Meu Feed

Últimos dias

Veja as vagas de emprego do Sine Macapá para 2 de julho; inscrições são pela web

G1 Economia Há oportunidades para funções como técnico em manutenção, operador de empilhadeira e encarregados de setores de hortifrúti e frios. Uma das vagas é para operador de empilhadeira TV Globo/Reprodução O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferta vagas de emprego para Macapá na quinta-feira (2). O atendimento ao público está suspenso na sede do órgão e os candidatos interessados devem encaminhar e-mail com currículo anexado. As inscrições e cadastros devem ser feitos pela internet, no e-mail sinetrabalhador@sete.ap.gov.br. As vagas estão disponíveis apenas para o dia divulgado. O atendimento do Sine por e-mail já era feito para as empresas que ofertam as vagas e agora o órgão estendeu para os interessados em enviar currículos. A alternativa, que visa compensar o tempo em que o Sine ficou fechado, deve durar até o fim do decreto de isolamento. Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas, para quinta-feira: Auxiliar de manutenção Encarregado de setor hortifrúti Encarregado de prevenção Encarregados de setor de frios Estoquista Operador de empilhadeira Técnico de manutenção Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá Veja Mais

Harvey Weinstein negocia acordo de US$ 19 milhões com vítimas de assédio sexual

canaltech O caso Harvey Weinstein acaba de ganhar um novo capítulo. Segundo informações do Vulture, uma parte das mulheres que processaram o executivo na corte do estado de Nova Iorque por má conduta sexual aceitou um acordo de aproximadamente US$ 19 milhões com o produtor. Embora já tenha sido divulgado, essa negociação ainda precisa passar pela aprovação do tribunal antes de começar a valer oficialmente. Para quem não lembra, Weinstein foi condenado a 23 anos de prisão por estupro de terceiro grau e ato sexual criminal de primeiro grau. O episódio foi consequência de uma onda de denúncias que inspirou outras revelações envolvendo diversos nomes da indústria cinematográfica no movimento conhecido como #MeToo. Se aprovado pela Justiça, o valor do acordo não atingiria somente as envolvidas nessa ação, uma vez que os quase US$ 19 milhões deverão ser destinados a um fundo de apoio às vítimas de Harvey Weinstein, conforme esclareceram os advogados das mulheres deste processo. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Imagem: Kena Betancur/Getty Images Além disso, o apoio às vítimas veio na forma de direito de voz, ou seja, de verbalizar publicamente e oficialmente sobre o que aconteceu. O gabinete do procurador-geral do estado de Nova Iorque esclareceu que o acordo indica ainda que as “mulheres que haviam assinado anteriormente acordos de confidencialidade, não divulgação ou não depreciação com a [The Weinstein Company] ou qualquer um dos ex-representantes da empresa, relacionados a qualquer má conduta sexual por Harvey Weinstein, serão liberadas dessas cláusulas e terão a liberdade de contar suas histórias sem medo de represálias”. O Weinstein alega?  O outro lado da história, no entanto, é de negação. Os advogados de Weinstein disseram que ele “não se responsabiliza por suas ações” e que “não está pagando dinheiro pelo acordo, apesar de agora ter sido considerado culpado no tribunal criminal de Manhattan”. Ex-titã de Hollywood, Harvey Weinstein é condenado por estupro Justiça vai ouvir mais testemunhas contra Harvey Weinstein em casos de assédio Produtora de Harvey Weinstein abre pedido de falência Caso o juiz do caso em Nova Iorque concorde com a aprovação preliminar, este não é último passo do processo. Após aprovado, o acordo ainda estará aberto para que outras mulheres possam ser notificadas e para que o documento possa passar por alterações caso haja objeções quanto ao seu conteúdo. A aprovação final só será feita após esses processos concluídos passarem por uma nova audiência de justiça. Vale destacar que, além desse caso em julgamento no estado de Nova Iorque, há outros processos semelhantes registrados contra o produtor em Los Angeles. Os advogados adiantaram que essas ações também passam por negociações de acordo. O caso ainda promete outros capítulos. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Cidade japonesa proíbe celulares durante caminhada

Cidade japonesa proíbe celulares durante caminhada

Tecmundo Yamato, uma cidade nos arredores de Tóquio, no Japão, aprovou uma lei que proíbe os cidadãos de usarem seus smartphones enquanto caminham pelas ruas e parques da cidade. De agora em diante, só é permitido usar o celular publicamente se a pessoa estiver parada.Quando visitantes desembarcam na estação da Yamato, uma gravação já os alerta sobre a nova lei, provavelmente, porque o ato de usar o smartphone enquanto se caminha é bem comum na maioria dos países. Sendo assim, o aviso sonoro previne que que visitantes desrespeitem a lei e tentem justificar dizendo que não sabiam.Leia mais... Veja Mais

Expocafé 2020 terá painéis online e estandes virtuais

G1 Economia Palestras acontecem entre 14 e 16 de julho, mas exposição de máquinas e insumos ficará no disponível até 14 de agosto. Plantação de café Divulgação/Epamig A edição da Expocafé deste ano será toda online diante da pandemia do novo coronavírus. O evento contará com quatro painéis temáticos entre os dias 14 e 16 de julho e estandes virtuais que ficarão abertos de 14 de julho a 14 de agosto, para permitir que agricultores negociem máquinas e insumos. As negociações serão feitas por meio de uma plataforma de atendimento online. O evento é organizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Na programação, terá ainda dicas técnicas, lançamentos de publicações e um webinário sobre a presença das mulheres no cultivo do café. Em um dos painéis, no dia 15 de julho, serão debatidas as cafeiculturas orgânica e agroecológica. Dentre as palestrantes, está a pesquisadora da Epamig Madelaine Venzon, que falará sobre controle biológico de pragas. A programação pode ser conferida aqui. Veja Mais

Astronautas da NASA fazem caminhada espacial de 6 horas na ISS; veja vídeo!

canaltech Os astronautas da NASA Chris Cassidy e Bob Behnken fizeram com sucesso uma caminhada espacial na Estação Espacial Internacional (ISS) nesta quarta-feira (1º). Essa foi a segunda vez que a dupla realizou uma tarefa dessa natureza, com a missão de substituir baterias que ficam do lado de fora da estação. Há 55 anos, o cosmonauta Alexei Leonov fazia o primeiro spacewalk da história Despreparo? Sexismo? Entenda por que a NASA cancelou o spacewalk feminino Histórico! Primeira caminhada espacial 100% feminina é concluída com sucesso Com isso, o projeto de atualizar o sistema de energia da ISS, que tem sido realizado ao longo de vários anos, está se aproximando de uma conclusão bem sucedida. O spacewalk começou às 8h13 (horário de Brasília), quando Cassidy e Behnken alternaram seus trajes espaciais para o modo de alimentação através de energia interna. Trabalhando com a ajuda do braço robótico Canadarm2, acoplado à ISS, os astronautas instalaram uma bateria de íon-lítio e uma placa adaptadora, e também removeram a sexta e última bateria antiga de níquel-hidrogênio, que será descartada. As novas baterias medem cerca da metade do tamanho de uma geladeira comum e pesam 194 kg. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Cada bateria de íon-lítio pode substituir duas baterias de níquel-hidrogênio. Por isso, desde janeiro de 2017, astronautas têm substituído cada um dos oito canais de energia da estação com três novas baterias no lugar das seis originais. O trabalho de Cassidy e Behnken concluiu a atualização do canal IB, e agora só falta realizar a substituição do canal 3B, o que será realizado em uma próxima caminhada espacial.   Em seguida, a dupla de astronautas realizou tarefas secundárias, como afrouxar os parafusos que seguram o conjunto de baterias de níquel-hidrogênio do canal 3D, deixando as coisas relativamente preparadas para a próxima e última tarefa de substituição, que acontecerá no final deste mês. A dupla então se separou: Cassidy se encarregou dos novos cabos de energia e de interconexão para redes locais (ethernet) na estrutura S3, preparando tudo para a instalação de um novo sistema de comunicação sem fio externo, enquanto Behnken foi para outra direção e removeu um dispositivo que não é mais necessário, chamado "H-Fixture", da base de um dos mastros do painel solar. A remoção, no entanto, não pôde ser concluída e terá que ficar para um próximo spacewalk. Com isso, Behnken voltou para ajudar Cassidy em sua tarefa, e a caminhada espacial chegou ao fim às 14h14, após 6 horas. Essa foi a oitava caminhada realizada pelo dois astronautas ao longo de suas carreiras. Cassidy agora acumula um total de 43 horas e 22 minutos de spacewalk, enquanto Behnken passou um total de 49 horas e 41 minutos no vácuo orbital. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Instagram pode ganhar painel dedicado com várias postagens de Stories

canaltech O Instagram Stories é um dos produtos de maior sucesso do Facebook atualmente. Segundo a própria plataforma, no ano passado metade dos usuários mensais ativos, ou 500 milhões de perfis, abriram as postagens rápidas diariamente — isso representa o dobro de toda a base diária do Snapchat, que popularizou esse tipo de publicação. Assim, é natural que a rede social amplie o acesso a esse recurso e agora um novo painel dedicado, com muito mais atualizações de Stories, vem sendo testado com um pequeno número de pessoas. A empresa possivelmente pretende tornar o Stories em uma ferramenta mais central no uso cotidiano. Com isso, tanto a tela inicial quanto esse painel específico apresentariam mais vídeos efêmeros. A primeira alteração viria com duas linhas de sugestões no Feed, que atualmente exibe apenas uma linha — e isso já apareceu para algumas pessoas no Brasil recentemente. Instagram começa a exibir Stories em fila dupla no Brasil Um botão embaixo dessa área expandida daria, então, o acesso à seção “Ver todos os Stories”, em tela cheia. O recurso foi visto pela primeira vez pelo gerente de mídia social Julian Gamboa, no final da semana passada. Ele trabalha na Califórnia e compartilhou o flagrante no Twitter. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- You've heard of two rows of Instagram Stories...Now prepare for "SEE ALL STORIES" pic.twitter.com/vs42wwHuh0 — Julian Gamboa (@JulianGumbo) June 26, 2020 Stories “expandido” pode aumentar a receita do Facebook Como o Stories vem crescendo junto ao público, isso significa que as oportunidades comerciais também aumentam. No terceiro trimestre de 2019, o Facebook chamou o Stories de uma de suas maiores áreas de crescimento. A empresa revelou que 3 milhões de seus 7 milhões de clientes estavam anunciando nos Stories do Facebook, Instagram e Messenger. No quarto trimestre da temporada passada, os Story Ads, que são a publicidade específica para essa ferramenta, registraram aumento de 4 milhões. Reprodução/Julian Gamboa Quando o Facebook divulgou seus ganhos no primeiro trimestre de 2020, o número total de impressões de anúncios em seus serviços registrou alta de 39% — e boa parte desse salto foi atribuído à veiculação de produtos no Stories. Para atender às necessidades dos anunciantes, a rede social introduziu no ano passado modelos personalizáveis de layouts e em seguida passou a permitir que os clientes possam usar uma plataforma para postar suas ofertas no Facebook, Messenger e Instagram de uma só vez. Instagram vai permitir que mais perfis vendam itens pelo app Contudo, o Facebook costuma dizer que os anúncios do Stories geram receita a taxas mais baixas do que o Feed de notícias. E aí é que essa expansão do recurso entraria, como uma forma de levar mais público e anunciantes para os vídeos efêmeros. Instagram confirma testes O Instagram confirmou ao Tech Crunch que realmente vem fazendo avaliações sobre esses novos paineis para o Stories com um pequeno número de usuários. A empresa se recusou a fornecer mais detalhes, mas disse que o teste está em vigor há mais de um mês. "Estamos sempre testando novas maneiras de melhorar a experiência do Instagram para nossa comunidade", resumiu um porta-voz. Como colocar duas fotos no mesmo Stories do Instagram Com o Stories bastante prestigiado dentro da empresa e os testes acontecendo, pode ser que essas alterações realmente possam se concretizar muito em breve, embora não haja uma previsão para isso. E aí, o que você achou? Acha que essa novidade é boa? Conta para a gente nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

"RENDERIA MAIS SE TIVESSE FICADO NO FLAMENGO"; Reinaldo, ex-Flamengo | Expediente Futebol

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Flamengo #Reinaldo #FOXSports Veja Mais

FP Ambientalista debate contra caça silvestre - 01/07/20

FP Ambientalista debate contra caça silvestre - 01/07/20

Câmana dos Deputados Deputados da Frente Ambientalista e especialistas em defesa do meio ambiente estão preocupados com o que consideram um aumento na prática da caça a animais silvestres. Num encontro virtual nesta quarta-feira, eles discutiram sobre o fenômeno e o que fazer para combatê-lo. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #CaçaAnimalSilvestre Veja Mais

A Voz do Brasil - 01/07/2020

A Voz do Brasil - 01/07/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Decisão sobre fatiamento da reforma da Previdência é adiada em comissão da ALMG

O Tempo - Política Uma reunião extraordinária da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi marcada para as 9h desta quinta-feira Veja Mais

Alexandre de Moraes prorroga por mais seis meses o inquérito das fake news

O Tempo - Política Magistrado afirma que as apurações seriam finalizadas em 15 de julho, mas que é necessário dar prosseguimento ao caso ao menos até 15 de janeiro Veja Mais

Facebook se reúne com anunciantes em meio a boicotes na plataforma

G1 Economia Segundo agência Reuters, reunião com executivos não foi o suficiente para dissuadir anunciantes de participar de boicote à rede social. Sede do Facebook, na Califórnia Thiago Lavado/G1 Anúncios de mais de 400 marcas, incluindo Coca-Cola e Starbucks devem desaparecer do Facebook nesta quarta-feira (1°), após o fracasso das negociações de última hora para impedir um boicote ao discurso de ódio na rede social. Gurovitz: O cerco a Google e Facebook Grupos de direitos civis dos EUA mobilizaram as multinacionais para ajudar a pressionar a gigante de mídia social a tomar medidas concretas para barrar o discurso de ódio após a morte de George Floyd e em meio a um debate nacional sobre racismo. Colgate, Best Buy, Hershey e Puma engrossam lista de boicote ao Facebook Veja empresas que pausaram anúncios em redes sociais Executivos do Facebook, incluindo Carolyn Everson, vice-presidente de soluções globais de negócios, e Neil Potts, diretor de políticas públicas, realizaram pelo menos duas reuniões com anunciantes na terça-feira (30), véspera do boicote programado para durar um mês, disseram três fontes que participaram das conversas à Reuters. Mas, segundo as fontes, os executivos não deram detalhes sobre como abordariam a polêmica de discurso de ódio, levantado pela campanha "Stop Hate for Profit"("Dê um Basta no Ódio por Lucro", em tradução livre). De acordo com a Reuters, em vez disso, eles apontaram para comunicados de imprensa recentes, frustrando os anunciantes, que acreditam que esses planos não são o suficiente. "[O Facebook] simplesmente não está se mexendo", disse um executivo de uma grande agência de publicidade sobre as conversas. O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, concordou em se reunir com os organizadores do boicote, disse um porta-voz da empresa. "Regularmente nos reunimos, escutamos e aprendemos com líderes e organizações de direitos civis. Na semana passada, procuramos as organizações NAACP, ADL e Color of Change, e oferecemos um encontro com nossos vice-presidentes de operações e de produto, pois elas fizeram pedidos específicos relacionados aos nossos produtos." "As organizações pediram para que Mark estivesse no encontro, e confirmamos que ele poderá participar. Aguardamos agora um retorno das organizações para continuarmos este diálogo", disse o Facebook em nota. O Facebook afirmou que se submeteria a uma auditoria sobre seus controles contra conteúdo de incitação ao ódio, anunciando planos para colocar alertas em conteúdo que viola suas políticas, seguindo práticas semelhantes em outras plataformas de mídia social, como o Twitter. Um representante de uma agência de publicidade digital que participou das negociações de terça disse que os executivos do Facebook se referiram repetidamente à auditoria, sem oferecer concessões adicionais. Os executivos do Facebook entraram em contato com membros de conselho de administração e diretores de marketing dos principais anunciantes para convencê-los a não participar do boicote, disseram à Reuters duas pessoas informadas sobre as discussões. Para o Facebook, é improvável que o boicote tenha um grande impacto financeiro. As 100 principais marcas no Facebook em 2019 provavelmente geraram apenas 6% da receita anual total de US$ 70 bilhões da empresa, de acordo com nota da Morningstar citando dados da Pathmatics, que faz a mensuração dos tipos de publicidade na plataforma. A rede social disse no ano passado que seus 100 principais anunciantes representavam menos de 20% da receita total de anúncios. Zuckerberg perde R$ 39 bilhões com Coca-Cola e Unilever fora do Facebook As notícias do boicote causaram uma perda US$ 56 bilhões do valor de mercado do Facebook, após uma queda de 8% em suas ações na sexta-feira. Mas as ações se recuperaram 3% na terça e fecharam em alta de 4,6% nesta quarta. Veja Mais

Com base em decisão de Moro, PGR manterá busca de dados sigilosos da Lava Jato

O Tempo - Política Procutadoria destaca que, a pedido do chefe da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, em fevereiro de 2015, o ex-ministro autorizou compartilhamento de provas e informações Veja Mais

Bolsas dos EUA fecham sem direção única; Nasdaq renova recorde

G1 Economia O índice tecnológico fechou em alta de 0,95%, a 10.154,63 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,50% e o Dow Jones recuou 0,30%. Os índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta quarta-feira (1º), com o Nasdaq abrindo o trimestre renovando a sua máxima histórica, impulsionado por esperanças em torno da criação de uma vacina para a Covid-19 e por dados econômicos positivos nos Estados Unidos. O índice tecnológico fechou em alta de 0,95%, a 10.154,63 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,50%, a 3.115,86 pontos. O Dow Jones, por sua vez, recuou 0,30%, a 25.734,97 pontos. Os laboratórios Pfizer e BioNTech anunciaram, hoje, resultados positivos na primeira fase de um teste clínico de uma potencial vacina contra a doença, reportando que todos os 24 participantes do teste desenvolveram anticorpos. A ação da Pfizer encerrou o dia em alta de 3,18%. O anúncio ajuda a compensar o nervosismo com a aceleração do número de contaminações por covid-19 nos EUA, com o número diário de novos casos da doença no país ultrapassando a marca dos 40 mil pela primeira vez nos últimos dias. De acordo com dados da CNN americana, 36 Estados do país estão, agora, reportando uma aceleração do número de casos, e apenas dois deles, Connecticut e Rhode Island, reportam redução no ritmo de novos casos da doença. EUA batem novo recorde e casos disparam disparam na Califórnia Dados econômicos Além da perspectiva de uma vacina, dados econômicos recentes dos EUA surpreenderam positivamente. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do Instituto para a Gestão de Oferta (ISM) do setor manufatureiro dos Estados Unidos avançou a 52,6 pontos no mês de junho, de 43,1 pontos em maio. O número surpreendeu ao indicar uma leitura acima dos 50 pontos, indicando uma expansão da atividade, superando também a expectativa de consenso do mercado, de 49,5 pontos. O índice PMI industrial da Markit veio menos positivo, mas ainda foi revisado para cima, a 49,8 pontos, um pouco acima do número preliminar de 49,6 pontos e anotando uma alta recorde de 10 pontos percentuais em relação aos 39,8 registrados em maio. O relatório do mercado de trabalho dos EUA da Automatic Data Processing (ADP) também ajudou a animar os investidores ao indicar a criação de 2,369 milhões de vagas de emprego no setor privado em junho. O dado é considerado uma prévia do relatório oficial de emprego dos EUA, o chamado "payroll", que será divulgado na sexta-feira (3). "Achamos razoável esperar que o payroll exceda os dados da ADP; estamos esperando 4 milhões de vagas. Observe, no entanto, que os dados mais recentes da Homebase são ameaçadores, sinalizando emprego insuficiente ou mesmo caindo, em pequenas empresas em julho. Também vale ignorar a enorme revisão ascendente do número ADP de maio, para + 3,1M de -2,8M; os dados são adaptados aos números reais do payroll", afirmou o economista-chefe de Estados Unidos da Pantheon Macroeconomics, Ian Shepherdson. Veja Mais

Marte é destaque entre principais eventos astronômicos de julho

Marte é destaque entre principais eventos astronômicos de julho

Tecmundo O mês de julho é um período histórico para a ciência espacial e a exploração do universo. Com a aproximação da órbita da Terra com a de Marte, agências globais aproveitarão desse momento para lançar uma série de novas missões no planeta vermelho.Além disso, o mês contará com eventos astronômicos como eclipses lunares e chuvas de meteoros, de possível observação no Brasil. Confira abaixo o calendário!Leia mais... Veja Mais

Quarentena com afeto: empresários investem em entrega de buquê de flores e bolo em casa

G1 Economia Empresários se reinventam e fazem sucesso entregando buquês de flores e bolo caseiro na casa dos cliente. Com a crise do coronavírus, muitos empresários estão se reinventando e, muitas vezes, buscando negócios para alegrar a vida de quem está em quarentena. Flores e bolos entregues em casa têm feito sucesso. Os buquês de flores são o novo investimento das empresárias Claudia Rodrigues, Camila Whitaker e Juliana Raimo, que trabalhavam com eventos. O setor delas ficou quase destruído com a pandemia. E elas criaram o negócio que conquistou corações. “A gente teve que se reinventar, como diversos amigos nossos, de todos os setores. Então a gente viu uma oportunidade nas flores por ser uma coisa que as três amam", conta Juliana. Camila e as sócias Claudia e Juliana investiram na venda de buquês de flores durante a pandemia Reprodução TV Globo Com R$ 300, elas encomendaram flores para fornecedores conhecidos. Primeiro enviaram as flores para amigos. Depois, montaram uma lista de transmissão para enviar por um aplicativo de mensagens. Começaram vendendo seis buquês por semana e chegaram a 200 no Dia das Mães. O ateliê funciona no quintal da casa da Camila, o que reduz custos. Os buquês têm um tema por semana, o que ajuda a negociar com o fornecedor. E preço fixo, pra fidelizar o cliente: R$ 48. O cliente também pode fazer uma assinatura mensal e receber um buquê temático por semana. “As pessoas estavam querendo presentear um ao outro, presentear pessoas que não estão conseguindo ver. Então a gente viu que não só era um presente, mas era uma coisa de afeto nesse período que estamos vivendo", conta Juliana. Confira a reportagem completa: Empresárias investem em buquês de flores temáticos Bolinho do afeto As amigas Bruna Derani e Marília Lima, que moram em São Paulo, tiveram uma ideia para tornar esse isolamento um pouco mais doce: o “bolinho de afeto”. Elas começaram como uma brincadeira entre vizinhos, mas a ideia viralizou e elas começaram a fazer bolinhos de afeto para vender. “Tinha feito o bolo e no nosso prédio moram vários amigos. Falamos: vem aqui pegar um pedaço de bolo. Foi uma forma da gente ficar junto”, conta Marília. Hoje, elas vendem de 30 a 40 bolinhos por dia. Cada um sai por R$ 20. O cliente manda retirar com serviço de aplicativo. Na embalagem, as empresárias colocam uma mensagem positiva. E agora também um QR Code. O cliente aponta o celular e vê um vídeo. É para comemorar aniversários. Veja a reportagem: 'Bolinho do afeto' torna o isolamento um pouco mais doce Veja Mais

Ricardo Izar fala sobre o projeto que altera a Lei Geral de Proteção de Dados - 01/07/20

Ricardo Izar fala sobre o projeto que altera a Lei Geral de Proteção de Dados - 01/07/20

Câmana dos Deputados Tramita na Câmara um projeto de lei que altera a Lei Geral de Proteção de Dados para incluir entidades filantrópicas no rol de exceções da aplicação da lei (PL 365/2020). Essa exceção ocorreria de modo a permitir que o tratamento e uso dessas informações por entidades filantrópicas possa ocorrer para realização de campanhas de arrecadação de recursos para manutenção de suas atividades. Para falar sobre esse assunto, conversamos com o deputado Ricardo Izar (PP-SP), autor do projeto, nessa edição do Palavra Aberta. Apresentação: Fernando Gomes Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #ProteçãoDeDados Veja Mais

Homem sofre ereção de mais de quatro horas devido à Covid-19

O Tempo - Mundo Esse tipo de fenômeno, análogo à trombose, ocorre em um terço dos pacientes de coronavírus, mas não necessariamente na genitália Veja Mais

Prefeitura abre processo seletivo para contratar médicos em Vilhena, RO

G1 Economia Inscrições podem ser feitas até o dia 3 de julho, na internet. Contratos terão duração de um ano, podendo ser prorrogado. Profissionais irão atuar no serviço de segurança do trabalho e junta médica do município Prefeitura de Vilhena/Divulgação A prefeitura de Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho, abriu processo seletivo para contratar sete novos médicos à rede pública de saúde. Os profissionais irão atuar na Junta Médica Oficial do Município de Vilhena e no Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho. As oportunidades são para médico clínico geral, médico do trabalho, ortopedista e médico clínico geral com experiência em saúde mental. Segundo a prefeitura, as inscrições do certame foram abertas na terça-feira (30) e podem ser feitas até 3 de julho através da internet. Os novos médicos contratados terão carga carga horária de 20 horas semanais e remuneração de R$ 3.307,50, mais benefícios legalmente cabíveis (veja o edital). Ainda de acordo com edital, os sete médicos serão admitidos em caráter emergencial e temporário pelo prazo um ano, podendo ser prorrogado uma única vez. Veja Mais

Ozark | Quarta e última temporada será maior e ainda mais intensa

canaltech A original Netflix Ozark foi renovada para uma quarta temporada, para a alegria dos fãs, mas a boa notícia veio acompanhada de uma não tão boa: a próxima será a temporada final da série, segundo informações do Variety. A última temporada será diferente das demais em termos de número de episódios. Enquanto as primeiras três temporadas têm 10 episódios cada, a quarta contará com 14 episódios para encerrar a trajetória da família Byrde. Além disso, a temporada será lançada em duas partes, cada uma com sete capítulos. Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias! Reprodução/Netflix O showrunner da série, Chris Mundy, falou sobre a importância de dar mais tempo para a conclusão da história, demonstrando preocupação em manter o nível de qualidade da atração. “Estamos muito felizes que a Netflix reconheceu a importância de dar a Ozark mais tempo para acabar com a saga dos Byrde”, disse. “Foi uma grande aventura para todos nós — dentro e fora da tela —, por isso estamos emocionados por ter a chance de trazê-lo para casa da maneira mais gratificante possível.” -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Ozark | Lembre o que aconteceu na série antes de maratonar a 3ª temporada Crítica | 3ª temporada de Ozark destaca conflitos de ideias na família Byrde Os 10 melhores filmes de suspense disponíveis na Netflix Jason Bateman, que interpreta Marty Byrde, deu a entender que a trama deve ficar ainda mais tensa na temporada de encerramento. Segundo ele, “temporada maior significa problemas maiores para os Byrde”, acrescentando ainda que está “animado para terminar com um estrondo”. O quarto ano ainda não tem data de estreia definida. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Miniórgãos replicam os originais em laboratório

Miniórgãos replicam os originais em laboratório

Tecmundo Durante séculos, a medicina precisou testar em cobaias (animais e humanas) desde cosméticos até medicamentos. Enquanto o primeiro segmento hoje conta com pele artificial, o segundo avançou mais um passo para dispensar o uso de animais em testes clínicos: são cada vez mais comuns os bancos de organoides, mini-órgãos que reproduzem os originais em placas de Petri.Células-tronco e precursoras permitem desenvolvimentos espantosos até mesmo para profissionais como a bióloga Madeline Lancaster, que lidera o grupo que estuda doenças cerebrais no Laboratório de Biologia Molecular do Conselho de Pesquisa Médica em Cambridge, no Reino Unido. Em 2011, trabalhando com células-tronco embrionárias humanas, ela acidentalmente criou um minicérebro.Leia mais... Veja Mais

"Zoom fatigue": stress e esgotamento causados por home office têm nome

canaltech Desde que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, não tem sido difícil escutar reclamações de pessoas que estão vivendo em isolamento social, respeitando a quarentena e fazendo home office. Para manterem-se empregadas, muitas pessoas precisam transformar suas casas em locais de trabalho e adaptar suas rotinas de um modo completamente novo. Você consegue imaginar a horda de profissionais que se enquadram no grupo de "home-officers" da quarentena? Muitos já conheciam a rotina do trabalho em casa, outros precisaram se adaptar parcialmente porque dividem a casa com outras pessoas — que, agora, também passam grande tempo compartilhando o ambiente. Já outros, estão vivendo um desafio sem precedentes. Jornalistas, programadores, profissionais da área digital, vendedores, artistas, músicos, psicólogos, consultores de vendas, nutricionistas, professores e até médicos: o que hoje em dia é chamado por aí de "novo normal" tornou-se sinônimo de "matar um leão por dia", principalmente no caso de pessoas que têm muito compromisso em casa, além do trabalho. Como fica a cabeça dessa gente que precisa se organizar para fazer todas as tarefas do dia no mesmo lugar? -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Como nossos cérebros estão reagindo ao trabalho remoto? (Foto: Albert Gea/Reuters) Esgotamento mental do home office Para uma enormidade de profissionais, fazer home office é praticamente sinônimo de passar horas e horas em calls, termo que popularizou as videoconferências. Não é à toa que o Zoom, aplicativo de reuniões e conversas online usando voz e vídeo, explodiu durante a pandemia. E parece que, por mais acostumados que estivéssemos a esse tipo de ferramenta de trabalho, o quanto já participamos de calls online em nossas vidas, até antes da pandemia, ainda não foi o suficiente. Não importa qual aplicativo você usa: Zoom, Hangouts, Skype, Houseparty, Instagram, Meet ou até mesmo o WhatsApp. Em tempos de trabalho remoto, usar a videoconferência se tornou essencial, e, algumas vezes, até passa dos limites. É chamada importante, é reunião com o conselho da empresa, é uma consulta online, é um bate-papo descontraído com amigos, é uma ligação para um ente querido... os contatos estão cada vez mais virtualizados e estão cobrando um preço alto do nosso cérebro: um novo tipo de esgotamento mental, já batizado de "Zoom fatigue" — termo que pegou emprestado o nome do app Zoom para ilustrar bem como fica nosso cérebro convivendo com tanta videoconferência. Ficar encarando rostos nas telas por longos e longos períodos é exaustivo, independentemente de produção para aparecer na frente da câmera. E isso tem uma explicação psicológica: as pessoas, enquanto conversam virtualmente, estão completamente desprovidas de algo importantíssimo no dia a dia dentro dos padrões de normalidade: a linguagem corporal. As pistas que nosso corpo dá, ainda que não sejam nada verbais, fazem parte de uma fluidez natural da comunicação entre os seres humanos. E sem elas, a conversa fica mais engessada, mais quadrada e, consequentemente, exige mais energia dos participantes. Segundo a psicóloga Sirlene Ferreira, "o corpo demanda descanso, relaxamento para se manter saudável. A exaustão reverbera no corpo de forma nociva, e é possível percebê-la na expressão corporal, na respiração, no olhar disperso... a exaustão altera o apetite e até mesmo causa insônia. Nas vídeoconferências, além da conversa engessada, tem a questão da falta de socialização pessoal, da troca de um abraço, de uma brincadeira que é comum acontecer durante as conversas pessoais ou reuniões. Isso, de uma certa forma, alivia o peso das responsabilidades e é muito necessário para nós, seres humanos". A nossa postura, a maneira como gesticulamos, o tom das nossas vozes e até mesmo nossas manias enquanto trocamos ideia ou nos reunimos fisicamente com alguém, seja essa pessoa um executivo, um colega de trabalho ou um cliente, faz toda a diferença na comunicação. E tudo isso acontece de maneira muito natural, de forma que nosso cérebro não se desgasta, nem consome memória cognitiva para processar toda a linguagem corporal. No mundo virtual, como ficamos mais atentos a tudo que estamos falando e fazendo diante da câmera, gastamos uma boa quantidade de energia para monitorar isso. E é exatamente esse gasto que nos deixa tão cansados no fim do dia. Chegou exausto(a) no fim do dia? Pois é, você não está só (Imagem: Getty) Precisamos nos focar muito mais em contato visual e na escolha das palavras certas, além de criar e respeitar rituais que já são característicos de home office. No final do dia, a sensação que temos é de que estamos amarrotados e com as energias drenadas. "Talvez as conversas online exijam mais da nossa concentração porque o ambiente é nossa casa — onde, na maioria dos casos, também temos cônjuges trabalhando, crianças brincando e até aulas acontecendo online, tudo ao mesmo tempo, no mesmo lugar. Elas demandam um excesso de concentração e autocontrole, que, antes, o próprio ambiente de trabalho já nos proporcionava. E neste momento, isso tudo acontece dentro de casa — um ambiente até então utilizado para o descanso e atividades em família", avalia Sirlene. Problemas técnicos Durante as chamadas de vídeo, outro inimigo nos ronda constantemente: o bug, ou problema técnico. Quando não é apenas um, presenciamos vários deles em uma só chamada, e não é raro participarmos de reuniões em que, independente de qual lado esteja o entrave, acontecem as mais variadas surpresas: o vídeo fica travando, a internet não anda lá muito bem, o microfone não responde, a pilha do mouse acaba, a latência é grande, o eco é exagerado, a imagem trava... tudo isso cansa nosso cérebro e nos deixa mais irritados, mesmo que não percebamos. São coisas que atrapalham a fluidez de uma conversa natural, e que comumente acontecem no ambiente virtual. De acordo com o professor de aprendizado e desenvolvimento na Insead, para a BBC, "O silêncio cria um ritmo natural nas conversações da vida real. No entanto, quando ele acontece numa videochamada, você fica ansioso por conta da tecnologia". Isso deixa as pessoas que participam da reunião desconfortáveis. Inclusive, estudiosos alemães publicaram uma pesquisa em 2014 na qual avaliam os efeitos dos "lags" nas conversas via voz ou via voz e vídeo. Por menores que sejam os atrasos, a impressão que eles causam é que as pessoas do outro lado da tela estão perdidas ou desinteressadas na conversa. Os acadêmicos concluíram que lags de 1,2 segundo ou mais já são suficientes para mexer com a percepção dos usuários envolvidos em um call. Mais um dia, mais uma reunião... Cara a cara com você mesmo Você sabia que ficar se vendo o tempo todo durante uma conversa também gera stress? De acordo com um recente estudo executado por neurocientistas italianos, ficar encarando nossas próprias emoções, ao mesmo tempo em que conversamos por vídeo com outras pessoas, afeta nosso cérebro em níveis neuropsicológicos. Por nos policiarmos demais, causamos uma sobrecarga nos músculos da face para nos mostrarmos felizes, interessados ou preocupados — mesmo que não estejamos. No dia a dia natural, em uma conversa fluida, isso não faz parte do nosso rol de preocupações, pois não temos um espelho na nossa frente nos mostrando o tempo todo como estamos reagindo com nossa fisionomia àquela conversa formal ou informal. A explicação científica para essa dose extra de ansiedade reside no fato de que, numa conversa natural, fora do vídeo, nosso cérebro está focado no processamento emocional da(s) pessoa(s) com quem estamos conversando, e só. Quando nosso próprio rosto aparece na jogada, há uma quebra desse processamento, já que estímulos relacionados a nós mesmos são mais relevantes para nós do que aqueles relacionados aos outros. Em outras palavras, nosso cérebro gasta mais energia pois há uma dissociação nos níveis de processamento emocional quando estamos nos vendo, ao mesmo tempo em que estamos, inconscientemente, avaliando as expressões faciais de outras pessoas. Ao Canaltech, a psicóloga diz que acredita que tudo corrobora para o estresse neste momento de pandemia, medo e apreensão. "Não não temos hoje, em isolamento social, as condições para manter o corte de cabelo, nem outros cuidados que antes tínhamos com o nosso marketing pessoal. A autoestima tende a ser abalada, se pensarmos no medo que nos aflige e na necessidade de nos apresentarmos com a expressão de tranquilidade. É um grande paradoxo", avalia. Longe do alcance das crianças? Outro desafio dos home-officers é a questão familiar, e quem tem filhos em casa está mais propenso a se estressar mais. Se cuidar das crianças normalmente não é tarefa fácil, cuidar delas e dar atenção durante o trabalho é ainda mais exaustivo para os pais que estão conectados no trabalho enquanto elas circulam livremente pela casa. "Quem tem filhos, dependendo da idade, pode fazer combinados sobre ruídos, explica que existem momentos que não podem ser interrompidos. Já com os menores, vale a conversa — porém é preciso lembrar que essas crianças estão dentro de casa em isolamento social há muito tempo e a única possibilidade de socialização são os pais que se mantêm trabalhando. A paciência é a melhor ferramenta neste momento. Pode ser que o pequeno invada a reunião, sim, porém sem maldade sem a intenção de prejudicar e os demais participantes, que podem estar vivendo situações semelhantes. A dica é não maximizar essa situação — isso só vai lhe causar mais estresse", aconselha Sirlene. Tempo de qualidade: ele existe na pandemia? Qualquer evento inesperado que possa acontecer durante uma chamada de vídeo, na qual estamos expostos, é capaz de gerar ansiedade e piorar nosso nível de stress. Perdemos o controle da situação no momento em que uma criança pequena entra em cena e aparece na câmera pelo grau de imprevisibilidade do que pode rolar a seguir: das mil e uma artes que as mãozinhas dos pequeninos aprontam às famigeradas birras e "frases de impacto", que podem soar constrangedoras por expor nossa intimidade a pessoas que, às vezes, nem conhecemos. Se você tem filhos e, por acaso, se deparar com uma situação indecorosa, não se sinta mal por isso. "Peça desculpas, desligue o microfone e procure entender: é uma criança que não vê e não brinca com seus amigos há muito tempo... e ela não te vê como o gerente da empresa — ela te vê como o papai ou a mamãe que tanto ama", orienta a profissional. Como reduzir o stress no fim do dia? Diante desse novo cenário em que o digital se incrustou ainda mais em nossas vidas, será que existe alguma maneira de chegar ao final do dia, ou mesmo da semana, com um pouquinho mais de energia? Sim, há, desde que você seja firme, primeiramente, com você mesmo. E, claro, mantenha sua saúde mental em primeiro lugar. Aqui vão algumas dicas para levar com você durante a pandemia — e, muito provavelmente, para além dela: Reuniões que poderiam ter sido um email Quando você estiver cansado, valorize seus limites: você é um ser humano, então é naturalmente limitado. Não custa reconhecer que está exausto e dizer isso para a pessoa com quem você tem um call marcado, afinal. Dependendo da reunião, avalie se dá para deixar para depois, ou simplesmente resumir o assunto a ser tratado em um email. Corpo e mente agradecem. Saiba usar a sua agenda Quando você tiver uma videoconferência, atente-se para os horários. Reuniões já são famosas por não respeitarem o tempo dos participantes, mas ter uma definição bem franca de agenda com os participantes é essencial para que a conversa não se arraste demais, e nem te sugue energias demais. Combine calls mais curtas sempre que possível, e quanto mais distante do fim do expediente, melhor. Use as plataformas online de compartilhamento de arquivos Slack, Asana, Google Docs estão aí há muito tempo, e nada melhor que contar com ferramentas do tipo para realizar seu trabalho com seus colaboradores e clientes. Que tal investir em documentos organizados, com comentários detalhados, para poupar seu cérebro um pouquinho? Multitarefa? Mesmo? Ser multitarefa é legal, não é mesmo? Para muitos, sim, mas já estamos todos sobrecarregados devido à situação trazida pelo novo coronavírus que, hoje em dia, para quem faz home office, menos é mais. Ter que ativar diferentes partes do cérebro para desempenhar um mundo de funções ao mesmo tempo não é nada saudável se você já estiver se sentindo cansado. Então, é melhor que você ajuste sua rotina de trabalho para fazer menos coisas de cada vez, porém com melhor desempenho — e se cobrando menos. Rotina é importante Crie rotina! Sirlene Ferreira acredita que o potencial da rotina é fundamental no home-office. "Como já existia antes do isolamento, todos tinham uma rotina para ir ao trabalho. E criar uma rotina para iniciar o trabalho é muito benéfico, pois nos ajuda a organizar as ideias e prepara a mente para o novo dia", explica. Autocobrança "Lembre-se: você precisa descansar", reafirma a psicóloga. Não se cobre demais, não exagere e nem passe dos seus limites, seja no trabalho, seja nas tarefas de casa. Procure encontrar o equilíbrio para manter a saúde mental. Reduza o uso de telas Certa vez, em entrevista ao Canaltech, Leon Grupenmacher, oftalmologista e professor da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), afirmou que as telas não são inimigas, desde que usadas de forma adequada. Mas é preciso tomar cuidados com a saúde ocular e com a quantidade de estímulos recebidos pelo cérebro: como ficamos muito focados, piscamos menos e nossos olhos podem sofrer com ressecamento. Segundo pesquisas recentes, mesmo que o filtro de luz azul cause menos danos à visão, fixar a vista em telas durante a noite pode prejudicar o sono. O melhor mesmo é evitar. "Resenhas" virtuais — precisa mesmo? Aprenda a dizer não caso aquele bate-papo com amigos não seja essencial. Se estiver muito cansado das tarefas do dia, não precisa participar só para não fazer feio: quanto menos exposição às telas após o expediente, melhor. Velhas tecnologias também ajudam Não só de aplicativos modernos vive o profissional moderno. Afinal de contas, se você tem um assunto importante e inadiável a tratar, considere sua urgência e a real necessidade dessa conversa acontecer em vídeo. Por que não usa o telefone, com um horário combinado para a conversa iniciar e terminar? E se o assunto couber em um email, melhor ainda. Primeira reunião: precisa ser em vídeo mesmo? Para muitos, o vídeo já é algo essencial desde o primeiro contato profissional, mesmo que nunca tenha visto a outra pessoa. Bom, vamos por partes, aí: não se sinta obrigado a usar um app de videoconferência todas as vezes. Se você recebeu um convite para uma reunião, mas não se sente confortável com o vídeo, que tal sugerir o telefone? E, se você estiver na outra ponta e precisar conversar com alguém que nunca falou antes, que tal perguntar o que a pessoa prefere? Às vezes, o bom e velho telefone é muito melhor. Respeite seu ritmo de sono Muita gente está com a rotina de pernas para o ar nesta pandemia. Mesmo que seja difícil, tente respeitar seu ritmo de sono ou criar um hábito para seu corpo entender que é hora de se desconectar. Uma boa dica é escurecer o ambiente, deixar o celular, o computador e a TV de lado e focar em atividades tranquilas fora do quarto de dormir a partir de uma hora antes do sono. Assim, seu cérebro vai entender que a hora do descanso se aproxima, já que você mesmo o instruiu dessa forma, reduzindo os estímulos. Tempo de qualidade Cada pessoa reage de um jeito: uns sentem-se confinados e sozinhos, outros estão abafados por conviverem demais com a mesma pessoa sob o mesmo teto, outros ainda redescobriram laços e coisas em comum com quem compartilha a casa. O importante é descobrir que há vida dentro de casa, mas longe do ambiente online do seu home office: restaurar hobbies antigos, buscar diversão nas interações com quem mora junto com você ou redescobrir bons hábitos individuais que te fazem bem parece bobagem, mas faz uma grande diferença em nossas rotinas: é o que chamamos de tempo de qualidade, já que é bem aproveitado e traz benefícios para a mente e para o corpo. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

QUEM PODERÁ SUBSTITUIR DUDU NO PALMEIRAS? | Debate Final

QUEM PODERÁ SUBSTITUIR DUDU NO PALMEIRAS? | Debate Final

Fox Sports Brasil Durante o programa, nossos comentaristas analisaram elenco do Verdão em uma possível saída do atacante. Qual é a sua opinião, torcedor? Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Palmeiras #Dudu #Atacante Veja Mais

RESENHA DEMAIS! DANIEL 'FALA FINO' REAGINDO A SEUS VÍDEOS QUE VIRALIZARAM NA INTERNET

RESENHA DEMAIS! DANIEL 'FALA FINO' REAGINDO A SEUS VÍDEOS QUE VIRALIZARAM NA INTERNET

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #FalaFino #Atacante #React Veja Mais

A busca incessante por notícias da pandemia pode acabar com você

A busca incessante por notícias da pandemia pode acabar com você

Tecmundo O isolamento social imposto como forma de combater a pandemia de covid-19 acabou por cunhar um novo termo, derivado do inglês doom (desgraça) e scrolling (rolar a tela de um dispositivo eletrônico, como celular), em um trocadilho com downscrolling (rolar para baixo): vivemos agora tempos de doomscrolling, o ato de procurar incessantemente notícias sobre o alastramento do SARS-CoV-19 pelo mundo, para encontrar a desgraça em forma de post.O veterano repórter do jornal Los Angeles Times Mark Barabak descreveu o doomscrolling como "uma quantidade excessiva de tempo dedicado à leitira, em dispositivos eletrônicos, à absorção de notícias distópicas". Leia mais... Veja Mais

Agência Nacional de Aviação Civil aprova edital de leilão de 22 aeroportos

G1 Economia Edital será encaminhado para avaliação do Tribunal de Contas da União. Depois da análise do TCU, passará por nova votação na Anac. Leilão está previsto para o primeiro trimestre de 2021. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou nesta quarta-feira (1) o edital do leilão da sexta rodada de concessões, que vai licitar 22 aeroportos divididos em três blocos regionais. O edital agora será encaminhado para o Tribunal de Contas da União (TCU). Depois da análise do TCU passará por nova votação na Anac. O edital aprovado não exige mais a participação de operador aeroportuário no capital social da concessionária que disputará o leilão. O documento permite que a proponente, individualmente ou representada por consórcio, possa contratar uma empresa com qualificação técnica exigida na operação aeroportuária. A mudança, prevê a Anac, permitirá ampliar o número de participantes e a concorrência dos leilões. Assim como no último leilão, um mesmo proponente poderá vencer nos três blocos desde que ofereça a melhor proposta. Os contratos terão duração de 30 anos. Recentemente, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou que o leilão dos terminais deve ocorrer no primeiro trimestre de 2021. Blocos Os blocos regionais previstos pelo edital são os seguintes: Bloco Sul: Curitiba, Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS) Bloco Central: Goiânia, São Luís, Teresina, Palmas, Petrolina (PE) e Imperatriz (MA) Bloco Norte: Manaus, Porto Velho, Rio Branco, Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista. Segundo a Anac, juntos os terminais responderam por 11% dos passageiros que voaram no Brasil. Em 2019, foram 23,9 milhões de embarques e desembarques nesses aeroportos. 2019 Veja abaixo reportagem sobre o leilão de 12 aeroportos no ano passado: Governo Federal arrecada R$ 2,3 bilhões com leilão de 12 aeroportos brasileiros Veja Mais

O que é Discord e como criar uma conta para usar no celular e no PC

canaltech Discord (Android | iOS | Linux | Mac | Windows | Web) é uma plataforma de comunicação instantânea que permite a troca de mensagens em texto, áudio e vídeo. Concorrente ao Skype e ao TeamSpeak, alcançou grande popularidade entre gamers, mas continua expandindo seu público, chamando a atenção pela simplicidade e boa qualidade de áudio. Como adicionar amigos no bate-papo do Discord Dentro da plataforma, é possível criar servidores, reunindo várias pessoas em um chat sobre determinado assunto ou em um espaço para um determinado grupo. Dentro desses servidores, por exemplo, há uma capacidade de segmentação por temas ou outros fatores em comum. Além das conversações, é possível compartilhar a tela e adicionar bots para os grupos. Como compartilhar telas no Discord O Discord é um aplicativo gratuito para download e criação de contas. É um aplicativo versátil, seja para auxiliar na comunicação durante uma sessão de games, para gravar um podcast ou simplesmente trocar mensagens. Saiba como criar uma conta! -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Discord: como criar uma conta no computador Passo 1: acesse o Discord através do site oficial ou baixando a versão para desktop. Para instalar, siga esse tutorial; Passo 2: clique no botão "Entrar", no topo da tela. Na tela de login, clique em "Registre-se"; Faça o registro na plataforma (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: insira o nome de usuário, e-mail, data de nascimento e senha para prosseguir; Insira informações sobre a conta (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: com a conta criada, o Discord oferece a opção de criar um servidor próprio. É possível criar desde o início em "Create My Own" ou seguir alguns modelos preparados pela plataforma; Comunicação em grupo funciona através de servidores (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: para alterar informações de cadastro, clique no ícone de engrenagem para abrir as configurações; Abra as configurações (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: em "Minha conta", clique no botão "Editar" para alterar informações sobre o perfil. Edite informações da conta (Foto: Reprodução/André Magalhães) Discord: como criar uma conta pelo celular Passo 1: baixe o app do Discord na Play Store ou App Store; Passo 2: abra o aplicativo e clique em "Registre-se"; Crie conta no app (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: insira um nome para o perfil, e-mail e senha. Em seguida, clique em "Criar uma conta"; Digite informações sobre a conta (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: assim como nos computadores, o Discord irá oferecer a possibilidade de criar um servidor. Escolha entre ter o próprio ou usar os templates disponibilizados; É opcional criar um servidor (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: abra o menu lateral e selecione o ícone do perfil para abrir as opções; Acesse suas configurações pelo celular (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: em "Minha conta", é possível fazer alterações no perfil. Configure suas informações (Foto: Reprodução/André Magalhães) Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Windows 10 | Atualização de maio finalmente foi liberada para a linha Surface

canaltech A Microsoft liberou no final de maio a grande atualização de maio de 2020 para o Windows 10 e, como de praxe, vários bugs foram detectados nos diversos aparelhos que rodam o sistema operacional. Com isso, a companhia preferiu interromper a distribuição do Windows 10 May 2020 Update para a linha Surface, justamente para corrigir essas falhas. Agora, a Gigante de Redmond finalmente voltou a enviar o update para esses dispositivos. Microsoft não vai mais deixar usuários adiarem atualizações do Windows 10 Windows 10 May 2020 Update: como atualizar seu PC Windows 10 | É assim que vai ficar o novo Menu Iniciar Dias depois da distribuição original, usuários do Surface Pro 7 e do Surface Laptop 3 começaram a reclamar de desligamentos e reinicializações inesperadas — o que também chegou a acontecer com várias máquinas desktop e outros notebooks. O problema, aparentemente, estava no recurso Always On/Always Connected, que deixa o sistema em hibernação consumindo pouca energia com uma ativação imediata quando acionado novamente. O que causava o reset involuntário é a questão de sempre, a incompatibilidade de fragmentos da atualização com todas as diferentes máquinas. Assim, depois de solucionada a falha, a Microsoft registrou a correção KK4557957, que deve chegar automaticamente para os consumidores da linha Surface. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Mais de 300 leis travam a expansão das antenas de telefonia e internet no Brasil

canaltech O Brasil atingiu nessa semana a marca de 100 mil antenas de telefonia e internet móvel ativas em todo território nacional. O número representa um crescimento de 6% em comparação a maio de 2019, o que significa a instalação de 5.612 antenas no período. No entanto, a quantidade ainda é considerada insuficiente para atender a demanda no país, afirmam especialistas. E isso acontece, em boa parte, por causa da burocracia que emperra sua expansão.  “Instalar antenas no Brasil, mesmo tendo investimentos disponíveis para tal, não é tarefa fácil. Há no País mais de 300 leis municipais que dificultam e, muitas vezes, impedem a instalação dessa infraestrutura", afirmou o Marcos Ferrari, presidente executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) "Em muitos municípios faltam legislações mais modernas, o que impede o avanço ainda mais rápido das redes. Em algumas cidades o licenciamento leva até dois anos para sair". Segundo a entidade, o ritmo do licenciamento de antenas pelas prefeituras precisa ser acelerado para acompanhar a crescente demanda da população pelos serviços. A cada minuto, 33 novos chips de 4G são ativados no País e o uso da internet tem sido essencial na vida dos brasileiros, principalmente pela exigência de quarentena causada pelo coronavírus.   -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Para Marcos Ferrari, da Sindtelebrasil, burocracia emperra expansão do 4G no Brasil (Foto: Divulgação) Ainda segundo a SindiTelebrasil, em grandes metrópoles brasileiras, existem mais de 4 mil pedidos de instalação de antenas apresentados pelas operadoras e aguardando licenciamento pelas prefeituras. Esses pedidos representam cerca de R$ 2 bilhões em investimentos. “O número de antenas, apesar do avanço expressivo, ainda está muito aquém da necessidade de cobertura no País para promover uma maior inclusão digital”, comentou Ferrari. Reconhecendo o problema Caso os mais de 4 mil pedidos de instalação de antenas tivessem sido aprovados pelas prefeituras de grandes cidades, o ritmo de expansão seria praticamente o dobro do que é registrado atualmente. Mas uma série de legislações municipais antigas tem dificultado a expansão das redes. E esse é um problema que as autoridades públicas já admitem.  Antenas de telefonia e internet: 4 mil pedidos de instalação estão parados em prefeituras em todo país  Porto Alegre é uma das cidades que já reconheceu a importância da conectividade para a expansão da economia e desenvolvimento municipal. Por isso, o município está modernizando suas leis para a instalação de antenas. Mais recentemente, a capital gaúcha implantou licenciamento de antenas 100% digital, dando ainda mais agilidade aos processos.  Redes 4G A SindiTelebrasil afirma, no entanto, que há uma evolução. Apesar das dificuldades em alguns municípios, nas cidades onde a burocracia é menor, a expansão  ela está ocorrendo. Das antenas instaladas nos últimos 12 meses, o maior avanço se deu na tecnologia 4G, com a instalação das redes em 477 novos municípios no período de 12 meses. Atualmente, as redes de 4G estão operando em 4.950 cidades brasileiras, onde moram 97,3% da população.  Ainda de acordo com levantamento da entidade, no País, foram ativados 17,3 milhões novos chips 4G em 12 meses, o que representa um crescimento de 12% no período entre maio de 2019 a abril de 2020. Ao todo, 157,2 milhões de chips 4G estão em operação no Brasil.  A cobertura das redes e o mapa de antenas por município podem ser encontrados na página Fique Antenado! , que reúne conteúdos e dicas sobre a instalação de antenas de celular e internet móvel, incluindo estudos, entrevistas, vídeos, cartilha, gráficos, legislação e os rankings das Cidades Amigas da Internet e de Serviços de Cidades Inteligentes. Mais conteúdos sobre o tema podem ser acessados no site da Agência TeleBrasil. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Pesquisadores do LHC descobrem uma nova partícula exótica

Pesquisadores do LHC descobrem uma nova partícula exótica

Tecmundo Os físicos que trabalham no Grande Colisor de Hádrons (LHC) da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) observaram pela primeira vez um novo tipo de partícula subatômica, composta por quatro quarks de charm. A descoberta está descrita em um estudo publicado hoje (1º) no arXiv.Ainda sem nome, ela é a primeira composta pelo mesmo tipo de quark, um elemento básico para a formação de toda a matéria, podendo representar uma família de partículas nunca antes vista pelos cientistas.Leia mais... Veja Mais

Karol Lannes, a Ágata de 'Avenida Brasil', retoma trabalho como professora

O Tempo - Diversão - Magazine Atriz dá aulas de inglês em Campo Grande, onde cursa também faculdade de artes cênicas Veja Mais

Brasil registra mais de 60 mil óbitos pelo novo coronavírus; SP tem 15 mil

canaltech Nesta quarta-feira (30), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)  informa sobre a situação do Brasil no combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2), a partir dos dados compartilhados pelas secretarias de saúde dos estados. Até o momento, 1.448.753 casos da COVID-19 já foram notificados no país, sendo que 46.712 foram acrescentados dentro das últimas 24h. Saúde 5.0: é assim que a transformação digital atua contra a COVID-19 Vacina da Pfizer contra COVID-19 mostra eficácia em teste com humanos Tá sentado? Este é o preço do tratamento com remédio aprovado para a COVID-19 No total, são 60.632 óbitos acumulados, no Brasil, em decorrência da infecção respiratória, sendo 1.038 novos registros nas últimas 24h. No entanto, isso não significa que as mortes aconteceram, exatamente, de ontem para hoje — somente que foram notificados nesse intervalo. A taxa de letalidade da doença no Brasil é de 4,2%. Já a taxa de mortalidade no país é de 28,9 para cada 100 mil habitantes, enquanto a de incidência da infecção respiratória é de 689,4 para cada 100 mil pessoas. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Brasil registra mais de 60 mil mortes causadas pelo novo coronavírus (Imagem: reprodução/ Conass) No globo, o Brasil é a segunda maior nação em número de casos totais da COVID-19 e em óbitos pela doença respiratória. Nas duas posições, está atrás apenas dos Estados Unidos, com 2,7 milhões de casos confirmados e 130 mil mortes, segundo os dados armazenados pela plataforma Worldometer. Em terceiro lugar, está a Rússia, com 654 mil casos e 9,5 mil mortes. Mundialmente, mais de 10,7 milhões de pessoas já foram contaminadas, sendo que 517 mil morreram em decorrência da infecção. Por outro lado, 5,8 milhões sobreviveram a essa doença, ou seja, mais da metade dos infectados, segundo a mesma plataforma. COVID-19 no Brasil No total, quatro estados brasileiros ultrapassaram a marca dos 100 mil casos da doença respiratória. São Paulo registra os maiores números totais desde a chegada do coronavírus em fevereiro. São 289.935 casos da COVID-19 e 15.030 mortes acumuladas no estado. Em seguida, o estado do Rio de Janeiro notifica 115.278 contaminados pelos coronavírus, sendo 10.198 mortos. O Ceará conta com 1113.017 casos e 6.180 óbitos, enquanto o Pará registra 105.853 casos e 4.960 mortos.  Além desses, cinco outros estados ou distritos registram mais de 50 mil casos confirmados do novo coronavírus, cada. São eles: Maranhão (83.256 casos e 2.081 mortes); Bahia (76.485 casos e 1.902 mortes); Amazonas (72.284 casos e 2.843 mortes); Pernambuco (59.705 casos e 4.894 mortes); e Distrito Federal (50.676 casos e 620 mortes). Em oposição a esse cenário, somente um estados brasileiro notifica menos de 10 mil casos. É o Mato Grosso do Sul, com apenas 8.676 casos e 85 mortes. A seguir, confira a lista completa do Conass com casos e óbitos da COVID-19 entre os estados do país: São Paulo ultrapassou hoje a marca de 15 mil óbitos pela COVID-19 (Imagem: reprodução/ Conass) Quanto à situação nacional do coronavírus, o Ministério da Saúde divulga na plataforma SUS Analítico atualizações diárias sobre a epidemia, incluindo casos, recuperados e óbitos acumulados pela doença respiratória no Brasil. Para acessar, clique aqui. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Tá sentado? Este é o preço do tratamento com remédio aprovado para a COVID-19

canaltech Na busca por medicamentos contra o coronavírus, a farmacêutica norte-americana Gilead Sciences anunciou nesta semana o preço sob o qual será vendido o antiviral remdesivir, remédio que pode ser receitado para o tratamento da COVID-19. No contexto da pandemia, a droga recebeu autorização de uso emergencial para os pacientes contaminados, emitido pela Food and Drug Administration (FDA), desde maio. Vacina da Pfizer contra COVID-19 mostra eficácia em teste com humanos Dexametasona: o que você precisa saber sobre ela e por que não se automedicar Aparelho da UERJ pode detectar carga de coronavírus no ambiente O tratamento com o remdesivir custará, apenas considerando os medicamentos, US$ 3.120 (o que representa mais de 16,5 mil reais) por paciente, dentro de um hospital privado nos Estados Unidos. Para termos um valor de referência em reais, a quantia ultrapassa o preço de dois iPhones 11 Pro Max com capacidade de 64 GB, se convertida sem impostos aqui no Brasil. Segundo o site oficial da Apple, o modelo nessas especificações custa R$ 7.599 por aqui. Tratamento com remdesivir para pacientes da COVID-19 pode ultrapassar o valor de 16,5 mil reais (Foto: reprodução/ Veracruzanos) A maioria dos pacientes tratados com remdesivir deve utilizar seis frascos do medicamento em cinco dias, totalizando os US$ 3.120. Já o tratamento mais longo, com duração de 10 dias, utilizará em média de 11 frascos com o valor de US$ 5.720 (cerca de 30 mil reais) para os pacientes com seguros de saúde privados. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- O potencial de retorno financeiro da fórmula é enorme, já que somente nos Estados Unidos são mais de 2,5 milhões de contaminados pelo coronavírus, segundo o mapa da doença da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ainda esse mês, em julho, os primeiros medicamentos já devem chegar aos centros de saúde no país e, inclusive, a farmacêutica prevê doações diretas da droga para o governo dos EUA. Por outro lado... Nos Estados Unidos, os medicamentos costumam ter dois preços de tabela, sendo que um é destinado para os planos de saúde e o outro para governos, ou seja, esse valor não será o mesmo para todos os tratamentos. Por exemplo, a farmacêutica comenta que venderá o remdesivir por US$ 390 (cerca de dois mil reais) por frasco para governos “de países desenvolvidos” em todo o mundo, enquanto o preço para as companhias de seguros privadas dos EUA será de US$ 520 (cerca de 2,7 mil reais). Segundo Daniel O’Day, CEO da Gilead Sciences, o preço foi determinado com base nos países desenvolvidos com menor poder de compra. Conforme a entrevista feita pela CNBC, O'Day também explica que esse preço único deve evitar longas negociações com cada país, que podem desacelerar o acesso ao medicamento. “O remdesivir, nosso tratamento experimental, é o primeiro antiviral a demonstrar melhora do paciente em ensaios clínicos para COVID-19 e não há manual para determinar o preço de um novo medicamento em uma pandemia”, explicou O'Day sobre os preços que podem ser considerados elevados. Além disso, a empresa também afirma que está firmando acordos com fabricantes de genéricos para fornecer o medicamento a um “custo substancialmente mais baixo” nos países em desenvolvimento, ampliando o acesso ao remdesivir. Isso porque a droga não é encontrada comercialmente e nem está disponível em inúmeros países. Remdesivir é eficaz contra COVID? Embora ainda não existam tratamentos para a COVID-19 aprovados integralmente pela FDA, pesquisadores já encontraram algumas evidências de que o remdesivir pode acelerar o tempo de recuperação de pacientes graves. Inclusive, em abril, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA divulgou resultados de estudo que mostrava a eficácia do antiviral e que os pacientes medicados se recuperavam cerca de quatro dias mais rápido do que aqueles que não usaram. Anteriormente, o remdesivir já era indicado para impedir que determinados vírus, agora, também o novo coronavírus, façam cópias de si mesmos e, dessa forma, consigam sobrecarregar o sistema imunológico dos pacientes. Inclusive a Coalizão COVID Brasil, formada pelos principais hospitais brasileiros e pela Fiocruz, estão testando o medicamento. No mundo todo, pelo menos o Reino Unido, o Japão, a Rússia e a Coreia do Sul já recomendam, em algum nível, o uso do remdesivir para o tratamento da COVID-19. Inclusive, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou, na semana passada, a autorização "condicional" do uso do antiviral em pacientes afetados pelo coronavírus. No comunicado, a EMA informava que esse era o primeiro medicamento contra a COVID-19 formalmente recomendado para os pacientes da União Europeia. No entanto, o acesso ao medicamento não deve ser amplo, pelo menos não nos próximos meses. Isso porque, nesta segunda-feira, a Gilead informou que a maior parte de sua produção será destinada para o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS). Em números, segundo a agência Reuters, o governo norte-americano já adquiriu mais de 500 mil doses, o que representaria toda da produção da fabricante para julho e 90% da capacidade de agosto e setembro. No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) afirmou, no mês de maio, que estava em contato com a farmacêutica para acompanhar a evolução dos estudos. Mais testes A própria Gilead Sciences continua a pesquisar a eficácia do remdesivir e quais são so seus melhores usos no tratamento de pacientes da COVID-19. A farmacêutica também anunciou planos para os testes de uma versão em spray da droga em humanos, o que deve facilitar o uso em casos mais graves da doença. Embora o remdesivir seja o primeiro medicamento que demonstrou uma efetividade nos pacientes contaminados pelo novo coronavírus em estudo clínico, outras terapias têm demonstrado sinais de eficácia. Isso pode, eventualmente, transformar o antiviral em uma droga obsoleta para a COVID-19. Por exemplo: pesquisadores da Universidade de Oxford já divulgaram resultados positivos com o uso de dexametasona, um corticoide barato e amplamente disponível. Afinal, a corrida por medicamentos contra o vírus está longe de terminar. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Gervásio Maia fala dos direitos dos entregadores de aplicativos - 01/07/20

Gervásio Maia fala dos direitos dos entregadores de aplicativos - 01/07/20

Câmana dos Deputados Na semana em que os entregadores de plataformas de aplicativos fazem uma paralisação em protesto contra as condições de trabalho, a Câmara discute propostas que garantem direitos para esses trabalhadores. O deputado Gervásio Maia (PSB-PB) apresentou dois projetos de lei (PL 3384/20 e PL 5069/19), que garantem, por exemplo, auxílio alimentação no valor de R$ 200 e auxílio para manutenção das motocicletas no valor de R$ 500 ao ano. Apresentação: Jaciene Alves Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #EntregadoresAplicativos Veja Mais

Frente debate reforma administrativa nos estados e municípios - 01/07/20

Frente debate reforma administrativa nos estados e municípios - 01/07/20

Câmana dos Deputados O que se espera da reforma administrativa no âmbito específico de estados e municípios? O debate virtual foi realizado nesta quarta por deputados e senadores que se juntaram na frente parlamentar mista em defesa dessas mudanças no serviço público. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #ReformaAdministrativa Veja Mais

Firefox 78 chega com detalhes de segurança e novo botão de recarregar

canaltech A Mozilla lançou no último dia 30 uma nova atualização para o Firefox. A versão 78.0 mantém o foco da companhia em segurança e privacidade do usuário e traz uma dashboard na qual é possível acessar dados completos de rastreio, vazamentos de dados e gerenciamento de senhas. Na aba, é possível ver o número de cookies de restreamento, fingerprinters e até criptomineradores. Firefox e Chrome possuem bug que envia ao provedor termo buscado pelo navegador Firefox Preview terá um jeito novo de acessar e navegar entre as abas abertas Firefox é atualizado e aprimora armazenamento e sugestão de senhas Outra mudança do navegador está no botão de recarregar junto ao desinstalar da plataforma. A companhia disse que adicionou a funcionalidade, pois muitos usuários desinstalavam o programa e instalavam novamente para corrigir problemas que somente um recarregamento já resolveria. Sistema mostra detalhes de segurança (Foto: Divulgação/Mozilla) A companhia também fez melhoras para ligações em áudio e vídeo pelo navegador, com foco em trabalho remoto. Ainda, agora o navegador também é capaz de usar GPUs da Intel para melhorar o desempenho gráfico na plataforma. Além disso, houve correções de segurança e bugs para esta nova versão. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- O Firefox 78.0 está disponível para usuários do Windows 10 e além das versões para macOS 10.9, 10.10 e 10.11. Atualização pode ser baixada gratuitamente pelo site da Mozilla ou pela aba de atualizações do Firefox. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Amazon cria sistema que busca erros e otimiza códigos de seus serviços em nuvem

canaltech A Amazon lançou um novo produto para o Amazon Web Services (AWS), seu braço de infraestrutura de nuvem. Chamado de CodeGuru, o sistema usa machine para analisar linhas de código, arrumando possíveis bugs e sugerindo modificações que podem deixar a plataforma mais barata para o usuário. Amazon pagará US$ 500 milhões em bônus a trabalhadores mais expostos a COVID-19 Amazon pagará US$ 1 bilhão por empresa de tecnologia autônoma Amazon investe US$ 2 bi em fundo para eliminar as emissões de carbono Segundo a Amazon, o sistema foi criado a partir da análise de milhões de linhas de códigos do GitHub e de aplicativos em código aberto e internamente na Amazon. “Com o CodeGuru, você pode encontrar e corrigir problemas de código, como vazamentos de recursos, possíveis condições de disputa de simultaneidade e ciclos de CPU desperdiçados”, explica a companhia em apresentação. A tecnologia atualmente funciona somente em aplicativos em Java, mas a companhia promete expandir as linguagens em breve. A plataforma funciona com duas ferramentas distintas. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- A primeira é a CodeGuru Profiler. Esta é a que ajuda a otimizar as linhas de código, para reduzir utilização de CPU e, consequentemente, reduzir custos. “O CodeGuru Profiler fornece recomendações específicas para que você possa agir imediatamente em questões como recreação excessiva de objetos caros, desserialização cara, uso de bibliotecas ineficientes e registro excessivo”, informa a empresa. O segundo é o CodeGuru Reviewer. Aqui, a ferramenta detecta possíveis desvios de práticas recomendadas em conjuntos de aplicações (APIs, na sigla em inglês) e kits de desenvolvimento (SDKs) da AWS, ajudando a identificar erros comuns na plataforma. “Ele detecta problemas de simultaneidade, como violações de atomicidade e o uso de classes que não são seguras para as linhas, difíceis de encontrar, mesmo para programadores experientes. Ele detecta quando os recursos são fechados incorretamente, criando problemas de latência e interrupções. Ele também identifica a validação correta das entradas, nas quais entradas não autorizadas podem levar a problemas como ataques de injeção ou negação de serviço”, descreve a empresa. Segundo a AWS, o sistema é “barato” com valor de 0,005 US$(R$ 0,0266 na conversão direta) por hora de amostragem por perfil de aplicativo e US$ 0,75 (R$ 3,99) para análise de 100 linhas de código por mês. “Por exemplo, se você tiver uma solicitação de recebimento típica com 500 linhas de código, custaria apenas US$ 3,75 (R$ 19,94) para executar o CodeGuru Reviewer nela”, pontua o comunicado. O sistema está disponível no Brasil somente em versão de demonstração e conta com 90 dias de utilização gratuita para novos usuários. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Embraer mira expansão e compra empresa líder brasileira de segurança cibernética

canaltech A terceira maior fabricante de aeronaves comerciais do mundo decidiu ampliar suas atividades no mercado de maneira estratégica e audaciosa. A Embraer anunciou a compra da Tempest Serviços de Informática, líder no setor de segurança cibernética, em uma transação que deve movimentar grandes cifras, afinal, esse setor gera, por ano, algo perto dos R$ 8 bilhões. Essa ação da fabricante pode ser considerada uma resposta ao fracasso das negociações para a fusão com a Boeing, que acabou prejudicado, entre outras coisas, pela crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Além de adquirir a Tempest, a Embraer também fez um aporte de R$ 20 milhões na Kryptus, uma empresa que fornece soluções de criptografia para as Forças Armadas. Tudo isso estará sob o guarda-chuva da Atech, uma subsidiária da Embraer que cuida dos sistemas tecnológicos da companhia. Leia também: Empresas precisam adotar postura proativa sobre segurança, afirma Microsoft -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- De acordo com Jackson Schneider, presidente da Embraer Defesa e Segurança, as empresas funcionarão de modo complementar e esse investimento já estava previsto, uma vez que, com a realidade provocada pela pandemia, o aumento dos crimes cibernéticos foi sensível, o que, no fim das contas, acabou sendo uma oportunidade de negócio. "O trabalho será mais virtual, assim como processos e ferramentas. É preciso atender a necessidade de segurança no tráfego de dados", disse, em entrevista à Folha de S.Paulo.   Entendendo o negócio Ao entrar nesse mercado, a Embraer pode mirar duas situações. Com relação à defesa, as demandas serão controladas pela Kryptus que, entre outras coisas, faz uso de inteligência artificial para a proteção de usinas elétricas e nucleares, além do uso de critpgrafia para o sistema de fronteiras do Exército. Além disso, é importante ressaltar que outro ponto sensível que a empresa pode atingir é a segurança espacial, pois boa parte das atividades cibernéticas passa por satélites. Já com relação à Tempest, as coisas se ampliam. O Brasil é o segundo país mais afetado por crimes cibernéticos contra empresas financeiras, com cifras que giram na casa dos US$ 10 bilhões, perdendo apenas para a Rússia. Segundo Schneider, a Embraer mira outros mercados e deve expandir seus negócios. A Tempest, fundada em Recife, em 2001, tem 300 funcionários e 250 clientes no Brasil e no exterior. Um deles é o grupo que edita a revista britânica The Economist. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Microsoft vai banir jogadores de Forza que usam símbolos extremistas nos carros

canaltech A Microsoft anunciou nesta semana uma nova política de tolerância zero contra iconografias que representes grupos extremistas ou símbolos relacionados a discurso de ódio nos games da série Forza. A partir desta semana, jogadores que usarem tais imagens na customização de seus veículos terão as criações retiradas do ar e, em caso de reincidências, poderão ter suas contas banidas completamente dos jogos. 10 filmes importantes para refletir sobre racismo e Consciência Negra Anonymous diz ter provas que ligam Trump a tráfico e exploração de crianças A política já fazia parte dos termos de uso dos títulos no que se relaciona a elementos como a suástica nazista ou o sol nascente que foi ícone do imperialismo japonês, por exemplo. Na atualização da última sexta (26), entretanto, a Microsoft afirmou que a bandeira confederada americana também passará a fazer parte da lista do que ela chama de “iconografias notórias”, ou seja, os símbolos que estão diretamente relacionados ao tipo de conduta que a companhia deseja restringir no ambiente online. A mudança vale tanto para a séria Horizon quanto para os títulos de Forza Motorsport. https://t.co/ISmRTzdihe pic.twitter.com/ueljc3F3xT -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- — Forza Support (@forza_support) June 26, 2020 Ainda segundo o comunicado, a mudança é parte da busca para fazer a experiência com a série Forza mais segura e inclusiva para todos os jogadores. A inclusão da bandeira confederada americana vai de encontro à exibição do símbolo, principalmente, por supremacistas e nacionalistas brancos contrários às manifestações antirracismo do movimento Vidas Negras Importam, que eclodiram nos EUA ao longo das últimas semanas. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Originalmente, a bandeira pertencia à confederação dos estados do sul do país, que entraram em conflito com o governo central americano após a eleição de Abraham Lincoln, em 1860, que era contrário à escravidão. Como a economia destas regiões era amplamente baseada na agricultura, principalmente fazendas de algodão que dependiam fortemente da mão de obra escrava, o movimento de secessão acabou dando origem à Guerra Civil Americana, que durou quatro anos e terminou com a rendição dos estados confederados. A mudança atinge diretamente uma das customizações mais comuns entre a comunidade americana da série Forza, as recriações do General Lee, o Dodge Charger 1969 usado pelos protagonistas da série Os Gatões (The Dukes of Hazzard, no original em inglês). O veículo trazia a bandeira confederada no teto da lataria tanto em sua versão para a televisão, que começou a ser transmitida em 1985, quanto no reboot para cinema, lançado em 2005. O nome da máquina também é uma referência ao General Robert E. Lee, um dos principais comandantes dos separatistas e oficial responsável pelo exército do estado da Virgínia do Norte.   O veículo original usado na série pertence hoje ao jogador profissional de golfe Bubba Watson, mas não traz mais a bandeira confederada na parte superior. Em 2015, em uma mensagem antirracista, o atleta anunciou que iria refazer a pintura do General Lee para remover o símbolo, que foi substituído pela bandeira americana. Na ocasião, um museu automotivo se ofereceu para comprar o carro e preservar sua pintura original, com a proposta financeira sendo recusada. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Novo MacBook pode ganhar três “mini telas” próximas ao touchpad

canaltech Uma nova patente registrada pela Apple e aprovada nesta terça-feira (30) pelo órgão chinês de propriedade intelectual China National Intellectual Property Office (CNIPO) sugere a vinda de um novo modelo de MacBook, com três “mini telas” preenchendo o espaço entre o teclado e o trackpad do laptop, o que elevaria a quantidade de displays do aparelho para cinco. MacBook Pro de 16 polegadas chega ao Brasil a um preço nada convidativo. Confira Aprenda a desinstalar programas no seu Mac A tecnologia é intitulada “Dynamic Display Interface” (“Interface Dinâmica de Display”, na tradução literal) e, baseado nas ilustrações da documentação de patente, consiste em uma função parecida com a que a Apple tenta fazer com a barra sensível ao toque atualmente. (Imagem: Reprodução/CNIPO) Já o painel de toque, por onde você controla o ponteiro do mouse, parece estar inserido sob a camada mais alta da carcaça do computador, ao contrário do modelo atual que é evidente no centro do aparelho, com um relevo mais afundado. Isso sugere, pela patente, que o novo MacBook traria respostas hápticas ao toque do usuário — algo que tem se mostrado uma tendência cada vez maior em outras indústrias (vide o DualSense, o controle do PlayStation 5, por exemplo). -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- (Imagem: Reprodução/CNIPO) As teclas também contariam com um backlight, mas isso já existe nos modelos mais atuais. Na patente, isso parece ter um sentido mais prático, com o intuito de guiar o usuário entre as diversas funções supostamente disponíveis, além de permitir que você digite de forma mais eficiente. (Imagem: Reprodução/CNIPO) Naturalmente, tudo o que está posicionado aqui fica no ramo da especulação, já que não há formas de assegurar que a Apple vá de fato construir um novo produto com base nessa documentação. Entretanto, vale ressaltar que, em 2021, a expectativa é a de que a fabricante reformule o MacBook, então, vale ficar de olho. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Nova função da MIUI 12 promete reduzir a emissão de luz azul do celular

canaltech Mais uma funcionalidade bastante útil está sendo testada na MIUI 12, nova interface da Xiaomi para celulares. Segundo o blog polonês MIUI Polska, celulares da marca compatíveis ganharão um modo de leitura que promete reduzir ainda mais a emissão de luz azul quando comparado com o tradicional modo escuro. Celulares da Xiaomi poderão controlar volume de apps individualmente Android 11: quais celulares receberão a atualização A novidade está sendo testada na ROM beta da MIUI 12 na China, segundo as informações. A função foi encontrada nas opções de tela, onde há menção de um modo que adiciona uma textura relativamente menos brilhosa e mais grosseira como um papel. De acordo com a captura de tela (abaixo), parece que o usuário poderá escolher entre: exibir todas as cores, sem qualquer redução na saturação; claras, que prioriza cores desbotadas, semelhante ao modo cromático no OxygenOS; e preto e branco, parecido com o Kindle. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Opções de textura do modo leitura (Foto: Reprodução/XDA-Developers) A fonte observa que o recurso não está em funcionamento no momento, mas que, em breve, a Xiaomi poderá adicionar na versão estável da interface. No entanto, não há informações sobre quais modelos deverão receber a novidade — naturalmente, celulares com tela OLED trazem menos desgaste aos olhos dos usuários a longo prazo, uma vez que os pixels se desligam quando não estão em uso. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

COVID-19 | Estudo da UFMG identifica lugares onde há mais chances de infecção

canaltech Um estudo feito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está se concentrando em tornar facilitar a identificação de lugares onde a chance de ser infectado pelo vírus SARS-Cov-2 é maior. Para chegar a isso, a equipe de virologistas coletou amostras de lugares públicos de alta circulação na cidade de Belo Horizonte. O próprio site da UFMG afirma que o estudo não pode ser considerado científico, mas que as evidências corroboram a escala de perigo de infecção. Vacina da COVID-19 produzida no Brasil será distribuída em dezembro, se aprovada SP tem queda semanal no número de mortes por COVID-19 Aparelho da UERJ pode detectar carga de coronavírus no ambiente O método utilizado foi o swab (aquele cotonete alongado usado nos testes, que coleta o material das mucosas e superfícies), que foi passado em pontos de ônibus, entradas de hospitais e bancos de praças. Dentre 101 amostras colhidas, 17 continham traços do coronavírus. Estudo da UFMG identifica lugares onde há mais chances de infecção O infectologista e professor de medicina da UFMG Matheus Westin aponta 3 critérios básicos para avaliação de risco de locais públicos: o número de pessoas que podem portar a infecção, o nível de aglomeração esperado nos ambientes e a chance de haver pessoas com a infecção no local. Ele relembra que objetos também podem ter partículas infecciosas inertes. Frutas, verduras, caixas e outros itens que ficam expostos podem carregar o vetor de infecção. O estudo classificou as áreas de risco de acordo com os três pilares sanitários identificados pelos médicos. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Segundo essa análise da UFMG, profissionais que trabalham na linha de frente de combate ao novo coronavírus estão muito mais suscetíveis ao contágio, já que a proximidade com infectados é inevitável. Outra informação levantada pelo estudo da universidade em questão é que o investimento em equipamentos de proteção individual (EPIs) de qualidade é crucial, e pode definir se o profissional médico será contaminado ou não ao tratar pacientes. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Quadrinhos e super-heróis: Confira os destaques da Marvel e DC em junho

canaltech Olá pessoal, esta é uma nova coluna mensal que estreio neste dia 1º, uma quarta-feira. Aqui vamos abordar tudo o que aconteceu de mais importante nos lançamentos das duas maiores editoras de super-heróis dos Estados Unidos, a Marvel Comics e a DC Comics. Abaixo, você vai conferir um apanhado dos títulos que chegaram ao mercado estadunidense em junho. Esta coluna vai ao ar sempre na primeira quarta-feira do mês. Mas por que essa data especificamente? Bem, vocês já assistiram ao seriado Big Bang Theory? Se já viram, devem ter notado que na quarta-feira os personagens sempre ficavam ansiosos e felizes. Isso acontecia porque é o dia da semana que chegam os quadrinhos de todas as editoras nas prateleiras dos Estados Unidos. Então, a primeira quarta-feira do mês encerra o ciclo mensal de lançamentos de cada editora. Reprodução Vale destacar que são muitas edições, então, abaixo trago apenas um resumo rápido das principais revistas do mês. Algumas das novidades chegarão ao mercado brasileiro muito em breve, e o objetivo aqui é também chamar a atenção para coisas que têm grandes chances de influenciar as adaptações para TV e cinema. Você sempre pode acompanhar os lançamentos semanais lá fora por meio do site Comic List. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Então, vamos lá, lembrando que este conteúdo traz uma boa dose de spoilers! Fique avisado. Retorno do mercado Antes de começarmos com os destaques de cada editora, é preciso esclarecer que, assim como muita coisa em todo o mundo, a distribuição de quadrinhos ficou paralisada por alguns meses nos Estados Unidos. Somente em junho é que o envio das revistas começou a ser realizado novamente pela Diamond, a maior distribuidora do país, que basicamente faz a entrega de todo o material da DC Comics e da Marvel Comics. Houve muita discussão entre os comerciantes, editoras e a Diamond nos últimos meses, sobre como e quando seria o retorno da distribuição. A DC Comics se mostrou mais impaciente e resolveu se desvencilhar da Diamond para fazer sua própria entrega, inclusive com o lançamento das edições digitais antes das impressas — algo que, claro, desagradou as lojas de quadrinhos. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Então, desde o início de junho, a DC tem basicamente trazido uma avalanche de títulos que estavam “empacados” por conta da pandemia. Já a Marvel ainda vem retornando mais lentamente, até mesmo trazendo alguns “resumos” para os leitores se lembrarem das principais tramas antes da paralisação — o que, acredito eu, é muito mais adequado para um momento em que as pessoas estão gastando menos com gibis. DC Comics Bem, como dito acima, a DC voltou meio que “atropelando tudo”. E esse é o maior problema por aqui, pois temos importantes comemorações, dois grandes eventos e linhas de narrativa que estão mudando o status quo de vários ícones da editora. E isso é muita coisa para todo mundo acompanhar de maneira inteligível. O grande destaque do mês fica por conta de Dark Nights: Death Metal #1, a continuação da saga Noites de Trevas: Metal, que trouxe um novo domínio de medo e terror comandado por diversas versões malignas do Batman combinadas com heróis e vilões famosos — e o pior deles, o Batman que Ri, que, como o nome indica, é uma mistura do Coringa com o Homem-Morcego. A série fez muito sucesso e retorna com o Batman que Ri dominando nossa Terra, agora dividida por reinos, um dos quais fica sob a responsabilidade da Mulher-Maravilha. Enquanto isso, a vilã Perpetua, que apareceu recentemente nas páginas da Liga da Justiça, como resultado da própria saga Noites das Trevas: Metal, segue destruindo outras Terras paralelas. Reprodução/DC Comics A edição conta com toda a inventividade da dupla Scott Snyder e Greg Capullo, trazendo diversas versões dos mesmos personagens, repaginados nesse mundo sombrio — tem até um Batman Chtulhu. Eis que, no final desse primeiro capítulo, vemos o Cavaleiro das Trevas usar o anel da Tropa dos Lanternas Negros para levantar os mortos e ajudá-lo na batalha contra o Batman que Ri. Promissor. DCeased Hope at World’s End #2-3 Reprodução/DC Comics A saga DCeased, que basicamente transforma o mundo em mortos-vivos quando a Equação Anti-Vida toma conta do planeta, tornou-se um evento muito maior que deveria — e isso mostra os desencontros da DC nos últimos anos, o que gerou a saída de Dan Didio como coeditor-chefe. Havia um planejamento com muitos eventos de grande porte nesta temporada, inclusive o chamado 5G, que representa a quinta geração de heróis. Embora seja divertido de ler, fica confuso saber como e quando tudo se amarra com as revistas mensais e com Dark Nights: Metal, por exemplo. Catwoman 80th Anniversary/Joker 80th Anniversary/Green Lantern 80th Anniversary Reprodução/DC Comics O mês trouxe três grandes edições comemorativas, com 100 páginas. Todas com artistas icônicos de cada personagem, em histórias curtas que revisitam as várias versões e eras de cada um. Sabia que cada Lanterna Verde usa seus poderes de forma diferente? DC Comics celebra os 80 anos dos Lanternas Verdes com grande edição especial Justice League #46-47 Reprodução/DC Comics Depois da sagas megalomaníacas de Scott Snyder e de passar bastante tempo fora da Terra, a Liga da Justiça vem tratando de problemas com deuses do Olimpo, em uma trama que envolve o Espectro e as amazonas em Themyscira (a ilha onde nasceu a Mulher-Maravilha). Nada demais, mas serve para “limpar o paladar” cósmico deixado por Snyder antes de um novo grande momento. The Batman’s Grave #7 Reprodução/DC Comics Essa talvez seja a trama mais interessante envolvendo o personagem atualmente. A minissérie em 12 edições traz os desenhos realistas de Bryan Hitch (Os Supremos) em uma história de investigação de assassinato, que exalta o lado detetive do herói — não se surpreenda se este material influenciar The Batman, com Robert Pattinson. 7 obras que podem influenciar o novo Batman de Robert Pattinson Como o Batman trocou sua faceta cafona do seriado da TV pelo lado mais sombrio? Justice League Dark #22-23 Reprodução/DC Comics O grupo vem ganhando destaque da DC Comics nos últimos anos, possivelmente para alavancar sua grande popularidade dos quadrinhos em outras mídias — há planos para adaptação para o cinema há anos e finalmente deve chegar ao streaming em breve. Não gosto muito da presença da Mulher-Maravilha aqui, mas faz sentido, já que ela tem muito a ver com o lado mágico da editora. Na trama, o Homem-Animal e Destino voltam a estar em evidência, com uma história que explica os “Parlamentos da Vida” do Universo DC. Crítica | Justice League Dark: Apokolips War encerra com louvor trama estendida Produtora de J.J. Abrams vai adaptar Liga da Justiça Sombria para cinema e TV Liga da Justiça Sombria: 9 coisas que gostaríamos de ver no cinema e na TV Wonder Woman — Dead Earth #3 Reprodução/DC Comics Essa minissérie sai pelo selo Black Label, que costuma trazer visões mais autorais e adultas dos principais personagens da editora. Aqui, o artista Daniel Warren Johnson, que fez fama com a divertida Murder Falcon, na Image Comics, conta o que acontece quando a Mulher-Maravilha acorda de um sono de séculos. Ela descobre que a Terra foi reduzida a um deserto nuclear e, presa em um futuro sombrio, Diana deve proteger a última cidade humana do ataque de monstros titânicos. Arte e texto excelentes, em uma abordagem bem diferente das tradicionais histórias da amazona. Foto vazada revela nova habilidade da Mulher-Maravilha no Universo Estendido DC Mulher-Maravilha 1984 | Novo teaser confirma data de estreia no Brasil Marvel Comics Como dito anteriormente, a Casa das Ideias vem retornando de forma mais lenta, para dar tempo (e dinheiro) para que os leitores voltem a consumir em ritmo mais próximo do normal. Além disso, a empresa preferiu manter os laços com a Diamond e vem respeitando o retorno das entregas da distribuidora. Reprodução/Marvel Comics O maior destaque da editora em junho e neste semestre é Empyre — o evento mutante X of Swords ficou para setembro. Empyre #0 traz à tona detalhes sobre o início da Guerra Kree Skrull, há milhares de anos, incluindo a raça Cotati, que vivia na zona azul da Lua. Pois bem, a trama leva os Vingadores de volta para o local de nosso satélite natural, para descobrir que ela está toda cheia de vegetação. Ali, o grupo reencontra o Espadachim e uma entitade Cotati, além de um monstro que parece ser uma mistura de Kree com Skrull. Conheça Empyre, nova grande saga da Marvel que também deve ecoar nos cinemas 10 aspectos que mudaram radicalmente os X-Men na atual fase de Jonathan Hickman O final da edição indica que os teasers já vinham anunciando, que os Kree estão formando uma aliança perigosa com os Skrulls, sob o comando do Hulkling. E toda essa movimentação deve colocar os Vingadores em choque com o Quarteto Fantástico. A história é boa e a premissa é melhor ainda, mas a falta de conexão entre o status atual de Tony Stark e do Thor deixam aquela dúvida sobre quando isso está exatamente acontecendo na cronologia. Immortal Hulk #34 Reprodução/Marvel Comics Talvez seja a edição mais interessante do mês, assim como toda essa fase do Hulk “demoníaco” imortal. Aqui, basicamente ficamos sabendo que o vilão Líder descobre todas as conexões sobre as mortes dos personagens ligados à radiação gama e o One Below All, a criatura mais poderosa da Marvel no lado ruim desse universo. A história termina com a sugestão de que a Mulher-Hulk também anda possuída por aí. É melhor título mensal a ser seguido atualmente. Hulk revela mais uma personalidade terrível e insana nos quadrinhos 12 vilões que podem aparecer na próxima fase do Universo Cinematográfico Marvel Thor #5 Reprodução/Marvel Comics Odison vive sua fase “Dragonball”, com novos poderes e um Mjolnir mais poderoso. Agora rei de Asgard, ele tem tarefas, digamos, mais cósmicas que os problemas mundanos da Terra. Atualmente, ele se prepara contra a ameaça do Black Winter, uma praga que devastou o universo anteriormente. Para isso, Thor precisa consumir cinco mundos, para conseguir poder suficiente e enfrentar o Black Winter. Ao lado de Galactus, ele consegue dominar quatro, quando o Black Winter chega antes do previsto. Ao final desta edição, ficamos sabendo que Galactus teme o Black Winter porque, na verdade, ele é arauto da poderosa entidade. O escritor roqueiro Donny Cates vem mexendo com a fundação espacial da Marvel, então é bom ficar de olho neste título. Não deu para a Liga da Justiça: Universo DC é destruído em nova HQ do Thor Iron Man 2020 #4 Reprodução/Marvel Comics Tony Stark está atualmente morto e já faz mais de dois anos que temos apenas uma versão sua em inteligência artificial. Quem controla atualmente a armadura é Arno Stark, seu irmão adotivo, em uma versão do Homem de Ferro que remonta a uma história clássica do Homem-Aranha, lançada em 1994. Dan Slott fez um bom trabalho no título do Amigo da Vizinhança, mas aqui parece preso à iminente reformulação que Tony Stark deve receber em breve. Então, embora até seja divertida, a história sempre parece que vai fazer voltas e retornar para o mesmo lugar. Sabia que o Homem de Ferro era “Série B” na Marvel? Veja como ele foi promovido Star Wars — Bounty Hunters #3 Reprodução/Marvel Comics A Marvel Comics vem realizando um ótimo trabalho de expansão da mitologia de Star Wars. Os quadrinhos têm trazido mudanças canônicas com bons roteiros e desenhos caprichados. Embora esta não seja a melhor das edições desta minissérie, traz um pouco daquele clima que mistura Esquadrão Suicida com The Mandalorian. Aqui podemos ver Boba Fett em um grupo de anti-heróis, em uma trama de vingança. Vale a leitura. Star Wars | Lucasfilm define o futuro de toda a saga com o Project Luminous Até a próxima! Obviamente, não dá para comentar tudo o que saiu no mercado norte-americano nas quatro semanas anteriores, mas essas edições são as que mais fizeram barulho e prometem ter relevância nas editoras nos próximos meses. Continuem lendo as matérias de quadrinhos e toda a cultura pop aqui no Canaltech e a coluna volta no mês que vem, no dia 5 de agosto. Até lá, não deixem de comentar e também seguir meu perfil no Twitter: /clangcomix. Nova coluna mensal fala sobre os grandes lançamentos das duas maiores editoras do mercado norte-americano. Fique sabendo de tudo o que rolou em junho, com histórias que afetam adaptações e o futuro dos personagens, não somente nas revistas Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

José-Itamar de Freitas, ex-diretor do Fantástico, morre no Rio

G1 Pop & Arte Ele tinha 85 anos e estava internado desde o dia 21 de maio. Segundo parentes, ele teve complicações decorrentes da Covid-19. José-Itamar de Freitas Memória Globo José-Itamar de Freitas, ex-diretor do programa Fantástico, morreu no Rio nesta quarta-feira (1°). Ele tinha 85 anos e estava internado no Hospital São Lucas, na Zona Sul do Rio, desde o dia 21 de maio. Ele teve complicações devido à Covid-19, segundo parentes. Memória Globo: veja entrevista de Zé-Itamar a Glória Maria Nos anos 1980, sob a direção de José-Itamar de Freitas, o Fantástico era um programa mais voltado para variedades e música. Por muitos anos, o nome dele se confundiu com o "show da vida". José-Itamar de Freitas, ex-diretor do Fantástico, morre no Rio Sob o seu comando, o programa se tornou a principal vitrine da canção brasileira e de atrações internacionais no Brasil, com a exibição de videoclipes exclusivos todos os domingos. Foram 16 anos de uma parceria vitoriosa, quase sempre na direção geral do programa. “Quando você passa 16 anos num programa, tudo te marca. Acabou sendo a minha vida. Um amor enorme, convivência, amizade, tudo. Eu olho o Fantástico como sendo da família", disse Zé-Itamar, como era chamado, em entrevista à jornalista Glória Maria para os 30 anos do Fantástico, em 2003. José-Itamar de Freitas classificava as reportagens apresentadas todos os domingos como “um meio-termo entre o Globo Repórter e os telejornais diários”. Para ele, era importante aliar a capacidade de emocionar com a informação precisa. José-Itamar deixou a direção-geral do programa, em junho de 1991, para ser o diretor de reportagens da Central Globo de Jornalismo. Entrevista - José-Itamar de Freitas: trajetória no Fantástico Veja Mais

TCE de Minas define que todos os novos processos devem ser eletrônicos

O Tempo - Política Medida foi adotada em função da pandemia de coronavírus, mas visa também dar mais agilidade nas decisões do órgão Veja Mais

Cooperativas facilitam acesso de agricultores à tecnologia e são eficientes na produção de alimentos

G1 Economia Associações faturam cerca de R$ 200 bilhões por ano e geram cada vez mais empregos. Cooperativa é Agro As cooperativas facilitam o acesso de 1 milhão de agricultores à tecnologia e ao mercado consumidor, e, no Brasil, elas são responsáveis por quase metade da produção de alimentos. Faturam cerca de R$ 200 bilhões por ano e geram cada vez mais empregos, sendo que hoje são 209 mil pessoas trabalhando no setor, aumento de 50% em 10 anos. E, no mundo todo, as cooperativas crescem porque são eficientes na produção e distribuição das riquezas. Cooperativa é Agro. Veja Mais

The Mandalorian terá séries de livros de arte, romance e quadrinhos

canaltech The Mandalorian é, com certeza, a mais bem-sucedida obra na nova fase de Star Wars. A Disney já vem fazendo um bom trabalho de expansão de suas franquias ligada à saga em outras mídias fora dos cinemas e da TV e agora aplica a mesma fórmula com a série de seu serviço de streaming. A companhia anunciou uma série de livros de arte, romances e quadrinhos relacionados à atração dos caçadores de recompensas. Crítica | The Mandalorian é a melhor história de Star Wars da última década The Mandalorian surpreende até os maiores fãs de Star Wars The Mandalorian | Diretora revela como guardou segredo sobre o Bebê Yoda The Art of The Mandalorian (Season One), escrito pelo gerente de arte criativa da Lucasfilm, Phil Szostak, trará centenas de ilustrações, peças de artes conceituais e detalhes sobre o processo criativo pelo qual sua equipe passou para criar a identidade visual da série. O autor já assinou obras semelhantes de Star Wars: O Despertar da Força, Os Últimos Jedi e A Ascenção Skywalker. A previsão é de lançamento no dia 15 de dezembro. Divulgação/Star Wars The Mandalorian: Original Novel foi escrito por Adam Christopher, que anteriormente contribuiu para A Certain Point of View, uma série de antologia de Star Wars publicada em homenagem ao 40º aniversário da saga. O enredo e a história do livro ainda são desconhecidos e a previsão é de que também esteja nas prateleiras em dezembro -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- The Mandalorian: The Ultimate Visual Guide, escrito por Pablo Hidalgo, mostra mais detalhes sobre toda a construção do visual da série. Estão previstos também dois livros infantis com o nome The Mandalorian: Junior Novelization, pelas mãos de Brooke Vitale e Joe Schreiber, ainda sem datas de estreia. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! E há também uma linha de quadrinhos dedicada à atração do Disney+, com produção conjunta entre a Marvel Comics e a IDW. Vale ressaltar que a Marvel vem realizando um ótimo trabalho de revisão do cânone, incluindo vários subtextos e personagens à trilogia original e a personagens que ganharam popularidade recentemente, a exemplo de Poe Dameron. Como a IDW normalmente assume projetos casuais para leitura simples, sem as amarras complicadas de cronologia, é bem possível que esse título baseado em The Mandalorian seja algo nessa direção. Vale lembrar que a segunda temporada já está a caminho do Disney+, com estreia prevista para outubro. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Marcos Aurélio Sampaio comenta o novo Código Penal para estelionato - 01/07/20

Marcos Aurélio Sampaio comenta o novo Código Penal para estelionato - 01/07/20

Câmana dos Deputados A Câmara analisa um projeto de lei que altera o código penal para tipificar o crime de estelionato majorado (PL 2068/20). O autor da proposta, deputado Marcos Aurélio Sampaio (MDB-PI), explica que a ideia é aumentar a pena em um terço para esse tipo de crime. Isso inclui os estelionatos praticados por meios eletrônicos, por exemplo. Apresentação: Jaciene Alves Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #NovoCodigoPenal #Estelionato Veja Mais

Chefs falam sobre expectativa para repescagem no 'Mestre do Sabor'

O Tempo - Diversão - Magazine Os concorrentes comentam a chance de voltar ao programa Veja Mais

Petróleo sobe mais de 1% após dados sobre estoque dos EUA e manufatura

G1 Economia Os estoques de petróleo dos Estados Unidos tiveram queda além do esperado na semana passada. Os preços do petróleo subiram mais de 1% nesta quarta-feira (1º), apoiados pela queda nos estoques da commoditie nos Estados Unidos após máximas recordes e por uma série de dados positivos de manufatura, embora o aumento no número de casos de coronavírus tenha limitado os ganhos. O petróleo Brent fechou em alta de 0,76 dólar, ou 1,8%, a US$ 42,03 por barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) avançou 0,55 dólar, ou 1,4%, para US$ 39,82 o barril. Campo de petróleo em Vaudoy-en-Brie, na França Christian Hartmann/Reuters Os estoques de petróleo dos EUA tiveram queda além do esperado na semana passada, de 7,2 milhões de barris, depois de atingirem máximas históricas por três semanas consecutivas, mostraram dados da Administração de Informação sobre Energia (AIE). Analistas projetavam um recuo de 710 mil barris. "As importações provenientes da Arábia Saudita foram praticamente zeradas, e eu acredito que esse recuo (dos estoques) seja o primeiro de uma série de quedas", disse Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago. A melhora na atividade econômica global também deu apoio aos preços. A atividade manufatureira dos EUA teve recuperação em junho, atingindo o maior nível em mais de um ano, enquanto a atividade industrial da China se expandiu em ritmo mais forte no mês passado. EUA batem novo recorde e casos disparam disparam na Califórnia Ainda assim, investidores seguem cautelosos após uma forte alta no número de casos de coronavírus nos EUA, seguida por um alerta do principal especialista em doenças infecciosas do governo norte-americano sobre a possibilidade de os casos dobrarem em breve no país. Veja Mais

Hospital em São Paulo permite visitas virtuais em UTI

Hospital em São Paulo permite visitas virtuais em UTI

Tecmundo Em parceria com a Microsoft, o Hospital São Luiz Unidade Jabaquara, em São Paulo, implementou visitas virtuais entre pacientes com covid-19 internados na UTI e seus familiares. As visitas são realizadas pela plataforma de comunicação Teams, a mesma em que os médicos fazem boletins com os responsáveis pelos pacientes. A adesão do novo boletim e visitas virtuais começaram nos dias 24 e 29 de abril, mas a tecnologia ainda está em fase de testes. O diretor geral do hospital, Mauro Borghi, acredita que a mudança representou um grande avanço em relação ao modelo adotado anteriormente, baseado em ligações telefônicas.Leia mais... Veja Mais

UFJF coordena iniciativa para criação de vacina contra o coronavírus

Glogo - Ciência Pesquisadores de diversas instituições do país também estudam os fatores ecológicos que possam minimizar a gravidade da doença no trato respiratório e investigam quais vírus estão em circulação em Juiz de Fora e na Zona da Mata; veja como funciona. Corrida para produzir vacina contra a Covid-19 envolve dezenas de projetos Dado Ruvic/Reuters A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) está coordenando uma rede de pesquisadores para um estudo dos aspectos clínicos e microbiológicos do novo coronavírus. Atuando em três frentes científicas, um dos focos da iniciativa é a produção de uma vacina oral segura e viável para a prevenção da Covid-19. O grupo também estuda os fatores ecológicos que possam minimizar a gravidade da doença no trato respiratório de pacientes de grupos de risco e investigam quais vírus estão em circulação em Juiz de Fora e na Zona da Mata. Projeto De acordo com o coordenador do projeto e professor do Instituto de Ciências Biológicas da UFJF, Cláudio Galuppo Diniz, o estudo da vacina funciona da seguinte maneira. "Inicialmente, bactérias benéficas aos seres humanos serão modificadas em laboratório por meio de métodos de engenharia genética. Depois, pela via oral - ou seja, ao invés de aplicada por injeção, ela será ingerida - a vacina deverá apresentar ao corpo humano as estruturas do novo coronavírus. O sucesso será observado quando, após essa introdução, o corpo desenvolver imunidade à Covid-19", explicou. Conforme o professor, a abordagem metodológica é diferente de outras estratégias, como atenuação viral ou utilização de outros vírus recombinantes. Em relação à estimativa para a conclusão do produto, Diniz reforça que "mesmo que a gente chegue com atraso, é bom ter diferentes vacinas disponíveis, pois outras variáveis, como transferência de tecnologia, custo e produção em massa também são importantes. Acreditamos que nossa estratégia pode gerar um material desenvolvido em uma Universidade Pública e com tecnologia nacional, cuja produção em massa é economicamente viável. Há também a possibilidade de a plataforma tecnológica estabelecida poder ajudar na contenção de outras doenças". Rede de Pesquisa A rede de pesquisa surgiu no Centro de Estudos em Microbiologia (Cemic), localizado no Instituto de Ciências Biológicas, um dos espaços da instituição que está habilitado para realizar os testes para diagnóstico molecular da Covid-19. O estudo tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico. A equipe também conta com parceiros da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). Na UFJF, integram a equipe os professores Aripuanã Watanabe, Alessandra Machado, Vanessa Dias e Vânia Lúcia da Silva, todos vinculados ao Cemic. O G1 entrou em contato com os locais citados pela UFJF para saber se gostariam de comentar sobre o projeto e aguarda retorno. Initial plugin text Veja Mais

Como tirar ruído de gravações em áudio com o Audacity

canaltech O Audacity (Linux | Mac | Windows) é um software gratuito e open source para edição e manipulação de áudio. Funciona como uma opção muito interessante para iniciantes e experientes. Oferece diversos recursos de uma forma prática e eficiente, dividindo o som em faixas diferentes e com uma extensa biblioteca de efeitos. 8 editores de áudio gratuitos para Windows Guia completo: como converter arquivos de áudio para qualquer formato Como fazer um podcast do zero: tutorial completo Uma das funções inclusas no software é a redução de ruídos. Utulizando esse recurso, que identifica e reduz o impacto de sons incômodos, não é necessário desperdiçar uma faixa de áudio por causa de ruídos. O passo a passo a seguir foi feito utilizando um Mac, mas pode ser executado nas versões do Audacity para todos os sistemas operacionais. Saiba como usá-lo! Audacity: como tirar o ruído de gravações Passo 1: abra uma faixa de áudio no Audacity. Depois, identifique e selecione o ruído que deseja remover clicando e segurando com o botão esquerdo do mouse; -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Selecione o fragmento que contém o ruído (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 2: em seguida, clique em "Effects" ("Efeitos") e procure por "Noise removal" ("Remoção do ruído"); Encontre a função de remover ruídos (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: a primeira etapa consiste em fazer o software identificar o padrão do ruído. Com a parte selecionada, clique em "Get noise profile" ("Obter perfil de ruído"). Obtenha uma amostra do ruído (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: faça novamente o caminho "Effects" > "Noise removal". Com o perfil obtido, o software mostra a configuração padrão para reduzir o barulho. Clique em "Ok" para confirmar; Aplique o efeito (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: o fragmento selecionado receberá a redução de ruído. Para ouvir, aperte a tecla "espaço". Faixa de som com o ruído reduzido (Foto: Reprodução/André Magalhães) Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Astrobiólogos entram na corrida pela busca da cura da Covid-19

Astrobiólogos entram na corrida pela busca da cura da Covid-19

Tecmundo Pesquisadores das mais variadas áreas da Ciência em todo o mundo estão imersos em uma verdadeira força-tarefa em busca de formas de combater a Covid-19 – e, agora, até cientistas especializados em estudar organismos que poderiam viver e existir em outros planetas se uniram à iniciativa. Estamos falando em um grupo de astrobiólogos da Universidade da Califórnia que entraram na corrida pela cura oferecendo um olhar diferente sobre o desafio de vencer o novo coronavírus.De acordo com Aaron Gronstal, da NASA, o time de astrobiólogos trabalha atualmente no estudo de enzimas presentes em organismos extremófilos que, aqui na Terra, são capazes de sobreviver em ambientes supergelados. Mais especificamente, os cientistas pesquisam as proteases, isto é, elementos que, além de estarem envolvidos em uma variedade de processos biológicos, têm como função “quebrar” proteínas – que são formadas por longas cadeias de aminoácidos – em pedacinhos menores e até em seus componentes mais básicos.Leia mais... Veja Mais

Plenário aprova alterações em datas das eleições 2020 - 01/07/20

Plenário aprova alterações em datas das eleições 2020 - 01/07/20

Câmana dos Deputados O Plenário da Câmara aprovou nesta quarta-feira a Proposta de Emenda à Constituição que altera a data das eleições municipais em 2020, por conta da epidemia do novo Coronavírus. Como já havia sido aprovada pelo Senado, a proposta segue para promulgação do Congresso Nacional. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Eleições Veja Mais

Windows 10 corrige vulnerabilidade que garantia acesso remoto

Windows 10 corrige vulnerabilidade que garantia acesso remoto

Tecmundo A Microsoft acaba de liberar duas importantes atualizações de emergência no Windows 10 e no Windows Server. O update corrige duas vulnerabilidades “com pouco potencial de exploração” encontrados nos sistemas operacionais.Identificadas como CVE-2020-1425 e CVE-2020-1457, as brechas não chegaram a ser exploradas por atacantes e não foram reveladas para o público. As vulnerabilidades permitiam que malwares executassem códigos que permitissem controle da máquina remotamente. Devido sua gravidade, a Microsoft preferiu não esperar o próximo ciclo de atualizações para liberar uma correção.Leia mais... Veja Mais

Adiamento das eleições é aprovado pela Câmara; veja como os mineiros votaram

O Tempo - Política A proposição vai ser promulgada nesta quinta-feira (2) Veja Mais

Câmara aprova PEC que adia eleições municipais para novembro - 01/07/20

Câmara aprova PEC que adia eleições municipais para novembro - 01/07/20

Câmana dos Deputados Câmara aprova em segundo turno PEC que adia eleições municipais para novembro Em razão da pandemia, a eleição será transferida para os dias 15 e 29 de novembro (1º e 2º turnos) 01/07/2020 - 19:43   A Câmara dos Deputados aprovou há pouco, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/20, que adia as eleições municipais deste ano devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. O placar de votação no segundo turno foi de 407 votos a 70. Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o texto será promulgado nesta quinta-feira (2), às 10 horas, pelo Congresso Nacional. Oriunda do Senado, a PEC determina que os dois turnos eleitorais, inicialmente previstos para os dias 4 e 25 de outubro, serão realizados nos dias 15 e 29 de novembro. Por meio de uma emenda de redação, deputados definiram que caberá ao Congresso decidir sobre o adiamento das eleições por um período ainda maior nas cidades com muitos casos da doença. “A alteração do calendário eleitoral é medida necessária no atual contexto da emergência de saúde pública”, defendeu o relator, deputado Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR). “Os novos prazos e datas são adequados e prestigiam os princípios democrático e republicano, ao garantir a manutenção das eleições sem alteração nos mandatos”, continuou. Calendário eleitoral Além de adiar as eleições, a PEC, de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), estabelece novas datas para outras etapas do processo eleitoral de 2020, como registro de candidaturas e início da propaganda eleitoral gratuita (veja quadro). Apenas a data da posse dos eleitos permanece a mesma, em 1º de janeiro de 2021. Debate amplo Jhonatan de Jesus destacou que as mudanças resultaram de debates entre Câmara, Senado e Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com a participação de representantes de entidades, institutos de pesquisa, especialistas em direito eleitoral, infectologistas, epidemiologistas e outros profissionais da saúde. No Plenário, os deputados Hildo Rocha (MDB-MA) e Bia Kicis (PSL-DF) criticaram a proposta. Para Rocha, o adiamento favorecerá os atuais prefeitos e vereadores. “Os governantes poderão fazer mais propaganda, ferindo a isonomia”, afirmou. Kicis alertou para possível aumento dos gastos públicos. Prazo maior O TSE ainda analisa as ações necessárias para garantir a realização das eleições com as garantias à saúde. Se houver necessidade de adiamento maior em determinada cidade, a PEC prevê que, após pedido do TSE instruído por autoridade sanitária, o Congresso deverá aprovar decreto legislativo para remarcar o pleito, tendo como limite o dia 27 de dezembro. Na versão do Senado, essa regra referia-se a caso de um estado inteiro sem condições sanitárias para realizar os turnos em novembro. Para município em particular, a decisão caberia ao TSE. A partir de destaque apresentado pelo bloco do PP, deputados optaram por unificar as normas, mantendo a decisão no âmbito do Congresso. Outro destaque do bloco do PP, também aprovado pelo Plenário, retirou da PEC determinação para que o TSE promovesse eventual adequação das resoluções que disciplinam o processo eleitoral de 2020. Pela legislação infraconstitucional em vigor, as normas já estão aprovadas desde março e não podem ser alteradas. Outros pontos A PEC 18/20 contém outros pontos importantes. Os principais são: - os prazos de desincompatibilização vencidos não serão reabertos; - outros prazos eleitorais que não tenham transcorrido na data da promulgação da PEC deverão ser ajustados pelo TSE considerando-se a nova data das eleições; - os atos de propaganda eleitoral não poderão ser limitados pela legislação municipal ou pela Justiça Eleitoral, salvo se a decisão estiver fundamentada em prévio parecer técnico emitido por autoridade sanitária estadual ou nacional; - a prefeitura e outros órgãos públicos municipais poderão realizar, no segundo semestre deste ano, propagandas institucionais relacionadas ao enfrentamento da pandemia de coronavírus, resguardada a possibilidade de apuração de eventual conduta abusiva, nos termos da legislação eleitoral. Para efetivar todas as mudanças, a PEC torna sem efeito, somente neste ano, o artigo 16 da Constituição, que proíbe alterações no processo eleitoral no mesmo ano da eleição. Reportagem – Janary Júnior e Ralph Machado Edição – Pierre Triboli Fonte: Agência Câmara de Notícias Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Eleições #EleiçõesMunicipais Veja Mais

"EU ME CONSIDERO CAMPEÃO MUNDIAL"; Clebão, ex-jogador do Palmeiras | Expediente Futebol

Fox Sports Brasil Ex-jogador do Verdão relembra resenhas com Zinho e Edmundo, Seleção Brasileira, Vasco e muito mais! Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse nossas redes! http://www.foxsports.com.br Baixe o APP! https://bit.ly/3dhfI3I ➡ Facebook: http://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: http://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: http://instagram.com/foxsportsbrasil Torcemos Juntos! #Palmeiras #Mundial #ExpedienteFutebol Veja Mais

Galaxy Note 20 Ultra | Visual "ostentação" é revelado em site russo da Samsung

canaltech A Samsung costuma caprichar no design de seus smartphones premium, especialmente na série Galaxy Note, que normalmente tem como alvo os bolsos mais abastados. Algumas renderizações do Galaxy Note 20 chegaram à web em maio, e o possível design do Galaxy Note 20 Ultra apareceu por aí um pouco depois, com uma tela ainda maior. Nesta quarta-feira (1), a Samsung teria publicado por engano fotos reais do “visual ostentação” deste dispositivo, com a cor Mystic Bronze. Galaxy Note 20 Ultra tem câmera de 108 MP "confirmada" por jornalista Galaxy Note 20: tudo o que podemos esperar dos próximos lançamentos da Samsung Segundo o jornalista Max Weinbach, do XDA Developers, as imagens foram flagradas no próprio site russo oficial da Sammy. Além da cor “diferentona”, o corpo chama bastante atenção, pelos seus 1,65 mm de comprimento, 77,2 mm de largura e 7,6 mm de espessura. As especificações da tela aparentemente não estavam disponíveis, contudo, é bem possível que seja de 6,9 polegadas e resolução Quad HD+. Umas das grandes novidades seria a taxa de atualização a 120 Hz. O sensor de selfies ficaria alojado no “buraco” central na parte superior do painel. Reprodução/Android Police A protuberância das câmeras traseiras mostra um conjunto triplo, possivelmente a principal de 108 MP e zoom de até 50x. Como dá para notar, os botões laterais de volume e liga/desliga continuam na posição padrão e a foto também destaca um acabamento caprichado da S-Pen, que terá um slot dedicado na parte inferior, perto da porta USB-C — a entrada para fone de ouvido não está confirmada. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Reprodução/Android Police A série Galaxy Note 20 deve ter as variantes Plus e Ultra e, segundo os rumores de bastidores, pode ser apresentada em um evento no dia 5 de agosto, que pode também apresentar a segunda geração do Galaxy Fold, um derivado 5G do Galaxy Z Flip e novas versões do Galaxy Watch e Galaxy Buds. Confira abaixo as possíveis configurações dos dois modelos: Galaxy Note 20 Tela: 6,42 polegadas, resolução Full HD+ (2345 x 1084 pixels), 60 Hz, Super AMOLED; Chipset: Qualcomm Snapdragon 865+ e Exynos 992; Memória RAM: até 12 GB; Armazenamento interno: 128 GB com suporte a microSD; Câmera traseira: não informada; Câmera frontal: não informada; Dimensões: 161,8 x 75,3 x 8,5 mm; Peso: não informado; Bateria: entre 4000 e 5000 mAh; Extras: leitor de digitais sob a tela, S Pen melhorada; Cores disponíveis: Cinza, Verde, Cobre Sistema operacional: Android 10 sob interface One UI 2.5. Galaxy Note 20+ (Ultra) Tela: 6,89 polegadas, resolução Quad HD+ (3096 x 1444 pixels), 120 Hz, LTPO Panel Chipset: Qualcomm Snapdragon 865+ e Exnos 992; Memória RAM: até 12 GB; Armazenamento interno: não informado; Câmera traseira: tripla, com principal de 108 MP e zoom de até 50x; Câmera frontal: não informada; Dimensões: 165 x 77,2 x 7,6 mm; Peso: não informado; Bateria: entre 4000 e 5000 mAh; Extras: leitor de digitais sob a tela, S Pen melhorada; Cores disponíveis: cobre, branco e preto; Sistema operacional: Android 10 sob interface One UI 2.5. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Ministério Público pede que TCU investigue força-tarefa da Lava Jato do Paraná

O Tempo - Política O procurador Lucas Furtado quer que se apure a aquisição, o uso e o desaparecimento de aparelhos de interceptação telefônica e a distribuição de processos no Estado Veja Mais

CT News - 01/07/2020 (WhatsApp oficializa modo escuro para web e PCs e mais)

canaltech No CT News de hoje: WhatsApp oficializa modo escuro para web e desktop, figurinhas animadas e mais; Preço dos videogames tem alta de 32% durante a quarentena, diz estudo; Facebook vai passar por auditoria para avaliar discurso de ódio na rede e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

Schiavinato explica projeto de prorrogação da Licença Maternidade - 01/07/20

Schiavinato  explica projeto de prorrogação da Licença Maternidade - 01/07/20

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Câmara aprova texto-base de proposta que adia eleições municipais para novembro

O Tempo - Política Proposta foi aprovada por 402 votos a favor, recebeu 90 contrários e teve quatro abstenções; agora, os deputados votam propostas de mudanças à PEC Veja Mais

Sony anuncia recompensas de até US$ 50 mil para falhas no PlayStation e na PlayStation Network

G1 Economia Antes, fabricante japonesa oferecia agradecimentos e uma camiseta. PlayStation 4 Pro é mais potente que o modelo convencional e consegue rodar games em resolução 4K, segundo a Sony Divulgação / Sony A Sony anunciou uma expansão do seu programa de recompensa para pesquisadores de segurança que encontram e comunicam falhas de segurança na linha de produtos e serviços do PlayStation. De agora em diante, qualquer especialista pode comunicar falhas na plataforma de "bug bounty" hackerOne e receber entre US$ 100 e US$ 50 mil (R$ 530 a R$ 265 mil). Segundo uma publicação no blog oficial do PlayStation, o programa de recompensas em dinheiro já estava funcionando de forma particular, com ofertas pagas diretamente aos pesquisadores. A novidade é a expansão desse programa de incentivos financeiros para a plataforma hackerOne, um site que agrega programas de recompensas mantidos por várias empresas. O objetivo dos programas de recompensas (ou "bug bounty") é atrair a atenção de especialistas independentes, que vão analisar os produtos e serviços para caçar falhas de segurança. Os erros podem então ser corrigidos antes que criminosos tenham a oportunidade de realizar ataques. A Sony está oferecendo valores maiores para vulnerabilidades identificadas no próprio console PlayStation 4. Brechas no console poderiam ser usadas para a pirataria, para viabilizar trapaças em jogos on-line e para executar programas caseiros ("homebrews"). O valor do pagamento levará em conta a gravidade da falha relatada. As falhas mais graves são as "críticas", que valem no mínimo US$ 3 mil na PlayStation Network ou US$ 50 mil no PlayStation 4. Como é normal nesses programas, a Sony será a única responsável por definir a gravidade e o valor final a ser pago pelo relato. Segundo a empresa, os valores da tabela são os valores mínimos. Não foi divulgado um valor máximo. Microsoft e Nintendo já oferecem recompensas A Sony é a última das três grandes fabricantes de consoles a oferecer recompensas em dinheiro para falhas em sua linha de produtos e serviços de jogos eletrônicos. A Microsoft, que oferece recompensas em "bug bounty" desde 2013, anunciou um programa para o Xbox no início de 2020. A Nintendo, porém, não oferece recompensas por falhas em seu serviço on-line. A companhia tem apenas interesse em vulnerabilidades no Nintendo Switch. O 3DS, a linha anterior de portáteis da fabricante, foi recentemente excluído do programa. Anteriormente, a Sony não oferecia recompensas em dinheiro no hackerOne. Quem relatasse falhas válidas nos produtos da linha PlayStation receberia apenas um agradecimento público na página da empresa na plataforma e uma camiseta. Com os novos valores, a Sony parece ter ofertas competitivas para atrair a atenção de especialistas. O valor de US$ 50 mil para falhas críticas, por exemplo, é superior aos US$ 20 mil oferecidos pela Nintendo e pela Microsoft. Como cada fabricante arbitra todos os pagamentos, os valores reais e a reputação do programa entre os caçadores de falhas vão depender de como ele funciona na prática. Consoles de videogame normalmente saem de fábrica com uma configuração que impede o uso de qualquer software não autorizado pela fabricante. A violação desse mecanismo normalmente só é possível com a existência de uma vulnerabilidade. Corrigindo essas falhas preventivamente, as fabricantes de console têm mais chances de reduzir a pirataria em sua plataforma. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Veja Mais

Como colocar dinossauros em 3D na sua casa com a realidade aumentada do Google

canaltech Prepare-se para uma viagem no tempo sem sair de casa: o Google incorporou modelos 3D de dinossauros adaptados para realidade aumentada em sua ferramenta de pesquisas. Alguns animais já estavam disponíveis para a realidade aumentada, e serão acompanhados pelos dinossauros com modelos gerados pelo jogo Jurassic World: Alive. Realidade Virtual e Aumentada | Diferenças, possibilidades e aplicações Apps de realidade aumentada: confira opções divertidas para Android e iOS Os dinossauros são redimensionados automaticamente para encaixarem em diferentes espaços. No entanto, o usuário tem à disposição um botão para exibi-los em tamanho real. Para descobrir se seu dispositivo é compatível com a realidade aumentada, confira se está presente nessa lista. Estão presentes dez dinossauros: Tiranossauro, Estegossauro, Velociraptor, Tricerátops, Espinossauro, Braquiossauro, Anquilossauro, Dilophosaurus, Pteranodonte e Parasaurolophus. Veja como encontrá-los! Google: como colocar dinossauros 3D com realidade aumentada Passo 1: abra o aplicativo do Google ou a pesquisa pelo Chrome e procure por "Dinossauro". Nos resultados, selecione a opção "Veja em 3D"; -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Seção sobre dinossauros após pesquisa (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 2: o modelo 3D será exibido. Ao arrastar a tela para cima, é possível conferir as outras espécies disponíveis. Aperte em "Veja no seu espaço"; Escolha para abrir o modelo em sua casa (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: forneça as permissões de uso de câmera, microfone e armazenamento para configurar a realidade aumentada; Libere algumas permissões do dispositivo (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: para exibir o modelo, é necessário detectar a superfície. Aponte a câmera para o chão e faça movimentos para os lados até o reconhecimento; Faça o escaneamento do chão (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: o aplicativo mostrará, através da câmera, o dinossauro. Para tirar uma foto, clique no círculo centralizado. Para vê-lo no tamanho original, selecione "Ver tamanho real"; Modelo 3D de Tiranossauro (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: o dinossauro será redimensionado para a escala original. Espécie redimensionada (Foto: Reprodução/André Magalhães) O que achou da novidade? Faça o teste e comente! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Pilar estreia em disco com o autoral "Confluir"

O Tempo - Diversão - Magazine O EP, já disponível nas plataformas de streaming, traz a participação de Zeca Baleiro na faixa "Favela City" Veja Mais

Autoridades do Fed se comprometem a fornecer suporte para economia dos EUA, mostra ata do Fomc

G1 Economia Documento também mostrou que as autoridades do banco central norte-americano esperam a pior contração econômica desde a Segunda Guerra Mundial. As autoridades do Federal Reserve concordaram em fazer uso total das ferramentas à disposição do banco central norte-americano para ajudar a alimentar a recuperação da recessão provocada pela pandemia do coronavírus, mostrou a ata da última reunião do Fed. O documento - divulgado nesta quarta-feira (1º) sobre as discussões de política monetária, reunião na qual as autoridades votaram de forma unânime para manter os juros perto de zero em meio à queda econômica causada pela epidemia do coronavírus - também mostrou que as autoridades do Fed esperam a pior contração econômica desde a Segunda Guerra Mundial e não têm a intenção de desistir do fornecimento de estímulo no futuro próximo. REUTERS/Kevin Lamarque/ Sede do Federal Reserve em Washington, D.C, em imagem de arquivo "Os membros notaram que esperam manter essa meta de intervalo de juros até que estejam confiantes de que a economia superou os eventos recentes e está a caminho de cumprir as metas de emprego máximo e estabilidade de preços", disse o Fed na ata do encontro de 9 e 10 de junho. O Fed tem afirmado repetidamente que as perspectivas econômicas dos EUA permanecem altamente incertas e reiterou que uma recuperação econômica total depende de o vírus, que já matou mais de 127 mil pessoas nos Estados Unidos, ser controlado. Desde a reunião, um salto em casos de Covid-19 nos EUA levou várias autoridades a alertar que sinais de uma recuperação econômica nas últimas semanas podem já estar ameaçados uma vez que os Estados mais afetados suspendem ou revertem a reabertura de suas economias. A economia entrou em recessão em fevereiro e, apesar de uma recuperação conforme as restrições eram retiradas, a produção econômica e o emprego ainda estão muito abaixo dos níveis pré-crise. Mais de 30 milhões de pessoas estavam recebendo cheques de desemprego na primeira semana de junho, cerca de um quinto da força de trabalho. Na reunião do mês passado, o Fed sinalizou que planejava anos de suporte extraordinário para a economia, com as autoridades projetando que a atividade encolheria 6,5% em 2020 e a taxa de desemprego ficaria em 9,3% no final do ano. Além de reduzir a taxa de juros, o banco central também injetou trilhões de dólares na economia para manter o crédito a empresas e famílias. Veja Mais