Meu Feed

Últimos dias

GOL NO FINAL COM MUITA EMOÇÃO! Melhores momentos de Libertad 1 x 0 Atlético Nacional na Libertadores

GOL NO FINAL COM MUITA EMOÇÃO! Melhores momentos de Libertad 1 x 0 Atlético Nacional na Libertadores

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse o ESPN.com.br e inscreva-se no nosso canal! https://www.espn.com.br/ ➡ Facebook: https://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: https://instagram.com/foxsportsbrasil ➡ Facebook: https://www.facebook.com/espnbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/ESPNBrasil ➡ Instagram: https://www.instagram.com/espnbrasil Vamos JuntosNaTorcida! #Libertad #AtleticoNacional #Libertadores Veja Mais

Pesquisa Games Brasil 2021 mostra crescimento do consumo de jogos com isolamento

canaltech Estudos em todo mundo mostram que o mercado de games cresceu durante a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). E o mais novo levantamento da Pesquisa Games Brasil (PGB) 2021 confirma que jogos passaram a ter uma importância maior com o isolamento.  Mercado de games tem receita 12% maior em 2020 com a COVID-19 Os melhores jogos online de 2020 Segundo o estudo, 46% dos entrevistados disseram ter jogado mais com o isolamento social. De acordo os organizadores do trabalho, a PGB 2020 foi realizada em fevereiro do ano passado, antes do início da pandemia, o que ajuda a ter um bom comparativo agora.  Além disso, as pessoas também estão investindo mais em games. Do total, 42,2% disse ter gasto mais dinheiro com jogos digitais durante o isolamento social. Mais de 2/3 disse que pode ter assistido a mais conteúdos relacionados a games no último ano.  -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Dados e arte: PGB 2021 Tal dado coloca o Brasil em linha com a tendência mundial. Segundo o levantamento do SuperData divulgado em janeiro de 2021, a receita com games cresceu 12% no ano passado com a COVID-19. O mercado de jogos mobile ainda é hegemônico no topo, sendo responsável 58% do faturamento anual do setor. Perfil do gamer brasileiro O estudo mais uma vez mostra que as mulheres são maioria entre o público gamer. Em 2021, o levantamento encontrou que 51,5% do total de jogadores é composto por mulheres.  O trabalho aponta que o púbico brasileiro é adulto, com mais de 40% do total entre 20 e 30 anos. Do total, apenas 10% é menor de 19 anos. O dado também corrobora com um estudo do Statista que aponta que a idade média dos jogadores mundialmente é de 33 anos, ou seja, adulta.  Um dado inédito do trabalho diz respeito à etnia dos participantes. Embora a maioria ainda se identifique como branca, a soma de pretos e pardos é hegemônica, com 50,3% do total.  Dados e arte: PGB 2021 O estudo ainda identifica que os dispositivos mobile são a plataforma preferencial dos entrevistados. No total, 41,6% disse que smartphone é sua primeira opção para jogos, seguido de consoles de mesa (25,8%) e computador (18,3%).  Dados e arte: PGB 2021 O trabalho possui uma versão gratuita com acesso liberado pelo site oficial da PGB. O levantamento foi realizado pela Blend New Research, ESPM, Go Gamers e Sioux Group. No total, 12.498 pessoas participaram da pesquisa, em 26 estados da federação entre 7 e 22 de fevereiro de 2021. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

'O som do silêncio' explora contraste entre quietude e bela atuação equilibrada de Riz Ahmed

G1 Pop & Arte Filme com seis indicações ao Oscar sabe usar contraste entre silêncio e grandes atuações para contar história difícil de forma original. Poderia ter dado muito errado, mas ao explorar com habilidade o contraste entre os momentos de quietude e a atuação avassaladora e equilibrada de seu protagonista, "O som do silêncio" se firma como um dos melhores filmes de 2020. Foi uma temporada atípica para os cinemas, é verdade, com grandes lançamentos adiados por causa da pandemia de Covid-19. Mas, ao final das duas horas de duração, é fácil reconhecer que esta pequeno produção independente (disponível no Prime Video) merece cada uma de suas seis indicações ao Oscar – entre elas melhor filme, melhor ator (Riz Ahmed), melhor ator coadjuvante (Paul Raci) e melhor roteiro original. Assista ao trailer de 'O som do silêncio' Silêncio que fala Na superfície, "O som do silêncio" parece ser uma história mais clichê sobre um baterista metaleiro revoltado ao perder aos poucos a audição por causa de uma condição rara, e sua busca por uma cirurgia que o faça ouvir novamente. Graças à sensibilidade do diretor estreante Darius Marder – que divide o roteiro com outras três pessoas – e da atuação equilibrada de Ahmed ("Venom"), o filme se desenvolve em um retrato comovente sobre a transição entre duas vidas distintas, mas igualmente válidas. Nas mãos do cineasta, os longos silêncios na narrativa ajudam a atrair ainda mais a atenção do espectador, ao contrário do que seria esperado de um público acostumado ao lado mais barulhento do cinema. Paul Raci e Riz Ahmed em 'O som do silêncio' Divulgação Explosão contida Já Ahmed usa os momentos de tranquilidade para contrastar com a raiva e o desespero do personagem sem apelar para o caricato. Com paciência e habilidade, o ator britânico de família paquistanesa, mostra por que é um dos nomes mais subestimados de sua geração e transforma o complexo conflito dentro de Ruben em aceitação sem artificialidade. Sua evolução fica ainda mais notável graças ao trabalho de Raci, ator veterano dos palcos com muitos – mas pequenos – trabalhos na TV americana. Como o mentor de uma comunidade para deficientes auditivos, ele dá ao colega a serenidade e o espaço para que a complexidade de sua jornada possa crescer. Não é uma história fácil de ser contada, ou uma experiência de vida a ser transmitida, mas através dos trabalhos de Marder, Ahmed e Raci, "O som do silêncio" honra a poesia de seu título e dá ao público um dos poucos momentos de placidez em um ano tão conturbado. Riz Ahmed em 'O som do silêncio' Divulgação Veja Mais

Microsoft Edge passa a proteger senhas salvas com o PIN do Windows 10

canaltech O Microsoft Edge adicionou uma nova camada de segurança para o gerenciamento de senhas na sua versão de testes para Windows 10. Antes de acionar o preenchimento automático logins de sites salvos, o navegador solicitará a reinserção das credenciais de entrada do usuário do computador para confirmar sua identidade. Como baixar extensões do Chrome no Microsoft Edge Microsoft Edge original está com os dias contados no Windows 10 De acordo com capturas de tela liberadas pelo usuário do Reddit que flagrou a novidade no Edge Canary, a versão experimental das atualizações do navegador, a autorização pode se manter por apenas um minuto, durar até a próxima sessão ou ser verificada a cada vez que o preenchimento automático for solicitado. (Imagem: Reprodução/Leopeva64) Não se sabe se a camada de segurança poderá utilizar os meios alternativos para entrada, como a biometria ou reconhecimento facial em computadores e notebooks compatíveis. Entretanto, lembrar um único PIN, aparecer para a câmera ou passar o dedo pelo leitor biométrico pode ser mais fácil do que decorar inúmeros cadastros espalhados pela internet. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- A função pode ser especialmente útil em computadores de uso compartilhado que aproveitam uma única conta para acesso. Já que o navegador tem perfis apropriados para uso e não requer senha para alternar entre eles, é importante averiguar a identidade do visitante antes de preencher as informações de cadastro automaticamente. (Imagem: Reprodução/Leopeva64) Ainda assim, vale lembrar que a verificação não protege contra acessos indevidos a plataformas já conectadas à conta. Portanto, se a máquina for de uso comum, é importante dividir usuários ou se lembrar de não deixar senhas armazenadas no navegador. Essa novidade já estava prevista no cronograma de adições da Microsoft, portanto, não é uma surpresa. Primeiramente, ele chega ao Edge Canary, na versão 91.0.849.0, posteriormente deve alcançar a versão estável — e só o funcionamento eficiente da ferramenta determinará o prazo para o lançamento oficial. Sua chegada no Android e iOS é incerta, mas há espaço para esse tipo de ferramenta, visto que alguns aplicativos de instituições financeiras já adotam o método. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Butantan paralisa temporariamente o envase da CoronaVac por falta de insumos

canaltech O Instituto Butantan confirmou, na noite desta quarta-feira (7), que o envase da vacina CoronaVac está temporariamente paralisado por falta de matéria-prima. Porém, não haveria motivo para grandes preocupações, pois tudo não passa de um contratempo que — de acordo com o próprio órgão — não deve afetar em nada o cronograma atual de vacinação. Dimas Covas, presidente da corporação, garantiu que os prazos de entrega ao Ministério da Saúde serão mantidos. CoronaVac | Butantan já entregou mais de 80% das vacinas previstas para abril Ladrão de vacinas furta 50 doses de CoronaVac no Rio Infectologista tira as principais dúvidas sobre a CoronaVac O que ocorreu foi o seguinte: o Butantan deveria receber, entre esta quinta (8) e sexta-feira (9), um total de seis mil litros do chamado Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da empresa chinesa Sinovac. É com base em tal material que o instituto realiza o envase, a finalização e a distribuição do imunizante. Porém, devido a problemas no embarque desses insumos, eles devem aterrissar em solo brasileiro só na semana que vem — sendo mais específicos, na outra quinta-feira (dia 15). Felizmente, ainda há 2,5 milhões de doses prontas que serão o suficiente para garantir o fornecimento durante tal prazo. ”Todas as doses provenientes do IFA recebido da China já foram envasadas. Neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade — parte integrante do processo produtivo — para serem entregues na semana que vem ao Programa Nacional de Imunizações. Desde janeiro o Butantan já entregou 38,2 milhões de doses da vacina ao país”, explica o órgão. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Dimas também tranquilizou a população e descartou qualquer problema na parceria entre o Butantan e a Sinovac. "A matéria-prima está pronta para o embarque na China, houve um problema no embarque. Não há anormalidade. Não há retenção de vacina da China. Não há nenhum ruído de comunicação entre o Brasil e a China nem entre o Butantan e a Sinovac", explicou. “Não vamos conseguir neste momento fazer o adiantamento, porque precisaria de mais IFA. Só vamos conseguir a partir de maio”. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Twitter cogitou comprar o aplicativo Clubhouse por US$ 4 bilhões

Twitter cogitou comprar o aplicativo Clubhouse por US$ 4 bilhões

Tecmundo O Twitter recentemente expandiu os testes globais envolvendo o Espaços, um recurso para criação de salas que suportam apenas conversas em áudio sobre os mais diversos assuntos. Só que isso não impediu a plataforma de entrar em negociações iniciais para adquirir o aplicativo do momento nesse segmento, o Clubhouse.Segundo uma reportagem da Bloomberg, as fontes consultadas afirmam que as discussões entre as partes de fato aconteceram e envolviam um valor de até US$ 4 bilhões, que seria o atual valor de mercado da plataforma. Leia mais... Veja Mais

Como mudar o tamanho da fonte no Apple Watch

canaltech Por se tratar de um wearable - ou seja, um dispositivo de tecnologia que você "veste" no seu corpo - o Apple Watch possui dimensões pequenas, como as de um relógio comum, e isso pode causar problemas de leitura para alguns de seus usuários, por conta do tamanho da fonte das letras na tela. Como tirar captura de tela no Apple Watch Como ativar o bloqueio de água no seu Apple Watch Como ajustar o volume da Siri no iPhone, Mac e Watch Como ativar e desativar a reserva de energia do Apple Watch Como uma alternativa para facilitar a leitura - como, por exemplo, de notificações de aplicativos de e-mail ou de comunicação em geral -, é possível regular o tamanho padrão das letras, seja para aumentá-las ou diminui-las. Esse ajuste pode ser feito tanto diretamente no próprio dispositivo, como também nas configurações do aplicativo Watch, no iPhone. Veja como mudar o tamanho da fonte no Apple Watch: -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Pelo seu iPhone: Passo 1: entre no aplicativo "Watch". Passo 2: desça a tela e clique em "Tela e Brilho". Vá em Watch > Tela e Brilho. Captura de tela: Lucas Wetten (Canaltech) Passo 3: em "Tamanho do Texto", arraste a bolinha da linha para a esquerda ou para a direita, sendo do menor tamanho de fonte até o maior. Arraste a bolinha para ajustar o tamanho da fonte do seu Apple Watch. Captura de tela: Lucas Wetten (Canaltech) Pelo Apple Watch: Passo 1: na lista de aplicativos, entre em "Ajustes". Passo 2: desça a tela até encontrar "Tela e Brilho". Vá em Ajustes > Tela e Brilho. Captura de tela: Lucas Wetten (Canaltech) Passo 3: entre em "Tamanho". Entre na opção de Tamanho. Captura de tela: Lucas Wetten (Canaltech) Passo 4: nas extremidades da linha, clique no "Aa" da esquerda para diminuir o tamanho da fonte ou no da direita para aumentá-la. O texto logo abaixo, que cita a Fonte Dinâmica, pode ser usado como um teste para você definir qual o tamanho da fonte ideal para você. Clique nas extremidades para ajustar o tamanho da fonte do seu Apple Watch. Captura de tela: Lucas Wetten (Canaltech) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Socorro a setor de eventos vai à sanção - 07/04/21

Socorro a setor de eventos vai à sanção - 07/04/21

Câmana dos Deputados Câmara conclui votação de socorro a setor de eventos e permissão para compra de vacinas pelo setor privado. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Viúva de Tom Veiga se defende de acusação de agressão ao marido

O Tempo - Diversão - Magazine Cybelle destacou ainda que o casal não se separou oficialmente e que houve uma briga de casal Veja Mais

Saúde quebra cláusula de confidencialidade e divulga contrato com a Pfizer

O Tempo - Política O ministério diz que retirou o documento do site em função da cláusula de confidencialidade Veja Mais

Brasil tem mais de 341 mil mortes por Covid, com 3.733 registradas nas últimas 24 horas

Glogo - Ciência País contabilizou 13.197.031 casos e 341.097 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. É o terceiro pior dia até aqui em mortes pela doença registradas. Em 80 dias de vacinação contra Covid, 10% dos brasileiros receberam pelo menos uma dose O Brasil registrou 3.733 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quarta-feira (7) 341.097 vítimas desde o início da pandemia. Após o recorde de óbitos registrados no dia anterior, essa é a terceira pior marca até aqui. Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias ficou em 2.744. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +21%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quarta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Já são 77 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 22 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; e é o décimo segundo dia com a média acima da marca de 2,5 mil. Veja a sequência da última semana na média móvel: Evolução da média móvel de mortes por Covid na última semana no Brasil Editoria de Arte/G1 Quinta (1º): 3.119 (recorde) Sexta (2): 3.006 Sábado (3): 2.800 Domingo (4): 2.747 Segunda (5): 2.698 Terça (6): 2.775 Quarta (7): 2.744 Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 13.197.031 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 90.973 desses confirmados no último dia. É o segundo pior dia em número de diagnósticos registrados até aqui --atrás apenas de 25 de março, quando chegou a 97.586. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 63.396. Isso representa uma variação de -17% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de queda nos diagnósticos. Nove estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: ES, MG, RJ, SP, DF, MS, MT, CE, MA e PE. Mortes e casos de coronavírus no Brasil e nos estados Mortes e casos por cidade Veja como está a vacinação no seu estado Brasil, 7 de abril Total de mortes: 341.097 Registro de mortes em 24 horas: 3.733 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 2.744 (variação em 14 dias: +21%) Total de casos confirmados: 13.197.031 Registro de casos confirmados em 24 horas: 90.973 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 63.396 por dia (variação em 14 dias: -17%) Estados Subindo (9 estados e o Distrito Federal): ES, MG, RJ, SP, DF, MS, MT, CE, MA e PE Em estabilidade (16 estados): PR, SC, GO, AC, AM, AP, PA, RO, RR, TO, AL, BA, PB, PI, RN e SE Em queda (1 estado): RS Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia). Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados. Vacinação Balanço da vacinação contra Covid-19 desta quarta-feira (7) aponta que 21.445.683 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 10,13% da população brasileira. A segunda dose já foi aplicada em 6.065.854 pessoas (2,86% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 27.511.537 doses foram aplicadas em todo o país. Variação de mortes por estado Estados com mortes em alta Editoria de Arte/G1 Estados com mortes em estabilidade Editoria de Arte/G1 Estado com mortes em queda Editoria de Arte/G1 Sul PR: +3% RS: -16% SC: -15% Sudeste ES: +43% MG: +55% RJ: +79% SP: +44% Centro-Oeste DF: +50% GO: +12% MS: +50% MT: +24% Norte AC: -8% AM: -12% AP: +4% PA: +10% RO: -15% RR: -14% TO: -4% Nordeste AL: +6% BA: -13% CE: +21% MA: +28% PB: +9% PE: +26% PI: +13% RN: -2% SE: +6% Brasil Sul Sudeste Centro-Oeste Norte Nordeste Consórcio de veículos de imprensa Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal (saiba mais). Veja vídeos de novidades sobre vacinas contra a Covid-19: Veja Mais

Guedes é apelidado de navio que encalhou em Suez por travar acordo no Orçamento

O Tempo - Política Para deputados e senadores, o ministro tem impedido um acordo para o Orçamento de 2021 Veja Mais

Spotify começa a testar comando de voz 'Hey Spotify' no Android

Spotify começa a testar comando de voz 'Hey Spotify' no Android

Tecmundo A plataforma de streaming Spotify iniciou os testes em larga escala de um novo recurso. Trata-se do comando de voz "Hey Spotify", que ativa automaticamente o aplicativo e permite ações simples no serviço sem precisar usar as mãos.De acordo com o site GSM Arena, alguns grupos de usuários da plataforma para Android receberam uma notificação que avisa a chegada da novidade.Leia mais... Veja Mais

Abin afasta servidor e anuncia ação contra jornalistas em caso Flávio Bolsonaro

O Tempo - Política No ano passado, uma revista publicou que a Abin produziu relatórios para ajudar a defender Flávio no suposto esquema de "rachadinhas" Veja Mais

Wynonna Earp: episódio final mostra união de Nicole e Waverly (promo)

Wynonna Earp: episódio final mostra união de Nicole e Waverly (promo)

Tecmundo Na próxima sexta-feira (9), os espectadores poderão conferir o último episódio da 4ª temporada de Wynonna Earp, que também servirá como o desfecho oficial para a série protagonizada por Melanie Scrofano. Dessa forma, o canal Syfy liberou um teaser exclusivo que mostra algumas das cenas finais de Nicole (Katherine Barrell) e Waverly (Dominique Provost-Chalkley), bem como um depoimento interessante sobre a visão das duas atrizes sobre o destino de suas personagens. Leia mais... Veja Mais

Fala de Bolsonaro sobre Petrobras pressiona e dólar passa de R$ 5,6404

Valor Econômico - Finanças Ele criticou decisões da gestão anterior da Petrobras e ainda disse que pode “mudar a política de preços lá” Após um pregão de forte volatilidade, o dólar comercial fechou em alta firme, pressionado por uma leve piora do ambiente para moedas estrangeiras no exterior e também por comentários do presidente Jair Bolsonaro, que criticou decisões da gestão anterior da Petrobras. Bolsonaro ainda disse que pode “mudar a política de preços lá”. No encerramento do dia, a moeda americana foi negociada a R$ 5,6404, alta de 0,74%. Pixabay Veja Mais

Facebook se pronuncia sobre vazamento de 533 milhões e confirma “data scrapping”

canaltech Após dias de muita agonia e desespero por parte de seus usuários, o Facebook finalmente veio ao público clarificar algumas coisas a respeito do suposto vazamento que teria atingido mais de 533 milhões de usuários da plataforma. Conforme o próprio Canaltech especulou nesta última terça-feira (6), a rede social garante que a base oferecida pelo hacker em um fórum frequentado por cibercriminosos não é fruto de um novo incidente cibernético, mas sim de uma longa — e antiga — campanha de data scrapping. Facebook | Dados de 533 milhões de usuários vazam; veja se você foi afetado Facebook pode ter de divulgar dados de apps ligados ao caso Cambridge Analytica Procon-SP quer que Facebook se explique sobre suposto vazamento de dados Novamente, vale a pena reforçar o significado de tal termo. Ele pode ser traduzido em português como “raspagem de dados” e se refere à prática de empregar bots (robôs) para coletar dados que os próprios internautas, de forma consciente ou não, configuram como públicos. Não se trata exatamente de algo ilegal, mas podemos considerar um uso antiético e malicioso de ferramentas que foram desenvolvidas para usos benignos. No caso, tal campanha abusou de uma antiga função do Facebook para encontrar amigos. “Acreditamos que os dados em questão foram extraídos dos perfis das pessoas no Facebook por agentes mal-intencionados usando nosso importador de contatos antes de setembro de 2019. Esse recurso foi projetado para ajudar as pessoas a encontrar facilmente seus amigos para se conectar em nossos serviços usando suas listas de contatos. Quando ficamos sabendo como os agentes mal-intencionados estavam usando esse recurso em 2019, fizemos alterações no importador de contatos”, explica a companhia. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- “A raspagem de dados usando recursos destinados a ajudar as pessoas é algo que viola os nossos termos. Temos equipes em toda a empresa trabalhando para detectar e impedir esses comportamentos. Estamos focados em proteger os dados das pessoas e trabalhando para remover esse conjunto de dados; continuaremos a perseguir agressivamente os agentes mal-intencionados que fazem mau uso de nossas ferramentas sempre que possível”, garantiu a plataforma social. Claro, embora isso clarifique algumas coisas, tal explicação não resolve o problema em si — a base coletada continua sendo disseminada em fóruns e em grupos privados de mensageiros instantâneos. O Facebook relembra que os usuários podem (e devem) configurar seus perfis de forma a garantir uma segurança maior, escolhendo como terceiros podem encontrá-lo no serviço (através do email, do número do celular etc.), além de escolher quem tem o privilégio de visualizar determinadas informações. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Apple lança app para acessórios de companhias licenciadas ao recurso Buscar

canaltech A Apple está testando a integração de acessórios de empresas licenciadas ao app Buscar (Find My, na versão em inglês) do iOS. A companhia publicou um programa na sua loja chamado Find My Certification Asst., voltado exatamente para que empresas possam testar a procura dos produtos usando o Buscar. Marketplace do Magazine Luiza ganha loja oficial da Apple com preços exclusivos Apple vai fechar todas as suas lojas na França para ajudar no lockdown O app é já um velho conhecido de quem usa dispositivos iOS. Pelo Buscar, é possível encontrar dispositivos da Apple como iPhones, iPads e outros com precisão geográfica. Agora, a proposta é abrir esta funcionalidade para produtos de companhias licenciadas da Apple. Para isso, as empresas interessadas devem conseguir a certificação chamada MFi pelo site da Maçã. Sem seguida, passam a poder incluir seus produtos no Find My Certification Asst. e começar a testar o recurso. Descrição do aplicativo na loja da Apple (Foto: Captura/App Store) A ideia é que as companhias licenciadas consigam ajustar configurações simples como desligar o aparelho remotamente, colocar um aviso na tela do dispositivo avisando que o dispositivo está perdido, ou mesmo soltar algum som para facilitar a busca. O programa está disponível na App Store desde o último dia 4 de abril e mostra que a Apple está próxima de liberar o recurso para outras empresas. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Batalha dos rastreadores A Apple já anunciou que está trabalhando nas AirTags, uma espécie de chaveiro rastreador que pode ser colocado junto a itens preciosos e ser encontrado pelo app Buscar no iOS. Embora a notícia tenha sido bem-vinda para os usuários da Maçã, a gigante deste setor, a Tile, não gostou nada da movimentação. A empresa recorreu à justiça dos EUA e União Europeia apontando que a concorrente teria vantagem no setor, pois o programa Buscar vem baixado por padrão em iPhones, iPads e dispositivos da companhia. Em resposta, a gigante do iOS começou a abrir a plataforma e informou na conferência de desenvolvedores Worldwide Developer Conference do ano passado, para que as companhias licenciadas possam integrar seus produtos, softwares e serviços ao app Buscar. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Comissão ouve ministro da Ciência e Tecnologia - 07/04/21

Comissão ouve ministro da Ciência e Tecnologia - 07/04/21

Câmana dos Deputados O ministro Marcos Pontes participou de audiência pública na Câmara para tratar do plano de ação para 2021 do ministério da Ciência e Tecnologia. No encontro virtual também foi debatido o orçamento da pasta, que sofreu redução em relação ao ano passado. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Menos de 1 nm, mais forte e versátil que o aço: conheça o borofano

Menos de 1 nm, mais forte e versátil que o aço: conheça o borofano

Tecmundo Uma parceria entre cientistas do Argonne National Laboratory, um dos maiores e mais antigos laboratórios do Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE), e pesquisadores da Universidade Northwestern e da Universidade da Flórida trouxe à luz um material de duas dimensões chamado borofano, nanofolha estável contendo átomos de boro e hidrogênio com aplicações potenciais em áreas tecnológicas que parecem coisa do futuro.Resumidamente, nas últimas décadas, o mundo testemunhou o surgimento do grafeno, uma combinação de átomos de carbono 200 vezes mais forte que o aço, dispostos em uma placa da espessura que apresentam isoladamente. Leia mais... Veja Mais

This Is Us 5x12: Miguel e Nicky são sinceros um com o outro (recap)

This Is Us 5x12: Miguel e Nicky são sinceros um com o outro (recap)

Tecmundo ATENÇÃO: SPOILERS À FRENTE!A 5ª temporada de This Is Us colocou o foco em um personagem que já queríamos descobrir mais sobre faz tempo. Miguel, o melhor amigo de Jack e, agora, marido de Rebecca, precisou lidar com as provocações de Nicky sobre o casamento, sendo algo pelo qual ele também se sente culpado algumas vezes. Leia mais... Veja Mais

Programa ao vivo tirou dúvidas sobre a declaração do IR 2021

G1 Economia Especialista Antonio Gil, da EY, respondeu perguntas de contribuintes Programa ao vivo tirou dúvidas sobre a declaração do IR 2021 Especialista Antonio Gil, da EY, respondeu perguntas de contribuintes Prazo para enviar a declaração vai até 30 de abril. G1 faz lives todas as quartas-feiras até o final do período de declaração Veja Mais

STF suspende julgamento sobre liberação de cultos após críticas de Gilmar Mendes

O Tempo - Política O magistrado fez duras críticas às posições do advogado-geral da União, André Mendonça, e do procurador-geral da República, Augusto Aras Veja Mais

Dois mexicanos disfarçados de idosos foram vacinados e acabaram presos

O Tempo - Mundo Os homens, de 30 e 35 anos, chegaram lá com cabelos e sobrancelhas pintados de branco, e usando máscaras e protetores faciais Veja Mais

Chega! 10 mecânicas de jogos que nos deixam putos

Chega! 10 mecânicas de jogos que nos deixam putos

Tecmundo Videogames são um hobby incrível e fonte quase inesgotável de diversão, mas também podem ser o lar de muitas frustrações e mecânicas irritantes. Até mesmo ótimos jogos não estão livres de sofrer com escolhas de design que colocam tudo a perder em certos momentos, e foi pensando nisso que nós montamos esse especial com algumas das piores ideias presentes em jogos. Confira!Conforme os videogames evoluíram e ganharam acesso a recursos online, muita coisa mudou para a melhor, e outras tantas para a pior. Certamente é muito bacana poder jogar online com nossos amigos, mas a internet também abriu as portas para um dos maiores terrores dos jogadores: as microtransações!Leia mais... Veja Mais

Kevin O Chris lança álbum ao vivo com foco no funk 'Tipo gin'

G1 Pop & Arte ♪ Quatro meses após lançar o single Prioridadezona, primeira amostra do álbum ao vivo Todo mundo ama o Chris, o cantor e compositor fluminense Kevin O Chris apresenta o registro integral do show captado em 7 de novembro de 2020, em apresentação feita pelo funkeiro na cidade do Rio de Janeiro (RJ) com a presença do público e com intervenções dos convidados Angel, BK, Dennis DJ, Dilsinho, Dfideliz, Donatto, Filipe Ret, Gaab, Mãolee, MC Kroos, MC Marks, MC Nathan, MC PG, MC Poze e Xamã. Com título que alude com sagacidade ao nome em português da série norte-americana de TV Todo mundo odeia o Chris, o álbum ao vivo Todo mundo ama o Chris estará nos players digitais a partir de sexta-feira, 9 de abril, data em que Kevin O Chris transmite a gravação audiovisual do show no YouTube a partir das 20h. Com 23 faixas, o álbum ao vivo Todo mundo ama o Chris chega ao mercado fonográfico com foco na música Tipo gin, funk melody gravado por Kevin com riff de violão e sopro de saxofone sobre o batidão. Capa do álbum ao vivo 'Todo mundo ama o Chris', de Kevin O Chris Divulgação ♪ Eis, na ordem do disco, as 23 músicas que compõem o repertório do álbum ao vivo Todo mundo ama o Chris : 1. Ela é do tipo (Remix) 2. Prioridadezona 3. Resenha do Be 4. Dentro de você (com Filipe Ret) 5. Tipo gin 6. Churrasco na laje (com Gaab e Dfideliz) 7. Babalu 8. Saudade né? (com Dilsinho) 9. Quarentena (com Angel) 10. Onda do boldo 11. Melhor baile da cidade (com Kroos) 12. Romance proibido 13. A gente 14. Te encontrei 15. Amante de fé 16. É o mundo (com Dennis DJ) 17. Funkeiro sim (com Mc Marks e Nathan MC) 18. Sacanagem liberada (com PG) 19. Quero você (com Donatto) 20. Adrenalina (com Xamã) 21. Resenha clandestina (com MC TH) 22. Puxando lança no barco cheio de piranha (com Mc Poze) 23. Saudade amor (com BG) Veja Mais

Monster Hunter: chef recria pratos dos games na vida real

Monster Hunter: chef recria pratos dos games na vida real

Tecmundo Tem se tornado cada vez mais comum encontrar games nos quais você pode cozinhar pratos variados para recuperar a energia do seu personagem ou até mesmo oferecer algum bônus temporário. A série Monster Hunter é um destes casos, e um chef decidiu usar seu talento para trazer pratos vistos nos games da Capcom para o mundo real.O resultado do trabalho feito por Andrew Rea pode ser conferido no canal do YouTube Babish Culinary Universe, e neste exemplo que publicamos aqui temos a chance de verificar a recriação de todos os elementos que fazem parte do Chef’s Choice Platter (que pode ser visto em Monster Hunter: World).Leia mais... Veja Mais

Câmara conclui aprovação de projeto que permite a empresas comprar vacinas sem registro da Anvisa

Valor Econômico - Finanças Setor privado terá opção de aquisição de imunizantes autorizados ou registrados por autoridades de saúde estrangeiras reconhecidas e certificadas pela OMS, como o da Moderna A Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira a aprovação do projeto que flexibiliza as regras para que o setor privado compre vacinas contra covid-19 e permite que as empresas adquiram imunizantes sem autorização de uso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O texto segue para análise do Senado. Defendido pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o texto modifica a lei que liberava o setor privado para adquirir vacinas autorizadas ou registradas pela Anvisa sob a condição de que os imunizantes fossem doados ao Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta permitia que as empresas poderiam ficar com metade das vacinas compradas apenas após a conclusão da imunização dos grupos prioritários. O novo projeto prevê que, além de poder comprar vacinas autorizadas pela Anvisa, as empresas também terão como alternativa a aquisição de imunizantes autorizados ou registrados por autoridades de saúde estrangeiras reconhecidas e certificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma das opções seria a vacina da Moderna. A proposta estabelece ainda que as companhias poderão contratar estabelecimentos de saúde que tenham autorização para importar e dispensar as vacinas para realizarem a compra, entre eles, laboratórios, hospitais e farmácias. Ainda que flexibilize as regras para a aquisição, permitindo a vacinação gratuita de funcionários, sócios e prestadores de serviços desde que repassada metade ao sistema de saúde pública, o texto mantém a possibilidade de o setor privado destinar 100% das doses adquiridas para o SUS. Para realizar a imunização interna, as companhias deverão seguir os critérios de prioridade estabelecidos pelo Plano Nacional de Imunização (PNI). Em caso de descumprimento das regras, o infrator deverá pagar uma multa equivalente a 10 vezes o valor gasto na aquisição das vacinas, sem prejuízo das sanções administrativas e penais cabíveis. O relatório prevê ainda que as vacinas sejam aplicadas em qualquer estabelecimento ou serviço de saúde que possua sala para aplicação de injetáveis autorizada pelo serviço de vigilância sanitária local, observadas as exigências regulatórias vigentes, a fim de garantir as condições adequadas para a segurança do paciente e do profissional de saúde. Com o objetivo de minar a narrativa de que o projeto atrasará a entrega de vacinas compradas pelo governo, a relatora incluiu trecho que estabelece que as aquisições feitas pela iniciativa privada com os laboratórios que já venderam vacinas ao Ministério da Saúde “só poderão ser pactuadas após o cumprimento integral e entrega das mesmas ao Ministério da Saúde”. Willfried Wende/Pixabay Veja Mais

Centro de Estudos da Câmara reinicia trabalhos - 07/04/21

Centro de Estudos da Câmara reinicia trabalhos - 07/04/21

Câmana dos Deputados O Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara, o Cedes, realizou uma reunião para marcar a abertura dos trabalhos em 2021. Na ocasião foram apresentados os estudos em andamento. Um deles, marcado para ser concluído em julho próximo, deve propor ações para melhorar a atenção primária à saúde no Brasil. Outro estudo é sobre a dívida pública brasileira. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados Veja Mais

Não há motivo para evitar vacina da AstraZeneca, diz pesquisadora

Valor Econômico - Finanças Agência europeia vê “possível ligação” entre o imunizante e um distúrbio raro de coagulação O pronunciamento da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) sobre uma “possível ligação” entre a vacina contra a covid-19 da AstraZeneca e da Universidade de Oxford e um raro distúrbio de coagulação em pessoas que receberam o imunizante não é motivo para se interromper o processo de vacinação em andamento no Brasil. A opinião é de Beatriz Carneiro, pesquisadora do Grupo Ação Covid-19 e doutora pela Universidade de Medicina Tropical de Liverpool. Entenda a nova polêmica envolvendo a vacina da AstraZeneca Ela explica que, em condições normais, uma vacina, antes de chegar ao grande público, passa pela fase 4 de testes, que engloba quantidades significativamente maiores de pessoas testadas. Mas os imunizantes contra a covid-19 obtiveram autorizações emergenciais de uso depois da fase 3, dada a urgência de combate à pandemia. Francisco de Souza Fereira, 70, recebe a vacina da AstraZeneca na Amazônia Edmar Barros/AP “Na fase 4, com grupos muito maiores de teste é que são percebidos os efeitos considerados ‘muito raros’, como são os casos relatados de coágulos”, explica a pesquisadora. Ela acrescenta que, uma vez relatados os casos, ainda são necessários estudos para comprovar que há de fato um aumento dos casos com relação à prevalência do problema em condições normais entre populações não vacinadas. “Enquanto o risco não se comprova, não temos o luxo de dizer no Brasil que não queremos uma vacina porque talvez ela faça mal. Porque o coronavírus faz mal com certeza”, frisa. Beatriz explica que a hipótese é que os coágulos se formem como parte da resposta imune. Segundo ela, pode ser que no futuro, caso a hipótese se confirme, diminua o interesse pela vacina da AstraZeneca conforme outras forem surgindo disponíveis em grandes volumes, o que seria natural para a primeira leva de vacinas contra covid-19. “Em alguns anos, elas serão mais eficazes e com menos efeitos adversos, mesmo os raros”, afirma. Veja Mais

Em tribunal do impeachment, Witzel chora e diz que não deixou magistratura para ser ladrão

Valor Econômico - Finanças O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), chorou nesta quarta-feira (7) durante interrogatório no tribunal que julga seu impeachment e voltou a dizer que é vítima de perseguição. Réu por corrupção e lavagem de dinheiro, ele é acusado de ter chefiado esquema de desvio de recursos envolvendo contratos da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro. Witzel está afastado do cargo desde o fim de agosto, por decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça). O ex-juiz novamente negou qualquer ato ilícito e argumentou aos desembargadores e deputados que não poderia acompanhar de perto todos os contratos firmados pela administração estadual. "Não deixei a magistratura para ser ladrão. O que estão fazendo com a minha familia e com a minha esposa é muito cruel. Decidi deixar a magistratura por ideal, para que eu pudesse ajudar o povo do Rio a ter uma mudança", disse, chorando. Witzel afirmou que é perseguido porque deu liberdade para a Polícia Civil investigar o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e porque foi o primeiro governador a adotar medidas restritivas durante a pandemia da Covid-19. "Crime de responsabilidade eu teria praticado se não tivesse tomado providências para combater a pandemia", disse. Em sua fala, o governador citou Deus e a religião diversas vezes, e afirmou que, independente do resultado no tribunal, sairá de cabeça erguida. Também disse que, ao longo do processo, teve dificuldade para se defender por não identificar nos autos qual era exatamente acusação contra ele. Witzel afirmou ainda que o ex-secretário de Saúde Edmar Santos, que depôs mais cedo nesta quarta e fechou acordo de colaboração premiada implicando o governador, falou mentiras. Em mais de uma ocasião, o ex-juiz disse que o patrão de Santos era o empresário e réu confesso Edson Torres, apontado como operador do Pastor Everaldo, presidente nacional do PSC, no esquema de corrupção. Uma dos fundamentos da acusação por crime de responsabilidade contra Witzel é a requalificação da OS (Organização Social) Unir, assinada por ele. Até aquela decisão, a empresa estava desqualificada por uma série de punições e irregularidades, e não poderia mais firmar contratos com a administração estadual. O Ministério Público Federal sustenta que o empresário Mário Peixoto, acusado de ter pago propina em troca de favorecimento nos contratos com o estado, é sócio oculto da Unir. A requalificação, segundo a acusação, teve como contrapartida o pagamento de R$ 274 mil feito à firma da primeira-dama Helena Witzel por três empresas em nome de supostos operadores financeiros do empresário. Em seu depoimento, Witzel disse que a requalificação foi uma decisão técnica "que desagradou o patrão do Edmar [Edson Torres]". Ele negou ter qualquer relação com Peixoto e disse que isso é uma "lenda urbana". "Nas minhas contas correntes e da minha mulher não entrou nenhum centavo que não fosse fruto do nosso trabalho, da nossa dignidade", disse. Mais cedo no tribunal, Edmar Santos afirmou que alertou o governador sobre a requalificação da Unir, dizendo que o ato seria "batom na cueca". O ex-secretário também afirmou que compareceu a um almoço com Peixoto e o ex-secretário Lucas Tristão, a pedido de Witzel. O governador nega que tenha solicitado o encontro. Na ocasião, segundo Santos, o empresário passou quase todo o tempo argumentando contra a desqualificação da Unir, o que deixou claro que ele estava no comando da empresa. Ele também disse que Peixoto queria introduzir outras firmas para fazer negócios com a Saúde. Em 2018, ano de sua eleição, Witzel recebeu R$ 284 mil do escritório de advocacia de Lucas Tristão, seu então braço-direito e ex-aluno, que tornou-se secretário em seu governo. No mesmo período, o escritório de Tristão recebeu R$ 225 mil de empresas de Mário Peixoto. O dinheiro repassado a Witzel pelo escritório do ex-aluno foi uma das justificativas utilizadas pelo candidato para explicar como doou R$ 215 mil de recursos próprios para sua campanha. Nesta quarta-feira, Santos foi questionado pelo próprio governador afastado, que destituiu do caso advogados de renome. Witzel tentou utilizar as mudanças na defesa para pedir a suspensão dos interrogatórios por mais 20 dias, pedido que foi negado pelo tribunal. O governador e o ex-secretário tiveram algumas altercações durante a sessão, mas em geral o clima se manteve ameno. ​Santos também afirmou que o grupo do Pastor Everaldo e do empresário Edson Torres foi responsável pela indicação de Gabriell Neves para a subsecretaria-executiva, que cuida de processos licitatórios e contratos. O objetivo, segundo ele, seria facilitar uma série de atos de improbidade. O ex-secretário disse ainda que Everaldo contou a ele que pagava as despesas da família do governador. Santos voltou a falar na existência de uma "caixinha de propina": 30% iria para o secretário da pasta, 20% para Witzel, 20% para Everaldo e outros 30% divididos entre os demais envolvidos. Edmar afirmou que não sabe quem determinou a contratação do Iabas para a gestão dos hospitais de campanha, e que Witzel nunca fez pressão neste sentido. Supostas fraudes nesses contratos são a segunda perna da denúncia por crime de responsabilidade contra o governador. O depoimento do ex-secretário durou cerca de quatro horas e acabou no final da tarde. Logo depois, teve início o interrogatório de Witzel. O ministro do STJ Benedito Gonçalves acolheu parcialmente pedido da defesa de Santos e proibiu gravações e transmissões pela mídia durante a sessão, sob o argumento de proteger a imagem do delator.​ Foi montada uma estrutura para esconder da imprensa o ex-secretário -ele entrou no tribunal envolvido por panos. Com o término das oitivas de Edmar Santos e Witzel, ficará encerrada a fase de instrução. Então será aberto o prazo de dez dias para a acusação apresentar alegações finais e, em seguida, será oferecido igual prazo para a defesa. Depois das alegações finais, será decidido o dia do julgamento definitivo. Witzel será condenado pelo crime de responsabilidade se a denúncia for julgada procedente por dois terços dos membros do tribunal (sete). Como os deputados da Assembleia do Rio se posicionaram por unanimidade a favor do afastamento do governador, em votação na Casa em setembro do ano passado, o entendimento é o de que o futuro de Witzel está nas mãos dos desembargadores do tribunal misto. Sorteados no fim de setembro, os cinco magistrados que integram o tribunal acumulam anos de experiência na área cível e são vistos como desembargadores de perfil técnico.​ São eles: Teresa de Andrade Castro Neves, José Carlos Maldonado de Carvalho, Maria da Glória Bandeira de Mello, Fernando Foch de Lemos Arigony da Silva e Inês da Trindade Chaves de Melo. Já os deputados Alexandre Freitas (Novo), Waldeck Carneiro (PT), Chico Machado (PSD), Dani Monteiro (PSOL) e Carlos Macedo (Republicanos) foram eleitos também no fim de setembro pela Assembleia para compor o grupo.​​ Veja Mais

The Flash 7x7: Frost encara o passado e Barry tem visita surpresa

The Flash 7x7: Frost encara o passado e Barry tem visita surpresa

Tecmundo A The CW divulgou, nesta terça-feira (6), um teaser do 7º episódio da 7ª temporada de The Flash. Chamado “Growing Pains”, o capítulo vai ao ar em 13 de abril e a promessa é que Frost (Danielle Panabaker) enfrente o seu passado, enquanto Barry Allen (Grant Gustin) e Iris (Candice Patton) recebem uma visita surpresa.A personagem Frost lidará com um vilão que também utiliza o gelo como arma, que pode ser Chillblaine, interpretado pelo ator Jon Cor. Além disso, ela terá que encarar as suspeitas de Kristen Kramer (Carmen Moore), que quer prendê-la por crimes cometidos no passado.Leia mais... Veja Mais

Conheça a missão Psyche para a exploração de asteroide metálico

Conheça a missão Psyche para a exploração de asteroide metálico

Tecmundo A missão Psyche da NASA explorará um asteroide gigante de metal, localizado entre Marte e Júpiter, em órbita do Sol. O corpo espacial de cerca de 210 quilômetros de diâmetro é o único do tipo no Sistema Solar, pois — ao contrário da maioria observada ser formada principalmente por rochas, gelo ou gás — apresenta uma composição 95% de ferro metálico e níquel, semelhante ao núcleo da Terra. A expectativa é a de que a iniciativa forneça informações importantes sobre a origem planetária.Descoberto em 1852 pelo astrônomo italiano Annibale de Gasparis, ele foi chamado de 16 Psyche — por ser o 16º asteroide já catalogado e apelidado em homenagem a deusa grega da alma. Acredita-se que seja um núcleo exposto de um planeta primitivo destruído, devido a uma série de colisões violentas há bilhões de anos. Sua estrutura remanescente tem uma massa em torno de 220 bilhões de quilos — 0,03% da massa da Lua.Leia mais... Veja Mais

Argentina bate recorde diário de casos de Covid e impõe novas restrições

O Tempo - Mundo A Argentina já reduziu a entrada e a saída do país para apenas 2.000 pessoas por dia e suspendeu voos de e para o Brasil Veja Mais

Maiurino fará mudança em área de combate à corrupção e e inquéritos no Supremo

O Tempo - Política Em pouco mais de um dois anos da atual administração, Maiurino é o terceiro diretor-geral da PF Veja Mais

Witzel chora em interrogatório e diz que não deixou magistratura para ser ladrão

O Tempo - Política Governador afastado do RJ afirmou que é perseguido porque deu liberdade para a Polícia Civil investigar o assassinato da vereadora Marielle Franco Veja Mais

Projeção no Congresso Nacional lembra o Dia do Holocausto - 07/04/21

Projeção no Congresso Nacional lembra o Dia do Holocausto - 07/04/21

Câmana dos Deputados O Congresso Nacional recebeu nesta quarta-feira (07/04) uma projeção em homenagem ao Dia do Holocausto. A data lembra o genocídio provocado pelos nazistas contra 6 milhões de judeus e outras minorias, durante a Segunda Guerra Mundial. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Holocausto Veja Mais

Polícia diz que acidente de Tiger Woods foi provocado por excesso de velocidade

O Tempo - Mundo Golfista estava dirigindo a quase 140 km/h, quase o dobro da velocidade permitida, em um trecho em declive da estrada nos arredores de Los Angeles Veja Mais

Crítica | The United States vs. Billie Holiday é um recorte infértil

canaltech   O cinema está recheado de filmes com figuras talentosas que sofrem com a questão das drogas. Do mesmo modo, existem tantos trabalhos que trazem à tona o sofrimento negro, com personagens perseguidos injustamente. O próprio diretor de The United States vs. Billie Holiday, Lee Daniels, esteve à frente de Preciosa: Uma História de Esperança (lançado em 2009) e O Mordomo da Casa Branca (de 2013). E, nesse sentido, quanto mais melhor, porque a conscientização pode surgir a partir da arte. Acontece que, somente na temporada atual, outros filmes conseguem ser tão mais efetivos na proposta que este em questão acaba tendo suas fraquezas expostas, em carne viva. A Voz Suprema do Blues (de George C. Wolfe, 2020), Uma Noite em Miami... (de Regina King, 2020) e Judas e o Messias Negro (de Shaka King, 2021), por exemplo, expõem três lados da mesma moeda cada um à sua maneira. O trabalho de Daniels, portanto, pode ser visto, entre eles, como o patinho feio... que não vira um cisne. Crítica | A Voz Suprema do Blues explode em paixão pela vida e competência Crítica | Uma Noite em Miami tem a força das palavras Crítica | Judas e o Messias Negro é direto e sem verniz Andra Day (Billie Holiday) e Kevin Hanchard (Louis Armstrong) em cena. (Imagem: Divulgação/Lee Daniels Entertainment) Atenção! Esta crítica pode conter spoilers sobre o filme! -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Um recorte de uma personalidade infinita The United States vs. Billie Holiday tenta começar já mostrando a que veio, com Billie Holiday (Andra Day) em uma entrevista a Reginald Lord Devine (Leslie Jordan). Se ela está cansada e claramente doente, ele tem a euforia de um jornalista inútil. A ingenuidade dele é tão racista quanto o racismo enraizado que insiste em existir. "Como é ser uma mulher de cor?", ele pergunta sorrindo bobo e com os olhos brilhando, sem conseguir se colocar minimamente no lugar daquela mulher em um país fortemente segregado. "Como é ser uma mulher de cor?" (Imagem: Divulgação/Lee Daniels Entertainment) Essa abertura, que tem suas continuações como flashes de vez em quando — e de um jeito um tanto quanto aleatório — é uma amostra bem condensada do que está por vir. E talvez funcionasse como um curta-metragem irônico e pesado. Por outro lado, Daniels quer deixar tudo tão bonito em meio ao caos que acaba por construir cenas e mais cenas sem criatividade e importância real. O início, assim, pouco a pouco perde força para um grande miolo que não consegue ter profundidade, cedendo espaço, inclusive, para piadas — aparentemente involuntárias — sobre o funeral de um pet. É gigante, então, a atuação de Day, que mais parece um ímã com força suficiente para atrair e manter o interesse do espectador pelas mais de duas horas do filme. Em seu primeiro longa-metragem, a atriz é tão potente e encarna com tanta propriedade uma das maiores cantoras de jazz da história que todos os problemas idealizados pela direção podem até ser revertidos. Porque é difícil perceber a enormidade de uma atuação protagonista e não a associar ao filme em si. É difícil e lógico, visto que o trabalho da atriz faz parte da ideia geral. Ainda mais quando se trata de um recorte trágico de uma personalidade infinita. Uma força imensa sufocada Há — é verdade — tentativas de dar substância ao filme, como o debate que vai do agente Jimmy Fletcher (Trevante Rhodes) ao ascensorista (Furly Mac). Neste último caso, mesmo sendo rápido, Daniels demonstra lapsos de criatividade ao construir uma cena que diz muito mais pela decupagem em si do que por quaisquer palavras. Isso porque, ao expor o rapaz do elevador em close mesmo depois que Lady Day e Tallulah (Natasha Lyonne) se vão, o diretor submete a dor dele (do ascensorista) ao contexto do filme — justamente o que a protagonista e sua polêmica canção Strange Fruit representam: a dor daqueles que sofrem por ver os seus iguais padecerem e, por isso, resistem pelo medo do linchamento. É uma pena, então, como Daniels opta por uma dinâmica de raros respiros como esse, intercalando cena após cena sem fomentar um interesse maior na situação. O foco é, de fato, Holiday. Isso não seria problema se o roteiro de Suzan-Lori Parks (de Filho Nativo), baseado no livro Chasing the Scream, de Johann Hari, pudesse ser carregado de subtextos ou, pelo menos, ter seus arcos bem desenvolvidos. Existem situações, inclusive, que mereciam substância: Jimmy sendo usado pelos agentes federais e, ao mesmo tempo, usando Holiday; a relação dela (Holiday) com Tallulah (um desprezo total tanto do romance real quanto da força que tem Lyonne como atriz); o evento de uma cantora tão lendária reunir negros e brancos na plateia em meio à segregação. Mank lidera indicações ao Oscar 2021: confira a lista completa Oscar 2021 | Onde assistir aos filmes indicados online Mas tudo é somente pincelado. Daniels, junto ao diretor de fotografia Andrew Dunn (de O Segredo: Ouse Sonhar) pintam quase tudo com uma luz difusa romântica, deixando a dureza estética somente para os palcos. É verdade que cantar em público era, para Holiday, exercer a sua força mais genuína e, por isso, o diretor pecou novamente ao ter optado por um caminho biográfico sem muitas nuances — estas que só se revelam em um excelente flashback que diz mais sobre a cantora do que quase a totalidade das cenas. Quase tudo com uma luz difusa romântica. (Imagem: Divulgação/Lee Daniels Entertainment) No final das contas, o letreiro com o título do filme, bem no início, parece expressar imageticamente mais do que o restante: com o nome Billie Holiday agigantado e por cima do que se refere aos EUA. Isso em caráter imagético mesmo, porque é claro que interpretações mil podem surgir de uma obra que traz à tona a grandeza — mesmo sem deixar esta clara — de uma cantora incomparável; de uma personalidade vulnerável, mas com força imensa; de uma mulher que cantava canções românticas requintadas e, ao mesmo tempo, sentia-se abandonada pelo amor. *Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Canaltech. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Festcômico, festival online de comédia, faz homenagem à diretora Betse de Paula

G1 Pop & Arte Primeira edição do Festival Brasileiro de Cinema Cômico reúne 32 curtas e 4 longas até domingo (11), de graça, na internet. Humor sem sair de casa: festival de cinema cômico faz homenagem à diretora Betse de Paula O Festcômico - Festival Brasileiro de Cinema Cômico começou nesta terça-feira (6) com 32 curtas e 4 longas exibidos de graça na internet até domingo (11). A primeira edição do evento tem como grande homenageada a cineasta Betse de Paula. Além de ser a diretora dos quatro filmes reunidos, como "O casamento de Louise" (2003) e "Vendo ou alugo" (2013), ela também é responsável pela série "O síndico", que terá cinco episódios à disposição. Os curtas participam ainda de uma mostra competitiva, com prêmios definidos por um júri especializado, e de uma competição popular. O festival organiza também conversas com os realizadores dos filmes e outros debates. Veja Mais

Câmara aprova criação de programa emergencial para setor de eventos

O Tempo - Política Poderão aderir ao programa empresas de hotelaria em geral; cinemas; casas de eventos; casas noturnas, entre outros Veja Mais

Exterminador: Joe Manganiello quer série no HBO Max para personagem

Exterminador: Joe Manganiello quer série no HBO Max para personagem

Tecmundo Já imaginou uma série do personagem Exterminador? Pois é, desde que o Snyder Cut de Liga da Justiça foi liberado, os fãs da DC têm feito campanha para a Warner desenvolver as continuações pensadas pelo diretor. Um desses pedidos é uma série no HBO Max sobre o Exterminador, movimento que ganhou apoio do intérprete do personagem, Joe Manganiello.Fonte: Warner Bros/ReproduçãoLeia mais... Veja Mais

Senado tira de pauta projeto que quebra patente de vacinas contra Covid-19

O Tempo - Política A decisão de retirar a proposta da pauta partiu do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) Veja Mais

General João Francisco Ferreira toma posse como novo diretor-geral de Itaipu

O Tempo - Política A cerimônia ocorreu na sede da empresa em Foz do Iguaçu (PR) e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro Veja Mais

Câmara aprova projeto para reduzir perdas de empresas de eventos durante a pandemia

G1 Economia Proposta cria programa emergencial para o setor, com possibilidade de renegociação de dívidas e redução de alíquotas. Texto vai à sanção de Jair Bolsonaro. A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (7) um projeto de lei que estabelece ações emergenciais para o setor de eventos, com o objetivo de reduzir as perdas causadas pela pandemia da Covid. O texto já havia sido aprovado pelos deputados no início de março, mas retornou à análise da Casa depois de sofrer mudanças no Senado. Agora, a matéria segue à sanção do presidente Jair Bolsonaro. A proposta cria o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), que prevê entre outros pontos a possibilidade de renegociação de dívidas, tributárias ou não, com descontos de até 70% e prazo de até 145 meses para quitação. Além disso, a proposta reduz a 0%, pelo prazo de 60 meses, as alíquotas de PIS-Pasep e Cofins incidentes sobre as receitas decorrentes das atividades de eventos e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) sobre o resultado das empresas. A crise do entretenimento na pandemia: 350 mil eventos adiados ou cancelados e R$ 90 bilhões 'perdidos' O benefício vale para: empresas que realizam congressos, feiras, eventos esportivos, sociais, promocionais ou culturais, feiras de negócios, shows, festas, festivais, simpósios ou espetáculos em geral, casas de eventos, casas noturnas, casas de espetáculos; firmas da área de hotelaria em geral; administradores de salas de cinema; prestadores de serviços turísticos. Para negócios que tiveram redução superior a 50% no faturamento entre 2019 e 2020, o projeto garante uma indenização. O valor será compatível com as despesas para pagamento de 15 empregados durante o período da pandemia. Veja no vídeo abaixo reportagem de novembro sobre o aumento da procura por eventos online na pandemia: Setor de festas comemora alta na procura por eventos online Segundo a proposta, a soma das indenizações não poderá ultrapassar R$ 2,5 bilhões. A proposta prorroga até o dia 31 de dezembro de 2021, apenas para o setor de eventos, os efeitos do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, que autoriza empresários a reduzir salários e carga horária e até a suspender contratos de trabalho. O objetivo é evitar mais demissões nesse setor da economia. Também será prorrogada, pelo mesmo período e apenas para estes setores, a lei que dispensa reembolso por cancelamento de eventos durante a pandemia da Covid-19. Os dois textos perderam a validade quando se encerrou o decreto de calamidade pública, no dia 31 de dezembro de 2020. A prorrogação havia sido retirada no Senado, mas foi retomada pelos deputados. Em março deste ano, o governo já havia editado uma medida provisória que prorroga o prazo de reembolso de shows, festivais e reservas turísticas até dezembro de 2022. Além disso, o projeto cria o Programa de Garantia aos Setores Críticos (PGSC) para garantir empréstimos a "empresas de qualquer porte de setores definidos, pelo Poder Executivo, como de interesse da economia nacional". Nesse caso, os negócios terão até um ano para começar a pagar o empréstimo, cujo prazo poderá atingir até 60 meses. Veja Mais

Análise: Novas compras de B2W e Magazine Luiza jogam foco em integração

Valor Econômico - Finanças Magazine Luiza e B2W anunciaram hoje novas aquisições de companhias com intuito de ocupar “gaps” em seus ecossistemas de distribuição e tecnologia do “marketplace” (shopping virtual). Foram dois anúncios de Magalu e B2W com apenas uma hora de diferença entre eles, segundo documentos protocolados na CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Consultoria do Senado diz que farmacêuticas podem suportar pandemia sem novo reajuste nos medicamentos

Valor Econômico - Finanças Uma nota técnica elaborada pela Consultoria do Senado dá aval para o projeto que busca congelar o reajuste anual de medicamentos em 2021. A proposta é de autoria do senador Lasier Martins (Podemos-RS) e está pautada para votação na quinta-feira (8). A proposição, no entanto, começa a sofrer pressões, nos bastidores, por parte de representantes do setor, que temem ser afetados pelo segundo ano consecutivo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Cruella | Emma Stone afronta Emma Thompson em novo trailer

canaltech   A Disney liberou um novo trailer do live-action de Cruella de Vil nesta quarta-feira (7), mostrando um pouco mais do lado vilanesco da personagem de Emma Stone que conhecemos nas animações de 101 Dálmatas. Assista acima. Luca, Cruella, Free Guy e mais: Disney divulga novas datas de lançamentos Disney+ anuncia filmes que vão ignorar cinemas e estrearão direto no streaming Na nova prévia, Estella compra a briga com sua chefe esnobe e renomada designer Baronesa von Hellman e, ao que tudo indica, esse conflito fashion originou a obsessão de Cruella pelos casacos com pele de dálmatas. O vídeo ainda traz mais cenas inéditas, como os diálogos entre a protagonista e sua antagonista, detalhes do figurino assinado pela vencedora do Oscar Jenny Beavan e a risada maléfica de Emma Stone. (Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures) Cruella se passa em 1970 em Londres em meio à revolução do punk rock e segue uma jovem vigarista chamada Estella, uma garota inteligente e criativa determinada a fazer seu nome no mundo da moda com seus designs. Ela faz amizade com um par de jovens ladrões que apreciam seu apetite por travessuras e, juntos, eles são capazes de construir uma vida para si nas ruas inglesas. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? O filme chegará 25 anos após Glenn Close personificar e eternizar a vilã no live-action 101 Dálmatas e será uma prequela, fugindo da onda de remakes que a Disney vêm fazendo com suas obras clássicas. (Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures) Além de Emma Stone, Cruella é estrelado por Emma Thompson, Mark Strong, Paul Walter Hauser, Joel Fry Kirby Howell-Baptiste. Quem assume a direção é Craig Gillespie (Eu, Tonya) acompanhando o roteiro de Dana Fox (Como Ser Solteira) e Tony McNamara (A Favorita), em história criada por Aline Brosh McKenna (O Diabo Veste Prada), Kelly Marcel (Venom) e Steve Zissis (Togetherness). Glenn Close atua como produtora executiva do projeto. Assine a Disney+ aqui e assista a títulos famosos da Marvel, Star Wars e Pixar quando e onde quiser! Cruella chega simultaneamente aos cinemas e ao Disney+ por meio do Premier Access em 28 de maio. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Veja Mais

Supergirl 6x2: Kara tenta fugir da Zona Fantasma (recap)

Supergirl 6x2: Kara tenta fugir da Zona Fantasma (recap)

Tecmundo ATENÇÃO: SPOILERS À FRENTE!A 6ª temporada de Supergirl traçou um paralelo próximo demais da realidade no caso do julgamento de Lex Luthor. Afinal, a decisão do júri serviu como mais uma prova do que homens brancos e ricos podem conseguir, mesmo quando o assunto é se livrar de crimes horrendos que todos sabem que eles cometeram. Enquanto isso, Kara tem um reencontro surpreendente na Zona Fantasma. Leia mais... Veja Mais

Toffoli suspende regra que permite ampliar prazo de patentes na área da saúde

Glogo - Ciência Decisão foi tomada em ação de 2016; PGR diz que medida pode ajudar no combate à Covid. Congresso discute quebra temporária de patentes de vacinas. Ministro Dias Toffoli, do STF Reprodução/TV Globo O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta quarta-feira (7) uma regra que permite ampliar o prazo de vigência de patentes na área da saúde. A regra está prevista em um trecho da Lei de Propriedade Industrial. A decisão de Toffoli tem caráter liminar (provisório) e foi tomada em uma ação apresentada em 2016 pela Procuradoria Geral da República (PGR). A medida vale até o plenário do Supremo julgar o tema, o que está previsto para a próxima semana. Pela decisão, as vigências das patentes têm prazo de 20 anos para invenção e 15 anos para modelos de utilidade e não podem ser ampliadas. A PGR pediu celeridade ao STF na análise do tema argumentando que a medida pode ajudar no combate à Covid-19. Paralelamente, o Congresso Nacional discute um projeto que permite a quebra temporária das patentes das vacinas. Entre outros pontos, a Lei de Propriedade Industrial permite a prorrogação dos prazos das patentes em casos de invenção e modelos de utilidade para produtos e processos farmacêuticos, além de equipamentos e materiais de uso em saúde. A PGR argumenta que a permissão para a prorrogação do prazo das patentes "impacta diretamente no direito fundamental à saúde, haja vista que, enquanto não expirada a vigência de patentes de grandes laboratórios, a indústria farmacêutica ficará impedida de produzir medicamentos genéricos". G1 em 1 Minuto: Entenda por que países ricos não quebram patentes de vacinas A decisão de Toffoli Dias Toffoli afirmou que a pandemia aumentou "de forma global" a pressão sobre os sistemas de saúde, elevando a busca por insumos, entre os quais respiradores pulmonares, equipamentos de proteção individual e medicamentos que amenizem os sintomas da Covid. "A pandemia evidenciou a necessidade premente de investimentos em saúde pública, pressionando ainda mais pelo gasto racional de recursos públicos na área e demandando a adaptação de estruturas, a contratação de profissionais e a aquisição de insumos, materiais hospitalares, vacinas e medicamentos, no intuito de mitigar os efeitos da calamidade no país", escreveu. Na decisão, Toffoli antecipou que vai votar pela inconstitucionalidade do trecho da lei durante o julgamento. Veja Mais

Anvisa solicita informações a 9 estados sobre importação da vacina Sputnik V

Glogo - Ciência Na análise da documentação, a Anvisa verificou que o Certificado de Registro emitido pelo Ministério da Saúde da Rússia não veio acompanhado de relatório técnico, que ateste os aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina que subsidiaram a decisão da autoridade estrangeira. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou nesta quarta-feira (7) informações aos estados interessados em importar a vacina Sputnik V no combate a pandemia de Covid-19. A notificação foi feita após uma reunião com representantes técnicos dos estados: Bahia, Acre, Rio Grande do Norte, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Ceará, Pernambuco e Sergipe. O objetivo da agência é obter as informações preconizadas pela Lei nº 14.124/2021, que dispõe sobre as medidas excepcionais relativas à aquisição de vacinas e de insumos. EUA pressionaram Brasil a não comprar a Sputnik V, aponta documento do governo Trump Anvisa nega autorização para que ministério importe 20 milhões de doses da vacina Covaxin A Anvisa recebeu parte dos documentos que faltavam para o processo de pedido de importação para uso emergencial da Sputnik V no dia 31 de março, mas informou que ainda havia pendências. Na análise da documentação, a agência verificou que o Certificado de Registro emitido pelo Ministério da Saúde da Rússia não veio acompanhado de relatório técnico, que ateste os aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina que subsidiaram a decisão da autoridade estrangeira. A vacina é uma das negociadas pelo Ministério da Saúde e já está incluída no cronograma com previsão de entrega já para o mês atual. O governo federal comprou 10 milhões de doses, e espera 400 mil até o final de abril, 2 milhões no fim de maio e 7,6 milhões em junho. No final de março, a farmacêutica União Química afirmou ter concluído a produção do primeiro lote da vacina Sputnik V envasada no Brasil com base na transferência tecnológica do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da Rússia para a empresa brasileira. Que vacina é essa? Sputnik V Trâmite na Anvisa Os dados enviados à Anvisa fazen parte do novo pedido de autorização para uso emergencial da vacina do Brasil, protocolado em 26 de março. Os documentos enviados pela União Química atendem uma das quatro exigências previstas no Item XIV do Guia nº 42/2020, que trata dos locais de fabricação e das documentações relacionadas às Boas Práticas de Fabricação ( BPF) dos locais de fabricação. Essas informações fazem parte dos requisitos mínimos para submissão de solicitação de autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, de vacinas contra a Covid-19. O material enviado já esta sendo avaliado pela equipe técnica para verificar o atendimento às pendências anteriormente detectadas. Veja mais VÍDEOS sobre vacinas Veja Mais

Cliente cai em golpe e iFood é condenado a pagar indenização de R$ 12 mil

canaltech Quando o assunto são aplicativos de delivery, é frequente o registro de casos de “golpes do entregador” — ou seja, quando o motoboy responsável por entregar o pedido age de má-fé para proveito próprio. Desta vez, porém, o iFood está sendo obrigado pela 10ª Vara Cível de Londrina/PR a indenizar uma cliente em R$ 12 mil por conta de um incidente desse gênero. Acontece que a usuária foi coagida, mediante ameaça de violência, a pagar mais de R$ 9 mil em uma refeição que deveria ter custado apenas R$ 99. Você conhece o 'golpe do entregador'? Veja o que fazer para se prevenir iFood é multado pelo Procon em R$ 2,5 milhões por golpes em delivery Golpes em delivery já roubaram mais de R$ 600 mil em São Paulo O episódio ocorreu em fevereiro de 2020, quando a vítima (que naturalmente não teve a sua identidade revelada) estava hospedada com seu pai em um hotel em São Paulo. Eles decidiram pedir uma refeição da rede de restaurantes Olive Garden no valor exato de R$ 99,99. Quando a comida chegou, a paranaense percebeu que haviam dois entregadores; o primeiro deles lhe ofereceu a maquineta para que esta efetuasse o pagamento no cartão de crédito. O valor requisitado, porém, era de absurdos R$ 9.486,90. Ao questionar a divergência, a consumidora foi ameaçada pelo segundo entregador, que garantiu estar portando uma arma de fogo. Sem opções, ela digitou sua senha e autorizou a transação. Com um Boletim de Ocorrência (B.O.) nas mãos e tendo o dinheiro reembolsado pelo time de suporte do iFood, a vítima resolveu, mesmo assim, ingressar em uma ação na Justiça contra o restaurante e a plataforma de entregas. O resultado, deferido pelo juíz João Marcos Anacleto Rosa, foi deferido no último dia 10 de março. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Imagem: Divulgação/iFood A Olive Garden, naturalmente, escapou dessa sem nenhum arranhão — segundo João, o restaurante apenas preparou o prato. Já o iFood tentou se defender afirmando que a culpa seria do entregador, que não possui vínculo empregatício com a plataforma; argumento que não foi aceito pelas autoridades, especialmente porque foi a própria plataforma que forneceu a maquineta de cartão para os golpistas. Dessa forma, era seu dever “garantir que o pagamento se desse de forma segura”. “No caso, não se discute haver ou não relação de emprego entre entregador e a recorrente, mas ninguém discute que há uma relação de consumo com a recorrida, que tem direito a uma prestação de serviço segura, o que abrange a cobrança. Ora, se a recorrente disponibilizou a opção de pagamento na entrega, tem a responsabilidade de garantir a cobrança correta pelo produto, nos termos do CDC. Quem recebe os lucros da atividade de intermediação igualmente deve suportar os riscos de uma conduta imprópria de quem realiza a cobrança do serviço intermediado”, conclui a decisão. O valor de R$ 12 mil foi fixado levando em consideração os danos morais e psicológicos de pai e filha, sendo R$ 6 mil para cada um. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Que fofo! Rover Perseverance tira selfie para lá de simpática em Marte Veja a primeira foto colorida de Marte tirada pelo helicóptero Ingenuity Astronauta japonês na ISS conversa com Marcos Pontes e manda recado ao Brasil Você enxerga o mesmo azul que eu? É assim que o cérebro processa as cores Veja Mais

MP do TCU quer apurar se há desleixo na cobrança de dívidas de igrejas

O Tempo - Política Congresso derrubou um veto presidencial que perdoou mais de R$ 500 milhões em dívidas das igrejas relacionadas à Contribuição Social sobre Lucro Líquido Veja Mais

Deputados concluem projeto sobre compra de vacinas por empresas – 07/04/21 - 15h03

Deputados concluem projeto sobre compra de vacinas por empresas – 07/04/21 - 15h03

Câmana dos Deputados A Câmara dos Deputados concluiu a votação da proposta que permite à iniciativa privada comprar vacinas contra a Covid-19 para a imunização gratuita de seus empregados, desde que seja doada a mesma quantidade ao Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta será enviada ao Senado. O texto aprovado é um substitutivo da relatora, deputada Celina Leão (PP-DF), ao Projeto de Lei 948/21, do deputado Hildo Rocha (MDB-MA). Segundo o texto, as regras se aplicam às pessoas jurídicas de direito privado, individualmente ou em consórcio. Poderão ser vacinados ainda outros trabalhadores que prestem serviços a elas, inclusive estagiários, autônomos e empregados de empresas de trabalho temporário ou de terceirizadas. Quanto às pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos (associações ou sindicatos, por exemplo), a permissão vale para seus associados ou cooperados. Autorização Além de poder comprar vacinas contra a Covid-19 que tenham registro sanitário definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as empresas e associações poderão adquirir aquelas com autorização temporária para uso emergencial ou autorização excepcional e temporária para importação e distribuição. Podem ser compradas também vacinas sem registro ou autorização da Anvisa, contanto que tenham esse aval de qualquer autoridade sanitária estrangeira reconhecida e certificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Será permitido ainda contratar estabelecimentos de saúde que tenham autorização para importar vacinas. Entretanto, o SUS não pode usar vacinas que não tenham sido aprovadas pela Anvisa. A agência já aprovou cinco vacinas, sendo duas para uso emergencial (Janssen e Coronavac) e as demais já com registro definitivo (AstraZeneca e Pfizer). A AstraZeneca é contada duas vezes, pois considera as doses importadas da Índia e aquelas produzidas no País. Entre as vacinas previstas no cronograma do Ministério da Saúde, duas ainda não têm autorização para uso no Brasil: Covaxin (Índia) e Sputnik V (Rússia). Prioridades Outra novidade no texto de Celina Leão é que a vacinação dos empregados deve seguir os critérios de prioridade estabelecidos no Programa Nacional de Imunizações (PNI). Para a relatora, “o interesse do setor privado é que a economia não pare, mas para este Parlamento o importante é a quantidade de vidas que serão salvas dessa forma”. Segundo o autor do projeto, a proposta não pretende legalizar o “fura-fila”. “A cada pessoa vacinada, são tirados dois da fila do SUS, por isso estaremos fazendo justiça de fato”, afirmou Hildo Rocha. Multa A empresa ou entidade que descumprir as regras estará sujeita a multa equivalente a dez vezes o valor gasto na aquisição das vacinas, sem prejuízo das sanções administrativas e penais. Já a aplicação da vacina deverá ocorrer em qualquer estabelecimento ou serviço de saúde que possua sala para aplicação de injetáveis autorizada pelo serviço local de vigilância sanitária. Fonte: Agência Câmara de Notícias Proposta analisadas: - REQ 571/2021 Requer nos termos do art. 155 do Regimento Interno urgência na apreciação do Projeto de Lei nº 1026/2021. Autores: Vinicius Carvalho (REPUBLIC-SP), Hugo Motta (REPUBLIC-PB) - REQ 607/2021 Requer a prorrogação do prazo de funcionamento desta CPI por 60 (sessenta) dias. Autora: da Comissão Parlamentar de Inquérito com a finalidade de investigar as origens das manchas de óleo que se espalham pelo litoral do Nordeste, bem como avaliar as medidas que estão sendo tomadas pelos órgãos competentes, apurar responsabilidades pelo vazamento e propor ações que mitiguem ou cessem os atuais danos e a ocorrência de novos acidentes - PL 5638/2020 Dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor de eventos decorrentes dos efeitos de combate à pandemia da COVID-19. NOVA EMENTA: Dispõe sobre ações emergenciais e temporárias destinadas ao setor de eventos para compensar os efeitos decorrentes das medidas de combate à pandemia da Covid-19; e altera as Leis nºs 13.756, de 12 de dezembro de 2018, e 14.020, de 6 de julho de 2020. Autores: Felipe Carreras (PSB-PE), Bibo Nunes (PSL-RS), André de Paula (PSD-PE), Fred Costa (PATRIOTA-MG), Ricardo Silva (PSB-SP), Celina Leão (PP-DF), Júlio Delgado (PSB-MG), Marreca Filho (PATRIOTA-MA), Rosana Valle (PSB-SP) Relatora: Renata Abreu (PODE-SP) - PL 948/2021 - Altera a redação do art. 2º da Lei nº 14.125, de 10 de março de 2021, que dispõe sobre a aquisição e distribuição de vacinas por pessoas jurídicas de direito privado. Autor: Hildo Rocha (MDB-MA) Relatora: Celina Leão (PP-DF) A Câmara dos Deputados começou a sessão desta quarta-feira (7) sessão para analisar propostas relacionadas ao combate à pandemia, como o Projeto de Lei 948/21, do deputado Hildo Rocha (MDB-MA), que permite à iniciativa privada comprar vacinas contra a Covid-19 para a imunização gratuita de seus empregados. Assista à sessão ao vivo no canal da Câmara no YouTube Veja mais: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/60937 Veja Mais

Veja como ficou a aprovação do projeto de compras de vacinas por empresas – 07/04/21

Veja como ficou a aprovação do projeto de compras de vacinas por empresas – 07/04/21

Câmana dos Deputados Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Vacinas #Empresas Veja Mais

A Voz do Brasil - Plenário permite que setor privado compre vacinas - 07/04/2021

A Voz do Brasil - Plenário permite que setor privado compre vacinas - 07/04/2021

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira, também nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Plenário da Câmara permite que setor privado compre vacinas contra a covid; ✔️Ministro pede apoio do Congresso para recompor orçamento da Ciência e Tecnologia; ✔️Comissão de Constituição e Justiça aprova normas que facilitam acesso ao crédito. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozdoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

App falso na Play Store prometia Netflix grátis e enviava link por WhatsApp para se espalhar

G1 Economia Programa que driblou o filtro da loja do Google solicitava acesso a notificações para responder mensagens. Ele foi tirado do ar após alerta de empresa de segurança. A empresa de segurança Check Point revelou ter encontrado um aplicativo falso na Play Store, a loja de apps do Google, que prometia 60 dias de acesso grátis ao conteúdo do Netflix. Chamado de "FlixOnline", o programa chamou a atenção dos especialistas por ter a capacidade de responder mensagens recebidas pelo WhatsApp com links que propagavam o conteúdo falso para mais vítimas. Aplicativo falso 'FlixOnline' publicado na Play Store Reprodução A resposta, enviada apenas em inglês, citava a pandemia do coronavírus como uma suposta justificativa para a existência da falsa promoção de dois meses de acesso grátis. Mesmo com essa isca, a campanha de divulgação não teve muito sucesso e alcançou apenas 500 downloads na Play Store em dois meses. Além de utilizar um ícone muito semelhante ao do Netflix, o app solicitava uma permissão especial para a leitura de notificações – algo incomum para programas legítimos, mas muito frequente em apps maliciosos. Como as notificações do WhatsApp chegam com um botão para "responder" a mensagem, o aplicativo falso podia fazer isso, interagindo com a própria notificação mesmo sem ter qualquer acesso direto ao WhatsApp em si. Após ser instalado e ativado – com a leitura de notificações e desligamento da otimização de bateria –, o app removia seu próprio ícone da gaveta de aplicativos, para dificultar a desinstalação. Mesmo com essas características, o aplicativo conseguiu passar pelo filtro da Play Store que, segundo o Google, conta com revisão humana. Após ser notificado pela Check Point, o Google retirou o "FlixOnline" da loja. Primeira vez na Play Store O truque de responder mensagens pela notificação é idêntico ao utilizado por um aplicativo falso encontrado em janeiro, que prometia um celular grátis da Huawei para propagar um link no WhatsApp. O primeiro app, porém, não estava na Play Store. O sistema Android normalmente bloqueia a instalação de apps fora da loja do Google, o que dificulta a propagação com sites falsos. O "FlixOnline", portanto, marca a primeira vez que um app é encontrado na Play Store com esse comportamento. Os especialistas da Check Point alertaram também que, com acesso às notificações, os golpistas podem obter dados sensíveis dos usuários. Mas, fora a capacidade de autopropagação, o aplicativo não tinha nenhuma ação maliciosa em sua lógica funcionamento. Embora não se saiba exatamente qual era o objetivo do criador do app, a ausência de um código malicioso mais agressivo pode ter ajudado o "FlixOnline" a passar pelos filtros da Play Store. Como recomendação geral, usuários só devem habilitar a leitura de notificações para aplicativos de altíssima confiança. Em versões mais recentes do Android, o próprio sistema dispõe de um recurso para acessar o histórico de notificações, dispensando o uso de apps para essa finalidade. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Veja Mais

Nova variante do coronavírus é identificada em Belo Horizonte

Nova variante do coronavírus é identificada em Belo Horizonte

Tecmundo Uma possível nova variante do coronavírus foi descoberta em Belo Horizonte (Minas Gerais), trazendo uma combinação nunca antes encontrada envolvendo 18 mutações do Sars-CoV-2, conforme estudo divulgado nesta quarta-feira (7).A identificação da nova cepa do vírus causador da covid-19 foi feita por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Setor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Pardini, em parceria com a Prefeitura de BH e o Laboratório de Virologia Molecular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).Leia mais... Veja Mais

Da Vinci verdadeiro ou falso? As incertezas sobre o quadro mais caro da história

G1 Pop & Arte Documentário francês defende que ele foi pintado na oficina de Da Vinci, mas por seus assistentes. 'Salvator Mundi' foi vendido por US$ 450 milhões, preço mais alto do mundo. 'Salvator Mundi' é exibido na Christie durante coletiva de imprensa Timothy A. Clary/AFP O quadro vendido pelo preço mais alto da história, o "Salvator Mundi", comprado por 450 milhões de dólares pelo príncipe saudita Mohamed bin Salmán em 2017, provavelmente foi pintado na oficina de Leonardo da Vinci, mas não pelo mestre, de acordo com um documentário. Antoine Vitkine, o diretor do documentário, que será transmitido pela rede francesa France 5 em 13 de abril, investigou a obra. Ela foi comprada em mau estado por US$ 1,1 milhão por um negociador de arte de Nova York em 2005 e restaurada nos Estados Unidos. Quadro de Da Vinci é vendido por US$ 450 mi em leilão e se torna obra mais cara do mundo Mais tarde, foi autenticada como um verdadeiro Leonardo da Vinci por vários especialistas britânicos e vendida a um oligarca russo, que decidiu revendê-la. No final, foi colocado à venda em novembro de 2017, em leilão, cujo catálogo informava que o quadro foi pintado por Leonardo da Vinci. Embora o governo saudita nunca tenha confirmado que o príncipe é o dono do "último Da Vinci", relatos sugerem que foi ele quem o comprou por meio de vários intermediários. Consulta a Macron Enquanto especialistas expressaram dúvidas sobre se a obra foi ou não realmente criada pelos assistentes de Leonardo Da Vinci, em abril de 2018 o príncipe foi recebido pelo presidente francês Emmanuel Macron. Segundo fonte interna da administração, citada no documentário, "Salvador Mundi" estava na pauta do encontro. Os sauditas pediram à França que um especialista examinasse a pintura, já que o Louvre abriga o C2RMF, laboratório de análise de obras de arte. A pintura teria permanecido ali por três meses. O estudo do perito mostra, segundo a fonte, que "Leonardo só contribuiu para a pintura". O Louvre informou isso aos sauditas. Mohamed bin Samán queria emprestar a obra ao Louvre para a grande exposição dedicada a Leonardo da Vinci no final de 2019. "Seu pedido era muito claro: expor o 'Salvator Mundi' ao lado da Mona Lisa e apresentá-lo como um 100% Da Vinci. Nestas condições equivaleria a deixar fora de qualquer suspeita uma obra de 450 milhões de dólares ", explicou a mesma fonte aos seus superiores. "No final de setembro, Macron decidiu não aprovar o pedido". No último minuto, Mohamed bin Salmán recusou-se a emprestar o quadro em condições diferentes das que havia proposto. "Antoine Vitkine contatou o Louvre, mas não queremos responder às suas perguntas, já que a pintura não foi emprestada durante a retrospectiva Leonardo da Vinci", disse o museu à AFP na quarta-feira (7). Veja Mais

Fabricantes de vacinas aprovadas no Brasil não vão negociar com setor privado

O Tempo - Política Fiocruz, Pfizer, Janssen, AstraZeneca e o Instituto Butantan destacaram que têm contratos com o governo federal e priorizam o setor público Veja Mais

Embaixador de Mianmar em Londres denuncia que junta militar invadiu embaixada

O Tempo - Mundo Zwar Minn explicou que foi impedido de entrar na sede diplomática birmanesa no Reino Unido Veja Mais

Ator Zach Avery é preso por aplicar golpe de US$ 227 milhões

Ator Zach Avery é preso por aplicar golpe de US$ 227 milhões

Tecmundo O ator Zach Avery foi preso nessa terça-feira (6) em Los Angeles (Estados Unidos), acusado de comandar um esquema de pirâmide em Hollywood que resultou em um prejuízo de US$ 227 milhões, o equivalente a mais de R$ 1,2 bilhão pela cotação do dia.Conforme o Departamento de Justiça dos EUA, o artista, cujo nome verdadeiro é Zachary Joseph Horwitz, forjou acordos de licenciamento com a HBO e a Netflix, pensando em atrair investidores para a sua distribuidora de filmes 1inMM Capital LLC, fundada em 2013.Leia mais... Veja Mais

Dorival Caymmi tem reeditados em EP cinco fonogramas raros, gravados no início dos anos 1940

G1 Pop & Arte ♪ A parte mais expressiva da discografia de Dorival Caymmi (30 de abril de 1908 – 16 de agosto de 2008) reside no arquivo da Universal Music, companhia fonográfica detentora dos acervos das gravadoras Odeon e Philips. Contudo, existem cinco registros fonográficos feitos pelo cantor, compositor e violonista baiano na gravadora Columbia, entre 1940 e 1941, que chegaram a ser editados em CD – em coletâneas como a dedicada a Caymmi em 1994 na série Mestres da MPB – mas que permaneciam oficialmente inéditos nos players digitais. Esse ineditismo acaba em 30 de abril deste ano de 2021. No dia do 107º aniversário de Caymmi, a gravadora Warner Music põe nos aplicativos o EP Dorival Caymmi – Os anos Continental. Como a Warner é dona do acervo da Continental, o título do EP força a barra ao destacar os “anos” do artista na Continental, mas essa gravadora somente relançou em 1943 os cinco fonogramas de Caymmi editados originalmente pela Columbia, entre 1940 e 1941, em discos de 78 rotações por minuto. Capa do EP 'Dorival Caymmi – Os anos Continental' Divulgação Dentre esses cinco fonogramas, há os registros originais de três canções praieiras do cancioneiro de Caymmi. Feita em 1940, com acompanhamento da orquestra regida pelo maestro Radamés Gnattali (1906 – 1981), a gravação de O mar reaparece na íntegra no EP, sendo que, no disco original de 78 RPM, o registro ocupou os dois lados do vinil por limitações de espaço do formato. Na contramão da opulência orquestral recorrente no mercado fonográfico da época, os registros das canções A jangada voltou só e É doce morrer no mar foram feitos em 1941 somente com a voz e o violão de Caymmi. Por fim, o EP Dorival Caymmi – Os anos Continental traz para as plataformas digitais as gravações originais de duas músicas menos conhecidas do repertório de Caymmi. Balaio grande é parceria de Caymmi com o poeta e compositor pernambucano Osvaldo Santiago (1902 – 1976). Já Essa nega fulô é rara música gravada por Caymmi sem a assinatura do artista. Trata-se de música feita pelo mesmo Osvaldo Santiago sobre poema de Jorge de Lima (1893 – 1953). Ambas foram gravadas em disco com o toque da orquestra de Benedito Lacerda (1903 – 1958). O EP Dorival Caymmi – Os anos Continental foi idealizado pelo pesquisador musical Renato Vieira. Veja Mais

Bolsas de NY oscilam entre ganhos e perdas, mas S&P 500 fecha em novo recorde

Valor Econômico - Finanças O S&P 500 fechou em alta de 0,15%, a 4.079,95 pontos, mais do que apagando as perdas de ontem e superando o recorde anotado na segunda-feira (5) O S&P 500 anotou um novo recorde de fechamento nesta quarta-feira (7), anotando modestos ganhos após a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos). Após ajustes, o S&P 500 fechou em alta de 0,15%, a 4.079,95 pontos, mais do que apagando as perdas de ontem e superando o recorde anotado na segunda-feira (5). O Dow Jones subiu 0,05%, a 33.446,26 pontos, enquanto o Nasdaq recuou 0,07%, a 13.688,84 pontos. Os índices oscilaram entre ganhos e perdas desde o começo do dia e chegaram a subir para terreno positivo logo após a divulgação da ata, mas logo devolveram os ganhos e voltaram a variar entre ganhos e perdas até os minutos finais da sessão. De acordo com a ata, os membros do Fed afirmaram na sua última reunião de política monetária que ainda deve levar algum tempo para que as metas de emprego e inflação da instituição sejam atingidas e, assim, as compras de ativos devem permanecer até que um "progresso significativo" nesta direção seja alcançado. "Os participantes observaram que provavelmente levará algum tempo até que progressos significativos em direção às metas de emprego máximo e estabilidade de preços do Comitê sejam realizados e que, de acordo com o guidance baseado em resultados do Comitê, as compras de ativos continuarão pelo menos no ritmo atual até então", diz a ata da reunião dos dias 16 e 17 de março do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, que determina as taxas de juros nos Estados Unidos). As autoridades também pareceram não estar preocupadas com a possibilidade de um aumento sustentado da inflação, com a ata indicando que "a maioria dos participantes notou que considerava os riscos para as perspectivas para a inflação amplamente equilibrados", ecoando comentários que vêm sendo feitos pelos membros do Fed, de que a inflação deve ultrapassar a meta de 2%, mas que a alta deve ser passageira, depois de ser impulsionada temporariamente pelo efeito da base de comparação baixa. Veja Mais

Novo Regime de Recuperação Fiscal deverá ser regulamentado neste mês, diz Tesouro

Valor Econômico - Finanças Para uma fonte, sanção presidencial poderia ocorrer já na próxima semana, o que abriria portas para RJ e outros Estados aderirem; no caso do Rio, é o que pode fazer deslanchar o leilão da Cedae A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) informou em nota nesta quarta-feira que a regulamentação da Lei Complementar nº 178, a qual estabelece as bases para o novo Regime de Recuperação Fiscal (RRF), deverá ser publicada ainda este mês de abril. Na terça-feira, em posicionamento enviado por e-mail, a assessoria de imprensa do Ministério da Economia havia informado que a expectativa era que a regulamentação fosse publicada “até o início de maio.” De acordo com o Tesouro, a regulamentação foi encaminhada à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), onde se encontra sob prioridade de análise. “A parte relacionada ao RRF seria regulamentada por um decreto, e a expectativa do Ministério da Economia é que ele seja publicado ainda em abril”, diz a nota. Fonte que acompanha o processo de perto informa que o decreto deve passar ainda nesta quarta-feira pelo crivo da PGFN, o que permitiria ao ministro Paulo Guedes assiná-lo no máximo até quinta-feira (8). “Está tudo pronto. Não há motivo para a regulamentação não sair rápido”, resume a fonte, sob a condição de anonimato. “Quando sai do ministro, um assunto como esse, vai lá para a Presidência da República, para a Secretaria de Governo, e normalmente leva uma semana”, acrescenta. Dentro do cronograma esperado pela fonte, a sanção presidencial poderia ocorrer já na próxima semana, o que abriria as portas para o Rio de Janeiro e outros Estados aderirem ao novo RRF. A regulamentação e a assinatura de um novo regime passaram a ser objeto de barganha para a realização do leilão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), marcado para 30 de abril. Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), o deputado André Ceciliano (PT) é autor de um projeto de decreto legislativo que suspende o leilão enquanto não for garantida ao Rio a manutenção de regras mais favoráveis no RRF. Veja Mais