Meu Feed

No mais...

Juiz do caso Adélio discorda de transferência para Minas e pede decisão do STJ

O Tempo - Política Em despacho nesta sexta-feira, Bruno Savino apontou a ausência de vagas na unidade indicada para receber o esfaqueador de Bolsonaro, em Barbacena Veja Mais

A Voz do Brasil - 12/06/2020

A Voz do Brasil - 12/06/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Devolução de MP sobre nomeação de reitores repercute entre deputados; ✔️Parlamentares apoiam pedido do TSE para adiar as eleições municipais; ✔️Debatedores defendem prorrogação de ajuda de 600 reais até o fim do ano. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Congresso devolve MP que permitia nomeação de reitores sem consulta às universidades - 12/06/20

Congresso devolve MP que permitia nomeação de reitores sem consulta às universidades - 12/06/20

Câmana dos Deputados Medida provisória que mudava a forma de nomeação de reitores de universidades durante a pandemia de coronavírus provocou reações no Congresso e no próprio governo. O presidente do Senado chegou a devolver formalmente a MP, considerada por ele inconstitucional. Mas a MP acabou revogada pelo próprio presidente Jair Bolsonaro. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #reitores Veja Mais

Uso obrigatório de máscara, testes para profissionais da saúde e violência doméstica foram destaques

Uso obrigatório de máscara, testes para profissionais da saúde e violência doméstica foram destaques

Câmana dos Deputados Apesar do feriado de quinta-feira, as votações no Plenário da Câmara resultaram na aprovação de projetos importantes para auxiliar no combate à pandemia do coronavírus, segundo informa a jornalista Ana Raquel Macedo, editora-chefe da Rádio Câmara. Os deputados aprovaram a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais de acesso público; a prioridade na realização de testes para profissionais de saúde e outras categorias que estão trabalhando diretamente em atividades relacionadas à pandemia; a suspensão das inscrições de nomes em cadastros negativos; e o fortalecimento dos serviços de atendimento à violência doméstica durante o estado de calamidade provocado pelo coronavírus. Por outro lado, os parlamentares não avançaram nas votações sobre a medida provisória que reduziu as contribuições para o chamado Sistema S, que reúne entidades de formação e assistência na indústria, comércio, transportes, agricultura, cooperativismo e micro e pequenas empresas, devido à falta de acordo com o governo a respeito de itens da proposta. Repercutiu ainda no Plenário da Câmara outra medida provisória, que autoriza o Ministério da Educação a nomear reitores para universidades federais e institutos tecnológicos enquanto durar a pandemia. Outros temas de debates entre os congressistas foram a prorrogação do auxílio-emergencial, a partir do anúncio do governo de que pretende diminuir os valor para R$ 300, e ainda a divergência estatística e metodológica sobre a divulgação dos dados de novos casos e óbitos por Covid-19. Apresentação –Marcio Achilles Sardi Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

AGU pede revogação de liminar de Moraes que exige dados totais sobre Covid-19

O Tempo - Política O governo Bolsonaro alega que não houve omissão na divulgação de dados sobre a pandemia do novo coronavírus e que interrupção foi para aprimoramento Veja Mais

Brasil e EUA negociam fundo para implantação de tecnologia 5G da Ericsson e da Nokia

tudo celular Segundo embaixador norte-americano, a medida visa proteger dados e propriedade intelectual, em clara referência à Huawei e às acusações de espionagem chinesa Veja Mais

Processador MediaTek S900 para Smart TVs 8K com HDR10+ e IA pode já estar pronto para uso

tudo celular O chip já havia estreado durante a CES 2020, mas só agora está disponível para mais fabricantes de televisores Veja Mais

Que bagunça! WarnerMedia tenta simplificar marca HBO e gera nova confusão

tudo celular A empresa vai aposentar o HBO Go e renomear o HBO Now. Veja Mais

EA oficializa Star Wars: Squadrons após vazamento e anuncia data de trailer

tudo celular A apresentação da EA ocorreu por meio de uma publicação em sua conta oficial no Twitter. Veja Mais

União exclui violência policial de documento sobre violações de direitos humanos

O Tempo - Política Ministério da Mulher, da Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves e responsável pelo relatório, diz ter identificado inconsistência nos dados coletados Veja Mais

Ministro admite voto no PT 'no passado', mas reafirma compromisso com Bolsonaro

O Tempo - Política Fábio Faria, genro de Sílvio Santos, diz ter compreendido que o governo petista apresentava "ameaça de um estado aparelhado" Veja Mais

Dia dos Namorados: Chef Claude Troisgros ensina receitas para celebrar a data

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentador do “Mestre do Sabor” separou sugestões para você montar um menu completo em casa Veja Mais

PDT impetra ação na Justiça para 'proibir' intervenção militar

O Tempo - Política Adin busca esclarecer alcance do artigo 142 da Constituição Veja Mais

O que a Nova Zelândia tem?

O Tempo - Política Democracia e combate à corrupção dão resultado contra Covid-19 Veja Mais

Chefes de Poderes esperam repasses integrais do Executivo

O Tempo - Política O deputado Agostinho Patrus (PV), da ALMG, e Nelson Missias, do TJMG, enfatizaram peso menor no Orçamento Veja Mais

Zema diz ser provável quitar salário de todos servidores de MG até fim de junho

O Tempo - Política No entanto, governador Romeu Zema disse que cenário para o mês de julho é preocupante Veja Mais

Brasil tem 41.901 mortes por coronavírus, mostra consórcio de veículos de imprensa; país ultrapassa Reino Unido e é o 2º com maior nº de óbitos no mundo

Glogo - Ciência Levantamento feito por jornalistas de G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde mostra ainda que houve 843 novos óbitos de Covid-19 em um dia. São 829.902 casos no total. Brasil só tem menos vítimas que os EUA. Brasil ultrapassa o Reino Unido e se torna o 2º país com mais mortes pela Covid-19 O Brasil teve 843 novas mortes registradas em razão do novo coronavírus nas últimas 24 horas, aponta levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, são 41.901 óbitos pela Covid-19 até esta sexta-feira (12), o que faz o país ter menos vítimas apenas que os Estados Unidos em todo o mundo. Veja os dados, consolidados às 20h: 41.901 mortes ; eram 41.058 até as 20h de quinta-feira (11), uma diferença de 843 óbitos 829.902 casos confirmados; eram 805.647 até a noite de quinta Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus. O Brasil é agora o segundo país com o maior número de mortes pela doença no mundo. O país ultrapassou o Reino Unido, que tem 41.566 óbitos, de acordo com o painel da Universidade Johns Hopkins, baseado em dados oficiais das nações. Os EUA têm 114 mil mortes. Editoria de Arte/G1 Mortes por Covid-19 no Brasil e nos Estados Arte G1 EXCLUSIVO G1: Veja taxa de ocupação nas UTIs, número de testes e pacientes recuperados da Covid-19 nos estados Parceria A parceria entre os veículos de comunicação foi feita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de Covid-19. Personalidades do mundo político e jurídico, juntamente com entidades representativas de profissionais e da imprensa, elogiaram a iniciativa. Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram por alguns dias a quantidade e a qualidade dos dados. Primeiro, o horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h. Isso dificultou ou inviabilizou a publicação dos dados em telejornais e veículos impressos. “Acabou matéria no Jornal Nacional”, disse o presidente Jair Bolsonaro, em tom de deboche, ao comentar a mudança. A segunda alteração foi de caráter qualitativo. O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite da última quinta-feira (4). Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Desapareceram os números consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação. Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica. Neste domingo (7), o governo anunciou que voltaria a informar seus balanços sobre a doença. Mas mostrou números conflitantes, divulgados no intervalo de poucas horas. Nesta sexta (12), mais uma vez o Ministério da Saúde divulgou os dados completos, obedecendo a ordem do STF. Segundo a pasta, houve 909 novos óbitos e 25.982 novos casos, somando 41.828 mortes e 828.810 casos desde o começo da pandemia – números totais menores que os apurados pelo consórcio. Initial plugin text Veja Mais

Conectados: Regulação das redes sociais

Conectados: Regulação das redes sociais

Câmana dos Deputados 53% das pessoas afirmam compartilhar notícias sem conferir os dados nem checar as fontes. A desinformação maliciosa tem se espalhado pelas redes sociais. A Câmara dos Deputados agora debate como evitar o problema para garantir a liberdade de expressão. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #FakeNews #RedesSociais Veja Mais

Surpreso com decisão, Bolsonaro liga para Alcolumbre depois de devolução de MP

O Tempo - Política Medida Provisória dava poder ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, para nomear reitores de universidades federais durante a pandemia do novo coronavírus Veja Mais

Alto Comissariado da ONU defende transparência na divulgação de dados durante a pandemia de Covid-19

Glogo - Ciência Representante da organização apoiou a decisão do STF, que exigiu a volta da divulgação dos dados completos, e reconheceu o esforço de veículos de imprensa para manter os brasileiros informados. Porta-voz do alto comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, em entrevista coletiva virtual nesta sexta (12) Reprodução/ONU O porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, disse nessa sexta-feira (12) que é essencial informar a população sobre o número de casos e de mortes durante uma pandemia. Perguntado sobre as ações do governo brasileiro, que na semana passada tentou esconder parte das atualizações de casos e mortes da Covid-19 de seu site oficial, Colville disse que o Alto Comissariado apoia a decisão do Supremo Tribunal Federal, exigindo que o governo retomasse o formato tradicional de divulgação dos dados. "Durante uma pandemia como essa, transmitir informações para a população em cima do conhecimento disponível é obviamente a melhor maneira de evitar a propagação da Covid-19, é essencial", disse o porta-voz em uma entrevista coletiva virtual. O representante da organização também reconheceu o esforço de veículos de imprensa para manter os brasileiros informados – como a iniciativa do consórcio formado pelo G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL que reúne dados das secretarias estaduais de Saúde. Parceria para informar Desde segunda-feira (8), o G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL decidiram formar uma parceria e trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. A parceria entre os veículos de comunicação foi feita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de Covid-19. Personalidades do mundo político e jurídico, juntamente com entidades representativas de profissionais e da imprensa, elogiaram a iniciativa. Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram por alguns dias a quantidade e a qualidade dos dados. Primeiro, o horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h. Isso dificultou ou inviabilizou a publicação dos dados em telejornais e veículos impressos. “Acabou matéria no Jornal Nacional”, disse o presidente Jair Bolsonaro, em tom de deboche, ao comentar a mudança. A segunda alteração foi de caráter qualitativo. O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite da última quinta-feira (4). Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Desapareceram os números consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação. Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica. No domingo (7), o governo anunciou que voltaria a informar seus balanços sobre a doença. Mas mostrou números conflitantes, divulgados no intervalo de poucas horas. Apenas na quinta (11), o Ministério da Saúde voltou a divulgar os dados completos, obedecendo a ordem do STF. Initial plugin text Veja Mais

Brasil tem 41.162 mortes por Covid, aponta consórcio de veículos de imprensa (atualização das 13h)

Glogo - Ciência Levantamento é feito por jornalistas de G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Brasil tem 41.162 mortes por Covid, aponta consórcio de veículos de imprensa O Brasil tem 41.162 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h desta sexta-feira (12), aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O consórcio divulgou na quinta-feira (11), às 20h, o quarto balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento. Depois desse balanço, seis estados (CE, GO, MG, MS, PE e RN) e o DF divulgaram novos dados. Veja os dados atualizados às 13h desta sexta-feira (12): 41.162 mortes 809.398 casos confirmados (Na quinta-feira, 11, às 20h, o balanço indicou: 41.058 mortes, 1.261 nas últimas 24 horas; e 805.649 casos confirmados. Desde então, houve atualizações em CE, DF, GO, MG, MS, PE e RN.) Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus. Esta quinta-feira foi o terceiro dia consecutivo em que houve mais de mil mortes e mais de 30 mil novos casos em um intervalo de um dia. O Nordeste tem mais casos que o Sudeste. São 285 mil casos confirmados nos nove estados, contra 281 mil em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. EXCLUSIVO G1: Veja taxa de ocupação nas UTIs, número de testes e pacientes recuperados da Covid-19 nos estados Parceria A parceria entre os veículos de comunicação foi feita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de Covid-19. Personalidades do mundo político e jurídico, juntamente com entidades representativas de profissionais e da imprensa, elogiaram a iniciativa. Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram por alguns dias a quantidade e a qualidade dos dados. Primeiro, o horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h. Isso dificultou ou inviabilizou a publicação dos dados em telejornais e veículos impressos. “Acabou matéria no Jornal Nacional”, disse o presidente Jair Bolsonaro, em tom de deboche, ao comentar a mudança. A segunda alteração foi de caráter qualitativo. O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite da última quinta-feira (4). Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Desapareceram os números consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação. Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica. Neste domingo (7), o governo anunciou que voltaria a informar seus balanços sobre a doença. Mas mostrou números conflitantes, divulgados no intervalo de poucas horas. Nesta quinta (11), o Ministério da Saúde divulgou os dados completos, obedecendo a ordem do STF. Segundo a pasta, houve 1.239 novos óbitos e 30.412 novos casos, somando 40.919 mortes e 802.828 casos desde o começo da pandemia – números menores que os apurados pelo consórcio. Initial plugin text Veja Mais

Alcolumbre decide devolver MP que dá poder a Weintraub para nomear reitores

O Tempo - Política Presidente do Senado rejeitou medida provisória por considerá-la inconstitucional Veja Mais

Anastasia diz que Zema se elegeu em cenário difícil, mas é esforçado

O Tempo - Política Na rádio Super, Anastasia afirmou que o parlamento mantém uma relação de respeito com o atual governador de Minas Veja Mais

Ciro Gomes: Bolsonaro quer assustar a classe média e depois lucrar com o caos

O Tempo - Política Ex-ministro diz que o presidente Jair Bolsonaro prepara uma milícia armada para se manter no poder Veja Mais

Vendedor de respiradores para Doria é investigado pelo MPPR

O Tempo - Política Basile George Pantazis é acusado de ligação com esquema de fraude em Detran Veja Mais

Ministro do TSE consulta Moraes e admite usar provas de inquérito das fake news

O Tempo - Política Og Fernandes quer saber se as provas colhidas pelo ministro do STF têm relação com as ações que pedem a cassação da chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão Veja Mais

Reforma da Previdência em MG vai propor alíquota progressiva

O Tempo - Política Governador anunciou, na rádio Super, que enviará o texto à ALMG já na próxima semana Veja Mais

Em decisão judicial, Luiz Fux diz que Forças Armadas não são poder moderador

O Tempo - Política Ministro do STF afirma que a interpretação correta da Constituição e da lei que disciplina as Forças não permite intervenção do Exército sobre o Legislativo, o Judiciário ou o Executivo Veja Mais

Trump é criticado por marcar comício eleitoral em cidade de massacre racista

O Tempo - Mundo Presidente dos EUA escolheu começar sua caminhada à reeleição em Tulsa, Oklahoma, cenário de um dos piores massacres racistas na história do país, em 1921 Veja Mais

Fundo Eleitoral injetará R$ 43 mi de dinheiro público em dez partidos 'sem voto'

O Tempo - Política A Rede terá acesso à maior fatia, R$ 20,4 milhões. O PMN vem logo atrás, com R$ 5,8 milhões, seguido do PTC, com R$ 5,6 milhões, e do DC, com R$ 4 milhões Veja Mais

Weintraub volta a provocar a China em aceno a bolsonaristas nas redes sociais

O Tempo - Política Ministro da Educação publicou no Twitter trecho de vídeo sobre parceria de Doria com chineses e ironizou: "Sabem com quem o Gov 'Dória' fez mais um acordinho? Bem docinho!" Veja Mais

Bolsonaro nunca pregou golpe, mas oposição não deve 'esticar a corda', diz Ramos

O Tempo - Política Ministro da Secretaria de Governo também criticou o Poder Judiciário, citando o processo de impugnação da chapa Bolsonaro/Mourão que corre no Tribunal Superior Eleitoral Veja Mais

ZTE Blade A3 Prime é anunciado com bateria removível, Android 10 e especificações modestas

tudo celular Com preço baixo, visual datado e bateria removível, o aparelho promete ser o melhor em sua categoria de preço Veja Mais

Neto de chinês recorre à Justiça por se sentir ofendido com chacota de Weintraub

O Tempo - Política Autor de ação contra o ministro diz que recordou a trajetória de adaptação ao avô e sentiu-se ofendido Veja Mais

Bolsonaro diz que vetará novas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial

O Tempo - Política Proposta do presidente é que coronavoucher seja estendido por dois meses, mas com valor de R$ 300, metade do que foi pago nos primeiros meses Veja Mais

Senador Rodrigo Pacheco defende manutenção do auxílio emergencial de R$ 600

O Tempo - Política Em entrevista à rádio Super, político mineiro também se mostrou favorável à criação de um programa social voltado para cobrir os efeitos da pandemia após o término do auxílio Veja Mais

De saída do TRE-MG, Rogério Medeiros defende independência do Judiciário

O Tempo - Política Presidente da Corte diz que alicerces éticos estão sendo abalados Veja Mais

Veja o programa Conectados: Regulação das redes sociais

Veja o programa Conectados: Regulação das redes sociais

Câmana dos Deputados 53% das pessoas afirmam compartilhar notícias sem conferir os dados nem checar as fontes. A desinformação maliciosa tem se espalhado pelas redes sociais. A Câmara dos Deputados agora debate como evitar o problema para garantir a liberdade de expressão. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Bolsonaro revoga MP que permitia ao ministro da Educação nomear reitores

O Tempo - Política De acordo com o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Jorge Oliveira, chefe do Executivo atendeu a uma sugestão do presidente do Senado ao desistir do texto Veja Mais

Finalmente! Android 11 acaba com limite de 4GB para arquivos durante gravações de vídeo

tudo celular A novidade é disponibilizada por meio de uma nova API, que deve ser implementada individualmente em cada aplicativo, no entanto Veja Mais

Coronavírus: Brasil chega a 41.828 mortes em 828.810 casos confirmados | Relatório diário da Covid-19

tudo celular Fique por dentro dos dados atualizados de casos confirmados e mortes por Covid-19 no Brasil e no mundo. Veja Mais

Sidney Leite defende prorrogação do auxílio emergencial - 12/06/2020

Sidney Leite defende prorrogação do auxílio emergencial - 12/06/2020

Câmana dos Deputados Existe um projeto de lei tramitando na Câmara que amplia de três para nove as parcelas do auxilio emergencial (PL 3.043/2020). Instituído pela Lei 13.982/20, o auxilio de R$ 600,00 é pago a até 2 membros de cada família, ou, de R$ 1.200,00, no caso das chamadas famílias monoparentais, que tem somente a mulher ou o homem como responsáveis por sustentar seus dependentes. O autor do projeto, deputado Sydney Leite (PSD-AM), explica os detalhes nesta entrevista ao Palavra Aberta. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Painel Eletrônico - Agricultores familiares pedem derrubada de veto a auxílio de R$ 600 - 12/06/2020

Painel Eletrônico - Agricultores familiares pedem derrubada de veto a auxílio de R$ 600 - 12/06/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Nesta edição do Painel Eletrônico, confira a entrevista com ‬deputado Heitor Schuch (PSB-RS), coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Agricultura Familiar. Os agricultores familiares pedem a derrubada de veto a auxílio emergencial de R$ 600 para categoria. O segmento também defende outras medidas de socorro para a agricultura familiar durante pandemia de coronavírus. Ainda nesta edição, a editora-chefe da Rádio Câmara, Ana Raquel Macedo, faz um resumo dos trabalhos legislativos nesta semana. E no quadro "Conversa de Elevador", o jornalista Humberto Martins e a psicóloga Marta Vieira, do departamento médico da Câmara dos Deputados, falam sobre ciúmes. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #PainelEletronico #RádioCâmara Veja Mais

Manifestação é direito constitucional, diz senador Carlos Viana

O Tempo - Política Senador falou sobre o direito à manifestação após ser perguntado sobre a participação do presidente da República em atos antidemocráticos Veja Mais

Lives do Dia dos Namorados: Lulu Santos, Anavitória e Fábio Jr. são destaques

O Tempo - Diversão - Magazine Confira a programação das transmissões previstas para esta sexta-feira (12) e saiba como e onde assistir Veja Mais

Descobrindo talentos

O Tempo - Política O valor dos jovens no mercado de trabalho para a superação da crise Veja Mais

Liberação de R$ 8,7 bi para MG deve ser votada em uma semana

O Tempo - Política Acordo de compensação da Lei Kandir prevê R$ 65 bilhões para Estados e municípios Veja Mais