Meu Feed

No mais...

Senado aprova convite para presidente da Anvisa explicar imunização contra Covid

O Tempo - Política Também foram convidados técnicos do órgão regulador e do Ministério da Saúde Veja Mais

Câmara aprova lei que permite abrir conta em dólar no Brasil; texto vai ao Senado

Valor Econômico - Finanças Após rejeitar todos os destaques, a Câmara concluiu na noite desta quarta-feira (10) a aprovação do projeto que propõe alterações na legislação do mercado de câmbio do país e amplia as possibilidades para a abertura de conta em dólar no Brasil. O texto segue para análise do Senado Federal. Mais cedo, os parlamentares aprovaram o projeto de autonomia do Banco Central, que segue para sanção presidencial. Enviado pelo Banco Central em outubro de 2019, o projeto da nova lei cambial estabelece uma das etapas para tornar o Real mais conversível no exterior. O objetivo é que a moeda possa ser mais utilizada em outros países, além de auxiliar o trabalho de exportadores e importadores no país. A proposta da nova lei cambial define que cabe à autoridade monetária regulamentar as contas em moeda estrangeira no país. O BC destacou, em sua exposição de motivos do projeto, a possibilidade de “gradualmente e com segurança, expandir a possibilidade de pessoas físicas e jurídicas serem titulares de contas em moeda estrangeira no Brasil, a exemplo do que já é permitido nas economias avançadas e nas principais economias emergentes”. Com isso, a aprovação do texto não possibilita a livre abertura de contas em moedas estrangeiras de imediato, mas permite que o BC tenha a prerrogativa de regulamentar esse processo. Um dos pontos do projeto que indicam que as operações de câmbio serão simplificadas é a determinação de que as instituições que operem no mercado não precisarão exigir dos clientes dados ou certidões que estejam disponíveis em bases de dados próprias, públicas ou privadas de acesso amplo. A proposta estabelece ainda que a compra ou venda de moeda estrangeira em espécie no valor de até US$ 500 entre pessoas físicas ficarão mais simples e não terão que passar pelas exigências regulatórias do BC. O texto ainda prevê, no setor de comércio exterior, a eliminação de algumas restrições dos exportadores no uso de recursos mantidos em países estrangeiros. Veja Mais

Rumor | Arquitetura Zen 4 da AMD pode trazer IPC 29% maior que Zen 3

canaltech A próxima arquitetura de chips da AMD, o Zen 4, pode gerar um salto de 29% em IPC, relativo ao número de instruções por ciclo e que denota a capacidade do aparelho de executar funções com maior velocidade, em relação aos atuais processadores em Zen 3. A informação vem do site ChipsandCheese em um artigo cujo autor disse ter recebido informações de “fontes confiáveis próximas ao projeto”. Para evitar escassez, AMD pode terceirizar produção de GPU e APU para a Samsung AMD bate recorde de receita anual graças aos Ryzen 5000 e novos videogames De acordo com a publicação os componentes em Zen 4 pode ter até 40% melhor desempenho em se tratando de clock em boost que os atuais. Entretanto, ele relata ter ouvido de pessoas próximas da AMD que os Zen 4 foi 29% melhor que o Zen 3 quando comparados em mesmo clock e quantidade de núcleos. Em março do ano passado, a AMD divulgou o cronograma de desenvolvimento de CPUs. A perspectiva é de que os modelos Zen 4 sejam fabricados em arquitetura de 5 nm, com cronograma de lançamento só em 2022. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Cronograma oficial da AMD (Divulgação/AMD) O site ainda aponta que a AMD pode ter uma geração intermediária, chamada de Zen 3 +. Para esta arquitetura, a expectativa é de que o crescimento em IPC seja entre 4% a 7% em relação ao atual Zen 3. De acordo com a publicação, a expectativa é de que a AMD apresente os componentes Zen 3 + no final de 2021 usando os nodos de 7 nm da TSMC para fabricação dos chips. Em 2020, a AMD apresentou a linha Zen 3, além da geração RDNA 2 em seus componentes gráficos. Apesar das informações do site, estes dados devem ser encarados como rumor ainda, uma vez que a AMD não confirmou o que foi apresentado aqui. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Diretor financeiro do Twitter diz que expulsão de Trump da plataforma é definitiva

G1 Economia Impedimento valerá mesmo se Trump concorrer de novo à presidência dos EUA. Logo na sede do Twitter, em foto de 2017 Marisa Allegra William/Twitter/Divulgação O Twitter não permitirá que Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, volte à plataforma, mesmo que se candidate novamente, declarou nesta quarta-feira (10) o diretor financeiro da empresa. "Conforme nossas políticas, quando você é removido da plataforma, é removido da plataforma, seja você um comentarista, um diretor financeiro ou funcionário público atual ou anterior", disse Ned Segal em uma entrevista à CNBC. A expulsão de Trump do Twitter ocorreu depois que apoiadores extremistas do então presidente invadiram o Capitólio, em 6 de janeiro. Cinco pessoas morreram, e o episódio levou à abertura de um processo de impeachment contra o republicano. Nesta terça, o Senado ouviu a acusação contra Trump, uma das etapas do julgamento. Trump fala pela última vez como presidente dos EUA em Maryland, próximo a Washington Carlos Barria/Reuters Depois da invasão ao Capitólio, além do Twitter, o Facebook e outras redes sociais bloquearam o ex-presidente. As empresas, em linha com a acusação apresentada no processo de impeachment, acusam Trump de usar as plataformas para promover a violência. "Nossas políticas são elaboradas para garantir que as pessoas não incitem a violência", disse Segal. "E se alguém o fizer, teremos que retirá-lo do serviço e nossas políticas não permitem um retorno." Trump tuiteiro Trump foi um usuário frequente do Twitter ao longo da corrida à Casa Branca e em seus quatro anos no poder, usando a plataforma para anúncios políticos, para acertar contas com seus inimigos e para sua campanha política. Ele tinha mais de 80 milhões de seguidores quando sua conta foi suspensa. Após as eleições de novembro, o republicano usava as redes para espalhar acusações infundadas de fraude eleitoral. Nesta semana, o estado da Geórgia abriu investigação criminal contra Trump por tentar reverter o resultado. VÍDEOS: invasão ao Capitólio Veja Mais

Swile, startup de benefícios da França, se une à brasileira Vee

Valor Econômico - Finanças O acordo envolveu troca de ações e prevê a injeção de R$ 200 milhões para expandir a operação nos próximos dois anos A startup francesa de benefícios Swile acaba de entrar no país, numa fusão com a brasileira Vee, que desde 2018 opera no segmento. O acordo envolveu troca de ações e prevê a injeção de R$ 200 milhões para expandir a operação nos próximos dois anos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Steven Appleby, cartunista que encontra superpoderes nas roupas femininas

O Tempo - Diversão - Magazine Ele, que começou como cartunista de jornal, apresenta um homem que descobre que tem o poder de voar quando se veste de mulher - e que também adora fazer isso Veja Mais

Marcio Marinho explica fim do prazo de validade de créditos em celular pré-pago - 10/02/21

Marcio Marinho explica fim do prazo de validade de créditos em celular pré-pago - 10/02/21

Câmana dos Deputados A Câmara analisa um projeto de lei (PL 5466/20), que proíbe as operadoras de telefonia celular de terminar validade de créditos em telefone pré-pago. O autor da proposta é o deputado Márcio Marinho, Republicanos - BA. Ele afirma que da forma como ocorre hoje o consumidor fica prejudicado e não tem liberdade para usar os créditos quando preferir. Apesar do lobby das empresas dentro do Congresso Nacional, o parlamentar acredita na aprovação do projeto. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Pre-pago #validade #Celular Veja Mais

Uso simultâneo de máscara cirúrgica e outra de pano reduz risco de transmissão da Covid em 95%, diz CDC

Glogo - Ciência Estudo foi divulgado pelos Centro de Controle e Prevenção de Doenças, órgão de saúde dos Estados Unidos, que realizou experimentos para aumentar a segurança do uso das máscaras. CDC conclui que uso simultâneo de duas máscaras reduz risco de transmitir covid em mais de 95% O uso simultâneo de duas máscaras - uma cirúrgica e outra de pano por cima - pode reduzir o risco de transmissão do coronavírus em 95%, de acordo com estudo divulgado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão de saúde dos Estados Unidos. Os pesquisadores realizaram dois experimentos: um nó foi feito nas alças da máscara cirúrgica; depois, a máscara de pano foi sobreposta, com o cuidado de estar mais fixa o possível do rosto. De acordo com o CDC, cada um desses ajustes melhorou substancialmente o controle de transmissão e também reduziu a chance de uma possível exposição ao vírus. Outras duas medidas também foram apontadas como fatores de reforço na proteção contra a Covid-19. Uma delas é o uso de uma máscara com um filtro. A segunda é a sobreposição de um tecido de nylon sobre o pano ou máscara cirúrgica. Infectologistas alertam para importância da máscara e do distanciamento social mesmo para quem já teve Covid Estudo analisa efetividade dos diferentes materiais de máscaras Máscaras contra o coronavírus: guia definitivo mostra como montar, usar, lavar e descartar Uma limitação apontada pelos cientistas é que foi utilizado um tipo específico de máscara cirúrgica e, também, um modelo escolhido para a de pano. Por isso, a eficiência pode não ser igual em outras marcas ou tipos encontrados. Outro ponto é que eles não chegaram a fazer testes em outras variações, como pano sobre pano ou cirúrgica sobre pano. Os resultados podem não ser os mesmos para esses casos. Estudo na Science Um estudo publicado na revista "Science" em setembro do ano passado, feito por pesquisadores da Universidade Duke, nos EUA, comparou a eficiência de 14 tipos de máscara. Veja na imagem abaixo, organizada da mais eficiente para a menos eficiente: Pesquisadores americanos testaram 14 tipos de máscaras para determinar qual a mais eficiente contra a Covid-19 Emma Fischer, Duke University (fotos)/Elcio Horiuchi (arte/G1) Eles mediram o quanto as máscaras conseguiam impedir que as gotículas expelidas por uma pessoa ao falar se espalhassem pelo ambiente. Os cientistas notaram que falar através dos tecidos parecia dispersar as gotículas maiores em várias menores. "Considerando que as partículas menores são transportadas pelo ar por mais tempo do que as gotas grandes (as gotas maiores caem mais rápido), o uso de tal máscara pode ser contraproducente", alertaram os pesquisadores no estudo. Em entrevista ao G1, um dos autores do estudo, Martin Fischer, explicou que o trabalho "se concentrou no desenvolvimento de uma técnica que possa ser replicada em outros laboratórios, em vez de um teste de máscara abrangente". "Como afirmamos no artigo, nosso trabalho foi um estudo preliminar que utilizou as máscaras que tínhamos em mãos. Para ser justo com os fabricantes de produtos comerciais, estamos mantendo as marcas anônimas. Na verdade, para a maioria das máscaras, não temos especificações detalhadas", esclareceu. "Por exemplo, não temos informações materiais detalhadas (como contagem de fios) das máscaras de algodão", explicou Fischer. "As máscaras 7, 9 e 13 [5, 6 e 11 na imagem] foram apenas exemplos de máscaras de algodão às quais tivemos acesso", completou. Veja Mais

Instagram vai suspender e apagar contas que enviam ofensas por DM

Instagram vai suspender e apagar contas que enviam ofensas por DM

Tecmundo O Instagram anunciou nesta quarta-feira (10) uma mudança na moderação do conteúdo enviado em mensagens privadas (DMs) na plataforma. A novidade foi tema de uma postagem no blog oficial da rede social.A partir de agora, não tem mais conversa: perfis que forem pegos enviando mensagens abusivas ou caracterizadas como discurso de ódio a outros perfis serão deletados do serviço. Caso essa seja a primeira vez que a pessoa é advertida, ela será impedida de enviar outros recados por algum tempo. Em caso de reincidência, a conta é removida.Leia mais... Veja Mais

Luzes no céu hoje (10): satélites da SpaceX são vistos no Brasil

Luzes no céu hoje (10): satélites da SpaceX são vistos no Brasil

Tecmundo Na noite desta quarta-feira (10), por volta das 19h40, alguns brasileiros notaram uma movimentação de luzes no céu. Apesar de muitas especulações, trata-se da passagem dos satélites Starlink, da SpaceX.O fenômeno já havia sido presenciado no país anteriormente, e ainda vai se repetir mais algumas vezes por aqui. Quem quiser acompanhar a trajetória dos satélites da empresa de Elon Musk pode usar o app Find Starlink, que também possui uma versão web. Basta colocar sua localização para saber exatamente quando o "trem de satélites" estará visível na sua região.Leia mais... Veja Mais

Claudio Cajado defende isenção de IPI para motoristas de aplicativos na compra de veículos -10/02/21

Claudio Cajado defende isenção de IPI para motoristas de aplicativos na compra de veículos -10/02/21

Câmana dos Deputados Os motoristas de aplicativos podem ser beneficiados com a redução de IPI na compra de veículos. É o que prevê o projeto de lei 4768/20, em análise na Câmara. O autor da proposta, deputado Cláudio Cajado (PP-BA), afirma que a ideia é equiparar a situação dos taxistas, que já são isentos de pagar o imposto. Apresentação: Jaciene Alves Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Isenção #Ipi #Aplicativos Veja Mais

Obras de Amilcar de Castro ocupam o pátio do MuBE, em São Paulo

O Tempo - Diversão - Magazine "Essa exposição traz uma coisa inédita que é a relação entre uma arquitetura poderosa e uma escultura e pintura poderosas, isso que a gente não viu ainda", diz Guilherme Wisnik Veja Mais

Queijo artesanal produzido em Tapira ganha selo que permite venda em todo país

G1 Economia Maria Geralda de Souza Silva, é a primeira produtora de queijo do município a conseguir o ‘Selo Arte’, que autoriza o comércio em todos os estados brasileiros. Maria Geralda é a primeira produtora de queijo em Tapira a conseguir o selo para vendas em todo país Emater/Divulgação Maria Geralda de Souza Silva foi a primeira produtora de queijo artesanal de Tapira a conseguir o "Selo Arte" que permite a venda do queijo em todo país. A informação foi divulgada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater–MG), nesta terça-feira (9). O processo para obtenção do selo durou quase quatro anos. Maria Geralda fabrica, em média, de oito a dez quilos de queijo diariamente. Segundo a produtora, a conquista do selo foi algo muito desejado. “A técnica da Emater vinha todo dia e falava: ‘tenha paciência, você vai conseguir’. É assim mesmo. Então fomos pelejando. Finalmente chegou o Selo Arte. Graças a Deus! Já vendo queijo para Brasília, Uberlândia, São Paulo, Curitiba, Ribeirão Preto e agora vou poder vender para mais Estados e cidade. O país todo”, comemora. De acordo com a Emater, atualmente, quatro produtores de Queijo Minas Artesanal de Tapira estão em processo de regularização dos estabelecimentos. Mas, por enquanto, só Maria Geralda concluiu o registro e conquistou o selo. Produção Os queijos são fabricados com leite produzido na própria fazenda onde funciona a queijaria. É um produto 100% artesanal, garantiu a produtora. Ainda, conforme Maria Geralda, as modificações implementadas em todo o processo de produção agregaram mais valor ao queijo. “Tem queijeiros aqui que estão pagando R$ 15 o quilo. Eu vendo a R$ 40. Olha pra você ver a diferença! Mas o meu queijo tem qualidade. Só vendo queijo de primeira. Faço com amor esse queijo”, comentou. O queijo produzido por Maria Geralda foi batizado de “Pingo da Serra”. Nome que, segundo ela, é em homenagem ao soro usado na fabricação do queijo que se chama “Pingo”. Processo de registro A Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa-MG), orientou e monitorou, por meio de seus técnicos, todo o processo de registro e a conclusão do requerimento do Selo Arte. A técnica de Bem-estar Social da unidade regional da Emater-MG de Araxá, Gisele Maria Santos, explicou que a produtora tapirense atendeu todos os requisitos necessários para chegar ao Selo Arte. “Ela teve capacitação em boas práticas agropecuárias; estruturou a queijaria de forma adequada. Também fez o exame do gado e os exames físico químicos e microbiológicos do queijo e da água. Todo o processo foi acompanhado pela Emater-MG, do começo ao fim”, afirma. Sobre a duração do período de tramitação do processo no IMA para conseguir o Selo Arte, a técnica Gisele Santos esclareceu que tudo depende muito do produtor. “Cada produtor tem o seu tempo de construção, de adequação, de equipar a queijaria”, afirmou. Tempo de regularização O gerente de Inspeção de Produto de Origem Animal do IMA, André Duch, afirmou também que o tempo de regularização de uma queijaria no órgão depende de vários fatores e que pode estar relacionado ao histórico de pendências do produtor. “Depende de qual estágio a pessoa está. Por exemplo, tem produtor que chega aqui pra gente registrar e não tem nada. Outro já tem uma queijaria muito bem encaminhada e só falta a documentação. Tem alguns que dependem de crédito ou financiamento”, disse. O gerente do IMA esclarece que o Selo Arte não é automaticamente concedido no ato de registro da queijaria no órgão. “Não é automático, porque o produtor tem de solicitar em requerimento. A gente tem de ter um documento demonstrando o interesse dele. Agora, se no momento de registrar, ele cumprir tudo e fizer a solicitação, a gente analisa e automaticamente ele vai sair com o Selo Arte. Se não pleitear, o produtor ou produtora vai ter o registro, sem o Selo Arte”, finalizou. Veja Mais

Servidor de carreira da Anatel é o novo secretário de Telecomunicações

O Tempo - Política José Afonso Cosmo Júnior já atuava na área de banda larga brasileira Veja Mais

Kenedy conta as diferenças da vida e do futebol na Espanha e na Inglaterra | Entrevista aí, Hofman!

Kenedy conta as diferenças da vida e do futebol na Espanha e na Inglaterra | Entrevista aí, Hofman!

Fox Sports Brasil O 'Entrevista aí, Hofman!' desta semana é com o meia brasileiro Kenedy, atualmente no Granada. O jogador falou sobre a eliminação recente contra o Barcelona em um jogaço pela Copa do Rei, além das diferenças da vida e do futebol na Espanha e na Inglaterra Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse o ESPN.com.br e inscreva-se no nosso canal! https://www.espn.com.br/ ➡ Facebook: https://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: https://instagram.com/foxsportsbrasil ➡ Facebook: https://www.facebook.com/espnbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/ESPNBrasil ➡ Instagram: https://www.instagram.com/espnbrasil Vamos #JuntosNaTorcida! #Kenedy #Espanha #Futebol Veja Mais

Nave espacial russa explode na atmosfera terrestre; veja foto

Nave espacial russa explode na atmosfera terrestre; veja foto

Tecmundo A nave de carga Progress MS-15, da agência espacial russa, explodiu ao retornar para a Terra nesta terça-feira (9), se partindo em pequenas bolas de fogo ao passar pela atmosfera do planeta. A queima do equipamento ocorreu algumas horas depois dele se desacoplar da Estação Espacial Internacional (ISS), onde estava desde julho do ano passado.O “caminhão espacial” da Roscosmos foi lançado ao laboratório orbital no dia 23 de julho de 2020, carregando uma importante carga de 2,5 toneladas para abastecer a Estação, que incluía alimentos para os astronautas e outros tipos de suprimentos, além de equipamentos para a realização de experimentos científicos no espaço.Leia mais... Veja Mais

Câmara conclui votação de projeto que cria novas regras para mercado de câmbio

G1 Economia Texto-base foi aprovado no ano passado e, nesta quarta, deputados analisaram destaques. Projeto vai ao Senado e abre caminho para contas em moeda estrangeira. A Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (10) a votação de um projeto do governo que estabelece novas regras para o mercado de câmbio e para a circulação de capital estrangeiro no país. O texto segue para o Senado. Os deputados aprovaram o texto-base em dezembro do ano passado, mas, para concluírem a votação, precisavam analisar os destaques, que visavam modificar a redação. Todos foram rejeitados. Entre outros pontos, a proposta diz que cabe ao Banco Central regulamentar as contas em moeda estrangeira no país, incluindo requisitos e procedimentos para a abertura e movimentação nessas contas. Na prática, o texto abre caminho para a abertura, por pessoas físicas e empresas, de contas em moeda estrangeira no país – algo que hoje é autorizado somente a determinadas empresas, como casas de câmbio e emissores de cartões de crédito. Parlamentares da oposição argumentaram que o projeto pode intensificar a desvalorização do real. Defensores do texto afirmaram que a medida "consolida e moderniza" a legislação. Mais cedo, nesta quarta, a Câmara aprovou o projeto que prevê autonomia para o Banco Central, com mandatos de quatro anos para o presidente da instituição, não coincidente com o mandato do presidente da República. A proposta Pelo texto, as operações no mercado de câmbio podem ser realizadas livremente, sem limitação de valor. O projeto também prevê uma regulamentação a ser editada pelo Banco Central. A proposta diz também que a taxa de câmbio é "livremente pactuada" entre as instituições autorizadas a operar no mercado de câmbio e entre as instituições e os seus clientes. Ainda segundo a proposta, o ingresso e a saída do país de moeda nacional e estrangeira devem ser realizados exclusivamente por meio de instituição autorizada a operar no mercado, a quem cabe identificar o cliente e do destinatário ou remetente. Essa regra, contudo, não se aplica ao porte, em espécie, de valores até US$ 10 mil ou o equivalente em outras moedas. Veja Mais

Pacheco diz que imposto para bancar auxílio emergencial não é o 'ideal'

O Tempo - Política Presidente do Senado também disse que a criação e extinção de impostos deve se dar no âmbito da reforma tributária Veja Mais

Compra de seguidores falsos: BBB traz discussão à tona novamente

Compra de seguidores falsos: BBB traz discussão à tona novamente

Tecmundo Lumena e Karol Conká, participantes do Big Brother Brasil (BBB) 21, têm sido acusadas de comprarem seguidores no Instagram. Esse debate, que se popularizou principalmente no Twitter, trouxe à tona novamente a discussão sobre compra de seguidores.Apesar das assessorias das sisters negarem qualquer tipo de ação desse tipo na rede social, o perfil dos novos seguidores das duas têm chamado a atenção. No caso da cantora Karol Conká, se multiplicam prints de followers com nomes que parecem russos.Leia mais... Veja Mais

30 famílias são removidas em Ouro Preto após revisão sobre barragem da Vale

Valor Econômico - Finanças Cerca de 30 famílias das comunidades de Antônio Pereira e Vila Antônio Pereira, em Ouro Preto (MG), serão retiradas da zona de autossalvamento perto da barragem Doutor, da mina de Timbopeba. O anúncio foi feito pela Vale e segue recomendação do Ministério Público de Minas Gerais. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

'A Última Ceia' de Leonardo da Vinci termina seu confinamento

O Tempo - Diversão - Magazine Longe das habituais multidões de turistas, muitos moradores da capital da Lombardia aproveitaram para reservar a entrada no convento de Santa Maria delle Grazie Veja Mais

O que é bacteremia, que levou o ex-presidente Lula a ser internado

Glogo - Ciência 'Invasão' do sistema sanguíneo por bactérias pode acontecer a partir de infecções pré-existentes ou de forma primária, em procedimentos odontológicos e hospitalares. Tratamento é feito com antibióticos Istock via BBC O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu alta na terça-feira (9) após ter sido internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com um quadro de bacteremia, a presença de bactérias no sangue. Conforme o boletim médico divulgado pela instituição, ele deu entrada no sábado (6) e foi tratado com antibióticos por via venosa. Não foram divulgados detalhes sobre o quadro do ex-presidente e não há informações se o diagnóstico tem alguma relação com o fato de o ex-presidente ter tido uma broncopneumonia recentemente, associada à Covid-19. Em 21 de janeiro, Lula comunicou que descobriu ter sido infectado pelo novo coronavírus quando estava em Cuba em dezembro. Em comunicado, afirmou que não precisou ser internado, que fez a quarentena no país e estava curado. Evolução do quadro pode levar a infecção generalizada Science Photo Library via BBC Como se desenvolve uma bacteremia? O infectologista do Hospital Oswaldo Cruz Filipe Piastrelli explica que a bacteremia acontece principalmente de duas formas. Quando há uma ruptura da barreira de proteção do sistema circulatório, como a pele ou uma mucosa, e bactérias que estão na superfície - sejam aquelas que já estão em nosso organismo como colonizadoras ou não - conseguem migrar para a corrente sanguínea. Isso pode acontecer durante um procedimento odontológico ou em ambiente hospitalar, em pacientes com acesso vascular, com cateter, por exemplo. Essa é a bacteremia primária, quando não há uma outra fonte de infecção. A bacteremia secundária, por sua vez, é decorrente de outra infecção pré-existente. "Uma infecção urinária ou uma pneumonia que não é bem controlada e consegue extrapolar o tecido e chegar na circulação", exemplifica Piastrelli. Uma vez na corrente sanguínea, a bactéria pode se deslocar pelo corpo, se alojar em outros tecidos e causar infecções graves, como a meningite meningocócica ou a endocardite. O risco, ele explica, depende de pelo menos três fatores: a virulência da bactéria (ou seja, seu potencial de agressividade), a quantidade de bactérias que efetivamente caem na circulação e a imunidade da pessoa afetada. Assim, pacientes com sistema imunológico debilitado podem estar mais suscetíveis. Em alguns casos, sistema imunológico consegue combater sozinho as bactérias - é o caso da bacteremia transitória Getty Images via BBC Sintomas Os sintomas mais recorrentes são febre, sensação de calafrios e mal-estar. Nos casos em que o quadro piora e evolui para a sepse - uma resposta inflamatória do corpo a uma infecção -, o paciente também pode apresentar queda da pressão arterial, aumento da frequência respiratória e alteração da frequência cardíaca. Piastrelli afirma que a bacteremia pode ser uma complicação possível da covid-19, mas ressalta que as infecções bacterianas secundárias em casos da doença causada pelo novo coronavírus ficam em torno de 20%. "Dentro disso, a bacteremia é (um percentual) ainda menor", diz o médico. Ex-presidente Lula teve Covid em Cuba e fez quarentena no país Tratamento Em alguns casos, o próprio sistema imunológico consegue combater a bactéria antes que ela cause infecção - é o caso da bacteremia transitória. Caso contrário, o tratamento é feito com antibióticos. Para descobrir qual medicamento é mais adequado, a equipe médica em geral investiga qual tipo de bactéria está presente no sangue do paciente. A pesquisa é feita por meio da hemocultura, em que uma amostra do sangue é colocada em um meio apropriado para o crescimento de bactérias e passa por uma incubação no laboratório de microbiologia. A prescrição do antibiótico, entretanto, é feita antes da divulgação do resultado do exame, que leva alguns dias. Normalmente, ele começa a ser administrado e posteriormente, caso haja necessidade conforme o tipo de bactéria, é ajustado. Veja Mais

Geórgia abre investigação criminal contra Trump por tentar reverter eleição

O Tempo - Mundo O pedido inclui evidências relacionadas ao telefonema de Trump para o secretário de Estado, para pressioná-lo a "encontrar" mais votos Veja Mais

Senado proíbe fechamento de hospitais de campanha

O Tempo - Política Os hospitais de campanha só poderão ser desativados em determinado município ou estado caso haja leitos disponíveis em sua rede de saúde Veja Mais

Senado aprova suspensão de metas para prestadores de saúde

O Tempo - Política Mesmo que a data de suspensão tenha sido até até 31 de dezembro de 2020, a aprovação do PL é importante para permitir o pagamento aos prestadores Veja Mais

Larry Flynt, fundador da revista 'Hustler', morre aos 78 anos

G1 Pop & Arte De acordo com fontes do TMZ, o magnata da indústria pornográfica morreu por insuficiência cardíaca pela manhã. Larry Flynt Lucy Nicholson / Reuters Larry Flynt, fundador da revista "Hustler" e magnata da indústria pornográfica nos Estados Unidos, morreu aos 78 anos em sua casa em Los Angeles nesta quarta-feira (10). A notícia foi confirmada ao jornal "Washington Post" pelo irmão de Larry, Jimmy Flynt, sem determinar a causa da morte. De acordo com fontes do site TMZ, ele morreu por insuficiência cardíaca pela manhã. Flynt é conhecido por suas diversas empresas pornográficas, por seus muitos problemas com a justiça americana e por ter sido alvo de tentativa de assassinato em 1978, que o deixou paralisado da cintura para baixo. Larry Flynt em foto de 1997 Jeff Christensen / Reuters O americano, que já era dono de uma casa de strip-tease, fundou a revista pornográfica "Hustler" em 1974. A publicação chegou a ter tiragem de 2 milhões de exemplares em seu ápice, no final dos anos 1970. Por causa da revista, Flynt enfrentou diversos processos na justiça e acusações de abuso por parte de lideranças feministas. Com isso, ele se intitulou como um campeão da Primeira Emenda da Constituição americana, responsável por garantir a liberdade de expressão no país. Em 1976, ele foi condenado por obscenidade e crime organizado e recebeu uma sentença de sete a 25 anos de prisão, mas ganhou a apelação. Dois anos depois, ao sair de um tribunal em Atlanta onde enfrentava outra acusação de obscenidade, foi alvo de dois tiros de um franco-atirador. Depois de fugir, o autor do atentado confessou o crime após ser preso por uma série de assassinatos. Larry Flynt Gus Ruelas / Reuters John Paul Franklin, um supremacista branco, disse que era contra fotos inter-raciais na "Hustler". Flynt fez campanha contra a sua execução, que aconteceu em 2013. Grande parte das batalhas jurídicas de Flynt e o ataque do qual foi alvo são retratados no filme "O Povo Contra Larry Flint" (1996), que recebeu duas indicações ao Oscar - entre elas uma de melhor ator para Woody Harrelson, que interpretou o magnata. Woody Harrelson interpreta Larry Flynt no filme 'O povo contra Larry Flynt', que rendeu a ele uma indicação ao Oscar de 1997 Divulgação Veja Mais

Acusação mostra imagens inéditas de invasão do Capitólio no julgamento de Trump

O Tempo - Mundo Com gravações de uma câmera de segurança no térreo do edifício, Plaskett mostrou o momento do ataque, com invasores quebrando as janelas para entrar Veja Mais

Little Nightmares 2: confira o trailer oficial de lançamento

Little Nightmares 2: confira o trailer oficial de lançamento

Tecmundo A Bandai Namco divulgou o trailer oficial de lançamento de Little Nightmares 2, apresentando alguns dos vários pesadelos que estarão esperando o jogador em uma jornada bastante tenebrosa com elementos de plataforma e quebra-cabeças.O vídeo mostra as novas assombrações que estarão à espreita nas aventuras de Mono e Six, que devem enfrentar criaturas deformadas e desfiguradas na tentativa de escapar da escuridão. Além disso, o game deverá contar com uma trilha sonora macabra e uma atmosfera bastante imersiva que prometem arrepiar muitos fãs da franquia.Leia mais... Veja Mais

SP suspende envio de 50 mil doses da CoronaVac ao Amazonas por 'falta de controle' e 'planejamento' da vacinação

Glogo - Ciência Governo paulista alegou que imunização no Amazonas contra coronavírus chegou a ser suspensa pela Justiça Federal após pessoas furarem a fila e que carga será enviada quando cronograma estadual de vacinação for apresentado. Imunização só foi suspensa por dois dias em Manaus e governo do Amazonas alega que não recebeu nenhuma solicitação sobre o cronograma. Doria: "Não há um centavo até agora do governo federal' O governo de São Paulo suspendeu o envio de 50 mil doses da vacina CoronaVac contra a Covid-19 que seriam doadas para o estado do Amazonas. A suspensão foi confirmada pelo governo do estado ao G1 e ocorreu, segundo a administração estadual, temporariamente, por falta de "planejamento" e "controle" da vacinação. A administração paulista diz que aguarda apresentação do cronograma de imunização do estado para doar as doses, mas a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) afirmou "que ainda não recebeu nenhuma solicitação de esclarecimentos, acerca do cronograma estadual de imunização do Amazonas, por parte do governo de São Paulo" (leia mais abaixo). Em 17 de janeiro, o governador, João Doria (PSDB), anunciou que doaria as doses da Coronavac para que profissionais de saúde do Amazonas fossem vacinados independentemente da cota reservada ao estado no Plano Nacional de Imunização (PNI). Segundo Doria anunciou naquele dia, a quantidade seria levada de avião no dia 18 de janeiro. Em 21 de janeiro, a vacinação contra o coronavírus foi suspensa temporariamente em Manaus, após a Justiça decidir que pessoas que furaram a fila não teriam direito à segunda dose do imunizante. A vacinação na capital do Amazonas ficou suspensa só por dois dias. "Conforme compromisso do Governador João Doria, o Estado de São Paulo coloca à disposição 50 mil doses da vacina ao Estado do Amazonas. Diante de fatos reconhecidamente públicos e de até mesmo suspensão pela própria justiça da imunização naquele estado devido à falta de planejamento e controle, São Paulo suspendeu o envio de imediato e aguarda a manifestação e apresentação de cronograma estadual de imunização do Amazonas", disse em nota o governo de São Paulo. Com o aumento recorde de internações por Covid-19 em janeiro, Manaus passou a enfrentar colapso no sistema de saúde por conta da falta de oxigênio nos hospitais, com a transferência de pacientes para vários estados. São Paulo também teve um acréscimo de 136%, em janeiro de 2021, no número de pacientes procedentes de Manaus que procuraram atendimento. Doria manteve, porém, a promessa de enviar as 50 mil doses prometidas se o serviço for restabelecido com rigor e após a apresentação do cronograma de imunização no estado. Segundo o governo do Amazonas, nenhum pedido foi feito e a imunização segue todos os protocolos exigidos pelo Ministério da Saúde. Para a FVS-AM, as doses que serão doadas ao estado ainda vão ser produzidas com os cerca de 5 mil litros que chegaram nesta quarta-feira (10). De acordo com governo de São Paulo, não necessariamente as doses que serão doadas serão produzidas a partir desses insumos. Veja nota completa do governo do Amazonas "A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) informa que ainda não recebeu nenhuma solicitação de esclarecimentos, acerca do cronograma estadual de imunização do Amazonas, por parte do Governo de São Paulo. É importante ressaltar que as 50 mil doses que serão destinadas ao Amazonas estão em fase de produção, após a chegada ao Brasil de um avião com 5,4 mil litros de insumos para a produção do imunizante pelo Instituto Butantan. A vacinação no Amazonas segue todos os protocolos exigidos pelo Ministério da Saúde (MS). O estado ocupa o primeiro lugar na cobertura vacinal do país, em ranking feito com base nas informações divulgadas pelo consórcio de imprensa. A FVS-AM acrescenta que o Governo do Amazonas está trabalhando para imunizar o máximo de pessoas possíveis, seguindo o cronograma de grupos prioritários definidos pelo MS. No domingo (07/02), o Amazonas recebeu 96.200 doses da vacina contra Covid-19 CoronaVac. Essa última remessa deve imunizar todos os profissionais de saúde e idosos acima de 70 anos contra a Covid-19, tanto da capital quanto do interior". Em menos de um mês, dobra número de moradores de Manaus (AM) internados em SP Veja Mais

EUA anunciam sanções contra responsáveis por golpe militar em Mianmar

Valor Econômico - Finanças O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quarta-feira que aplicará sanções contra líderes militares de Mianmar em resposta ao golpe de Estado no início deste mês para afastar o governo civil eleito do poder. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Inflação nos EUA traz leve queda ao dólar em meio a risco fiscal

Valor Econômico - Finanças inflação veio abaixo do consenso do mercado O dólar encerrou a sessão de quarta-feira em leve queda, de 0,20%, para R$ 5,3716, monitorando as incertezas domésticas no campo fiscal e reagindo ao dado do índice de preços ao consumidor (CPI) nos Estados Unidos relativo a janeiro, que veio abaixo das expectativas do mercado, o que contribuiu com a perda de vigor da moeda americana no âmbito global. A inflação americana relativa a janeiro foi o grande dado do dia, mostrando alta de 1,4% na base anual, enquanto o núcleo da inflação, que desconsidera preços voláteis, como os de alimentos e energia, também teve avanço de 1,4%, de acordo com o Departamento de Trabalho dos EUA. Ambos vieram abaixo do consenso do mercado, que estimava 1,5%. Com um número abaixo das expectativas, o “reflation trade” cedeu e a taxa dos Treasuries de dez anos recuava para 1,138% por volta das 17h20, perto das mínimas, reduzindo as expectativas de que o Federal Reserve terá de começar a retirar estímulos mais cedo do que o esperado. Esse contexto pesou no dólar, e a divisa americana perdia 0,08% contra o euro, 0,18% ante a libra e 0,08% em relação ao iene. Frente a emergentes, a moeda perdia 0,30% contra o peso mexicano e 0,14% contra a lira turca, mas subia 0,17% contra o rand sul-africano e operava estável contra o rublo russo. “O driver é externo, é a inflação abaixo do esperado nos EUA, especialmente o núcleo dela, que mantém o dólar comportado assim”, diz Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho no Brasil. “Na abertura, vimos o real se descolar um pouco dos pares, e a inflação americana aliviou, porque o doméstico traz nova preocupação de deterioração fiscal adicional.” Do ponto de vista local, o auxílio emergencial permanece no centro das atenções dos agentes financeiros. Além de ficar atento ao tamanho da ajuda, o mercado busca pistas a respeito de como o programa de transferência de renda será financiado. Na noite de terça-feira, o Valor reportou que o governo avalia instituir um imposto temporário, válido durante a crise da pandemia de coronavírus, para financiar o programa de transferência de renda. Parlamentares da base do governo relataram que a ideia partiu do ministro da Economia, Paulo Guedes. Interlocutores da equipe econômica, no entanto, negaram que o chefe da pasta tenha defendido a proposta. O Ministério da Economia neste momento já negocia com o Congresso uma PEC do Orçamento de Guerra para o auxílio emergencial, ao mesmo tempo em que tenta fazer andar a PEC Emergencial para conceder sustentabilidade à trajetória da dívida pública. Ontem, Guedes falou em reunião no Conselho Nacional de Justiça sobre a possibilidade da criação de um orçamento paralelo para bancar obras públicas, com recursos não considerados pela União no seu orçamento, como multas e ressarcimentos de causas judiciais. Segundo o ministro, isso “até me alivia”, uma vez que não rompe o teto de gastos. “Isso foi o que pesou a princípio no mercado de câmbio”, diz Fernando Bergallo, diretor da FB Capital, mencionando que o cenário externo aliviou o dia do câmbio. Na máxima intradiária, o dólar chegou a R$ 5,4366. “De todo modo, parece que o mercado já dá como certa uma extensão do auxílio emergencial provavelmente por gastos extraordinários. O pior é que isso deve vir sem qualquer contrapartida de alívio fiscal”, avalia o profissional. Pixabay Veja Mais

Xiaomi Mi Mix 4 tem câmera sob a tela reforçada em novo rumor

tudo celular Novo rumor reforça a presença do módulo frontal sob a tela do Mi Mix 4, que deve estrear no segundo semestre. Veja Mais

Steam, PSN, Epic, Xbox e outros serviços têm queda na noite de hoje (10)

Steam, PSN, Epic, Xbox e outros serviços têm queda na noite de hoje (10)

Tecmundo Se você estava jogando algo na noite desta quarta-feira (10) e de repente ficou offline, não se assuste: diversos serviços de jogos, como Steam, PSN, Xbox Live, Blizzard Battle.net, EA Origin, Uplay Epic Games e outros games, como Fall Guys e GTA V tiveram quedas em seus servidores, de acordo com relatos de usuários e reclamações no site DownDetector.Aparentemente, a causa é uma instabilidade nos servidores da Amazon, que também tiveram quedas. Contudo, nada foi confirmado até o momento e atualizaremos a notícia em caso de novidades.Leia mais... Veja Mais

Facebook já estaria trabalhando em software para competir com o Clubhouse

canaltech Nos últimos dias, a rede social de conversas por áudio, em tempo real, vive um momento de alta, com inúmeros usuários correndo atrás de um convite para entrar no Clubhouse. Aproveitando esse interesse pelo novo formato, o Facebook já estaria trabalhando em uma versão própria do aplicativo ou ainda em um recurso para ser implementado nas redes da companhia, segundo fontes da área. Clubhouse: tudo sobre a rede social para conversas por voz Athletico PR usará Clubhouse para narrar jogo do Brasileirão contra Corinthians Em experimento, Facebook vai derrubar exposição de publicações sobre política Fundado no ano passado por Rohan Seth, um ex-funcionário do Google, e por Paul Davison, empresário do Vale do Silício, o Clubhouse passa por um pico de downloads, mesmo ainda restrita a pessoas que recebem convites e a usuários de iPhone. Inclusive, o próprio Mark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook, marcou presença na plataforma, no último domingo (7), para falar sobre Realidade Aumentada (RA) e Virtual (RV). Além dele, Elon Musk também entrou na rede. É possível que o Facebook esteja investindo em um app similar ao Clubhouse (Imagem: Reprodução/ Adem AY/ Unsplash) De acordo com fontes ouvidas pelo jornal The New York Times, os executivos do Facebook estaria coordenando a criação de um produto semelhante ao Clubhouse. No entanto, o recurso ainda estaria em seus estágios iniciais de desenvolvimento. Até o momento, nenhum porta-voz do Facebook ou do Clubhouse quiseram comentar o assunto. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Histórico do Facebook Quem acompanha a trajetória do império do Facebook sabe que a companhia tem um histórico em acompanhar, de perto, novas tecnologias e aproveitar insights de diferentes aplicativos que atraiam usuários, especialmente se esse público for jovem. Vale lembrar, por exemplo, que Zuckerberg já comprou o Instagram — o app que um dia foi, especificamente, para o compartilhamento de fotos — e o WhatsApp para mensagens rápidas. Agora, quando não era possível a compra de um concorrente, o Facebook também aproveitou de algumas ideias populares da internet, como em 2016, quando o Instagram lançou o recurso Stories, inspirado no Snapchat. Em 2020, o app desenvolveu o Reels para vídeos semelhantes aos compartilhados no TikTok, por exemplo. No ano passado, o Clubhouse foi avaliado em US$100 milhões (mais de 530 milhões de reais) e, agora, deve ver o seu valor de mercado crescer ainda mais. Com o aumento da popularidade, na segunda-feira (8), o app foi bloqueado na China depois que usuários de Taiwan e Hong Kong aproveitaram o espaço para discutir tópicos políticos. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Motorola pretende lançar celulares robustos ainda em 2021

canaltech A Motorola está de olho no mercado de celulares resistentes e assinou um acordo com a Bullit, empresa que já lançou os chamados rugged phones em parceria com a Caterpillar, e dispositivos robustos com diversas marcas, como Kodak e Land Rover. Motorola quer mudar patamar dos Moto G para competir no mercado premium Motorola confirma quais celulares receberão o Android 11 De acordo com um comunicado à imprensa divulgado pelo Grupo Bullit, a empresa assinou um acordo de longo prazo “para desenvolver e comercializar celulares robustos com a icônica marca da Motorola”. As empresas devem revelar mais detalhes sobre os celulares resistentes ainda no primeiro trimestre deste ano, ou seja, até o final de março. Celulares robustos começaram a ganhar mais atenção das empresas recentemente, apesar de ainda possuírem um nicho de mercado um pouco restrito. São modelos procurados principalmente para o público corporativo, em fábricas ou trabalhadores da construção civil, já que oferecem alto nível de resistência a quedas e temperaturas extremas. Um exemplo de rugged phone lançado no Brasil recentemente é o Galaxy Xcover Pro. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Bullit lançou vários celulares robustos em parceira com a Caterpillar (Imagem: Divulgação/Bullit) “A Bullit se diferenciou como líder em dispositivos móveis robustos. Esses aparelhos possuem forte apelo entre entusiastas de atividades ao ar livre e aventureiros até consumidores que buscam um telefone altamente durável”, avaliou o diretor-executivo de parcerias da Motorola, Dave Carroll. “Estamos ansiosos em trabalhar com a Bullit para tornar nossos produtos mais resistentes, permitindo que a Motorola explore um segmento novo e em crescimento”, finalizou. A parceria entre Motorola e Bullit deve juntar a experiência de cada marca para trazer bons aparelhos resistentes ao mercado. Não foi revelado ainda que faixas de preço as empresas pretendem explorar com tais modelos. Lembrando que a Motorola já teve um celular que podemos colocar na categoria dos resistentes: o Moto Z2 Force, com tela praticamente inquebrável. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Motorola fecha parceria para lançar celulares super-resistentes

Motorola fecha parceria para lançar celulares super-resistentes

Tecmundo A fabricante de celulares Motorola fechou uma parceria com a empresa Bullitt Group para lançar uma nova linha de smartphones. Os modelos serão baseados na especialidade da nova parceira: dispositivos extremamente resistentes a variações de temperaturas, contato com líquidos ou poeira, arranhões e pancadas.Leia mais... Veja Mais

Twitter vai manter Trump banido mesmo se ele voltar a ser presidente

canaltech Se Donald Trump ainda tinha alguma esperança de voltar a usar o Twitter, suas expectativas foram esmagadas de vez nesta quarta-feira (10). Durante uma entrevista concedida à rede televisiva CNBC, o diretor financeiro da rede social, Ned Segal, garantiu — em rede nacional — que o republicano não terá seu perfil de volta mesmo se um dia retornar ao cargo de presidente dos Estados Unidos. Donald Trump está permanentemente banido do Twitter Twitter, Facebook, Instagram e outras redes bloqueiam Donald Trump "Não comemorei ou me orgulhei de ter banido Trump do Twitter", diz Jack Dorsey “É desse jeito que são as regras, quando você é removido da plataforma, você é removido da plataforma — não importa se você é um comentarista, um diretor financeiro executivo ou um oficial público extinto ou atual. Lembre-se, nossas políticas são desenhadas para garantir que as pessoas não incitem a violência; se qualquer pessoa fizer isso, nós temos que removê-la do serviço e nossas políticas não permitem um retorno”, explica Ned. "The way our policies work, when you're removed from the platform, you're removed from the platform whether you're a commentator, you're a CFO or you are a former or current public official," says $TWTR CFO @nedsegal on if President Trump's account could be restored. pic.twitter.com/ZZxascb9Rz -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- — Squawk Box (@SquawkCNBC) February 10, 2021 O ex-presidente foi banido oficialmente da plataforma no dia 8 de janeiro após “agradecer o apoio” dos manifestantes que invadiram o Capitólio dos EUA durante a validação dos votos de Joe Biden, atual regente do país. Trump também usou a oportunidade para reforçar suas alegações de que as eleições presidenciais de 2020 teriam sido fraudadas, o que só ajudou a atiçar os militantes republicanos. Recentemente, Jack Dorsey, CEO do Twitter, afirmou não sentir orgulho em ter banido o ex-presidente, mas reconheceu que foi a decisão certa. “Enfrentamos uma circunstância extraordinária e insustentável, que nos obrigou a focar todas as nossas ações na segurança pública. Os danos offline resultantes da fala online são comprovadamente reais e é o que impulsiona nossa política e aplicação acima de tudo”, explicou Dorsey. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos

canaltech Fora do Sistema Solar, os mininetunos e superterras são os exoplanetas mais comuns presentes na órbita de outras estrelas. Até então, as superterras eram consideradas os núcleos rochosos que restaram após estes planetas perderem suas atmosferas gasosas. Agora, um novo estudo de astrônomos da McGill University, do Canadá, sugere que, na verdade, alguns destes mundos nunca tiveram atmosfera gasosa, o que sugere novas informações sobre os processos de formação deles. Superterra rara é descoberta quase que por engano perto do centro da Via Láctea E se nosso planeta fosse uma Superterra? Como seria a vida por aqui? Além de super-Terras e mininetunos, pesquisadores propõem as sub-Terras Hoje, é considerado que algo entre 30% e 50% das estrelas tenha algum destes dois tipos de planeta em sua órbita, sendo que as ambas as populações de exoplanetas parecem ter as mesmas proporções. Uma teoria sobre o nascimento destes planetas propõe que a maior parte deles se forma como mininetunos, ou seja, planetas gasosos menores que Urano e Netuno. Nisso, alguns deles teriam perdido seus escudos de gás devido à ação da radiação emitida pela estrela, então sobraria apenas um núcleo denso e rochoso que pertenceu ao exoplaneta gasoso. A estrela HD 85512 é orbitada por uma super-Terra 3,6 vezes mais massiva que nosso planeta (Imagem: Reprodução/ESO/M. Kornmesser) Contudo, os resultados obtidos sugerem ser possível que este processo não aconteça. Durante o estudo, os astrônomos utilizaram simulações para rastrear como ocorre a evolução destes exoplanetas misteriosos. Eles trabalharam com um modelo cujos cálculos se baseavam no quão massivo eram os núcleos rochosos, a distância entre eles e as estrelas e, por fim, o calor do gás que os envolvia. Eve Lee, co-autora do estudo, explica que “ao contrário do que teorias anteriores propõem, o estudo mostra que alguns exoplanetas nunca tiveram atmosferas gasosas”. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Na prática, isso significa que nem todas as superterras são restos de mininetunos, mas sim que ambos teriam se formado a partir de uma só distribuição de rochas, surgidas a partir de um disco de gás e poeira em torno das estrelas. Nisso, rochas maiores do que a Lua seriam capazes de atrair gás o suficiente com a força gravitacional para envolver seus núcleos em um "escudo". Esse gás iria se esfriar e encolher, permitindo que haja mais espaço para que mais gás seja puxado e, assim, que o planeta cresça. É aí que está a maior diferença na formação deles, porque a principal distinção vem da habilidade de estas rochas crescerem e reterem seus escudos gasosos: “nossas descobertas ajudam a explicar a origem das duas populações de exoplanetas e, quem sabe, a prevalência delas”, finaliza ela. Assim, com essa teoria, pode ser que, futuramente, os cientistas decifrem o quão comuns são os exoplanetas rochosos de tamanho igual ou maior que a Terra. O artigo com os resultados do estudo foi publicado na revista The Astrophysical Journal. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Planeta pode ter sido descoberto por observação direta na estrela Alpha Centauri Veja Mais

Mais um? Novo vazamento expõe dados de 102 milhões, incluindo Bolsonaro

canaltech O Brasil ainda nem conseguiu engolir o suposto megavazamento que teria afetado mais de 223 milhões de cidadãos e um novo incidente de segurança já surgiu para causar ainda mais dor de cabeça. De acordo com informações do dfndr lab, laboratório de pesquisas da PSafe, criminosos cibernéticos estão comercializando, em fóruns da dark web, uma nova coleção contendo mais de 102 milhões de contas de celular. Vazamento de dados pode ter exposto CPF de quase toda a população brasileira Após rumores de vazamento de dados, Dataprev demite gerente de segurança Será que vazou? Descubra se seu CPF foi comprometido por cibercriminosos A exposição inclui registros como número da linha telefônica, nome completo do assinante e endereço cadastrado para cobranças. A priori, acredita-se que as informações sejam oriundas de “duas operadoras brasileiras”; chama atenção o fato de que, nas amostras adquiridas pelos pesquisadores, foi possível encontrar dados até mesmo do presidente da República Jair Bolsonaro e da apresentadora Fátima Bernardes. “A maneira com que os dados foram obtidos ainda não são claras para nossa equipe. O que podemos afirmar é que os vazamentos de dados empresariais têm sido cada vez mais frequentes e os colaboradores em home office têm sido o principal alvo dos cibercriminosos. É uma briga injusta para as empresas, basta um dispositivo desprotegido e uma ameaça bem sucedida para que um vazamento ocorra”, explica Marco DeMello, CEO da PSafe. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Os pesquisadores do dnfdr lab preferiram não revelar quais operadoras são citadas pelos criminosos, visto que seria necessário um aprofundamento no caso para apontar os dedos para alguma empresa. “Não podemos tomar como evidência as alegações de um cibercriminoso. As autoridades já foram comunicadas, temos um relacionamento próximo com a ANPD. Estamos à disposição para colaborar nas investigações”, diz Marco. Os especialistas comentam que, embora o criminoso esteja vendendo dados unitários a US$ 1, é possível adquirir a coleção completa por 0,026 bitcoins, o que equivale a R$ 6,2 mil. “A preferência pelas transações em bitcoins está relacionada a uma dificuldade maior de rastrear a origem das movimentações. O criminoso muitas vezes nem mesmo tem o banco de dados que alega ter e aplica golpes em interessados, que pagam o valor requerido por bancos de dados gigantescos, mas que não entregam nada do que se propõe”, explica o executivo. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Oscar 2021 | Academia divulga pré-indicados de 9 categorias; confira as listas

canaltech A temporada de premiações foi adiada esse ano por conta da pandemia de COVID-19 e terá início em 28 de fevereiro, seguindo a tradição de ser aberta com o Globo de Ouro e encerrada no Oscar, que agora está marcado para o dia 25 de abril. Por conta dessa alteração no calendário, a Academia divulgou mais tarde que o previsto a lista de pré-indicados para a maior premiação do cinema, com os candidatos sendo revelados oficialmente apenas em 15 de março. Como são escolhidos e indicados os vencedores do Oscar? Oscar cria critérios de inclusão e diversidade para disputa de Melhor Filme Histórico: Festival de Berlim deixa de separar prêmios por gênero Ao todo, nove categorias tiveram os nomes a serem considerados para disputar à estatueta, boa parte sendo de categorias técnicas, como efeitos visuais e maquiagem. A pré-lista da categoria de Melhor Filme Estrangeiro também teve candidatos revelados, mas infelizmente mostrou que o longa Babenco - Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, da cineasta brasileira Bárbara Paz, não concorrerá à premiação. Babenco - Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou é esnobado pelo Oscar desse ano e fica de fora da pré-lista (Imagem: Divulgação / Imovision) Assine Amazon Prime por R$ 9,90/mês e ganhe frete grátis, catálogo de filmes e séries que compete com a Netflix, livros, músicas e mais! Teste 30 dias grátis! Categorias de atuação como Melhor Ator, Atriz e outras indicações disputadas como Melhor Filme de Animação, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Adaptado e enfim, Melhor Filme, não tiveram as pré-listas reveladas. Os candidatos serão conhecidos apenas em 15 de março, mas por enquanto, você pode conferir outros que concorrem à nomeação a seguir: Confira os pré-indicados ao Oscar 2021: Melhor Filme Estrangeiro (pré-lista) Druk - Mais Uma Rodada (Dinamarca) – dirigido por Thomas Vinterberg Better Days (Hong Kong) – dirigido por Derek Tsang Charlatan (República Tcheca) – dirigido por Agnieszka Holland Collective (Romênia) – dirigido por Alexander Nanau Dorogie tovarishchi (Rússia) – dirigido por Ya no estoy aquí (México) – dirigido por Fernando Frias Håp (Noruega) – dirigido por Maria Sødahl La Llorona (Guatemala) – dirigido por Jayro Bustamante ElTAgente Yopo (Chile) – dirigido por Maite Alberdi La nuit des rois (Costa do Marfim) – Philippe Lacôte Quo Vadis, Aida? (Bósnia e Herzegovina) – dirigido por Jasmila Žbanić Crianças do Sol (Irã) – dirigido por Majid Majidi Nós Duas (França) – dirigido por Filippo Meneghetti Yangguang puzhao (Taiwan) – dirigido por Chung Mong-hong The Man Who Sold His Skin (Tunísia) – dirigido por Kaouther Ben Hania Ya no estoy aquí pode concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (Imagem: Divulgação / Netflix) Melhor Documentário (pré-lista) 76 Dias (MTV) – dirigido por Weixi Chen e Hao Wu Até o Fim: Uma Luta pela Democracia (Amazon Studios) – dirigido por Lisa Cortes e Liz Garbus Boys State (Apple TV+) – dirigido por Amanda McBaine e Jesse Moss Collective (Magnolia Pictures) – dirigido por Alexander Nanau Crip Camp: Revolução pela Inclusão (Netflix) – dirigido por James Lebrecht e Nicole Newnham As Mortes de Dick Johnson (Netflix) – dirigido por Kirsten Johnson Gunda (Neon) – dirigido por Viktor Kosakovskiy MLK/FBI (IFC Films) – dirigido por Sam Pollard The Mole Agent (Gravitas Ventures) – dirigido por Maite Alberdi Professor Polvo (Netflix) – dirigido por Pippa Ehrlich e James Reed Notturno (Neon) – dirigido por Gianfranco Rosi The Painter and the Thief (Neon) – dirigido por Benjamin Ree Time (Amazon Studios) – dirigido por Garrett Bradley Os Caçadores de Trufas (Sony Pictures) – dirigido por Michael Dweck e Gregory Kershaw Bem Vindo à Chechênia (HBO) – dirigido por David France Dick Johnson is Dead, um dos pré-indicados à categoria de Melhor Documentário (Imagem: Divulgação / Netflix) Melhor Cabelo e Maquiagem (pré-lista) Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa (Warner Bros.) Emma (Focus Features) The Glorias (Roadside Attractions e LD Entertainment) Era Uma Vez um Sonho (Netflix) Uma Invenção de Natal (Netflix) Os Pequenos Vestígios (Warner Bros.) A Voz Suprema do Blues (Netflix) Mank (Netflix) Uma Noite em Miami (Amazon Studios) Pinóquio (Roadside Attractions) Aves de Rapina é um dos pré-indicados à categoria de cabelo e maquiagem (Imagem: Divulgação / Warner Bros.) Melhor Trilha Sonora (pré-lista) Ammonite (Neon) – Dustin O’Halloran e Volker Bertelmann Blizzard of Souls (Film Movement) – Lolita Ritmanis Destacamento Blood (Netflix) – Terence Blanchard O Homem Invisível (Universal Pictures) – Benjamin Wallfisch Uma Invenção de Natal (Netflix) – John Debney Rosa e Momo (Netflix) – Gabriel Yared Os Pequenos Vestígios (Warner Bros.) – Thomas Newman Mank (Netflix) – Trent Reznor, Atticus Ross O Céu da Meia-Noite (Netflix) – Alexandre Desplat Minari - Em Busca da Felicidade (A24) – Emile Mosseri Mulan (Walt Disney Pictures) – Henry Gregson-Williams Relatos do Mundo (Universal Pictures) – James Newton Howard Soul (Pixar) – Jon Batiste, Trent Reznor, Atticus Ross Tenet (Warner Bros) – Ludwig Göransson Os 7 de Chicago (Netflix) – Daniel Pemberton Soul é um dos pré-indicados para a categoria de Trilha Sonora (Imagem: Divulgação / Disney) Melhor Canção Original (pré-lista) Turntables de Até o Fim: Uma Luta Pela Democracia (Amazon Studios) See What You’ve Done de Belly of the Beast (Independent Lens) Wuhan Flu de O Filme Subsequente de Borat: Entregando um Suborno Prodigioso ao Regime Americano para Beneficiar a Nação que já foi Gloriosa do Cazaquistão (Amazon Studios) Husavik de Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars (Netflix) Never Break de Vozes Que Inspiram (Netflix) Make It Work de Uma Invenção de Natal (Netflix) Fight For You de Judas e o Messias Negro (Warner Bros) lo Sì (Seen) de Rosa e Momo (La Vita Davanti a Se) (Netflix) Rain Song de Minari - Em Busca da Felicidade (A24) Show Me Your Soul de Mr. SOUL! (Shoes in the Bed Productions) Loyal Brave True de Mulan (Walt Disney Pictures) Free de O Grande Ivan (Disney Plus) Speak Now de Uma Noite em Miami (Amazon Studios) Green de O Som do Silêncio (Amazon Studios) Hear My Voice de Os 7 de Chicago (Netflix) Free, de Charlie Puth, feita para O Grande Ivan é uma das pré-concorrentes ao Oscar de Melhor Canção Original (Imagem: Divulgação / Disney) Melhores Efeitos Visuais (pré-lista) Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa (Warner Bros) Bloodshot (Sony Pictures) Love and Monsters (Paramount Pictures) Mank (Netflix) O Céu da Meia-Noite (Netflix) Mulan (Walt Disney Pictures) O Grande Ivan (Disney Plus) Soul (Pixar) Tenet (Warner Bros) Bem Vindo à Chechênia (HBO) Tenet pode concorrer à categoria de Melhores Efeitos Visuais (Imagem: Divulgação / Warner Bros) Melhor Curta de Animação (pré-lista) Toca Genius Loci Se Algo Acontecer... Te Amo Kapaemahu Opera Out The Snail and the Whale To: Gerard Traces Yes-People Se Algo Acontecer... Te Amo pode concorrer ao Oscar de melhor curta animado (Imagem: Divulgação / Netflix) Assine a Disney+ por R$ 27,90 por mês ou R$ 279,90 por ano Melhor Documentário em Curta-Metragem (pré-lista) Abortion Helpline, This Is Lisa Call Center Blues Colette A Concerto Is a Conversation Do Not Split Hunger Ward Hysterical Girl A Love Song for Latasha The Speed Cubers What Would Sophia Loren Do? Melhor curta em live-action (pré-lista) Bittu Da Yie Feeling Through The Human Voice The Kicksled Choir The Letter Room The Present Two Distant Strangers The Van White Eye Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Filme brasileiro 'A última floresta' é selecionado para o Festival de Berlim

G1 Pop & Arte Longa retrata indígenas Yanomami que vivem isolados e tentam afastar garimpeiros invasores. Brasil também será representado no festival pela série 'Os últimos dias de Gilda'. 'A última floresta' Divulgação O filme brasileiro "A última floresta" foi selecionado para o Festival de Berlim de 2021. O longa é dirigido por Luiz Bolognesi. Ele assina o roteiro com Davi Kopenawa Yanomami, escritor, xamã e líder Yanomami. O longa retrata indígenas Yanomami na Floresta Amazônica que vivem isolados e tentam se proteger de garimpeiros invasores. A estreia no Brasil está prevista para o segundo semestre deste ano. Luiz Bolognesi recebeu uma menção honrosa no festival em 2018 pelo documentário "Ex-Pajé", que também fala sobre a vida de indígenas. O Brasil também será representado nesse ano com "Os Últimos Dias de Gilda". A série original do Canal Brasil foi a primeira brasileira a ser selecionada para participar da Berlinale Series, mostra do Festival de Berlim. As produções selecionadas para a Berlinale Series, assim como os filmes que entraram na competição, este ano terão exibição online entre os dias 1 e 5 de março. Veja Mais

Grupo de trabalho do 5G ouve empresas de telecomunicações – 10/02/21

Grupo de trabalho do 5G ouve empresas de telecomunicações – 10/02/21

Câmana dos Deputados Deputados e representantes do setor de telecomunicações debateram nesta quarta-feira pontos do relatório da Anatel que servirá de base para o leilão do 5G. O custo para os usuários e a exigência de uma rede privativa para o governo foram alguns dos pontos discutidos na audiência pública. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #5G #Operadoras #Leilão Veja Mais

Falcão e o Soldado Invernal: trailer da série da Marvel bate recorde

Falcão e o Soldado Invernal: trailer da série da Marvel bate recorde

Tecmundo O trailer de Falcão e o Soldado Invernal, exibido no Super Bowl, no último domingo, quebrou recorde de visualizações. Sendo assistido mais de 125 milhões de vezes nas primeiras 24 horas, ele ocupa o posto de mais visto entre os trailers de séries de streaming.A Marvel ocupa grande parte dos primeiros lugares. Entretanto, a série também superou o filme Black Widow, exibido na edição do Super Bowl do ano passado, que teve 119 milhões de visualizações no primeiro dia, e também o recordista anterior da categoria, WandaVision, que, após ser exibido no Emmy, em setembro, foi visto 53 milhões de vezes.Leia mais... Veja Mais

Apple e Samsung lideraram a compra de chips em 2020

Apple e Samsung lideraram a compra de chips em 2020

Tecmundo A Apple aumentou a compra de semicondutores no ano passado em 24% e continua liderando esse mercado, de acordo com relatório divulgado na última terça-feira (9) pela empresa de consultoria Gartner. Ao todo, a gigante representa 11,9% das vendas globais dos populares chips.Os números da Maçã cresceram, principalmente, por causa do sucesso contínuo dos AirPods no mundo e pela demanda especial de computadores e tablets Mac, ressaltou o levantamento.Leia mais... Veja Mais

Superstore: último episódio da série de comédia da NBC ganha data oficial

Superstore: último episódio da série de comédia da NBC ganha data oficial

Tecmundo A série Superstore, da NBC, que está em sua última temporada, divulgou a data de seu episódio final. O series finale será exibido no dia 25 de março, uma quinta-feira, às 20h nos Estados Unidos e terá uma hora de duração.Em dezembro, a emissora anunciou que a temporada atual seria a última. A decisão sucedeu a saída da atriz central, America Ferreira, que deixou a série no começo da temporada.Leia mais... Veja Mais

Sony registra nova patente de acessório traseiro para o DualSense

Sony registra nova patente de acessório traseiro para o DualSense

Tecmundo No meio do ano passado a Sony registrou uma interessante patente para os seus controles, mas só hoje ela veio à público. De acordo com o texto e imagens registrados pela empresa, o DualSense pode receber alguns periféricos bem parecidos com o que vimos nos botões traseiros do DualShock 4! Relembre:Leia mais... Veja Mais

Cacaso pagou caro por se ater à poesia marginal, da qual foi maior mentor

O Tempo - Diversão - Magazine Mineiro abriu discussão contra o estruturalismo, a linha teórica do momento, e se insurgiu contra a poesia concreta, depois de ter se mostrado simpático a ela Veja Mais

O que é a autonomia do Banco Central, em debate na Câmara

G1 Economia Tema é discutido há mais de 30 anos no país e pode virar lei, se aprovado por deputados; veja o que mudaria com essa aprovação. Autonomia do BC vinha sendo discutido há mais de 30 anos no país MARCELLO CASAL JR/AG. BRASIL A Câmara dos Deputados discute nesta quarta (10/02) o projeto de lei que concede autonomia ao Banco Central. A principal mudança que pode ser trazida pelo o PLP 19, que se aprovado ainda seguiria para sanção presidencial, é o mandato fixo de quatro anos para o presidente e os diretores da instituição, que não deve coincidir com o mandato do presidente do país. A ideia, segundo os parlamentares a favor da proposta, é garantir que o Banco Central tenha uma gestão técnica e não esteja sujeito a interferências políticas. Essa imagem, dizem, é importante para dar segurança aos investidores. É o que o jargão econômico chama de "ancoragem das expectativas", uma política clara que sinaliza que a autoridade monetária está tomando as medidas necessárias para atingir os objetivos que se propôs alcançar. São decisões que, muitas vezes, têm em perspectiva o longo prazo e, por isso, desagradam o chefe do Executivo — que pode temer um eventual efeito negativo de um aumento de juros sobre a atividade econômica no curto prazo, por exemplo. Initial plugin text O tema vem sendo discutido no país há pelo menos três décadas e divide opiniões. O ex-candidato à presidência em 2018 Ciro Gomes (PDT-CE), contrário à proposta, escreveu em seu perfil no Twitter que o projeto "deixa entregue aos bilionários do sistema financeiro o destino da economia brasileira", referindo-se a uma possível influência das demandas dos bancos nas decisões da instituição. "Você vai poder votar pra presidente, mas o presidente eleito não vai poder controlar o Banco Central", escreveu. Outros também criticaram o timing da votação, questionando a necessidade do regime de urgência e argumentando que havia outras pautas importantes que deveriam ter sido apreciadas antes pelos parlamentares. Correligionária de Ciro, a deputada Tabata Amaral (PDT-SP) se colocou a favor da medida e, em um vídeo publicado em suas redes sociais, afirmou que o risco de captura pelos interesses do mercado financeiro já existem na forma como a autarquia funciona hoje, já que seus quadros vêm iminentemente desse setor. Nesse sentido, a parlamentar disse que apoiava emendas propostas para tentar blindar o BC dessas pressões, como o aumento do período de quarentena de presidente e ex-diretores de 6 para 12 meses. Initial plugin text Independência e autonomia Em teoria, a autoridade monetária já goza de certa autonomia para tomar suas decisões — como subir ou baixar juros, por meio da meta da taxa Selic, ou arbitrar sobre o nível de depósitos compulsórios (obrigatórios) que devem ser mantidos pelas instituições financeiras, uma forma de calibrar o volume de recursos que circula na economia. De forma geral, a diretoria do banco tenta manter independência do Executivo como uma forma de transmitir credibilidade ao mercado. Nem sempre, entretanto, conseguiu estabelecer essa confiança. O ex-presidente do BC Alexandre Tombini, por exemplo, que esteve à frente da instituição entre 2011 e 2016 e sofreu com a "desancoragem das expectativas", já admitiu que sofreu pressões políticas da gestão Dilma Rousseff em relação às decisões sobre juros. Ele negou, entretanto, que o Executivo tenha exercido ingerência sobre o banco. Em 2012, mesmo diante de sinais de que a inflação voltava a pressionar a economia, a autarquia surpreendeu o mercado e diminuiu a Selic, levando-a ao que até então era a mínima histórica, de 7,25%. Tombini foi criticado por economistas que afirmavam que ele estava abrindo mão do compromisso do BC com a estabilidade de preços porque o governo não queria lidar com o aumento dos juros, que via de regra desacelera a economia. Nessa mesma época, também se falou em interferência política na Petrobras, que parou de repassar as variações da cotação do barril de petróleo ao preço dos combustíveis - e, assim, não contribuiu naquele momento para o aumento da inflação - e passou a acumular um déficit bilionário em seu balanço. A autonomia da autarquia chegou a ser tema de discussão na corrida presidencial de 2014 e foi defendido na época pela então candidata do PSB Marina Silva. Um dos objetivos do BC é manter a inflação sob controle Getty Images para BBC Em nenhum dos anos em que esteve à frente do BC, Tombini conseguiu entregar a inflação no centro da meta. Em 2015, teve de escrever uma carta ao Ministério da Fazenda para explicar por que o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) havia ficado acima do limite máximo estabelecido, de 6,5%. Naquele ano, a inflação chegou a 10,67%. O que diz a nova lei Conforme o texto debatido na Câmara, o Banco Central deixaria de ser vinculado a um ministério — até então, estava vinculado, ainda que não subordinado, à Economia. A nomeação seria feita pelo presidente da República e aprovada pelo Senado, assim como acontece hoje. O mandato fixo de quatro anos seria distribuído de forma escalonada. A gestão do presidente se iniciaria no dia 1º de janeiro do terceiro ano de mandato do presidente da República. Entre os oito diretores, dois começariam no dia 1º de março do primeiro ano de mandato do Presidente da República; outros dois, em 1º de janeiro do segundo ano; dois no dia 1º de janeiro do terceiro ano e, finalmente, dois no dia 1º de janeiro do quarto ano de mandato do Presidente da República. Todos poderiam ser reconduzidos aos respectivos cargos no máximo uma vez e só poderiam ser exonerados em algumas situações específicas — se condenados na Justiça, por exemplo. Hoje, não existe um período fixo de mandato e todos os membros podem ser desligados de suas funções a qualquer momento. O texto coloca como objetivo fundamental do BC "assegurar a estabilidade de preços", mas traz também que a autarquia deve "zelar pela estabilidade e pela eficiência do sistema financeiro, suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego", "sem prejuízo de seu objetivo fundamental". Essa referência aumenta o escopo de atuação do BC - dando-lhe o chamado "duplo mandato" -, aproximando-o do do FED (Federal Reserve), o Banco Central americano, que observa não só inflação, mas também crescimento ao formular suas políticas. Vídeos: Últimas notícias de Economia Veja Mais

Governo federal lança programa para agilizar regularização fundiária

Valor Econômico - Finanças Titula Brasil permitirá ao Incra firmar parcerias com prefeituras para agilizar os processos A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, lançou oficialmente nesta quarta-feira o Programa Titula Brasil, que permitirá ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) firmar parcerias com prefeituras para agilizar os processos de regularização fundiária e entrega de títulos em assentamentos e terras rurais públicas no país. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Irã contratou hackers de elite para infectar celulares e espionar dissidentes

canaltech Uma nova pesquisa realizada pela Check Point em parceria com a SafeBreach acaba de revelar que o governo iraniano continua mantendo campanhas de espionagem cibernética contra dissidentes, forças contrárias ao regime de Hassan Rohani, apoiadores do grupo terrorista isis e minorias curdas. Para isso, o país contratou hackers de elite e infectou pelo menos 600 dispositivos para “ficar de olho” em mais de 1,2 mil cidadãos. Uso de apps de perseguição e espionagem aumentou 51% durante a pandemia Google vai proibir anúncios de produtos para espionagem e rastreamento Conheça os apps de monitoramento usados por agências e governos de todo o mundo Antes de mais nada, vale lembrar que o Irã já monitora esses grupos étnicos e políticos desde 2007 através do grupo de cibercriminosos que ficou conhecido como APT-C-50 (campanha Domestic Kitten). Os atores maliciosos usaram várias táticas para espalhar spyware, incluindo a disseminação de falsos aplicativos diversos para Android (incluindo um antivírus e uma loja de papéis de parede, ambos trojanizados). Agora, segundo os especialistas, foi identificado um novo grupo batizado de Infy. Para enganar as vítimas, os criminosos prometem disseminar fotos e informações pessoais de Mojtaba Biranvand (governador da cidade de Dorud, no Irã), além de uma imagem do logotipo da a Fundação para Assuntos de Mártires e Veteranos (ISAAR), que é patrocinada pelo governo iraniano e faz empréstimos para veteranos deficientes. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Exemplo de site iraniano que hospedava spyware (Imagem: Captura de Tela/Check Point) “As evidências desta investigação mostram que o governo iraniano está conduzindo operações cibernéticas. Embora as duas campanhas em destaque já fossem conhecidas, conseguimos encontrar novas evidências de sua atividade recente. Os atacantes por trás dessas campanhas contornam todos os processos de controle para detectar e parar seus ataques”, explica Yaniv Balmas, chefe de pesquisas da Check Point. “O Irã está alocando uma grande quantidade de recursos para fortalecer seu controle, algo que se reflete em nossa pesquisa, a qual mostra pela primeira vez várias das técnicas utilizadas nessas campanhas. Tudo isso destaca o quão perigoso pode ser um ciberataque liderado por um país, bem como a importância de se tomar precauções extremas e ter medidas de segurança em vigor em qualquer dispositivo conectado à internet”, finaliza. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Plenário aprova novo marco legal do mercado de câmbio - 10/02/2020 19h36

Plenário aprova novo marco legal do mercado de câmbio - 10/02/2020 19h36

Câmana dos Deputados A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (10) o novo marco legal do mercado de câmbio (PL 5387/19, do Poder Executivo). Entre outros pontos, a proposta abre espaço para bancos e instituições financeiras brasileiros investirem no exterior recursos captados no País ou no exterior, além de facilitar o uso da moeda brasileira em transações internacionais. O projeto será enviado ao Senado. De acordo com o substitutivo aprovado, do deputado Otto Alencar Filho (PSD-BA), as instituições financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central poderão usar esse dinheiro para alocar, investir, financiar ou emprestar no território nacional ou no estrangeiro. O texto original especificava que os empréstimos e financiamentos poderiam ser direcionados apenas a pessoas físicas ou jurídicas não residentes no Brasil ou com sede no exterior. Conforme definição do próprio projeto, não residentes são os estrangeiros, mas também podem ser brasileiros que tenham declarado saída definitiva do País. A todo caso, devem ser observados requisitos e limites de regulamentos editados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e pelo Banco Central. Segundo o governo, isso ajudará a financiar importadores de produtos brasileiros. Para os viajantes, o texto propõe o aumento do limite de dinheiro vivo que cada passageiro pode portar ao sair do Brasil ou nele entrar. Em vez dos atuais R$ 10 mil serão 10 mil dólares (cerca de R$ 50 mil ao câmbio atual) ou o equivalente em outra moeda. Negociações de pequenos valores entre pessoas físicas também serão liberadas. Entretanto, o relator diminuiu o limite para elas de mil para 500 dólares. Assim, não será mais proibido comprar ou vender até o equivalente a 500 dólares (cerca de R$ 2,5 mil) em qualquer moeda, dispensando-se ainda exigências de identificação e de taxações se isso ocorrer de forma eventual e não profissional. A medida pode impulsionar o desenvolvimento de plataformas peer-to-peer para negociação de câmbio, como visto em outros países. Alencar retirou do texto a permissão dada ao Banco Central de rever o valor em razão da conjuntura econômica. Apesar de a matéria já ser regulada pelo BC, o projeto deixa claro que compete a essa autarquia regulamentar quem pode deter conta em moeda estrangeira no Brasil e quais são os requisitos. Ao abrir essa possibilidade, futuramente a autarquia poderá autorizar pessoas físicas a manter contas em dólar no Brasil. A proposta aumenta os casos em que será permitido o pagamento em moeda estrangeira de obrigações devidas no território nacional. Passam a ser permitidos os pagamentos de contratos de arrendamento mercantil (leasing) feitos entre residentes no Brasil se os recursos forem captados no exterior. Nessa situação e na de contratos e títulos referentes ao comércio exterior ou a sua garantia e financiamento, o pagamento em moeda estrangeira será liberado inclusive quando houver cessão dos créditos ou transferência ou modificação das obrigações. Outro caso incluído explicitamente na legislação refere-se à exportação indireta, que ocorre quando produtores de embalagens, montadores ou vendedores de insumos fornecem esses materiais ou serviços para empresa exportadora. Os pagamentos de linhas externas (com dinheiro estrangeiro) de crédito para as transações desses empresários poderão ser feitos em moeda estrangeira. Nesta quarta-feira, a Câmara aprovou também o projeto de autonomia do Banco Central (PLP 19/19), que define os mandatos do presidente e dos diretores do BC com vigência não coincidente com o do presidente da República. A proposta, aprovada por 339 votos a 114, teve origem no Senado e será enviada à sanção presidencial. Os deputados rejeitaram todos os destaques apresentados pelos partidos na tentativa de fazer mudanças no texto-base da proposta. Mesmo com a aprovação, as metas relacionadas ao controle da inflação anual continuam a cargo do Conselho Monetário Nacional (CMN), e o Banco Central terá os mesmos instrumentos atuais de política monetária. O principal objetivo da instituição continuará sendo assegurar a estabilidade de preços, mas também deverá zelar pela estabilidade e pela eficiência do sistema financeiro, suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego. Nesta quarta-feira, a Câmara também aprovou o regime de urgência para o Projeto de Lei 5638/20, do deputado Felipe Carreras (PSB-PE), que prevê o parcelamento de débitos de empresas do setor de eventos com o Fisco federal, além de outras medidas para compensar a perda de receita em razão das medidas de isolamento decretadas para conter a pandemia de Covid-19, como isenção de tributos e linhas de crédito com juros de 3,5% mais a taxa Selic. Fonte: Agência Câmara de Notícias Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/60323 Veja Mais

The Expanse: produtores falam sobre planos para o final da série da Amazon

The Expanse: produtores falam sobre planos para o final da série da Amazon

Tecmundo Os produtores da série The Expanse, ficção científica do Amazon Prime Video, falaram sobre seus planos para o series finale. O seriado estreou no canal SyFy em 2015 e foi cancelado após três temporadas pela emissora. Contudo, a Amazon salvou a produção, acolhendo-a para integrar o catálogo do streaming.Em novembro de 2020, a empresa anunciou a renovação da série para a 6ª e última temporada, que já começou a ser filmada.Leia mais... Veja Mais

'The Last of Us': Bella Ramsey, de 'Game of thrones', vai interpretar Ellie na série

G1 Pop & Arte Atriz britânica de 17 anos foi escalada como protagonista da adaptação do game. Bella Ramsey em cena de 'Game of thrones' Divulgação A atriz Bella Ramsey, que ficou famosa por sua atuação em "Game of thrones", foi escalada para interpretar a protagonista Ellie na série baseada nos games "The last of us". "Estamos absolutamente emocionados pela adição de Bella à família 'TLoU'", escreveu o diretor dos jogos, Neil Druckmann, em seu perfil no Twitter. Ele divide os cargos de roteirista e de produtor-executivo da série com Craig Mazin, de "Chernobyl". Produzida pela HBO, a série não tem previsão de estreia. No primeiro dos dois jogos lançados, o contrabandista Joel é contratado para tirar a jovem Ellie de uma zona de quarentena em um mundo devastado por uma doença que torna humanos agressivos. Ellie e Joel no primeiro 'The Last of Us' Divulgação Veja Mais

Morre Larry Flynt, fundador da revista pornográfica Hustler, aos 78 anos

O Tempo - Mundo Notícia foi confirmada por seu irmão, Jimmy Flynt, ao jornal Washington Post Veja Mais

Autonomia elevará credibilidade da política monetária, diz BC em nota

Valor Econômico - Finanças O Banco Central do Brasil divulgou na noite desta quarta-feira uma nota em que comenta a aprovação, pela Câmara dos Deputados, horas antes, do projeto de lei que garantiu autonomia formal à instituição, desvinculando-a do Ministério da Economia. Leia abaixo a íntegra do comunicado do BC: “O Brasil hoje dá um passo importante com a aprovação, pela Câmara dos Deputados, do projeto de lei que garante autonomia ao seu banco central, com base no texto aprovado pelo Senado e no projeto de lei complementar encaminhado pelo Presidente Jair Bolsonaro em 2019. Essa mudança é o resultado de um longo processo de amadurecimento institucional, onde os benefícios de um banco central autônomo, transparente e responsável foram ficando claros para a sociedade. Uma das principais razões para a autonomia do banco central é separar o ciclo político do ciclo de política monetária. Por sua própria natureza, a política monetária requer um horizonte de longo prazo, por conta da defasagem entre as decisões de política e seu impacto sobre a atividade econômica e a inflação. Em contraste, o ciclo político possui um horizonte de prazo mais curto. A literatura econômica e a experiência internacional mostram que um maior grau de autonomia do banco central está associado a níveis mais baixos e menor volatilidade da inflação – sem prejudicar o crescimento econômico. As evidências também indicam que a maior autonomia do banco central contribui para a estabilidade do sistema financeiro. Portanto, essa é uma mudança que trará benefícios importantes ao País no médio e longo prazos. No Brasil, ao longo dos últimos 25 anos, tanto a inflação quanto as taxas de juros convergiram gradualmente para níveis que refletem o aumento da credibilidade da política monetária. A aprovação e sanção de um marco legal que garanta a autonomia operacional ao Banco Central do Brasil (BC) proporcionará maior confiança de que o banco central será capaz de cumprir seus objetivos. A autonomia legal promoverá maior credibilidade ao BC e, assim, facilitará a obtenção de inflação baixa, menores juros estruturais, menores riscos e maior estabilidade monetária e financeira. Além disso, a autonomia permite à instituição buscar seus objetivos, estabelecidos em lei e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de maneira técnica, objetiva e imparcial, reduzindo a instabilidade econômica em períodos de transição de governo, e alinhando o BC às melhores práticas internacionais. A lei aprovada possui elementos importantes: · Define a estabilidade de preços como objetivo fundamental do BC. Sem prejuízo de seu objetivo fundamental, a instituição também terá por objetivos zelar pela estabilidade e pela eficiência do sistema financeiro, suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego; · Determina mandatos fixos e não coincidentes de 4 anos para os diretores e para o presidente. Esses mandatos se sobrepõem apenas parcialmente ao mandato presidencial; · Estabelece que a exoneração de diretores e presidente da instituição só se dará em casos justificados, e com aprovação, por maioria absoluta, do Senado Federal; · Mantém os poderes legítimos do corpo político para sabatinar os diretores e o presidente e definir as metas mais específicas para a política monetária; · Define o BC como autarquia de natureza especial caracterizada pela ausência de vinculação a Ministério; e · Garante a transparência e a prestação de contas, já que o presidente do BC deverá apresentar, no Senado Federal, em arguição pública, no primeiro e no segundo semestres de cada ano, relatório de inflação e relatório de estabilidade financeira, explicando as decisões tomadas no semestre anterior. É importante ressaltar, portanto, que a autonomia diz respeito à liberdade para utilização dos instrumentos para o cumprimento dos objetivos estabelecidos pelo CMN. Também merece destaque que o Presidente da República manterá o poder de escolher toda a diretoria do BC ao longo de seu mandato. A mudança institucional trazida pela autonomia irá contribuir para consolidar os ganhos alcançados nos últimos anos em termos de estabilidade de preços e estabilidade financeira. A autonomia legal também complementa e apoia a ampla agenda de reformas que o BC tem empreendido para promover um sistema financeiro mais eficiente, competitivo e inclusivo no Brasil.” Veja Mais

Como baixar e jogar games offline da Play Store

canaltech Jogos online para celulares não são do seu interesse? Caso prefira uma experiência offline, sem disputas diretas contra outras pessoas, a Google Play Store oferece um grande catálogo de opções entre diferentes estilos de jogos que não precisam de uma conexão à internet. 8 truques e funções escondidas da Google Play Store Como limpar o histórico de busca na Google Play Store Como resolver os principais erros da Google Play Store Essas opções são úteis para quem vai jogar pelo celular em locais com conexão fraca de internet. Afinal, em partidas online, a queda da conexão pode ser um momento frustrante. Nesses casos, só é necessário estar conectado à internet para fazer o download do game – o jogo pode ser aberto e ter o progresso salvo no modo avião, por exemplo. Confira como encontrar os jogos offline da Play Store! Google Play Store: como baixar e jogar games offline Passo 1: abra a Play Store e, no campo de jogos, selecione a opção "Categorias"; -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Página inicial da Google Play Store (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 2: uma lista de categorias de jogos será exibida. Escolha a sua preferida; Navegue entre diferentes estilos de games (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 3: a Play Store listará os jogos de cada categoria, incluindo uma aba chamada "Jogos off-line". Toque na seta para ver mais opções; Visualize os jogos separados por estilos (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 4: em seguida, todos os jogos mostrados podem ser baixados para uso off-line. Toque em um deles para abrir a página de download; Selecione seus jogos preferidos (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Passo 5: toque em "Instalar" para baixar o jogo. Após o download, o game ficará salvo na lista de aplicativos e pode ser executado sem a necessidade de uma conexão à internet. Instale o jogo em seu celular (Imagem: André Magalhães/Captura de tela) Quais são seus jogos offline favoritos? Comente! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Superterras podem não surgir a partir do núcleo que "restou" de mininetunos Veja Mais

Senado aprova projeto que cria fundos de investimento no setor agropecuário

G1 Economia Texto já passou na Câmara; senadores ainda vão votar trechos antes de enviar projeto à sanção. Investidor poderá obter rendimentos mesmo sem participar da atividade rural, dizem parlamentares. O Senado aprovou nesta quarta-feira (10) o texto-base do projeto que cria os Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (Fiagro). O texto já foi aprovado pela Câmara, mas os senadores ainda terão de analisar trechos específicos do projeto – os chamados "destaques". A data dessa votação complementar não foi marcada. Um fundo de investimento reúne recursos de diversos investidores. A soma desse dinheiro é aplicada no mercado financeiro e de capitais e o lucro distribuído proporcionalmente entre os participantes, considerando o valor que cada um depositou. De acordo com parlamentares, o projeto aprovado permitirá que um investidor, mesmo que não seja produtor rural, obtenha rendimentos do agronegócio. Os Fiagro seguirão os moldes de fundos já consolidados, como os de investimentos imobiliários. Os imóveis adquiridos a partir dos novos fundos poderão ser arrendados ou alienados. O arrendamento ocorre quando o dono da terra a cede para que outra pessoa explore a área e cultive plantações, por exemplo. Enquanto a alienação pode ser a transferência da propriedade de um bem ou o uso desse como garantia de pagamento de uma dívida. Segundo o texto aprovado, se o inquilino não pagar os valores acordados no contrato de arrendamento, poderá sofrer processo judicial para desocupar o terreno. O projeto, todavia, faz uma ressalva. A desocupação da área acontecerá somente após o término da safra plantada, com prazo mínimo de seis meses e máximo de um ano. Os rendimentos e ganhos de capital dos fundos, quando distribuídos, serão taxados na fonte com alíquota de 20% referente ao imposto sobre a renda. Educação Financeira: conheça os diferentes tipos de fundos de investimento Pela proposta, quem participar dos Fiagro poderá investir, de forma isolada ou conjunta, em: imóveis rurais; participação em sociedades que explorem atividades da cadeia produtiva agroindustrial; ativos financeiros, títulos de crédito ou valores mobiliários emitidos por pessoas ou empresas que integrem a cadeia produtiva agroindustrial. Nesse grupo, estão incluídos a Cédula de Produto Rural (CPR), o Certificado de Depósito Agropecuário (CDA), o Warrant Agropecuário (WA) e os Fundos Garantidores Solidários; direitos creditórios do agronegócio, que são créditos que uma empresa tem a receber, e títulos de securitização; direitos creditórios imobiliários relativos a imóveis rurais; cotas de fundos de investimento que apliquem mais de 50% de seu patrimônio nos ativos referidos acima. Isenção de IR Assim como os fundos imobiliários, ficarão isentos de imposto de renda — na fonte e na declaração — os rendimentos dos fundos que tenham, no mínimo, 50 cotistas e cujas cotas sejam negociadas exclusivamente na bolsa de valores ou no mercado de balcão organizado. A isenção não será concedida à pessoa física que tenha participação de 10% ou mais da totalidade das cotas emitidas pelos fundos ou cujas cotas dão direito ao recebimento de rendimento superior a 10% do total de rendimentos do fundo. Críticas Na Câmara, deputados da oposição obstruíram a votação em dezembro sob o argumento de que a proposta provocará concentração de terras e abertura de exploração das terras para investidor estrangeiro. Também em dezembro de 2020, o Senado aprovou projeto que autoriza a compra, por pessoas ou empresas estrangeiras, de até 25% da área correspondente a uma cidade. Estrangeiros já podem adquirir imóvel rural, mas a proposta aumentou o escopo de empresas que terão acesso às terras. Esse texto ainda será votado na Câmara. Na votação desta quarta, no plenário do Senado, o líder do PT, Paulo Rocha (PA), apresentou um destaque para excluir a possibilidade de os Fiagro investirem em imóveis rurais. Para ele, a redação do projeto abre margem para que estrangeiros apliquem recursos nos fundos com objetivo de comprar terras. O parlamentar argumenta que a permissão causará "ampliação do já condenável grau de concentração da terra no Brasil", "venda de terras pelos pequenos proprietários" e "efeitos imediatos no abastecimento alimentar interno e na inflação dos alimentos". O relator do projeto, senador Carlos Fávaro (PSD-MT), reconheceu em seu parecer que estrangeiros poderão investir seus recursos tanto para compra de imóveis, de forma direta, quanto para aplicação em ativos, de maneira indireta. "Por intermédio do Fiagro, independentemente do modelo tradicional de compra e venda de um imóvel, o estrangeiro poderá ter acesso à terra agrícola sem necessidade de compra direta, o que sofre grandes restrições na legislação atual. No caso do [estrangeiro] não residente, esse modelo satisfaz a legislação vigente, afastando questionamentos relativos à segurança nacional", ressaltou Fávaro. Veja Mais

A Voz do Brasil - 10/02/2021

A Voz do Brasil - 10/02/2021

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

COVID | São Paulo antecipa vacinação de idosos de 85 a 89 anos para sexta (12)

canaltech Nesta quarta-feira (10), o governo de São Paulo antecipou as datas para a vacinação de idosos contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2) em todo o estado. Com o novo cronograma de imunização contra a COVID-19, pessoas de 85 a 89 anos poderão receber a primeira dose da vacina a partir de sexta-feira (12). Já aqueles com idades entre 80 e 84 anos entrarão na campanha a parti do dia primeiro de março.   Quem pode (ou não pode) se vacinar contra COVID-19 no Brasil? SP lança site para pré-cadastro em imunização contra COVID-19; veja como fazer Eficácia das vacinas: quanto maior, melhor? Entenda! “Com a chegada de mais insumos para a produção da vacina do Butantan, o estado de São Paulo começa no dia primeiro de março a vacinar todos os idosos acima de 80 anos de idade”, afirmou o governador João Doria, durante coletiva de imprensa.  Em São Paulo, campanha de vacinação contra a COVID-19 antecipa acessos para idosos com mais de 80 anos (Imagem: Reprodução/ Governo de São Paulo) Vale lembrar que a vacinação contra o coronavírus começou no dia 17 de janeiro, na capital paulista, logo após a aprovação emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Na ocasião, os primeiros imunizados receberam a primeira dose da CoronaVac. Agora, a campanha contra a COVID-19 também inclui doses da vacina de Oxford. Até esta tarde, mais de um milhão de pessoas já receberam a primeira dose de um imunizante no estado. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Quem pode se vacinar contra a COVID-19? #VacinaParaTodos: ???? A partir do dia 1º de março, idosos com idade entre 80 e 84 anos podem vacinar em todo o estado de SP.➡ O pré-cadastro para vacinação de todos os grupos já está acontecendo. Acesse https://t.co/B1cp8v6ScJ e faça o seu!???? Confira o cronograma!#saudesp pic.twitter.com/RFw0VBFpSO — Secretaria da Saúde SP (@spsaude_) February 10, 2021 Segundo dados do governo de SP, o grupo de idosos entre 85 e 89 anos representam 309 mil pessoas que poderão se beneficiar da imunização contra a COVID-19. Além deles, o público-alvo de 80 a 84 anos soma outras 563 mil pessoas nos 645 municípios de São Paulo. Com o avanço da campanha, a expectativa é que haja redução no número de internações e o controle do coronavírus na região.  Além de oferecerem a primeira dose contra a COVID-19, os municípios também devem começar a aplicação da segunda dose para os grupos que receberam a vacina do Butantan desde janeiro – profissionais da saúde, indígenas e quilombolas, além de idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência que vivem em instituições de longa permanência. De acordo com o governo do estado, assim que o Ministério da Saúde assegurar novos repasses de doses contra a COVID-19, as próximas etapas do cronograma e respectivos públicos-alvo da campanha de vacinação serão divulgados. Pré-cadastro da vacina da COVID-19 Para agilizar o recebimento das doses contra a COVID-19, o estado de São Paulo incentiva o pré-cadastramento de idosos aptos à imunização. A partir desse registro online, a pessoa que será vacinada terá um atendimento mais rápido, já que os seus dados serão de conhecimento dos profissionais da saúde, através da ficha virtual. De acordo com estimativa do estado, o preenchimento dos dados no site Vacina Já leva de um a três minutos, enquanto isso, no atendimento presencial, a coleta de informações leva cerca de 10 minutos. Para conferir o passo a passo de como realizar o pré-cadastramento, confira o tutorial do Canaltech aqui. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Missão chinesa Tianwen-1 entra na órbita de Marte; pouso está previsto para maio Israel anuncia remédio que pode ajudar a curar COVID em até cinco dias Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Fiocruz inicia produção da vacina Oxford/AstraZeneca no Brasil; veja prazos Veja Mais

Terremoto no Pacífico Sul gerou um pequeno tsunami e alertas foram desativados

O Tempo - Mundo A região afetada pelo terremoto faz parte do Anel de Fogo do Pacífico, uma das áreas com maior atividade sísmica do planeta Veja Mais

Governo Biden suspende plano para forçar TikTok a vender ativos nos EUA

O Tempo - Mundo Iniciativa do ex-presidente Trump foi por preocupações de que o TikTok e outros serviços online chineses representam riscos de segurança dos EUA Veja Mais

Juscelino Filho fala da criação de política nacional de pesquisa para setor farmacêutico - 10/02/21

Juscelino Filho fala da  criação de política nacional de pesquisa para setor farmacêutico - 10/02/21

Câmana dos Deputados Diminuir a dependência tecnológica de multinacionais do setor farmacêutico é o objetivo de um projeto de lei em análise na Câmara. A proposta cria a Política Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor Farmacêutico, e poderá incentivar ciclos completos de pesquisa e o desenvolvimento de medicamentos e fármacos. Quem vai dar mais detalhes sobre o projeto é o autor, deputado Juscelino Filho (DEM-Maranhão). Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #SetorFarmaceutico #PoliticaNacional Veja Mais

Câmara aprova projeto de autonomia do Banco Central por 339 votos a 114

Valor Econômico - Finanças Deputados deram aval ao texto-base da proposta e ainda vão analisar as emendas. Mas há um acordo entre os partidos da base governista para rejeitar todas e enviar o texto à sanção presidencial A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, por 339 votos a 114, o texto-base do projeto de lei que dá autonomia para o Banco Central (BC), com mandatos para o presidente e diretores. Ainda falta a análise de seis emendas, mas há um acordo entre os partidos da base governista para rejeitar todas e enviar o texto à sanção presidencial. A votação foi a primeira conduzida por Arthur Lira (PP-AL) desde sua vitória na eleição para a presidência da Câmara, numa tentativa de sinalizar ao mercado financeiro a disposição em retomar o andamento das reformas econômicas. O projeto cria duplo mandato para o Banco Central, que manterá a missão de assegurar a estabilidade monetária (controlar a inflação), mas passará a também perseguir, “na medida de suas possibilidades”, o fomento ao pleno emprego no país. As metas serão definidas pelo Comitê Monetário Nacional (CMN), formado hoje pelo ministro da Economia, pelo presidente do BC e pelo secretário especial da Fazenda. Economistas favoráveis dizem que, assim, é mantida a linha estabelecida pelo presidente da República, que terá dois dos três votos do comitê. O presidente e os diretores do BC terão quatro anos de mandato, que não coincidirá com o do presidente da República, responsável pela indicação dos membros da autoridade monetária. A aprovação e possível destituição do presidente do Banco Central e dos diretores ocorrerá pelo Senado. A saída dos dirigentes poderá ocorrer por “comprovado e recorrente desempenho insuficiente”, enfermidade, a pedido ou por condenação judicial e terá que ser aprovada pela maioria dos senadores. Com a aprovação, o atual presidente, Roberto Campos Neto, terá mandato até 31 de dezembro de 2024 - metade do governo do próximo presidente da República - caso tenha sua indicação confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro, sem necessidade de passar de novo pelo Senado. Os oito diretores terão mandatos escalonados entre o fim de 2021 e de 2024. POLÍTICA Com a aprovação, o presidente do Banco Central perderá o status de ministro. Parlamentares do Centrão esperam que isso dê início às mudanças ministeriais, com o deslocamento de Onyx Lorenzoni do Ministério da Cidadania para a Secretaria-Geral da Presidência. O Republicanos indicará um deputado – provavelmente João Roma (BA) – para a Cidadania. Iano Andrade/Portal Brasil Veja Mais

Estudo aponta relação entre independência de BCs e aumento da desigualdade

Valor Econômico - Finanças Segundo texto publicado pelo Banco Mundial, a independência do banco central restringe a política fiscal e acaba por enfraquecer a capacidade do governo de se envolver na redistribuição de renda Estudo publicado pelo Banco Mundial aponta relação entre independência do BC e desigualdade nos países. Segundo o texto para discussão produzido pelos economistas Michael Aklin (Universidade de Pittsburgh), Andreas Kern (Universidade Georgetown) e Mario Negre (Banco Mundial), a independência do banco central restringe indiretamente a política fiscal e acaba por enfraquecer a capacidade do governo de se envolver na redistribuição de renda. O material foi publicado em janeiro na página do banco e tem sido usado por políticos — como o senador José Serra (PSDB-SP) — e economistas contrários ao projeto de autonomia do Banco Central, que tramita na Câmara e pode ser votado ainda nesta quarta-feira (10). O texto aponta que a independência do BC incentiva os governos a desregulamentar os mercados financeiros. E isto geraria uma explosão nos valores de ativos, que, em geral, estão na mão dos mais ricos. "Em terceiro, para conter pressões inflacionárias, os governos promovem ativamente políticas que enfraquecem o poder de barganha dos trabalhadores", aponta o texto. De acordo com a pesquisa, em um país com o BC independente, o governo se vê pressionado a adotar políticas que aumentam a desigualdade. “Observe que, neste modelo, a desigualdade é um efeito colateral e não um objetivo em si. Não estamos afirmando que o BC Independente está causando desigualdade. Em vez disso, estamos postulando que ele modifica os incentivos dos formuladores de políticas para adotar políticas de compensação”, explicam os economistas. O estudo analisou dados de 121 países, no período de 1980 a 2013, e encontrou que nessa janela de tempo os mais ricos ganharam participação na renda total dessas nações, em detrimento das camadas com menor renda. “O efeito foi pior para os 10% mais pobres, mas foi negativo e estatisticamente significativo para os 60% de renda mais baixa da população. Os 20% mais ricos viram sua participação na renda aumentar (e os 10% mais ricos ainda mais)”, informam os autores. Apesar de publicado pelo Banco Mundial, o estudo não reflete a posição do banco, que, ao Valor, defendeu a independência dos BCs. “Na busca pelos seus objetivos de erradicar a pobreza extrema e aumentar a prosperidade compartilhada, o Banco Mundial encoraja a discussão e a pesquisa sobre os impactos distributivos das políticas econômicas. Como todos os artigos publicados na série Policy Research Working Papers, este é apenas a opinião de seus autores e não do Banco Mundial”, diz organismo multilateral. “A independência do Banco Central é uma pedra angular crucial para a formulação de uma boa política macroeconômica e, portanto, para o desenvolvimento econômico de longo prazo. A contribuição da independência do Banco Central para a estabilidade de preços e do mercado financeiro — que são bases importantes para o crescimento econômico, redução da pobreza e prosperidade compartilhada — está bem estabelecida”, completa. Segundo o Banco Mundial, a independência do Banco Central também é importante para garantir uma regulamentação sólida dos bancos e outras instituições financeiras, pelo seu papel de supervisor em muitos países. Para o pesquisador-chefe do Instituto Mercado Popular, Carlos Góes, o material não vai muito além de identificar uma correlação no tempo, sem provar a causalidade. “Não é surpreendente, já que a maior parte dos países ricos, que adotou maior independência do BC no período, viu a desigualdade doméstica crescer no mesmo período. Não significa que aumentar independência do BC aumenta a desigualdade”, salienta o economista. “O resto da literatura indica que os efeitos da independência do BC são assimétricos entre países ricos e países em desenvolvimento. A gente não sabe nem se essa correlação se manteria se a amostra fosse restrita a países latino-americanos ou em desenvolvimento”, completa. Veja Mais