Meu Feed

No mais...

A Voz do Brasil - 24/06/2020

A Voz do Brasil - 24/06/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Frente discute agricultura após a pandemia - 24/06/20

Frente discute agricultura após a pandemia - 24/06/20

Câmana dos Deputados Uma agricultura mais sustentável e menos agressiva ao meio ambiente a partir do final do período da pandemia de Covid 19. Este foi o assunto de um debate promovido pela Frente Parlamentar Ambientalista nesta quarta-feira. A certificação de produtos agrícolas resultante de processos não agressivos à ecologia foi uma das causas defendidas na discussão. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #FPAmbientalista #Agricultura Veja Mais

Não existe risco zero de contágio em viagens de avião, diz organização

O Tempo - Mundo Diretor de Emergências de Saúde da Organização Pan-Americana de Saúde, Ciro Ugarte afirmou que não há critério epidemiológico para determinar quem pode subir em um avião Veja Mais

Raul Belém (PSC) será o novo líder de governo na Assembleia Legislativa

O Tempo - Política O deputado já integrava a base governista de Romeu Zema (Novo) no Parlamento Veja Mais

'Brooklyn Nine-Nine' tem roteiro reescritos após protestos contra o racismo

O Tempo - Diversão - Magazine Oitava temporada da série cômica ainda não tem data de estreia confirmada Veja Mais

Zema diz que não deve decretar lockdown em Minas, pois decisão é dos prefeitos

O Tempo - Política Entretanto, em entrevista anterior, o governador havia dito que chance dessa medida acontecer é de 90% Veja Mais

Plenário - Destaques ao projeto que altera o Código de Trânsito Brasileiro - 24/06/2020 - 16:33

Plenário - Destaques ao projeto que altera o Código de Trânsito Brasileiro - 24/06/2020 - 16:33

Câmana dos Deputados Plenário - Sessão Deliberativa PROPOSTA EM ANÁLISE PL 3267/2019 - Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro. Autor: do Poder Executivo Relator Juscelino Filho (DEM-MA) Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59701 #CâmaraDosDeputados #Plenário #Votações Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59704 Veja Mais

'Mestre do Sabor' inicia mata-mata, e Leo Paixão promete desafios mais intensos

O Tempo - Diversão - Magazine Chef mineiro avalia nova temporada do reality de maneira positiva e celebra bom desempenho de sua equipe Veja Mais

Adriana Araújo fala sobre saída do ‘Jornal da Record’ e cita 'discordâncias'

O Tempo - Diversão - Magazine Jornalista mineira ficou na bancada do principal telejornal da RecordTV por mais de 10 anos Veja Mais

A descoberta da 'estrela impossível' que vai mudar a astronomia

Glogo - Ciência Cientistas estão debatendo sobre o que poderia ser exatamente este objeto novo - mas tudo indica que muitas teorias terão que ser revistas A colaboração LIGO-Virgo administra alguns dos instrumentos científicos mais ousados já feitos EGO/VIRGO COLLABORATION/PERCIBALLI/BBC Cientistas descobriram um objeto astronômico que nunca havia sido observado antes. Ele tem massa maior do que estrelas colapsadas (conhecidas como "estrelas de nêutrons") mas possui menos massa que buracos negros. O novo objeto, uma espécie de "estrela de nêutrons negra", era algo que não se imaginava ser possível. Portanto, novas ideias de como se formam as estrelas de nêutrons e os buracos negros terão que ser formuladas. Neutrinos, os mensageiros cósmicos que podem explicar mistérios do Sol e dos buracos negros 'Parece que Einstein acertou mais uma vez': análise de imagem inédita de buraco negro levou 2 anos A descoberta foi feita por uma equipe internacional de pesquisadores usando detectores de ondas gravitacionais nos Estados Unidos e na Itália. Charile Hoy, um estudante de pós-doutorado da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, disse que a nova descoberta pode alterar a compreensão que temos da astronomia. Ele foi um dos pesquisadores da equipe. "Não podemos descartar nenhuma possibilidade. Nós não sabemos o que é [esse objeto] e é por isso que tudo é tão animador, porque isso realmente muda o nosso campo de estudo." Hoy é parte de uma equipe internacional trabalhando num projeto conhecido como Colaboração Científica Ligo-Virgo. Colisão de buraco negro O grupo internacional possui detectores de laser com vários quilômetros de alcance que captam pequenas ondulações no espaço-tempo causadas pela colisão de objetos massivos no Universo. A informação coletada pode ser usada para determinar a massa dos objetos envolvidos. Em agosto, os instrumentos detectaram a colisão de um buraco negro com massa 23 vezes maior do que a do Sol com outro objeto, que tinha 2,6 massas solares. Isso faz com que o objeto mais leve seja mais massivo do que o tipo mais pesado de estrela morta (ou estrela de nêutron) já observado até agora - que tinha pouco mais que duas massas solares. Mas ele também era mais leve que o buraco negro mais leve já observado - com cerca de cinco massas solares. Astrônomos têm pesquisado sobre esses objetos dentro de algo que eles costumam chamar de "buraco de massa". Escrevendo na revista científica "The Astrophysical Journal Letters", os pesquisadores dizem acreditar que, entre todas as possibilidades, o objeto provavelmente seja um buraco negro leve, mas eles não estão descartando nenhuma hipótese. Ilustração da Nasa mostra o momento em que estrela é "devorada" por buraco negro. O aro iluminado é composto por gases Reprodução/Nasa Depois de colidir com grandes buracos negros, o objeto não existe mais. No entanto, devem surgir novas oportunidades para se aprender mais sobre esses objetos de "buraco de massa" em futuras colisões, segundo o professor Stephen Fairhurst, também da Universidade de Cardiff. "É um desafio determinar o que é isso", ele disse à BBC. "Seria o mais leve dos buracos negros já encontrado, ou a estrela de nêutrons mais pesada já encontrada?" Se for mesmo um buraco negro leve, não existiria nenhuma teoria atual para descrever como esses objetos se formam. O professor Fabio Antonioni formulou uma hipótese de que em um sistema solar com três estrelas seria possível a formação de um buraco negro leve. Suas ideias começaram a receber mais atenção desde a nova descoberta. Se no entanto este novo objeto for uma estrela pesada de nêutrons, as teorias sobre sua formação também teriam de ser revisadas, segundo Bernard Schutz, do Max Planck Institute em Potsdam, na Alemanha. "Não sabemos muito sobre física nuclear das estrelas de nêutrons. Então as pessoas que estão olhando para equações exóticas que explicam o que acontece dentro delas devem estar pensando 'talvez isso seja evidência de que podemos ter estrelas de nêutrons bem mais pesadas'." Tanto buracos negros como estrelas de nêutrons se formam quando as estrelas perdem seu "combustível" e morrem, segundo as teorias atuais. Se for uma estrela muito grande, ela entra em colapso para formar um buraco negro, que é um objeto com tanta força gravitacional que nem mesmo a luz escapa de seu alcance. Se a estrela tiver massa abaixo de um determinado valor, uma opção seria que ela colapsasse em uma bola densa feita totalmente de partículas conhecidas como nêutrons, que são as mesmas que encontramos no núcleo dos átomos. O material que forma estrelas de nêutrons é tão denso que uma pequena colher de chá dele teria peso de 10 milhões de toneladas. Uma estrela de nêutron também possui gravidade potente que a mantém coesa, mas uma outra força entre os nêutrons, causada por um fenômeno de mecânica quântica conhecido como pressão de degenerescência, tenta afastar as partículas, funcionando como contraponto à força gravitacional. As teorias atuais sugerem que a força gravitacional venceria esta pressão de degenerescência se a estrela de nêutron for maior que duas massas solares - causando um colapso que formaria um buraco negro. De acordo com o professor Nils Andersson, da Universidade de Southampton, no Reino Unido, se o objeto misterioso for mais pesado que uma estrela de nêutron então os teóricos terão que repensar o que eles sabem sobre o interior destes objetos. "A física nuclear não é uma ciência precisas onde sabemos tudo. Não sabemos como forças nucleares operam sob condições extremas de dentro de uma estrela de nêutron. Então cada teoria que temos atualmente sobre o que acontece dentro de uma delas tem algum grau de incerteza." A professora Sheila Rown, diretora do Instituto de Pesquisas Gravitacionais da Universidade de Glasgow, disse que a descoberta desafia os modelos teóricos atuais. "Mais observações cósmicas e pesquisa serão necessárias para se estabelecer se esse novo objeto é mesmo algo que nunca se viu antes ou se é o buraco negro mais leve já detectado." Veja Mais

Deputada bolsonorista de MG diz em redes sociais que contraiu a Covid-19

O Tempo - Política Apoiadora ferrenha do presidente Jair Bolsonaro, a parlamentar sempre defendeu em suas redes sociais a flexibilização das medidas de isolamento social Veja Mais

TSMC pode ter dedicado 300 times de pesquisa para auxiliar a Apple com seus novos chips

tudo celular A fabricante de chips pode ter tido papel essencial na nova estratégia da Apple, sendo ainda sua fornecedora exclusiva Veja Mais

Replan bate recorde em produção de óleo para motores de navio

G1 Economia Maior planta da Petrobras no Brasil, em Paulínia (SP), foi responsável por 22% de todo Bunker 2020 produzido pela companhia em maio. Replan é a maior refinaria da Petrobras e fica localizada em Paulínia, na Rodovia SP-332. Reprodução/EPTV Maior unidade de processamento de petróleo da Petrobras, a Refinaria de Paulínia (Replan) bateu o recorde de produção mensal de Bunker 2020, óleo combustível usado em motores de navio. Foram produzidos 123 milhões de litros em maio, o que representa 22% de todo o volume produzido pela companhia no período. De acordo com a Petrobras, o recorde anterior na planta era de janeiro deste ano, quando foram produzidos 90 milhões de litros. Segundo a companhia, o Bunker possui baixo teor de enxofre e atende aos critérios da Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navios (Marpol), que estabelece que todo combustível para navios comercializado no Brasil e em mais de 170 países deve possuir teor de 0,5% de enxofre. "Todo o Bunker produzido pela refinaria em Paulínia é transportado por dutos até o Terminal de Barueri, onde é armazenado para ser enviado, também por dutos, ao Porto de Santos", informa, em nota. Derivados de petróleo Além do Bunker, a Replan produz gasolina, diesel, querosene de aviação, gás liquefeito de petróleo (GLP), óleo combustíveis, asfalto e outros derivados de petróleo. Os produtos produzidos em Paulínia atendem os seguintes mercados: Interior de São Paulo Sul de Minas Triângulo Mineiro Mato Grosso Mato Grosso do Sul Rondônia Acre Goiás Brasília (DF) Tocantins Veja mais notícias da região no G1 Campinas Veja Mais

Comissão Externa de Ações contra Coronavírus - Medicamentos sedativos - 24/06/20 - 14:24

Comissão Externa de Ações contra Coronavírus - Medicamentos sedativos - 24/06/20 - 14:24

Câmana dos Deputados Participe! Envie sua pergunta pelo e-Democracia: https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/1559 Tema: Medicamentos Sedativos - Tabelamento de preços e requisição de estoque Local: Anexo II, Plenário 03 Início: 24/06/2020 às 14h24 Convidados: Subprocuradora-Geral da República CÉLIA REGINA SOUZA DELGADO - Coordenadora Nacional Finalística do Gabinete Integrado de Enfrentamento da Epidemia Covid-19 do MP Brasileiro; e Subprocurador-Geral da República HINDEMBURGO CHATEAUBRIAND PEREIRA DINIZ FILHO. MEIRUZE SOUSA FREITAS - Diretora Substituta da 4ª Diretoria da ANVISA; ALESSANDRO GLAUCO DOS ANJOS VASCONCELOS -Assessor Especial da Secretaria Executiva; SANDRA BARROS - Diretora do Departamento de Assistência Farmacêutica; e SONIA MARA LINHARES DE ALMEIDA - Coordenadora Substituta de Assistência Farmacêutica Básica - Representantes do Ministério da Saúde; HEBER DOBIS BERNARDE, Consultor de Assistência Farmacêutica do CONASS; PAULO NEI DA SILVA JÚNIOR, Coordenador-Geral de Estudos e Monitoramento de Mercado Substituto da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública; ANDREY VILAS BOAS DE FREITAS - Coordenador Geral de Análise Setorial e Advocacia da Concorrência da Secretaria de Advocacia da Concorrência e Competitividade do Ministério da Economia; NELSON MUSSOLINI - Presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos - SINDUSFARMA,; RENATO ALVES - Presidente do HIPOLABOR LINCOLN LOPES FERREIRA - Presidente da Associação Médica Brasileira - AMB MARCELO MAIA - Diretor presidente Futuro da Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB ROGEAN RODRIGUES NUNES - Diretor Presidente da Sociedade Brasileira de Anestesiologia. Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59700 #CâmaraDosDeputados #Coronavírus #Comissão Veja Mais

Comissão discute normas para abertura de clínicas - 24/06/20

Comissão discute normas para abertura de clínicas - 24/06/20

Câmana dos Deputados O presidente da comissão externa que acompanha as medidas contra a pandemia de Covid 19, deputado Dr. Luiz Antonio Teixeira Júnior, sugeriu durante debate do grupo que a Polícia Federal vá até as distribuidoras e recolha para entregar aos hospitais os estoques de medicamentos usados para pacientes que precisam ser entubados nas unidades de terapia intensiva. A falta desses medicamentos foi uma das questões mais discutidas numa audiência da comissão que tratava da reabertura de clínicas para outras doenças neste período em que todas as atenções estão voltadas para a doença causadas pelo novo Coronavírus. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Clinicas Veja Mais

TV Câmara e Academia Brasileira de Letras assinam parceria pela valorização da cultura - 24/06/20

TV Câmara e Academia Brasileira de Letras assinam parceria pela valorização da cultura - 24/06/20

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Mariana Godoy assina contrato com a Band

O Tempo - Diversão - Magazine A apresentadora deixou a Rede TV! e estaria cotada para assumir o 'Aqui na Band', ao lado de Luís Ernesto Lacombe Veja Mais

Moraes decide soltar Sara Winter, mas impõe uso de tornozeleira eletrônica

O Tempo - Política Extremista estava detida no Presídio Feminino do Gama, no Distrito Federal, após ser alvo de prisão provisória no inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos Veja Mais

Servidores organizam protesto contra a reforma da Previdência de MG

O Tempo - Política Manifestação acontecerá mesmo em meio à pandemia de coronavírus e à possibilidade de decretação de lockdown na capital mineira, garantem sindicalistas Veja Mais

Reforma completa: Realme 2 Pro começa a receber update com Android 10 e Realme UI

tudo celular Lançado em 2018, o dispositivo chinês chegou ao mercado trazendo interface ColorOS da OPPO Veja Mais

Exército Brasileiro planeja lançar game gratuito de tiro para tentar melhorar imagem entre jovens

G1 Pop & Arte Jogo no estilo 'CS:GO' e 'Rainbow Six Siege' será on-line com gráficos realistas e inimigo fictício, mas sem muita violência e confronto em favelas. Previsão de lançamento é para 2021. O Exército Brasileiro planeja lançar um game de tiro em primeira pessoa online, nos moldes de títulos de sucesso como "CS:GO" e "Rainbow Six Siege", até 2021. O projeto, chamado "Missão Verde-Oliva", foi divulgado em portaria do órgão em 10 de junho e tem como objetivos "criar impressões positivas sobre o Exército Brasileiro nas faixas etárias de 16 a 24 anos", "ampliar a integração do Exército à sociedade" e conscientizar da "importância dos assuntos de defesa do país". O jogo para computadores será gratuito e o objetivo é ter 15 mil jogadores on-line e 3 milhões de downloads em até dois anos. A comissão formada para o projeto tem três meses para avaliar a viabilidade do desenvolvimento do game, que deve ficar sob responsabilidade de um estúdio brasileiro de jogos. A equipe de avaliação usará as instalações do Resultados da pesquisa Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEX). A proposta é que "Missão Verde-Oliva" tenha gráficos realistas – "de alta qualidade", como diz o documento – com a ação em primeira pessoa, em que o jogador vê a ação do ponto de vista do personagem. Ele terá um modo história para um jogador para jogar sozinho, e um modo on-line para jogar contra outros jogadores. A história do game se passa em um Brasil do futuro, em 2025, "para evitar desdobramentos ligados ao atual contexto político" e o inimigo será um país invasor fictício. Imagem de 'America's Army: Proving Grounds', edição mais recente do game de tiro do exército dos Estados Unidos Divulgação/AA O jogo ainda deverá respeitar as realidades e as características de armamentos, uniformes e a velocidade do deslocamento de tropas a pé ou em veículos militares do Exército Brasileiro. Haverá a possibilidade de criação de personagens e os armamentos e uniformes que poderão ser usados serão os mesmos utilizados pelos militares brasileiros. Para tentar evitar as costumeiras reclamações de jogadores que não cooperam durante partidas online, o Exército pretende criar um sistema de tribunal fictício, em que a pessoa será julgada e impedida de jogar por um determinado tempo como penalidade. Entre as restrições do desenvolvimento, "Missão Verde-Oliva" não poderá mostrar muito sangue "para evitar a ideia de violência exagerada" e não mostrará confrontos em favelas. Além disso, o game permite jogar apenas como militar e nunca contra outros jogadores. O título terá apenas missões cooperativas online. A portaria aponta risco de qualidade baixa do game e de recepção negativa pela sociedade é baixa, alegando que "o mercado de games no Brasil é consolidado". O G1 entrou em contato com o Exército para obter mais informações sobre o projeto e o estudo, mas o órgão informou "que os os questionamentos formulados ainda não estão em condições de ser respondidos". "Os custos, as possibilidades de parcerias e os cenários de aplicação serão discutidos dentro do prazo concedido." Inspiração nos Estados Unidos A iniciativa de um órgão de defesa lançar um game militar não é inédita. O exército dos Estados Unidos lançou em 2002 "America's Army", que recebeu novas versões até 2013. "America's Army 5" está em desenvolvimento. Além de ser um jogo on-line, o título também é usado para treinamento militar, além de informar e educar os cidadãos sobre as atividades das Forças Armadas do país. "Missão Verde-Oliva", segundo a portaria, é inspirado no game norte-americano, que inclusive é citado como exemplo. Pesquisa com jovens A portaria do Exército cita uma pesquisa do Massachusetts Institute of Technology (MIT) de 2008, que apontou que 30% dos jovens entre 16 e 24 anos melhoraram sua percepção dos militares com "America's Army". Uma questão que a pesquisa do Exército deve levantar e que pode inviabilizar o projeto é o alto custo para se desenvolver um game de tiro em primeira pessoa de alta qualidade. "America's Army" começou o seu desenvolvimento em 2000 e, até 2009, os contribuintes americanos pagaram quase US$ 33 milhões (pouco mais de de R$ 154 milhões) para que as Forças Armadas do país lançassem as diversas versões e atualizações. O valor é baixo quando comparado a títulos concorrentes de sucesso, como a franquia "Call of Duty". Lançada anualmente, o jogo sempre está entre os mais vendidos do ano e sua versão de 2009, "Call of Duty: Modern Warfare 2", está entre os games mais caros de todos os tempos, com um orçamento, na época, de US$ 250 milhões (mais de R$ 1,2 bilhão). Estúdios brasileiros estão aptos? Ao G1, um desenvolvedor de games que não quis se identificar acredita que os estúdios de games brasileiros estão prontos para fazer um trabalho de qualidade, mas que o projeto não será barato. Contudo, ele vê dificuldades no alcance da audiência, de 15 mil jogadores online e 3 milhões de downloads porque "Missão Verde-Oliva" não vai ter apelo superior aos jogos já disponíveis no mercado. Embora seja um game gratuito, o Exército também está entrando em uma área onde os concorrentes são extremamente fortes. "Call of Duty: Modern Warfare", lançado no final de 2019, é o maior deles, embora seja pago, e também há jogos muito estabelecidos como "Overwatch", "CS:GO", "Rainbow Six Siege", para cita alguns. Entre os jogos de tiro em primeira pessoa gratuitos, existe o sucesso recente "Valorant", da Riot Games, e "Fortnite" que é um jogo de tiro em terceira pessoa, em que o jogador visualiza o personagem, e que é o game mais jogado da atualidade: em outubro de 2018, o título registrou 8,3 milhões de jogadores online ao mesmo tempo. Veja Mais

Reforma da Previdência de MG começa a ser analisada pela CCJ nesta quinta-feira

O Tempo - Política Diante do prazo curto, o presidente da comissão, Dalmo Ribeiro (PSDB), convocou reunião extraordinária para que parlamentares comecem a apreciar o texto Veja Mais

Safari ganha suporte à imagens WebP, vídeos em HDR e mais no iOS 14 e macOS 11.0

tudo celular O navegador da Maçã deve ficar ainda mais poderoso, sendo capaz de receber extensões de concorrentes e aceitando biometria em páginas da web Veja Mais

ALMG prorroga redução da verba indenizatória para combate à Covid-19

O Tempo - Política Com a decisão, o Parlamento mineiro deve economizar cerca de R$ 600 mil no próximo mês, que serão destinados à UFMG por meio de convênio Veja Mais

The Last of Us Parte II: quem é o vilão nessa história? | Análise / Review

tudo celular The Last of Us Parte II vale a pena? Confira nossa análise completa. Veja Mais

Vida dos museus fechados tem controle de luz, calor e raio-x nas obras

O Tempo - Diversão - Magazine Sem previsão de reabertura, o Inhotim e outros institutos do país tiveram de recriar suas rotinas de manutenção dos acervos Veja Mais

Cientistas usam DNA neandertal para criar "minicérebros" em laboratório

tudo celular A intenção é compreender qual seria a relação entre os ancestrais com os humanos modernos. Veja Mais

Temer, Sarney e Toffoli desistem de participar de comício com Haddad, FHC e Huck

O Tempo - Política Por ética pessoal, ex-presidentes ficam de fora de ato virtual Veja Mais

Câmara conclui votação do projeto que altera o Código de Trânsito - 24/06/20

Câmara conclui votação do projeto que altera o Código de Trânsito - 24/06/20

Câmana dos Deputados O Plenário da Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (24) a votação do Projeto de Lei 3267/19, do Poder Executivo, que altera o Código de Trânsito Brasileiro. A proposta foi aprovada na forma do substitutivo do relator, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), e seguirá para o Senado. Entre outros pontos, o projeto aumenta a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para dez anos e vincula a suspensão do direito de dirigir por pontos à gravidade da infração. Validade da CNH De acordo com o substitutivo, a CNH terá validade de dez anos para condutores com até 50 anos de idade. O prazo atual, de cinco anos, continua para aqueles com idade igual ou superior a 50 anos. Já a renovação a cada três anos, atualmente exigida para aqueles com 65 anos ou mais, passa a valer apenas para os motoristas com 70 anos de idade ou mais. Para o deputado Abou Anni (PSL-SP), os trabalhadores do setor de transporte não precisam de renovação com periodicidade menor que os demais. "Eles têm RH na garagem, médico, psicólogo. Peço aos colegas para dar os mesmos direitos que o particular tem ao trabalhador de transporte", disse. Exame médico Quanto aos exames médico e psicológico, o substitutivo acaba com a necessidade de os profissionais serem credenciados perante os órgãos de trânsito estaduais, introduzindo na lei a exigência do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de que eles tenham titulação de especialista em medicina do tráfego e psicologia do trânsito. Médicos e psicólogos terão três anos a partir da publicação da futura lei para obterem essa especialização. Condutores cujo direito de dirigir foi suspenso, que tenham sido condenados judicialmente por delito de trânsito e que tenham sido enquadrados em casos definidos pelo Contran como risco à segurança do trânsito deverão ser submetidos a avaliação psicológica além do curso de reciclagem. Todas as mudanças feitas pelo projeto valerão depois de 180 dias da publicação da futura lei. Pontuação Quanto à pontuação a partir da qual a pessoa tem o direito de dirigir suspenso, o texto de Juscelino Filho estabelece uma gradação de 20, 30 ou 40 pontos em 12 meses conforme haja infrações gravíssimas ou não. Atualmente, a suspensão ocorre com 20 pontos, independentemente de haver esse tipo de infração. Assim, o condutor será suspenso com 20 pontos se tiver cometido duas ou mais infrações gravíssimas; com 30 pontos se tiver uma infração gravíssima; e com 40 pontos se não tiver cometido infração gravíssima nos 12 meses anteriores. Para o condutor que exerce atividade remunerada, a suspensão será com 40 pontos, independentemente da natureza das infrações. Isso valerá para motoristas de ônibus ou caminhões, mas também para os taxistas e motoristas de aplicativo ou mesmo mototaxistas. Entretanto, se o condutor pertencente a esse grupo quiser participar de curso preventivo de reciclagem quando, em 12 meses, atingir 30 pontos, toda a pontuação da carteira será zerada. Atualmente, essa possibilidade existe para aqueles com carteiras do tipo C, D ou E se acumulados 14 pontos. Exame toxicológico Juscelino Filho manteve a exigência de condutores com carteiras das categorias C, D e E fazerem exame toxicológico na obtenção ou renovação da CNH e a cada dois anos e meio. Para adaptar os prazos em razão das validades diferenciadas da carteira, somente os motoristas com menos de 70 anos precisarão fazer novo exame depois de dois anos e meio da renovação. Atualmente, quem tem 65 anos ou mais precisa repetir o exame depois de um ano e meio, periodicidade que passa a ser exigida para aqueles com 70 anos ou mais. O relator incluiu no código uma multa de cinco vezes o valor padrão, pontuação de infração gravíssima, penalidade de suspensão do direito de dirigir por três meses e necessidade de apresentar exame com resultado negativo para acabar com a suspensão. Proibições Atualmente, para que uma pessoa possa habilitar-se nas categorias D ou E, ou ser condutora de transporte escolar, ônibus, ambulância ou transportar produto perigoso, o Código de Trânsito exige que ela não tenha cometido infração grave ou gravíssima ou não seja reincidente em infrações médias durante os últimos 12 meses. Pelo texto aprovado, será exigido do profissional que ele não tenha cometido mais de uma infração gravíssima nesse período. Retenção de CNH Na penalidade por dirigir com velocidade 50% superior à permitida na via, o deputado Juscelino Filho retirou a apreensão da CNH e a suspensão imediata do direito de dirigir. Esta suspensão passará a depender de processo administrativo. Fonte: Agência Câmara de Notícias Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Coluna Vasto Mundo: Pandemia de coronavírus afeta tratamento de HIV

O Tempo - Mundo Editor de Opinião de O TEMPO, Fred Duboc, mostra que produção e distribuição de coquetel para combater o HIV estão prejudicados com o fechamento de fronteiras Veja Mais

Comissão Externa de Ações contra Coronavírus - Medicamentos sedativos - 24/06/20 - 14:24**

Comissão Externa de Ações contra Coronavírus - Medicamentos sedativos - 24/06/20 - 14:24**

Câmana dos Deputados Participe! Envie sua pergunta pelo e-Democracia: https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/1559 Tema: Medicamentos Sedativos - Tabelamento de preços e requisição de estoque Local: Anexo II, Plenário 03 Início: 24/06/2020 às 14h24 Convidados: Subprocuradora-Geral da República CÉLIA REGINA SOUZA DELGADO - Coordenadora Nacional Finalística do Gabinete Integrado de Enfrentamento da Epidemia Covid-19 do MP Brasileiro; e Subprocurador-Geral da República HINDEMBURGO CHATEAUBRIAND PEREIRA DINIZ FILHO. MEIRUZE SOUSA FREITAS - Diretora Substituta da 4ª Diretoria da ANVISA; ALESSANDRO GLAUCO DOS ANJOS VASCONCELOS -Assessor Especial da Secretaria Executiva; SANDRA BARROS - Diretora do Departamento de Assistência Farmacêutica; e SONIA MARA LINHARES DE ALMEIDA - Coordenadora Substituta de Assistência Farmacêutica Básica - Representantes do Ministério da Saúde; HEBER DOBIS BERNARDE, Consultor de Assistência Farmacêutica do CONASS; PAULO NEI DA SILVA JÚNIOR, Coordenador-Geral de Estudos e Monitoramento de Mercado Substituto da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública; ANDREY VILAS BOAS DE FREITAS - Coordenador Geral de Análise Setorial e Advocacia da Concorrência da Secretaria de Advocacia da Concorrência e Competitividade do Ministério da Economia; NELSON MUSSOLINI - Presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos - SINDUSFARMA,; RENATO ALVES - Presidente do HIPOLABOR LINCOLN LOPES FERREIRA - Presidente da Associação Médica Brasileira - AMB MARCELO MAIA - Diretor presidente Futuro da Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB ROGEAN RODRIGUES NUNES - Diretor Presidente da Sociedade Brasileira de Anestesiologia. Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59700 #CâmaraDosDeputados #Coronavírus #Comissão Veja Mais

STF impede que Estados e municípios endividados cortem salário de servidores

O Tempo - Política Sinal vermelho do Supremo à aplicação dessa medida frustra governadores e prefeitos, que esperavam poder usar esse instrumento para reequilibrar as finanças Veja Mais

Ex-alvos da operação Lava Jato, empreiteiros criam empresa de consultoria

O Tempo - Política Entre os sócios estão Otávio Marques de Azevedo, Flávio David Barra e Fábio Hori Yonamine Veja Mais

Nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil e está a 130 km da fronteira

O Tempo - Mundo O governo brasileiro já estuda o uso de mais de 400 aviões agrícolas para controle dos insetos, caso cheguem ao país Veja Mais

Marcos Pontes defende liberação de recursos do fundo científico contra covid-19 - 24/06/20

Marcos Pontes defende liberação de recursos do fundo científico contra covid-19 - 24/06/20

Câmana dos Deputados Mais um ministro falou à comissão externa de deputados que acompanha as ações contra a pandemia de Covid 19. Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, debateu com parlamentares sobre a importância da pesquisa científica. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #MarcosPontes Veja Mais

Zema fala sobre possível lockdown e medidas de combate à Covid-19; assista

O Tempo - Política De acordo com o governador, pico da pandemia em Minas deve ocorrer em meados de julho Veja Mais

TV Câmara e Academia Brasileira de Letras assinam parceria pela valorização da cultura - 24/06 14:45

TV Câmara e Academia Brasileira de Letras assinam parceria pela valorização da cultura - 24/06 14:45

Câmana dos Deputados Com o intuito de valorizar a cultura nacional, a TV Câmara e a Academia Brasileira de Letras (ABL) assinam parceria para exibição de programas, vídeos e documentários produzidos pela Academia. A cerimônia para marcar o início do acordo ocorre de forma virtual, com transmissão pelo canal da Câmara dos Deputados no Youtube. A iniciativa é contemplada pelo acordo de cooperação assinado em 2019 entre a Câmara dos Deputados e a Academia Brasileira de Letras, com o objetivo de desenvolver ações conjuntas para disseminar a cultura nacional e promover ações de valorização da leitura. Dentre as ações previstas, além das edições publicadas de forma conjunta, – como o lançamento da obra Imortais: patronos e fundadores da Academia Brasileira de Letras – estão as doações de livros para composição de bibliotecas públicas em áreas carentes do Brasil. Essa parceria reforça o compromisso de ambas as Casas de viabilizar o acesso à cultura e ao conhecimento, promovendo a literatura brasileira e a cultura nacional. Fonte: Agência Câmara de Notícias Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59696 #CâmaraDosDeputados #TVCâmara #ABL Veja Mais

Eleição nos EUA: Biden 14 pontos à frente de Trump na disputa à Casa Branca

O Tempo - Mundo Pesquisa feita pelo jornal The New York Times e pela Sina College mostra Trump com diferença superior a dois dígitos do concorrente do partido Democrata Veja Mais

Feminicídio: ministra Damares Alves anuncia novo protocolo de investigação

O Tempo - Política 'Homens ganharam força física para proteger a mulher', afirmou a chefe da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos Veja Mais

Nova linhagem do vírus da zika está em circulação no Brasil e pode originar epidemia, diz estudo

Glogo - Ciência Cientistas detectaram, em 2019, sequências genéticas de uma linhagem africana do vírus. Como ela nunca havia circulado no país, maior parte da população não tem anticorpos para combatê-la. Estudo identifica circulação de nova linhagem do vírus da zika no Brasil Uma nova linhagem do vírus da zika está em circulação no Brasil, segundo pesquisadores do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), da Fiocruz Bahia. Por meio de uma ferramenta que monitora as sequências genéticas do vírus, os cientistas detectaram, pela primeira vez no país, um tipo africano dele, com potencial de originar uma nova epidemia. Segundo Artur Queiroz, um dos líderes do estudo, dois dados indicam que a linhagem circulou pelo Brasil em 2019: ela foi encontrada em dois Estados distantes entre si: no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro; os hospedeiros que “abrigavam” os vírus eram diferentes: um mosquito “primo” do Aedes aegypt, chamado Aedes albopictus, e uma espécie de macaco. A descoberta foi publicada no início de junho, no periódico “International Journal of Infectious Diseases”. Estudo relaciona desnutrição de mães com agravamento dos efeitos do vírus da zika na malformação de fetos Vacina contra vírus da zika protege fetos em experimento feito com macacos Diferentes linhagens São conhecidas duas linhagens do vírus da zika: a asiática e a africana (subdividida em oriental e ocidental). A ferramenta do Cidacs acompanha, desde 2015, quais circulam no Brasil. Há mudanças notáveis nas 248 sequências genéticas analisadas ao longo do período: até 2018, a maior parte era de um subtipo asiático do Camboja (90%). Em 2019, outro subtipo passou a preponderar: o da Micronésia (89,2%). O mais preocupante foi outra constatação: também em 2019, segundo o estudo, 5,4% das sequências eram inéditas no país, de linhagem africana. Para Queiroz, há o perigo de uma nova epidemia. “A maior parte da população não tem anticorpos para isso”, diz. Número de casos em 2020 De acordo com o Ministério da Saúde, em 2020, foram notificados 3.692 casos prováveis do vírus da zika - número muito inferior aos 47.105 casos de chikungunya e aos 823.738 de dengue. Segundo os cientistas, com a nova linhagem genética, a situação pode mudar. Larissa Catharina Costa, uma das autoras da pesquisa, reforça a importância de um monitoramento constante. “Atualmente, com as atenções voltadas para a Covid-19, este estudo serve de alerta para não esquecermos outras doenças, em especial, da zika. (...) Os estudos genéticos devem continuar sendo realizados a fim de evitar um surto da doença com o novo genótipo circulante”, diz. Veja Mais

Funcionários do Banco Mundial pedem suspensão de nomeação de Weintraub

O Tempo - Política Grupo quer que a nomeação do brasileiro para assumir uma diretoria executiva do banco fique suspensa até a conclusão de uma investigação do Comitê de Ética Veja Mais

Mi Band 5: Índia pode ser o primeiro país a receber versão global da pulseira com NFC

tudo celular Modelo deve contar com NFC e suporte à Alexa. Veja Mais

TV Câmara e ABL fazem parceria para exibição de programas culturais - 24/06/20

TV Câmara e ABL fazem parceria para exibição de programas culturais - 24/06/20

Câmana dos Deputados TV Câmara e Academia Brasileira de Letras firmam uma parceria para exibição de conteúdos relacionados à cultura do país. O acordo foi celebrado em um ato virtual realizado nesta quarta-feira. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #ABL #Parceria Veja Mais

Bebê morre de Covid-19 após ser contaminado por vizinhos que o visitaram

O Tempo - Mundo Criança começou a apresentar tosse, febre e dificuldades respiratórias dias depois de os vizinhos a segurarem no colo durante a visita; caso aconteceu na Indonésia Veja Mais

O que é lockdown? Entenda como funciona e por que foi adotado em algumas cidades

O Tempo - Política Palavra da língua inglesa pode ser traduzida como “confinamento”, e ação é bem mais rígida que o isolamento social padrão Veja Mais

Vocalista do Panic! At The Disco ataca Trump por uso de música da banda

O Tempo - Diversão - Magazine Campanha do presidente norte-americano tocou "High Hopes" em um comício Veja Mais

Extremista pede ao STF que Moraes deixe inquérito sobre atos antidemocráticos

O Tempo - Política Advogados de Sara Giromini, presa desde o último dia 15, entraram com requerimentos de anulação de provas e suspeição do ministro Alexandre de Moraes, que conduz investigações Veja Mais

Polícia Federal libera parte do Museu da UFMG para equipes resgatarem acervo

O Tempo - Diversão - Magazine Universidade criou duas comissões para auxiliar na recuperação das peças; incêndio atingiu salas que guardavam coleções de arte popular, arqueologia, paleontologia, etnografia, botânica e zoologia Veja Mais

Redução de anticorpos contra Covid-19 pode ocorrer em até três meses, diz estudo

O Tempo - Mundo Risco é que pessoas com resultado positivo no teste passem a ignorar conselhos de saúde público, por se considerarem imunes a uma segunda infecção Veja Mais

Bolsas da Europa têm forte queda, influenciadas por Covid nos EUA e tensão comercial

G1 Economia Novos dados mostram sinais de uma aceleração dos casos de covid-19 nos EUA. A média de sete dias de novos casos diários da doença aumentou mais de 30%. Os principais índices europeus não tiveram força para estender os ganhos da véspera e, mesmo com a melhora nos indicadores de sentimento no continente, fecharam o dia em forte queda. A aversão ao risco é desencadeada pela alta no número de infectados pela covid-19 nos Estados Unidos e por novos episódios de disputas comerciais, dessa vez envolvendo a Casa Branca e a Europa e o Canadá. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em forte queda de 2,78%, aos 357,17 pontos, enquanto, maior queda desde o dia 11 de junho. Em Londres, o FTSE 100 perdeu 3,11%, para 6.123,69 pontos e, em Frankfurt, o DAX recuou 3,43%, a 12.093,94 pontos. O CAC 40, de Paris, cedeu 2,92%, fechando o pregão aos 4.871,36 pontos. Em Milão e Madrid, os índices de referência recuaram 3,42% e 3,27%, respectivamente. Novos dados mostram sinais de uma aceleração dos casos de covid-19 nos EUA. A média de sete dias de novos casos diários da doença aumentou mais de 30% em comparação com uma semana atrás, de acordo com uma análise da CNBC de dados da Universidade Johns Hopkins. Os casos de coronavírus estão aumentando no Texas, Flórida, Arizona e Califórnia, fazendo com que autoridades municipais e estaduais comecem a considerar a desaceleração ou a reversão dos planos de reabertura de negócios. "Nosso trabalho sugere fortemente que indivíduos e empresas não são psicologicamente imunes a desenvolvimentos pandêmicos e se retrairão se o vírus começar a se espalhar novamente, independentemente das restrições oficiais do governo (ou da falta delas)", afirma a economista-chefe do Jefferies, Aneta Markowska e o economista de mercados monetários da instituição, Thomas Simons. O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse na terça-feira que bares, restaurantes e cinemas reabrirão no início de julho, apesar das advertências dos cientistas de que tais medidas, juntamente com a redução da regra de distanciamento social, poderiam permitir uma disseminação mais rápida do vírus. Em outra frente de preocupação dos investidores, uma matéria da Bloomberg apontou que os EUA estão considerando a imposição de tarifas em US$ 3,1 bilhões de mercadorias da França, Alemanha, Espanha e Reino Unido, em produtos que incluem cerveja, gim, azeitonas e caminhões. Os investidores temem que a medida possa reacender uma guerra comercial nova e enfraquecer ainda mais a retomada da economia. "As tensões entre os europeus e os EUA estão borbulhando há algum tempo", disse Jane Foley, chefe de estratégia de câmbio do Rabobank. "Qualquer coisa que sugira que haverá tensão no comércio é ruim para a economia global". Com regras diversas por país, Europa reabre fronteiras internas Segundo a agência, os EUA também estavam pensando em repor tarifas sobre as importações de alumínio do Canadá a partir de 1º de julho, quando o novo USMCA, ou o Acordo EUA-Canadá-México, entrará em vigor. Os desdobramentos ofuscaram as notícias positivas sobre expectativas no continente. O instituto Ifo informou que o índice de clima de negócios subiu de 79,7 pontos em maio para 86,2 pontos em junho, superando a estimativa dos analistas (84,3). De acordo com o instituto, “os negócios alemães veem a luz no fim do túnel”. As ações do segmento de turismo e lazer, do setor automobilístico e de bancos foram as maiores penalizadas nesta quarta-feira, em queda de 4,70%, 4,74% e 3,61%, respectivamente. Veja Mais