Meu Feed

No mais...

Coronavírus: cientista da Nvidia desenvolve ventilador pulmonar open source

Coronavírus: cientista da Nvidia desenvolve ventilador pulmonar open source

canaltech Bill Dally, um cientista chefe da NVIDIA, desenvolveu um ventilador pulmonar, em projeto open source, para auxiliar no tratamento de pacientes com COVID-19 internados em UTIs (Unidade de terapia intensiva) e com graves problemas respiratórios. A invenção vem em boa hora, já que na pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o equipamento que pode salvar vidas está em falta. Com tecnologia open source, ventilador mecânico da Nvidia deve ajudar no combate à COVID-19 (Foto: Reprodução/ TechCrunch) COVID-19 | Como funciona um respirador de UTI? Conheça protótipos nacionais Além da fácil montagem, o maior diferencial desse respirador é o seu custo total, de cerca de US$ 400 (equivalente a R$ 2.200). Seu custo faz do modelo uma alternativa muito mais acessível do que os ventiladores tradicionais, que estão na faixa dos US$ 20.000 (cerca de R$110.000) ou mais. Projetado por Dally, o respirador chamado de OP-Vent é simples e possui, basicamente, apenas dois componentes centrais: uma válvula solenoide e um microcontrolador. O projeto pode ser montado em apenas cinco minutos e é pequeno o suficiente para ser transportado. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- A invenção de Dally também demanda menos peças e consome menos energia do que os projetos igualmente simples que adaptam as bolsas de respiração manuais usadas pelos paramédicos em resposta a emergências. COVID: Respirador da USP é aprovado em testes com humanos e custa MUITO barato Agora, o próximo passo para o projeto é obter a autorização da FDA (Food and Drug Administration), agência federal dos Estados Unidos, para o seu uso em humanos. Essa licença deve ser concedida no âmbito do programa de Autorização de Uso de Emergência da agência para equipamentos no tratamento da COVID-19. Quando for liberado, o equipamento poderá ser produzido em larga escala. Quer ver a máquinca em atividade? Confira abaixo o vídeo, em inglês, do respirador funcionando:   Álcool em gel no carro: se exposto ao sol, pode pegar fogo no veículo? Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Protesto contra quarentena de COVID-19 na Califórnia

em - Internacional Manifestações contrárias aos isolamentos devido ao novo coronavírus têm ganhado força nos EUA nos últimos dias Veja Mais

Google Duo pode suportar chamadas sem que você cadastre seu número de telefone

Google Duo pode suportar chamadas sem que você cadastre seu número de telefone

canaltech A blogueira Jane Wong, especialista em "adivinhar" o que os apps estão trazendo como novidade ao analisar seus códigos, andava um pouco sumida, mas trouxe boas novidades para os usuários do Google Duo, o aplicativo de videochamadas da Google. Segundo Wong, é provável que, em breve, o programa possa funcionar sem que o usuário precise deixar seu número de telefone registrado. A novidade, porém, está sendo testada apenas para a versão Android. De acordo com Wong, uma nova configuração que apareceu no Duo permitia que ela pudesse entrar em contato com outras pessoas apenas usando o endereço de e-mail, algo bem parecido com o que já acontecia na versão Web do aplicativo, com a diferença que o Duo só permitia fazer isso com contatos que pudessem ter a opção de acessar tanto com telefone quanto com o e-mail. WhatsApp prepara integração com videoconferência de até 50 pessoas do Messenger 4 dicas para você dominar o Zoom no seu celular Android ou iOS Google Meet agora está liberado de graça em definitivo com até 100 participantes Não está claro, porém, se essa atualização para a versão Android, caso ocorra mesmo, fará a mesma coisa. Com a alternância ativada, é possível que a Google ative a pesquisa de contato por email, preservando, assim, o número de telefone das pessoas. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Google Duo is working on “Reachable with email address” setting pic.twitter.com/BbCiOhoW0Z — Jane Manchun Wong (@wongmjane) April 30, 2020 Nós testamos a versão para Android do aplicativo por aqui. Mas, a princípio, ele segue como antes. Entretanto, dada a assertividade de Wong, é provável que tenhamos novidades em breve. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Contrapartidas para socorrer Estados e municípios causam impasse entre senadores

O Tempo - Política Com um pacote de R$ 120 bilhões para ajudar os entes federados, projeto tem exigências rígidas do do governo federal Veja Mais

Cidade sueca espalha cocô de galinha em parque para evitar disseminação de Covid

O Tempo - Mundo País não proibiu eventos, apenas pede que a população mantenha distanciamento social; um dos maiores festivais populares aconteceria nesta quinta-feira (30) Veja Mais

Filho de Bolsonaro diz que foi banido da Twitch, plataforma de transmissão de games

G1 Pop & Arte Durante sessão em seu canal, Jair Renan afirmou que pandemia do novo coronavírus era 'história da mídia'. Ele diz que fez só uma piada e que foi tirado de contexto. Jair Renan Bolsonaro fala na Twitch que pandemia 'é só uma gripezinha' Reprodução/Twitter/renan_bolsonaro Jair Renan Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira (1º) que sua conta na Twitch, plataforma de transmissão de games, foi banida. "Interessante é que a rede social mantém perfis que disseminam claramente a misandria (ódio, o desprezo ou o preconceito contra homens ou meninos), mas não suportam uma brincadeira, por mais pesada que fosse", escreveu ele em seu perfil no Twitter. Initial plugin text O G1 entrou em contato com a plataforma, que não respondeu até a última atualização desta reportagem. Em um vídeo que foi compartilhado nas redes sociais, ele joga um game e nega a existência da pandemia do novo coronavírus. "Que pandemia? Isso é história da mídia aí, para trancar você dentro de casa, para achar que o mundo está acabando. É só uma gripezinha, irmão", disse Renan. No Twitter, ele afirmou que fez apenas uma piada, e que ela foi tirada de contexto. "Muitos perfis utilizaram a brincadeira fora de contexto e diante toda essa briga política. Fui prejudicado. A ânsia de atacar alguém que afete o presidente da república é maior do que apurar uma simples piada e respeitar a liberdade de expressão." Initial plugin text Nesta quinta-feira (30), ele publicou o trecho da transmissão, na qual diz que prefere "morrer transando do que morrer tossindo", e a compara a uma declaração feita pelo cantor Leonardo. Veja Mais

Moro será ouvido neste sábado pela Polícia Federal em Curitiba

O Tempo - Política Dois delegados e três procuradores vão colher depoimentos sobre acusação contra o presidente Jair Bolsonaro Veja Mais

Trump ameaça China com novas tarifas em retaliação por coronavírus

G1 Economia Presidente dos Estados Unidos afirmou que o acordo comercial com a China agora é de importância secundária diante da pandemia de coronavírus. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que seu árduo acordo comercial com a China agora é de importância secundária diante da pandemia de coronavírus e ameaçou novas tarifas sobre Pequim, enquanto seu governo elaborava medidas de retaliação sobre o surto. A retórica aguçada de Trump contra a China refletiu sua crescente frustração com Pequim sobre a pandemia, que custou dezenas de milhares de vidas nos Estados Unidos, provocou uma contração econômica e ameaçou suas chances de reeleição em novembro. Presidente dos EUA, Donald Trump, durante declaração na Casa Branca nesta quinta-feira (30) Carlos Barria/Reuters Trump deixou claro que suas preocupações com o papel da China na origem e disseminação do coronavírus estavam ganhando prioridade em relação a seus esforços para construir um acordo comercial inicial com Pequim. "Assinamos um acordo comercial onde eles deveriam comprar, e eles estão comprando muito, na verdade. Mas isso agora se torna secundário ao que ocorreu com o vírus", disse Trump a repórteres. "A situação do vírus simplesmente não é aceitável." Veja Mais

Fila em agências para receber auxílio de R$ 600 é 'algo inevitável', diz presidente da Caixa

G1 Economia Banco quer evitar que beneficiários do Bolsa Família e titulares das poupanças digitais recebam ao mesmo tempo, como ocorreu em abril. Data para a segunda parcela não foi divulgada. O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou nesta sexta-feira (1) que as filas no pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 são "inevitáveis". Segundo ele, o governo atua para reduzir a aglomeração nas agências, mas não tem um plano para resolver a situação por completo. “Não há nenhuma possibilidade de se pagar 50 milhões de pessoas em três semanas e não existir fila. Isso não existe. Não vou prometer o que é impossível. O que faremos é mitigar filas, reduzir filas”, afirmou em coletiva transmitida pela internet. "Claramente tem que ter mais cuidado, mas é algo inevitável, pagar 50 milhões de pessoas e não ter fila", repetiu. O calendário para o pagamento da segunda parcela ainda não foi divulgado. Segundo Guimarães, a Caixa mudará o cronograma para que os beneficiários do Bolsa Família recebam em data diferente dos usuários da conta poupança digital – criada pela Caixa para quem ainda não tinha conta em banco. Agências da Caixa de todo o Brasil registraram longas filas desde a última segunda, quando começou o saque em dinheiro dessas poupanças digitais. A aglomeração de pessoas ocorre em meio à pandemia da Covid-19, quando a orientação de governos e autoridades de saúde pública é o distanciamento social. Agências da Caixa registraram filas ao longo da semana De acordo com dados divulgados nesta sexta, a Caixa abriu cerca de 16,3 milhões de contas digitais. As tabelas também indicam que 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família estão recebendo o auxílio, depositado no cartão que as famílias já usavam antes. O presidente da Caixa afirmou que as filas aumentaram quando esses dois pagamentos coincidiram, no fim do mês. Isso, porque o percentual de beneficiários sem conta bancária – ou seja, que precisam ir à agência para sacar o dinheiro – ultrapassou o esperado. "Ouvimos muito que era uma parcela grande com conta. A grande maioria não tinha conta, e mesmo quem tinha conta tinha uma carência grande de informação”, declarou. O presidente da Caixa diz que muitas pessoas foram às filas apenas para pedir informação. Nas próximas parcelas, o banco promete dividir as senhas em dois grupos – um para orientação e outro para o saque do auxílio. População relata dificuldades em receber auxílio emergencial Sem calendário Pelo cronograma original, divulgado no começo de abril, a segunda parcela do auxílio emergencial deveria ter sido paga a partir do último dia 27. Passados cinco dias, a Caixa ainda não anunciou novas datas para o depósito. Segundo Guimarães, o banco ainda vai apresentar uma proposta de calendário ao ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e ao presidente Jair Bolsonaro. A divulgação, diz, deve ocorrer na próxima semana. Em 21 de abril, Guimarães e Onyx anunciaram em coletiva que a segunda parcela seria antecipada para aquela mesma semana, graças à "grande capacidade de processamento" dos pagamentos. O anúncio foi suspenso dois dias depois e, em rede social, Bolsonaro afirmou que a ideia tinha sido divulgada "sem autorização". Initial plugin text Veja Mais

IA da Uber consegue jogar Atari 2600 melhor do que qualquer um

IA da Uber consegue jogar Atari 2600 melhor do que qualquer um

canaltech O time de pesquisadores da Uber especializados em inteligência artificial fez um experimento, no mínimo, curioso. Eles criaram um conjunto de algorítimos chamado Go-Explore que, entre outras coisas, é capaz de jogar games de Atari 2600. E não é só isso: o software pode alcançar pontuações melhor do que qualquer um de nós. De acordo com os pesquisadores, essa inteligência artificial age de modo que ela resolve os problemas que foram detectados anteriormente e não os repete. Ou seja, para determinados jogos, isso é uma vantagem considerável. O ponto-chave dentro do sistema é que ele se lembra de soluções promissoras e as executa exatamente onde falhou. O Go-Explore conseguiu performances fantásticas em dois títulos específicos. Esse algorítimo foi o primeiro a passar todas as fases em Montezuma’s Revenge e obteve uma pontuação quase perfeita em Pitfall. Para efeito de comparação, o sistema Agent57, da DeepMind, alcançou um nível de desempenho semelhante, mas com métodos completamente diferentes. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Go-Explore now solves all unsolved Atari games*, handles stochastic training throughout via goal-conditioned polices, reuses skills to intelligently explore after returning, and solves hard-exploration simulated robotics tasks! New paper led by @AdrienLE & @Joost_Huizinga 1/6 pic.twitter.com/kgxahn8Xwl — Jeff Clune (@jeffclune) April 28, 2020 O envolvimento da Uber com inteligência artificial vai além de um sistema capaz de jogar videogame. Obviamente esses estudos estão sendo direcionados para a produção e desenvolvimento de uma IA capaz de guiar os automóveis e, eventualmente, robôs de entrega e demais serviços. Mas, claro, o fato desse software conseguir levar de vencida games bem difíceis, é um feito e tanto. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Regina Duarte deve ir a Brasília na próxima semana para reunião com Bolsonaro

O Tempo - Política Secretária especial da Cultura está trabalhando de São Paulo desde o início da pandemia do novo coronavírus Veja Mais

Temos que nos juntar para construir o futuro, afirma FHC

O Tempo - Política Tucano participou de transmissão do Dia do Trabalho nas centrais sindicais Veja Mais

Brasileiro tira foto da nave BepiColombo no céu noturno e ganha concurso da ESA

Brasileiro tira foto da nave BepiColombo no céu noturno e ganha concurso da ESA

canaltech Pouco antes de partir, de vez, rumo ao planeta Mercúrio, a sonda BepiColombo, lançada em 2018 como fruto de uma parceria entre a JAXA (a agência espacial japonesa) e a ESA (a agência espacial europeia), fez um último sobrevoo pela Terra. Isso aconteceu no início de abril, e a ESA então convocou astrônomos amadores e astrofotógrafos a observarem a última passagem da sonda por aqui — tirando fotos para participarem de um concurso. Agora saiu o resultado, e um brasileiro foi o vencedor. Sua foto foi eleita pela ESA como a melhor imagem que registrou os momentos finais da BepiColombo perto de nosso planeta. Mais de 30 pessoas participaram do concurso, com o jurado sendo composto por especialistas envolvidos na missão da BepiColombo na ESA. Três foram os vencedores: um pela melhor foto, outro pela melhor sequência de imagens, e mais um por uma última "espiadinha". O brasileiro Sérgio Silva, morador de Porto Feliz (interior de São Paulo), foi quem venceu como o autor da melhor foto. A ESA conta que a foto de Sérgio foi tirada nas primeiras horas do dia 10 de abril, e ele fotografou a sonda passando à frente da Nebulosa da Cabeça de Cavalo Azul (ou IC 4592). BepiColombo conclui fase orbital na Terra e se prepara para ir a Mercúrio Nave tira fotos da Terra enquanto segue seu caminho rumo a Vênus e Mercúrio Veja: -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- (Foto: S. Silva/ESA) "A sonda em movimento é visível como uma série de quatro linhas diagonais cruzando o quadro da parte superior esquerda para a parte inferior direita, em um campo de estrelas", explica a agência espacial. Para tirar essa imagem vencedora, Sérgio fez quatro exposições de 15 segundos em 3 horas de observação. Para isso, ele usou um telescópio Celestron C11 Edge HD com uma lente Hyperstar, uma montagem iOptron CEM60 e uma câmera ZWO ASI071MC-Pro. Já quem ganhou como a melhor sequência de imagens, apresentadas em um vídeo, foram os londrinos Guy Wells e Daniel Bamberger, que fizeram a observação também no dia 10 de abril, pelos Northolt Branch Observatories. As imagens mostram a BepiColombo se movendo através de um campo estelar, sendo uma espécie de "convidada" no "cemitério" de um satélite geoestacionário já desativado.   E o prêmio para a última "espiadinha" na BepiColombo foi dado para o observatório do Rikubetsu Space and Science Museum, no distrito de Ashoro, no Japão. A imagem, tirada no dia 19 de abril, mostra a BepiColombo como um pontinho em meio às trilhas deixadas pelo movimento de estrelas distantes, numa imagem de longa exposição. O júri apreciou que o pessoal do observatório tentou fotografar a sonda até seus últimos momentos em que esteve próxima da Terra, nove dias depois de sua máxima aproximação final. (Foto: Rikubetsu Space and Science Museum/ESA) ESA divulga um ano de "selfies" tiradas pela missão BepiColombo Mercúrio: 5 mistérios sobre o pequeno planeta que podem ser desvendados em breve No dia 10 de abril, a BepiColombo esteve a apenas 12.689 km acima da superfície da Terra, quando fez uma manobra de sobrevoo para ser impulsionada pelas forças gravitacionais do planeta, a fim de acelerar sua velocidade rumo a Mercúrio — o primeiro e menor planeta do Sistema Solar que será visitado pela sonda em 2025. Mas, antes disso, ela fará um sobrevoo pelo planeta Vênus, o que vai acontecer em outubro de 2020. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Duas semanas após massacre, Canadá proíbe armas de estilo militar

O Tempo - Mundo Atirador matou 22 pessoas em um ataque que durou 12 horas na província de Nova Escócia Veja Mais

Hubble sofreu centenas de impactos com detritos espaciais ao longo de 30 anos

Hubble sofreu centenas de impactos com detritos espaciais ao longo de 30 anos

canaltech Durante seus 30 anos na órbita terrestre, o Telescópio Espacial Hubble sofreu impactos de detritos que ensinaram algumas coisas aos cientistas da NASA e da ESA, as agências espaciais parceiras no projeto. A primeira vez que os pesquisadores contemplaram o resultado de impactos no Hubble foi após a missão de 1993, quando astronautas tiveram que ir ao espaço para instalar a correção óptica no telescópio. Eles substituíram os painéis solares e trouxeram um deles de volta à Terra, e então viram que ele exibia centenas de pequenas crateras causadas por mais de dois anos de impactos. Claro, não houve nenhuma colisão que danificasse o equipamento - as crateras de impacto tinham desde mícrons a milímetros de diâmetro. Mas o tempo passa e os detritos continuam atingindo o Hubble. Nove anos depois, os painéis solares foram novamente substituídos e retornaram à Terra, daquela vez, acumulando quase uma década de microcrateras. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Painéis solares construídas pela ESA para o Telescópio Espacial Hubble recuperados em 2002 (Foto: ESA) Hubble 29 anos | História, curiosidades e descobertas do telescópio espacial Telescópio Hubble: 30 anos de história, descobertas e revolução na astronomia Hubble 30 anos | 10 fotos incríveis tiradas pelo telescópio espacial Esse painel está agora em exibição no Centro de Tecnologia da ESA (ESTEC), na Holanda, mas uma parte dele chegou à sede do Escritório de Detritos Espaciais da Alemanha. Essas marcas são uma amostra única e valiosa da atividade de voos espaciais e suas consequências ao longo do tempo. As microcrateras foram estudadas para determinar seu tamanho e profundidade, mas também para procurar por resíduos, que poderiam conter elementos de outros mundos. No entanto, eles acabaram descobrindo pequenas quantidades de alumínio e oxigênio, uma forte indicação que os detritos são resultado da atividade humana, mesmo - ou seja, são resíduos de queima de motor de foguetes. De acordo com a ESA, para cada quilômetro cúbico no espaço ao redor da Terra, há pelo menos um minúsculo objeto que pode colidir o tempo todo com o Hubble. Pode não parecer muito, mas o telescópio e os detritos viajam a 7,6 km/s, e as colisões podem vir de toda a parte. Assim, as chances de impacto aumentam bastante e atingem velocidades de até de 10 km/s.   Reciclagem futurista: como o lixo espacial pode ser recolhido e reaproveitado Rússia imagina satélites autodestrutivos para resolver problema do lixo espacial Embora isso não comprometa o funcionamento do Hubble, essas colisões podem desgastar o equipamento gradualmente, incluindo diminuir o potencial de produção de energia solar através dos painéis. E, infelizmente, o risco de colisão com objetos maiores também está aumentando. Fragmentos de detritos que variam de 1 a 10 cm têm energia suficiente para destruir um satélite inteiro. Na altitude do Hubble, a probabilidade de colisão com um desses objetos dobrou desde o início dos anos 2000. Para reduzir os riscos, a ESA encomendou uma missão para remover detritos, chamada ClearSpace-1. A agência espacial europeia também está desenvolvendo tecnologias automatizadas de prevenção de colisão. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Brasil tem 6.329 mortes e 91.589 casos confirmados por coronavírus

Glogo - Ciência Foram 428 mortes a mais registradas nas últimas 24 horas. O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (1) o mais recente balanço dos casos de coronavírus no Brasil. Os principais dados são: 6.329 mortes, na quinta-feira (30) eram 5. 901. Foram 428 mortes registradas em 24 horas. 91.598 casos foram confirmados, e na quinta-feira (30) eram 85.380. Em 24 horas, foram 6.209 novos casos. Em São Paulo são 30.374 casos e 2511 mortes. SÃO PAULO: Número de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 dispara na cidade de SP GRANDE RECIFE: Médica que atuava no combate à pandemia morre com Covid-19 RIO DE JANEIRO: Corpos se acumulam no subsolo do Hospital Salgado Filho, no Rio MANAUS: Centro de Manaus tem movimento após decreto que suspende serviços não essenciais BELO HORIZONTE: BH tem 86% dos leitos de UTI ocupados; em Minas, mais 31 são internadas Initial plugin text Veja Mais

Celso de Mello aceita indicados por Aras para acompanhar depoimento de Moro

O Tempo - Política Ministro do STF determinou a realização da oitiva em até cinco dias; investigação foi aberta para apurar as declarações do ex-juiz contra Bolsonaro Veja Mais

Itália pede desculpas por atrasar pagamento de ajuda a cidadãos e empresas

O Tempo - Mundo País europeu vai retomar algumas atividades na segunda-feira, mas ainda tem gente que não recebeu o auxílio emergencial prometido pelo governo Veja Mais

Jeff Bezos, presidente da Amazon, é chamado para depor no Congresso dos EUA

G1 Economia Executivo deve depor em comitê que investiga práticas anti-competitivas. Convocação aconteceu após reportagem de jornal americano, que aponta que a Amazon usa dados de vendedores em sua plataforma para desenvolver produtos próprios. Jeff Bezos, fundador da Amazon AFP Legisladores americanos da Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes nos Estados Unidos convocaram nesta sexta-feira (1°) Jeff Bezos, fundador da Amazon e homem mais rico do mundo, para depor. A convocação foi motivada por uma reportagem do jornal americano "The Wall Street Journal" que apontou que a Amazon usou dados de vendedores independentes em sua plataforma para desenvolver seus próprios produtos e competir no mercado. Amazon registra alta nas vendas do 1° trimestre e prevê despesa adicional de US$4 bi A reportagem do jornal falou com mais de 20 pessoas que trabalham ou já trabalharam na Amazon, e também teve acesso a documentos internos da empresa. Em uma carta, justificando a convocação, os deputados acusam executivos da Amazon de terem mentido ao Congresso sobre práticas da empresa e o desenvolvimento desses produtos próprios. "Se a reportagem estiver correta, então as declarações feitas pela Amazon à Comissão sobre as práticas de negócios da companhia parecem ser incorretas, e possivelmente falsas ou perjúrio", escreveram membros da Comissão. No último ano, um subcomitê da Comissão de Justiça da Câmara que apura práticas anti-truste se engajou em investigações de empresas de tecnologia, procurando por práticas anti-competitivas, incluindo, além da Amazon, empresas como Google e Facebook. Como parte dessas investigações, Nate Sutton, um conselheiro da Amazon, testemunhou perante a comissão no ano passado, quando afirmou que a empresa não acessa dados de parceiros para desenvolver os próprios produtos — declaração que motivou os legisladores a escrever a carta divulgada nesta sexta. Segundo uma reportagem do próprio "The Wall Street Journal" sobre a convocação de Bezos, a Amazon está resistindo à ideia de que o presidente testemunhe pessoalmente, disse uma pessoa com conhecimento do assunto. Veja Mais

Moro desperta interesse de siglas, mas quer congelar discussão sobre candidatura

O Tempo - Política Ex-juiz ainda não decidiu seu destino após deixar o Ministério da Justiça do governo Bolsonaro Veja Mais

Elon Musk derruba ações da Tesla depois de reclamar do alto preço delas

Elon Musk derruba ações da Tesla depois de reclamar do alto preço delas

canaltech Das poucas verdades que existem no mundo dos negócios, uma delas é: Elon Musk não pode usar o Twitter sem a supervisão de um adulto. Isso porque ele fez com que o preço das ações da Tesla caísse 12% nessa sexta-feira (1º) depois de tuitar que os papeis da montadora têm um valor "muito alto". Tesla stock price is too high imo — Elon Musk (@elonmusk) May 1, 2020 -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- A barbeiragem ocorre poucos depois da Tesla anunciar resultados finaceiros sólidos referentes ao primeiro trimestre de 2020 (Q1/2020). Com isso, as ações da empresa estavam sendo negociadas a US$ 760,23 pouco antes do tuíte de Musk. Após a publicação, elas tiveram uma pequena queda, para US$ 717,64, antes de cair ainda mais. Não é a primeira vez Essa não é a primeira vez que Musk compromete uma de suas empresas depois de publicações desastradas no Twitter. Ele já teve problemas com a Securities and Exchange Commission (ou SEC, agência que fiscaliza a aplicação das regras do mercado de valores mobiliários nos EUA) por twittar sobre as ações da Tesla no passado. Desde então, o executivo concordou em submeter suas declarações públicas sobre as finanças de Tesla - e outros tópicos - a uma análise prévia de seus advogados. Essa "supervisão de um adulto" foi acordada depois do famoso tweet de Musk, em agosto de 2018, dizendo que ele queria levar elevar o preço dos papeis da Tesla a US $ 420 por ação e que, para isso, ele havia garantido o financiamento. Depois dessa declaração, as ações dispararam, as negociações foram interrompidas e a criou-se um ambiente extremamente volátil a partir de então. Contudo, não está claro se Musk teve aprovação jurídica para seus tweets desta sexta-feira. Procurada pela CNBC, a SEC se recusou a comentar. Enroscos jurídicos Atualmente, a Tesla vem se defendendo de um volume significativo de ações judiciais movidas por seus acionistas. No início de abril, um juiz federal decidiu que a montadora e Musk teriam de enfrentar um processo por causa dos infames tweets de 420 dólares, publicados em 2018, já que os acionistas alegam que a Tesla os enganou. Em janeiro deste ano, Elon Musk, junto com todos os diretores da Tesla, resolveram uma outra ação judicial, referente à aquisição da SolarCity - empresa especializada em serviços de energia - por US $ 2,6 bilhões em 2016. Os executivos desembolsaram US$ 60 milhões para chegar a um acordo, mas Musk ainda deve ser reú em um julgamento que o acusa que de ter usado aTesla para socorrer a SolarCity, que se encontrava em regime de falência, e que foi co-fundada por ele e dirigida com seus primos, Lyndon Rive e Peter Rive. Musk estava inspirado E esta sexta-feira mostrou que Musk estava ligado no "modo Turbo" na hora de usar a sua conta no Twitter. Além da publicação que derrubou as ações de uma de suas empresas, ele afirmou... ...que "estava vendendo quase todos os seus bens físicos" I am selling almost all physical possessions. Will own no house. — Elon Musk (@elonmusk) May 1, 2020 ..."Devolvendo a liberdade das pessoas" Now give people back their FREEDOM — Elon Musk (@elonmusk) May 1, 2020 ...e ainda compartilhou trechos da letra de Star Spangled Banner (o hino nacional dos EUA) com seus seguidores. And the rocket's red glare, the bombs bursting in air — Elon Musk (@elonmusk) May 1, 2020 Bom, ninguém pode dizer que acompanhar Elon Musk é algo tedioso. Só os acionistas da Tesla é que podem não concordar muito. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Vazamento indica que futuros processadores da Samsung terão GPU superior

Vazamento indica que futuros processadores da Samsung terão GPU superior

canaltech Apesar de ser um dos melhores processadores do mercado, o Exynos 990, chipset que equipa as versões europeia e brasileira do Samsung Galaxy S20, recebeu muitas críticas por conta de sua GPU, a Mali-G77 MP11, que é inferior quando comparada com a Adreno 650, utilizada pela gigante coreana nos aparelhos vendidos nos Estados Unidos e na Ásia e que está acoplada ao processador Snapdragon 865, da Qualcomm. Isso, porém, pode estar com os dias contatos — pelo menos na próxima geração. Um teste de benchmark que vazou recentemente indica que a Samsung já pensa em utilizar uma nova GPU feita em parceria com a AMD e equipar o que seria o processador Exynos 1000, que pode estar presente nos smartphones de próxima geração dos coreanos, o Galaxy S21 ou até mesmo nos próximos celulares da linha Galaxy Note, em um prognóstico mais otimista. Neste teste vazado, foi possível ver que a GPU Radeon personalizada para dispositivos mobile foi bem superior à Adreno 650 no GFXbench. O chip alcançou 181,8 quadros em Manhattan 3.1, quase 13% a mais do que o Adreno 650 obteve. Nas execuções de teste Aztec Normal e Aztec High, a GPU teve uma média de 138,25 e 58 quadros, respectivamente, três vezes mais do que a GPU do Qualcomm Snapdragon 865. O mais interessante é que essa é uma versão inicial da GPU Radeon personalizada, portanto os resultados finais podem ser ainda melhores. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.-   Mesmo que o teste de benchmark indique que o chip está pronto, a AMD certamente vai querer mais tempo para otimizar a GPU. Por isso, é possível que vejamos os Galaxy Note 20 com uma versão aprimorada do Exynos 990, mas com a mesma GPU. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Depois de dizer que não faria mais lives, Gusttavo Lima volta atrás e participará de festival online

Depois de dizer que não faria mais lives, Gusttavo Lima volta atrás e participará de festival online

R7 - Música Vagalume Vagalume Gusttavo Lima fará uma nova live, neste domingo (3), no festival "Villa Mix Em Casa". O cantor mudou de ideia depois de anunciar que não faria mais shows na internet. A decisão de não fazer lives foi tomada após o cantor ser advertido pelo CONAR por "exibição de bebidas alcoólicas e seu consumo irresponsável" durante a transmissão feita em seu canal no Youtube. Na ocasião, Gusttavo se irritou e avisou aos fãs que não queria ser "censurado". A sua participação foi anunciada pelo Villa Mix e até o momento o cantor não falou nada sobre a live, em suas redes sociais. Além de Gusttavo Lima, o festival terá as participações de Matheus e Kauan, Leonardo e Cesar Menotti e Fabiano.VEJA A NOSSA PÁGINA SOBRE LIVES AQUI. O "Villa Mix Em Casa" arrecadará doações para instituições de caridade. O festival começará às 16 horas, neste domingo. Veja o post com o anúncio:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

Sam Lloyd, ator conhecido por “Scrubs”, morre aos 56 anos de idade

R7 - Música Ator infelizmente não resistiu a um câncer agressivo Veja Mais

Justin Bieber e Ariana Grande se unem para ajudar trabalhadores no combate ao coronavírus

G1 Pop & Arte Dupla vai fazer dueto pela primeira vez para financiar bolsas de estudos para filhos de profissionais de saúde e de emergência nas linhas de frente da pandemia. Justin Bieber se apresenta no Allianz Parque, na Zona Oeste de São Paulo Flavio Moraes/G1 As estrelas pop Justin Bieber e Ariana Grande estão se unindo pela primeira vez em um dueto que financiará bolsas de estudos para filhos de profissionais de saúde e de emergência nas linhas de frente da pandemia de coronavírus. O dueto, chamado "Stuck With U", será lançado em 8 de maio, anunciaram os dois cantores na sexta-feira (1º) no Instagram, onde juntos têm cerca de 316 milhões de seguidores. Initial plugin text Todas as receitas líquidas da transmissão e venda do dueto serão doadas à First Children Responders Foundation para financiar doações e bolsas de estudos para os filhos daqueles que trabalham durante a pandemia. Bieber e Ariana, ambos com 26 anos e entre os maiores cantores jovens dos Estados Unidos, com sucessos como "Love Yourself" e "Thank U, Next", nunca gravaram uma música juntos. "Esperamos fazer uma grande diferença e esperamos que isso os deixe mais animados e felizes", disse Ariana Grande em comunicado. O single é o primeiro da série de Scooter Braun, agente dos dois cantores, que beneficiará instituições de caridade durante o ano, segundo Braun. Veja Mais

Wall Street fecha em queda com nova ameaça tarifária alimentando incertezas

G1 Economia Os três principais índices de ações dos Estados Unidos fecharam com queda acima de 2% nesta sexta-feira. Wall Street sofreu queda acentuada nesta sexta-feira após o presidente Donald Trump reviver uma ameaça de novas tarifas contra a China em resposta à pandemia do novo coronavírus que freou as economias globais.     Os três principais índices de ações dos EUA fecharam com queda acima de 2% e, na semana, todos perderam terreno. O mês de maio costuma ser marcado por vendas e este foi o caso no primeiro dia do mês, com o nervosismo aumentando à medida que alguns Estados dos EUA começam a diminuir desligamentos por coronavírus.     O Dow Jones caiu 2,55%, para 23.723,69 pontos, o S&P 500 perdeu 2,81%, a 2.830,71, e o Nasdaq Composite caiu 3,2%, 8.604,95. Placa de Wall Street perto da bolsa de Nova York REUTERS/Shannon Stapleton "Os mercados tiveram um mês de abril muito forte à medida que olharam para além do vale da fraqueza econômica para um ponto em que o estímulo reacenderá o crescimento econômico", disse David Carter, chefe de investimentos da Lenox Wealth Advisors em Nova York. "Mas pode ser um vale mais longo e mais profundo do que muitos esperavam."     De fato, as ações tiveram uma corrida notável em abril, com a S&P 500 e o Dow marcando as maiores altas mensais em 33 anos.     Trump disse que seu governo estava elaborando medidas retaliatórias contra a China como punição pelo surto de coronavírus, mais uma vez provocando temores tarifários que abalaram os mercados nos últimos dois anos. Trump culpou a China por o que ele diz ser "desinformação" quando o vírus surgiu na cidade chinesa de Wuhan e depois se espalhou rapidamente pelo mundo.      "Trump cutucando a China foi a última coisa que os mercados precisavam considerando a presente incerteza econômica e financeira", acrescentou Carter. Uma série de balanços com resultados mistos, particularmente um relatório decepcionante da Amazon.com, juntamente a uma nova rodada de dados econômicos desanimadores, também pesavam no sentimento.     A atividade manufatureira dos EUA caiu para uma baixa de 11 anos no mês passado, com fábricas fechadas, de acordo com o Índice de gerentes de compras do Institute for Supply Management.     Veja Mais

Rage Against The Machine adia turnê completa para 2021

R7 - Música Banda anunciou que ingressos poderão ser usados ou reembolsados Veja Mais

FOX Sports D1ª! Veja as últimas notícias do mundo esportivo

FOX Sports D1ª! Veja as últimas notícias do mundo esportivo

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FOXSports #AoVivo #FOXSportsAoVivo Veja Mais

OMS afirma que origem do novo coronavírus é natural

O Tempo - Mundo Declaração é resposta às repetidas afirmações de Donald Trump de que o vírus teria sido deliberadamente criado pela China em laboratório Veja Mais

Países começam a sair do isolamento, mas não reabrem fronteiras

O Tempo - Mundo Mesmo com restrições suspensas, viagens continuarão afetadas pelo medo ou pela recessão, e o turismo será o último setor a ser reativado, afirmam autoridades Veja Mais

Wanessa Camargo canta hits em seu primeiro show virtual nesta quarentena

O Tempo - Diversão - Magazine Em live que acontece no domingo (3), às 20h, em seu canal do YouTube, ela fará show intimista e cantará músicas como "O Amor Não Deixa" Veja Mais

Coronavírus: CFM critica governadores por quererem médicos formados no exterior

O Tempo - Política Presidente da entidade, Mauro Ribeiro, afirmou que atitude é 'covarde' e 'traição' Veja Mais

Sony anuncia que versão demo de Dreams já está disponível na PlayStation Store

Sony anuncia que versão demo de Dreams já está disponível na PlayStation Store

canaltech O controverso e inventivo game de criação, Dreams, lançado recentemente para PlayStation 4, ganhou uma versão de demonstração que já está disponível para os usuários do console. Para quem ainda não teve a chance de provar o título da Media Molecule, que nada mais é do que uma ferramenta para criação de jogos, já pode fazer o download na PlayStation Store brasileira e global. A partir dessa sexta-feira (1), os jogadores terão acesso a uma lista de criações rotativa, como The Ornithologist’s Private Collection, Ruckus, Cubric, Player Piano Player, Art Therapy e Great Job Human. Além disso, a Media Molecule disponibilizou 20 minutos jogáveis de sua criação musical chamada Art's Dream, além de permitir que os usuários possam testar o modo Create, para sentir como é criar um jogo com as ferramentas de Dreams. Análise | Dreams reinventa a roda sobre fazer jogos Se o jogador optar por comprar o game completo, será possível continuar a progressão em Art's Dream, além, é claro, de ter acesso a tudo o que o jogo pode oferecer no aspecto criativo, bem como experimentar todas as criações feitas por outros jogadores, que são atualizadas diariamente. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.-   Caso você queira se ambientar ainda mais no jogo, a Media Molecule mantém seus canais no Twitch e YouTube sempre atualizados com demonstrações de como fazer as criações dentro do jogo. Também é possível acessar o site oficial do game, que possui seleções especiais de jogos e outros materiais criados pela comunidade. Dreams está disponível para PlayStation 4. Para jogá-lo, é necessária uma conexão com a internet. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Drake lança nova mixtape com Future, Playboi Carti e mais; ouça

R7 - Música O rapper ainda confirmou que seu novo álbum será lançado nos próximos meses Veja Mais

Criador do Afrobeat, Tony Allen morre aos 79 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Músico nigeriano, baterista e criador do gênero musical com seu compatriota Fela Kuti, morreu nesta quinta-feira (30), em Paris; causas da morte são desconhecidas Veja Mais

MusicScape: site cria paisagens baseado em seu histórico do Spotify

R7 - Música Baseado nas músicas que você ouve, MusicScape cria diferentes resultados Veja Mais

Animais reaparecem em parque da Guatemala durante quarentena

em - Internacional Bichos foram flagrados por câmeras ao aproveitarem a ausência de turistas devido às medidas de isolamento para conter a COVID-19 Veja Mais

Manifestantes pedem fim do confinamento por pandemia na Califórnia

O Tempo - Mundo A Califórnia registrou 91 mortes nas últimas 24 horas, elevando o total de mortes para 2.073, dos quase 50.500 casos positivos da Covid-19 Veja Mais

Metallica surpreende fãs com versão de “Blackened” na quarentena; veja

R7 - Música Com cada integrante em sua casa, banda mandou versão quase-acústica do clássico; assista ao vídeo Veja Mais

Líder norte-coreano faz primeira aparição em quase três semanas

Líder norte-coreano faz primeira aparição em quase três semanas

em - Internacional Mistério sobre paradeiro de Kim Jong-Un começou no começo de abril. Site norte-americano chegou a falar que ele tinha morrido após cirurgia Veja Mais

Bitcoin se recupera, ultrapassa o ouro e se torna o melhor ativo de 2020

Bitcoin se recupera, ultrapassa o ouro e se torna o melhor ativo de 2020

canaltech Um dito popular que muitos usam em períodos turbulentos cabe muito bem para o atual momento do Bitcoin: "Na crise, enquanto uns choram, outros vendem lenço". A criptomoeda, mesmo longe de seu melhor patamar, tornou-se o melhor ativo de 2020, ficando à frente do ouro, da prata e de outras criptomodedas. Segundo levantamento, o valor do Bitcoin cresceu por volta de 30% nos últimos quatro meses, mesmo com forte queda em março. Para efeito de comparação, o ouro aumentou apenas 13% no mesmo período, enquanto a prata caiu 14% e o petróleo caiu mais de 70%. A recuperação do Bitcoin ocorre a menos de duas semanas antes de um evento raro conhecido como halving, em que o número de novos bitcoins criados cairá 50% — o que, segundo analistas, pode aumentar o valor da criptomoeda a níveis nunca antes vistos. Outras criptos também tiveram um desempenho ainda melhor que o Bitcoin, como a Ethereum, que já acumula alta de mais de 60% em 2020. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Microsoft planeja usar o cérebro humano para minerar criptomoedas; entenda Traficante perde US$ 58 milhões em bitcoins após senhorio jogar os códigos fora Gráfico mostra evolução do Bitcoin em 2020/ Imagem: The Independent Pandemia "colaborou" Tanto o bitcoin quanto o ouro se beneficiaram do atual momento econômico causado pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Com a desaceleração do mercado e o colapso do mercado de ações pelo mundo, os investidores passaram a direcionar suas cifras em ativos que não sofressem tanto com essa onda. Ao analisarmos outros momentos de crise, o ouro sempre foi um refúgio para investidores e, ao que tudo indica, o bitcoin (que, assim como o ouro, é finito), também será. "O Bitcoin vem avançando antes do halving de maio, com os investidores antecipando ansiosamente o impacto positivo de um aperto no fornecimento que ocorre uma vez a cada quatro anos. No momento, estamos alinhados para postar um aumento de 182% para o bitcoin desde os mínimos de dezembro de 2018, e o aumento que estamos vendo atualmente mostra um cenário de alta nos meses seguintes ao halving", disse Joshua Mahony, analista de mercado sênior da empresa de serviços financeiros IG, ao The Independent. A cotação atual do Bitcoin é R$ 48.242,88. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Quebra do isolamento marca o feriado em vários pontos no Brasil e no mundo

O Tempo - Mundo Prefeitos da Baixada Santista pedem que governo feche a descida para o litoral; nos EUA e na Alemanha, manifestantes se aglomeraram; no Peru, feiras ficam cheias Veja Mais

Coreia do Norte divulga fotos de suposta aparição pública de Kim Jong Un

O Tempo - Mundo Depois de quase três semanas de rumores sobre sua morte, líder norte-coreano teria participado nesta sexta-feira da inauguração de uma fábrica, informou a agência de notícias do governo Veja Mais

Carlinhos Brown lamenta assassinato de ex participante do The Voice Kids em PE

O Tempo - Diversão - Magazine O cantor descreveu a morte do adolescente como brutal e recordou que Arthur, conhecido como Tuca Almeida, era 'um menino de muito talento que tinha tudo pela frente' Veja Mais

Petróleo registra a primeira semana de alta após sequência negativa

G1 Economia Para especialistas, cortes na produção estão ajudando a estabilizar movimento de queda. Os contratos futuros do petróleo fecharam sem direção única nesta sexta-feira (1º), mas anotaram a primeira semana de ganhos após três perdas semanais consecutivas. O contrato do petróleo Brent para julho fechou em queda de 0,15%, a US$ 26,44 por barril na ICE, em Londres, enquanto o do WTI para junhos subiu 4,98%, a US$ 19,78 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York. Campo terrestre de exploração de petróleo da Petrobras no Nordeste Divulgação Na semana, o contrato do Brent avançou quase 5%, enquanto o do WTI anotou ganhos de quase 15%. O petróleo tem recuado nas últimas semanas, em meio aos receios com o esgotamento da capacidade de armazenamento da commodity nos EUA, com a forte queda da demanda gerada pela crise. "Estamos vendo as mínimas para os preços do petróleo", disse Edward Moya, da Oanda. "Os preços do petróleo estão se firmando, conforme os esforços de corte de produção se intensificam ao mesmo tempo em que surgem alguns sinais de que a economia está começando a reabrir na Europa e nos EUA". A volatilidade tem sido uma variável constante nas negociações dos contratos futuros do petróleo e esse cenário deve se manter. A expectativa de que economias importantes na Europa sejam reabertas após as medidas de bloqueio necessárias para contenção do coronavírus, junto com sinais de recuperação na China e na Ásia, ajudam nas perspectivas de que parte da demanda seja retomada. Contudo, ainda pairam sérias dúvidas sobre se os cortes recentes estabelecidos pelos países produtores de petróleo serão suficientes para reequilibrar a desequilibrada relação atualmente entre oferta e procura. Veja Mais

Não há possibilidade de se pagar 50 milhões de pessoas e não existir fila, diz presidente da Caixa

G1 Economia Pedro Guimarães também afirmou que o calendário para o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial será anunciado na semana que vem. O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse nesta sexta-feira (1º) que é impossível acabar com as filas nas agências do banco, mas garantiu que a instituição está adotando medidas para reduzir as aglomerações. Nos últimos dias, foram registradas filas em agências da Caixa em todo o país de pessoas que queriam sacar a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 ou buscar informações sobre o benefício. "Sabemos que houve nesta semana uma aglomeração grande. Estamos agindo para reduzir. Resolver, não. Não há nenhuma possibilidade de se pagar 50 milhões de pessoas em três semanas e não existir fila. Isso não existe", afirmou Guimarães em entrevista coletiva. RJ, 29/04/2020 Contribuintes fazem fila em agência da Caixa Econômica Federal, em Bonsucesso, Zona Norte do Rio Marcos Serra Lima/G1 No cenário atual de pandemia provocada pelo novo coronavírus, autoridades de saúde pedem para que seja praticado o isolamento social e que a população evite aglomerações com o objetivo de conter a propagação da doença. Passo a passo para pedir o auxílio emergencial Calendário e formas de pagamento Tire suas dúvidas sobre o auxílio emergencial de R$ 600 De acordo com o banco, dos 96,9 milhões de cadastros realizados até quinta-feira (30) para receber o benefício, houve a aprovação de 50,1 milhões, 26,1 milhões foram considerados inelegíveis, 12,4 milhões estão inconclusivos e 5,2 milhões seguem em primeira análise. Mais de 900 agências da Caixa abrem sábado (2) para fazer o pagamento do auxílio de R$ 600 A Caixa deve reforçar a quantidade de funcionários e contratar novos vigilantes para ajudar na organização das filas. Além disso, os beneficiários do Bolsa Família devem ser segregados das pessoas que têm conta digital e recebem o auxílio. "Estamos realizando mudanças nos fluxos de pagamento, incluindo mais funcionários da Caixa e mais vigilantes", disse Guimarães. Segunda parcela O presidente da Caixa também reforçou que o calendário da segunda parcela do auxílio emergencial deve ser anunciado na próxima semana. Guimarães deve se reunir com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e levar a sugestão de uma data para o presidente Jair Bolsonaro. "Eu já tenho a minha proposta, mas tenho que conversar com o ministro Onyx e depois levar a proposta para Jair Bolsonaro", disse. "Mas (o anúncio) será feito na semana que vem." A Caixa chegou a anunciar a antecipação do pagamento da segunda parcela, mas o Ministério da Cidadania informou que isso não seria possível. Os pagamentos estavam previstos para começarem na segunda-feira (27). Initial plugin text Veja Mais

Pandemia está sendo usada para desmontar direitos trabalhistas, diz Ciro Gomes

O Tempo - Política Candidato à Presidência nas eleições de 2018 afirmou, durante transmissão das centrais sindicais, que país precisa de projeto que coloque trabalho e trabalhadores no centro Veja Mais

Foto vazada revela nova habilidade da Mulher-Maravilha no Universo Estendido DC

Foto vazada revela nova habilidade da Mulher-Maravilha no Universo Estendido DC

canaltech   Se você jogou LEGO Batman, os voos da Mulher-Maravilha provavelmente ficaram marcados na sua mente com aquela canção especial da abertura da série televisiva dos anos 1970. Que a Mulher-Maravilha voa (sem auxílio do jato invisível), não é uma novidade e alguns fãs não gostaram de ver essa e outras habilidades não serem representadas no primeiro filme live-action solo da super-heroína interpretada por Gal Gadot. Para acalmar os ânimos, uma nova imagem vazada mostra que pelo menos a habilidade de voo deverá aparecer em Mulher-Maravilha 1984, que conta novamente com a direção de Patty Jenkins. O perfil @WonderWoman84HQ divulgou a novidade em um tweet que diz “Nova imagem de Diana voando em Mulher-Maravilha 1984. #MM84”. New image of Diana flying in Wonder Woman 1984. #WW84 pic.twitter.com/2nemhoAawA -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- — Wonder Woman News (@WonderWoman84HQ) April 28, 2020 Amazon Prime chegou ao Brasil e está todo mundo assinando. Já fez seu teste grátis de 30 dias? Clique aqui! Nos comentários, alguns usuários comemoram a inclusão da habilidade na versão cinematográfica, mas outros questionam que pode ser somente um momento em que a Mulher-Maravilha se encontra no ar por causa de um super-salto. Vale lembrar que imagens oficiais de Mulher-Maravilha 1984 já mostraram Diana vestindo um traje com asas: embora isso não garanta nada, pode ser outra pista de que a habilidade foi incorporada na sequência. Imagem: Warner Bros. Mulher-Maravilha 1984 | Novo teaser confirma data de estreia no Brasil Diretora de Mulher-Maravilha explica porque recusou fazer Thor: O Mundo Sombrio Mulher-Maravilha é a essência daquilo que é ser um herói [Crítica] Para tirar a dúvida, provavelmente precisaremos esperar pela estreia do filme, que teve sua estreia remarcada para 13 de agosto de 2020. A Warner Bros. aposta que, nessa data, o cenário da pandemia já terá melhorado o suficiente para que os cinemas já estejam funcionando normalmente para grandes estreias. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Juiz rejeita parte de ação de Meghan Markle contra jornais britânicos

O Tempo - Mundo Imprensa divulgou trecho de carta da duquesa enviada para o seu pai, o que teria causado problemas na relação dos dois Veja Mais

"Future Nostalgia" de Dua Lipa volta ao topo da parada de álbuns do Reino Unido

R7 - Música Vagalume Vagalume "Future Nostalgia", o mais novo álbum de Dua Lipa, voltou ao primeiro lugar. da parada britânica Essa é a terceira semana não consecutiva que o disco fica no topo - há sete dias quem estava no número 1 era "The Bonny" do escocês Gerry Cinnamon que agora está na terceira colocação. Como poucos discos de destaque foram lançados no último dia 24, o ranking não teve muitas estreias. Foram apenas três novidades no top 40: "What Kinda Music" pareceria do produtor e músico Tom Mish com o baterista de jazz Yussef Dayes foi a melhor delas, no quarto posto. "What The Dead Man Say" do Trivium ficou em 11° e e o elogiado "Good Souls Better Angels" da veterana cantora de country rock Lucinda Williams apareceu na 30ª colocação. O top 10 ficou assim: 1 - "Future Nostalgia" - Dua Lipa (subiu duas posições) 2 - "Divinely Uninspired to a Hellish Extent" - Lewis Capaldi (subiu duas posições) 3 -"The Bonny" - Gerry Cinnamon (caiu três posições) 4 - "What Kinda Music" - Tom Misch & Yussef Dayes (estreia) 5 - "When We All Fall Asleep, Where Do We Go?" - Billie Eilish (subiu duas posições) 6 - "Fine Line" - Harry Styles (caiu uma posição) 7 - "After Hours" - The Weeknd (caiu uma posição) 8 - "Diamonds" - Elton John (subiu uma posição) 9 - "No.6 Collaborations Project" - Ed Sheeran (subiu uma posição) 10 - "Greatest Hits" - Queen (subiu uma posição)Fonte: Vagalume Veja Mais

Pacientes recuperados têm resultado falso-positivo em novos testes para Covid-19

O Tempo - Mundo Testes usados para diagnóstico estão acusando, na verdade, partículas do vírus morto, que levam de um a dois meses para serem eliminados do corpo; caso Dybala pode ser exemplo disso Veja Mais

Programa espião para Android conseguiu chegar à Play Store para atacar usuários, diz empresa

G1 Economia Estudo aponta que Google já retirou apps do ar, mas lojas 'alternativas' ainda oferecem os programas para download. App prometia turbinar navegação web, mas instalava programa espião no smartphone. Reprodução A fabricante de antivírus Kaspersky publicou um relatório detalhando um programa espião chamado PhantomLance ("Lança fantasma", em tradução livre), que está ativo desde 2016. O programa se destaca pela sofisticação e discrição, conseguindo inclusive chegar à Play Store pelo menos oito vezes entre agosto de 2018 e novembro de 2019. O aplicativo mais recente publicado pelos hackers na Play Store prometia "turbinar" o navegador do smartphone para acelerar a navegação na internet e remover arquivos desnecessários. Ao longo dos anos, invasores também utilizaram bloqueadores de anúncios e plug-ins para "atualizar" o smartphone ou componentes. O app falso avisava ao usuário que, para desempenhar todas as funções, era preciso acesso "root" – um tipo de permissão que só aparelhos modificados podem conceder. Se o acesso root fosse concedido, o programa espião teria liberdade para roubar diversas informações do telefone, incluindo contatos e mensagens. O celular também ficaria sob o controle do hacker. O levantamento da Kaspersky teve início após um alerta da Dr. Web, outra fabricante de antivírus, que apontou a existência de um programa de espionagem na Play Store em 2019. A Kaspersky começou então a investigar aplicativos com características semelhantes – o que levou à descoberta de uma campanha que há anos marca presença na Play Store Como os apps chegaram à Play Store A Play Store utiliza diversos filtros – inclusive revisão humana, de acordo com o Google – com o objetivo de bloquear o cadastramento de aplicativos falsos. Para driblar essas medidas, os hackers responsáveis pelo PhantomLance utilizaram truques e códigos escondidos. Uma das técnicas era cadastrar o app sem nenhum código malicioso, deixando o componente de espionagem para ser incluído em uma atualização. Isso ajudava o app a conseguir mais downloads do que denúncias e avaliações negativas. Depois, a atualização automática se encarregaria de distribuir a versão maliciosa do app a todos os usuários que já tinham instalado o programa anteriormente. O componente de espionagem era criptografado ("embaralhado") para escondê-lo dentro do aplicativo. Além disso, parte do conteúdo estava intencionalmente corrompido com dados em ordem inválida. A reconstrução do código, para que pudesse ser executado pelo Android, ocorria apenas no momento necessário. As permissões do programa espião também eram solicitadas de forma dinâmica – ou seja, durante o uso do aplicativo. Isso não é normal em programas de espionagem, já que há um risco considerável de a vítima negar essas permissões. No entanto, isso também pode ter colaborado para fazer o app passar pelas barreiras da Play Store. Apesar de ter aparecido na Play Store, o PhantomLance representa um risco maior para quem baixa aplicativos fora da loja do Google. Nas lojas "alternativas", os apps continuam disponíveis; na loja oficial do Google, eles foram removidos. Alvo provável é o Vietnã A Kaspersky encontrou semelhanças entre o PhantomLance e o OceanLotus, um grupo de hackers notório pela sua atividade no sudeste asiático, em especial no Vietnã. O OceanLotus desenvolve ferramentas de espionagem para outras plataformas, incluindo macOS e Windows. Apesar das diferenças entre os programas de cada plataforma, a Kaspersky encontrou indícios de uma origem comum. A suspeita também é corroborada pelos dados antivírus da Kaspersky, que indicam a presença dos aplicativos do PhantomLance em smartphones na Índia, no Vietnã e na Indonésia. Também foram registrados casos na Argélia e na África do Sul, no continente africano. A Kaspersky não indicou registros em outros países. Algumas versões do PhantomLance também miram diretamente os cidadãos do Vietnã. Um dos apps, por exemplo, promete "encontrar bares" no Vietnã; outro app semelhante prometia indicar a localização de igrejas. Aplicativo promete indicar localização de igrejas no Vietnã. Reprodução/Kaspersky Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Veja Mais

Casa Átomo Filmes promove campanha inspirada no isolamento social

R7 - Música Projeto busca incentivar o debate sobre o papel do audiovisual durante a pandemia do coronavírus Veja Mais

Justin Bieber e Ariana Grande irão lançar parceria na semana que vem!

Justin Bieber e Ariana Grande irão lançar parceria na semana que vem!

R7 - Música Vagalume Vagalume Justin Bieber gravou uma música em parceria com Ariana Grande e, em breve, ela será conhecida. "Stuck With U" será conhecida na próxima sexta-feira, dia 8. Toda a renda gerada com a venda do single e suas audições nos serviços de streaming, será revertida em prol de crianças cujos pais estão trabalhando na linha de frente no combate à COVID-19 e tiveram as suas vidas impactadas pela pandemia. Os chamados "first responders" incluem os profissionais da área de saúde e também os policiais e bombeiros. Em postagem nas redes sociais, Bieber disse que está muito animado com a canção e que ela ficou muito boa. Os dois artistas também mostraram a capa do single, que traz um desenho de poucos traços de uma casa onde se vê um casal sentado de mãos dadas em seu interior. Para atiçar a curiosidade do público, o instrumental da música será disponibilizado ainda hoje, dia 1° de maio.Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais

Plano Safra precisa ter juros menores e mais subvenção do governo, diz presidente da Agrishow

G1 Economia Ministério da Agricultura estuda antecipar programa de investimentos e custeio, geralmente anunciado em junho. Um dos maiores eventos de tecnologia agrícola do mundo, feira em Ribeirão Preto foi adiada por causa da pandemia do novo coronavírus. O presidente da Agrishow, Francisco Matturro, em Ribeirão Preto, SP Alexandre Sá/EPTV A antecipação do Plano Safra 2020/2021, em estudo pelo governo federal, é considerada essencial para o setor agropecuário brasileiro, mas deve vir acompanhada de taxas de juros menores e de uma maior margem de subvenção do governo, afirma Francisco Matturro, presidente da Agrishow. Um dos maiores eventos de tecnologia agrícola do mundo, a feira em Ribeirão Preto (SP) estava programada para acontecer entre 27 de abril 1º de maio, mas foi adiada em função da pandemia do novo coronavírus, em um período que marca novos investimentos dos produtores para a próxima safra. Ainda na primeira quinzena deste mês, os organizadores pretendem definir uma nova data, que pode ficar para 2021. Para Matturro, é essencial que o Plano Safra, geralmente lançado em junho e válido por 12 meses, seja anunciado o quanto antes, mas que seja alterado de acordo com as atuais condições do mercado e seja suficiente para garantir créditos por todo o ano agrícola. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, confirmou que estuda essa antecipação "para dar um horizonte" aos empresários. "Precisamos que ela antecipe o Plano Safra para dar previsibilidade aos produtores, segurança para que eles possam investir. E o que se precisa na antecipação é que os recursos sejam suficientes em volume para alcançar 30 de junho de 2021", afirma. Público visita estandes na Agrishow 2019, em Ribeirão Preto, SP Érico Andrade/G1 Previsto para se encerrar em junho, o plano em vigor foi anunciado em 18 de junho do ano passado, com um crédito total de R$ 225,3 bilhões para custeio, comercialização, industrialização, investimentos e seguro rural, e R$ 10 bilhões de subvenção, ou seja, recursos que a União paga para que os bancos possam oferecer aos compradores juros mais baixos nos financiamentos. Matturro defende que esse subsídio seja ainda maior este ano e que os juros acompanhem o movimento da taxa referencial. "O nosso pleito é para que esse volume dessa subvenção seja aumentado e os juros sejam adequados às taxas atuais. (...) Os juros que estão se pagando hoje no Plano Safra são os que foram definidos lá em abril, maio do ano passado. De lá pra cá, a Selic veio para 3,75% ainda com viés de maior queda. A primeira coisa é uma adequação dos juros para a nova realidade da inflação", diz. Em grandes feiras como a Agrishow, as condições de crédito oferecidas pela iniciativa pública e privada são determinantes para os negócios. Em 2019, o evento movimentou R$ 2,9 bilhões em vendas de máquinas e equipamentos para o campo, com mais de 800 expositores e 159 mil visitantes. Mesmo com a pandemia, essa época do ano é ideal para o produtor investir. O adiamento de eventos como esse, segundo Matturro, não interrompe as negociações, mas tira do setor um importante termômetro do mercado. "A Agrishow define o ano. Para onde vai o ano. Ela não acontece nessa data por acaso. É no final de abril, começo de maio, quando estamos finalizando as colheitas da safra de verão, finalizando a comercialização. O agricultor já sabe o resultado de tudo que teve até então. (...) É o momento de ele fazer os investimentos." Auxílio aos produtores A ministra da Agricultura recentemente ponderou que o Plano Safra não é suficiente para atender as necessidades do setor e, desde então, vem anunciando medidas de estímulo à agropecuária, como um aporte de R$ 500 milhões destinados para compras de alimentos da agricultura familiar e flexibilização para o crédito rural, como a prorrogação de prazos para a contratação. Para o presidente da Agrishow, esses anúncios, além dos incentivos por parte dos bancos, são importantes, principalmente os aportes feitos para a agricultura familiar. Segundo ele, o pequeno produtor foi o que mais sentiu os efeitos do isolamento social da pandemia da Covid-19 com a paralisação de restaurantes e escolas, por exemplo. Medida do governo federal prevê aporte de R$ 500 milhões para incentivar agricultura familiar Arnaldo Alves/AEN "As escolas simplesmente fecharam e sobrou muito alimento na mão do produtor que historicamente vendia para as escolas, então há muita perda. Você pega o cinturão verde das grandes cidades, todos eles estão sofrendo. Eles plantaram, produziram e, no dia seguinte, não tinham para quem entregar. (...) Aí veio a ajuda do governo, dos bancos privados, para poder esticar esses pagamentos e renegociar em um outro momento com o produtor. É de fundamental importância", analisa. Somado aos incentivos do governo, o estímulo do consumo do mercado interno é importante para organizar toda a cadeia produtiva, que não parou de atuar e fornecer alimentos, segundo Matturro. "Todas as proteínas, carne bovina, suína, de aves, vão ido muito bem. Os frigoríficos não pararam, são atividades essenciais, a produção de ovos não parou. Nada parou e as pessoas continuam comendo, então não vejo onde podemos ter problema. O que precisa agora é priorizar o consumo de produtos nacionais", defende. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca Veja Mais

Lollapalooza libera show completo do The Strokes em vídeo – assista

R7 - Música Festival inicia série beneficente para ajudar profissionais da música impactados pelo Coronavírus Veja Mais

Artista faz show para público dentro dos seus automóveis na Dinamarca

R7 - Música Vídeo mostra palmas e buzinas celebrando músico em apresentação "Drive-In" Veja Mais

WeWork realiza nova rodada de demissões. E usa o Zoom para isso

WeWork realiza nova rodada de demissões. E usa o Zoom para isso

canaltech A fase da WeWork - empresa de aluguel de escritórios compartilhados - não é boa desde o ano passado, quando foram descobertos inúmeros problemas financeiros, que culminaram na demissão de seu cofundador e CEO, Adam Neumman e a desistência em fazer o IPO da companhia na bolsa. E a pandemia da COVID-19, definitivamente, não está ajudando a startup, que demitiu uma nova leva de funcionários na última quinta-feira, algo que pode continuar no próximo mês. O número total de dispensados desse último corte não foi comunicado aos funcionários, afirmaram envolvidos no processo. Além das demissões desta última quinta-feira, a empresa também cortou 74 posições em San Francisco no início dessa semana. As demissões atingiram departamentos que vão desde o gerenciamento de edifícios até funções corporativas, informou o San Francisco Business Times. Segundo o site Business Insider, foram vários os departamentos atingidos, de operações comerciais a vendas e produtos, incluindo design. E, no melhor estilo Amor sem Escalas (veja vídeo abaixo), as demissões ocorrram por meio de videochamadas do Zoom. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.-   Assim como aconteceu no filme estrelado por George Clooney e Anna Kendrick, as demissões foram feitas a partir de roteiros que eram seguidos por executivos dos departamentos, ao anunciar os cortes para suas respectivas equipes. A seguir, segundo relato das pessoas que foram despedidas - mas que falaram sob condição de anonimado por causa de acordos de confidencialidade - os líderes destes departamentos encaminhavam os funcionários para o departamento de Recursos Humanos. Cortes além-mar Para além dos EUA, a WeWork também está planejando cortes na Europa. E o Reino Unido pode ser um dos primeiros. A empresa informou alguns funcionários em Londres, na última quinta-feira (30/4) que está iniciando o processo de consulta de 45 dias exigido pela lei trabalhista britânica. No entanto, e ainda não está claro quais serão os os departamentos afetados e quantos colaboradores serão atingidos. Os cortes mais recentes vêm na mesma onda de demissões executadas pela WeWork em novembro do ano passado, quando o seu IPO fracassou e obrigou a companhia a eliminar milhares de postos. Ainda de acordo com a Business Insider, os funcionários demitidos nessa semana receberam a mesma indenização dos afetados pelos cortes anteriores : quatro meses de salário e benefícios. Escritório da WeWork no Rio: a COVID-19 caiu como uma bomba para a empresa (Créd. da foto: divugação) O atual CEO da empresa, Sandeep Mathrani, já havia sinalizado aos funcionários em uma reunião geral no início deste mês que adotaria um processo semelhante ao que fora feito em novembro do ano passado. Além disso, ele teria afirmado que essa nova leva de demissões só terminaria no final de maio. "Quero fazer (apenas) uma vez e saber que temos uma empresa com a qual todos podemos avançar", disse Mathrani. Contatada, a WeWork, por meio de um porta-voz, afirmou ao Business Insider: "Enquanto o WeWork continua a executar seu plano estratégico de cinco anos, estamos realinhando certas funções e equipes para refletir nossas prioridades de negócios". O representante da empresa se recusou a fazer outros comentários. Escritórios não devem ser fechados Além da WeWork, boa parte de seus concorrentes também está sendo atingido pela pandemia do novo coronavírus. Empresas como Convene, Industrious e Knotel demitiram um total de 435 funcionários. A crise da COVID-19 vem paralisando o mercado imobiliário e diminuindo a demanda por escritórios, que ficam vazios e sem gerar receitas para as empresas que administram os empreendimentos. Recentemente, os executivos da WeWork haviam projetado publicamente a confiança em resistir à pandemia. Em uma carta de divulgada em março aos investidores, foi assegurado que a empresa possui US$ 4,4 bilhões em caixa no início de 2020, valor suficiente para executar seu plano de cinco anos. O SoftBank, maior investidor - e controlador - da WeWork, descartou no início deste mês uma compra planejada de US$ 3 bilhões em ações da WeWork junto a outros investidores e funcionários, incluindo o ex-CEO Adam Neumann. A decisão também provavelmente significa que a WeWork não seria mais capaz de obter uma linha de crédito de US$ 1,1 bilhão junto conglomerado japonês, uma vez que o financiamento da dívida estava condicionado ao SoftBank concluir seu plano de compra de ações. As empresas que contaram com investimentos do SoftBank cortaram mais de 3.300 funcionários em 2020 , com muitas dessas demissões ocorrendo antes da pandemia. Com a quase paralisação dos prédios administrados pela WeWork por causa da COVID-19, no início de abril, o provedor terceirizado de manutenção da empresa cortou parte de sua equipe de limpeza, mesmo que os edifícios permaneçam abertos durante a pandemia. Não ficou claro, no entanto, exatamente quantos desses funcionários contratados foram demitidos. Ainda assim, todos os colaboradores que traziam o título "associado de serviço comunitário" foram demitidos. O site oficial da WeWork informa que não fechou nenhuma de suas unidades nos EUA devido ao coronavírus. A página explica que, como alguns de seus membros são essenciais e a WeWork fornece serviço de correio, entre outras funções essenciais, eles poderiam permanecer abertos. Ainda assim, empreendimentos que têm contrato com a WeWork ainda deveriam pagar aluguel do espaço, mesmo que sejam negócios não essenciais e que não possam realmente entrar nas instalações. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

MP denuncia ex-governador Fernando Pimentel por improbidade administrativa

O Tempo - Política Órgão afirma que mais de R$ 6 bilhões foram desviados; quatro ex-secretários do petista também foram denunciados Veja Mais

Plex se junta ao Crackle para oferecer ainda mais filmes e séries gratuitamente

Plex se junta ao Crackle para oferecer ainda mais filmes e séries gratuitamente

canaltech Plex anunciou uma parceria para ampliar a biblioteca de conteúdo do app, no que cria toda uma “nova sala de jantar”, segundo a própria plataforma. A partir de agora, usuários dos EUA terão acesso a todo o portfólio do Crackle gratuitamente, incluindo filmes e séries de TV originais e licenciados. Entre os novos conteúdos que passam a ser transmitidos para usuários americanos do Plex está Hell’s Kitchen, 3rd Rock From the Sun, Big Fish, e Starship Troopers. O Crackle oferece, gratuitamente, filmes e séries de grandes estúdios como MGM, Warner Bros., Lionsgate, e Legendary. O serviço possui anúncios, por isso consegue se manter gratuito para o usuário. Plex agora oferece conteúdo do Crackle a usuários nos EUA (Imagem: Reprodução/Plex) O Plex é um aplicativo de streaming que vai além de transmitir apenas conteúdo disponível em um servidor próprio ou de parceiro, embora seu conteúdo ainda seja limitado no Brasil. A plataforma também tem transmissão de TV ao vivo e até já fez parceria com o Tidal para garantir uma boa biblioteca de áudio. E também ajuda o usuário a organizar a próprio biblioteca com vídeos e músicas baixados em outros serviços, tendo sido acusado de incentivar a pirataria por conta disso. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Porém, desde o ano passado o serviço conta com acordos com detentores de direitos relevantes para oferecer gratuitamente conteúdo legal para o usuário, também com anúncios. A companhia já havia prometido expandir a oferta, e finalmente pode prometer, ao menos para usuários dos EUA, um catálogo bem mais vasto de filmes e séries sem depender da transmissão dos próprios usuários. Para os próximos meses, o Plex promete mais anúncios que são “confidenciais, mas muito bacanas”. Para acessá-lo, clique aqui. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

20 curiosidades sobre Eric Yuan: o que sabemos a respeito do criador do Zoom

20 curiosidades sobre Eric Yuan: o que sabemos a respeito do criador do Zoom

canaltech Se você não está fazendo a sua quarentena em uma caverna sem internet, com certeza já deve ter conhecido o Zoom. Até dezembro do ano passado, essa ferramenta de videoconferências era praticamente desconhecida do grande público e contava com modestos 10 milhões de usuários. No entanto, com a pandemia gerada pela COVID-19, o Zoom viu a sua popularidade explodir a níveis poucas vezes vistos no mercado de Tecnologia. Entre dezembro do ano passado até abril, a plataforma registrou um crescimento de incríveis 2.900% pulando de 10 milhões para mais de 200 milhões de usuários, entre empresas e “civis”. Além disso, a companhia registra, atualmente, mais de 300 milhões de chamadas diárias. Claro que esse crescimento absurdo não veio impune. Os holofotes em cima do Zoom jogaram luz a diversos problemas de segurança e privacidade da plataforma. E isso fez com que o desenvolvimento de novos recursos da ferramenta fosse interrompido temporariamente, com as atualizações focadas apenas em corrigir suas vulnerabilidades. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Zoom reforça segurança e exige senha para evitar “grampos” em videochamadas Zoom anuncia pacotão de melhorias de segurança em versão 5.0 Mas, apesar de todos os problemas, uma pessoa está rindo à toa com o estratosférico crescimento dessa plataforma: e ele atende pelo nome de Eric Yuan - mais conhecido como criador e CEO do Zoom. Eric Yuan - fundador do Zoom: ascensão meteórica graças à crise da COVID-19 (Crédito da foto:divulgação) Mas o que sabemos sobre o chinês que, de uma hora para outra, passou a controlar uma das maiores empresas de conferências de vídeo do mercado? Confira abaixo 20 curiosidades sobre Yuan: 1. Nascido na cidade de Tai´an, na província chinesa de Shandong, em 1970, Yuan é filho de engenheiros de mineração. Ele é formado em matemática aplicada na Shandong University of Science and Technology e ainda tem um mestrado em engenharia; 2. Desde cedo, Yuan já mostrava aptidão para empreender. Na adolescência, ele coletava materiais de construção para reciclar o cobre e revendê-lo. No entanto, em certa ocasião, ele tentou queimar o material extra em um galinheiro atrás da casa do vizinho e a coisa saiu do controle. O fogo tomou conta do terreno e os bombeiros tiveram de ser chamados para apagar o incêndio. "Meus pais ficaram realmente chateados", afirmou. 3. Yuan trabalhou por quatro anos no Japão. Depois de ouvir um discurso de Bill Gates, ele resolveu empreender no Vale do Silício. Mas, para isso, enfrentou um obstáculo pesado: seu visto para morar e trabalhar nos Estados Unidos foi negado oito vezes pelo Departamento de Imigração do país. Apenas na nona tentativa ele seria aprovado, se mudando para a Califórnia em 1997, aos 27 anos; 4. Enquanto aprendia inglês, Yuan trabalhava em uma startup de videoconferências chamada WebEx. Em março de 2007, ela foi comprada pela gigante Cisco por US$ 3,2 bilhões e Yuan foi incorporado ao quadro de funcionários da sua nova empregadora. 5. Na Cisco, Yuan se tornou vice-presidente corporativo de engenharia. Foi lá que ele teve a ideia de integrar vídeos às plataformas de conferências da companhia. Em 2011, ele apresentou aos seus chefes um protótipo de sistema de videoconferências, que pudesse ser usado em smartphones. A ideia não foi aprovada. 6. Ah sim! Importante mencionar: a ideia de Yuan para criar o Zoom surgiu ainda na China, enquanto ele fazia faculdade. Sua então namorada morava em uma cidade que ficava a 10 horas de trem. Logo, ele queria um programa ou aparelho que criasse uma videoconferência de forma simples e rápida, ao toque de apenas um botão. E que fosse divertido, claro; Eric Yuan e sua esposa: ela foi a inspiração para a criação do Zoom (Crédito da foto: Zimbio) 7. Ah sim! (parte 2): a namorada da época de faculdade de Yuan, hoje, é sua esposa. E eles têm três filhos- dois meninos e uma menina. A família vive na cidade de Saratoga, Califórnia; 8. “Algum dia, alguém criará algo na nuvem e me matará”, disse Yuan a Bill Tai um investidor de risco que se tornou um dos primeiros a colocar dinheiro na Zoom. Antes de fundar a empresa, ele ficou insistindo na ideia de uma plataforma de videoconferência para o Webex por mais um ano junto aos seus chefes; 9. Ao concluir que a sua ideia de videoconferências nunca seria aprovada na Cisco, Yuan parou de insistir e resolveu sair da empresa para fundar a sua própria, sendo seguido por 40 engenheiros que toparam encarar o desafio. O problema é que Yuan não tinha dinheiro para a empreitada, logo, precisou pedir emprestado para familiares e amigos, até que conseguisse achar investidores que acreditassem na sua ideia. E, finalmente, em junho de 2011, ele fundou a Zoom Video Communications, na cidade de San Jose, na Califórnia. 10. “A Cisco estava mais focada nas redes sociais, tentando criar um Facebook corporativo. Eles cometeram um erro. Três anos depois que saí, eles perceberam que o que eu disse que estava certo”, afirmou Yuan para a revista Forbes em maio do ano passado; 11. E, como acontece em quase todas as startups iniciantes, os integrantes da Zoom precisaram “bater o escanteio e correr para cabecear”. No caso de Yuan, quando algum cliente cancelava o serviço do Zoom, ele enviava pessoalmente um e-mail para a pessoa, tentando entender os motivos do cancelamento. Algumas pessoas, claro, não acreditavam; 12. Eric Yuan não é exatamente um grande fã de viagens, nem mesmo as mais curtas. Para fazer o road show de seu IPO (sigla em inglês para Oferta Pública de Ações, ou seja, quando a empresa se torna pública, oferecendo ações na Bolsa de Valores), ele fez apenas uma, de 80 km, até a cidade de San Francisco. E isso apenas para garantir que os potenciais investidores tivessem o Zoom instalado em seus computadores. Feito isso, ele voltou para o escritório e continuou a trabalhar. Outra das raras viagens foi quando ele precisou ir até Nova York, para o início das operações da empresa na Nasdaq em 2019. Foi apenas a sua oitava viagem de trabalho em cinco anos; 13. Mesmo desconhecida de boa parte do público até o início da pandemia da COVID-19, a Zoom já tinha dezenas de milhares de empresas como clientes, sendo muitas de grande porte, como Uber, Walmart, Capital One e Samsung. A maioria delas usa a versão gratuita do produto, mas quase 400 organizações pagam mais de US$ 100 mil por ano pela versão Premium da plataforma. Hoje, a Zoom tem mais de 50 mil clientes corporativos; 14. O IPO da Zoom ocorreu em 2019 e foi uma das mais bem sucedidos do ano passado, obtendo um valuation inicial de US$ 15,9 bilhões. Hoje, a empresa tem um valor de mercado de US$ 35 bilhões, maior que a Uber, por exemplo; Dia do IPO da Zoom na Nasdaq: hoje, empresa vale mais que o Uber (Crédito da foto: Qualcomm Ventures) 15. Yuan tem, hoje 19% de participação na Zoom. Apenas nos últimos quatro meses, ele faturou US$ 4 bilhões e sua fortuna atual é estimada em US$ 7,57 bilhões. Sim, ele já está na lista das 500 pessoas mais ricas do mundo feita pela Bloomberg (na 211º colocação). Deve entrar na da Forbes em breve; 16. Eric Yuan é um grande fã de basquete e é apaixonado pelo Golden State Warriors, time da NBA sediado na cidade de Oakland, muito próxima a San Francisco. Tanto que ele abriu espaço para que um dos jogadores do time pudesse ser um investidor da Zoom. A surpresa é que o atleta escolhido não foi uma estrela como Stephen Curry ou Kevin Durant, mas, sim, o ala-armador Andre Iguodala (hoje no Miami Heat). "Tivemos uma ótima conversa sobre como meu jogo se relaciona com o negócio dele, fazendo as pequenas coisas da maneira certa", disse Iguodala a Forbes. O sentimento, ambos dizem, é mútuo: respeito por um profissional que vence colocando a equipe diante do ego; Eric Yuan e Andre Iguodala:o fundador da Zoom é fanático por basquete e tem o ex-jogador do Golden State Warriors entre seus investidores (Crédito da foto: Zoom blog)  17. Ao contrário de outros magnatas da Tecnologia, Yuan não tem um estilo de vida chamativo. Para se ter uma ideia, na sede da Zoom, ele sequer tem um escritório próprio. Prefere dividir o espaço com a Chefe de Produtos da companhia (CPO), Oded Gal. Além disso, ele dirige um Tesla, muito provavelmente comprado com desconto, já que a montadora é uma das clientes da Zoom 18. Aliás, o seu estilo de vida frugal (ou pão-duro?) o leva a alguns extremos: ele faz questão de reembolsar a Zoom quando dá a um amigo uma mochila com o logo da empresa; 19. Mesmo com todas as atribuições como o CEO de uma empresa de dezenas de bilhões de dólares, Yuan é considerado um pai presente. Ele é bastante envolvido na carreira de basquete de seu filho mais velho e acompanhava quase todos os jogos. Mas, como ninguém é de ferro, ocasionalmente ele participa de reuniões da sua empresa, dentro do ginásio, enquanto as partidas acontecem;20. Mesmo bilionário e com uma empresa que já está entre as maiores no setor de videoconferências, as metas de Yuan são ambiciosas. Ele quer conectar o mundo corporativo, como o Facebook fez com as pessoas. “É como uma maratona”, ele já afirmou. “Você está a 8 quilômetros à minha frente, tudo bem. Eu vou correr mais rápido que você”. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Como o maior buraco na camada de ozônio no Polo Norte finalmente se fechou

Glogo - Ciência Um buraco na camada de ozônio "sem precedentes" na região do Ártico sumiu, e e isso não tem nada a ver com o coronavírus: é consequência de um vórtice polar. O buraco na camada de ozônio antes de se fechar CAMS O maior buraco na camada de ozônio já detectado sobre o Polo Norte se fechou, quase um mês após sua descoberta. No final de março, os cientistas do Serviço de Monitoramento de Atmosfera Copernicus (CAMS) detectaram o que chamavam de uma grande lacuna "sem precedentes" na atmosfera, pairando sobre a região do Ártico. O buraco logo se tornou o maior que eles já haviam monitorado no hemisfério Norte. Era do tamanho da Groenlândia, abrangendo a superfície da calota polar. Mas, em 23 de abril, houve boas notícias: "O buraco sem precedentes na camada de ozônio do hemisfério norte em 2020 chegou ao fim", tuitou a CAMS. Por que o ozônio é importante A camada de ozônio protege a Terra de raios nocivos do sol Getty via BBC A camada de ozônio fornece à Terra proteção essencial contra os raios nocivos do sol. A maior parte do ozônio da Terra é armazenada nos altos níveis da atmosfera — na estratosfera — a uma altitude entre 10 e 40 km acima da Terra. A camada de ozônio é um dos escudos mais eficazes contra a radiação ultravioleta, que podem fazer mal à vida. Uma lacuna nesse escudo pode afetar a taxa de derretimento do gelo, pressionar mais o sistema imunológico dos organismos vivos e aumentar o risco de desenvolver câncer de pele e catarata para humanos. Embora tenha havido pequenas lacunas na camada de ozônio sobre o Ártico antes, esta foi a "primeira vez que se viu um verdadeiro buraco na camada de ozônio no Ártico", de acordo com o CAMS. Como o buraco apareceu e desapareceu? Buracos na camada de ozônio no Polo Norte são raros Getty via BBC A organização disse que o buraco de rápido crescimento foi resultado de condições climáticas incomuns no Ártico. Quando ventos fortes prenderam o ar gelado sobre as calotas geladas por várias semanas seguidas, esse ar criou o que os cientistas chamaram de "vórtice polar" — uma força poderosa que gira sobre si mesma e gera impacto suficiente para abrir um buraco no ozônio da estratosfera. Embora a lacuna esteja agora fechada, os cientistas dizem que ela poderá se abrir novamente se as condições meteorológicas permitirem. "Esse buraco no ozônio do Ártico não tem nada a ver com bloqueios relacionados ao coronavírus, mas foi causado por um vórtice polar incomumente forte e duradouro", disse o CAMS em um tuíte. "Esse buraco no ozônio foi basicamente um sintoma do maior problema de depleção do ozônio e foi fechado por causa dos ciclos anuais locais, e não pela cura a longo prazo. Mas há esperança: a camada de ozônio também está se recuperando, mas lentamente", acrescentou. Buraco na camada de ozônio sobre a Antártica ainda está aberto Um buraco sobre o Polo Norte é um evento raro, mas há um buraco muito maior reabrindo anualmente na Antártica pelos últimos 35 anos. Embora seu tamanho varie de ano para ano, não há sinal de que ele vá, em um futuro próximo, se fechar de vez. Houve uma recuperação lenta desde que o uso de CFCs - clorofluorcarbonos - foi proibido em 1996. Estes são produtos químicos usados ​​na fabricação de aerossóis, espumas, solventes e refrigerantes e geram uma grande degradação nessa camada de proteção. De acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM), o buraco na camada de ozônio na Antártica encolhe entre 1% e 3% por década desde 2000. Até agora, o menor tamanho do buraco registrado na camada de ozônio da Antártica foino ano passado (2019), mas a OMM prevê que ele não "se cure" completamente até pelo menos 2050. Veja Mais

Presidente do TSE, Barroso rejeita eleições unificadas no Brasil

O Tempo - Política Ele afirmou que isso geraria "um problema democrático" Veja Mais

FDA autoriza o uso emergencial do remdesivir contra a Covid-19 nos EUA

O Tempo - Mundo Antiviral usado originalmente como tratamento da síndrome respiratória Mers apresentou seria capaz de acelerar a recuperação de pacientes graves da Covid-19, sugere estudo Veja Mais

É preciso impedir que delírio autoritário leve à ditadura, afirma Marina Silva

O Tempo - Política Ex-presidenciável disse que pandemia agrava situação do país, mas que problemas já eram graves antes da chegada do novo coronavírus Veja Mais

B2B or not 2B | Resumo semanal do mundo da tecnologia corporativa (27/4 a 1/5)

B2B or not 2B | Resumo semanal do mundo da tecnologia corporativa (27/4 a 1/5)

canaltech Bem-vindo ao nosso resumo semanal do mundo corporativo. Toda sexta-feira selecionamos as principais notícias que rolaram nos últimos dias para você ficar por dentro dos assuntos mais relevantes do momento. De estratégias de negócios até problemas judiciais, aqui você se atualiza em poucos minutos. Confira! Filantropia digital O www.ajudeopequeno.com.br, um projeto sem fins lucrativos que tem como único objetivo ajudar os pequenos comerciantes que estão sem faturamento devido ao isolamento social. O site conecta o comprador ao vendedor e não cobra nenhuma taxa do pequeno comerciante. E para ajudá-los nesse processo de entrada no mundo digital ainda conta com parceiros - também voluntários - como o Sebrae, por exemplo. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- O site funciona de forma simples. Existe uma interface para o vendedor e outra para o comprador. O pequeno comerciante cria sua loja dentro do site, gratuitamente, cadastra produtos e escolhe a forma de pagamento. O painel tem um passo a passo e a loja fica ativa automaticamente após o cadastro completo. O cliente, por sua vez, também se cadastra, escolhe o fornecedor de que quer comprar e a forma de envio do produto. Por enquanto há a possibilidade de entrega pelos Correios ou retirada na loja, mas Luís conta que eles estão trabalhando para conectar à plataforma um serviço de delivery. Além disso, estão adicionando um serviço de CRM para que o comerciante gerencie suas vendas e se comunique com os clientes. Para quem tem interesse em se cadastrar, seja como comerciante, comprador ou voluntário, basta acessar o site. Resultados O Spotify divulgou essa semana seu relatório financeiro referente ao primeiro trimestre de 2020, além de revelar mudanças na forma de o usuário ouvir músicas. “Agora, todo dia parece final de semana”, diz a companhia no relatório ao explicar que a COVID-19 impactou significativamente a maneira como os usuários consomem conteúdos na plataforma. Uma pesquisa realizada pela empresa nos Estados Unidos revela que houve algumas mudanças de comportamento. A primeira e mais clara é que o consumo em trânsito foi reduzido “por vezes na casa de dezenas em porcentagem”, já que as pessoas estão permanecendo em casa. Além de observar essas mudanças de hábitos, o Spotify viu o número de usuários crescer um pouco acima do esperado. Atualmente, a plataforma tem 286 milhões de usuários ativos mensalmente, número 31% superior em relação ao mesmo período do ano passado e 5% maior na comparação com o trimestre anterior. Desses usuários, 130 milhões (45,4%) são assinantes. Em termos de receita, contudo, a gigante “empatou” na comparação trimestral. Ela fechou os primeiros três meses de 2020 com 1,8 bilhão de euros em receita, quase o mesmo obtido ao final do ano passado. Já a Microsoft viu uma transformação digital que aconteceria em dois anos sendo acelerada para apenas dois meses. Com essa declaração, o CEO da empresa, Satya Nadella, abriu o estrelado relatório sobre o primeiro trimestre deste ano, apresentando faturamento total de US$ 35 bilhões, aumento de 15%, e lucros de US$ 10,8 bilhões, representando 22% mais na comparação com o mesmo período do ano passado. Os números apontam um brilho da plataforma Azure, que apresentou um crescimento de 59% no faturamento na comparação com o mesmo período de 2019. No total, o departamento de cloud computing da Microsoft trouxe US$ 13,3 bilhões em faturamento, e na combinação de todas as ofertas desse tipo oferecidas pela empresa, o crescimento foi de 39%. No total do segmento, do qual também fazem parte os negócios de servidores, o faturamento aumentou 30%. O LinkedIn também foi destacado por apresentar alta de 21% no faturamento, enquanto as soluções de CRM e ERP Dynamics 365 apresentaram 47% mais faturamento em relação ao mesmo período do ano passado. Os resultados positivos levaram as ações da companhia a fecharem o pregão desta quarta-feira (29) com alta de 4,49%, uma valorização que se refletiu também nas negociações pós-fechamento do mercado. No momento em que essa reportagem é escrita, os papéis da Microsoft operam com valorização de 1,48% e a expectativa é de que esse movimento de alta permaneça ao longo de toda a negociação desta quinta (30). Internet no Brasil O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou essa semana uma pesquisa que aponta que 25% (ou um em cada quatro) dos brasileiros não têm acesso à internet. Em números totais, isso representa 46 milhões de pessoas. Em áreas rurais, o índice de pessoas sem acesso é ainda maior que nas cidades, chegando a 53,5%. Em áreas urbanas é 20,6%. O estudo leva o nome de Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - Tecnologia da Informação e Comunicação (Pnad Contínua TIC) 2018. Ele apontou que quase a metade das pessoas que não têm acesso à rede (41,6%) afirmam que o motivo para não acessar é por não saber usá-la; uma a cada três (34,6%) diz não ter interesse; já para 11,8% delas, o serviço de acesso à internet é caro. E,finalmente, para 5,7% deste total, o equipamento necessário para navegar pela web, como celular, laptop e tablet, é caro. A pesquisa aponta também a dificuldade em fazer a internet chegar a certas regiões do país. Isso porque 4,5% das pessoas em todo o Brasil não acessam a web por falta de serviços disponíveis nos locais em que elas moram. Ou seja, elas não conseguem contratar um pacote de internet, mesmo que queiram. Como esperado, esse percentual é mais elevado na Região Norte, onde 13,8% daqueles que não acessam a internet não têm acesso ao serviço nos locais que frequentam. Na Região Sudeste, esse percentual é 1,9%. Mesmo com um alto número de pessoas que não usufurem dos benefícios da internet, a pesquisa aponta que o percentual de domicílios que utilizavam a Internet subiu de 74,9% para 79,1%, de 2017 para 2018. O equipamento mais usado para acessar a Internet foi o celular, encontrado em 99,2% dos domicílios com serviço. O segundo foram os PCs, que, no entanto, só eram usado em 48,1% desses lares. Entre 2017 e 2018, o percentual de pessoas de 10 anos ou mais que acessou a internet pelo celular passou de 97% para 98,1%. O aparelho é usado tanto na área rural, por 97,9% daqueles que acessam a internet, quanto nas cidades, por 98,1%. Outro dado curioso é o crescimento do acesso à rede por meio das TVs. A pesquisa mostra que o percentual das pessoas que acessaram a internet pela TV aumentou de 16,3%, em 2017, para 23,1%, no ano passado. Quanto ao tipo de conexão utilizada, tanto a banda larga móvel (3G/4G), quanto a fixa mostraram crescimento gradual. Nos domicílios em que havia utilização da Internet, o percentual dos que usavam a móvel passou de 77,3% em 2016 para 78,6% em 2017 e atingiu 80,2% em 2018. Já o percentual dos que usavam banda larga fixa evoluiu de 71,4% em 2016 para 73,5% em 2017 e chegou a 75,9% em 2018. Esta é a terceira vez que a (Pnad) compila dados sobre Tecnologia da Informação e Comunicação. Os dados referem-se ao quarto trimestre de 2018. A pesquisa trata do acesso à internet e à televisão nos domicílios particulares permanentes e do acesso à internet e à posse de telefone móvel celular para as pessoas de 10 anos ou mais de idade, o que equivale a um total de cerca de 181,9 milhões de pessoas. Bônus: 15 startups com tecnologias que ajudam micro, pequenas e médias empresas O Canaltech selecionou 15 dessas startups, divididas por áreas, que trazem soluções bem interessantes para que os pequenos e médios empresários possam atravessar essa pandemia sem grandes traumas. Confira! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

China faz maratona de exames, e testa até alunos nas escolas

O Tempo - Mundo De empresários a estudantes, passando por vendedores e taxistas, população está sendo testada; crianças que têm resultado negativo podem voltar às aulas no país Veja Mais

Madonna diz que seu teste mostrou anticorpos do coronavírus

O Tempo - Diversão - Magazine Cantora não deu detalhes, mas a presença de anticorpos indica que ela teria contraído a doença, segundo o órgão de controle de doenças dos EUA Veja Mais

Lançamentos nacionais: Muqueta na Oreia, Sara Não Tem Nome, Felipe Quadros, Corte Aberto e Katherina

R7 - Música Conheça os novos materiais de grupos e artistas brasileiros! Veja Mais

Diretor da OMS evita críticas a Bolsonaro e Trump: "Estamos trabalhando juntos"

O Tempo - Mundo Há duas semanas, Trump anunciou o corte de verbas à OMS, acusando a entidade de não ser tão dura com a China; Já Bolsonaro reclama de críticas por ser contrário à entidade Veja Mais

Babu Santana participa de live do Canal Brasil no próximo domingo (3)

O Tempo - Diversão - Magazine Após a entrevista com o ator será exibida a minissérie “Tim Maia – Vale O Que Vier” Veja Mais

Cover beneficente de "Times Like These" dos Foo Fighters chega ao topo da parada britânica

Cover beneficente de

R7 - Música Vagalume Vagalume O single beneficente dos Live Lounge Allstars com uma cover de "Times Like These" dos Foo Fighters chegou ao topo da parada britânica. A música já havia ficado no quinto lugar na semana passada com apenas algumas poucas horas de lançada. Dua Lipa, Chris Martin do Coldplay, YUNGBLUD e o próprio autor da música, Dave Grohl, são alguns dos astros que participaram da versão. Toda a renda obtida com a faixa está sendo revertida para a ajuda no à pessoas que estão em situação vulnerável por causa da COVID-19. O ranking teve algumas novidades também. A melhor estreia ficou com o rapper e youtuber KSI. "Houdini (Ft. Swarmz & Tion Wayne)" ficou na sexta posição. Mais abaixo apareceram ainda as novas músicas de: Travis Scott e Kid Cudi ("The Scotts", também o nome do projeto com que a canção foi lançada, em 11° lugar), The 1975 ("If You're Too Shy (Let Me Know)" , em 14°) e Juice Wrld ( a música póstuma "Righteous" em 26°). Finalmente, outras duas canções conseguiram entrar no top 40 depois de algumas semanas na área inferior da parada: "Don't Need Love (feat. Gracey)" de 220 Kid subiu do 49° para o 38° lugar e "Kings & Queens" de Ava Max foi do 42° para o 39º. O top 10 ficou assim: 1 - "Times Like These" - Live Lounge Allstars (subiu quatro posições) 2 - "Blinding Lights" - The Weeknd (mesma posição) 3 - "Roses" - Saint JHN (mesma posição) 4 - "Toosie Slide" - Drake (mesma posição) 5 - "Death Bed (feat. Beabadoobee)" - POWFU (subiu duas posições) 6 - "Houdini (Ft. Swarmz & Tion Wayne)" - KSI (estreia) 7 - "Physical" - Dua Lipa (caiu uma posição) 8 - "Lonely" - Joel Corry (subiu duas posições) 9- "Don't Start Now" - Dua Lipa (caiu uma posição) 10 - "Say So" - Doja Cat (caiu uma posição) Ouça a cover que ficou no topo do ranking:Clique para ver no VagalumeFonte: Vagalume Veja Mais