Meu Feed

No mais...

Rosto de homem da Idade das Pedras é recriado por cientistas

Rosto de homem da Idade das Pedras é recriado por cientistas

Tecmundo A tecnologia que existe hoje em dia permite criar imagens com as quais não fomos familiarizados, sejam objetos, pessoas ou, até, planetas. Coisas do futuro ou do passado podem se "tornar realidade" por meio de produções virtuais. A partir de uma feita com o crânio de um homem da Idade da Pedra, pesquisadores conseguiram recriar o rosto que um dia preenchia o osso. O rosto recriado de um homem da Idade das Pedras. (Fonte: Oscar Nilsson)Leia mais... Veja Mais

Brasileiros preferem autenticar transações com impressão digital, diz pesquisa

canaltech Muitos bancos brasileiros já utilizam a biometria, especialmente as impressões digitais, para a autenticação de segurança para transações. Por armazenar as informações no dispositivo e checar os dados de maneira criptografada, essa tem se mostrado um dos acessos mais seguros ultimamente, segundo os próprios desenvolvedores e clientes. E, agora, uma pesquisa confirma isso, ao mostrar que a maioria dos correntistas nacionais aceita ceder seus dados biométricos para as instituições financeiras. Windows Hello: conheça a segurança biométrica do Windows 10 O levantamento foi realizado entre fevereiro e março deste ano pela empresa Dynata, a pedido da empresa de análise de informações FICO. A coleta foi feita junto de 5 mil pessoas em dez países: Brasil, México, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Canadá, Malásia, Filipinas, Turquia e Suécia. Como resultado, 86% concordam em liberar sua biometria para verificações de contas e 89% em ceder para análise de comportamento. Reprodução/Pixabay Impressão digital (83%), leitura facial (54%) e varredura ocular (35%) são os recursos favoritos pelos entrevistados. Já sobre as alternativas de acesso ao banco digital -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- 53% desejam receber senhas via SMS a cada acesso;50% preferem usar o scanner de impressão digital;45% preferem login e senha próprios;36% preferem scanner facial;34% preferem código de acesso via e-mail;24% preferem um código gerado pelo banco;19% preferem acesso falado único ao celular;15% preferem reconhecimento de voz;14% preferem código de acesso único entregue falado via telefone residencial. Essa análise revela também as senhas estão perdendo força entre os consumidores, pois 37% disseram ter deixado de comprar um produto por esquecer a combinação em uma plataforma de e-commerce e 13% não conseguiram avançar com a negociação de um fornecedor pelo mesmo motivo. E a pesquisa encerra com uma constatação já conhecida sobre os hábitos pouco seguros dos usuários: 29% usam uma senha para cinco ou mais contas e 23% costumam escrevê-las em cadernos ou em arquivos no celular. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Obrigatoriedade de dias letivos é suspensa por MP - 30/06/20

Obrigatoriedade de dias letivos é suspensa por MP - 30/06/20

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #PlenarioVirtual Veja Mais

Estrela massiva desaparece e pode ter se tornado um buraco negro

Estrela massiva desaparece e pode ter se tornado um buraco negro

Tecmundo Pesquisadores se depararam com um acontecimento inusitado. Uma estrela supermassiva cuidadosamente analisada por mais de uma década simplesmente desapareceu do céu. Estudos indicavam que ela estava em um estágio avançado de sua evolução, e é possível que seu brilho tenha diminuído, sendo ofuscado por poeira estelar, ou que ela tenha se tornado um buraco negro sem se tornar uma supernova.Caso a segunda hipótese seja verdadeira, Andrew Allan, líder do estudo no Trinity College, em Dublin, afirma esta que seria a primeira vez em que a comunidade científica detecta um fenômeno dessa proporção. O mais interessante é que Andrew e seus colegas se dedicaram às observações justamente para entender o comportamento de tais corpos celestes pouco antes de suas “mortes”.Leia mais... Veja Mais

Fortnite: modo 'Salve o Mundo' sai do acesso antecipado e agora é pago

Fortnite: modo 'Salve o Mundo' sai do acesso antecipado e agora é pago

Tecmundo O Salve o Mundo, considerado um modo “alternativo” do Fortnite, principalmente por conta do sucesso do Battle Royale, sairá do acesso antecipado durante nova atualização e não será mais gratuito como prometido pela Epic Games em 2019.A empresa anunciou que a o RPG de coleta passará por mudanças e continuará sendo premium. Mesmo com as próximas atualizações mais espaçadas e menos constantes, o modo de jogo não chegará ao fim.Leia mais... Veja Mais

Estrela massiva desaparece sem deixar rastros de explosão e intriga cientistas

canaltech Uma estrela 2,5 milhões de vezes mais brilhante que o Sol, localizada em uma galáxia a cerca de 75 milhões de anos-luz de distância da Terra, desapareceu misteriosamente. Várias equipes de astrônomos já haviam estudado a estrela entre 2001 e 2011, e imaginavam que ela explodiria em uma supernova, mas ela simplesmente sumiu sem deixar nenhum rastro luminoso. Nada de Betelgeuse: uma outra explosão estelar acontecerá em 2083 — e será lindo Estrelas podem colapsar em buracos negros sem brilhar em nenhuma explosão Colisão entre estrelas, marcada para 2022, não vai mais acontecer A galáxia que abriga a estrela desaparecida se chama Kinman Dwarf, e fica na constelação de Aquário. Embora esteja longe demais para que os astrônomos possam distinguir suas estrelas individualmente, eles podem observar algumas delas através de suas assinaturas luminosas. Assim, ela foi acompanhada por vários cientistas, incluindo a equipe de Andrew Allan, do Trinity College Dublin, na Irlanda, pois tudo indicava que a estrela estava nos estágios finais de sua evolução. No entanto, ao apontar o Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul, em 2019, os astrônomos descobriram que a estrela massiva não estava mais lá. Os pesquisadores supõem que a estrela pode ter se tornado menos brilhante e parcialmente obscurecida pela poeira, ou que ela entrou em colapso, transformando-se em um buraco negro sem produzir uma supernova. Se este for o caso, “seria a primeira detecção direta de uma estrela monstro terminando sua vida dessa maneira”, disse Allan. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- De acordo com as evidências encontradas nas assinaturas emitidas pela galáxia, tratava-se de uma estrela variável azul luminosa, que poderia ser uma das mais massivas do universo observável, de acordo com Jose Groh, colega de Allan. Estrelas desse tipo são instáveis, e apresentam mudanças drásticas em seus espectros e brilho.   Mesmo com essas mudanças, no entanto, ela deveria deixar rastros específicos nos dados dos telescópios, mas eles não apareceram quando a equipe foi conferir em 2019. De acordo com Allan, que liderou um estudo sobre a estrela publicado no Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, “seria altamente incomum uma estrela tão grande desaparecer sem produzir uma explosão brilhante de supernova”. Então, a equipe voltou aos dados antigos, obtidos em 2002 e 2009, e as informações indicavam que a estrela na Kinman Dwarf poderia ter passado por um período de explosão que provavelmente terminou algum momento depois de 2011. Não que ela tenha se tornado uma supernova, pois estrelas variáveis ​​azuis luminosas como esta tendem a sofrer explosões gigantescas ao longo de sua vida, causando uma perda de massa e aumento de luminosidade. Com base nessas observações e em modelos, os astrônomos sugeriram duas explicações para o desaparecimento da estrela e a ausência de uma supernova. A primeira é que a explosão anterior pode ter transformado a variável azul em uma estrela menos luminosa, que acabou sendo parcialmente escondida pela poeira. A segunda explicação é que a estrela pode ter colapsado em um buraco negro sem produzir uma supernova, o que seria um evento bastante raro. Ainda são necessários novos estudos para confirmar o que realmente aconteceu com essa estrela, e isso poderá ser feito quando o Extremely Large Telescope (ELT) do ESO entrar em ação, em 2025. Ele será capaz de observar e analisar estrelas em galáxias distantes, como a Kinman Dwarf, e ajudará a entender o que houve por lá. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Os lançamentos do Amazon Prime Video em julho de 2020

canaltech Na guerra dos serviços de streaming, quem sai ganhando são os assinantes. A Netflix continua investindo pesado em produções originais, enquanto o Amazon Prime Video vem apostando numa estratégia diferente, priorizando títulos conhecidos pelo público. A prova de que a abordagem vem dando certo é a lista de lançamentos deste mês. Em julho, os lançamentos do Amazon Prime Video estão recheados de séries bem-sucedidas e com grande apelo popular. Tem desde produções clássicas dos anos 1990 até aquelas que se tornaram referência de um gênero, isso sem falar de atrações premiadas e outras que despertam o interesse do público por abordarem personalidades e/ou as sensações que elas carregam consigo. Ah, e de quebra ainda tem a continuação de uma produção original que mistura drama e ação na medida certa. Leia também: Os lançamentos da Netflix em julho de 2020 -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Para os cinéfilos de plantão, a plataforma de streaming da Amazon também traz boas adições neste mês de julho. Aqui, as novidades abraçam desde a ação absurda para quem quer se desligar um pouco da realidade até a continuação de um terror que marcou época. Mas não para por aí: também há um suspense que vai deixar você com o coração apertado e um drama baseado em acontecimentos reais. Confira a seguir as indicações do Canaltech do que assistir no Amazon Prime Video no mês e em seguida veja a lista com todos os lançamentos de julho de 2020. Halloween (01/07)   Quem é fã e letrado em filmes de terror certamente já assistiu Halloween pelo menos umas 200 vezes. O filme se tornou um clássico do gênero quase que instantaneamente quando foi lançado em 1978, mas, apesar de ter nove filmes derivados, só ganhou uma continuação direta em 2018. As quatro décadas de diferença entre as produções fez com que Halloween tivesse de adaptar o roteiro, o protagonista e até o tipo de violência. Embora não seja dirigido por John Carpenter, o filme se sai muito bem ao reproduzir várias de suas marcas registradas para entregar um filme explícito e capaz de empolgar até os mais sádicos. Halloween estará disponível para os assinantes do Amazon Prime Video a partir do dia 1º de julho de 2020. Leia também: Crítica | Halloween: o mal permanece vivo Precisamos Falar Sobre o Kevin (01/07)   Geralmente, os filmes de terror e suspense retratam situações bastante distantes do nosso cotidiano. Talvez por isso o impacto que eles causam sobre nós seja momentâneo, coisa de algumas horas, talvez um ou dois dias. Mas e quando um filme consegue retratar uma situação que pode ser vivenciada por qualquer um? Precisamos Falar Sobre o Kevin é um suspense familiar que retrata o cotidiano de uma mãe cujo filho problemático parece ser a personificação do mal. O desespero bate quando percebemos que não há absolutamente nada que ela possa fazer nem por ela, nem por ele. Afinal, ela está "presa" e tem de "cumprir" o papel de mãe. Precisamos Falar Sobre o Kevin é um soco no estômago e tem o potencial de deixar muita gente desorientada. Seu retorno ao catálogo do Amazon Prime Video está agendado para o dia 1º de julho de 2020. Leia também: 10 filmes de suspense instigantes para assistir no Amazon Prime Video 10 filmes premiados para assistir no Amazon Prime Video Modern Family (01/07)   Tá bom, chega de sustos e aperto no coração. Vamos rir um pouco. O Amazon Prime Video se une à Netflix e ao Globoplay e agora também oferece a seus assinantes a divertida e premiada Modern Family. A atração ganhou notoriedade por abordar temas do cotidiano e da sociedade contemporânea. De uma jeito bem-humorado, fala de xenofobia, machismo, relacionamentos, homoafetividade, adoção, divórcio e várias outras temáticas que perpassam qualquer família. Aqui, entretanto, o foco é Jay Pritchett, o responsável por fazer três famílias terem de conviver diariamente. Divorciado, ele casou com a colombiana Gloria Delgado e agora cria o enteado e convive com dois filhos do primeiro casamento. Modern Family tem 11 temporadas, mas apenas as sete primeiras serão disponibilizadas no catálogo do Amazon Prime Video a partir do dia 1º de julho de 2020. Hanna: Temporada 2 (03/07)   Produção original do Amazon Studios, Hanna tem duas histórias curiosas. A primeira delas é sobre a produção em si: ela é baseada num filme homônimo que não deu lá muito certo. Mesmo assim, ele foi adaptado para a TV e conseguiu ser bem-sucedido o suficiente para ganhar a segunda temporada no Prime Video. A segunda é sobre a trama em si. Ela retrata a vida da personagem-título, uma garota criada pelo pai de maneira nada ortodoxa: ex-agente da CIA, ele a ensina desde cedo a como ser uma assassina e cumprir missões perigosas por toda a Europa. É partir daqui que a trama recheada de ação e drama se desenrola em dois arcos. O primeiro mostra o pai em conflito com as autoridades para proteger a filha; o segundo retrata o processo de amadurecimento da garota enquanto cumpre suas missões solitária. Na segunda temporada, que estreia no dia 3 de julho de 2020, Hanna começa a questionar qual seu real papel nessas missões à medida que encontra faz uma nova amizade improvável e tem de resgatar uma amiga em apuros. Mad Men (03/07)   A saída de Mad Men do catálogo da Netflix foi motivo de muito alvoroço. Fãs organizaram maratonas e listas de episódios indispensáveis para assistir antes do "adeus definitivo" que não durou nem um mês. Para a alegria de quem chorou e esperneou e daqueles que ainda não tiveram a oportunidade de apreciar a obra de arte que é Mad Men, a série está de volta, mas agora no streaming da Amazon. Vencedora do Globo de Ouro, a produção é um drama de época que mostra o dia-a-dia de uma agência de publicidade na Nova Iorque dos anos 1960. O foco é a figura de Don Draper, detentor de uma mente brilhante e principal responsável pelas propagandas da empresa, e o ambiente de violência emocional que ele instaura entre seus colaboradores. Pode parecer entediante, mas é a capacidade de Mad Men de transformar isso em algo interessante e instigante seu ponto mais forte. Vale a pena assistir. A série estreia suas sete temporadas no Amazon Prime Video no dia 3 de julho de 2020. Sonhadores: 1ª Temporada (05/07)   No meio de tantas produções consagradas, o Amazon Prime Video também será palco para estreia de uma promissora produção nacional. Com oito episódios, Sonhadores é uma comédia dramática com toques de fantasia que fala sobre a passagem para a vida adulta e temas como depressão, bullying, descoberta da sexualidade e drogas. A trama é focada em Rafa, um adolescente que vem passando por vários perrengues na vida: os pais se separaram e o pai caiu em depressão depois de também ficar sem emprego; na escola, o menino é caçoado por se vestir de forma andrógena e querer seguir carreira artística na música. Inclusive, a música é outro personagem importante em Sonhadores, que tem trilha sonora embalada pelo pop e rock 'n roll de Raul Seixas, Pepeu Gomes e Novos Baianos. A série será disponibilizada para os assinantes do Prime Video no dia 5 de julho de 2020. Leia também: 10 séries brasileiras que mostram que o país não sabe só fazer novela Arquivo X (07/07)   Clássico incontestável da ficção científica, Arquivo X está chegando para encucar os assinantes do streaming da Amazon. O seriado não só fez um sucesso estrondoso na década de 1990, como também serviu para muita gente como porta de entrada para o mundo geek. Também não é para menos: a ideia do seriado era extremamente atraente e os personagens eram carismáticos e tinham aquele borogodó que poucos têm. A trama é focada nos agentes especiais do FBI Fox Mulder e Dana Scully, responsáveis por investigar casos inexplicáveis que envolvem a aparição de alienígenas em conspiração com o governo dos Estados Unidos. Só tem um problema: Mulder acredita em atividades paranormais; Scully; não. Apesar das diferenças, eles concordam que têm de resolver os casos, não importando o que tenham de fazer. E é esse é o grande barato de Arquivo X, que estreia suas 11 temporadas no Prime Video no dia 7 de julho de 2020. Leia também: 10 filmes sobre presença alienígena na Terra para celebrar o Dia do Disco Voador Me Chama de Bruna (15/07)   No início dos anos 2000, a internet brasileira foi tomada por um fenômeno chamado Bruna Surfistinha, uma garota de programa que contava em um blog detalhes de sua vida, profissão e fantasias. Porém, naquela época ninguém pensava no que havia por trás daqueles posts que mais pareciam contos eróticos. É esse outro lado da vida de Raquel Pacheco, a pessoa por trás do pseudônimo, que a série Me Chama de Bruna conta. Da difícil decisão de deixar a casa dos pais para virar prostituta até os desafios da realidade do ramo, o seriado mostra como Bruna superou todos esses desafios até se tornar a garota mais requisitada de São Paulo. Me Chama de Bruna chega para os clientes do Amazon Prime Video em três temporadas a partir do dia 15 de julho de 2020. O Escândalo (23/07)   O cinema como um todo vem entregando cada vez mais obras que abordam temas atuais, delicados e urgentes baseados em acontecimentos reais. Um exemplo disso é o drama O Escândalo, que dramatiza o caso que ficou conhecido como Bombshell nos Estados Unidos em 2016. A trama aborda as graves denúncias contra o então presidente executivo-chefe da Fox News, Roger Ailes, e suas consequências. O longa entrega um olhar revelador dentro do mais poderoso e controverso império de mídia norte-americano, com a história pulsante das mulheres que afrontaram um infame homem à frente deste império. O Escândalo tem estreia marcada para o dia 23 de julho no catálogo do Amazon Prime Video. Leia também: Crítica | O Escândalo é o pontapé inicial de uma luta que não acabou Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Lista completa de lançamentos no Amazon Prime Video em julho de 2020 01/07 Impuros: 1ª Temporada Velozes e Furiosos 6 Velozes e Furiosos 7 Halloween Halloween 4: O Retorno de Michael Myers Halloween 5: A Vingança de Michael Myers Um Hotel Bom pra Cachorro Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar Precisamos Falar Sobre o Kevin Detona Ralph Glee: Temporadas 1 a 6 Homeland: Temporadas 1 a 7 Modern Family: Temporadas 1 a 9 Prison Break: Temporadas 1 a 5 03/07 Hanna: Temporada 2 Mad Men: Temporadas 1 a 7 05/07 Sonhadores: 1ª Temporada 07/07 Arquivo X: Temporadas 1 a 11 15/07 Assalto ao Banco Central O Casamento de Romeu e Julieta S.O.S Mulheres ao Mar Somos Tão Jovens Me Chama de Bruna: Temporadas 1 a 3 Filhos da Anarquia: Temporadas 1 a 7 23/07 O Escândalo 24/07 Uma Família da Pesada: Temporadas 15 a 17 26/07 Volta ao Mundo em 80 Dias Rota de Fuga Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

IFA 2020 | Samsung não participará da edição deste ano da feira

canaltech Mais uma baixa para colocarmos na conta do novo coronavírus (SARS-CoV-2): a Samsung confirmou que não participará da edição de 2020 da Internationale Funkausstellung (IFA), a maior feira de eletrônicos para o mercado consumidor de toda a Europa. Como você já deve ter deduzido, a justificativa da fabricante coreana está na atual pandemia, já que a COVID-19 ainda não deu sinais de desacelerar, forçando a Samsung a adotar medidas mais intensas de proteção aos seus executivos. IFA 2020 vai acontecer, mas em um novo formato, afirma a organização do evento IFA, CCXP, Rock in Rio: eventos cancelados ou confirmados devido ao coronavírus A IFA 2020 tem data marcada entre os dias 4 e 9 de setembro em Berlim, na Alemanha e deve ocorrer de forma presencial, mas com várias restrições de segurança "em um formato completamente inovador", segundo os responsáveis pelo evento. Embora a organização não tenha anunciado nenhum reagendamento ou mesmo o cancelamento da feira, a Samsung, segundo relatos de jornais e sites jornalísticos coreanos, emitiu um comunicado dizendo que, por ora, evitará a participação em eventos de grande escala. A IFA, ao contrário de shows similares, é aberta ao público, o que potencializa o volume de pessoas presentes em proximidade e, consequentemente, o risco de contaminação. O Galaxy Fold, smartphone dobrável da Samsung, em exibição durante a IFA 2019: edição deste ano da feira não contará com a fabricante coreana por causa do novo coronavírus (Foto: Camila Rinaldi/Canaltech) Claramente, o anúncio tem grande impacto para a organização, que contou com a Samsung regularmente como presença assegurada no evento: a fabricante coreana chegou a lançar produtos globais dentro da feira, como foi o caso do Galaxy A90 5G, o primeiro smartphone da empresa com suporte à nova conexão móvel fora das linhas premium. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Não apenas isso, mas a Samsung também já planeja realizar a próxima edição do seu evento próprio, o Samsung Unpacked, em caráter totalmente online. Essa mesma medida vem sendo adotada por empresas em vários setores, desde a Nvidia até a Sony, que recentemente revelou o PlayStation 5 em uma transmissão ao vivo — normalmente, esse tipo de novidade é mostrada pessoalmente, com convidados. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Maia diz que proposta do adiamento das eleições pode ser votada nesta quarta - 30/06/20

Maia diz que proposta do adiamento das eleições pode ser votada nesta quarta - 30/06/20

Câmana dos Deputados O Plenário da Câmara pode votar nesta quarta-feira a proposta já aprovada pelo Senado que prorroga para novembro as eleições municipais deste ano. A informação foi dada pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, em entrevista coletiva. Ele também comentou a prorrogação do auxílio emergencial pelo governo e a perspectiva de votação de outra prorrogação - a do Fundeb. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Eleições Veja Mais

Bruno Covas é internado para exames de rotina, segundo boletim médico

O Tempo - Política Procedimentos, segundo boletim médico, fazem parte da rotina de tratamento de imunoterapia, iniciado no final de fevereiro, com aplicações a cada três semanas Veja Mais

BAIXOU | iPhone 8 e iPhone XR a partir de R$ 2.499 no Magalu

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Esta matéria é fruto de uma parceria com o Magazine Luiza e traz uma oferta especial para os leitores do Canaltech. Saiba tudo sobre a loja Magazine Você no vídeo que gravamos na sede do Magalu:   Se você é usuário Apple e ainda usa um iPhone antigo, ou se você adoraria deixar o Android para trás e entrar de cabeça no mundo da Maçã, mas ainda não o fez porque os preços dos iPhones acabam impedindo a realização desse sonho, chegou a sua hora! É que o Magazine Luiza está com preços bastante interessantes nos iPhones 8 e XR — e o frete é grátis para várias regiões do Brasil, além de tudo! -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Sobre o iPhone 8   Ainda que tenha sido lançado em 2017, o iPhone 8 segue como uma ótima opção de smartphone Apple mesmo hoje em dia, pois ele segue atualizado com a versão atual do iOS e tem atualização garantida para o iOS 13, que deve ser liberado a todos em setembro e trará muitas novidades. Sua traseira de vidro permite carregar a bateria por meio de soluções sem fios, e o modelo tem tela IPS LCD de 4,7 polegadas com tecnologia True Tone, que ajusta automaticamente a temperatura da luz do display de acordo com as condições de luminosidade do dia — o resultado é mais conforto visual enquanto você usa o aparelho. Seu hardware conta com o poder do chip A11 Bionic de seis núcleos, além de GPU de três núcleos, bateria de 1.821 mAh (que rende cerca de 16 horas de uso), 64 GB de armazenamento e 2 GB de RAM. "Mas só 2 GB?", você pode perguntar. É que o sistema da Apple é otimizado para aproveitar ao máximo a capacidade de hardware do aparelho, então iPhones com uma quantidade de RAM que seria considerada pouca em um Android apresentam um funcionamento bastante ágil, com 2 GB sendo suficientes para "segurar o tranco". Já o conjunto de câmeras traz, na traseira, sensor de 12 megapixels, enquanto a câmera frontal, para selfies, oferece 7 MP. Sobre o iPhone XR   Um dos modelos mais acessíveis da família de smartphones da Apple, e que permanece sendo uma ótima opção em 2020, o iPhone XR conta com hardware poderoso, bom conjunto de câmeras e ótima duração de bateria. Com tela IPS LCD chamada Liquid Retina Display de 6,1 polegadas, o dispositivo tem 80% de aproveitamento do espaço frontal, que a Apple garante ter cores mais realistas. Por dentro, o modelo traz o chipset A12 Bionic de oito núcleos, o mesmo utilizado nos iPhone XS e XS Max. Além disso, são 3 GB de RAM e opções de armazenamento de 64, 128 e 256 GB. A bateria tem 2.942 mAh, maior que a do XS e com autonomia bem interessante, garantida para um dia inteiro. O conjunto de câmeras traz sensor duplo na traseira com 12 MP e HDR inteligente, zoom óptico de 2x e fotos com profundidade de campo garantidas. Já o sensor frontal, para selfies, tem 7 MP com modo retrato. O aparelho também tem certificação IP67 contra poeira e água, sobrevivendo em um metro de profundidade por até 30 minutos, e é recoberto por vidro em ambos os lados para permitir o carregamento sem fios da bateria. O XR não tem leitor de impressões digitais, com o desbloqueio e autenticações de segurança sendo feitos com o reconhecimento facial do FaceID, uma das tecnologias mais seguras de biometria no mercado móvel. Preço vale a pena! Na promoção imperdível do Magalu, o iPhone 8 de 64 GB nas cores cinza espacial, prata e dourado está custando só R$ 2.499 em até 10x sem juros. Já se preferir o iPhone XR, o modelo com 64 GB na cor branca está custando R$ 3.299 em até 10x sem juros. Lembrando que o frete é grátis para diversas regiões do Brasil! E se você duvida que estes são os melhores preços hoje, dá uma olhada no que diz o comparador de preços Zoom: *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no WhatsApp para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. O que é o Magazine Você? Acessou os links e não entendeu o que é o Magazine Você? Trata-se do canal de divulgação das ofertas do site Magazine Luiza, conforme consta em comunicado oficial. Somos um dos parceiros oficiais de divulgação e nossa loja chama-se Magazine Canaltechbr. Todo o processo de cobrança, faturamento e logística é feito pelo próprio Magazine Luiza que, além do site, possui mais de 800 lojas físicas espalhadas pelo Brasil. Uma dúvida comum de nossos leitores é o motivo dos preços em nossa loja serem muitas vezes diferentes dos anunciados no site principal do Magazine Luiza. O motivo é que o Magazine Você recebe ofertas exclusivas que não são divulgadas no site principal. Então aproveite as promoções e acesse nossa loja para garantir ofertas exclusivas. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Os melhores acessórios para usar o celular no home office

canaltech O isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus mudou a rotina de milhares de trabalhadores e o celular passou a ser o meio mais prático para se manter conectado, já que permite fazer reuniões através de videoconferências, ler e responder e-mails, além de ficar por dentro de todas as atividades do trabalho. Está fazendo home office? Então fique de olho nestas dicas de segurança digital Com coronavírus e enchentes, home office é a melhor opção para jovens adultos 4 dicas para montar uma política de home office Pensando em deixar a sua rotina no home office ainda melhor, o Canaltech reuniu os melhores acessórios para smartphone que prometem otimizar as funções do seu celular e oferecer novas possibilidades aos aparelhos; confira abaixo: Tripé para celular Surgiu uma reunião importante de trabalho e você não quer ficar segurando o celular na mão? Um tripé para celular é uma opção ideal que oferece estabilidade durante as videoconferências e, dependendo do modelo, pode vir até com iluminação dedicada. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- O tripe para celular pode ser bem útil para videoconferências e produção de conteúdo (Foto: Reprodução/AliExpress) Além disso, o tripé é um acessório importantíssimo para criadores de conteúdo, pois traz mais praticidade na criação de fotos e vídeos em casa — sem, necessariamente, precisar de uma segunda pessoa na produção. Existem tripés de diversos tipos que oferecem diferentes funcionalidades. Seus preços variam de R$ 10 a R$ 1.000 e podem ser encontrados nas principais lojas online. Carregador sem fio O carregador sem fio faz exatamente o que promete: carrega seu celular sem fio. A vantagem em relação aos carregadores tradicionais é a praticidade, já que dispensa o uso de fios e basta encostar a traseira do celular sobre a plataforma — particularmente, é um dos acessórios que mais uso durante meu home office. Carregadores sem fio podem ser encontrados por preços a partir de R$ 40 (Foto: Reprodução/Casas Bahia) No entanto, o suporte a carregamento sem fio ainda é uma exclusividade de smartphones topos de linha, então vale a pesquisa para ver se seu celular suporta a tecnologia. Citando alguns modelos: as linhas iPhone 8, X, 11, Galaxy S8, S9, S10, S20 e Note 10 são compatíveis. Os carregadores sem fio podem ser encontrados nas principais lojas online e, em uma busca rápida pela internet, encontramos acessórios por valores a partir de R$ 40. PopSocket (suporte de anel para celular) Provavelmente, você já usou ou conhece alguém que ainda usa um suporte de anel para celular. Mais conhecido como PopSocket, estes suportes são fixados na parte traseira do celular e promete mais segurança na usabilidade com apenas uma mão. Além disso, o acessório é uma alternativa mais simples ao tripé, já que pode ser apoiado em superfícies e deixá-lo em pé. Os PopSockets já viraram febre (Foto: Reprodução/Tribaltech) A boa notícia é que o suporte é compatível com qualquer modelo de celular, seja Android ou iPhone, e custa a partir de R$ 10. Teclado para celular Teclados para celular não são tão comuns para a maioria dos usuários, mas pode ser muito úteis para quem gosta de trabalhar pelo celular ou não tem um notebook. Eles podem ser usados em dispositivos Android por Bluetooth e dão uma experiência mais próxima a um computador. Os teclados se conectam no celular por Bluetooth ou cabo (Foto: Reprodução/Mercado Livre) Os teclados podem ser encontrados em lojas online por preços a partir de R$ 50. Fones de ouvido sem fio Assim como os carregadores, os fones de ouvido sem fio são úteis por conta da liberdade de movimento. Com eles, é possível fazer suas videoconferências sem o amontoado de cabos na frente, além de aproveitar um som de qualidade. Um modelo prático e com preço acessível é o Redmi AirDots, da Xiaomi, que custa entre R$ 150 e R$ 200. No entanto, se você procura por modelos mais robustos pode experimentar os headphones da Sony. Fones de ouvido Bluetooth são ideais para dispensar excesso de cabos (Foto: Reprodução/Casas Bahia) Projetor O projetor também pode ser usado no celular para expandir a tela e visualizar os conteúdos de forma ampla. A conexão pode ser feita por Wi-Fi e, em seguida, basta apontar o acessório para uma parede plana — e de preferência, branca. Imagina conectar o teclado Bluetooth e o projetor no celular? É basicamente um computador improvisado, não acha? Projetor para celular podem ser encontrados na faixa dos R$ 400 (Foto: Reprodução/Extra) Existem diversos projetores com tecnologia Wi-Fi no mercado e podem ser encontrados por valores na faixa de R$ 400. Samsung DeX Exclusivo de smartphones topos de linha da Samsung, o DeX é uma plataforma que literalmente transforma seu celular em um computador. Com ele, você conecta seu celular a um monitor HDMI e o sistema adapta automaticamente diversos aplicativos para visualização em tela grande. Como o foco do DeX é a produtividade, os principais apps do segmento já suportam o modo, como PowerPoint, Excel, Word, OneDrive, Outlook e Skype. Navegadores e jogos também podem ser utilizados pela plataforma. Caption Vale lembrar que o recurso é compatível com os lançamentos mais recentes da Samsung, incluindo os das linha S e Note. A Samsung vende os acessórios do DeX em sua loja oficial, mas, até a data de publicação desta matéria, somente o Cabo DeX, que é um cabo com conector USB-C e HDMI, está disponível. Seu preço é de R$ 219. Você tem algum acessório indispensável para o seu celular que usa durante o home office? Queremos saber nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

INTERNACIONAL COM JOGADORES CONTAMINADOS E GRÊMIO QUERENDO MUDAR LOCAL DE TREINAMENTO; Veja detalhes

INTERNACIONAL COM JOGADORES CONTAMINADOS E GRÊMIO QUERENDO MUDAR LOCAL DE TREINAMENTO; Veja detalhes

Fox Sports Brasil Durante o Expediente Futebol, nossos comentaristas analisaram a postura dos clubes brasileiros em meio à pandemia e os diferentes planos de retomada. Qual é a sua opinião, torcedor? Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Internacional #Gremio #Futebol Veja Mais

Tecnologia traz um pouco de conforto na abstinência de contato na pandemia

canaltech Você, que está respeitando a quarentena, se lembra da última vez em que beijou ou abraçou alguém que não mora na mesma casa? Desde março deste ano, quando a propagação do novo coronavírus foi declarada como uma pandemia, muitos aspectos sociais vêm sendo adaptados ao isolamento social, com muitos até chamando tudo isso de "o novo normal". Isolamento social | Cientistas estudam os efeitos da solidão no corpo e cérebro A tecnologia ajuda a preservar a saúde mental dos idosos no isolamento social? Felizmente, hoje, temos a tecnologia necessária para isso, mas alguns detalhes envolvendo a intimidade acabam ficando para trás, uma vez que o contato humano não é a melhor opção para o momento. Um de nossos cinco sentidos, o tato, vem se tornando raridade nestes poucos meses, que já parecem uma eternidade. Depois de tanto tempo, conversas em vídeos ou em palavras já não têm mais a mesma intensidade, e este tipo de interação acaba se tornando algo comum, sem novidades ou novas emoções. O toque passou a ser um tabu e a gerar medo, seja de encostar em um carrinho de compras ou em um corrimão. O sentimento de tocar nesses objetos, sem se preocupar com as bactérias que possam existir por lá, possivelmente não será mais o mesmo. Enquanto acontece essa adaptação do presencial para o tecnológico, muitas pessoas físicas e empresas acabam descobrindo que para muitos encontros não há a necessidade de ser cara a cara fisicamente. Alguns empregos conseguem ser conduzidos perfeitamente em home-office, assim como as reuniões de trabalho, trazendo uma sensação de conformismo. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Nunca se usou tanto aplicativos de conversas a distância, como o Zoom ou o próprio FaceTime, nem mesmo tantas reuniões online foram feitas ou ainda tantas aulas foram transferidas para a tela do computador ou do celular. A conexão, que não vem sendo mais sensorial, é possível graças à voz e vídeos, fazendo com que as pessoas se sintam próximas, mesmo que distantes. Qualquer possibilidade de ver uma pessoa diferente, em nossa frente e em tempo real, se tornou um grande espetáculo. Aplicativos como o Zoom ainda contam com ferramentas que podem deixar essa nova interação mais divertida, como inserindo diferentes fundos e cenários, possibilitando o uso da criatividade como uma forma de aproximação. Até mesmo o Facebook adicionou uma nova reação às publicações dos usuários, que agora podem optar por curtir, amar ou abraçar, na hora de demonstrar carinho ou empatia. O emoji é um clássico "smiley" abraçando um coração, sendo definitivamente uma opção mais calorosa do que apenas um "joinha" azul. Mas a pandemia deu espaço de verdade a outra plataforma, que antes costumava atrair apenas os mais jovens, mas que hoje já recebe público e usuários de todas as idades, que criam conteúdos das mais diversas formas possíveis: o TikTok. Em abril, cerca de um mês após o início da quarentena, a rede social comemorou a conquista de dois bilhões de downloads no mundo inteiro. Já que não era possível sair para a rua ver rostos diferentes, hoje os internautas se divertem vendo pessoas desconhecidas fazendo desafios, dublagens ou, até mesmo, ensinando alguma coisa. Infelizmente, o conforto da adoção da tecnologia no suprimento da necessidade pela intimidade humana é passageira e, assim que se tornar muito comum, o efeito não será o mesmo. Cabe às empresas de tecnologia se se reinventarem e trazer novas formas de intimidade que possam se assemelhar com as sensoriais, ou que estejamos prontos para nos adaptarmos ao novo comum, que não tem nada de normal. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Coalizão COVID Brasil | Hospitais investigam 4 antivirais para tratamento

canaltech Na busca por medicamentos contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), os principais hospitais do país se uniram para testar a eficácia na prática de tratamentos experimentados em laboratório. Conhecido pelo nome de Coalizão COVID Brasil, a iniciativa investiga, agora, quatro tipos de antivirais para o tratamento de pacientes da COVID-19. Água ozonizada é a mais nova arma contra o coronavírus e da COVID-19 Novo vírus da gripe com potencial pandêmico é encontrado em porcos na China Estado de São Paulo tem queda semanal no número de mortes por COVID-19 Entre os medicamentos que serão testados, estão o daclatasvir e sofosbuvir, normalmente usados para o tratamento de pacientes com hepatite C. Além do atazanavir, que atua contra o vírus do HIV, e o favipiravir, fórmula já usada no Japão para o tratamento da COVID-19. Todos esses medicamentos já apresentaram eficácia positiva contra o novo coronavírus em laboratório. Por isso, serão agora testados em ensaios clínicos, ou seja, em pacientes de forma experimental e com aprovação prévia dos envolvidos. Hospitais brasileiros iniciam projeto para testar antivirais contra a COVID-19 (Imagem: reprodução/ Sky News) Detalhes da pesquisa Essa nova etapa da pesquisa será feita em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), já que um de seus cientistas, Thiago Moreno Souza, testou alguns dos medicamentos anteriormente in vitro. Nesse cenário, por exemplo, foi verificada a eficácia do antiviral atazanavir associado com o ritonavir no combate ao novo coronavírus, pelo menos em laboratório. Esses antivirais também foram usados em um ensaio clínico no Irã, desenvolvido por pesquisadores do Reino Unido e da Austrália. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Por enquanto, os testes dos medicamentos no Brasil serão feitos em 900 pacientes. Nessa primeira fase, cada medicamento será ministrado de forma independente. Em um segundo momento, as drogas consideradas mais eficientes pelos estudos serão ministradas de forma combinada. A ideia é verificar se podem acelerar o tratamento e a melhora da resposta imune dos pacientes. A Coalizão COVID integra pelos hospitais nacionais como Israelita Albert Einstein, Sírio-Libanês, HCor (Hospital do Coração), Moinhos de Vento, Beneficência Portuguesa de São Paulo e Instituto Brasileiro de Pesquisa Clínica. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Galaxy Watch 3 tem telas e mostradores vazados, rumor indica anúncio em 22/jul

canaltech Colunista do site XDA Developers, Max Weinbach publicou em sua conta no Twitter uma série de capturas de tela do Galaxy Watch 3. As imagens foram obtidas do firmware do aparelho, que tem lançamento esperado para o dia 22 de julho de acordo com outro popular perfil na rede social. Foto vazada do Galaxy Watch 3 mostra volta de recurso da 1ª geração do relógio Galaxy Watch 3 tem visual de relógio clássico revelado novo vazamento Entre as revelações feitas por Weinbach estão um novo ícone para a Galaxy Store, a substituição do app Samsung E-mail pelo Microsoft Outlook, um novo visual para o aplicativo de música, a visualização de uma semana no calendário e um sistema para acompanhamento do ciclo menstrual. O firmware inclui ainda referências às especificações técnicas do Galaxy Watch 3, incluindo 8 GB de espaço para armazenamento no padrão eMMC, dos quais 5,2 GB estarão disponíveis para o usuário. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Samsung is adding cycle tracking pic.twitter.com/Jt6RPz2jUr — Max Weinbach (@MaxWinebach) June 30, 2020 Novos mostradores Weinbach publicou também uma série de capturas de tela dos mostradores oferecidos no relógio. Alguns já estão disponíveis em outros modelos da linha Galaxy Watch e Gear, mas outros são inéditos. Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Mostradores vazados do Galaxy Watch 3 (Max Weinbach/Twitter) Lançamento em breve? Além das revelações de Weinbach, a suposta data de lançamento do Galaxy Watch 3 teria sido revelada em fotos obtidas por outro conhecido perfil no Twitter, o de Evan Blass. As imagens do relógio mostram a data de 22 de julho, o que foi entendido por alguns como a data em que o modelo será apresentado. O boato contraria a informação de que o Galaxy Watch 3 seria lançado em uma grande transmissão online da Samsung. O evento Unpacked esperado para agosto deve contar com anúncios do Galaxy Note 20, Galaxy Fold 2 e do tablet Galaxy Tab S7. In black. pic.twitter.com/xatuMRsrwG — Evan Blass (@evleaks) June 26, 2020 Especificações não oficiais O Galaxy Watch 3 é esperado em duas versões, com caixa de 41 e 45 milímetros, em opções com e sem 4G (ambas já certificadas junto à Anatel). O modelo certificado nos Estados Unidos lista também resistência a 5 ATM. Além disso, o modelo deve trazer sensores de batimento cardíaco, pressão sanguínea e eletrocardiograma (ECG). Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Pesquisadores buscam sinais de vida em candidato a planeta semelhante à Terra

canaltech Uma equipe de pesquisadores está usando o Green Bank Telescope, o maior radiotelescópio orientável do mundo, para procurar por sinais de tecnologia alienígena no sistema Kepler-160, mais precisamente em um objeto candidato a planeta semelhante à Terra encontrado por lá neste ano. A vida pode ter surgido em outros planetas, desde que tenham esses ingredientes Talvez a NASA descubra vida alienígena com essas missões na década de 2020 LUVOIR: conheça o projeto de telescópio da NASA que buscará vida fora da Terra Estaria a matéria escura ligada à existência de vida inteligente fora da Terra? Trata-se do mundo mais externo do sistema, batizado de KOI-456.04. Também conhecido como Kepler-160e, o objeto parece ser um pouco menos que o dobro do tamanho da Terra, e um período orbital de 378 dias. Aparentemente, ele está orbitando a estrela Kepler-160 na mesma distância da Terra ao Sol e recebe cerca de 93% da luz que a Terra recebe do Sol. Em outras palavras, este mundo alienígena, encontrado nos dados do Telescópio Espacial Kepler, da NASA, está na zona habitável da estrela hospedeira e é um ótimo candidato para a busca por vida, mesmo com sua temperatura superficial estimada de -28 ºC. Este candidato a planeta semelhante à Terra “representa um alvo ideal para pesquisas de assinaturas de tecnologia”, disse Karen Perez, astrônomo da Universidade de Columbia. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Assim, Perez e sua equipe realizou o estudo como parte da pesquisa da Breakthrough Listen Initiative, o maior programa de pesquisa científica de todos os tempos no objetivo de encontrar evidências de civilizações alienígenas. A pesquisa procurou por emissão artificial de rádio associada ao sistema Kepler-160, mais precisamente as bandas de frequência de rádio de 1,1-1,9 GHz (banda L), 1,8-2,8 GHz (banda S) e 3,95-8 GHz (banda C). A busca é por assinaturas “dispersas artificialmente”. O recém-descoberto candidato ao planeta KOI-456.04 e sua estrela Kepler-160 têm grandes semelhanças com a Terra e o Sol (MPS/René Heller) De acordo bom a equipe, o Kepler-160 foi observado com o Green Bank Telescope “por três apontamentos de 5 minutos em cada faixa de frequência, começando em 14 de junho de 2020”. Os cientistas não encontraram nenhum sinal de rádio artificial do sistema planetário. Eles disseram que missões futuras poderiam realizar observações do Kepler-160e para confirmar sua candidatura como planeta. Uma dessas missões é a PLATO, uma sonda espacial criada pela ESA que deve ser lançada em 2026 com o objetivo de fotografar mais de 100.000 estrelas e, principalmente, encontrar planetas semelhantes à Terra. Ela poderia ajudar também em quaisquer outras observações de rádio, de acordo com a equipe do Breakthrough Listen. Além disso, os pesquisadores também esperam realizar pesquisas semelhantes a esta em outros sistemas e candidatos a exoplanetas (mundos que orbitam estrelas que não o Sol), “à medida que mais alvos de interesse sejam descobertos usando missões em andamento, como a TESS e a K2”. O artigo da equipe foi publicado no repositório arXiv.org, onde pesquisas são enviadas e aguardam revisão de pares para publicação em periódicos científicos. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Contratação de Ninja foi um dois pivôs do fim do Mixer, dizem ex-funcionários

canaltech No último dia 23, a Microsoft anunciou o encerramento do Mixer, sua plataforma na qual influenciadores e jogadores podiam transmitir suas partidas. O fim se deu em acordo com o Facebook Gaming e com a migração de todos os produtores de conteúdo para a rede social de Mark Zuckerberg. Apesar de ser menor no setor de streaming, o encerramento prematuro do Mixer foi inesperado. Afinal, o que levou ao fim do serviço? Microsoft encerra Mixer e leva streamers para o Facebook Gaming Microsoft deve usar hardware do Xbox Series X em seu streaming de jogos xCloud PS4 e Xbox One | Por que os preços disparam em meio à pandemia? O site Business Insider conversou com ex-funcionários e até um dos fundadores da plataforma. Segundo eles, os problemas foram uma mistura de investimento alto em influenciadores, falta de melhoras de infraestrutura e uma cultura tóxica de trabalho. O Mixer já saiu atrás de seus concorrentes Twitch e YouTube Gaming, os quais começaram muito antes no setor de lives para jogos. “Sabíamos que as nossas chances eram pequenas. A Twitch tinha uma enorme vantagem por sair na frente, e o YouTube, a segunda neste quesito. Eles estavam tentando lançar um ‘minha vez’ em um mercado que já tinha dois grandes players”, informou Matt Salsamendi, um dos fundadores do Mixer. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Com isso, ele aponta que a plataforma teria de enfrentar o que chamou de “problema do ovo e da galinha”. Para conseguir fazer a base de usuários crescer, era preciso influenciadores que movimentassem mais pessoas. Contudo, para que eles fossem influentes dentro do Mixer, era preciso ter uma audiência. Assim, os funcionários começaram a advogar para investimentos em influenciadores próprios do Mixer, criando um catálogo de streamers atraentes que nascessem do serviço. Por outro lado, a chefia da empresa acreditava que valia o investimento em contratação de grandes nomes do setor. Eles chegaram a ter até uma palestra em que discutiam contratar Felix Kjellberg, conhecido como PewDiePie e o influenciador com maior número de seguidores do YouTube. Embora os funcionários fossem contra a movimentação, o Mixer fechou contrato com yler "Ninja" Blevins e Michael "Shroud" Grzesiek, em um investimento de US$ 40 milhões somados. Segundo dados da própria empresa, contudo, o investimento não trouxe o retorno esperado. Um ano depois da contratação, a audiência total aumento em apenas 2%. De acordo com ex-funcionários, havia pico de audiência quando eles estavam fazendo as lives, mas as pessoas não ficavam na plataforma quando eles estavam offline. Pane no sistema Por outro lado, os funcionários também viam pouco investimento em infraestrutura, o que resultada em problemas constantes de queda de servidor. O teime técnico, segundo os entrevistados, estava focado em criar ferramentas de interação do que arrumar os problemas de infraestrutura. Ainda, a companhia não tinha o mesmo investimento nesta parte como os US$ 40 milhões injetados em Ninja e Shroud. Outro fator que levou ao fim, segundo os entrevistados, foi o gerenciamento por pessoas que não tinham conhecimento da área de games. A Microsoft chegou a demitir Salsamendi, quem criou a plataforma, o que também baixou o moral do grupo. Os ex-funcionários apontam que chegaram a receber um vídeo do gerente geral do setor, Shilpa Yadla, falando que “não admitira” postura negativa no time. Ele voltou depois que a produção vazou na mídia. O Mixer deixará de existir no dia 22 de julho e os streamers serão migrados automaticamente para o Facebook Gaming. A Microsoft disse que vai derrubar o app para Xbox One e ainda não informou se o programa será substituído pela plataforma da rede social. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Asteroid Hunters: documentário sobre caça a asteroides ganha trailer

Asteroid Hunters: documentário sobre caça a asteroides ganha trailer

Tecmundo O documentário Asteroid Hunters ganhou, nesta terça-feira (30), o seu primeiro trailer oficial. O título, cujo lançamento foi adiado por conta da pandemia do coronavírus, traz um olhar sobre os asteroides, as suas origens cósmicas e a ameaça potencial que eles podem representar para o nosso planeta.A produção, que agora tem estreia programada para o dia 8 de outubro nos cinemas dos Estados Unidos, apresentará ao público alguns dos cientistas e engenheiros que atuam como verdadeiros caçadores de asteroides. Eles realizam o importante trabalho de monitorar potenciais ameaças à vida na Terra, vindas do espaço.Leia mais... Veja Mais

Google agora vai sugerir fórmulas para facilitar cálculos nas planilhas

canaltech Se você sabe criar bem as fórmulas, os dados armazenados no Microsoft Excel e no Google Planilhas ganham ainda mais funcionalidade, pois é possível realizar várias alterações e cálculos automáticos em tempo real. Contudo, muitos usuários que não são familiarizados com as equações e variáveis necessárias para automatizar processos — especialmente quem não exige assim soluções muito complexas. Google Chrome vai consumir menos memória RAM no Windows 10 Google testa recurso que identifica ligações de empresas no Android Google Fotos desativa backup automático do WhatsApp, Messenger e outros O Google resolveu dar uma ajudinha e agora conta com duas boas ferramentas para facilitar a vida de quem usa essa planilhas. A primeira é o Smart Fill, ou Preenchimento Inteligente, que aproveita os recursos de inteligência artificial (IA) e aprendizado profundo da companhia para oferecer possíveis fórmulas para você. A máquina, ao notar um padrão de usa, tenta criar uma maneira de você automatizar ações. Divulgação/Google E uma das maiores vantagens dessa ferramenta é que o Google gera uma solução e mostra para você qual é a sugestão. Dessa forma, você tem mais controle de como pode funcionar, até mesmo ajustando a fórmula da maneira que achar necessário. E esse exercício também ensina como você pode gerar suas próprias combinações futuramente, sem ajuda da IA. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Outro novo recurso bastante útil para as planilhas é a Smart Cleanup, ou Limpeza Inteligente. Ao ativar essa funcionalidade, o programa consegue detectar linhas duplicas e vários problemas de formatação, a partir, também, de detecção de padrão. Ao reconhecer algum possível erro, o software recomendará uma correção. Divulgação/Google As novidades devem chegar ao Google Planilhas ainda este ano, sem previsão de estreia — mas desde já promete ser uma mão na roda para quem lida com esses dados diariamente. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Escassez de frascos de vacina é suprida com tecnologia usada em semicondutores

canaltech Em cerca de sete meses de existência comprovada do novo coronavírus, mais de 140 candidatos à vacina estão trabalhando para que, logo, a doença pare de se propagar. Desenvolver uma fórmula eficaz é apenas uma das tarefas, que quando finalizada abre espaço para o próximo passo: a fabricação em massa. Água ozonizada é a mais nova arma contra o coronavírus COVID-19: Fiocruz deve produzir vacina da Universidade de Oxford no Brasil Como a COVID-19 atingiu o mundo inteiro, será necessário fabricar uma grande quantidade de doses, que normalmente consistem em duas ou três doses para a imunização completa. Estamos falando de dezenas de bilhões, uma quantidade nunca produzida antes. Uma das empresas que vêm trabalhando em uma vacina, a AstraZeneca, conta que o maior desafio não é a produção das vacinas em si, mas sim a quantidade de frascos para armazená-las, pois simplesmente não há o suficiente. A companhia AG Schott, considerada um dos principais produtores de vidro médico do mundo, contou em entrevista recente ao site The Wall Street Journal, que recebeu um pedido de produção de um bilhão de frascos para vacina, que seria o dobro de sua capacidade anual de produção. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Imagem: Reprodução As empresas não costumam fabricar esses frascos para deixar em estoque, pois vidros médicos são resistentes, mas não o suficiente para não serem quebráveis. Então, os pedidos não são feitos sem ter a certeza da quantidade de vacina que será produzida. O problema da possível falta de frascos, no entanto, já é algo que vem sendo pensado há bastante tempo, segundo Rick Bright, ex-diretor do BARDA (Biomedical Advanced Research and Development Authority), braço de biomedicina do governo dos Estados Unidos. Bright publicou um documento revelando que havia notificado as autoridades do país sobre a urgência da produção de suprimentos para a produção de vacinas, como seringas, agulhas e frascos. Em junho, finalmente a Barda assinou contrato com duas fabricantes, depois de o diretor ter deixado a empresa. O maior problema é que a produção desses vidros depende do derretimento de uma espécie de areia encontrada em leitos de rios e praias. Esses grãos contam com formas irregulares que, juntas, formam um estado mais sólido e robusto de vidro. A demanda por essa areia, no entanto, é muito alta e já chegou a provocar mineração ilegal, com a sua extração sendo considerada pela ONU um dos principais desafios de sustentabilidade deste século. Enquanto as fabricantes de frasco de vidro tentam buscar uma solução para suprir essa demanda, outras empresas tentam buscar formas de não deixar ninguém sem a vacina. O uso de plásticos não é recomendado por não preservar muitos dos componentes da vacina, além de provocar a contaminação do líquido. A solução seria não usar apenas o material para produzir os recipientes, mas sim vidro e plástico ao mesmo tempo.  A empresa SiO2 Materials Science, por exemplo, está testando o uso de plasma na preservação do líquido em um frasco de plástico que se transforma em vidro, e todo esse processo é feito de forma semelhante à produção de semicondutores na indústria de eletrônicos. Esse processo consiste na remoção do ar desses recipientes, substituindo por gás de dióxido de silício que, em baixa pressão, é colocado em contato com um campo eletromagnético através do recipiente. Isso faz com que o gás seja convertido em plasma. Com os elétrons ativados, as moléculas de sílica e oxigênio se tornam muito reativas e se aderem à superfície de polímero, resultando em uma fina camada de sílica pura, matéria prima que compõe o vidro, muito mais densa e segura que as moléculas de oxigênio.  Imagem: Reprodução/SiO2 Materials Science Antes da pandemia, a SiO2 fabricava cerca de 14 milhões de frascos de plástico com as camadas internas de vidro ao ano para a indústria farmacêutica. Agora, com contrato assinado com a BARDA, 123 novos funcionários foram contratados para produzir cerca de 40 milhões de frascos por ano. A companhia espera também poder contratar mais 100 pessoas para aumentar a produção para 120 milhões até novembro. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Twitter: aprenda a escolher quem pode responder seus tuítes

canaltech O Twitter já permite definir quem pode responder aos seus tuítes, sem ter que recorrer às configurações gerais de privacidade ou trancar todo o conteúdo para pessoas que não lhe seguem. O processo é bem simples e pode ser feito tanto no navegador da web quanto nas versões do Twitter em aplicativo (seja no Android ou iOS). Aprenda como pesquisar postagens antigas no Twitter Como fazer marketing no Twitter Aprenda como ativar o modo noturno do Twitter A novidade ainda não está disponível para todos os usuários da plataforma, mas está chegando gradativamente. A seguir, confira o tutorial completo para você seguir o processo em seu celular. Primeiro, acesse o Twitter em seu navegador do PC ou smartphone Android/iOS. Depois, toque no ícone de pena, no canto inferior direito da tela, para começar a compor o seu tuíte. Twitter: nova função pode ser encontrada durante a composição do tuíte (Captura de tela: Ariane Velasco) Em seguida, no espaço para digitar o seu tuíte, toque no ícone de globo. Depois, selecione a opção "Qualquer pessoa", para deixar o tuíte público. Você também pode selecionar "Pessoas que você segue", para permitir que somente os usuários seguidos por você possam responder, ou "Somente pessoas que você menciona", que só mostra a opção de resposta para quem foi marcado no tuíte. Twitter: demais usuários ainda podem curtir ou retuitar seu post (Captura de tela: Ariane Velasco) Finalize em "tuitar". Vale lembrar que as opções de curtir ou retuitar ainda estarão disponíveis para todos os usuários das redes sociais, que somente serão impedidos de interagir com você através de respostas. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Você sabia que era possível restringir respostas no Twitter? O que acha da novidade? Conte pra gente nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

O que é o 'ciclone bomba' que está causando estragos no Sul do Brasil

Glogo - Ciência Ventania já causou quedas de árvores também em São Paulo e deve derrubar temperatura na capital paulista a 8ºC. Ciclone bomba em Santa Catarina Reprodução Chuvas torrenciais, queda drástica nas temperaturas, ventos de mais de 100 km/h e até neve. Um ciclone extratropical, fenômeno também chamado de "ciclone bomba", vai mudar o clima nas regiões Sul e Sudeste do Brasil nos próximos dias. Principalmente nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, onde o fenômeno já está sendo sentido com mais força e provocando estragos, a previsão é de quedas abruptas nas temperaturas, com possibilidade até mesmo de causar neve no Sul e geada no Sudeste. No Sudeste, porém, os efeitos serão menores. O ciclone deve apenas tangenciar o Estado de São Paulo em sua passagem pela região. Ainda assim, a previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) é que as temperaturas na capital paulista chegue a 8º C entre a noite de quinta e a madrugada de sexta-feira. Em cidades como Florianópolis e Balneário Camboriu, em Santa Catarina, a passagem do fenômeno deixou um rastro de destruição. Nas redes sociais, dezenas de usuários registraram em vídeo momentos de pânico com a forte ventania e a chuva intensa. Initial plugin text De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Heráclio Alves, ciclones extratropicais são relativamente comuns e são formados por áreas de baixa pressão atmosférica. Este que passa pelo Brasil surgiu próximo ao Paraguai e vai cruzar diversas regiões continentais até chegar ao oceano, onde ainda atua por algum tempo e depois perde força. "Ele causa basicamente ventos mais fortes, muita chuva, e a partir daí que se formam as frentes frias. Entre ontem e hoje, foram registradas rajadas de vento de 50 a 100 km/ h no Rio Grande do Sul. Amanhã, ele se desloca para o oceano, quando o passa a afetar mais a costa do país", afirmou o especialista do Inmet à BBC News Brasil. As consequências, segundo ele, são ondas maiores e uma grande agitação no mar. Isso deve ocorrer na faixa que vai do Rio Grande do Sul até o Rio de Janeiro. A Marinha emitiu um comunicado para alertar que a região Sul deve ter mar agitado e ondas de até 7 metros nas próximas horas. Algumas regiões montanhosas de Santa Catarina podem ter ventos de até 140 km/h. Os vendavais que já estão sendo provocados pelo ciclone podem arrancar telhas de imóveis e causar tempestades. Segundo o especialista do Inmet há cerca de um mês ocorreu outro ciclone como este. A diferença é que o último foi mais fraco e apenas tangenciou o Rio Grande do Sul, como fará desta vez em São Paulo. 'Não é hora de pescar' O meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo (CGE) Thomaz Garcia disse que a previsão para São Paulo é uma queda nas temperaturas e chuva, mas sem a mesma intensidade das que ocorreram no último fim de semana. "Pode ocorrer chuvas isoladas nesta madrugada e início da manhã. A previsão é que ocorram ventos com rajadas de até 60 km/h, com uma grande queda da temperatura até pelo menos no fim de semana", afirmou Garcia. Ele afirmou que a principal recomendação é se proteger e não entrar no mar. "O ciclone vai causar uma grande agitação marítima com muita ressaca no litoral. Não é hora de sair para pescar. Esse ciclone causa uma queda abrupta de pressão atmosférica. No centro dele tem ar frio que gira em sentido horário causando ventos fortes e chuva", disse. Nesta terça-feira, o Corpo de Bombeiros do Estado informou que foram registrados 50 chamados para quedas de árvores nas últimas horas na cidade de São Paulo. O porta-voz dos bombeiros, o major Marcos Palumbo, disse que a provável causa são "ventos fortes de até 53 km/h". O registro mais grave, segundo ele, foi a queda de uma árvore de grande porte sobre duas casas na Vila Mariana, na capital. Ninguém ficou ferido. Veja Mais

Frente debate mudanças no serviço público - 30/06/20

Frente debate mudanças no serviço público - 30/06/20

Câmana dos Deputados Deputados de campos partidários e ideológicos variados se juntaram nesta terça-feira para um debate virtual sobre o que é preciso mudar no serviço público prestado no Brasil. A reforma administrativa foi abordada de várias maneiras, cobrindo temas que vão do excesso de burocracia ao percentual de servidores entre os trabalhadores em geral de um país. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #ReformaAdministrativa Veja Mais

Recurso do Windows 10 causa 'tela azul da morte' em alguns games

Recurso do Windows 10 causa 'tela azul da morte' em alguns games

Tecmundo Usuários do Windows 10 com games instalados no PC têm sofrido com ocasionais telas azuis e desligamentos inesperados. Sem razão aparente, o GameInput Redistributable tem causado congelamentos, a blue screen of death (BSOD) e desligamentos repentinos durante a execução de jogos.Em fóruns online, usuários do Windows 10 tem relatado congelamentos e telas azuis repentinas enquanto executam jogos no computador. Segundo as descrições, o erro ocorre sempre que o software GameInput Redistributable interage com o sistema em uma ação de “reconfiguração de produto”.Leia mais... Veja Mais

SpaceX lança satélite da Força Espacial dos EUA com sucesso nesta terça (30)

canaltech A SpaceX lançou na tarde desta terça-feira (30) um novo satélite GPS para a Força Espacial dos Estados Unidos. O voo atrasou um pouco, devido aos fortes ventos no horário do lançamento na Flórida, mas o foguete Falcon 9 conseguiu levar a carga para a órbita por volta das 17h10 (horário de Brasília), e seus estágios reutilizáveis já pousaram com segurança em um navio-drone da empresa no Atlântico. SpaceX quer colocar internet banda larga Starlink para funcionar já em 2020 SpaceX quer que Starlink seja um negócio à parte e com capital aberto O que é a SpaceX e por que o lançamento do Falcon Heavy é tão importante? A missão faz parte da atualização que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos vem realizando na constelação de GPS já em órbita. O que foi enviado nesta terça substituirá um dos satélites mais antigos e poderosos atualmente no sistema, que continua com um número total de 31 unidades. Chamado de GPS III SV03, o novo modelo foi construído pela Lockheed Martin e, segundo a empresa, ele possui “precisão três vezes melhor e até oito vezes maior capacidade de anti-interferência”. Confira abaixo o registro do lançamento: -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/-   A sonda também possui uma série de recursos modernos. Ela pode transmitir um novo sinal destinado a ajudar civis e usuários comerciais e pode se comunicar com outros satélites de navegação, como os da constelação europeia Galileo. Assim, as pessoas que usam GPS podem se conectar com várias outras unidades de localização em nossa órbita. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Brasil tem 1.271 mortes por coronavírus em 24 horas, mostra consórcio de veículos de imprensa; são 59.656 no total

Glogo - Ciência País tem 1.408.485 casos confirmados de Covid-19. O Brasil teve 1.271 mortes registradas em razão do novo coronavírus em 24 horas, mostra levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, são 59.656 óbitos pela Covid-19 até esta terça-feira (30) no país. Veja os dados, consolidados às 20h: 59.656 mortes; eram 58.385 até 20h desta segunda (29); uma diferença de 1.271 óbitos. 1.408.485 casos confirmados; eram 1.370.488 infectados até a noite do domingo, ou seja, houve um aumento de 37.997 infectados. Antes do balanço final do dia, o consórcio divulgou outros dois boletins. No primeiro boletim, às 8h, o Brasil contava 58.406 mortos e 1.373.006 casos confirmados. No segundo boletim, às 13h, o país tinha 58.927 mortos e 1.383.678 casos da doença. A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que uma em cada quatro mortes pela Covid-19 acontece no Brasil. Da mesma maneira, um em cada quatro casos também acontece no país. De acordo com um monitoramento da universidade norte-americana Johns Hopkins, o mundo já tem mais de 10 milhões de infectados e 500 mil mortos. O Brasil responde por 11% das mortes totais no planeta. Editoria de Arte/G1 Editoria de Arte/G1 MEMORIAL: Grávidas, indígenas, profissionais de saúde... veja quem são as vítimas da Covid-19 no Brasil EXCLUSIVO G1: Veja taxa de ocupação nas UTIs, número de testes e pacientes recuperados da Covid-19 nos estados Consórcio de veículos de imprensa Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus. A parceria entre os veículos de comunicação foi feita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia da Covid-19. Personalidades do mundo político e jurídico, juntamente com entidades representativas de profissionais e da imprensa, elogiaram a iniciativa. Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram por alguns dias a quantidade e a qualidade dos dados. Primeiro, o horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h. Isso dificultou ou inviabilizou a publicação dos dados em telejornais e veículos impressos. “Acabou matéria no Jornal Nacional”, disse o presidente Jair Bolsonaro, em tom de deboche, ao comentar a mudança. A segunda alteração foi de caráter qualitativo. O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite de 4 de junho. Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Desapareceram os números consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação. Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica. No dia 7 de junho, o governo anunciou que voltaria a informar seus balanços sobre a doença. Mas mostrou números conflitantes, divulgados no intervalo de poucas horas. Apenas no dia 9 de junho, o ministério voltou a divulgar os dados completos, obedecendo a ordem do STF. Nesta terça (30), o órgão divulgou um novo balanço. Segundo a pasta, houve 1.280 novos óbitos e 33.846 novos casos, somando 59.594 mortes e 1.402.041 casos desde o começo da pandemia – números totais menores que os apurados pelo consórcio. Initial plugin text CORONAVÍRUS× Veja Mais

"EU ESPERAVA TERMINAR MINHA CARREIRA NO FLUMINENSE"; Gum - Entrevista Completa

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Fluminense #Zagueiro #Gum Veja Mais

Cabeça tagarela do Deadpool controlada por smartphone entra em pré-venda

canaltech Deadpool é um dos personagens mais engraçados e debochados da Marvel Comics, e, assim como o Homem-Aranha, ele não para de falar — e de insultar as pessoas. A Casa das Ideias e a Hasbro decidiram, então, criar uma cabeça tagarela do mercenário. A réplica tem tamanho real e vem com várias expressões, tanto faciais quantos verbais, incluindo a possibilidade de controlar as frases por meio de um smartphone. Deadpool pode entrar no MCU destruindo os X-Men da Fox; entenda 18 personagens da DC e da Marvel que são quase a mesma coisa Deadpool pode aparecer em todos os próximos filmes da Marvel “Usando o aplicativo gratuito, configure Deadpool para conta piadas, insultar seus amigos e entes queridos ou acordá-lo todas as manhãs — talvez na hora certa!”, diz o anúncio da linha Marvel Legends. A cabeça interage com movimento, então, ao pegá-la, por exemplo, ela usa expressões faciais e diz coisas específicas. São mais de 600 efeitos sonoros e frases, com motores para animar a face e múltiplos sensores.   Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Vale destacar que a réplica é bastante fiel, pois ela fecha os olhos de forma semelhante e brinca com o fato de Deadpool poder ser decapitado que ainda assim continua vivo. Tudo bem que a cabeça não vem com a voz de Ryan Reynolds, mas que ficou parecida ficou. A novidade já pode ser encontrada em pré-venda no Brasil, a R$ 999, com entregas a partir do dia 1º de agosto. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Operadora Algar entra na disputa pela aquisição da Oi

Operadora Algar entra na disputa pela aquisição da Oi

Tecmundo A operadora mineira Algar é mais uma interessada na aquisição de parte da Oi, que entrou em recuperação judicial em 2016 e, quatro anos depois, quer vender setores inteiros para manter o equilíbrio nas contas.Segundo o jornal O Globo, a empresa terá para isso o auxílio do fundo soberano de Cingapura, o GIC, que já detém 25% do capital social da Algar. O setor de telefonia móvel da Oi foi avaliado em cerca de R$ 15 bilhões e conta com cerca de 33,9 milhões de clientes espalhados pelo Brasil.Leia mais... Veja Mais

Sexta Turma do STJ decide manter o ex-governador Sérgio Cabral na cadeia

O Tempo - Política Para o relator do caso, Rogerio Schietti, o complexo penitenciário onde Cabral está não é foco de contágio de Covid-19 Veja Mais

Brasil chega a 1,4 milhão de casos do novo coronavírus e 59,5 mil óbitos

canaltech Segundo os dados compartilhados pelas secretarias de saúde dos estados nesta terça-feira (30), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) informa sobre a situação do Brasil no combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2). Até o momento, 1.402.041 casos da COVID-19 já foram notificados no país, sendo que 33.846 foram acrescentados dentro das últimas 24h. SP tem queda semanal no número de mortes por COVID-19 Água ozonizada é a mais nova arma contra o coronavírus e a COVID-19 Novo vírus da gripe com potencial pandêmico é encontrado em porcos na China São 59.594 óbitos acumulados, no Brasil, em decorrência da infecção respiratória, sendo 1.280 novos registros nas últimas 24h — o que não significa que os falecimentos aconteceram de ontem para hoje, somente que foram inclusos nesse intervalo. A taxa de letalidade da doença no Brasil é de 4,3%. Já a taxa de mortalidade no país é de 28,4 para cada 100 mil habitantes, enquanto a de incidência da infecção respiratória é de 667,2 para cada 100 mil pessoas. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Brasil registra mais de 1,4 milhão de casos do novo coronavírus (Imagem: reprodução/ Conass) Entre os países, o Brasil é a segunda maior nação em número de casos totais da COVID-19 e em óbitos pela doença respiratória. Nas duas posições, está atrás apenas dos Estados Unidos, com 2,7 milhões de casos confirmados e 129,2 mil mortes, segundo os dados levantados pela plataforma Worldometer. Em terceiro lugar, está a Rússia, com 647 mil casos e 9,3 mil mortes. No globo todo, mais de 10,5 milhões de pessoas já foram contaminadas, sendo que 511 mil falecerem em decorrência da infecção. Coronavírus no Brasil No total, quatro estados brasileiros ultrapassaram a marca dos 100 mil casos da doença respiratória. São Paulo registra os maiores números totais desde a chegada do coronavírus em fevereiro. Até o momento, são 281.380 casos da COVID-19 e 14.763 mortes acumuladas. Em seguida, o estado do Rio de Janeiro notifica 112.611 contaminados pelos coronavírus, sendo 10.080 mortos. O Ceará conta com 108.699 casos e 6.146 óbitos, enquanto o Pará registra 103.206 casos e 4.920 mortos.  Além desses, quatro outros estados registram mais de 50 mil casos confirmados do novo coronavírus, cada. São eles: Maranhão (80.451 casos e 2.048 mortes); Bahia (73.307 casos e 1.853 mortes); Amazonas (70.823 casos e 2.823 mortes); e Pernambuco (58.858 casos e 4.829 mortes). Em oposição a esse cenário, somente um estados brasileiro notifica menos de 10 mil casos. É o Mato Grosso do Sul, com apenas 7.965 casos e 76 mortes. A seguir, veja lista completa do Conass com casos e óbitos da COVID-19 entre os estados do país: Rio de Janeiro informa que hoje o estado ultrapassou a marca de 10 mil óbitos pela COVID-19 (Imagem: reprodução/ Conass) Ainda sobre a situação nacional do coronavírus, o Ministério da Saúde também divulga, na plataforma SUS Analítico, atualizações sobre a epidemia, incluindo casos, recuperados e óbitos acumulados pela doença respiratória no Brasil. Para acessar, clique aqui. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Facebook mudará ranqueamento de notícias no feed

Facebook mudará ranqueamento de notícias no feed

Tecmundo Em mais uma medida contra fake news, o Facebook mudará o ranqueamento de notícias exibidas no feed dos usuários. Depois de consultas com especialistas e grandes veículos, a rede social priorizará a exibição de notícias de publicações do veículo original ou os que são transparentes com os autores do conteúdo.Ciente de que é importante informar a sociedade com notícias verdadeiras oriundas de veículos consolidados, o Facebook priorizará essas notícias no feed de todos os perfis do mundo, começando por aqueles que falam inglês.Leia mais... Veja Mais

Rodrigo Maia diz que PEC das eleições deve ser votada nesta quarta-feira

O Tempo - Política Presidente da Câmara dos Deputados afirmou que o debate sobre a retomada da propaganda partidária não deve ser vinculado ao adiamento das eleições Veja Mais

Grupo Ponto de Partida abre vagas para residência artística gratuita

O Tempo - Diversão - Magazine Serão selecionados 12 atrizes e atores, maiores de 18 anos, com algum tipo de experiência Veja Mais

Mixer: novos rumores detalham motivos do fim do streaming

Mixer: novos rumores detalham motivos do fim do streaming

Tecmundo A Microsoft anunciou na última quinta-feira (25) o encerramento da plataforma de streaming de jogos Mixer e, de acordo com novas informações, um dos principais rumores seria problemas internos de condições de trabalho. Nesse contexto, o site Business Insider fez um levantamento com uma série de entrevistas com ex-funcionários e com Matt Salsamendi, um dos fundadores, para esclarecer o acontecimento.A empresa foi fundada em 2016 por Salsamendi e James Boehm como uma pequena startup, chamada na época de Beam. Logo no início, o serviço oferecido já se destacou por se apresentar como um concorrente da Twitch ao permitir melhor interação entre streamers e suas audiências. Além disso, houve grande investimento para atrair novos talentos da plataforma da Amazon.Leia mais... Veja Mais

Microsoft Edge pode estar armazenando dados sem permissão do usuário

canaltech O navegador Edge, da Microsoft, pode estar guardando os dados do usuário sem que ele lhe conceda a sua permissão, de acordo com uma postagem já deletada no fórum Reddit e uma entrevista da própria empresa ao Windows Central. Segundo os relatos, o Edge faz isso durante as configurações iniciais: ao questionar o usuário se ele gostaria de importar informações de outros navegadores (como Chrome ou Firefox), aparentemente a aplicação da Microsoft já realizou esse processo antes de receber uma resposta. Como baixar extensões do Chrome no Microsoft Edge Como baixar o Microsoft Edge para Windows, Mac, Android e iOS Microsoft Edge é flagrado importando dados do Firefox sem autorização A Microsoft se defendeu, dizendo que, quando a mensagem com a pergunta aparece, ela traz, na verdade, “a oportunidade para que o usuário mantenha ou descarte dados importados”, efetivamente deletando o material coletado caso este diga “não”. Entretanto, o Windows Central argumenta que, caso você venha a cancelar o processo antes da importação ser finalizada (como fechar o navegador antes do pop up aparecer, ou finaliza-lo via Gerenciador de Tarefas), é possível que dados residuais fiquem armazenados pelo Edge mesmo diante de uma resposta negativa. Navegador da Microsoft, o Edge oferece opção de descartar dados coletados de outros browsers, mas informações residuais ainda podem permanecer mesmo sem a sua permissão (Imagem: Divulgação/Microsoft) Questionada sobre essa parte e se ela seria corrigida em alguma atualização futura, a Microsoft evitou completamente a pergunta, limitando-se a dizer: “Acreditamos que os dados de um browser pertencem ao usuário e que ele tem o direito de decidir o que fazer com eles. Assim como outros navegadores, o Microsoft Edge oferece às pessoas a oportunidades de importar esses dados durante a sua configuração”. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Por ora, a melhor forma de evitar que essa importação automática de dados aconteça é deixar que o pop up com as opções de manter ou descartar dados apareça, selecionando a opção de exclusão em seguida. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Startup japonesa cria máscara 'inteligente' conectada à rede

Glogo - Ciência Dispositivo criado no Japão amplifica volume da fala de quem veste a máscara, faz ligações e ainda pode traduzir a mensagem para oito idiomas. Taisuke Ono, CEO da Donut Robotics, apresenta aplicativo conectado a 'máscara inteligente' Kim Kyung-Hoon/Reuters A startup Donut Robotics, do Japão, desenvolveu uma "máscara inteligente" conectada à internet que pode enviar mensagens e traduzi-las do japonês a outros oito idiomas. A máscara de plástico se conecta a aplicativos de tablets ou smartphones via Bluetooth e consegue transcrever ou amplificar a fala de quem a veste. Também é possível fazer chamadas por telefone com o objeto. Em entrevista à Reuters, Taisuke Ono, chefe executivo da Donut Robotics, disse que a tecnologia vinha sendo desenvolvida para robôs. Então, a equipe decidiu aproveitá-la na pandemia de coronavírus. "Trabalhamos duro por anos para desenvolver um robô e usamos essa tecnologia para criar um produto que desse uma resposta à maneira com a qual o coronavírus remodelou a sociedade", disse Ono. Máscara conectada a aplicativo de celular desenvolvida por startup do Japão Kim Kyung-Hoon/Reuters Segundo os desenvolvedores, os engenheiros da startup chegaram ao produto ao tentar encontrar uma solução para sobreviver aos efeitos da pandemia. Quando o novo coronavírus atingiu o Japão, eles tinham acabado de fechar um contrato com o aeroporto Haneda, em Tóquio, para guias e tradutores robóticos do terminal — produto que tem agora um futuro incerto com a crise no setor aéreo. As primeiras 5 mil máscaras serão entregues a compradores no Japão ainda em setembro, mas Ono pretende ampliar as vendas para a China, os Estados Unidos e a Europa, onde há grande interesse no material, segundo os desenvolvedores. A ideia é que cada máscara custe US$ 40 (cerca de R$ 220). VÍDEO: saiba mais sobre o uso da máscara e por que não se deve usá-la no queixo Coronavírus: por que é errado usar máscara no queixo Initial plugin text Veja Mais

WandaVision deve ganhar mais episódios que o esperado

canaltech WandaVision, a série Marvel focada na Feiticeira Escarlate e no Visão, terá mais do que apenas seis episódios, conforme era aguardado quando a série foi originalmente divulgada como um filme de seis horas. Jeremy Conrad fez uma postagem no Twitter trazendo a mesma informação que surgiu em um currículo de um dublê, no qual, entre vários trabalhos, constava a participação do profissional no nono episódio de WandaVision. No tweet, Conrad diz que esteve atento ao rumor e que, posteriormente, conseguiu a confirmação de que atração teria nove episódios. The nine-episode report for #WandaVision found in a stuntperson's resume is correct. Looked into it and just received confirmation just now that the show is indeed 9 episodes. pic.twitter.com/IEuxtxt8ZF -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- — Jeremy Conrad (@ManaByte) June 29, 2020 Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Ainda no mesmo dia, a publicação recebeu uma correção. Charles Murphy, que trouxe a informação do currículo, esclareceu que não serão nove episódios no total, mas “pelo menos nove”. AT LEAST 9 https://t.co/C5vnCcHiQg — Charles Murphy (@_CharlesMurphy) June 30, 2020 Segundo o CBR, WandaVision não será a única série com mais episódios que o esperado. Loki, que teria seis episódios inicialmente, pode chegar a ter 10 ou 12 capítulos no total, conforme foi revelado por Clark Gregg, que interpreta o Agente Phil Coulson em Agentes da S.H.I.E.L.D. 9 detalhes que você pode ter perdido no teaser de Loki, WandaVision e Falcão Quem é a Feiticeira Escarlate e por que ela é tão importante para a Marvel? Marvel | Como ficou o calendário de lançamentos após todas as mudanças? WandaVision, ainda sem título em português, trará novamente Elizabeth Olsen como Feiticaira Escarlate e Paul Bettany como Visão. Com as gravações suspensas por causa da pandemia, a série será lançada diretamente na Disney+ em 2020, mas ainda não possui uma data de estreia. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Bolsonaro faz aceno ao Congresso e convida Maia e Alcolumbre para viagem

O Tempo - Política Presidente falou que, juntos, eles podem fazer "muito mais pela nossa pátria", durante a cerimônia de prorrogação do auxílio emergencial Veja Mais

Europa, lua de Júpiter, pode abrigar vida extraterrestre

Europa, lua de Júpiter, pode abrigar vida extraterrestre

Tecmundo Pesquisadores do Jet Propulsion Laboratory (JPL), centro tecnológico de pesquisa norte-americano, revelaram, nos últimos dias, uma informação que pode causar uma verdadeira revolução na comunidade científica mundial. Devido a um aquecimento intenso experienciado por Europa, satélite natural de Júpiter, oceanos se formaram sob a espessa camada de gelo do corpo celeste, o que pode ter gerado condições ideais para a formação de vida.Mohit Melwani Daswani, cientista planetário, liderou uma equipe que analisou dados coletados pela missão Galileo, lançada em 1989. A sonda estudou o planeta e suas luas por 8 anos e detectou a possibilidade da presença de vastas quantidades de água em estado líquido no satélite devido a um fenômeno chamado diferenciação. Por meio dele, quando são percebidas diferenças rotacionais entre objetos, descobre-se a densidade de cada um.Leia mais... Veja Mais

WhatsApp: como enviar mensagem para um número fora da sua agenda

canaltech Enviar um WhatsApp para pessoas que não estão na lista de contatos de seu celular é bem simples e pode ser feito tanto no navegador da web quanto em seu smartphone, sem qualquer necessidade de baixar aplicativos externos - que podem apresentar perigo para seu celular, uma vez que podem conter malwares que têm como finalidade roubar seus dados e até enviar mensagens para contatos aplicando golpes. Aprenda a criar grupos de bate-papo no Whatsapp 10 truques e dicas para dominar o WhatsApp A seguir, veja como enviar mensagem no WhatsApp para pessoas que não estão em sua lista de contatos. WhatsApp: como enviar mensagem para número fora da agenda no PC Primeiro, na barra de endereços de seu navegador da web, digite http://wa.me/ e, logo após a barra, adicione o número de seu telefone com o código de área do país e da cidade (sem espaço, sinal e sem acrescentar 0). Envie seu número do WhatsApp para clientes ou colegas pela web (Captura de tela: Ariane Velasco) Você verá a imagem abaixo. Agora, basta copiar o endereço e enviar para a pessoa com a qual deseja conversar. Assim que ela clicar no botão verde, a conversa será iniciada. Você pode usar o WhatsApp Web para enviar as mensagens, que ficarão salvas no celular (Captura de tela: Ariane Velasco) Caso você saiba o número da pessoa para quem deseja enviar mensagem no WhatsApp, basta repetir o processo acima e, no lugar do seu número, adicionar o número do contato. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- WhatsApp: como enviar mensagem para número fora da agenda no celular Você também pode enviar um WhatsApp para uma pessoa que não está em seu contato diretamente de seu smartphone. Para isso, vale usar a mesma estratégia do passo a passo acima, mas pelo navegador do smartphone, ou seguir o breve tutorial abaixo - que só funciona caso o contato esteja no mesmo grupo que você (mas fora da sua agenda): Primeiro, abra o seu WhatsApp e selecione o grupo onde a pessoa em questão está. Abra um grupo para enviar mensagens para outros contatos no WhatsApp (Captura de tela: Ariane Velasco) Depois, toque no nome do grupo para que a lista de participantes seja exibida. Você também pode iniciar uma chamada de voz ou de vídeo (Captura de tela: Ariane Velasco) Por fim, basta tocar no número da pessoa e selecionar “Conversar com” para enviar uma mensagem em seu WhatsApp sem ter que adicionar qualquer número. Além de enviar mensagens, o WhatsApp permite arquivar ou deletar a conversa (Captura de tela: Ariane Velasco) Pronto! Agora você não precisa salvar contatos caso não queira. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Paulo Guedes debate Covid 19 na comissão mista - 30/06/20

Paulo Guedes debate Covid 19 na comissão mista - 30/06/20

Câmana dos Deputados Como estão sendo empregados os recursos públicos disponíveis para o combate aos efeitos da crise do novo Coronavírus? A execução fiscal das medidas contra a Covid 19 foi tema da reunião desta terça-feira da comissão mista que analisa o tema. Quem falou aos deputados e senadores foi o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #PauloGuedes Veja Mais

Meme no TikTok leva 'Love', filme de 2015 com cenas de sexo, à lista de mais vistos nos EUA

G1 Pop & Arte Filme francês do diretor Gaspar Noé tem cenas de sexo reais e entrou na lista dos mais vistos na Netflix nos EUA após meme em que internautas mostram reação após ver primeira cena. Cena do filme 'Love', do diretor Gaspar Noé Divulgação O filme "Love", de 2015, entrou para a lista de mais vistos na Netflix nos EUA por causa de um meme em que os usuários do TikTok compartilham suas reações assistirem à primeira cena. O drama erótico francês dirigido pelo argentino Gaspar Noé tem cenas de sexo real e causou polêmica na época do lançamento. O filme não está disponível na plataforma de streaming no Brasil. Nos cinemas, ele foi lançado com classificação indicativa de 18 anos. Leia mais: 'Love' cria polêmica e escândalo em Cannes com sexo explícito em 3D O meme no TikTok começou por causa de outra produção em alta no Netflix, "365 Dias", que também tem cenas eróticas. "Se você gostou de 365 dias, vá ver 'Love' e mostre a sua reação", diz o áudio que viralizou no TikTok, junto com os vídeos dos internautas assustados. Cena do polêmico filme 'Love', do argentino Gaspar Noé Divulgação Veja Mais

MIUI 12 estável chega a mais 10 celulares da Xiaomi; confira quais são eles

canaltech A Xiaomi liberou nesta terça-feira (30) a MIUI 12 estável a mais dez celulares. Alguns dos smartphones abaixo já haviam recebido a atualização em meados de junho, mas a nova lista engloba todas as versões, incluindo a europeia e a indiana, além de modelos da Redmi e da Poco. Confira quais são na lista abaixo: Mi 9 (versões chinesa, europeia e global); Mi 9 Pro 5G (chinesa); Mi 9T / Redmi K20 (chinesa, global e indiana); Mi 9T Pro / Redmi K20 Pro (chinesa, europeia e global); Redmi K30 Pro / Poco F2 Pro (chinesa); Redmi K30 4G / Poco X2 (chinesa); Redmi K30 5G (chinesa); Mi 10 (chinesa); Mi 10 Pro (chinesa); Mi 10 Youth Edition / Mi Note 10 Lite Zoom (chinesa). Os celulares listados acima fazem parte do primeiro grupo de aparelhos que estavam previamente programas para receber a novidade. Como a atualização será disponibilizada via OTA, recomendamos que você espere a notificação chegar ao seu aparelho. Outra opção, menos recomendada, é fazer a instalação manual da nova versão através do site do XDA-Developers. Pertencentes aos segundo e terceiro grupos já começaram a receber a MIUI 12 no fim deste mês, com os modelos Redmi 7, 7A, Note 7 e Note 7 Pro — o popular Redmi Note 8 Pro também deve ganhar a nova interface em breve. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- MIUI 12 estável chega a mais dois celulares da Xiaomi; veja quais Novidades da MIUI 12 Entre as novidades da MIUI 12 estão melhorias gerais no sistema, como novas animações do sistema, um novo modo noturno, navegação por gestos e recursos de energia. Além disso, recentemente foi descoberta uma nova funcionalidade que vai permitir aos usuários definir o volume de aplicativos individualmente, como Facebook, Spotify, YouTube, entre outros — leia mais sobre os novos recursos. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Celso Maldaner fala sobre adiamento das eleições municipais - 30/06/20

Celso Maldaner fala sobre adiamento das eleições municipais - 30/06/20

Câmana dos Deputados Está tramitando na Câmara dos Deputados um projeto de lei para adiar as próximas eleições, em virtude do estado de calamidade pública que o Brasil enfrenta (PL 2895/20). O projeto prevê que as próximas eleições municipais sejam adiadas para 2022, para se evitar riscos de aglomeração e preservar a saúde da população. E também que sejam usados recursos do fundo eleitoral para combater a pandemia. Para falar sobre esse assunto, conversamos com o deputado Celso Maldaner (MDB-SC), autor do projeto, nesta edição do Palavra Aberta, realizada pela internet. Apresentação - Fernando Gomes Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Eleições #EleiçõesMunicipais Veja Mais

Apesar de pressão, deputados defendem tramitação da reforma da previdência

O Tempo - Política Entidades representativas do funcionalismo público em Minas pedem a suspensão do projeto na Assembleia e ameaçam greve Veja Mais

Confuso com Dark? Netflix lança site com linha temporal interativa da série

canaltech Dark é uma série de muitos, mas muitos personagens que se desdobram em diferentes linhas temporais. Por conta disso, é bastante fácil se perder no mar de nomes e relações do programa. Para ajudar o expectador, a Netflix lançou um site interativo que mostra todas as viagens no tempo, linhas temporais e apresenta uma árvore genealógica da relação de cada um deles. Netflix agora deixa você esconder séries que se arrependeu de ter começado a ver Os 10 melhores filmes de suspense disponíveis na Netflix Cobra Kai deixa o YouTube e 3ª temporada será produzida pela Netflix Antes de qualquer coisa, vale ressaltar que todas as imagens divulgadas nesta matéria são da descrição do começo da primeira temporada exatamente para se evitarem spoilers. Aliás, a própria plataforma permite que você escolha o episódio em que está para não correr o risco de ver mais que deveria. Depois de apontar em que momento da trama se está, o site leva o usuário para a árvore genealógica dos personagens, mostrando a relação entre eles, caso isso já tenha sido revelado. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Site aponta cada uma das viagens no tempo de acordo com episódios (Foto: Resprodução/Netflix) Ao clicar em um dos personagens, o usuário pode ver uma descrição, qual seu papel na série além de ver uma linha temporal que mostra se esta pessoa já viajou ou não no tempo e para quando. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Assim, fica bem mais fácil de se encontrar em todos os momentos em que vários e vários personagens são apresentados de uma só vez. A plataforma também oferece um design bastante bonito, com as artes criadas para a série. Plataforma também separa personagens por árvore genealógica para ajudar na compreensão da relação entre eles (Foto: reprodução/Netflix) Dark é uma produção alemã que ganhou notoriedade exatamente pelo complexo enredo que inclui viagem no tempo, nós temporais e apocalipse. A terceira e última temporada foi lançada em 27 de junho pela Netflix. O site com as informações e árvore genealógica se chama DarkNetflix.io. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Netflix destina 2% do patrimônio a instituições de apoio a comunidades negras

canaltech A Netflix se juntou à movimentação em prol da conscientização anti-racista e irá despender 2% do seu patrimônio para a causa. A porcentagem equivale inicialmente a um máximo de US$100 milhões que será distribuído entre instituições financeiras e organizações que apoiam comunidades negras de forma direta. Em uma publicação feita nesta terça-feira (30) no blog da Netflix, o texto intitulado “Building economic opportunity for Black communities” (Criando oportunidades econômicas para comunidades negras) cita obras importantes para a causa e que estão disponíveis no catálogo da plataforma. “Sabemos que grandes histórias podem criar empatia e compreensão. Histórias como A 13ª Emenda, de Ava DuVernay, e ‘A diferença de riqueza entre brancos e negros’ de Explicando mostram como o racismo sistêmico na América sustentou uma lacuna financeira de séculos entre as famílias de negros e brancos”, escreveram Aaron Mitchell e Shannon Alwyn, autores do texto e, respectivamente, Diretor de Aquisição de Talentos e Diretor Tesoureiro da Netflix. Eles explicaram ainda como preveem que esse montante pode ser útil socialmente. “Acreditamos que trazer mais capital para essas comunidades pode fazer uma diferença significativa para as pessoas e empresas inseridas nelas, ajudando mais famílias a comprar sua primeira casa ou economizar para a faculdade, e mais pequenas empresas começarem ou crescerem.” -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Sugestões de títulos com a tag "Black Lives Matter" na Netflix Brasil (Imagem: Netflix / Captura de tela) Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias! A Netflix mostrou-se preocupada ainda com o reduzido número de bancos que são liderados por negros ou que sejam pertencentes a negros, já que estes correspondem a apenas 1% dos ativos bancários comerciais dos EUA. “Os bancos negros lutam para melhorar suas comunidades há décadas, mas estão em desvantagem pela falta de acesso ao capital”, explica o texto. “Os principais bancos, onde grandes empresas multinacionais, incluindo a nossa, mantêm a maior parte de seu dinheiro, também estão focando mais na melhoria da equidade, mas não no nível de base, como as instituições lideradas por negros podem e fazem.” Com essa iniciativa, a Netflix espera ser a primeira de uma atitude que pode levar a uma onda de investimentos feitos também por outras companhias. “Queríamos redirecionar parte do nosso dinheiro especificamente para essas comunidades e esperamos inspirar outras grandes empresas a fazer o mesmo com seus depósitos em dinheiro.” 10 filmes importantes para refletir sobre racismo e Consciência Negra Anthony Mackie fala sobre racismo nas produções do Universo Marvel Crítica | Luta Por Justiça desenha para expor o racismo A iniciativa da Netflix, além de inspiradora, chama a atenção para mudanças que precisam ser feitas na estrutura social, combatendo o que é chamado de racismo estrutural. A movimentação financeira proposta pela empresa percorre um caminho diferente de uma simples doação para causas, com US$ 25 milhões transferidos diretamente para um fundo chamado Iniciativa de Desenvolvimento Econômico Negro, que será gerenciado pela organização sem fins lucrativos Local Initiatives Support Corporation (LISC), que tem experiência no desenvolvimento de comunidades subinvestidas. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Plenário aprova MP que prevê crédito para pequenas e médias empresas - 30/06/2020 - 15:01

Plenário aprova MP que prevê crédito para pequenas e médias empresas - 30/06/2020 - 15:01

Câmana dos Deputados O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (30) a Medida Provisória 944/20, que concede uma linha de crédito especial para pequenas e médias empresas pagarem a folha de salários durante a emergência decorrente do coronavírus. A matéria será enviada ao Senado. Fonte: Agência Câmara de Notícias Confira a pauta completa do Plenário: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/59712 #CâmaraDosDeputados #Plenário #Coronavírus Veja Mais

Texto-base de MP que suspende obrigatoriedade de dias letivos é aprovado - 30/06/20

Texto-base de MP que suspende obrigatoriedade de dias letivos é aprovado - 30/06/20

Câmana dos Deputados O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (30) o texto-base da Medida Provisória 934/20, que suspende a obrigatoriedade de escolas e universidades cumprirem a quantidade mínima de dias letivos neste ano em razão da pandemia de Covid-19. Os deputados devem analisar, em outra sessão a ser convocada para este fim, os destaques apresentados pelos partidos com a intenção de mudar o texto da relatora da MP, deputada Luisa Canziani (PTB-PR). Fonte: Agência Câmara de Notícias Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #PlenárioDaCâmara Veja Mais

Senado aprova texto-base de lei contra fake news

canaltech O Senado aprovou nesta terça-feira (30) o texto-base do projeto de lei 2.630/2020, também conhecido como "lei de combate as fake news". Foram 44 votos a favor do PL e 32 contra. Houve ainda duas abstenções. Os destaques da matéria também foram votados, sendo que 40 senadores aprovaram a última versão do texto (32 foram contra), apresentada no último dia 25 pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA). Agora, o projeto será encaminhado para a Câmara dos Deputados, onde deve passar por um escrutínio mais rigoroso e maior oposição, já que o presidente Jair Bolsonaro orientou que seus aliados votem contra o projeto. Lei de combate a fake news será votada nesta terça. Quais os pontos polêmicos? Caso haja alterações do texto na Câmara, o PL volta para o Senado. No entanto, se o texto-base for aprovado integralmente pelos deputados, ele vai para sanção de Bolsonaro. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Projeto desidratado Na última quinta-feira (25), os senadores deliberaram sobre o projeto de lei em questão. O tema foi discutido por 10 senadores que eram contra a votação, programada para acontecer nesse mesmo dia, e 10 representantes que se mostraram favoráveis. Depois de ouvir ambos os lados, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) resolveu adiar a sessão hoje, quando todos tiveram mais tempo para analisar a lei. De forma geral, os senadores votaram uma versão bastante modificada do PL 2.630/2020, principalmente em relação à primeira versão - que você pode conhecer em detalhes nesta reportagem. Dentro dessa última versão da PL 2.630/2020 foram mudados alguns dos pontos mais polêmicos presente nas edições anteriores. A obrigatoriedade de identificação prévia para criar uma conta em redes sociais (a partir do uso de RG e foto) caiu. Agora, o usuário só precisará se identificar quando a rede social detectar que perfil apresente um comportamento que pode ser considerado suspeito e que traga ferramentas que tenham potencial de propagar desinformação. Outro ponto derrubado foi o fim da obrigatoriedade de apresentar um número telefônico para criação de um perfil nas redes sociais. Foi inserido ainda a possibilidade de auto-regulação por parte das plataformas sociais e ainda regulamentação de uso de perfis do setor público nas redes sociais. Isso significa que deverá haver diferenciação (e responsabilização) quando alguém que ocupa um cargo público se manifesta nas redes como representante eleito ou como cidadão. Além disso, a exigência de que os data centers das plataformas digitais tivessem de ficar baseados no Brasil também foi retirada. Isso porque ela contrariava tanto o Marco Civil da Internet, quanto a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). As plataformas também devem identificar conteúdos impulsionados e publicitários, cujo pagamento pelo impulsionamento foi feito a elas. Na questão dos mensageiros, onde o principal afetado é o WhatsApp, ficou determinado que os provedores devem armazenar os registrso da cadeia de encaminhamentos de mensagens. O objetivo dessa prática é identificar quem promove conteúdos ilícitos. No entanto, tal armazenamento será obrigatório apenas se o conteúdo foi reencaminhado mais de cinco vezes. Importante mencionar que o acesso a esses dados se dará apenas mediante ordem judicial e caso o material tenha atingido mil pessoas ou mais. A disseminação de notícias falsas não estará sujeita a penalizações criminais. Com isso, o financiamento de redes de fake news não se enquadrará nas leis de organização criminosa e lavagem de dinheiro. A remuneração por conteúdos jornalisticos e/ou artísticos, ponto que gerou protesto por parte dos provedores digitais, também ficou de fora. Mais de 150 emendas Para que o PL 2.630 fosse aprovado, seu texto-base ganhou quatro versões e mais de 150 emendas. Até a tarde desta terça-feira, o texto ainda ganhou alterações. Entre elas, os mensageiros devem suspender as contas de usuários que desabilitarem seus números junto às operadoras. A medida não se aplica em situações em que a pessoa tenha solicitado a vinculação da conta para um novo número de telefone. Outra alteração do PL garante direito de resposta e remoção imediata de conteúdos em situações que exigem mais agilidade, como aquelas que violam a privacidade de crianças e adolescentes. O projeto de lei ainda prêve que as plataformas sejam multadas caso não cumpram regras de identificar as pessoas que praticam a disseminação de notícias faltas. A punição pode abranger 10% do faturamento da companhia no Brasil, bem como a suspensão de suas atividades no país. Na versão anterior do texto-base, essas penalidades haviam ficado de fora. Para completar, o texto prevê a criação de uma instituição de autorregulação das plataformas. Tal entidade seria responsável por desenvolver regras e medidas de combate as fake news. A inserção de rótulos com alertas de que uma notícia é falsa é uma delas. Muitos dos senadores querem uma aprovação acelerada da PL 2.630 - também conhecida como Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet - para acompanhar a investigação da divulgação de fake news e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), bem como a CPI mista encampada pelo Congresso, que investiga a disseminação de notícias falsas. Análise das Big Techs sobre pontos polêmicos do projeto de lei Na última semana, Google, Facebook / WhatsApp e Twitter soltaram uma análise-conjunta listando os pontos mais polêmicos do PL 2.630/2020. O documento afirma que o rastreamento das mensagens das pessoas (art. 7º, IV) previsto pelo PL é uma ameaça à privacidade e à segurança dos usuários - "gerando um estado de vigilância permanente". Segundo as companias, "o novo texto insiste na problemática proposta de rastreamento das mensagens das pessoas, pelo período mínimo de 4 meses – exigência agora agravada, pois inclui também aplicações de e-mail. Essa proposta afronta o direito fundamental à privacidade e proteção de dados de milhões de cidadãos. Uma obrigação de rastreabilidade exigiria a coleta de muito mais informações sobre os usuários do que é necessário para que os serviços funcionem normalmente, contrariando princípios e garantias da Constituição, da LGPD e do Maro Civil da Internet (MCI) – além de abrir margem a abusos." A análise afirma ainda que "todo usuário de aplicativo de comunicação interpessoal - como e-mail ou Whatsapp - teria sua privacidade reduzida. Mesmo que não cometesse um crime ou estivesse envolvido em qualquer atividade ilegal, as mensagens que encaminhasse – ou que outros encaminhassem, sem seu controle ou ciência – seriam rastreadas e poderiam ser solicitadas perante o Poder Judiciário". Entre outros pontos abordados, o documento afirma ainda que a nova lei cria um excesso de processos que pode comprometer o combate à crimes virtuais. Isso porque o artigo 13 do novo texto busca refletir nas redes sociais e serviços de comunicação uma lógica de processo civil ou penal. Outra observação do PL 2.630 é que ele manteve a previsão de bloqueio de aplicações, uma medida que seria desproporcional, com impacto direto sobre milhões de brasileiros e sobre a economia do país. A análise feita pelas big techs também afirma que o novo PL também não é claro sobre quais problemas públicos ele pretende combater, bem como gera insegurança jurídica. "O objetivo do texto deixa de ser criar mecanismos para combater a desinformação para transformar-se em um projeto de coleta massiva de dados dos usuários, sem que fique claro o problema que se pretende endereçar e combater." Entre outros pontos abordados, as empresas afirmam que é impraticável a realização das adequações necessárias ao cumprimento da lei - 90 dias. Ainda que muitos dos pontos analisados tenham sido retirados do texto aprovado, você pode conferir a análise completa das Big Techs sobre o PL, clicando nesta reportagem. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Nova tecnologia promete deixar os smartwatches fora da tomada por mais tempo

canaltech A Qualcomm lançou nesta terça-feira (30) suas novas plataformas para relógios inteligentes: Snapdragon Wear 4100 e 4100+. Os chips são uma evolução direta do Wear 3100, lançado em 2018, e promete desempenho e economia de energia bastante superiores, graças ao processo de fabricação e à adição de núcleos usados em celulares. Apple, Huawei, Xiaomi e Samsung vendem quase 30% mais vestíveis em 2020 Idoso é salvo por função do Apple Watch ao cair de altura de mais de 6 metros Principais características A principal melhoria dos novos chips da Qualcomm é o seu processo de produção de 12 nanômetros (nm), que promete consumir até 25% menos energia que seu antecessor — este que é fabricado no processo de 28 nm. A empresa adicionou na versão Plus um coprocessador de baixo consumo de energia que fica sempre ligado para desempenhar atividades rotineiras e mais simples, como monitoramento da frequência cardíaca e contador de passos, deixando atividades mais pesadas ao processador principal. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Consumo de energia reduzido em comparação com o Snapdragon Wear 3100 (Foto: Divulgação/Qualcomm) Por falar em processamento, tanto o Wear 4100 quanto o 4100+ trazem um processador de quatro núcleos Cortex-A53 rodando a até 1,7 GHz. Como o SoC é baseado na plataforma para celulares Snapdragon 429, o desempenho, segundo a Qualcomm, é até 85% superior em relação ao Wear 3100. Outra importante mudança ocorreu na arquitetura, já que os núcleos A53 são x64, enquanto os A7 (da geração anterior) são x32. O processador trabalha em conjunto com uma GPU Adreno A504 de 750 MHz, que deve oferecer 2,5x mais desempenho gráfico em relação ao Adreno 304 do Wear 3100, segundo a fabricante. Além disso, há suporte para memória RAM no padrão LPDDR3 de até 750 MHz, bem como câmeras de até 16 MP. Como o nome já indica, o Snapdragon Wear 4100+ é levemente superior ao seu irmão tradicional. Isso quer dizer que ele é o único que traz o coprocessador de baixo consumo, além do suporte a Bluetooth 5.0 e outros recursos de conectividade. Compararação com o Snapdragon Wear 3100 (Foto: Divulgação/Qualcomm) Disponibilidade Segundo a Qualcomm, os primeiros produtos que serão lançados com a plataforma Snapdragon Wear 4100 são os smartwatches Z6 Ultra, da empresa imoo (pertencente ao grupo BBK Electronics), e Tic Watch Pro, da Mobvoi Inc.. "A imoo é líder no segmento de relógios inteligentes para crianças e está anunciando o Z6 Ultra baseado no Wear 4100", disse a fabricante. Outras fabricantes parceiras da Qualcomm deverão anunciar suas novidades nas próximas semanas, com lançamento previsto para o final deste ano. E aí, você acha que o mercado de wearables terão um respiro com os novos chips da Qualcomm? Segundo último levantamento feito pela IDC, a Apple manteve sua liderança isolada no setor com quase 30% da fatia do mercado, seguido da Xiaomi, com 14%. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Comissão discute sobrepreço de medicamentos sedativos - 30/06/20

Comissão discute sobrepreço de medicamentos sedativos - 30/06/20

Câmana dos Deputados A comissão externa de deputados que acompanha os efeitos da pandemia de Covid 19 voltou a um dos temas que mais tem gerado denúncias e preocupações no colegiado: a falta e também o aumento nos preços dos medicamentos usados para entubar pacientes em unidades de terapia intensiva. Os representantes do Ministério da Saúde e da Anvisa foram cobrados pelos parlamentes. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Medicamentos Veja Mais

Polícia realiza operação contra suspeitos de golpes online em SP

Polícia realiza operação contra suspeitos de golpes online em SP

Tecmundo A Polícia Civil de São Paulo está realizando nesta terça-feira (30) uma operação contra uma quadrilha suspeita de aplicar golpes na internet, utilizando um site de vendas de produtos importados. Ao todo, serão cumpridos oito mandados de prisão e 12 de busca e apreensão, em vários endereços no estado.De acordo com o portal G1, os suspeitos que são alvo desta operação policial possuem ligação com o site 123 Importados, conhecido por anunciar smart TVs e outros tipos de produtos por preços bem abaixo dos praticados no mercado. Atraídas pelas ofertas, as vítimas efetuavam as compras, mas não recebiam as mercadorias supostamente adquiridas.Leia mais... Veja Mais

Em derrota para o governo, Senado aprova texto-base de projeto sobre fake news

O Tempo - Política Após longa negociação, os parlamentares votaram uma versão desidratada em relação ao que vinha sendo discutido Veja Mais

Produtores de 'Democracia em vertigem' e mais brasileiros entram para Academia de Hollywood

G1 Pop & Arte Lista anual tem 817 novos membros que votam no Oscar. Entre brasileiros estão os produtores Mariana Oliva e Tiago Pavan, de 'Democracia em vertigem', animador Otto Guerra e mais. Tiago Pavan, um dos produtores de 'Democracia em vertigem', ao lado de Petra Costa, diretora do filme, no tapete vermelho do Oscar 2020. Tiago entrou neste ano para a Academia de Hollywood; Petra faz parte desde 2018 Eric Gaillar/Reuters A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou nesta terça-feira (30) os novos membros da entidade que organiza o Oscar. A lista tem 819 votantes de 68 nacionalidades, em uma tentativa de aumentar a diversidade. A lista inclui Mariana Oliva e Tiago Pavan, produtores do documentário "Democracia em vertigem", que foi indicado em 2020. A diretora do filme, Petra Costa, já faz parte da Academia desde 2018. Também estão entre os brasileiros o animador Otto Guerra ("Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock'n'Roll"), a montadora Cristina Amaral ("Um Filme de Verão” “Person”) e os documentaristas Julia Bacha (“Naila and the Uprising" e “Budrus”) e Vincent Carelli ("Martírio" e “Corumbiara"). Cineasta gaúcho Otto Guerra finge que tropeça no tapete vermelho de Gramado em 2017 Diego Vara/ Pressphoto Julia Bacha nasceu no Rio, mas atua principalmente nos EUA. Já Vincent Carelli nasceu em Paris, mas foi criado no Brasil e faz filmes ligados aos povos indígenas. Cinema colorido A Academia de Hollywood destacou a diversidade ao divulgar os novos membros. Há alguns anos a entidade tenta reponder às críticas sobre a falta de representatividade entre os membros, indicados e vencedores, como na campanha #OscarsSoWhite. Toda a equipe principal do filme sul-coreano "Parasita", grande vencedor de 2020, a atriz de origem chinesa Awkwafina e a atriz de origem nigeriana Cynthia Erivo, por exemplo, estão entre os novos membros. Elenco e equipe de 'Parasita' no palco para receber estatueta de melhor filme no Oscar 2020 Mario Anzuoni/Reuters Segundo a academia, entre os 819 novos votantes, 45% são mulheres, 36% são de "comunidades étnicas que eram pouco representadas" e 49% são de outros países além dos EUA. A entrada eleva a porcentagem total de membros a 33% de mulheres, 19% de "entidades étnicas que eram pouco representadas" e 20% de não-americanos. A entidade conta com mais de 10 mil votantes. Entre os outros brasileiros que já fazem parte da Academia de Hollywood estão Alice Braga, Rodrigo Santoro, Carlinhos Brown, Kleber Mendonça Filho, Walter Carvalho, Sônia Braga, Fernanda Montenegro, Walter Salles, Rodrigo Teixeira e José Padilha. Veja Mais

Abin e GSI não são responsáveis por analisar currículo de ministro, diz Heleno

O Tempo - Política Ministro usou as redes sociais para justificar o fato de o governo ter deixado passar as irregularidades no currículo de Carlos Alberto Decotelli Veja Mais

A Voz do Brasil - 30/06/2020

A Voz do Brasil - 30/06/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Maia comemora prorrogação do auxílio emergencial por mais dois meses; ✔️Sanção da ajuda financeira para o setor cultural repercute na Câmara; ✔️Deputados pedem pressa para votar projeto de apoio à agricultura familiar. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Saúde 5.0: é assim que a transformação digital atua contra a COVID-19

canaltech O mundo não para de evoluir, e diante dos novos desafios, a tecnologia também não. Em tempos de pandemia, aliás, a velocidade das pesquisas e a corrida em busca de uma vacina ou remédio para a COVID-19 não para e ganha novos adeptos a cada dia. E assim ocorre também no setor digital, que abrange a Internet das Coisas na Medicina (ou IoMT). O ecossistema de saúde já está mudando aqui no Brasil, também. Tecnologias exponenciais estão chegando para auxiliar os médicos e pacientes de forma nunca antes vista, pois o que antes eram projetos e planejamentos de longo prazo, teve que ser acelerado para vir a acontecer, pela urgência do cenário que o sistema de saúde se encontra atualmente. O Canaltech participou de um evento que discute o papel do CIO Digital em tempos de COVID-19, mediado pelo Distrito e que contou com a participação de grandes nomes da inovação em saúde no Brasil, entre eles: Fernando Paiva, VP da healthtech Carenet; Jihan Zoghbi, presidente da ABCIS; Vilson Cobello, diretor de tecnologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; Alex Julian, Diretor de TI na Americas Serviços Médicos; e Maurício Cerri, CIO da Unimed Fesp. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- IoMT: a Internet das Coisas na Medicina Pelo contexto de Internet das Coisas, você já pode imaginar como a conectividade de aparelhos deve acontecer nas áreas da saúde. Aliás, em todas elas. Mas, especificamente em medicina, dada a necessidade dos serviços e softwares necessários para diagnosticar e tratar pacientes, houve um avanço tanto no número de dispositivos médicos conectados quanto na sua velocidade de captura e transmissão de dados. E assim, nasceu a IoMT. Imagina só: desde sistemas de saúde primária, com prontuários digitais, passando por dados de monitoramento de níveis de saturação de oxigênio e batimentos cardíacos, até chegar a dispositivos complexos de eletrocardio ou encefalograma, as coisas dentro das clínicas e hospitais também evoluíram a níveis de transmissão de dados. Através da internet, esses dados viajam entre computadores, servidores e dispositivos específicos para coletar informações particulares de um paciente e transformá-las em dados legíveis para profissionais de saúde. Isso acelera, e muito, a etapa de diagnóstico e tratamento. Não é só tablet, computador ou smartphone: equipamentos eletromédicos também fazem parte da IoMT (Imagem: Pixabay) IoMT e interoperabilidade na pandemia O mundo não estava preparado para uma pandemia com resultados tão avassaladores como a do coronavírus, e o Brasil, quando se viu diante do surto epidêmico, mal imaginava o tamanho do desafio que estava por vir. Todo o planejamento e a estratégia envolvidos por trás de projetos de tecnologias médicas teve de ser reestruturado e acelerado para dar conta da demanda: líderes de várias health techs da área e hospitais tiveram que concatenar em uma janela de 30 a 90 dias seus projetos que, antes, viriam a acontecer em longo prazo. De acordo com Vilson Cobello, CIO do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, o HC se torna referência para eventos como catástrofes e tragédias que acontecem no Brasil, como é o caso de incêndios, desastres e, mais recentemente, a epidemia do novo coronavírus no Brasil. A estratégia do HC é acionar um plano de catástrofe, que é frequentemente revisado, processo a processo, para criar um fluxo mais refinado e atender cada objetivo, especificamente. "Os circuitos tecnológicos vêm para apoiar esse tipo de solução. Mais mobilidade, mais automação de processos, mais facilidade nas comunicações, com a incorporação de dispositivos móveis (para comunicação entre pacientes e profissionais) existem para ajudar a fazer isso tudo funcionar mais rápido", analisa. Cobello incentiva a ampliação, por meio de parcerias com health techs, para uso de dispositivos conectados, a fim de acelerar e automatizar o envio, coleta e captura de dados dentro dos hospitais. O CIO enaltece o uso de IoT nos hospitais e centros clínicos, bem como Inteligência Artificial e Machine Learning na rotina médica. Tudo isso auxilia nas tomadas de decisão e na aceleração dos processos. Prontuários eletrônicos O processo de digitalização de prontuários de pacientes também é algo que teve de ter sido acelerado a toque de caixa, dada a situação da pandemia no mundo e à alta propagação do coronavírus no Brasil. Afinal, o Brasil já vinha começando a digitalizar os dados de pacientes, de forma lenta e descentralizada, antes da COVID-19, mas diante do grande desafio, foi necessário, também, correr contra o tempo nesses processos. Para Maurício Cerri, CEO da Unimed Fesp, além de a pandemia ter exigido aceleração de investimentos, processos de interoperabilidade e integração de dispositivos em IoT para coleta e monitoramento, também exigiu rapidez na digitalização de dados de pacientes para ganhar tempo durante o atendimento médico-hospitalar. "Algo é fundamental: o investimento que os EUA fizeram no tempo do Barack Obama, que praticamente incentivou as operadoras e hospitais a investirem em prontuário eletrônico é um movimento que o Brasil, de certa forma, seguiu. Um pouco atrasado, porém: a gente implantou o sistema, mas não tinha uma preocupação em ter um certificado e uma assinatura digitais", observa. Com a telemedicina, foi necessário correr atrás dos processos de digitalização para fazer a roda girar — e isso também faz parte da transformação digital na medicina brasileira. Digitar toda a papelada não é fácil, esbarra em questões jurídicas e leva tempo. Porém, a Saúde 5.0 tem mostrado que esse é o caminho (Imagem: Pixabay) Telemedicina, teleconsulta, teleorientação Outra grande aliada da medicina em tempos de COVID-19 é a telemedicina, que, de maneira remota, auxilia a desobstruir clínicas e hospitais graças a consultas que podem ser feitas a distância. De acordo com Alex Julian, Diretor de TI na Americas Serviços Médicos, a internet tem papel essencial desde as consultas online aos exames, que são realizados e enviados para os especialistas analisarem e gerarem laudos através da rede, remotamente. Ele conta que o grande desafio foi mobilizar as pessoas em direção às novas tecnologias e, ao mesmo tempo, proteger os profissionais envolvidos no processo — como médicos, enfermeiros e profissionais que trabalham no back-office. "Nós implementamos um fluxo de telemedicina no qual o paciente pode ser avaliado de casa, sem precisar ficar indo toda hora ao pronto-socorro, evitando contato com o perigo", revela o executivo. "A gente conseguiu executar de forma que protegêssemos os nossos profissionais e oferecêssemos o cuidado necessário ao paciente", completa, referindo-se às plataformas de telemedicina da Americas. A importância das teles em meio à pandemia e depois dela: será que o antendimento remoto veio para ficar? (Imagem: Pixabay) A questão dos recursos dos hospitais também é beneficiada com a ajuda da telemedicina. Afinal, em hospitais de alta complexidade, economizar tempo e recursos com consultas de rotina e atendimento básico é de extrema importância no enfrentamento do novo coronavírus. "Os profissionais são diferentes, a estrutura é diferente, a logística é diferente — então gasta-se muito mais para fazer um procedimento que poderia ser realizado em uma UBS", pontua o diretor do HC. Principais desafios Do ponto de vista do CIO e dos gestores de hospitais, a pandemia veio para sacudir a rotina e trazer uma situação completamente nova, na qual as decisões tiveram de ser tomadas imediatamente. Nas palavras de Jihan Zoghbi, "a pandemia veio como um choque elétrico para o CIO". A presidente da ABCIS revela que o profissional está tão envolvido nas demandas diárias do hospital que não consegue dar atenção para as novas demandas. Para conseguir lidar com o novo coronavírus, muitas rotinas tiveram de parar dentro dos hospitais, bem como nos centros cirúrgicos, quando a necessidade do paciente é eletiva. A tele não estava dentro do radar dos profissionais da saúde, já que não existia essa modalidade, de maneira abrangente e funcional, prevista em lei no Brasil. E eles vêm aprendendo isso na prática. "É importante que isso passe a compor a grade curricular de faculdades [da área da saúde] para que os profissionais fiquem mais familiarizados com esse modelo de atendimento, para que ele conheça quais são os limites e quais são as vantagens", pondera Cobello. Para o diretor do HC, outro ponto importante a ser levado em conta na legislação é o fato de as próprias pessoas terem aceitado o modelo de atendimento remoto proposto em plena pandemia. "Todos ficaram mais abertos e liberais para receber um atendimento por tele, as pessoas começaram a aceitar mais isso". E foi graças ao novo modelo online que o HC conseguiu se reorganizar e disponibilizar mais 800 leitos, em 15 dias, para tratar pacientes com COVID-19. Com o atendimento online, os hospitais conseguem reestruturar sua logística e disponibilizar mais leitos (Imagem: Pixabay) Ao considerarmos o paciente que está do outro lado, em telemedicina, um dos grandes desafios é a facilidade de uso das novas tecnologias que emergiram no Brasil. Por exemplo: nem todas as pessoas estão familiarizadas com telemedicina, e para evitar exposição à COVID-19, precisam usar o computador ou o celular para marcar uma consulta e conversar com o médico. Esse é um dos assuntos mais debatidos entre os CIOs, que precisam fazer com que as pessoas que não têm acesso à tecnologia consigam utilizá-la a fim de um bem maior. O paciente que precisa ser tratado já pode contar com o auxílio da Internet das Coisas Médicas. Essa disrupção vem para auxiliar a evitar propagação de doenças nas múltiplas idas e vindas do paciente ao hospital e às clínicas em busca de diagnóstico e tratamento de um leque de condições médicas, e com isso, evitar infecções cruzadas enquanto faz seus exames e recebe todo o apoio médico necessário. De acordo com Fernando Paiva, VP da Carenet Longevity, "em todo esse processo [de telemedicina, teleorientação e teleconsulta], nós [as healthtechs] ficamos no meio do caminho, conectando todas essas pontas, para que tanto a operadora, o hospital ou a seguradora tenham a segurança de que estão transacionando para salvar mais vidas, diagnosticar melhor e poder contribuir com essa digitalização". Segurança de dados Como já dizem por aí, os dados são o novo petróleo. Hoje em dia, informações pessoais valem ouro e movimentam o mercado negro de compra e venda, movido por cibercriminosos que tentam extorquir pessoas do mundo todo através da internet. E os dados dos pacientes, como ficam? É preciso ter uma gestão eficiente de segurança digital, com estratégias que garantam que essas informações pessoais possam circular em ambiente seguro, apenas para fins médicos, e com criptografia. Daí, tem-se uma complexidade que gira tanto em torno da qualidade desses dados para quem vai fazer o input no sistema e recebê-los na outra ponta, quanto para quem vai cedê-los. "Primeiro, tem-se que anonimizar os dados. Ninguém tem que saber de quem são essas informações. Mesmo aquele cientista, que está trabalhando com os dados da tecnologia, precisa anonimizar", pontua Jihan Zoghbi. "Antes dessa fase, tem que ter a autorização do paciente e da instituição. Quando você fala de gestão de dados, você fala de pesquisa mais profunda", esclarece. O próprio algoritmo de deep learning é que vai mostrar o que existe de normal ou anormal em um frame ou imagem, retirada de um vídeo de uma tomografia, por exemplo. Tomografia computadorizada: para onde vão os dados? E como mantê-los seguros? (Imagem: Pixabay) Paiva explica que todos os dados brutos vêm de um equipamento. E depois, quando já estão no formato de prontuário eletrônico, tem-se que levar em consideração o nível de segurança na trajetória desses dados, bem como a interoperabilidade. "É preciso evitar que esse dado seja manipulado de uma maneira que influencie, quando o médico for analisá-lo, de maneira negativa", pontua o executivo. Zoghbi ainda bate na tecla de que não é fácil, para o gestor ou CIO, aplicar a LGPD dentro de um hospital — é um problema cultural, que ultrapassa a barreira da legislação. "Quando você fala para o usuário: 'essa senha é só sua, ninguém mais pode usar', é uma briga", brinca, mostrando que, pelo menos no Brasil, ainda existem problemas muito básicos para tratar até mantermos o ambiente de segurança de dados bem redondo. Além disso, é oneroso adequar tudo à legislação. Cerca de 90% dos hospitais no Brasil ainda sofrem com isso, afirma a executiva, e poucos vão conseguir seguir a legislação à risca. Empoderar o paciente e dar segurança aos médicos Desde que a medicina surgiu, o foco principal sempre foi o paciente, tal como os médicos graduados fazem no Juramento de Hipócrates: "a saúde do meu Doente será a minha primeira preocupação". Na telessaúde, torna-se ainda mais necessário colocar o paciente em foco e humanizar as consultas, mesmo que através de aparelhos conectados pela internet. É possível, sim, trazer equipes multidisciplinares para o ambiente online. Psicólogos, fonoaudiólogos e até fisioterapeutas já participam desse movimento para levar orientação e, dependendo da condição, até tratamento aos pacientes. Segundo Cerri, a telemedicina é um caminho sem volta. Após as deliberações dos conselhos e do governo sobre a prática de telessaúde no Brasil, algo positivo que podemos retirar disso é o empoderamento do paciente, mesmo que de maneira remota, e os resultados positivos (e seguros) das práticas médicas online. "Provavelmente as regulamentações terão alguns ajustes, porque não se pode banalizar esse atendimento", diz o CIO, referindo-se à telemedicina como ocorre agora, no auge da epidemia do novo coronavírus no Brasil. "Tem a questão do sigilo médico, tem a questão dos dados [de acordo com a LGPD], tem a questão do atendimento… não que isso seja impeditivo para a inovação, mas é preciso se preocupar, enquanto cooperativa, com essa questão". A LGPD não abrange apenas empresas: é preciso, também, proteger e anonimizar dados de pacientes (Imagem: Pixabay) "Nós temos um setor de saúde muito regulado. E essa regulação, em alguns pontos, não nos permitiu ter uma evolução no ponto que a gente teve agora com essas deliberações. Aceleramos muito: o certificado digital, por exemplo, para uma receita de medicamento, é algo muito complexo", comemora Maurício. Pensar em formas para poder garantir que a comunicação entre pacientes internados e seus familiares continue existindo também é importante, tanto na humanização do tratamento, quanto para evitar que o paciente — por exemplo, isolado em ambiente hospitalar ao tratar de COVID-19 — não entre em depressão. "Vale utilizar o tablet, uma rede Wi-Fi gratuita para pacientes dentro de uma instituição pública e até captura direta de dados dos equipamentos eletromédicos para auxiliar na teleconsulta, telemedicina… acredito que estamos evoluindo cinco anos em 90 dias", avalia Vilson. E quando a pandemia passar? Muito se fala sobre o presente, já que estamos diante de uma situação emergencial e que exige esforços multidisciplinares para conter as consequências negativas do novo coronavírus ao máximo possível. Se, agora, os CIOs estão apostanto em inovação e novos processos para ajudar a dinamizar os modelos de gestão hospitalar, como será depois que a pandemia passar? Hospitais, operadoras de saúde, laboratórios, clínicas, consultórios… há uma infinidade de conexões que precisam ser digitalizadas, de modo a diminuir dispêndio de tempo e burocracia. Segundo Fernando, podemos e devemos acreditar na interoperabilidade. "Quando você consegue digitalizar toda a jornada do paciente, você diminui erros humanos, garante eficiência da informação sem retrabalho, diminui contaminação cruzada dentro de hospitais e consegue reduzir tempo de permanência de pacientes dentro de pacientes em 10% a 40%, beneficiando paciente, hospital e seguradora", exemplifica. Da consulta, passando pelos exames, a uma possível internação: integrar os dados ajuda a ganhar tempo e cuidar de mais pessoas (Imagem: Pixabay) "Um exemplo disso, que vem dando certo em tempos de COVID, é o DataSUS — com interoperabilidade e integração dos dados, consegue-se fazer com que as informações fiquem disponíveis, em benefício do paciente, de maneira muito mais estruturada. Os ganhos são imensos", conclui. Para Vilson Cobello, "Muitas coisas poderiam ser rapidamente resolvidas se todas as entidades realmente estivessem com essa disposição que estamos vendo agora na pandemia. Se a gente buscar sempre estimular essa troca de informações, com certeza a saúde do paciente vai ser melhor. E se você precisar trocar de plano de saúde, vai puxar o seu histórico? E se precisar do SUS, vai começar do zero? Por que a gente não estimula isso e mantém o mesmo ritmo?", instiga. Você pode conferir o Webinar sobre CIOs e estratégias contra a COVID-19 no canal do Distrito no YouTube. Você faz ideia do fluxo de informações que está rolando por trás dos tratamentos e das estratégias de hospitais, seguradoras e clínicas em plena pandemia? Entenda qual é o papel do CIO, profissional chave na transformação digital em saúde Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Dinossauros em realidade aumentada chegam ao buscador do Google; saiba como ver

canaltech Depois do sucesso com os animais tridimensionais em realidade aumentada, o Google anunciou a chegada dos dinossauros ao seu app de buscas. São dez dinos, trazidos diretamente do filme Jurassic World para ver nos mais variados ambientes. Google adiciona diversos novos itens 3D à busca com realidade aumentada Agora é possível gravar objetos em 3D na busca do Google em realidade aumentada Assim como no caso dos animais, basta iniciar uma busca no app do Google com o nome de um dos dinossauros. O resultado de busca mostra então a opção “Veja em 3D” nos celulares compatíveis com o recurso, permitindo visualizar os bichos. A integração com os dinossauros inclui também simulações dos sons produzidos por eles. Um problema encontrado ao tentar colocar um tiranossauro na sala de estar é a proporção dos bichos. O aplicativo redimensiona automaticamente o dinossauro, permitindo que ele apareça por inteiro na tela do celular. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- É possível ajustar o tamanho dos monstros na tela usando o gesto de pinça com dois dedos. Para ter uma ideia do tamanho original do animal, basta tocar na opção “Ver tamanho real”. A opção funciona melhor, claro, em ambientes externos, como no vídeo publicado pelo Google:   Como ver os dinossauros Em celulares compatíveis com o recurso – confira a relação atualizada nesta página –, basta pesquisar pelo nome de um dos dinossauros da lista abaixo, ou então simplesmente buscar pela palavra “dinossauro” no aplicativo do Google para Android ou iOS. Usando o termo “Dinossauro” e depois tocando no botão “Veja em 3D”, o aplicativo mostrará uma lista com as dez reproduções disponíveis. Durante a visualização tridimensional, o app oferece um botão para tirar fotos ou gravar vídeos, abrindo opções de passatempo. Dinossauros disponíveis Tiranossauro Estegossauro Velociraptor Triceratops Espinossauro Braquiossauro Anquilossauro Dilophosaurus Pteranodonte Parasaurolophus Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Gilmar Mendes pede informações ao TJ-RJ e à PGR sobre foro de Flávio Bolsonaro

O Tempo - Política Ao pedir informações à Justiça antes de decidir, ministro do STF adiou o desfecho do caso, postergando uma definição sobre qual instância deve investigar o filho do presidente Veja Mais

CT News - 30/06/2020 (Polícia faz operação contra responsáveis da 123Importados)

canaltech No CT News de hoje: Polícia Civil faz operação contra pessoas ligadas ao site 123 Importados; App do Spotify começa a exibir letras de músicas no Brasil; Google compra startup de óculos inteligentes e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

Satélite chinês captura imagens impressionantes de eclipse lunar

Satélite chinês captura imagens impressionantes de eclipse lunar

Tecmundo Em 2 de julho de 2019, a América do Sul testemunhou um eclipse lunar total, e os amantes desse tipo de fenômeno receberam um presente e tanto. Isso porque um pequeno satélite chinês chamado Longjiang 2 capturou imagens impressionantes do acontecimento.Também conhecido como DSLWP-B, o equipamento desenvolvido pelo Harbin Institute of Technology foi lançado ao espaço em maio de 2018 e pegou “carona” com o Queqiao, satélite de comunicações que facilitou a missão Chang'e 4 – voltada à exploração do lado mais distante da Lua.Leia mais... Veja Mais

Mercado Pago: como gerar link de pagamento para receber por vendas online

canaltech Se você trabalha com vendas online, o Mercado Pago (Android | iOS | Web) é uma opção muito interessante. A plataforma de pagamentos oferece diversas opções para comerciantes e consumidores, incluindo controle de vendas e possibilidade de rendimento do dinheiro armazenado na conta virtual. Como colocar créditos no celular usando o Mercado Pago Saiba como rastrear sua compra no Mercado Livre pelo celular Mercado Livre: como devolver um produto no site ou aplicativo Um recurso útil para vendas no Mercado Pago é a criação de links de pagamento. Um endereço compartilhável é gerado e leva o usuário a uma página segura para fazer a compra, que pode ser paga de diversas maneiras: através do saldo no próprio Mercado Pago, por cartão de crédito, boleto, entra outras possibilidades. Saiba como gerar esse link! Mercado Pago: como gerar link de pagamento Passo 1: entre no site do Mercado Pago. Faça login ou cadastre uma nova conta; -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Passo 2: clique no ícone no canto superior esquerdo para abrir um menu de opções; Abra o menu lateral (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: no menu, procure pela opção "Link de pagamento"; Selecione a aba para link de pagamento (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: a página reunirá todos os links já criados. Clique no ícone de "+" para gerar um novo; Adicione um novo link (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: informe o nome do produto ou serviço vendido; Digite o nome da venda (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: em seguida, inclua o valor cobrado. O Mercado Pago possui uma tarifa de venda de 4,99% do total para disponibilizar o pagamento na hora. Ao digitar o valor, automaticamente é possível ver qual será a tarifa; Coloque a quantia a ser paga (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 7: existe uma série de opções que podem ser adicionadas ao link. Uma delas é a possibilidade de uma foto. Clique em "Mais opções" para conferir as restantes; Existe a opção de incluir uma foto (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 8: é possível escolher entre as formas de pagamento disponíveis, adicionar um código de referência, inserir uma data de validade para o link e incluir um endereço para redirecionamento após o pagamento. Depois de verificar todas as opções, clique no botão "Criar e compartilhar"; Data de duração e redirecionamento são opções inclusas (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 9: o link será criado pelo Mercado Pago e as opções de compartilhamento serão disponibilizadas. Link gerado para compartilhamento (Foto: Reprodução/André Magalhães) Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais