Meu Feed

Últimos dias

Veja as vagas de emprego do Sine Macapá para 16 de setembro; inscrições são pela web

G1 Economia Há oportunidades para auxiliar administrativo, carpinteiro, conferente de logística, servente de limpeza, trabalhador rural, entre outros. Há vagas para carpinteiro e outras profissões no ramo da construção civil no Sine Macapá Arquivo/ Secom-ES O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferta vagas de emprego em Macapá para quarta-feira (16). O atendimento ao público está suspenso nas sedes do órgão e os candidatos interessados devem encaminhar e-mail com currículo anexado. As inscrições e cadastros devem ser feitos pela internet, através do endereço de e-mail sinetrabalhador@sete.ap.gov.br. As vagas estão disponíveis apenas para o dia divulgado. O atendimento do Sine por e-mail já era feito para as empresas que ofertam as vagas e agora o órgão estendeu para os interessados em enviar currículos. A alternativa, que visa compensar o tempo em que o Sine ficou fechado, deve durar até o fim do decreto de isolamento. Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas, para quarta-feira: almoxarife atendente de loja auxiliar administrativo caseiro carpinteiro conferente de logística costureiro em geral mecânico de veículos automotores (diesel) empregado doméstico nos serviços gerais pedreiro pintor de obras salgadeiro secretaria executiva servente de obras servente de limpeza técnico em refrigeração (instalação) trabalhador rural vendedor pracista Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá Veja Mais

Youtuber Júlio Cocielo será processado por racismo no Twitter

Youtuber Júlio Cocielo será processado por racismo no Twitter

Tecmundo O Youtuber Júlio Cocielo se tornou réu na Justiça de São Paulo pelo crime de racismo, devido a postagens feitas nas redes sociais. A denúncia contra ele foi aceita pela juíza da 3ª Vara Criminal de São Paulo Cecília Pinheiro da Fonseca, no último dia 8.Conforme o Ministério Público (MP), o influenciador digital foi autor de diversos posts com cunho racista entre novembro de 2011 e junho de 2018, a maioria deles publicados em seu perfil no Twitter, onde Cocielo possui mais de 8 milhões de seguidores, atualmente.Leia mais... Veja Mais

Você baixa torrents? Cuidado, este novo malware pode te infectar

canaltech Pesquisadores da ESET identificaram um novo malware capaz de infectar aqueles internautas que gostam de baixar softwares falsificados e filmes pirateados através do protocolo torrent. Batizado de KryptoCibule, o vírus é disseminado através desses arquivos ilegais e sua principal função é sequestrar o poder computacional das vítimas para minerar criptomoedas, gerando ganhos financeiros para os criminosos cibernéticos. Estudo: criptomineração ainda é a maior ameaça para empresas Hackers usam falha na Cortana para operar um computador bloqueado com senha Internet das Coisas se torna alvo fácil para ataques de criptomineração Além da mineração, ele também tenta sequestrar as carteiras do usuário e exfiltra arquivos sensíveis para uma central remota. Tudo isso adotando técnicas para evitar ao máximo a sua detecção e rastreamento, incluindo o uso da rede Tor. Ademais, as próprias vítimas acabam colaborando com a disseminação do vírus, compartilhando os torrents maliciosos com terceiros. “No momento da publicação dessas informações, as carteiras usadas pelo componente para assumir o controle da área de transferência haviam recebido pouco mais de US$ 1.800 em bitcoin e ethereum. O número relativamente baixo de vítimas (na casa das centenas) e o fato de estar confinado principalmente a dois países contribuem para sua baixa visibilidade”, explica Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do laboratório da ESET LATAM. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Componentes do KryptoCibule (Imagem: Divulgação/ESET) Embora sua detecção seja nova, estima-se que o malware esteja ativo desde 2018, atingindo sobretudo computadores da República Tcheca e da Eslováquia (que correspondem a 85% das detecções). “Novos recursos foram adicionados ao KryptoCibule regularmente ao longo de sua vida útil e ele continua em desenvolvimento ativo. Os operadores por trás desse malware conseguiram obter mais dinheiro roubando carteiras e minerando criptomoedas do que encontramos nas carteiras usadas pelo componente para aquisição da área de transferência. A receita gerada por este componente por si só não parece suficiente para justificar o esforço de desenvolvimento observado”, finaliza o executivo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Escola promoverá curso grátis de Python via YouTube

canaltech Escola especializada na formação de profissionais de desenvolvimento web, a Trybe anunciou nesta terça-feira (15) que oferecerá de forma gratuita um curso básico de Python em seu canal no YouTube.   A ação terá início nesta quarta-feira (16) e ocorrerá todas as segundas e quartas, a partir das 20h. É recomendável que, para aproveitar melhor o será ensinado, o usuário tenha um conhecimento básico de programação. O objetivo da formação é atingir pessoas que têm interesse na área de tecnologia e que queiram aprimorar as habilidades técnicas. As aulas terão entre 5 e 20 minutos. A Trybe afirma que a escolha pelo curso de Python foi feita com base na procura constante que a formação tinha na Cordenation, empresa adquirida pela escola. Na última turma, por exemplo, foram realizadas mais de 16,5 mil inscrições, enquanto cerca de 650 alunos foram selecionados. Ao disponibilizá-lo de forma online e gratuita, a escola quer democratizar o acesso ao curso, cuja tecnologia é uma das mais procuradas pelo mercado de Tecnologia. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Para quem deseja conhecer mais sobre a carreira de programador, o perfil da escola no YouTube traz ainda dicas sobre a carreira e ainda sobre outras linguagens, como o JavaScript. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Série da Mulher-Hulk agora tem diretora e produção deve começar em 2021

canaltech Quando o chefão do Marvel Studios, Kevin Feige, anunciou várias séries conectadas ao Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês) em 2019, Mulher-Hulk era uma das prioridades. Mas, desde então, pouco se falou sobre a atração e a demora para a definição de uma equipe para produzi-la vinha deixando os fãs reticentes sobre sua realização. Nas últimas semanas, contudo, a movimentação nos bastidores vem mostrando que a Disney finalmente vem acelerando o projeto. Mark Ruffalo confirma negociação para participar da série Mulher-Hulk no Disney+ Miss Marvel, She-Hulk e Moon Knight vão para Disney+ e depois filmes da Marvel Hulk revela mais uma personalidade terrível e insana nos quadrinhos Nesta terça-feira (15), o Deadline afirmou que uma fonte próxima do Marvel Studios selecionou Kat Coiro, famosa por comandar episódios de It’s Always Sunny in Philadelphia e Brooklyn Nine-Nine, será diretora do piloto e de vários outros capítulos. E mais, ela também teria assinado contrato como produtora executiva. Além disso, uma das roteiristas já teria sido escalada. Jessica Gao, escritora de Rick e Morty, seria a escolhida para liderar a equipe. Imagem: Reprodução/Marvel Comics Assim como nos quadrinhos, She-Hulk vai seguir a transformação da advogada Jennifer Walters, prima de Bruce Banner, na Mulher-Hulk. Ela também é afetada pelas radiações gama após receber uma transfusão de sangue de Banner — mas, diferente dele, ela mantém grande parte de sua inteligência e personalidade quando inicialmente se torna a Gigante Esmeralda. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Ainda não há um anúncio oficial do Marvel Studios e nem mesmo uma atriz teria sido escolhida para viver Walters. Mark Ruffalo, que vive o Hulk no MCU, disse no começo do ano que vinha negociando participações na atração. Outros rumores de bastidores ventilam a possibilidade disso acontecer muito em breve, pois os planos da Disney seriam de começar a rodar a série já no começo de 2021. Ainda não há uma previsão de lançamento. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Resgates em crédito privado diminuem

Valor Econômico - Finanças O segmento de fundos independentes de crédito privado completou, em agosto, 12 meses consecutivos de resgates. A saída de recursos no mês passado, de R$ 1,4 bilhão, foi a menor desse intervalo. No acumulado de um ano, o patrimônio líquido dessa amostra, que reúne 456 fundos com o mínimo de 50% do PL aplicado em crédito privado, encolheu 44%, de R$ 278 bilhões para R$ 154,8 bilhões. Os dados são da Quantum Finance. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

TST rejeita novo pedido de vínculo empregatício de motorista com a Uber

G1 Economia Em fevereiro, 5ª turma do órgão teve a primeira decisão sobre o tema. Relator entendeu que 'motorista pode dispor livremente quando e se disponibilizará seu serviço de transporte para os usuários-clientes'. Uber começa a oferecer pagamento por voucher para empresas REUTERS/Shannon Stapleton A 4ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) negou por unanimidade na última sexta-feira (11), um novo pedido de reconhecimento do vínculo de emprego entre um motorista e a Uber do Brasil Tecnologia Ltda. Em fevereiro, um caso semelhante havia tido o mesmo desfecho, quando a 5ª Turma do TST decidiu, também por unanimidade, que um motorista do aplicativo de Guarulhos (SP) não tinha vínculo empregatício com a empresa. De acordo com a Uber, a decisão é a mesma de cerca de 500 outros processos que ocrrem em outras instâncias regionais. Segundo informações do tribunal, o relator do processo, ministro Alexandre Luiz Ramos, afirmou: "O trabalho pela plataforma tecnológica – e não para ela -, não atende aos critérios definidos nos artigos 2º e 3º da CLT, pois o usuário-motorista pode dispor livremente quando e se disponibilizará seu serviço de transporte para os usuários-clientes, sem qualquer exigência de trabalho mínimo, de número mínimo de viagens por período, de faturamento mínimo, sem qualquer fiscalização ou punição por esta decisão do motorista". Não há possibilidade de recurso nesse processo. A decisão de agora é semelhante à processo julgado pela 5ª Turma do TST, em fevereiro deste ano. Na época, o relator do processo, ministro Breno Medeiros, entendeu que o motorista tinha a possibilidade de ficar "offline" no aplicativo, com flexibilidade na prestação de serviços e nos horários de trabalho. O entendimento foi seguido por unanimidade na Turma. Assista a vídeos com conteúdo de tecnologia: Veja Mais

Governo do Rio inicia reforma administrativa para reduzir gastos

Valor Econômico - Finanças Estado informou a primeira etapa de mudanças administrativas incluídas no pacote de austeridade anunciado pelo governador em exercício, Cláudio Castro O Governo do Estado do Rio divulgou nota nesta terça-feira (15) informando que começou a primeira etapa de mudanças administrativas incluídas no pacote de austeridade anunciado pelo governador em exercício, Cláudio Castro, no fim de agosto. Na nota, o governo do Estado informou que, para reduzir gastos, as secretarias de Vitimados e Extraordinária da Covid, o Rioprevidência e o Instituto Rio Metrópole perderão status e passarão a compor a estrutura de outras secretarias. A medida, que será publicada no "Diário Oficial" amanhã, “vai garantir equilíbrio das finanças do Estado, com redução prevista de 40% dos cargos comissionados”. De acordo com o novo planejamento, a antiga Secretaria de Vitimados passa a fazer parte da estrutura da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. O Rioprevidência ficará subordinado à Secretaria de Fazenda. A Secretaria de Saúde recebe a antiga Secretaria Extraordinária da Covid. Já o Instituto Rio Metrópoles será incluído na estrutura da Secretaria das Cidades. Veja Mais

Waldery fica, mas equipe econômica ficará restrita às discussões técnicas

Valor Econômico - Finanças Ficou acertado que, para evitar novos ruídos, a área econômica ficará restrita às discussões técnicas. A articulação política ficará delegada aos políticos O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, deverá permanecer no cargo, apesar do desgaste gerado pela irritação do presidente Jair Bolsonaro com o vazamento de alternativas impopulares para financiar o Renda Brasil, informou fonte da área econômica. Waldery deu entrevistas esta semana, inclusive para o Valor, falando em hipóteses como desindexar aposentadorias e rever regras de acesso ao seguro-desemprego. Bolsonaro disse que “só poderia dar um cartão vermelho” a quem propusesse alternativas que fariam o governo “tirar dos pobres para dar aos paupérrimos.” Waldery acompanhou o ministro da Economia, Paulo Guedes, na reunião com Bolsonaro na manhã de ontem. Deu explicações e ficou claro que foi desastrosa, mas não por intenção, a comunicação que o secretário fez das alternativas sobre a mesa. Ficou acertado que, para evitar novos ruídos, a área econômica ficará restrita às discussões técnicas. A articulação política ficará delegada aos políticos, num arranjo que vem sendo construído desde o mês passado, quando o deputado Ricardo Barros (PP-PR) foi escalado para ser o líder do governo na Câmara. Com uma articulação política mais eficiente, Guedes e seus assessores foram liberados de negociar politicamente. Os secretários de Guedes ficarão mais restritos a suas áreas e não deverão agir politicamente. Foi mal vista, por exemplo, a iniciativa do secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, de questionar o Ministério da Justiça pela notificação de supermercados pela prática de preços abusivos. Waldery Rodrigues Dênio Simões/Valor Veja Mais

Anvisa desmente fake news de que termômetro infravermelho faz mal

canaltech Quando o assunto é saúde, é importante saber onde confiar, porque muitas informações disseminadas na internet podem não ser reais. E um instrumento chamado termômetro infravermelho tem sido alvo de muitas confusões nas redes sociais. A própria Anvisa fez um anúncio para informar que é falsa a informação de que o uso de termômetros infravermelhos direcionados para a testa pode fazer mal ao ser humano. COVID-19: dispositivo indica quem está com febre em empresas ou instituições Conceito: designer idealiza termômetro de mão que detecta COVID-19 Coronavírus: vale a pena ter um oxímetro em casa? Afinal, o que é isso? A Agência cita que o item em questão não faz mal à glândula pineal, por exemplo, que tem função de produção e regulação de hormônios e fica localizada próximo ao tálamo e hipotálamo, na parte mais central do cérebro. "Com base na avaliação de referências bibliográficas e recomendações sobre esses produtos, a Anvisa conclui e informa à população que a medição de temperatura por termômetro infravermelho direcionado à testa é inofensiva ao ser humano. O órgão informa, ainda, que esses produtos não emitem radiação, somente captam o calor emitido pelo corpo humano na forma de radiação infravermelha".  Diante da veiculação das fake news, a Gerência de Tecnologia em Equipamentos (GQUIP) da Gerência-Geral em Tecnologia de Produtos para Saúde (GGTPS) preparou um material para esclarecer a população sobre o assunto. A cartilha esclarece que a radiação infravermelha é um tipo de luz, num espectro que não é visível ao ser humano, emitido por todo corpo quente e que o item não emite radiação, ele somente detecta a radiação emitida pelo corpo. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- O órgão acrescenta que muitos termômetros possuem um laser-guia, que não faz a medição da temperatura, servindo somente para indicar o local onde está sendo feita a medição, evitando erros na leitura, e que a luz emitida por esse laser se encontra no espectro visível, sendo usada a luz vermelha de baixa intensidade. "Essa luz também não possui poder de penetração na pele, sendo, em parte refletida, tornando visível o ponto vermelho que indica o local da medição. Uma pequena parte da luz é absorvida, se tornando calor. Devido à baixa intensidade do laser, esse calor absorvido não é suficiente para causar sensação de aquecimento no local ou alterar a temperatura medida pelo termômetro", diz o material. Anvisa precisa aprovar antes de comercializar Anvisa faz esclarecimentos sobre o termômetro infravermelho (Imagem:  Kelly Sikkema /Unsplash) A cartilha ainda reitera que todos os termômetros infravermelhos usados clinicamente em hospitais e estabelecimentos de saúde devem ser submetidos à Anvisa antes de terem sua comercialização aprovada em território nacional. Durante esta submissão, o fabricante comprova a segurança e a eficácia do produto. Dessa forma, a Agência só libera a comercialização de termômetros capazes de medir a temperatura de forma correta e com segurança para a população. No entanto, os equipamentos utilizados para medir a temperatura corporal com finalidade exclusiva para triagem de pessoas em ambientes públicos, sem indicação para fins de diagnóstico médico, não são considerados produtos para saúde, e não precisam de aprovação da Anvisa para sua utilização. Sendo assim, não necessitam da autorização para fins de importação, fabricação e comercialização no paí. Alguns exemplos de dispositivos para triagem são: câmeras termográficas/câmeras térmicas, estação de triagem, entre outros. "Estes equipamentos, mesmo não tendo sua eficácia avaliada pela Anvisa, são seguros para uso em triagem de pessoas em estabelecimentos comerciais", esclarece. A norma técnica usada em território nacional estabelece as condições de calibração e uso dos termômetros clínicos infravermelhos, sendo a região da testa o local indicado para garantir a precisão da medida. O uso do termômetro infravermelho para medir a temperatura corporal em outra parte do corpo pode levar a erro de leitura, a não ser que tal procedimento esteja explícito no manual do produto. A Anvisa informa, ainda, que está atenta às notícias veiculadas nas mídias e procura esclarecer a população sobre o uso correto dos equipamentos, sua eficácia e segurança, tendo canais de comunicação com o público. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Apple confirma data de lançamento do iOS 14 e iPadOS 14

Apple confirma data de lançamento do iOS 14 e iPadOS 14

Tecmundo Nesta terça-feira (15), a Apple anunciou que vai lançar publicamente os sistemas iOS 14, iPadOS 14, watchOS 14 e o tvOS 14 amanhã (16).O iOS 14 representa uma das atualizações mais significativas para os usuários do iPhone, uma vez que a nova versão do sistema vai trazer recursos que, há anos, são aguardados pelos donos do celular da Maçã, e que remetem imediatamente a funcionalidades que sempre foram padrão no mundo Android, como uma gaveta de aplicativos, que os separam da tela inicial do sistema, e os widgets.Leia mais... Veja Mais

Juliana Paes sobre ‘A Força do Querer’: ‘Passei um ano sendo chamada de Bibi’

O Tempo - Diversão - Magazine Atriz comemorou a volta do folhetim de Glória Perez, que entrará no lugar de "Fina Estampa" a partir da próxima segunda (21) Veja Mais

TJ-SP valida plano de recuperação mesmo sem aprovação de credor

Valor Econômico - Finanças Pela lei, plano de pagamento precisa ser aprovado em todas as classes de credores O voto de um credor contra o plano de recuperação judicial pode ser desconsiderado quando ele for o único integrante de uma das classes de créditos do processo. Esse foi o entendimento da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) ao julgar, pela primeira vez, o tema. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Saiba como escolher o candidato ideal para você nas próximas eleições

O Tempo - Política O TEMPO traz algumas ferramentas indicadas pelo professor de ciência política da UFMG Carlos Ranulfo que podem te ajudar a exercer sua cidadania e evitar frustrações após a posse Veja Mais

Após dizer que há um ‘opositor’ no Inpe, Mourão vai se encontrar com diretor

O Tempo - Política Nesta terça-feira (15), o vice-presidente havia dito que “alguém” no órgão prioriza a divulgação de dados negativos sobre queimadas na Amazônia Veja Mais

CT News - 15/09/2020 (Confira as novidades apresentadas pela Apple nesta terça)

canaltech No CTN de hoje: Novos iPad e iPad Air são lançados com visual conhecido e desempenho aprimorado; Apple Watch 6 é anunciado junto da nova versão "baratinha" Apple Watch SE; Apple One: empresa lança assinatura unificada para todos os seus serviços e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

Gestores creem em Ibovespa acima de 110 mil pontos em 2020, aponta pesquisa BofA

Valor Econômico - Finanças As preocupações com o a pandemia do novo coronavírus permanecem como o maior risco para a região Os gestores de fundos de investimento com foco em América Latina e global seguem positivos com a bolsa brasileira e mantêm a mesma perspectiva do mês passado, com Ibovespa acima dos 110 mil pontos só no fim de 2020, segundo levantamento do Bank of America. “As respostas sugerem que os investidores já estão posicionados”, afirma o banco, no qual informa que o nível de caixa caiu para 3,3%, ante 4,7% em agosto, atingindo o nível mais baixo desde janeiro de 2020 e abaixo da média histórica de 4,1%. Poucos investidores, segundo o relatório, dizem que irão aumentar sua alocação em ações nos próximos meses e poucos estão se protegendo contra uma queda acentuada. As preocupações com o a pandemia do novo coronavírus permanecem como o maior risco para a região, seguidas pelos preços das commodities e crescimento da economia da China. PIB Em relação aos fundamentos macroeconômicos, 72% esperam contração do Produto Interno Bruto (PIB) em 5% ou mais em 2020. O BofA, contudo, projeta queda de 4,9% do PIB, ante estimativa anterior de recuo de 5,7%, diante da melhora da atividade econômica. A maior parte dos gestores também projeta certa flexibilização no teto de gastos, dada a fraca situação fiscal do Brasil. Sobre o câmbio, 65% esperam um dólar abaixo de R$ 5,30 no fim do ano, ante 59% que acreditavam nessa projeção em agosto. Já 75% não veem corte adicional nas taxas de juros — atualmente a Selic está em 2,00% ao ano. Veja Mais

Como transformar seu celular em uma WebCam com o OBS Studio

canaltech Está com problemas para fazer gravações e transmissões por não ter uma WebCam? Se você tem um celular com o sistema Android, o OBS (Open Broadcaster Software) pode ser a solução perfeita para essa situação. Twitch Studio: conheça o software de transmissão gratuita de games ao vivo Aprenda a usar a função de transmissão ao vivo do Facebook Como configurar e iniciar uma transmissão na Steam O OBS Studio (Linux | Mac OS | Windows) é um progama de streaming e gravação gratuito com o código de desenvolvimento aberto, o qual é mantido através do OBS Projetc. Com a plataforma, você pode configurar e usar as câmeras de seu celular como WebCam. Veja como nas próximas linhas. Conheça 5 ferramentas gratuitas para gravar a tela do seu PC Aprenda a gravar o que está sendo reproduzido na tela do seu celular Aprenda a fazer stream na Twitch O seguinte tutorial foi realizado através do aplicativo para desktop do OBS e através do DroidCam OBS que está disponível para dispositivos (Android). -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Como transformar seu celular em uma WebCam com o OBS Studio Passo 1: com o progama do OBS instalado em seu computador, baixe o plug-in do DroidCam através do site para desenvolvedores (www.dev47apps.com/obs); Instale o plugin do DroidCam OBS - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 2: em seu celular, baixe o aplicativo do DroidCam OBS; Instale em seu celular o DroidCam OBS - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 3: após a instalação dos componentes, abra seu aplicativo do OBS para desktop e clique no ícone “+” para adicionar uma nova fonte de vídeo; Toque no ícone de "+" para adicionar uma nova fonte - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 4: então, selecione o DroidCam OBS; Acesse a opção "DroidCam OBS" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 5: marque a opção “Criar Nova” e então toque em “OK” para prosseguir; Marque a opção "Criar Nova" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 6: para conectar seu celular ao computador, certifique-se que ambos estão na mesma rede de internet. Em seguida, insira o WiFi IP que aparecerá na tela de seu celular, logo após toque em “Activate” para iniciar a câmera de seu celular. Você pode alternar entre a traseira e frontal se desejar, por fim toque em “OK”; Insira seu Wi-Fi IP para conectar seu celular ao computador - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 7: então sua câmera de celular já estará configurada como parte de suas fontes de áudio e vídeo; Então sua câmera de celular poderá ser utilizada em sua transmissão - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Pronto! Agora você sabe como transformar seu celular em uma WebCam através do OBS. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Nova luminária inteligente Philips Hue Go é portátil e tem 16 bilhões de cores

canaltech A Philips acaba de anunciar mais uma integrante da Hue, sua família de lâmpadas inteligentes. Diferente dos modelos anteriores, porém, a Hue Go, fornecida pela Signify, não é uma lâmpada a ser encaixada em um bocal — trata-se de uma luminária de proporções razoáveis e de bateria recarregável, que pode ser transportada facilmente e posicionada em qualquer cantinho para compor o seu design de interiores. Lâmpadas Philips Hue agora terão sincronização com o que passa na sua TV C3 Tech Luminus, a caixa de som que também é luminária [Análise] Philips Hue lança produtos de iluminação inteligente no Brasil Controlável através de um aplicativo para celulares via conexão Bluetooth, a Hue Go possui nada menos do que 16 milhões de cores e pode ser configurada em diferentes cenas, adotando tonalidades e intensidades de acordo com a ocasião (relaxamento, estudo, trabalho, festas, romântico etc.). Também é possível programar cenas com base em horários, desligando a luminária após o toque do despertador, por exemplo. “Trouxemos a Hue Go para o Brasil para alimentar o mercado de iluminação residencial inteligente, que está em amplo crescimento, principalmente durante este período de maior isolamento social”, afirma Sergio Costa, presidente da Signify Brasil. “A iluminação é hoje, mais do que nunca, uma parte essencial da casa dos brasileiros, a Hue Go traz a experiência de uma luz inteligente portátil que transforma qualquer ambiente”. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Imagem: Divulgação/Philips De acordo com a Philips, a autonomia energética do gadget é de 18 horas e o tempo de vida útil do LED é de 20 mil horas. O produto também é compatível com assistentes virtuais (como a Amazon Alexa) e com a central Hue Bridge, que conecta todos os aparelhos da linha para criar uma rede de IoT complexa. O preço sugerido para a Hue Go é de R$ 1.099 — porém, encontramos o item por R$ 1.199 na loja oficial da empresa. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Médicos se preparam para o primeiro transplante de olhos biônicos

Médicos se preparam para o primeiro transplante de olhos biônicos

Tecmundo Um dispositivo biônico desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Monash, em Melbourne, na Austrália, poderá ser capaz de devolver visão a pessoas cegas por meio de um implante cerebral. Em fase de testes, a tecnologia está em preparação para ser implantada pela primeira vez em humanos e poderá também auxiliar em casos de paralisia.O dispositivo, chamado de "Sistema Gennaris de Visão Biônica" (do inglês, “Gennaris bionic vision system"), está em desenvolvimento há 10 anos e funciona através de um aparelho similar a um headset, que se comunica com microelétrodos implantados no cérebro. Ao ignorar os nervos ópticos danificados, o sistema permitirá que sinais de informação sejam transmitidos da retina diretamente para os receptores cerebrais.Leia mais... Veja Mais

5 ótimas extensões para você usar no Google Docs

canaltech O Google Docs (Android | iOS | Web) a plataforma de edição de textos do Google, é uma ferramenta completa de criação, formatação e compartilhamento de documentos. A plataforma, pode ser uma ótima escolha para redigir seus textos em múltiplos dispositivos ou até mesmo com participação de outras pessoas. Google Docs: como sugerir alterações sem mudar o texto original Como fazer a formatação da ABNT no Google Docs Google Docs: como usar o contador de caracteres e palavras Mas além dessas funções, o Google Docs possuí suporte para extensões do Google que podem aprimorar ainda mais sua experiência com a escrita de textos. Através da opção “Complementos”, você pode adicionar mais funções ao Docs de acordo com suas necessidades. Confira a seguir quais são as melhores extensões para usar no Google Docs. Google Docs: como usar o recurso quebra de página Saiba como ativar o modo escuro no Google Docs Como escrever textos no Google Docs usando digitação por voz Melhores extensões para usar no Google Docs Confira a seguir o passo a passo de como adicionar extensões ao Google Docs; -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Passo 1: na barra de ferramentas em seu documento, acesse a opção "Complementos", em seguida clique em "Instalar complementos"; Clique em "Instalar complementos" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 2: então nessa página você pode navegar e descobrir extensões para o aplicativo. Página inicial de extensões compatíveis com o Docs - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) 1. Lucidchart Diagrams Com o Lucidchart’s você pode montar esquemas e diagramas e anexá-los aos seus projetos em aplicativos Google. A plataforma conta com recursos intuitivos e fácil interação para criar e apresentar esquemas. Faça esquemas e diagramas no Docs - (Captura: Canaltech/Felipe Freiats) 2. Math Type Ao estudar matérias de exatas, é comum visualizar formulas e operações que estão em formatos específicos para cálculos. Através do Math Type, você pode montar suas funções utilizando símbolos matemáticos e adicioná-las ao seu documento. Crie formulas matemáticas - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) 3. Doc to Form A extensão Doc to Form foi desenvolvida a fim de facilitar a interação entre seus documentos e a criação de formulários. Ao abrir a aplicação você pode criar um questionário e escrever documentos simultaneamente. Sendo assim, uma ótima alternativa para coletar dados. Transforme suas perguntas em formulários - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) 4. Kaizena A proposta da extensão Kaizena permite que seus usuários façam comentários em documentos de maneira mais aprofundada. É possível até mesmo gravar cometários em áudio. O que pode ser muito util para anotações de estudo. Faça comentários aprofundados em seus documentos - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) 5. EasyBib Bibliography Creator Com o EasyBib você pode encontrar, organizar e pesquisar a bibliografia de seus textos e citações. A plataforma também pode adicionar a referência bibliográfica diretamente ao texto de seu documento. Assim, você pode fazer citações com mais tranquilidade. Encontre a bibliografia de suas citações - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Mas, e você? Conhece alguma extensão interessante para o Google Docs? Comente logo abaixo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Agência reguladora do Rio favorece termelétrica ao negar recurso da Naturgy

Valor Econômico - Finanças A Agenersa manteve uma decisão favorável à Marlim Azul Energia (Pátria/Shell/ Mitsubishi), que constrói uma termelétrica em Macaé (RJ) A Agenersa, agência reguladora de serviços públicos do Rio de Janeiro, julgou nesta terça-feira (15) recurso apresentado pela distribuidora de gás natural Naturgy (Ceg e Ceg Rio) e manteve uma decisão favorável à Marlim Azul Energia (Pátria/Shell/ Mitsubishi) – que constrói uma termelétrica em Macaé (RJ). Por unanimidade, o conselho diretor da agência manteve decisão de 2019 que, na prática, dá direito aos consumidores livres, autoprodutores e autoimportadores de gás o direito à redução na tarifa pelo uso da rede de distribuição, caso não adquiram o gás das concessionárias. A Agenersa decidiu manter a aplicação de um fator redutor para cálculo da tarifa de uso do sistema de distribuição de gás. Será aplicado o ‘Fator R’, fixo, de 0,775, o que, na prática, significa redução de 22,5% na tarifa paga pela usina para que o gás, comprado da Shell, passe pelo gasoduto dedicado à termelétrica, operado pela Naturgy. A decisão está em linha com o novo marco regulatório do mercado livre de gás no Estado do Rio, que permite que os agentes livres construam seus gasodutos, pagando tarifas correspondentes ao custo específico do investimento e da operação e manutenção do ramal dedicado. Veja Mais

Autoridades antitruste dos EUA preparam possível processo contra Facebook

Valor Econômico - Finanças A preparação do caso ocorre após a Comissão Federal de Comércio dedicar mais de um ano investigando se o Facebook utiliza sua posição de mercado para impedir competição A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) prepara um possível processo antitruste contra o Facebook, que pode ser apresentado ao final do ano, segundo pessoas familiarizadas com o assunto, uma medida que deve desafiar a posição dominante da empresa no mercado de mídias sociais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Decisão sobre Renda Brasil mexe com mercado

Valor Econômico - Finanças O anúncio do presidente Jair Bolsonaro sobre o Renda Brasil causou estresse nos ativos brasileiros, que descolaram do comportamento positivo visto no exterior. O tom de cautela às declarações não ocorreu pelo fim das discussões em torno do programa social, mas sim pela forma como foi feito. A sensação passada foi de um novo atrito entre o presidente, que rechaçou um possível congelamento de aposentadorias, e a equipe econômica, liderada por Paulo Guedes. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Prefeitos divergem sobre modelo de compensação de perdas da reforma tributária

Valor Econômico - Finanças “Não há como concordar com a transformação dos municípios em autarquias subnacionais”, diz parte da carta de prefeitos da capital contra as propostas da PEC 45 A maior parte dos prefeitos de capitais diverge da negociação feita pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) com a comissão do Congresso sobre a reforma tributária e deve apresentar, em reunião interna na quarta-feira (16), uma carta contra as propostas de emenda constitucional (PECs) em tramitação no Congresso e pela defesa do modelo do “Simplifica Já”. O encontro servirá para fechar a proposta da entidade para a audiência pública da reforma na quinta-feira (17). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Entidades contestam decisão de proibição do paraquate pela Anvisa

Valor Econômico - Finanças Setor produtivo faz críticas; ambientalistas aprovam A decisão da Anvisa de proibir a utilização do paraquate no Brasil a partir da semana que vem deve desencadear diferentes reações das entidades do setor produtivo, contrário à posição da agência. A primeira é buscar uma regulamentação para permitir o uso do produto que está em estoque nesta safra, cujo plantio será iniciado este mês. A segundo é concluir o mais rapidamente possível o estudo de biomonitoramento de resíduos do defensivo para comprovar a segurança na aplicação e tentar reverter a resolução de banimento. Ambientalistas e cientistas, por outro lado, comemoraram o desfecho e defendem que a norma não seja mais contestada. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Vendas internas de aço crescem 2% em agosto

Valor Econômico - Finanças No acumulado do ano, foram vendidas 11,7 milhões de toneladas o que representa um recuo de 6,3% As vendas de aço no país cresceram 2% em agosto chegando a 1,7 milhão de toneladas. Já em relação a julho, ocorreu queda de 1,3%. Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto Aço Brasil (IABR. Segundo os dados, no acumulado do ano, foram vendidas 11,7 milhões de toneladas o que representa um recuo de 6,3%. Já o consumo aparente chegou a 1,8 milhão de toneladas em agosto, uma queda de 1,7% no comparativo com o mesmo período de 2019. De janeiro a agosto, foram consumidas 13 milhões de toneladas, recuo de 7,3%. Segundo o Aço Brasil, o ritmo de vendas de produtos siderúrgicos no país indicam uma certa acomodação do mercado em níveis pré covid-19. Nesse mês, de acordo com os dados, a produção aumentou 6,5% em relação a agosto de 2019, chegando a 2,7 milhões de toneladas. De janeiro a agosto foram produzidas 19,8 milhões de toneladas, um recuo de 11,6%. “Apesar da melhoria das condições do mercado interno, a utilização da capacidade instalada do setor continua muito baixa, de apenas 63%”, disse o presidente executivo do Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes. As importações também apresentaram queda em agosto e no acumulado, em função da alta do dólar e dos preços da tonelada de aço no mercado internacional. No mês passado, foram importadas 129 mil toneladas, recuo de 48,4%. Já de janeiro a agosto, o volume desembarcado no país foi de 1,3 milhão de toneladas, queda de 22.9%. De acordo com os dados do Aço Brasil, as exportações, embora exista um esforço das siderúrgicas em conquistar novos mercados, caíram 8,3% em agosto, para 841 mil toneladas. No acumulado, o recuo foi de 8,6%, 7,9 milhões de toneladas. As exportações, que poderiam ajudar a reduzir a elevada ociosidade no setor, caíram 3,9% em relação ao mês de julho, devido à manutenção das condições adversas do mercado internacional, que tem hoje, um excesso de capacidade acima dos 400 milhões de toneladas. Markus Schreiber / Associated Press Veja Mais

Entregadores de aplicativo pedem legislação para a categoria - 15/09/20

Entregadores de aplicativo pedem legislação para a categoria - 15/09/20

Câmana dos Deputados Entregadores de aplicativos vieram a Brasília pedir uma legislação específica para a atividade. Já existem proposições neste sentido em análise no Congresso. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Aplicativos Veja Mais

Britney Spears está secretamente pedindo ajuda no Instagram? Fãs criam teorias

canaltech A ascensão da era digital impactou de uma vez por todas a maneira como as pessoas se relacionam, e essa alteração também se estendeu a fãs que antes conseguiam acompanhar a vida de seus ídolos apenas por meio das revistas e da televisão, mas que atualmente conseguem um contato verdadeiramente mais próximo, vendo o dia a dia completo dessas celebridades. No entanto, as publicações de uma artista específica têm causado preocupação e levantado conspirações. Trata-se de Britney Spears, considerada por muitos como a princesa do pop. #SalveBelParaMeninas: O que está por trás da polêmica das redes sociais Entenda o caso Marina Joyce e como o Twitter virou o grande detetive da internet Se você não acompanha muito a vida pessoal de Britney Spears, pode precisar de um bom contexto antes de entender a preocupação dos fãs em meio às publicações da cantora. Então vamos lá: lembra em 2007, o lendário ano em que a cantora passou por muitas coisas, incluindo separação de seu casamento com o rapper Kevin Federline e brigas judiciais pela guarda de seus filhos? O ano foi tão impactante para a saúde mental da cantora, que a deixou verdadeiramente instável: chegou a raspar o cabelo e se envolveu em polêmicas ao agredir paparazzi, por exemplo. Em 2008, Britney foi internada contra a sua vontade em uma clínica psiquiátrica, em mais um momento que ficou para a sua história: as imagens dela sendo levada pela ambulância e os paparazzi cercando a ambulância ainda assustam. Nessa época, o pai de Britney, James Spears, deu início a uma custódia provisória. Isso significa que, ao longo de um ano, seria ele o responsável por cuidar da cantora, administrar sua vida e seu dinheiro. Os fãs encararam isso como algo bom: finalmente ela estaria sob os cuidados de alguém que queria simplesmente o seu bem. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- No entanto, até então, essa custódia não foi revisada. Ou seja: faz 12 anos que Britney é tida pela lei norte-americana como incapaz de cuidar da própria vida. Ela não pode ficar sozinha, não pode dirigir e todo seu dinheiro é administrado por James. Até meados de 2019, essa tutela sobre a cantora era dividida com o advogado de James, Andrew Wallet, até que ele se demitiu. Foi bem nessa época que o movimento #FreeBritney foi criado oficialmente, quando veio a público uma mensagem de voz de uma fonte que afirma ter trabalhado com responsáveis pela tutela. Segundo essa pessoa, Britney está sendo controlada por James. "O que está acontecendo é perturbador, para dizer o mínimo. Basicamente, Britney estava ensaiando para a residência em Las Vegas, Domination. James descobriu que ela não estava tomando sua medicação prescrita e disse: 'ou você toma, ou não vai ter show'. Britney não seguiu o que James disse, então ele cancelou o show. Ele até disse que Britney não entrou na clínica de saúde mental por vontade própria". Em 2019, vazaram inclusive alguns documentos que mostraram que o pai de Britney, ao assinar essa custódia, alegou que ela tinha demência. Desde o ano passado até aqui, ela tem batalhado em busca do encerramento dessa custódia. Em julho deste ano, durante uma entrevista ao E!, a cantora chegou a apontar: "é algo muito frustrante. Seja de uma forma pacífica ou violenta, ter alguém constantemente dizendo o que você tem que fazer é frustrante". Essa história de sua tutela estar com seu pai ainda tem rendido pano para manga, e não está resolvida. Uma nova audiência foi marcada para decidir se a tutela será estendida. Instagram: um pedido de ajuda? O Instagram da cantora, que reúne mais de 26 milhões de seguidores, vem chamando atenção principalmente pelo grande número de fotos aparentemente feitas no mesmo dia, com Britney tendo o mesmo penteado e o top branco. No rosto, a expressão séria, abatida, que deixa a pensar se tem alguma coisa errada; se a cantora de fato está bem. Isso tem gerado comentários como: “todas as fotos foram feitas no mesmo dia, algo está acontecendo com ela” ou “Britney, faça um vídeo ao vivo para mostrar que você está bem". Os fãs acreditam que seu pai está tirando proveito de sua riqueza e bens, e está propositalmente mantendo-a trancada em sua casa para seu próprio ganho monetário. Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por Britney Spears (@britneyspears) em 8 de Ago, 2020 às 3:16 PDT As postagens cada vez mais intrigantes da cantora em questão têm fortalecido um movimento que já é um pouco antigo: o #FreeBritney. Em breve, abordaremos melhor essa questão. Por enquanto, foco no Instagram: as conspirações acerca das condições da Britney aumentaram quando um fã pediu nos comentários que, se precisasse de ajuda, ela fizesse postagens usando roupas da cor amarela. Coincidência ou não, pouco tempo depois, a artista assim o fez: compartilhou vídeos e fotos utilizando um top amarelo. À esquerda, seguidor escreve: "Se estiver precisando de ajuda, use amarelo no próximo vídeo". À direita, Birtney posta vídeo usando "top amarelo favorito" (Reprodução/Instagram) Essa não foi a única ocasião em que, coincidência ou não, Britney acabou postando justamente o que um de seus seguidores sugeriu caso estivesse querendo ajuda. Em uma de suas publicações, pediram que a cantora publicasse um conteúdo que tivesse relação com pombas. Posteriormente, ela utilizou de seu Instagram para compartilhar uma pintura com várias aves voando. Questionada sobre tantas publicações vestindo as mesmas roupas, o mesmo penteado, estando no mesmo cenário, Britney usou o Instagram para dizer que se tratava de um projeto, intitulado Rose. Os fãs que a seguem no Instagram acreditam que ela esteja enviando sinais e mensagens ocultas em suas postagens, muitas das quais incluem imagens de flores, especialmente rosas. Britney Spears talks about “Project Rose” in a new story on her Instagram. pic.twitter.com/4ZJdwnMQ1w — Britney Fan (@BritneyHiatus) September 8, 2020 "Muitas pessoas têm dito que muitas das minhas postagens não são novas, mas só para avisar vocês, nenhuma das minhas fotos ou postagens tem mais de um mês. Sim, eu sei, eu usei o mesmo top 17 vezes, mas é para um projeto, o Projeto Rose. E você verá muito mais do Projeto Rose no futuro", disse a artista em um story do Instagram. No entanto, alguns fãs agora estão preocupados que Britney foi forçada a dizer isso. "Acho que eles a fizeram fazer este vídeo para nos avisar que eles vão postar aquelas mesmas fotos de novo, provavelmente para nos fazer pensar que isso é normal enquanto Britney está realmente presa naquele lugar", chegou a opinar um dos seguidores. Socorro nas redes sociais Talvez venha à mente um caso muito parecido com esse, em que os internautas levantaram teorias da conspiração em torno de frases, mensagens e até vídeos. Trata-se da youtuber Marina Joyce. Em 2016, a britânica foi a figura central de uma campanha que viu o Twitter se mobilizar contra um suposto abuso e cárcere privado que teria sido protagonizado pelo namorado dela. As publicações da época sinalizaram um comportamento de risco, com a menina se mostrando mais tímida e com visíveis marcas pelo corpo, com suposições de que eram hematomas. No fim das contas, a polícia local se envolveu no caso e, abrindo uma investigação, visitou a casa de Marina e seu namorado, informando que não encontraram irregularidades no local. Até hoje, não se sabe exatamente o que aconteceu nessa época. Marina Joyce (Imagem: Reprodução/YouTube) Outro caso recente foi o movimento #SalveBelParaMeninas, em que começou uma teoria de que a mãe da youtuber Bel, Francinete Peres, estaria forçando a filha a gravar vídeos que a deixaram desconfortável, sinalizando um caso de abuso de menores. O canal chegou até a tirar os vídeos, mas já estão no ar de novo. O caso envolveu até Conselho Tutelar. Isso só mostra a ascensão das redes sociais e o impacto que elas podem ter na vida pessoal das pessoas. Por enquanto, não há nenhuma certeza acerca das teorias levantadas pelos fãs de Britney, então o jeito é ficar atento e esperar. Desde o ano conturbado de 2007, Britney não controla a própria vida, estando sob tutela de seu pai, James. As postagens da cantora na rede social têm levantado preocupação por parte dos fãs, com direito a muitas teorias acerca do que possa estar acontecendo com ela Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair

canaltech Com contingente funcional parado desde o dia 17 de agosto, os Correios anunciaram nesta terça-feira (15) que aguardam decisão judicial sobre a greve para normalizar as atividades operacionais. Nas últimas quatro semanas, a empresa registrou  mais de 187 milhões de cartas e encomendas entregues em todo o país. Leia mais: Correios decretam greve por tempo indeterminado  Leia mais: Correios tiveram aumento de 400% em reclamações em um ano, segundo Procon-SP Leia mais: Pandemia faz vendas online crescerem 100% no Brasil em junho; entenda Segundo nota divulgada pela empresa (que você pode ler no final desta notícia), as negociações ocorrem desde julho último. Com o objetivo de manter a saúde financeira da estatal,  eles envolviam cortes de privilégios e “adequação à realidade do país”. O julgamento da ação de dissídio coletivo está marcado para a próxima segunda-feira (21). No texto divulgado, os Correios afirmam que os termos exigidos pelos funcionários para a retomada regular das atividades põem em risco a economia que vinha sendo aplicada. A diretoria da estatal afirma que registrou um prejuízo acumulado de R$ 2,4 bilhões. Com os cortes em diversos benefícios, vistos como excessivos pelos executivos da companhia, era esperada uma economia de cerca de R$ 800 milhões anuais. Segundo a estatal, esse valor, em três anos, seria suficiente para cobrir o déficit financeiro atual. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Os Correios estão em greve desde o último dia 17 de agosto (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil) A empresa lamenta ainda o contexto da pandemia, e afirma que a explosão do e-commerce – o comércio eletrônico, que depende exclusivamente do serviço de transporte e logística para a entrega de mercadorias, – seria uma forma de “alavancar o negócio em um dos poucos setores com capacidade para crescer neste período.” Privatização Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), parte dos trabalhadores decidiu cruzar os braços em protesto contra a proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. Os funcionários pedem também reajustes salariais. A categoria afirma dentre as medidas promovidas pela diretoria dos Correios, houve um corte de 70 benefícios da classe. Isso inclui itens como vale-alimentação, auxílio-creche e reduções de até 30% no adicional de risco. Houve reclamações de descontos indevidos nos pagamentos, bem como valores maiores a serem pagos no uso dos planos de saúde. Isso acabou prejudicando os funcionários que recebem o piso salarial da categoria, fazendo que a cobertura se tornasse impagável. Além disso, a Fentect contraria a diretoria dos Correios, ao afirma que, em vez de déficit, a estatal, na verdade dá lucro. A entidade denuncia também uma discrepância elevada entre os salários da diretoria e dos funcionários, com alguns militares nos postos de chefia da estatal chegando a receber salários de até R$ 46 mil, enquanto trabalhadores de carreira ainda recebem R$ 1,7 mil por mês. Confira abaixo a nota da íntegra divulgada pela diretoria dos Correios: "Correios aguardam decisão da justiça para retomar sua qualidade operacionalNo início de julho desse ano, os Correios tentaram negociar com as entidades representativas dos empregados os termos do Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2021. Em continuidade às ações de fortalecimento de suas finanças e consequente preservação de sua sustentabilidade, a empresa apresentou uma proposta que visa a adequar os benefícios dos empregados à realidade do país e da estatal. A economiaanualprevista com a redução dos privilégios é da ordem de R$ 800 milhões, valor que bastaria para,em apenas 3 anose com fluxo estável de receitas,cobrir o prejuízo acumulado de R$ 2,4 bilhões. Em contraposição, os sindicatos exigiram a manutenção dos termos determinados nodissídio anterior, recusando-se a abrir mão dos privilégios concedidos em tempos de prosperidade ou, ainda,como solução para findargreves antes estas corroessem ocaixa da empresa de forma irreversível. Sobre o assunto, a empresa defende ser imprescindível que acordos coletivos reflitam o contexto em que são produzidos. Ao mesmo tempo em que devem manifestar a disponibilidade da empresa em repartir lucros com seus empregados, não podem contribuir para a sua falência ou a acumulação de prejuízos. É evidente, portanto,que não há margem para propostas incompatíveis com a situação econômica atual da instituição e do país, o que excluí de qualquer negociação a possibilidade de conceder reajustes.Ademais, é preciso ressaltar que, na última década, os reajustes salariais dos empregados dos Correios superaram o do trabalhador médio: enquanto o salário mínimo aumentou 104%, os vencimentos de um carteiro, por exemplo, subiram 117%. Além de afetar a imagem da instituição e de seus empregados perante a sociedade, asparalisaçõesda maior companhia de logística do Brasil, sobretudo no contexto atual, trazemprejuízos financeiros não só à própria estatal: inúmeros empreendedores brasileiros de todo porte contam com o bom funcionamento da empresa para manterem seus negócios ativos. Em consonância comas determinações do Ministério da Economia referentes às empresas públicas, os Correios têm promovidocontenções de despesas e o saneamento de suasfinanças com a transparência de sempre, rejeitando qualquer alternativa que não garanta as melhores práticas de administração e governança da empresa, especialmente diante da perda de parcelas de mercado e frente ao cenário danoso causado pela pandemia.Em um cenáriono qualo desemprego cresce aceleradamente e as incertezas impostas pela  crise não apontamqualquer perspectiva, é um feito hercúleo manter uma empresa de porte nacional funcionando sem sacrificar, sobretudo,os empregos de seus trabalhadores. Enquanto luta paraatravessar acrise sem precedentes que assola o mundo, a empresa busca alavancar seu negócio em um dos poucos segmentos com capacidade de crescer em meio ao cenário de pandemia e isolamento social: o e-commerce.Para isso, os Correios seguem trabalhando para reduzir os efeitos da paralisação parcial em curso: durante fins de semana e feriados, empregados das áreas administrativa e operacional têm unido forças para garantir a entrega de milhões de objetos. Nas últimas quatro semanas,as ações previstasno plano de continuidade dosnegócios possibilitaram quemais de 187 milhões de cartas e encomendas foram entregues em todo o país Os Correios têm buscado encontrar o equilíbrio entre a recuperação financeira após anos de dilapidação dos seus recursos e a manutenção de empregos, salários e direitos dos seus empregados.Após sofrerempor longos anos com afalta de governança e a corrupção,os Correios tiveramseuhistórico agravado severamente porsucessivas greves. Para que a empresa permaneça firme no caminho da recuperação econômica, os errosdas gestões passadasexigem, hoje,medidas duras e sacrifícios.Mais do que nunca, os Correios precisam de capital para investir e competir em pé de igualdade com as outras empresas do ramo, que se reinventam sempre no ritmo do mercado.A transformação da cultura de consumo global aponta para uma urgente necessidade de adaptação e inovação.Só assim será possível aos Correiosse estabeleceremcomo a melhor opção do mercado, competindo de forma igualitáriacom outros gigantes logísticose, por fim,garantiremsua sustentabilidade. A empresa aguarda o retorno dos trabalhadores que aderiram ao movimento paredistaantes do julgamento do dissídio coletivo, marcadopara o próximo dia 21/09:cientes da sua responsabilidade para com a sociedade, eles são indispensáveis para aprestação de serviços essenciais à população em um momento tão delicado para o país e o mundo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Samsung prepara nova linha Galaxy F com foco em câmeras, aponta rumor Veja Mais

Governistas minimizam fim do Renda Brasil e dizem que não seria amplo como o auxílio

Valor Econômico - Finanças Parlamentares afirmaram que o modelo causaria desgaste, por cortar benefícios para outras camadas de baixa renda Deputados governistas e de partidos de centro, que costumam apoiar a agenda econômica do governo, minimizaram a decisão do presidente Jair Bolsonaro de enterrar as discussões sobre o Renda Brasil e manter o Bolsa Família - ainda não está claro se ampliado ou se no atual modelo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Anec amplia projeção para exportações de milho em setembro

Valor Econômico - Finanças Entidade estima que volume alcançará 6,2 milhões de toneladas A Associação Nacional de Exportadores de Cereais (Anec) ampliou a projeção para as exportações de milho em setembro para 6,2 milhões de toneladas, ante 5,7 milhões de toneladas estimadas no último relatório. O volume projetado é 8,7% maior que o embarcado no mesmo mês do ano passado. Se a projeção se confirmar, as exportações brasileiras do cereal chegarão a 20,5 milhões de toneladas no acumulado do ano até setembro, ante 28,2 milhões entre janeiro e setembro do ano passado. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Nova HQ de Rorschach terá a participação dos outros Watchmen

canaltech Desde que a DC Comics lançou a ótima maxissérie Relógio do Juízo Final, que integrou o Universo DC ao dos personagens de Watchmen, os leitores vêm aguardando mais consequências do final da trama. A história, basicamente, revigora a franquia de Alan Moore e Dave Gibbons e abre mais possibilidades, como a que será explorada na série limitada Rorschach. O escritor Tom King e o desenhista Jorge Fornes devem trazer uma nova versão do vigilante paranoico, com direito à participação do grupo original. Watchmen | Rorschach terá nova história que se passa 35 anos após trama original Crítica | Watchmen demora para engrenar, mas termina com gostinho de quero mais Conheça a saga revolucionária de Alan Moore que nunca aconteceu na DC Comics Atenção, abaixo há alguns spoilers sobre o que aconteceu em Relógio do Juízo Final Em Relógio do Juízo Final, vemos que Walter Kovacs, o Rorschach original, está mesmo morto. Quem assume seu manto é Reginald “Reggie” Long, filho do psiquiatra que tratou Kovacs. A nova série limitada de Rorschach vai trazer uma terceira versão do personagem, que ainda está cercada de mistério. E a trama ficou ainda mais intrigante no último sábado (12), quando os criadores da HQ participaram de um painel no segundo dia do evento nerd DC FanDome. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Ao responder Damon Lindelof, que mediava o painel o foi o showrunner de Watchmen na HBO, King e Fornes disseram que este novo Rorschach estará no centro de uma investigação sobre a morte do presidente dos Estados Unidos. Eles também adiantaram que, ao contrário de Kovacs, que interpretava o bem e o mal de forma maniqueísta pelo viés de objetivismo da autora russa Ayn Rand, esta nova versão se baseará no conceito de pluralismo da filósofa alemã Hannah Arendt — o que significa que teremos visões conflitantes, na comparação entre ambos os Rorschach. Imagem: Reprodução/DC Comics Outro ponto interessante está em uma imagem, apresentado pelo próprio Fornes, durante a conversa. Nela é possível ver todos os integrantes originais se encontrando com o Dr. Manhattan. Tudo bem que isso pode significar uma cena do passado, especialmente porque o Comediante ainda está vivo e com o seu uniforme tradicional. Mas a presença de Manhattan pode representar uma alteração da realidade ou viagem no tempo, por exemplo. Assine Amazon Kindle Unlimited por apenas R$ 19,90/mês e tenha acesso a mais de 1 milhão de livros digitais! De qualquer forma, vamos poder matar um pouco da curiosidade em torno dessa nova história já no mês que vem. Rorschach #1 tem previsão de lançamento nos Estados Unidos no dia 13 de outubro. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Jogos de Super Mario 3D All-Stars serão emulados no Switch

Jogos de Super Mario 3D All-Stars serão emulados no Switch

Tecmundo Após o anúncio de Super Mario 3D All-Stars, detalhes técnicos da coletânea vazaram na internet. Conforme uma série de tweets do OatlmealDome, perfil especializado em divulgar informações de dataminers, os três títulos rodarão por emulação no Switch.Desta forma, Super Mario Galaxy e Super Mario Sunshine vão ser executados a partir de um emulador dos consoles Wii e GameCube chamado hagi. No caso, o software teria sido criado pela divisão europeia da Nintendo.Leia mais... Veja Mais

PGR apura relação de Wassef com empresa contratada pelo governo

Valor Econômico - Finanças Suspeita é que advogado possa ter sido contratado para prestar um serviço de consultoria para a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos a partir de uma interferência de Bolsonaro A Procuradoria-Geral da República (PGR) decidiu apurar a relação entre o advogado Frederick Wassef, ligado à família Bolsonaro, e a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, que é contratada do governo federal. A suspeita é a de que ele possa ter sido contratado para prestar um serviço de consultoria para a concessionária a partir de uma interferência do presidente Jair Bolsonaro, já que não possui qualquer experiência no ramo de aviação. A apuração é um procedimento preliminar chamado "notícia de fato", cuja abertura, assinada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, foi comunicada ao Supremo Tribunal Federal (STF). O caso chegou à Corte a partir de um advogado, que entrou com ação apontando a possibilidade do cometimento de tráfico de influência por parte do presidente da República, no sentido de beneficiar Wassef. O relator, ministro Ricardo Lewandowski, pediu um parecer à PGR, que instaurou o procedimento preliminar. A partir dos resultados dessa primeira etapa, Aras vai decidir se pede a abertura de um inquérito formal ao Supremo ou se arquiva o caso. Outro lado Wassef disse que vai pedir a instauração de um inquérito policial contra o advogado que pediu a investigação ao STF por denunciação caluniosa por "tentar jogar a máquina pública contra a sua pessoa e a do presidente da República, em verdadeiro ato ardiloso cujo alvo é Jair Bolsonaro". "Isto, sim, é um ato antidemocrático. O resultado das urnas tem de ser respeitado", disse ao Valor. Wassef já havia se colocado alvo de perseguição na semana passada, quando foi alvo de busca e apreensão em operação sobre desvios no Sistema S. O advogado Frederick Wassef Jorge William/Agência O Globo Veja Mais

Eleições em BH: DC define apoio a Alexandre Kalil

O Tempo - Política Na disputa para o Legislativo, o partido aprovou uma lista com 42 nomes Veja Mais

Executivo do Facebook Messenger detalha iniciativas para combater desinformação

canaltech Seguindo os passos do WhatsApp, o Messenger acaba de anunciar, recentemente, limites bem rígidos para compartilhamento em massa de mensagens. O objetivo, naturalmente, é combater o spam e evitar a disseminação de notícias falsas. Stan Chudnovsky, vice-presidente do mensageiro do Facebook, recentemente deu uma declaração oferecendo mais detalhes a respeito dessa nova estratégia da companhia. Facebook apresenta o que vai fazer para combater a desinformação WhatsApp limita ainda mais o encaminhamento de mensagens no aplicativo Facebook apoia projetos brasileiros para combater desinformação e fake news “O Messenger é obviamente um meio privado de comunicação. E queremos ter certeza de que ele permaneça privado. Esta é uma prioridade muito importante para nós. Mas quando os usuários começaram a encaminhar mensagens em grande escala, o Messenger deixou de ser uma conversa privada e tornou-se uma ferramenta para compartilhamento de informações de um para muitos”, explica o executivo. Por isso, a companhia decidiu limitar o encaminhamento de mensagens para até cinco contatos e cinco grupos de cada vez. Para Chudnovsky, o objetivo é desincentivar a prática de spam, visto que tal limitação dificulta bastante a disseminação de desinformação em grande escala ao exigir um trabalho manual muito maior. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- “Certas informações não podem ser encaminhadas muitas vezes. Isso é algo que achamos que realmente vai ajudar a impedir a disseminação de desinformação, especialmente nos momentos em que estamos agora”, comenta, citando períodos eleitorais e a crise da COVID-19, duas temáticas que estão sendo altamente abusadas por manipuladores de informações. Vale lembrar também que o Facebook e o Messenger possuem uma integração de fact-checking, e, se uma notícia for considerada maliciosa na rede social, o mensageiro também avisará sobre a natureza daquele conteúdo dentro de uma conversa — isto é, é claro, sem infringir a privacidade de seus usuários. De acordo com Stan Chudnovsky, o mensageiro do Facebook foi feito para simular “uma conversa privada” entre duas pessoas em uma sala; a partir do momento em que mensagens são disparadas em massa, ela se torna uma ferramenta de difusão Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Aloysio Faria modernizou setor financeiro

Valor Econômico - Finanças Aloysio Faria, o mais discreto e um dos mais inovadores banqueiros brasileiros, morreu nesta terça aos 99 anos. Com raríssimas aparições públicas e sempre cercado por uma aura de mistério, o mineiro de Belo Horizonte construiu um conglomerado que inclui o Banco Alfa, a rede de materiais de construção C&C, os hotéis Transamérica, a Águas da Prata, entre outras empresas dos mais diversos setores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Oi teve geração de caixa operacional líquida positiva em julho

Valor Econômico - Finanças A companhia, em recuperação judicial, teve uma geração de caixa operacional líquida positiva em R$ 8 milhões, em junho, o resultado foi negativo em R$ 69 milhões A Oi, em recuperação judicial, teve uma geração de caixa operacional líquida positiva das recuperandas (sete empresas que formam o grupo) em R$ 8 milhões, em julho, após o resultado negativo de R$ 69 milhões observado no mês anterior. Os dados constam do relatório mensal de atividades, enviado pelo administrador judicial da operadora, o escritório de advocacia Arnoldo Wald. Em julho, os recebimentos subiram R$ 5 milhões na comparação com o mês anterior, para R$ 2,057 bilhões, e a rubrica pagamentos teve redução de R$ 80 milhões, atingindo R$ 1,529 bilhão. O saldo final do caixa financeiro das recuperandas cresceu R$ 768 milhões, para R$ 5,639 bilhões. 5G A Oi estuda a possibilidade de participar do leilão de frequências para prestação de serviços 5G, previsto para 2021, disse nesta terça-feira (15) uma fonte próxima à companhia. De acordo com essa fonte, as frequências poderiam ser utilizadas na oferta de banda larga fixa sem fio de alta velocidade em áreas onde não é interessante comercialmente levar a tecnologia de fibra óptica. A Oi vem investindo maciçamente na expansão de sua infraestrutura de fibra óptica, como forma de ampliar suas receitas. Entre o fim de 2019 e julho deste ano, a participação da Oi no mercado de banda larga fixa via fibra cresceu três pontos percentuais. Passou de 10,1% para 13,1%, segundo dados da consultoria Teleco. Segundo a fonte, a entrada da Oi no leilão de 5G não dependeria necessariamente de um acordo com um possível novo sócio na InfraCo, empresa de infraestrutura de fibra óptica que a Oi pretende criar a partir de cisão de sua estrutura atual. Veja Mais

BB pretende seguir com venda de carteira em atraso

Valor Econômico - Finanças O Banco do Brasil pretende seguir com a venda de carteiras de crédito de atacado. Mas os próximos passos nessa direção só serão dados após a avaliação de operação feita com a Enforce (empresa do BTG Pactual) pelos órgãos de controle (TCU e Ministério Público), disse ao Valor o vice-presidente de controles internos e gestão de riscos do BB, Carlos Bonetti. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Piora fiscal limita efeito de comunicações do BC

Valor Econômico - Finanças O processo de piora da confiança do mercado na saúde das contas públicas deixou bastante limitados os efeitos do “forward guidance” implementado em agosto pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. A inclinação da curva de juros permanece em níveis bem elevados, ou seja, as taxas de longo prazo continuam mais altas do que as de curto prazo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Em 3 séculos, clima da Terra será como há 50 milhões de anos

Em 3 séculos, clima da Terra será como há 50 milhões de anos

Tecmundo Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Santa Cruz conseguiram registrar, em alta fidelidade, o clima no planeta nos últimos 66 milhões de anos e confirmaram que sim, o homem é responsável pelas mudanças atuais do clima, que levarão o planeta a não ter mais calotas polares e ser 14 °C mais quente.A imagem de 2019 do pesquisador do clima Steffen Olsen andando sobre o gelo derretido do fiorde Inglefield, na Groenlândia, percorreu o mundo; em vez de 3 °C, a temperatura registrada foi 5 vezes mais alta.Leia mais... Veja Mais

Eleições em BH: Veja como cada partido vem para a corrida eleitoral na capital

O Tempo - Política Quem fez mais alianças? Quem tenta vaga com 'chapa pura'? Clique e saiba como os partidos políticos se movimentaram neste período de pré-campanha Veja Mais

Outros dois partidos lançam pré-candidaturas para a Prefeitura de Betim

O Tempo - Política Em convenções, Jaisel Portes foi escolhido pelo MDB; já Gabriela Clemente foi aprovada pelo PSOL Veja Mais

PSL indica nome de Cleusa Lara para vice de Vittorio Medioli

O Tempo - Política Em convenção virtual, sigla sugeriu o nome da ex-secretária municipal de Gabinete e de Governo para compor a futura chapa do pré-candidato a prefeito de Betim Veja Mais

Arthur Weintraub deixa governo para assumir posto na OEA

O Tempo - Política Irmão do ex-ministro da Educação ocupava função na assessoria especial do presidente Jair Bolsonaro. Veja Mais

A Voz do Brasil - 15/09/2020

A Voz do Brasil - 15/09/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Total de mortes por covid-19 no Brasil passa de 133 mil, aponta consórcio de imprensa

Valor Econômico - Finanças De ontem pra hoje, foram contabilizados 34.755 novos casos da doença, elevando o número de infectados para 4.384.299 O Brasil registrou 34.755 casos de covid-19 nas últimas 24 horas elevando o total de infectados a 4.384.299, segundo levantamento desta terça-feira (15) feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. A média móvel de casos foi de 31.311 por dia, um recuo de 22% em relação aos casos registrados em 14 dias. De acordo com o balanço de hoje, fechado às 20h, foram registradas 1.090 mortes pela doença de ontem pra hoje, chegando ao total de 133.207 óbitos provocados pelo novo coronavírus. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 813 por dia, uma queda de 7% em relação aos dados registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Dados do governo Segundo o Ministério da Saúde, o país registrou 1.113 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim de hoje. Com isso, o total de óbitos provocados pela doença chegou aos 133.119, segundo as estatísticas oficiais. De acordo com o órgão foram contabilizados 36.653 novos casos de covid-19 de ontem para hoje, elevando o número de infectados para 4.382.263. Segundo a pasta, o último balanço, fechado às 19h, aponta 3.671.128 pacientes recuperados da doença e 578.016 sob acompanhamento. São Paulo é o Estado com mais mortes (32.963) e casos confirmados (901.271) de covid-19. A Bahia é o segundo Estado com mais casos (285.448) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (17.180). Veja Mais

Parlamento digital é tema do Webinar no Dia da Democracia - 15/09/20

Parlamento digital é tema do Webinar no Dia da Democracia - 15/09/20

Câmana dos Deputados Seminário na internet reúne representantes de vários países para celebrar o Dia Internacional da Democracia. As inovações implementadas para as atividades parlamentares continuarem durante a pandemia de Covid-19 foi um dos destaques no encontro. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #DiaInternacionaldaDemocracia Veja Mais

Fux prorroga recomendação de liberdade a presos na pandemia

Valor Econômico - Finanças Mas, em seu primeiro ato como presidente do CNJ, ele excluiu do rol de beneficiários condenados por crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção Em seu primeiro ato como presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ministro Luiz Fux prorrogou a portaria que recomenda a soltura de presos em meio à pandemia, mas excluiu do rol de beneficiários condenados por crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção. A medida deve ter impacto em casos envolvendo réus da "Operação Lava-Jato". Pela nova redação, Fux também excluiu quem tenha cometido crimes hediondos ou por crimes de violência doméstica contra a mulher. A prorrogação valerá por um ano, mas, nesse período, será avaliada a possibilidade de prorrogação ou de antecipação do prazo, a depender da evolução da pandemia no país. O ministro assumiu o comando do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ na semana passada. A primeira versão da recomendação foi editada em 17 de março, quando o Poder Judiciário era comandado por Dias Toffoli. O texto trazia uma série de orientações para evitar contaminações em massa no sistema prisional e socioeducativo, entre elas a concessão de regime domiciliar para pessoas de grupos de risco e em final de pena que não tenham cometido crimes violentos ou com grave ameaça, como latrocínio, homicídio e estupro. Um dos principais defensores da Lava-Jato na Corte, Fux é conhecido por ter um perfil mais punitivista e ser um juiz duro em casos penais. Em seu discurso de posse, ele afirmou que não iria admitir qualquer tipo de recuo no combate à corrupção no país. “Não permitiremos que se obstruam os avanços que a sociedade brasileira conquistou nos últimos anos, em razão das exitosas operações de combate à corrupção autorizadas pelo Poder Judiciário brasileiro, como ocorreu no Mensalão e tem ocorrido com a Lava-Jato”, disse. Entre março e maio, a estimativa é que cerca de 35 mil pessoas tenham sido postas em liberdade com base na resolução. De acordo com dados divulgados pelo último boletim do CNJ, o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em unidades do sistema prisional brasileiro chegou a 30.467 casos e a 184 óbitos. No socioeducativo, o registro é de 3.607 casos da doença. Veja Mais

Como a Ferrari protege a segurança digital de suas propriedades intelectuais?

canaltech Nas pistas, quando as luzes se apagam e os motores da Fórmula 1 começam a roncar, a disputa é para ver quem vai chegar primeiro à bandeirada. Fora delas, porém, quando o assunto é tecnologia e, principalmente, a segurança digital, a abordagem é semelhante — quem estiver um passo à frente corre menos riscos ou, no mínimo, estará mais preparado quando os problemas baterem à porta. 93% das empresas podem ser invadidas por hackers em apenas 30 minutos Hackers estão usando serviços legítimos em golpes para roubar credenciais 90% dos erros de segurança são cometidos por quem acredita dominar o assunto Na Ferrari, uma das principais equipes não só da Fórmula 1, mas do mundo da velocidade, a abordagem sobre a segurança digital é semelhante à de um carro de corrida. “Se você quer construir um veículo, comece pensando no air bag e nos cintos. A proteção vem em primeiro lugar e é assim, também, em todos os nossos processos e desenvolvimento”, explica Alessandro Sala, diretor de tecnologia e segurança da escuderia.   Em 2020, a marca lembra os 10 anos de parceria com a Kaspersky, um trabalho que começou com o fornecimento de antivírus e soluções de segurança para ser expandido e acabar chegando a praticamente todos os aspectos da infraestrutura de tecnologia da Ferrari. Trata-se, na visão de Sala, não apenas de manter dispositivos seguros e evitar ataques ou infecções, mas também de trabalhar em ferramentas que permitam à empresa se preparar para as ameaças e agir de forma correta quando o perigo bater à porta. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- “Não somos apenas patrocinadores, que colocam o nome nos capacetes e no nariz do carro. Nós ajudamos a Ferrari a proteger suas informações”, completa Claudio Martinelli, diretor-executivo da Kaspersky para a América Latina. Na prática, a empresa está sujeita aos mesmos tipos de malwares, fraudes e tentativas de intrusão que a maioria das outras grandes empresas globais. O que muda no caso de uma escuderia de Fórmula 1, entretanto, é que o grande foco dos atacantes aqui pode não recair apenas em fraudes financeiras ou volumes de dados, mas também sobre propriedades intelectuais e segredos industriais altamente lucrativas. Abrangência e controle A abordagem de segurança digital, inicialmente semelhante à aplicada em outras companhias, ganha contornos específicos quando se trata da Ferrari. Martinelli destaca a importância não apenas de soluções instaladas nos computadores da escuderia, que também devem se estender aos dados pessoais dos envolvidos na operação, altamente valiosos. Além disso, serviços de inteligência de ameaças e análise de campanhas em andamento ganham relevância adicional. Disponibilidade de dados em tempo real, em vários dispositivos e interfaces, é necessidade para uma escuderia de Fórmula 1 e grande desafio para a segurança digital (Imagem: Divulgação/Kaspersky) Sala destaca ainda o volume de funcionários trabalhando ao mesmo tempo nos mais diferentes aspectos de uma escuderia de Fórmula 1. Temos engenheiros na fábrica, aqueles que trabalham diretamente com os pilotos e também os responsáveis pelo carro, assim como os que estão no pit-stop ou nos escritórios trabalhando em aspectos gerenciais da marca. Pilotos, assessores de imprensa, patrocinadores e fornecedores de pneus ou motores trabalham juntos para garantir a velocidade do carro nas pistas e, por isso, precisam de informações disponíveis em tempo real, de forma abrangente. Um desafio para a segurança digital, como aponta Dmitry Bestuzhev, diretor da equipe de pesquisa e análise global de ameaças da Kaspersky. A integração de variados sistemas, alguns amplamente usados no mercado e outros bem específicos, ao lado dos dados de alto valor e sensibilidade trafegados fazem com que, mais do que antivírus e soluções de proteção, defender a casa de ataques envolva um aspecto de análise e preparação a eventuais problemas. “Precisamos saber o que acontece fora de uma companhia, para evitar que tais perigos entrem nela”, explica o especialista. Segundo ele, ao entender o que pode servir como um perigo, é possível preparar melhor os sistemas e os colaboradores para evitar uma intrusão ou, caso o pior aconteça, como deverão agir para mitigar eventuais problemas. Diretor de tecnologia da Ferrari compara a abordagem com segurança à construção de um carro de corrida, no qual os aparatos de segurança devem ser pensados como etapa inicial (Imagem: Divulgação/Kaspersky) Sala não fala em casos específicos ou cita ocorrências, mas dá a entender que esse tipo de tentativa acontece com certa frequência em uma equipe do porte da Ferrari. Por mais que não entre em detalhes, ele indica os dispositivos como o principal vetor para ataques desse tipo. “Mesmo que usemos equipamentos específicos [da escuderia] ou da Fórmula 1, estamos conectados à ‘mesma internet’, o que significa que nossos [aparelhos] podem se comunicar com soluções desprotegidas que podem acabar servindo como portas de entradas para ataques.” Por isso mesmo, o diretor de tecnologia destaca um outro aspecto que enxerga com tanta importância quando a implementação de soluções e a inteligência de ameaças: o treinamento, que caminha lado a lado com este último. Na visão de Sala, ao saber antes sobre campanhas de ataques ou eventuais perigos, é possível alertar colaboradores e trabalhar com informação para que a Ferrari não acabe se tornando uma vítima. São elementos que, segundo Martinelli, colocam a Ferrari na vanguarda não apenas do automobilismo, mas também da segurança digital. Um estudo de caso que, na visão da Kaspersky, representa um dos maiores níveis de complexidade a que se pode chegar em termos de proteção corporativa, mas, também, um exemplo dos melhores para que as companhias se protejam e estejam cientes das ameaças que as rondam. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Brasil receberá R$ 30 bi de investimentos ao ano após leilão do 5G, prevê Huawei

Valor Econômico - Finanças Governo brasileiro tem sido pressionado a vetar a companhia chinesa na disputa pela nova tecnologia O Brasil poderá receber investimentos adicionais de R$ 30 bilhões ao ano a partir do leilão da quinta geração de telefonia (5G), segundo informou nesta terça-feira o diretor de soluções da Huawei do Brasil, Carlos Roseiro. A projeção, que aponta para o acréscimo anual de 0,4% do PIB, é feita para os primeiros cinco anos após a licitação prevista para 2021, com reflexos na economia para os anos seguintes. Ao apresentar os números no Painel Telebrasil 2020, o diretor do fabricante chinês não entrou na polêmica sobre a ameaça do governo brasileiro de barrar a companhia na instrução da nova tecnologia no país. Já o secretário especial de produtividade, emprego e competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, aproveitou a participação no evento para manifestar a preocupação do governo com a privacidade e riscos de violação dos sistemas de comunicação. Carlos da Costa, Secretario Especial de Produtividade Emprego e Competitividade, diz que decisão do 5G considerará a soberania Claudio Belli/Valor “Vamos avançar com a tecnologia 5G, claro, que sempre levando em consideração a soberania do país e a segurança das nossas informações, que é absolutamente fundamental num mundo conectado”, afirmou o secretário, que integra a equipe econômica do governo. O presidente Jair Bolsonaro tem sido pressionado pelo governo dos Estados Unidos a aderir ao plano de banir a Huawei como fornecedor de equipamentos para a nova tecnologia. Costa, no entanto, considera que o “custo de expansão” das redes, que pode ser impactado pela exclusão de um fornecedor, seria outra questão a ser analisada no leilão de licenças 5G. “Esse trinômio [soberania, segurança cibernética e custo de implantação] é muito importante para as nossas decisões. Estamos trabalho o governo inteiro junto, são vários ministérios envolvidos”, afirmou. Durante o evento, o presidente da Huawei do Brasil, Sun Baocheng, disse que a companhia mantém mais de 180 mil elementos de rede sendo operados no país que, em parte, são responsáveis por levar conectividade a 95% da população. Ao falar da importância da presença de 22 anos da companhia no Brasil, desde a privatização do sistema Telebras, ele disse que a companhia pagou R$ 1,4 bilhão em impostos no ano passado ao governo brasileiro. Com o 5G, Roseiro prevê que os segmentos da indústria nacional considerados “muito competitivos”, como mineração, agricultura e alguns setores de manufatura, serão os mais beneficiados na chegada da nova tecnologia. Para ele, essa evolução do sistema de telefonia móvel virá acompanhada da expansão de redes de fibra óptica e da ampliação do uso de inteligência artificial e computação em nuvem. “O 5G é importante, sem dúvida, mas ele é apenas mais uma tecnologia que temos à disposição para fazer o que importa, que é a transformação digital da economia e das empresas”, disse o diretor da Huawei, que aposta em sistemas complementares para dar ganho de eficiência e produtividade ao mercado. Veja Mais

Maioria de jovens mortos pela Covid-19 nos EUA fazia parte de minorias raciais, diz estudo

Glogo - Ciência Das 121 mortes causadas pelo novo coronavírus com menos de 21 anos identificados nos Estados Unidos, 45% eram hispânicos, 29% negros e 4% indígenas ou nativos do Alasca. Crianças almoçam em escola de Stamford, em Connecticut (EUA), reaberta na pandemia do novo coronavírus,. Foto de 9 de setembro John Moore/Getty Images/AFP Crianças, adolescentes e jovens adultos de minorias hispânicas, negras e indígenas são proporcionalmente muito mais vulneráveis à Covid-19 do que pessoas brancas nos Estados Unidos, de acordo com um estudo publicado nesta terça-feira (15) pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Das 121 mortes causadas pelo novo coronavírus com menos de 21 anos identificados nos Estados Unidos, 45% eram hispânicos, 29% negros e 4% indígenas ou nativos do Alasca, de acordo com o relatório que cobre o período de fevereiro a julho. Essas minorias representam 41% da população dessa faixa etária. CRIANÇAS E COVID-19: Veja o que já se sabe sobre o tema Jovens não estão imunes 14 de setembro - Adultos assistem crianças brincarem em torno de instalações de lanternas em forma de peixe no Sun Yat Sen Nanyang Memorial Hall, em Singapura Roslan Rahman/AFP Em termos gerais, a mortalidade de crianças e jovens é muito mais baixa do que entre adultos e idosos. O CDC identificou um total de 392 mil casos de Covid-19 entre os mais jovens. Eles representaram 8% de todos os casos e apenas 0,08% das mortes. Mas o estudo confirma que crianças e adolescentes não estão de forma alguma imunes, especialmente contra o que os especialistas chamam de síndrome inflamatória multissistêmica infantil. Pesquisa britânica conclui que crianças e adolescentes têm menos risco de Covid grave Como outros estudos mostraram, meninos e homens são mais suscetíveis a complicações e são responsáveis por 63% das mortes. Três quartos das mortes tinham pelo menos uma patologia prévia (asma, obesidade, doenças neurológicas e do desenvolvimento, problemas cardiovasculares). Em relação à idade, 12 crianças que morreram tinham menos de um ano e os jovens entre 18 e 20 anos correspondiam a 50 óbitos, 41% do total. O relatório publicado pelo CDC em seu boletim informativo "Relatórios semanais de morbidez e mortalidade", muito seguido por profissionais de saúde em todo o país, foi adiado devido à pressão do governo Donald Trump, de acordo com o site Politico. O governo pressiona para incentivar escolas e faculdades em todo o país a reabrirem. VEJA TAMBÉM: OMS alerta para prejuízos no fechamento prolongado de escolas Initial plugin text Veja Mais

Terraplanistas? Veja como derrubar os argumentos dessa turma

Terraplanistas? Veja como derrubar os argumentos dessa turma

Tecmundo Apesar de a galera que cisma em negar que a pandemia do novo coronavírus é real ter ganhado protagonismo, os terraplanistas – lembra deles? – continuam por aí, defendendo apaixonadamente a ideia de que o nosso planeta, em vez de esférico, é plano feito uma panqueca.Se você anda meio cansado de debater com a turma do “é só uma gripezinha” e está com saudades de discutir (saudavelmente) com o pessoal que acredita que a Terra é plana, Paul Sutter, astrofísico do site Space.com, reuniu alguns argumentos científicos que ajudarão a "esquentar" a contenda.Leia mais... Veja Mais

Confira os destaques da agenda do Plenário desta semana - 15/09/20

Confira os destaques da agenda do Plenário desta semana - 15/09/20

Câmana dos Deputados Na semana em que partidos políticos estão realizando suas convenções para definir candidaturas às eleições de novembro próximo, o Plenário da Câmara tem votações marcadas para serem feitas na quinta-feira. Confia o que está na agenda com Ginny Morais. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #perspectiva #DestaquesPlenário Veja Mais

Trabalhadores aprovam programa de demissão voluntária da Volks no ABC e no Paraná

G1 Economia Na quarta-feira (16), haverá votação na fábrica de Taubaté (SP) e, na quinta-feira (17), na de São Carlos (SP). Trabalhadores aprovam programa de demissão da Volks no ABC REUTERS/Paulo Whitaker Em assembleias nesta terça-feira (15), os trabalhadores de duas fábricas da Volkswagen – em São Bernardo do Campo (SP) e São José dos Pinhais (PR) – aprovaram um acordo que prevê a eliminação de postos de trabalho, por meio de um programa de demissão voluntária (PDV), e flexibilidade na reposição salarial, além de revisão de benefícios. Os acordos foram divulgados pelos sindicalistas. A empresa aguarda a realização de todas as assembleias para pronunciar-se. Na quarta-feira haverá votação na fábrica de Taubaté (SP). Na quinta-feira (15) será a vez dos funcionários da fábrica em São Carlos (SP), onde são produzidos motores. A empresa ainda não informou, portanto, quantos postos de trabalho pretende eliminar. Segundo informações divulgadas pelos sindicatos há alguns dias, nas negociações, a empresa queixou-se de um excedente em torno de 5 mil trabalhadores, o que corresponde a um terço dos cerca de 15 mil funcionários no país. Impactos da pandemia: Sindicato apresenta proposta para trabalhadores da Volks Os trabalhadores que aderirem ao PDV, segundo o sindicato, receberão 20 salários adicionais à tabela base. O período de inscrição ainda não foi definido. Posteriormente, será definido um segundo período com PDV de dez salários adicionais. Em 2020, os salários não terão repasse do INPC no limite de 5%. Mas os trabalhadores receberão abono de R$ 6 mil. Para o próximo ano, não haverá aplicação do INPC limitado a 3,5%. Se o índice da inflação ficar acima disso, haverá a aplicação da diferença nos salários. A participação nos resultados em 2020 terá valor fixo de R$ 12,8 mil. A empresa negociou, ainda, a possibilidade de usar o “layoff” (suspensão temporária dos contratos de trabalho) até o limite de dez meses. No caso, a remuneração dos trabalhadores será de 82,5% de salário líquido. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o acordo tem validade de cinco anos. A negociação levou cerca de três semanas. “Vivemos um momento de incerteza em relação ao futuro econômico do país. Nesse cenário, um acordo que garante estabilidade por cinco anos é muito positivo, inclusive tornando-se referência para o movimento sindical”, destacou, por meio de nota, o presidente do sindicato e trabalhador na Volks, Wagner Santana. Veja Mais

Estudo feito com vírus similares ao Sars-Cov-2 sugere que imunidade adquirida é de curta duração

Glogo - Ciência Estudo avaliou quatro tipos de coronavírus em humanos por mais de três décadas; cientistas sugerem que comportamento pode ser comparado com o vírus da Covid-19. Imagem microscópica de partículas de coronavírus NIAID-RML/AP aciPesquisadores da Holanda monitoraram dez pacientes por 35 anos para entender como funciona a infecção de "coronavírus sazonais" no corpo humano. Uma pesquisa publicada nesta terça-feira (15) pela revista "Nature Medicine" sugere que a imunidade adquirida seja de curta duração. A imunidade adquirida após a infecção com o Sars-Cov-2 pode ter curta duração, segundo um estudo holandês que monitorou as infecções sazonais por outros coronavírus em dez pacientes por 35 anos e que foi publicado nesta terça-feira (15) pela revista "Nature Medicine". Covid-19 'do futuro' deverá ser sazonal como outros vírus respiratórios Imunidade de rebanho: o que é e qual é seu custo para a sociedade? Coronavírus pode nunca desaparecer, diz OMS A pesquisa "Seasonal coronavirus protective immunity is short-lasting" é assinada por cientistas da Universidade de Amsterdã, na Holanda, que analisaram 513 amostras sorológicas colhidas em mais de três décadas. Apesar da hipótese de que a imunidade em casos de infecção com o novo Sars-Cov-2 seja de curto prazo, o estudo não avaliou pacientes infectados com o vírus causador da Covid-19, mas outros quatro tipos de coronavírus humanos – responsáveis pelo resfriado comum. 4 tipos de coronavírus O estudo liderado pela virologista holandesa Lia van der Hoek avaliou como os coronavírus NL63, 229E, OC43 e HKU1 atuam no organismo. Todos os quatro vírus, conhecidos como coronavírus sazonais, provocam infecções no trato respiratório. Segundo o artigo, os cientistas observaram a reinfecção de pacientes pelo mesmo coronavírus após um ano da primeira infecção. O estudo que acompanhou dez pacientes por 35 anos tinha o objetivo de estudar os coronavírus de resfriado. Os pesquisadores reconhecem que ainda é preciso mais pesquisas para definir o prazo de duração da imunidade contra o Sars-Cov-2, mas reforçam que não se pode depender apenas de políticas que exigem imunidade de longo prazo, como vacinação, para atingir a imunidade coletiva. VÍDEOS: Notícias sobre o coronavírus g Initial plugin text Veja Mais

Agora é oficial! Spotify passa a listar shows e eventos online de artistas

canaltech No dia 26 de agosto, o Canaltech noticiou o surgimento tímido de um novo recurso do Spotify: a plataforma de streaming de músicas estava aparentemente testando a listagem de eventos online em sua seção “Concerts”, que tradicionalmente é utilizada para exibir shows nas proximidades do usuário. Agora, a companhia decidiu oficializar o recurso e disponibilizá-lo para todos os seus assinantes. Spotify agora exibe eventos e shows virtuais na programação de concertos Saiba como utilizar o Spotify App do Spotify começa a exibir letras de músicas no Brasil “Nos últimos seis meses, os artistas adotaram maneiras inovadoras de se conectar com seus ouvintes de longe, e as performances virtuais desempenharam um papel fundamental. Com a maioria das turnês adiadas até 2021 e shows online programados para continuar, o Spotify quer tornar mais fácil para os fãs aprenderem sobre eventos virtuais”, afirma a companhia, em um comunicado oficial. Para encontrar um show digital, basta acessar a janela “Concerts” ou a aba “On Tour” dentro do perfil de um artista. Os eventos serão exibidos da mesma forma que os físicos e suportam transmissões nas mais variadas plataformas, incluindo YouTube Live, Instagram Live, Twitch ou um servidor próprio. A venda de ingressos (quando de acesso pago) será feita por parceiros como Songkick e Ticketmaster. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Embora seja uma nova feature simples, a novidade faz muito sentido em uma época em que as transmissões musicais estão virando uma febre. Enquanto a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) não dá sinais de melhora, o jeito é continuar se divertindo com tais métodos digitais de entretenimento — e o Spotify, como líder em streaming de música, é a melhor marca possível para alavancar esse mercado. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Você usaria? Japão lança banheiros públicos com paredes transparentes

canaltech Imagine estar caminhando tranquilamente pelas ruas e encontrar um banheiro público feito exclusivamente com paredes de vidro transparente. E aí, iria encarar? Fique tranquilo: ao adentrar no recinto e fechar as portas, uma reação eletroquímica faz com que o material se torne opaco, impedindo que as pessoas do exterior acompanhem você fazendo as suas necessidades fisiológicas. Cientistas japoneses prometem salvar vidas com sangue artificial “Calça inteligente” informa quando é hora de ir ao banheiro Incrível: veja uma caneta que escreve circuitos elétricos em plena ação A ideia parece absurda demais para você? Pois saiba que ela é oriunda do único país que poderia ter esse tipo de ideia: o Japão. O experimento foi encomendado pela Nippon Foundation, uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo otimizar os espaços públicos. As primeiras cabines já foram instaladas em Shibuya, que é considerado uns dos bairros mais modernos do país. Imagem: Divulgação/Nippon Foundation “Tornar os banheiros transparentes tranquiliza as pessoas sobre sua limpeza, mas também em termos de segurança porque é possível comprovar que não há ninguém escondido”, explica Kana Saji, porta-voz da Nippon Foundation, em entrevista à agência de notícias AFP. Incrivelmente, o público também aprovou a ideia e está gostando bastante de usar os toaletes de vidro. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

O Dilema das Redes: documentário da Netflix expõe manipulação e lucro

O Dilema das Redes: documentário da Netflix expõe manipulação e lucro

Tecmundo Uma produção norte-americana que traz relatos de ex-executivos de companhias como Facebook, Google, Twitter e YouTube foi lançada na Netflix nessa semana e faz um alerta sobre as redes sociais, sugerindo que usuários deixem de alimentar as empresas com dados privados. O documentário O Dilema das Redes mostra como as plataformas utilizam as informações coletadas para criarem aquilo que chama de "sistema de manipulação e lucro", mas esta, aparentemente, é uma prevenção que deve levar um bom tempo para ser adotada.Segundo levantamento realizado pela Kaspersky, 80% dos brasileiros aceitariam expor seus perfis em redes sociais para encontrar amigos de longa data. A maioria também diz não se importar com limitação de privacidade, desde que, em troca, recebesse diversos benefícios. Mais de um terço (37%) estaria satisfeito caso um governo rastreasse atividades nas mídias sociais para manter os cidadãos seguros.Leia mais... Veja Mais

CVM aceita acordo de R$ 7 milhões para encerrar processo envolvendo B3 e executivos

Valor Econômico - Finanças Os valores foram aceitos após negociações com o comitê de termo de compromisso da CVM, que aceitou o acordo e foi acompanhado pelo colegiado A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aceitou uma proposta de termo de compromisso da B3 e de dois executivos para encerrar um processo na autarquia, no total de R$ 7 milhões. Além da bolsa, que irá pagar R$ 6,3 milhões, também estão envolvidos Cícero Vieira, enquanto vice-presidente de operações, clearing e depositária, e André D'Almeida Monteiro, como diretor de administração de riscos. Cada um deles pagará R$ 350 mil. Os valores foram aceitos após negociações com o comitê de termo de compromisso da CVM, que aceitou o acordo e foi acompanhado pelo colegiado. Segundo a CVM, o caso foi instaurado pela Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI), para apurar a responsabilidade da B3 e dos executivos por deixarem de verificar diariamente, entre maio de 2013 a janeiro de 2019, o grau de concentração no mercado de derivativos e de empréstimos de ativos por ela administrados. E também por deixar de aplicar as medidas de desconcentração previstas em seu regulamento. Em nota, a bolsa disse que assim que foi identificada a possibilidade de aprimoramento nos controles de limites de posições em derivativos mantidas por grupos de investidores atuando em conjunto, formulou um plano de ação, submetido ao regulador, para que esses aprimoramentos fossem realizados. Todas as ações previstas já foram concluídas e implementadas. "A estrutura do plano de ação foi previamente discutida com a CVM, que também acompanhou a sua implementação em reuniões mensais até sua conclusão", disse a B3. Entre as medidas implementadas estão o uso de processo para identificação de padrões de negociações coordenadas e automatização de processos no controle das posições de cada grupo. A bolsa citou também a identificação automática de relações de parentesco e demais vínculos entre investidores a partir do aperfeiçoamento, integração e aquisição de novas bases de dados. Para o encerramento definitivo da questão, a B3 disse que optou por firmar termo de compromisso com a autarquia. Veja Mais

Streaming CBS All Access passará por reforma e será chamado de Paramount+

Streaming CBS All Access passará por reforma e será chamado de Paramount+

Tecmundo O CBS All Access é uma plataforma de streaming que, entre tantas outras, acabou tornando-se desconhecida para grande parte do público. Como forma de reforçar sua presença no mercado e chamar a atenção para o seu catálogo, o site ganhará um nome novo: Paramount+. A iniciativa deve ser oficializada no começo de 2021.A mudança no nome foi feita pensando na expansão da plataforma de streaming, conforme notícia divulgada pela ViacomCBS. Além disso, foi anunciado que a Paramount+ vai chegar também na Austrália e na América Latina, competindo diretamente com as outras companhias que já têm um público estabelecido.Leia mais... Veja Mais

B3 paga R$ 7 milhões para encerrar processo na CVM

G1 Economia Bolsa irá pagar R$ 6,3 milhões em acordo e dois ex-executivos, R$ 350 mil cada um. Bovespa - Painel da bolsa de valores de São Paulo, B3 Cris Faga/Estadão Conteúdo A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou nesta terça-feira (15) que aceitou acordo por meio do qual a B3 aceitou pagar R$ 7 milhões para por fim a um processo no qual a operadora de infraestrutura de mercado era investigada por não coibir concentração nos mercados de derivativos e empréstimos. De acordo com o termo de compromisso, a B3 pagará R$ 6,3 milhões, enquanto Cícero Vieira, vice-presidente de operações, e André Monteiro, diretor de administração de riscos pagarão R$ 350 mil cada à CVM. Juliana Rosa: 'Bolsa fecha estável em dia de desistência do Renda Brasil' Segundo o regulador do mercado de capitais, o processo foi aberto para apurar a responsabilidade da B3 e de seus executivos por deixarem de verificar, entre maio de 2013 e janeiro de 2019, "a concentração no mercado de derivativos e de empréstimos de ativos por ela administrados e por deixar de aplicar as medidas de desconcentração previstas em seu regulamento". Em nota, a B3 afirmou que "assim que foi identificada a possibilidade de aprimoramento nos controles de limites de posições em derivativos mantidas por grupos de investidores atuando em conjunto, a B3 formulou um plano de ação, submetido ao regulador, para que esses aprimoramentos fossem realizados". Veja Mais

TCU inspeciona operação feita com empresa do BTG

Valor Econômico - Finanças O Tribunal de Contas da União (TCU) está realizando uma inspeção no Banco do Brasil para apurar possíveis irregularidades e também as condições em que foi realizada a venda de uma carteira de crédito para um fundo de investimentos administrado pelo BTG. A transação levantou suspeitas em parlamentares e no Ministério Público de Contas, que pediram investigação do caso. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Secretário de Guedes encontra Bolsonaro para explicar fala sobre aposentadoria

O Tempo - Política Integrantes da Economia receberam a informação do encontro com alívio e que gesto contribuiria para pacificar os ânimos e diminuir a pressão sobre a saída do secretário. Veja Mais

Rocket Lab pode ser a primeira empresa privada a buscar vida em Vênus

canaltech Pois é, o planeta Vênus tomou debates e acendeu discussões sobre a possibilidade de haver vida por lá nesta semana. Enquanto isso, Elon Musk pretende levar humanos para Marte e, Jeff Bezos pensa em pessoas vivendo no espaço de maneira permanente. Já a neozelandesa Rocket Lab pode ser a primeira empresa a investigar a possibilidade de existir de vida em Vênus, sendo que ela poderia iniciar os estudos até antes da NASA ou outras agências espaciais. Teoria de antiga habitabilidade de Vênus visa explicar por que ele "morreu" Com foguete reutilizável, Rocket Lab planeja enviar missões à Lua e além Supostas formas de vida microbióticas estariam alterando a atmosfera de Vênus Para isso, a ideia da Rocket Lab é lançar o pequeno satélite Photon por meio do foguete Electron até 2023. “Vamos lançar a missão para ver se vamos encontrar vida”, diz Peter Back, fundador e diretor executivo da empresa. Ele ressalta que a fosfina recém-descoberta no planeta reforça a possibilidade de vida por lá, e que eles consideram bastante em olhar o que existe por lá. O Photon é um satélite de pequenas dimensões que já realizou seu primeiro teste de voo. Se for lançado durante o alinhamento da Terra e Vênus, o Photon chegaria lá em alguns meses para sobrevoar o planeta e tirar algumas fotos. Então, o satélite poderia liberar uma pequena sonda na atmosfera venusiana, que realizaria leituras para procurar sinais de vida nas regiões atmosféricas onde a fosfina foi encontrada. Os dados obtidos pela sonda seriam enviados ao Photon antes de ser destruída, e o satélite os transmitiria para a Terra. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- More views from First Light, Rocket Lab's first Photon satellite in orbit. pic.twitter.com/GB9f2IBx9J — Rocket Lab (@RocketLab) September 3, 2020 Ainda não sabemos se a fosfina encontrada nas nuvens de Vênus vem de alguma fonte biológica, e só será possível descobrir as origens da substância com alguma nave enviada a Vênus para estudar melhor a questão. Mesmo assim, vale lembrar que a empresa já tinha planos para uma missão com destino a Vênus em busca de vida desde 2019, bem antes da descoberta da fosfina. O foguete Electron, que seria utilizado na missão, é bem menor do que aqueles que são utilizados por concorrentes, e o veículo poderia muito bem enviar uma sonda ao planeta. Então, a Rocket Lab pensa em desenvolver e financiar a missão, e está em busca de parceiros para dividir os custos. A missão da Rocket Lab seria mais modesta e é possível que leve apenas um instrumento científico. A sonda não sobreviveria muito tempo em Vênus e dificilmente teria uma câmera, mas poderia dar um retorno científico significativo. Para Sara Seager, pesquisadora do Instituto Massachusetts de Tecnologia, um espectrômetro ou instrumento de análise de gás poderia ir à viagem para confirmar a presença de fosfina e analisar outros gases. “Procurar outros gases inesperados poderia ser também um sinal de vida", comenta ela. Então, a vantagem da empresa é o desenvolvimento rápido da missão, que poderia estar pronta para lançamento bem antes de missões de agências espaciais governamentais. Embora essa pequena missão não tenha capacidades sofisticadas, ela seria a primeira missão desenvolvida para entrar na atmosfera venusiana desde a missão soviética Vega 2, realizada em 1985. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

CNA aposta em PL contra decisão da Anvisa de manter veto ao paraquate

Valor Econômico - Finanças Empresas de agrotóxicos dizem que proibição terá impacto no mercado A Força Tarefa Paraquate, formada pelas empresas fabricantes do produto, discordou da decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de não prorrogar o prazo de proibição do defensivo para possibilitar a entrega de estudos científicos que comprovem a segurança no uso do agrotóxico. A representação das companhias químicas afirmou que reconhece e respeita a autonomia e a seriedade da agência para regular o uso de defensivos no Brasil, mas que a medida vai impactar o setor produtivo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Como ver a lista de perfis que você bloqueou no Instagram

canaltech O Instagram (Android | iOS) é uma rede social de fotos e vídeos que possui mais de 1 bilhão de usuários únicos no mundo todo. E, caso você tenha bloqueado algum perfil indesejado na plataforma, saiba que pode acessar a lista diretamente no app. Como restringir atividades de outras pessoas no seu Instagram sem bloqueá-las Filtro no Instagram: como fazer e encontrar novas opções para os seus Stories Como silenciar publicações e Stories no Instagram sem deixar de seguir Este procedimento é rápido, prático, e também permite que você acesse os contatos que que foram restringidos, ou silenciados na rede social. Confira abaixo o passo a passo! Como ver a lista de perfis bloqueados no Instagram por você Passo 1: acesse o Instagram em seu celular Android, ou iOS e clique no ícone com a sua foto, à direita do menu inferior. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Acesse o app do Instagram em seu celular e clique no ícone com a sua foto à direita do menu inferior (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 2: em seguida, clique no ícone de “Três linhas” no canto superior direito. Em seguida, clique no ícone de "Três linhas" no canto superior direito (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 3: com o menu lateral (Android), ou inferior (iOS) aberto, clique em “Configurações”. Com o menu aberto, clique em "Configurações" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 4: selecione o item “Privacidade”. Selecione o item "Privacidade" para poder prosseguir (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 5: role a aba seguinte até o final e selecione uma das opções em destaque: “Contas restritas”, “Contas bloqueadas”, ou “Contas silenciadas”. Role a aba seguinte até o final e selecione uma das opções em destaque (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 6: na aba “Contas restritas”, você pode clicar em “Remover a restrição”. Uma conta restrita continua na sua lista de amigos, mas, as curtidas e comentários dela não são adicionados em uma publicação sua. Na aba "Contas restritas", você pode "Remover restrição" de um perfil (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 7: na aba “Contas bloqueadas”, você pode clicar em “Desbloquear” algum perfil. Uma conta bloqueada perde total interação com o seu perfil e não poderá encontrá-lo nem mesmo nas pesquisas do Instagram. Na aba "Contas bloqueadas", você pode "Desbloquear" um perfil (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 8: a aba “Contas silenciadas” não possui opções disponíveis. Se você silenciou uma conta, deixará de ver os Stories, ou as publicações daquele usuário. Para não silenciar um contato, você deve acessar seu perfil e modificar as permissões. Na aba "Contas silenciadas", você pode ver os perfis que você silenciou (Captura de tela: Matheus Bigogno) Pronto! Agora você pode visualizar a lista de contatos restritos, bloqueados e silenciados do seu perfil do Instagram. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Reforma administrativa da Câmara vai poupar R$ 400 mi/ano - 15/09/20

Reforma administrativa da Câmara vai poupar R$ 400 mi/ano - 15/09/20

Câmana dos Deputados A reforma administrativa apresentada pela Câmara no início do mês prevê cortes de pessoal que podem chegar à economia de R$ 400 milhões por ano, segundo o diretor-geral da Casa, Sergio Sampaio. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #ReformaAdministrativa Veja Mais

Áreas como asilos e atenção básica não receberam verbas para combate à Covid

O Tempo - Política Governo federal autorizou uso de até R$ 524 bilhões no confronto à pandemia do novo coronavírus Veja Mais

Agricultura emitiu parecer contra renovação de imposto zero para etanol importado, diz documento

G1 Economia Documento de 2019 defende extinção e diz que 'não há razões que justifiquem' renovação da cota. Brasil e EUA firmaram acordo por três meses. PSOL acionou MP para contestar medida. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento emitiu nota técnica, em julho de 2019, na qual recomendou que o governo não renovasse a cota de imposto zero para o etanol importado. O documento diz, entre outras coisas, que "não há razões que justifiquem" a renovação do acordo e que a extinção da cota "garante a previsibilidade do setor produtivo". O Ministério da Agricultura faz parte do comitê que na última sexta-feira (11) aprovou a importação de mais 187,5 milhões de litros de etanol dos Estados Unidos sem o imposto de 20%. Os EUA respondem por cerca de 90% do etanol importado que chega aos portos brasileiros a cada ano. O acordo foi necessário porque a cota de importação, que previa isenção anual para até 750 milhões de litros importados de países fora do Mercosul, deixou de valer em agosto. Desta vez, o governo brasileiro preferiu fechar um acordo diretamente com os Estados Unidos, em vez de renovar a cota global. >> Veja mais abaixo os detalhes do acordo Brasil-EUA No documento de 2019, no entanto, técnicos da Agricultura dizem que o setor produtivo brasileiro aguardava o restabelecimento do imposto desde 2017, e que a cobrança garantiria a "previsibilidade no setor produtivo". A taxação também "fortalece a posição brasileira nas negociações com os Estados Unidos para a ampliação do comércio tanto do etanol como do açúcar entre os dois países". Governo Bolsonaro cede a Trump e zera imposto do etanol por 90 dias Na prática, esse "fortalecimento de posição" significa que o Brasil poderia usar o restabelecimento do imposto para negociar termos comerciais mais favoráveis. Com a renovação da cota sem contrapartida, essa negociação ficou prejudicada. O parecer é assinado pelo coordenador-geral do Departamento de Comércio e Negociações Comerciais da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (Scri) do Ministério da Agricultura, Carlos Halfeld Limp Junior, e pela diretora do mesmo departamento, Ana Lúcia Oliveira Gomes. Além da Agricultura, aprovaram o novo acordo a Presidência da República e os ministérios da Economia e das Relações Exteriores, todos membros do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior do Ministério da Economia. A nova cota entrou em vigor nesta segunda (14), com validade de três meses. Mais argumentos No documento de 2019, a equipe técnica do Ministério da Agricultura lista pelo menos outros três argumentos para que o Brasil deixe de favorecer o etanol importado – além da previsibilidade e da competitividade para o combustível nacional: Falta de reciprocidade - O texto cita, por exemplo, a resistência dos Estados Unidos em aumentar a importação brasileira de açúcar. O produto vem da mesma cana-de-açúcar usada para o etanol brasileiro, e a indústria sucroalcooleira avalia o mercado constantemente para decidir qual produto está mais vantajoso. O etanol dos EUA é produzido majoritariamente a partir do milho, e a cadeia de produção dos EUA recebe subsídios vultosos do governo americano. Com esse subsídios e a isenção tarifária, o combustível importado chega ao Brasil mais barato que a própria produção nacional. "Comparativamente, em dados equivalentes, a cota de importação de etanol concedida pelo Brasil corresponde a 5 vezes o montante a que o Brasil tem direito da cota norte-americana de açúcar", diz a nota do ministério. Desregulamentação ambiental nos EUA - O documento do Ministério da Agricultura aponta, como outro entrave, alterações feitas pelo governo Donald Trump na legislação ambiental norte-americana. Segundo o texto, o país "ampliou o limite de emissão de gases, afastando assim a necessidade em importar o etanol brasileiro". O biocombustível é mais ecológico que o diesel, a gasolina e o carvão, usados intensivamente pela indústria norte-americana. Impacto no Nordeste brasileiro - O documento de 2019 do ministério aponta ainda um impacto negativo da cota de importação sobre a região Nordeste do país, onde a produção de cana-de-açúcar emprega mais trabalhadores. Em termos gerais, o Brasil produz cana durante quase todo o ano. A safra no Norte-Nordeste vai de novembro a abril, e no Centro-Sul, de abril a novembro. "A queda da produção decorrente do aumento das importações causa impacto social importante na Região (cuja produção é intensiva em mão-de-obra), além de refletir também na produção da região Centro-Sul, responsável pelo atendimento do consumo do Nordeste durante a entressafra", diz a nota técnica. Prestes a colher safra recorde, produtores do Nordeste sofreram com redução de demanda na pandemia Questionamento ao MP O documento foi obtido pelo deputado Ivan Valente (PSOL-SP) em pedido com base na Lei de Acesso à Informação (LAI), e anexado a uma representação apresentada pelo partido nesta segunda-feira (14) ao Ministério Público Federal no Distrito Federal. Os deputados pedem que o MPF abra procedimento administrativo e anule o acordo firmado por Brasil e Estados Unidos. "A ausência de interesse público na aprovação da referida cota evidencia o uso da estrutura do Governo Federal para influenciar nos resultados das eleições norte americanas", diz o PSOL. Além disso, os deputados citam resposta do Ministério da Economia, também obtida via Lei de Acesso, em que a pasta diz não ter estimativa de impacto orçamentário e financeiro para a concessão do referido benefício aos americanos. Questionado nesta terça sobre o acordo e sobre as conclusões da nota técnica de 2019, o Ministério da Agricultura preferiu não comentar. Ao longo do mandato, Trump anulou medidas ambientais da era Obama; relembre Acordo renovado No fim de agosto, a cota isenta de imposto de importação que o Brasil mantinha para todos os países fora do Mercosul expirou -- e o governo decidiu, inicialmente, não renovar o benefício. A isenção foi estabelecida em 2010 para os primeiros 600 milhões de litros a entrarem no Brasil a cada ano, e ampliada em 2019 para 750 milhões. A partir desse ponto, passava a incidir a tarifa de importação de 20%. Em 2019, o Brasil importou 1,457 bilhão de litros do combustível – mais da metade, sem cobrar imposto. Do total importado, 90,66% (1,321 bilhão de litros) veio dos Estados Unidos. O fim da isenção foi comemorado pelo setor sucroalcooleiro já que, sem as facilidades para o etanol norte-americano , a produção nacional ganharia competitividade. Com a pandemia de Covid-19, o consumo de combustíveis diminuiu e o estoque das usinas brasileiras aumentou. A cota, no entanto, é considerada estratégica para as relações com o governo Donald Trump, de quem Bolsonaro é aliado. O presidente dos EUA chegou a apontar possibilidade de “retaliação” caso o imposto fosse restabelecido para todo o etanol. Mais que a simples renovação da cota, Trump defende a eliminação de todas as taxas sobre o etanol que os EUA vendem para o Brasil. Em plena campanha de reeleição, Trump pode usar o acordo com o Brasil para agradar os produtores de milho dos Estados Unidos. A desregulamentação ambiental citada pelo Ministério da Agricultura no parecer também prejudicou a categoria por lá, porque isentou refinarias pequenas de misturarem etanol na gasolina. A cota de isenção para o etanol dos EUA não é recíproca. O açúcar que o Brasil exporta, derivado da mesma cana-de-açúcar usada para o etanol, é taxado em 140% ao chegar em solo norte-americano. Em agosto, enquanto pressionava pela renovação da cota de álcool, Trump atacou a balança comercial com o Brasil em outra frente, reduzindo a quantidade de aço brasileiro importado sob tarifa diferenciada. Segundo o Instituto Aço-Brasil, a restrição irá representar uma queda acentuada das vendas no 4º trimestre, de 350 mil toneladas para 60 mil toneladas. O governo brasileiro não anunciou qualquer medida de retaliação ou renegociação do anúncio feito por Trump, e disse apenas que pretende retomar o assunto em dezembro. Em agosto, tarifa zero para importação de etanol chegou a perder validade Veja Mais

Genevieve Padalecki será esposa de Jared Padalecki em nova série da The CW

Genevieve Padalecki será esposa de Jared Padalecki em nova série da The CW

Tecmundo Após trabalharem juntos na série Supernatural, o casal Genevieve Padalecki e Jared Padalecki se encontrarão novamente na nova série Walker, reboot de Walker Texas Ranger, que está em desenvolvimento pela emissora The CW.Na vida real, Genevieve é casada com Jared e, na série, ela interpretará Emily, a falecida esposa forte, capaz e generosa de Cordell Walker (Jared). Ela aparecerá através de flashbacks.Leia mais... Veja Mais

União vence disputas tributárias no Supremo

Valor Econômico - Finanças Uma delas trata do aumento da alíquota da Cofins-Importação e a outra sobre a apreensão de importados pela Receita A União venceu duas importantes disputas tributárias no Plenário Virtual do Supremo Tribunal Federal (STF). Ambas relacionadas ao comércio exterior. Uma delas trata do aumento da alíquota da Cofins-Importação. A outra é sobre a possibilidade de a Receita Federal apreender mercadorias trazidas do exterior para forçar o pagamento de impostos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (15/09/2020)

canaltech Hoje é terça-feira — e vocês já sabem, certo? É aquele dia já tradicional no Canaltech, em que dedicamos um tempinho especial para trazer, de forma resumida, tudo o que está rolando de mais importante no universo da ciência. Assim, você leva apenas alguns minutos para ficar por dentro de tudo o que mais importa nas áreas da astronomia e da saúde, em especial. Vamos lá? Quase 600 luas em Júpiter? Uma das candidatas mais promissoras a lua de Júpiter (Imagem: Reprodução/Edward Ashton (University of British Columbia) Até o momento, o maior planeta do Sistema Solar tem 79 luas oficiais, mas esse número pode aumentar (e muito!) no futuro. É que astrônomos canadenses sugeriram que Júpiter pode, na verdade, ter quase 600 luas ao seu redor. Para isso, a equipe conduziu um estudo no qual, na verdade, identificaram quase 50 possíveis novas luas jovianas, ainda menores do que as descobertas recentemente. Só que, ao extrapolar a área observada do céu, eles perceberam que existem muitos outros pequenos objetos na região do gigante gasoso. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Contudo, é cedo para oficializar as descobertas, pois a equipe ainda precisa fazer mais observações para determinar as órbitas confiáveis desses numerosos objetos. Somente depois disso é que as supostas novas luas jovianas poderão ser oficializadas — ou não. 10 milhões de estrelas estudadas, e nenhum sinal de tecnologia alienígena Antenas do Murchison Widefield Array (Imagem: Reprodução/Dragonfly Media) Usando o radiotelescópio Murchison Widefield Array, na Austrália, pesquisadores fizeram a busca mais profunda e abrangente de baixas frequências de ondas de rádio, em busca de sinais que pudessem indicar a existência de alguma tecnologia alienígena em outros sistemas estelares. No entanto, nada foi encontrado em pelo menos 10 milhões de estrelas. Mas, sem desanimar: para nós, 10 milhões de estrelas pode parecer muita coisa, enquanto, para o cosmos, isso não é. Um dos envolvidos no estudo, inclusive, fez a seguinte comparação: "embora este seja um estudo muito grande, a quantidade de espaço que observamos é o equivalente a tentar encontrar alguma coisa nos oceanos da Terra, mas procurar em um volume de água equivalente a uma piscina no quintal de casa". Asteroide Bennu joga pedaços de sua superfície no espaço   A equipe da missão OSIRIS-REx, da NASA, estuda o asteroide Bennu de pertinho, já que a sonda de mesmo nome está por lá. Agora, uma nova descoberta: o objeto espacial possui uma superfície ativa, ejetando materiais para o espaço com frequência. Essa foi a primeira vez em que cientistas puderam observar a superfície de Bennu descartando pedaços de si mesmo por aí, e isso pode render estudos que, quem sabe, nos darão uma nova perspectiva sobre o comportamento dos asteroides. SpaceX faz 2º voo de sucesso com protótipo do Starship Turns out you can make anything fly haha https://t.co/FJdHqRdVDb — Elon Musk (@elonmusk) September 4, 2020 Depois do sucesso com os testes iniciais de voo com o protótipo SN5, a SpaceX agora também foi bem sucedida no teste de voo do protótipo SN6 do foguete Starship — aquele "todo-poderoso" que levará cargas e até 100 pessoas a destinos como Lua e Marte. Ele voou por cerca de 150 metros e durante pouco menos de um minuto, pousando verticalmente em um local próximo a onde o lançamento aconteceu. O bom desempenho do protótipo é importantíssimo, uma vez que os testes vêm passando por altos e baixos: na fila de protótipos que antecedem o SN6, há o Mk.1 e SN1, que explodiram durante a realização de testes de pressão. Já o SN2 conseguiu superar o teste criogênico, mas o protótipo SN3 falhou e acabou destruído após a realização de um teste. Em seguida, o SN4 apresentou um vazamento de gás e explodiu. Depois, veio o protótipo SN5, que realizou com sucesso o primeiro breve teste de voo. Asteroide relativamente próximo da Terra é descoberto por brasileiro (Imagem: Reprodução/NASA) O astrônomo amador Leonardo Scanferla Amaral observava o céu noturno com seu telescópio no observatório Campo dos Amarais, em São Paulo, quando se deparou com um asteroide até então desconhecido — e relativamente próximo de nós. O objeto tem 1 km de diâmetro e foi chamado de 2020 QU6. Mas, calma, pois o objeto espacial é mais um dos inúmeros próximos da Terra e que não representam risco algum ao nosso planeta! Filmando Marte e suas luas em 8K   A agência espacial japonesa (JAXA) quer levar aos arredores de Marte uma câmera 8K para filmar o Planeta Vermelho e suas luas, Fobos e Deimos. A câmera estará a bordo da missão Martian Moons eXploration (MMX), prevista para ser lançada em 2024. A missão MMX irá orbitar a lua Fobos para coletar dados e amostras para estudos sobre a origem das luas e o processo evolutivo do sistema marciano. Bioassinatura na atmosfera de Vênus? (Imagem: Reprodução/NASA) A "bomba" da semana foi a seguinte: foi encontrada a substância fosfina nas densas nuvens de Vênus e, como a fosfina é considerada uma bioassinatura, isso pode significar que existe algum tipo de vida em nosso planeta vizinho. "Pode", pois essa não seria a única explicação para a presença de fosfina por lá, portanto, ainda é cedo para bater o martelo nessa questão. Aqui na Terra, a fosfina também é produzida por processos industriais, mas, obviamente, não existem fábricas em Vênus. Isso significa que muitos estudos ainda serão realizados a partir de agora, com o objetivo de descobrir o que pode estar produzindo fosfina no "planeta infernal". Leia também: Seríamos todos alienígenas? Entenda a controversa hipótese da panspermia Híbrido de humano e alienígena é possível? Veja o que a ciência tem a dizer! Céu vermelho: o que explica o cenário apocalíptico-alienígena nos EUA? Cuidado com a pesquisa leiga! Saiba como interpretar artigos científicos Essas são as vencedoras do maior concurso de fotos astronômicas do mundo em 2020 Destaques da NASA: fotos astronômicas da semana (05/09 a 11/09/2020) Deuses da astronomia | Como os gregos interpretavam os astros A partir de agora, você acompanha as principais notícias de saúde que rolaram nos últimos dias, relacionadas à pandemia de COVID-19. Ministério da Saúde quer "vacinar todo mundo" em janeiro (Imagem: Reprodução/Dimitri Houtteman/Unsplash) O Ministério da Saúde disse que sua expectativa é a de que as campanhas de vacinação contra a COVID-19 comecem, no Brasil, em janeiro de 2021. As primeiras doses devem chegar no início de tal mês. É provável que a imunização completa seja feita através de duas doses, de acordo com os estudos clínicos ainda em andamento. OMS acredita que vacinação em massa só ocorra em 2022 (Imagem: Reprodução/Willfried Wende/Pixabay ) Já pensando no contexto mundial, a Organização Mundial da Saúde não espera que as vacinas sejam distribuídas massiva e internacionalmente antes de 2022. “Muitos pensam que no início do próximo ano haverá uma panaceia que resolverá tudo, mas não será assim: há um longo processo de avaliação, licenciamento, fabricação e distribuição”, declarou Soumya Swaminathan, cientista-chefe da OMS. Taxa de contágio no Brasil volta a subir (Imagem: Reprodução/Tumisu/Pixabay) Nesta semana, a taxa de contágio do novo coronavírus em nosso país voltou a subir. Na semana anterior, essa taxa era de 0,94, mas, nesta semana agora, o indicador subiu para 1. Isso significa, basicamente, que a velocidade de transmissão se mantém constante, o que torna ainda mais difícil o controle da epidemia. COVID-19 pode gerar delírios e confusões mentais (Imagem: Reprodução/Kjpargeter/Freepik) Um novo estudo forneceu evidências claras de que, em algumas pessoas, o coronavírus pode invadir as células cerebrais, sugando o oxigênio próximo e matando células vizinhas. Isso acaba causando delírios e confusões mentais nessas pessoas. Não está claro como o vírus chega ao cérebro, mas os especialistas chamam atenção para a possibilidade de que a infecção do cérebro seja rara. Algumas pessoas, no entanto, se mostram suscetíveis devido a seus antecedentes genéticos, uma alta carga viral ou outros motivos ainda sob investigação. Nova candidata a vacina será testada no Brasil (Imagem: Reprodução/Karolina Grabowska/Pexels) Mais uma vacina em potencial será testada em voluntários brasileiros. O laboratório nacional Dasa, em parceria com a norte-americana Covaxx, está desenvolvendo uma nova candidata a vacina contra a COVID-19. Os testes das fases 2 e 3 da vacina acontecerão por aqui até o final deste ano, sendo que esta vacina é baseada em uma tecnologia que utiliza peptídeos (moléculas formadas por cadeias de aminoácidos) para reproduzir uma parte do coronavírus e induzir no organismo a resposta imune à doença causada pelo patógeno. Leia também: COVID-19: quais os riscos de se contaminar em cada atividade do dia a dia? Surgem primeiros detalhes sobre paciente com reação grave à vacina de Oxford É FAKE! Testes para COVID-19 não foram comprados em 2017 Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Novo Chromecast contará com Google TV e custará menos iPhone 12 Pro vaza em novo vídeo e confirma design retrô na linha Decisão da Justiça sobre greve dos Correios já tem data para sair Apple Watch Series 6 vs Series 5: o que muda no novo relógio da Maçã? OnePlus 8T vaza e revela visual completo, nova câmera e recarga super-rápida Veja Mais

Ao ‘proibir’ falar em Renda Brasil, Bolsonaro foge do debate, diz ex-ministra

Valor Econômico - Finanças Tereza Campello defende ampliação do programa Bolsa Família Ao dizer que “está proibido” falar em Renda Brasil e que o programa Bolsa Família vai continuar em vigor, o presidente Jair Bolsonaro está “fugindo do debate sobre o que fará em resposta à crise de renda ocasionada pela pandemia da covid-19”, afirmou Tereza Campello, economista e ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. “Estamos vivendo uma crise econômica e de emprego sem precedentes.” Atualmente professora visitante da Universidade de São Paulo (USP), Tereza observou que a verdade é que pouco se sabia sobre o que seria de fato o Renda Brasil. Para a ex-ministra, o Bolsa Família não só deve ser defendido e mantido, como deveria ser ampliado, estabelecendo-se como valor médio do benefício R$ 600, e de forma que o repasse mínimo por criança fosse de R$ 300. “O Bolsa Família é o programa de transferência de renda mais eficiente do mundo e esse governo já havia anunciado mais de uma vez a intenção de extinguir o programa para colocar algo no lugar, que não se sabe bem o que seria. Então a questão central aqui é que tudo isso não passa de uma cortina de fumaça, o presidente Jair Bolsonaro está fugindo do debate”, afirmou a economista. A ex-ministra ressaltou ainda que nenhum país do mundo usou programas voltados a combater problemas estruturais para responder à pandemia. “A Inglaterra, por exemplo, criou um programa de renda emergencial e já tinha um voltado à transferência de renda. Isso porque tem que responder à pandemia, e não apenas à pobreza estrutural histórica”, ressaltou. Segundo ela, é importante separar o debate sobre combate à pobreza do da crise emergencial causada pela pandemia da covid-19. “A mensagem por trás da fala do presidente hoje é que o governo vai acabar com o auxílio emergencial e não vai colocar nada em seu lugar para apoiar os milhões de pessoas que estão desempregadas e sem renda agora.” “O Bolsa Família, que está congelado há quatro anos, foi desenhado para solucionar um problema estrutural, e não para combater crise. É preciso saber o que vai acontecer com o fim do auxílio emergencial pago a 66 milhões, que já foi cortado para R$ 300. Se voltarmos apenas ao Bolsa família, significa que 50 milhões de pessoas vão perder renda. A pandemia não terminou”, frisou a ex-ministra. Tereza Campello, ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, defende ampliação do Bolsa Família Valter Campanato/ABr Veja Mais

Russomanno procura um militar como vice para colar candidatura em Bolsonaro

O Tempo - Política Aliados do Republicano tentam, agora, buscar um militar disposto a participar da eleição e que já esteja afastado do serviço ativo. Veja Mais