Meu Feed

No mais...

Em janeiro, Amazônia tem queda de cerca de 70% nos alertas de desmate

Valor Econômico - Finanças A considerável redução ocorre, contudo, sobre o recordista janeiro de 2020, com mais de 280 km² de desmate O desmatamento na Amazônia em janeiro teve queda de cerca de 69,5%, segundo dados do Deter, sistema do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) que dá alertas de desmate praticamente em tempo real. A considerável redução ocorre, contudo, sobre o recordista janeiro de 2020, com mais de 280 km² de desmate. O Inpe registrou cerca de 85,7 km² de destruição em janeiro de 2021, o menor valor desde 2017. O janeiro na região Amazônia faz parte da estação chuvosa do bioma, o que dificulta a derrubada e queima de mata, que têm aumento considerável especialmente no período entre junho e outubro. Em nota, o Ministério da Defesa associa a redução à ação do Conselho Nacional da Amazônia Legal via Operação Verde Brasil 2. Porém, os militares estão em ação na Amazônia desde maio de 2020. Nesse período, o desmatamento continuou elevado, inclusive com dados recordes, como no próprio mês de maio e junho. Quedas no desmate no período se deram sobre alguns meses de recordes, como julho de 2019, no qual foi registrado mais de 2.000 km² de destruição. Além disso, mesmo com a presença do Exército na floresta nos meses críticos de destruição do segundo semestre de 2019 e do primeiro de 2020, o desmatamento na Amazônia voltou a ser recorde na década, com 11.088 km² devastados. O registro de desmate pelo Inpe é feito de agosto de um ano até julho do ano seguinte. À Reuters, Marcio Astrini, secretário-executivo do Observatório do Clima, disse que a explicação mais plausível para a queda são chuvas na região, não a atuação do Exército. Recentemente, Hamilton Mourão, vice-presidente e chefe do Conselho da Amazônia, anunciou o fim da Operação Verde Brasil 2 a partir 1º de maio. De 15 de maio de 2020 a 30 de janeiro deste ano, a operação custou cerca de R$ 400 milhões, valor muito superior ao orçamento do Ibama para fiscalização ambiental em todo o país. Segundo Mourão, ao longo da ação dos militares, verificou-se a concentração de crimes ambientais, como desmate ilegal, em um conjunto de municípios. O vice-presidente não informou quais. Os dados disponibilizados semanalmente pelo Inpe permitem a verificação dos municípios com maiores taxas de desmatamento. Especialistas consideram positiva a retirada dos militares das ações de fiscalização na Amazônia, considerando o custo e a efetividade questionável da mesma. Além disso, destacam que a atividade de fiscalizar cabe os órgãos ambientais que já possuem experiência na área. O Exército, de toda forma, poderia ser usado para dar apoio a determinadas ações em campo. Veja Mais

Clarice: tudo sobre a estreia da série derivada de O Silêncio dos Inocentes

Clarice: tudo sobre a estreia da série derivada de O Silêncio dos Inocentes

Tecmundo Clarice, a nova série da CBS, dá seguimento à trama da icônica personagem Clarice Starling, lançada nos romances de Thomas Harris e eternizada no filme O Silêncio dos Inocentes, um dos vencedores do Oscar de Melhor Filme mais cultuados entre os cinéfilos.Originalmente interpretada por Jodie Foster em 1991, Clarice agora é vivida por Rebecca Breeds, famosa também pelas séries Pretty Little Liars e The Originals e protagonista da série que leva o seu nome.Leia mais... Veja Mais

Oferta da CSN Mineração é registrada na CVM e confirma volume de R$ 5,2 bi

Valor Econômico - Finanças Oferta primária movimentará R$ 1,370 bilhão que entrarão no caixa da companhia; secundária movimentará R$ 3,849 bilhões, que ficarão com CSN, JBMF e Posco A Oferta Pública Inicial de Ações (IPO, na sigla em inglês) da CSN Mineração foi registrada hoje pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com a definição do preço da ação em R$ 8,5 e volume total de R$ 5,2 bilhões, conforme antecipou o Valor. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Legacies 3x4: muitas reviravoltas no confronto com o Necromancer (Recap)

Legacies 3x4: muitas reviravoltas no confronto com o Necromancer (Recap)

Tecmundo O episódio desta quinta-feira (11) de Legacies, que era para ser o season finale da 2ª temporada, com certeza parece com um fechamento. Com o fim do enredo envolvendo o Necromancer, mostrando o confronto final e outras surpresas, o episódio teve todos os pontos importantes de um final de temporada.Confira o recap completo a seguir!Leia mais... Veja Mais

Com tapumes, multas e fiscal caça-festas, cidades adotam ações anti-Carnaval

Valor Econômico - Finanças Bares terão horário restrito e haverá reforço de agentes públicos para coibir aglomerações e festas clandestinas No final da tarde de quarta-feira (10), um cover de Bell Marques empunhou uma guitarra e subiu em cima de um carrinho do tamanho de uma prancha de surfe em frente ao Farol da Barra, em Salvador. Ligou duas caixas de som e emulou um trio elétrico, gerando uma aglomeração de pessoas ao seu redor. Um dia depois, a prefeitura de Salvador anunciou uma operação permanente até a Quarta-feira de Cinzas nas regiões da Barra, Campo Grande e Pelourinho, que abrigam os três principais circuitos do Carnaval de Salvador que atraem milhões de pessoas na festa. Medidas semelhantes foram adotadas em outras cidades brasileiras que têm tradição carnavalesca, mas que terão o desafio de manter o clima de normalidade durante este Carnaval sem festas por causa da pandemia do novo coronavírus. As ações antifolia incluem tapumes cercando trechos de circuitos carnavalescos, fiscais caça-festas circulando pela cidade e até multas que chegam a R$ 18 mil para quem descumprir as regras que estão entre as medidas. Em Salvador, a prefeitura vai atuar com a Guarda Municipal e fiscais da Secretaria de Ordem Pública nos principais circuitos para monitorar possíveis aglomerações, denúncias de poluição sonora e comércio de ambulantes, que não poderão atuar na região nos dias que seriam o Carnaval. Bares com horário restrito O entorno do Farol da Barra e as praias da região estão cercadas com tapumes, e o acesso é controlado para evitar aglomerações. Em Itapuã e Rio Vermelho, bares estão funcionando com horário restrito e está proibida a venda e o consumo de bebidas alcoólicas a partir das 17h às sextas, aos sábados e aos domingos. O receio de aglomerações fez com que o cantor Bell Marques mudasse o local da gravação da sua live carnavalesca, que acontecerá no domingo (14). A transmissão seria feita dentro do Farol da Barra, mas foi relocada para o Forte de São Marcelo, que fica dentro do mar, a cerca de 300 metros da costa. Prefeitura e governo do Estado suspenderam os pontos facultativos da sexta-feira e segunda-feira de Carnaval. O feriado da terça-feira, que tinha como base um decreto do governo da Bahia de 1981, também foi suspenso. "Os carros e ônibus estarão circulando normalmente nessas áreas nas ruas onde funcionam dos circuitos do Carnaval", afirma o secretário municipal de Cultura e Turismo, Fábio Mota. Ele afirma que a prefeitura vai ampliar a fiscalização de possíveis festas clandestinas. Mas destaca que tanto na Lavagem do Bonfim quanto no Dia de Iemanjá, que também foram suspensos neste ano, não houve ocorrências de descumprimento do decreto que proíbe aglomerações. Maior fiscalização Seguindo orientação do governo de Pernambuco, as prefeituras do Recife e de Olinda anunciaram na última terça-feira (9) a suspensão do ponto facultativo durante o Carnaval. O Ministério Público do Estado de Pernambuco recomendou que os promotores reforcem a fiscalização do cumprimento das ações para impedir a realização de festas. Até a quarta (10), 30 cidades com maior tradição carnavalesca haviam recebido alerta para evitar a realização de qualquer tipo de festejo. No Recife, as equipes de controle urbano vão fiscalizar bares e restaurantes, realizar rondas nos tradicionais polos momescos de anos anteriores e impedir a montagem de eventuais camarotes clandestinos. Deste esta sexta (12) até a Quarta-Feira de Cinzas (17), os guardas municipais de Olinda, em parceria com servidores que atuam na área de controle urbano, vão fiscalizar vários pontos do município com o objetivo de coibir qualquer sinal de aglomeração. Os principais pontos estão localizados na parte alta da cidade. O governo de Pernambuco anunciou, na quarta-feira, a proibição do funcionamento de bares, restaurantes e comércio no Bairro do Recife e no sítio histórico de Olinda, locais tradicionais do Carnaval pernambucano, entre as 20h desta sexta e 6h da próxima segunda (15). O comércio ambulante nestes pontos também está proibido no período. Desfiles e blocos suspensos Belo Horizonte, que tem se tornado um destino de Carnaval nos últimos anos, também não terá ponto facultativo, com funcionamento normal dos serviços públicos nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro. Autorizações para eventos e festas, incluindo desfiles de escolas e blocos, foram suspensas e a prefeitura irá intensificar a fiscalização. Estabelecimentos que operarem irregularmente podem ser interditados e multados em R$ 18,3 mil. No ano passado, a capital mineira reuniu um público de 4,4 milhões de pessoas nas ruas, entre os dias 8 de fevereiro e 1º de março, com 347 blocos de rua, 390 cortejos e 86 eventos privados licenciados. Em Ouro Preto, cidade histórica com um dos Carnavais mais tradicionais de Minas, a prefeitura proibiu eventos que possam gerar aglomerações, tanto em espaços públicos quanto privados. A comercialização de bebidas alcoólicas segue os critérios do Minas Consciente, plano elaborado pelo governo de Romeu Zema (Novo), que orienta a retomada das atividades, e de adesão voluntária dos municípios – o município está na onda vermelha, a fase mais restritiva. A prefeitura também não adotou o ponto facultativo e irá intensificar a fiscalização para coibir ações clandestinas durante os três dias, com equipes da Vigilância Sanitária, Fiscalização de Posturas e Guarda Municipal e, se necessário, reforço da Polícia Militar. Veja Mais

A AUTOSSABOTAGEM ESTÁ ESTRAGANDO A SUA VIDA?

A AUTOSSABOTAGEM ESTÁ ESTRAGANDO A SUA VIDA?

 Minutos Psíquicos Você já ouviu falar na autossabotagem? Hoje vamos explicar como isso acontece, até sem que a pessoa perceba, e como você pode começar a se livrar dela. Agradecimento especial aos nossos apoiadores no YouTube, no Patreon e no APOIA.SE: Uriel Marx Josue Caetano Juliana Pereira Masashi Inoue Gabriel Tamassia Martinez Fernando da Silva Trevisan Cláudio Toma Angelo Thomazini Anderson Santos da Silva Mathias Gheno Azzolini Marco Aurélio Roncatti Ingrid Philigret de Brito Paulo André Batista Araújo Adinael Fernandes da Silva Tatsuo Adachi Ana Carolina Alves Feitosa Kleber Pereira Thaís Canto Renan Fernandes Elisangela de Moura Gonçalves Mônica Almeida Roger Hendryo de Oliveira Simone Souza Raquel Aquino Débora Medeiros Antonio Rosasse William Oliveira Ingrid Philigret Ana Cláudia Tiago Cruz Jose Luis Fernandes Maísa Barbosa Brum Michel Rezende Artur Luft Gacha Trevisani Josi Silva Andre Elton Mayara Silva Rafael Haruin Nanci Cuozzo Luciana Santa Fé Antonio Neto André Timm LUCIANA SANTOS Heloisa Moura Antonia Braz Danilo Oliveira Ana Carolina Zortea Suellen Santos Vanessa Ariane Ribeiro Ana América Oliveira de Arruda rigen doragon Sawabonas Joao Freire Franca Murilo Juliana Belko Ines Cozzo Fernanda Wanderlind Leandra Garcez Sabrina Morais Adriana Araújo Bruno Andrade Nildson Loki Karen Castro Carmen Adell André Luiz Thieme Robson Tulio Furtado Roberta Coeli Neves Moreira Mírian Batista LEONARDO AUGUSTO DE FREITAS Flávio Wilson Campos de Carvalho Núbia Cristina Cardoso Fernanda Wanderlind Luciano Mesquita de Sousa Marcia Solange Braz Sobrinho Telma de Souza Castelan Keila Cristina Grassi Lourenço Rafael Marques dos Santos Marcia Miyuki Noda Livi Fernanda Regina Mistieri LEONARDO AUGUSTO DE FREITAS Gabrielly Freitas de Sena Nanci da Conceição Cuozzo TAGIANE MARINHO LOPES ARAÚJO Sandra Magna Cavalcante Novais Alexandre de Souza Simões Rafael Franco de Oliveira Flavio Roso Gonçalves Manuella Bahls Thiago Medeiros Rêgo ALEX CORREA SALES Cláudia Cristine Couto Fernandes Dowsley Lucas lustosa mauro DANYELLA BA. RICHARD Maíra de Oliveira Valadares Rayane de Cássia Rezende João Victor dos Santos Matos Elisabete Batista Sampaio Gabriela Miki Kuwai Gilberth Gabriel de Souza Pegado William cezar da silveira Gracy Kelly Zaine Nisa Juliana Pontes de Almeida Rampche GABRIELA LEITE ROMAN João Francisco Silveira Montouro Renan Siqueira Antonio Amsterdan Vasconcelos Fernando Moraes da Costa Chagas LUCIENE DA SILVA BRAZ FELISBERTO Matheus Melo de Sousa Patrícia Ornellas Marchiori INCENTIVE O MINUTOS PSÍQUICOS :) Torne-se um apoiador nosso no YoutTube, Apoia.se ou Patreon: ● https://www.youtube.com/channel/UCFiEI1kDHlO9UQtxx0wj-XA/join ● https://apoia.se/minutospsiquicos ● http://www.patreon.com/minutospsiquicos REDES SOCIAIS ● Facebook: https://www.facebook.com/minutospsiquicos/ ● Twitter: https://twitter.com/minutopsiquicos ● Instagram: https://www.instagram.com/minutospsiquicos/ CRÉDITOS ● Pesquisa, roteiro, apresentação e narração: André Rabelo (@oandrerabelo) ● Ilustração e edição: Pedro Tavares (Xicão) (@pedroxicao) ● Música: My Trap Uplifts - Otis McDonald REFERÊNCIAS E INDICAÇÕES https://link.springer.com/article/10.1007/s11218-018-9460-z https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1469029211000768 https://psycnet.apa.org/buy/2014-05062-001 https://link.springer.com/article/10.1007/s11031-010-9179-4 https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S001094521300035X https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/j.1467-6494.2011.00715.x https://www.bbc.com/worklife/article/20151208-actually-youre-the-problem https://magazine.psych.indiana.edu/fall-2016/research-news/self-sabotage.html https://eprints.usq.edu.au/37136/ https://www.researchgate.net/profile/Joseph_Ferrari3/publication/233496947_Am_I_for_real_Predicting_impostor_tendencies_from_self-handicapping_and_affective_components/links/5563a1ce08ae9963a11ef29d/Am-I-for-real-Predicting-impostor-tendencies-from-self-handicapping-and-affective-components.pdf https://www.mindtools.com/pages/article/newTCS_95.htm#:~:text=Self%2Dsabotage%20is%20behavior%20that,reinforced%20by%20the%20resulting%20failure. https://greatergood.berkeley.edu/article/item/how_to_stop_sabotaging_yourself https://www.verywellmind.com/are-you-sabotaging-your-relationship-4705235 https://marcusneo.com/how-to-stop-self-sabotaging/ https://ideas.ted.com/why-we-sabotage-romantic-relationships-and-what-we-can-do-about-it/ https://www.abc.net.au/news/2020-02-14/valentines-day-relationship-self-sabotage-study-raquel-peel/11914010 https://www.cambridge.org/core/journals/journal-of-relationships-research/article/abs/defining-romantic-selfsabotage-a-thematic-analysis-of-interviews-with-practising-psychologists/35531B41927851905281C7D815FE4199 https://www.quickanddirtytips.com/health-fitness/mental-health/6-reasons-why-we-self-sabotage #autossabotagem #procrastinação Veja Mais

Bolsonaro nomeia deputado João Roma para o Ministério da Cidadania

O Tempo - Política Onyx Lorenzoni vai para a Secretaria-Geral da Presidência Veja Mais

Presidente do Republicanos rebate Maia e defende ACM Neto

Valor Econômico - Finanças "ACM neto mostrou hoje o seu caráter", escreveu Maia após confirmação de Roma para ministro O presidente do Republicanos, deputado Marcos Pereira (SP), saiu em defesa do presidente do DEM, ACM Neto, em publicação na rede social na noite de hoje. Pereira reagiu a provocação do ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) dirigida a Neto, e afirmou que a indicação do novo ministro da Cidadania, o deputado João Roma (Republicanos-BA), deve ser atribuída à bancada federal do partido. "Vc sabe que essa sua publicação não está correta", escreveu Marcos Pereira, respondendo a Rodrigo Maia no Twitter. "ACM Neto não tem participação nenhuma nessa indicação [de João Roma]. Inclusive ele me pediu para não fazer, mas eu não tinha condições de retirar o nome do Roma. Se tiver que colocar na conta de alguém, coloque na minha", completou Marcos Pereira na postagem. Pereira prosseguiu em um segundo post: "Dizer que é indicação do Republicanos através da bancada é o correto e a mais pura expressão da verdade. Colocar que Neto tem a ver, é mentira, o que não fica bem pra ninguém". Pereira respondeu a Rodrigo Maia, que em postagem em seu perfil no Twitter compartilhou uma notícia sobre a nomeação de João Roma, e comentou: "ACM neto mostrou hoje o seu caráter". Embora filiado ao Republicanos, João Roma tem ligação estreita com Neto, de quem foi chefe de gabinete na Prefeitura de Salvador. Maia trava embate público com o presidente do DEM desde a derrota de Baleia Rossi (MDB-SP) na eleição para a presidência da Câmara. Em entrevista ao Valor, Maia afirmou que se sentia traído por Neto e pelo governador de Goiás, Ronaldo de Caiado. Disse que Neto entregou sua cabeça "numa bandeja ao Palácio do Planalto", e que o DEM se tornou aliado do governo. "Lamentável" ACM Neto disse lamentar a decisão de Roma de aceitar comandar o Ministério da Cidadania. “A decisão me surpreende porque desconsidera a relação política e a amizade pessoal que construímos ao longo de toda a vida”, disse o político. Roma foi chefe de gabinete do ex-prefeito de Salvador antes de assumir uma cadeira no Poder Legislativo. ACM Neto articulou para esvaziar a indicação de Roma. Nos bastidores, sua nomeação é considerada híbrida, com aval do Republicanos e do DEM. Essa percepção enfraquece a posição de ACM Neto de que seu partido seguirá independente do Palácio do Planalto. A aproximação de ACM Neto e o Planalto foi apontada por Maia. Mas ele negou e reafirmou que o DEM permanecerá independente em relação ao governo Bolsonaro. Por isso, ele entrou em campo para tentar, sem sucesso, convencer Roma a abrir mão da indicação. Na nota, o ex-prefeito de Salvador mandou recado a Bolsonaro e reforçou ser independente em relação ao governo federal. “Se a intenção do Palácio do Planalto é me intimidar, limitar a expressão das minhas opiniões ou reduzir as minhas críticas, serviu antes para reforçar a minha certeza de que me manter distante do governo federal é o caminho certo a ser trilhado, pelo bem do Brasil”. Em entrevista ao Valor, Roma reconheceu que a decisão de aceitar o ministério afetou a relação com Neto. “É o que mais está me doendo”. Rodrigo Maia Najara Araujo/Câmara dos Deputados Veja Mais

Para Todos os Garotos 3: confira o que os críticos estão dizendo

Para Todos os Garotos 3: confira o que os críticos estão dizendo

Tecmundo A Netflix adicionou nesta sexta-feira (12) ao seu catalogo o filme Para Todos os Garotos: Agora e Para Sempre, terceira parte de uma trilogia bastante popular na plataforma. Diversos críticos de cinema já tiveram a oportunidade de assistir ao longa, dirigido por Michael Fimognari. Abaixo, você confere os principais pontos positivos e negativos que eles destacam.Madeleine Arthur e Lana Condor em 'Para Todos os Garotos: Agora e Para Sempre'.Leia mais... Veja Mais

AirTags e novo iPad Pro devem ser lançados em março

AirTags e novo iPad Pro devem ser lançados em março

Tecmundo Nesta sexta-feira (12), o conhecido informante Jon Prosser afirmou em sua conta no Twitter que o lançamento das novas AirTags, da Apple, ainda estão "confirmados" para março, alinhando-se também com a estreia do possível novo iPad Pro. Ambos os dispositivos já fizeram parte de rumores parecidos nos últimos meses e ainda não possuem muitos detalhes revelados.AirTags are still on for March. Haven’t heard of any further delays this time. ??Leia mais... Veja Mais

Bolsonaro envia ao Congresso projeto que prevê ICMS unificado em todo o país para combustíveis

G1 Economia Governo diz que método atual, em que estados definem alíquotas, gera cobrança dobrada e influenciada por câmbio e inflação. Desde 2019, presidente defende ICMS recolhido na refinaria. Governo manda ao Congresso projeto que muda cobrança do ICMS sobre combustíveis O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Congresso Nacional nesta sexta-feira (12) um projeto de lei complementar que propõe mudanças no cálculo do ICMS sobre os combustíveis. Segundo o governo, a intenção é estabelecer uma "alíquota uniforme e específica" – ou seja, um valor fixo e unificado em todo o país – para cada combustível com base na unidade de medida. O projeto prevê, em linhas gerais: que o ICMS será recolhido uma única vez sobre gasolina, diesel, álcool, querosenes e óleos combustíveis, biodiesel, gás natural e gás de cozinha, entre outros produtos do tipo; que o ICMS será cobrado na refinaria – nos termos da lei, serão contribuintes do ICMS "o produtor e aqueles que lhe sejam equiparados e o importador dos combustíveis e lubrificantes"; que a alíquota de ICMS para cada combustível será uniforme em todo o país, com um valor fixado em reais – e não como uma porcentagem do preço total; que essa alíquota será definida por deliberação dos estados e do Distrito Federal; que o ICMS sobre lubrificantes e combustíveis de petróleo será recolhido na unidade da Federação onde houver o consumo final; que mudanças nessas alíquotas só terão validade após uma "carência" de 90 dias. O objetivo, de acordo com o Palácio do Planalto, é fazer com que o ICMS não varie mais em razão de mudanças no preço do combustível ou de variações do câmbio. Entenda o que deixa o combustível mais caro na bomba e qual o peso do ICMS O envio ao Congresso foi formalizado em edição extra do "Diário Oficial da União", mas a mensagem não inclui a íntegra do projeto de lei. A versão enviada pelo Palácio do Planalto a jornalistas diz: "III - as alíquotas do imposto serão definidas mediante deliberação dos Estados e Distrito Federal, nos termos do art. 155, § 2º, inciso XII, alínea “g”, da Constituição, observado o seguinte: a) serão uniformes em todo o território nacional e poderão ser diferenciadas por produto; b) serão específicas, por unidade de medida adotada; e c) poderão ser reduzidas e restabelecidas no mesmo exercício financeiro, observado o disposto no art. 150, caput, inciso III, alínea “c” da Constituição." De acordo com material divulgado pela Secretaria-Geral da Presidência, os governos estaduais e do DF terão de disciplinar o tema em leis complementares aprovadas pelas assembleias legislativas. O tema também será alvo de deliberação do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que reúne as secretarias de Fazenda dos estados. Segundo a proposta do governo, o imposto caberá ao estado de destino, ou seja, ao estado onde ocorrer o consumo do combustível. Se houver um aumento no valor do tributo, o novo montante somente entrará em vigor após 90 dias. Análise: mudança no ICMS pode diminuir preços dos combustíveis? Semana de debates No último dia 5, Bolsonaro se reuniu com ministros e com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para discutir maneiras de conter a disparada dos preços de combustíveis no país. Na saída, disse que pretendia enviar um projeto ao Congresso para mexer na cobrança do ICMS. "Nós pretendemos ultimar um estudo e, caso seja viável, seja juridicamente possível, nós apresentaremos [um projeto] ainda na próxima semana, fazendo com que o ICMS venha a incidir sobre o preço do combustível nas refinarias. Ou um valor fixo para o álcool, a gasolina e o diesel. E quem vai definir esse percentual ou esse valor fixo serão as respectivas assembleias legislativas”, afirmou o presidente. O ICMS é um imposto estadual, cobrado sobre a venda de produtos. As tarifas variam de acordo com o tipo de mercadoria. Alterações no modelo dependem de aprovação no Congresso. Atualmente, o ICMS é cobrado no momento da venda do combustível no posto de gasolina, e cada estado pratica uma porcentagem própria. O valor na bomba é maior que nas refinarias. Na formação do preço dos combustíveis, além do ICMS, entram também tributos federais: a Cide e o PIS/Cofins. Além disso, o preço final incorpora valores de custo e lucros da Petrobras, distribuidoras e postos. Segundo a Petrobras, a composição média do preço pago pelo consumidor do diesel S-10 nas principais capitais é a seguinte: 16%: distribuição e revenda 14%: custo do biodiesel 14%: ICMS 9%: Cide e Pis/Pasep e Cofins 47%: Petrobras Bolsonaro já havia dito que estudava projeto de lei para mudar cobrança de ICMS Desde o início do mandato, em 2019, Bolsonaro defende a cobrança do ICMS na refinaria. Mas ainda nenhuma medida concreta foi tomada nesse sentido. A alta, principalmente de gasolina e diesel, preocupa o Palácio do Planalto. Combustíveis caros são considerados, politicamente, ruins para a popularidade do governo. Além disso, preços altos podem significar um entrave para setores que dependem de transporte, ainda mais neste momento em que a economia ainda sofre para retomar o crescimento. Veja Mais

Celular dobrável com 'telona' vertical aparece em patente da vivo

Celular dobrável com 'telona' vertical aparece em patente da vivo

Tecmundo A fabricante chinesa vivo (com letra minúscula mesmo) pode entrar no mercado de smartphones dobráveis com um dispositivo peculiar. A companhia registrou uma patente mostrando um celular que usa o display flexível para aumentar a área da tela verticalmente.O modo de uso da tela dobrável é diferente das soluções que vemos no mercado atualmente. Enquanto aparelhos como o Galaxy Z Fold 2 usam a tecnologia para transformar o celular em um tablet, e o Motorola Razr diminui o tamanho do aparelho com a dobra, o dispositivo da vivo segue outra direção.Leia mais... Veja Mais

Biden convoca prefeitos e governadores em busca de apoio a pacote de estímulos

Valor Econômico - Finanças O presidente americano quer repassar US$ 350 bilhões a governadores e prefeitos como parte de seu pacote de US$ 1,9 trilhão O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se reuniu nesta sexta-feira (12) com um grupo bipartidário de prefeitos e governadores na Casa Branca em busca de mais apoio para seu pacote de US$ 1,9 trilhão de estímulos à economia do país. O principal tema da reunião foi a ajuda para Estados e cidades, proposta que divide democratas e republicanos, contrários ao novo repasse, discutido no Congresso desde a aprovação do primeiro pacote, em março, quando US$ 150 bilhões foram destinados aos governadores e prefeitos. Biden quer repassar US$ 350 bilhões a governadores e prefeitos como parte de seu pacote de US$ 1,9 trilhão. Para convencer os republicanos no Congresso, o presidente democrata convidou prefeitos e governadores da oposição para tentar buscar apoio para a medida. “Vocês estão na linha de frente, lidando com a crise desde o primeiro dia”, disse Biden no início da reunião no Salão Oval. “Vocês têm trabalhado por conta própria em muitos casos.” Alguns dos republicanos que participaram do encontro destacaram que parte do dinheiro já repassado a Estados e municípios não foi gasta. Segundo eles, as receitas também se recuperaram parcialmente com a retomada da economia. Ainda assim, os governos estaduais já cortaram mais de 332 mil empregos desde fevereiro de 2020. Nas cidades, esse número chega a quase 1 milhão, de acordo com o Departamento de Trabalho. Discordância Mas houve discordância entre os opositores. Enquanto o governador do Arkansas, Asa Hutchinson, afirmou, após a reunião, que o pacote de US$ 1,9 trilhão é grande demais, o prefeito de Miami, Francis Suárez, disse que os repasses anteriores foram insuficientes. “Nossos moradores receberam uma fração da ajuda que precisavam”, disse Suarez, acrescentando que faria “um bom uso do dinheiro” se o Congresso aprovar o pacote como deseja Biden. Veja Mais

Que tiro foi esse? Vai ter Carnaval em Call of Duty: Mobile

Que tiro foi esse? Vai ter Carnaval em Call of Duty: Mobile

Tecmundo Carnaval de rua não vai rolar, mas em Call of Duty: Mobile vai ter muito carnaval sim. Os jogadores já podem aproveitar o novo pacote temático e a ação que envolve celebridades.A Activision reuniu Jojo Todynho e o produtor DJ Batata para lançar um remix do hit "Que tiro é esse?", misturando funk, samba e sons do próprio game para anunciar a novidade. A campanha também conta com um videoclipe gravado no morro do Vidigal, no Rio de Janeiro. Afinal, o que é mais carnaval do que samba, funk e Rio?Leia mais... Veja Mais

Dólar fecha em queda de olho na atividade econômica e auxílio emergencial

Valor Econômico - Finanças No fim da sessão, o dólar foi negociado a R$ 5,3737, queda de 0,37%. Com isso, encerrou a semana praticamente estável, com baixa de 0,17% As discussões a respeito do auxilio emergencial se mantiveram no foco das atenções dos investidores de câmbio nesta sexta-feira. A cautela, no entanto, acabou cedendo diante de uma leitura melhor que o esperado do IBC-Br de dezembro, que dá esperanças de que a desaceleração do quarto trimestre não tenha sido tão intensa quanto fez parecer o dado de varejo, na terça-feira. Ainda assim, a tradicional cautela antes de um feriado prolongado levou a moeda americana a praticamente devolver as perdas do dia. No fim da sessão, o dólar foi negociado a R$ 5,3737, queda de 0,37%. Com isso, encerrou a semana praticamente estável, com baixa de 0,17%. Principal dado do dia, o IBC-Br avançou 0,64% na virada de novembro para dezembro. A leitura veio acima da mediana das projeções coletadas pelo Valor Data, que era de 0,40%, e oferece um contraponto ao tombo de 6,1% das vendas ao varejo naquele período. Apesar do número melhor que o esperado para dezembro, o índice caiu 4,05% em 2020, o segundo maior tombo da série histórica. A melhora registrada após o dado, no entanto, foi limitada pelas declarações dadas após a reunião entre governo e líderes do Congresso para tratar do benefício. Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) confirmou que são estudadas até quatro pagamentos do auxílio, que seria incluído via cláusula de calamidade pública entrará na PEC do Pacto Federativo. "Nossa expectativa é por um auxílio suficiente para o maior número de pessoas com responsabilidade fiscal", disse o parlamentar, que afirmou ainda ter discutido um cronograma com Guedes para a reforma tributária e administrativa. "No Senado, as prioridades serão a PEC Emergencial e o pacto federativo", acrescentou. De olho na melhora do quadro político, no grande prêmio de risco incorporado ao real e na perspectiva de que a normalização monetária no Brasil possa estabilizar o real, o Bank of America mantém uma postura otimista em relação à moeda brasileira, ao mesmo tempo em que passou a visão sobre a região para "neutra". Nas contas da equipe global de mercados emergentes do banco americano, o real está entre 10% e 15% desvalorizado ao seu valor justo. "Esperamos que o real perca parte do prêmio de risco embutido nos próximos trimestres, à medida que a vacina seja implementada, os ruídos políticos recuem e os juros subam", dizem em relatório. Veja Mais

NASA vai tentar 'ouvir' o pouso do rover Perseverance em Marte

NASA vai tentar 'ouvir' o pouso do rover Perseverance em Marte

Tecmundo Depois das naves Hope dos Emirados Árabes Unidos e Tianwen-1 da China chegarem a Marte, a próxima missão a alcançar o Planeta Vermelho é a Mars 2020 da NASA, que pousará por lá na próxima quinta-feira (18) e deve ter a descida registrada pela sonda InSight.Em solo marciano desde 2018, a InSight possui instrumentos sensíveis o bastante para tentar captar o som da chegada da missão que leva o rover Perseverance e o pequeno helicóptero Ingenuity e também o impacto da espaçonave ao tocar o chão, mesmo estando a 3,2 mil km de distância do local do pouso dos novos equipamentos.Leia mais... Veja Mais

Ouro fecha sessão em queda, mas sobe na semana com desvalorização do dólar

Valor Econômico - Finanças O contrato do ouro para abril fechou em queda de 0,19%, a US$ 1.823,20 por onça-troy, na Bolsa de Mercadorias de Nova York, mas encerrou a semana com ganhos de 0,56% Os contratos futuros do ouro fecharam em queda nesta sexta-feira (12), mas encerraram a semana com ganhos modestos, impulsionados em grande parte pela desvalorização do dólar na semana. O contrato do ouro para abril fechou em queda de 0,19%, a US$ 1.823,20 por onça-troy na Bolsa de Mercadorias de Nova York, mas encerrou a semana com ganhos de 0,56%. O índice dólar DXY operava, no meio da tarde desta sexta, em alta de 0,04%, a 90,453 pontos, mas recua 0,64% na semana. "Os riscos de uma alta dos juros dos títulos do Tesouro americano (Treasuries) tornar o dólar mais resiliente tiraram força do ouro", disse Edward Moya, analista sênior de mercados da Oanda. No entanto, "os danos econômicos justificarão o dinheiro fácil por um longo período de tempo, e isso deve fornecer suporte subjacente aos preços do ouro". O analista aponta que o ouro pode testar o nível dos US$ 1.800 no fim de semana estendido nos EUA, devido ao feriado do Dia dos Presidentes, na segunda-feira (15), e que isso poderia "desencadear mais uma forte pressão para baixo antes dos compradores emergirem". Veja Mais

Colheita lenta de soja no Brasil amplia janela de exportações dos EUA

G1 Economia Com atraso na colheita, os embarques do produto do país em janeiro foram 28 vezes menores do que o esperado comparando com anos anteriores. Atraso na colheita de soja no Brasil fez embarcar 28 vezes menos do grão em janeiro para o esperado. Rede Amazônica Os atrasos na colheita de soja do Brasil, maior produtor global da oleaginosa, estão fazendo com que compradores liderados pela China dependam da oferta dos Estados Unidos por um período maior do que o normal em 2021, segundo dados governamentais e operadores. O Brasil costuma colher a maior parte da safra de soja nos três primeiros meses do ano, que marcam o fim do domínio das exportações norte-americanas. Desta vez, porém, esse processo foi atrasado por causa de uma seca vista no ano passado, que desacelerou o plantio, e pelas chuvas registradas no período de colheita. Os embarques de soja do país em janeiro foram 28 vezes menores do que em igual período do ano anterior, somando 49,5 mil toneladas --quantidade insuficiente para abastecer um único navio--, segundo dados comerciais brasileiros. IBGE eleva projeção de safra recorde de grãos para 2021 Por outro lado, os EUA, principal concorrente nos mercados globais, inspecionaram cerca de 8,9 milhões de toneladas de soja para embarques no mês, maior nível já registrado, de acordo com dados do Departamento de Agricultura norte-americano (USDA, na sigla em inglês). A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), que representa empresas como Cargill e Bunge, confirmou que a escassez atual no Brasil pode dar margens para os competidores. "A gente supõe que esteja acontecendo isso", disse o diretor-geral da Anec, Sérgio Mendes, por telefone, acrescentando que a baixa disponibilidade de soja no Brasil está ampliando a janela de exportações dos EUA. Em fevereiro, os embarques brasileiros de soja podem ficar em 6 milhões de toneladas, abaixo dos 8,5 milhões de toneladas inicialmente esperados, segundo a Anec. O abastecimento do Brasil só deverá se normalizar em março, disse um grande trader à Reuters. EUA dominam mercado de soja O operador disse, sob condição de anonimato, que está sondando fornecedores de grãos nos EUA e na Argentina. Grande parte desse fardo recairá sobre os EUA, já que a colheita de soja argentina começa apenas em março. A demanda sustentada pela soja dos EUA está acelerando uma redução histórica nos estoques norte-americanos da oleaginosa e pode elevar ainda mais os preços da commodity em um momento de crescente inflação dos alimentos, à medida que países formam reservas de produtos básicos durante a pandemia. Maior demanda internacional Países importadores, com destaque para a China, têm ampliado as compras de grãos e oleaginosas durante a pandemia, para escapar de interrupções nos transportes ou de novos aumentos nos preços das commodities agrícolas. O que gerou uma alta de 4,5% nos contratos futuros da oleaginosa negociados em Chicago, que atingiram uma máxima de seis anos e meio no mês passado. A China adquire grãos e oleaginosas das Américas do Sul e do Norte para produzir ração para animais. O país asiático está atualmente reconstruindo seu rebanho de suínos, após um surto de peste suína africana matar milhões de porcos. Os quase 5,6 milhões de toneladas nos portos norte-americanos que tiveram a China como destino no mês passado representaram os maiores embarques de soja em um mês de janeiro dos EUA para a principal importadora de alimentos do mundo. Safra de soja deve ser maior em Goiás neste ano, apesar de problemas climáticos Os embarques para México e Egito, outros grandes compradores da soja norte-americana, também foram os maiores já registrados para meses de janeiro, mostram os dados do USDA. É esperado que os estoques de soja dos EUA encolham para os menores patamares em sete anos pouco antes de a colheita no Hemisfério Norte ganhar ritmo, em setembro. Neste ponto, o país deverá contar com apenas 9,5 dias de oferta de soja, o nível mais apertado da história e uma queda acentuada em relação aos estoques suficientes para sete semanas mantidos em igual período do ano passado, de acordo com uma análise da Reuters com base em dados do USDA. Colheita da soja brasileira pode melhorar Brasil deve colher mais uma safra recorde de soja Apesar do atraso na colheita, o Brasil --que vende a maior parte de sua soja para a China-- deve colher uma safra recorde de 133 milhões de toneladas nos próximos meses. Em uma indicação de que acredita que qualquer escassez causada pelo início lento da colheita no Brasil será compensada até 1º de setembro, nesta semana o USDA manteve inalterada sua projeção para as exportações brasileiras em 2020/21, enquanto a previsão para os embarques de soja dos EUA foi elevada em 550 mil toneladas. No entanto, diante da forte demanda e da incerteza em torno dos problemas logísticos nos portos, ainda não está claro se isso vai aliviar a pressão altista sobre os preços, segundo analistas e operadores. VÍDEOS: Tudo sobre agronegócios Veja Mais

Projeto de lei quer que operadoras rastreiem locação de celulares roubados

canaltech A alegria dos meliantes especializados em roubar celulares pode estar prestes a terminar — o deputado Kim Kataguiri (DEM/SP) apresentou um projeto de lei que pretende fechar o cerco contra esse tipo de crime. O PL 200/2021, que está tramitando na Câmara dos Deputados, propõe que as operadoras de telefonia móvel rastreiem dispositivos furtados, enviando sua localização geográfica para as autoridades policiais em tempo real. Como saber se meu aparelho celular é roubado? Brasil já teve pelo menos 100 milhões de celulares roubados ou furtados Como proteger informações de um celular roubado Claro, estamos falando de um projeto altamente complexo, que exigiria também a colaboração da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A ideia é que, antes de mais nada, cada aparelho vendido no varejo tenha um cadastro atrelado ao CPF ou CNPJ do proprietário, tal como a devida nota fiscal. Estão previstos procedimento para “transferir a titularidade” do produto (mais ou menos como uma transferência veicular). Embora a ideia pareça ser excessivamente burocrática, é essencial ressaltar que esse cadastro seria opcional e que a vítima do roubo não precisaria sequer registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.). Ademais, as operadoras precisarão bloquear a capacidade do smartphone de realizar ou receber chamadas, mesmo se seu chip for trocado — o intuito é deixar bem claro para eventuais compradores que se trata de um item roubado. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- “Os aparelhos de telefone celular deixaram de ser simples aparelhos telefônicos e assumiram funções relacionadas à guarda de dados das pessoas, assumindo um papel importante no que tange à privacidade. O roubo ou furto de um aparelho celular, além do evidente prejuízo material, tem consequências muito graves, já que os agentes criminosos podem ter acesso às informações bancárias, fotos, conversas, histórico de ligações e outros dados da vítima”, justifica o deputado. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas NASA incendeia nave para entender como o fogo age na microgravidade; confira! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Depois de prever pandemia, Bill Gates se preocupa agora com duas novas ameaças Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Veja Mais

Ashley Judd é internada em UTI na África do Sul após fraturar a perna em acidente

G1 Pop & Arte Atriz de 'Twin Peaks' se machucou em excursão no Congo e foi transferida para outro país. Atriz Ashley Judd durante conferência na Califórnia, em abril de 2018 REUTERS/Lucy Nicholson A atriz Ashley Judd (dos novos episódios da série "Twin Peaks") está internada na unidade de terapia intensiva de um hospital na África do Sul após sofrer um acidente, fraturar a perna em quatro lugares e danificar o nervo. Ela falou sobre a situação com o colunista do jornal "New York Times", Nicholas Kristof, em chamada de vídeo no Instagram nesta sexta-feira (12). Por causa de uma lanterna defeituosa, Judd teve dificuldades para enxergar durante uma excursão no Congo, tropeçou em uma árvore caída e quebrou a perna. A atriz ficou acompanhada de um amigo por cinco horas até conseguir ser resgatada. Depois de passar a noite em uma cidade congolesa, ela foi transferida para a África do Sul. "Tenho muita gratidão. Tenho muita compaixão e tenho muita gratidão", afirmou Judd. "Agradeço a todos por seus pensamentos e suas orações por seu apoio." "I'm in a lot of love. I'm in a lot of compassion and I'm in a lot of gratitude," Veja Mais

Projeto busca usar tecnologia blockchain para controlar gastos públicos

Valor Econômico - Finanças A Investtools quer expandir a ferramenta Gov Token, de controle de gastos, para qualquer órgão público que busque novas tecnologias no combate à corrupção A Investtools, empresa de soluções tecnológicas para o mercado financeiro, busca entidades ou administrações públicas interessadas em utilizar uma solução em blockchain — sistema de registro de informações digitais — para aprimorar a rastreabilidade das finanças públicas. A empresa participou do desenvolvimento do BNDES Token, ferramenta em blockchain do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para acompanhar o financiamento de obras públicas. Com essa experiência, decidiu expandir a ferramenta de controle de gastos para qualquer órgão público que busque novas tecnologias no combate à corrupção, que batizou de Gov Token. A proposta é registrar em blockchain os recursos que forem liberados por uma entidade pública. Isso acontecerá por meio da emissão de tokens, que atuam como representações eletrônicas de uma quantia em dinheiro. Eles serão inseridos na rede, permitindo que todas as movimentações financeiras fiquem gravadas em uma cadeia de blocos — incluindo valores, origens e destinos. Padrão de segurança da informação sem precedente Em redes blockchain, informações criptografadas são registradas em ordem cronológica, de forma descentralizada, rastreável e imutável. Qualquer tentativa de fraude teria que passar por todos os computadores da rede, o que garante um padrão de segurança da informação sem precedentes na rede ou em qualquer outro ambiente digital. No exterior, alguns países já começaram a explorar o blockchain para o voto em reuniões de acionistas. O uso dessa tecnologia no voto à distância pode baixar custos substancialmente e oferecer oportunidades para aprimorar as reuniões. O desenvolvimento da primeira versão do Gov Token vai acontecer ao longo do primeiro semestre de 2021, segundo o presidente da Investtools, David Gibbin. O objetivo é que, durante este período, aconteçam as negociações com uma ou mais administrações ou entidades públicas. A previsão é que o projeto piloto seja implementado na segunda metade de 2021. Segundo ele, a dificuldade de fraudar uma informação gravada em blockchain é o que torna o produto inovador, pois impossibilita que determinada verba seja desviada no meio do processo. "Depois do projeto com o BNDES, entendemos que o poder de alcance do projeto era muito maior. O blockchain tem a transparência como característica intrínseca", disse Gibbin. O Gov Token foi selecionado no programa Inovação Rio, que se destina a micros, pequenas e médias empresas sob responsabilidade da Faperj e da AgeRio. O projeto também passou pela aprovação da agência pública Finep, que fomenta projetos de tecnologia. A verba total destinada para a criação do Gov Token é de cerca de R$ 1,5 milhão. Veja Mais

Sem conseguir convencer no Senado, Pazuello segue na mira da CPI

Valor Econômico - Finanças O Palácio do Planalto conta agora com o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para esfriar a temperatura Mesmo depois de passar quase cinco horas prestando contas sobre as ações do governo, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não conseguiu mudar a imagem negativa que construiu durante a pandemia. As explicações e promessas do ministro aos senadores não foram suficientes, por exemplo, para gerar um movimento de retirada de assinaturas do requerimento que buscar instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a conduta das autoridades durante a crise. Ciente desse cenário, o Palácio do Planalto conta agora com o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para esfriar a temperatura. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Roma afirma que carro-chefe será reestruturação do auxílio emergencial

Valor Econômico - Finanças Sobre o programa social que substituirá o Bolsa Família, Roma disse que precisa pegar “todas as informações para formular a ideia” Indicado para o Ministério da Cidadania, João Roma (Republicanos-BA) afirmou nesta sexta-feira que a prioridade da pasta será definir como será a retomada do auxílio emergencial. Ele informou que a posse ocorrerá na semana de 22 de fevereiro. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Russa de 23 anos planeja ter a 'maior família do mundo' com 100 filhos

O Tempo - Mundo Jovem, que já tem 11 filhos e é casada com um milionário, paga mulheres para gestar os bebês Veja Mais

A Voz do Brasil - Comissões da Câmara deverão funcionar em sistema semipresencial - 12/02/2021

A Voz do Brasil - Comissões da Câmara deverão funcionar em sistema semipresencial - 12/02/2021

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, também, entre outros assuntos: ✔️Congresso e Executivo firmam compromisso para continuar pagamento de auxílio emergencial ✔️Relatora de Saúde no Orçamento defende continuidade de investimentos contra Covid-19 Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Ano começa fraco, diz Renner, confirmando projeções de retomada lenta

Valor Econômico - Finanças Rede informou que uma recuperação na demanda só deve ficar mais clara no segundo trimestre e ganhar maior "tração" na segunda metade do ano Dados informados hoje pela Renner sinalizam um início de ano difícil no setor, com ritmo de demanda em linha com o fraco mês de dezembro em segmentos considerados não essenciais. Na semana passada, o Valor já havia antecipado dados de desempenho de varejo mostrando que janeiro e fevereiro estavam com retomada lenta nas vendas em diversos segmentos do comércio. A Renner informou que uma recuperação na demanda só deve ficar mais clara no segundo trimestre e ganhar maior "tração" na segunda metade do ano. “2020 foi um ano difícil e 2021 começou desafiador, mas estamos otimistas com uma recuperação”, disse a analistas nesta tarde o CEO da Renner, Fabio Faccio. Como informado hoje pela Renner, a decisão de aumentar os investimentos em 2021, atingindo valor recorde de R$ 1,1 bilhão, e de elevar despesas operacionais em áreas como digital, vai adiar a recuperação de margens da companhia. Mas a varejista entende que precisa acelerar alguns projetos e reforçar quadro de pessoal para conseguir voltar a crescer de forma mais rápida após o fim da pandemia, mesmo que isso tenha um impacto em rentabilidade agora. Pela manhã, o comando já havia dito ao Valor Pro, serviço de informação em tempo real do Valor, que a atual margem bruta (que caiu em 2020 ante 2019) está num patamar que deve se manter em 2021. “As margens operacionais poderiam crescer mais rápido, mas tem um investimento importante que precisa ser feito e para isso, teremos uma recuperação mais gradual da margem, mas que será mais potente quando ocorrer”, disse o CEO Fabio Faccio. A margem bruta no quarto trimestre foi de 53,8%, ante 58% no ano anterior, e a margem Ebitda, que mede lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (medida após descontar despesas) passou de 26,4% para 19,1% no mesmo período. Esse indicador sente o efeito da piora nas vendas e de pressões maiores em custos. Já os investimentos não afetam diretamente a margem, mas ao retomar projetos, a medida também acabam elevando as despesas operacionais como um todo. Segundo a diretora de relações com investidores, Paula Picinini, a margem bruta volta a patamares saudáveis em 2021, mas não para o nível de 2019, considerado um ano muito positivo. “O aumento de capex é para elevar vendas e geração de caixa futuro. Já em temos de opex [despesas operacionais] estamos trabalhando em 2021 para aumentar o time de digital, e numa nova configuração de funções, além da criação de uma diretoria de dados e de uma estrutura dedicada na logística para a demanda dos canais integrados [site e lojas]”, diz a diretora. Sobre a margem Ebitda, a executiva afirma que valorização do câmbio, alta da inflação e restrições de circulação ainda afetarão esse índice em 2021, pelo peso de produtos importados no portfólio da empresa, além da menor demanda geral, especialmente no começo do ano. Investimentos Por conta desse cenário de vendas ainda afetadas pela pandemia e necessidade de voltar a investir, a Renner vai investir em 2021 mais que a média de 5% a 7% da receita, e deve voltar a esse patamar em 2022. O montante projetado de R$ 1,1 bilhão é recorde na empresa — o maior até hoje era de cerca de R$ 750 milhões em 2019 — mas apesar do volume alto, a rede diz que tem caixa para arcar com os desembolsos, e ressaltou a emissão de R$ 1 bilhão em debêntures informada ontem. Eram R$ 2,6 bilhões em saldo de caixa em dezembro, o dobro do ano anterior. A diretoria financeira ressaltou a analistas que as despesas em 2021 ainda sofrem outra pressão relativa aos esgotamento da queda de alguns gastos durante a pandemia, como renegociação de aluguéis e de salários pelas medidas do governo que autorizaram redução. “Esses benefícios começam já a cessar. Os ganhos devem vir de negociações mais específicas, individuais”, disse Alvaro de Azevedo, diretor financeiro. Sobre estoques e vendas, a direção informou que o nível de estoques está mais ajustado, e de melhor qualidade neste ano, depois que a empresa acelerou as reduções de produtos parados nas lojas em 2020. Isso ocorre normalmente por um aumento de remarcações, que também afetam rentabilidade. A respeito de demanda, o CEO afirmou que o ritmo de vendas em categorias para casa e decoração ainda está acima do verificada em moda no começo do ano. Vendas on-line Para analistas um dos destaques positivos da Renner no quarto trimestre foi o braço digital, e a empresa informou hoje que o aumento no peso do on-line nas vendas vai continuar mesmo com a reabertura das lojas, disse o presidente. No site e aplicativo, as vendas cresceram 123,2% e representaram 9,4% do total. Questionada sobre o fechamento de lojas de concorrentes, a Renner disse que está ganhando mercado, após os encerramentos de lojas de redes de grande porte e de cadeias regionais menores. A Zara fechou quase 10% de suas unidades no Brasil em janeiro. O lucro líquido da Renner no quarto trimestre caiu 31% para R$ 354 milhões. A receita líquida de venda de mercadorias subiu 1,6% no período, que inclui Natal e Black Friday, para R$ 2,9 bilhões. Renner Silvia Costanti/Valor Veja Mais

93% dos novos casos de Hanseníase diagnosticados nas Américas são do Brasil, aponta Ministério da Saúde

Glogo - Ciência Boletim divulgado nesta sexta também mostra que, entre 2010 e 2019, país registrou mais 301 mil novos casos, sendo que 20.700 deles já estavam no grau mais incapacitante da doença. Transmissão está ativa e tem "alta taxa de endemicidade" em todo o país. Brasil teve mais de 300 mil novos casos de hanseníase em nove anos. Prefeitura de Jundiaí/Divulgação Pelo menos 20.700 brasileiros tiveram sequelas físicas incapacitantes, como perda dos dedos, ponta do nariz e demais extremidades do corpo, assim como deformidade nos pés e mãos causadas pela falta de tratamento ou diagnóstico tardio da Hanseníase entre 2010 e 2019. O dado é do Boletim Epidemiológico sobre a Hanseníase divulgado pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (12), que também mostrou que o Brasil teve 27.864 novos casos de Hanseníase apenas em 2019, equivalente a 93% de todos os casos da região das Américas e 13,7% dos casos globais registrados no ano. Brasil enfrenta desabastecimento de remédios de hanseníase e entidades dizem que governo ignora alertas há mais de um ano Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Hansenologia, o dermatologista Claudio Salgado, além de números altos de novos casos, chama atenção a quantidade dos casos que são detectados já na fase mais incapacitante da doença. "A hanseníase é classificada em quatro graus: grau zero, quando não há nenhuma sequela; grau 1, quando paciente já perdeu sensibilidade nas palmas das mãos e solas dos pés; e grau 2, quando há sequelas físicas graves e visíveis", explica Salgado. "Quando um país tem alta taxa de hanseníase no grau 2, é porque o diagnóstico está sendo muito tardio. Quer dizer que o paciente, quando foi diagnosticado, já estava com a doença há mais de 5, 6 anos", diz o dermatologista. Segundo o Boletim Epidemiológico de Hanseníase do Ministério da Saúde, a doença no Brasil em 2019: Teve 9,9% dos casos diagnosticados já no estágio avançado, no grau 2 de incapacidade física, quando há deformidades e sequelas físicas visíveis; 1.550 crianças e adolescentes menores de 15 anos foram diagnosticados com a doença, representando 5,5% dos casos; A taxa de detecção geral dos novos casos foi de 13,23 por 100 mil habitantes, mais de 13 vezes maior que o recomendado pela OMS para 2020; A taxa de prevalência da Hanseníase foi de 1,50 para cada 10 mil habitantes, considerada de "alta endemicidade"; Os estados com a maior taxa de novos casos foi Mato Grosso (129,38 casos por 100 mil hab) e Tocantins (96,44 casos por 100 mil hab), respectivamente. O boletim também reuniu dados da série história entre 2010 e 2019. Assim, na última década, sem considerar os dados preliminares de 2020: Brasil registrou 301.638 novos casos de Hanseníase; Desses, 20.684 ocorreram em menores de 15 anos; 20.700 casos já estavam no grau mais avançado de incapacidade física, o grau 2; Brasil se manteve na classificação de "alta endemicidade" da doença. Em nota, o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) destacou os casos de hanseníase detectados nos menores de 15 anos na última década. "Os indicadores de casos infantis, ainda que pareçam raros, sempre apontam para a existência de pessoas ao seu redor sem tratamento, e que por isso continuam transmitindo a doença", afirma o Morhan. A Hanseníase no mundo em 2019: Mundo registrou 202.185 novos diagnósticos em 2019, segundo a Organização Mundial da Saúde; Desses, 29.936 foram registrados nas Américas em 2019, sendo que 93% deles ocorreram no Brasil; O Brasil é o primeiro no mundo em registros de novos casos por habitante e o segundo em novos casos por ano, segundo a OMS. Menos cura e país sem tratamento Outro dado que chama atenção é sobre a taxa de cura: entre 2012 e 2019, a redução na proporção de cura dos novos casos da Hanseníase saiu de 85,9%, para 79,4%. A maior redução de cura no período se deu na região Norte, cuja proporção caiu mais de 10 pontos percentuais. Já entre as unidades federativas, o Distrito Federal apresentou a pior redução, saindo de 90,2% em 2012 para 61,3% em 2019. O boletim ainda destaca a crise no abastecimento dos remédios para o tratamento da hanseníase que ocorrendo desde 2020. Conforme o G1 apurou, municípios de pelo menos 18 estados estão sem os antibióticos usados para tratar a doença, chamados de poliquimioterapia, ou PQT. Apesar de ser o país com o maior número de casos de hanseníase por habitantes no mundo, o Brasil não produz os medicamentos e depende de doação da OMS, que importa o remédio da Índia. "Os dados deste último Boletim não são novidade. Temos problema em diagnosticar novos casos, agora também enfrentamos problemas para tratar a doença por falta de remédio. Apesar disso, a meta do Brasil para reduzir a doença no grau 2 [país pretende diminuir em 8,8 a cada i milhão hab. até 2022] é 8 vezes maior do que a OMS recomendou em 2020", aponta Salgado. "Retiramos os pacientes dos leprosários, mas ainda os deixamos à sombra da sociedade", diz o presidente da SBH. O que é a hanseníase e os números altos de contágio no Brasil. Arte/G1 VÍDEOS: novidades sobre Ciência e Saúde Veja Mais

Bloquinhos, lives e mais! Como aproveitar o Carnaval em casa durante a pandemia

canaltech 2021 mal começou e já traz uma decepção para o brasileiro: a ausência do tão amado (e tudo bem, justiça seja feita, odiado por muitos também) Carnaval. Por conta da pandemia, não haverá escola de samba desfilando no Anhembi ou na Sapucaí. Não haverá bloquinho, nem beijos em desconhecidos, tampouco aquele trio elétrico cercado de multidões alegres. No entanto, para não falar que não vai ter Carnaval, mutios artistas decidiram recorrer à tecnologia para fazer lives, e a televisão traz algumas programações especiais. Com isso em mente, trazemos algumas dicas para você comprar sua cervejinha gelada e curtir a folia de casa mesmo. Carnaval 2020: confira dicas do Google para curtir o feriado 6 cuidados para ter com o celular no Carnaval 5 escolas de samba que trouxeram a tecnologia para a avenida Sexta-feira (12/02) e-Carnaval SulAmérica, com Preta Gil e convidados A folia já começa nesta sexta-feira. Às 18h, acontece o e-Carnaval SulAmérica. Diretamente do Morro da Urca, Bondinho Pão de Açúcar, Preta Gil vai fazer um show ao vivo com direito a plateia virtual e participações especiais de outros artistas, que também farão apresentações: Péricles participa de São Paulo; Jota Quest, de Belo Horizonte; e Bell Marques, de Salvador. O e-Carnaval SulAmérica tem criação e produção da Musickeria e será transmitido pelo canal da SulAmérica no YouTube, pelos canais Like e 500 da Claro TV, pela rádio Mix e Rádio SulAmérica Paradiso FM e pela nova plataforma streaming SulAmérica Paradiso, que é acessada via aplicativo ou site.   Bloco Céu Na Terra A partir das 19h, o bloco carioca Céu na Terra vai fazer um baile de Carnaval ao vivo em seu canal no YouTube e em suas redes sociais. Desde o último dia 6, o bloco já vinha realizando transmissões de outros bailes, que inclusive também estão disponíveis no canal. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Bloco Amigos da Onça Outro bloco de carnaval que investe na folia virtual é o Amigos da Onça, com uma live nesta sexta-feira, às 21h, no canal do YouTube do Teatro Riachuelo Rio. A entrada é gratuita, mas com contribuição voluntária do público. Sábado (13/02) Oficinas dos Blocos da Sebastiana A Sebastiana (Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro do Rio de Janeiro) lançou no dia 10 de fevereiro as playlists “Carnaval em Casa", em parceria com a Amazon. A associação promove também oficinas virtuais no sábado de carnaval, 13 de fevereiro, a partir das 11h, pelo canal da Casabloco, no Youtube: Adereços Carnavalescos, com o Suvaco do Cristo; Instrumentos Musicais com Materiais Reciclados, com o Simpatia é Quase Amor; e Curto Circuito, brincadeiras infantis e circenses com o Gigantes da Lira. (Imagem: Divulgação/Sebastiana) Viva La Pachanga Dendicasa! O projeto “Viva la Pachanga”, voltado a retratar a cultura e musicalidade afro-latinas, permeando o resultado de várias fusões culturais entre índios, africanos e europeus pela América Latina, é conhecido por trazer uma diversidade de segmentos musicais como salsa, cumbia, rumba, lambada, carimbó e reggaeton. E neste sábado, a partir das 16h30, acontece a live “Viva La Pachanga edição Dendicasa!”, em parceria com o Porto Dragão. Na ocasião, os DJs Priscilla Delgado e Canuto Lion comandam a edição com a presença dos bailarinos Izabel Sousa e Diógenes Almeida. A transmissão ocorrerá no canal do Porto Dragão no YouTube. O Trio: Ivete, Claudia e Você E o que seria do Carnaval sem Ivete Sangalo e sem Claudia Leitte? Felizmente, a partir das 17h30 deste sábado, as duas protagonizam uma live transmitida pelo canal de TV por assinatura Multishow. O repertório da live está sendo pensado para preservar a memória do Carnaval e também para trazer os grandes hits das carreiras das baianas. Além da televisão, o show também será transmitido nos próprios canais do YouTube da Ivete e da Claudia. Live da Maria Bethânia E que tal uma live da Maria Bethânia? Neste sábado, a cantora vai fazer a sua primeira live, direto da Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, sem plateia ou convidados. O repertório do show, que marca os 56 anos de carreira da Bethânia, vai contar com as músicas mais famosas da cantora, além de sambas de roda e canções inéditas que acompanham seu próximo álbum. A apresentação será transmitida pela plataforma de streaming Globoplay. Bethânia subirá ao palco a partir das 22h e o sinal será aberto para não assinantes. Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por Maria Bethânia (@mariabethaniaoficial) Domingo (14/02) Cordão do Boitatá No domingo de Carnaval, a partir das 15h, estaremos no ar com o tradicional Baile Multicultural do Cordão do Boitatá, o bloco celebra 25 anos, com direito a convidados como Alcinea Martins, uma das fundadoras do Bloco afro Agbara Dudu. O baile será transmitido pelo Youtube do Teatro Riachuelo a partir das 15h. A entrada é gratuita, mas com contribuição voluntária do público. Meu Carnaval: live do Bell Marques O cantor e compositor baiano Bell Marques está não só no e-Carnaval Sulamérica, como também vai trazer a própria transmissão: “Meu Carnaval”. O ex-Chiclete com Banana se apresentará neste domingo, 14, a partir das 16 horas, horário em que Bell tradicionalmente puxa o trajeto do Farol da Barra a Ondina à frente do Bloco Camaleão. A live ocorrerá no canal de Bell Marques no YouTube. Na ocasião, o cantor também apresentará uma nova música. Segunda (15/02) Bloco Aparelhinho "Fuleiragem desvairada, acabação descomedida, nostalgia e alegria com sucessos atemporais em versões eletro-topzeira". Essa é a promessa do Bloco Aparelhinho (um bloco carnavalesco bem famoso de Brasília) a para sua live que acontece na segunda, das 16h às 00h. O acesso é gratuito, pelo Zoom, e as informações podem ser acompanhadas por meio do site da Radio Cafuné. Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por @bloco.aparelhinho Cariri Olindense Na próxima segunda-feira, a Troça Carnavalesca Mista Cariri Olindense completa 100 anos de história, e para comemorar, acontece uma live às 20h no canal do YouTube, com a participação especial do Maestro Spok e sua Orquestra e mais duas convidadas: Surama Ramos e Larissa Lisboa. Terça (16/02) #NaConcentração Na terça-feira de Carnaval começa #NaConcentração, especial produzido pela Trace Brasil com apoio do Twitter, que revisita alguns dos mais simbólicos desfiles das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro, como “Gosto Que Me Enrosco”, apresentado pela Portela, em 1995. Com apresentação de Pretinho da Serrinha, músico famoso por seus arranjos e percussões no cavaquinho, #NaConcentração recebe a porta-bandeira da Portela, Lucinha Nobre, a cineasta Sabrina Fidalgo e o cenógrafo Milton Cunha, que comentam os desfiles de forma afetiva e descontraída, desde as fantasias até os enredos que marcaram época. O canal traz ainda uma playlist especial com músicas carnavalescas, no Focus Carnaval, e show do Art Popular, Artpopuloucos. A programação do Trace Brazuca está disponível na Claro TV - 624, Vivo TV - 630, Guigo TV - 74 e BluTV - 521. Bloco Agytoê Na terça às 21h acontece uma transmissão ao vivo do Bloco Agytoê, no canal do Youtube do Teatro Riachuelo. A entrada é gratuita, mas com contribuição voluntária do público. Todos os dias Programação de Carnaval do Music Box Brasil Além das lives, outra alternativa para curtir o Carnaval de casa é a televisão. E um dos canais que tem isso em mente neste fim de semana é o Music Box Brasil, que preparou toda uma programação com direito a shows, clipes e convidados especiais comandando a festa, que vai desde o rock até o samba. O especial começa nesta sexta (12) das 20h30min à 00h, mas também acontece no sábado (13), domingo (14), segunda (15) e terça (16), nesse mesmo horário. Nesta sexta, o Digão, vocalista e guitarrista da banda Raimundos, conta histórias da gravação do show “Roda Viva”, que completa 10 anos em 2021. E no sábado, Leandro Lehart (Art Popular) presta uma homenagem ao mestre Ubirany, membro do Fundo de Quintal que morreu por conta da COVID-19 no ano passado. CarnaVIOla O MM Gerdau irá realizar o primeiro CarnaVIOla digital. De sexta a terça, sempre às 15h no canal do YouTube, o violeiro Chico Lobo estará à frente do CarnaVIOla e convida os violeiros Wilson Dias, Bilora, Renato Caetano, Quincas da Viola, além da cantora Déa Trancoso, com apresentação do contador de causos e poeta Tadeu Martins, para uma grande festa sem sair de casa. Nessa edição on-line do CarnaVIOla, Chico Lobo será acompanhado também por banda com Leo Pires (bateria), Ricardo Gomes (baixo e vocal) e Sérgio Saraiva (acordeom e vocal). O CarnaVIOla é um carnaval em ritmo de viola caipira, com a primeira edição tendo acontecido em 2006. No repertório desfilam ritmos da viola caipira, como: calangos, lundus, folias, congados, maracatus, cirandas, batuques, catiras, modas, cocos, cateretês, arrasta-pés, bois e emboladas.   Festival Tô me Guardando Para quem é da capital paulista, a prefeitura decidiu lançar o Festival Tô me Guardando, que consiste em um compilado de atividades, vivências e apresentações de blocos de ruas e figuras do Carnaval paulistano através de transmissões feitas na internet entre os dias 12 e 28. Na noite de sexta-feira, dia 12, o Bloco Afro Ilú Obá De Min abre as festividades no mesmo trajeto que o cortejo toma todos os anos. Da Avenida São Luís à Praça Ramos de Azevedo, serão projetados vídeos com imagens de desfiles passados e um telão de LED, acoplado a um carro de som, até o Largo do Paissandu. Ainda na sexta-feira, às 20h, o Bloco Pilantragi abre as apresentações virtuais, com set do DJ Rodrigo Fernandes Bento e até oficinas online. As informações da apresentação, que vai acontecer no Zoom, podem ser vistas nas redes sociais do bloco. O famoso bloco paulistano Minhoqueens traz lives no sábado às 16h com Alexia Twister e às 20h com Kaya Conky. Já no dia 21, as drag queens Mama Darling, Mackaylla Maria e Paolla Cadillac vão fazer performances em janelas de apartamentos diferentes na região central de São Paulo, performando e dublando músicas pop. As intervenções serão registradas em vídeo e, posteriormente, o material editado será publicado nas redes do Minhoqueens e nos canais da Secretaria de Cultura. Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por Bloco MinhoQueens (@minhoqueens) No dia 28, a Charanga leva sua tradicional alegria carnavalesca para dentro da casa dos foliões com uma apresentação musical especial transmitida no dia 28 de fevereiro, além de relembrar carnavais passados com banners espalhados pelo trajeto do bloco, dois episódios do podcast "Sabe Som" com histórias do Carnaval de São Paulo e uma obra criada exclusivamente para um muro no bairro de Santa Cecilia. TV Mangueira A Estação Primeira de Mangueira fará lives em seu canal do YouTube, TV Mangueira, para comemorar o feriado. Às 15h de domingo à terça-feira de carnaval, a escola de samba transmitirá seus sambas enredos mais conhecidos e amados pelo público. Bloco Casa Comigo O Bloco Casa Comigo, um dos mais tradicionais do Carnaval de rua de São Paulo, está lançando uma websérie chamada De Onde Vem?, que mostra de forma bem humorada como três amigos apaixonados por Carnaval estão lidando com a quarentena – cada um à sua maneira - e como vão passar a data neste ano. No elenco estão Marco Gonçalves (Lady Night), Priscilla Castello Branco (Salve-se Quem Puder; Deus Salve o Rei), Thiago Albanese (Pandêmicos) e Sarah Roston (cantora das trilhas de Vis a Vis). Os episódios vão ficar disponíveis ao longo do feriado no IGTV do bloco. Bloco da Pracinha E tem conteúdo para os pequenos também! O Bloco da Pracinha on-line está dividido em dois programas, com 10 minutos de duração cada, tendo como público alvo crianças até 10 anos que curtem carnaval, com seus pais. Os episódios serão disponibilizados no canal do YouTube Barbara Lau Música e Educação. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Missão chinesa Tianwen-1 filmou sua entrada na órbita de Marte; veja o vídeo! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Veja Mais

Oswaldo Montenegro sopra 'Vento futuro' em clima épico

G1 Pop & Arte Habituado a regravar a própria obra, o cantor lança single com inédita música autoral. Capa do single 'Vento futuro', de Oswaldo Montenegro Reprodução ♪ Oswaldo Montenegro é mestre na recriação das próprias criações em singles e álbuns. Por isso mesmo, cabe ressaltar que o single Vento futuro sopra novidade na discografia do artista. No mercado fonográfico digital a partir desta sexta-feira, 12 de fevereiro, com distribuição da ONErpm, o single apresenta música inédita da lavra autoral do menestrel. Na gravação de três minutos e 45 segundos, Vento futuro cria clima épico com arranjo que remete a outras músicas do cancioneiro do compositor carioca. “Vento passado, olha lá / Deixa o presente viver / Faça pra mim a fineza / Da nossa beleza guardar com você / Vento futuro, olha aí / Olha o que trazes para mim / Trata-me com gentileza / A comida na mesa ainda está por servir”, canta Oswaldo Montenegro na gravação que sucede o single A voz da tela (2020) na prolífica discografia do artista. Veja Mais

Pazuello embarca nesta sexta para Manaus, onde deve ficar até quarta

Valor Econômico - Finanças Ministro da Saúde terá reuniões com o governador Wilson Lima e com prefeitos do Amazonas O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, embarca no fim da tarde desta sexta-feira para Manaus, segundo informou a assessoria de imprensa da pasta. Ele deverá ficar na capital do Amazonas até a próxima quarta-feira para se reunir com o governador Wilson Lima (PSC) e prefeitos do Estado. No Amazonas, Pazuello ainda deverá visitar as obras das usinas de oxigênio e supervisionará as equipes do Ministério da Saúde que prestam apoio, por exemplo, à transferência de pacientes em tratamento contra a covid-19 para outros Estados. Pazuello durante audiência pública no Congresso Tomaz Silva/Agência Brasil Em janeiro, faltaram cilindros de oxigênio nos hospitais da cidade, o que levou à morte de dezenas de pessoas por asfixia. Na quinta-feira, Pazuello participou de audiência pública no Congresso, pressionado pela possibilidade de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar ações e omissões do governo na pandemia, e foi questionado sobre o colapso do sistema de saúde de Manaus. Veja Mais

Análise: BC capitula em regra de cartões e silêncio não ajuda

Valor Econômico - Finanças Depois de acenar com solução que tiraria do mercado as três maiores credenciadoras do país, regulador adiou pela terceira vez mecanismo que limitará "trava bancária" O Banco Central (BC) anunciou nesta sexta-feira o adiamento, pela terceira vez, da nova regra sobre recebíveis de cartões, que limitará a chamada “trava bancária”. A norma entrará em vigor em 7 de junho, e não mais em 17 de fevereiro. O regulador capitulou na hora H, depois de ter acenado com uma solução que tiraria do mercado as três maiores credenciadoras do país — Cielo, Rede e Getnet. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Deputados querem que o governo explique o parcelamento do 13° dos servidores

O Tempo - Política Segundo os parlamentares, em janeiro o Estado teve uma arrecadação recorde e por isso não há justificativas para não se pagar o valor integral ao servidor Veja Mais

Anvisa aprova importação de mais doses da vacina de Oxford pela Fiocruz

Valor Econômico - Finanças Pedido foi feito na quarta-feira (10), e vale para novas doses que vierem a ser adquiridas pela instituição - não houve delimitação da quantidade A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu aval nesta sexta-feira (12) para que a Fiocruz possa importar mais doses da vacina da Universidade de Oxford fabricadas pelo Serum Institute, que fica na Índia. O laboratório é um dos centros de produção vinculados à AstraZeneca, que desenvolveu o imunizante e tem uma parceria com a fundação. Segundo a Anvisa, o pedido foi feito na quarta-feira (10), e vale para novas doses que vierem a ser adquiridas pela instituição - não houve delimitação da quantidade. Em nota, a agência diz que a aprovação visa "a manutenção do fornecimento de vacinas ao Programa Nacional de Imunizações e a continuidade da vacinação dos grupos prioritários em todo o país". "Esta aprovação se deu nas mesmas condições já aprovadas por esta Anvisa, em 17 de janeiro de 2021, para autorização temporária de uso emergencial, já que se trata da mesma vacina produzida, fabricada sob as mesmas condições já avaliadas naquela oportunidade", completa. Com o aval desta sexta, as novas doses que forem importadas também já podem ser aplicadas quando chegarem ao país e forem liberadas após inspeções. Em janeiro, a agência deu autorização para 2 milhões de doses que também tinham sido importadas do Serum Institute. Segundo o Ministério da Saúde, o novo montante tem sido negociado devido ao atraso para liberação de insumos que devem ser usados para fabricação da vacina no Brasil. Recentemente, a Fiocruz entrou com pedido de registro na Anvisa para as doses que devem ser fabricadas pela instituição. Veja Mais

Sessão de sexta do impeachment de Trump é concluída com homenagem a policial

Valor Econômico - Finanças O processo de impeachment do ex-presidente Donald Trump no Senado dos Estados Unidos será retomado no sábado, às 10h Depois de quatro dias de um julgamento que dividiu grande parte do Senado em linhas partidárias, os senadores acertaram uma nota bipartidária. O Senado se reuniu na noite desta sexta-feira (12) para dar ao policial do Capitólio Eugene Goodman uma medalha de ouro do Congresso, a maior honra que o Legislativo pode conceder. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Donald Glover e Phoebe Waller-Bridge vão criar nova versão de 'Sr. & Sra. Smith'

G1 Pop & Arte Série vai ser reencontro dos atores premiados de 'Atlanta' e 'Fleabag', que atuaram juntos em 'Han Solo: Uma História Star Wars' Phoebe Waller-Bridge em cena de 'Fleabag' e Donald Glover em cena de 'Atlanta' Divulgação Os atores Donald Glover ("Atlanta") e Phoebe Waller-Bridge ("Fleabag") vão se unir para criar uma série baseada no filme "Sr. & Sra. Smith" (2005). A produção foi anunciada pelos atores e pela plataforma de vídeos Prime Video nas redes sociais. A série tem previsão de lançamento em 2022. A premiada dupla (ambos ganharam Emmys e Globos de Ouro pelas séries que escrevem e protagonizam. Ele com "Atlanta". Ela com "Fleabag") já trabalhou junto. Initial plugin text Os dois contracenaram em "Han Solo: Uma História Star Wars" (2018), por mais que a britânica não desse as caras diretamente. Enquanto o americano interpretou o contrabandista Lando Calrissian, Waller-Bridge apareceu apenas como a robô L3-37. Ainda não foi revelado se ambos vão estrelar a nova série ou trabalhar apenas nos bastidores. O filme original "Sr. e Sra. Smith" foi protagonizado por Angelina Jolie e Brad Pitt, e mostrava o casamento de uma dupla de assassinos internacionais que desconhecia a identidade do cônjuge. A comédia de ação arrecadou mais de US$ 487 milhões em bilheterias no mundo inteiro. Veja Mais

Diesel, gasolina e etanol mantêm alta nos postos do Brasil na semana, indica ANP

G1 Economia Gasolina comum seguiu a mesma toada e avançou 1,34% nesta semana, para uma média de R$ 4,833 o litro nas bombas. Essa é a oitava semana consecutiva de ganhos no preço do combustível. Posto de gasolina José Augusto Júnior/EPTV O preço médio do diesel subiu pela terceira semana seguida nos postos do Brasil, enquanto gasolina e etanol também aumentaram, segundo levantamento da reguladora Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mantendo viés de alta em meio a um intenso debate no país sobre o valor dos combustíveis, que mobilizou até o presidente Jair Bolsonaro. A cotação média do diesel nas bombas atingiu R$ 3,811 por litro nesta semana, alta de 1,3% em relação à semana anterior, mostraram os dados da ANP nesta sexta-feira (12). Até o momento neste ano, ainda de acordo com as pesquisas semanais da ANP, o valor do combustível mais consumido do Brasil recuou em apenas uma ocasião — entre 17 e 23 de janeiro, quando registrou uma modesta queda de 0,1%. A gasolina comum seguiu a mesma toada e avançou 1,34% nesta semana, para uma média de R$ 4,833 o litro nas bombas. Esta é a oitava semana consecutiva de ganhos no preço da gasolina. O etanol, concorrente da gasolina nas bombas, também subiu. Com alta de 0,67% em relação à semana anterior, o litro do biocombustível alcançou em média 3,311 reais nos postos. Entenda o que deixa o combustível mais caro na bomba e qual o peso do ICMS O preço médio do diesel, conforme a pesquisa da ANP, está 4,8% acima do patamar em que começou o ano, enquanto o da gasolina acumula aumento de 7% em 2021. O etanol subiu 4,12% no período. Nesta sexta-feira (12), Bolsonaro encaminhou ao Congresso uma proposta que altera a cobrança do ICMS — um imposto estadual — sobre combustíveis, o que segundo ele daria mais previsibilidade e reduziria os preços finais dos produtos. O presidente alega que os governos estaduais aumentam arrecadação com o ICMS sempre que os preços dos combustíveis sobem, afirmando repetidamente que o os impostos federais que incidem sobre esses produtos permanecem os mesmos. Ajudando a pressionar as cotações nos postos, a Petrobras anunciou reajustes nas refinarias a partir da última terça-feira (9) — com alta de 8% na gasolina e 6% no diesel, enquanto também reafirmou sua independência do governo federal para definição dos valores. No acumulado do ano, o diesel apura alta de 10,9% nas refinarias da estatal, que domina o mercado de refino no Brasil. Na gasolina, o aumento era de 22,2% no período, de acordo com cálculos da Reuters. A Petrobras diz definir seus preços de acordo com a paridade de importação, com influência de fatores como a cotação do dólar e o valor do petróleo no mercado internacional. Os valores nos postos, no entanto, não acompanham necessariamente os reajustes nas refinarias e dependem de uma série de questões, incluindo margem de distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de biocombustíveis. O movimento interno de alta dos preços acompanha em parte uma recuperação nas cotações globais do petróleo e combustíveis, à medida que a demanda retoma níveis pré-pandemia de coronavírus diante da flexibilização de lockdowns em diversos países. Os preços da gasolina na Ásia, Europa e Estados Unidos avançaram para máximas de um ano nesta semana, enquanto o petróleo Brent, referência internacional da commodity, superou a marca de US$ 60 por barril pela primeira vez em um ano. Vídeos: Últimas notícias de Economia Veja Mais

Com 1.204 mortes por covid-19 em 24 horas, total no Brasil vai a 237.601

Valor Econômico - Finanças Segundo ainda o levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa, foram registrados 49.396 novos casos de covid-19 de ontem para hoje, chegando ao total de 9.765.694 de infectados O Brasil registrou 1.204 mortes provocadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos provocados pela doença para 237.601, segundo levantamento desta sexta-feira (12) feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde do país. O levantamento não conta com os números do Estado do Ceará, que não divulgou seu boletim. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 1.068 por dia, número que não apresentou variação em relação aos dados registrados em 14 dias. De acordo com o balanço de hoje, fechado às 20h, foram registrados 49.396 novos casos de covid-19 de ontem para hoje, chegando ao total de 9.765.694 de infectados no país. A média móvel de casos foi de 45.229 por dia, uma queda de 12% em relação aos casos registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S. Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Dados do governo federal Já o boletim do Ministério da Saúde de hoje aponta o registro de 1.288 mortes pela doença nas últimas 24 horas. O total de óbitos provocados pelo novo coronavírus subiu para 237.489. O boletim fechado às 18h230 informa ainda que o Brasil registrou 51.546 novos casos de covid-19 no mesmo intervalo. Com isso, o total de diagnósticos confirmados nas estatísticas do governo federal sobe para 9.765.455. São Paulo é o Estado com mais mortes (55.971) e casos confirmados (1.901.574) de covid-19. Minas Gerais é o segundo Estado com mais casos (798.711) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (31.283). Veja Mais

Peacemaker: HBO Max anuncia série de James Gunn para janeiro de 2022

Peacemaker: HBO Max anuncia série de James Gunn para janeiro de 2022

Tecmundo O HBO Max finalmente anunciou uma previsão de estreia para a série Peacemaker (Pacificador, em português), desenvolvida por James Gunn e protagonizada por John Cena. Segundo o serviço de streaming, durante um painel no evento Winter TCA Press Tour, o público poderá conferir a 1ª temporada da produção em janeiro de 2022. Casey Bloys, gerente de conteúdo da plataforma, afirmou posteriormente, em entrevista ao The Hollywood Reporter, que tem se envolvido cada vez mais com o projeto. Leia mais... Veja Mais

Witzel posta vídeo andando de skate e diz que 'não vai cair'

O Tempo - Política Vídeo foi publicado no mesmo dia que o governador afastado do Rio de Janeiro passou a ser réu sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro Veja Mais

Larry King deixa herança de U$ 2 milhões para os cinco filhos

O Tempo - Diversão - Magazine A ex-mulher, Shawn Southwick King, foi deixada de fora do testamento Veja Mais

Samsung mantém produção de LCD e lança TV QD-LED em 2022

Samsung mantém produção de LCD e lança TV QD-LED em 2022

Tecmundo A Samsung Display adiou, pela terceira vez, os seus planos de encerrar a produção de painéis LCD, que ocorreria em março deste ano. Em um novo acordo, divulgado pelo site Korea IT News, a divisão de painéis da empresa sul-coreana estenderá o seu prazo de fornecimento de suas telas de cristal líquido até o final de 2021.Pelo cronograma original da Samsung Display a produção seria descontinuada no final de 2020, mas a eclosão da pandemia acabou determinando uma demanda maior de TV’s do que o originalmente previsto. Como a Samsung Electronics precisou de mais painéis LCD, a Display teve que adiar os planos de encerramento da produção até março de 2021.Leia mais... Veja Mais

EUA: Defesa de Trump pede para Senado rejeitar acusação 'inconstitucional'

O Tempo - Mundo 'Acusações do impeachment são um ato de vingança política e são descaradamente inconstitucionais', disse o advogado Michael Van Der Veen Veja Mais

Mundo vive pandemia de ciberataques e Brasil está despreparado, diz CEO de empresa que descobriu megavazamento

G1 Economia Para Marco DeMello, CEO da PSafe, esses megavazamentos evidenciam que o mundo vive nada menos que duas pandemias: uma de covid-19 e outra "de ciberataques". O vazamento de centenas de milhões de registros e dados pessoais vieram à tona desde o ínicio do ano Getty Images/BBC Em dois meses, dois megavazamentos de dados privados assustaram o Brasil. Em janeiro, veio à tona a exposição na internet de 223 milhões de CPFs de pessoas vivas e falecidas. Agora, veio à tona o vazamento de quase 103 milhões de registros de celulares. Os dois casos foram descobertos pela empresa de segurança cibernética PSafe. Para Marco DeMello, CEO da PSafe, esses megavazamentos evidenciam que o mundo vive nada menos que duas pandemias: uma de covid-19 e outra "de ciberataques". "Essas duas pandemias coexistem e foram aceleradas no mesmo ano. O que estamos vendo dessa pandemia digital de ciberataques é uma realidade em que todas as empresas e indivíduos estão vulneráveis a ataques de inteligência artificial avançadas e as defesas não se adaptaram ainda a essa nova realidade", disse em entrevista à BBC News Brasil. Megavazamento de dados: o que se sabe e o que falta saber Saiba se seus dados foram usados para abrir conta ou pedir empréstimo Nesse ambiente em que empresas e governos estariam amplamente vulneráveis a ataques cibernéticos, o Brasil, segundo DeMello, ainda sofre com a desvantagem de estar mais despreparado que a maioria dos países. "O Brasil tem uma defasagem muito grande entre a sua posição econômica e a sua posição em termos de cibersegurança. É a 8ª maior economia e o penúltimo, dentre 47 países monitorados, em velocidade de detecção de vazamento de dados." No dia 3 de fevereiro, a equipe da PSafe detectou a oferta na deep web de 102.828.814 contas de celular com informações sensíveis como tempo de duração de ligações, número do telefone e outros dados pessoais, como CPF e endereço. Entre os donos dessas contas estariam autoridades, como o presidente Jair Bolsonaro. DeMello não quis mencionar nomes de pessoas que tiveram as informações vazadas, mas confirmou que entre elas estão várias autoridades e celebridades. "Não confirmo nada sobre nenhum indivíduo particular por uma questão de privacidade. Mas, sim, existem celebridades dentro dessa base, celebridades privadas e públicas." Saiba mais sobre o megavazamento de dados de 223 milhões de brasileiros Cada registro de celular estava sendo vendido a US$ 1, com possibilidade de valores unitários menores no caso da aquisição de milhões de contas por um mesmo comprador. Segundo DeMello, a pessoa que vendida os registros disse que os dados são da Vivo e da Claro. As duas empresas negam e o CEO da PSafe diz que não é possível confirmar, por enquanto, a origem dos dados. Ele afirmou, porém, que tudo indica que os registros saíram de grandes operadoras de telefonia. 'Brasil é o penúltimo, dentre entre países monitorados, em velocidade de detecção e vazamento de dados', diz presidente da Psafe PSafe Confira, a seguir, os principais trechos da entrevista. BBC News Brasil - Como foi feita essa descoberta? E de que forma se deu a interação entre os funcionários da PSafe e quem estava vendendo os registros? Marco DeMello - Nós temos um sistema de proteção para empresas e a inteligência artificial desse sistema tem monitoramento da deep web. Fazemos um monitoramento constante de vazamentos em todos os fóruns em que estamos infiltrados. O primeiro vazamento que alertamos esse ano foi em 19 de janeiro, de 223 milhões de CPFs. Em 3 de fevereiro encontramos esse segundo vazamento, que conteria quase 103 milhões de registros telefônicos de duas operadoras. Nosso time de segurança já parte automaticamente para análise do vazamento e alegações do criminoso. A gente passa para a interação humana, interroga o criminoso. Nós desafiamos, questionamos o criminoso, para forçá-lo a comprovar que as alegações são verdadeiras ou ignorá-lo por ser mais um mentiroso na dark web, porque tem muito. Fizemos isso e as alegações que o criminoso havia feito acabaram se comprovando em vários aspectos. Nós temos técnicas e táticas e ferramentas para fazer essa comprovação. E chegamos à conclusão de uma probabilidade muito alta de serem realmente quase 103 milhões de registros de telefonia celular. Não tivemos acesso aos 103 milhões. Tivemos acesso a exemplos por estado, estratos por estado, que a gente conseguiu investigar para comprovar a veracidade. BBC News Brasil - Ele chegou a oferecer essas amostras gratuitamente ou foi preciso comprar alguns desses registros? DeMello - Gratuitamente. Nós não compramos nada na darkweb. Isso é crime, e a gente não participa disso. A gente alerta sobre esse tipo de vazamento de segurança, mas a gente trabalha puramente com interrogação e técnicas de validação com esses criminosos. É de interesse deles comprovar, porque se eles não comprovam, não vendem. Eles sabem que ninguém vai pagar nada sem antes ter prova de que eles têm os dados que dizem ter. É uma prática estabelecida. Tem técnicas e métodos com as quais a gente consegue receber essas amostras gratuitamente para pesquisa. Nós não mantemos esses dados nos nossos sistemas. A gente usa isso para comprovação e validação e notificação das autoridades. Fizemos notificação à Autoridade Nacional de Proteção de Dados, a ANPD, que é responsável pela investigação no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados, que está em vigor no Brasil com multas previstas a partir de agosto. E nós fizemos notificação pública do que foi observado pelo nosso sistema de segurança. BBC News Brasil - Foi noticiado que entre esses registros estão os de pessoas públicas, como o presidente Jair Bolsonaro. Como é feita a verificação de dados assim, do presidente? DeMello - Nós não comentamos. Não confirmo nada sobre nenhum indivíduo particular por uma questão de privacidade. A gente respeita muito a privacidade de pessoas envolvidas. Mas, sim, existem celebridades dentro dessa base, celebridades privadas e públicas. E essa confirmação é feita da mesma forma como fazemos outras confirmações. Existem técnicas e ferramentas e conseguimos verificar através de dados como CPF, nome completo e etc. Vemos se esses dados batem com o de outros vazamento que a gente já tem conhecimento e isso começa a compor um caso de que esses dados são reais. Nunca existe 100% de certeza. A gente precisa deixar isso muito claro. Não tem como ter certeza nem da proveniência dos dados nem de que a base inteira está tão correta quanto os exemplos informados. Então é um trabalho investigativo que precisa acontecer a partir daqui pelas autoridades. Baseado em toda a nossa experiência, a gente acredita que esse vazamento é real. BBC News Brasil - Foi amplamente noticiado o vazamento do registro do presidente. Isso pelo menos pode ser confirmado? DeMello - Não posso confirmar nem discutir dados específicos de indivíduos. A gente evita comentar sobre quem quer que seja, da mais desconhecida à mais conhecida. Mas posso dizer que sim, dentre esses dados existem celebridades do Brasil. BBC News Brasil - Foi noticiado que a pessoa que estava vendendo os dados falou que seriam dados da Vivo e da Claro. Essas empresas negam. Pelo conteúdo das informações a que vocês tiveram acesso dá para dizer que foram dados dessa operadora ou que são dados de grandes operadoras de telefonia? Nós não confirmamos que os dados são provenientes da Vivo e da Claro. Esse ponto de origem é uma alegação do criminoso. Ele está alegando que é proveniente dessas duas operadoras. Não temos confirmação independente disso. Estamos trabalhando para fazer confirmação. Mas, ao que tudo indica, realmente são de grandes operadoras de telefonia celular. Muito pouco provável que tenha vindo de outra fonte que não grandes operadoras de telefonia celular — mas exatamente quais são e como os dados foram obtidos, não temos essa confirmação. BBC News Brasil - E quais as hipóteses para a forma como se deu esse vazamento? DeMello - A gente vive duas pandemias. Uma pandemia biológica de covid-19 e a gente vive uma pandemia digital de ciberataques. Essas duas pandemias coexistem e foram aceleradas no mesmo ano. O ano passado foi um ano em que o mundo digital, online e tecnológico avançou 10 anos em seis meses. Houve uma aceleração tecnológica e técnica e também de presença online de uma década em seis meses. Isso foi verificado também na receitas das grandes empresas de tecnologia e serviços online. Elas bateram metas de receitas em 2020 que eram previstas para 2030. Essa aceleração de 10 anos em 6 meses ocorreu para o bem e para o mal. O que eu quero dizer com isso é que os hackers, os criminosos, também evoluíram 10 anos em seis meses. O que estamos vendo dessa pandemia digital e ciberataques é uma realidade em que todas as empresas e indivíduos estão vulneráveis a ataques de inteligência artificial avançadas e as defesas não se adaptaram ainda a essa nova realidade. As defesas dos governos, das empresas, essas defesas não estão ainda ao nível dos ataques. A gente precisa fazer um trabalho conjunto muito forte, de capacitação e de melhoria das práticas e metodologias de proteção de dados de cada empresa e cada órgão público, especialmente no Brasil. No Brasil tem uma defasagem muito grande entre a sua posição econômica e a sua posição em termos de cibersegurança. É a 8ª maior economia do mundo e o 46º, o penúltimo entre os 47 monitorados, em velocidade de detecção e vazamento de dados. Só fica à frente da Turquia. BBC News Brasil - O Brasil está mais vulnerável, então, do que outros países em termos de vulnerabilidade de privacidade de dados? DeMello - Acredito que sim, mas o que eu estou dizendo aqui é que, além da probabilidade, a detecção, a capacidade da empresa de saber que foi invadida, a média do Brasil é de 46 dias (entre o vazamento e a detecção). Nos Estados Unidos, são é de 24 a 48 horas. E já é ruim. Teria que ser segundos. Então esse tempo do momento em que a invasão acontece ao momento em que a pessoa percebe e reporta é de 46 dias. Isso está indicando que as empresas e órgãos públicos precisam encarar essa pandemia de ciberataques por inteligência artificial com total seriedade e urgência. Nós que trabalhamos com segurança somos vistos como profetas do apocalipse. Não estou dizendo que o mundo está acabando. Estou aqui para dizer que essa pandemia digital de ciberataques é real, está acontecendo, e esses megavazamentos são consequência disso, são sintomas disso. E eles vão continuar a acontecer até que as defesas das empresas e órgãos públicos se equiparem à sofisticação dos ataques, porque hoje não é o caso. BBC News Brasil - Quais as possíveis consequências para as pessoas e para as empresas de um vazamento como esse? Para que os dados podem ser usados? DeMello - No caso da pessoa física, existem várias técnicas que criminosos usam para assumir a identidade da pessoa. E muitas vezes cometer crimes em nome da pessoa ou vender propriedades que aquela pessoa tem sem ter o direito de fazer isso. Fazer empréstimos em nome daquela pessoa. Há muitos ataques diferentes. Para as empresas, evidentemente o impacto de ter dados dos seus clientes vazados, suas técnicas, suas patentes, isso pode gerar um prejuízo existencial. Pode virar uma razão de a empresa deixar de existir. A consequência vai de uma perda financeira, de um processo ou de uma multa, até o encerramento das operações da empresa. Isso depende do tamanho e volume de dados do vazamento. Mas em geral é bastante destrutivo e devastador. Assista vídeos de TECNOLOGIA no G1 Veja Mais

Superterras podem ser habitáveis? Esta supermáquina pode nos ajudar a descobrir

canaltech Simuladores computacionais são grandes aliados dos astrônomos, pois são capazes de “memorizar” inúmeras leis da física, posições e órbitas de objetos cósmicos e calculam todas as variáveis necessárias. Eles podem ser simples ou extremamente robustos — e neste último caso, é preciso muito poder de processamento. Por isso, pesquisadores estão usando o maior gerador de raios-X do mundo para simular um tipo de planeta conhecido como “superterras”. Superterra recém-descoberta leva apenas meio dia para orbitar sua estrela Além de superterras e mini-Netunos, pesquisadores propõem as sub-Terras Superterra rara é descoberta quase que por engano perto do centro da Via Láctea A pesquisa é feita através do enorme poder da Z Machine (Máquina Z, em português), operado pelo Sandia National Laboratories, em Alburqueque, Novo México. Trata-se de um laboratório de multimissão operado pela National Technology and Engineering Solutions da Sandia LLC, para a Administração de Segurança Nuclear Nacional do Departamento de Energia dos EUA. Ali, cientistas estão replicando as pressões gravitacionais nos exoplanetas (mundos que orbitam estrelas que não o Sol) que são relativamente semelhantes à Terra. Comparação entre Terra e a superterra Kepler-1649c (Imagem: Reprodução/NASA/Ames Research Center/Daniel Rutter) O objetivo é saber quais desses mundos são, de fato, parecidos com o nosso. As chamadas superterra” ganharam esse apelido porque são planetas rochosos até oito vezes maiores que a Terra, mas muitas vezes as semelhanças param por aí. Na verdade, superterras podem não ser nada parecidas com nosso planeta, então é preciso determinar restrições para saber quais delas têm chances de abrigar alguma forma de vida. Para essa tarefa, a Z Machine empresa seu poder de processamento com o objetivo de determinar quais superterras podem manter atmosferas capazes de sustentar vida. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Estima-se que haja milhões de superterras em nossa galáxia, mas os astrônomos estão procurando por aquelas que tenham “processos geológicos ativos, atmosferas e campos magnéticos”, de acordo com o físico de Sandia Joshua Townsend. Os pesquisadores de Sandia estão trabalhando ao lado de uma equipe do Earth and Planets Laboratory para aplicar na instalação Z o equivalente a enormes pressões gravitacionais, quase instantaneamente, ao bridgmanite, também conhecido como silicato de magnésio, o material mais abundante em planetas sólidos. Esses experimentos resultaram em uma tabela baseada em quais situações os planetas terão um interior sólido, líquido ou gasoso, sob várias pressões, temperaturas e densidades. Apenas um núcleo líquido, com metais movendo-se uns sobre os outros, como ocorre no centro da Terra, produz os campos magnéticos que podem desviar os ventos estelares e raios cósmicos da atmosfera, protegendo assim o planeta. Esse é um dos fatores primordiais para sustentar a vida como a conhecemos. A super-Terra Kepler 10b, um dos candidatos a possível mundo habitável segundo o estudo na Z Machine, em comparação à nossa Terra (Imagem: Reprodução/Aldaron) Até agora, os astrônomos não sabiam como é o interior das superterras, mas a instalação Z replicou as condições desses núcleos, fornecendo dados de alta qualidade para que os cientistas saibam um pouco mais a respeito desses mundos. A análise do estado de materiais gasosos e densos em algumas superterras já conhecidas resultou em uma lista de sete planetas que podem ser interessantes para uma investigação mais detalhada. São eles: 55 Cancri e; Kepler 10b, 36b, 80e e 93b; CoRoT-7b; e HD-219134b. O gerente do Sandia, Christopher Seagle, um dos proponentes desses experimentos, disse que “esses planetas, que descobrimos como mais prováveis ​​de sustentar vida, foram selecionados para um estudo mais aprofundado porque têm proporções de ferro, silicatos e gases voláteis semelhantes à da Terra, além de temperaturas internas favoráveis ​​à manutenção de campos magnéticos para proteção contra o vento solar”. Com isso, os astrônomos obtiveram uma lista de candidatos interessantes para estudar melhor e buscar neles outras características importantes para a vida. O trabalho está longe de terminar, pois é bem possível que essas superterras falhe em outros testes e restrições. Será que algum deles permanecerá como potencial abrigo para formas de vida? Isso apenas o tempo nos dirá, mas pode ser que a próxima geração de instrumentos, como o telescópio James Webb, previsto para outubro deste ano. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Missão chinesa Tianwen-1 filmou sua entrada na órbita de Marte; veja o vídeo! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Veja Mais

Novo dispositivo vestível pode transformar o corpo em bateria

Novo dispositivo vestível pode transformar o corpo em bateria

Tecmundo Pesquisadores da Universidade do Colorado Boulder, nos Estados Unidos, desenvolveram um dispositivo vestível de baixo custo que pode transformar o corpo humano em uma bateria biológica. A novidade foi apresentada em estudo publicado na última quarta-feira (10), na Science Advances.O wearable, mostrado no vídeo abaixo, conta com um gerador termoelétrico capaz de converter o calor natural gerado pelo corpo em eletricidade, podendo gerar cerca de 1 volt de energia para cada centímetro quadrado de superfície. Isso é menos do que a voltagem fornecida pela maioria das baterias atuais, mas mesmo assim os cientistas têm planos ousados para a invenção.Leia mais... Veja Mais

Para Usiminas, PIB do Brasil deverá crescer 3,5% este ano

Valor Econômico - Finanças Setores importantes para a siderúrgica, como o de máquinas e equipamentos e o automotivo, estão com boas perspectivas, diz presidente da companhia Se em 2020 a Usiminas teve o melhor desempenho dos últimos anos, a expectativa para 2021 é ainda mais positiva. O presidente da siderúrgica, Sergio Leite, disse que para este ano a perspectiva é de que o Produto Interno Bruto (PIB) no país deverá crescer 3,5% e isso irá puxar a atividade econômica. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Petróleo tem alta firme e fecha nos maiores níveis desde janeiro de 2020

Valor Econômico - Finanças Os futuros do WTI para março fecharam o dia em alta de 2,11%, a US$ 59,47 o barril, enquanto os preços do Brent para entrega em abril subiram 2,10%, negociados a US$ 62,43 o barril Os futuros do petróleo fecharam a sexta-feira (12) em alta consistente e acumularam ganhos semanais, impulsionados pelas expectativas que os legisladores dos Estados Unidos avancem em direção a uma nova rodada de suporte fiscal e com a vacinação global diminuindo as preocupações com a demanda. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Livro mostra como general Villas Bôas reabriu o porão do Exército

Valor Econômico - Finanças Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Anvisa precisa buscar melhores práticas e acelerar aval a vacinas, diz Lira

Valor Econômico - Finanças A Câmara dos Deputados deve votar uma medida provisória (MP) sobre o tema na próxima quinta-feira (18). O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta sexta-feira (12), em seu perfil no Twitter, que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve “buscar as melhores práticas” para acelerar a vacinação das pessoas contra a covid-19. A Casa deve votar uma medida provisória (MP) sobre o tema na próxima quinta-feira (18). “Não se trata de enquadrar a Anvisa. A ciência levava dez anos para fazer uma vacina. Sob risco do mundo parar, ela ficou pronta em 11 meses. Para o Brasil não parar, a Anvisa precisa buscar melhores práticas, fazer intercâmbios com outras agências pelo mundo e acelerar. Tudo pelas vacinas”, afirmou. Initial plugin text Veja Mais

Em provocação a Doria, Aécio formaliza pedido de prévias para 2022 no PSDB

Valor Econômico - Finanças O governador de São Paulo pretende ser o candidato do PSDB ao Planalto em 2022, mas Eduardo Leite (RS) tem a mesma intenção e conta com apoio de parte significativa do partido Na reunião em que os tucanos decidiram pela recondução de Bruno Araújo ao cargo de presidente do PSDB por mais um ano, o deputado Aécio Neves (MG) formalizou uma proposta para que sejam realizadas obrigatoriamente prévias no partido em caso para as eleições presidenciais de 2022. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Variante brasileira do coronavírus já é identificada em ao menos dez Estados

Valor Econômico - Finanças Ministério da Saúde também divulgou informações sobre outras duas variantes encontradas em outros países e que também são alvo atual de preocupação Dez Estados já identificaram casos da variante brasileira do coronavírus, chamada de P.1, informou nesta sexta-feira (12) o Ministério da Saúde. Alvo de análises devido à possibilidade de ser mais transmissível, a variante foi identificada em janeiro no Amazonas, onde já responde pela maioria dos casos observados, segundo a Fiocruz. Agora, dados compilados pelo grupo técnico de vigilância do ministério apontam que ela já foi identificada em outros nove Estados. Em três deles, Pará, Roraima e Ceará, a variante foi identificada em casos isolados - alguns deles, inclusive, sem vínculo epidemiológico com o Amazonas. Em outros seis (Paraíba, Piauí, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Rio de Janeiro), a variante foi observada em casos importados do Amazonas, ou seja, em que houve análise e sequenciamento genômico de amostras de pacientes que estiveram no Estado. A pasta também divulgou informações sobre outras duas variantes encontradas em outros países e que também são alvo atual de preocupação. É o caso da variante do Reino Unido, já identificada em São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro, por meio da análise de casos isolados, segundo a pasta. Já a variante identificada na África do Sul ainda não tem registro de circulação no Brasil. Segundo o ministério, as linhagens mais prevalentes do coronavírus ainda são a B.1.1.28 e B.1.1.33, que circulam desde o início da epidemia. A identificação das variantes de Manaus e do Reino Unido em mais Estados, no entanto, reforça a necessidade de medidas de prevenção, diz a pasta. "O alerta de circulação dessa nova variante à população é relevante para que as pessoas não deixem de lado as medidas preventivas e não farmacológicas de enfrentamento à doença: lavar as mãos com água e sabão, usar máscara, usar álcool em gel e manter o distanciamento social", afirma. Atualmente, a chamada vigilância genômica é feita na rede de saúde principalmente por três laboratórios: Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Adolfo Lutz e Instituto Evandro Chagas. A cada mês, um número específico de amostras é enviado pelos Estados a esses locais. Além desses, outros laboratórios públicos e privados também fazem essas análises. A falta de recursos e dificuldade em obter insumos, no entanto, dificultam a expansão dessa vigilância, necessária para identificar novas variantes do Sars-CoV-2. Em nota, o ministério diz que, "desde a primeira informação de possíveis casos de variantes da covid-19, tem emitido comunicados aos Estados orientando a ampliação do sequenciamento de rotina dos vírus Sars-CoV-2, o contínuo fortalecimento das atividades de controle da covid-19 e a investigação de casos". Recentemente, a pasta iniciou um projeto-piloto para analisar 1.200 amostras de coronavírus, na tentativa de ampliar a vigilância. O trabalho deve envolver quatro laboratórios (Adolfo Lutz, Evandro Chagas e os laboratórios de saúde pública da Bahia e de Minas Gerais). "Importante salientar que o sequenciamento genético não é um teste para confirmação da doença, sua finalidade é para monitoramento da circulação de uma variante diferente. Não sendo necessário, portanto, que todas as amostras positivas para covid-19 por RT-PCR sejam encaminhadas para sequenciamento", aponta a pasta. Na terça, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta em seu boletim epidemiológico sobre a possível redução da ação de anticorpos neutralizantes, capazes de bloquear a ação do vírus no organismo, pela variante P.1. De acordo com a organização, "as mutações encontradas na variante P.1 podem reduzir a neutralização por anticorpos; no entanto, estudos adicionais são necessários para avaliar se há mudanças na transmissão, severidade ou ação de anticorpos neutralizantes como resultado dessa nova variante". Já foram identificadas, em todo o mundo, dezenas de linhagens distintas do vírus, mas apenas algumas causam preocupação e necessitam de investigação – é o caso das chamadas VOCs (sigla em inglês para variantes de preocupação). Em geral, as VOCs possuem mutações em regiões chamadas domínio de ligação com o receptor, ou seja, são áreas diretamente associadas à entrada do vírus nas células, notadamente na proteína S do Spike (de espícula, o gancho que o Sars-CoV-2 usa para entrar nas células). Veja Mais

Coordenador da Lava-Jato no Rio vai comandar o ‘Gaeco federal’

Valor Econômico - Finanças Eduardo El Hage venceu seleção interna do MPF do Rio para tocar os trabalhos da Lava-Jato fluminense, cujo encerramento acontecerá em abril O atual coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato no Rio, Eduardo El Hage, venceu nesta sexta-feira a eleição interna do Ministério Público Federal (MPF) do Rio para o cargo de coordenador do futuro Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). A vitória ocorreu por 50 votos a seis contra o procurador da República Eduardo Benones Oliveira, único concorrente de El Hage na disputa. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Gilmar Mendes libera Marcelo Crivella da prisão domiciliar, diz colunista

Valor Econômico - Finanças Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo", o ministro do STF revogou a prisão, mas impôs obrigações, como comparecer periodicamente em juízo O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes revogou, nesta sexta-feira (12), a prisão domiciliar imposta ao ex-prefeito do Rio Marcelo Crivella, informa a coluna de Ancelmo Gois, de "O Globo". Crivella recorreu ao STF em 15 de janeiro, visando reverter a determinação aplicada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Mendes negou o pedido de habeas corpus, mas concedeu a liberdade provisória por ofício, quando um magistrado considera existir risco a quem está sujeito a detenção. Em 15 de dezembro do ano passado, Crivella foi preso por ordem do Tribunal de Justiça do Rio por suspeita de participar de um esquema de propina, em que empresários pagavam para ter acesso a contratos e para receber valores que eram devidos pela gestão municipal. A ação aconteceu após investigação conjunta entre o Ministério Público do Rio e a Polícia Civil, que identificaram a existência de um "QG da Propina" dentro do governo. Mendes decidiu por revogar a prisão domiciliar, mas impôs obrigações cautelares para que o ex-prefeito as cumpra durante o andamento do caso, como comparecer periodicamente em juízo para informar e justificar atividades, não manter contato com os demais investigados e entregar seu passaporte em até 48 horas. Veja Mais

IPO da CSN Mineração sai a R$ 8,50 e movimenta R$ 5,2 bilhões

G1 Economia Com a venda de R$ 1,37 bilhão em ações novas, companhia pretende investir em projetos de expansão e de recuperação de rejeitos de barragem. CSN Reprodução/TV Rio Sul A oferta inicial de ações (IPO) da CSN Mineração foi precificada a R$ 8,50 cada, movimentando R$ 5,2 bilhões, segundo informações publicadas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta-feira (12), confirmando reportagem publicada mais cedo pela Reuters. O preço saiu no piso da faixa indicativa dos coordenadores da oferta, que ia até R$ 11,35. Com a venda de R$ 1,37 bilhão em ações novas, a companhia pretende investir em projetos como Itabirito P15 e de recuperação de rejeitos de barragem Pires e Casa de Pedra, a principal mina da empresa, localizada em Congonhas (MG). Além disso, a siderúrgica CSN, a Japão Brasil e a sul-coreana Posco levantaram o equivalente a R$ 3,85 bilhões com a venda de participações no negócio. Antes da oferta, a CSN tinha 87,5% da CSN Mineração e, pelo cálculos da companhia, após a operação, sem considerar os lotes adicionais de papéis, reduziria essa fatia para 79,1%. A ação deve estrear na Bovespa na próxima quinta-feira (18). Vídeos: Últimas notícias de Economia Veja Mais

Tráfego de veículos nas rodovias da CCR sobe 4,4% entre 5 e 11 de fevereiro

Valor Econômico - Finanças No acumulado do ano até 11 de fevereiro, foi registrada alta de 3,3% na movimentação nas estradas, na comparação com 1º de janeiro a 11 de fevereiro de 2020 O tráfego de veículos nas rodovias administradas pela CCR subiu 4,4% entre os dias 5 e 11 de fevereiro, na comparação ao mesmo período de 2020. Excluindo o tráfego da ViaSul, cuja cobrança de pedágio começou em fevereiro de 2019, houve alta de 1,9% no fluxo semanal. No acumulado do ano até 11 de fevereiro, foi registrada alta de 3,3% na movimentação nas estradas, na comparação com 1º de janeiro a 11 de fevereiro de 2020. A movimentação da MSVia registrou a maior alta de tráfego no comparativo semanal, de 7,5%. O fluxo foi impulsionado pela alta de 9,9% no movimento de veículos comerciais. Já a RodoNorte foi o único trecho a registrar queda de movimento, com recuo de 2,3%. Metrô Bahia A CCR Mobilidade, braço da companhia que opera o Metrô Bahia e outras concessões, viu o movimento de passageiros cair 45,4% na semana. No acumulado de 2021 até 11 de fevereiro, houve recuo de 44,9% em relação ao mesmo período de 2020. CCR Aeroportos Já a CCR Aeroportos registrou, no recorte semanal, queda de 60,9% na quantidade de passageiros transportados. No acumulado do ano, o recuo foi de 54%. Veja Mais

Financiamento coletivo quer enviar um terraplanista para o espaço

Financiamento coletivo quer enviar um terraplanista para o espaço

Tecmundo Cansado de ouvir que a Terra é plana, um escocês está organizando um financiamento coletivo para enviar um terraplanista para o espaço. O crowdfunding criado por Marc Gauld pretende arrecadar 250 mil libras para custear a viagem em nome da ciência.Conforme a descrição no GoFundMe, o dinheiro será usado para financiar a viagem de um “terraplanista do alto escalão”. Dessa forma, o organizador espera que a “jornada inspiradora” prove que as teorias pseudocientíficas estão realmente erradas.Leia mais... Veja Mais

Fabricantes de chocolate condenam trabalho infantil na África Ocidental

Valor Econômico - Finanças Sete empresas são alvo de ação judicial por suposta cumplicidade no uso de mão-de-obra infantil em fazendas de cacau da região Algumas das principais fabricantes de chocolates do mundo condenaram nesta sexta-feira o trabalho infantil, em dia em que a International Rights Advocates (IRAdvocates), entidade formada por advogados que atuam em casos de defesa dos direitos humanos, moveu ação por suposta cumplicidade das empresas em um caso de trabalho forçado de crianças na África Ocidental. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Gal Costa soa transcendental nos caminhos que a levaram ao álbum 'Nenhuma dor'

G1 Pop & Arte Capa do álbum 'Nenhuma dor', de Gal Costa Thereza Eugenia e Arquivo Nacional (foto ao centro) com arte de Omar Salomão Resenha de álbum Título: Nenhuma dor Artista: Gal Costa Edição: Biscoito Fino Cotação: * * * * ♪ Legal. Fatal. Tropical. Plural. São os muitos adjetivos rimados com o canto cristalino de Gal Costa ao longo de carreira que completa 57 anos em 2021. A audição do álbum Nenhuma dor – lançado nesta sexta-feira, 12 de fevereiro, com a reunião dos dez singles paulatinamente arremessados nos players digitais de novembro de 2020 a janeiro de 2021 – sugere a adição de outro adjetivo, transcendental, para caracterizar o canto da artista neste disco revisionista. Em Nenhuma dor, Gal recria dez músicas do próprio repertório na companhia de elenco masculino formado por cantores de diferentes gerações. Todos invariavelmente mais jovens do que a senhora cantora de atuais 75 anos. De início, a ideia era fazer EP com quatro duetos de Gal com Criolo, Rubel, Silva e Tim Bernardes. Com o advento da pandemia, Gal e o diretor artístico do disco, Marcus Preto, estenderam a ideia para álbum emergencial que serviria tanto para celebrar os 75 anos da cantora – festejados em 26 de setembro de 2020 com a primeira (e por ora única) controvertida live de Gal – quanto para preencher a lacuna aberta com a paralisação da agenda de shows da cantora por conta do isolamento social. O resultado é álbum de bom acabamento, percebido já na capa criada por Omar Salomão a partir de fotos antigas da cantora. Por ser refém do próprio passado de glória, Gal obviamente não cumpre o objetivo a que diz ter se proposto ao regravar dez músicas do próprio repertório em seleção que foge da obviedade dos greatest hits. Como ressaltou em entrevista a Gabriela Sarmento, repórter do G1, Gal quis recriar essas dez músicas com “grandeza igual ou até maior” do que as dos registros emblemáticos dessas composições, a maioria lançada na voz da cantora. Tim Bernardes (à esquerda) e Rubel figuram entre os convidados de Gal Costa no álbum 'Nenhuma dor' Carol Siqueira / Divulgação Em que pese o alto nível das abordagens atuais de canções como Baby (Caetano Veloso, 1968) – mais uma prova da grandeza de Tim Bernardes, convidado e coprodutor da faixa – e Meu bem, meu mal (Caetano Veloso, 1981), reouvida em alternância de graves e agudos que expõe o talento vocal de Zé Ibarra, nenhum dos dez duetos de Nenhuma dor faz frente – para ouvidos habituados aos padrões da MPB – ao que já foi feito por Gal na longa estrada que levou à alguma dor em caminhada artística essencialmente feliz. Contudo, há real beleza nessas abordagens para quem está disposto a fechar a cortina do passado de Gal e da MPB. Para ouvintes que dissociam as gravações de 2020 (produzidas com cordas abundantes por Felipe Pacheco Ventura) dos registros anteriores, talvez até por puro desconhecimento das gravações referenciais, o tom cool do canto esmaecido de Silva pode até soar sedutor na interpretação do samba-canção Só louco (Dorival Caymmi, 1955). Assim como o canto sem energia de Criolo em Paula e Bebeto (Milton Nascimento e Caetano Veloso, 1975) pode até eletrizar seguidores jovens de Gal. É questão não somente de gosto, mas principalmente de geração. Nessa transversal do tempo, o canto de Gal transcende gerações e gostos, cruzando em Nenhuma dor linha imaginária que cobre 55 anos de história da música brasileira. Ou mais, pois o ponto de partida de Rodrigo Amarante na recriação de Avarandado (Caetano Veloso, 1967) foi o canto de João Gilberto (1931 – 2019), referência máxima para Gal. Quando Gal faz Coração vagabundo (Caetano Veloso, 1967) bater novamente com Rubel, é como se ela reencarnasse na pele da Gracinha que deslumbrava privilegiados ouvintes de primeira hora em Salvador (BA) nos idos de 1963. E aí a referência também é Caetano Veloso, compositor dominante na seleção do álbum Nenhuma dor e um desses seguidores iniciais de Gal. Seja celebrando a importância do compositor Luiz Melodia (1951 – 2017) ao lado de Seu Jorge na regravação menos viçosa de Juventude transviada (Luiz Melodia, 1975), seja reencenando o drama amoroso de Pois é (Antonio Carlos Jobim e Chico Buarque, 1970) com o cantor António Zambujo, Gal Costa transcende. Até porque está cantando melhor em Nenhuma dor do que no estupendo álbum anterior de estúdio e de músicas inéditas, A pele do futuro (2018). Gal Costa revisita dez músicas do próprio repertório no álbum 'Nenhuma dor' Carol Siqueira/Divulgação Sim, Gal transcende quando surpreende ao (ar)riscar outra luz e outra cor para Negro amor (It's all over now, baby blue, Bob Dylan, 1965, em versão em português de Caetano Veloso e Péricles Cavalcanti, 1977) em grande regravação com Jorge Drexler, cantor uruguaio residente na Espanha. Na pele de cantora que parece sempre vislumbrar o futuro, guiada por diretores como Waly Salomão (1943 – 2003) e Marcus Preto (desde 2015 responsável por manter acesa a chama da renovação feita em 2011 com o consagrador álbum Recanto), Gal embaralha passado e presente ao dar voz com Zeca Veloso a uma canção de Caetano Veloso, Nenhuma dor (parceria com o poeta Torquato Neto, de 1967), elevada ao status de música-título do álbum editado pela gravadora Biscoito Fino em CD e em LP (em edição de vinil vermelho, fabricada em parceria com o Noize Record Club). Para quem não ligou os sobrenomes, Zeca Veloso é filho desse grande compositor que tem sido a bússola de Gal desde 1964, ano dos primeiros shows da cantora. Por mais que haja duetos sobressalentes no conjunto de dez gravações do álbum (com justos destaques para os encontros de Gal com Tim Bernardes, Jorge Drexler, Rodrigo Amarante, Zé Ibarra e Zeca Veloso), o conjunto da obra justifica o álbum Nenhuma dor pela transcendência do canto matricial de Maria da Graça Costa Penna Burgos. Veja Mais

Aulas presenciais podem ser seguras com máscaras, distanciamento e outras estratégias, diz órgão de saúde dos EUA

Glogo - Ciência Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) diz que a vacinação dos professores, mesmo que seja importante não deve ser um pré-requisito para a reabertura das escolas. Crianças almoçam em escola de Stamford, em Connecticut (EUA), reaberta na pandemia do novo coronavírus,. Foto de 9 de setembro John Moore/Getty Images/AFP O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), principal órgão de saúde pública dos Estados Unidos, disse nesta sexta-feira (12) que o ensino presencial pode ser retomado com segurança com o uso de máscaras, distanciamento social e outras estratégias. A vacinação dos professores, mesmo que seja importante, segundo o CDC, não deve ser um pré-requisito para a reabertura das escolas durante a pandemia de Covid-19. Coronavírus na escola: o que diz a ciência sobre os riscos da volta às aulas? A recomendação foi incluída no guia do CDC para o retorno às aulas presenciais nos EUA durante a pandemia. As orientações, no entanto, não avançam além disso: a agência não pode obrigar que os colégios voltem a abrir e os funcionários do órgão de saúde deixaram bem claro que o documento não é uma ordem para que todos voltem às aulas. As autoridades de saúde dizem que existem fortes evidências de que o ensino presencial pode reabrir, especialmente nas séries iniciais. As recomendações do novo guia inclui as mesmas medidas já apoiadas pelo CDC anteriormente, mas agora deverão ser administradas com mais rigor. Elas deverão ser implementadas consistentemente para manter as escolas em segurança. As medidas recomendadas incluem a lavagem de mãos, desinfecção das instalações, testes de Covid e rastreamento de contatos com o vírus para evitar novas infecções dentro da escola. O uso de máscara deverá ser cobrado de forma mais enfática. "Sabemos que a maioria das aglomerações no ambiente escolar ocorre quando há o esquecimento do uso da máscara", disse uma das diretoras do CDC, Rochelle Walensky. Ela avalia que a vacinação dos professores não deve ser uma condição para a reabertura, mas pondera que pode ser "uma camada adicional de proteção". Reino Unido adia volta às aulas em Londres e outras cidades com altos índices de contaminação por Covid-19 Biden sob pressão As novas orientações do CDC ocorrem justamente enquanto Joe Biden sobre uma pressão para cumprir sua promessa de retorno às aulas presenciais ainda nos primeiros 100 dias como presidente dos Estados Unidos. Nesta semana, a Casa Branca disse que a estratégia será guiada pela ciência. A diretora do CDC, no entanto, disse que o guia "está livre de interferência política". Nos Estados Unidos, há um amplo consenso de que o aprendizado em sala de aula é mais eficaz e que os alunos podem enfrentar isolamento e contratempos em casa. Porém, alguns sindicatos de professores dizem que as escolas não conseguiriam deixar os prédios mais seguros para o retorno. Os funcionários do CDC enfatizaram que as aulas presenciais não foram identificadas como um fator importante na disseminação do coronavírus no país e que a transmissão entre estudantes é considerada relativamente rara. O órgão de saúde também informou que a maneira mais segura de abrir as escolas é garantir que haja o mínimo de infectados nas comunidades e pediu que as autoridades locas avaliem cada surto antes de tomar a decisão de retorno às salas de aula. Cadela fareja espaços sem coronavírus em universidade nos EUA para volta às aulas VÍDEOS: novidades sobre as vacinas Veja Mais

Depois de Ford e Mercedes-Benz, Audi suspende fabricação de carros no Brasil

canaltech Nos últimos meses, o mercado automotivo brasileiro sofreu dois grandes baques: tanto a Mercedes-Benz quanto a Ford decidiram parar de fabricar carros no país, cada uma citando motivos diferentes. Pois bem — nesta última quinta-feira (11), foi a vez da Audi assustar seus consumidores nacionais ao anunciar uma paralisação de suas fábricas tupiniquins. Os modelos não serão mais montados localmente por tempo indeterminado. Fim de uma era! Ford fecha últimas fábricas do Brasil e só venderá importados Audi e-Tron: passamos um dia com o primeiro SUV 100% elétrico da marca Audi lança versão híbrida do sedã A6 que percorre 53 km com uma recarga É importante ressaltar que, diferente da concorrente alemã e da companhia norte-americana, a Audi não anunciou sua saída definitiva do Brasil, mas apenas um período de “férias” enquanto aguarda o pagamento de créditos devidos de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) do programa Inovar-Auto. Segundo a marca, o governo deve o governo deve R$ 289 milhões prometidos para Audi, Mercedes e BMW. “Boa parte dessa decisão passa pela definição do que irá ocorrer com os créditos de IPI acumulados durante os anos de Inovar-Auto e que não foram integralmente devolvidos”, explicou a montadora ao Autoesporte, garantindo que fez “todos os estudos necessários para trazer um novo modelo para a nossa linha de produção”. Ou seja: dependendo da resolução, teremos um novo modelo na fábrica de São José dos Pinhais (PR). -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Esta não é a primeira vez que a Audi paralisa suas atividades no país — em 2006, ela também abandonou a montagem local da primeira geração do hatch A3, que era fabricado na mesma planta compartilhada com a Volkswagen. Foi só em 2016 que ela retornou para produzir o A3 Sedan e o SUV de entrada Q3 — cuja mais recente geração voltou a ser exclusivamente importada. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Presença de gás poluente pode indicar civilizações avançadas em outros planetas Missão chinesa Tianwen-1 filmou sua entrada na órbita de Marte; veja o vídeo! Essa é a primeira foto de Marte feita pela missão chinesa Tianwen-1 Construído há 12 mil anos, templo Gobekli Tepe segue intrigando arqueólogos Esta hipótese sobre o Oumuamua pode finalmente explicar o objeto interestelar Veja Mais

Call of Duty: Warzone recebe prévias em jogo da próxima temporada

Call of Duty: Warzone recebe prévias em jogo da próxima temporada

Tecmundo Call of Duty: Warzone começou a ganhar as primeiras prévias da próxima temporada no próprio jogo. Jogadores começaram a receber ruídos de interferência na tela com um áudio de alerta no meio do gameplay, algo parecido com o que acontecia ao abrir um baú no evento de dia das bruxas.Enquanto andava por Rebirth Island, um jogador foi surpreendido pelo o que parece ser sons de código morse. Confira:Leia mais... Veja Mais

Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil: conheça o caso de Elisa Lam

Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil: conheça o caso de Elisa Lam

Tecmundo O novo documentário da Netflix, Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil, explora o estranho caso de Elisa Lam, a canadense de 21 anos que desapareceu em janeiro de 2013 enquanto estava hospedada no Hotel Cecil, em Los Angeles.O caso ganhou bastante reconhecimento na internet, fomentando diversas teorias diferentes a partir de imagens estranhas das câmeras de segurança que foram liberadas pela polícia de Los Angeles.Leia mais... Veja Mais

Câmara vai criar novo código eleitoral - 12/02/21

Câmara vai criar novo código eleitoral - 12/02/21

Câmana dos Deputados A Câmara dos Deputados instalou um grupo de trabalho para debater propostas visando a criação de um novo código eleitoral. A intenção é estabelecer regras mais claras e atuais para todo o país. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Raízen reorganiza negócios e busca elevar geração de valor

Valor Econômico - Finanças Nesta safra, companhia já seguiu nessa direção com exportações de etanol de uso industrial e trading de açúcar até o cliente final A Raízen, joint venture entre Cosan e Shell, está centrando seu foco no portfólio de produtos e em sua estratégia de comercialização para ampliar a geração de valor e capturar os “prêmios” associados aos mercados renováveis. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Cartas promocionais de Pokémon do McDonald’s geraram 'mercado negro'

Cartas promocionais de Pokémon do McDonald’s geraram 'mercado negro'

Tecmundo O McDonalds’s iniciou uma nova promoção com o McLanche Feliz em restaurantes selecionados nos Estados Unidos, trazendo como brinde algumas cartas que podem ser usadas no Pokémon Trading Card Game, incluindo nessa lista algumas holográficas. Não demorou muito para que algumas pessoas percebessem a boa oportunidade que tinham nas mãos e começassem a fazer um verdadeiro estoque do item.De acordo com informações que estão correndo a rede, foram produzidas 50 cartas, e para ter a chance de montar seu estoque de revenda algumas pessoas estavam acordando cedo para comprar grandes quantidades do pacote com o lanche. O espantoso é que em algumas situações a comida estava até mesmo sendo jogada no lixo, simplesmente para que a pessoa pudesse levar as estampas para casa e vender posteriormente por preços que podem chegar a US$ 1 mil por todas elas (mais de R$ 5,3 mil).Leia mais... Veja Mais

França é o primeiro país a indicar dose única da vacina para quem já teve covid

O Tempo - Mundo A recomendação de dose única não se aplica a indivíduos imunossuprimidos Veja Mais

Bebê nasce com anticorpos contra Covid-19 após mãe ser vacinada, diz estudo

O Tempo - Mundo Apesar da descoberta, cientistas reforçam que a eficácia do imunizante em recém-nascidos e o momento ideal de vacinação em grávidas permanecem desconhecidos Veja Mais