Meu Feed

Últimos dias

Com “microfones cortados”, Trump e Biden dialogam na TV

O Tempo - Mundo Diferente do primeiro debate, candidatos à Presidência dos EUA conseguiram expor propostas Veja Mais

Paranormal | Intenso trailer da nova série de terror da Netflix promete sustos

canaltech   Depois do hype de A Maldição da Residência Hill e A Maldição da Mansão Bly, além do não tão distante sucesso da série francesa de terror Marianne, a nova aposta da Netflix nas atrações do gênero é Paranormal, que acaba de ganhar o primeiro trailer (acima). 13 filmes e séries de terror para assistir no Halloween Crítica | A Maldição da Mansão Bly cria horror com responsabilidade psicológica Crítica | Marianne: medo de qualidade em pele de terror pasteurizado A série egípcia é ambientada nos anos 1960, dispensando todas as atualizações que o terror pode ter com as novas tecnologias em situações de contato com a paranormalidade. Ainda assim, Paranormal parece fugir dos clichês por meio do seu protagonista, que evoca para a sua vida as máximas da Lei de Murphy — e nos induz a pensar que o pior pode acontecer a qualquer momento. Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? A Netflix Brasil divulgou também a sinopse oficial de Paranormal: -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Refaat Ismail é um cético professor de Hematologia cujas convicções científicas são abaladas por inexplicáveis atividades paranormais. Ao lado de sua colega de universidade Maggie, ele mergulha no mundo da paranormalidade e tenta proteger as pessoas que ama dos terríveis perigos que as rondam. Imagem: Reprodução/Netflix A história é baseada nos best-sellers de Ahmed Khaled Tawfik, e tem Majid Al Ansari e Amr Salama como diretores. Esta é a primeira série egípcia produzida pela Netflix. Paranormal estreia em 5 de novembro na Netflix. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Quanto custa assinar o Apple TV+: planos, valores e formas de pagamento

canaltech Apple TV+ é o serviço de streaming de vídeos da Apple. Reúne um catálogo apenas com conteúdos originais entre filmes, séries e documentários protagonizados por artistas famosos do cinema e da televisão, marcando a presença da empresa no ramo. O aplicativo do serviço já vem instalado em aparelhos da Apple, como iPhone, iPad, iPod Touch, iMac e Macbooks. Apple TV+ | Conheça os principais conteúdos originais do streaming da Maçã Além dos produtos da empresa, é possível assistir ao catálogo em navegadores, Smart TVs e outros dispositivos de transmissão, como Amazon Fire TV e Roku. Caso tenha interesse em conhecer o serviço, confira abaixo os planos e valores disponíveis. Apple TV+: planos e valores The Morning Show, com Jennifer Aniston, é uma das principais séries do catálogo (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Não existe restrição de catálogo aos planos da Apple TV+: todas as assinaturas dão acesso ao acervo completo. Usuários que compram um aparelho Apple e fazem a ativação da oferta em até três meses após a aquisição recebem, gratuitamente, um ano do serviço de streaming. Quem assina o plano universitário do Apple Music, streaming musical da plataforma vendido a R$ 8,50 por mês, também recebe acesso gratuito. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Nos demais casos, a assinatura é vendida por R$ 9,90 ao mês, incluindo compartilhamento familiar com até cinco pessoas. Novos assinantes ainda podem utilizar um período de testes gratuito com duração de sete dias. Após o prazo, há a renovação automática. Como conectar o Apple TV+ à sua TV A Apple anunciou o Apple One, uma assinatura única que agrega todos os serviços disponíveis da empresa: Music, TV+, Arcade e iCloud. Ainda não há uma data oficial de lançamento no Brasil, mas os valores foram divulgados. O plano individual será vendido por R$ 26,50, enquanto o plano familiar custará R$ 37,90 ao mês, comportando até cinco pessoas. Apple TV+: formas de pagamento A assinatura do serviço é feita utilizando um ID Apple, login para todas as plataformas da empresa. O pagamento é feito através de cartões de crédito ou débito com as bandeiras Visa, MasterCard, Elo ou American Express. 8 séries que valem a assinatura do Apple TV+ Você utiliza o Apple TV+? Deixe sua opinião sobre a plataforma! Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Após exigências da B3, Bahema cancela emissão de debêntures

Valor Econômico - Finanças Empresa informou que o conselho de administração da companhia se reunirá em breve de forma a aprovar a alteração das condições aprovadas originalmente A Bahema Educação comunicou o cancelamento do aviso da véspera sobre a emissão de R$ 115 milhões em debêntures em função de exigências da B3. Em fato relevante, a empresa informou que, o “conselho de administração da companhia se reunirá em breve de forma a aprovar a alteração das condições aprovadas originalmente para as debêntures, de forma a atender às exigências da B3 feitas nessa data”. A empresa informa ainda que as ações de sua emissão continuam sendo negociadas com o direito de preferência para a subscrição das debêntures e que informará oportunamente a data em que passarão a ser negociadas sem os respectivos direitos de preferência. Na véspera, a Bahema Educação havia informado que seu conselho havia aprovado a emissão de debêntures conversíveis da companhia, dentro do limite do capital autorizado, no montante de até R$ 115 milhões, em série única, para colocação privada, exclusivamente direcionada aos acionistas da companhia. Seriam emitidas até 1.538.462 debêntures, observando a possibilidade de colocação parcial das debêntures no montante de 400 mil debêntures no montante mínimo equivalente a R$ 29,9 milhões. Veja Mais

Ibope: Edvaldo Nogueira mantém a liderança com 34% em Aracaju

Valor Econômico - Finanças O prefeito da cidade, que tenta a reeleição, subiu 2 pontos percentuais desde 9 de outubro O prefeito de Aracaju (SE), Edvaldo Nogueira (PDT), que tenta a reeleição, subiu 2 pontos percentuais desde 9 de outubro e lidera a pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (22), com 34% da preferência dos eleitores. A segunda colocada, Delegada Danielle (Cidadanoa) perdeu dois pontos e tem 19%. Rodrigo Valadares (PTB) passou de 6% para 10%. Márcio Macêdo (PT) foi de 5% para 6%; Georlize (DEM) foi de 3% para 4%; Lúcio Flávio (Avante) passou de 3% para 2%; Alexis Pedrão (Psol) se manteve com 2%; e Almeida Lima (PRTB), passou de 3% para 1%. O Ibope ouviu 504 eleitores da cidade de Aracaju entre 20 a 21 de outubro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança, de 95%. A pesquisa foi encomendada pela TV Sergipe e registrada na Justiça Eleitoral como SE-08376/2020. Veja Mais

Ações de bancos ensaiam recuperação na bolsa e acumulam alta de até 19% no mês

Valor Econômico - Finanças A melhora da percepção de risco fiscal no Brasil e a perspectiva favorável com os resultados corporativos do terceiro trimestre têm favorecido um dos setores que mais sofrem na bolsa em 2020: o bancário. Neste mês, as ações dos maiores bancos do país sobem de 13,6% a 19%, em um movimento que ajuda a amenizar as perdas dos meses anteriores. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Novas tecnologias aumentam acesso a dinheiro físico

Valor Econômico - Finanças Ainda que pareça um contrassenso, o uso do dinheiro físico pode até se tornar mais presente no comércio com a chegada do Pix, o sistema de pagamentos instantâneo do Banco Central — pelo menos, para uma parcela da população que transaciona frequentemente com numerário ou recebe em espécie, como os informais. A estreia operacional da ferramenta está programada para dia 16 de novembro. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Ibope: Cícero Lucena e Nilvan Ferreira disputam a liderança em João Pessoa

Valor Econômico - Finanças Lucena (PP) obteve 21% das intenções de voto e Ferreira (MDB), 15%; a margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos O ex-senador Cícero Lucena (PP) lidera numericamente a disputa pela Prefeitura de João Pessoa (PB) com 21% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (22) e encomendada pela TV Cabo Branco. No levantamento anterior, de 5 de outubro, Cícero tinha 18%. No entanto, considerando a margem de erro, Lucena está empatado com Nilvan Ferreira (MDB), que obteve 15%. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Na sequência aparecem Ricardo Coutinho (PSB) e Wallber Virgolino (Patriota), com 10% cada. Coutinho tinha 12% e Virgolino já tinha 10%, na amostragem anterior. Ruy Carneiro (PSDB) e Edilma Freire (PV) têm 9% cada. João Almeida (SD) aparece com 3% e Raoni (DEM) e Anísio Maia (PT), com 1% cada. Brancos e nulos somaram 13% e quem não respondeu, 7%. O Ibope ouviu 602 eleitores da cidade de João Pessoa, entre 20 e 22 de outubro. O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral como PB-08581/2020. Veja Mais

Banco Central aprova figura de iniciador de transação de pagamento

G1 Economia Por meio do serviço, consumidor dá uma ordem para que instituição financeira realize o pagamento diretamente ao lojista com débito em conta, eliminando intermediários. Banco Central aprova figura de iniciador de transação de pagamento Reprodução/JN O Banco Central divulgou nesta quinta-feira (22) que aprovou a constituição de uma nova modalidade de instituição de pagamento, denominada iniciador de transação de pagamento. Segundo o BC, o serviço consiste "em uma transação de pagamento ordenada pelo usuário final, relativamente a uma conta de depósito ou de pagamento, comandada por instituição não detentora da conta". Na prática, o consumidor dá uma ordem para que a instituição em que é correntista realize o pagamento diretamente ao lojista, sem a necessidade de acessar o aplicativo, com débito em sua conta de depósito ou de pagamento. Ou seja, intermediários, como cartão de crédito, são eliminados. Serviço na prática Um exemplo dado pelo BC é o de pedido de comida por aplicativo. Em uma operação tradicional, o cliente teria de pagar pelo próprio app ou utilizar o cartão ao receber o pedido. Com a nova modalidade, o aplicativo poderá conectar o consumidor a um único iniciador de transação de pagameno e ele poderá solicitar à instituição financeira que transfira o recurso diretamente para a conta do restaurante. Em nota, o BC defendeu que a nova instituição permitirá a ampliação da abrangência do open banking e informou que, pelo baixo risco associado à atividade de iniciação de pagamento, a instituição que prestar serviço exclusivamente nessa modalidade terá um processo de autorização para funcionamento próprio e mais rápido. O BC disse ainda que qualquer instituição iniciadora de transação de pagamento poderá comandar uma transação do PIX — sistema de pagamentos instantâneos que começará a funcionar em novembro — em qualquer instituição detentora de conta de depósito ou de pagamento. De acordo com o BC, isso significa que a instituição estará apta a ser um participante direto, mas ainda terá que cumprir as regras do arranjo PIX. Questionado se o Whatsapp seria considerado iniciador de transação de pagamento em seu pedido para operar no Brasil, o BC respondeu que "cada situação deve ser avaliada especificamente". O BC suspendeu o serviço anunciado pelo Whatsapp, o Facebook Pay, em 23 de junho. Emissoras de moeda eletrônica Em resolução desta quinta-feira, o BC também instituiu a exigência de que, a partir de março de 2021 as instituições de pagamento emissoras de moeda eletrônica passem a ser previamente autorizadas pelo BC a funcionar. Veja Mais

The Falcon and the Winter Soldier vai reinventar personagens da Marvel

The Falcon and the Winter Soldier vai reinventar personagens da Marvel

Tecmundo Durante sua participação no podcast Script Apart, o roteirista Derek Kolstad, que desenvolve a série The Falcon and the Winter Soldier para o streaming do Disney+, afirmou que personagens um tanto quanto esquecidos dos primeiros filmes do Universo Cinematográfico da Marvel vão ser reinventados nos episódios da produção.“Vai ser muito legal”, afirmou ele sobre o assunto. “Estou muito orgulhoso e honrado com o que vai acontecer”, acrescentou. Kolstad ainda afirmou que personagens secundários que não tiveram tanto destaque anteriormente vão ser essenciais para dar um tom necessário à nova produção. Leia mais... Veja Mais

Datafolha: Kalil lidera com folga em BH e chega a 60%

Valor Econômico - Finanças A primeira pesquisa do Datafolha em Belo Horizonte depois do início da propaganda eleitoral mostra que os adversários de Kalil não conseguiram chegar a dois dígitos nas intenções de voto O prefeito de Belo Horizonte e candidato à reeleição, Alexandre Kalil (PSD), lidera com folga a disputa pela capital mineira e cresceu de 56% para 60% das intenções de voto, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22). A primeira pesquisa do Datafolha em Belo Horizonte depois do início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão mostra que os adversários de Kalil não conseguiram chegar a dois dígitos nas intenções de voto. João Vitor Xavier (Cidadania) aparece em segundo lugar, com 7%, seguido por Áurea Carolina (Psol), com 5%; Bruno Engler (PRTB), com 3%, e Nilmário Miranda (PT), com 2%. Os candidatos Marília Domingues (PCO), Professor Wendel (Solidariedade), Rodrigo Paiva (Novo), Luisa Barreto (PSDB), Marcelo Souza e Silva (Patriota), e Cabo Xavier (PMB) registraram apenas 1% cada. Votos em branco e nulo somaram 7% e eleitores que se dizem indecisos totalizaram 7%. Fabiano Cazeca (Pros), Wanderson Rocha (PSTU), Wadson Ribeiro (PCdoB) e Lafayette Andrada (Republicanos) não alcançaram 1%. A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, e foi contratada pelo jornal “Folha de S. Paulo” e pela TV Globo. O Datafolha ouviu 868 eleitores da cidade de Belo Horizonte nos dias 20 e 21 de outubro. O nível de confiança do levantamento é de 95%. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo MG-02866/2020. Veja Mais

Projetos de lei preveem aumento de alíquota do ITCMD

Valor Econômico - Finanças Famílias estão antecipando doações e heranças para não correrem o risco de pagar impostos maior Há uma possibilidade de o Estado de São Paulo aumentar a alíquota de ITCMD de 4% para 8% e isso tem deixado mais aquecido o mercado de planejamento sucessório. Advogados dizem que as famílias estão antecipando doações e heranças para não correrem o risco de pagar um impostos maior. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Liberados para o pequeno investidor, negócios com BDRs somam 31,5 mil nesta quinta-feira

G1 Economia Desempenho ficou muito acima da média diária deste ano, que é de 1.060 negócios, segundo um levantamento da Economatica. Já o volume financeiro somou R$ 140 milhões. Painel da B3 - Bovespa Nelson Almeida/ AFP A B3, bolsa de valores de São Paulo, registrou 31,5 mil negócios com BDRs (Brazilian Depositary Receipts) nesta quinta-feira (22), de acordo com um balanço divulgado pela Economatica. O desempenho ficou muito acima da média diária deste ano, que é de apenas 1.060 negócios. Nesta quinta, a B3 abriu a possibilidade de que investidores comuns negociem BDRs. Tratam-se de títulos lastreados em ETFs e ações de empresas estrangeiras negociadas dentro do Brasil. BDRs são liberados para pequenos investidores nesta quinta-feira (22) Essa nova possibilidade permite que se invista em companhias de capital aberto fora do país – como Apple, Amazon, Google e outras – sem a necessidade de abrir conta em corretoras no exterior. Antes da mudança, apenas investidores qualificados (com mais de R$ 1 milhão em investimentos) tinham acesso a esse produto financeiro. Saiba mais sobre BDRs no podcast Educação Financeira. PODCAST: BDRs e outras oportunidades de investimento no exterior Já o volume financeiro registrou um crescimento mais modesto, segundo a Economatica. Somou R$ 140 milhões nesta quinta-feira. A média diária até 21 de outubro foi de R$ 77,3 milhões. Pelo levantamento, a maior quantidade de negócios foi registrada com papéis de Apple (6.010), Tesla (4.525), Alphabet (3.045), Mercado Livre (2.795) e Facebook (2.754). Em volume financeiro, a liderança foi da Tesla (R$ 19 milhões). Na sequência, apareceram Apple (R$ 18,7 milhões), Mercado Livre (13,5 milhões), Alibaba (11,2 milhões) e Amazon (R$ 9 milhões). VÍDEOS: Últimas notícias de Economia Veja Mais

Após reclamação do Butantan, Anvisa diz que vai acelerar processo decisório

Valor Econômico - Finanças Segundo o instituto, pedido de liberação de matéria-prima para vacina foi feito em 23 de setembro, mas resposta da agência indicou que o tema só seria tratado em reunião de 11 de novembro Após a reclamação do diretor-presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, de que Anvisa estaria retardando a autorização para a importação da matéria-prima da farmacêutica Sinovac, a autarquia informou em nota à imprensa que, devido ao período de transição da composição da diretoria colegiada da agência, a decisão sobre o pedido foi colocada em "circuito deliberativo". Nesse formato, a votação deve ocorrer em até cinco dias úteis, dispensando-se a reunião presencial, o que deve acelerar o processo decisório. O Butantan pretende receber em outubro 6 milhões de doses do imunizante Coronavac já prontos. Outras 40 milhões de doses seriam fabricadas no Brasil com matérias-primas importadas da China. Segundo Dimas Covas, ele enviou o pedido formal de liberação emergencial da matéria-prima no dia 23 de setembro, mas recebeu a resposta de que o assunto só será tratado em reunião agendada para 11 de novembro. A diretoria da Anvisa está em transição. Na última terça-feira, o Senado aprovou a indicação do diretor-presidente da agência, Antônio Barra, que exercia o cargo em caráter interino desde dezembro de 2019. Os senadores também aprovaram o nome de mais três diretores para compor o colegiado. No comunicado publicado hoje, a Anvisa ressaltou que mesmo após a autorização do pedido de importação das seis milhões de doses, o início da produção em larga escala depende da liberação da agência. Mas, para isso, o Butantan tem de apresentar à Anvisa o conjunto de documentos que comprovem a segurança e a eficácia do imunizante. Isso ainda não aconteceu. Vesna Harni/Pixabay Veja Mais

BNDES emite R$ 1 bilhão em Letras Financeiras Verdes

Valor Econômico - Finanças Diferentemente da emissão do “green bond“ em 2017, voltada ao mercado externo, esta foi lançada toda no mercado brasileiro O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) emitiu nesta quinta-feira (22) R$ 1 bilhão em Letras Financeiras Verdes (LFV), conhecidas como "green bonds". A operação havia sido antecipada na quarta (21) pelo Valor. "Na prática, o BNDES levantará recursos com a emissão da Letra Financeira Verde e os repassará para financiar projetos com esses princípios. Com isso, o BNDES reduz ainda mais a demanda financeira da União para promover o desenvolvimento sustentável e reforça o apoio do Banco e do mercado financeiro em geral em projetos com impacto social e ambiental positivos", diz a nota, divulgada pela instituição de fomento. No comunicado, a diretora de Finanças do BNDES, Bianca Nasser, explica que a carteira de financiamentos do banco já é majoritariamente verde e, agora, se torna ainda mais sustentável com esse novo instrumento. Diferentemente da emissão do “green bond“ em 2017, voltada ao mercado externo, esta de R$ 1 bilhão foi lançada toda no mercado doméstico brasileiro, com vencimento de dois anos e taxa de CDI + 0,45% ao ano. A emissão foi realizada na forma de oferta privada aos principais parceiros de negócios do BNDES, em especial instituições financeiras e investidores institucionais brasileiros, com demanda superior a R$ 7 bilhões. A LFV segue o mesmo arcabouço dos “green bonds” internacionais, garantindo que a aplicação dos recursos seja destinada a financiar projetos ambientalmente sustentáveis, atestados por uma empresa verificadora, especializada na área ambiental. No caso desta emissão, os recursos serão destinados a projetos de geração eólica ou solar. O banco de fomento ressaltou também a aprovação, pelo Senado, de uma contratação de empréstimo internacional de US$ 750 milhões pelo BNDES junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos deverão ser destinados a micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). "Todas estas medidas somam-se às várias iniciativas do BNDES para cumprir seu papel como indutor do desenvolvimento sustentável e fazer frente às necessidades de seu orçamento de investimentos e desembolsos no futuro", diz o comunicado divulgado pelo banco. Veja Mais

Lucro da Mattel cresce 293% no terceiro trimestre; Barbie é destaque

Valor Econômico - Finanças A fabricante de brinquedos surpreendeu o mercado e registrou lucro líquido de US$ 316 milhões no período A fabricante de brinquedos Mattel Inc surpreendeu o mercado e registrou lucro líquido de US$ 316 milhões no terceiro trimestre, ou US$ 0,91 por ação. O montante representa um salto de 293%, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a empresa reportou lucro líquido de US $ 70,6 milhões, ou US$ 0,20 por ação. A receita subiu 10%, de US$ 1,48 bilhão para US$ 1,63 bilhão. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Observadores em exoplanetas poderiam detectar bioassinaturas na Terra?

canaltech Há 30 anos, Carl Sagan descreveu a Terra na foto da missão Voyager como um “pálido ponto azul”. Ali, nosso planeta foi registrado a 6 bilhões de quilômetros de distância. Desta vez, uma dupla de astrônomos realizou um estudo onde propõem uma visão diferente da Terra: a partir do ponto de vista dos exoplanetas que existem relativamente perto de nós, qual deles poderia ter identificado a Terra e a vida que existe nela? Exoplaneta a 4,2 anos-luz pode ser mais parecido com a Terra do que imaginamos “Planeta pi”: astrônomos descobrem exoplaneta com período orbital de 3,14 dias O universo pode ter mais exoplanetas potencialmente habitáveis do que pensamos Lisa Kaltenegger, professora de astronomia e diretora do Instituto Carl Sagan e Joshua Pepper, professor de física, identificaram 1.004 estrelas com o catálogo Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), da NASA, que podem conter planetas semelhantes à Terra em suas zonas habitáveis, onde a água pode existir em estado líquido. Todos os planetas estão a 300 anos-luz da Terra, e estão em localizações que devem permitir detectar os rastros químicos de vida na Terra. “Nós propomos inverter o ponto de vista para o das outras estrelas e perguntamos em quais outros sistemas a Terra seria vista como planeta em trânsito", disse Kaltenegger.   Dizer que um planeta está em trânsito significa que o planeta em questão está passando pela visão que o observador tem de outra estrela — como o Sol, por exemplo —, e pode revelar pistas da composição atmosférica do outro mundo. “Se os observadores estivessem procurando lá fora, eles poderiam encontrar sinais de biosfera na atmosfera do nosso Pálido Ponto Azul", disse ela. "Podemos até ver algumas das estrelas mais brilhantes no nosso céu noturno sem binóculos ou telescópios". -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Observar o trânsito é importante para os astrônomos identificaram planetas de outros sistemas, e o telescópio espacial James Webb, que deverá ser lançado no ano que vem, será essencial para isso. O segredo para identificar esses planetas está no plano da eclíptica da Terra, que é o plano de órbita do nosso planeta à volta do Sol. Então, os exoplanetas que poderiam ver a Terra estariam no mesmo plano, já que eles precisam ser locais em que a Terra pode ser observada cruzando o Sol e, assim, permitindo que os observadores possam saber mais sobre a biosfera terrestre. Pepper ressalta que uma quantidade muito pequena dos exoplanetas estará aleatoriamente alinhada com a linha de visão para que seja possível observar o trânsito deles. "Mas todas as mil estrelas que identificamos na nossa vizinhança poderiam ver a Terra transitando o Sol”, comenta. Mesmo assim, para Kaltenegger, um planeta com uma biosfera vibrante como a da Terra poderia deixar os pesquisadores curiosos sobre se haveria — ou não — algo por lá nos observando de volta. “Acabamos de criar o mapa estelar de onde devemos olhar primeiro”. O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Bolsas dos EUA fecham em alta com sinais positivos sobre estímulos nos EUA

G1 Economia O Dow Jones fechou em alta de 0,54%, enquanto o S&P 500 subiu 0,52% e o Nasdaq avançou 0,19%. Os índices acionários de Nova York conseguiram se firmar em terreno positivo durante a tarde desta quinta-feira (22) e anotaram ganhos na sessão, com os investidores ainda atentos às negociações em torno de um novo pacote de estímulos fiscais nos Estados Unidos. O Dow Jones fechou em alta de 0,54%, a 28.363,66 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 0,52%, a 3.453,49 pontos, e o Nasdaq avançou 0,19%, a 11.506,01 pontos. Os três índices de Nova York abriram a sessão em queda, mas começaram a reverter as perdas depois que a presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, afirmou que os democratas e a Casa Branca estão "quase lá" nas negociações sobre novos estímulos fiscais e que houve progresso durante toda a semana. Wall Street Lucas Jackson/Reuters As ações do setor financeiro tiveram uma das melhores performances na sessão, em meio ao otimismo, subindo 1,88% no S&P 500, com apenas três dos 11 setores do índice amplo de Wall Street encerrando em queda. Os maiores ganhos, porém, foram anotados pelo setor de energia, que subiu 4,16% hoje, apoiado por ganhos significativos dos preços do petróleo. Dados econômicos O otimismo recebeu algum suporte também dos dados econômicos acima do esperado. De manhã, o Departamento do Trabalho dos EUA reportou que o número de novos pedidos de seguro-desemprego no país caiu a 787 mil na semana passada. O dado ficou bem abaixo da expectativa dos economistas consultados pelo "Wall Street Journal," que esperavam 875 mil pedidos. Apesar dos aparentes avanços nas negociações entre os democratas e a Casa Branca, porém, o Senado americano continua sendo um grande obstáculo para a aprovação e implementação de estímulos antes da eleição, com os republicanos se mostrando resistentes à aprovação de um grande pacote de estímulos fiscais, como querem os democratas. Tristan Hanson, gerente de fundos multimercados da M&G Investments, disse que os investidores obcecados com um novo pacote de estímulos antes da eleição são "francamente bem míopes, na realidade. Parece que, independentemente de quem ganhe, teremos alguma forma de estímulos fiscais a caminho nos próximos meses". A expectativa cada vez mais forte é de que a eleição termine em uma chamada "onda azul" — cenário em que o Partido Democrata toma o controle simultâneo da Casa Branca e das maiorias na Câmara dos Deputados e no Senado dos EUA, nas eleições marcadas para o dia 3 de novembro. Caso este cenário se confirme, a expectativa é de que uma ampla vitória democrata nas eleições de novembro levaria a uma grande expansão dos gastos federais e a uma elevação da carga tributária para financiá-la. Por outro lado, os investidores esperam que um governo democrata seja capaz também de aprovar um pacote de estímulos bem maior no ano que vem, o que ajudaria a dar suporte aos mercados financeiros. Vejas as últimas notícias de economia Veja Mais

Viola Davis: “Se não há oportunidades, você é invisível”

Valor Econômico - Finanças Para atriz, produtora e ativista americana, líderes precisam praticar justiça, oferecendo educação, habitação, trabalho e alimentação Colecionadora de prêmios pelo seu trabalho no teatro, na TV e no cinema, a atriz, produtora e ativista americana Viola Davis tem se notabilizado por unir posicionamento político a uma carreira em prol da inclusão de minorias no mercado de trabalho audiovisual. Viola foi uma das estrelas do Cidadão Global 2020, apresentado pelo Santander e pelo Valor Econômico. Na conversa com Ronaldo Lemos, responsável por conduzir o evento on-line, Viola apontou a falta de oportunidade para atrizes negras e reafirmou sua importância na transformação global quando assume papéis de destaque em Hollywood. O que podemos esperar de líderes, governos, companhias e sociedade civil para construir um futuro melhor? Viola Davis: Estamos em um período de despertar. As máscaras estão sendo tiradas. O principal nisso tudo é o sistema de castas, no qual temos lacunas imensas de riquezas, oportunidades e privilégios. Na pandemia, essas lacunas ficaram mais evidenciadas. As pessoas que têm pouco ou nada perceberam que não têm participação na sociedade, e as privilegiadas se viram desesperadas para manter o status quo. Eu sinto que um líder precisa servir a todas as pessoas, não apenas às populações ao seu redor. Estamos acordando para o racismo sistêmico e o fato de que as políticas e leis que estão em ação foram mantidas por tanto tempo. Os líderes precisam praticar a justiça, oferecendo educação, habitação, oportunidades de trabalho e alimentação. Quando você ganhou o Emmy, em 2015, disse que “a única coisa que separa mulheres negras de outras é oportunidade. Você não pode vencer um Emmy por papéis que simplesmente não estão lá”. Qual a importância de se criar oportunidades para as pessoas alcançarem seus objetivos? Se não há oportunidades, você é invisível. Não importa o quanto você trabalha, o quanto você é talentoso. Todas as pessoas com grandes potenciais vão para o túmulo. Se não criamos espaço para todos trazerem seu potencial interior, ideias, talentos e inteligência, não vamos saber que as pessoas existem. Uma pessoa que ganhou cinco Oscars teve os papéis que tornaram isso possível. Sem eles, estaria apenas nadando no oceano. Com o movimento #metoo, Hollywood assumiu a causa do assédio sexual e da discrepância salarial, destacando a diferença de tratamento da indústria em relação a homens e mulheres. Mas também existe a diferença de salários entre atrizes negras e brancas. Você uma vez disse que atrizes negras recebem, provavelmente, um décimo do que as brancas. Esse problema persiste? Sim, existe. A melhor pergunta é: o que podemos fazer para criar um ambiente em que haja um campo igualitário entre todos? Um filme que tem orçamento de U$$ 100 milhões não traz uma mulher negra no papel principal. Para nós, são dados filmes de orçamento menor ou filmes que nós mesmas estamos produzindo. Se não temos uma estrela branca, é difícil conseguir orçamento. As negras estão sempre em papéis secundários. Você interpretou Michelle Obama na série “First Ladies” e é a produtora executiva da série com a JuVee Produções. Poderia nos contar detalhes sobre esse projeto? O roteiro é de uma série com nove episódios e enfatiza a vida de Michelle Obama, Eleanor Roosevelt, Betty Ford. O tempo delas na Casa Branca, o papel incrível de primeiras-damas dos Estados Unidos, como elas tiveram de comprometer suas vidas, assumir esse lugar e fazer isso de forma autêntica. Michelle é a mulher mais fantástica e complicada que já interpretei. E o que eu mais admirei é como ela manteve a autenticidade, a dignidade ao longo do tempo na Casa Branca. Eu não conseguiria fazer o que ela fez. Deu-me orgulho de ser mulher, enquanto me preparava para esse trabalho. Adaptado da peça de 1984 de August Wilson, o filme “Ma Rainey’s Black Bottom” chega à Netflix em dezembro. O que podemos esperar? Vocês podem ser transportados para 1927. Vão ver atuações, direção, trilha sonoras fantásticas, mas também vão passar um tempo com pessoas negras dos anos 1920. Vocês verão como elas interagiam, como eram divertidas, como o passado aparecia para acabar com nossas vidas e sonhos. Vão ver como Ma Rainey tinha de lutar todos os minutos de sua vida. Foi uma alegria fazer parte disso. Veja Mais

Generosidade com os mais pobres para recuperar economia

Valor Econômico - Finanças Para a economista Esther Duflo, sistema de proteção social é fundamental para minimizar estragos da crise sanitária A crise mundial causada pela pandemia do coronavírus pode deixar um rastro de pobreza sem precedentes. Para Esther Duflo, a mais jovem pessoa e a segunda mulher a receber o Nobel de Economia por sua abordagem científica contra a pobreza, há duas lições geradas por essa situação de emergência. A primeira delas é elaborar um sistema de proteção social robusto, que ajude os mais pobres e coloque a dignidade das pessoas em primeiro lugar. Esther, um dos destaques do evento Cidadão Global 2020, foi entrevistada por Ronaldo Lemos, professor e pesquisador, que conduziu o evento promovido pelo Santander e pelo Valor Econômico. Veja os principais momentos da conversa A globalização já apresentava problemas mesmo antes da pandemia, com o crash financeiro e a guerra comercial sino-americana. À medida que as economias são reabertas, que movimento de recuperação podemos esperar? Depende do quanto o vírus está sob controle. A China conseguiu manter o vírus sob controle, e a economia pôde se recuperar rapidamente. Em outros países na Europa, nos EUA ou até mesmo no Brasil há mais incerteza, o que não é bom para investimentos ou para o consumo. Nesses países, o controle (da pandemia) não virá antes de uma vacina. A recuperação também não acontece se não gerenciarmos bem o sistema de proteção social. Em um cenário em que as pessoas vão ficando mais pobres, a economia é posta em uma situação muito ruim. Em sua opinião, quais serão os efeitos da pandemia no atual modelo de globalização? A pandemia mostrou como é perigoso ter uma cadeia de distribuição que depende de um único lugar. Precisa haver um esforço para distribuí-la mais. Esta é uma oportunidade para países, como o Brasil, que têm força de trabalho e investimento e estão só esperando seu momento. Com a escassez de líderes que compreendem os benefícios da integração econômica internacional, a pandemia é um novo capítulo no processo de globalização, com ênfase na solidariedade? Não vi muito disso. Durante a pandemia, os países se fecharam em seus interesses. É uma pena, porque poderiam trabalhar juntos. Mas, considerando quem está no poder em diversos lugares, isso é um pouco difícil. A colaboração em termos de vacina seria um começo. Com a pandemia, há mais interesse em nosso planeta como algo compartilhado, que pode se traduzir em cooperações mais efetivas sobre o clima. Como foi a sua trajetória até o Nobel? Eu cresci numa família de acadêmicos e passei muito tempo em El Salvador com minha mãe, que é pediatra e ajudava na guerra civil. Isso me colocou uma pergunta: eu poderia ter nascido em meio a uma guerra civil, então como vou compensar essa "dívida" com o mundo? Não queria ser política e tomar decisões sem saber se seriam as melhores. Descobri o papel da economia e comecei a estudar a pobreza. A tecnologia se tornou central. Há hoje uma disputa comercial entre a China e os EUA, e a tecnologia está à frente de tudo. Ela pode ser uma força para promover desenvolvimento e erradicar pobreza?Sim, mas é perigoso considerar isso como uma solução única. Não é suficiente ter internet e a esperança de que boas coisas vão acontecer. Precisamos ser mais específicos sobre o que fazer com a tecnologia e como as pessoas vão usá-la. Mas a tecnologia ajuda. Hoje os governos têm acesso a muitos dados que podem ajudar as pessoas, mas não quer dizer que o façam. As pessoas temem que a automação suma com empregos, o que levaria os governos à necessidade de uma renda universal. Qual é sua ideia sobre a renda universal básica? Temos respostas diferentes para as economias ricas e outras economias, como a do Brasil, onde há muita informalidade. Nas mais ricas, o governo tem muitos dados sobre quem precisa de ajuda, então podemos dar mais pra quem necessita mais. Nos países mais pobres, os dados não são tão bons. As pessoas na informalidade precisam ter algo no caso de uma crise, como uma renda básica, que não precisa ser alta, mas que esteja disponível quando necessário. Se a tecnologia substituir todos os trabalhos, não poderemos comprar a paz social com renda: as pessoas precisam de um lugar na sociedade. ESTHER DUFLO: A redução da pobreza pelo caminho da ciência Veja Mais

Trump e Biden confrontam políticas em debate presidencial mais calmo

Valor Econômico - Finanças Segundo e último debate antes da eleição de 3 de novembro transcorreu sem interrupções e a agressividade do evento anterior O presidente dos EUA, Donald Trump, voltou a atacar a China como a responsável pela pandemia de covid-19 e seu devastador impacto sobre as economias em todo o mundo, no início do segundo e último debate com seu rival na eleição presidencial, o democrata Joe Biden. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Crítica | Rebecca - A Mulher Inesquecível salta para a glória de um fiasco

canaltech   Quando se trata de um filme dirigido por um diretor como Alfred Hitchcock e, ainda, vencedor de uma premiação tão popular quanto o Oscar, pensar em um remake ou, no caso, uma readaptação pode ser bem questionável — no mínimo, perigoso. Se, além disso, acrescenta-se uma pitada de elegância irritante, tudo pode ficar um tanto quanto pretensioso. Mas quando, de quebra, plastifica-se o todo e o expõe cercado por uma redoma de vidro, tem-se essa nova versão de Rebecca - A Mulher Inesquecível. Não que o filme dirigido por Ben Wheatley (do bom Turistas, de 2012) seja descartável. Isso é justamente o que ele não é — porque talvez seja impossível descartar aquilo que nem se consegue tocar. O diretor parece estar mais preocupado com a beleza visual do seu trabalho do que com o alcance tanto do romance quanto do suspense. Nesse sentido, Lily James (Mrs. de Winter) e Armie Hammer (Maxim de Winter) formariam o casal ideal para o alcance de qualquer profundidade, mas a narrativa se mantém na superfície. Crítica | Psicose é um clássico irretocável do suspense Crítica | O Destino de uma Nação é problemático e muito eficiente Atenção! Esta crítica contém spoilers sobre o filme! -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Sem força Wheatley, aliás, demonstra estar mais preocupado exatamente com a superfície. Enquanto ele filma planos que pouco (ou nada) significam para acrescentar uma dimensão mais sensorial ao filme, esses mesmos planos são preenchidos pela luz quase de fábula da direção de fotografia de Laurie Rose (do recente Cemitério Maldito). É uma boniteza visual que se complementa com todo o desenho de produção de Sarah Greenwood (de O Destino de uma Nação). Crítica | Cemitério Maldito na Montanha da Perdição Sempre lindo e, talvez, sempre irritante. (Imagem: Reprodução/Netflix) Tudo, então, é, realmente, de muita imponência em Rebecca - A Mulher Inesquecível. Acontece, porém, que beleza por beleza só é atraente quando se está disposto a esse tipo relação. Apesar de, aparentemente, James e Hammer serem uma escalação de elenco perfeita para um romance fantasioso, a relação é guiada pela direção de maneira burocrática. Ao mesmo tempo, tudo o que envolve a falecida Rebecca tem uma criação de tensão explorada sem qualquer força. Aliás, é possível, sim, sentir certa aflição, mas tudo é condensado na atuação de James e de Kristin Scott Thomas (Mrs. Danvers). Esta, inclusive, de semblante sempre duro, talvez seja o que de melhor idealizou Wheatley – se é que a idealização do trabalho da atriz partiu dele. Kristin Scott Thomas (à direita): o que há de melhor. (Imagem: Reprodução/Netflix) Por outro lado, a trilha sonora musical de Clint Mansell (de Com Amor, Van Gogh) é de uma cafonice que rima com a dita elegância irritante. Traçando linhas harmoniosas quando o que se acompanha é o romance na cabeça da inicialmente inocente Mrs. Danvers ou pendendo para uma tentativa de suspense genérico quando algo pretensiosamente misterioso acontece, Mansell é tão expositivo quanto a direção de Wheatley não promove qualquer unidade. Os lançamentos da Netflix em outubro de 2020 Os lançamentos do Amazon Prime Video em outubro de 2020 Os lançamentos do Globoplay em outubro de 2020 E sem asas Rebecca (sem subtítulo no original) acaba por ser uma onça linda e forte que sonha em voar. Mas não somente sonha... ela sobe em um penhasco e pula majestosamente, abrindo-se para o mais bonito dos voos. O animal, por si só, é, de fato, lindo. Poderíamos enquadrar uma fotografia de sua robustez. Qualquer ângulo estaria perfeito. Mas o resultado do salto é desastroso. Qualquer ângulo é perfeito. (Imagem: Reprodução/Netflix) Em resumo (e ciente de que uma crítica é, somente, a visão individual de quem escreve), Rebecca - A Mulher Inesquecível é uma mistura de nada com qualquer coisa tentando ser relevante. A onça criada pela escritora Daphne Du Maurier e que Hitchcock domou há 80 anos olhou-se no espelho através dos olhos de Wheatley e viu uma águia; com a pretensa ideia, de repente, de que a beleza pode superar o conteúdo. Rebecca - A Mulher Inesquecível está disponível para os assinantes da Netflix. *Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Canaltech. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

De olho nos compradores do iPhone 12, WD anuncia novos carregadores sem fio

canaltech A Western Digital, empresa responsável pela marca homônima e também pela SanDisk, anunciou nesta quinta-feira (22) dois novos produtos bem interessantes para a sua linha Ixpand. Estamos falando do Wireless Charger e do Wireless Charger Sync, dois carregadores sem fio que chegam em boa hora — tudo indica que a marca visa atingir os compradores da nova linha iPhone 12, cujos aparelhos não virão com alimentador de energia na caixa. A Apple reduzirá o impacto ambiental com iPhones 12 sem carregadores? Calma lá Carregador sem fio da Xiaomi completa a bateria em menos de 20 minutos Primeiro celular compatível com carregador sem fio da Apple não é um iPhone De qualquer forma, o Ixpand Wireless Charger pode ser usado com qualquer aparelho que possua compatibilidade com carregamento por indução (Qi Charging) e oferece uma corrente de 15 W para garantir uma carga mais ágil. Exemplos de gadgets compatíveis incluem o iPhone 8 ou mais recente; o Galaxy S7 ou superior, e até mesmo periféricos sem fio como os AirPods Pro. Já o Ixpand Wireless Charger Sync possui uma funcionalidade a mais: ele é dotado de armazenamento interno e realiza backups automáticos dos seus arquivos sempre que fica em proximidade com o celular. Dessa forma, além de garantir que seus documentos tenham sempre uma cópia de segurança, você consegue liberar espaço na memória interna do celular. Estão disponíveis opções com 64 GB, 128 GB e 256 GB de capacidade. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.-   “No mundo móvel de hoje, nossos clientes contam com dispositivos móveis totalmente equipados e com backup para se manterem conectados, informados e entretidos”, afirma Sairam Challa, gerente de marketing de produto da SanDisk. “A marca SanDisk é conhecida por oferecer soluções confiáveis e estamos entusiasmados em expandir nosso portfólio para incluir o primeiro carregador sem fio do mundo com backup local automático, tornando a vida dos consumidores mais conveniente e simples”, conclui. Infelizmente, por enquanto, os modelos só estão disponíveis nos EUA, custando a partir de US$ 49,99 (R$ 280 na conversão direta) pelo Wireless Charger simples e chegando a US$ 199,99 (R$ 1,1 mil) pela versão Sync com 256 GB de espaço para armazenamento. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Bolsonaro ataca Doria em live semanal

Valor Econômico - Finanças Na transmissão ao vivo que faz toda a quinta no Facebook, o presidente deu holofotes à polêmica sobre a vacina Sinovac e a possibilidade de ela ter aplicação obrigatória Em sua live semanal, nesta quinta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro fez uma série de ataques ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB) — porém sem nomeá-lo —, por conta da polêmica sobre a vacina Sinovac e a possibilidade de aplicação obrigatória na população. “Tem um governador que tá buscando maioria no cenário estadual. Querem entrar com ação no Supremo para cada Estado determinar se será obrigatória ou não. Vamos supor que seja obrigatória. O cidadão vem a falecer. Centenas de familiares vão entrar na Justiça”, alegou o presidente. Para Bolsonaro, a opção por não tomar a vacina é de cada um e cada pessoa deve arcar com as consequências – uma avaliação que vai na linha contrária aos especialistas, que alegam que vacinação é questão de política pública. “Enquanto eu for presidente, não vai ser dessa forma, isso é democracia, é liberdade. Ninguém vai obrigar ninguém, se alguém se contaminar e morrer um dia, a responsabilidade é dele.” O presidente então passou a despejar xingamentos, sem dar nomes, mas aparentemente voltados a Doria. “O que serviu muito essa pandemia foi para revelar os aprendizes de ditadores, figuras nanicas, hipócritas, idiotas, boçais, achando que mandam no Estado dele. Vai tomar vacina? Vai tomar você, tomar o que você bem entender. Temos que ter liberdade e ponto final.” Veja Mais

Cresce demanda de fintechs por saque em ATM

Valor Econômico - Finanças Além das mudanças induzidas pelo Banco Central, a indústria bancária tem criado suas próprias ferramentas para acelerar a transformação digital em andamento. Um exemplo é o HubDigital, lançado há um ano pela TecBan, para conectar fintechs e novas instituições de pagamentos à rede de mais de 23 mil caixas eletrônicos do Banco24Horas espalhados pelo país. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Sexo animal: fóssil de genital de dinossauro sugere como eles acasalavam

canaltech A preservação da cloaca de um dinossauro, descoberto na região noroeste da China, trouxe novidades sobre como era feita a excreção do animal — e também a sua copulação. A criatura em questão é um psitacossauro, espécie de ceratópsio relacionado ao triceratops, que viveu há 120 milhões de anos. "Dino zumbi" | Brasileiros descobrem dados inéditos sobre doença em dinossauros Nova espécie de dinossauro semelhante ao Tiranossauro Rex é descoberta na Europa Cientistas encontram câncer ósseo avançado em fóssil de dinossauro O fóssil está em exposição há mais de 10 anos no Museu de História Natural Senckenberg, em Frankfurt, na Alemanha, e vários estudos sobre ele, principalmente sobre suas penas e coloração, já foram realizados. Agora, graças aos esforços de Phil Bell, da Universidade de New England, na Austrália, sabemos mais sobre a cloaca do dinossauro. (Imagem: Reprodução/Phil R. Bell/bioXriv) A ideia sobre esta parte do corpo do dinossauro sempre foi meio óbvia, considerando que pássaros e répteis possuem uma cloaca, parte do corpo que consiste em um único orifício destinado tanto para a excreção, micção, acasalamento e liberação de ovos. A suposição acabou se confirmando, mesmo que somente a parte externa da cloaca esteja preservada. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- De acordo com os cientistas, a abertura conta com aproximadamente dois centímetros de comprimento, nivelado com uma área ao redor que é cercada de um tecido pigmentado escuro, em vez de se projetar, como acontece com algumas cloacas. Infelizmente, pela parte interna não ter sido preservada, algumas respostas ficam faltando em relação à forma na qual os dinossauros se acasalavam. (Imagem: Reprodução/Phil R. Bell/bioXriv) O que os paleontólogos descobriram é que a cloaca da criatura, assim como a dos crocodilos, contam com uma abertura longitudinal. Como os crocodilos têm pênis e alguns pássaros não, não é possível revelar mais detalhes da certeza sobre qual era o sexo desse dinossauro. Porém, os cientistas acreditam que ele tinha, sim, um pênis. "A cloaca do psitacossauro parecida com a do crocodilo mostra que, ao contrário dos lagartos e aves que surgiram posteriormente, este dinossauro tinha um órgão copulador muscular, não pareado e posicionado no ventre", explicam os pesquisadores no estudo. Muitos cientistas acreditam que os dinossauros, assim como alguns pássaros, se acasalam através do que é chamado de beijo cloacal, que acontece quando as duas aberturas cloacais são unidas. No entanto, outras aves, como patos e avestruzes, possuem pênis longo que emerge de suas cloacas no momento do acasalamento, o que também deveria acontecer com dinossauros maiores.     Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Câmara discute governança e liderança no serviço público - 22/10/2020 18:05

Câmara discute governança e liderança no serviço público - 22/10/2020 18:05

Câmana dos Deputados As discussões serão moderadas pelo o secretário de Relações Internacionais da Câmara dos Deputados, deputado Alex Manente (Cidadania-SP); e o coordenador da Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa, deputado Marcelo Calero (Cidadania-RJ). Foram convidados para participar do debate: - o presidente da Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa, deputado Tiago Mitraud (Novo-MG); - Embaixador da Austrália no Brasil, Timothy Kane; - Primeiro comissário da Comissão Australiana de Serviço Público, Patrick Hetherington; - Reitor e CEO da Escola de Governo da Austrália e da Nova Zelândia, Ken Smith; e - Conselheiro-chefe de Política da Comissão de Serviço Público da Nova Zelândia, Rodney Scott. O debate, promovido pela Secretaria de Relações Internacionais da Câmara dos Deputados, terá início às 18 horas e será transmitido ao vivo pela internet. Fonte: Agência Câmara de Notícias Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/60038 Veja Mais

Argentina tem superávit comercial de US$ 584 milhões em setembro

Valor Econômico - Finanças O superávit comercial foi menor do que o de agosto, de US$ 1,4 bilhão, segundo o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec) A Argentina registrou superávit comercial de US$ 584 milhões em setembro, informou nesta quinta-feira (22) o Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). O superávit comercial de setembro foi menor do que o de agosto, de US$ 1,4 bilhão. As exportações tiveram queda de 18%, em comparação com o mês anterior, e chegaram US$ 4,7 bilhões. Já as importações aumentaram 3,1% no período, totalizando US$ 4,1 bilhões. No mês passado o Brasil foi o principal parceiro comercial da Argentina. Em segundo lugar veio a China e, em terceiro, os Estados Unidos. Veja Mais

Aparelhos Galaxy vão passar a bloquear ligações de spammers automaticamente

canaltech O spam telefônico é um dos problemas mais incômodos da vida moderna. Que atire a primeira pedra quem não se irrita profundamente ao receber uma ligação, atendê-la e perceber que está conversando com um agente de telemarketing (ou pior, com um robô!) sobre algum assunto não-solicitado. Geralmente, os usuários tentam contornar essa questão instalando aplicativos de terceiros como o Truecaller. Brasil é o país que mais sofre com ligações de spam no mundo Como bloquear ligações irritantes no seu celular Android Confira opções de bloqueador de chamadas para Android e iOS Se você for dono de um dispositivo da linha Galaxy, tal instalação deixará de ser necessária em um futuro breve. A Samsung anunciou que, logo mais, seus smartphones serão capazes de identificar e bloquear chamadas indesejadas de forma nativa, graças a uma parceria com a empresa de inteligência Hiya. O único porém é que a funcionalidade só será compatível com gadgets equipados com a interface One UI 2.5 (ou superior). Isso significa que, por enquanto, apenas dois modelos são elegíveis: o Galaxy Note20 e o Galaxy Z Fold 2. A atualização deve chegar em breve para outros telefones, incluindo o Galaxy S20, o Galaxy Note 10 e alguns integrantes da linha A (como o A71 e o A51). Não será necessário mexer em configurações complexas, bastando ligar ou desligar a detecção de spam pelas configurações do app de telefonia. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Ademais, vale lembrar que as boas novas possivelmente também se aplicam ao Brasil. Embora a Samsung não tenha citado especificamente o nosso país, ela garantiu que o recurso estará disponível no lançamento para um total de 40 países da Europa, América do Norte e América do Sul. Segundo um levantamento da Truecaller em dezembro de 2019, o Brasil é o país que mais sofre com spam telefônico. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Datafolha em SP: Russomano cai para 20% e Covas chega a 23

O Tempo - Política Atual prefeito do PSDB e deputado do Republicanos estão tecnicamente empatados Veja Mais

Julgamento no STF sobre tributação de doações afetará grandes herdeiros

Valor Econômico - Finanças Ministros começam a analisar cobrança de ITCMD sobre bens recebidos no exterior O julgamento sobre a possibilidade de os Estados cobrarem ITCMD sobre doações e heranças de bens no exterior, que se inicia nesta sexta-feira no Supremo Tribunal Federal (STF), vai atingir as famílias mais afortunadas do país. Pelo menos cinco entre as mais ricas têm ações ajuizadas na Justiça para não pagar o imposto e dependem da decisão dos ministros para que os seus casos tenham um desfecho. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Datafolha: João Campos lidera em Recife; PT, DEM e Podemos estão embolados

Valor Econômico - Finanças As rejeições de João (34%) e Mendonça (28%) são as maiores entre os candidatos O deputado João Campos (PSB), filho do ex-governador Eduardo Campos, morto em 2014, cresceu de 26% para 31% nas intenções de voto na disputa pela prefeitura do Recife, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira. A maior surpresa, no entanto, foi a candidata Delegada Patrícia, do Podemos, que cresceu seis pontos percentuais, para 16%, e acirrou ainda mais a disputa por uma vaga no segundo turno. Prima de João, Marília Arraes (PT) e Mendonça Filho (DEM) estão tecnicamente empatados com a delegada, mas ficaram estáveis, oscilando apenas um ponto percentual cada. A petista saiu de 17% para 18% e Mendonça de 16% para 15%. A margem de erro do levantamento é de 3 pontos percentuais. Brancos e nulos somaram 12% e não sabem ou não responderam, 4% Com a menor rejeição entre todos os candidatos da disputa, Delegada Patrícia empataria com Campos, com 43% dos votos cada, em uma simulação de segundo turno feita pelo Datafolha. Numa disputa entre os primos João e Marília, haveria um empate no limite da margem de erro, com vantagem numérica para João, com 43%. Contra Mendonça, no entanto, o candidato do PSB ganharia por diferença de 12 pontos percentuais no segundo turno. As rejeições de João (34%) e Mendonça (28%) são as maiores entre os candidatos. A postulante do PT é rejeitada por 22% e a delegada do Podemos, por 15%. A pesquisa encomendada pela Globo em parceria com a “Folha de S. Paulo”. Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo PE- 05988/2020. O nível de confiança é de 95%. Foram entrevistas 868 pessoas, entre os dias 20 e 21 de setembro. João Henrique Campos (PSB) Câmara dos Deputados Veja Mais

Eleições em BH: João Vítor diz que capital 'desrespeita' quem produz riquezas

O Tempo - Política O candidato afirmou que é preciso diversificar os setores produtivos para estimular a economia Veja Mais

Aliens estão chegando aos quadrinhos da Marvel Comics em 2021

canaltech Como todo mundo sabe, a Disney comprou a Fox há alguns anos e muitas das propriedades que vieram com essa aquisição agora podem ser exploradas pelas empresas que fazem parte do ecossistema da Casa do Mickey, incluindo a Marvel Comics. As franquias Aliens e Predador estão nesse pacote; e a editora já havia mostrado anteriormente que pretende iniciar a publicação de revistas conectadas ao Predador muito em breve — talvez no próprio Universo Marvel, ao lado de seus heróis, como os Vingadores. Aliens e Predador poderão se encontrar com os Vingadores nas HQs? Entenda 16 personagens “Série C” da Marvel que se tornaram protagonistas no cinema Quadrinhos e super-heróis | Confira os destaques da Marvel e DC em setembro Nesta semana, uma prévia de um “crossover” revela que o mesmo planejamento envolve Aliens. Por enquanto, a Marvel Comics adiantou que muitos títulos terão capas variantes de seus mais famosos personagens interagindo com os icônicos xenomorfos criados pelo cineasta Ridley Scott e pelo lendário ilustrador H. R. Giger. Imagem: Divulgação/Marvel Comics No total, serão 22 capas variantes, nas edições Spider-Man #56, Avengers #41, Black Cat #2, Iron Man #5, Venom #32, entre outras previstas para chegar às bancas gringas em janeiro de 2021. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Preparando o terreno para a chegada dos Aliens Não é segredo de ninguém que a Marvel Comics vai explorar tanto a franquia Predador quanto Aliens com novas publicações no próximo ano — anteriormente, os quadrinhos desses personagens eram impressos pela Dark Horse. A ideia inicial é relançar alguns dos projetos bem-sucedidos na antiga editora e criar títulos fresquinhos. "Não há nada mais emocionante do que uma história que vai mantê-lo na ponta do seu assento, e Aliens e Predador já entregaram isso outras vezes! Lembro-me claramente de onde estava quando vi cada uma dessas obras-primas modernas pela primeira vez: deleitando-me em como ambas mesclam o terror e o drama extraterrestre em algumas das cenas mais icônicas que já vimos no cinema”, disse o coeditor-chefe da Marvel, C.B. Cebulski, em julho. Imagem: Divulgação/Marvel Comics "E é esse legado que vamos seguir! Como meio visual, os quadrinhos são o lugar perfeito para desenvolver esses momentos; e nós aqui na Marvel temos a honra de começar a contar essas histórias para fãs. Quando nossa programação de lançamentos voltar ao normal, vamos compartilhar mais coisas nos próximos meses!”, complementou. Ou seja, o que Cebulski havia dito há três meses começou a acontecer. Assine Amazon Kindle Unlimited por apenas R$ 19,90/mês e tenha acesso a mais de 1 milhão de livros digitais! Vale destacar que a maior dúvida para os fãs no momento é se tanto Predador quanto Aliens passarão a ter versões que farão parte da cronologia do Universo Marvel, a exemplo do que acontece com Conan atualmente. E, claro, é preciso lembrar que os X-Men já possuem seus próprios “Aliens”, conhecidos como Ninhada. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Datafolha em BH: Kalil, 60%; João Vítor Xavier, 7%; Áurea, 5%; Engler, 3%

O Tempo - Política Segundo levantamento do instituto reafirma possibilidade de vitória do atual prefeito ainda no primeiro turno da disputa Veja Mais

Eleições em BH: Agenda dos candidatos a prefeito nesta sexta-feira (23)

O Tempo - Política 15 candidatos estão na disputa pela prefeitura de Belo Horizonte Veja Mais

Dev do Stadia crê que streamers devem pagar publishers para fazer lives

Dev do Stadia crê que streamers devem pagar publishers para fazer lives

Tecmundo Alex Hutchinson, "diretor criativo do Google Stadia" e responsável por jogos como Assassin's Creed 3 e Far Cry 4, acredita que streamers deveriam pagar licença pelos jogos sobre os quais eles produzem conteúdos.A declaração polêmica foi publicada no Twitter pessoal de Hutchinson, que teceu comentários sobre streamers que se preocupam em ter seus conteúdos embargados nas plataformas por não pagarem direitos autorais de músicas. Em seguida, disparou que os produtores de conteúdo também deveriam pagar aos desenvolvedores dos games que eles transmitem. Confira:Leia mais... Veja Mais

Quem é Carlos Portinho, senador do Rio que assume vaga de Arolde de Oliveira

O Tempo - Política Portinho foi vice-presidente jurídico do Flamengo entre 2001 e 2002, e trabalhou na área jurídica de outros clubes do País, como Atlético-MG, Cruzeiro, São Paulo, Palmeiras e Santos Veja Mais

Chromebooks devem adicionar “lixeira” embutida por padrão em breve

canaltech O Google está corrigindo um dos problemas mais simples e irritantes dos Chromebooks: a falta de uma lixeira para os arquivos. A companhia lançou o Chrome OS 86 no último dia 13 que ainda não conta com o recurso, mas já revela que a opção está em testes. Ainda vale a pena comprar um Chromebook em 2020? Conhecendo o Chrome OS: entenda o sistema operacional do Google Acer atualiza linha de Chromebooks com novo design e tela diferentona Usuários encontraram uma flag chamada #files-trash (termo inglês para lixeira), onde se poderia recuperar arquivos eliminados do Chromebook. Ao ativá-la, o sistema operacional passaria a mostrar uma pasta de lixo dentro do diretório "files". A proposta é reservar os documentos ali antes de serem realmente eliminados por completo. Assim, caso você precise recuperar alguma coisa foi apagada erroneamente, ainda haveria tempo de salvar. O Chrome OS não contava com esta possibilidade, pois a proposta inicial dos Chromebook era de ser um aparelho conectado sempre ao Google Drive, que oferece relativa com pouca capacidade gratuita de armazenamento interno. Contudo, o Google tem trabalhado para fazer o sistema operacional ficar mais funcional quando estiver desconectado da web, incluindo mecanismos como este. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Apesar do flag, ainda não há previsão de quando a funcionalidade será adicionada oficialmente por padrão ao Chrome OS. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Vozes da transformação: Viola Davis e Esther Duflo discutem globalização

Valor Econômico - Finanças No Cidadão Global 2020, a atriz, produtora e ativista e a Nobel de Economia pediram um novo humanismo, comprometido com igualdade e contra preconceitos Como será o mundo depois da maior crise do nosso tempo? Parte dessa pergunta pode começar a ser respondida com uma reflexão: a dinâmica da geração de riquezas e os mecanismos de governança mundial serão afetados de forma definitiva, com impactos enormes na vida das nações e das pessoas. Nesse sentido, a globalização se transforma redesenhada pelas manifestações de solidariedade e filantropia, que ganharam nova relevância no palco global do pós-pandemia. O novo mundo também é marcado pela eclosão de movimentos pró-igualitarismo, como os que aconteceram ao longo da crise sanitária de 2020. A transformação social e o acesso igualitário a educação, saúde e oportunidades profissionais formam o pleito que une diferentes setores da sociedade. Em outras palavras, esses aprendizados sociais e econômicos apontam para a necessidade de um novo humanismo, compromissado primeiramente com a dignidade humana. É sobre esse contexto de mudanças radicais que Santander Brasil e Valor Econômico se debruçaram ao promover a terceira edição do evento Cidadão Global. SÉRGIO RIAL: “Pandemia deixou claro que somos altamente interdependentes” Desta vez, no lugar de um repleto Teatro Santander, em São Paulo, como aconteceu nas edições anteriores, o evento foi digital e aconteceu nas telas dos espectadores. O título definiu a proposta das conversas, realizadas na manhã de 21 de outubro: “O futuro da globalização nas vozes de quem transforma o mundo”. De fato, as duas vozes escolhidas para protagonizar o Cidadão Global 2020 têm trajetórias marcadas fortemente pela defesa da transformação social e do igualitarismo. Ganhadora do Oscar, do Emmy e do Tony, a atriz, produtora e ativista americana Viola Davis é certamente a figura mais relevante hoje em Hollywood. Sérgio Rial Divulgação A segunda convidada, a Nobel de Economia Esther Duflo, também não podia ser mais adequada para trazer insights importantes para iluminar o novo cenário mundial. A franco-americana ganhou o maior prêmio da sua área justamente por usar a ciência e os dados para combater a pobreza. DIÁLOGO INSPIRADOR Na primeira edição, realizada há três anos, o evento trouxe para o Brasil o ex-presidente americano Barack Obama. Em 2019, foi a vez do historiador Yuval Noah Harari e do biólogo Jared Diamond. Permeando todas as apresentações, uma indagação: o que significa ser cidadão no século XXI? Para Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil, a pandemia apresentou uma nova resposta a essa questão. “Depois que o planeta foi praticamente fechado pela pandemia, estamos vendo nascer uma era de mobilização social. Redescobrimos que a linguagem corporal e a presença física têm um valor inestimável”, declarou o executivo no seu discurso de abertura. Sérgio lembrou que a eclosão do capitalismo social representa uma resposta a um convite proporcionado pela pandemia: “Temos a oportunidade de domesticar nossa indiferença, nossa violência”. Para o mediador do evento, o advogado e professor Ronaldo Lemos, especialista no impacto das novas tecnologias e mídias sobre a sociedade, e evento acumula em três edições um grande legado de inspiração para a sociedade. “O projeto Cidadão Global tem o objetivo de reunir expoentes nos mais diferentes campos do conhecimento, líderes empresariais e cívicos para promover um diálogo que inspire as pessoas a criar as mudanças.” Ronaldo Lemos e Viola Davis Reprodução Viola Davis: “Se não há oportunidades, você é invisível” AÇÕES SOCIAIS Na visão de Sérgio Rial, as convidadas desta edição representam “uma Humanidade mais integrada, capaz de enfrentar desafios com uma visão ampla, diversa”. E isso de fato pode ser acompanhado nas posições fortes complementares de Viola Davis e Esther Duflo. “Estamos vivendo um período do despertar. As máscaras estão sendo tiradas", apontou Viola Davis, logo no início de sua conversa com Ronaldo Lemos. “Já passou da hora (de mudança) para aqueles que sofrem para servir aos privilegiados”, completou ela, ressaltando o problema do racismo incrustado na sociedade americana e na brasileira. Por sua vez, Esther Duflo, em sua palestra “Nova economia global”, analisou o momento atual para questionar: em um mundo com escassez de lideranças que compreendam os benefícios da integração econômica internacional, será a pandemia um novo capítulo no processo de globalização, com ênfase em princípios de solidariedade? A pessoa mais jovem (aos 46 anos) a conquistar um Nobel de Economia, e apenas a segunda mulher a fazê-lo, acredita que a resposta para a própria pergunta é sim. Para Esther, a pandemia acelerou uma série de preocupações com questões como o aquecimento global e a desigualdade entre pessoas. Além de comprovar que os programas sociais, acelerados diante das medidas de isolamento, funcionam. Ronaldo Lemos e Esther Duflo Reprodução Esther, que é professora de Alívio da Pobreza e Economia do Desenvolvimento no Massachusetts Institute of Technology (MIT), os programas governamentais de fornecimento de uma renda básica, como os executados no Brasil e no México, combatem ideias equivocadas sobre os pobres. “Existe esse preconceito antigo, quase vitoriano. Mas diversos estudos comprovam que as pessoas que recebem apoio na renda não deixam de trabalhar por isso.” Falas que reforçam o fato de que o mundo nunca mais será o mesmo depois da pandemia, cabendo a cada cidadão global fazer sua parte diante desse cenário em transformação. ESTHER DUFLO: Generosidade com os mais pobres para recuperar economia Veja Mais

Facebook testa novo recurso para conectar vizinhos nos arredores do usuário

canaltech O Facebook está testando um novo recurso bem interessante: o Neighborhood, que, como seu nome sugere, é feito para facilitar a conexão entre pessoas que moram perto umas das outras. A novidade foi descoberta pela equipe da página Grigg Digital e, ao que tudo indica, está sendo testada exclusivamente na cidade de Calgary, no Canadá. Trata-se de uma iniciativa bem similar à “Campus”, recentemente lançada com foco em universitários. Facebook Watch cresce na pandemia e já tem 1,25 bilhão de usuários por mês Grupos do Facebook registraram 120 milhões de usuários brasileiros em agosto Não se deixe enganar: barrinha colorida no Facebook não é um novo recurso O objetivo do recurso é bem simples: atuar como um espaço unificado para que os internautas possam compartilhar publicações relevantes e comercializar itens com outros moradores do mesmo bairro ou município. Para usá-la, será necessário criar um perfil separado que poderá ser acessado por qualquer vizinho (mesmo que não seja seu amigo) e que inclui seus interesses e informações não sensíveis. Facebook is taking on NextDoor with a NEW ‘Neighborhoods’ feature! ????????h/t Leon Griggs / https://t.co/oHkIdU6nbC pic.twitter.com/OHYMW1ig9I -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- — Matt Navarra (@MattNavarra) October 20, 2020 “Mais do que nunca, as pessoas estão usando o Facebook para participar de suas comunidades locais. Para ajudar a tornar isso mais fácil, estamos lançando um teste limitado do Neighborhood, um espaço dedicado no Facebook para as pessoas se conectarem com seus vizinhos”, teria afirmado um porta-voz da rede social aos descobridores do teste. De fato, com o isolamento social causado pela pandemia da COVID-19, a interação de pequenas comunidades locais se tornou mais importante do que nunca. Ademais, vale observar que, pelo menos no Brasil, já se tornou costume entre os usuários da plataforma criar grupos locais para troca e venda de mercadorias — algo que se tornará desnecessário caso o Neighborhood esteja disponível. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Com Covid-19, MC Marcinho relata alta de CTI e faz apelo a fãs: 'Cuidem-se'

G1 Pop & Arte Cantor disse que ficou 11 dias na UTI antes de ser transferido para outro setor. Com Covid-19, MC Marcinho tem alta de CTI O cantor MC Marcinho relatou em suas redes sociais nesta quinta-feira (22) que teve alta da CTI de um hospital após 11 dias se recuperando da Covid-19 no setor. Em um vídeo anterior, ele já tinha falado que ficou com 80% do pulmão afetado e precisou ser entubado. "Estou passando aqui para tranquilizar todos os fãs. Foram dias difíceis que passei, 11 dias no CTI com Covid, mas Deus me deu a vitória", afirmou o funkeiros, antes de agradecer médicos e funcionários da unidade. "Gente, essa doença é uma doença agressiva, e que mata. Então, cuidem-se. Não dá mole, não. Que Deus possa nos abençoar, nos guardar e que essa vacina possa chegar o mais rápido possível". Veja Mais

WhatsApp avisará usuários caso uma conversa não esteja criptografada

canaltech Nesta quinta-feira (22), o WhatsApp anunciou uma série de novidades para a sua plataforma Business, voltada para uso comercial e corporativo. Porém, dentre tantos recursos inéditos, um deles acabou passando despercebido e não foi citado nem mesmo no comunicado oficial do próprio aplicativo: em breve, ele passará a avisar caso você esteja em uma mensagem que não seja protegida com criptografia de ponta-a-ponta. WhatsApp Business vai hospedar lojas e ganhar mais funções de pagamento WhatsApp cria site para informar usuários sobre falhas de segurança WhatsApp | Pequenas empresas agora podem criar catálogos no app; veja como Quem deu a informação foi Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp, durante uma entrevista citada pela Reuters. Segundo o executivo, ao conversar com uma empresa que esteja usando os novos serviços de hospedagem (e que, desta forma, possivelmente armazene os históricos de chats em outro lugar fora dos servidores do app), o usuário final do Business será notificado que a proteção criptográfica pode não estar disponível. Hoje, por padrão, toda e qualquer mensagem trocada entre usuários do WhatsApp é protegida por criptografia. Porém, já existem diversas ferramentas profissionais que intermediam o processo de gerenciar um perfil corporativo do WhatsApp Business — as empresas que adotam esse tipo de solução podem acabar sacrificando a infraestrutura de proteção do mensageiro ao colocar mais um ponto no meio da comunicação. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Com os novos recursos de hospedagem, é provável que isso se torne mais comum — daí a vantagem de ter uma notificação sobre o nível de segurança da conversa. O Canaltech entrou em contato com o WhatsApp para confirmar como esses novos alertas funcionarão e atualizaremos esta matéria assim que obtivermos uma resposta. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Relatora defende criação de depósito voluntário pelo BC

Valor Econômico - Finanças A senadora Kátia Abreu (PP-TO) apresentou relatório favorável ao projeto que possibilita ao Banco Central substituir operações compromissadas pelo depósito voluntário remunerado. No parecer, ela altera três pontos da proposta original, sendo que a principal mudança trata de dar flexibilidade para que o órgão administre os juros praticados nesses depósitos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Analistas veem Selic em 2% até fim de 2020

Valor Econômico - Finanças O cenário de incerteza elevada sobre os rumos da economia brasileira deve fazer com que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central mantenha a taxa básica de juros inalterada na próxima semana. Essa avaliação é unânime entre as 76 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor, que também esperam a manutenção da Selic na reunião de dezembro do colegiado, a última de 2020. Para o próximo ano, as projeções para a taxa básica se mostram bastante dispersas, mas há um consenso, compartilhado com o próprio BC, de que a rota a ser trilhada para os juros depende da situação fiscal. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Justiça ordena bloqueio de bens de Cristiane Brasil e Pedro Fernandes

O Tempo - Política Na decisão, fica determinado o bloqueio, sequestro e a indisponibilidade dos bens móveis, imóveis, contas bancárias, investimentos e valores de fundos de previdência privada Veja Mais

2,2 milhões de pessoas já contraíram COVID-19 na capital paulista, diz pesquisa

canaltech Mesmo que em menor velocidade, o coronavírus SARS-CoV-2 continua em circulação no Brasil, inclusive na cidade de São Paulo. Segundo pesquisa do SoroEpi MSP divulgada nesta quinta-feira (22), 26,2% da população adulta da capital de SP já contraiu a COVID-19. Em números, significa dizer que pelo menos 2,2 milhões de pessoas foram infectadas ou que uma em cada quatro pessoas já se contaminou. Pós-COVID | Idosos e mulheres podem enfrentar mais desdobramentos da infecção Jovem ganha prêmio por descobrir antiviral que pode impedir infecção de COVID-19 COVID-19 | OMS e Wikipédia se juntam para combater a desinformação na pandemia Em comparação com a fase anterior divulgada em agosto, a pesquisa apontou aumento de 8,3 pontos percentuais na soroprevalência — frequência de indivíduos em uma população que apresentam um anticorpo específico —, passando de 17,9% para 26,2%. No período entre a terceira fase e a quarta fase, ocorridas em julho e outubro, respectivamente, cerca de 700 mil adultos adoeceram por causa da COVID-19, segundo levantamento realizado em parceria com o Grupo Fleury, IBOPE Inteligência, Instituto Semeia e Todos pela Saúde. Pesquisa aponta que um em cada quatro moradores da capital de SP já contraiu a COVID-19 (Imagem: Reprodução/ Engin Akyurt/ Unsplash) Perfil de quem contraiu a COVID-19 Seguindo a mesma tendência dos estudos anteriores, os dados mostram que nível de escolaridade, raça/cor da pele e renda média do distrito continuam estatisticamente relacionados com a taxa de infecções por coronavírus na cidade. Em comparativo, a taxa de contaminados em pessoas que vivem nos distritos classificados como de renda média mais baixa é de 30,4% versus 21,6% naqueles indivíduos que moram em locais de renda média mais alta. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Além disso, pessoas com ensino fundamental apresentam soroprevalência 2,2 vezes maior do que aqueles com nível superior completo (35,8% contra 16,0%). No grupo de pessoas com escolaridade mais baixa, um indivíduo em cada três já teve contato com o vírus; enquanto para aqueles com grau de escolaridade médio, essa relação é de um em cada quatro; e com escolaridade alta, a relação entre infectados e não infectados é de um indivíduo para cada seis. Essa situação também é semelhante  quando se analisa a relação entre raça e cor da pele dos moradores da capital. O estudo apontou que a frequência de pessoas com anticorpos contra o novo coronavírus é maior entre pretos e pardos em comparação com pessoas brancas (31,6% contra 20,9%). Como é feita a pesquisa da COVID-19? A quarta fase foi realizada entre os dias 1 e 10 de outubro —  28 semanas após o primeiro caso da COVID-19 ser registrado na cidade. Para estimar essa incidência do coronavírus, foram analisadas 1.129 amostras de sangue de participantes residentes em 152 setores censitários (menor unidade territorial da cidade, definida pelo IBGE). Em cada setor censitário, foram sorteadas oito residências. Após a seleção, são aplicados testes laboratoriais em amostras de sangue de adultos para identificar aqueles que foram expostos ao coronavírus e produziram anticorpos específicos. É com esses resultados dos testes que os pesquisadores estimam a fração de pessoas que já contraíram a COVID-19 na capital. Distante dos números apresentados pela pesquisa, oficialmente, a prefeitura da cidade de São Paulo contabiliza 352.953 casos de coronavírus, sendo 13.358 óbitos, segundo boletim divulgado na quarta-feria (21).  Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Bolsonaro sanciona projeto de lei que cria poupança social digital

O Tempo - Política Com a conversão em lei, a poupança social digital será, agora, permanente e poderá ser ampliada para o pagamento de outros benefícios sociais Veja Mais

Eleições em BH: Bruno Engler se reúne com comerciantes do hipercentro da capital

O Tempo - Política Durante o encontro, o candidato afirmou que o comércio é “a galinha dos ovos de ouro” da capital e que acredita em renegociação de impostos Veja Mais

Total de mortes por covid-19 no Brasil se aproxima de 156 mil, aponta consórcio de imprensa

Valor Econômico - Finanças Segundo o levantamento, foram registradas 503 mortes nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos para 155.962 O Brasil registrou 503 mortes provocadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos provocados pela doença para 155.962, segundo levantamento desta quinta-feira (22) feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 493 por dia, uma queda de 19% em relação aos dados registrados em 14 dias. De acordo com o balanço de hoje, fechado às 20h, foram registrados 25.033 novos casos de covid-19 de ontem para hoje, chegando ao total de 5.325.682 de infectados no país. A média móvel de casos foi de 22.098 por dia, um recuo de 12% em relação aos casos registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. Dados do governo Segundo o Ministério da Saúde, o país registrou 497 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim de hoje. Com isso, o total de óbitos provocados pela doença chegou aos 155.900, segundo as estatísticas oficiais. De acordo com o órgão foram contabilizados 24.858 novos casos de covid-19 de ontem para hoje, elevando o número de infectados para 5.323.630. Segundo a pasta, o último balanço, fechado às 20h, aponta 4.779.295 pacientes recuperados da doença e 388.435 sob acompanhamento. São Paulo é o Estado com mais mortes (38.482) e casos confirmados (1.076.939) de covid-19. Minas Gerais é o segundo Estado com mais casos (343.159) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (20.021). Veja Mais

A Voz do Brasil - 22/10/2020

A Voz do Brasil - 22/10/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Especialistas sugerem medidas para reverter queda acentuada da vacinação; ✔️Escolha de novo ministro reacende debate sobre critérios de indicação para o STF; ✔️Anuário de Segurança registra aumento de mortes violentas no primeiro semestre. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canaisConfira nesta edição, entre outros assuntos: #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Apple Glasses: Sony pode produzir displays para os óculos da Maçã

Apple Glasses: Sony pode produzir displays para os óculos da Maçã

Tecmundo Já faz algum tempo que não surgem notícias a respeito dos planos da Apple para o lançamento de óculos e headsets de realidade aumentada e virtual (AR/VR), mas parece que ela não deixou essas ideias de lado. Segundo o AppleInsider, Ross Young, fundador e CEO da Display Supply Chain Consultants, revelou que diversas fontes entraram em contato com ele afirmando que a empresa da Maçã estaria atrás da Sony para adquirir displays voltados a esse tipo de equipamento.A novidade vai ao encontro de informações divulgadas pelo jornal Nikkan Kogyo Shimbun, de que a japonesa voltaria à cadeia de fornecedores de suprimentos da Apple e seria responsável por micromonitores adequados para os novos dispositivos. Young aponta que os componentes solicitados são painéis micro-OLED de meia polegada com resolução de 1280x960.Leia mais... Veja Mais

Eleições 2020: Rivais mostram Russomanno ao lado de Dilma, Doria e Bolsonaro

O Tempo - Política Nas redes e na TV, a estratégia consiste em postar fotos e vídeos de Russomanno posando ao lado de políticos de diversos espectros ideológicos Veja Mais

Eleições em BH: Bruno Engler diz que, neste momento, não compraria Coronavac

O Tempo - Política O postulante ao Executivo da capital mineira, que é alinhado ao presidente Jair Bolsonaro, disse que Belo Horizonte tem outras prioridades Veja Mais

Áurea faz caminhada por ruas da Vila Antena e panfletagem na Abílio Machado

O Tempo - Política Candidata conversou com moradores, apresentou suas propostas e ouviu as demandas de alguns eleitores Veja Mais

Super Smash Bros: Steve não vai ficar mais tão 'animado' na pose de vitória

Super Smash Bros: Steve não vai ficar mais tão 'animado' na pose de vitória

Tecmundo O patch 9.0.1 de Super Smash Bros. Ultimate, lançado nesta última quarta-feira, dia 21, removeu a polêmica pose de vitória do lutador Steve, de Minecraft, atualizando sua animação de modo a não deixar detalhes controversos à mostra. THE SMASH ULTIMATE 9.0.1 UPDATE REMOVED STEVE’S VICTORY MEAT LMFAOOO pic.twitter.com/25Fa0ds7asLeia mais... Veja Mais

'Mania de colocar o audiovisual do Brasil para baixo', reclama Deborah Secco

O Tempo - Diversão - Magazine Atriz postou 'desabafo' em seu Twitter em que reclama da forma como produções nacionais de TV e cinema são criticadas no país Veja Mais

Star Wars | Teoria sugere que Obi-Wan escondeu Luke dos rebeldes, não do Império

canaltech Como os fãs de Star Wars já sabem, Obi-Wan Kenobi passou anos escondido de Darth Vader e do Império em Tatooine, onde passou a vigiar o crescimento de Luke Skywalker à distância. No entanto, embora a situação do Mestre Jedi pareça bem simples, teorias de fãs sugerem que possa haver mais do que isso. Diretamente do Reddit, um fã propôs que, além do Império, Obi-Wan estaria se escondendo da Aliança Rebelde por três motivos específicos. Primeiro, ele acreditava que seu envolvimento tornaria Vader, e consequentemente o Império, mais determinados a erradicar os rebeldes de uma vez por todas. Ao permanecer escondido, ele permitiu que a oposição aos vilões crescesse sem a ameaça da vingança pessoal de Vader. Em segundo lugar, ele pode ter escondido Luke da Aliança Rebelde porque pensou que eles iriam querer usar o filho de um Jedi como um símbolo de esperança para aumentar seu exército — o que poderia trazer atenção indesejada para o jovem Skywalker. Finalmente, Obi-Wan pode ter se sentido culpado pela maneira como Anakin acabou cedendo para o lado sombrio da Força e temia que os rebeldes descobrissem a verdade — culpando-o também. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Este último motivo explicaria porque Obi-Wan Kenobi esteve tão distante de Luke enquanto adolescente; e porque ele não o treinou antes para ser um Jedi — temendo que o jovem Skywalker tivesse o mesmo destino que Anakin. Rey quase foi parente de Obi-Wan Kenobi Teoria sugere que Palpatine é quem matou a mãe de Darth Vader Vergonha pessoal teria distanciado Obi-Wan de Luke? (Imagem: Divulgação / Lucasfilm) "Vader é alimentado por seu ódio por Obi-Wan e não pararia por nada para destruí-lo ou destruir qualquer coisa associada a ele", escreveu o usuário do Reddit, para sustentar a primeira teoria. Vader não sabia o que tinha acontecido a Obi-Wan depois do duelo em Mustafar. Se ele soubesse que seu antigo mestre não apenas ainda estava vivo, mas que também fazia parte de uma rebelião, Vader provavelmente teria caçado Obi-Wan e destruído todos que estivessem em seu caminho. A Aliança Rebelde sobreviveu como grupos pequenos e desconectados por muitos anos antes disso. Se o vilão tivesse ido atrás dessas aglomerações na perseguição à Obi-Wan, poderia ter esmagado os rebeldes antes que sequer tivessem uma chance. Mas Obi-Wan ficou de fora, mantendo sua localização em segredo de todos, exceto alguns amigos de confiança, o que deu aos opositores ao Império uma chance melhor de sobreviver e de ser manterem no anonimato. As cinco maiores teorias dos fãs sobre Os Últimos Jedi Quanto a esconder Luke dos rebeldes, também é um pensamento que faz sentido, embora não hajam tantas evidências que o sustente. Como a teoria sugere, não era de conhecimento de ninguém que Anakin Skywalker e Darth Vader eram a mesma pessoa. Em vez disso, acreditava-se que Anakin morreu com o resto dos Jedi na Ordem 66, sendo considerado um herói pela Aliança Rebelde. Se esse grupo soubesse de Luke, poderia ter usado essa informação a seu favor, espalhando a notícia de que o filho de um dos mais poderosos Jedi estava ao seu lado. Porém, esse tiro poderia ter saído pela culatra, uma vez que a novidade chegaria facilmente a Vader, levando-o a encontrar o Skywalker mais novo e, possivelmente, a destruir os rebeldes. Será que os rebeldes sabiam que o sobrenome de Luke é Skywalker? (Imagem: Divulgação/Lucasfilm) Por outro lado, não se sabe se os rebeldes de fato sabiam que Luke era um Skywalker. Anakin foi proeminente durante as Guerras Clônicas, mas, após a ascensão do Império, os Jedi acabaram sendo rotulados como uma organização opressora. A partir do momento em que a Aliança Rebelde foi formada, muitos passaram a acreditar que os Jedi e a Força eram apenas um mito. Dependendo da idade e do conhecimento dos rebeldes sobre os Jedi, muitos podem não ter visto Anakin como um herói — isso se tivessem ouvido falar sobre ele. Embora essa vergonha de Obi-Wan parecesse explicar o motivo pelo qual ele não treinou Luke mais cedo, outras histórias de Star Wars apresentam razão diferente. De acordo com os quadrinhos e o conto canônico Time of Death, Obi-Wan ficou de fora da vida de Luke a pedido de Owen Lars, que criou secretamente o jovem Skywalker. Owen não sabia que Anakin havia se tornado Darth Vader, acreditando que seu meio-irmão estava morto; e que Obi-Wan era o responsável. Com isso, ele acabou proibindo Obi-Wan de treinar Luke e foi inflexível na decisão sobre os Jedi, determinando que ficassem completamente fora de suas vidas. Apesar disso, Obi-Wan continuou a proteger o menino e sua família sempre que necessário, mas manteve distância, respeitando a vontade de Owen. Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Obi-Wan teve medo de Luke ter o mesmo destino do pai? (Imagem: Divulgação / Lucasfilm) Isso dá a Obi-Wan uma razão externa para não treinar Luke, mas não necessariamente descarta essa vergonha pessoal. Afinal, ele concordou com os termos de Owen sobre ficar fora da vida de Luke; entretanto, como mentor de Anakin, é natural que Obi-Wan se sinta culpado pela maneira como seu ex-aluno acabou tornando-se um perigoso vilão. Obi-Wan definitivamente não gostaria de cometer os mesmos erros novamente, caso tivesse aceitado treinar Luke. E você, o que acha dessa teoria? Conte para nós nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Quibi acaba oficialmente em dezembro e fim das atividades irrita investidores

canaltech A Quibi, plataforma de streaming focada em dispositivos móveis, acaba de confirmar oficialmente a sua própria morte. Após um anúncio informal de seus fundadores na última quarta-feira (21), a companhia publicou, nesta quinta-feira (22), uma página admitindo que o serviço deve ser desligado “mais ou menos” no dia 1º de dezembro. Quibi morreu: streaming dedicado a celulares durou pouco mais de 6 meses Quibi: como baixar e usar o streaming de vídeos de curta duração Quibi: novo serviço de streaming de vídeos de curta duração já está disponível “Agradecemos o apoio que recebemos de nossos clientes e queremos agradecer por nos dar a oportunidade de entretê-lo”, afirma a empresa. A página ressalta ainda que não há uma decisão tomada a respeito de o que acontecerá com os conteúdos originais do catálogo do aplicativo, recomendando que seus usuários sigam a hashtag #Quibi no Twitter para saber mais. Como noticiado anteriormente pelo Canaltech, o Quibi bateu recorde como o serviço de streaming de vida mais curta que já existiu — ele decretou falência com pouco mais de seis meses de operação. A proposta era uma plataforma para consumo de seriados, curta-metragens e programas jornalísticos gravados especificamente para dispositivos móveis, podendo ser aproveitados com o aparelho na vertical ou na horizontal. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Imagem: Captura de Tela/Canaltech Ao Business Insider, Anis Uzzaman, cuja firma Pegasus Tech Ventures é uma das principais investidoras do Quibi, afirmou que “gostaria que eles tivessem lutado mais em vez de desistir tão rápido”. Anis ainda declara que a ideia era como “um encontro entre Hollywood e o Vale do Silício”, mas faltou experiência por parte de seus fundadores. Agora, ele espera ter pelo menos 50% de seu investimento de volta. Assine Amazon Prime por R$ 9,90/mês e ganhe frete grátis, catálogo de filmes e séries que compete com a Netflix, livros, músicas e mais! Teste 30 dias grátis! Vale observar que o Quibi já garantiu que devolverá pelo menos US$ 350 milhões em capital para os acionistas, e ainda está tentando comercializar seu catálogo de produções para terceiros. Ademais, a startup ainda enfrenta uma batalha judicial contra outra companhia chamada Eko, que afirma ter tido sua ideia de conteúdo adaptável (“Turnstyle”) roubada pela Quibi. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Ibope: Cinthia Ribeiro cresce 8 pontos e lidera disputa em Palmas com 36%

Valor Econômico - Finanças A prefeita de Palmas (TO) tenta a reeleição A prefeita de Palmas (TO), Cinthia Ribeiro (PSDB), que tenta a reeleição, subiu 8 pontos na pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (22), em relação à amostragem de 2 de outubro. Cinthia atinge, hoje, 36% da preferências dos eleitores. Em seguida, aparecem o Professor Júnior Geo (Pros), que se manteve com 12%; Eli Borges (SD), que foi de 7% para 8%; Vanda Monteiro (PSL), que passou de 8% para 7%; Tiago Amastha Andrino (PSB), que se manteve com 7% e Marcelo Lelis (PV), que caiu de 8% para 5%. Barison (Republicanos) foi de 2% para 3%; Vilela do PT (PT) passou de 1% para 2%; Alan Barbiero (Pode) e Professor Bazzoli (PSOL) oscilaram de 2% para 1% cada. O Ibope ouviu 602 eleitores da cidade de Palmas, entre 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, e a margem de confiança, de 95%. O registro do levantamento na Justiça Eleitoral é TO-04226/2020. Veja Mais

IPO da Track & Field gira R$ 522 milhões

Valor Econômico - Finanças A varejista esportiva Track & Field concluiu sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), depois de concordar em dar um desconto de 13% em relação ao valor mínimo inicialmente pretendido na operação. A empresa vendeu ações a R$ 9,25 e a operação movimentou R$ 522 milhões, valor que inclui a colocação de lotes extra e suplementar. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Da lista inicial do Pix, 152 instituições ficam fora

Valor Econômico - Finanças O Banco Central (BC) aprovou 762 instituições, incluindo bancos, financeiras, fintechs, instituições de pagamentos, para ofertar o Pix, que entra em vigor no dia 16 de novembro. Na lista de adesões constavam 914 instituições interessadas. A opção foi encerrada no último dia 16. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Datafolha RJ: Paes segue na liderança; disputa pelo segundo lugar está acirrada

O Tempo - Política Crivella e Martha têm 13% das intenções de voto, contra 10% de Benedita; Paes registra 28% Veja Mais

Datafolha/Rio: Paes, 28%; Crivella, 13%; Martha Rocha, 13% e Benedita, 10%

Valor Econômico - Finanças Pesquisa mostra que o ex-prefeito Eduardo Paes mantém uma liderança confortável Nova pesquisa divulgada pelo Datafolha mostra que o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (DEM) mantém uma liderança confortável para vencer o primeiro turno das eleições de 15 de novembro, ao obter 28% das intenções de voto, e aponta um acirramento da disputa por uma vaga no segundo turno. O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), que já estava empatado tecnicamente com a deputada estadual Martha Rocha (PDT) e a deputada federal Benedita da Silva (PT) no primeiro levantamento do instituto, divulgado no início do mês, agora está ainda mais embolado com as adversárias. Crivella e Martha estão com 13% e Benedita, com 10%, um empate de acordo com a margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. Na pesquisa realizada há 15 dias, Paes tinha 30%; Crivella, 14%; Martha, 10%; e Benedita, 8%. Com as exceções de Paes, que perdeu dois pontos percentuais, e de Crivella, que desceu um, todos os principais candidatos oscilaram positivamente, ainda que dentro da margem de erro, com o enxugamento do percentual de votos em branco, nulo e nenhum, que caiu de 27% para 17%. Entre os que mais avançaram, e ganharam três pontos, estão Martha Rocha e o deputado federal Luiz Lima (PSL), que disputa o eleitorado bolsonarista com Marcelo Crivella, e passou de 1% para 4%, a rigor um empate técnico no limite da margem de erro com Benedita da Silva. A petista cresceu dois pontos percentuais assim como Renata Souza (Psol), que oscilou de 3% para 5%. O ex-presidente do Flamengo Bandeira de Mello (Rede) manteve os mesmos 3%. Quatro candidatos registraram 1% das preferências: Cyro Garcia (PSTU), Clarissa Garotinho (Pros), Fred Luz (Novo) e Glória Heloiza (PSC). Outros três não pontuaram: Paulo Messina (MDB), Henrique Simonard (PCO) e Suêd (PMB). Entre os 1.008 entrevistados, 3% não souberam responder. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio sob o número RJ-08627/2020 e encomendada pela “Folha de S.Paulo” e a TV Globo. Eduardo Paes Leo Pinheiro/Valor Veja Mais

Ibope: Rafael Greca lidera disputa em Curitiba com 46%

Valor Econômico - Finanças No levantamento anterior, de 6 de outubro, o prefeito de Curitiba, que tenta a reeleição, anotou 47% das intenções de voto O prefeito de Curitiba (PR), Rafael Greca (DEM), que tenta a reeleição, lidera a disputa com 46% da preferência do eleitorado, mostra pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (22), encomendada pela RPC. No levantamento anterior, de 6 de outubro, Greca tinha 47%. O segundo lugar, bem atrás do líder, apresenta um empate técnico entre Fernando Francischini (PSL), com 8%; Goura (PDT), com 8%; e Christiane Yared (PL), com 5%. João Arruda (MDB) e Carol Arns (Pode) têm 3%; Dr. João Guilherme (Novo), 2%; Professora Samara (PSTU), Marisa Lobo (Avante), Paulo Opuszka (PT), Professor Mocellin (PV), Zé Boni (PTC) e Letícia Lanz (Psol) aparecem com 1%. O levantamento ouviu 805 eleitores da cidade de Curitiba entre 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança, de 95%. O número de identificação na Justiça Eleitoral da pesquisa é PR-01535/2020. Veja Mais

Luiz Philippe de Orleans e Bragança defende isonomia tributária para indústria nacional - 22/10/20

Luiz Philippe de Orleans e Bragança defende  isonomia tributária  para indústria nacional - 22/10/20

Câmana dos Deputados A Câmara analisa o projeto de lei 244/20, do deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança, PSL-SP. A proposta prevê isonomia tributária à indústria nacional para aquisição de produtos e serviços feitas pelas forças armadas e pelas forças de segurança pública. Para o parlamentar a medida é importante para reduzir custos para esses setores e para fortalecer o mercado interno. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #IsonomiaTributária #IndustriaNacional Veja Mais

Livro Guinness anuncia que maior fonte do mundo fica em Dubai

O Tempo - Mundo A "Palm Fountain", com 1.335 metros quadrados, fica em Palm Jumeirah, uma ilha artificial da cidade dos Emirados Árabes Unidos Veja Mais

Como personalizar a tela do seu celular Android em 4 passos simples

canaltech Um dos destaques do Android é o seu potencial de customização na tela principal e no menu de aplicativos. Suas opções incluem widgets na tela inicial, alterações de plano de fundo e tela de bloqueio, ícones personalizados, cores e fontes para o sistema. Saiba como diminuir o tamanho dos aplicativos na tela do Android 5 coisas que você não deveria fazer no seu Android O que é WebView do sistema Android Algumas marcas, como Samsung e Xiaomi, possuem as próprias interfaces para o sistema operacional, incluindo apps e lojas virtuais com temas, pacotes de ícones e imagens para planos de fundo. Além disso, alguns programas de customização podem ser encontrados na Play Store. Para esse tutorial, foi utilizado um Samsung Galaxy A51 com Android 10, mas os procedimentos são similares em outras interfaces. Confira como personalizar a tela inicial do seu celular! Android: como personalizar a tela do celular Trocar o papel de parede Passo 1: pressione e segure por alguns segundos na tela inicial. A página ficará suspensa e mostrará alguns ícones na parte inferior. Selecione "Papel de parede"; -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Confira as opções ao pressionar e segurar a tela (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 2: em seguida, é possível visualizar quais imagens estão sendo usadas para a tela de bloqueio e para a tela inicial. Escolha entre utilizar imagens da galeria ou acessar opções inclusas no aparelho; Utilize a galeria ou papéis de parede baixados (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: toque na imagem desejada para usá-la como papel de parede. O sistema permite escolher entre usar na tela inicial, de bloqueio ou em ambas; Configure os papéis de parede do seu celular (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Adicionar widgets Passo 1: pressione e segure na tela inicial para abrir as opções de personalização e toque em "Widgets"; Escolha a opção de widgets (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 2: navegue pela lista de widgets disponíveis de acordo com os apps instalados no aparelho. Toque e segure em um deles para adicionar à tela inicial; Escolha seu widget favorito (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: posicione o widget de acordo com os espaços disponíveis demarcados na tela; Posicione o widget na tela de acordo com o espaço ocupado (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 4: pronto! O widget ficará instalado na tela principal, com acesso rápido aos apps de sua escolha. Acesse funções de um app diretamente da tela inicial (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Alterar a fonte Passo 1: abra as configurações do aparelho e selecione "Visor"; Acesse as configurações da tela do celular (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 2: na próxima tela, toque na opção "Tamanho e estilo da fonte"; Procure pelas preferências de fonte (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: altere o tamanho da fonte em seu celular e escolha entre as opções disponíveis em "Estilo da fonte"; Personalize a fonte do sistema (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Ícones Passo 1: para esse processo, é necessário baixar um pacote de ícones e um app de inicialização na Play Store. Nesse caso, foi usado o Viral (Android); Caption Passo 2: faça o download e abra o app. Em seguida, toque em "Apply Viral" para utilizar os ícones; Utilize os ícones (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: escolha um app de inicialização que suporte o pacote de ícones. Caso não tenha instalado, é possível acessar a página da Play Store para baixá-lo. Foi usado o Nova Launcher (Android) na ocasião; Abra um inicializador personalizável (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 4: configure o Launcher e aplique o tema de ícones; Configure o tema de ícones Passo 5: seu Android estará customizado com diferentes ícones para os aplicativos. Veja seus apps de cara nova (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Datafolha: Em SP, Russomanno cai de 27% para 20% e Covas vai de 21% para 23%

Valor Econômico - Finanças Os dois candidatos permanecem empatados dentro da margem de erro da pesquisa de intenção de votos Em duas semanas, o deputado Celso Russomanno (Republicanos) perdeu sete pontos percentuais na disputa pela Prefeitura de São Paulo e foi de 27% para 20% nas intenções de voto, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22). Russomanno perdeu a liderança numérica para o prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), que passou de 21% para 23%. Os dois candidatos, no entanto, permanecem empatados, dentro da margem de erro da pesquisa. Em terceiro lugar, aparece o candidato do Psol, Guilherme Boulos, que foi de 12% para 14%, seguido pelo ex-governador Márcio França (PSB), que passou de 8% para 10%. Os dois candidatos também estão empatados tecnicamente. A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos. É a primeira amostragem realizada pelo Datafolha sobre a disputa paulistana desde o início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão. O candidato do PT, Jilmar Tatto, foi de 1% para 4% das intenções de voto — mesmo percentual do deputado estadual Arthur do Val, conhecido como "Mamãe Falei" (Patriota), que na pesquisa anterior tinha 3%. Na sequência aparecem Joice Hasselmann (PSL), com 3%, e Andrea Matarazzo (PSD), com 2%. Os candidatos Levy Fidelix (PRTB), Marina Helou (Rede), Orlando Silva (PCdoB) e Vera Lúcia (PSTU) registraram 1%. Antonio Carlos Silva (PCO) e Filipe Sabará (Novo) tiveram menos de 1%. Votos em branco ou nulo somaram 13% e eleitores que afirmaram não saber em quem votarão, 3%. Rejeição Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, Russomanno viu sua rejeição subir de 29% para 38%, em relação à pesquisa anterior, realizada entre os dias 5 e 6 de outubro. A rejeição de Covas desde o início do horário eleitoral reduziu e foi de 31% para 25%. O tucano tem o maior tempo de propaganda no rádio e na televisão. Segundo turno Em um eventual segundo turno entre Covas e Russomanno, o prefeito seria reeleito por 48% a 36%. Nesse cenário, votos em branco e nulo somam 14% e eleitores que não sabem, 1%. O instituto ouviu 1.204 eleitores da cidade de São Paulo nos dias 20 e 21 de outubro. A pesquisa foi encomendada pelo jornal “Folha de S. Paulo” e pela TV Globo, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo sob número SP-02125/2020. O nível de confiança é de 95%. Veja Mais

Huawei lança serviços de buscas e mapas para disputar mercado com o Google

canaltech Apresentado durante o Huawei Developer Conference 2020, em setembro deste ano, o novo mecanismo de busca da Huawei debutou nesta quinta-feira (22), com a estreia dos modelos da linha Mate 40. E a ferramenta e não veio sozinha: além do Petal Search, a empresa lançou os softwares Petal Maps e Huawei Docs, com a intenção de disputar mercado com Google e Microsoft. EMUI 11 é anunciada com visual que lembra o iOS e mais recursos de produtividade HarmonyOS | Huawei planeja lançar celular com sistema rival do Android em 2021 Huawei apresenta a linha Mate 40 com tudo o que tem de melhor; será o bastante? Petal Search Aposta da Huawei contra a Pesquisa Google e o Bing, o Petal Search é a principal ferramenta de pesquisas dos smartphones da chinesa. O mecanismo está disponível em mais de 170 países e regiões, com suporte a 50 línguas, e permite fazer buscas por texto, imagens e voz. Assim como seus concorrentes, o Petal Search deve oferecer buscas em mais 20 categorias, como aplicativos, notícias, vídeos, imagens e viagens; além de estabelecimentos e negócios locais. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Petal Search está disponível em mais de 150 países (Foto: Divulgação/Huawei) Entre as funcionalidades da ferramenta estão recomendações de aplicações e pesquisas, previsões meteorológicas diárias, principais notícias, informações financeiras, atualizações de mercado de ações; e um recurso chamado Predictive Shopping, que age de forma semelhante ao Google Lens e permite encontrar produtos por meio do reconhecimento de imagens. De acordo com informações da loja de aplicativos da Huawei AppGallery, o Petal Search já possui 39 milhões de instalações. Petal Maps Como o nome já indica, o Petal Maps é a solução da fabricante chinesa para não depender do Google Mapas e do Bing Maps. A ferramenta vai oferecer alguns dos principais recursos da aposta do Google, como procurar lugares, rotas e direções. Serviço de mapas da Huawei está em caráter beta (Foto: Divulgação/Huawei) A Huawei afirmou que o Petal Maps estará disponível em mais de 140 países e regiões, além de 70 línguas, com suporte a mapas 2D e 3D, bem como a possibilidade de reportar trânsitos em tempo real em algumas cidades. Huawei Docs Outra novidade anunciada no evento foi o Huawei Docs. Disponível em mais de 100 países, o serviço oferece suporte à visualização e edição de documentos em mais de 50 formatos, incluindo PDF, PPT e DOC. O app funcionará com a nuvem, ou seja, as atualizações de texto serão sincronizadas em tempo real, tanto para celulares quando para computadores. Huawei Docs vai competir diretamente com o Microsoft Office (Foto: Divulgação/Huawei) Ecossistema crescendo Durante o evento, a Huawei informou que o Huawei Mobile Services é o terceiro maior ecossistema mobile do mundo, atrás apenas do iOS e do Google Mobile Services. São 2 milhões de desenvolvedores globais, um aumento de 98% em um ano, segundo a empresa, com mais de 500 milhões de usuários ativos por mês utilizando a loja AppGallery. A quantidade de aplicativos da companhia disparou de 43 mil para 96 mil, um aumento de 123% de 2019 para 2020. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Uruguai 'deixa muito a invejar' na América Latina, diz diretor do FMI

O Tempo - Mundo Alejandro Werner atribuiu o sucesso do país ao “empoderamento” de órgãos científicos, “ampla” coesão social e credibilidade das autoridades Veja Mais

Papa Francisco sobre João Paulo II: 'Exemplo para viver o nosso testemunho'

O Tempo - Mundo Igreja Católica recorda, nesta quinta-feira, 22, o papa que virou santo seis anos após sua morte Veja Mais

Shonda Rhimes diz que sua ida para a Netflix envolve a Disney; entenda!

Shonda Rhimes diz que sua ida para a Netflix envolve a Disney; entenda!

Tecmundo Em 2017, Shonda Rhimes surpreendeu o mundo da televisão ao anunciar que estava saindo da ABC . Para deixar a situação ainda mais marcante, a roteirista e produtora de sucesso decidiu ir trabalhar na Netflix, um sucesso absoluto e grande inimiga da televisão. Recentemente, Shonda contou, em entrevista ao site The Hollywood Reporter, todos os bastidores da decisão de sair da ABC, após passar 15 anos na emissora e ter sido responsável por seriados marcantes como Grey's Anatomy e Scandal. Leia mais... Veja Mais

Black Friday | Como saber se uma loja é confiável?

canaltech A Black Friday está chegando no dia 27 de novembro e, desde já, tem muita gente preparando o cartão de crédito para a temporada de ofertas. A tradição americana que desembarcou no Brasil nos últimos anos costuma trazer bons preços, mas, também, uma enxurrada de tentativas de golpes ou fraudes; além de sites que não são bem o que parecem enquanto tentam encantar os consumidores com preços convidativos ou bem abaixo do padrão. Preços, fretes e cashback: Google mostra tendências para Black Friday 2020 Black Friday no Brasil superou a dos EUA nos apps de compras, segundo estudo Pandemia impulsiona e-commerce e Brasil já tem mais de 1,3 milhões de lojas E como checar se uma loja é confiável na Black Friday? Como os clientes devem agir antes de fazer a compra no produto e quais caminho seguir para ter a certeza de fazer uma boa compra? Os descontos são realmente o que parecem? O estabelecimento é legítimo? Seguir alguns passos simples e fazer um pouco de pesquisa são os caminhos para quem não quer ter problemas e aproveitar a onda de descontos com tranquilidade. Pesquise em sites de reclamações e redes sociais Sites de reclamações reúnem informações úteis e os índices de resposta e resolução (Imagem: Captura de tela/Canaltech) Uma busca rápida em mecanismos de busca e plataformas como Twitter ou Facebook são caminho rápidos para entender o nível de satisfação dos clientes com as lojas online. Existem, também, serviços como o Reclame Aqui, voltados justamente para fazer a intermediação de reclamações entre consumidores e empresas nos casos em que uma conversa com o serviço de atendimento não solucionou o problema. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Pela plataforma, é possível saber quais são os maiores índices de problemas dos clientes em cada loja e, também, se a companhia responde ou não às solicitações. É possível acessar relatos de problemas específicos e também entender de que forma o estabelecimento lidou em cada caso, ou ter acesso a um índice geral de satisfação que envolve não apenas a experiência de compra em si, mas também a resolução de eventuais questões. Já no Twitter, uma busca pelo nome da loja pode trazer comentários e reclamações dos consumidores; vale a pena fazer uma busca pelo estabelecimento junto com o tipo de produto buscado, para dar uma refinada nos resultados apresentados. Já no Facebook, o caminho está nas postagens realizadas pela empresa, cujos comentários podem conter clientes tentando ser ouvidos — novamente, vale a pena prestar atenção na maneira como a empresa responde ou se as reclamações nunca recebem retorno algum. Na soma de tudo isso, fica a avaliação. Será difícil encontrar um estabelecimento que não tenha absolutamente nenhum tipo de queixa de seus clientes, mas a quantidade delas indica se os problemas são comuns ou não. Da mesma forma, prestar atenção na forma como o comércio lida com os usuários, a velocidade nas respostas e a prestatividade das soluções dadas também podem ser fatores para saber se uma loja é confiável ou não. Fique de olho nos preços Comparadores exibem flutuações de valores, permitindo identificar promoções "falsas" (Imagem: Captura de Tela/Canaltech) Uma prática comum de lojas pouco confiáveis na Black Friday é vender produtos por “metade do dobro”, ou seja, aumentar os preços dos produtos nas semanas anteriores à temporada de ofertas, para então, na semana derradeira, “baixar” os valores para o preço original alegando ser uma promoção. Sites comparadores de preços, porém, podem ajudar a detectar esse tipo de comportamento. Dois bons exemplos de sites para isso são o Zoom e o Buscapé. Em ambos, é possível buscar por produtos e, em páginas dedicadas, ver um gráfico com a variação de preço dos itens nos últimos dias ou ao longo dos seis meses anteriores, com as linhas facilmente indicando subidas artificiais nos valores em preparação para a temporada de descontos (ou não). Além disso, os comparadores de preços podem indicar os menores preços já oferecidos por um produto específico, ajudando a entender se aquela oferta realmente é vantajosa ou se dá para esperar mais um pouco para obter um valor ainda menor. Por fim, as plataformas oferecem ainda um serviço de alertas, no qual o usuário pode inserir quanto deseja pagar por um item, sendo avisado por e-mail quando aquele valor estiver disponível. Sites oficiais e conexão criptografada Ícone no próprio navegador exibe informações sobre a segurança das conexões a uma loja online (Imagem: Captura de tela/Canaltech) Os valores e supostas promoções não são a única preocupação dos clientes na hora de comprar na Black Friday. Aproveitando as buscas incessantes por descontos, golpistas podem criar sites falsos para roubar dados pessoais dos clientes, incluindo versões que simulam a aparência de grandes varejistas e podem enganar os clientes mais desatentos. Via de regra, um dos principais caminhos para garantir a confiabilidade em um marketplace é sempre acessar endereços oficiais, que costumam trazer o nome do estabelecimento seguido de .com.br. Ao visitar, vale a pena ficar esperto na presença de um cadeado na parte superior do navegador, ao lado da URL. Clicando no ícone, você tem acesso a mais detalhes da loja acessada — e uma confirmação de que o site é seguro, possuindo protocolos de segurança ativos para que as informações compartilhadas pelos clientes não sejam interceptadas por terceiros. Muitas vezes, entretanto, ofertas especiais podem ser obtidas a partir de um link específico, o que exige cautela adicional — ainda assim, dificilmente, uma página destas terá um endereço muito diferente do oficial ou estará hospedada em um servidor não relacionado. Assim, vale a pena prestar atenção em links recebidos por redes sociais ou mensageiros instantâneos, para não comprar gato por lebre. Confira os dados da loja A lei exige que as lojas tragam CNPJ e dados acessíveis aos clientes (Imagem: Captura de tela/Canaltech) A legislação brasileira garante aos clientes acesso aos dados de lojas online, que sempre devem constar de forma visível, no rodapé ou em uma seção específica do site oficial. Basta rolar a página até o final para ter acesso a informações como CNPJ, endereço, razão social e até telefone; caso tais informações não estejam presentes, desconfie desde o início. A presença de tais informações, entretanto, não são uma garantia. Vale a pena procurar endereços no Google, verificando para onde exatamente os dados apontam; ou dar uma olhada no site da Receita Federal para checar as informações de CNPJ. Desconfie de cadastros baixados, irregulares ou que não puderem ser encontrados no sistema, assim como localidades que levem a prédios residenciais, terrenos baldios ou que não existam em serviços de mapas. Observe prazos de entrega e políticas de troca Código de Defesa do Consumidor traz diretrizes e normas para troca e garantia (Imagem: Divulgação/Procon-MT) Prestar atenção nos detalhes da compra é uma boa via para evitar dores de cabeça no pós-venda. Produtos de grande procura, por exemplo, podem ter prazos de entrega maiores em alguns casos, ou o estabelecimento pode estar vendendo, antecipadamente, itens que não possui em seu estoque, possibilidades que podem gerar maior demora no frete. Fique atento, também, para pré-compras e saiba estar adquirindo algo que ainda não foi lançado. Além disso, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, quem faz compras online tem até sete dias, a partir do recebimento, para solicitar a troca ou devolução de valores em caso de desistência ou defeito, já que o cliente não viu de perto o item que adquiriu. A legislação também estabelece um prazo de 30 dias para reclamações de problemas em produtos não-duráveis e até três meses para itens duráveis. Ainda assim, vale a pena ficar atento a condições especiais de garantia dos fabricantes e estabelecimentos, bem como condições especiais para troca e devolução de produtos utilizando serviços postais ou de entrega. Certifique-se, ainda, de guardar comprovantes de compra, notas fiscais e demais documentos, para que possam ser localizados e apresentados de maneira fácil caso necessário. Poupe trabalho! Recorra ao Canaltech Ofertas e garanta sua segurança na Black Friday Grupos e páginas do Canaltech Ofertas reúnem promoções e lojas confiáveis A equipe especializada do Canaltech Ofertas realiza todos os passos acima por você e pode poupá-lo de todo o trabalho, garantindo que você aproveite suas compras de Black Friday ao máximo! Para utilizar o serviço exclusivo do Canaltech, acesse o site e verifique uma lista com todas as mais de 140 lojas participantes. Você também pode ter acesso aos mesmos cupons de desconto e ofertas da Black Friday no grupo do WhatsApp e Telegram do Canaltech Ofertas, onde nossa equipe disponibiliza as melhores promoções diariamente! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Google Play Música é encerrado tanto na web quanto no aplicativo; entenda Veja vídeos da sonda OSIRIS-REx coletando amostras do asteroide Bennu Xiaomi cutuca Apple e diz que vai reduzir uso de plástico e manter o carregador Moto G 5G Plus chega ao Brasil por R$ 2.999; confira a ficha técnica Moto G 5G Plus vs. Motorola Edge 5G: quais as diferenças? Veja Mais

Fux marca para o dia 5 posse do ministro Kassio Nunes Marques

O Tempo - Política Solenidade será virtual, após, ao menos oito autoridades, terem sido contaminadas na posse presencial do presidente do STF Veja Mais

CT News - 22/10/2020 (Airbnb e ex-designer da Apple firmam parceria)

canaltech No CTN de hoje: Airbnb e lendário designer da Apple firmam parceria para atualizar app e site; Vazamento expõe dados de 186 milhões de eleitores norte-americanos; WhatsApp Business vai hospedar lojas e ganhar mais funções de pagamento e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

EUA autorizam uso do antiviral remdesivir em pacientes com Covid-19

Glogo - Ciência Apesar da aprovação, pesquisa conduzida pela OMS aponta que medicamente não é eficaz contra a Covid. FDA aprova Remdesivir para tratar pacientes graves com Covid-19 nos EUA A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA) deu plena autorização nesta quinta-feira (22) para que o antiviral remdesivir seja usado no tratamento de pacientes hospitalizados com Covid-19, confirmando a autorização condicional acordada em maio, informou o fabricante Gilead. O remdesivir apresentou resultados satisfatórios em testes preliminares, o que levou países europeus a adotarem o medicamento na condição de "uso emergencial". Porém, após meses de pesquisa, a Organização Mundial de Saúde (OMS) concluiu que o medicamento não é eficaz contra a Covid. OMS anuncia a ineficácia de quatro medicamentos contra o coronavírus Apesar da conclusão da OMS, o laboratório Gilead anunciou que recebeu autorização nos EUA para o medicamento e ressaltou que, por enquanto, é o único tratamento específico contra Covid-19 aprovado após um processo de verificação mais rigoroso e definitivo. Outros tratamentos receberam autorizações de uso de emergência, que são temporários e concedidos com base em dados parciais. As autorizações emergenciais podem ser revogadas ao final do estado de urgência sanitária. As ações da farmacêutica Gilead subiram 4% na Bolsa de Valores de Nova York após o anúncio. Com a decisão dos EUA sobre o remdesivir, o medicamento poderá ser dado a adultos e crianças a partir de 12 anos e pesando mais de 40 quilos, caso precisem de hospitalização, e só poderá ser administrado por via injetável em um centro médico ou meio equivalente. Outra autorização emergencial foi acordada paralelamente para crianças com menos de 12 anos que pesem pelo menos 3,5 quilos. O presidente americano, Donald Trump, que teve Covid-19 no começo de outubro, recebeu remdesivir durante cinco dias, além de outros tratamentos. Initial plugin text VÍDEOS: Perguntas e respostas sobre o coronavírus Veja Mais