Meu Feed

No mais...

Como excluir ou fazer portabilidade das chaves do Pix

canaltech Você já realizou o cadastro de suas chaves do Pix? O novo sistema de pagamentos permite o uso do CPF, número de celular, endereço de e-mail ou código aleatório para poder realizar e receber transferências em sua instituição financeira. O que é PIX e como funciona o pagamento instantâneo do Banco Central Pix: confira o que você pode pagar e/ou usar gratuitamente na plataforma do BC Caso tenha o interesse em utilizar o Pix por dois bancos ou instituições diferentes, é importante ressaltar que a mesma chave não pode ser cadastrada em dois lugares diferentes. Portanto, se você cadastrou o número de celular como chave de uma instituição, não pode usá-lo novamente para cadastro em outro local. Para essas situações, existem duas soluções: excluir a chave ou fazer a portabilidade para outra conta. Por regra, cada banco precisa oferecer ambas as possibilidades. Pix, TED e DOC: entenda as diferenças entre os sistemas de pagamento Como cadastrar chaves do Pix no seu banco Ao realizar uma solicitação de portabilidade, a mesma chave cadastrada em uma instituição é transferida para outra. Esse pedido é feito dentro da área do Pix nos apps dos bancos. Ainda que cada aplicativo apresente modelos diferentes, o procedimento é similar: acesse a área do sistema de pagamentos, selecione as chaves cadastradas e escolha pela exclusão ou portabilidade. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- No passo a passo abaixo, foram usados os aplicativos de Santander e Nubank. Confira os tutoriais para fazer portabilidade ou excluir uma chave do Pix! Pix: como fazer portabilidade das chaves Passo 1: acesse a área do Pix no app da instituição financeira e localize o campo com suas chaves; Acesse suas chaves do Pix (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 2: associe um dado para criar a chave e pressione "Confirmar". Nessa ocasião, foi utilizado o número do CPF; Crie uma chave para sua conta bancária (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: caso a chave já esteja cadastrada em outra instituição, o aplicativo enviará um aviso. Toque em "Pedir portabilidade" para migrar a chave para essa conta; Solicite a portabilidade (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 4: confirme o seu pedido; Realize seu pedido (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 5: ao retornar à área de chaves, será possível visualizar uma aba com reivindicações em andamento. Toque para exibir mais informações; Verifique o andamento das solicitações (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 6: o processo de solicitação de portabilidade poderá ser acompanhado pelo celular; Pedidos são separados entre enviados e recebidos (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 7: depois de pedir pela portabilidade, é necessário confirmar a mudança no aplicativo da instituição financeira na qual a chave foi cadastrada anteriormente. Ao abrir o app, uma notificação será exibida. Selecione "Usar chave em outra conta". Confirme a portabilidade (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Pix: como excluir uma chave cadastrada Passo 1: abra o app da instituição financeira e acesse a área do Pix; Entre na área do Pix (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 2: vá até o campo com as chaves cadastradas e selecione o ícone de três pontos; Escolha uma das opções (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: em seguida, escolha "Excluir chave" para finalizar. Confirme a exclusão (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)  Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Privacidade | Califórnia aprova proposta que promete incomodar Facebook e Google

canaltech O mundo inteiro está vidrado na internet acompanhando as eleições presidenciais dos EUA, mas não é apenas o futuro regente do país norte-americano que está sendo decidido no pleito desta semana. Como de praxe, o país utiliza a ocasião para permitir também que os cidadãos votem em propostas legislativas ao nível estadual — e, na Califórnia, os estadunidenses acabam de aprovar um projeto que promete incomodar Google e Facebook. Firefox permitirá usuários excluírem dados que foram coletados Estado da Califórnia aprova regras mais rígidas para privacidade online Privacidade: como deixar de fornecer suas informações pessoais para o Google Estamos falando da Proposição 24, que visa endurecer as regras da Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia (California Consumer Privacy Act ou CCPA, no original em inglês). A ideia é que os consumidores possam efetivamente proibir as empresas de tecnologia de coletar dados pessoais e/ou sensíveis para fins publicitários, o que atrapalharia bastante o modelo de negócios adotado pelas big techs supracitadas. Por se tratar de uma proposta, vários pontos da Proposição 24 ainda estão indefinidos. Porém, já sabemos que ela vai limitar a coleta e armazenamento de dados como geolocalização, informações médicas e discriminação racial ou religiosa. Também estão previstas limitações mais rígidas em relação a quanto tempo tais registros podem ser armazenados. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Imagem: Reprodução/Californians for Consumer Privacy O projeto prevê ainda multas de US$ 7,5 mil para companhias que violarem os já existentes direitos de privacidade de crianças e a criação de uma agência estadual para monitorar a aplicação da lei, investigações incidentes de violação e aplicar penalidades — algo na linha da nossa Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD). As novas regras valem apenas para empresas que comprem ou vendam dados de mais de 100 mil famílias por ano. Proposta histórica? Vale observar que tanto a Proposição 24 quanto a CCPA original foram iniciativas do empresário californiano Alastair Mactaggart — antes de envolver com privacidade online, ele construiu uma sólida carreira no ramo imobiliário. Uma vez aprovada, a proposta será trabalhada pelos legisladores locais, que vão adequá-la para uma implementação mais adequada. As novas regras podem surtir efeito só em 2023. “Com a passagem histórica da Proposição 24, a Lei de Direitos de Privacidade da Califórnia, estamos no início de uma jornada que moldará profundamente a estrutura de nossa sociedade, redefinindo quem está no controle de nossas informações mais pessoais e colocando os consumidores de volta no comando de seus próprios dados”, afirmou Mactaggart, em uma postagem no site Californians for Consumer Privacy. Imagem: Reprodução/Vox “Estou ansioso para o trabalho que temos pela frente e os próximos passos na implementação desta lei, incluindo a criação de uma comissão dedicada a proteger os consumidores online”, complementa. Também é importante citar que, por mais que a proposta seja legalmente válida apenas para a Califórnia, é provável que seu regulamento incentive alterações ao nível global no modelo de negócios de gigantes da tecnologia — afinal, o estado é um dos mais influentes dentro desse mercado, abrigando a cidade de São Francisco e consequentemente o lendário Vale do Silício. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Lembra do polêmico FaceApp? Ele agora funciona com vídeos

canaltech Você se lembra do FaceApp, o aplicativo que viralizou — duas vezes! — nas redes sociais e causou polêmica por adotar uma política de privacidade abusiva? Pois bem: tudo indica que ele está prestes a se popularizar novamente, já que, em sua recente atualização 4.0, ele ganhou a capacidade de aplicar os filtros que todo mundo já gostava em clipes de vídeo. Era tudo o que os jovens da “geração TikTok” precisavam para se divertir. FaceApp é uma prova de que não estamos prontos para pensar sobre privacidade FaceApp rastreia navegação e compartilha dados do usuário com terceiros FaceApp | Saiba como usar o aplicativo do momento Não há muito segredo aqui. Ao abrir o app atualizado, o usuário verá uma nova guia batizada de “Video” — basta tocar nela para gravar um vídeo ou abrir um clipe que esteja salvo na sua galeria multimídia. No total, são quatro filtros gratuitos (Jovem, Idoso, Sorridente e Chateado, em traduções livres) e três que podem ser comprados com uma assinatura FaceApp Pro (Hollywood, Maquiagem e Beijo). Imagem: Reprodução/Jules Wang (AndroidPolice) Vale observar que o FaceApp Pro custa US$ 5 (R$ 28,32 na cotação direta) por mês, US$ 30 (R$ 169,93) por ano ou US$ 50 (283,21) por uma licença vitalícia — o que, venhamos e convenhamos, é uma quantidade razoável de dinheiro para se investir em um aplicativo de tal natureza. Ademais, vale a pena observar que, segundo relatos de quem já experimentou a nova função, é necessário ter um aparelho potente para que o processamento de vídeo ocorra de forma aceitavelmente rápida. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Para quem não acompanhou o histórico do FaceApp, aqui vai uma rápida recapitulação: ele virou febre pela primeira vez em julho de 2019, mas causou polêmica ao afirmar, em suas políticas de uso, que o usuário daria uma licença “perpétua, irrevogável, irrestrita, não exclusiva e livre de royalties” das selfies enviadas para processamento no aplicativo. Após um cair no esquecimento, o software retornou após uma atualização em junho de 2020 — desta vez, com termos de privacidade mais brandos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

STJ restabelece ação popular e suspende precatório da AG

O Tempo - Política Com decisão do Superior Tribunal de Justiça, Betim ganha tempo para mostrar fraudes da cobrança Veja Mais

Eleições em BH: Áurea participa de encontro com movimentos de juventude

O Tempo - Política Ainda durante a agenda, a candidata também participou de ato em defesa da mulher, em alusão ao caso da blogueira Mariana Ferrer Veja Mais

Parlamentares se dizem contra projeto que cancela repasse de R$ 6,1 bi ao MEC

O Tempo - Política Segundo deputados, decisão de realocar recursos para o Ministério do Desenvolvimento Regional apresenta "efeitos devastadores em políticas educacionais fundamentais e urgentes" Veja Mais

Google lança plataforma de análise de documentos com IA na nuvem

canaltech Eis uma estatística interessante: segundo estimativas feitas por um instituto norte-americano, as empresas estadunidenses gastam cerca de US$ 20 para armazenar um único documento em papel; em contrapartida, apenas 18% delas se consideram “paperless” (ou seja, trabalhando apenas de forma digital). Tendo tais números em mente, não é de se impressionar que o mais recente lançamento do Google tenha como objetivo mudar esses números. Google Cloud promove treinamento gratuito para desenvolvedores Google Cloud traz solução que conecta clientes a dados na AWS e Azure Google quer "busca perfeita" e refina seus mecanismos de pesquisa com (muita) IA Estamos falando da Document AI, uma plataforma na nuvem fornecida através do Google Cloud e que pode ser usada gratuitamente por companhias de quaisquer portes para construir aplicativos internos de acordo com sua finalidade. Dotada de inteligência artificial, a solução é capaz de “ler” e “entender” o conteúdo de documentos digitais (nativos ou digitalizados), transformando seu conteúdo em vastos campos de dados que posteriormente podem ser encontrados com maior agilidade. “Acreditamos que qualquer empresa que precise extrair manualmente dados de documentos complexos em grande escala possa se beneficiar muito com a inteligência artificial do Google Cloud”, afirmam Lewis Liu, gerente de produto, e Yang Liang, gerente de marketing de produto, ambos em um comunicado oficial escrito para o blog do Google. A ideia é que dados estruturados oriundos de documentos arquivos possam ser empregados para tomadas de decisões com base em insights estatísticos. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.-   O Canaltech testou uma “amostra” do sistema disponibilizado pelo Google, enviando um boleto para que a inteligência artificial analisasse. A eficácia do algoritmo é assombrosa: a solução foi capaz de identificar e listar campos como valor a ser pago, linha digitável, moeda, vencimento da fatura e outros detalhes em pouquíssimos segundos. Aplicado em um ambiente profissional, tal poder computacional pode transformar uma coleção de documentos esquecidos em inteligência corporativa. “Transformar documentos em dados estruturados aumenta a velocidade de tomada de decisão para as empresas, revelando valor de negócio mensurável e ajudando a desenvolver melhores experiências para os clientes”, finalizam os executivos. Vale ressaltar que o Document AI é gratuito em sua versão mais básica, sendo possível contratar algoritmos adicionais de análise sintática sob demanda. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Motoristas do Uber permanecerão como autônomos em seu maior mercado

canaltech E não é só a disputa Trump x Biden que está movimentando os EUA. Para o Uber e Lyft, a escolha do presidente está em segundo plano. Isso porque nas eleições norte-americanas, os eleitores da Califórnia aprovaram de forma esmagadora a chamada Proposta 22, que permite que ambas as empresas continuem tratando seus motoristas como contratados independentes e não como trabalhadores formais. Criada por Uber, Lyft e o serviço de entregas DoorDash, a Proposta 22 é uma medida para isentar as empresas de uma lei trabalhista estadual que as obrigaria a contratar os motoristas e pagar por assistência médica, seguro-desemprego e outros benefícios. Como uma concessão aos defensores do regime formal trabalhista, a iniciativa oferece um piso salarial e benefícios limitados aos motoristas. Motoristas processam Uber após terem contas desativadas Uber sofre processo porque estaria discriminando motoristas que não são brancos Uber muda regras e usuários podem pagar até R$ 20 por cancelamento de corrida Segundo à agência de notícias Associated Press a projeção é de que a Proposta 22 obteve 58% dos votos. Ela enfrentou a oposição mais forte em San Francisco, onde Uber e Lyft estão sediados, com um déficit de mais de 19 pontos. Com a aprovação, a Uber descarta de vez também a saída do estado da Califórnia, um de seus principais mercados. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Com a aprovação da medida, chega ao fim a batalha regulatória mais acirrada que Uber e Lyft já enfrentaram e abre caminho para as empresas refazerem as leis trabalhistas em todo o país. A luta opõe grupos trabalhistas e legisladores estaduais às empresas de transportes compartilhados, que gastaram US$ 200 milhões em apoio à medida. Ao votar a favor do Uber e do Lyft, os californianos rejeitaram os princípios descritos em uma decisão da Suprema Corte estadual de 2018 e consagrados em uma lei estadual de 2019. Ela estipulava que os trabalhadores que executam tarefas dentro dos negócios normais de uma empresa - são controlados pela empresa e não operam as próprias empresas - devem ser tratadas como empregados. De acordo com a Prop. 22, os trabalhadores de empresas de apps estão isentos dessas regras e podem continuar a trabalhar de forma independente. Os responsáveis pela campanha Yes on Prop. 22 (Sim à Proposta 22 em tradução livre) comemoraram a vitória. “A Califórnia falou”, disse Geoff Vetter, porta-voz da campanha, em um comunicado à imprensa. "A Proposta 22 representa o futuro do trabalho em uma economia cada vez mais impulsionada pela tecnologia”. Uber warns California users of Friday’s possible shut down pic.twitter.com/jYiMw9JUhK — Dave Lee (@DaveLeeFT) August 19, 2020 Na manhã de quarta-feira, os executivos da Lyft and DoorDash elogiaram o resultado. As ações do Uber subiram quase 3% na terça-feira, conforme as pesquisas sugeriam que a medida provavelmente seria aprovada. As ações da Lyft também subiram 7%. O presidente-executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, agradeceu aos motoristas pela vitória em um e-mail enviado na noite de ontem. “O futuro do trabalho independente é mais seguro porque muitos motoristas como você se manifestaram”, escreveu ele, que afirmou ainda que a Uber tornaria os novos benefícios prometidos pela Prop. 22 disponíveis “o mais rápido possível”. Derrota amarga e disputa de longa data A aprovação da Prop. 22 é uma perda amarga para as autoridades estaduais e locais da Califórnia, que há muito vêem as empresas de caronas players obstinados a ignorar qualquer esforço para fazê-las seguir as regras. Muitos funcionários públicos locais acreditavam que a Califórnia era muito gentil, por muito tempo, quando se tratava de regulamentar o Uber e Lyft. Além disso, muitos fecharam os olhos para o quão poderosas e influentes essas companhias de carona se tornariam rapidamente. “Por muito tempo, o Uber e o Lyft confiaram na timidez dos funcionários públicos de todo o país”, disse Dennis Herrera, o procurador da cidade de São Francisco, ao jornal The New York Times. Herrera processou o Uber e o Lyft na tentativa de forçá-los a contratar seus motoristas, e o litígio continua. Lançados em 2010, Uber e o Lyft contavam apenas um punhado de motoristas, mais parecendo uma cooperativa de carros do que frotas profissionais. Embora a Uber inicialmente tentasse imitar os serviços de motoristas particulares, ela rapidamente se juntou a Lyft ao promover a ideia de que os motoristas eram atraídos pelos aplicativos pela facilidade em ter uma renda rápida, em vez da promessa do emprego tradicional. Autoridades públicas de trânsito e empresas de táxi alertaram que os motoristas não tinham certificação profissional e não foram submetidos a verificação de antecedentes. Uber e Lyft argumentaram que elas eram, primordialmente, empresas de tecnologia, não de transporte. Logo, elas não deveriam ser forçadas a cumprir os onerosos requisitos de licenciamento, verificações de segurança e emprego. Mas a California Public Utilities Commission interveio, estabelecendo os requisitos básicos de segurança, mas permitindo que o Uber e o Lyft evitassem a contratação de motoristas. Protestos de motoristas da Uber contra a empresa em Portland  (Foto: Aaron Parecki / Wikimedia) Mesmo assim, a questão do emprego persistiu. Em 2015, o comissário estadual do Trabalho determinou que os motoristas eram “parte integrante” do modelo de negócios do Uber, mas a decisão permitiu que apenas um motorista fosse classificado como funcionário. Ainda assim, três anos depois, a Suprema Corte da Califórnia fez uma decisão abrangente e unânime em um caso conhecido como Dynamex. De acordo com o teste de emprego de três frentes proposto pelo tribunal, os motoristas do Uber e Lyft pareciam ser empregados, não contratados. A chance de regulamentar A decisão gerou preocupação entre as empresas da economia de apps, mas elas não se moveram para reclassificar seus funcionários. E os legisladores viram uma oportunidade de regulamentar uma indústria desafiadora. Em setembro de 2019, o legislativo estadual da Califórnia aprovou o projeto de lei elaborado por Lorena Gonzalez, membro da Assembleia da Califórnia. E a lei entrou em vigor em janeiro. Sob essa nova lei, os motoristas do Uber e Lyft eram funcionários formais das mesmas. Mas nada mudou. As empresas continuaram a tratá-los como contratantes independentes e prometeram levar sua luta às urnas. Em maio, Dennis Herrera, o procurador-geral do estado e os procuradores da cidade de Los Angeles e San Diego, processaram o Uber e Lyft em um esforço para fazer cumprir a lei. Quando o tribunal ordenou que as empresas contratassem imediatamente seus motoristas, a Uber e a Lyft ameaçaram fechar as portas na Califórnia em vez de obedecer. Eles também canalizaram outros milhões para a disputa eleitoral, tornando a Proposta 22 a iniciativa mais cara da história do estado. Um tribunal de apelações concedeu a Uber e ao Lyft um pequeno adiamento, dando-lhes vários meses de prazo para cumprir a ordem. Embora o processo movido pelos procuradores continue, a Proposta 22 reduzirá drasticamente seu escopo. O estado continuará a buscar penalidades para o período entre janeiro e a certificação dos resultados eleitorais, em novembro, quando afirma que Uber e Lyft infringiram a lei. Amplificando a legislação Com o modelo de trabalho dos apps consolidado na Califórnia, Uber e outras empresas do setor devem buscar uma legislação federal que os proteja de leis trabalhistas semelhantes em outros estados. “Agora, estamos olhando para frente e em todo o país, prontos para defender novas estruturas de benefícios que sejam portáteis, proporcionais e flexíveis”, disse Tony Xu, presidente-executivo da DoorDash, em um comunicado. “Estamos ansiosos para fazer parceria com trabalhadores, legisladores, grupos comunitários e muito mais para tornar isso uma realidade.” A aprovação da Proposta 22 é um retrocesso no esforço de muitos anos para regulamentar gigantes da tecnologia como o Uber, mas surge no momento em que legisladores federais e autoridades estão cada vez mais ansiosos para enquadrar as Big Techs. Membros do Congresso de ambos os partidos apoiam a repressão às empresas de social media e maiores restrições à atuação de companhias como Amazon e Google. O sentimento anti-tecnologia vem mostrando força cada vez maior. “Não podemos simplesmente permitir que eles controlem como será o futuro do trabalho”, disse Lorena Gonzalez. “Alguém tem que defender o futuro dos trabalhadores.” Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Google testa envio programado de mensagens

Google testa envio programado de mensagens

Tecmundo A Google começou a testar um novo recurso no app Mensagens, que permitirá programar o envio de mensagens de texto, escolhendo o dia e o horário desejados para o agendamento. A novidade foi descoberta pelo usuário do Twitter @besaireddy, nesta quarta-feira (4).Para agendar uma mensagem, são oferecidas três opções pré-definidas: "Mais tarde hoje, 18h", "Mais tarde hoje, 21h" e "Amanhã, 8h". Elas aparecem ao pressionar e segurar o botão de envio, após digitar o texto, de acordo com Reddy, quando surge um novo menu com a opção de programar o envio.Leia mais... Veja Mais

Restaurante Alguidares reabre suas portas com nova decoração

O Tempo - Diversão - Magazine O espaço, especializado em comida baiana, como moquecas e acarajés, passou por algumas intervenções neste período de quarentena Veja Mais

Pesquisadores estudam as primeiras estrelas do universo por meio de simulações

canaltech As limitações dos telescópios e observatórios que temos hoje não permitem que os astrônomos e astrofísicos consigam observar as primeiras estrelas do universo, formadas cerca de 100 milhões de anos após o Big Bang. Assim, para descobrir como elas eram, pesquisadores do Center for Relativistic Astrophysics realizaram um estudo em que simularam as primeiras estrelas em supercomputadores. Galáxia formada no início do universo desafia compreensão de cientistas Primeiras estrelas do universo podem ter surgido mais cedo do que pensamos 14% das estrelas massivas do universo virarão buracos negros binários; entenda! Nesse cenário, as hipóteses mostram que essas estrelas teriam se formado nesse período a partir de uma sopa primordial de hidrogênio, hélio e pequenas quantidades de metais leves. Depois, esses gases se resfriaram e colapsaram, formando estrelas que chegaram a ter mil vezes a massa do Sol e, por isso, não devem ter vivido mais que alguns milhões de anos; conforme essas estrelas sem metais explodiam em supernovas, elas formavam novas gerações de estrelas com elementos mais pesados, como o carbono. Na fileira superior, a representação da densidade, temperatura e abundância do carbono, e na inferior, a formação das estrelas (Imagem: Reprodução/Chiaki et al) Um dos tipos de estrelas dessa nova geração é o das estrelas pobres em metal, enriquecidas com carbono (CEMP), cuja composição reflete a fusão dos elementos mais pesados que ocorria das primeiras estrelas. Com isso, os astrofísicos podem entender o que aconteceu durante a “Era das Trevas”, na qual as primeiras estrelas se formaram e não podem ser observadas. Assim, o estudo liderado pelo pesquisador Gen Chiaki e John Wise, professor associado, modelou as supernovas dessas primeiras estrelas do universo -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Como Wise aponta, “não é possível observar as primeiras gerações de estrelas. Assim, é importante olhar os fósseis vivos do universo primordial, porque eles têm as digitais deixadas pelas primeiras estrelas através da química produzida pelas supernovas das primeiras estrelas". Feitas com supercomputadores poderosos com grandes capacidades de processamento, os modelos da equipe revelaram que as estrelas com pouco metal que se formaram depois que as primeiras estrelas do universo, foram enriquecidas com carbono pela mistura de partículas ejetadas pelas primeiras supernovas. A animação mostra uma supernova de 50 massassolares, e o o centro contém "embriões" de estrelas (Imagem: Reprodução/Chiaki et al) Além disso, as simulações também mostraram que as nuvens de gases produzidas pelas primeiras supernovas eram enriquecidas por carbono, que levaram à formação de estrelas de baixa massa pobres em metais que provavelmente ainda existem. Para Chiaki, essas estrelas têm muito pouco ferro em comparação às estrelas ricas em carbono com pouquíssima da abundância do ferro tem no Sol. Entretanto, é possível ver a fragmentação das nuvens de gás, que indica que as estrelas de baixa massa se formam em um regime de baixa abundância de ferro e que ainda não foram observadas. Essas investigações fazem parte da "arqueologia galáctica", uma área em desenvolvimento em que os astrônomos procuram estrelas antigas para estudar e aprender mais sobre elas, que morreram há tanto tempo. Agora, o próximo passo será destrinchar as características do carbono das estrelas antigas e incorporar outros elementos pesados em simulações maiores. “Nossos corpos e nosso planeta são feitos de carbono, oxigênio, nitrogênio e cálcio. Nosso estudo é muito importante para ajudar a entender a origem desses elementos dos quais nós, humanos, somos formados”, finaliza Chiaki. O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Nokia 6300 e 8000 devem ser os próximos relançamentos retrô da marca finlandesa PSG x RB Leipzig: onde assistir à Champions League na internet Veja Mais

Como usar duas contas do Snapchat ao mesmo tempo no seu celular

canaltech Snapchat (Android | iOS) a famosa rede social baseada em troca de fotos, vídeos e mensagens, tem se transformado ao longo do tempo. A plataforma, continua a ser popular atualmente por conta de sua comunidade e filtros exclusivos que estão disponíveis na plataforma. Como colocar músicas nos vídeos do Snapchat Guia do Snapchat para iniciantes Snapchat agora permite o compartilhamento de músicas e vídeos do TIDAL Ainda que os “Stories” sejam um recurso “comum” em redes sociais, o Snapchat procura fazer inovações na experiência do usuário em filtros como, por exemplo, através dos “Snap games”. Snapchat agora deixa usuários mostrarem número de seguidores na rede social Snapchat lança novo recurso musical para encarar o TikTok Além disso, a rede social permite que seus usuários utilizem até mesmo duas contas em seu celular. Sendo assim, um recurso bastante útil para usuários que precisam administrar mais de uma conta, seja pessoal ou profissional, em um mesmo dispositivo móvel. Confira a seguir em nossa matéria. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Como usar duas contas do Snapchat ao mesmo tempo no seu celular Passo 1: na página inicial de "Configurações" em seu dispositivo Android, acesse a categoria "Recursos avançados"; Acesse a categoria "Recursos Avançados" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 2: em seguida, rolando a página para baixo, toque em "Dual Messenger"; Toque em "Dual Messenger" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 3: então ative a opção do Snapchat; Ative a opção do Snapchat - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 4: logo após, a função "Dual Messenger" instalará uma cópia do aplicativo do Snapchat para que você possa acessar sua segunda conta. Para isso, toque em "Instalar"; Toque em "Instalar" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 5: então após a instalação, seu aplicativo do Snapchat estará com a função ativa; Então a função estará ativa - (Captura: Canltech/Felipe Freitas) Passo 6: por fim, você poderá acessar sua segunda conta através do atalho do Snapchat com a marca laranja do "Dual Messenger". Acesse sua segunda conta do Snapchat através do atalho do Dual Messenger - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Pronto! Agora você sabe como usar duas contas do Snapchat ao mesmo tempo em seu celular. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Nokia 6300 e 8000 devem ser os próximos relançamentos retrô da marca finlandesa PSG x RB Leipzig: onde assistir à Champions League na internet Veja Mais

Battle royale inspirado no RPG Vampire: The Masquerade chega em 2021

Battle royale inspirado no RPG Vampire: The Masquerade chega em 2021

Tecmundo A desenvolvedora independente Sharkmob revelou, neste último domingo, dia 1, que está trabalhando em um projeto battle royale inspirado no clássico RPG de mesa Vampire: The Masquerade. O game será o primeiro título lançado pelo estúdio e contará com o apoio da publisher Paradox Interactive. Confira o trailer a seguir:Leia mais... Veja Mais

Marcelo Souza quer ajudar hospitais filantrópicos a captar recursos privados

O Tempo - Política Candidato do Patriota diz que prefeitura vai cobrar que repasses públicos cheguem às instituições de saúde sem atraso Veja Mais

Este arcade retrô de OutRun é o sonho de qualquer gamer nostálgico

canaltech Quem curte jogos antigos e os bons e velhos arcades certamente conhece a Arcade1Up, empresa estadunidense famosa por construir máquinas de fliperama que mesclam eletrônica moderna com visual retrô. Para levar muitos gamers à loucura, a companhia acaba de anunciar o mais novo membro de seu portfólio: uma cabine estilo simulador que roda quatro games da franquia OutRun e parece ter saído direto dos anos 80. Site emula mais de 900 jogos clássicos de fliperamas diretamente no navegador Transforme seu iPhone, iPad ou iPod em um arcade Norte-americano investe R$ 4,5 milhões para reavivar o comércio de fliperamas A OutRun Seated Arcade Cabinet é o primeiro arcade da marca desenhado para uso sentado — embora a cadeira em si seja removível para permitir que você também se divirta de pé. Além do OutRun original de 1986, a máquina inclui também as obras Power Drift (1988), Turbo OutRun (de 1989) e OutRunners (1992). É tudo o que você precisa para reviver os bons tempos dos arcades de corrida.   O equipamento é composto por um monitor LCD de 17 polegadas, todos os controles clássicos (acelerador, freio, câmbio e volante) e um switch de volume para os dois speakers integrados. Diferente do que você pode imaginar pelas imagens oficiais, a OutRun Seated Arcade Cabinet é razoavelmente leve, pesando apenas 113 libras — equivalente a aproximadamente 51 kg. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Assine o Xbox Game Pass Ultimate por apenas R$ 39,99/mês e tenha acesso a uma biblioteca com mais de 100 jogos para Xbox e PC! Você pode levar uma belezinha dessas para casa caso esteja disposto a desembolsar US$ 499,99 (cerca de R$ 2,8 mil na conversão direta e sem impostos), um valor aceitável se compararmos o preço praticado no mercado alternativo por máquinas de fliperama usadas e em péssimo estado. Só há um impeditivo: a Arcade1Up só envia seus produtos para os Estados Unidos ou Canadá, o que dificulta bastante sua importação. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Programa criará 500 oportunidades de trabalho em desenvolvimento de softwares

canaltech A Avanade, empresa focada em inovação digital no ecossistema Microsoft, em parceria com a startup Digital Innovation One, edtech especializada em desenvolvimento de software anunciaram o lançamento do programa Hotsite do Avanade Global Dev: o programa é gratuito (Captura de imagem: Rui Maciel) , um programa de aceleração de carreira global gratuito, com 500 vagas abertas para profissionais que já trabalham em desenvolvimento de software. Além disso, para promover a igualdade de gênero e melhorar a diversidade e inclusão na tecnologia, metade das vagas em aberto será voltada para mulheres que buscam acelerar suas oportunidades de carreira em tecnologia. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- O programa visa fornecer uma experiência imersiva por meio de interações com arquitetos(as) de soluções e especialistas seniores em desenvolvimento de software de todo o mundo. Por meio dessas interações, participantes e especialistas globais compartilharão as melhores práticas e conhecimentos sobre tópicos avançados. Isso inclui a criação e implementação de soluções usando Angular e linguagem de programação C#, bem como a compreensão de culturas globais e comportamentos essenciais para trabalhar com equipes de alto desempenho. Projetos e vagas de emprego Ao se inscrever, os candidatos(as) participarão de um desafio classificatório online que visa selecionar participantes com experiências relevantes exigidas pelo programa. Depois da seleção, participantes receberão a orientação da liderança da Avanade e participarão de projetos de simulação de cenários reais em um ambiente corporativo. Os projetos têm por objetivo desenvolver as pessoas que estarão participando com skills relevantes, que construirão qualidades de liderança, criatividade e projetos com soluções complexas em uma organização multicultural global. Após a conclusão do programa, será emitido um certificado da Digital Innovation One e o convite para o processo de recrutamento da Avanade. "Na Avanade, acreditamos em causar um impacto humano genuíno em tudo o que fazemos por meio da grande capacidade do nosso pessoal e da tecnologia de ponta da Microsoft", afirmou André Gomes, Diretor de Engenharia de Software da Avanade Brasil. "Junto com a Digital Innovation One, nosso programa nos ajudará a atrair os mais talentosos em tecnologia, pessoas criativas e consultivas, além de criar oportunidades iguais de trabalho em um ambiente dinâmico, ágil e inclusivo." Para profissionais da área O programa Global Dev Acceleration marca o início dos programas da Digital Innovation One voltados para profissionais que já estão no mercado de trabalho e que desejam, além de avançar mais rapidamente na carreira de desenvolvimento de software, conquistar oportunidades em grandes empresas globais. "A Avanade desenvolve projetos inovadores em todo o mundo para grandes empresas e tem uma cultura fantástica de investimento na formação de talentos. Fatores que nos inspiraram a co-criar um programa de alta tecnologia ", afirma Iglá Generoso, CEO da Digital Innovation One. "Este programa também é uma grande oportunidade para quem deseja expandir sua rede e trocar ideias com profissionais imersos em um ambiente global cultura de alto desempenho ", acrescenta. As inscrições para o Global Dev Acceleration são gratuitas e podem ser feitas no hotsite do programa. Elas vão até o dia 08 de novembro de 2020. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Resultado da eleição dos EUA está pendente por 5 estados; veja quais e acompanhe

O Tempo - Mundo O democrata Joe Biden detém atualmente 264 votos eleitorais em comparação com 214 para o presidente republicano Donald Trump; quem completar 270, está eleito Veja Mais

O céu (não) é o limite | Starlink em Marte, apoio de Neil deGrasse Tyson e mais!

canaltech Na correria do cotidiano, nem sempre conseguimos acompanhar o noticiário como gostaríamos — ainda mais considerando a "avalanche" diária de informações que vêm de todos os lados. Muita gente que se interessa por ciência, por sinal, acaba ficando por fora dos últimos acontecimentos, e justamente por isso o Canaltech se dedica, toda semana, no preparo deste "resumão" com as principais notícias científicas dos últimos sete dias. E aqui está o compilado desta semana! Starlink em Marte, o "planeta livre" (Imagem: Reprodução/SpaceX) Agora que a internet Starlink está sendo oferecida ao público em fase beta, algumas "gracinhas" de Elon Musk começam a vir a público. Uma delas está escondida nos termos de serviço da SpaceX: a empresa exige que, para usar a internet Starlink, é preciso reconhecer Marte como um planeta livre, e também concordar que governo algum baseado na Terra tem autoridade ou soberania sobre atividades marcianas. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Além disso, a presidente e COO da SpaceX, Gwynne Shotwell, falou também que a empresa pretende criar, na órbita de Marte, uma constelação Starlink similar à da Terra, para que os futuros colonizadores do Planeta Vermelho tenham essa internet à sua disposição. Ficou curioso? Clique aqui para saber mais! Astrofísico Neil deGrasse Tyson incentiva a ciência brasileira Dear Brazil,https://t.co/HBJbSQcGmt pic.twitter.com/ujLu3SOTdv — Neil deGrasse Tyson (@neiltyson) October 30, 2020 Famoso por ser o atual apresentador da série Cosmos, Neil deGrasse Tyson publicou, em seu Twitter, uma carta aberta de incentivo à ciência brasileira. O texto, na verdade, faz parte de seu novo livro, chamado Letters from an Astrophysicist ("Respostas de um astrofísico"), que está em pré-venda aqui no Brasil. Clicando aqui, você pode ler o texto na íntegra e em português. Sonda japonesa soltou mais de 200 rochas no asteroide Ryugu Detalhe da superfície do asteroide Ryugu (Imagem: Reprodução/JAXA/Jaumann) Mais de 200 novas rochas foram avistadas na superfície do asteroide Ryugu. Elas foram liberadas com o impacto da sonda japonesa Hayabusa-2, cuja missão era justamente abrir uma cratera no objeto espacial, coletando amostras que serão trazidas à Terra. Mais detalhes sobre tudo isso você encontra aqui. Teoria de Einstein confirmada de maneira inédita   Na Teoria da Relatividade Geral, Albert Einstein previu o desvio gravitacional para o vermelho (redshift), como um efeito que a luz sofre por influência da gravidade, tornando-se mais vermelha à medida que se afasta de um grande objeto cósmico. Isso já havia sido confirmado em observações no Sistema Solar, mas, agora, um time de pesquisadores conseguiu confirmar a teoria de maneira inédita: eles o fizeram detectando o redshift em um sistema estelar distante. Poucas foram as evidências encontradas em lugares mais distantes do Sistema Solar para determinar que este efeito é universal. Entretanto, um novo estudo mostra como uma equipe de pesquisadores detectou um desvio gravitacional para o vermelho em um sistema de duas estrelas a uma distância de 29 mil anos-luz. Entenda melhor essa história! Clique aqui. Molécula "estranha" na atmosfera da lua Titã A superfície mapeada da lua Titã (Imagem: Reprodução/VIMS Team/U. Arizona/U. Nantes/ESA/NASA) Acabaram de descobrir, na atmosfera da lua Titã, de Saturno, uma molécula "estranha": o ciclopropenilideno até então só havia sido encontrado em nuvens de gás e poeira entre sistemas estelares, nunca sendo observado em uma atmosfera. Trata-se de uma molécula baseada em carbono e hidrogênio que pode ser uma das precursoras dos compostos mais complexos, aqueles que formam os blocos de construção da vida como a conhecemos. Entenda por que essa descoberta é importante clicando aqui. Buraco negro do centro da Via Láctea é "preguiçoso" Simulação mostra as órbitas de estrelas muito próximas ao Sagitário A*. Uma dessas estrelas orbita o buraco negro a cada 16 anos e passou muito perto dele em maio de 2018 (Imagem: Reprodução/ESO/L. Calçada/Spaceengine.org) De acordo com um novo estudo, o buraco negro supermassivo que fica no centro da nossa galáxia, chamado Sagitário A*, tem uma rotação lenta. Essa foi a primeira vez em que a rotação deste buraco negro foi medida com precisão. Segundo os autores do estudo, se o Sagitário A* tivesse um spin significativamente alto, os planos orbitais das estrelas ao nascerem ficariam desalinhados. Como não é o que acontece, a dupla se empenhou em medir essa taxa de rotação, concluindo, também, que é improvável que o Sagitário A* tenha um jato — como não é incomum de acontecer em outros buracos negros supermassivos. Aqui você descobre mais sobre esse assunto. Metade das estrelas parecidas com o Sol pode ter planetas habitáveis Representação do Kepler-186f, o primeiro planeta com tamanho da Terra validado que orbita uma estrela na zona habitável (Imagem: Reprodução/NASA Ames/JPL-Caltech/T. Pyle) Em busca de respostas para a pergunta "quantos planetas orbitando outras estrelas podem abrigar a vida?", cientistas da NASA, analisando dados do telescópio espacial Kepler, chegaram à conclusão de que metade das estrelas com temperatura semelhante à do Sol poderia ter, em sua órbita, um planeta rochoso com água líquida em sua superfície. Clique aqui para saber mais detalhes desse estudo. Trio de crateras descoberto em Marte As crateras em perspectiva (Imagem: Reprodução/ESA/DLR/FU Berlin) Dados da missão Mars Express revelaram um "novo" trio de crateras no hemisfério sul de Marte, sendo que elas parecem estar sobrepostas. A maior delas tem 45 quilômetros de extensão, enquanto a menor chega a 28 km. Ainda não se sabe exatamente como elas se formaram: se três objetos diferentes atingiram o Planeta Vermelho em momentos diferentes, criando a sobreposição, ou se o objeto único que causou este impacto se rompeu em três antes de atingir o solo, formando o trio. Saiba mais clicando aqui. Havia água em Marte há muito mais tempo do que imaginávamos Devido à cor, o meteorito marciano recebeu o apelido "Beleza Negra" (Imagem: Reprodução/NASA/Luc Labenne) Meteoritos descobertos no deserto do Saara, aqui na Terra, foram analisados recentemente, com os pesquisadores descobrindo mais detalhes sobre o passado de Marte, de onde essas rochas vieram. Estudando as assinaturas químicas dos objetos, os cientistas deduziram ser bastante provável que a água estivesse presente no Planeta Vermelho 4,4 bilhões de anos atrás. Além disso, a análise também sugere que um impacto desses poderia ter liberado grandes quantidades de hidrogênio, que teria contribuído para o aquecimento do planeta em um período em que Marte já tinha uma atmosfera espessa de dióxido de carbono. Tudo isso e mais você descobre clicando aqui. "Irmão" perdido da Lua encontrado atrás de Marte Representação de Marte e troianos circulando os pontos de Lagrange L4 e L5 (Imagem: Reprodução/Armagh Observatory) Um asteroide com composição muito parecida com a da Lua foi descoberto atrás de Marte. Os cientistas entendem que essa rocha pode ser o que restou dos detritos do período em que a Lua foi formada — a teoria mais aceita aqui é a de que a Lua é resultado da união dos detritos restantes de um enorme impacto entre o planeta Theia com a Terra, há bilhões de anos. Aqui você encontra mais detalhes sobre esta análise. Leia também: Destaques da NASA: fotos astronômicas da semana (24/10 a 30/10/2020) ISS abriga humanos no espaço há duas décadas. E agora, qual o futuro da estação? Como as estrelas morrem? Entenda os diferentes tipos de ciclo estelar Astrônomos refutam descoberta de fosfina em Vênus: "sem evidências estatísticas" Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Congresso derruba veto à desoneração da folha de pagamento - 04/11/20

Congresso derruba veto à desoneração da folha de pagamento - 04/11/20

Câmana dos Deputados O Congresso Nacional derrubou o veto à desoneração da folha de pagamento para 17 setores. E aprovou R$ 27 bilhões em créditos adicionais ao Orçamento deste ano. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #VetosPresidenciais #Orçamento Veja Mais

Supernatural 15x18: Felicia Day retorna como Charlie (PREVIEW)

Supernatural 15x18: Felicia Day retorna como Charlie (PREVIEW)

Tecmundo A 15ª temporada de Supernatural (Sobrenatural) está cada vez mais emocionante conforme nos aproximamos do final da série. No preview divulgado pela The CW, Sam, Dean e Castiel começam a descobrir mais detalhes sobre o plano de Billie, o futuro de Jack e, como se não fosse o suficiente, tentam impedir os planos da Morte em "pessoa". Confira o vídeo e as fotos divulgadas a seguir:Leia mais... Veja Mais

Presença do Brasil na Antártica é considerada estratégica - 04/11/20

Presença do Brasil na Antártica é considerada estratégica - 04/11/20

Câmana dos Deputados Webinar organizado pela Frente Parlamentar Mista de Apoio ao Programa Antártico Brasileiro ressaltou a importância geopolítica, econômica e ambiental da presença brasileira no continente gelado. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #Proantar Veja Mais

A Voz do Brasil - 04/11/2020

A Voz do Brasil - 04/11/2020

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Congresso derruba veto e retoma benefício fiscal a 17 setores da economia; ✔️Bancada feminina espera punição de abusos no caso de Mariana Ferrer; ✔️Mulheres defendem mecanismos para garantir representatividade política. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canaisConfira nesta edição, entre outros assuntos: #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Gnomo de Half-Life 2 será levado ao espaço em ação de caridade

Gnomo de Half-Life 2 será levado ao espaço em ação de caridade

Tecmundo Quem jogou Half-Life 2 pode lembrar de um desafio infame que consistia em carregar um gnomo por todo o jogo até o lançamento de uma nave perto do fim do jogo. E não é que essa missão engraçadinha vai mesmo virar realidade graças a uma ação de caridade?Leia mais... Veja Mais

Pabllo Moreno perfila 'José brasileiro' em samba de álbum previsto para 2021

G1 Pop & Arte Cantor pernambucano grava o disco 'Contemplação' sob a direção musical de João Netto, guitarrista que tocou com Dominguinhos por 12 anos. Capa do single 'José brasileiro', de Pabllo Moreno Bruno Maia ♪ Quatro anos após lançar o primeiro álbum, Blues e baião (2016), o cantor e compositor pernambucano Pabllo Moreno – nascido no Recife (PE) em maio de 1991 – grava o segundo álbum, Contemplação, sob direção musical do pai, João Netto, guitarrista que tocou com Dominguinhos (1941 – 2013) por 12 anos. Previsto para 2021, o álbum Contemplação terá um primeiro single, José brasileiro, lançado em 16 de novembro. Samba de autoria de Moreno, José brasileiro cai no suingue ao perfilar típico cidadão nacional com o sopro de trio de metais, destaque do arranjo. Ainda em processo de produção, o álbum tem repertório inteiramente inédito e autoral, formado por músicas como Contramaré e Oração singela. Vocalista da Banda de Pau e Corda, Sérgio Andrade participa do disco na música Lavradores da alma, composta por Pabllo Moreno em parceria com Ivan Antônio. O sanfoneiro Cezzinha é outro convidado de Moreno no álbum Contemplação. Veja Mais

Spotify finalmente pode ser usado no Apple Watch sem iPhone

Spotify finalmente pode ser usado no Apple Watch sem iPhone

Tecmundo O Spotify atualizou seu aplicativo para Apple Watch e, a partir de agora, usuários de certos modelos do relógio inteligente não precisam de um iPhone para fazer streaming de músicas da plataforma. Para aproveitar a comodidade, é necessário ter um smartwatch na versão Series 3 ou superior, com conexão celular ou Wi-Fi e WatchOS 6.0.A atualização promete trazer grande autonomia para o relógio inteligente. Até o momento, o Apple Watch funcionava apenas como uma tela de controle para o Spotify, que precisava rodar em um smartphone para funcionar com o relógio.Leia mais... Veja Mais

Empresa de Israel quer produzir carne em escala industrial para astronautas

canaltech No ano passado, a Aleph Farms, empresa israelense, anunciou o sucesso do cultivo de amostras de carne na Estação Espacial Internacional (ISS). Agora, a empresa quer avançar na empreitada e anunciou o programa Aleph Zero, que é uma iniciativa para cultivar carne em quantidades industriais no espaço. Alfaces cultivadas na ISS são saudáveis e poderão alimentar astronautas em Marte Saiba como a biotecnologia permitirá a permanência de humanos na Lua e em Marte Nove tipos de alimentos podem ser cultivados na Lua e em Marte, aponta estudo O experimento realizado na ISS foi feito em uma colaboração com a 3D Bioprinting Solutions, onde a carne bioimpressa foi cultivada a partir de duas células bovinas. Desde então, a empresa vem buscando parcerias estratégicas com empresas de tecnologia e agências espaciais para realizar pesquisas colaborativas e de longo prazo para desenvolver contratos e garantir a integração das inovações da agricultura celular nos programas espaciais. Segundo uma publicação feita no perfil da Aleph Farms na plataforma Medium, esses programas serão importantes para aumentar a expertise da empresa na biologia celular, engenharia de tecidos e ciência dos alimentos para estabelecer as BioFarms — que são as instalações da empresa para o cultivo de carne em larga escala — em ambientes extraterrestres com quase nenhum recurso natural. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.-   A publicação também traz comentários de Didier Toubia, CEO e co-fundador da Aleph Farms. Para ele, as restrições impostas pelas condições do espaço profundo forçam a empresa a levar a eficiência do processo de produção de carne ao encontro de padrões de sustentabilidade bem maiores. “O programa ‘Aleph Zero’ reflete nossa missão de produzir carne deliciosa e de qualidade localmente, onde pessoas vivam e a consumam mesmo nos locais mais remotos”, diz. Entretanto, se o objetivo dessa iniciativa é avançar na produção da carne, a empresa precisa trabalhar rápido: existem outras companhias que também têm interesse em uma fatia desse mercado, que deverá crescer em um futuro não tão distante. Além disso, com o programa Artemis, da NASA, que busca estabelecer a presença humana permanente na Lua e os planos que Elon Musk tem para Marte são iniciativas que podem aumentar bastante o número de pessoas vivendo a longo prazo no espaço. Por outro lado, ter carne à disposição seria uma opção bem vinda — e já há estudos que mostram a possibilidade do cultivo de diferentes tipos de alimentos na Lua e Marte. Então, se for possível produzir carne em escala industrial a partir de ingredientes locais, como a Aleph pretende fazer com as BioFarms, essa poderá ser uma mudança grande na nutrição dos futuros exploradores espaciais. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Nokia 6300 e 8000 devem ser os próximos relançamentos retrô da marca finlandesa PSG x RB Leipzig: onde assistir à Champions League na internet Veja Mais

Google anuncia ações contra desinformação para as eleições brasileiras de 2020

canaltech Em pleno fogo das eleições presidenciais dos EUA, o Google anunciou, na tarde desta quarta-feira (4), uma série de iniciativas inéditas que serão adotadas para combater a desinformação durante os pleitos municipais que teremos aqui no Brasil nos dias 15 e 29 de novembro. As medidas fazem parte da parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelada pelo Gigante das Buscas no dia 1º de outubro. Como consultar quais são os candidatos das Eleições 2020 TSE se junta a Google, Facebook e WhatsApp para combater fake news nas eleições COVID-19 | Como serão as eleições municipais? Confira as medidas de proteção As ações se concentram no aplicativo Notícias — tanto no desktop quanto nos clientes para dispositivos móveis, os usuários poderão usufruir de um painel com fatos checados por agências jornalísticas confiáveis, além de informações oficiais a respeito do processo eleitoral; este último conteúdo será produzido diariamente por uma equipe interna do próprio TSE, sendo assim a forma mais confiável de se manter atualizado sobre o assunto. Por fim, o app também receberá, no primeiro turno do pleito (15), um painel adicional que levará o leitor diretamente para o site do TSE, que estará contabilizando os votos em tempo real. Vale observar que, conforme ressaltado pela própria companhia, o Google não efetuou ações do tipo em nenhum outro país do mundo — nem mesmo nos próprios EUA. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Além das novidades no Google Notícias, a parceria com o TSE também resultou em uma série de transmissões ao vivo no YouTube; a primeira ocorreu no dia 30 de outubro e a segunda foi realizada nesta quarta-feira; a terceira e última transmissão está prevista para o dia 9 deste mês, tendo como tema “Como votar de maneira segura: protocolos sanitários e outras dicas”. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Manifestantes pró-Biden e pró-Trump protestam em Chicago e Boston, nos EUA

O Tempo - Mundo Faixas como "não haverá golpe, contem todos os votos" e em apoio a Biden são vistas em ambas cidades; também há pessoas, em menor quantidade, que gritam em apoio ao atual presidente estadunidense Veja Mais

Rumor | Vilã de Homem-Formiga e a Vespa pode retornar no terceiro filme

canaltech Um novo post no site oficial da Marvel deixou os fãs alertas para o que, especula-se, pode ser uma pista sobre o conteúdo de Homem-Formiga 3. Intitulado “A Ghost Story: The Tragic Circumstances of Ava Starr” ("Uma História de Fantasma: As trágicas circunstâncias de Ava Starr", em tradução livre), o texto traz a história de origem da vilã de Homem-Formiga e a Vespa, o que pode ser apenas o background da personagem, mas pode ser também o desenvolvimento dela para uma história futura. Crítica | Homem-Formiga e a Vespa ou os elos com o tempo 18 personagens da DC e da Marvel que são quase a mesma coisa Como todo bom vilão de qualquer filme, Starr/Fantasma não é unidimensional e a sua trajetória ajuda a adicionar camadas a ela, com uma história que envolve um acidente mortal que a colocou em estado de "desequilíbrio molecular", o que lhe dá a habilidade de atravessar paredes. Isso pode parecer apenas uma super-habilidade, mas é, na verdade, uma tortura para ela. Imagem: Reprodução/Marvel Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Esse aparentemente simples desequilíbrio molecular é uma constantemente quebra e reorganização de moléculas do seu organismo, o que provavelmente implica que ela sinta quantidades extraordinárias de dor. Quando busca a ajuda da S.H.I.E.L.D. para ser curada, o que o sistema acaba vendo não é o seu sofrimento, mas sim uma arma e Fantasma acaba sendo usada como tal. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Acredita-se, agora, que o desenvolvimento da Fantasma possa ser um dos temas centrais de Homem-Formiga 3, que já deve ter o roteiro finalizado, uma vez que as filmagens estão programadas para janeiro de 2021 (programação que pode ser afetada pela atual pandemia de COVID-19). Homem-Formiga 3 terá novamente a direção de Peyton Reed, com o retorno de Paul Rudd como Scott Lang e Evangeline Lilly como Hope van Dyne. Sem o retorno de Hannah John-Kamen confirmado, a presença da Fantasma no terceiro filme é ainda um mero rumor. Até então, tudo o que sabemos é que Jonathan Majors, de Lovecraft Country, será Kang, o Conquistador. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Encerrada coleta de provas em ação que pede cassação da chapa de Bolsonaro

O Tempo - Política Ministro negou pedido para obter informações do Whatsapp sobre empresas suspeitas de disparar mensagens nas eleições de 2018 Veja Mais

Moto G9 Plus, intermediário avançado o suficiente? [Análise/Review]

canaltech A Motorola quase deu um passo em direção aos celulares do tipo "Gamer" com o Moto G9 Plus, mostrando que sua linha mais popular amadureceu muito ao longo dos anos. Para 2020 a Motorola trouxe um campeão dos campeões com o G9 Plus ou apenas deu uma melhorada? Assista ao vídeo. Veja Mais

COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda

canaltech Um dos desafios de combater o novo coronavírus (SARS-CoV-2) é identificar as pessoas contaminadas e garantir o rápido isolamento dos casos. Nesse sentido, a perda da capacidade de se sentir cheiros é um importante sintoma da COVID-19. Inclusive, há diferentes graus para a perda olfato e esse sintoma pode ocorrer em qualquer fase da doença ou até mesmo não aparecer. Para o tratamento específico dessa sequela, já existe uma espécie de fisioterapia de cheiros. Perda de olfato: entenda como a COVID-19 afeta a capacidade de sentir cheiros Infeções pelo coronavírus podem deixar algumas pessoas sem olfato para sempre Novos casos da COVID na Europa podem ter relação com mutação do coronavírus Entre os sintomas da COVID-19, é consenso entre a comunidade médica que a perda de olfato pode se prolongar por meses em certos pacientes, mesmo depois do controle da infecção. De acordo com a médica e otorrinolaringologista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), Maura Neves, em muitos casos, a perda do olfato (anosmia) também está associada à perda do paladar (ageusia).  Terapia de cheiros pode ajudar pacientes que perdem o olfato por causa da COVID-19 (Imagem: Reprodução/ Free-Photos / Pixabay) "Muitas pessoas confundem a perda do olfato com a perda do paladar [ageusia]. No caso da COVID-19 a perda do paladar é o que chama atenção para a perda do olfato na maioria das vezes", explica Neves. Mesmo que, de forma temporária, essas questões podem afetar a qualidade de vida dos pacientes. Por isso, são importantes exercícios que estimulem os sentidos. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Perda de olfato por causa da COVID-19 Uma curiosidade é que além da COVID-19, há uma série de outras possíveis causas para a perda de olfato. Isso significa que antes de se fechar um diagnóstico da infecção por coronavírus, enquanto se aguarda o resultado de exames, é preciso considerar outras condições e o histórico do paciente.  Mesmo incomum, gripes e resfriados podem afetar o nervo olfatório. Doenças nasais, como sinusites e rinites crônicas, também conseguem alterar a percepção de cheiros. Outro ponto importante é verificar se há um trauma recente, já que uma batida na cabeça ou no nariz, por exemplo, pode causar perda de olfato. Até mesmo doenças neurológicas, como Parkinson e Alzheimer, podem desencadear a redução ou a perda do olfato. Outro ponto importante é que a perda de olfato é conhecida muitas vezes pelo sinônimo anosmia, ou seja, quando ocorre a perda completa da capacidade em sentir cheiros. Só que outras alterações no olfato devem ser levadas em consideração também, como a hiposmia (quando há apenas redução da capacidade olfativa) e a fantosmia (quando se sente cheiros que não existem). Outra condição que pode ser associada ao coronavírus é a parosmia, onde se percebe uma distorção do olfato em pacientes contaminados. Nesses casos, a pessoa sente um cheiro "bom", como o cheirinho de café, mas o cérebro interpreta como um odor "ruim" ou vice versa. Em todos esses casos, a otorrinolaringologista explica que o treinamento do olfato pode auxiliar na recuperação. Essa espécie de fisioterapia consiste em estimular o nervo olfatório e as conexões cerebrais com aromas específicos. Casos da COVID-19 estão relacionados a perda olfativa, mas há tratamento para essa condição (Imagem: Reprodução/ Fernando Zhiminaicela/ Pixabay) Como funciona a fisioterapia de cheiros? A ideia por trás da fisioterapia de cheiros é estimular a recuperação do olfato. Dessa forma, mesmo que a pessoa ainda não sinta nenhum cheiro nos primeiros dias, essa prática pode trazer benefícios, conforme orienta Neves. Isso porque um nervo danificado tem uma boa chance de se reparar e o treinamento é a maneira de acelerar esse processo. No treinamento, são utilizadas quatro fragrâncias de óleos essenciais para estímulo do olfato. Entre os aromas sugeridos, estão: rosa; eucalipto; limão; e cravo. "Cada essência deve ser inalada por 10 segundos com intervalo de 15 segundos entre cada uma. O treinamento deve ser feito 2 vezes ao dia durante 24 meses para que haja tempo de recuperação da sensação do cheiro e da comunicação com o cérebro", explica a médica. Caso não se tenha acesso a essas fragrâncias, a fisioterapia de cheiros também pode ser feita com fragrâncias mais domésticas, o que torna a facilita o treinamento. Entre as opções, estão: café; cravo; mentol; baunilha; menta (pasta de dente); vinagre; tangerina (suco). O modo de uso das "fragrâncias domésticas é o mesmo das essências em frequência e tempo. Deve-se ter cuidado apenas em escolher aromas que não causem irritação no nariz para evitar o desenvolvimento de rinite", ressalta a médica. Mesmo que esse seja um exercício caseiro, é importante que pessoas com a perda do olfato e suspeita da COVID-19 procurem um médico que seja responsável pelo caso. Isso porque também existem outros tratamentos possíveis para a perda de olfato. Além disso, medicamentos podem ser prescritos, dependendo do caso. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Mistério sobre a origem das rajadas rápidas de rádio pode estar perto do fim Veja Mais

A eleição presidencial americana pode ser decidida na Justiça? Entenda

O Tempo - Mundo A determinação de Trump de questionar os resultados reacendeu a hipótese de que, assim como no ano 2000, a Justiça decida como os estados poderão apurar os votos ou fazer recontagem Veja Mais

Trump diz se considerar vencedor na Pensilvânia, Geórgia e Michigan

O Tempo - Mundo Atual presidente dos Estados Unidos também se considera vitorioso na Carolina do Norte Veja Mais

Congresso aprova projeto para início de cumprimento do acordo com a Lei Kandir

O Tempo - Política Deputados e senadores aprovaram o PLN que muda a Lei de Diretrizes Orçamentárias em vigor para permitir que o Executivo seja dispensado da apresentação de medidas compensatórias Veja Mais

Eleições em BH: Áurea planeja ampliar coleta seletiva para todo o município

O Tempo - Política Plano de governo liga atividade a geração de renda e cuidado ambiental Veja Mais

Bolsonaro ironiza interferência do Brasil na política dos Estados Unidos

O Tempo - Política "A minha interferência você quer como? Econômica, militar, bélica ou cibernética?", respondeu Bolsonaro sobre ingerência na política internacional Veja Mais

Mortalidade da covid-19 pode estar ligada aos nossos genes

Mortalidade da covid-19 pode estar ligada aos nossos genes

Tecmundo Um dos aspectos mais desconcertantes do SARS-CoV-2 é seu histórico clínico: há casos de idosos que sobreviveram e o jovens saudáveis que sucumbiram à covid-19 em questão de dias. A razão pode estar em variantes de genes.Em estudos com o interferon (um mensageiro molecular que estimula as defesas imunológicas), cientistas estão descobrindo que mutações genéticas raras podem impossibilitar a produção da substância, fazendo com que a resposta imunológica à covid-19 seja ineficaz.Leia mais... Veja Mais

Congresso conclui derrubada do veto à desoneração da folha de pagamento

O Tempo - Política Como a Câmara já havia seguido o mesmo caminho nesta manhã, o veto está derrubado em definitivo Veja Mais

O francês Lucas Bravo, o galã-sensação da fofinha série 'Emily In Paris'

O Tempo - Diversão - Magazine O ator, que arranca suspiros na série protagonizada por Lily Collins, participou do evento Tudum, da Netflix Veja Mais

Roteirista de As Tartarugas Ninja quer fazer o reboot do sucesso dos anos 1990

canaltech Para quem cresceu assistindo As Tartarugas Ninja de 1990, pouco do que surgiu depois foi digno do que eram as Tartarugas Ninja para as crianças dessa década. Nem a sofisticação da computação gráfica conseguiu criar quelônios tão carismáticos quanto aquelas. Talvez tenha sido isso que Bobby Herbreck, que roteirizou o clássico, notou, já que ele quer revisitar os personagens em um novo filme. Revelado o último Tartaruga Ninja sobrevivente em nova HQ apocalíptica Brasileiro mostra conceito das Tartarugas Ninjas em "proposta" para a Netflix Em entrevista ao Comic Book, o roteirista foi questionado sobre se faria outro Tartarugas Ninja e sua resposta foi bastante direta ao dizer "Sim. A resposta é sim”. Mas não só isso. Ele revelou ainda que já estão tentando tornar esse desejo uma realidade. “Estamos tentando fazer isso acontecer. Queremos fazer um reboot... Adoraríamos fazer isso.” Imagem: Reprodução/New Line Cinema Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Herbeck, claro, não pretende ignorar as novas e mais avançadas tecnologias; mas nem por isso deixará de lado a técnica do primeiro filme. O reboot pode trazer de volta o bonequeiro Brian Henson e diretor Steve Barron, que poderiam atualizar as Tartarugas Ninja de um jeito que ainda não vimos. "Esta propriedade, estabelecida agora, 30 anos depois, como parte de nossa moderna cultura pop, não está indo embora," disse Herbreck. "Isso só vai continuar crescendo." -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- As Tartarugas Ninja, produzido e distribuído pela New Line Cinema, foi um estrondoso sucesso nos anos 1990 e chegou a ganhar duas sequências: As Tartarugas Ninja II: O Segredo do Ooze (1991) e As Tartarugas Ninja III (1993). O reboot, por enquanto, é apenas uma ideia que tenta sair do papel, mas, se der certo, em breve teremos mais informações sobre o início da pré-produção. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Músico revela detalhes sobre animação baseada na banda Gorillaz

canaltech Desde que nasceu no final dos anos 1990, o Gorillaz sempre trouxe uma proposta de vanguarda, unindo animação e música de uma forma nunca antes vista. Os músicos por trás do grupo, liderados por Damon Albarn, mais conhecido por ser vocalista do Blur, apresentam suas performances, tanto no estúdio quanto ao vivo, como os personagens criados pelo artista Jamie Hewlett — o pai da Tank Girl.  Gorillaz quebra silêncio de seis anos com música anti-Trump FIFA 19 | Gorillaz, Childish Gambino e Logic estarão na trilha sonora do game Essa aproximação entre as mídias sempre trouxe a pergunta: quando veremos um longa-metragem de animação com o Gorillaz? Eis que o próprio Albarn, em entrevista ao Radio.com, falou sobre o assunto. Além do documentário Reject False Icons, de 2019, que dá aos fãs uma visão dos bastidores da banda, o músico confirma que há planos para isso.   Neste ano, o Gorillaz voltou às suas raízes e apresentou um projeto audiovisual, unindo suas novas faixas com inserções de imagens. Isso culminou no álbum Song Machine, lançado recentemente como a primeira temporada de uma história completa, contada por meio das canções. “Bem, deveríamos estar fazendo um filme enquanto estávamos fazendo a segunda temporada (de 'Song Machine'). Assinamos contratos, começamos roteiros e outras coisas”, admite Albarn. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- “Fazer um filme de animação meio abstrato é um grande risco para um estúdio de cinema porque é muito caro. Se você está contando uma história um pouco obtusa que só às vezes faz qualquer sentido, é bastante difícil. Isso é o que descobrimos", complementa Albarn. Contudo, ele adiantou que a animação de Gorillaz uma hora sai do papel. “Faremos isso, estamos fazendo. Vejo muitas pessoas fazendo vídeos animados atualmente, mas não acho que eles realmente tocam a qualidade dos nossos." Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

'Teremos tempo para provar que a dívida da AG é uma fraude’, diz advogado

O Tempo - Política À rádio Super 91,7 FM, Joab Ribeiro Costa explicou como a decisão do STF de suspender o pagamento dos precatórios ajudará a Betim Veja Mais

Expectativa democrata de conquistar Senado nos EUA diminui cada vez mais

O Tempo - Mundo Não importando quem seja o presidente, quatro anos serão difíceis em Washington porque o Congresso parece continuar dividido Veja Mais

Especialistas sugerem métodos mais eficazes para acelerar Cadastro Ambiental Rural - 04/11/20

Especialistas sugerem métodos mais eficazes para acelerar Cadastro Ambiental Rural - 04/11/20

Câmana dos Deputados O Observatório do Código Florestal e a Frente Parlamentar Ambientalista promoveram um debate sobre a validação do Cadastro Ambiental Rural, que se tornou obrigatório a todos os proprietários rurais a partir de 2011. O CAR permite ao poder público gerir a ocupação e o uso do solo, e é considerado um importante meio de garantir a preservação de reservas legais e áreas de proteção ambiental. Mas especialistas lembraram o quanto é preciso avançar para garantir que os órgãos ambientais estaduais consigam validar os cadastros ambientais rurais já cadastrados. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: http://www.facebook.com/camaradeputados http://www.twitter.com/camaradeputados Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participacao/saiba-como-participar/institucional/canais #CâmaraDosDeputados #CAR Veja Mais

Milton Nascimento denuncia uso irregular de música 'Maria Maria' em campanha

O Tempo - Política Músico também chamou a atenção para atos irregulares de candidatos mesmo antes de serem eleitos Veja Mais

Ministra Rosa Weber, do STF, homologa delação premiada de Eike Batista

O Tempo - Política O acordo foi enviado ao Supremo porque Eike envolveu autoridades com direito a foro no tribunal nos depoimentos aos investigadores Veja Mais

Como mudar o idioma padrão de áudio e legenda do Netflix

canaltech Ao acessar filmes e séries na Netflix (Android | iOS | Web) seu aplicativo está começando a reprodução com o áudio ou as legendas em outros idiomas? Você sabia que é possível adicionar um idioma predefinido para assistir seus títulos favoritos? Novo recurso da Netflix mostra filmes e séries antes de serem disponibilizados Você sabia que a Netflix tem 210 categorias escondidas? Veja como acessá-las! Só no celular: Netflix expande plano mais barato para mais países Através das configurações de conta da Netflix, é possível definir um idioma de sua preferência para a reprodução de conteúdos na plataforma. Caso você utilize uma conta compartilhada com mais usuários, também é possível definir um idioma apenas para seu perfil. Em nossa matéria confira como mudar o idioma do perfil da Netflix. Os lançamentos da Netflix em novembro de 2020 Descubra como ativar o modo super econômico no Netflix Netflix HD e 4K: qual a velocidade de internet adequada para assistir filmes? Como mudar o idioma do perfil da Netflix Passo 1: ao acessar a página inicial do aplicativo da Netflix, toque em "Mais"; -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- No menu principal da Netlflix, toque em "Mais" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 2: em seguida, toque em "Conta"; Acesse a categoria "Conta" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 3: então será necessário concluir a ação através das configurações de sua conta em um navegador. Selecione em qual navegador você acessará suas configurações de conta; Escolha um navegador para concluir a ação - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 4: ao acessar suas informações pessoais, você poderá visualizar todos os perfis criados em sua conta, selecione o perfil no qual você deseja mudar o idioma; Selecione em qual perfil você realizará a alteração de idioma - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 5: feito isso, toque na opção "Idioma"; Toque em "Idioma" - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Passo 6: por fim, nessa página você poderá alterar o idioma predefinido para seu perfil na Netflix. Selecione qual idioma será utilizado em seu perfil da Netflix - (Captura: Canaltech/Felipe Freitas) Pronto! Agora você sabe como mudar o idioma de seu perfil da Netflix. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Xiaomi confirma versão mais barata do Mi Notebook 14 para 5 de novembro

canaltech A Xiaomi anunciou que vai ampliar sua linha de notebooks na Índia com a chegada de uma variante mais barata do Mi Notebook 14, que foi lançado este ano na Índia e que faz um relativo sucesso por lá. Segundo a gigante chinesa, o anúncio será feito nesta quinta-feira (5), com mais detalhes em termos técnicos e, claro, de preço. Linha Z da HP traz tecnologia de ponta para uso profissional Benefícios da manufatura local de notebooks no mercado brasileiro Positivo lança notebook poderoso sem abrir mão da mobilidade Para situar melhor o leitor, a Xiaomi já tem dois notebooks à venda dentro dessa linha: o Mi Notebook 14 e o Mi NoteBook 14 Horizon Edition, que são comercializados entre R$ 3.100 e R$ 4.600, aproximadamente. Este novo notebook mais acessível chegaria por algo na casa dos R$ 2.300. Em termos técnicos, o novo Mi NoteBook 14 deve vir com um processador Intel Core i3 de 10ª geração, 256 GB de SSD e tela 14 polegadas, como sugere o seu nome. É possível, também, que haja uma variante com HDD, ainda mais em conta. O design, porém, deve ser bem parecido com os notebooks já lançados, com uma diferença mínima apenas no modo como a câmera frontal é alocada no chassi. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Imagem: Divulgação/ Xiaomi É bom lembrar que os atuais notebooks da linha Mi Notebook 14 são equipados com processadores core i5 e i7 de 10ª geração, com configurações bem interessantes, mas seguindo o propósito do custo-benefício. Mais detalhes e confirmações devem aparecer amanhã, em evento da Xiaomi, na Índia. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias COVID: fisioterapia de cheiros ajuda na recuperação de perda do olfato; entenda WhatsApp prepara função para esconder de vez conversas da tela inicial Veja Mais

Veneno: série da HBO Max sobre transexual La Veneno ganha trailer

Veneno: série da HBO Max sobre transexual La Veneno ganha trailer

Tecmundo A HBO Max divulgou o trailer de sua nova série intitulada Veneno, que contará a história de Cristina Ortiz, uma cantora, atriz e profissional do sexo na Espanha que ficou conhecida no país como La Veneno.Ela foi uma das primeiras transexuais espanholas e ficou bastante conhecida na mídia na década de 1990. Depois acabou sumindo da vida pública por um tempo, retornando depois para fazer algumas aparições na TV. A internet também ajudou as gerações mais novas a conhecer Cristina.Leia mais... Veja Mais

Eleições em BH: Cabo Xavier defende castração química de estupradores

O Tempo - Política Candidato do PMB declarou sua posição em relação ao caso Mariana Ferrer Veja Mais

Zezé Motta narra contos africanos, no Prime Box

O Tempo - Diversão - Magazine Em homenagem ao Dia da Consciência Negra, que é celebrado no dia 20 de novembro, canal preparou programação especial Veja Mais

Wanderson Rocha quer mais áreas verdes e não abre mão da Mata do Planalto

O Tempo - Política Candidato do PSTU diz que ‘capitalismo não tem compromisso com a questão ambiental’ Veja Mais

Lenny Niemeyer exibe belezas da flora brasileira na São Paulo Fashion Week

O Tempo - Diversão - Magazine Desde o início do ano, ela se debruça sobre o estudo da flora nacional, sob o espectro de suas cores, suas formas e como ela poderia virar roupa de banho, tradução máxima do estilo brasileiro no mundo Veja Mais

Izak Dahora diz que 'Falas Negras' vai dar visibilidade a ícones da negritude

O Tempo - Diversão - Magazine Ator vai interpretar o líder revolucionário haitiano Toussaint Louverture no especial que a Globo exibe em comemoração pelo Dia da Consciência Negra Veja Mais

Resultados da vacina de Oxford podem sair antes do Natal

canaltech O mundo todo está esperando o momento em que, finalmente, todos seremos vacinados contra o coronavírus. Porém, o passo que vai anteceder esse objetivo ainda é descobrir a eficácia das doses. Felizmente, podemos ter notícias sobre a potência da vacina da Universidade de Oxford contra a COVID-19 ainda neste ano, segundo Andrew Pollard, investigador chefe da pesquisa. Veja quais são os três países que já iniciaram a vacinação contra a COVID-19 Estudo classifica sete formas menos graves de COVID-19 Novo estudo sugere que imunidade à COVID-19 pode durar seis meses "Estou otimista que podemos chegar a esse ponto antes do final deste ano", conta Pollard, dizendo ainda que há uma pequena chance de que os resultados sejam divulgados ainda antes do Natal. Em entrevista recente à BBC, Kate Bingham, chefe do Vaccine Taskforce, esforço de implementação da vacina no Reino Unido e no mundo, contou que há uma possibilidade de que o lançamento de qualquer vacina já comprovada aconteça antes do fim do ano, mas que o cenário mais realístico é para o início do ano que vem. Imagem: Reprodução/Cottonbro/Pexels Mas em um artigo escrito para o site da revista The Lancet, Bingham foi ainda mais realista, dizendo que também há a chance de nem sequer termos uma vacina, e que é importante estarmos protegidos contra o excesso de otimismo. "A primeira geração de vacinas pode ser imperfeita e nós devemos nos preparar para que ela talvez não previna a infecção, mas reduza os sintomas e, mesmo assim, possa não funcionar para todo mundo ou por muito tempo", afirmou. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Bingham diz ainda que o Vaccine Taskforce reconhece que muitas (ou todas) as vacinas podem falhar e que o foco vem sendo na estimulação de respostas imunológicas na população que possui mais de 65 anos. Além disso, a capacidade de fabricação global de vacinas é altamente inadequada para as bilhões de doses necessárias.   Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Claro leva 5G DSS a mais 12 cidades do Brasil; veja quais Cientistas conectam cérebro humano a um computador através das veias Encontraram o "irmão" perdido da Lua posicionado atrás de Marte Nokia 6300 e 8000 devem ser os próximos relançamentos retrô da marca finlandesa PSG x RB Leipzig: onde assistir à Champions League na internet Veja Mais

Eleições EUA: Trump recorre à Justiça para suspender apuração na Pensilvânia

O Tempo - Mundo Assim como Michigan e Wisconsin, estado é fundamental para a escolha do novo presidente dos EUA Veja Mais

Tereza Cristina participa de missão liderada por Mourão na Amazônia

Valor Econômico - Finanças Objetivo é mostrar a diplomatas estrangeiros ações do governo para o desenvolvimento sustentável da região A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, integrou a comitiva do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que hoje sobrevoou áreas da Amazônia com diplomatas de vários países. O objetivo é mostrar para a comunidade internacional algumas ações do governo federal para o desenvolvimento sustentável da região. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais