Meu Feed

No mais...

Deputados comentam MP sobre direitos das transmissões de futebol - 29/06/20

Deputados comentam MP sobre direitos das transmissões de futebol - 29/06/20

Câmana dos Deputados O governo publicou uma medida provisória que dá ao chamado clube mandante o poder de negociar os direitos de transmissão de jogos de futebol (MP 984/20). Para saber como a mudança interfere no esporte, conversamos com os deputados Pedro Paulo (DEM-RJ) e Jesus Sérgio (PDT-AC), nesta edição do Câmara Debate em entrevista especial pela internet. Apresentadora - Daniela André Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

A tecnologia ajuda a preservar a saúde mental dos idosos no isolamento social?

canaltech De acordo com o IBGE, mais de 4 milhões de idosos vivem sozinhos no Brasil. E, com o atual cenário de isolamento social em função da pandemia do coronavírus, a solidão é um aspecto que passa a fazer parte das principais discussões sobre saúde mental durante a quarentena, tanto em relação a este público quanto às pessoas que mudaram completamente suas rotinas para estar em casa. Por sua vez, segundo dados levantados pelo Estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE), a cidade de São Paulo tem mais de 1,8 milhão de moradores idosos, e dentre eles, 290.771 (cerca de 16%) moram sozinhos. 22.680 deles possuem 90 anos ou mais e 8 mil dessas pessoas não tem a quem pedir ajuda caso seja necessário. Se o distanciamento social representa um desafio à saúde mental do ser humano, quando se é idoso e faz parte do grupo de risco, a situação é ainda mais delicada. Na internet, inúmeros vídeos de pessoas idosas tentando fugir de casa para ir às ruas chegaram a viralizar. Muitos fatores podem fazer com que o público idoso seja o mais afetado não apenas física, mas também psicologicamente durante a pandemia. Como será que a tecnologia está cumprindo o seu papel de companheira dessas indivíduos? -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Visando entender o impacto do isolamento no psicológico dos idosos, o Canaltech conversou com alguns especialistas da área da saúde, como é o caso da psicóloga Bia Sant’Anna, especialista em Neuropsicologia e proficiente em Terapia Cognitivo-Comportamental. Para a profissional, o isolamento devido à pandemia do cororavirus traz preocupações enormes do ponto de vista de saúde física, mas também psicológicas — e a população idosa é a mais afetada. Primeiro porque existe um medo real de que o contágio leve ao óbito nesta faixa etária. “A população idosa sabe que, segundo as estatísticas, é a mais vulnerável, e isso pode aumentar muito a ansiedade e o medo de que coisas ruins aconteçam. Somado a isso, os idosos provavelmente poderão sair do isolamento apenas quando houver uma vacina ou um tratamento eficaz. Portanto, para eles não é apenas uma questão de achatamento da curva de contágio ou colapso do sistema de saúde: muitos sofrem com um isolamento por tempo indeterminado expandido. E nesse momento o que mais faz falta é a troca de afeto direta (abraço, beijo, contato físico, rotina de encontros com familiares e amigos)”, apresenta a psicóloga. Bia ainda acrescenta que muitos idosos também vivem a dor da perda da independência relacionada à rotina diária, porque agora necessitam de alguém que vá ao mercado, à farmácia, etc. Ou seja, se tornam muito dependentes de uma hora para outra. Outra questão importante diz respeito à preocupação com os demais entes da família e uma impotência em relação a elas (como com o filho que está desempregado e não tem como pagar as contas ou a continuar a ajudar em casa). “A população idosa já trava uma guerra com os fatores normais do envelhecimento que trazem o cerceamento de várias coisas, isso faz com que a ameaça à autonomia que já é muito real para o idoso fique exacerbada nesse momento”, levanta a especialista, ressaltando ainda que saber que faz parte do grupo de risco traz sentimentos de vulnerabilidade por causa da incerteza que este vírus traz. O retorno à vida normal e a sobrevivência à pandemia são questões que estão presentes para todos, mas as pessoas do grupo de risco as vivem de forma muito mais intensa. “Existe também um inegável luto pela vida que se tinha antes e uma incerteza enorme da vida que se seguirá depois”, explica. 28% dos idosos em SP não têm celular e se isolam da tecnologia em plena pandemia Terceira idade: como a tecnologia ajuda idosos a se aprimorarem para trabalhar Idosos: um público cada vez mais adepto à tecnologia Isolamento social e saúde mental O isolamento total proporcionado pelo coronavírus pode impactar negativamente o psicológico, e um profissional traz esse assunto é o psicólogo Roberto Debski. Ele aponta que o isolamento causa um impacto em todos nós, e cada um irá responder de acordo com a maneira como se sente e lida com os momentos de crise. “Alguns fazem o seu melhor e aguardam o momento da crise terminar, mas outros, principalmente quando mais frágeis emocionalmente, acabam por sofrer e desenvolver quadros de ansiedade, pânico, depressão ou outros sintomas emocionais que podem comprometer ainda mais a saúde e a qualidade de vida”, conta. O profissional ressalta a importância de mostrar para o idoso, em um momento como esse, que ele não está sozinho. “Quando percebemos que nossos idosos estão frágeis, devemos nos manter ‘próximos’ mesmo à distância, através do uso da tecnologia, como ligações por vídeo, ensinando-os a utilizar aplicativos para aproveitar melhor o tempo, se distrair, aprender e se conectar aos amigos”, expõe Roberto. Elainne Ourives, pesquisadora no campo da Física Quântica, tem focado ultimamente nos efeitos negativos dessa pandemia. A profissional conta que diante do isolamento, a pessoa pode manter um estado de tristeza ou melancolia e deixa de produzir, essencialmente, endorfina, melatonina e ocitocina. “Estes hormônios são conhecidos como hormônios da alegria e da felicidade. Sem eles, até mesmo o sistema imunológico baixa, a frequência da pessoa diminui e ela fica mais propensa e suscetível a contrair doenças, vírus, bactérias, gripes e todo o tipo de enfermidades, sem falar em problemas de outra natureza”. Bia Sant’Anna torna a afirmar que quando se trata da população idosa nesta pandemia, estamos falando de idosos a partir dos 60 anos, mas uma pessoa de 60 anos é muito diferente de uma de 90 anos. São perfis e dores muito diferentes, mas há algo em comum que deve ser feito: se blindar do volume intenso de péssimas notícias. “Sim, temos toneladas delas, mas também muitas coisas boas estão acontecendo e ter contato com boas notícias eleva o estado de ânimo geral e atenua a dor do isolamento. Além disso, os idosos tendem a ter o chamado 'viés confirmatório' muito intenso, que é a tendência a selecionar apenas informações que confirmem as hipóteses pré-existentes, e uma enxurrada de informações muitas vezes de fontes não confiáveis pode abatê-los ainda mais”. A psicóloga enfatiza que este isolamento é físico e não emocional. Pode-se estar próximo de quem se ama de outras formas que não as tradicionais. “É uma adaptação que todos teremos que fazer. Claro que a população idosa está mais vulnerável a tudo isso, por esta razão precisa de atenção redobrada, sobretudo na forma de receber afeto. O afeto pode ser manifestado de diversas formas. Um canal real de comunicação amorosa pode ser estabelecido ou intensificado neste momento”, reflete. É aí que entra uma possível aliada muito importante nessa quarentena: a tecnologia. A tecnologia ajuda mesmo? Bia indica que a tecnologia tem servido especialmente para as pessoas idosas que muitas vezes se sentem mais sozinhas e inseguras. Mesmo que de uma forma muito diferente do que a habitual, a tecnologia tem possibilitado este contato humano tão necessário. “A tecnologia tem não apenas mitigado a solidão, mantendo o idoso conectado a quem se ama, como também tem sido um canal de comunicação para se falar das aflições e perspectivas que atemorizam”. A TeleHelp, um serviço de teleassistência com foco no público idoso, fez um levantamento recentemente sobre os aplicativos que estão sendo mais utilizados por essas pessoas. A pesquisa foi feita com a base de clientes entre 50 e 90 anos de idade da TeleHelp, e dentre os 6.419 clientes que participaram, 2.930 disseram usar o WhatsApp, 1.113 pessoas usam o Facebook e outras 631 pessoas revelaram usar o Instagram. Para completar o top 5 de apps mais usados, o YouTube foi apontado por 431 dos entrevistados e o quinto lugar foi para a Netflix, com 257 usuários. Aplicativos de delivery e locomoção como iFood, UberEats, Rappi, Uber e 99 também integram os mais utilizados. Bruno Mouco, CEO da TeleHelp, conta que tem observado que a solidão costuma ser um dos sentimentos mais presentes no emocional dessas pessoas e, sabendo que elas fazem parte do grupo de risco, elas se sentem ainda mais excluídas porque isso tem refletido diretamente nos atendimentos da central da TeleHelp ou durante as ligações semanais de bem-estar que fazem para acompanhar os nossos clientes. Acontece que o número de acionamentos da TeleHelp aumentou em 30% nesse período. O momento também reforça alguns outros medos e aflições que já estão presentes na vida das pessoas com mais de 60 anos, como o medo de cair e se machucar estando sozinhos em casa, de não ser capaz de realizar as tarefas do dia a dia como ir ao supermercado, ir até a farmácia comprar seus remédios ou de se ver obrigado a sair de casa para morar com os filhos, por exemplo. “A tecnologia permite ajuda imediata e orientação médica 24 horas para tirar dúvidas sobre medicamentos, mal-estar, sintomas, entre outros questionamentos mais simples sem sair de casa e sem exposição dos hospitais quando não há necessidade”, afirma Bruno. O CEO aproveita para sugerir: “Se você conhece algum idoso que esteja sozinho neste momento, ainda que não faça parte do seu círculo familiar, por que não entrar em contato com ele, por telefone ou via tantos canais de conexão que temos, para prestar apoio? Essa pessoa pode estar se sentindo aflita, desamparada ou até desinformada, e você poderia estar ajudando. Quem estiver fora do grupo de risco também pode ajudá-los em outras necessidades do dia a dia para evitar ao máximo de que eles saiam de casa, como fazer compras, ir até a farmácia, entre outros deslocamentos que amigos e familiares possam fazer por eles”. Quanto à população idosa que reside sozinha [em São Paulo], mais de 80 mil (28,1%) não tem celular ou habilidade para manusear o aparelho, por exemplo. "Isso os obriga a sair à rua e descumprir a quarentena, não por teimosia, mas por necessidade. Esses idosos sempre existiram, porém as políticas públicas não deram conta de olhar para eles. Neste momento, a própria pandemia os coloca em evidência”, afirma a pesquisadora Yeda Duarte, ao Governo de São Paulo. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

A lista do 10 filmes mais pirateados da semana (29/06/2020)

A lista do 10 filmes mais pirateados da semana (29/06/2020)

Tecmundo Saiu nesta segunda-feira (29) a edição atualizada do ranking dos filmes mais pirateados da semana, divulgado pelo TorrentFreak. Assim como na publicação anterior, temos quatro novidades e também chama a atenção a troca de liderança, com You Should Have Left passando para o 1º lugar, que era ocupado por Force of Nature, agora em 2º.A comédia Irresistible é uma das atrações inéditas na lista. Surgindo na 3ª posição, o longa acompanha um estrategista político democrata tentando ajudar um veterano aposentado a ganhar o cargo de prefeito em uma cidade conservadora.Leia mais... Veja Mais

Como limitar o seu tempo de uso no TikTok

canaltech O TikTok é uma rede social de vídeos curtos que, nos últimos anos, acabou se tornando um fenômeno entre os usuários ao redor do Mundo. Por conta deste sucesso, alguns cuidados devem ser tomados para que os usuários não passem muito tempo na rede social. Focando no bem-estar digital, a plataforma lançou recentemente um recurso que permite aos usuários limitar o tempo de tela enquanto utilizam o app. Assim que o tempo for atingido, será necessário que uma senha seja inserida para continuar a navegar pelo app. TikTok: 10 dicas imperdíveis para você aproveitar a rede social do momento Estes são os melhores filtros e efeitos para você usar no TikTok Como usar o TikTok no seu computador com Windows ou Mac Este recurso também pode auxiliar os pais a controlarem melhor o tempo de tela de seus filhos dentro da rede social. Confira neste tutorial como limitar o tempo de uso do TikTok. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Como limitar o tempo de uso do TikTok Passo 1: abra o TikTok (Android | iOS) e clique em “Eu”, à direita do menu inferior. Abra o TikTok e, à direita do menu inferior, clique em "Eu" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 2: no canto superior direito, clique no ícone de "Três pontos" para abrir o menu de "Configurações e privacidade". Clique no ícone de "Três pontos" no canto superior direito para abrir o menu de "Configurações e privacidade" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 3: role o menu de configurações e clique em “Bem-estar digital”. Role a tela e clique em "Bem-estar digital" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 4: clique na opção “Gerenciamento de tela”. Clique no item "Gerenciamento de tela" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 5: clique em “Limite de tempo” para poder gerenciar o tempo de uso da rede social. Clique em "Limite de tempo" para gerenciar o tempo de uso da rede social (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 6: você pode selecionar “40 minutos”, “60 minutos”, “90 minutos” ou “120 minutos”. Feito isso, clique no ícone de “Seta” no canto superior esquerdo para voltar à aba anterior. Selecione o tempo e clique no ícone de "Seta" no canto superior esquerdo para voltar à aba anterior (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 7: finalizados os ajustes, clique em “Ativar Gerenciamento de tela”. Finalizados os ajustes, clique em "Ativar Ferenciamento de tempo de tela" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 8: defina uma senha de 4 dígitos numéricos e clique em “Avançar”. Defina uma senha numérica e clique em "Avançar" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 9: em seguida, confirme a senha que você criou e clique novamente em “Avançar”. Confirme a senha que você criou e clique novamente em "Avançar" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 10: o recurso estará ativado e, sempre que atingir o tempo limite, será preciso digitar a senha para continuar usando a rede social. Para desativar o recurso, basta clicar em “Desativar o Gerenciamento de tempo de tela” e insira a senha. O recurso estará ativado e, para desativá-lo, clique em "Desativar o Gerenciamento de tempo de tela" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Dica: em caso de necessidade, você pode também alterar a senha clicando em "Alterar Código de acesso". Pronto! Agora você pode limitar o tempo de uso do TikTok seu ou dos seus filhos e manter um bem-estar digital. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Com princípios para um mundo melhor, festival comemora 20 anos da Carta da Terra

O Tempo - Mundo Evento virtual reuniu depoimentos e reflexões de figuras consagradas do cenário artístico e ambiental sobre o considerado "novo normal" que viveremos em um mundo pós-coronavírus Veja Mais

Cientistas podem ter descoberto luz em buraco negro

Cientistas podem ter descoberto luz em buraco negro

Tecmundo Segundo estudo realizado pela Caltech e publicado na revista Physical Review Letters, o processo de fusão de buracos negros pode emitir luz. O impulso gerado por esse encontro teria atravessado a área de disco do fenômeno, composto de gás, e assim gerado um clarão. A descoberta, embora não confirmada, pode ser a primeira evidência de luz em buraco negro.A pesquisa liderada por Matthew Graham, com dados da Zwicky Transient Facility (ZTF) no Observatório Palomar — Estados Unidos —, fornece pela primeira vez possíveis evidências desse cenário, após a identificação de uma labareda de luz suspeita de ter vindo de um dos pares binários logo após se fundirem.Leia mais... Veja Mais

Bolsonaro vê 'inadequações curriculares', mas 'capacidade' em Decotelli

O Tempo - Política O presidente Jair Bolsonaro se reuniu nesta segunda (29) com Decotelli, ouviu as versões do professor e concluiu pela sua permanência no MEC Veja Mais

Água ozonizada é a mais nova arma contra o coronavírus

canaltech Para conter os casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2), um dos pontos mais importantes é manter os ambientes, as embalagens e as mãos sempre higienizadas. Agora, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprova mais uma forma de higienização contra a COVID-19, a água ionizada com hidroxila produzida em determinados equipamentos. A partir de agora, planos de saúde são obrigados a cobrir testes para COVID-19 COVID-19: Fiocruz deve produzir vacina da Universidade de Oxford no Brasil Vacina chinesa contra a COVID-19 mostra eficácia na ativação de anticorpos Entre os pesquisadores, há algum tempo já se sabe que o ozônio é um gás com poder germicida, e que, quando diluído na água, pode se transformar em um produto sanitizante. Faltava então testar sua capacidade contra o novo coronavírus. A partir disso, a empresa brasileira O3 Line desenvolveu dois produtos para ozonizar ambientes: a máquina Deep Clean e o Oxy Air. Inclusive, a tecnologia já está em uso no Day Hospital Ermelino Matarazzo, em São Paulo. Segundo pesquisa da Unicamp, o novo coronavírus pode ser eliminado a partir de reação de água com ozônio (Imagem: reprodução/ Unsplash) Para comprovar, a Unicamp desenvolveu um estudo para avaliar se a água gerada por um aparelho (com tecnologia para a ozonizar água e gerar de radicais hidroxila nela) era eficaz. De acordo com o estudo, essa combinação conseguiu destruir o novo coronavírus e o vírus H1N1 em 99,99% dos casos, em apenas 15 segundos de contato. Além disso, o produto tem potencial virucida por 24h após sair da máquina. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Onde usar? O novo coronavírus pode viver por diferentes períodos, dependendo da superfície. Por exemplo, no aço inoxidável e no plástico, ele permanece ativo por até três dias, enquanto, no cobre, resiste por apenas quatro horas. Por isso, a desinfecção e limpeza é importante de produtos é importante durante a pandemia da COVID-19. Entre os locais que mais devem ter a limpeza intensificada, nesse contexto, são aqueles ambientes que continuam com grande circulação de pessoas, como o transporte público e supermercados. Além de ambientes que por natureza são contaminados, como hospitais e UBS. Segundo esse estudo da Unicamp, esses ambientes podem ser higienizados com a água ozonizada com hidroxila. A parte boa é que essa água tratada não apresenta toxicidade às células do corpo humano e, por isso, pode ser usada durante o processo de lavagem das mãos também, por exemplo. Como foi a pesquisa? Os ensaios que testavam a sobrevivência do coronavírus a partir do contato com a água ozonizada foram realizados em laboratório de nível 2 de biossegurança, seguindo as Recomendações da Anvisa. Além disso, essa mistura dos vírus e água ozonizada com hidroxila foi submetida a diferentes diluições e tempos (15 segundos, 1 minuto, 2 horas e até 24 horas). A partir de então, foi analisado como o ozônio, presente na água, com seu poder oxidante, atacava as membranas do novo coronavírus e em quanto tempo conseguia rompê-las. Assim, os organismos são eliminados a partir dessas rupturas causadas pela oxidação das proteínas contidas em suas paredes. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Moraes decidirá sobre compartilhamento de provas das fake news só após perícia

O Tempo - Política Conteúdos da investigação sobre notícias falsas podem turbinar ações eleitorais que pedem a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão por suposto disparo de mensagens em massa Veja Mais

Quatro estados superam marca de 100 mil casos da COVID-19; país tem 1,36 milhão

canaltech A partir das informações compartilhadas pelas secretarias de saúde dos estados nesta segunda-feira (29), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) atualiza a situação do Brasil no combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2). Até o momento, 1.368.195 casos da COVID-19 são notificados no país, sendo que 24.052 foram adicionados dentro das últimas 24h. COVID-19: Fiocruz deve produzir vacina da Universidade de Oxford no Brasil Vacina chinesa contra a COVID-19 mostra eficácia na ativação de anticorpos em humanos A partir de agora, planos de saúde são obrigados a cobrir testes para COVID-19 São 58.314 óbitos acumulados, no Brasil, em decorrência da infecção respiratória, sendo 692 novos registros nas últimas 24h. Isso não significa que ocorreram, de fato, de ontem para hoje. A taxa de letalidade da doença no Brasil é de 4,3%. Já a taxa de mortalidade no país é de 27,7para cada 100 mil habitantes, enquanto a de incidência da infecção respiratória é de 651,1 para cada 100 mil pessoas. Quatro estados já ultrapassam marca de 100 mil casos do novo coronavírus (Imagem: reprodução/ Conass) Entre os países, o Brasil é a segunda maior nação em número de casos totais da COVID-19 e em óbitos pela doença respiratória. Nas duas posições, está atrás apenas dos Estados Unidos, com 2,67 milhões de casos confirmados e 128,7 mil mortes, segundo os dados levantados pela plataforma Worldometer. No globo todo, mais de 10 milhões de pessoas já foram contaminadas, sendo que 507 mil falecerem em decorrência da infecção. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Pará No total, quatro estados brasileiros ultrapassaram a marca dos 100 mil casos da doença respiratória. São Paulo registra os maiores números totais desde a chegada do coronavírus em fevereiro. Até o momento, são 275.145 casos da COVID-19 e 14.398 mortes acumuladas. Em seguida, o estado do Rio de Janeiro notifica 111.883 contaminados pelos coronavírus, sendo 9.848 mortos. O Ceará conta com 108.225 casos e 6.076 óbitos, enquanto o Pará registra 101.207 casos e 4.870 mortos.   Além desses, quatro outros estados registram mais de 50 mil casos confirmados do novo coronavírus, cada. São eles: Maranhão (78.969 casos e 2.012 mortes); Amazonas (69.893 casos e 2.792 mortes); Bahia (69.467 casos e 1.800 mortes); e Pernambuco (58.476 casos e 4.782 mortes). Em oposição a esse cenário, somente um estados brasileiro notifica menos de 10 mil casos. É o Mato Grosso do Sul com apenas 7.676 casos e 75 mortes. Confira, a seguir, lista do Conass com casos e óbitos da COVID-19 distribuídos entre os estados do país: Mato Grosso do Sul é o único estado a registra menos de 10 mil casos da COVID-19 (Imagem: reprodução/ Conass) Sobre a situação nacional do coronavírus, o Ministério da Saúde também divulga, na plataforma SUS Analítico, atualizações sobre a epidemia, incluindo casos, recuperados e óbitos acumulados pela doença respiratória no Brasil. Para acessar, clique aqui. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Aquecimento ocorre três vezes mais rápido no Polo Sul do que no resto do mundo, diz estudo

Glogo - Ciência A maior parte da Antártica ocidental e da Península Antártida sofreram aquecimento e degelo durante a segunda metade do século 20. Pássaro avistado na Ilha Rei George, na Antártica, onde foi inaugurada a estação brasileira de pesquisas no continente gelado Reprodução/TV Globo Nos últimos 30 anos, devido a fenômenos naturais "provavelmente intensificados" pelas mudanças climáticas provocadas pelo homem, a temperatura aumentou três vezes mais rápido no Polo Sul do que a média mundial, segundo estudo publicado nesta segunda-feira (29). A Antártica é cenário de extrema variabilidade climática, com grandes diferenças entre as costas e o interior do continente, principalmente na massa congelada no qual está situado o Polo Sul, com temperatura média anual de -49 ºC. Temperatura na Antártica chega a 20,75ºC e bate novo recorde Derretimento da Antártica: uma viagem 'à geleira do fim do mundo', ameaçada pelo aquecimento global Logo, a maior parte da Antártica ocidental e da Península Antártida sofreram aquecimento e degelo durante a segunda metade do século 20. O Polo Sul, por sua vez, esfriou até ao menos a década de 1980, antes de apresentar a tendência reversa, de acordo com o estudo publicado no periódico Nature Climate Change. Com um aumento de 0,61 ºC a cada década, entre os anos de 1989 a 2018, a temperatura registrada no Polo Sul geográfico, mais precisamente na base de Amundsen-Scott, aumentou três vezes mais que a média mundial, segundo mostra a pesquisa. Este resultado surpreendeu os pesquisadores. "Acreditávamos que essa parte da Antártida estava prestes a registrar aquecimento. Mas descobrimos que esse não é mais o caso", disse à AFP um dos autores do estudo, Kyle Clem, da Universidade Victoria, na Austrália. Para tentar explicar esse fenômeno, os especialistas primeiro apontam para o aquecimento na zona tropical do Oceano Pacífico Ocidental, que levou a uma queda na pressão atmosférica no mar de Weddell e empurrou o ar quente em direção ao Polo Sul, segundo o estudo. Mas, embora não seja "impossível" que o aquecimento se deva apenas por causas naturais, é "muito improvável", segundo Clem. A cientista explica que os modelos climáticos atribuem o aumento de 1°C às mudanças climáticas causadas pelo homem, do total +1,8 ºC registrado pelo Polo Sul nos últimos 30 anos. "A mensagem (...) é que nenhum lugar está a salvo do aquecimento", ressaltam Sharon Stammerjohn e Ted Scambos, da Universidade do Colorado, preocupados principalmente com as costas da Antártica e as calotas polares. "Os efeitos das mudanças climáticas são sentidos há muito tempo" nessas regiões, e a contribuição deste continente para o aumento nas temperaturas e a elevação do nível do mar pode ser algo "catastrófico", acrescentam. O derretimento das calotas polares da Groenlândia e da Antártica já é a principal causa do aumento no nível do mar. O futuro das regiões costeiras e seus milhões de habitantes depende principalmente da enorme massa de gelo que cobre a Antártica Ocidental. Veja Mais

Guia básico para usar o Microsoft Teams no celular e otimizar seu trabalho

canaltech O Microsoft Teams, foi desenvolvido a fim de promover a comunicação e facilitar a colaboração entre as equipes de uma empresa. Assim, a plataforma fornece muitas ferramentas interessantes para o relacionamento de sua empresa como realizar chamadas de áudio e vídeo, criar chat's para suas equipes, criar um calendário de reuniões visível para todos e ainda muito mais. A plataforma também possuí sua versão mobile, disponível para (Android | IOS). Ainda não conhece o Microsoft Teams? Confira nosso artigo para aprender o que você pode fazer com o Microsoft Teams em seu dispositivo celular. Veja como nas próximas linhas. Como iniciar uma chamada de vídeo pelo Microsoft Teams Microsoft Teams registra 500% mais reuniões virtuais com surto do coronavírus Microsoft Teams expande limite de pessoas em conversas em grupo Microsoft Teams: como baixar e configurar Passo 1: faça o download do aplicativo do Microsoft Teams disponível para (Android | IOS), em seguida toque em "Entrar" e faça login em sua conta Microsoft, ou crie uma caso necessário na página inicial do aplicativo; -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Na página inicial do aplicativo você poderá entrar com sua conta Microsoft ou criar uma nova conta gratuitamente (Captura:Canaltech/Felipe Freitas)  Passo 2: caso você já possua o perfil de sua empresa cadastrada no Microsoft Teams, basta apenas solicitar ao administrador que o envie um convite, então você será automaticamente redirecionado para a página de login diretamente em sua empresa. Caso contrário, será necessário cadastrar sua empresa. Você pode cadastrá-la através da opção "Criar uma conta gratuita", indicada no passo anterior; Nesta página você poderá cadastrar um perfil para sua empresa no Microsoft Teams (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 3: ao retornar ao aplicativo você será redirecionado para está página, basta tocar em "Entrar"; Ao retornar para o aplicativo toque na opção "Entrar"(Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 4: faça login no e-mail cadastrado, em seguida toque em "Entrar" para realizar as primeiras configurações do seu perfil; Página de login do aplicativo (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 5: na página inicial do aplicativo você terá acesso às funções principais do Microsoft Teams. Acompanhe agora nossa explicação para conhecer melhor sobre cada função; Menu principal do Microsoft Teams (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Microsoft Teams: o que é o painel Atividade Nesta página você poderá visualizar as notificações de sua equipe. É possível também acessar a barra de menu no canto superior esquerdo. No menu, você poderá ajustar opções como seu status atual, suas notificações, acessar as configurações gerais do aplicativo e até mesmo convidar novas pessoas para sua equipe; Nesta página você encontrará as notificações mais recentes de sua empresa (Captura:Canaltech/Felipe Freitas) Microsoft Teams: o que são os Chats Ao tocar nessa opção, é possível convidar novos membros para seu canal de chat, você também poderá começar novas conversas, individuais ou em grupo, basta adicionar os participantes no momento da criação do novo chat; Na aba de "Chat" você será capaz de iniciar novas conversas (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Microsoft Teams: o que são Equipes Na opção equipes você poderá visualizar todas as equipes de sua empresa, além de poder criar novas. Basta tocar nos três pontos localizados no canto superior direito de sua tela e em seguida na opção "Criar nova equipe"; Você poderá criar suas equipes tocando no ícone dos três pontos no canto superior direito da tela (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Com a equipe criada, basta tocar no ícone de três pontos, para ter acesso a opções adicionais em sua equipe como a opção de "Gerenciar Membros", assim como na imagem a seguir; Você pode explorar funções adicionais de sua equipe tocando no ícone de três pontos (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Microsoft Teams: o que é o painel Reuniões Nesta opção, você poderá criar e agendar reuniões que estarão visíveis a você e todos os membros convidados; Nesta opção você poderá visualizar todas as reuniões e agendar novas (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Reunião + Chat: você pode acessar as conversas de suas reuniões tocando na aba de "Chat", também é possível visualizar os detalhes da reunião; Toque em "Chat para acessar as conversas de suas reuniões (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Reuniões de Vídeo: dentro das conversas de suas reuniões, você pode entrar em uma chamada de vídeo em grupo com seus participantes, tocando na opção "Ingressar"; Toque na opção "Ingressar" para fazer uma chamada de vídeo em grupo (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 6: na página inicial, também é possível ter acesso a essas opções adicionais, tocando na aba "Mais". Entre essas opções você será capaz de iniciar chamadas entre membros, realizar “upload” de arquivos para a plataforma, tirar fotos e escanear documentos se necessário, usar o editor de texto na opção "Wiki" para escrever rascunhos e visualizar os items que forem salvos por você na opção "Salvo". Ao tocar na aba "Mais" no menu principal você terá acesso a opções adicionais (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Ótimo!! Agora você sabe como utilizar o Microsoft Teams em seu celular e conhece o básico sobre o uso da plataforma. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Pandemia piora em países que amenizaram a quarentena, alerta OMS

Pandemia piora em países que amenizaram a quarentena, alerta OMS

Tecmundo Em comunicado nesta segunda-feira (29), o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, alertou que a pandemia de covid-19 está longe de terminar e que o "pior ainda está por vir". A declaração é condizente com os números: foram registrados mais de 10 milhões de infectados e 500 mil mortes, segundo a Universidade Johns Hopkins.Enquanto os Estados Unidos acumulam 25% de todos os óbitos mundiais, o Brasil responde por 10% deles. Em comum, os dois países têm presidentes com tendência a minimizar a doença. Donald Trump, entretanto, mudou de posição e aumentou o número de testagens. Já Jair Bolsonaro criticou na última quinta-feira (25) o "excesso de preocupação" de governadores e prefeitos com a covid-19.Leia mais... Veja Mais

Coronavírus: como seria o mundo se todos os vírus desaparecessem?

Glogo - Ciência Muita ênfase é dada ao poder destrutivo dos vírus, mas cientistas estão recém começando a entender o lado benéfico — e até vital — deles. As coisas boas que os vírus fazem superam as más, segundo o epidemiologista Tony Goldberg Getty Images/BBC Diante de uma pandemia, pode-se pensar que os vírus existam com o único propósito de criar caos na sociedade e de fazer a humanidade sofrer. Eles ceifaram um número incalculável de vidas durante milênios, eliminando com frequência grandes setores da população mundial, desde a epidemia de influenza de 1918 que matou entre 50 e 100 milhões de pessoas aos 200 milhões que morreram de varíola só no século 20. VACINAS TESTADAS NO BRASIL: entenda como as pesquisas funcionam ANTICORPOS: quem já teve Covid-19 pode pegar de novo? PREVENÇÃO: como evitar contaminação pelo coronavírus A atual pandemia de Covid-19 é só mais uma de uma série de contínuos e intermináveis ataques virais. Se existisse a possibilidade de fazê-los desaparecerem com uma varinha mágica, a maioria das pessoas provavelmente abraçaria essa oportunidade, ainda mais agora. No entanto, seria um erro fatal — mais letal, na verdade, do que poderia ser qualquer vírus. "Se todos os vírus desaparecessem repentinamente, o mundo seria um lugar maravilhoso por cerca de um dia e meio, e logo morreríamos. Esse seria o resultado final", diz Tony Goldberg, epidemiologista da Universidade de Wisconsin-Madison. "Todas as coisas essenciais que eles fazem no mundo superam em muito as más." Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19 Visão equilibrada A grande maioria dos vírus não são agentes patogênicos para os humanos, e muitos cumprem um papel importante na manutenção dos ecossistemas. Outros mantêm a saúde de organismos individuais, desde fungos e plantas até insetos e humanos. "Vivemos em um equilíbrio perfeito" e os vírus são parte disso, diz Susana López Charretón, virologista da Universidade Nacional Autônoma do México. "Acho que estaríamos acabados sem os vírus." A maioria das pessoas não tem consciência do papel que os vírus desempenham na manutenção de grande parte da vida na Terra, porque temos a tendência de focar apenas nos problemas que eles causam à humanidade. Os vírus contribuem para manter o equilíbrio dos ecossistemas Divulgação/De Olho nos Corais Quase todos os virologistas estudam apenas os agentes patogênicos; só recentemente uns poucos pesquisadores intrépidos começaram a investigar os vírus que nos mantêm vivos e também o nosso planeta, em vez de nos matar. "É um pequeno grupo de cientistas que tentam dar uma visão justa e equilibrada do mundo dos vírus e mostrar que existem vírus bons", diz Goldberg. Cientistas têm certeza de que, sem os vírus, a vida no planeta, tal como a conhecemos, deixaria de existir. E mesmo que quiséssemos, provavelmente seria impossível aniquilar todos os vírus da Terra. Mas ao imaginar como seria o mundo sem eles, podemos entender melhor não só o quão importantes eles são para a nossa sobrevivência como também quanto temos que aprender ainda com sobre eles. Quantos existem? Para começar, não se sabe nem sequer quantos vírus existem. Milhares foram classificados formalmente, mas podem ser milhões. "Descobrimos apenas uma fração porque ainda não buscamos muito", diz Marilyn Roossinck, ecologista de vírus da Penn State University, nos Estados Unidos. "É apenas um viés — a ciência só tem se interessado por agentes patogênicos." Há milhões de vírus desconhecidos no mundo que a ciência só agora está começando a descobrir Reprodução/ICMBio/Fernando Tatagiba Os pesquisadores ainda nem sabem qual o percentual total de vírus que são problemáticos para os seres humanos. "Se você pensa numericamente, (o percentual) estaria estatisticamente perto de zero", diz Curtis Suttle, virologista ambiental da Universidade de British Columbia. "Quase todos os vírus que andam por aí não são agentes patogênicos para as coisas que mais importam." Chave para os ecossistemas O que sabemos é que os fagos — os vírus que contaminam bactérias — são extremamente importantes. Seu nome vem do grego phagein, que significa devorar. E é isso que eles fazem. "São os maiores predadores do mundo bacteriano", diz Goldberg. "Os fagos são os reguladores primários das populações bacterianas no oceano e provavelmente em muitos ecossistemas do planeta também." Se os vírus desaparecessem de repente, algumas populações bacterianas cresceriam desproporcionalmente; outras poderiam ser vencidas e deixarem de crescer por completo. Isso seria particularmente problemático nos oceanos, onde mais de 90% de toda a vida é bacteriana. Os fagos são encarregados de manter o equilíbrio da vida bacteriana nos oceanos Áthila Bertoncini Esses micróbios produzem cerca da metade do oxigênio do planeta, um processo facilitado pelos vírus. Estes vírus matam, por dia, cerca de 20% de todos os micróbios oceânicos, e cerca de 50% de todas as bactérias oceânicas. Ao eliminar os micróbios, os vírus garantem que o plâncton produtor de oxigênio tenha nutrientes suficientes para sustentar altas taxas de fotossíntese, a qual, em última instância, permite que se mantenha grande parte da vida na Terra. "Se não existe morte, então não existe vida, porque esta depende completamente da reciclagem de materiais", explica Suttle. "Os vírus são importantes em termos de reciclagem." Poucas espécies Pesquisadores que estudam pragas de insetos descobriram que os vírus são críticos para o controle de população de espécies. Se uma determinada espécie cresce em excesso "aparecerá um vírus e os eliminará", explica Roossinck. Este processo, chamado de "matar o vencedor" ("kill the winner", em inglês), é comum entre outras espécies, incluindo a nossa, como mostram as pandemias. "Quando as populações se tornam muito abundantes, os vírus precisam se replicar muito rapidamente e reduzem a população, criando espaço para que tudo mais possa viver", diz Suttle. Se os vírus desaparecessem, é provável que as espécies competitivas floresceriam em detrimento das demais. "Rapidamente perderíamos muita da biodiversidade do planeta", diz Suttle. "Umas poucas espécies tomariam controle e expulsariam o resto." Alguns organismos também dependem dos vírus para sobreviver, ou que lhes forneçam alguma vantagem em um mundo competitivo. Cientistas acreditam, por exemplo, que os vírus cumprem um papel importante em ajudar as vacas e outros ruminantes a transformar a celulose do pasto em açúcares que podem se metabolizar e, em última instância, se transformar em massa corporal e leite. Também acreditam que os vírus são fundamentais para manutenção de um microbioma são nos humanos e em outros animais. "Ainda não se entende isso muito bem, mas estamos encontrando mais e mais exemplos de que esta interação próxima é uma parte crítica dos ecossistemas, seja no sistema humano ou ambiental", explica Suttle. Roossinck e seus colegas descobriram evidências concretas que apoiam esta teoria. Em uma pesquisa, eles examinaram um fungo que coloniza um tipo específico de pasto no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. Eles descobriram que o vírus que infecta esse fungo permite que o pasto se torne tolerante às temperaturas geotermais do solo. "Quando os três estão ali — o vírus, o fungo e a planta — a planta pode crescer em solos realmente quentes", diz Roossinck. "O fungo sozinho não faz isso. A pesquisadora e sua equipe descobriram que as plantas e o fungo passam o vírus de geração em geração. Ainda que não entendam exatamente a função que isso cumpre, eles assumem que os vírus, de alguma maneira, devem estar ajudando seus anfitriões. "Se não fosse assim, para que eles ficariam nas plantas?", pergunta Roossinck. Se todos esses vírus benignos desaparecessem, as plantas e os outros organismos que as alojam ficariam mais fracos ou morreriam. Proteção para os humanos Infecções com certos vírus benignos podem ajudar inclusive a proteger os humanos de alguns agentes patogênicos. O vírus GB-C, um agente não-patogênico que é parente próximo do vírus do Nilo Ocidental e da dengue, está ligado à progressão tardia da aids nas pessoas com HIV. Cientistas descobriram também que o vírus GB-C faz com que as pessoas contaminadas com ebola sejam menos propensas a morrer. Da mesma maneira, a herpes faz com que os ratos sejam menos suscetíveis a certas infecções bacterianas, incluindo a peste bubônica e a listeria (um tipo comum de intoxicação alimentar). Os autores suspeitam que suas descobertas em roedores se aplicam a seres humanos. Enquanto infecções com vírus de herpes "são vistas unicamente como de agentes patogênicos", dizem os pesquisadores, os dados mostram que a herpes entra na verdade em uma "relação simbiótica" com seu anfitrião, dando a ele benefícios imunológicos. Sem vírus, nós e outras espécies poderíamos ser muito mais inclinados a morrer de outras doenças. Tratamentos Os vírus são também um dos agentes terapêuticos mais promissores para tratar certas doenças. A fagoterapia utiliza o vírus para atacar infecções bacterianas. Este é um campo que agora, com a crescente resistência aos antibióticos, está começando a crescer. "Muitas vidas estão sendo salvas usando o vírus onde os antibióticos estão falhando", diz Suttle. Cientistas também estão estudando os vírus oncolíticos, aqueles que infectam e destroem seletivamente as células cancerígenas, como um tratamento menos tóxico e mais eficiente contra o câncer. Como eles se replicam e sofrem mutações constantemente, os vírus contam com um repositório massivo de inovações genéticas que outros organismos podem incorporar. Os vírus se replicam inserindo-se dentro das células anfitriãs e sequestrando suas ferramentas de replicação. Se isso acontece em uma linha germinal (óvulos e esperma), o código viral pode passar de geração para geração e se integrar permanentemente. "Todos os organismos que podem ser infectados por vírus têm a oportunidade de absorver genes virais e usá-los a seu favor", explica Goldberg. "A inserção do novo DNA em genomas é um grande modo de evolução." O desaparecimento dos vírus, em outras palavras, impactaria o potencial evolutivo de toda a vida no planeta, incluindo o Homo sapiens. Os elementos virais representam aproximadamente 8% do genoma humano e os genomas dos mamíferos em geral incluem cerca de cem mil restos de genes que se originam a partir de vírus. O código viral se manifesta em geral como peças inertes de DNA, mas às vezes cumprem funções novas e úteis — inclusive essenciais. Em 2018, por exemplo, equipes de pesquisadores fizeram, de forma independente entre si, uma descoberta fascinante. Um gene de origem viral codifica uma proteína que desempenha um papel-chave na formação da memória de longo prazo, movendo informações entre células no sistema nervoso. O exemplo mais impactante, no entanto, tem a ver com a evolução da placenta dos mamíferos e no momento em que se expressam os genes na gravidez humana. As evidências sugerem que somos vivíparos graças a um código genético que foi cooptado de antigos retrovírus que infectaram nossos antepassados há mais de 130 milhões de anos. Como disseram os autores do estudo publicado em 2018 na revista científica PLOS Biology: "É tentador especular que a gravidez humana seria muito diferente — talvez inexistente — se não fosse por eras de pandemias retrovirais que afetaram nossos ancestrais". Especialistas acreditam que estas marcas distintas ocorrem em todas as formas de vida multicelular. "Provavelmente existem muitas funções que desconhecemos", afirma Suttle. Cientistas acreditam que só começamos agora a descobrir como os vírus ajudam a sustentar a vida, porque acabamos de começar a estudá-los. Em última instância, quanto mais aprendemos sobre todos os vírus, não só dos agentes patogênicos, melhor equipados estaremos para utilizar alguns vírus em nosso benefício e desenvolver defesas contra outros que poderiam dar lugar a uma próxima pandemia. Mais que isso, aprender mais sobre a riqueza da diversidade viral nos ajudará a entender com mais profundidade como funcionam o nosso planeta, o ecossistema e nossos corpos. Como disse Suttle: "Precisamos dedicar nossos esforços para tratar de entender o que há lá fora para o nosso próprio benefício". Initial plugin text Veja Mais

COVID-19: Fiocruz deve produzir vacina da Universidade de Oxford no Brasil

canaltech Através de iniciativa do Ministério da Saúde, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) participa de acordo com a empresa biofarmacêutica AstraZeneca para acesso a potencial vacina contra o novo coronavírus, desenvolvida pela Universidade de Oxford. A parceria prevê tanto o financiamento da pesquisa quanto compra de lotes e transferência de tecnologia para produção nacional da vacina, conforme anunciado no sábado (27). Em teste no BR, vacina de Oxford é melhor candidata contra coronavírus, diz OMS A partir de agora, planos de saúde são obrigados a cobrir testes para COVID-19 Vacina chinesa contra a COVID-19 mostra eficácia na ativação de anticorpos A primeira fase da parceira da Fiocruz com a vacina para a COVID-19 — opção melhor cotada pela OMS — consiste na produção de 30,4 milhões de doses antes do término dos ensaios clínicos, ou seja, da formulação atual da vacina, ainda em aprovação nos testes de segurança. Essa produção seria suficiente para imunizar 15% da população brasileira contra o novo coronavírus, ao custo de U$ 127 milhões (cerca de R$ 690 milhões). Fiocruz estabelece parceria com Universidade de Oxford para vacina da COVID-19 (Imagem: reprodução/ AP) No valor, estão incluídos também os custos de transferência da tecnologia e do processo produtivo da Fiocruz, estimados em US$ 30 milhões (cerca de R$ 163 milhões). Os dois lotes devem ser disponibilizados à Fiocruz com 15,2 milhões de doses cada. Além disso, devem ser entregues em dezembro de 2020 e janeiro de 2021. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Mesmo após a produção dessas vacinas, ainda serão necessárias etapas de registro e validação, antes da distribuição. E quando, após os ensaios clínicos, a eficácia da vacina for comprovada, o acordo também prevê uma segunda etapa, onde haverá a produção de mais 70 milhões de doses, ao preço de custo de US$ 2,30 (cerca de R$ 12,50) por dose. Como vai funcionar? “A produção dessa vacina é uma iniciativa do governo brasileiro, que, combinada a outras ações, poderá contribuir para o enfrentamento da pandemia da COVID-19. Como instituição estratégica do Estado brasileiro, a Fiocruz carrega 120 anos de experiência e atuação na saúde pública. Num momento como esse, de emergência sanitária, já temos uma infraestrutura robusta e com capacidade produtiva para incorporar novas tecnologias e introduzir novas vacinas rapidamente no Sistema Único de Saúde (SUS)”, explica a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima. “Caso a vacina se mostre realmente eficaz, por sermos uma referência na região e termos larga capacidade produtiva, o acordo com a AstraZeneca ainda nos coloca a possiblidade de sermos responsáveis pelo fornecimento da vacina para a América Latina”, afirma Lima sobre possibilidades que a parceria pode trazer para o Brasil, além da imunização da sua população. Sobre a parceria com o instituo britânico e a farmacêutica, o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, comenta: "A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford atende a esses critérios [vacinas em estágio mais avançado]. Isso significa que, como não estamos apenas comprando os lotes de vacinas e sim internalizando a produção, caso ela não se mostre eficaz após os ensaios clínicos, ainda assim poderemos aproveitar essas novas plataformas tecnológicas adquiridas e aprimoradas para outras linhas de produção”. A Fiocruz já possui capacidade processar a fórmula final da vacina em seus laboratórios e essa produção deve iniciar com o recebimento do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) da AstraZeneca, contemplando as etapas de formulação, envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade. Através do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), o Brasil pode alcançar a produção de 40 milhões de doses mensais da futura vacina para a COVID-19. Com produção nacional, Ministério da Saúde deve disponibilizar vacinas para a COVID-19 (Foto: Reprodução/Vice) Testes em humanos Desenvolvida pela Universidade de Oxford, a vacina já está em fase 3 dos ensaios clínicos, que é a última etapa de testes em seres humanos para determinar sua segurança e eficácia. Para esses testes no Brasil, dois mil participantes recrutados em São Paulo, pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp), e mais mil no Rio de Janeiro, pelo Instituto D'Or. Além disso, esse estudo deve ser ampliado no país para cinco mil participantes, sendo que os resultados preliminares dessa fase e deverão estar prontos em outubro ou novembro deste ano. Esses testes nacionais são importantes, segundo especialistas em saúde pública. Isso porque serão necessários para determinar a eficácia da vacina também dentro da população brasileira. “A população brasileira tem caraterísticas próprias e temos avançado muito na pesquisa clínica. É importante testarmos as vacinas considerando tanto as variações genéticas da nossa população, como as variantes de vírus que têm circulado no país. Isso vai nos garantir uma segurança muito maior do que se tivéssemos incorporando uma vacina testada em outras condições e com outro perfil de população”, explica Krieger. Embora seja uma nova vacina para o coronavírus, a mesma plataforma já foi testada para outras doenças, como durante os surtos de ebola e MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio causada por outro tipo de coronavírus). Isso significa que é uma boa aposta para o Brasil lidar com a epidemia da COVID-19. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Financiamento imobiliário cresce 8,2% em maio sobre um ano antes, diz Abecip

G1 Economia Nos primeiros cinco meses do ano, os empréstimos destinados à aquisição e à construção de imóveis avançaram 23,2%, atingindo R$ 34,1 bilhões. O financiamento imobiliário no Brasil com recursos da poupança (SBPE) atingiu R$ 7,13 bilhões em maio, o que representa uma alta de 8,2% ante mesmo mês do ano passado, informou nesta segunda-feira (29) a entidade das financiadoras do setor, Abecip. Em relação a abril, houve alta de 6,5%. Em relação a abril, financiamento com recursos da poupança cresceu 6,5% Reprodução/TV TEM "O volume financiado em maio, segundo mês completo sob isolamento social, foi praticamente igual ao de janeiro, ou seja, no período anterior à pandemia, indicando que houve, até o momento, impacto reduzido da crise do novo coronavírus sobre o crédito imobiliário com recursos do SBPE", afirmou a Abecip. Nos primeiros cinco meses do ano, os empréstimos destinados à aquisição e à construção de imóveis avançaram 23,2%, atingindo R$ 34,1 bilhões, informou a entidade. Veja Mais

Caixa vai pagar todos benefícios sociais via conta digital, menos Bolsa Família

canaltech A pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) praticamente obrigou o governo federal a criar serviços digitais ou agilizar os que estavam em andamento. Isso porque, além de menor contato físico entre as pessoas e superfícies, os ambientes eletrônicos diminuem bastante as filas nas agências. E, a partir de agora, a Caixa Econômica Federal vai pagar todos os benefícios sociais em contas virtuais, com exceção do Bolsa Família. Maquininhas Lio da Cielo vão aceitar pagamentos com cartão virtual da Caixa Auxílio emergencial negado? Saiba como recorrer Caixa Tem | Como usar o cartão de débito virtual do Auxílio Emergencial A novidade foi confirmada pelo presidente do banco, Pedro Guimarães, em uma live realizada na sexta-feira (26). “100% das pessoas, com exceção do Bolsa Família, terão uma conta digital. E essa conta será mantida até o dia do saque. No dia do saque, o saldo remanescente será transferido para as contas automaticamente, seja da Caixa, seja de outros bancos. Para quem não tinha conta antes, fica na conta digital”, explicou ao Mobile Time. Reprodução/Mobile Time “É a inserção digital, social e econômica da população mais carente do Brasil. São 40 milhões de brasileiros que não tinham conta em banco. Teremos 122 milhões de brasileiros na conta digital. E 40 milhões da população mais carente, sendo 15 milhões muito carentes”, complementou. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Pagamentos com Auxílio Emergencial superam R$ 2,6 bilhões O presidente da Caixa informou que as pessoas que recebem o Auxílio Emergencial já fizeram um total de R$ 2,6 bilhões de pagamentos. As transações via QR Code, introduzidas há um mês, somam R$ 150 milhões. Até agora são mais de 95,5 milhões de movimentações pelo cartão de débito virtual, com um total de R$ 15,3 milhões. A ajuda do governo já foi distribuída a 64,1 milhões de pessoas no Brasil, com um valor de R$ 90,8 bilhões. O app do Auxílio Emergencial registra mais de 99,4 milhões de downloads, enquanto o app Caixa Tem acumula 132,1 milhões de downloads, na soma das requisições feitas nas Google Play Store e App Store. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Celulares da Xiaomi poderão controlar volume de apps individualmente

canaltech A Xiaomi anunciou a MIUI 12 em abril, mas a interface continua recebendo novos recursos enquanto está sendo testada na China. Nesta segunda-feira (29), foi descoberta uma nova funcionalidade que promete aos usuários mais autonomia na hora de ajustar o volume do celular. Xiaomi Mi 9 e Mi 9T Pro recebem a atualização para MIUI 12 fora da China Xiaomi divulga lista de aparelhos que irão receber atualização para MIUI 12 Chamado de Assistente de som, o recurso vai permitir que você defina o volume de aplicativos individualmente, como Facebook, Spotify, YouTube, entre outros. Segundo o site Android Authority, a funcionalidade está limitada à MIUI 12 chinesa, que já foi disponibilizada em alguns celulares da Xiaomi, e deverá chegar à interface global em breve. Como usar o Assistente de som na MIUI 12 Como descreve a própria Xiaomi, o Assistente de som poderá ser acionado ao pressionar os botões de volume enquanto um vídeo ou música estiver sendo reproduzido. No entanto, primeiro será preciso ativar a função nas configurações do celular. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Recurso é semelhante ao do Windows no PC (Foto: Divulgação/Xiaomi) A interface do assistente lembra bastante o recurso de áudio do Windows no PC, que permite customizar especificamente o volume de cada programa. Infelizmente, somente donos de celulares da Xiaomi que receberão a MIUI 12 serão compatíveis com a função, já que o Android e outras interfaces customizadas possuem apenas o controle do volume geral de forma nativa. Gostou da novidade, mas não tem um celular da Xiaomi? Apps de terceiros, como o App Volume Control Pro, podem configurar o volume de aplicativos individualmente. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Julho no Telecine: as estreias no catálogo do streaming de filmes

Julho no Telecine: as estreias no catálogo do streaming de filmes

Tecmundo A Rede Telecine anunciou as principais estreias de julho em sua plataforma premium de streaming de filmes.Com as vozes de Oscar Isaac como Gomez, Charlize Theron como Mortícia e Chloë Grace Moretz como Wandinha, A Família Addams entra no catálogo no dia 2 de julho. Na animação 3D, a família precisa se preparar para receber uma visita de parentes ainda mais arrepiantes.Leia mais... Veja Mais

Sony quer replicar sucesso do Playstation Plus no setor de sensores de imagem

canaltech A Sony quer diminuir a dependência da divisão PlayStation em termos de receita para o conglomerado e quer replicar o sucesso do seu setor de videogames para o negócio de sensores de imagem. Para isso, além da venda desses componentes para as fabricantes de smartphones, a empresa planeja vender assinaturas de software para análise de dados. Segundo a aência de notícias Reuters, para atingir esse objetivo, a Sony quer transformar seus sensores de imagem em uma plataforma de software - em um modelo de negócios semelhante ao do Playstation Plus. Tal estratégia representa uma mudança radical para o setor com faturamento de US$ 10 bilhões e que construiu o seu domínio, durante muitos anos, por meio do avanço de hardware. Tal esforço vem de encontro com a busca da Sony em achar novas fontes de receita, após anos de perdas em diversos setores de eletroeletrônicos de consumo, com destaque para os smartphones, notebooks e TVs. Segundo Hideki Somemiya, Gerente Geral da Divisão de Negócios de Soluções de Sistemas da Sony, a empresa "tem uma posição sólida no mercado de sensores de imagem, que serve como porta de entrada para dados de imagem". Atualmente, o executivo lidera uma nova equipe no desenvolvimento de aplicativos baseados em sensores. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Ainda de acordo com Somemiya, a análise desses dados, aliado ao uso de inteligência artificial (IA) "formaria um mercado com potencial de crescimento maior do que o do próprio mercado de sensores, principalmente em termos de valor", afirmou ele, apontando a natureza recorrente do processamento de dados dependente de software em comparação a um modelo de negócios baseado somente em hardware. Inteligência Artificial integrada De olho no potencial do setor de software, a Sony desenvolveu o que seria o primeiro sensor de imagem do mundo com processador de Inteligência Artificial (IA) integrado. O componente pode, por exemplo, ser instalado em câmeras de segurança, onde é possível destacar trabalhadores de fábrica que não usam capacete. Outra possibilidade é o seu uso em veículos, que podem monitorar se o motorista apresenta estado de sonolência. É importante ressaltar que o software pode ser modificado ou substituído via redes wireless, sem necessariamente afetar o funcionamento da câmera. Playstation Plus: Sony quer reproduzir o sucesso de seu serviço online de jogos para outras divisões de hardware A Sony espera que seus clientes comecem a adquirir seu serviço de software para sensores, pagando taxas mensais ou pelo licenciamento do softwares. O processo seria algo semelhante aqueles usuários que compram um console PlayStation e depois pagam por serviços online, como o Playstion Plus. No entanto, a empresa japonesa não divulgou uma data de lançamento do serviço. Mas, durante uma coletiva no mês passado, Somemiya disse que havia demanda de "varejistas e fábricas - principalmente no setor de B2B". Nova mentalidade "por bem ou por mal" A estratégia da Sony não é exatamente uma novidade. Isso porque a Samsung e a chinesa OmniVision Technologies, já trabalham em projetos que expandem a capacidade de software dos sensores de imagem. No entanto, por ser líder no setor, com 52% de participação do mercado, a Sony teria uma vantagem competitiva mais sólida em um área ainda emergente. Ainda assim, há obstáculos profundos a serem atravessados, principalmente em uma empresa conversadora como a Sony. Somemiya afirmou que uma abordagem centrada no software exigirá uma mudança de mentalidade em uma divisão acostumada a cumprir as especificações exigidas pelos fabricantes de smartphones - apenas cinco deles representam a maior parte de sua receita. No entanto, a mudança pode chegar a partir da pressão de investidores. Um deles é Daniel Loeb, que lidera o fundo de hedge americano Third Point LLC. Investidor minoritário da Sony, ele pressiona pelo desmembramento da divisão de sensores de imagem, dizendo que seu valor poderia ser maior se não fosse mascarado pela complexidade da empresa - leia-se: se não fosse afetada pelo prejuízo gerado por outros setores do conglomerado. Kenichiro Yoshida, CEO da Sony, é refratário a ideia de Loeb: ele afirma que manter a divisão de sensores em casa facilita o acesso aos recursos do grupo e disse que a diversidade é a força da empresa: "A mensagem do CEO Yoshida sugere que a Sony se concentrará no crescimento dos lucros com negócios diversificados", disse o analista Junya Ayada, do JPMorgan Securities. Ayada prevê que o portfólio da Sony pode estar crescendo em complexidade, mas ainda registrou dois anos consecutivos de lucro recorde até março de 2019. A visão dele é corroborada por Atsushi Osanai, professor da Waseda University Business School. Segundo o acadêmico, ter tecnologia com aplicações diversificadas também pode ser vantajoso em tempos de incerteza. "A próxima grande novidade para os sensores pode estar na tecnologia de direção autônoma, mas é importante explorar outras aplicações", afirmou. O sucesso da Sony no mercado de software também vai depender de paciência. Segundo Hideki Yasuda, analista da Ace Securities, há potencial no serviço de assinatura de software de sensores. No entanto, ele pode levar anos para esse modelo se torne um impulsionador no crescimento geral da Sony. "O número de sensores usados ​​em fábricas e varejistas provavelmente será pequeno em comparação aos do mercado de smartphones de mais de um bilhão de unidades", afirmou. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

iPhone SE 2021 pode ter tela maior e mesmo hardware em modelo compacto

canaltech O iPhone SE demorou quatro anos para ter um sucessor, e é bem capaz que agora se torne uma linha frequente da Apple. Ao que parece, não há nada decidido ainda, mas o iPhone SE 3 já estaria em discussão em Cupertino, e pode chegar no ano que vem com mudanças visuais, mas o mesmo hardware do modelo lançado agora em 2020. A informação é do leaker Mauri QHD, que já antecipou algumas novidades da indústria da tecnologia este ano. De acordo com ele, não é o iPhone SE Plus, que pode ou não ser lançado ainda. Trata-se de um sucessor direto do novo iPhone SE, mantendo a aparência de iPhone 8 e o chip de iPhone 11, mas com algumas mudanças que ele não soube especificar quais seriam, pois não recebeu tais detalhes. iPhone SE3Apple -strongly- considering A13 again for it Veja Mais

Tráfego da internet brasileira na pandemia: quais foram os impactos?

Tráfego da internet brasileira na pandemia: quais foram os impactos?

Tecmundo O tráfego de internet no Brasil vem crescendo significativamente desde o início de 2020, o IX.BR registrou a maior curva crescente desde o ano de 2014. A internet brasileira teve a sua implantação em 1988 pela iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), tornando-se um dos principais meios de troca de informações e dados no país. O gerente de infraestrutura do IX.BR, Julio Sirota, afirmou em entrevista ao TecMundo que o crescimento ocorrido no início da quarentena vem sendo retomado.Leia mais... Veja Mais

Após conversa com Bolsonaro, Decotelli ganha sobrevida e segue no ministério

O Tempo - Política A decisão foi tomada pelo presidente após ouvir as versões do professor, mas importantes assessores do governo continuam sondando nomes para o MEC Veja Mais

OPOSIÇÃO DO CORINTHIANS PEDE AFASTAMENTO DE ANDRÉS SANCHEZ; Entenda | Expediente Futebol

OPOSIÇÃO DO CORINTHIANS PEDE AFASTAMENTO DE ANDRÉS SANCHEZ; Entenda | Expediente Futebol

Fox Sports Brasil Grupo opositor do Timão recorre a medidas judiciais para remover o Presidente do clube do cargo. Quesada critica: "Isso não vai ajudar em nada o Corinthians" Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Corinthians #AndrésSanchez #ExpedienteFutebol Veja Mais

Novo game de Harry Potter deve ser anunciado sem alarde devido a J.K. Rowling

canaltech Um dos games mais aguardados para este final de geração de consoles é um do qual muito pouco tem se falado. Já tem um tempinho que o mercado espera por um novo título baseado em Harry Potter e, agora, duas pessoas envolvidas no projeto confirmam que ele, na verdade, está muito próximo de ser anunciado. Mas por que não estamos sabendo tanto sobre isso? Bem, segundo o que as fontes disseram ao Bloomberg, uma das razões são as recentes declarações transfóbicas de J.K. Rowling. Aniversário de Harry Potter e JK Rowling | 15 curiosidades pra comemorar a data Animais Fantásticos 3 terá história passada no Brasil Embora a série de filmes de Harry Potter tenha encerrado, Rowling continua bastante envolvido com a franquia, seja no desenvolvimento de outros derivados para o cinema, como Animais Fantásticos e Onde Habitam; ou em projetos envolvendo games, a exemplo do título de mundo aberto que vem sendo produzido pela Warner Bros Interactive. O game recebeu um investimento de grande porte e permitirá aos jogadores viver como magos e aprendizes em Hogwarts. Segundo dois profissionais envolvidos nesse trabalho, tudo vem sendo desenvolvido pela Avalanche Software, em Utah, nos Estados Unidos, e a previsão é de que seja lançado no final de 2021, para PlayStation 5 e Xbox Series X. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Ao lado de um novo game do Batman, Harry Potter é visto internamente como o “carro-chefe” na Warner Bros Interactive para a próxima temporada. Um vídeo do projeto chegou a circular em 2018 e, segundo as fontes, o material é autêntico, embora a maioria dos rumores que surgiu desde então não seja. Elas também disseram que a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) teve impacto no ritmo de desenvolvimento, mas que tudo segue bem para a estreia no prazo previsto.   A questão, contudo, gira em torno da publicidade, pois a ideia seria um investimento pesado em torno do anúncio oficial, que deve acontecer no evento digital DC FanDome, em agosto. Ao que parece, tanto a Warner Bros Interactive quanto os colaboradores estariam reticentes em serem associados à Rowling neste momento. Warner e DC revelarão grandes novidades em megaevento virtual gratuito Declarações de Rowling pegaram muito mal Para quem ainda não sabe o que aconteceu, a criadora de Harry Potter, que já havia feito comentários transfóbicos no passado, voltou a causar polêmicas sobre o assunto no dia 6 de junho. Ela se referiu no Twitter a “pessoas que se menstruam” ao se referir às mulheres, em comparação com pessoas trans entre outros comentários considerados ofensivos. If sex isn’t real, there’s no same-sex attraction. If sex isn’t real, the lived reality of women globally is erased. I know and love trans people, but erasing the concept of sex removes the ability of many to meaningfully discuss their lives. It isn’t hate to speak the truth. — J.K. Rowling (@jk_rowling) June 6, 2020 O resultado foi que a comunidade trans se sentiu humilhada, e os textos de Rowling foram denunciados por fãs e colaboradores. Até mesmo o elenco de Harry Potter, incluindo Daniel Radcliffe e Emma Watson, disse que discordavam dessal. A Warner Bros também respondeu, dizendo que ser uma empresa de "cultura inclusiva". Na Avalanche Software, a gerência do estúdio preferiu não abordar esse assunto, contudo, as fontes confirmaram que a visão de Rowling no ambiente de trabalho é de que ela é “amplamente transfóbica”. A situação deixou alguns membros da equipe desconfortáveis ​​e provocou discussões privadas entre os funcionários. Daniel Radcliffe responde comentários polêmicos de J.K. Rowling Felicia Grady, editora-gerente de um site de fãs de Harry Potter, o MuggleNet, acredita que isso pode diminuir o interesse pelo jogo. "Com base no que vi dos fãs, acredito que os comentários de Rowling tiveram algum efeito sobre o nível de expectativa que eles têm pelo RPG de Harry Potter ou outro conteúdo futuro. Vimos comentários de fãs que não desejam mais apoiar Rowling ou a marca financeiramente”, afirmou ao Bloomberg. Game corre risco de ser cancelado A CNBC informou há duas semanas que existem negociações entre a AT&T, controladora do grupo Warner Bros, e interessados em comprar a divisão de games, a Warner Bros Interactive. Caso essa venda aconteça, o novo jogo pode ser descontinuado. Além de uma possível expectativa menor, o que baixaria substancialmente as vendas, um projeto caro e de longo prazo como esse correrá riscos de cancelamento se houver mudança de ares, prevê Matthew Kanterman, analista da Bloomberg Intelligence. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Os planos iniciais eram de que esse título fosse apresentado durante a Electronic Entertainment Expo (E3), que, como sabemos, foi cancelada este ano devido à COVID-19. Agora, fica a expectativa de como será o anúncio da novidade em agosto, durante o DC Fandome — e se esse projeto realmente verá a luz do dia. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Veja o que pode ser votado no Plenário nesta semana - 29/06/20

Veja o que pode ser votado no Plenário nesta semana - 29/06/20

Câmana dos Deputados Esta semana o Plenário Ulysses Guimarães volta a analisar propostas relacionadas aos efeitos da pandemia de Covid-19. Entre os destaques, medida provisória que garante crédito a pequenas e médias empresas para o pagamento de funcionários, como explica Ginny Morais. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Plenário Veja Mais

CT News - 26/06/2020 (Galaxy S30 pode ter o mesmo processador do S20)

canaltech No CT News de hoje: Samsung estuda repetir Snapdragon 865 no Galaxy S30 para evitar aumento de preço; Microsoft Teams tem novo limite de participantes para enfrentar o Zoom; Vacina chinesa contra a COVID-19 mostra eficácia na ativação de anticorpos e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

Comercial de Soul promete estreia da animação nos cinemas do Brasil

canaltech   Em tempos de isolamento, o novo spot da animação Soul, da Disney-Pixar, é praticamente um conjurador de lágrimas. A peça promocional resolveu focar nos sonhos de vida e no poder que a arte tem no nosso cotidiano, afinal, é o que tem salvado muitos da loucura. O vídeo ainda veio acompanhado de uma descrição que promete o longa para uma estreia em breve nos cinemas aqui no Brasil. Você já se perguntou de onde vêm sua paixão, seus sonhos e seus interesses? O que é que faz de você... VOCÊ? Em 2021, a Pixar Animation Studios nos leva a uma jornada pelas ruas da cidade de Nova York e aos reinos cósmicos para descobrir respostas às perguntas mais importantes da vida. Dirigido por Pete Docter (“Up”, “Inside Out”) e produzido por Dana Murray (curta “Lou”), “Soul” da Disney e da Pixar chega em breve nos cinemas Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Imagem: Disney-Pixar Embora a distribuição aqui no Brasil não arrisque dizer qual data seria mais segura para o lançamento, este é um indício de que este não será um filme lançado diretamente em streaming, o que se justifica pelo fato de envolver muita música, ou seja, a animação deve contar com um excelente trabalho de áudio cuja experiência é ainda melhor nos cinemas. Soul | Pixar revela teaser e cartaz de nova animação com Jamie Foxx As 10 melhores animações de todos os tempos Star Wars | Disney estaria planejando mais séries para criar universo conectado Soul tem vozes de Jamie Foxx, Tina Fey e Angela Bassett na dublagem original em inglês, e está previsto para chegar aos cinemas dos EUA em 20 de novembro de 2020. Será que nossos cinemas estarão também abertos a tempo da estreia de Soul? Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Apple pode lançar iPad básico com tamanho de iPad Pro

Apple pode lançar iPad básico com tamanho de iPad Pro

Tecmundo De acordo com o analista especializado em notícias sobre a Apple, Ming-Chi Kuo, a companhia pretende lançar um iPad de 10,8 polegadas ainda no segundo semestre deste ano, e um iPad de 8,5 polegadas no primeiro semestre de 2021. Esse último, provavelmente, seria o iPad Mini, enquanto o primeiro poderia ser uma versão básica (não Pro) do dispositivo.Não seria a primeira vez que a Maçã lança um iPad básico com tela maior. A versão lançada no ano passado já tinha 10,2 polegadas. No entanto, o incremento no tamanho da tela, desta vez, seria maior do que vimos nas versões anteriores, que tinham 9,7 polegadas.Leia mais... Veja Mais

Novo vírus da gripe com 'potencial pandêmico' é encontrado na China

Glogo - Ciência Parece ser capaz de infectar pessoas, embora os porcos sejam os hospedeiros, dizem os especialistas. Cientistas descobriram evidências de infecção recente em pessoas que trabalhavam na indústria suína na China Getty Images.BBC Uma nova cepa do vírus da gripe com potencial de causar uma pandemia foi identificada na China, segundo um novo estudo. Essa linhagem surgiu recentemente e tem os porcos como hospedeiros, mas pode infectar seres humanos, dizem os autores da pesquisa. Os cientistas estão preocupados com o fato de que ela poderia sofrer uma mutação ainda maior e se espalhar facilmente de pessoa para pessoa e desencadear assim um surto global. Eles dizem que a cepa tem "todas as características" de ser altamente adaptável para infectar seres humanos e precisa ser monitorada de perto. Como se trata de uma nova linhagem do vírus influenza, que causa a gripe, as pessoas podem ter pouca ou nenhuma imunidade a ela. Ameaça pandêmica Uma nova cepa do influenza está entre as principais ameaças que os especialistas estão monitorando, mesmo enquanto o mundo ainda tenta acabar com a atual pandemia do novo coronavírus. A última gripe pandêmica que o mundo enfrentou, o surto de gripe suína de 2009 que começou no México, foi menos mortal do que se temia inicialmente, principalmente porque muitas pessoas mais velhas tinham alguma imunidade a ela, provavelmente por causa de sua semelhança com outros vírus da gripe que circulavam anos antes. O vírus da gripe suína, chamado A/H1N1pdm09, agora é combatido pela vacina contra a gripe que é aplicada anualmente para garantir que as pessoas estejam protegidas. A nova cepa de gripe identificada na China é semelhante à da gripe suína de 2009, mas com algumas mudanças. Até o momento, não representou uma grande ameaça, mas o professor Kin-Chow Chang e colegas que o estudam dizem que devemos ficar de olho nele. Qual é o perigo? O vírus, que os pesquisadores chamam de G4 EA H1N1, pode crescer e se multiplicar nas células que revestem as vias aéreas humanas. Eles descobriram evidências de infecção recente em pessoas que trabalhavam em matadouros e na indústria suína na China. As vacinas contra a gripe atuais não parecem proteger contra isso, embora possam ser adaptadas para isso, se necessário. Kin-Chow Chang, que trabalha na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, disse à BBC: "No momento estamos distraídos com o coronavírus e com razão. Mas não devemos perder de vista novos vírus potencialmente perigosos". Embora esse novo vírus não seja um problema imediato, ele diz: "Não devemos ignorá-lo". Os cientistas escrevem na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências britânica, que medidas para controlar o vírus em porcos e monitorar de perto as populações trabalhadoras devem ser rapidamente implementadas. O professor James Wood, chefe do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Cambridge, disse que o trabalho "vem como um lembrete salutar" de que estamos constantemente sob o risco do surgimento de patógenos e que animais de criação, com os quais os seres humanos têm maior contato do que com a vida selvagem, podem ser uma fonte de vírus pandêmicos. Veja Mais

E-commerce no Brasil cresceu 75% em maio, segundo estudo da Mastercard

canaltech O MasterCard SpendingPulse, índice que rastreia as vendas gerais de varejo em todos os tipos de pagamento, incluindo dinheiro e cheque, revelou que as vendas de e-commerce no Brasil cresceram 75% em maio. Além disso, a média de crescimento dos últimos três meses (março, abril e maio) foi de mais de 48%, acima do registrado no primeiro trimestre, quando chegou a 14%. Ambos os dados são na comparação com o mesmo período do ano passado. "O crescimento do comércio eletrônico está muito atrelado ao novo comportamento do consumidor durante o período de distanciamento social. Devido à pandemia, os consumidores estão cada vez mais se afastando do dinheiro e optando por pagamentos digitais e sem contato, o que aumentou as vendas on-line. Além disso, a distribuição do auxílio emergencial pelo governo também contribuiu para esse resultado, diz Cesar Fukushima, Diretor de Análise Avançada da Mastercard no Brasil. No entanto, o Mastercard SpendingPulse registrou que o volume total de vendas no varejo (excluídas as vendas de automóveis, materiais de construção, restaurantes e cama, mesa e banho) no Brasil diminuiu quase 3% em relação a maio do ano anterior. A média dos últimos três meses caiu -10% em relação ao mesmo período de 2019. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Dois setores tiveram crescimento acima do indicador de vendas totais: supermercado (16%) e artigos de uso pessoal e doméstico (5%). Os setores de vestuários, móveis e eletrodomésticos, combustíveis e artigos farmacêuticos tiveram desempenho abaixo. As regiões Sul (0,4%) e Sudeste (-2%) tiveram crescimento acima da média, enquanto Norte (-6%), Nordeste (-5%) e Centro Oeste (- 9%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Para se aprofundar ainda mais no cenário econômico durante a pandemia, a Mastercard divulgou o primeiro relatório de sua série, que observa os impactos da pandemia e das recomendações de distanciamento social, incluindo o grande crescimento das compras online. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Confira trailer de Industria, game inspirado no universo surreal de David Lynch

canaltech Você já conseguiu descrever ou desenhar um sonho com detalhes, de forma que o resultado final seja bem próximo daquilo que passou pela sua mente enquanto estava dormindo? Pois é, essa é uma tarefa muito difícil e poucos, como o cineasta David Lynch, conseguem fazer de maneira tão intrigante quanto atraente. É por isso que sua obra vem influenciando artistas de todos os meios, inclusive nos videogames, há bastante tempo. E, recentemente, a Headup Games, desenvolvedora de Bleakmill, anunciou um título de mistério baseado na ambientação proposta pelo diretor de Twin Peaks.  PS Plus em julho terá Rise of the Tomb Raider, NBA 2K20 e uma surpresa Análise | West of Dead é o bang-bang para você pagar seus pecados The Last of Us Parte 2 chega a quatro milhões de unidades vendidas Industria é um “shooter atmosférico em primeira pessoa”, baseado na jogabilidade de hits como Half-Life 2 e Portal 2, com o motor gráfico Unreal. Tocando em "assuntos profundos sobre o passado e o futuro", o game conta uma história que acontece na mesma noite da queda do Muro de Berlim, em 9 de novembro de 1989.    “Enquanto procurava seu colega de trabalho desaparecido, uma mulher chamada Nora mergulha de cabeça em uma dimensão paralela. Enquanto os postos de controle em Berlim Oriental ainda estão sendo invadidos por multidões de pessoas, Nora escapa deste mundo, para camadas desconhecidas do tempo e para um destino desconhecido”, diz a curiosa descrição de Industria. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! “Isso resulta em intensas lutas contra uma inteligência artificial que, como um câncer no corpo humano, infestou a cidade com tumores tecnológicos ligados entre si por uma rede de cabos espalhados. Confrontos emocionais e sobrenaturais darão aos jogadores um vislumbre de um mundo que eles não deveriam compreender completamente”, complementa o anúncio. Industria está previsto para chegar aos PC Windows 10 via Steam, no primeiro trimestre de 2021. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Eclipses solares de Marte são bem diferentes dos da Terra; veja vídeos!

canaltech O rover Curiosity percorre o terreno marciano desde 2012 e já testemunhou diversos eclipses solares por lá. Sim, Marte também tem eclipses solares — eles podem acontecer em qualquer planeta que tenha alguma lua ao seu redor, na verdade. Afinal, um eclipse solar nada mais é do que o resultado da passagem de um corpo celeste à frente do Sol, seja de maneira parcial, anular ou total. Só que os eclipses solares observados a partir da superfície de Marte são bem diferentes dos que vemos aqui na Terra. Rover Curiosity registra dois eclipses solares em Marte Vídeo mostra detalhes de Fobos, lua de Marte, capturados por sonda da ESA Japão avança na missão de pousar uma sonda em Fobos, lua de Marte Nós temos sorte, na verdade. Podemos testemunhar eclipses solares quando a Lua está em uma posição e a uma distância específicas e passa à frente do Sol, na visão de quem está aqui na superfície. Quando isso acontece, a Lua cobre o disco solar por alguns minutos, e de tempos em tempos um eclipse solar total protagoniza o espetáculo, com o astro sendo completamente encoberto e transformando dia em noite temporariamente. Mas isso depende de onde o observador está ao redor do planeta, pois somente quem estiver na área chamada "umbra" (onde o alinhamento entre Lua e Sol aparece perfeito e a sombra projetada é total) é que verá o eclipse como sendo total. Quem estiver na região chamada "penumbra", com sombra parcial gerada pela passagem da Lua à frente do Sol, observará um eclipse solar parcial. E quem estiver no restante do globo, não verá aquele eclipse acontecendo. Também acontecem eclipses solares anulares quando a Lua está mais longe da Terra e, então, seu tamanho aparente não é grande o suficiente para cobrir o Sol por inteiro. Nesse tipo de eclipse, o Sol parece ser um anel de fogo no auge do eclipse. (Imagem: TimeAndDate) Já em Marte, não existem eclipses solares totais. O Curiosity (e qualquer pessoa que, em um futuro não muito distante, estiver na superfície marciana) somente testemunha eclipses parciais e anulares. O motivo? É que as duas únicas luas do Planeta Vermelho — Fobos e Deimos — são pequenas demais para cobrirem o disco solar por inteiro quando passam à frente dele. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- A passagem das luas Fobos e Deimos à frente do Sol também projeta sombras em Marte, tal qual acontece com a passagem da nossa Lua à frente do Sol. Só que esses "cones" de sombra acabam sendo curtos demais para atingirem a superfície, então eclipses solares marcianos não geram a umbra no planeta, onde o eclipse seria visto de maneira total. Apenas a penumbra é projetada na superfície, então todos os eclipses que acontecem por lá acabam sendo parciais ou anulares, apenas. (Imagem: Bruce G. Bills, Robert L. Comstock) E a NASA já mirou a câmera MastCam do Curiosity para o céu em várias ocasiões, flagrando eclipses ao longo desses quase oito anos de operação. Kevin M. Gill, engenheiro de software da agência espacial, compilou alguns desses dados e imagens para criar vídeos mostrando a ocorrência de eclipses em Marte com suas duas luas. Abaixo, você descobre como seria observar um eclipse solar marciano com a passagem da lua Fobos à frente do Sol, conforme aconteceu de verdade no dia 4 de abril de 2020.   Neste outro vídeo, você confere como foi o eclipse solar do dia 28 de março de 2020, com a lua Deimos como protagonista da vez:   Interessante, não? Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

CORINTHIANS PODE PERDER CANTILLO? Pascoal explica situação do meia

CORINTHIANS PODE PERDER CANTILLO? Pascoal explica situação do meia

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Cantillo #Corinthians #JogoSagrado Veja Mais

Clássico IBM 1401 de 1959 ganha homenagem fiel em miniatura

canaltech O IBM 1401 comemorou seus 60 anos no ano passado e é muito celebrado até hoje porque foi um marco na computação, ao ser um dos primeiros a ser produzido em massa. Para a época, era relativamente acessível e chegou a vender mais de 12 mil unidades, especialmente para empresas nos Estados Unidos. E sua estrutura era tão moderna quando foi lançada que sobreviveu até o início da era dos computadores pessoais, nos anos 1980. Atingida pela pandemia da COVID-19, IBM promove onda de demissões IBM desenvolve nova bateria sem metais pesados e com água do mar IBM lança plataforma de educação digital gratuita no Brasil Toda essa importância inspirou o diretor técnico de um pequeno estúdio de animação em Montreal, no Canadá, a criar uma grande — ou menor, uma minúscula — homenagem ao IBM 1401: Nicolas Temese passou horas modelando uma réplica em miniatura muito fiel a um escritório com um monstro desses. Escritório com o IBM 1401 nos anos 1960 (Reprodução/Computer History Museum) O modelo de Temese mostra os vários componentes do data center IBM 1401. Na imagem abaixo, vemos o leitor de cartões perfurados à esquerda, com duas unidades de fita — essas unidades eram utilizadas para gravação, armazenamento e leitura de dados. Ao lado, as duas “estantes” eram onde os cientistas consultavam as informações e as fitas. No cantinho direito, é possível ver a impressora, que era um verdadeiro trambolho; e ao centro, sobre a mesa, ficava o teclado com a central de processamento conhecida atualmente como CPU. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Ver essa foto no Instagram IBM 1401 datacenter almost completed :) what do you think of the “floating” floor? Working on redoing the back wall since the floor is now 2 inch wider than what was first planned. . . . #IBM #scratchbuild #scalemodel #retrocomputer #vintagecomputer #miniatures #handmadeart #diorama #ジオラマ #手作り Uma publicação compartilhada por 6502b (@miniatua) em 29 de Jun, 2020 às 7:46 PDT Temese disse que começou a trabalhar na réplica no final de dezembro de 2019, apenas à noite. "Eu tenho um emprego diário, então apenas algumas horas por semana", disse Temese. Ele começou a postar fotos do projeto no Instagram há meses atrás, e, claro, começou a chamar a atenção dos entusiastas em tecnologia, especialmente os mais nostálgicos. Todos os layouts foram construídos do zero e tudo foi praticamente feito à mão, com corte e montagem de folhas de poliestierno. "Gosto da impressão 3D, mas gosto de fazer esses objetos manualmente para capturar a textura e a sensação", explicou Temese. Essa foto mostra melhor a escala do modelo (Reprodução/Nicolas Temese) A fidelidade de sua criação é tão grande que o Museu de História da Computação em Mountain View, Califórnia, onde fica o Google, entrou em contato, perguntando se Temese estaria disposto a doar o modelo — o local possui uma cópia do mesmo sistema em tamanho real. Ele parece já ter concordado: “Vai se sentir em casa por lá”, afirmou ao Business Insider. E Temese não deve parar por aí: ele já teria ideias para adaptar outros computadores antigos e até mesmo pensa em se aprofundar em encomendas de miniaturas. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

FLUMINENSE, BOTAFOGO E VASCO: TUDO SOBRE A VOLTA DOS GIGANTES NO CAMPEONATO CARIOCA

FLUMINENSE, BOTAFOGO E VASCO: TUDO SOBRE A VOLTA DOS GIGANTES NO CAMPEONATO CARIOCA

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Vasco #Botafogo #Fluminense Veja Mais

Estudo mostra por que é tão difícil achar planetas iguais à Terra

Estudo mostra por que é tão difícil achar planetas iguais à Terra

Tecmundo Almoçando no refeitório do Laboratório Nacional de Los Alamos, o físico Enrico Fermi pensava em relatórios sobre avistamento de objetos voadores não identificados (OVNIs); de repente, levantou os olhos do prato e perguntou: "Onde estão todos?". Algo parecido com o Paradoxo de Fermi (a contradição entre a falta de evidências de civilizações extraterrestres e a alta probabilidade matemática de elas existirem) surgiu em um artigo do The Astronomical Journal:  se a Via Láctea teria 6 bilhões de planetas Terras, mas apenas 1 se parece com o nosso (o Kepler-1649c), onde estão os outros?O Kepler-1649c, único exoplaneta parecido com a Terra, entre mais de 4mil catalogados.Leia mais... Veja Mais

Maia defende crédito urgente para pequenas empresas - 29/06/20

Maia defende crédito urgente para pequenas empresas - 29/06/20

Câmana dos Deputados Como o Judiciário pode atuar em favor da retomada da economia? O debate realizado em videoconferência contou com a participação do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, entre outras autoridades. Uma das preocupações é com a chamada insegurança jurídica, que, na opinião de Maia, pode atrapalhar os negócios no Brasil. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #RodrigoMaia Veja Mais

Snapdragon 875 deve ter suporte a carregamento superior a 100 W, diz rumor

canaltech Celulares com carregamento rápido de 100 W serão possíveis já a partir do início de 2021 graças ao Snapdragon 875. Segundo informações do vazador Digital Chat Station, conhecido no mercado asiático, o novo chip da Qualcomm, que deve ser apresentado em dezembro durante a Snapdragon Summit 2020, será o primeiro do mundo com o suporte e equipará modelos com foco em games de algumas empresas durante o primeiro trimestre do ano que vem. Snapdragon 875 pode trazer melhorias no 5G e novidades para fotógrafos Snapdragon 875 deve contar com poderosas CPUs Cortex-X1 e A78 Sem rivais, Snapdragon 875 pode encarecer ainda mais os celulares em 2021 Apesar de não especificar quais seriam estas empresas, o informante diz que elas estão atualmente "testando e promovendo a nova tecnologia". Desde o final do ano passado, a Xiaomi vem prometendo seu carregador ultrarrápido de 100 W com tecnologia Super Charge Turbo, que seria capaz de recarregar um celular de 4.000 mAh. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- The main selling point of the Q1 gaming mobile phone case next year is s875+100w±. At present, three of the four domestic game phone manufacturers are testing and promoting the commercialization of 100-watt fast charging. The large battery + super fast charging is too c.. (1/2) — Digital Chat Station (@StationChat) June 27, 2020 De acordo com informações recentes de especialistas chineses, depois de longos seis meses de avaliação, a fabricante chinesa teria finalizado os testes de segurança e dissipação de calor e estaria pronta para equipar seu próximo celular com a solução. Ao que tudo indica, o lançamento em questão é a próxima geração da linha gamer BlackShark.   Outras fabricantes que vêm destacando seus sistemas de carregamento robustos são as chinesas Vivo, que prometeu um celular focado em jogos com tecnologia Super FlashCharge de 120 W sob a marca iQOO, e Nubia, subsidiária independente da ZTE. O que esperar do Snapdragon 875? De acordo com informações da imprensa taiwanesa, o Snapdragon 875 já entrou na fase de produção em massa pela TSMC. O novo chip, desenvolvido no processo de 5 nanômetros (nm), deve contar com novo modem 5G e CPUs Cortex-X1 e A78, além novidades para fotógrafos e produtores de conteúdo. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Nasa cria colar inteligente para frear transmissão do novo coronavírus

O Tempo - Mundo Dispositivo funciona de forma bem simples, emitindo uma vibração quando a pessoa aproxima as mãos dos olhos, do nariz ou da boca Veja Mais

MP recorre ao STF contra decisão que concedeu foro especial a Flávio Bolsonaro

O Tempo - Política Na última quinta-feira (25), o TJ atendeu ao pedido do filho do presidente Jair Bolsonaro e autorizou a transferência do caso para o Órgão Especial do tribunal Veja Mais

Logitech lança o teclado G615 TKL, versão mais compacta da linha gamer sem fio

canaltech A Logitech está lançando o G915 TKL, um modelo menor do seu teclado sem fio G915. A sigla TKL, é relativa a Tenkeyless, ou seja, sem o conjunto numérico na lateral direita, o que, por is só já diminui o tamanho do aparelho. O modelo conta com um sistema de baixo perfil, com metade da altura de um teclado mecânico convencional. Segundo a companhia, isso permite uma velocidade até 25% maior para teclar. Empresa informa que teclado também é mais fino que versão convencional (Foto: Divulgação/Logitech) Um dos destaques deste aparelho é que ele é sem fio, com uma tecnologia chamada Lightspeed, que resolve um dos principais problemas relacionados a acessórios bluetooth: a velocidade de transmissão de dados. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Principalmente para jogadores, a diferença de tempo entre o momento em que a pessoa toca em um botão e a imagem aparece na tela precisa ser muito pequena, em nível de milésimos de segundo. Aparelho sem fio, tendem a ter um atraso maior, por enviar dados por bluetooth. A Logitech garante que o G915 TKL tem um atraso de apenas 1 ms. Comparativos dos tamanhos da versão convencional com a sem teclado numérico (Foto: Divulgação/Logitech) O aparelho precisa de uma boa bateria, principalmente por conta da iluminação. Assim, a empresa promete 40 horas de autonomia e até 135 dias, caso se desligue a iluminação, com base em oito horas diárias. A vantagem ainda é ele contar com um botão para desligar luzes e Bluetooth, o que pode ajudar a conservar carga. O dispositivo também tem uma tecnologia chamada Lithsync que permite configurar o teclado para que as luzes reajam de acordo com o jogo, por exemplo, ficando vermelho quando se tem pouca vida. Logitech G915 TKL (Divulgação/Logitech) Logitech G915 TKL (Divulgação/Logitech) Logitech G915 TKL (Divulgação/Logitech) Logitech G915 TKL (Divulgação/Logitech) O G915 TKL já está disponível no mercado brasileiro, ao preço de R$ 1.699,90 na loja oficial da Logitech por aqui. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Como bloquear ligações irritantes no seu celular Android

canaltech Você com certeza já recebeu dezenas de ligações de vendas de telemarketing, de números desconhecidos, ou spam. Mas, se você utiliza um celular Android que é compatível com o app Telefone, desenvolvido pelo Google, saiba que agora pode filtrar e bloquear estas chamadas irritantes de spam. O recurso foi lançado em abril deste ano e, para acessá-lo, basta apenas habilitar a função “Filtrar chamadas de spam” na aba “Identificador de chamadas e spam”. Feito isso, você não vai mais receber notificação de chamadas spam no seu telefone. Confira 10 dicas para manter o seu smartphone seguro e longe de problemas Confira 5 dicas para aumentar a velocidade de seu smartphone Android Como acessar senhas salvas no Chrome em seu celular Android Se você quer evitar chamadas irritantes ou spam, confira neste tutorial como filtrar e bloquear chamadas suspeitas no seu celular Android, utilizando o app Telefone. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Telefone do Google: como bloquear ligações irritantes Passo 1: na tela inicial do seu celular Android, abra o app Telefone. Se o seu celular não tiver o aplicativo instalado, você pode acessar a Play Store, verificar se ele é compatível com o seu dispositivo e baixá-lo. Na tela inicial do seu celular Android, clique no App Telefone (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 2: clique no ícone de “Três pontos” no canto superior direito da tela. Clique no ícone de "Três pontos" no canto superior direito da tela (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 3: com o menu aberto, clique em “Configurações”. Com o menu aberto, clique em "Configurações" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 4: na aba de “Configurações” do app, clique em “Identificador de chamadas e spam”. Com a aba de "Configurações" aberta, clique em "Identificador de chamadas e spam" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 5: habilite a função “Filtrar chamadas de spam”. Feito isso, toda chamada que for classificada como spam será filtrada e seu celular não irá exibir a notificação de que você está recebendo uma ligação. Habiite a função "Filtrar chamadas de spam" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 6: se você ainda assim receber uma chamada inconveniente que não for considerada spam pelo app, pode bloquear o número manualmente, acessando a aba “Recentes. Caso queira bloquear uma ligação que não foi classificada como spam, acesse a aba "Recentes" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 7: pressione o dedo alguns segundos sobre o número que você quer bloquear e clique em “Bloquear/denunciar spam” no menu que for exibido. Pressione o dedo alguns instantes sobre o número que você quer bloquear e clique em "Bloquear/denunciar spam" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 8: uma pop-up será exibida informando que você não receberá mais chamas ou mensagens de texto deste número. Clique em “Bloquear” para concluir o processo. Com a pop-up aberta, clique em "Bloquear" para finalizar o processo (Captura de tela: Matheus Bigogno) Pronto! Agora você pode filtrar e bloquear chamadas desconhecidas ou indesejadas no seu celular Android, utilizando o app Telefone do Google. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Preços do petróleo sobem após dados econômicos positivos, mas coronavírus preocupa

G1 Economia Investidores ainda seguem preocupados com uma nova disparada no número de casos de coronavírus ao redor do mundo. Os preços do petróleo avançaram cerca de US$ 1 por barril nesta segunda-feira (29), na esteira de dados altistas da Ásia e da Europa, embora investidores mantenham a cautela em meio a uma nova disparada no número de casos de coronavírus ao redor do mundo. O petróleo Brent fechou em alta de 0,69 dólar, ou 1,7%, a US$ 41,71 por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) avançou US$ 1,21, ou 3,1%, para US$ 39,70 o barril. Campo de petróleo da chinesa CNPC, em Bayingol. Reuters A recuperação da confiança econômica na zona do euro se intensificou em junho, com melhora em todos os setores, mostraram dados da Comissão Europeia nesta segunda-feira. A confiança geral subiu a 75,7 pontos em junho, ante 67,5 pontos em maio, embora ainda fique abaixo de expectativas. Na China, os lucros das empresas industriais avançaram pela primeira vez em seis meses em maio, sugerindo que a recuperação econômica do país está ganhando tração. Os índices acionários dos EUA, que apresentavam alta generalizada nesta segunda-feira, também forneceram suporte aos preços do petróleo, que por vezes acompanham os mercados de ações. Por outro lado, temores de uma segunda onda da pandemia de coronavírus estão limitando as altas do petróleo. As mortes em função da Covid-19 ultrapassaram a marca de meio milhão de pessoas no domingo, segundo contagem da Reuters. Alguns Estados norte-americanos, como Califórnia, Texas e Flórida, reimpuseram restrições após um salto no número de casos. Mundo registra mais de 500 mil mortes por Covid-19 "Embora essas medidas localizadas não tenham, por si só, grande impacto imediato na demanda, elas ressaltam o risco significativo que a demanda por gasolina enfrenta", disse a JBC Energy. Veja Mais

"Falcão e Soldado Invernal é quase um filme de seis horas", diz Anthony Mackie

canaltech Anthony Mackie está em um novo filme da Marvel, mais uma vez como o herói Falcão. Ao menos, essa é a impressão que o ator confessou ter, durante entrevista à Variety. Mackie, que foi introduzido no universo cinematográfico da Marvel como o herói Sam Wilson em Capitão América: O Soldado Invernal, disse que, embora sua nova produção — Falcão e Soldado Invernal — seja uma série, em formato episódico como qualquer outra, as filmagens o impressionaram tanto que ele parece estar “filmando um longa de seis ou oito horas de duração”. Isso porque já foi confirmado que a série terá seis episódios, cada um durando algo entre uma hora ou uma hora e meia. Mackie disse que essa impressão também foi refletida por toda a equipe que trabalha na produção: "Todo mundo que já tinha trabalhado com TV antes disse ‘Eu nunca produzi uma série como essa’. A forma como estamos filmando tudo realmente passa a impressão de que estamos gravando um filme que está sendo cortado para uma série. Então, ao invés de um filme de duas horas, parece um filme de seis ou oito horas”. Leia mais: Falcão e o Soldado Invernal será mais “pé no chão”, afirma Sebastian Stan Leia mais: Produção de Falcão e o Soldado Invernal é interrompida devido ao coronavírus Anthony Mackie (à frente) e Sebastian Stan (ao fundo) voltam a dar vida ao Falcão e ao Soldado Invernal em nova série ambientada após os eventos de Vingadores: Ultimato, mas produção ainda segue em hiato devido à pandemia do novo coronavírus (Imagem: Divulgação/Marvel) A série Falcão e Soldado Invernal é a primeira produção seriada da Marvel Studios e Disney a ter uma relação direta com os filmes das empresas, sendo ambientada diretamente após os eventos de Vingadores: Ultimato. Nela, Sam Wilson (Mackie), cujo alter-ego é o Falcão, deve lidar com a desconfiança do governo após (alerta de spoiler) assumir o escudo do Capitão América com a aposentadoria de Steve Rogers. Bucky Barnes, o Soldado Invernal (vivido por Sebastian Stan) também se une ao Falcão, em missões que os envia ao redor do mundo. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Outras séries da Marvel, como Agents of SHIELD, são evasivas quando se há uma tentativa de estabelecer uma relação direta (apesar de que, no exemplo citado, o protagonista Phil Coulson participou de vários filmes da franquia, tendo explicada na série a sua ressurreição após a “morte” que sofreu nas mãos de Loki). Demolidor, Jessica Jones, Punho de Ferro, Justiceiro e Luke Cage — atrações da Marvel produzidas pela Netflix e que já foram canceladas — são canônicas junto ao filmes, mas fazem apenas breves alusões aos eventos das telonas. Finalmente, Agent Carter começou como um derivado indireto, mas entrou oficialmente para a cronologia com a aparição de Jarvis em seus episódios finais — o nome remete à inteligência artificial usada por Tony Stark, o Homem de Ferro, no cinema. Falcão e Soldado Invernal foi originalmente anunciada no segundo semestre de 2019, como uma das muitas produções episódicas a serem veiculadas no serviço de streaming Disney+ (Wandavision, Loki e What If...?). A série estrelada por Mackie e Stan ainda tem uma duvidosa previsão de estreia para agosto de 2020, porém, embora a Disney não tenha anunciado nenhum remanejamento, é conhecido o fato de que as suas filmagens ainda não terminaram (Sebastian Stan, em outras ocasiões, afirmou que ainda faltavam “duas ou três semanas” de gravações) — então, há chances de mudança nessa data. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Crash Bandicoot 4 ganha gameplay em fase pirata; veja os detalhes

Crash Bandicoot 4 ganha gameplay em fase pirata; veja os detalhes

Tecmundo Crash Bandicoot 4: It's About Time foi anunciado oficialmente na semana passada e promete muitas doses de nostalgia com mais de 100 fases jogáveis. O portal IGN acaba de divulgar em primeira mão um gameplay inédito em uma ilha pirata.É possível dar uma olhada apurada no game design de Crash 4, que está tão carismático quanto os outros jogos da franquia, com fases interativas e inimigos cartunescos extremamente bem trabalhados. Confira o vídeo a seguir.Leia mais... Veja Mais

Ghost of Tsushima ganha trailer em CG de cair o queixo

Ghost of Tsushima ganha trailer em CG de cair o queixo

Tecmundo Hoje (29), a Sony liberou um novo trailer de Ghost of Tsushima intitulado de "A Storm is Coming", mostrando diversos locais e dificuldades que Jin, protagonista do game, enfrentará durante sua campanha para liberar a Ilha de Tsushima, no Japão, da invasão mongol. O vídeo é inteiro em CG e traz muitas cenas belíssimas.O vídeo mostra Jin aos poucos deixando de lado a sua honra e código de samurai para se tornar o Fantasma, que usa mais elementos furtivos e aparatos especiais (como bombas de fumaça) para lidar com as ameaças ao seu lar. Confira o novo trailer de Ghost of Tsushima:Leia mais... Veja Mais

Google Fotos desativa backup automático do WhatsApp, Messenger e outros

canaltech Na semana passada, o site XDA Developers havia encontrado no código do Google Fotos indícios sobre a possibilidade do app desativar o backup automático de imagem e vídeo de apps de mensagens de várias plataformas, incluindo o WhatsApp e o Facebook Messenger, entre outros. Nesta segunda-feira (29), o próprio Google confirmou essa novidade. Google Fotos deve desligar backups de fotos do WhatsApp graças à COVID-19 Google Fotos: como baixar todas as suas imagens de uma só vez Como compartilhar fotos e álbuns do Google Fotos “Devido ao COVID-19, as pessoas estão compartilhando mais fotos e vídeos. Para economizar recursos da Internet, o backup e a sincronização foram desativados para pastas de dispositivos criadas por aplicativos de mensagens como WhatsApp, Mensagens e Kik. A partir de hoje, você verá uma mensagem no aplicativo Google Fotos sobre essa alteração. Você pode alterar essa configuração a qualquer momento”, diz o anúncio na página de suporte da companhia de Mountain View. Vale destacar que medidas semelhantes já foram tomadas há meses pelo YouTube, pela Netflix e outros serviços de streaming. Reprodução/Google Fotos Isso significa que todas as imagens e vídeos armazenados nas pastas dos apps em seus dispositivos não serão mais enviadas sozinhas para o Google Fotos — muitos utilitários oferecem essa opção. A lista completa não está disponível na página da companhia, contudo, o pessoal do XDA Developers adiantou que traz os seguintes aplicativos: -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Facebook Helo Instagram LINE Messages Messenger Snapchat Twitter Viber Whatsapp A mudança parece ser temporária e, se preferir, você pode facilmente reverter a alteração manual para reativar os backups automáticos. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Betelgeuse: redução de brilho da estrela ganha explicação

Betelgeuse: redução de brilho da estrela ganha explicação

Tecmundo Pesquisadores registraram, entre outubro de 2019 e abril de 2020, uma queda de 40% do brilho da supergigante vermelha Betelgeuse, localizada há 642 anos-luz da Terra, na galáxia de Órion. Um grupo de astrônomos conduzidos pelo Instituto Max Plack de Astronomia, na Alemanha, acreditam que a razão do fenômeno foi o aparecimento de manchas estelares na superfície do astro.A teoria foi explicada em um artigo, divulgado nesta segunda-feira (29) pela revista The Astrophysical Journal Letters. Os cientistas acreditam que manchas gigantes, que podem ter coberto de 50% a 70% da superfície do astro, causaram uma variação em sua temperatura e, por consequência, uma redução de seu brilho. Leia mais... Veja Mais

Bolsonaro sanciona lei com R$ 3 bi para cultura e auxílio de R$ 600 para artista informal, diz Planalto

G1 Pop & Arte Objetivo do projeto é ajudar profissionais da área e organizadores de manifestações artísticas que perderam renda em razão da crise do coronavírus. Dinheiro vai para estados e municípios. Bolsonaro sanciona repasse de R$ 3 bi para a Cultura O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta segunda-feira (29), com um veto, o projeto de lei aprovado na Câmara e no Senado que prevê a destinação de R$ 3 bilhões para o setor cultural. O texto foi publicado no "Diário Oficial da União" na madrugada desta terça-feira (30). A lei ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao compositor e escritor que morreu em maio, vítima do coronavírus. Segundo o projeto, de autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), o objetivo é ajudar profissionais da área e os espaços que organizam manifestações artísticas que, em razão da pandemia do novo coronavírus, foram obrigados a suspender os trabalhos. O texto aprovado pelo Congresso define ainda que caberá à União repassar, em parcela única, os R$ 3 bilhões a estados e municípios. Bolsonaro vetou o seguinte trecho: § 2º O repasse do valor previsto no caput deste artigo aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios deverá ocorrer em, no máximo, 15 (quinze) dias após a publicação desta Lei. Também prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para os artistas informais, a exemplo do auxílio emergencial pago a trabalhadores informais. O setor emprega mais de 5 milhões de pessoas. De acordo com a Secretaria-Geral os artistas vão poder usar o dinheiro "como subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições organizações culturais comunitárias". Também vão poder usar o dinheiro para: editais; chamadas públicas; prêmios; aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural; instrumentos destinados à manutenção de agentes, de espaços, de iniciativas, de cursos, de produções, de desenvolvimento de atividades de economia criativa e de economia solidária, de produções audiovisuais, de manifestações culturais, bem como para a realização de atividades artísticas e culturais que possam ser transmitidas pela internet ou disponibilizadas por meio de redes sociais e outras plataformas digitais. Senado aprova ajuda emergencial de R$ 3 bi para setor cultural Distribuição do dinheiro Os R$ 3 bilhões, conforme o texto do Congresso, serão divididos da seguinte forma: 50% para estados e o Distrito Federal – do total, 20% serão distribuídos segundo critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE); 80% serão distribuídos proporcionalmente à população local; 50% para municípios e o Distrito Federal – do total, 20% serão divididos de acordo com as regras do Fundo de Participação dos Municípios; 80% levarão em conta a população local. Os municípios terão 60 dias para disponibilizar o dinheiro aos beneficiários. O texto prevê que serão usados recursos de dotações orçamentárias da União, do superávit do Fundo Nacional de Cultura do ano passado e de outras fontes. Medida Provisória O presidente, porém, editou uma Medida Provisória que após o repasse da União, os estados têm 120 dias para destinar ou programar os recursos ou o dinheiro deve ser restituídos à União. Linhas de crédito O projeto prevê ainda que bancos federais poderão disponibilizar linhas de crédito e condições para renegociação de débitos a trabalhadores do setor cultural ou a micro e pequenas empresas. As linhas de crédito serão destinadas a fomento de atividades e aquisição de equipamentos. O pagamento dos débitos só será feito a partir de 180 dias após o fim do estado de calamidade pública e deve ser feito mensalmente, em até 36 meses. Para empregadores, tanto a linha de crédito como as condições para renegociação de dívidas serão concedidas diante do compromisso de manutenção do número de empregos observados no dia 20 de março de 2020. O projeto prorroga por um ano o prazo para aplicação de recursos em projetos culturais já aprovados e estabelecidos em algumas leis, como o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), o Plano Nacional de Cultura (PNC) e o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Veja Mais

Celso de Mello é sorteado relator de ação contra foro de Flávio Bolsonaro

O Tempo - Política Decisão que concedeu foro privilegiado ao senador no caso das supostas "rachadinhas" também foi criticada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro Veja Mais

Tereza Nelma explica o adicional insalubridade para trabalhadores da COVID - 26/06

Tereza Nelma  explica o adicional insalubridade para trabalhadores da COVID - 26/06

Câmana dos Deputados Uma das principais recomendações para a prevenção da Covid-19 é o isolamento social. Mas e quando você é profissional da área de saúde e, ao invés de fugir do coronavírus, seu trabalho é justamente ir ao encontro dele? A deputada Tereza Nelma (PSDB-AL) é autora de uma proposta que garante adicional de insalubridade para esses trabalhadores (PL 2954/20). Apresentadora: Maristela Sant’Ana Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Como o atraso de Guardiões da Galáxia 3 mudou a Fase 4 da Marvel nos cinemas?

canaltech Quem acompanha o Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês) de perto sabe que Guardiões da Galáxia Vol. 3 deveria ser o carro-chefe para a expansão da Fase 4, que começará oficialmente com Viúva Negra, no final do ano. Contudo, os problemas iniciais envolvendo o diretor James Gunn e o atraso do filme mudaram todo o planejamento do Marvel Studios para os próximos três anos. E o que foi alterado, e como chegaremos até lá? Diretor confirma Guardiões da Galáxia 3 James Gunn é demitido de Guardiões da Galáxia por posts antigos no Twitter Antes de responder essas perguntar, é preciso lembrar a importância de Guardiões da Galáxia nas fases anteriores e o contexto pelo qual o Vol. 3 foi adiado. Quando o Vol.1 foi lançado em 2014, havia uma confiança enorme no sucesso do filme, mas ninguém esperava que personagens tão obscuros se tornassem tão populares — até mesmo quem não é lá muito fã de super-heróis gostou. Guardiões da Galáxia trouxe um grupo de desajustados, interpretado por atores carismático e que combinaram com suas contrapartes de papel. A trama revelou as fundações da base cósmica da Marvel Comics, a exemplo dos Celestiais, das Joias do Infinito, de Thanos e Adam Warlock, do Vigia Uatu e diversos outros elementos clássicos que atualmente pavimentam o mesmo cantinho espacial no MCU. Eles transformaram sua ópera espacial no “Star Wars da Marvel”. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Divulgação/Marvel Studios Além disso, os dois primeiros títulos da franquia renderam nada menos do que US$ 1,64 bilhão em bilheteria mundial para o Marvel Studios — isso sem contar merchandising, contratos para streaming e vídeo por demanda, brinquedos, entre outras coisas. O orçamento combinado das duas produções ficou em torno de US$ 370 milhões. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Para completar, os filmes inspiraram um reposicionamento da propriedade na Marvel Comics, que lançou títulos relacionados como carros-chefe da editora, incluindo os personagens nas principais tramadas do Universo Marvel. Era de se esperar, então, Guardiões da Galáxia Vol.3 trouxesse mais componentes para os alicerces da Casa das Ideias, tanto no cinema quanto nos quadrinhos. E não foi isso que aconteceu, ainda. Guardiões da Galáxia 3 deveria criar a Fase 4 (e além) O adiamento do filme aconteceu em torno da demissão de James Gunn, em julho de 2018, quando vieram à tona postagens antigas em que o cineasta compartilhou piadas de mau-gosto. Gunn estava em pleno desenvolvimento do roteiro quando a Disney anunciou seu desligamento. O elenco teve uma resposta imediata, com Dave Bautista (Drax) ameaçando a deixar o MCU. Rumor | Detalhes do enredo de Guardiões da Galáxia 3 emergem na internet Fã organiza ordem cronológica de cada cena do Universo Cinematográfico Marvel Guardiões da Galáxia Vol. 3 serviria como plataforma de lançamento para toda uma nova gama de franquias cósmicas. Na época, Gunn explicou que vinha trabalhando com o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, para moldar “o futuro do MCU cósmico”. "Quando estamos falando sobre Guardiões da Galáxia 3, é uma história que levará a outras histórias. Este é o fim de uma trilogia, mas é o começo de toda uma série de elementos do universo cósmico da Marvel”, contou na época. Divulgação/Marvel Studios Pouco se sabe sobre o que exatamente Gunn tinha em mente nos planos originais, mas ele afirmou que criaria um terreno capaz de delinear “os próximos 10 a 20 anos de filmes da Marvel”. "Esses roteiros já estão em andamento. “Kevin [Feige] e eu conversamos sobre isso o tempo todo, tivemos uma reunião hoje mesmo. Discutimos qual é a próxima iteração de personagens cósmicos e onde estarão os personagens que já criamos no próximo lote de filmes", confirmou o cineasta em uma entrevista de agosto de 2017. Após sua demissão, Feige tentou diminuir a importância do diretor em seu planejamento, mas é improvável que Gunn estivesse inventando tudo isso. Guardiões da Galáxia Vol. 3 estava claramente posicionado para dar início à Fase 4 e ao MCU “mais cósmico”. E isso nos leva a um período mais “mundano” nos próximos três anos do Marvel Studios. Uma Fase 4 menos cósmica e mais mística Com a saída de Gunn, o Marvel Studios precisou agir rapidamente e Kevin Feige tomou decisões que hoje se mostram muito acertadas. O calendário de filmes da Fase 4, que estava prestes a ser revelado, ficou mantido sob mistério por mais tempo. Filmes como Os Eternos e Capitã Marvel 2, que estariam atrelados a Guardiões da Galáxia Vol. 3, foram separados por um grande intervalo de tempo. Marvel | Como ficou o calendário de lançamentos após todas as mudanças? Enquanto mantinha Guardiões da Galáxia Vol. 3 na geladeira, Feige começou a mudar o cronograma da Fase 4, agora mais apoiada em elementos místicos. Sua promoção a CCO, que basicamente o torna chefão do Marvel Studios, da Marvel TV e da Marvel Comics, ele passou então investir em uma outra linha de narrativa, que também estava em andamento, mas que teria uma importância menor do que ganhou. Assim, as séries do Disney+ passaram a ser um caminho com maior relevância na Fase 4. Como WandaVision tem forte conexão com Doctor Strange and the Multiverse of Madness e Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings também mexe com magia, este se tornou um trajeto mais viável. Embora a mudança de direção fosse brusca, a possibilidade de boa execução em tempo hábil era grande. Reprodução/Reddit Desta forma, a Fase 4 ficou mais mundana, com direção às realidades paralelas da Terra e aos personagens conectados aos lado mais cru e sombrio da editora. Por isso, há até mesmo um possível retorno do Demolidor e do Motoqueiro Fantasma e os anúncios de Blade e Cavaleiro da Lua. 9 detalhes que você pode ter perdido no teaser de Loki, WandaVision e Falcão Isso mostra que as mudanças pelas quais o Marvel Studios passou pela Fase 3, quando todo o cronograma foi afetado pela chegada do Homem-Aranha e pela improvável parceria com a Sony, ensinaram a Feige como se adaptar rapidamente para manter o MCU coeso. Como seria a Fase 4 iniciada por Gunn? Dois heróis tinham grandes chances de iniciar suas próprias franquias, ou pelo menos de participar ativamente nos maiores eventos do Marvel Studios. Um deles é Adam Warlock, que teve uma aparição explícita, embora não em sua forma final, nas cenas pós-créditos de Guardiões da Galáxia Vol. 2. Adam poderia dar continuidade à Joias do Infinito e às histórias dos Celestiais; trazer personagens como Quasar e entidades gigantes, como o Tribunal Vivo. Essa seria uma ótima forma, por exemplo, de manter o que seria apresentado em Os Eternos. Reprodução/Marvel Comics Outro seria Nova, que os próprios Irmãos Russo, diretores dos de Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato, admitiram sua presença nas concepções da batalha final contra Thanos, na Saga do Infinito. O primeiro filme dos Guardiões da Galáxia já tem fortes conexões com Xandar e a Tropa Nova, portanto, pode apostar que teríamos a introdução desse personagem bem antes do que ele deva aparecer atualmente. Nem há indícios de que Richard Rider ou sua versão mais jovem devam estrear na Fase 4 de agora. Redenção de Gunn está em Guardiões da Galáxia Vol. 3 Desde que Gunn obteve enorme sucesso com Guardiões da Galáxia, ele se tornou uma pessoa muito engajada com os fãs nas redes sociais, emitindo também opiniões sobre o setor — como quando ele defendeu os filmes de heróis das críticas de Martin Scorsese. Sua fácil comunicação com a audiência tornou o cineasta uma figura muita querida entre os marvetes. Martin Scorsese critica filmes da Marvel: "parecem parques temáticos" Feige responde a Scorsese sobre riscos: “matamos metade de nossos personagens” Mesmo com a sua demissão e a exposição de suas postagens de mau-gosto, Gunn manteve sua postura profissional e se mostrou genuinamente arrependido. A comoção que tomou conta de todo o elenco também reafirmou que o diretor realmente tinha passado por momentos difíceis e atualmente é outra pessoa. Essa esperança de tê-lo de volta fez com que Feige apenas “congelasse” o projeto, antes de descartá-lo ou destiná-lo a outro diretor imediatamente. Montagem/SpideyVegas Gunn passou a se dedicar ao novo filme de Esquadrão Suicida e o próprio interesse da Warner, que também não está deixando barato e vem se afastando de artistas com passado polêmico, fez com que a Disney começasse a rever esse caso. Não demorou até que Gunn estivesse de volta, principalmente pelo profissionalismo e da forma com que ele tratou o problema. Filmagens do reboot de Esquadrão Suicida já acabaram, confirma James Gunn Esquadrão Suicida e Guardiões da Galáxia não serão adiados, garante James Gunn Embora não tenhamos mais o diretor como um “arquiteto” para as próximas fases da Marvel, pelo menos teremos de volta o cara que tinha uma ideia para começo, meio e fim de uma trilogia dos Guardiões da Galáxia — e isso promete ser ainda mais emocionante, pois é bem possível que tenhamos uma Deus do Trovão a bordo do Vol. 3. E quando chega? Bem, abaixo fica nossa projeção das próximas fases da Marvel, só para você não esquecer: 2020 28 de agosto: Os Novos Mutantes (Fox Films) *Agosto: The Falcon and the Winter Soldier (Disney+) *Setembro/outubro: WandaVision (Disney+) Outubro: Helstrom (Hulu) 6 de novembro: Viúva Negra (Marvel Studios) 2021 12 de fevereiro: The Eternals (Marvel Studios) *Janeiro/fevereiro/março: Loki (Disney+) 19 de março: Morbius (Sony Pictures) 7 de maio: Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings (Marvel Studios) 25 de junho: Venom: Let There Be Carnage (Sony Pictures) *Junho/julho/agosto: What If…? (Disney+) **Setembro/outubro: Gavião-Arqueiro (Disney+) 5 de novembro: Homem-Aranha 3 (Sony Pictures/Marvel Studios) 2022 11 de fevereiro de 2022: Thor: Love and Thunder (Marvel Studios) 25 de março de 2022: Doctor Strange in the Multiverse of Madness (Marvel Studios) 6 de maio de 2022: Black Panter 2 (Marvel Studios) 8 de julho de 2022: Captain Marvel 2 (Marvel Studios) **Ms. Marvel (Disney+) **She-Hulk (Disney+) 2023 **Guardians of the Galaxy Vol. 3 (Marvel Studios) **Blade (Marvel Studios) **Motoqueiro Fantasma (Marvel Studios) **Deadpool (Marvel Studios) **Moon Knight (Disney+) *Desenvolvimento confirmado, mas sem data **Ainda em estágio inicial de desenvolvimento e sem data O filme seria a introdução de vários outros personagens cósmicos, com mais longas baseados na ficção científica da Casa das Ideias. Mas a demissão de James Gunn alterou todo o cronograma e a tonalidade do Marvel Studios nos próximos anos Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

365 Dias: filme pode ganhar sequência na Netflix

365 Dias: filme pode ganhar sequência na Netflix

Tecmundo O polêmico filme polonês 365 Dias pode ganhar uma sequência na Netflix. A informação ainda não foi confirmada pela gigante do streaming, mas a protagonista do longa, Anna-Maria Sieklucka, informou no seu Instagram que existem planos para uma sequência, porém, a produção não pode começar ainda por conta da pandemia do novo coronavírus.“Não [devemos começar a gravar] neste ano, por causa da pandemia, não poderemos ir ao exterior para filmar”, afirmou Sieklucka. “Você deve ser paciente e esperar. Provavelmente será até o próximo ano. Não sabemos exatamente quando poderemos começar”.Leia mais... Veja Mais

Flávio Bolsonaro pede a suspeição de juiz em inquérito na Justiça Eleitoral

O Tempo - Política Advogado do senador alega que já atuou para o magistrado, o que levou a defesa a pedir que ele seja considerado suspeito Veja Mais

Cyberpunk 2077: confira o gameplay surpreendente de 25 minutos

Cyberpunk 2077: confira o gameplay surpreendente de 25 minutos

Tecmundo Depois de receber um trailer completamente dublado em português e algumas imagens em alta resolução, Cyberpunk 2077, um dos games mais esperados deste ano agora tem um novo vídeo de gameplay, com 25 minutos mostrando Night City e um pouco do que o player pode esperar do novo game da CD Projekt Red.O vídeo não se trata de uma sequência única, mas de um compilado de ações e detalhes, com foco na interação e dinâmica com Jackie Welles, personagem que parece ter um papel importante na história e no desenvolvimento do personagem principal.Leia mais... Veja Mais

Maior festival de swing da Europa é cancelado por causa do coronavírus

O Tempo - Mundo Centenas de casais estavam programados para ir a um local secreto no Reino Unido neste fim de semana Veja Mais

Iphone 12 pode chegar custando até R$ 9 mil e sem carregador na caixa

O Tempo - Mundo As próximas gerações dos smartphones da Apple virão, apenas, com o cabo USB, aponta analista que, historicamente, acerta nas previsões de lançamentos da maçã Veja Mais

OFERTA DO ANO | Galaxy S20 e S20+ com TV 32" e relógio Watch Active 2 de brinde!

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Esta matéria é fruto de uma parceria com o Magazine Luiza e traz uma oferta especial para os leitores do Canaltech. Saiba tudo sobre a loja Magazine Você no vídeo que gravamos na sede do Magalu:   A Samsung lançou seus novos celulares topo de linha no Brasil há poucos meses, e o preço no varejo já começa a ficar mais atraente. Melhor ainda quando aparece um combo com celular + TV + relógio, como nesta promoção de hoje do Magalu, que inclui uma smart TV de 32 polegadas, além do direito de resgatar no site da Samsung o novíssimo smartwatch Galaxy Watch Active 2, tudo isso no pacote para quem comprar o Galaxy S20 ou S20+. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- VOCÊ COMPRA: Galaxy S20 ou S20+   Tendo o S20 Ultra como o mais caro e poderoso, as duas versões menores da família não deixam de oferecer alto poder de fogo e conjunto de câmeras impressionante. Ambos trazem tela Dynamic AMOLED com HDR10+ para melhorar contraste e deixar as cores mais nítidas. A diferença fica no tamanho: o Galaxy S20 tem 6,2 polegadas, contra 6,7 polegadas do S20+. Ambos ainda oferecem leitor de impressão digital embutido no display. Ah sim, com tamanhos de tela diferente, a capacidade de bateria também muda: 4.000 mAh para o modelo menor e 4.500 mAh para o "do meio" — há ainda o S20 Ultra, o maior dos três. No interior, tudo igual nos dois modelos: plataforma Exynos 990, com processador de oito núcleos, 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento. Há espaço para utilizar um cartão micro SD e expandir a memória até 1 TB. O grande destaque desta nova linha de smartphones está nas câmeras. A Samsung promete que estes aparelhos "mudarão a história da fotografia" mobile. O S20 tem câmeras traseiras de 12, 64 e mais 12 megapixels, com zoom híbrido de 3x. A Samsung garante ser possível dar zoom de até 30 vezes em suas fotos, sem perda de resolução. Para selfies, a câmera frontal é de 10 MP. No S20+, a diferença fica para a presença de um sensor ToF, cuja função é capturar ainda melhor a profundidade entre o aparelho e o objeto fotografado. Esse sensor emite feixes de luz infravermelha como se fosse um radar, medindo o tempo que a luz leva para voltar ao sensor e, então definindo quão distante está o objeto. Isso gera um mapeamento em três dimensões, e tudo isso, resumindo, melhora a qualidade das fotos de várias maneiras. Exemplo: todos os elementos de uma cena podem sair em foco com mais precisão, ao apertar de um botão na tela. LEVA DE BRINDE: Smart TV UN32T4300, custa R$ 1167 Seja para curtir filmes, séries ou documentários, a Smart TV Samsung de 32 polegadas com resolução HD oferece qualidade de imagem nítida com cores vibrantes graças à sua tela LED e processador Hyper Real, que traz imagem HDR. Ainda conta com sistema Tizen e suporte aos principais aplicativos de transmissão de vídeo, como Netflix, Amazon Prime Video, Globo Play e muito mais. Oferece conectividade Wi-Fi, 2 entradas HDMI, 1 USB e ethernet, além de sistema de espelhamento de smartphone para TV. Quanto custa essa TV? No comparador de preços Google Shopping o modelo UN32T4300AGXZD o menor preço do varejo no dia de hoje (29) é de R$ 1167, tendo preço médio de R$ 1249. TAMBÉM GANHA: Galaxy Watch Active 2, custa R$ 1699   O novo relógio inteligente da Samsung preza pelo design discreto, com acabamento em alumínio e pulseira de fluoroelastômero casual que não pesa no pulso. É uma combinação perfeita para a prática de exercícios. Possui conectividade Bluetooth, para conversar com o seu celular, e Wi-Fi, para atuar independentemente quando você fica longe do aparelho. Emparelhado com o smartphone, o smartwatch recebe notificações de e-mails, mensagens e chamadas recebidas. Mas a principal proposta do dispositivo é ajudar a prática de esportes. O smartwatch pode rastrear manualmente mais de 39 treinos, com sete deles ativados automaticamente, além do Running Coach atualizado, com o qual o usuário ainda pode monitorar o ritmo de corrida em tempo real e aproveitar sete programas diferentes para ajudar a atingir as metas. Ainda possui monitor de batimentos cardíacos e da qualidade do sono. Quanto custa esse relógio? No comparador de preços Google Shopping o menor preço do varejo no dia de hoje (29) para o o Galaxy Watch Active 2 é de R$ 1699, tendo preço médio de R$ 1799. Celular, TV e relógio em um combo que é uma pechincha! Esta é, sem dúvida, a pechincha do ano para quem quer garantir um smartphone da linha Galaxy S20. Só o relógio Galaxy Active Watch 2 vale R$ 1.699 — ou seja, somado aos R$ 1.167 da TV de 32 polegadas, você obtém R$ 2.866 em brindes. Fica a dica do Canaltech para quem quiser economizar ainda mais: você pode vender o relógio e a TV e ficar só com o aparelho, que vai acabar saindo por uma pechinha, faça as contas! O S20 acaba saindo por apenas R$ 1.633 e o S20 Plus R$ 2.133, considerando a posterior venda dos brindes. Você não vai perder essa pechincha, vai? Veja a seguir os links de compra para todos os modelos da linha Galaxy S20 no Magazine Luiza: Galaxy S20 Cinza + smart TV LED 32”: R$ 4.499 à vista, ou até 10x de R$ 449,90 sem juros Galaxy S20 Azul + smart TV LED 32”: R$ 4.499 à vista, ou até 10x de R$ 449,90 sem juros Galaxy S20 Rosa + smart TV LED 32”: R$ 4.499 à vista, ou até 10x de R$ 449,90 sem juros Galaxy S20 Plus Cinza + smart TV LED 32”: R$ 4.999 à vista, ou até 10x de R$ 499,90 sem juros Galaxy S20 Plus Preto + smart TV LED 32”: R$ 4.999 à vista, ou até 10x de R$ 499,90 sem juros Galaxy S20 Plus Azul + smart TV LED 32”: R$ 4.999 à vista, ou até 10x de R$ 499,90 sem juros Galaxy S20 Ultra + smart TV LED 32”: R$ 7.999 à vista, ou até 12x de R$ 666,58 sem juros Solicite seu Galaxy Watch Active 2 O processo para solicitar seu relógio é simples. Após receber e ativar seu S20, basta acessar o site promocional da Samsung e clicar no botão "Resgate seu brinde". Selecione a loja, o modelo do Galaxy S20 adquirido, preencha a data de compra e o código IMEI do aparelho (código impresso na caixa do aparelho e na nota fiscal). Por último, envie o arquivo da nota fiscal, de preferência em JPG, PNG ou PDF. No passo seguinte serão solicitados endereço e dados de identificação. Pronto, agora basta aguardar a Samsung lhe enviar a confirmação por e-mail. Após a validação da documentação de compra o aparelho será enviado para seu endereço. Atenção: a promoção é válida somente nas compras realizadas até 12/07/2020 e o resgate deverá ser feito até 31/07/2020. *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no WhatsApp para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. O que é o Magazine Você? Acessou os links e não entendeu o que é o Magazine Você? Trata-se do canal de divulgação das ofertas do site Magazine Luiza, conforme consta em comunicado oficial. Somos um dos parceiros oficiais de divulgação e nossa loja chama-se Magazine Canaltechbr. Todo o processo de cobrança, faturamento e logística é feito pelo próprio Magazine Luiza que, além do site, possui mais de 800 lojas físicas espalhadas pelo Brasil. Uma dúvida comum de nossos leitores é o motivo dos preços em nossa loja serem muitas vezes diferentes dos anunciados no site principal do Magazine Luiza. O motivo é que o Magazine Você recebe ofertas exclusivas que não são divulgadas no site principal. Então aproveite as promoções e acesse nossa loja para garantir ofertas exclusivas. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Twitch e Reddit banem Donald Trump temporariamente

Twitch e Reddit banem Donald Trump temporariamente

Tecmundo Depois de polêmicas com o Twitter, que tem sinalizado algumas de suas postagens como manipuladas ou contendo discurso de ódio, Donald Trump agora enfrenta problemas com o Twitch e o Reddit. Nesta segunda-feira (29), o presidente dos Estados Unidos foi banido temporariamente na primeira plataforma e teve a sua maior comunidade removida na outra.A conta de Trump no Twitch foi banida temporariamente por causa da “conduta odiosa” presente em algumas das transmissões do mandatário norte-americano na plataforma de streaming de games, utilizada por ele para exibir seus comícios. Em um dos vídeos que levaram à punição, ele acusa o México de enviar estupradores para os EUA, enquanto no outro, do discurso em Tulsa, há comentários racistas.Leia mais... Veja Mais