Meu Feed

No mais...

Entre 5 ministros que recebem 'extra' no salário, Marinho é o que mais se beneficia

Valor Econômico - Finanças Cinco ministros do governo Jair Bolsonaro (sem partido) inflam os salários com o recebimento de jetons (gratificação por participarem de reuniões de estatais). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

iPhone 12: Apple revive MagSafe com carregador magnético

iPhone 12: Apple revive MagSafe com carregador magnético

Tecmundo A Apple oficializou, nesta terça-feira (13), a volta da marca MagSafe com o lançamento do seu novo carregador magnético para iPhone 12. O dispositivo possui um ímã interno que facilita o ajuste da posição na hora de carregar e evita possíveis interrupções.A retomada da MagSafe chega após o aparente cancelamento, em 2019, da base de carregamento AirPower devido a preocupações relacionadas à confiabilidade e superaquecimento.Leia mais... Veja Mais

Bolsonaro prorroga redução de jornada e suspensão de contratos por mais dois meses

Valor Econômico - Finanças O presidente Jair Bolsonaro decidiu prorrogar por mais 60 dias os prazos previstos para a realização de acordos de redução proporcional de jornada e salários e a suspensão temporária do contrato de trabalho. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Banco Mundial aprova ajuda de US$ 12 bilhões para vacinas contra a Covid-19

G1 Economia Montante será usado para financiar a compra e a distribuição de vacinas, testes e tratamentos para países em desenvolvimento. Recursos podem possibilitar a vacinação de até 1 bilhão de pessoas. Frascos com a vacina russa Sputnik V Tatyana Makeyeva/Reuters O Banco Mundial anunciou nesta terça-feira (13) ter aprovado um plano de ajuda de US$ 12 bilhões para garantir aos países em desenvolvimento o acesso rápido a vacinas contra a Covid-19 quando estiverem disponíveis. FMI revisa estimativas do PIB em 2020 e vê tombo global menor; economia brasileira deve 'encolher' 5,8% Países que adotaram isolamento social rígido sofrem menos efeitos da crise global, diz FMI G20 pode estender por um ano alívio da dívida de países mais pobres Com fim do Auxílio Emergencial à vista, crise provocada pela pandemia se arrasta e trabalhadores seguem sem perspectivas O montante será usado para "financiar a compra e a distribuição de vacinas, testes e tratamentos de Covid-19 para seus cidadãos", informou o Banco Mundial, em um comunicado. Este financiamento poderia possibilitar a vacinação de "até 1 bilhão de pessoas", acrescentou. O dinheiro integra um pacote abrangente do Grupo Banco Mundial (WBG) de até US$ 160 bilhões até junho de 2021, concebido para ajudar os países em desenvolvimento a combater a pandemia do novo coronavírus. Vídeo: Testes da vacina do grupo americano Johnson & Johnson são suspensos Testes da vacina do grupo americano Johnson & Johnson são suspensos "Este pacote de financiamento ajuda a sinalizar para a indústria de pesquisas e farmacêuticas que os cidadãos dos países em desenvolvimento também precisam ter acesso a vacinas seguras e eficazes contra a Covid-19", destacou o comunicado. "Também fornecerá financiamento e apoio técnico de forma a que os países em desenvolvimento possam se preparar para distribuir as vacinas em escala, em coordenação com parceiros internacionais", prosseguiu. O acesso a vacinas seguras e eficazes "e sistemas de entrega fortalecidos são a chave para alterar o curso da pandemia e ajudar os países que enfrentam impactos econômicos e fiscais catastróficos a se dirigirem para uma recuperação resiliente", disse o presidente do Banco Mundial, David Malpass, no comunicado. O financiamento "também irá apoiar os países a terem acesso a testes e tratamentos para a Covid-19, e expandir a capacidade de imunização para ajudar os sistemas de saúde a distribuir as vacinas de forma eficaz", acrescentou o comunicado. A aprovação do financiamento era aguardada desde que Malpass fez o anúncio do projeto em setembro. Enquanto as vacinas ainda precisam chegar aos mercados, Malpass observou em uma entrevista ao jornal francês Le Figaro que é necessário se preparar para o complicado processo de distribuição dos imunizantes. A abordagem do banco, segundo o comunicado, se vale de sua "expertise significativa em apoiar programas de imunização em larga escala para doenças evitáveis por vacinas, assim como com programas de saúde pública para combater doenças infecciosas, como HIV, tuberculose, malária e doenças tropicais negligenciadas". Reestruturação da dívida Nesta terça-feira, o Banco Mundial também afirmou estar empenhado em fornecer grandes volumes de recursos a países que enfrentam o agravamento da situação de endividamento de suas contas públicas como resultado da pandemia da Covid-19. Em um painel sobre emissões de dívida, o presidente do Banco Mundial, David Malpass, disse que o objetivo é auxiliar os países que enfrentam um processo de endividamento a passarem pela etapa de reestruturação mais rapidamente do que em ciclos anteriores. Malpass destacou o objetivo de longo prazo do Banco, em encorajar investimentos mais transparentes e de alta qualidade que ajudem os países a seguirem em frente. Um estudo do Banco Mundial publicado na segunda-feira (12) mostrou que a dívida externa dos países elegíveis ao programa de alívio da dívida do G20 subiu 9,5% em 2019, para US$ 744 bilhões. Veja Mais

Campanha de Covas é a mais cara em São Paulo

Valor Econômico - Finanças O atual prefeito, que tenta a reeleição, declarou receita de R$ 5,3 milhões; já a campanha de Jilmar Tatto (PT) é a segunda com maior receita, R$ 4,3 milhões A campanha de Bruno Covas (PSDB) à reeleição pela Prefeitura de São Paulo é a mais cara na comparação com os demais 13 candidatos, segundo dados das prestações de contas publicadas pelo sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o início da tarde desta terça-feira (13). O candidato tucano declarou R$ 5,3 milhões, a maior parte (R$ 5 milhões) repassada pelo diretório nacional de seu partido. Covas está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás do deputado federal Celso Russomanno (Republicanos), de acordo com resultado da sondagem XP/Ipespe, divulgada na semana passada. O tucano tem 22% das intenções de voto ante 27% de Russomanno. Em sua terceira tentativa de chegar à prefeitura, Russomanno declarou receita de R$ 500 mil. Todo o valor foi repassado pelo diretório estadual do seu partido. A segunda campanha com maior receita é a do petista Jilmar Tatto. Os R$ 4,2 milhões declarados foram repassados pelo diretório nacional do PT. No atual momento, Tatto aparece com 1% das intenções de voto e o candidato aposta na imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para atrair o eleitorado identificado à esquerda. Na disputa também por esse campo ideológico, Guilherme Boulos (Psol) declarou receita de R$ 1,1 milhão. A principal fonte de recursos (82%) foi repassada pelo diretório estadual do partido. Boulos está em terceiro na pesquisa XP/Ipespe, com 12% das intenções de voto. As candidaturas que declararam os valores mais altos até o momento têm em comum o fato de o partido responder integralmente ou pela maior parte da origem dos recursos. Além de Russomanno e Tatto, o partido repassou 100% do dinheiro também para Joice Hasselmann (PSL), Marina Helou (Rede) e Vera (PSTU). Orlando Silva (PCdoB) declarou R$ 421,5 mil, dos quais 96% vieram do partido e o restante de doações de pessoa física. Receitas das campanhas em São Paulo (até 13/10) Bruno Covas (PSDB): R$ 5.387.000,00 Jilmar Tatto (PT): R$ 4.284.000,00 Guilherme Boulos (Psol): R$ 1.158.868,76 Joice Hasselmann (PSL): R$ 1.000.000,00 Celso Russomanno (Republicanos): R$ 500.000,00 Orlando Silva (PCdoB): R$ 421.500,00 Marina Helou (Rede): R$320.000,00 Arthur do Val (Patriota): R$ 269.649,12 Vera (PSTU): R$ 51.000,00 Andrea Matarazzo (PSD): R$ 35.000,00 Filipe Sabará (Novo): R$ 16.064,00 Não prestaram informações até o momento: Márcio França (PSB), Antônio Carlos (PCO) e Levy Fidelix (PRTB). Apenas três dos candidatos que declararam alguma receita não receberam recursos partidários. São os casos de Andrea Matarazzo (PSD), Filipe Sabará (Novo) e Arthur do Val (Patriota). A fonte de ambos são doações de pessoas físicas. Doações Além da receita mais alta declarada, Covas também é o candidato que, em valores absolutos, mais recebeu doações de pessoas físicas. São R$ 387 mil (que representam 7,1% do total arrecadado). Os três maiores doadores foram José Roberto Lamacchia, fundador da Crefisa (R$ 200 mil), do empresário José Ricardo Rezek (R$ 100 mil) e do executivo David Joseph Safra, filho do banqueiro Joseph Safra (R$ 75 mil). O tucano ainda não declarou despesas. A campanha do deputado estadual Arthur do Val é totalmente bancada por pessoas físicas. Dos R$ 269,6 mil declarados, quase metade (44,4%) veio de plataformas de financiamento coletivo, também conhecidas como vaquinhas virtuais. Com pouco tempo de TV e conhecido por sua atuação nas redes sociais, o candidato concentra as despesas da sua campanha em serviços digitais e plataformas como Facebook e Google. As vaquinhas virtuais também têm fatia relevante da receita de Boulos, com 17% do total declarado (R$ 200 mil). A partir de 2018, a Justiça Eleitoral autorizou esse modelo de arrecadação numa tentativa de atrair mais a participação de pessoas físicas, já que, desde 2016, as empresas estão proibidas de fazer doações eleitorais no país. De lá para cá, os partidos tornaram-se fonte importante para bancar as despesas de campanha, por meio dos fundos partidário e eleitoral. Os candidatos também podem usar recursos próprios, mas até o momento nenhum candidato à Prefeitura de São Paulo recorreu ao autofinanciamento. Veja Mais

Apesar de preservação, discurso ambiental do país é ruim, diz deputado Zé Vitor

O Tempo - Política Para parlamentar, governo tropeça na hora de explicar situações como o desmatamento ilegal e queimadas Veja Mais

Charmed: tensão entre elencos antigo e atual se intensificam nos bastidores

Charmed: tensão entre elencos antigo e atual se intensificam nos bastidores

Tecmundo Algumas tensões entre os elencos antigo e atual nos bastidores de Charmed se intensificaram recentemente. A atriz Sarah Jeffery, que interpreta Maggie Vera no reboot da emissora The CW, chamou duas atrizes da versão original da série de “patéticas”.Tudo isso aconteceu por conta de uma live no Instagram realizada por Holly Marie Combs e Rose McGowan, atrizes que protagonizaram a série original. O evento em questão ocorreu no começo do mês, quando elas respondiam perguntas dos seguidores. Um deles, no entanto, questionou a retirada da série original da Netflix.Leia mais... Veja Mais

STF anula regime de ICMS para energia

Valor Econômico - Finanças Sistemática paulista responsabilizava a distribuidora pelo imposto no mercado livre O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional o regime tributário instituído pelo Estado de São Paulo para a comercialização de energia elétrica no mercado livre. A sistemática — que serviu de modelo para os demais Estados do país — estabelece a substituição do responsável pelo recolhimento do ICMS: as distribuidoras no lugar das geradoras e comercializadoras. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Eleições em BH: Agenda dos candidatos a prefeito nesta quarta-feira (14)

O Tempo - Política 15 candidatos estão na disputa pela prefeitura de Belo Horizonte Veja Mais

Mulher usa cão para exibir anel de diamantes, mas ele engole joia; vídeo

O Tempo - Mundo O cachorro certamente achou que o acessório, colocado em seu focinho, era um petisco e, em segundos, comeu o item Veja Mais

Desembargador manda juiz avaliar pedido de afastamento de Salles do Ministério

O Tempo - Política Recurso havia sido apresentado pelo MPF após a ação de improbidade movida contra Ricardo Salles ficar mais de três meses parada na Justiça e enfrentar vai-e-vem judicial Veja Mais

Justiça do DF torna mais seis pessoas rés por fraudes no Postalis

Valor Econômico - Finanças Denúncia envolve aporte de R$ 50 milhões no fundo de investimento Lavoro II A Justiça Federal de Brasília tornou mais seis pessoas rés por fraudes que causaram prejuízo milionário ao Postalis, fundo de pensão dos Correios. Os bens dos envolvidos no esquema de gestão temerária foram bloqueados até o limite de R$ 4,1 milhões, segundo decisão divulgada hoje. A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) afirma que os administradores do fundo aprovaram aporte de R$ 50 milhões no fundo de investimento Lavoro II sem analisar relatórios de risco ou observar os limites de concentração fixados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). As fraudes teriam ocorrido entre abril e dezembro de 2010. Na ocasião, o Postalis adquiriu mais de 75% das cotas do fundo de investimento, quando o limite fixado em resolução do CMN é de, no máximo, 25%. Os denunciados já são réus em outra ação sobre gestão temerária de recursos do Postalis, ao autorizarem aportes irregulares no fundo de investimentos Eletronic Tranding Brazil (ETB). A força-tarefa Postalis diz que outros crimes parecidos ainda estão em apuração. Veja Mais

Zé Manoel desnuda o coração em álbum influenciado pela escuta de discos de artistas negros

G1 Pop & Arte Compositor e pianista alinha nove canções em repertório autoral gravado com produção musical do baixista Luisão Pereira. ♪ Inicialmente intitulado Meu coração escuta e dita em silêncio, o terceiro álbum de estúdio do cantor, compositor e pianista Zé Manoel teve o nome trocado para Do meu coração nu e é com esse título definitivo – mais forte e mais sonoro – que o disco chega ao marcado fonográfico em 26 de outubro em edição da gravadora Joia Moderna. Uma semana antes, em 19 de outubro, o artista – pernambucano de Petrolina (PE) que reside há anos na cidade de São Paulo (SP) – lança o single Adupé Obaluaê. Trata-se da segunda amostra do álbum produzido por Luisão Pereira – com arranjos de Alberto Continentino, Rafael Marques e Stephane San Juan – e anunciado em junho com o single História antiga (Zé Manoel). O álbum Do meu coração nu alinha nove músicas no inédito repertório autoral. Notre historie (Zé Manoel e Stephane San Juan) e Pra iluminar o rolê (Zé Manoel) estão entre as composições do álbum gravado por Zé Manoel com participações da poeta pernambucana Bell Puã e da cantora baiana Luedji Luna. Em rede social, Zé Manoel esmiuçou as referências embutidas no pulso do álbum Do meu coração nu. “Lá em casa tinha um toca discos. Camila (Yasmine, amiga e conterrânea do artista) trazia vinis, quase sempre de artistas pretos e a gente passava tardes ouvindo música, conversando, sonhando. (Ela) me apresentou coisas que, na época, eu sequer imaginava que existiam. Balé folclórico da Bahia, Missa Luba, Os Cantores de Ébano. Lembro quando, anos mais tarde, ela chegou com o CD de Lauryn Hill, novidade quentinha, nos idos dos anos 2000. Pensei nesses encontros com Camila várias vezes durante a feitura do novo disco. É um disco dedicado a essas lembranças, dedicado aos irmãos e irmãs pretxs e indígenas, à música que eu ouvia, fora das aulas de piano, onde eu estudava Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Zequinha Abreu”, contextualiza Zé Manoel, a respeito desse primeiro álbum de estúdio e de músicas inéditas desde Canção e silêncio (2015), disco que deu projeção ao artista. Veja Mais

Posicionamento político influencia comportamento em relação à covid, aponta pesquisa

Valor Econômico - Finanças Opositores do governo federal estão mais preocupados com a covid-19 e têm mais conhecimento sobre a doença; já os que avaliam positivamente a gestão do presidente estão menos preocupados com a situação A polarização política tem forte influência sobre o comportamento dos brasileiros em relação à pandemia, mostra a pesquisa “A comunicação no enfrentamento à Covid-19”. Opositores do governo Jair Bolsonaro estão mais preocupados com a covid-19, têm mais conhecimento sobre a doença e maior intenção de se vacinarem quando possível. Já os brasileiros que avaliam positivamente a gestão do presidente estão menos preocupados com a situação, sabem menos sobre a doença e têm menos intenção de buscar a vacina. A pesquisa foi conduzida pelo Centro de Pesquisa em Comunicação Política e Saúde Pública da Universidade de Brasília (CPS/UnB) em parceria com pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Western University (Canadá). De acordo com os dados, entre os mais críticos ao governo, apenas 1,4% não estava nada preocupado com a doença, enquanto que entre os brasileiros mais satisfeitos, o percentual era cinco vezes maior (8,7%). Ao mesmo tempo, entre os maiores apoiadores do governo, apenas 21% estavam muito preocupados com a doença. O percentual era de 44,8% entre os que avaliam negativamente a gestão federal. Para medir o nível de conhecimento dos brasileiros sobre a doença foi criado um índice que varia de 0 a 100, a partir de um questionário sobre o tema. A média da população brasileira foi de 74, mas entre os que avaliam o governo como “ótimo” ou “bom”, o nível de acerto foi de 69. Já para os que consideram o governo “ruim” ou “péssimo” o nível de acerto foi de 79,3. Vacinação A pesquisa também questionou os entrevistados sobre sua intenção de vacinação contra a covid-19 e novamente verificou uma diferença de comportamento de acordo com a posição política. Entre os que avaliam positivamente o governo, 8,1% dizem que não têm nenhuma chance de se vacinarem, contra apenas 1,7% dos que avaliam o governo negativamente. Entre os mais críticos, 79,2% dizem que têm muita chance de se vacinar, enquanto esse percentual é de 54,5% entre os apoiadores da atual administração. Para o estudo, foram entrevistados 2.771 brasileiros entre os dias 23 de setembro e 2 de outubro. A amostra buscou representar a população brasileira com cotas de gênero, idade, região geográfica e classe social, dizem os pesquisadores. Quando foram feitas as entrevistas, 35,2% dos brasileiros consideravam o desempenho do governo federal “ótimo” ou “bom”; 21,6%, “regular”; e 43,2%, “ruim” ou “péssimo”. Veja Mais

Bolsonaro sanciona projeto que modifica Código de Trânsito Brasileiro

Valor Econômico - Finanças O texto foi aprovado pela Câmara em 22 de setembro em uma última rodada de votações, após ter sido modificado pelo Senado O presidente Jair Bolsonaro sancionou hoje o projeto de lei enviado por ele no ano passado ao Congresso que modifica o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O texto foi aprovado pela Câmara em 22 de setembro em uma última rodada de votações, após ter sido modificado pelo Senado. A nova lei é uma promessa de campanha de Bolsonaro, que defende um afrouxamento em vários aspectos da legislação. Porém, o abrandamento foi menor do que o desejado por Bolsonaro. Em uma live no Facebook ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o presidente se queixou das mudanças em relação ao texto e disse que enviará um novo projeto ao Congresso em 2021 "buscando corrigir mais alguma coisa". "Algumas coisas foram alteradas. Não era aquilo que nós queríamos, mas houve alguns avanços. E com toda a certeza no ano que vem a gente pode apresentar um novo projeto buscando corrigir mais alguma coisa", disse o presidente. "A intenção nossa, Tarcísio, é facilitar a vida do motorista." Entre outras coisas, o texto aumentou a validade da carteira de motorista de 5 para 10 anos para quem tem menos de 50 anos. Quem tem entre 50 anos e 70 anos terá que renovar o documento a cada cinco anos. Já os idosos com mais de 70 anos precisarão fazer a renovação a cada três anos. A nova lei também aumenta o limite de pontos necessários para que o motorista perca a sua carteira, porém de uma maneira um pouco mais rigorosa do que pretendia Bolsonaro. O presidente pretendia dobrar a pontuação atual - de no máximo 20 pontos - para que a carteira fosse suspensa. Para quem não tiver infrações gravíssimas, o limite será 40 pontos. Condutores com uma infração gravíssima só poderão ter uma soma de 30 pontos na carteira. Motoristas com duas ou mais infrações gravíssimas só poderão ter 20 pontos - o que, na prática, significa a perda automática do documento. Na live, Bolsonaro disse ter vetado artigo que proibia motociclistas de trafegar entre faixas de carros com o trânsito em movimento. "Queriam, está no projeto, nós vetamos, permitindo que o motociclista apenas pudesse ultrapassar em filas de carros parados com baixa velocidade", disse Bolsonaro. "Nós vetamos isso. Continua valendo uma velocidade maior o ciclista poder seguir destino." Rodovias do Tietê/Divulgação Veja Mais

Em meio à disputa pela Comissão de Orçamento, PTB e Pros deixam bloco de Arthur Lira

Valor Econômico - Finanças Meses após o desembarque de DEM e MDB, o bloco comandado pelo líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), sofreu nova baixa hoje. PTB e Pros formalizaram a saída do bloco encabeçado pelo candidato ao comando da Câmara em 2021. As legendas passam a compor um novo bloco com o PSL para lançar uma candidatura à presidência da Casa. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Marte ganha brilho especial na noite desta terça-feira (13)

Marte ganha brilho especial na noite desta terça-feira (13)

Tecmundo Caso você saia para respirar um ar fresco à noite e note algo diferente no céu, não se assuste. Nesta terça-feira (13), Marte estará alinhado com a Terra e diretamente oposto ao Sol, e a posição o fará aparecer maior, mais brilhante e mais vermelho que o normal, algo que não ocorrerá até 2035, de acordo com a revista Sky & Telescope.Na semana passada (6), nosso vizinho celestial esteve o mais próximo de nós que poderia, a apenas 62 milhões de quilômetros. Considerando que sua órbita ao redor da estrela principal de nosso sistema exige 26 meses para uma volta completa, as oposições acontecem a cada dois anos mais ou menos; sendo assim, o espetáculo marcado para hoje é uma junção de fatores não exatamente rara, mas digna de nota.Leia mais... Veja Mais

Deputados comentam mudança na prisão preventiva - 13/10/20

Deputados comentam mudança na prisão preventiva - 13/10/20

Câmana dos Deputados Nesse final de semana, a Covid-19 perdeu espaço no noticiário para o habeas corpus concedido pelo ministro do STF Marco Aurélio a André Oliveira Macedo. Conhecido como André do Rap, ele é acusado de ser um dos maiores traficantes de drogas do Brasil. A decisão chegou a ser revertida pelo presidente da Corte, mas era tarde. André do Rap já estava livre e desaparecido. A norma jurídica que embasou a polêmica decisão é o tema deste Câmara Debate. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Conchata Ferrell, a Berta de Two and a Half Men, morre aos 77 anos

Conchata Ferrell, a Berta de Two and a Half Men, morre aos 77 anos

Tecmundo A atriz Conchata Ferrell faleceu ontem, 12 de outubro, aos 77 anos, por complicações após uma parada cardíaca. Conchata era mais conhecida do grande público por interpretar a personagem Berta na série de comédia da CBS Two and a Half Men (Dois Homens e Meio).Segundo as informações compartilhadas pelo site Deadline, a atriz faleceu no Hospital Sherman Oaks, na Califórnia. Ela estava internada no hospital e acompanhada dos seus familiares.Leia mais... Veja Mais

Homem que emocionou em adeus à mãe rouba corpo dela do hospital para enterrá-la

O Tempo - Mundo Jihad, os irmãos, sobrinhos e amigos chegaram em sete carros diferentes para tentar confundir os motoristas das ambulâncias que os perseguiram após o roubo Veja Mais

EUA: nova postura do banco central pode reduzir desigualdade, diz presidente do Fed de San Francisco

Valor Econômico - Finanças A nova estrutura de formulação de políticas do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) pode ser uma ferramenta importante na redução da desigualdade econômica, disse a presidente do Fed de San Francisco, Mary Daly, nesta terça-feira. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Petrobras confirma captação de US$ 1 bi, com yield de 4,4% em bônus para 2031

Valor Econômico - Finanças A Petrobras captou US$ 1 bilhão com a reabertura de uma emissão de um bond com taxa de 5,6% e vencimento em 2031, por meio de sua subsidiária integral Petrobras Global Finance (PGF), confirmou a petroleira na noite desta terça-feira. O Valor havia adiantado a informação horas antes. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Governo prorroga até dezembro programa que permite redução de jornada e salário

G1 Economia Decreto será publicado no 'Diário Oficial' desta quarta, diz Palácio do Planalto. Extensão já havia sido anunciada por Paulo Guedes; acordos podem vigorar até 31 de dezembro. Programa foi criado em abril em razão da pandemia do coronavírus. O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (13) o decreto que prorroga, até 31 de dezembro, o programa que autoriza empresas a reduzirem proporcionalmente, ou suspenderem, a jornada e o salário dos funcionários. Criado em razão da pandemia do coronavírus, o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEM) foi instituído com uma medida provisória em abril e já tinha passado por outras duas prorrogações. O novo decreto deve ser publicado no "Diário Oficial da União" desta quarta-feira (14), segundo informou o Palácio do Planalto. O prazo atual terminava neste mês, mas o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia anunciado que o programa seria estendido. Como as medidas só valem enquanto durar o estado de calamidade pública, os acordos deverão ser encerrados no último dia de 2020. Redução de jornada e salário: veja perguntas e respostas "Diante do cenário atual de crise social e econômica, e com a permanência de medidas restritivas de isolamento social, faz-se necessária a prorrogação, mais uma vez, do prazo máximo de validade dos acordos", diz material divulgado pelo Palácio do Planalto nesta terça. "Essa ação irá permitir que empresas que estão em situação de vulnerabilidade possam continuar sobrevivendo a este período e, desta forma, preservar postos de trabalho e projetar uma melhor recuperação econômica", afirma o governo. Programa já tinha sido prorrogado em julho; veja as principais regras O que prevê o programa O programa foi criado em razão da pandemia do novo coronavírus e prevê que o governo recomponha parte da renda dos funcionários por meio de um auxílio financeiro. O valor da recomposição corresponde a uma porcentagem do que o empregado receberia de seguro-desemprego e é depositado diretamente na conta do trabalhador. Como contrapartida, o empregador é obrigado a garantir o emprego desse funcionário por um período igual ao da redução. Ou seja: se o contrato for reduzido ou suspenso por quatro meses, o trabalhador não poderá ser demitido nos quatro meses seguintes. Se optar pela demissão no período, além dos valores normais da decisão, o empresário terá de indenizar o empregado. VÍDEOS: últimas notícias de economia Veja Mais

Ciro Gomes testa positivo para covid-19

Valor Econômico - Finanças Segundo assessoria do político, ele está bem, com acompanhamento médico e em isolamento em casa Ex-governador e ex-candidato à Presidência em 2018, Ciro Gomes (PDT-CE) testou positivo para covid-19. A confirmação foi feita por Ciro em suas redes sociais na noite desta terça-feira (13). Segundo tuíte postado em seu perfil do Twitter, o ex-governador, mesmo seguindo os protocolos sanitários, apresentou sintomas leves de gripe no sábado (10) e fez o exame, que confirmou a doença. "Ele está bem, com acompanhamento médico e em isolamento em casa", diz o tuíte. Sua companheira Giselle Bezerra testou negativo, mas está em isolamento, de acordo, ainda, com a publicação no perfil oficial do político no Twitter. Initial plugin text Hoje o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, também testou positivo para a doença. Veja Mais

Petrobras pratica preços abaixo da paridade internacional, dizem importadores

Valor Econômico - Finanças Segundo a Abicom, a prática de reajuste da Petrobras afasta os investidores e favorece a perpetuação do monopólio no refino e a concentração no canal de distribuição de combustíveis A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) divulgou nota, nesta terça-feira (13), informando que a Petrobras está praticando preços abaixo da paridade internacional para a gasolina, mesmo após os reajustes mais recentes. No sábado, a estatal aumentou em 5% o preço médio do diesel e em 4%, o da gasolina. Com os reajustes, o preço médio da Petrobras, nas refinarias, acumula uma queda de 5,3% para a gasolina e de 24,3% no caso do diesel em 2020. “Nos polos onde existe concorrência na importação, a prática de preços abaixo da paridade internacional pode ser caracterizada como abuso de poder de mercado, o que, no contexto brasileiro, resulta em predação pela Petrobras de seus únicos concorrentes, os importadores... No momento em que se faz necessária a criação de um ambiente de negócio que estimule a realização de investimentos, esta prática afasta os investidores e favorece a perpetuação do monopólio no refino e a concentração no canal de distribuição de combustíveis”, destaca a Abicom, na nota. A Petrobras, por sua vez, esclareceu que os preços de diesel e gasolina praticados pela petroleira seguem a dinâmica dos mercados de commodities num “ambiente de livre competição”. A companhia afirma que o preço de paridade de importação é formado pelo valor do produto no mercado internacional acrescido de custos de importação, como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte. Ainda segundo a estatal, os reajustes ocorrem sem periodicidade definida, de acordo com as condições de mercado e da análise dos ambientes interno e externo. “A Petrobras reitera compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com os mercados internacionais, o que pode ser comprovado pela continuidade das importações de diesel e gasolina por diversos agentes, distribuidoras e companhias de trading”, afirma a estatal, em nota. Veja Mais

BC e Tesouro dão alívio aos juros futuros

Valor Econômico - Finanças Taxa do DI para janeiro de 2025 cedeu de 6,57% para 6,42% na B3 A ação conjunta anunciada na noite de sexta-feira por Banco Central (BC) e o Tesouro Nacional proporcionou um dia de queda firme dos juros futuros na terça — a taxa do DI para janeiro de 2025, por exemplo, cedeu de 6,57% para 6,42% na B3. O mercado interpretou a ação do BC de fixar um limite máximo de R$ 600 bilhões para a rolagem de compromissadas que vencem em 29 de outubro como uma iniciativa que tende a ampliar a demanda por títulos públicos, em especial as LFTs, papéis atrelados à Selic, cujo deságio aumentou significativamente nas últimas semanas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Bancos pedem mais prazo para cumprir regra sobre recebíveis de cartão

Valor Econômico - Finanças Setor vê desafio tecnológico para implantação em datas-chave para vendas do varejo Bancos e credenciadoras solicitaram ao Banco Central (BC) mais prazo para a adoção da nova norma sobre recebíveis de cartões, desenhada para limitar a chamada “trava bancária” e estimular o uso desses ativos financeiros como garantia em operações de crédito. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Disputa eleitoral dá o tom de debates em torno de proposta de reforma de Dória

O Tempo - Política Oposição a Doria na Assembleia ganha contorno eleitoral com candidatos em plenário e bloco contra PSDB Veja Mais

A Voz do Brasil - 13/10/2020

A Voz do Brasil - 13/10/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

EUA e mais sete países assinam acordo para exploração da lua

O Tempo - Mundo Austrália, Canadá, Itália, Japão, Luxemburgo, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido firmaram documento; China e Rússia ainda avaliam condições Veja Mais

Gusttavo Lima e Andressa Suita dão versões diferentes sobre divórcio; veja o que cada um disse

G1 Pop & Arte Os dois expuseram publicamente separação; cantor falou em 'desgaste normal da relação', mas modelo contou outra história: 'Foi um choque, até domingo passado para mim estava tudo bem'. Gusttavo Lima e Andressa Suita se separam; veja o que cada um falou sobre o término O término do casamento de Gusttavo Lima e Andressa Suita gerou declarações públicas com versões diferentes. Veja vídeo acima que mostra o que eles falaram até agora. O caso inclui uma música nova do cantor sobre separação, "Café e amor", lançada no dia do anúncio, e declarações que repercutiram e confundiram os fãs nas redes sociais. O cantor sertanejo e a modelo estavam juntos desde 2012 e se casaram em 2016. O casal tem dois filhos: Gabriel, de 3 anos, e Samuel, de 2 anos. Veja as declarações sobre a separação: O cantor sertanejo anunciou na sexta (9), por meio de nota, que estava separado da modelo 'após um desgaste normal da relação'; Por coincidência, ele lançou a música "Café e Amor", que fala sobre separação, no mesmo dia e deixou os internautas nas redes sociais confusos. As hipóteses de uma ação promocional da música foram descartadas quando a assessoria confirmou o término; Gusttavo e Andressa passaram o final de semana sem postar nas redes sociais; Na manhã de terça (13), a modelo e influenciadora postou uma série de vídeos falando sobre como o término foi inesperado para ela; Na tarde de terça, Gusttavo escreveu "Questione o que não está bom, arrume, modifique" no Twitter. O conteúdo é idêntico a textos genéricos sobre relacionamentos postados na internet. (veja mensagem na íntegra abaixo). Gusttavo Lima e Andressa Suita, em foto de agosto de 2016 Celso Tavares/G1 Primeira nota A nota divulgada pela assessoria de Gusttavo Lima na sexta-feira dizia que o relacionamento "naturalmente" chegou ao fim. "Confirmamos que o cantor Gusttavo Lima está separado da modelo Andressa Suita. O término do casamento ocorreu após um desgaste normal da relação. Informamos que não houve nenhuma briga ou traição e que qualquer informação que esteja circulando nesse sentido é inverídica", explica a nota enviada à imprensa na sexta (9). 'Foi um choque' A modelo começou o vídeo no Instagram na terça-feira (13) justificando o tempo que passou fora das redes sociais, e contou que ficou surpresa com o término. "Assim como para vocês, para mim também foi um choque. Até domingo passado, para mim estava tudo bem", disse Suita. "A gente tinha acabado de chegar de uma viagem familiar e na madrugada de domingo para segunda eu fui acordada e comunicada que não dava mais pra gente continuar como casal. Sem qualquer queixa, sem nenhum motivo e sem abertura pra eu poder salvar nosso casamento". Andressa também comentou que seu casamento "não era um conto de fadas". "Tínhamos problemas com qualquer outro casal, mas nada a ponto de nos separar", explicou. Depois dos vídeos publicados na manhã de terça, a modelo não postou mais sobre o assunto nem nada sobre trabalho. 'Não tenha medo de ser sincero' Após os vídeos de Andressa, o cantor postou no Twitter pela primeira vez na tarde de terça (13): "Questione o que não está bom, arrume, modifique. Não tenha medo de ser sincero com você e com todos, dê um passo atrás se for preciso, não tenha medo de recomeçar", escreveu. Em um tweet que foi apagado, Gusttavo continuou: "Vai doer, mas é preciso. Olhe no espelho e seja sincero com você, diga, em alto e bom som, o que sente na alma e no coração. Pergunte a si mesmo se está feliz". Gusttavo Lima diz que não aguenta mais live e nem cantar para câmera: 'Saudade de um show' Gravada até por Bob Esponja, 'Tchê Tchê Rere' rendeu mais de R$ 5 milhões ao compositor Casamento de 5 anos O relacionamento de Andressa e Gustavo começou em 2012, mesmo ano em que lançou o sucesso "Gatinha Assanhada". Eles se casaram em uma festa para amigos e família em outubro de 2016, na fazenda do cantor em Minas Gerais. O primeiro filho, Gabriel, nasceu em junho de 2017, e Samuel em julho do ano seguinte. Nas redes sociais, tanto o pai quanto a mãe compartilham fotos e vídeos dos pequenos. Gusttavo Lima dança com Andressa Suita ao som de 'Investe em Mim', de Jonas Esticado Reprodução/Instagram/JonasEsticado Nas últimas lives de Gusttavo, Andressa participava cantando a música “Investe em Mim”, de Jonas Esticado, e dançava junto com o agora ex-marido. A família morava em uma mansão em Goiás, de onde foram transmitidas as lives do sertanejo durante a pandemia. LEIA MAIS: Gusttavo Lima X Luan Santana: Como os popstars do sertanejo escolheram caminhos opostos? VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento Veja Mais

MPT processa JBS por omissão em medidas contra covid-19

Valor Econômico - Finanças Órgão pede indenização de R$ 15 milhões por irregularidades em abatedouros de Itapiranga (SC) O Ministério Público do Trabalho (MPT) informou nesta terça-feira (13) que ingressou com uma ação civil pública contra a JBS pedindo R$ 15 milhões em indenização por danos morais coletivos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Paulinho da Força é denunciado por caixa 2, lavagem e propina da J&F

O Tempo - Política Segundo os investigadores, as provas colhidas mostram que a J&F usou doleiros e notas frias para repassar o dinheiro ao parlamentar Veja Mais

Bolsas dos EUA fecham em queda com atraso de vacina e menor esperança de estímulo

G1 Economia Todos os três principais índices de ações fecharam no vermelho, mas os papéis de Microsoft Corp e Amazon.com ajudaram a mitigar as perdas do Nasdaq. Bandeira dos EUA em frente à Bolsa de Chicago John Gress/Reuters As bolsas dos EUA perderam terreno nesta terça-feira (13), com a interrupção dos testes de uma potencial vacina contra a Covid-19 e dificuldades para um acordo sobre mais estímulos nos Estados Unidos pesando sobre o sentimento, em meio ao início da temporada de balanços corporativos do terceiro trimestre. Todos os três principais índices de ações fecharam no vermelho, mas os papéis de Microsoft Corp e Amazon.com ajudaram a mitigar as perdas do Nasdaq, índice com forte peso de ações de tecnologia. A Johnson & Johnson anunciou nesta terça que estava interrompendo os testes clínicos de uma potencial vacina para a Covid-19 devido a uma doença inexplicada em um participante do estudo. O atraso pesou sobre as ações da empresa, que caíram 2,3% mesmo depois de um balanço trimestral positivo. No final da sessão, a rival Eli Lilly & Co disse que também estava interrompendo seu teste de anticorpos contra o coronavírus por questões de segurança. As ações caíram 2,9%. "Tivemos esse salto recente nos casos de coronavírus coincidindo com grandes empresas farmacêuticas que interromperam os testes de vacinas", disse Robert Pavlik, estrategista-chefe de investimentos da SlateStone Wealth LLC em Nova York. "Isso está deixando o mercado nervoso e, em resposta, você está vendo ações que se beneficiam de lockdowns subindo." Vídeo: Apple anuncia a nova geração do iPhone Apple anuncia a nova geração do iPhone Esperanças quanto à aprovação de um novo pacote de auxílio para conter efeitos econômicos do coronavírus diminuíram depois de a presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, rejeitar proposta de US$ 1,8 trilhão da Casa Branca, dizendo que o valor "fica significativamente aquém do que esta pandemia e profunda recessão exigem". Do lado dos balanços corporativos, o JPMorgan superou com folga as estimativas de lucro, beneficiando-se de um boom em sua área de negociação nos mercados financeiros. Mas o Citigroup, apesar de também com resultado acima do esperado, foi atingido por baixas taxas de juros e uma desaceleração na demanda por empréstimos. Os papéis de ambos os bancos caíram 1,6% e 4,8%, respectivamente. O índice de bancos do S&P perdeu 2,7%. A Apple Inc revelou a mais recente versão de seu smartphone, o iPhone 12 com conectividade 5G. Os papéis da companhia caíram 2,7%. O Dow Jones recuou 0,55%, para 28.679,81 pontos, o S&P 500 perdeu 0,63%, para 3.511,93 pontos, e o Nasdaq cedeu 0,1%, para 11.863,90 pontos. Veja Mais

Marília Arraes diz que milita para PT há anos e não esconde partido

O Tempo - Política Candidata à prefeitura de Recife diz defender o legado do partido Veja Mais

League of Legends: Wild Rift vai ter versão para iOS

League of Legends: Wild Rift vai ter versão para iOS

Tecmundo Ampliando a lista de jogos que serão disponibilizados para o iPhone 12, a Apple e a Tencent Games anunciaram que o próximo dispositivo da Maçã vai contar com uma versão de League of Legends: Wild Rift.O game promete usar os melhores recursos para jogo presentes no iPhone 12, como a opção de usar a conexão 5G e o chip A14 Bionic. Caso não tenha visto como essa versão de League of Legends vai funcionar, dê uma olhada no trailer que está a seguir:Leia mais... Veja Mais

Ao comitê do FMI, Guedes defende reformas e disciplina fiscal no pós-pandemia

Valor Econômico - Finanças Ministro sustentou ao colegiado que define as diretrizes do fundo que a economia brasileira está preparada para uma recuperação robusta em 2021 O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu a continuidade da agenda de reformas e um “forte compromisso com a disciplina e transparência fiscais” como forma de conduzir o Brasil após a fase mais aguda da crise decorrente da covid-19. Em texto da declaração do Brasil e mais dez países ao Comitê Monetário e Financeiro do FMI (IMFC, na sigla em inglês), o ministro destacou a resposta de política econômica brasileira à pandemia que, em sua avaliação, superou os esforços vistos em outros países emergentes e se equiparou às economias avançadas. O IMFC é o colegiado de 24 integrantes que define as diretrizes do FMI. “Isso foi necessário devido à magnitude do choque no Hemisfério Ocidental e à necessidade de agir rapidamente e sem hesitação para salvar a vida e o sustento de dezenas de milhões. O Banco Central do Brasil atuou com agilidade e ousadia em um conjunto de medidas voltadas para a liquidez e flexibilização das exigências de capital. Essas ações garantiram o bom funcionamento dos mercados de crédito, com expansão significativa em relação a 2019”, diz trecho da declaração. Jorge William/Agência O Globo O ministro também destacou que o governo adotou medidas de apoio às empresas voltadas à preservação dos empregos que evitaram a perda de 12 milhões de postos de trabalho. “Em linha com a recomendação do FMI, sob a incerteza generalizada, corremos o risco de errar no lado positivo, para não deixar ninguém desprotegido em uma situação sem precedentes”, afirmou. Guedes também mencionou que o auxílio emergencial pago pelo governo federal evitou o que “teria sido uma queda desastrosa de milhões de famílias na pobreza”, mas também reduziu a desigualdade no país. “É claro que, à medida em que a crise diminui e a atividade econômica é retomada, um programa tão considerável e de longo alcance não pode continuar sem ajustes”, observou. De acordo com o ministro, o governo busca, no momento, formas sustentáveis de melhorar a rede de segurança social para expandir o programa de transferência de renda às famílias vulneráveis de forma mais permanente. Estímulos Guedes também destacou que as estratégias adotadas funcionaram e a atividade já apresenta sinais de recuperação. Para ele, após a queda de cerca de 5% do PIB prevista para este ano, “a economia está preparada para uma recuperação robusta em 2021, mesmo que a consolidação fiscal prossiga em total conformidade com o teto de gastos, principal pedra angular fiscal”. Guedes chamou a atenção para o fato de que a redução de estímulos em 2021 deve ser calibrada de acordo com as circunstâncias de cada país, respeitando a sustentabilidade e estabilidade econômica. “Os países com espaço para políticas, que podem optar por remover o estímulo apenas gradualmente, devem continuar a apoiar a recuperação econômica à medida que ela ganha força. No entanto, onde a sustentabilidade da dívida pública é motivo de preocupação, novos estímulos fiscais podem sair pela culatra na forma de uma deterioração da confiança, crescimento decepcionante e dinâmica de dívida deletéria”, afirmou. Para esses últimos, Guedes defende que a consolidação fiscal deve começar de forma imediata e decisiva para dissipar quaisquer dúvidas sobre a sustentabilidade da dívida. “Para esses países, o foco deve mudar para a melhoria da composição das despesas. Gastar com mais eficiência protegerá os mais vulneráveis e aumentará o crescimento potencial, contribuindo para uma recuperação econômica mais forte e duradoura”. Segundo Guedes, a agenda de reformas “prosseguirá a todo vapor”, conforme a economia se recupera no país. “O Brasil está adotando um novo modelo econômico baseado em um estado menor, uma economia mais aberta, um papel maior para o setor privado e maior competição, um quadro fiscal sustentável, inflação baixa e taxas de juros mais baixas. Forte compromisso com a disciplina e transparência fiscais, reforma tributária para aumentar a eficiência, desvinculação e descentralização de gastos, privatizações, desregulamentação, eliminação do crédito subsidiado e flexibilização do mercado de trabalho, estão entre os principais itens da ampla agenda de reforma.” Nesta semana ocorre o encontro anual do FMI e do Banco Mundial, realizado virtualmente, devido à pandemia da covid-19. Veja Mais

Eleições em BH: Candidatos ‘disputam' vinculação com governo Zema

O Tempo - Política Novo e PSDB são concorrentes à Prefeitura de Belo Horizonte e apostam em aprovação do governo estadual para se apresentarem e conseguir votos Veja Mais

Google Chrome libera ferramenta contra malwares para todos os usuários

canaltech O Google anunciou mudanças para seu sistema de segurança conta ataques de malwares. Chamado de Advanced Protection Program (APP), o serviço foi lançado em 2017, com foco em pessoas mais visadas. Agora, a plataforma também está disponível para todos os usuários do Chrome. Google Assistente ganha modo de pesquisa anônima similar ao do Chrome Google Docs terá recurso que permite "@mencionar" contatos em documentos Chrome para iOS e Android vai avisar caso sua senha tenha vazado O que o APP faz é vasculhar conteúdo para download e conexões em páginas suspeitas, em busca de possíveis ataques de malware, assim como fazem antivírus. Com a novidade, quando uma pessoa fizer o pedido para baixar um aquivo no Chrome, uma janela pop-up vai aparecer para oferecer a opção de verificação antes de baixá-lo. “Quando o usuário baixar um arquivo, o Safe Browsing vai fazer uma checagem rápida usando metadados, como arquivos hashs, para analisar se parece algo potencialmente suspeito”, disse a companhia. “Com as eleições se aproximando, por exemplo, o Advanced Protecition pode ser útil para membros de campanhas cujas contas são mais visadas." -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Novamente, a proposta não é que todo mundo ative o sistema, uma vez que isso significa um passo a mais e certa lentidão para downloads. Assim, a ferramenta não será automaticamente adicionada ao Chrome. Caso você queira participar do programa com um nível a mais de proteção no navegador, basta visitar o site do Google e se inscrever para proteção. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: iPhone XR e 11 ficaram mais baratos nos EUA, mas no Brasil preços subiram Um processo contrário ao que temos na Terra está congelando montanhas em Plutão O céu (não) é o limite | Tesla perto de Marte, selfie de nave chinesa e mais! Big Bang está errado? Saiba como cientistas tentam resolver problemas da teoria Galaxy S20 FE é mais um celular da Samsung a apresentar problemas na tela Veja Mais

Magazine Luiza atribui a fatores de mercado oscilações de suas ações

Valor Econômico - Finanças Questionado pela B3 - Brasil, Bolsa, Balcão sobre oscilações atípicas nas cotações, o número de negócios e a quantidade negociada de suas ações no período de 28 de setembro a 9 de outubro, o Magazine Luiza informou, em Comunicado ao Mercado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta noite, informou que desconhece qualquer ato ou fato relevante que não tenha sido divulgado ao mercado ou que não seja de conhecimento público e que possa ter justificado a movimentação atípica (volume e preço) das ações ordinárias de sua emissão nos pregões realizados no período. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

FMI espera que economia da Coreia do Sul contraia 1,9% este ano

Valor Econômico - Finanças Em junho, o FMI esperava que o produto interno bruto (PIB) da Coreia do Sul encolhesse 2,1% em 2020 O Fundo Monetário Internacional (FMI) espera que a economia da Coreia do Sul encolha 1,9% este ano, em uma elevação marginal de sua perspectiva de crescimento anterior para o país. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

BNDES aprova nova rodada de suspensão de pagamentos de empréstimos

Valor Econômico - Finanças O valor total das parcelas suspensas poderá superar R$ 2 bilhões O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou, na última semana, a possibilidade de suspender temporariamente pagamentos de empréstimos contratados por empresas de setores econômicos específicos e microempreendedores em operações de microcrédito, além de Estados e municípios que possuem operações automáticas contratadas com o banco por meio de instituições financeiras parceiras. O valor total das parcelas suspensas poderá superar R$ 2 bilhões. A medida é uma atualização do "standstill" (como é conhecida a suspensão de pagamentos no mercado) já realizado pelo BNDES neste ano, que suspendeu R$ 12,4 bilhões em pagamentos, beneficiando 29 mil empresas onde trabalham quase 2 milhões de pessoas. Esta primeira ação também beneficiou 56 entes públicos (Estados e municípios) que tiveram seus pagamentos de financiamentos suspensos no valor de R$ 3,9 bilhões. “A nova medida possibilitará a suspensão das prestações tanto em operações contratadas diretamente com o BNDES quanto em indiretas, realizadas por meio de instituições financeiras credenciadas. Desta vez, os clientes do setor público que possuem operações indiretas automáticas com o banco poderão solicitar a suspensão dos pagamentos de amortização e juros que seriam realizados de outubro a dezembro de 2020. Já os microempreendedores que possuem operações do BNDES Microcrédito poderão suspender seus pagamentos por seis meses”, diz a nota, divulgada pelo banco de fomento. As empresas que possuem operações diretas ou indiretas não automáticas também poderão suspender pagamentos por seis meses. Estão elegíveis os seguintes setores econômicos: atividades esportivas e de recreação e lazer; audiovisual; edição; hotéis; fabricação de peças e acessórios para veículos automotores; construção de embarcações e estruturas flutuantes; transporte metro-ferroviário de passageiros; aeroportos; navegação de apoio; tecidos, artigos de armarinho, vestuário e calçados; confecção de artefatos do vestuário e acessórios; impressão e reprodução de gravações; fabricação de móveis e indústrias diversas; e comércio de outros produtos em lojas especializadas. Esses segmentos foram selecionados com base na lista de setores mais impactados pela pandemia elaborada pelo Ministério da Economia, na análise de dados mais recentes da variação da arrecadação dos setores e na análise setorial do BNDES. As empresas passíveis de obter o benefício poderão solicitá-lo até o dia 30 de novembro de 2020. Nas operações diretas, o pedido de suspensão deve ser encaminhado ao BNDES. Em operações indiretas, a interrupção deverá ser negociada com o agente financeiro que concedeu o financiamento. O prazo total do crédito será mantido e não haverá a incidência de juros de mora durante o período de suspensão. Veja Mais

Acusado pela morte de Marielle é condenado por porte e posse de armas e munições

O Tempo - Política Se não estivesse preso preventivamente em razão dos homicídios, o ex-policial militar Elcio Vieira de Queiroz seria libertado Veja Mais

Sandy lança EP para expressar sentimentos na pandemia com nova versão de 'Tempo' e duas releituras: 'Me traduzi em música'

G1 Pop & Arte Trabalho '10:39' será lançado nesta quarta-feira (14) e inclui gravações de 'Piloto Automático', de Supercombo, e 'Lua Cheia', de 5 a Seco. Cantora fala sobre clipes e sequência da carreira solo. Sandy durante show da turnê 'Nossa História', em SP Fábio Tito/G1 Uma jornada por três canções durante dez minutos e 39 segundos condensa parte dos sentimentos da cantora Sandy na pandemia do novo coronavírus e um desejo que vai além de uma "licença poética" no ano em que completa uma década de carreira solo: se "traduzir em música" para sensibilizar fãs com uma mensagem que sobrepõe empatia e gratidão aos discursos de ódio. Com nome inspirado na duração do trabalho, o EP "10:39" será lançado em uma plataforma de músicas a partir da meia-noite desta quarta-feira (14) e reúne, além de nova versão de "Tempo", releituras de "Piloto Automático", de Supercombo, e "Lua Cheia", de 5 a Seco, e se destaca por clipes onde ela se emociona. Sandy explicou que o novo trabalho é um momento único de expressão durante transmissão restrita a jornalistas, na noite desta terça-feira (13). Segundo ela, as três canções permitiram que ela se sentisse "completa e suficiente" ao tentar retratar não somente as adversidades do momento, mas esperança. "Senti nessas músicas aquilo que eu queria dizer, me tocaram de um jeito diferente [...] Quis me expressar considerando o sentimento das pessoas", ressaltou. A cantora destacou que os clipes foram gravados no haras de um amigo, em Itatiba (SP), mas a sensação transmitida aos fãs é de que, em alguns momentos, ela está em uma floresta. Em um deles, a cantora vai às lágrimas e afirma que não precisou de outras referências para se emocionar. "Era impossível não viver aquilo que estava cantando. Não precisei buscar fora de qualquer lugar dali, somente nas músicas que estava interpretando", falou ao destacar que os vídeos foram gravados em dois dias e a composição também buscou aprofundar sentimentos e ter uma licença-poética ao apresentar as músicas com "um jeitão diferente" e o momento é visto como exceção na trajetória. A proposta dela é para que fãs ouçam as músicas e assistam aos clipes em sequência, ainda que todos possam ser conferidos individualmente quando o material for divulgado. "Eu fiz com a intenção de que vissem os três clipes juntos, escutasse na sequência e por isso chama 10:39 [...] É uma unidade", contou a artista. Sandy destaca novo EP durante transmissão Reprodução / Zoom Próximos passos Sandy adianta que novos projetos da carreira solo devem ficar para 2021 e o EP é uma forma de se aproximar dos fãs em um ano simbólico. "Como é o momento que faço dez anos da carreira, ele pode ser encarado como um projeto especial, simbólico, sou uma pessoa que me expresso plenamente nos trabalhos, coloco minha alma, só sei fazer assim, ele é muito eu e me representa", falou a artista que em 2019 realizou a turnê "Nossa História", ao lado do irmão Júnior. A cantora evita descortinar detalhes dos próximos passos. "Eu ia fazer uma turnê um pouco diferente [neste ano] porque teria outras músicas, pretendia lançar músicas inéditas, vou retomar depois. É um projeto para o ano que vem." Conexões e 'olhar amoroso' Além de um caráter atemporal das letras e possibilidade de expressar sentimentos, tal como propõe na nova versão de "Tempo", Sandy diz que outros fatores foram relevantes para as escolhas. No caso de "Piloto Automático", de Supercombo, a cantora falou da importância sobre criar conexões e lembrou da passagem como jurada do programa SuperStar, da TV Globo, após sair da licença-maternidade. "Eu criei muitas conexões, eu procuro estar presente nas coisas. Por onde passo, eu crio, vejo com quem me identifico e trago aquilo que me completa de alguma maneira, acrescenta", ressaltou. Já com "Lua Cheia", da banda 5 a Seco, Sandy traz à tona a importância de valorização de sentimentos positivos em um momento que, segundo ela, tem sido marcado por discursos de ódio. "É um olhar mais amoroso com quem está ao nosso redor, ter empatia. Saber que, mesmo que ela está sendo chata, boba, sei lá, de uma maneira ignorante, tem que olhar e falar: 'É uma dificuldade que ela tem'. A gente tem que empatizar e entender as dificuldades. Não sair vomitando ofensas, tem que ajudar as pessoas [...] ter empatia, olhar amoroso." Sandy durante show da turnê 'Nossa História', em SP Fábio Tito/G1 Veja mais notícias da região no G1 Campinas. Veja Mais

André do Rap é problema do Judiciário e não da lei, diz Rodrigo Maia - 13/10/20

André do Rap é problema do Judiciário e não da lei, diz Rodrigo Maia - 13/10/20

Câmana dos Deputados A libertação de um traficante pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, foi o resultado de um desencontro entre o Ministério Público e o Poder Judiciário, segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Ele entende que o caso não deve interferir nem no debate da PEC da Prisão de Condenados em Segunda Instância nem em uma eventual tentativa de mudar o Código de Processo Penal. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #RodrigoMaia #AndredoRap Veja Mais

STJ mantém condenação de André do Rap por tráfico internacional

O Tempo - Política Traficante é acusado de integrar uma organização criminosa especializada no envio de drogas para a Europa, utilizando o Porto de Santos Veja Mais

Deputados querem fortalecer operações policiais especiais - 13/10/20

Deputados querem fortalecer operações policiais especiais - 13/10/20

Câmana dos Deputados Os desafios das operações policiais especiais no Brasil foi o tema de seminário promovido pela frente parlamentar de apoio às operações especiais das Forças Armadas e das Forças de Segurança Pública. As decisões do Judiciário de libertar criminosos foram alvo de críticas. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Poliiais #Segurança #ForçasArmadas Veja Mais

MP junto ao TCU pede paralisação imediata de compra e uso de retardante

O Tempo - Política Pedido deverá ser analisado pelo presidente do TCU, José Múcio Monteiro, que deverá designar um relator para o processo e tomar as medidas cabíveis Veja Mais

Moro pede que inquérito contra Bolsonaro seja sorteado a um novo relator

Valor Econômico - Finanças Defesa do ex-ministro sustenta que aguardar substituição de Celso de Mello é tempo excessivo para que fique parada a apuração sobre a suposta interferência na PF Com a aposentadoria do ex-ministro Celso de Mello, a defesa do ex-juiz Sergio Moro pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que sorteie a um novo relator o inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir indevidamente na autonomia da Polícia Federal (PF). A petição argumenta ser preciso considerar "a natureza célere do procedimento inquisitorial bem como o prazo concedido para o seu término". A PF tem até 5 de novembro para concluir as diligências pendentes, incluindo a tomada de depoimento do próprio Bolsonaro. Na semana passada, os ministros começaram a julgar se o presidente da República tem ou não a prerrogativa de depor por escrito. Foi o último julgamento do qual participou o então decano, que votou pelo interrogatório presencial. A sessão foi interrompida e não há data para conclusão. Defesa de Moro pediu sorteio de novo relator no inquérito contra Bolsonaro Pablo Jacob/Agência O Globo Por regra, o acervo de processos dos quais Celso de Mello era relator será herdado pelo seu substituto. Bolsonaro indicou o desembargador Kassio Nunes Marques para a vaga, mas ele só será sabatinado pelo Senado em 21 de outubro. De acordo com a defesa de Moro, esse tempo é excessivo para que o inquérito fique paralisado em razão da ausência de um relator. A investigação foi aberta depois que o ex-ministro da Justiça declarou, em seu pedido de demissão, que Bolsonaro tinha interesse de interferir nos trabalhos da PF para blindar a si e a familiares. O presidente nega. Veja Mais

João Vítor afirma existir doutrinação de esquerda na educação do Brasil

O Tempo - Política Sobre a situação em Belo Horizonte, o candidato do Cidadania disse não saber se o cenário é o mesmo, mas afirma que pais de alunos reclamam da 'tentativa de doutrinação' dos filhos Veja Mais

Ministro Dias Toffoli testa positivo para covid-19

O Tempo - Política Ex-presidente da corte está sendo tratado em casa e apresenta sintomas leves Veja Mais

Reino Unido relata primeiro caso de perda auditiva repentina devido à Covid-19

Glogo - Ciência Caso foi publicado na 'The BMJ'. Médicos dizem que a condição não é comum, mas conhecimento da sequela para tratamento imediato é importante. Foto microscópica mostra célula humana sendo infectada pelo Sars Cov-2, o novo coronavírus NIAID via Nasa Relatório publicado nesta terça-feira (13) pela revista científica "BMJ Case Reports" relata o primeiro caso de um paciente com a Covid-19 com perda repentina da audição no Reino Unido. De acordo com os especialistas, a condição não é comum, mas é importante detectá-la para conseguir tratar imediatamente e reverter o quadro. Covid-19, gripe ou resfriado? Confira os sintomas Veja o que estudos recentes descobriram sobre efeitos do novo coronavírus no corpo Sintomas: tosse e febre continuam no topo, mas veja outros sinais do coronavírus no corpo Os autores explicam que a perda de audição é observada por otorrinolaringologistas em uma frequência que varia entre 5 a 160 casos por 100 mil pessoas. As causas ainda não foram 100% comprovadas, mas o sintoma já havia sido relatado após algumas infecções virais, como herpes e gripe. O relato dos médicos apresentado pela "BMJ" não é o primeiro que relaciona a Covid-19 à perda de audição - outros casos na Tailândia, Estados Unidos e China já foram registrados, sendo o primeiro confirmado ainda em abril. Este é, na verdade, o primeiro caso no Reino Unido. Pessoas com sintomas de Covid-19 devem procurar um médico O paciente Os médicos descreveram o paciente como um homem de 45 anos com asma. Ele estava internado e precisou ser levado para o setor de garganta, nariz e ouvido devido à falta inesperada de audição. Segundo o relato dos especialistas, o paciente buscou atendimento após 10 dias com os sintomas da doença em casa. Ele precisou ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) devido à dificuldade para respirar. O homem precisou respirar com a ajuda de ventilação mecânica por um mês. Além da perda auditiva, o paciente também desenvolveu outras complicações recorrentes da infecção pelo novo coronavírus. Ele foi tratado com o remdesivir - remédio ainda em fase de análise no Brasil –, anti-inflamatórios e precisou de transfusão de sangue. Uma semana após a remoção do tubo de respiração, no entanto, ele percebeu o zumbido no ouvido esquerdo e, em seguida, uma perda auditiva súbita. O homem nunca havia apresentado problemas de audição. Os especialistas que cuidaram do caso dizem no artigo que fizeram exames nos canais auditivos, mas o paciente não tinha obstruções ou inflamação. O teste de audição, por outro lado, revelou que ele tinha perdido boa parte do sentido do ouvido esquerdo. Os exames para artrite reumatoide, gripe e HIV deram negativo e levaram os médicos a relacionar o problema ao novo coronavírus. "Apesar da literatura existente já considerável sobre a Covid-19 e seus vários sintomas associados, há uma falta de discussão sobre a relação da doença com a audição", disseram os autores. "Perda auditiva e zumbido são sintomas observados em pacientes com a Covid-19 e também vírus Influenza, mas eles não foram destacados ainda". VÍDEOS: o que se sabe sobre o coronavírus Initial plugin text Veja Mais

Banco Central registra cadastro de 30 milhões de 'chaves' no PIX

G1 Economia Cadastro de informações começou na segunda-feira (5). Cliente poderá usar número de telefone e CPF, por exemplo, para ser identificado no novo sistema de pagamentos. Primeiro dia de inscrições do PIX tem mais de 3,5 milhões de cadastros O Banco Central informou nesta terça-feira (13) que chegou a 30 milhões de cadastros de "chaves" de identificação para uso do PIX, o novo sistema de pagamentos e transferências desenvolvido pela instituição, até às 18h. Desde segunda-feira (5), os brasileiros podem cadastrar suas informações nos bancos e instituições de pagamento para o uso do PIX; A partir de 3 de novembro, começará uma fase de testes do PIX, em que o serviço será disponibilizado para alguns clientes selecionados; Os pagamentos e transferências por meio do novo serviço para todos os clientes cadastrados, em todo o país, só serão possíveis a partir de 16 de novembro. A "chave PIX" é a informação que vai identificar um cliente e a conta bancária dele no sistema. Essa chave poderá ser um número de celular, um e-mail, o CPF ou o CNPJ. Leia mais abaixo neste texto como cadastrar uma chave para usar o PIX. O cadastramento é necessário para aqueles que pretendem utilizar o PIX em transações financeiras, mas não é obrigatório. PIX: veja perguntas e respostas sobre o novo sistema de pagamentos Veja a página especial do G1 sobre o PIX Cadastro da 'chave PIX' pode ser feito a partir desta segunda (5) A expectativa é que o PIX seja o grande substituto de DOCs e TEDs, por ser gratuito, instantâneo e estar disponível a qualquer hora, sete dias por semana. A previsão é que a maioria das transações seja aprovada e finalizada em até 10 segundos. Como vai funcionar o PIX - pagamento instantâneo Editoria de Arte / G1 De acordo com o BC, 677 instituições já foram aprovadas para oferecer o serviço a clientes e iniciar nesta semana o cadastro das chaves. Embora muitas instituições financeiras tenham lançado um pré-cadastro, elas terão que confirmar a partir desta segunda com os clientes o efetivo registro das chamadas das chaves. De acordo com Carlos Eduardo Brandt, chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, não foram registrados problemas de cadastramento das chaves nesse início do prazo. "A gente teve questões pontuais com algumas instituições, muito poucas tiveram questões de conectividade na primeira hora, algo normal de um sistema que está entrando em funcionamento. Mas o sistema está totalmente operante", disse. Para o representante do BC, o PIX chega para oferecer uma dinâmica de pagamento que suporta novos modelos de negócios. "Essa intensidade no uso da tecnologia que a gente vê sendo algo que está fazendo cada vez mais parte do nosso dia a dia, agora a gente terá um meio de pagamento capaz de suportar essa nova realidade", avaliou. Segurança O BC confirmou que as instituições financeiras poderão reter transferências e pagamentos feitos por meio do PIX por até uma hora em caso de suspeita de fraude. O chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro, Carlos Eduardo Brandt, informou nesta segunda-feira que "todas as ações estão sendo direcionadas" para evitar problemas. Ele acrescentou que o BC está avalia como fazer o estorno de valores em caso de fraudes. "Ocorrendo fraude, estamos construindo essa dinâmica de devolução da operação. Está sendo trabalhado dentro com o grupo técnico de segurança, mas terá uma opção para trabalhar com situações atípicas", disse ele. Entenda o que é e como vai funcionar o PIX Como cadastrar a 'Chave PIX'? Para usar o PIX, basta que o cliente peça ao banco ou instituição financeira onde possui conta corrente, conta poupança ou carteira digital. A instituição vai fazer no Banco Central o cadastramento da "chave" escolhida pelo cliente, e que vai identificar a ele e à conta dele. Os quatro tipos de chaves Pix que poderão ser usadas e cadastradas são: Número de CPF; Número do CNPJ; Endereço de e-mail; Número do telefone celular Já para usar o PIX, ou seja, para fazer transferências ou pagamentos usando o sistema, será necessário acessar o aplicativo, site ou o caixa eletrônico do banco, assim como é feito atualmente com o DOC e o TED, por exemplo. Ao invés de digitar uma série de informações, como nome completo, dados bancários e CPF, com o PIX basta inserir a chave da pessoa ou empresa que vai receber o pagamento ou transferência. Ao digitar a chave, os dados da conta do destinatário aparecerão automaticamente na hora de realizar a transação, bastando conferir a identificação e digitar os valores antes de confirmar a operação. Não será possível, porém, vincular uma mesma chave a mais de uma instituição financeira ou a mais de uma conta bancária. Ou seja, se no banco A o cliente cadastrar um email, no banco B terá que cadastrar um outro email ou então o número de celular ou o CPF. Independente do cadastro de uma chave, o sistema vai permitir receber ou enviar um PIX usando a opção inserção manual. Nessa situação, será necessário informar os dados de banco, agência, conta, CPF e nome do favorecido, de forma semelhante à que acontece hoje com TEDs e DOCs. Veja mais detalhes sobre como fazer o cadastro Uso de QR Code As transações pelo PIX poderão ser feitas também por meio de QR Code, o que permitirá que o cliente tanto efetue um pagamento no comércio ou gere um código próprio para receber uma transferência, podendo inclusive já definir o valor da transação. No lugar de informar os dados de uma conta para depósito, bastará por exemplo enviar um QR Code por email ou aplicativo de troca de mensagens. O QR Code possuirá dois formatos no PIX: Estático: que poderá ser utilizado para transferências ou compras no comércio, quando as informações para pagamentos tem preço fixo (Exemplo: vendedor de água de coco) Dinâmico: que poderá ser utilizado quando as informações para pagamentos muda (Exemplo: supermercado, quando o valor de cada compra é diferente) O Banco Central não fixou um valor máximo para as transações que forem feitas pelo PIX. Os bancos e participantes estão autorizados, entretanto, a estabelecer limites máximos para as operações, visando diminuir o risco de fraudes. Assim, as instituições financeiras e de pagamento poderão estabelecer limites por usuário pagador, por transação, por dia ou por mês. Segundo a Febraban, num primeiro momento, os limites deverão ficar em linha aos que hoje são permitidos para TED e compras com cartão de débito. Veja mais detalhes sobre como usar o PIX Assista as últimas notícias de economia Veja Mais

CVC e Advent conquistam apoio de clubes italianos na batalha pela Série A

Valor Econômico - Finanças Grupos trabalham com o fundo de investimento italiano Fondo FSI para adquirir uma participação de 10% em uma nova empresa que administrará os direitos de transmissão A CVC Capital Partners e a Advent International ganharam o apoio da maioria dos clubes da Série A da Itália em uma votação que abre o caminho para uma transação de 1,6 bilhão de euros que traria investidores externos para uma das maiores ligas do futebol. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Lei que permite 40 pontos na CNH é sancionada por Bolsonaro

O Tempo - Política Em live, presidente disse ter vetado artigo que proibia motociclistas de fazer ultrapassagem Veja Mais

Exportação de café do Brasil bate recorde em setembro, diz Cecafé

G1 Economia Vendas cresceram 8,6% na comparação anual, a 3,8 milhões de sacas de 60 kg. Para presidente da entidade, desempenho teria sido melhor se não houvesse falta de contêineres e espaços nas embarcações. Café, Sul de Minas Erasmo Pereira / Epamig As exportações de café do Brasil em setembro, incluindo café verde, solúvel e torrado & moído, atingiram recorde histórico para o mês de 3,8 milhões de sacas de 60 kg, com alta de 8,6% na comparação anual, disse o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) nesta terça-feira (13). De onde vem o que eu como: café é a 2ª bebida mais consumida no país e interesse por métodos de preparo cresceu na pandemia Sabe tudo de café ☕? Faça o TESTE Já as exportações de café verde em setembro somaram 3,51 milhões de sacas, salto de 11,5% na comparação com mesmo mês do ano passado, segundo os dados da entidade setorial. As vendas externas de café arábica somaram 2,838 milhões de sacas no período, com avanço de 1,4% na comparação anual, enquanto as da variedade robusta atingiram 672,465 mil sacas, salto de 93,8% ante mesmo mês de 2019, acrescentou o Cecafé. "Observamos também que os resultados poderiam ter sido ainda melhores, na ordem de 10% a 15%, se não fossem os problemas logísticos de falta de contêineres e espaços nas embarcações", disse em nota o presidente da entidade, Nelson Carvalhaes. Alta do dólar favorece produtores de café que anteciparam exportação em Garça Ainda assim, os volumes acumulados nos primeiros três meses do ano-safra 2020/21 "demonstram o melhor resultado histórico para as exportações no início da safra", apontou o Cecafé em relatório. A receita cambial gerada pelas exportações chegou a 458 milhões de dólares em setembro, com avanço de 3,6% ante mesmo período do ano passado. Na conversão cambial, no entanto, a receita somou 2,5 bilhões de reais, crescimento de 35,7% ante setembro de 2019, segundo o Cecafé. "Estamos muito satisfeitos com os resultados de exportação do café em setembro. O volume de vendas foi recorde em relação ao mesmo mês nos anos anteriores e, além disso, tivemos um aumento muito significativo na receita total em reais", disse Carvalhaes. Segundo ele, a safra 2020/21 tem registrado "uma excelente performance tanto na quantidade quanto na qualidade", apesar dos desafios gerados pela pandemia de coronavírus para o setor. No acumulado do ano civil, de janeiro até setembro, as exportações de café totalizaram quase 30,5 milhões de sacas, recuo de 0,6% na comparação ano a ano, com receita cambial de 3,9 bilhões de dólares. As exportações de café verde de janeiro a setembro foram de 27,5 milhões de sacas no período, recuo de 0,5% na comparação anual. As vendas externas de café arábica somaram 23,76 milhões de sacas (-3,3%) no período, enquanto as de robusta totalizaram 3,73 milhões de sacas (+22,3%). Os principais destinos do café brasileiro até o momento no ano civil foram os Estados Unidos, que importaram 5,6 milhões de sacas (18,5% do total embarcado no período), Alemanha (5,1 milhões de sacas), Bélgica (2,4 milhões de sacas) e Itália (2,3 milhões de sacas), segundo o Cecafé. Vídeos: tudo sobre o agronegócio Veja Mais

Assembleia de SC vai analisar segundo pedido de impeachment contra Carlos Moisés

Valor Econômico - Finanças Governador catarinense é acusado de irregularidades na compra de respiradores e na contratação de hospitais de campanha Comissão especial da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou hoje a abertura de um segundo pedido de impeachment contra o governador do Estado, Carlos Moisés (PSL). A decisão deve ser publicada no Diário Oficial catarinense amanhã e, após dois dias, o caso pode ser votado no Plenário da Casa. Carlos Moisés já responde a um pedido de impeachment, analisado por um Tribunal Especial de Julgamento, composto por desembargadores e deputados estaduais, por ter concedido aumento salarial a servidores públicos sem consultar a Assembleia. Carlos Moisés (PSL), governador de Santa Catarina, sofre um segundo pedido de impeachment Júlio Cavaleiro/SECOM Esse segundo pedido aprovado hoje em comissão tem como base supostas irregularidades na compra de 200 respiradores e na contratação de um hospital de campanha na cidade de Itajaí. As duas ações fizeram parte da resposta do governo do Estado para o combate à pandemia de covid-19. A comissão especial aprovou o relatório do deputado estadual Valdir Cobalchini (MDB). O processo traz acusações de que o governador, além de cometer as irregularidades, prestou informações falsas à CPI que investigava irregularidades na compra de respiradores. A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr (sem partido), foi considerada isenta de responsabilidade nos crimes, de acordo com o relatório de Cobalchini e com a votação na comissão. Segundo informações da Alesc, o relator sustentou que Daniela não cometeu crime de responsabilidade e agiu para informar órgãos de fiscalização sobre as irregularidades cometidas pelo governador. Apesar de isenta no processo dos respiradores, Daniela é sim alvo do primeiro pedido de impeachment, que hoje tramita no Tribunal Especial de Julgamento. A corte julgará dia 23 o relatório sobre esse primeiro processo. Veja Mais

Sem cirurgia: cientistas descobrem como controlar o cérebro usando feixes de luz

canaltech Em breve, de acordo com um estudo recente desenvolvido por uma equipe da Universidade de Stanford em colaboração com a Universidade de Minnesota, será possível utilizar a tecnologia da optogenética sem a necessidade de fazer procedimentos invasivos nos pacientes. Coronavírus é encontrado no cérebro de pacientes mortos por COVID-19 Neuralink | O que é e como funciona o projeto que conecta um chip ao cérebro AI muda a maneira como cientistas entendem o cérebro humano A optogenética é uma tecnologia promissora, fruto de uma combinação da neurobiologia com engenharia básica, que controla o cérebro com o uso de luzes de diferentes frequências. Com ela, no futuro, será possível inserir artificialmente memórias, decifrar sinais cerebrais que levam a dor, reverter a repressão, desvendar o código neural que leva ao vício, substituir memórias ruins por memórias felizes, entre outras finalidades. Imagem: kjpargeter/Freepik Porém, para que isso seja possível, são necessários dois procedimentos: a terapia genética e cirurgia cerebral para implantar fibras ópticas dentro do cérebro. É justamente essa a solução dos pesquisadores, que desenvolveram uma versão aprimorada da optogenética que não exige cirurgias. Em vez disso, nos testes, o sistema emite uma luz através dos crânios dos ratos, penetrando a fundo no cérebro e emitindo pulsos de luz que são capazes de modificar a probabilidade de o animal ter convulsões, ou ainda reprogramando o seu cérebro para que ele prefira uma companhia social. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Com a nova conquista, os cientistas deram os primeiros passos a transformar essa tecnologia de pesquisa em uma terapia clínica, que funcione em humanos, para tratar problemas neurológicos como a epilepsia e a depressão. Ainda não há, no entanto, uma previsão dos pesquisadores para que a tecnologia digna de ficção científica se torne realidade. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: iPhone 12 é anunciado; tudo sobre os novos celulares da Apple Big Bang está errado? Saiba como cientistas tentam resolver problemas da teoria Samsung confirma chegada do Galaxy A42 5G, seu smartphone 5G mais acessível Realme Q2, Q2 Pro e Q2i são anunciados com 5G e preços bem em conta Galaxy S20 FE é mais um celular da Samsung a apresentar problemas na tela Veja Mais

Apple lança iPhone 12 com 4 modelos, Realme no Brasil, Galaxy S21 Ultra e mais | Plantão TC

tudo celular Em evento realizado nesta terça-feira (13), a Apple apresentou sua nova família iPhone 12, com quatro modelos no total. Além disso, o anúncio do Positivo Q20, a certificação dos celulares Realme no... Veja Mais

Reino Unido registra caso de perda de audição irreversível causada por Covid-19

O Tempo - Mundo Uma semana após o fim da intubação, o paciente relatou zumbido no ouvido esquerdo e perda de capacidade de audição repentina Veja Mais

Facebook proíbe anúncios que desencorajam pessoas a se vacinarem

O Tempo - Mundo Espera-se que as vacinas contra o coronavírus sejam essenciais, e vários laboratórios estão trabalhando atualmente em seu desenvolvimento Veja Mais

Carga do Sistema Interligado Nacional cresce 0,9% em agosto, aponta a ONS

Valor Econômico - Finanças Frente a julho, houve um crescimento de 2% na carga; no acumulado dos últimos 12 meses, a carga do SIN caiu 1,8% A demanda por energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) cresceu 0,9% em agosto, na comparação com igual mês de 2019, informou nesta terça-feira (13) o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Frente a julho, houve um crescimento de 2% na carga. No acumulado dos últimos 12 meses, a carga do SIN caiu 1,8%. Segundo o relatório do ONS, o destaque ficou por conta do subsistema Norte (+3,8%, na comparação anual). O Sudeste/Centro Oeste, que concentra a maior parte das indústrias do país, fechou agosto com alta de 0,9%, enquanto o subsistema Sul encerrou o mês com aumento de 0,1% e o Nordeste se manteve estável. O ONS destacou que, em agosto, o SIN reportou uma elevação gradual do consumo. O retorno mais amplo das atividades econômicas, após a flexibilização das medidas de isolamento social, é o principal motivo apontado pelo Operador para explicar a curva crescente da carga. “É importante ainda destacar que houve um aumento do uso de eletricidade nas residências, comparativamente ao ano de 2019, por conta da permanência das pessoas em seus domicílios; enquanto nas empresas foi observada queda. Além disso, outro aspecto que vem afetando diretamente o consumo de luz é a retomada de plantas eletrointensivas (com seu próprio sistema de geração de energia), sobretudo do segmento da metalurgia dos metais não ferrosos”, cita o ONS, em nota. Veja Mais

Mandetta depõe em processo de impeachment de Marchezan

O Tempo - Política Câmara Municipal tem 90 dias, a contar da notificação do prefeito, que ocorreu em 11 de agosto, para sacramentar ou não o impeachment do tucano Veja Mais

Russomanno sugere que falta de banho deixa moradores de rua resistentes à covid

O Tempo - Política A frase foi dita por Russomanno na coletiva de imprensa realizada após a participação dele em um evento da Associação Comercial de São Paulo Veja Mais

Eleições em BH: Áurea defende a municipalização dos serviços essenciais

O Tempo - Política Candidata diz que o transporte público não atende bem a população da capital mineira Veja Mais

MP junto ao TCU pede suspensão do uso e da compra de retardante de fogo

G1 Economia Produto foi usado pelo governo federal para combater incêndio na Chapada dos Veadeiros. MP também pede que governo suspenda eventual compra de mais retardantes. O subprocurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Furtado, pediu nesta terça-feira (13) que o TCU suspenda o uso e a compra de retardantes químicos de queimadas que não tenham regulamentação de uso no Brasil. Na representação, Furtado também pede que o TCU apure a notícia, publicada pelo jornal "O Estado de S. Paulo", de que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) estaria adquirindo, em regime emergencial, 20 mil litros de retardante de fogo. Segundo o jornal, a compra está sendo feita sob orientação do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Retardantes de fogo foram usados pelo governo para combater um incêndio que destruiu mais de 75 mil hectares de vegetação da Chapada dos Veadeiros. Relatórios não recomendam retardantes de incêndio da forma como foram usados na Chapada O ministro Ricardo Salles sobrevoou a área atingida no último sábado (10) e disse que o produto havia sido usado no combate ao incêndio. Moradores protestaram contra o uso dos produtos químicos, apontaram possível risco às comunidades locais e também criticaram o atraso das ações de combate às chamas. Produto usado pelo governo federal contra fogo na Chapada dos Veadeiros não é autorizado na região, diz governo de Goiás Moradores protestaram contra uso de retardante de fogo na Chapada dos Veadeiros Em um relatório publicado em 2018, o Ibama informou que o produto retardante usado no combate a incêndio na Chapada dos Veadeiros pode ter efeitos adversos. Conforme o parecer, com base nos documentos apresentados pela empresa ao Ibama, o retardante foi classificado "como pouco tóxico e pouco persistente". O relatório detalhou que o produto foi avaliado para um processo de compra pública, "tendo de comprovar sua baixa toxicidade e periculosidade ambiental como requisitos de um edital de licitação e não para obtenção de uma licença ambiental ou autorização para uso". De forma geral, no documento, consta um alerta sobre o uso de retardantes: "Em caso de aplicação do produto em terras indígenas ou próximo a locais populosos, informar à população da área sobre os possíveis riscos do consumo de água e alimentos provenientes do local nos 40 dias seguintes à aplicação do retardante de chamas". Na representação, Lucas Furtado afirma que a compra do produto é um "flagrante desrespeito a disposições constitucionais que visam à preservação do meio ambiente e à proteção à saúde da sociedade”. VÍDEOS: incêndios em Goiás Veja Mais

Sexta Turma do STJ mantém condenação de André do Rap

Valor Econômico - Finanças Atualmente, o criminoso está foragido. Ele havia sido solto pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF, mas uma decisão do presidente da Corte, ministro Luiz Fux, determinou seu retorno à prisão A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a condenação do traficante André Oliveira Macedo, o André do Rap, em 15 anos, seis meses e 20 dias de prisão, em regime fechado. O colegiado referendou liminar que havia sido dada pelo relator, ministro Rogério Schietti, no sentido de que o recurso da defesa não era juridicamente plausível. Os advogados de André do Rap, apontado como um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), tentavam fazer com que o STJ obrigasse o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) a admitir um outro tipo de recurso. Porém, os ministros consideraram que eles não contestaram especificamente todos os fundamentos adotados pelo tribunal de segunda instância, o que inviabiliza o prosseguimento do pedido. Votaram os ministros Néfi Cordeiro, Antonio Saldanha, Laurita Vaz e Sebastião Reis, acompanhando o voto do relator. André do Rap foi condenado por tráfico internacional de drogas no âmbito da Operação Oversea, deflagrada em 2014 pela Polícia Federal (PF). Ele integrava um esquema de envio de drogas para o exterior por meio de contêineres que saíam do porto de Santos (SP). Atualmente, o criminoso está foragido. Ele havia sido solto pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), mas uma decisão do presidente da Corte, ministro Luiz Fux, determinou seu retorno à prisão. Nesta quarta-feira, o plenário do STF vai julgar o tema. Está em questão se a regra que exige um pedido de renovação da prisão preventiva a cada 90 dias subsiste depois da sentença de primeiro grau. Veja Mais

Dias Toffoli, do STF, testa positivo para covid-19

Valor Econômico - Finanças O ministro do Supremo Tribunal Federal está com sintomas respiratórios leves e se recupera em casa O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), testou positivo para a covid-19. Ele está com sintomas respiratórios leves e se recupera em casa. Há cerca de dez dias, Toffoli reuniu em sua casa o presidente Jair Bolsonaro; o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); o desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por Bolsonaro ao STF; e o ex-ministro da Segurança Pública Raul Jungmann. Segundo nota enviada pela assessoria de imprensa da Corte, Toffoli está "seguindo as recomendações médicas da cardiologista intensivista Ludhmila Hajjar, do Vila Nova Star". Dos ministros do Supremo, Toffoli é o terceiro a contrair a doença. O presidente da Corte, ministro Luiz Fux, já foi contaminado, bem como a ministra Cármen Lúcia. Veja Mais

A lista dos 10 filmes mais pirateados da semana (12/10/2020)

A lista dos 10 filmes mais pirateados da semana (12/10/2020)

Tecmundo Trazendo quatro novidades, o ranking dos filmes mais pirateados da semana foi atualizado nessa segunda-feira (12) pelo TorrentFreak. A classificação também apresentou muitas trocas de posições, exceto na liderança, mais uma vez ocupada por Mulan, e na 3ª colocação, que continua com a ficção 2067.Um dos títulos inéditos na lista é The Wolf Of Snow Hollow (2º lugar). No suspense, recém-chegado aos cinemas americanos, um xerife cheio de problemas pessoais precisa encarar um novo desafio, lidando com diversos assassinatos brutais ocorridos na cidade, sempre na época de Lua cheia.Leia mais... Veja Mais

Eleições 2020: PSL ameaça renúncia de candidaturas por redistribuição de R$ 2 mi

O Tempo - Política O dinheiro do fundo eleitoral do diretório paulista caiu na campanha de Abou Anni Filho, que é filho do deputado federal Paulo Abou Anni Veja Mais

Ibope: Gandini e João Coser estão empatados com 22% em Vitória

Valor Econômico - Finanças João Coser é também o candidato com índice mais alto de rejeição, 35%, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (13) pela Rede Gazeta e pelo portal G1 A liderança pela preferência do eleitorado de Vitória (ES) está dividida entre o ex-prefeito João Coser (PT) e o deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania). Ambos estão com 22% das intenções de votos, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (13) pela Rede Gazeta e pelo portal G1. João Coser (PT) em campanha pela Prefeitura de Vitória (ES) Reprodução/Facebook Depois aparecem Delegado Pazolini (Republicanos), com 10%, Neuzinha (PSDB), com 7%, e Capitão Assumção (Patriota), com 6%. Em razão da margem de erro eles estão em situação de empate técnico. Sérgio Sá (PSB) tem 5% das intenções de votos e Mazinho (PSD), tem 3%. Namy Chequer (PCdoB) tem 2%. Coronel Nylton (Novo) e Gilbertinho Campos (Psol) têm 1% cada um. Eron Domingues (PRTB), Fábio Louzada (MDB) e Raphael Furtado (PSTU) não atingiram 1%. Halpher Luiggi (PL) não foi citado. Disseram que vão votar branco ou nulo 11% dos eleitores entrevistados e os indecisos somam 9%. Rejeição João Coser é também o candidato com índice mais alto de rejeição, 35%. Capitão Assumção tem 31%. Gandini tem 18% de rejeição. Fabrício Gandini (Cidadania), à direita, em campanha pela prefeitura de Vitória (ES) Reprodução/Facebook O Ibope ouviu 602 eleitores de Vitória entre 11 e 12 de outubro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95% e o levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob o número ES-00783/2020. Veja Mais

Mortes por covid-19 no Brasil ultrapassam 151 mil, aponta consórcio de imprensa

Valor Econômico - Finanças Segundo o último levantamento, o país contabilizou 354 mortes pela doença de ontem pra hoje, chegando ao total de 151.063 óbitos provocados pelo novo coronavírus O Brasil registrou 12.220 casos de covid-19 nas últimas 24 horas elevando o total de infectados a 5.114.823, segundo levantamento de hoje feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. A média móvel de casos foi de 20.553 por dia, um recuo de 23% em relação aos casos registrados em 14 dias. De acordo com o balanço de hoje, fechado às 20h, foram registradas 354 mortes pela doença de ontem pra hoje, chegando ao total de 151.063 óbitos provocados pelo novo coronavírus. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 499 por dia, uma queda de 28% em relação aos dados registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Dados do governo Segundo o Ministério da Saúde, o país já contabiliza 150.998 mortes causadas pelo novo coronavírus. De acordo com as informações da pasta, 309 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas. De acordo com o balanço mais recente, fechado às 17h desta terça-feira (13), de ontem para hoje foram computados mais 10.220 casos da doença, elevando o total de infectados no país para 5.113.628. Segundo o órgão, o último levantamento aponta 4.526.975 pacientes recuperados da doença e 435.655 sob acompanhamento. São Paulo é o Estado com mais mortes (37.314) e casos confirmados (1.039.029) de covid-19. A Bahia é o segundo Estado com mais casos (327.327) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (19.336). Veja Mais

Rubens Bueno explica projeto do teto salarial no serviço público -13/10/20

Rubens Bueno explica projeto do teto salarial no serviço público -13/10/20

Câmana dos Deputados Vamos conversar sobre o projeto de lei 6726/2016, que trata do teto salarial no serviço público. O projeto regulamenta o assunto e propõe acabar com os penduricalhos que permitem os chamados “supersalários”. Esses pendurichalhos, que são pagos além do salário mensal já recebido, são o pagamento de auxílio moradia, honorários de sucumbência, venda de férias acima de 30 dias e jetons, que são aqueles valores recebidos por ministros e servidores que são indicados pelo presidente da república para fazer parte de conselhos de empresas controladas pelo governo como Petrobrás, Eletrobrás e Banco do Brasil. E para conversar sobre esse assunto, o nosso convidado de hoje e o deputado Rubens Bueno (Cidadania - PR) que é o autor do projeto. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #TetoSalarial Veja Mais

Banco Central registra cadastro de 30 milhões de chaves no PIX

Valor Econômico - Finanças A chave é uma forma de identificar e facilitar o recebimento pelo PIX, o novo sistema de pagamentos instantâneos que deve entrar em vigor no dia 16 de novembro O Banco Central informou que desde 5 de outubro até as 18h desta terça-feira (13) foram cadastradas 30 milhões de chaves no Pix. Neoenergia oferecerá pagamento de conta de luz pelo Pix a partir de novembro Pix coloca BC como elo no mercado de pagamentos Bancos preparam sistemas para operar no ‘Dia D’ BC se surpreendeu com forte demanda inicial pelo Pix, diz Campos Neto A chave é uma forma de identificar e facilitar o recebimento pelo PIX, o novo sistema de pagamentos instantâneos que deve entrar em vigor no dia 16 de novembro. O Banco Central recomenda que o usuário cadastre a chave, mas ela não é condição imprescindível para fazer um Pix. Marcello Casal Jr./Agência Brasil Veja Mais

João Vítor aposta em diferenciação para conquistar eleitores de direita

O Tempo - Política Candidato defende pautas consideradas mais conservadoras, se coloca contra a discussão da identidade de gênero nas escolas, mas diz que em um eventual governo seu vai dialogar com todos os setores da sociedade Veja Mais

Comissão mista debate créditos às micros e pequenas empresas - 13/10/20

Comissão mista debate créditos às micros e pequenas empresas - 13/10/20

Câmana dos Deputados Parlamentares da Comissão Mista de Enfrentamento ao Coronavírus ouviram representantes e especialistas ligados às micro e pequenas empresas, e empreendedores individuais. Entre as reclamações está a insuficiência de recursos disponibilizados até agora para combater a crise da pandemia. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #créditos #Micro #pequenasEmpresas Veja Mais

AIE defende corte agressivo nas emissões de carbono

Valor Econômico - Finanças A AIE estima que as emissões de dióxido de carbono relacionadas à energia cairão 7% neste ano por causa da queda na demanda causado pela pandemia. Mas essa queda não se sustentará após a retomada econômica pós-crise A Agência Internacional de Energia (AIE) alertou em seu relatório anual que o planeta caminha para um aquecimento global maior que o limite mais agressivo estabelecido no Acordo de Paris sobre o clima, de 1,5ºC. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Eleições em BH: Bruno Engler pretende fazer decreto específico para Feira Hippie

O Tempo - Política Entre as pautas apresentadas ao candidato estavam a desburocratização e um diálogo melhor entre feirantes e o Poder Executivo da capital Veja Mais

Sete países se unem aos EUA no programa Artemis; Rússia não é mencionada

canaltech Em maio, a NASA abriu o programa lunar Artemis para que outras nações se envolvessem no retorno da humanidade à Lua, quando anunciou o que chamou de Artemis Accords ("Acordos Artemis"). Agora, a agência espacial dos EUA revelou sete países que já assinaram tais acordos — e a Rússia, ao menos por enquanto, ficou de fora. Primeiro voo do Programa Artemis com foguete SLS acontece no final de 2021 NASA mantém cronograma dos primeiros voos do Programa Artemis rumo à Lua Relatório apoia a importância do programa Artemis para humanos explorarem Marte Os países em questão são: Austrália, Canadá, Itália, Japão, Luxemburgo, Emirados Árabes Unidos e o Reino Unido. Quanto aos russos, que já haviam manifestado interesse no novo programa lunar da NASA, parece que a Roscosmos só entrará na jogada se a NASA mudar os termos dos acordos, já que o chefe da agência espacial russa, Dmitry Rogozin, declarou nesta semana que o programa é muito "centrado nos EUA", deixando claro que seu país só estará aberto para participar se os planos focarem mais na cooperação internacional. Sobre o anúncio de hoje com o nome dos sete países já envolvidos nos Acordos Artemis, Jim Bridenstine, administrador da NASA, disse que "com a assinatura, estamos nos unindo aos nossos parceiros para explorar a Lua e estabelecer princípios vitais que criarão um futuro seguro, pacífico e próspero no espaço, para que toda a humanidade possa desfrutar". -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- O Programa Artemis já começará a enviar cargas úteis à Lua a partir do ano que vem, com a primeira mulher e o próximo homem pisando na superfície lunar em 2024 — e, para que essa presença siga constante e sustentável, como a NASA planeja, a agência precisa contar com parcerias internacionais. Indo além, o programa Artemis é fundamental, também, para os planos de a humanidade pisar pela primeira vez na superfície de Marte, com o programa que a NASA vem chamando de Moon to Mars ("da Lua a Marte", na tradução literal).  Primeiro voo do Programa Artemis com foguete SLS acontece no final de 2021 Os parceiros da NASA deverão cumprir as normas dos Acordos Artemis, que têm uma série de princípios visando garantir um futuro "seguro, próspero e pacífico" no espaço. Essas regras abrangem todos os tipos de atividades envolvidas na exploração lunar e, entre elas, fica estabelecido que os países parceiros só podem usar recursos espaciais para a exploração de outros mundos, ficando proibidos de extrair e utilizar recursos da Lua para outros fins que não sejam a própria exploração lunar. Também consta que o acordo visa “melhorar as relações pacíficas entre as nações” e, portanto, todas as atividades deverão ser “conduzidas para fins pacíficos, de acordo com os princípios do Tratado do Espaço Exterior”. Ainda, as regras dizem que a transparência é fundamental, então as nações devem descrever publicamente suas políticas e planos espaciais, bem como divulgar seus dados científicos para garantir que o mundo inteiro seja beneficiado pelas descobertas do programa Artemis. "Fundamentalmente, os Acordos Artemis ajudarão a evitar conflitos no espaço e na Terra, fortalecendo o entendimento mútuo e reduzindo as percepções errôneas. Transparência, registro público, operações de eliminação de conflitos — esses são os princípios que preservarão a paz", disse Mike Gold, administrador associado da NASA para relações internacionais. Os princípios dos Acordos Artemis são: Exploração pacífica Transparência Interoperabilidade, com as nações se esforçando para apoiar sistemas interoperáveis, aumentando a segurança e a sustentabilidade Assistência de Emergência mútua Registro de Objetos Espaciais Divulgação de dados científicos Preservação do patrimônio do espaço sideral Extração de recursos espaciais em conformidade com o Tratado do Espaço Exterior Desconflição de atividades, prevenindo interferências prejudiciais e apoiando o princípio do devido respeito, também de acordo com o Tratado do Espaço Exterior Descarte seguro de detritos orbitais Vale ressaltar que outros países ainda podem aderir aos Acordos Artemis nos próximos meses (e até nos próximos anos). Sendo assim, ainda há tempo para que os EUA e a Rússia cheguem a um entendimento, trabalhando juntos nessa nova era da exploração lunar — se este for mesmo seu interesse. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: iPhone 12 é anunciado; tudo sobre os novos celulares da Apple Big Bang está errado? Saiba como cientistas tentam resolver problemas da teoria Samsung confirma chegada do Galaxy A42 5G, seu smartphone 5G mais acessível Realme Q2, Q2 Pro e Q2i são anunciados com 5G e preços bem em conta Galaxy S20 FE é mais um celular da Samsung a apresentar problemas na tela Veja Mais