Meu Feed

No mais...

Facebook e Instagram revelam números de postagens tóxicas removidas em 2020

canaltech Por mais caótico que 2020 possa ter sido, o Facebook conseguiu garantir que seus usuários não visualizassem conteúdos tóxicos na rede social e no Instagram ao longo do último trimestre do ano. A companhia publicou, nesta quinta-feira (11), seu mais recente Relatório de Aplicação dos Padrões da Comunidade, que fornece métricas detalhadas sobre a aplicação de suas políticas de privacidade e regras de uso para os internautas. IA ajudou Facebook contra discurso de ódio, mas moderação ainda é necessária Métrica interna usada pelo Facebook para detectar discurso de ódio está em alta Facebook removeu quantidade absurda de posts contendo discurso de ódio em 2020 Segundo a companhia, a prevalência de discurso de ódio caiu de 0,10 – 0,11% para 0,07 – 0,08%, o que simboliza no máximo oito visualizações de discurso de ódio para cada 10 mil visualizações de conteúdo. Já a prevalência de conteúdo violento e gráfico também caiu de 0,07% para 0,05%, enquanto o conteúdo de nudez adulta caiu de 0,05 – 0,06% para 0,03 – 0,04%. Todos são resultados bastante positivos. “Essas melhorias estão ligadas às alterações de classificação que fizemos para reduzir o conteúdo problemático no feed. Cada publicação é classificada por meio de processos que levam em consideração uma combinação de sinais de integridade, como a probabilidade de um conteúdo violar nossas políticas, bem como aqueles que recebemos das pessoas em pesquisas ou ações realizadas, como esconder ou denunciar publicações”, explica. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Imagem: Reprodução/News AU Outra estatística positiva é a taxa proativa — ou seja, porcentagem de conteúdos tóxicos que são detectados pelo Facebook antes mesmo que qualquer internauta faça uma denúncia. Na categoria de bullying e assédio, a taxa foi de 26% no terceiro trimestre para 49% no quarto trimestre no Facebook e de 55% para 80% no Instagram; a companhia garante que o uso de inteligência artificial é uma importante aliada para tais resultados. Confira a quantidade de conteúdos removidos no Facebook: 6,3 milhões de peças de bullying e assédio, ante 3,5 milhões no terceiro trimestre; 6,4 milhões de peças de ódio organizado, ante 4 milhões do terceiro trimestre; 26,9 milhões de peças de discurso de ódio, ante 22,1 milhões do terceiro trimestre; 2,5 milhões de peças de suicídio e automutilação, ante 1,3milhão no terceiro trimestre. Confira a quantidade de conteúdos removidos no Instagram: 5 milhões de peças de bullying e assédio, ante 2,6 milhões no terceiro trimestre; 308 mil peças de ódio organizado, ante 224 mil no terceiro trimestre; 6,6 milhões de peças de discurso de ódio, ante 6,5 milhões no terceiro trimestre; 3,4 milhões de peças de suicídio e automutilação, ante 1,3 milhão no terceiro trimestre. Imagem: Reprodução/Brett Jordan (Unsplash) E os próximos passos? Segundo o Facebook, a ideia é compartilhar ainda mais métricas em 2021 e facilitar a compreensão desses resultados para o público final, com relatórios mais amigáveis e interativos. A rede social garante que possui um compromisso com a transparência e que a divulgação desses dados faz parte dessa missão. “Também acreditamos que nenhuma empresa deve atribuir uma nota ao seu próprio trabalho. Por isso, no ano passado, nos comprometemos a nos submeter a uma auditoria independente, conduzida por terceiros, dos nossos sistemas de moderação de conteúdo e para validar os números que vamos publicar. Esse processo começará neste ano”, finaliza a empresa. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Chicago PD 8x6: Halstead encara um dilema moral (Recap)

Chicago PD 8x6: Halstead encara um dilema moral (Recap)

Tecmundo ATENÇÃO: SPOILERS À FRENTE!O episódio 6 da 8ª temporada de Chicago PD traz um difícil dilema para o detetive Jay Halstead. O caso da semana deixa o distrito pensativo em relação a seus próprios valores pessoais.Leia mais... Veja Mais

O que é ICQ? Conheça mais sobre o mensageiro

canaltech Atualmente, é quase impossível imaginar a vida sem usar os famosos aplicativos de mensagens instantâneas. Mas antes do WhatsApp, outros mensageiros foram bem populares, como é o caso do ICQ, que fez muito sucesso na época da internet discada. Em 1998, o ICQ chegou a ter 20 milhões de contas cadastradas. Ele era uma espécie de programa que se instalava no computador e permitia encontrar pessoas e conversar com elas através de salas de bate-papo. Como usar o ICQ no celular Guia básico do WhatsApp Web: como o app de mensagens funciona no computador Como usar a versão para a web do Telegram Engana-se aquele que pensa que o programa morreu. Antes dos aplicativos se tornarem populares, o ICQ já tinha uma versão mobile, foi lançada em 1999. Ele se adaptou aos novos tempos e atualmente tem aplicativo para iOS e Android. Com as mudanças nos termos de privacidade do WhatsApp no início do ano, o ICQ teve um crescimento espantoso, principalmente em Hong Kong. Como funcionava o ICQ O ICQ foi criado em 1996, por uma empresa israelita chamada Mirabilis, e a sua sigla significa “eu procuro você” (em inglês, “I seek you”). Ao instalá-lo, ele atribuía ao usuário um código de identificação chamado de UIN (Unique Identification Number), que era como se fosse o número de telefone do seu contato do WhatsApp. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- No mensageiro, era possível encontrar pessoas por nome, cidade, país, etc. O seu layout era bem simples, não havia formatação de fonte, emoticons, nem como usar webcam. E a mensagem era enviada pelo botão "SEND", pois se clicasse no "Enter" o cursor apenas mudava de linha. Atualmente o ICQ conta com aplicativo com recursos como outros mensageiros (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela) Além disso, o usuário podia definir seu status como online, ausente (away), ocupado (occupied), não perturbe (do not disturb), invisível (privacy), disponível para chat (free for chat) e desconectado (offline). No ICQ era possível ficar “invisível” e conversar com as pessoas normalmente, recurso que só apareceu no MSN anos depois. Existia também a “invisible list” e “visible list”. As pessoas na invisible list nunca iriam te ver online, enquanto aquelas que eram adicionadas à visible list sempre iriam te ver online, mesmo se você entrasse no modo invisível. Como funciona atualmente o ICQ O ICQ (Android | iOS | Web) modernizou seu aplicativo para concorrer com outros mensageiros e oferece para os seus usuários recursos como: mensagens de texto, voz, vídeo, videochamadas, trocas de arquivos, jogos online e criação de stories. Além disso, é possível logar pelo número do celular, não necessitando mais do seu código de identificação. Também é possível encontrar pessoas de qualquer lugar do mundo, assim como era na versão original. E você? Já usou o ICQ? Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Pianista Chick Corea morre aos 79 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Anthony 'Chick' Corea se tornou uma das lendas do jazz a partir do início dos anos 1970 Veja Mais

Telegram é acionado judicialmente por “facilitar pirataria” de filmes e músicas

canaltech O Telegram vem sendo processado judicialmente em Israel, em ação movida pelo grupo antipirataria ZIRA, que representa grandes empresas locais como United King Films, YES, HOT e Reshet. O trâmite acontece desde fevereiro de 2020 e afirma que o mensageiro estaria facilitando o compartilhamento de conteúdos pirateados — incluindo filmes e músicas — entre seus usuários, não adotando as devidas atitudes para impedir esses atos. Operação contra pirataria atinge mais de 200 sites e apps de streaming ilegal Exclusivo | Usuários de torrent recebem cobrança no valor de R$ 3 mil no Brasil Processo coletivo contra o YouTube pode ter origem em uma fraude; entenda Na época, o ZIRA comentou ainda que muitas vezes essa troca de conteúdos entre os internautas era feita com intenções monetárias, e, por isso, requisitou que o Telegram bloqueasse as comunidades infratoras. A empresa cumpriu com a determinação, mas, em uma audiência ocorrida na semana passada, a organização reclamante afirmou que as soluções do app ficaram “aquém do esperado”. “Eles impediram o compartilhamento de filmes, parcial ou totalmente, mas não imediatamente, e não de uma forma que nos satisfaça”, explicou um conselheiro do ZIRA. Como resultado, visto que o Telegram não apresentou uma defesa até a data limite, o mensageiro foi condenado a pagar uma compensação de aproximadamente R$ 165 mil para as entidades reclamantes e R$ 99 mil para cobrir as custas processuais. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Como se não fosse o suficiente, o juiz Rami Amir proibiu a rede social — e qualquer entidade agindo diretamente ou indiretamente em seu nome — de “prover condições que permitam que conteúdos pirateados dos reclamantes sejam disponibilizados ao público”. “Estamos neste momento trabalhando com o Telegram para a concretização da liminar e não hesitaremos em voltar a atuar contra qualquer plataforma, em qualquer tribunal e com todos os meios para eliminar fenômenos semelhantes. Os direitos e os meios de subsistência de produtores e artistas em Israel não devem ser desvalorizados”, afirmou a ZIRA. Embora essa seja uma decisão local, sem efeitos no uso do mensageiro em outras praças, ela abre um precedente que pode influenciar em questionamentos semelhantes em outras localidades. Por enquanto, não há manifestação parecida em outros países. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Vale aprova incorporação e cisão parcial de empresas para simplificar estrutura societária

G1 Economia Propostas aprovadas pelo conselho serão discutidas em assembleia geral de acionistas. Logotipo da Vale em sede da empresa no Rio de Janeiro Ricardo Moraes/Reuters A mineradora Vale informou que seu conselho de administração aprovou nesta quinta-feira (11) propostas de incorporação pela empresa da Companhia Paulista de Ferro Ligas e da Valesul Alumínio. Também foi aprovada a cisão parcial da Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), com incorporação da parcela cindida pela Vale, acrescentou a companhia, em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários. As operações visam "simplificação da estrutura societária, redução de custos e consolidação de propriedade de ativos na Vale", acrescentou a empresa. As propostas aprovadas pelo conselho serão submetidas a deliberação em assembleia geral de acionistas da Vale ainda a ser convocada. ca Veja Mais

Obra autoral de Chick Corea está eternizada em discos de músicos brasileiros como Antonio Adolfo

G1 Pop & Arte A notícia da morte do pianista de jazz, aos 79 anos, entristece instrumentistas influenciados por temas como 'Spain' e 'Crystal silence'. ♪ Um dos pianistas mais relevantes da história do jazz, o músico norte-americano Armando Anthony Corea (12 de junho de 1941 – 9 de fevereiro de 2021) – Chick Corea, para o mundo da música – deixa obra influente como instrumentista e como compositor. Não foi por acaso que o pianista carioca Antonio Adolfo incluiu no álbum Finas misturas (2013) um tema de Corea, Crystal silence (1972), que já havia sido gravado pelo trombonista carioca Raul de Souza no álbum Colors (1975). Tampouco foi por acaso que o inclassificável Hermeto Pascoal saudou o colega norte-americano com a composição Um abraço, Chick Corea (2017), gravada por Hermeto no álbum No mundo dos sons (2017). A notícia da morte de Corea – ocorrida na terça-feira, 9 de fevereiro, a quatro meses de o pianista completar 80 anos, vítima de câncer – entristece o mundo do jazz na noite desta quinta-feira, 11 de fevereiro. Instrumentistas do Brasil também estão lamentando a morte do artista cuja obra ecoa em discos cujo som é o que se convencionou chamar de jazz brasileiro. Além da notória habilidade como pianista e tecladista associado à fusion, vertente mais elétrica do jazz, Chick Corea deixa standards do gênero que reverberaram na discografia nacional. O tema 500 miles high (Chick Corea e Neville Porter, 1972), por exemplo, foi gravado pelo grupo Azymuth (em álbum de 1980), pela cantora Flora Purim (em disco de 1974) e pelo baterista Alfredo Dias Gomes (em CD de 2015). Spain (1973) – outro standard do repertório autoral de Corea – já foi abordado no Brasil em discos do mesmo Alfredo Dias Gomes e de Duo Fênix, Luciana Souza e Oswaldinho do Acordeon, entre outro nomes. Já La fiesta (Chick Corea, Stanley Clarke, Joe Farrell e Neville Potter, 1972) ganhou registro fonográfico do violonista Marco Pereira no álbum Círculo das cordas (1988). São apenas alguns exemplos, no universo musical brasileiro, do alcance da obra planetária de Chick Corea, excepcional músico e compositor que sai de cena para ficar na história. Veja Mais

Xiaomi Mi MIX 4 aparece em novas imagens renderizadas

Xiaomi Mi MIX 4 aparece em novas imagens renderizadas

Tecmundo Nesta quinta-feira (11), imagens renderizadas surgiram na internet revelando o que pode ser a confirmação e futuro visual do Mi MIX 4, possível novo modelo da linha premium da Xiaomi. É válido reforçar que a gigante chinesa não renova a linha desde maio de 2019, com o lançamento do Mi MIX 3 5G — desconsiderando o "lançamento " do Mi MIX Alpha, que não deu as caras no mercado oficialmente.Se as imagens não oficiais estiverem corretas, é possível que o Mi MIX 4 seja equipado com uma câmera sob a tela ou outra solução para evitar o uso dos entalhes de sua borda, como as câmeras giratórias ou motorizadas. Sua linguagem de design se mantém ao que é encontrado em seus predecessores, com bordas uniformemente finas, aspecto mais retangular e ângulos retos.Leia mais... Veja Mais

CT News - 11/02/2021 (Warner confirma data de chegada do HBO Max ao Brasil)

canaltech No CTN de hoje: HBO Max chegando ao BR; Motorola promete celulares robustos em 2021; Microsoft pode comprar o Pinterest; Epic Games impressiona criando personagens realistas em minutos; Lucasfilm demite Gina Carano de The Mandalorian e outros Star Wars Ouça ao podcast. Veja Mais

Democratas pedem retirada de direitos políticos de Trump

O Tempo - Mundo A confusão no prédio do Senado americano estourou depois que Trump realizou um comício massivo para repetir suas infundadas acusações de que Biden Veja Mais

Dólar fecha em alta de olho em discussão sobre auxílio

Valor Econômico - Finanças O dólar comercial fechou em alta de 0,31% nesta quinta-feira, a R$ 5,3884. Embora tenha iniciado o dia em queda no Brasil, seguindo o comportamento visto contra outras divisas emergentes lá fora, a moeda americana acabou sendo novamente demandada em meio a preocupações sobre o auxílio emergencial. Em especial, após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que o benefício pode começar já em março e ter até quatro parcelas. A maior parte dos analistas trabalhava, até o momento, com três parcelas. Veja Mais

Borderlands: Jack Black entra para o elenco do filme

Borderlands: Jack Black entra para o elenco do filme

Tecmundo Jack Black é o mais novo reforço para o elenco de Borderlands. Ele se junta a Jamie Lee Curtis, Kevin Hart e Cate Blanchett na adaptação do jogo, que será comandado por Eli Roth.Black fará o papel de Claptrap, um robô sarcástico que não se esforça para ajudar na sobrevivência de seus companheiros de equipe. Roth comentou sobre a contratação do ator, e destacou que ele é a pessoa ideal para o personagem.Leia mais... Veja Mais

Pacheco fala em estabelecer consenso para auxílio matematicamente possível

O Tempo - Política Presidente do Senado relatou que recebeu um telefonema do ministro da Economia, Paulo Guedes, para alinhar o acordo Veja Mais

Os melhores celulares até R$ 1.000 de 2021

canaltech O ano de 2021 começou aquecido no mercado de smartphones. Modelos topo de linha chegaram com tecnologias novas, apostas arriscadas em construção e processadores cada vez melhores. Ainda assim, seus preços não estão de acordo com a realidade de muita gente — principalmente as pessoas que ainda sofrem com os impactos da pandemia. Os melhores celulares até R$ 1.500 de 2020 Os melhores celulares até R$ 2.000 de 2020 Os melhores celulares até R$ 2.500 de 2020 Os melhores celulares até R$ 3.000 de 2020 Os melhores celulares acima de R$ 3.000 de 2020 Pensando nesse público que precisa de um novo aparelho, o Canaltech reuniu uma lista de bons celulares, mas voltados para quem quer gastar pouco. No balanço entre custo e benefício, pensamos em incluir tudo: celulares que aguentam jogos; tarefas do dia a dia; dias inteiros longe das tomadas; câmeras e armazenamento — para tirar e guardar centenas de fotos sem preocupação. Dito isto, aqui vai a lista dos melhores celulares que vão até R$ 1.000. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Atenção: a lista é composta por aparelhos com média de preço em torno de R$ 1.000. Fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços estão sujeitos à mudança sem aviso. Os produtos exibidos aqui são selecionados pela nossa equipe, logo, se você comprar algo, o Canaltech talvez receba alguma comissão de venda. Samsung Galaxy A10s: a porta de entrada da sul-coreana Ideal para quem quer ter um Samsung com boa bateria e câmera de desfoque de fundo Confira ofertas do Samsung Galaxy A10s O sucessor do popular Galaxy A10 ainda é uma valiosa oferta entre os celulares de entrada em 2021. O dispositivo é uma ótima porta de entrada para o ecossistema da Samsung, contando com a One UI 2.0 e atualizado para o Android 10, lançado em 2019.   É um pacote honesto: tela HD+ em TFT LCD de 6,2 polegadas, 2 GB de RAM e 32 GB de memória liderados pelo chipset Helio P22 MediaTek MT6762. Um conjunto não muito impressionante, mas que atende ao propósito da faixa. Conta com entrada para dois chips SIM, leitor de biometria na traseira e uma competente bateria de 4.000 mAh — que deve render até mais de um dia em uma única recarga. O visual não chama muito a atenção, mas segue o padrão dos aparelhos Samsung. O corpo todo é construído em plástico e está disponível nas cores azul, preto e vermelho. O destaque aqui fica por conta do estilo "absurdo", que adiciona uma aparência texturizada à traseira. Não menos importante, o Galaxy A10s é equipado por um total de 3 câmeras: a frontal de 8 MP; traseira principal de 13 MP e uma auxiliar de 2 MP, para proporcionar fundos desfocados no conhecido modo retrato. Moto E7: para belas fotos em alta resolução O Moto E retrabalhado com grande autonomia e câmeras principal de 48 MP Confira ofertas do Moto E7 O Moto E7 foi um lançamento dos últimos minutos de 2020, mas que surpreendeu pelo visual e por câmeras generosas. O conjunto entrega tudo o que um celular de entrada promete: performance para tarefas cotidianas, bateria com autonomia de 24 horas (ou mais) e Android 10. (Imagem: Divulgação/Motorola) Entretanto, a surpresa no Moto E7 está nas câmeras. O sensor principal da traseira — agora reunido num módulo saltado no centro superior do aparelho — tem 48 MP de resolução e é auxiliado por um sensor macro de 2 MP, para garantir fotos competentes mesmo quando o objeto da captura está bem próximo. O conjunto fotográfico conta ainda com recursos como visão noturna, modo retrato, modo panorama e pode gravar vídeos em FullHD a 30 quadros por segundo. Na parte traseira, há também um leitor de digitais integrado ao símbolo da Motorola; na lateral há um botão dedicado para o acionamento do Google Assistente. Visualmente, o Moto E7 entrega um design interessante, com corpo em plástico texturizado e grande foco para o módulo de câmera — que também comporta um flash LED. Por dentro, o Moto E7 conta com processador MediaTek Helio G25, combinado a 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento — expansíveis via cartão microSD. O processador entrega performance para aguentar tarefas básicas com consistência, mas o espaço para guardar coisas pode deixar a desejar. Ademais, a tela é de 6,5 polegadas em resolução HD+. LG K22: o “basicão” da LG Para quem não procura muito em um celular, mas quer um visual moderno Confira ofertas do LG K22 O LG K22 foi lançado em setembro de 2020 por um valor próximo da casa dos R$ 1 mil, mas foi recebendo descontos significativos ao longo dos meses. Agora, o baratinho da LG se tornou um aparelho mais acessível, com visual sóbrio e moderno, e com especificações que não chamam muito a atenção. Por dentro, o ele conta com o Qualcomm 215, que não faz muita coisa além de rodar aplicativos básicos. O processador é somado a 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno (expansível via cartão MicroSD), uma combinação bem comum dentro da faixa, mas que se limita apenas ao uso cotidiano. (Imagem: Divulgação/LG) Na traseira, são duas câmeras: o sensor principal tem resolução de 13 MP, enquanto o secundário é totalmente auxiliar, para realizar capturas com efeito de desfoque de fundo. O display tem resolução HD+ em IPS LCD de 6,2 polegadas — com boas cores, mas com distorção em alguns ângulos. Por fim, roda o Android 10 e é alimentado por uma bateria nada generosa de 3.000 mAh. Dá para notar pelos números que o LG K22 não é um telefone com grandes destaques, mas a sua melhor característica tende a ser o preço. Se não estiver com um valor bacana, é válido ficar de olho em alternativas como um LG K40S, K41S ou K51S, mais recente — mas igualmente mais caro. Xiaomi Redmi 9: o “baratinho” para jogos  Um Xiaomi de 2020 com preço mais em conta e recursos avançados para games Confira ofertas do Xiaomi Redmi 9 Da lista, o Redmi 9 é uma das opções mais poderosas. O celular comporta o processador Mediatek Helio G80, focado em jogos, combinado com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno (expansível via cartão microSD),além de bom desempenho na resolução FullHD+ do display LCD IPS de 6,53 polegadas.   É um conjunto poderoso, principalmente para essa faixa de preço que normalmente é restrita a dispositivos mais enxutos. No caso, o Redmi 9 é vendido em duas versões, e a mais econômica é a que está sendo encontrada abaixo da faixa de R$ 1 mil. A construção dele é composta inteiramente por plástico, mas a tela é protegida por vidro reforçado com Gorilla Glass 3. Na parte traseira, o conjunto de quatro câmeras e flash LED  centralizado na parte superior do aparelho, em fila, dá um bom toque de modernidade ao design mais discreto do celular. Ele entrega de tudo um pouco: quem procura um celular para tarefas cotidianas — mensageiros, apps de banco, redes sociais e outras coisas — será bem atendido por ele; jogos estão ao alcance, oferecendo uma experiência aceitável em títulos mais exigentes da Play Store. Em fotos, o Redmi 9 não faz feio. São três sensores traseiros, com o principal de 13 MP de resolução e abertura f/2.2 entregando boas capturas. Ele vem combinado com sensor grande angular de 8 MP, macro de 5 MP e a câmera auxiliar de 2 MP (ToF), o que deixa os resultados ainda melhores e ampliam o leque de possibilidades com o intermediário barato. Por fim, o aparelho é alimentado por uma volumosa bateria de 5020 mAh — que entrega com facilidade mais de um dia de carga com atividades pouco exigentes — alimentada por entrada USB-C. O sistema operacional é o Android 10 sob as modificações da MIUI 12. Philco Hit Max: armazenamento para dar e vender Interessante para quem procura um celular para durar, mas abrindo mão de recursos mais modernos Confira ofertas do Philco Hit Max O Philco Hit Max é um ponto fora da curva da seleção de aparelhos de entrada. A companhia o trouxe para o Brasil com o intuito de se reintroduzir ao mercado de celulares — e fez isso muito bem. A proposta do aparelho é entregar longevidade, performance e uma tela IPS LCD compacta de 6 polegadas, por um valor acessível, o que agradou ao público no lançamento.   Dentre as opções listadas, o Hit Max é o único que carrega consigo 128 GB de armazenamento e generosos 4 GB de RAM para render de dois a três anos sem muitos problemas. Por dentro, leva o chipset UNISOC SC9863, que aguenta bem as tarefas do dia a dia por um bom tempo, mas que não entrega uma performance excepcional em jogos. É um celular atualizado, carregado com Android 10 direto da caixa, com bandeja para cartão microSD e bateria de 4.000 mAh, capaz de entregar um dia inteiro de atividade moderada. Atrás, o Hit Max conta com duas câmeras de 12 MP que não entregam fotos lá muito impressionantes, mas boas o bastante para recordar momentos importantes. A resolução máxima para captura de vídeos, por sua vez, é fullHD. Enquanto a câmera frontal, localizada num recorte em forma de gota, tem 8 MP e apresenta resultados semelhantes. E aí, já escolheu o modelo baratinho ideal? Se te ajudamos a tomar uma decisão, deixe aí sua experiência nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos UFMG desenvolve primeira vacina brasileira contra COVID-19 Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Veja Mais

Pix fora do ar! Bradesco, Caixa, Nubank e outros bancos ficam sem o serviço temporariamente

tudo celular Nesta quinta-feira (11) o Pix saiu do ar fazendo clientes recorrerem aos métodos antigos de transferência (TED e DOC). Veja Mais

Riverdale 5x4: salto temporal mostra novos conflitos (Recap)

Riverdale 5x4: salto temporal mostra novos conflitos (Recap)

Tecmundo Riverdale finalmente trouxe o tão esperado salto temporal que estava previsto para o começo da temporada. Sete anos depois dos acontecimentos da semana passada, os amigos se juntam novamente na lanchonete do Pop para uma reunião receosa.Confira o recap completo a seguir!Leia mais... Veja Mais

Google Fotos ganha editor de vídeos — com extras para assinantes do Google One

canaltech O Google anunciou, nesta quinta-feira (11), algumas novidades bem interessantes para os usuários do serviço Fotos. A primeira delas é que o aplicativo agora possui um editor de vídeos integrado — isso significa que você não precisará de um software de terceiros para fazer ajustes simples em suas gravações, um processo que, até então, deixava muita gente desanimada (levando em consideração a complexidade da operação). Google Fotos ganha nova função para relembrar mundo pré-pandemia Google Fotos está repaginado e conta agora com mapa interativo de fotos e vídeos Cinco anos de Google Fotos em cinco momentos marcantes O novo editor de vídeos do Google Fotos permite estabilizar e girar clipes, cortar o enquadramento, mudar a perspectiva, colocar filtros e aplicar edições como brilho, contraste, saturação, temperatura e assim por diante. “Um bom ponto de partida é cortar/endireitar o enquadramento, para centrar o foco da imagem no assunto desejado. E, caso a exposição esteja baixa, é possível ajustar a luz”, explica a companhia. A segunda novidade é um editor de fotos aprimorado — mas este só será oferecido aos assinantes de planos da nuvem Google One. A ferramenta ganhará recursos que até então eram exclusivos da linha Pixel, incluindo o Portrait Blur (que permite desfocar o fundo da imagem depois que ela foi feita) e o Portrait Light (que melhora a iluminação nos rostos das pessoas fotografadas). -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Imagem: Divulgação/Google “Tanto o Portrait Blur quanto o Color Pop continuam disponíveis para qualquer usuário do Google Fotos, de graça, para tomadas com profundidade (como fotos registradas em modo “retrato”). Com as novidades anunciadas hoje, assinantes do Google One passam a poder usar esses efeitos em ainda mais imagens com pessoas, incluindo as sem profundidade, "tais como filmes antigos ou fotografias feitas com câmeras profissionais”, comenta a marca. O novo editor de vídeos do Google Fotos já está disponível no aplicativo para iOS e será disponibilizado para Android “ao longo das próximas semanas”. Já o editor otimizado para assinantes do Google One chega aos smartphones Android “nos próximos dias”, desde que eles tenham no mínimo 3 GB de memória RAM e estejam equipados com a versão 8.0 ou superior do sistema operacional. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Morre o economista Paulo Francini, aos 79 anos, de Covid-19

G1 Economia Diretor da Fiesp teve uma parada respiratória após superar a fase mais crítica da doença, diagnosticada em janeiro. Paulo Francini Divulgação /Beto Moussalli/Fiesp Aos 79 anos, o economista Paulo Francini morreu nesta quarta-feira vítima de uma parada respiratória após superar a fase mais crítica da Covid-19, diagnosticada em janeiro. Francini foi diretor titular do departamento de pesquisas e estudos econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) por muitos anos, onde coordenou negociações entre sindicatos patronais e de trabalhadores. Participou da fundação do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) em 1989 e atuava na entidade como conselheiro desde então. Francini foi também diretor do instituto de agosto de 1997 a agosto de 2001. Em nota divulgada hoje, a Fiesp manifestou seu pesar e o presidente da entidade, Paulo Skaf, declarou que Francini era conhecido por sua inteligência, carisma e bom humor. Julio Gomes de Almeida, diretor-executivo do Iedi, disse que o economista foi desde a década de 90 defensor da consolidação de uma política industrial dinâmica e atrelada às transformações do mundo. Vídeos: Últimas notícias de Economia Veja Mais

TCL anuncia mais três celulares e loja online própria no Brasil

canaltech A fabricante chinesa TCL lançou uma plataforma própria para vender celulares e anunciou três novos modelos para o mercado brasileiro. Tratam-se dos TCL L10 Lite, L10 Plus e L10 Pro, todos com pequenas diferenças em câmeras e memória, mas com a mesma tela, processador e capacidade de bateria. CES 2021 | TCL mostra novas telas com celular rolável e-reader colorido Sem alarde, Motorola lança Moto E6i com Android 10 Go no Brasil A loja online da empresa será operada pela Usina de Vendas, empresa que já é distribuidora oficial dos smartphones da marca no Brasil. Os clientes podem acessar a TCL Shopping pelo endereço tclshopping.com.br e comprar um dos seis modelos disponíveis oficialmente no país, sendo três deles recém-anunciados. Conheça cada modelo e suas principais características abaixo. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- TCL L10 Lite TCL L10 Lite (Imagem: Divulgação/TCL) Com tela de 6,22 polegadas e resolução HD, o TCL L10 Lite é o mais barato do trio, e já tem preço sugerido de R$ 1.400. Assim como os outros dois, ainda traz o processador UNISOC SC9863A, com 1,6 GHz de velocidade e oito núcleos. Trata-se da mesma plataforma utilizada nos celulares da Philco, com potência razoável para modelos de entrada. São 2 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento, expansíveis via cartão micro SD de até 32 GB. A câmera traseira é dupla, com principal de 13 MP e sensor de profundidade de 2 MP, enquanto na frente a câmera de selfies tem 5 MP. A bateria traz 4.000 mAh de carga. TCL L10 Lite: ficha técnica Tela: IPS LCD de 6,22 polegadas com resolução HD (720 x 1520 pixels); Chipset: UNISOC SC9863A de oito núcleos e velocidade de até 1,6 GHz; Memória RAM: 2 GB; Armazenamento interno: 32 GB expansíveis via microSD (até 32 GB); Câmera traseira: dupla de 13 MP (f/1.8, principal) + 2 MP (profundidade); Câmera frontal: 5 MP (f/2.2); Dimensões: 159,2 x 75,2 x 8,5 mm (AxLxP); Peso: 175 gramas; Bateria: 4.000 mAh; Extras: leitor de impressão digital na traseira, micro USB; Cores disponíveis: cinza; Sistema operacional: Android 10. TCL L10 Plus TCL L10 Plus (Imagem: Divulgação/TCL) Com mais câmera e memória que o L10 Lite, o L10 Plus já oferece o dobro do armazenamento, ou seja, 64 GB; e aceita micro SD maior, de até 128 GB. Na parte traseira, uma câmera a mais torna o conjunto triplo, com a adição de um sensor de 5 MP ultra-wide, junto às mesmas câmeras de 13 MP + 2 MP do modelo mais barato. De resto, tudo igual: tela de 6,22 polegadas com resolução HD, processador UNISOC SC9863A, 2 GB de RAM, selfies de 5 MP e bateria de 4.000 mAh. Esse modelo também tem conector micro USB e leitor de impressão digital traseiro, igual à variante mais barata. O preço já sobe para R$ 1.600. TCL L10 Plus: ficha técnica Tela: IPS LCD de 6,22 polegadas com resolução HD (720 x 1520 pixels); Chipset: UNISOC SC9863A de oito núcleos e velocidade de até 1,6 GHz; Memória RAM: 2 GB; Armazenamento interno: 64 GB expansíveis via microSD (até 128 GB); Câmera traseira: tripla de 13 MP (f/1.8, principal) + 5 MP (f/2.2, ultrawide) + 2 MP (profundidade); Câmera frontal: 5 MP (f/2.2); Dimensões: 159,2 x 75,2 x 8,5 mm (AxLxP); Peso: 175 gramas; Bateria: 4.000 mAh; Extras: leitor de impressão digital na traseira, micro USB; Cores disponíveis: cinza; Sistema operacional: Android 10. TCL L10 Pro TCL L10 Pro (Imagem: Divulgação/TCL) O terceiro e mais avançado modelo tem vantagem em hardware ao trazer 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno, expansíveis via cartão micro SD de 128 GB. E de resto, repete as mesmas características do TCL L10 Plus, da tela à capacidade de bateria, mas o preço sobe para R$ 1.700. Ou seja, o TCL L10 Pro tem display de 6,22 polegadas com resolução HD, processador UNISOC SC9863A, bateria de 4.000 mAh e câmera traseira tripla de 13 MP + 5 MP + 2 MP. Na frente, selfies de 5 MP, além de conector micro USB, leitor de impressão digital e P2 para fone de ouvido, presente nos outros dois modelos, também. No fundo, são quase o mesmo aparelho, com carcaça igual, mudando apenas algumas poucas características de um para outro. TCL L10 Pro: ficha técnica Tela: IPS LCD de 6,22 polegadas com resolução HD (720 x 1520 pixels); Chipset: UNISOC SC9863A de oito núcleos e velocidade de até 1,6 GHz; Memória RAM: 4 GB; Armazenamento interno: 128 GB expansíveis via microSD (até 128 GB); Câmera traseira: tripla de 13 MP (f/1.8, principal) + 5 MP (f/2.2, ultrawide) + 2 MP (profundidade); Câmera frontal: 5 MP (f/2.2); Dimensões: 159,2 x 75,2 x 8,5 mm (AxLxP); Peso: 175 gramas; Bateria: 4.000 mAh; Extras: leitor de impressão digital na traseira, micro USB; Cores disponíveis: cinza; Sistema operacional: Android 10. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

BlizzCon 2021 | Diablo 4 e WoW devem ser as principais novidades do evento

canaltech Diablo 4 e World of Warcraft (WoW) devem ser os principais nomes da BlizzCon, evento em que a desenvolvedora Blizzard revela novidades sobre seus jogos. Neste ano, as apresentações serão exclusivamente online, com início na sexta-feira da próxima semana, dia 19. Crash Bandicoot 4 é confirmado para Xbox Series X e S, PS5, Switch e PC Overwatch 2 e Diablo 4 não serão lançados em 2021, diz Activision Blizzard A companhia divulgou uma agenda para o evento com seis diferentes canais para acompanhar: o principal da Blizzard, seguido por outro dedicado a WoW, HeartStone, Diablo, Overwatch; e mais um para games de estratégia (quase que somente StarCraft). A Blizzard vai fazer uma cerimônia inaugural, que é quando geralmente ela apresenta as novidades de seus jogos. Além disso, há dois painéis chamados “O que vem por aí”, relacionados a Diablo e WoW. Vamos por partes. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Agenda divulgada da BlizzCon 2021 (Foto: Divulgação/Blizzard) A Blizzard já anunciou que Diablo 4 está em desenvolvimento e pode dar mais detalhes sobre o jogo no evento. Além disso, ela está trabalhando no Diablo Immortal, versão da franquia para smartphones e que foi o grande fiasco da BlizzCon no passado. Ainda para a série, há rumores de que a empresa esteja planejando um remake de Diablo 2, desenvolvido pela Vicarious Visions, responsável pelas versões atualizadas de Crash Bandicoot e Tony Hawk’s Pro Skater. Já sobre WoW, é difícil que a Blizzard apresente algo realmente grande. Isso porque ela lançou a mais recente expansão, Shadowlands, em novembro — e pode ser cedo para novidades robustas. A expectativa é de atualizações e conteúdos novos menores. Por outro lado, a BlizzCon pode trazer novidades sobre WoW Classic, a versão antiga do título relançada recentemente. A empresa enviou uma pesquisa de opinião para jogadores perguntando sobre se gostariam de receber expansões para esta compilação. Logo, há a expectativa de que o pacote The Burning Crusade possa ser anunciado no evento. Game Pass para PC dá acesso a mais de 100 jogos e também inclui o Xbox Live Gold para você se divertir no multiplayer com amigos A gigante também tem Overwatch 2 na mão para trazer para o evento. Entretanto, não há indícios na agenda de que ela planeje falar sobre o futuro da franquia. Todos os painéis sobre a série devem ser aprofundamentos e bastidores do material já lançado. Aliás, durante a apresentação financeira da Activision Blizzard, no início deste mês, a companhia apontou que Diablo 4 e Overwatch 2 não devem ser lançados em 2021. A BlizzCon 2021 acontece entre 19 e 20 de fevereiro e será transmitida gratuitamente pela internet. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Conectores, entradas e saídas de áudio: quais são as principais diferenças?

canaltech Com a constante evolução dos equipamentos eletrônicos, a indústria se vê obrigada a seguir (e se adaptar) a diversos padrões para entregar ao usuário a compatibilidade que ele busca quando o assunto é áudio. Quer um exemplo? Você tem um celular que possui uma saída para fone de ouvido, mas pode usar um headset para falar ao telefone tranquilamente — ouvindo o interlocutor e usando o microfone ao mesmo tempo. No entanto, seu computador possui duas conexõees separadas, uma entrada para microfone e uma saída para fone de ouvido. E aí, como proceder? Para essas e outras dúvidas frequentes sobre áudio, o Canaltech preparou um guia simples que vai abordar conectores e adaptadores. Assim, você vai entender melhor como tudo funciona e que tipo de cabo ou adaptador você precisa para fazer sua vida fluir melhor com os dispositivos e aparelhos de som que tem em casa. Bem-vindo ao mundo dos cabos, conectores e adaptadores de áudio! (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) O que são conectores e adaptadores? No mundo da tecnologia, várias são as conectividades de áudio. Entradas, saídas ou portas que conjugam as duas são comuns em telefones celulares, mas temos duas terminologias que certamente você já ouviu falar: conectores e adaptadores de áudio. Como os nomes indicam, conectores são aqueles componentes que se conectam a outros — por meio de cabos, por exemplo. Já os adaptadores são aqueles que transformam um conector em outro, ou seja, podem dividir uma conexão em duas, ou mesmo alterar o calibre do pino conector para um maior ou menor. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Por exemplo: se você tem um fone de ouvido com conector P2 e quer plugá-lo a uma placa de áudio que só tem entrada P10, vai precisar de um adaptador de P2 para P10 para poder curtir o seu som, como mostra a imagem abaixo: Adaptador de P2 para P10: muito usado em fones de ouvido cabeados, quando se quer ouvir música em um aparelho de som ou placa de áudio dedicada (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) Entrada e saída de áudio Para entender o que é entrada e o que é saída de áudio, basta imaginar o seguinte: de onde vem o som? Se o sinal for captado, amplificado e processado pelo computador na sequência, temos uma entrada. Exemplo: a do microfone, seja em placas de áudio dedicadas, seja no seu computador. O som vem da boca de quem fala e entra no aparelho. Já a saída faz o caminho inverso: o som é gerado pelo processador, convertido em som analógico e transmitido para um alto-falante, seja ele o driver do seu fone de ouvido ou as caixas de som auxiliares do seu computador. O som vem do próprio computador e sai pelos falantes. O processo que ocorre na metade dos dois caminhos é chamado de mixagem e conversão (de digital para analógica ou vice-versa). Isso quer dizer que o som pode ser captado, mixado, convertido e transformado em sinal digital no processo de captação. Já no processo de reprodução, o som é gerado pelo computador, convertido de digital para analógico, mixado, amplificado e, finalmente, reproduzido. Conectores P1, P2, P3 e P10 Quando você vai comprar um fone de ouvido com cabo, algo importante que precisa levar em consideração é o tipo do cabo e do conector, pensando no dispositivo ao qual você vai plugá-lo. Existem diferentes tipos de entradas, saídas e conectores, e o importante é saber as diferenças entre eles para não comprar algo incompatível com o aparelho que você possui. Da esquerda para a direita, e na linguagem popular: P2 mono, P2 estéreo, P3, P10 mono e P10 estéreo (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) As principais diferenças entre os conectores de áudio que vemos atualmente no mercado têm a ver com suas funcionalidades. Alguns, tocam apenas em um canal (mono). Outros, tocam estéreo. Já os mais modernos suportam reprodução de áudio em dois canais e ainda enviam sinal captado por um microfone. Por conta disso, a indústria resolveu separar cada tipo de conector e batizá-los com base no padrão TS (tip-sleeve), TRS (tip-ring-sleeve) e TRRS (tip-ring-ring-sleeve), que ficaram popularmente conhecidos como P1 (já em desuso – 3/32"), P2 (mono e estéreo – 1/8") e P3 (também 1/8"). Já os conectores maiores, geralmente usados em instrumentos musicais, possuem 6,35 mm, ou 1/4"). A saber: tip significa ponta; ring é o anel metálico dividido pelas faixas pretas em cada conector; e sleeve é a base ou corpo do conector (a parte metálica acoplada ao cabo, onde, geralmente, é ligado o aterramento — exceto em cabos P3), conforme mostra a imagem abaixo: Diagrama com as principais partes de um conector (TS, TRS e TRRS) (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) Note que a principal diferença entre eles está no número de anéis (essas listras pretas que dividem os canais do aterramento) em torno do conector. Além, claro, do diâmetro. Sendo assim: P1: conector tip-sleeve (TS) mono, antigo, já em desuso, e com diâmetro menos calibroso (2,5 mm). Era utilizado para receber ou enviar áudio (fones e microfones antigos de um canal só); P2 mono: conector tip-ring-sleeve (TRS) mono, com 3,5 mm de diâmetro. Ainda encontrado em fones de ouvido de um canal só ou em microfones básicos de computador; P2 estéreo: conector tip-ring-sleeve (TRRS) estéreo, 3,5 mm, e largamente utilizado em fones de ouvido com dois canais (direita e esquerda) e microfones estéreo, que dividem o sinal também em dois canais); P3: conector tip-ring-ring-sleeve (TRRS), também com 3,5 mm, conhecido por integrar headsets compatíveis com telefones celulares, próprios para atender e realizar ligações telefônicas. Eles possuem capacidade de receber áudio para os drivers do fone e, ao mesmo tempo, de enviar áudio captado pelo microfone integrado a um computador ou celular. Aqui, estamos usando o padrão de headsets para PCs. P10 mono: é o conector grandalhão, com 6,35 mm. Geralmente, é utilizado em cabos para conectar instrumentos musicais a mesas de som, amplificadores, pedais e placas de áudio, em um só canal. Está presente no tradicional cabo mono desbalanceado, usado para ligar uma guitarra a um amplificador, por exemplo. P10 estéreo: é o conector utilizado em fones de ouvido profissionais (hoje em dia, a maioria vem com conector P2 e um adaptador para P10 na caixa), já que são destinados para DJs, produtores musicais, músicos e audiófilos. Como o foco aqui nesse guia é nos gadgets, vamos nos ater aos conectores mais comuns do mercado. Como identificar o conector O que você precisa saber na hora de comprar um cabo, um fone de ouvido ou um adaptador é: qual o seu calibre? Qual a entrada do dispositivo que você vai usar para ouvir música ou falar ao microfone? Quer que o som saia em um canal só (mono, só o canal da esquerda) ou dos dois lados (estéreo)? Vai precisar adaptar para usar em outros aparelhos? As configurações principais dos plugues, como comentamos anteriormente, são as seguintes: TS (P1 mono, P10 mono), TRS (P2 estéreo, P10 estéreo) e TRRS (P3). Os anéis pretos que circundam o conector de áudio servem para dividi-lo em porções, portanto, você conta o número de anéis pelas partes metálica, e não pelos anéis que circundam o fone. O esquema de ligação dentro de cada plugue se diferencia em canais, aterramento e microfone. O diagrama que você viu acima representa bem esse conceito, muito utilizado para computadores, smartphones, tablets e gadgets de áudio. Existem, inclusive, adaptadores com a mesma conformação que suportam vídeo (convertendo o padrão RCA para um cabo P3, por exemplo), mas não vamos entrar nesse assunto neste guia. Trocando em miúdos: tomadas de áudio pequenas em aparelhos mais novos suportam cabos P2 e P3. Já as tomadas grandes suportam os plugues mais calibrosos, os chamados P10. Posso ligar um conector P3 em uma entrada P2 e vice-versa? Hoje em dia, podemos usar as entradas P3 dos smartphones, computadores e tablets com headsets compatíveis (vindos de fábrica com o plugue P3) para ouvir e falar. Mas é possível conectar um fone de ouvido P2 na saída P3 do aparelho? A resposta é sim! Você vai continuar ouvindo em dois canais, estéreo, normalmente, só não vai conseguir falar porque o padrão P2 não suporta microfone, certo? Da mesma maneira, se você conectar o fone de ouvido P3 que veio no seu celular, por exemplo, em uma saída P2 da sua placa de áudio ou do seu notebook, vai conseguir ouvir o som, mas não vai conseguir usar o microfone. Se a ideia é usar um headset P3 em um notebook que tem entradas separadas para fone de ouvido e microfone, será necessário comprar um adaptador desse tipo abaixo para "dividir" os cabos e conseguir usá-lo com todas as funções disponíveis — plugando um macho na saída de áudio e o outro na entrada de microfone. Esse adaptador transforma um headset com conexão P3 em um fone de ouvido compatível com notebooks e desktops com saída de áudio e entrada de microfone separadas (Imagem: Reprodução/AliExpress) No entanto, vale fazer um alerta: existem, para plugues TRRS (P3), alguns padrões que os dividem em porções diferentes. É o caso do padrão CTIA (usado em aparelhos da Apple do passado) e OMTP (usados pela Nokia em seus celulares). Nesses casos, a porção inferior do cabo (sleeve) pode ter diferentes ligações. O padrão Apple antigo (CTIA) usava microfone ou vídeo ligados no sleeve, abaixo do terra, um anel acima. Já o padrão Nokia (OMTP) usava o terra na porção sleeve, com o microfone ligado no anel logo acima. Usar fones de ouvido modernos nesses aparelhos com padrões antigos pode gerar um curto e impedir que o aparelho funcione corretamente. Não há um padrão universal, embora o mais utilizado seja o que abordamos neste guia — para celulares e computadores. Adaptadores Como você viu acima, haverá situações em que será necessário fazer uso de adaptadores nos seus cabos. Existe uma série de modelos disponíveis no mercado, cada um para um propósito. O ideal é você entender que seu som precisa ser "adaptado" à sua maneira. Ligar um cabo mono em um adaptador estéreo não vai causar a mágica de fazer o som sair em dois canais. O caminho oposto vai resultar em um áudio tocando apenas do lado esquerdo do seu fone, por exemplo. Portanto, dica número um: atente-se para o plugue na hora de adaptá-lo, se é mono ou estéreo. Esse modelo aqui, por exemplo, transforma um cabo P2 estéreo, comum, de fone de ouvido, em um P10 estéreo. Esse plugue é usado, geralmente, para placas de áudio externas, em aparelhagens de músicos, como amplificadores e mesas de som, em aparelhos de som mais antigos e em instrumentos musicais com saída para fone de ouvido, como pianos digitais e equipamentos de DJ. Adaptador de P2 para P10: ideal para plugar fones de ouvido P2 em placas, instrumentos com saída, aparelhos ou mesas de som. Existe também o adaptador que faz o contrário: tansforma um conector P10 em um P2 (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) No mercado, tem adaptadores das mais variadas formas, tamanhos e, principalmente, com diferentes objetivos. Inclusive, existem aqueles que transformam a porta USB-C ou Lightning de um smartphone em uma saída P2 estéreo para fones de ouvido. Então, a dica é: saiba o nome das portas de entrada e saída dos aparelhos que você quer conectar antes de sair em busca de um adaptador! Adaptadores para celulares sem saída de 3,5 mm são necessários quando você for ouvir música com um fone cabeado (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) Entradas: microfone, instrumentos e linha Agora que você já conhece de plugues, entradas, saídas e adaptadores, falta só entender os tipos de entradas que existem em computadores, equipamentos de som e placas de áudio dedicadas. Existem basicamente três tipos de entrada: de microfone, de linha e de instrumentos musicais. No mundo do áudio, estes são os sinais que você pode encontrar nas aparelhagens: mic, instrument, line e speaker, ou seja: microfone, instrumento musical, linha e alto-falantes. Cada uma dessas tomadas lida com um nível de voltagem e impedância diferente. Vamos falar apenas das entradas (mic, instrument e line), já que alto-falantes funcionam com saídas. Duas entradas (input e aux) e uma saída (phones) em um amplificador de guitarra (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) Entrada de microfone Uma entrada dedicada para microfone conta com níveis de voltagem e sinal gerados por um microfone passivo. É o sinal mais fraquinho dos três, e para que funcione legal, necessita de um pré-amplificador que "empurre" o som ao nível de linha. Por isso, muitos notebooks e computadores costumam contar com entrada exclusiva para microfone — que existe também em caixas de som amplificadas, mesas e aparelhos de som, por exemplo. Entrada de instrumentos  A entrada para instrumentos musicais é a intermediária, por assim dizer. Os níveis de sinal, aqui, podem variar bastante — suportando de uma guitarra passiva a um contrabaixo ativo, por exemplo. Essa entrada possui impedância mais alta e é por isso que é voltada para instrumentos musicais elétricos, com ou sem pré-amplificação ou fonte de energia. O sinal de uma entrada de instrumento é levemente maior que o de uma entrada para microfone, e mais baixo que o de uma entrada de linha, voltada para suportar equipamentos mais potentes e com sua própria fonte de energia elétrica. Entrada de linha (ou auxiliar) Presente em equipamentos de som dedicados, como mesas ou placas mais avançadas, a entrada de linha, de maneira geral, aceita sinais mais altos antes da amplificação. Ou seja: ela foi feita para lidar com sinais mais potentes de equipamentos pré-amplificados, como um toca-discos mais novo, um sintetizador, um CD Player, uma bateria eletrônica e até mesmo um telefone celular. Praticamente, aceita sinal de aparelhos que já possuem sua própria fonte de energia, ligados à tomada ou a uma bateria. O que acontece se você ligar uma guitarra na entrada de linha, então? O sinal vai chegar mais fraco, já que a guitarra não é pré-amplificada. Inclusive, o som vai soar "miado" quando você utilizar regulagens de timbragem dos captadores, já que a voltagem diminuirá e essa combinação pode alterar o timbre do seu instrumento. Dependendo do equipamento, você pode selecionar o sinal da entrada para linha ou instrumento. Na foto, mostramos como isso acontece em uma placa de áudio dedicada para gravação em home studio (Imagem: Luciana Zaramela/Canaltech) Aparelhagens como placas de áudio e mesas de som contam com a opção de alternar entre linha/instrumento ou, então, possuem entradas diferentes para diversos tipos de equipamentos. E cabos, entradas e saídas balanceadas? Como estamos abordando o tema de conectores e entradas da maneira mais didática possível, não vamos nos aprofundar sobre o que são entradas balanceadas e desbalanceadas, mas citá-las é importante caso você queira se aprofundar um pouco mais no universo do áudio e enfrentar um dos grandes vilões do som: o ruído indesejado. Funciona assim: um cabo simples, desbalanceado, conta praticamente com dois fios condutores de áudio: um que carrega o sinal sonoro e o outro que faz o aterramento (e é "enrolado" ao redor do cabo de sinal como uma malha). Cada fio que passa pelo cabo precisa terminar no conector, certo? Portanto, os conectores TS contam com cabos não balanceados, já que um leva o sinal sonoro e o terra faz a blindagem. É o caso, por exemplo, de um cabo comum de guitarra (o famoso P10 mono). Cabo XLR balanceado: com esse cabo, é possível alimentar um microfone condensador e plugá-lo em uma entrada de linha com o menor ruído possível (Foto: Luciana Zaramela/Canaltech). O fio terra desempenha dois importantes papéis nos cabos: carregar parte do sinal de áudio e proteger o fio do sinal principal de ruídos indesejados, vindo por interferência externa. Só que, apesar de atuar para filtrar esses ruídos, ele também pode funcionar como uma antena e captar outros, gerando o famoso hiss ou buzz na hora de tocar, por exemplo. Quanto mais curto for o cabo desbalanceado, menor a chance de gerar ruído. Já o cabo balanceado tem três condutores que "morrem" no conector. Além do XLR da foto acima, cabos com conector P10 ou P2 estéreo podem ser balanceados, também. O que acontece é que, dentro desses cabos, existem dois fios de sinal (um positivo e um negativo) e um fio terra separado. A malha do terra também envolve os cabos principais e protege-os contra interferências, mas como o sistema tem um fio de sinal a mais, a magia acontece aqui: os dois fios transportam o mesmo sinal, porém com polaridade invertida, isto é, um negativo e um positivo. Como nas aulas de matemática, se você somar dois algarismos idênticos, porém com sinais diferentes, o resultado é zero. Portanto, na prática, o resultado é de zero ruído interferindo em seu som, que soa de maneira mais fiel. Dessa forma, é importante saber que tipo de cabo e que tipo de sinal você terá no aparelho, gadget ou instrumento que for usar. De nada adianta você usar um cabo não balanceado para sinais balanceados, já que o resultado vai chegar com o mesmo nível de ruído de uma saída não balanceada, por exemplo. E usar um cabo balanceado para uma entrada ou saída de sinal não balanceado também não vai adiantar nada, afinal, não existirá o circuito que inverte a polaridade e cancela o ruído. Portanto, use o cabo correto para a saída ou entrada correta! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Derretimento no Ártico pode liberar quantidade perigosa de carbono na atmosfera

canaltech O mundo está ameaçado pelas altas taxas de carbono emitidas pelos humanos na atmosfera, o que não é mais novidade quando se fala de aquecimento global. Agora, de acordo com um estudo recente, as ameaças também vêm do permafrost do Ártico, que podem contar com cinco vezes mais da quantidade de carbono já emitida pela ação humana, o que acaba trazendo preocupações em relação ao derretimento desse gelo.  Emissão de CO2 na atmosfera deve bater recorde em 2021 Terra está com as maiores temperaturas dos últimos 12 mil anos, revela estudo Satélites mostram que derretimento do gelo da Terra está batendo recordes Segundo a pesquisa, o solo do Ártico está repleto de micróbios que reduzem o ferro que está prendendo o carbono no solo, correndo o risco de ser liberado na atmosfera com o aumento das temperaturas. O estudo mostra que o CO₂ que deve ser liberado pode ser equivalente a 5% de todo o carbono já existente, o que já é cinco vezes mais que todo o carbono já emitido pela ação humana todos os anos.  Imagem: Reprodução/Free-Photos/Pixabay Os cientistas descobriram a ameaça estudando um pântano localizado no norte da Suécia, coletando três amostras do solo ao longo de três anos, e o resultado da análise pode mudar a forma em que os modelos climáticos veem o futuro. Quanto mais os micróbios presentes no solo se alimentam com o derretimento, mais eles "quebram" a ligação entre o carbono e o ferro, fazendo com que o gás de efeito estufa seja liberado.  -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Os pesquisadores também descobriram que as camadas mais profundas do solo podem contar com um número maior de óxidos de ferro, que fazem a retenção do carbono, e que a pesquisa realizada no Ártico não costuma focar nessa parte mais profunda. Entre os estudos que precisam ser mais aprofundados, também está como será o processo de redução do ferro durante o derretimento do permafrost, analisando a condição do solo, e quanto tempo isso vai levar.     Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar UFMG desenvolve primeira vacina brasileira contra COVID-19 Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Veja Mais

Kalil recebe aceno positivo do PDT de Ciro sobre candidatura ao governo de Minas

O Tempo - Política Na tarde desta quinta-feira, prefeito de BH se encontrou com o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, e com o presidente do partido em Minas, deputado federal Mario Heringer Veja Mais

Após ofensiva de ACM Neto, cresce pressão para Marcos Pereira assumir Cidadania

O Tempo - Política O acerto do com o Palácio do Planalto prevê que a vaga, hoje ocupada por Onyx Lorenzoni, será do Republicanos Veja Mais

Prefeitura de Betim vai convocar mais 88 aprovados em concurso público

O Tempo - Política Relação do segundo bloco de nomes será publicada até este sábado (13) e refere-se ao quadro da Educação Veja Mais

Anvisa volta a defender veto a prazo de 5 dias e prepara justificativa

Valor Econômico - Finanças Agência e setores jurídicos de órgãos do governo ficaram de enviar à Casa Civil até amanhã análise para embasar decisão do presidente de vetar ou não trechos de MP Integrantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) voltaram a defender nesta quinta-feira o veto ao artigo da medida provisória (MP) que fixou o prazo de cinco dias para a autoridade sanitária brasileira conceder a autorização de uso emergencial de vacinas contra a covid-19. Ontem, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, já se empenhou na questão pessoalmente, reunindo-se com o presidente Jair Bolsonaro. Hoje, a Procuradoria Federal junto à Anvisa participou de discussão sobre o tema com setores jurídicos de outros órgãos do governo em encontro conduzido pela Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, da Presidência da República. Na reunião, cada órgão ficou de apresentar, até amanhã, uma análise jurídica para embasar a decisão do presidente de vetar ou não os trechos da MP 1.003/20 no momento da sanção da nova lei. Maria Cristina Fernandes: Centrão dá autonomia ao BC e captura Anvisa A reunião contou com a participação de integrantes das assessorias jurídicas dos ministérios da Saúde, Ciência, Tecnologia e Inovação (MTIC), Economia, Itamaraty e Advocacia Geral da União (AGU). A Anvisa informou que entregará o quanto antes a proposta e justificativa de veto ao Art. 5º da MP. A decisão de fixar este prazo, tomada pela Câmara dos Deputados, por meio de emenda parlamentar, e mantida na semana passada pelo Senado, gerou indignação nos técnicos da agência. A lei anterior (14.006/20) estabelecia um prazo menor para conceder a autorização, porém poderia ser interrompida a contagem para solicitar algum esclarecimento ou pedir mais informações. O corpo técnico da Anvisa teme que, sem prazo suficiente para concluir a análise, o imunizante seja aprovado de maneira indevida e os servidores que assinaram a decisão sejam responsabilizados. Ontem à noite, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse acreditar que Bolsonaro não vetaria o texto. A declaração foi dada em entrevista à rádio “Band News”. Até agora, o Brasil já vacinou mais de 4 milhões de pessoas contra o novo coronavírus e está prestes a alcançar 235 mil mortes relacionadas à covid-19, de acordo com levantamento do Ministério da Saúde. Veja Mais

MIBR e Team Liquid enfrentam europeus na estreia da Blast e podem até se enfrentar | MatchMaking

MIBR e Team Liquid enfrentam europeus na estreia da Blast e podem até se enfrentar | MatchMaking

Fox Sports Brasil Godsent perde pra Gambit na Neve doce Neve, mas sai com estreia positiva para temporada 2021. Enquanto isso, MIBR e Liquid voltam aos campos na Blast springs, TFT retorna aos tabuleiros e o CBLoL chega na metade com semana complicada para a Vorax, que enfrenta Red Kids e Flamengo. Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse o ESPN.com.br e inscreva-se no nosso canal! https://www.espn.com.br/ ➡ Facebook: https://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: https://instagram.com/foxsportsbrasil ➡ Facebook: https://www.facebook.com/espnbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/ESPNBrasil ➡ Instagram: https://www.instagram.com/espnbrasil Vamos #JuntosNaTorcida! #ESPN #ESPNBrasil #FOXSports #Esporte #Futebol Veja Mais

Paramount+ chega ao Brasil no começo de março e possível preço vaza na web

canaltech O público brasileiro está prestes a ganhar mais uma opção de plataforma de streaming de filmes e séries. A Paramount+, que já havia sido anunciada há meses e foi criada pelo conglomerado ViacomCBS, deve aterrissar em terras nacionais no dia 4 de março e custará R$ 19,99 por mês. As informações não são oficiais — tratam-se de alegações do site Filmelier, que garante ter tido acesso a tais detalhes de forma extraoficial. Paramount+ estreia na América Latina e nos EUA no dia 4 de março Prime Channels: quais os programas de TV do Amazon Prime Video Amazon lança Prime Video Channels no Brasil a partir de R$ 9,50 mensais É preciso ter muito cuidado aqui para não confundir as tomadas com os focinhos de porco. Já existe no Brasil o serviço Paramount+, mas ele é um tanto simples e possui um catálogo realmente limitado. Já a futura versão englobará as produções do CBS All Access, atualmente oferecido com exclusividade nos Estados Unidos, formando assim uma biblioteca de títulos bem mais robusta. A Paramount, vale lembrar, é dona dos selos Nickelodeon, MTV, Showtime e Comedy Central, além da própria Paramount Pictures. Obras famosas produzidas pela marca incluem as franquias Missão: Impossível, O Poderoso Chefão, Atividade Paranormal e Star Trek. Ressaltamos também sucessos de bilheteria como Titanic, O Curioso Caso de Benjamin Button, Forrest Gump, Interestelar e O Lobo de Wall Street. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Assine a Disney+ aqui e assista a títulos famosos da Marvel, Star Wars e Pixar quando e onde quiser! Já o selo Nickelodeon inclui obras infantis como Bob Esponja, iCarly, Peppa Pig, Hey Arnold! e Avatar: O Último Mestre do Ar, dentre outros. Só não está claro ainda se a mensalidade de R$ 19,99 é válida para a contratação dentro do Amazon Channels ou se será possível assinar o serviço de forma individual. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas

canaltech A busca por vida em outros planetas é uma questão que inquieta os cientistas há muito tempo. Agora, um novo estudo propõe que os pesquisadores busquem por civilizações tecnologicamente avançadas em sistemas estelares próximos ao procurar pela presença de dióxido de nitrogênio na atmosfera desses mundos. Aqui na Terra, esse gás pode é produzido pela queima de combustíveis fósseis, principalmente, em processos industriais, mas também é fruto de processos naturais, incluindo biológicos. A vida pode ter surgido em outros planetas, desde que tenham esses ingredientes Podem existir planetas com condições melhores para a vida do que a Terra Quais estrelas fornecem as melhores condições para um planeta sustentar a vida? Como não é possível enviar naves para planetas tão distantes quanto aqueles candidatos a abrigar formas de vida, a única forma de saber o que existe nas atmosferas deles é com observações a distância, por meio de telescópios. Assim, caso encontremos gases que só podem ser produzidos em processos biológicos, isso poderá ser uma potencial confirmação de que ali existe alguma forma de vida. Agora, se encontrarmos o que chamamos de tecnoassinatura — ou seja, sinais de substâncias que somente podem ser produzidas por meios tecnológicos —, isso poderá indicar que, naquele planeta, existe uma civilização avançada, gerando o poluente por meio de processos industriais (assim como fazemos na Terra). Ilustração de um exoplaneta tecnologicamente avançado, com cores exageradas que representam a poluição atmosférica (Imagem: Reprodução/Reprodução/NASA/Jay Freidlander) A equipe trabalhou com modelos computacionais para verificar como o dióxido de nitrogênio poderia gerar sinais detectáveis pelos telescópios que temos, bem como pelos mais modernos, que ainda serão lançados. Eles descobriram que, se um exoplaneta como a Terra orbitasse uma estrela como o Sol em sua zona habitável, uma civilização que produz a mesma quantidade de dióxido de nitrogênio que a nossa poderia ser identificada a até 30 anos-luz de distância, levando cerca de 400 horas de observação. Eles também descobriram que estrelas mais frias e comuns que o Sol, como as do tipo K e M, produziriam um sinal mais forte e fácil de ser identificado, porque elas produzem menos luz ultravioleta que afeta o gás. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Ravi Kopparapu, principal autor do estudo, diz que a maior parte do dióxido de nitrogênio na Terra vem de processos da ação humana, como as emissões causadas por veículos e energia obtida a partir de combustíveis fósseis: “na atmosfera baixa, o gás gerado pelas atividades humanas é dominante quando comparado às fontes não-humanas”, explica. “Portanto, observar o dióxido de nitrogênio em um planeta habitável poderia, potencialmente, indicar a presença de uma civilização industrializada”. Este estudo é o primeiro a trabalhar com o dióxido de nitrogênio como uma possível tecnoassinatura — os demais examinaram os chamados clorofluorcarbonetos (CFC), produtos industriais que são nocivos à camada de ozônio da Terra. Apesar de não serem produzidos por processos biológicos, os CFCs seriam até uma tecnoassinatura mais óbvia que o dióxido de nitrogênio, mas são tão específicos que, talvez, não estejam presentes em mais nenhum lugar além do nosso planeta. Contudo, é necessário manter a cautela, porque o dióxido de nitrogênio também pode ser produzido naturalmente — então os cientistas terão que analisar cuidadosamente os exoplanetas para identificar possíveis excessos causados por sociedades tecnológicas: “se observarmos mais gás do que nossos modelos sugerem que seja plausível para fontes não-industriais, o resto poderia ser atribuído à atividade industrial, mas sempre existe a possibilidade de um falso positivo na busca por vida”, diz Giada Arney, co-autor do estudo. O artigo será publicado na revista Astrophysical Journal, e pode ser acessado na versão pré-print, sem revisão por pares, no repositório online arXiv. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Veja Mais

CEO da Uber diz que a empresa pode aceitar pagamentos em bitcoin no futuro

G1 Economia Dara Khosrowshahi declarou em entrevista que a medida vai ser implementada se existir uma necessidade dos usuários e for benéfico para os negócios. Uber pode aceitar pagamentos em bitcoin no futuro. Heloise Hamada/G1 O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, disse que a empresa pode aceitar pagamentos em bitcoin no futuro. A declaração foi dada durante entrevista para o canal por assinaturas norte-americano CNBC. Khosrowshahi explicou que aderir a criptomoeda seria como aceitar qualquer outro tipo de moeda local, contanto que fosse interessante para os clientes e para a Uber: "Isso é bom para os negócios. Isso é bom para os nossos motoristas e nossos comedores", disse se referindo aos usuários do Uber Eats, o aplicativo de entregas de comida da empresa. "Nós certamente iremos olhar para isto e se tiver benefícios, se tiver uma necessidade, nós iremos fazer", completou. O tema surgiu na entrevista, após Khosrowshahi ser perguntado sobre a possibilidade da Uber comprar bitcoins com dinheiro corporativo. Em resposta, o CEO da empresa de aplicativos de viagens não se mostrou animado para este tipo de investimento. "Esta foi uma conversa que aconteceu e rapidamente encerramos", relatou, "Nós iremos manter o nosso dinheiro a salvo". Empresas investem em criptomoedas No início da semana, a Tesla, empresa automotiva e de armazenamento de energia norte-americana, divulgou o investimento de US$ 1,5 bilhão em bitcoins. Depois do anúncio, o mercado da criptomoeda esquentou e o seu valor ultrapassou os US$ 48.000 nesta quinta-feira (11). Por que a Tesla investiu US$ 1,5 bilhão em bitcoins e como isso pode afetar seu futuro Outras corporações seguiram o exemplo da Tesla e se abriram para a moeda virtual. Foi o caso da Mastercard, que na quarta-feira (10) anunciou que começará a oferecer suporte à criptomoedas em 2021. A Visa também tornou público que está testando uma interface de programação de aplicações para permitir que bancos ofereçam serviços com bitcoin e outros criptoativos. Vídeos: veja vídeos sobre segurança digital Veja Mais

Desastre glacial que atingiu a Índia não deve ser o último, dizem especialistas

canaltech Na semana passada, uma explosão glacial na Índia provocou uma terrível enchente no Himalaia, e cientistas já alertam para um novo evento do tipo. De acordo com especialistas, o desastre deve acontecer novamente, pois a região está transformada devido às mudanças climáticas. Ação humana já degradou 42% da biodiversidade da Mata Atlântica, diz estudo "Relógio do Apocalipse" que prevê o fim do mundo não avançou, mas isso não é bom Futuro do planeta Terra está mais ameaçado do que se imagina, diz novo estudo A Ásia conta com alguns dos maiores cursos de água do mundo, desde a Índia até a China, que percorrem milhares de quilômetros. Essas águas também são fonte de renda de diversos pescadores e agricultores, além de fornecer água potável a bilhões de pessoas. Porém, com os efeitos das mudanças climáticas, os rios estão encolhendo a cada vez mais, o que não só prejudica o consumo de água como também aumenta os riscos de deslizamentos e alagamentos. Imagem: Reprodução/Avalok Sastri/Pixabay Além dos impactos climáticos, os rios estão sob a ameaça das construções de barragem e da poluição, com o despejo de dejetos sólidos e líquidos, e também da mineração de pedra e de areia. No desastre da semana passada, a explosão glacial formou uma parede d'água que atingiu um vale, destruiu pontes, estradas e atingiu duas usinas hidrelétricas, deixando dezenas de pessoas mortas e mais de 170 desaparecidas.  -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Ainda não há uma confirmação sobre o que provocou o desmoronamento da geleira, mas as suspeitas estão relacionadas à construção de projetos hidrelétricos em regiões vulneráveis a terremotos. Se a suposição for confirmada, os especialistas saberão que não houve um planejamento adequado, tampouco uma avaliação de impacto e geológica.  Não é de hoje que especialistas vêm alertando sobre os impactos das mudanças climáticas no Himalaia, com pesquisas mostrando que as barreiras de gelo estão derretendo mais rápido desde a virada do século. Esse derretimento acaba prejudicando a qualidade de vida das pessoas da região, que ficam sem água e agricultura, além de colocar suas vidas em risco.    Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Lady Dimitrescu de Resident Evil Village ganha cosplay imponente

Lady Dimitrescu de Resident Evil Village ganha cosplay imponente

Tecmundo Entre todos os trailers e materiais de divulgação de Resident Evil Village, pouca coisa chamou mais a atenção que a vilã Lady Dimitrescu, a nova queridinha da internet! Com sua estatura elevada e presença imponente, ela logo caiu nas graças dos fãs e de talentosas cosplayers, como a russa Helly Valentine.Ela conseguiu recriar muito bem a vibe da dona do castelo Dimitrescu, com direito a garras gigantes e uma roupa bem fiel ao que foi mostrado nos trailers até agora! Confira:Leia mais... Veja Mais

CDC orienta que pessoas totalmente vacinadas não precisam ficar de quarentena

canaltech Na última quarta-feira (11), o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos anunciou que pessoas que foram totalmente vacinadas contra a COVID-19 (ou seja, que tomaram as duas doses da vacina) podem pular a quarentena se forem expostas a alguém infectado com o vírus. Coronavírus: voluntários contam como foi tomar vacinas em teste no Brasil Temendo COVID-19, Reino Unido prende por 10 anos quem desrespeitar restrições Pesquisa busca voluntários no BR para identificar COVID a partir da tosse Isso não significa que as pessoas vacinadas devem parar de tomar precauções. Com o comunicado, o CDC quer dizer uqe simplesmente não é necessário que os vacinados fiquem isolados em casa. As informações vêm por meio de atualizações nas próprias orientações do órgão: "Pessoas totalmente vacinadas que atendem aos critérios não serão mais obrigadas a ficar de quarentena após serem expostas a alguém com COVID-19". “Pessoas vacinadas com exposição a alguém com suspeita ou diagnóstico de COVID-19 não são obrigadas a fazer quarentena se atenderem a todos os critérios a seguir”, acrescentou o CDC ao comunicado. O único critério é que a pessoa precisa ter recebido as duas vacinas há pelo menos duas semanas desde a segunda injeção, já que o organismo normalmente leva duas semanas para  construir imunidade total após a tomada das duas doses. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.-  CDC atualiza orientações e aponta que pessoas totalmente vacinadas podem pular a quarentena (Imagem: Alena Shekhovtcova/Pexels) Em contrapartida, o CDC ainda não sabe quanto tempo dura a proteção, então as pessoas com mais de três meses de imunização completa ainda devem entrar em quarentena se forem expostas e, principalmente, se apresentarem sintomas. "Esta recomendação de dispensar a quarentena para pessoas com imunidade derivada da vacina se alinha com as recomendações de quarentena para aqueles com imunidade natural, o que facilita a implementação", disse o órgão. O CDC ainda ressalta que todas as pessoas, vacinadas ou não, precisam seguir todos os outros cuidados para evitar a propagação do vírus, uma vez que é possível que até mesmo quem tomou a vacina transmita COVID-19: "Neste momento, as pessoas vacinadas devem continuar a seguir as orientações atuais para se proteger e proteger os outros, incluindo o uso de máscara, evitando multidões e espaços mal ventilados, tapando a boca durante tosses e espirros, lavando as mãos com frequência, seguindo qualquer orientação aplicável ao local de trabalho ou escola, incluindo o uso de equipamento de proteção individual ou testes para SARS-CoV-2 ", disse a agência. Como vacinados podem transmitir coronavírus? No mês passado, apontamos que mesmo depois de vacinado, você precisará usar máscara. Vamos lá. O que acontece é o seguinte: as vacinas previnem a doença sintomática, mas ainda não foi demonstrado que previnam a doença assintomática. E memo assim, pessoas sem sintomas ainda podem espalhar o coronavírus. "Acredita-se que a transmissão sintomática e pré-sintomática tenha um papel maior na transmissão do que a transmissão puramente assintomática", afirmou o CDC. A expectativa geral é que as vacinas provavelmente tenham algum efeito na transmissão, mas por ora ninguém sabe o quanto. Diferentes níveis de proteção contra a transmissão podem fazer uma grande diferença na eficácia de uma vacina para conter a pandemia.  Pessoas totalmente vacinadas podem pular a quarentena, segundo órgão dos EUA (Imagem: Karolina Kaboompics/Rawpixel) Nas atualizações de suas orientações, o CDC reconhece que os benefícios de não forçar desnecessariamente as pessoas ao confinamento por duas semanas podem superar os riscos de transmissão nesses casos. "Esses critérios também podem ser aplicados ao considerar as restrições de trabalho para profissionais de saúde totalmente vacinados com exposições de alto risco, como uma estratégia para aliviar a escassez de pessoal. É importante notar que os profissionais de saúde expostos não seriam obrigados a fazer quarentena fora do trabalho", declarou a agência. "Como uma exceção à orientação acima, que não exige mais quarentena para pessoas totalmente vacinadas, os pacientes internados, vacinados e residentes em estabelecimentos de saúde devem continuar a quarentena após uma exposição a alguém com suspeita ou confirmação de COVID-19", acrescentou o CDC em suas orientações. "As unidades de saúde podem considerar a dispensa da quarentena para pacientes e residentes vacinados como uma estratégia para mitigar problemas críticos (por exemplo, falta de espaço, equipe ou EPI para cuidar com segurança de pacientes ou residentes expostos) quando outras opções não estiverem disponíveis. Essas decisões podem ser tomadas em consulta com autoridades de saúde pública e especialistas em controle de infecção", concluiu o órgão. Por fim, é muito importante entender que essas orientações são dos Estados Unidos. No Brasil, num contexto em que a vacinação acabou de começar, ainda não temos orientações oficiais em relação à quarentena das pessoas vacinadas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Disney+ fechou 2020 com quase 95 milhões de assinantes

Disney+ fechou 2020 com quase 95 milhões de assinantes

Tecmundo A plataforma de streaming Disney+ iniciou o período de 2021 com uma nova marca de assinantes. Ao todo, segundo números de 2 de janeiro deste ano, o serviço acumula 94,9 milhões de clientes pagantes.O período marca um momento de transição entre dois grandes lançamentos: o final da segunda temporada de "O Mandaloriano", elogiada série da franquia Star Wars, e o início de "WandaVision", baseada no Universo Cinematográfico da Marvel. Entre longas-metragens, o mês marcou a estreia de "Soul", uma animação da Pixar.Leia mais... Veja Mais

Astrônomos encontram vários buracos negros em um aglomerado globular de estrelas

canaltech Embora não possamos ver os buracos negros diretamente, é possível saber muitas coisas sobre eles com técnicas relativamente simples, como observar as interações gravitacionais com outros corpos, por exemplo. Mas algumas teorias sobre eles ainda não foram comprovadas. Um exemplo disso é a existência dos buracos negros intermediários, que há muito se procura sem muito sucesso em encontrar algum de fato — mas isso pode estar prestes a mudar. Cadê? Buraco negro com 10 bilhões de massas solares está desaparecido Buraco negro supermassivo da Via Láctea pode estar "removendo" estrelas ao redor O que aconteceria se a Terra pudesse se transformar em um buraco negro? Há diferentes “tamanhos” de buracos negros. Na verdade, a medida utilizada para mensurá-los e classificá-los é por quantidade de massa, pois os buracos negros em si são tão pequenos que podemos nos referir a eles como um ponto no espaço-tempo. Os astrônomos já sabem que existem aqueles que possuem cerca de duas vezes a massa do nosso Sol, que são os pequenos, e outros com mais de um bilhão de massas solares, que são os supermassivos. No meio do caminho, há os intermediários. Os intermediários são difíceis de se encontrar, embora haja alguns candidatos, como é o caso do objeto GW190521, que pode ser um buraco negro 142 massas solares, mas não há certeza sobre isso. Alguns astrônomos seguem na busca, e uma equipe decidiu procurar no centro do aglomerado globular NGC 6397, um grupo altamente massivo de estrelas organizadas em uma espécie de esfera. Só que ao observar atentamente a órbita dessas estrelas, tiveram uma surpresa: encontraram sinais da existência de não apenas um, mas um aglomerado de buracos negros. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Este aglomerado globular é muito antigo e também um dos mais próximos de nós, localizado a apenas 7.800 anos-luz de distância. Para detectar um buraco negro ali, os pesquisadores usaram a velocidade das estrelas do aglomerado, o que permite descobrir a distribuição da massa total do objeto, ou seja, a massa das estrelas visíveis e de quaisquer objetos que estivessem escondidos entre elas. Com dados coletados pelo telescópio Hubble ao longo de vários anos, eles também obtiveram medições precisas do núcleo do objeto, o que é essencial para o estudo. Quanto maior massa em uma região, mais rápido as estrelas giram ao seu redor. O aglomerado globular NGC 6397 (Imagem: Reprodução/ESO) Com esses dados em mãos, a equipe encontrou “evidências muito fortes de uma massa invisível no núcleo denso do aglomerado globular”, de acordo com Eduardo Vitral, um dos autores do estudo. No início, eles pensaram que se tratava de um buraco negro intermediário, mas logo veio a surpresa ao descobrir que essa massa não é “pontual”. As órbitas das estrelas são quase aleatórias em todo o aglomerado globular, de acordo com a equipe. Se fosse o caso de um único buraco negro supermassivo, elas fariam um trajeto “sistematicamente circular ou muito alongado”. A conclusão dos astrônomos é de que o objeto invisível que exerce sua influência gravitacional de modo que as estrelas se movem de modo desordenado só poderia ser algo formado a partir de restos de estrelas massivas — como anãs brancas, estrelas de nêutrons ou buracos negros. Objetos massivos tendem a migrar para o centro do aglomerado devido às interações gravitacionais com estrelas próximas de menor massa, enquanato essas últimas são impulsionadas para o lado mais externo do aglomerado. Embora dois outros estudos recentes sugeriam que buracos negros de massa estelar poderiam habitar no coração dos aglomerados globulares, essa pesquisa foi a primeira a “fornecer a massa e a extensão do que parece ser uma coleção de buracos negros no centro de um aglomerado globular colapsado”. Um aglomerado colapsado é quando o núcleo do agrupamento esférico de estrelas tem uma densidade maior do que o normal, com uma quantidade enorme de estrelas. Esse estudo também fornece uma implicação interessante: com um núcleo denso e compacto, é possível que aglomerados globulares como esse poderia hospedar fusões de buracos negros, o que acarretaria ondas gravitacionais. Essas ondas poderiam ser detectados por instrumentos sensíveis como o LIGO (Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory). O artigo foi publicado na Astronomy & Astrophysics. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

A Voz do Brasil - Câmara aprova pena de prisão e multa para quem furar fila da vacina - 11/02/2021

A Voz do Brasil - Câmara aprova pena de prisão e multa para quem furar fila da vacina - 11/02/2021

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, também, entre outros assuntos: ✔️Presidente Lira espera que governo encontre alternativa para auxílio emergencial; ✔️Projeto que concede autonomia ao Banco Central segue para sanção ; ✔️Desrespeito a fila de prioridades em vacinação poderá gerar até três anos de prisão. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Audi suspende fabricação no Brasil e aguarda repasse de créditos

Audi suspende fabricação no Brasil e aguarda repasse de créditos

Tecmundo A montadora alemã Audi encerrou a produção do modelo A3 Sedan nas fábricas do Brasil. Os carros eram montados em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR), e agora restam apenas 30 unidades em concessionárias antes do fim do estoque.Por um lado, a empresa ainda não abandonou o país e até cogita retornar a montagem. Segundo o AutoEsporte, estudos para uma nova linha de produção na mesma cidade já foram realizados e aguardam aprovação, mas os modelos que podem ser fabricados no Brasil ainda não estão definidos.Leia mais... Veja Mais

Fiocruz aponta redução dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave em 8 capitais

Glogo - Ciência Boletim da fundação esclarece que baixa dos casos em algumas cidades pode estar relacionada a um represamento dos dados que ocorre desde dezembro. Enterro de vítima da Covid-19 em Manaus (AM) Reuters/Bruno Kelly O Infogripe, boletim da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sobre os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), aponta nesta quinta-feira (11) uma queda no número de registros em 8 capitais do Brasil. São elas: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (plano piloto e arredores, DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP) e Manaus (AM). Instituto da Fiocruz começa a produção da vacina Oxford/AstraZeneca Fiocruz Amazônia confirmou mais dois casos de reinfecção pela variante brasileira do vírus A SRAG pode ser causada por vários vírus respiratórios, mas, neste ano, cerca de 97% dos casos no país têm o Sars-CoV-2 como causa, segundo a Fiocruz, e 99,1% dos óbitos são em decorrência da Covid-19. O boletim faz uma ressalva com relação a Manaus. Mesmo que a capital do Amazonas também apresente um sinal de queda, os dados ainda têm um impacto importante do represamento das informações que se iniciou em dezembro, de modo que essa sinalização pode estar subestimando o cenário atual. De acordo com o coordenador do Infogripe, Marcelo Gomes, esse represamento gera uma "demora para registro e divulgação de casos identificados nas unidades de saúde." "Nos boletins recentes do InfoGripe, ilustramos o impacto que o aumento do represamento de dados no final do ano causaram nas estimativas, gerando subestimativa e sinal de queda durante período em que ainda havia crescimento. No entanto, estamos observando uma melhora gradativa em relação ao represamento, embora alguns locais ainda estejam apresentando impactos importantes, como é o caso de Manaus”, disse o pesquisador. Capitais com crescimento Duas capitais estão com um sinal forte de crescimento dos casos a longo prazo: Boa Vista (RR) e João Pessoa (PB). Já Aracaju (SE) e Fortaleza (CE) apresentaram um sinal moderado de alta a longo prazo e, Porto Velho (RO), apresentou tendência de estabilidade. O boletim também aponta que Aracaju e Fortaleza acumulam cerca de seis semanas consecutivas com sinal de crescimento, enquanto Boa Vista registra cinco semanas consecutivas. Vitória (ES) mostra um sinal moderado de crescimento a curto prazo. "É Importante destacar que a macrorregião de saúde metropolitana do Espirito Santo apresenta sinal moderado de crescimento também na tendência de longo prazo, o que pode impactar tanto o atendimento na capital quanto o potencial de transmissão", disse Gomes. Casos de SRAG no Brasil Total desde o início de 2020: 754.025 Apenas em 2020: 697.850 casos Apenas em 2021: 56.175 Casos em 2021 com resultado positivo para o Sars CoV-2 em laboratório: 28.816 Casos em 2021 com resultado negativo para o Sars CoV-2 em laboratório: 8.660 Casos em 2021 aguardando resultado do teste para o Sars CoV-2 em laboratório: 12.619 Vídeos: novidades sobre vacinas contra a Covid-19 Veja Mais

EUA preveem novas sanções comerciais contra a China

EUA preveem novas sanções comerciais contra a China

Tecmundo A administração de Joe Biden analisará a adição de novas restrições direcionadas às exportações de tecnologia para a China. A informação foi revelada pelo porta-voz da Casa Branca antes do presidente americano conversar com o líder chinês Xi Jinping.Dessa maneira, os EUA devem manter as tarifas comerciais chinesas impostas durante o governo Trump. O representante informou que será realizada uma “intensa consulta e revisão” com a ajuda de aliados antes da tomada de qualquer decisão.Leia mais... Veja Mais

Crítica | Mistério e Morte no Hotel Cecil desmistifica teorias sobre Elisa Lam

canaltech   Em 2013, a morte de Elisa Lam chocou o mundo. É um daqueles mistérios em que ninguém consegue chegar a uma conclusão plausível, abrindo espaço para dezenas de teorias da conspiração. A jovem, de apenas 21 anos e de origem chinesa, saiu do Canadá, onde morava, para passar as férias nos Estados Unidos. O destino escolhido foi a costa oeste do país, mais precisamente o estado da Califórnia. Ao desembarcar em Los Angeles, ela escolheu a hospedagem mais em conta: o Cecil Hotel. Os lançamentos da Netflix em fevereiro de 2021 Hotel Cecil: as tragédias do hotel que é tema da nova série da Netflix Crítica | Amigas Para Sempre é sobre encontrar a sua "alma gêmea" de amizade E foi exatamente lá que Elisa foi encontrada morta, dias depois do seu desaparecimento, em uma história com poucas evidências e repleta de incertezas. O fato de a estudante ter sido encontrada em uma das caixas d'água do hotel e não existirem provas concretas sobre como isso aconteceu fez com que a sua história se tornasse um grande mistério sobrenatural, ou ainda abrindo a possibilidade de envolver algum esquema maior do que podemos imaginar, seja com a própria administração do estabelecimento ou com a polícia. Essa história é contada na série documental Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil, que estreou no dia 10 de janeiro na Netflix. A produção reúne todos os fatos que já aconteceram no local, que fica em uma das regiões mais perigosas do mundo, e tenta relacionar com o mistério que tirou a vida de Elisa Lam. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Imagem: Divulgação/Netflix Atenção: esta crítica contém spoilers de Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil! Desde que o caso veio à tona, seja com a divulgação do vídeo assustador de Elisa visivelmente perturbada no elevador do hotel, ou ainda com a revelação de que ela estava morta em um grande tanque d'água no telhado do local, não só a polícia tentava desvendar o caso, como o tribunal da Internet. A reputação do Cecil Hotel, que já foi cenário de diversas tragédias ao longo de sua história, deu abertura para que pessoas comuns tentassem descobrir o que aconteceu da sua forma, e é essa uma das abordagens do documentário, trazendo fortes críticas. A série relata todas as mortes que aconteceram no hotel, mas fica claro que o seu objetivo é desvincular o caso de algo paranormal, tentando melhorar a reputação do local. De fato, a morte de Elisa Lam e as causas foram inconclusivas, mas a produção traz novas informações e monta todas as peças desse quebra-cabeça para trazer possibilidades que fazem sentido. Tudo isso é feito com entrevistas com pessoas que trabalhavam no hotel, incluindo a gerente da época e o funcionário que encontrou o corpo da jovem, policiais, pessoas que estavam hospedadas lá na mesma época e uma narradora lendo as publicações de Elisa nas redes sociais. Imagem: Divulgação/Netflix Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Mistério e Morte no Hotel Cecil não economiza nas críticas às pessoas que fazem parte do tribunal da Internet, inclusive dando voz a uma pessoa que sofreu as consequências dessas investigações individuais. Pablo Vergara, que assumia o papel de Morbid em uma banda de black metal, foi duramente acusado de ter assassinado Elisa Lam apenas por ele assumir um personagem macabro interessado em assassinatos e serial killers e já ter gravado um vídeo visitando o hotel. O homem se tornou mais uma vítima das tragédias do local, mas de forma diferente. As acusações e ameaças foram tantas que ele ficou psicologicamente abalado. Mesmo sem nunca ter sido acusado formalmente pela polícia, perdeu todas as suas contas nas redes sociais, até mesmo o seu e-mail, e acabou tentando se matar. Sete anos se passaram desde a morte de Elisa e a gravação do documentário, e Pablo nunca mais foi a mesma pessoa, carregando esse trauma para a vida. A trama dedica uma boa parte de seus quatro episódios para fazer essas duras críticas. Imagem: Divulgação/Netflix Crítica | Night Stalker mostra o sadismo perturbador de serial killer dos EUA Outra abordagem do documentário é trazer um pouco de humanidade à Elisa Lam, desmistificando todas as teorias da conspiração sobre a sua morte, chegando apenas a uma conclusão triste: a jovem sofria do tipo mais grave de bipolaridade. Muitas informações que chegam nas redes sociais são o que as pessoas querem saber, como a possibilidade de ela ter sido assombrada por alguma alma penada nos corredores do hotel. Mas a realidade consegue ser ainda mais triste. Ligando todos os fatos e acrescentando novas informações, as peças encaixadas fazem sentido quando concluem que Elisa estava perturbada psicologicamente e acabou se matando de forma acidental. A série, inclusive, revela que, ao contrário do que muitos pensavam, a tampa da caixa d'água estava aberta, justificando a possibilidade de ela mesma ter entrado ali. Sobre o corpo estar sem roupas, um médico legista explica as condições do corpo e sensações que acontecem durante situações de afogamento e hipotermia. Por fim, a série documental tem como principal objetivo acabar com as teorias da conspiração sobre o caso, trazer respostas concretas e ajudar a melhorar a reputação do hotel, mesmo que para isso tenha sido necessário expor ainda mais Elisa Lam, suas fragilidades e o seu trágico fim. A apresentações de todos os outros crimes que aconteceram por lá não chegam a ser explorados, deixando o ceticismo tomar conta de toda a história. Talvez, o caminho escolhido para contar o caso tenha sido um pouco decepcionante para quem esperava um típico documentário sobre crimes reais, afinal, segundo as próprias conclusões apresentadas, não houve qualquer crime, mas sim um acidente. Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil já pode ser assistida na Netflix em quatro episódios. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

E SE A TERRA FOSSE REALMENTE PLANA?

E SE A TERRA FOSSE REALMENTE PLANA?

Acredite ou Não Para os terraplanistas essa pergunta seria totalmente ao contrário. Com suas próprias perspectivas sobre as leis da física que regem o universo, para eles a maior certeza do mundo é de que a Terra é plana. Porém, a física como ela é impede a existência de uma terra plana e muitos geofísicos apontam como seria caso o nosso planeta realmente fosse um disco plano. Hoje você irá descobrir, e se a terra fosse realmente plana? ???? ????????????????????????????: ✓ ???????????????????????????? → isabela@einerd.com.br ???? ???????????????????? ???????????????????? ????????????????????: ✓ Inscreva-se em nosso canal → https://goo.gl/8Clpk6 ✓ Acesse nosso site → http://acrediteounao.com ✓ Nossa página no Facebook → https://www.facebook.com/acrediteounaooficial ????Direção: ✓ Instagram → https://www.instagram.com/marcelrs_/ ????Narração: ✓ Instagram → https://www.instagram.com/kmlsoueu/ ????Edição: ✓ Instagram → https://www.instagram.com/wilianpl/ ???? ???????????????????? ???????? ???????????????????????????????????????????? Caixa Postal 95121 - Cep: 25655-970 Petrópolis / RJ ♬ ????????́????????????????????: ✓ Music by Epidemic Sound Veja Mais

Veja o que foi aprovado no Plenário -11/02/21

Veja o que foi aprovado no Plenário -11/02/21

Câmana dos Deputados Câmara aprova pena de prisão e multa para quem furar fila da vacina. Penas poderão ser agravadas se o infrator for agente público; proposta agora precisa ser votada no Senado Fonte: Agência Câmara de Notícias Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Santander eleva projeção para a Selic no fim do ano de 2,5% para 4%

Valor Econômico - Finanças Além de ter revisado sua projeção para a Selic, o banco espera uma inflação mais pressionada em 2021: de 3,0% para 3,6% O desconforto com o grau “extraordinário” de estímulo monetário sinalizado recentemente pelo Banco Central levou o Santander a elevar sua projeção para a taxa básica de juros neste ano de 2,5% para 4%. “Trabalhamos com uma normalização parcial da taxa Selic a partir de um início precoce de um ciclo de alta”, dizem os economistas do banco, que citam o tom mais duro do BC na ata da reunião do Copom de janeiro, quando a prescrição futura foi oficialmente retirada da comunicação. “O BC está claramente preparando terreno para iniciar um ajuste tempestivo na taxa de juros, visto como uma 'normalização parcial’. O momento, o ritmo e a magnitude do ajuste dependerão dos dados”, dizem os economistas do Santander. Eles lembram, porém, que houve uma aparente divergência no comitê sobre os próximos passos no curto prazo, o que reforça a dependência em relação à evolução do cenário. Para o Santander, a maior parte das altas ocorrerá entre o segundo trimestre e o terceiro, com o ciclo começando com aumento de 0,25 ponto em março ou de 0,50 ponto em maio. Além de ter revisado sua projeção para a Selic para cima, o Santander também passou a esperar uma inflação mais pressionada em 2021, mas ainda abaixo do centro da meta (3,75%). A estimativa do banco para o IPCA no fim deste ano passou de 3,0% para 3,6%. Os economistas continuam a enxergar demanda fraca no curto prazo e que se recuperará gradualmente. No entanto, eles incorporaram ao cenário uma maior inflação de custos e de oferta, que deve afetar, principalmente, os bens industriais. Além disso, o Santander também aponta que a alimentação no domicílio é outro grupo que tem sofrido choques de custos, diante do avanço das commodities agrícolas, com a demanda ultrapassando a oferta atual. Ao olhar adiante, porém, o banco continua a acreditar que os choque são temporários e que o cenário segue benigno para o médio e para o longo prazo. A projeção para o IPCA no fim de 2022 foi mantida em 3,2%, abaixo, portanto, do centro da meta de 3,5% para o ano que vem. Câmbio O cenário do Santander também contempla uma taxa de câmbio mais depreciada. Os economistas revisaram o cenário para o dólar de R$ 4,60 no fim deste ano para R$ 5,20. PIB O Santander manteve inalteradas as estimativas para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, que abarcam um recuo de 4,1%, e em 2021, que contemplam um crescimento de 2,9%. Já a projeção para o PIB de 2022 é de uma expansão de 2,3%, um pouco abaixo dos 2,5% projetados anteriormente. Dívida Também houve revisão nas estimativas para a dívida bruta, que deve terminar este ano em 89,1% do PIB, ante projeção anterior de 91,6%. Já a projeção para 2022 foi revista de 93,6% para 91,2% do PIB. Veja Mais

Petróleo fecha em queda e encerra longa sequência de ganhos

Valor Econômico - Finanças Os contratos futuros do Brent para abril fecharam em queda de 0,53%, a US$ 61,14 o barril, e os preços do WTI para entrega em março terminaram o dia em queda de 0,74%, a US$ 58,24 o barril Os futuros do petróleo fecharam a quinta-feira (11) em queda e encerraram uma longa sequência de ganhos com os investidores preocupados com uma previsão menor de demanda para este ano. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Vacina contra variantes da Covid-19 pode ficar pronta entre 6 e 9 meses, diz AstraZeneca

Glogo - Ciência Farmacêutica disse que espera reduzir tempo necessário para atingir produção em escala de adaptação do imunizante a novas cepas. Vacinas de Oxford/AstraZeneca Gustavo Mansur / Palácio Piratini/Divulgação A AstraZeneca afirmou nesta quinta-feira (11) que pode levar entre seis e nove meses para produzir vacinas que sejam efetivas contra as novas variantes da Covid-19. Apesar disso, o presidente-executivo da farmacêutica Pascal Soriot afirmou que a vacina "não é perfeita", mas salvará vidas. A declaração foi dada durante a apresentação dos resultados financeiros da empresa ao mercado. OMS diz que vacina de Oxford pode ser aplicada em regiões onde circulam as novas variantes “Em colaboração com a Universidade de Oxford, a AstraZeneca está focada na adaptação da C19VAZ [nome dado à vacina] a novas cepas da doença, se necessário, e espera reduzir o tempo necessário para atingir a produção em escala para entre seis e nove meses, utilizando dados clínicos existentes e otimizando sua cadeia de suprimentos estabelecida”, disse a empresa ao divulgar seus resultados financeiros de 2020. Especialistas da OMS recomendam o uso da vacina de Oxford/AstraZeneca Dúvidas sobre a eficácia da vacina da AstraZeneca surgiram após um estudo preliminar feito na África do Sul indicar que o imunizante é pouco eficaz em prevenir casos leves e moderados causados pela cepa predominante no país. Ainda não há informações sobre a eficácia na prevenção de casos graves causados pela variante sul-africana. África do Sul suspende vacina da AstraZeneca após avaliar proteção limitada contra variante Na quarta-feira (10), ao recomendar o uso da vacina da AstraZeneca a adultos de todas as idades, um painel de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o imunizante deve ser usado em todas as regiões do mundo, inclusive onde há a predominância de novas cepas do vírus. A OMS deve seguir a recomendação do painel e aprovar o uso da vacina da AstraZeneca nos próximos dias. O aval é necessário para que o imunizante comece a ser distribuído por meio da Covax Facility, o programa liderado pela entidade para garantir que países pobres tenham acesso às doses. Países declaram apoio à vacina de Oxford/AstraZeneca Salva vidas O presidente-executivo da farmacêutica Pascal Soriot disse que a vacina contra Covid-19 não é perfeita, mas terá um grande impacto na pandemia, e a empresa prometeu dobrar os suprimentos e chegar a mais de 200 milhões de doses por mês até abril. "Ela é perfeita? Não, não é perfeita, mas é ótima. Quem mais está fazendo 100 milhões de doses em fevereiro?", disse o presidente-executivo Pascal Soriot em uma teleconferência sobre a vacina. "Salvaremos milhares de vidas, e é por isso que vamos ao trabalho todos os dias." "Dentro de um ano ou dois, olharemos para trás e todos perceberão que causamos um grande impacto", disse Soriot. VÍDEOS: novidades sobre as vacinas contra a Covid Veja Mais

Governo disponibiliza mais de R$ 74 milhões para pagamentos do Garantia-Safra

G1 Economia 88.226 agricultores familiares vão ser beneficiados pela parcela única de R$ 850,00. O programa é voltado a famílias que tenham sofrido perda na lavoura por causa de estiagem ou enchente. Mais de R$74 milhões foram liberados para o pagamento do Garantia-Safra a 88 mil agricultores familiares. Fernanda San Juan e Wesley Bastos O Ministério da Agricultura liberou mais de R$ 74.992.100,00 milhões para pagamento do Garantia-Safra a 88.226 agricultores familiares, segundo portaria publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (11). O programa busca amparar famílias que tenham sofrido perdas na lavoura por causa de estiagem ou enchente. Foram beneficiados agricultores de 142 municípios dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Sergipe, que vão receber uma parcela de R$ 850,00. Normalmente são pagas 5 parcelas de R$ 170,00, mas, por causa da pandemia da covid-19, elas foram unificadas. Entenda o que é a agricultura familiar Nova geração da agricultura familiar encara dificuldades para continuar missão dos pais Em janeiro, o governo já tinha liberado R$ 168 milhões do Garantia-Safra 2019/2020, que contemplaram 197 mil agricultores familiares residentes em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí. No ciclo de 2018/2019 foram pagos no total R$ 361 milhões a 425.404 agricultores. O número representa uma queda de 18,7% em relação à safra 2017/2018, quando foram liberados R$ 444 milhões, à 522.425 produtores. Quem pode receber o Garantia-Safra? Podem receber o benefício os agricultores que tenham uma renda mensal de até 1 salário mínimo e meio, quando sofrerem perdas de produção em seus municípios igual ou superior a 50%. O pagamento do programa é realizado obedecendo o calendário de pagamentos dos demais benefícios sociais. Benefício bloqueado, e agora? Em caso do benefício safra bloqueado, o agricultor deve acessar o seu perfil no Sistema de Gerenciamento do Garantia-Safra, clicando aqui, e verificar a causa do bloqueio através da notificação disponível no perfil. O agricultor terá até 30 dias, após essa quinta-feira (11), para se recorrer ao bloqueio do benefício. VÍDEOS: Tudo sobre agronegócios Veja Mais

Reconhecimento facial não identificou impostores nos aeroportos dos EUA em 2020

canaltech São duas conclusões possíveis — ou os sistemas de reconhecimento facial usados pelo governo estadunidense são bem fracos ou a quantidade de imigrantes ilegais que tentam entrar no país com documentos falsos caiu drasticamente. De acordo com o mais recente relatório da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (U.S. Customs and Border Protection ou CBP), o algoritmo não identificou um único impostor em aeroportos em 2020. 4 maneiras de enganar sistemas de identificação facial Reconhecimento facial do futuro poderá desbloquear telefone analisando sua pele Sistema de reconhecimento facial é considerado ilegal por corte do Reino Unido Segundo o órgão, por mais que a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) possa ter reduzido a entrada e saída de pessoas no país, foram analisados nada menos do que 23 milhões de rostos ao longo do ano passado — o que equivale a quatro milhões a mais em comparação com 2019. Só foram detectados impostos em vias terrestres, e, mesmo assim, a contagem total ficou abaixo de 100 pessoas. Desde que a identificação facial foi implementada nas fronteiras dos EUA, em 2018, a CBP barrou sete impostores tentando entrar no país em vias áreas e 285 em vias terrestres. Embora os algoritmos só tenham entrado em vigor recentemente, a ideia remonta a Lei Patriótica de 2001, que requisitou verificações biométricas (como impressões digitais e análise de íris) para autenticar a identidade de imigrantes. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- “A tecnologia de comparação facial biométrica da CBP pode ter um impacto direto e positivo na capacidade da indústria de viagens de retomar as operações após a pandemia, pois um componente chave para a recuperação é restaurar a confiança do consumidor de que viajar é uma prática segura”, garantiu o órgão. A instituição gastou US$ 16,67 bilhões durante seu último ano fiscal, que corresponde de outubro de 2019 a setembro de 2020. Embora o sistema pareça um tanto eficaz, vale lembrar que ele já recebeu críticas do próprio Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos; em 2018, uma coleção de 184 mil rostos do banco de dados da CBP acabou vazando na web. Na época, os protetores fronteiriços se desculparam afirmando que um fornecedor de tecnologia “desconsiderou os termos de seu contrato e os princípios éticos normais de negócios”. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Liga da Justiça da Marvel vai massacrar os X-Men em novo evento das HQs

canaltech O que aconteceria com o Universo Marvel se os Vingadores não existissem? Quem tomaria à frente para proteger o planeta? E como seria a interação desses novos defensores frente à opinião pública, os governos e outros superseres, como os mutantes? São premissas como essas que estão no epicentro do novo evento dos quadrinhos da Marvel Comics, que empresta o nome da infame saga noventista Heróis Renascem (ou Heroes Reborn) para promover o arco em que o Esquadrão Supremo, a “Liga da Justiça da Marvel”, é quem são os Maiores Heróis do Mundo. Marvel terá novo evento Heróis Renascem nas HQs — mas bem diferente do primeiro As 10 melhores histórias em quadrinhos da Marvel e da DC em 2020 HQs e super-heróis | A nova fase da DC e simbiontes invadindo a Marvel As prévias dos últimos meses já indicavam uma mudança no status quo de diversos personagens, em uma realidade que já vem sendo comparada com os mundos vistos em Era do Apocalipse e Dinastia M. E mais recentemente, a divulgação de Heroes Reborn: Magneto & The Mutant Force #1 revelou uma informação bombástica: a comunidade mutante, liderada por Magneto e Professor Xavier, ao lutar por sua independência e direitos iguais, foi simplesmente dizimada pelo Esquadrão Supremo da América! Imagem: Divulgação/Marvel Comics Confira a sinopse sinistra: -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Anos atrás, Magneto e o Professor X lideraram os mutantes da Terra em uma ofensiva final pela independência contra o Esquadrão Supremo da América. O que se seguiu foi o Massacre Mutante do Esquadrão, uma resposta violenta que deixou Xavier morto e a raça mutante ferida para sempre... ou assim pensou Magneto.  Anos mais tarde, Magneto descobre Xavier vivendo no plano astral e reúne seus aliados para uma missão de resgate inédita. Uma pena que a mesma missão coloque a Força Mutante de volta no radar do Esquadrão! O fracasso significa o último suspiro mutante, mas o sucesso significa o primeiro suspiro de algo ainda mais evasivo para os mutantes de Heroes Reborn: ESPERANÇA. Foco em outros personagens e revitalização dos Vingadores A Marvel Comics aprendeu nos últimos 30 anos que a melhor forma de revisar e atualizar constantemente seus personagens, sem deixar os menos populares no ostracismo, é chacoalhar seu universo e promover a ausência de seus ícones. E é exatamente isso que ela vai fazer de novo com Heroes Reborn. Ainda não há muitos detalhes sobre o evento, mas já dá para notar que o supergrupo Esquadrão Supremo e Blade roubarão os holofotes das tramas. O fato do Esquadrão Supremo, que já teve ótimas histórias, estar em destaque, serve justamente para “cutucar” a rival DC Comics e mostrar como a Liga da Justiça não funcionaria no Universo Marvel. Dessa forma, a Casa das Ideias promove os próprios integrantes desse grupo a um patamar mais relevante. Vale destacar que há planos da Marvel Studios ter uma versão dos Vingadores Sombrios, e mostrar sua própria “Liga da Justiça” sendo comandada pelo governo como um contraponto aos Vingadores pode ser interessante nas telonas. Imagem: Divulgação/Marvel Comics Objetivo semelhante pode se aplicar a Blade, que já tem reboot confirmado no Universo Cinematográfico Marvel (MCU, em inglês) e vem ganhando destaque nas revistas ultimamente. Na trama desse Heroes Heborn revisitado, o caçador de vampiros seria, inicialmente, a única pessoa ciente sobre a alteração da realidade — as razões disso, por enquanto, são desconhecidas. O choque entre os mutantes e o Esquadrão Supremo é produzido, não por coincidência, por dois nomes que já criaram histórias para a DC Comics: o roteirista Steve Orlando (Mulher-Maravilha) e o ilustrador Bernard Chang (Batman Beyond). Ambos devem seguir o cenário construído por Jason Aaron e Ed McGuinness, dupla criativa do título mensal dos Vingadores que vem orquestrando o novo Heroes Reborn. Imagem: Divulgação/Marvel Comics “O mundo de Heroes Reborn é um belo aceno às icônicas tradições de eventos como Era do Apocalipse e Dinastia M, os mesmos tipos de eventos que me puxaram dos corredores do shopping e me guiaram para as prateleiras giratórias [das comic shops] quando criança. O mundo de Jason [Aaron] e Ed [McGuinness] nos mostra o quão importante os Vingadores são por sua ausência; e, para Magneto e sua Força Mutante, a luta pela liberdade mutante é mais mortal do que nunca", adiantou Orlando. Assine Amazon Kindle Unlimited por apenas R$ 19,90/mês e tenha acesso a mais de 1 milhão de livros digitais! Heroes Reborn começa em maio na Marvel Comics e Heroes Reborn: Magneto and the Mutant Force #1 também chega às bancas gringas no mesmo mês. *Com informações de Bleeding Cool. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Objeto FarFarOut é confirmado como o mais distante do Sistema Solar — até agora Sonda encontra novo gás e mais pistas sobre a perda de água em Marte Veja Mais

Comissão debate acordo entre a Vale o estado de Minas Gerais - 11/02/21

Comissão debate acordo entre a Vale o estado de Minas Gerais - 11/02/21

Câmana dos Deputados Deputados e representantes dos atingidos pelo rompimento da barragem de Brumadinho, que deixou mais de 270 mortos discutiram nesta quinta-feira o acordo firmado entre a Vale e o estado de Minas Gerais. Os atingidos pela ruptura da barragem, juntamente com PT e Psol vão entrar com ação no STF questionando a constitucionalidade do acordo. Eles argumentam que as vítimas não participaram do acerto. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Brumadinho #Vale Veja Mais

Depois de cloroquina, Bolsonaro defende spray ainda em estudo para tratar Covid

O Tempo - Política Presidente promete conversar com premiê israelense sobre produto e volta a defender medicamento sem eficácia comprovada Veja Mais

Chicago Fire 9x6: relações amorosas se intensificam na série (Recap)

Chicago Fire 9x6: relações amorosas se intensificam na série (Recap)

Tecmundo ATENÇÃO: SPOILERS À FRENTE!A série Chicago Fire, da NBC, está sendo transmitida todas as quartas-feiras no canal. Leia mais... Veja Mais

Lira ordena despejo de Comitê de Imprensa, mas recua sobre mudança para subsolo

O Tempo - Política Profissionais serão transferidos para um ‘puxadinho’ enquanto obra do novo Comitê não começa Veja Mais

Homem é condenado a prisão por colocar urina em café de mulheres, na China

O Tempo - Mundo Rapaz carregava o líquido em uma garrafa e despejava no copo das vítimas Veja Mais

Scooby-Doo e Projeto Clonagem ganharão novas animações no HBO Max

Scooby-Doo e Projeto Clonagem ganharão novas animações no HBO Max

Tecmundo O HBO Max acabou de encomendar novas séries de animação para seu catálogo: um reboot de Projeto Clonagem e uma prequel de Scooby-Doo centrada na personagem Velma.O desenho de 2002, da MTV, ganhou uma ordem de produção de duas temporadas para o reboot. Nele, assim como no original, personagens históricos, como Abraham Lincoln, Cleópatra, Joana D’Arc e John F. Kennedy, por exemplo, serão clonados e trazidos para o ensino médio.Leia mais... Veja Mais

PDT quer frente ampla de centro-esquerda em torno da candidatura de Ciro em 2022

O Tempo - Política Sem citar o PT, o dirigente disse que vem ampliando conversas com diversas legendas e afirmou que Ciro representa o projeto que a legenda tem para o país Veja Mais

À distância, neto e avós escrevem livro, que chega ao mercado agora

O Tempo - Diversão - Magazine Desde os três anos, Mateus se habituou a passar algumas tardes com os pais de seu pai: surgia, aí, uma parceria, que rendeu várias histórias Veja Mais

A Voz do Brasil - Plenário aprova projeto que estabelece autonomia do Banco Central - 10/02/2021

A Voz do Brasil - Plenário aprova projeto que estabelece autonomia do Banco Central - 10/02/2021

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Lira define pauta da próxima semana com líderes partidários – 11/02/21

Lira define pauta da próxima semana com líderes partidários – 11/02/21

Câmana dos Deputados O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta quinta-feira (11) que a medida provisória que facilita a compra de vacinas, insumos e outros artigos para a ampliação da vacinação contra a Covid-19 deve ser votada na próxima semana. O relator do texto em Plenário deve ser indicado entre hoje e amanhã. Lira participou da reunião de líderes nesta quinta-feira (11) e disse que as votações na próxima semana serão de propostas sobre as quais haja acordo entre os parlamentares. Ele também informou que, com a semana do Carnaval, haverá votações apenas na quinta-feira pela manhã, em sessão virtual. Lira afirmou que tem mantido uma boa relação com os partidos de oposição. “A relação com a oposição é a melhor possível, estamos conversando e todos entenderam que esse é o processo e na medida do possível vamos fazendo concessões e a Câmara vai entrando no seu ritmo”, disse Lira. Comissões Arthur Lira disse esperar que as comissões sejam instaladas após a semana do Carnaval. Ele acredita que os acordos para que os partidos indiquem os nomes para as presidências dos colegiados ocorram nos próximos dias Fonte: Agência Câmara de Notícias Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #ReuniãoDeLíderes Veja Mais

Temendo COVID-19, Reino Unido prende por 10 anos quem desrespeitar restrições

canaltech Nessa pandemia, e principalmente depois que as variantes do coronavírus se tornaram as maiores preocupações, muitos países estão com restrições mais exigentes, principalmente quando se trata de viajantes que acabaram de chegar de outros países. Na Inglaterra, a situação é ainda mais delicada, e quem não respeitar as restrições impostas pelo governo pode pegar até 10 anos de prisão. Mutação ou variante? Veja a estratégia britânica para "adaptar vacinas" da COVID O que sabemos sobre a nova variante do coronavírus descoberta em Manaus O que torna a nova variante do coronavírus mais contagiosa? Segundo o secretário de saúde da Inglaterra, Matt Hancock, as pessoas que vieram de 33 países de alto risco teriam que pagar até 1.750 libras (o equivalente a R$ 13 mil) para ficar de quarentena em hotéis designados pelo governo durante o período de 10 dias. Ele também confirmou um novo regime de teste para todos os viajantes internacionais, com dois testes necessários durante o processo de quarentena. As punições mais rígidas seriam reservadas para pessoas que mentem sobre seu histórico de viagens e escondem visitas recentes a países considerados como alto risco pela Inglaterra. Enquanto isso, o governo escocês confirmou que exigirá que as pessoas que chegam de voos internacionais entrem nos hotéis de quarentena, independente de qual país a pessoa veio. O secretário de transportes escocês, Michael Matheson, disse que a abordagem da Inglaterra não era suficiente. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Temendo COVID-19, Reino Unido prende por 10 anos quem desrespeitar restrições e dá multa de até R$ 75 mil (Imagem: HwangMangjoo/Rawpixel) Matheson disse que discussões estão em andamento para reduzir o risco de pessoas contornarem a regra viajando pela Inglaterra, e para garantir que esses viajantes fiquem em quarentena em um hotel. O governo inglês contratou 16 hotéis com 4.600 quartos inicialmente para aqueles que entram no país, um número que será expandido em breve. Qualquer pessoa que tentar esconder que esteve em um dos destinos de alto risco poderá ser sentenciada a uma pena de prisão de até 10 anos. Os países da lista vermelha incluem a maior parte da América do Sul, sul da África, Portugal e Emirados Árabes Unidos. As pessoas já precisam de um teste negativo pelo menos 72 horas antes de iniciar a viagem. Os viajantes não residentes no Reino Unido de países da lista vermelha já foram proibidos de entrar. Quem chegar a partir de 15 de fevereiro precisará fazer os testes de PCR no segundo e no oitavo dia após o isolamento, além dos testes pré-voo. O secretário também anunciou uma multa de mil libras (o equivalente a R$ 7,4 mil) para chegadas internacionais que não fizerem um teste obrigatório e uma multa de 5 a 10 mil libras (R$ 37 mil a 75 mil) para quem não ficar nos hotéis designados, de quarentena. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos UFMG desenvolve primeira vacina brasileira contra COVID-19 Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Nave russa queima na atmosfera ao voltar para a Terra; veja fotos! Veja Mais

Inflação na Argentina tem nova alta de 4% em janeiro

Valor Econômico - Finanças Como o resultado, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acumula alta de 38,5% em 12 meses A inflação na Argentina fechou janeiro com alta de 4%, mesma taxa de dezembro, segundo relatório divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). Como resultado, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acumula avanço de 38,5% em 12 meses. O resultado de janeiro veio em linha com as expectativas de analistas, que esperavam uma manutenção da tendência observada em dezembro. Houve forte alta nos preços dos alimentos, que cresceram 4,8% em janeiro, segundo o Indec. Outro salto importante foi observado nos preços dos serviços de telecomunicações (15,1%), que, de acordo com fontes oficiais, tem relação com o reajuste de tarifas autorizados pela agência reguladora do setor. Restaurantes e hotéis (5,4%) e recreação e cultura (4,8%), dois setores que registravam avanços discretos ao longo do ano passado por causa da pandemia de covid-19, reagiram no verão e ficaram acima da média geral do IPC. O dado de janeiro foi considerado como elevado após os 4% registrados em dezembro. O IPC fechou o ano passado com uma alta de 36,1%, uma queda em relação aos 53,8% de 2019. No entanto, 2020 foi o terceiro ano consecutivo de perda de poder aquisitivo na Argentina, um problema agravado pela pandemia de covid-19. Os números foram divulgados em um momento em que o governo de Alberto Fernández começa a analisar quando poderá descongelar a tarifas de alguns serviços públicos. *El Cronista faz parte da Red Iberoamericana de Periodismo Económico (RIPE). Veja Mais

'Brooklyn 99' vai acabar ao final da oitava temporada

G1 Pop & Arte Série sobre policiais de Nova York com Andy Samberg e Terry Crews voltou pela NBC após cancelamento da Fox na 5ª temporada. Melissa Fumero, Andy Samberg, Terry Crews, Joe Lo Truglio e Dirk Blocker em cena de 'Brooklyn Nine-Nine' Divulgação A série "Brooklyn 99" vai terminar ao final de sua oitava temporada, divulgou a emissora americana NBC nesta quinta-feira (11). O oitavo e último ano da comédia sobre policiais de Nova York deve ser exibida nos Estados Unidos em 2021 e contará com 10 episódios. Com Andy Samberg ("Saturday Night Live") e Terry Crews ("As branquelas") no elenco, a série ganhou dois prêmios Globo de Ouro em 2014 e foi indicada a dois Emmy em 2020. "Sou tão grato à NBC e à Universal Television por nos permitir dar a estes personagens e a nossos fãs o fim que eles merecem", escreveu o produtor-executivo Dan Goor no Twitter. A série tinha sido cancelada em 2018 após cinco temporadas por sua emissora original, a Fox, mas foi comprada pela NBC, que deu mais três anos à produção. "Quando Mike Schur e eu apresentamos o piloto ao Andy, ele disse: 'Estou dentro, mas acho que a única forma de contar esta história é através de exatos 153 episódios'. O que é loucura, porque este era exatamente o número que Mike e eu tínhamos imaginado. Me sinto incrivelmente sortudo por ter trabalhado com este elenco e esta equipe incríveis por oito temporadas." Initial plugin text Veja Mais