Meu Feed

Últimos dias

Até que enfim! Microsoft anuncia versão 64 bits para o cliente do OneDrive

canaltech Você usa o OneDrive, serviço de armazenamento e sincronização de arquivos na nuvem da Microsoft? Se sim, certamente já deve ter se chateado com o fato de que, em pleno 2021, a companhia só oferecia uma versão 32 bits do cliente para computadores Windows. Pois saiba que esse cenário acaba de mudar — em um tímido comunicado publicado no blog oficial da plataforma, a Gigante de Redmond finalmente anunciou uma versão de testes do OneDrive em 64 bits. Já pode comemorar! Qual a diferença entre o Windows de 32 bits e o de 64 bits? O que é e como usar o OneDrive Microsoft OneDrive ganha suporte para upload de arquivos de até 250 GB “Sabemos que esse é um recurso muito aguardado e muito solicitado, e estamos entusiasmados em disponibilizá-lo para acesso antecipado. Agora você pode baixar a versão de 64 bits para usar com contas de trabalho, escola e casa do OneDrive”, explicou a porta-voz Ankita Kirti. “A versão de 64 bits é a escolha certa se você planeja usar arquivos grandes, se tem muitos arquivos e se tem um computador que executa uma versão de 64 bits do Windows”, complementa a executiva. Para que a sua comemoração seja efetuada com propriedade, vale a pena lembrar qual é a diferença básica entre tais plataformas. Sistemas operacionais 32 bits são considerados obsoletos — eles não suportam mais do que 4 GB de memória RAM e costumam ser instalados em computadores antigos. Com os avanços tecnológicos, a maioria dos desktops disponíveis atualmente no mercado possuem um hardware mais avançado do que isso e, consequentemente, possuem chips x64 e estão executando a versão 64 bits do Windows. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Ter um OneDrive adaptado para essa arquitetura mais nova significa que o software será capaz de processar mais arquivos simultaneamente e enviar documentos mais pesados com maior facilidade. Porém, fique atento: caso você esteja utilizando um dispositivo ARM64 (como um Surface Pro X), ainda será necessário manter-se na edição 32 bits, já que estamos falando de uma arquitetura de chips diferente. De qualquer maneira, o preview em 64 bits do sincronizador do OneDrive já está disponível para download. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

The Witcher: fã faz poster à la Studio Ghibli para série da Netflix

The Witcher: fã faz poster à la Studio Ghibli para série da Netflix

Tecmundo Os personagens da série The Witcher ganharam um pôster super especial feito por um fã no estilo do Studio Ghibli. Baseado em uma série popular de livros e contos do autor polonês Andrzej Sapkowski, a produção da Netflix segue Geralt of Rivia, vivido por Henry Cavill, um matador de monstros que foi transformado por magia quando criança. A trama de fantasia também segue a feiticeira Yennefer (Anya Chalotra), a princesa perdida Ciri (Freya Allen) e o bardo Jaskier (Joey Batey). As filmagens da 2ª temporada de The Witcher terminaram há alguns dias, o que foi confirmado pela showrunner Lauren Schmidt Hissrich.Leia mais... Veja Mais

The Peripheral | Série que adapta Periféricos adiciona novos nomes ao elenco

canaltech A Amazon Studios divulgou mais nomes do elenco da sua nova série, The Peripheral, produzida por Jonathan Nolan e Lisa Joy através da Kilter Films. Chloë Grace Moretz e Jack Reynor já haviam sido anteriormente escalados para suspense dramático de ficção científica baseado no romance homônimo de William Gibson. Amazon anuncia série adaptada do livro The Peripheral, de William Gibson 10 séries recentes de ficção científica para dar um nó na sua cabeça As 10 melhores séries de ficção científica de todos os tempos Moretz e Reynor interpretarão os protagonistas Flynne e seu irmão, Burton. Os novos membros do elenco incluem Charlotte Riley (No Coração do Mar) como Aelita, JJ Feild (Capitão América: O Primeiro Vingador) como Lev, Adelind Horan (O Justiceiro) como Billy Ann Baker, T'Nia Miller (A Maldição da Mansão Bly) como Cherise e Alex Hernandez (Bloodshot) como Tommy Constantine. Edição brasileira de Periféricos, à venda no site da Amazon (Imagem: Reprodução/Amazon/Ed. Aleph) Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? The Peripheral é uma criação de Scott B. Smith, roteirista de Tudo Pela Arte e As Ruínas. A série é descrita como um “vislumbre deslumbrante e alucinante do destino da humanidade — e o que está além”. A atração é uma coprodução da Amazon Studios com a Warner Bros Television, em associação com a Kilter Films. A primeira temporada ainda não tem previsão de estreia. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

STF reúne Ministério da Saúde e Estados para tratar de leitos de UTI para covid-19

Valor Econômico - Finanças Durante a audiência, realizada por videoconferência, os Estados pediram que o ministério aprimore a portaria que trata do custeio desses leitos A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), promoveu, nesta quinta-feira (8), uma audiência de conciliação entre representantes de Estados e do Ministério da Saúde para tratar do custeio de leitos de UTI destinados ao tratamento da covid-19. A ministra é relatora das ações em que o Maranhão, São Paulo, Bahia, Piauí e Rio Grande do Sul apontam que o governo federal deixou de repassar verbas para a manutenção da estrutura nos Estados desde o início do ano. Em decisões monocráticas, ela determinou à União que analisasse, imediatamente, os pedidos de restabelecimento e abertura de novos leitos de UTI destinados ao tratamento da doença. As liminares foram referendadas pelo plenário na sessão virtual encerrada nesta quinta. Durante a audiência, realizada por videoconferência, os Estados pediram que o Ministério da Saúde aprimore a portaria que trata do custeio desses leitos, com a fixação de prazo máximo para análise de pedidos e a definição de critérios para desabilitar essas vagas. Além disso, pediram a garantia de orçamento até o final do ano. A pasta, por sua vez, afirmou que estão sendo editadas portarias para atender a decisão da relatora nas medidas cautelares. Novo encontro Um novo encontro será realizado em maio, depois que o tema for debatido em reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), com a participação do Ministério da Saúde. Além de representantes dos Estados e da pasta, também participaram do encontro nomes da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Procuradoria-Geral da República (PGR). A audiência foi conduzida pelo juiz federal Mateus de Freitas Cavalcanti Costa, que atua no gabinete da ministra. Veja Mais

Como agendar pedidos no iFood

canaltech Tem diversas coisas agendadas e precisa que tudo seja cronometrado, inclusive suas refeições? Para isso, o iFood (Android | iOS | Web) possui um recurso para que seja agendada a entrega para facilitar seu dia a dia. Confira abaixo como é fácil marcar o dia e hora da entrega da sua compra. Como comprar e usar o vale-presente iFood Card Receber sem contato físico: como usar no iFood, Rappi e Uber Eats Como criar uma conta no iFood Como agendar um pedido no iFood Passo 1: abra o aplicativo do iFood e clique em “filtros” ao arrastar para o lado esquerdo, abaixo das categorias “Restaurantes” e Mercados”. Acesse o iFood para encontrar estabelecimentos que agendam os pedidos (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela) Passo 2: vale lembrar que, apesar de todos os restaurantes terem este botão de agendamento, nem todos utilizam este recurso, por isso é necessário filtrar. Para isso, na aba “Básicos”, role a tela até “Filtros Especiais” e clique em “Aceita Agendamento”. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Filtre pelos restaurantes que fazem agendamento (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela) Passo 3: aperte “Ver Resultados”. Serão listados todos os restaurantes que atendem pedidos agendados (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela) Passo 4: clique no restaurante que deseja realizar sua compra. Abaixo do nome do estabelecimento, existem dois botões, um “Entrega” (onde é possível decidir se eles entregarão ou se você retirará no local) ou “Hoje”, com o tempo desde o pedido até a entrega e o valor da mesma. Clique na segunda opção para agendar. Clique em Hoje para alterar dia e hora da sua entrega (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela) Passo 5: serão exibidas as opções de dia e horário de entregas, que variam de acordo com o estabelecimento. Escolha para agendar e clique em “Confirmar”. Agora, basta fazer o pedido. Escolha melhor dia horário para entrega da sua compra (Imagem: Guadalupe Carniel/Captura de tela) Pronto! Agora você já pode agendar pedidos nos seus restaurantes favoritos do iFood. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Bolsonaro sanciona nova Lei do Gás

Valor Econômico - Finanças A nova lei visa aumentar a concorrência no mercado de gás natural, limitar a participação da Petrobras no setor e diminuir o preço do combustível. O presidente Jair Bolsonaro sancionou na noite desta quinta-feira (8) a Nova Lei do Gás, que visa aumentar a concorrência no mercado de gás natural, limitar a participação da Petrobras no setor e diminuir o preço do combustível. Segundo dados do Ministério de Minas e Energia, são esperados investimentos da ordem de R$ 74 bilhões e a geração de mais de 33 mil empregos diretos e indiretos em 10 anos. Também hoje, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou ajuste do Sistema Nacional de Informações Econômicas Fiscais (SINIEF) que uniformiza e simplifica regras tributárias relativas à atividade de processamento de gás natural. Segundo o Ministério da Economia, a mudança “atualiza padrões tributários, adequando-se ao cenário de maior competição de mercado proposta pela Nova Lei do Gás”. Para o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, a medida garante “segurança jurídica para os operadores, com regras claras para os novos agentes”. Veja Mais

Realme 7 5G vs Realme 7: celular 4G ainda dá conta do recado ou é a vez do 5G?

canaltech A Realme chegou ao Brasil no começo de 2021 com a ousada meta de se tornar uma das três maiores fabricantes de celulares do país. Em quatro meses, a companhia já lançou três modelos, sendo o mais recente deles o smartphone 5G mais barato do país no lançamento. Realme 7 5G vs Moto G 5G: qual acessível 5G é o mais interessante? Realme 7 5G vs Samsung Galaxy A32 5G: qual intermediário 5G compensa mais? O Realme 7 5G é, basicamente, uma versão compatível com a quinta geração da banda larga móvel do Realme 7, que já estava à venda por aqui. Mas há algumas mudanças em tela, processamento e câmera que podem deixar o consumidor em dúvida. Será que vale a pena investir neste novo modelo, ou a versão 4G está de bom tamanho? Entenda tudo neste comparativo Realme 7 5G vs Realme 7. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Design Realme 7 5G e Realme 7 lado a lado (Imagem: Divulgação/Realme) Visualmente, os dois são bastante parecidos, com módulo de câmera retangular no canto superior esquerdo da parte traseira, onde ficam as quatro câmeras em fila vertical com o flash ao lado no Realme 7, e três à esquerda e mais uma, além do flash, no 7 5G. os dois ainda possuem efeito degradê que dá a impressão de haver uma divisão na tampa. Ambos são vendidos na cor azul, que tem um Realme discreto na parte inferior, e o Realme 7 também pode ser encontrado em prata, com as mesmas características, enquanto o 7 5G tem uma opção prata com o nome da marca gigante em praticamente toda a metade direita. Os dois modelos ainda contam com acabamento em plástico, conectores USB-C e P2 na parte inferior, leitor de impressão digital embutido no botão de energia, à direita, e botões de volume na esquerda, onde também fica a gaveta de chips, com espaço para dois SIM e um cartão microSD. A tela é plana com recorte no canto superior esquerdo para a câmera de selfies e bordas muito finas. Em resumo, aparelhos visualmente muito parecidos, principalmente na cor azul. Tela Realme 7 5G: IPS LCD de 6,5 polegadas, resolução Full HD de 1080 x 2400 pixels, taxa de atualização de 120 Hz; Realme 7: IPS LCD de 6,5 polegadas, resolução Full HD de 1080 x 2400 pixels, taxa de atualização de 90 Hz. Os dois dispositivos possuem tela IPS LCD com 6,5 polegadas e resolução Full HD, com a mesma densidade de pixels e mesma proporção. Segundo a fabricante, o brilho típico chega a cerca de 480 nits nos dois modelos, que é razoável para usar o telefone na rua. Realme 7 5G prateado tem nome da marca impresso em tamanho grande na traseira (Imagem: Divulgação/Realme) A única diferença é a taxa de atualização dos displays, que é de 90 Hz no Realme 7 e 120 Hz no modelo 5G. Isso significa que os movimentos são mais fluidos no Realme 7 5G do que no modelo 4G, o que deixa as animações mais suaves, incluindo troca de aplicativos e de telas, além de deixar os vídeos e jogos com movimentos mais naturais. Câmeras Realme 7 5G: 48 MP (principal, f/1.8) + 8 MP (ultra wide, f/2.3, 119º) + 2 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4) + 16 MP (frontal, f/2.1); Realme 7: 64 MP (principal, f/1.8) + 8 MP (ultra wide, f/2.3, 119º) + 2 MP (macro, f/2.4) + 2 MP (profundidade, f/2.4) + 16 MP (frontal, f/2.1). Realme 7 e Realme 7 5G possuem quase o mesmo conjunto de câmeras. Ambos são equipados com quatro câmeras traseiras, sendo que apenas o sensor principal tem diferença de resolução, enquanto os outros três são a mesma coisa: ultra wide de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade também de 2 MP, além de câmera frontal de 16 MP. As câmeras principais são de 64 MP no modelo 4G que veio ao Brasil e de 48 MP na variante 5G. Apesar da resolução maior, a diferença na qualidade das imagens é praticamente imperceptível, principalmente na tela do celular. No modo de fotografia principal, ambos fazem uma redução no total de pixels e salvam fotos um pouco menores, mas há um modo de 64 M ou 48 M para aproveitar o máximo da resolução dos sensores. Os dois modelos também gravam vídeos em 4K nas câmeras principais e Full HD nas selfies. Processamento e memória Realme 7 5G: MediaTek Dimensity 800U (7 nm, 2x 2,4 GHz Cortex-A76 + 6x 2,0 GHz Cortex-A55); Realme 7: MediaTek Helio G95 (12 nm, 2x 2,0 GHz Cortex-A76 + 6x 2,0 GHz Cortex-A55). Versão 4G do Realme 7 tem as quatro câmeras em linha vertical (Imagem: Divulgação/Realme) O Realme 7 5G é um dos primeiros celulares a trazer um chip da família Dimensity, da MediaTek, ao Brasil. A Plataforma Dimensity 800U tem processador de oito núcleos bastante robusto, com núcleos Cortex-A76 da ARM para o conjunto de alto desempenho, que chega a respeitáveis 2,4 GHz. Seu maior destaque, no entanto, é justamente a compatibilidade com a rede 5G. A versão 4G do aparelho tem um Helio G95, que também é um bom chipset e traz processador de oito núcleos, sendo os dois mais potentes Cortex-A76 de 2 GHz. A potência total é um pouco inferior, mas na experiência geral do dia a dia ambos vão entregar desempenho ótimo. Mesmo em jogos e apps que exigem mais potência ambos vão ter praticamente as mesmas limitações, mas devem entregar performance satisfatória. Com relação à memória, mesma capacidade nos dois modelos: 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, que pode ser expandido com um cartão MicroSD de até 256 GB. Bateria Realme 7 5G: 5.000 mAh com carregamento rápido de 30 W; Realme 7: 5.000 mAh com carregamento rápido de 30 W. Não há nenhuma diferença no departamento de bateria entre os dois modelos. No entanto, é sempre bom lembrar que mais recursos consomem mais energia, e o modelo 5G além da tela com taxa de atualização maior, também tem suporte à quinta geração da banda larga móvel e possui núcleos de processamento mais potentes, o que também afeta na eficiência energética. Realme 7 5G tem bateria e recarga iguais à versão 4G (Imagem: Divulgação/Realme) Em resumo, o Realme 7 5G pode entregar um pouco menos de tempo de uso que seu irmão 4G, apesar de a diferença não ser suficiente para justificar a escolha pelo segundo unicamente por conta disso. Ambos ainda possuem o mesmo carregamento rápido, com o adaptador já na caixa. Segundo a fabricante, tanto o Realme 7 5G quanto o Realme 7 contam com recarga rápida de 30 W, que promete entregar 50% de bateria em 26 minutos e uma recarga completa em 65 minutos. Recursos extras Os dois também não trazem grandes destaques em relação aos recursos extras, com Wi-Fi 5, Bluetooth 5.0, NFC, leitor de digitais integrado ao botão de energia, conector P2 de 3,5 mm para fones de ouvido e alto-falante mono com certificação de áudio de alta definição. A única mudança nesse sentido é, realmente, o suporte ao 5G, presente apenas no modelo lançado em abril. Ambos também rodam o Android 10 ainda, com previsão de chegada do 11 em breve. Realme 7 5G vs Realme 7: qual vale mais a pena? Resumindo, portanto, temos dois celulares praticamente idênticos, com algumas vantagens para o lançamento mais recente. O Realme 7 5G é uma opção para quem compra celular pensando em ficar dois anos ou mais com o mesmo aparelho, ao passo que o Realme 7 pode ser mais interessante para quem gosta de trocar de modelo com mais frequência, pois assim gasta um pouco menos e consegue ter praticamente a mesma experiência. Há vantagens, sim, no Realme 7, como uma duração de bateria um pouco mais, por conta dos recursos a menos, e a resolução da câmera principal, que pode entregar resultados mais nítidos em alguns cenários. Versão prateada do Realme 7 4G é mais discreta que a do 5G (Imagem: Divulgação/Realme) Por outro lado, o Realme 7 5G já está pronto para o futuro com o 5G e é pouca coisa mais potente, além de ter tela com taxa de atualização maior que o irmão 4G. E na primeira semana após o lançamento está com preço muito bom, que certamente faz com que valha mais a pena, já que pode ser adquirido por R$ 1.899 à vista, ou R$ 1.999 divididos em até 12 vezes. Sempre bom notar que o 5G ainda é muito limitado no Brasil, presente apenas com o 5G DSS em poucas localidades, e sem um 5G real por ora. Mas fica o reforço: dá para aproveitar a oportunidade de já trocar de celular para um modelo compatível para já estar pronto para a conexão mais veloz assim que ela chegar à sua cidade, o que deve começar a acontecer em 2022. Para quem troca de celular com frequência não muito grande, é um investimento que pode valer a pena. E você, qual dos dois escolheria e por quê? Concorda com nosso veredito? Conte-nos abaixo no campo de comentários. Sua opinião pode ajudar outras pessoas em dúvida. Realme 7 5G: ficha técnica Tela: IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2400 pixels), taxa de atualização de 120 Hz; Chipset: MediaTek Dimensity 800U Octa-core (7 nm, 2x 2,4 GHz Cortex-A76 + 6x 2,0 GHz Cortex-A55); Memória RAM: 8 GB LPDDR4x; Armazenamento interno: 128 GB UFS 2.1; Câmera traseira: 48 MP (f/1,8, principal) + 8 MP (f/2,3, ultra-wide) + 2 MP (f/2,4, macro) + 2 MP (f/2,4, profundidade); Câmera frontal: 16 MP (f/2,1); Dimensões: 162,2 x 75,1 x 9,1 mm; Peso: 195 gramas; Bateria: 5.000 mAh, recarga com fio de 30 W (incluído); Extras: Dual 5G, leitor de digitais lateral, entrada para fone de ouvido, Bluetooth 5.0; Cores disponíveis: azul ou prata; Sistema operacional: Android 10 com personalização Realme UI. Realme 7: ficha técnica Tela: IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2400 pixels), taxa de atualização de 90 Hz; Chipset: MediaTek Helio G95 Octa-core (12 nm, 2x 2,05 GHz Cortex-A76 + 6x 2,0 GHz Cortex-A55); Memória RAM: 8 GB LPDDR4x; Armazenamento interno: 128 GB UFS 2.1; Câmera traseira: 64 MP (f/1,8, principal) + 8 MP (f/2,3, ultra-wide) + 2 MP (f/2,4, macro) + 2 MP (f/2,4, profundidade); Câmera frontal: 16 MP (f/2,1); Dimensões: 162,3 x 75,4 x 9,4 mm; Peso: 197 gramas; Bateria: 5.000 mAh, recarga com fio de 30 W (incluído); Extras: 4G, leitor de digitais lateral, entrada para fone de ouvido, Bluetooth 5.0; Cores disponíveis: azul ou branco; Sistema operacional: Android 10 com personalização Realme UI. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

BEI tem recursos, mas Brasil precisa apresentar projetos

Valor Econômico - Finanças Vice-presidente do banco europeu diz que há grande interesse em negócios na AL Apesar do nome, o Banco Europeu de Investimentos (BEI) não investe somente na Europa. Seu objetivo é financiar projetos que contribuam para a realização dos objetivos da União Europeia, tanto dentro como fora do bloco. Assim, a instituição financeira já aplicou quase 4,5 bilhões de euros desde que começou a atuar no Brasil e tem muito mais dinheiro para emprestar. O problema, no entanto, é a falta de projetos. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

STF autoriza cobrança de Cide para o Incra

Valor Econômico - Finanças Com essa decisão e a do caso Sebrae, União evita uma perda de R$ 31,8 bilhões O Supremo Tribunal Federal (STF) deu sinal verde para a União continuar a exigir de empresas rurais e urbanas a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) destinada ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A tributação é de 0,2% sobre a folha de pagamentos das empresas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Liminar de Toffoli só vale para patentes em análise pelo INPI

Valor Econômico - Finanças Decisão foi concedida no recurso que questiona a regra especial de validade de patentes O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), esclareceu nesta quinta-feira que a liminar concedida no recurso sobre patentes só vale para os pedidos do setor farmacêutico que ainda estão em análise no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Não abrangeriam, portanto, as 3.415 patentes beneficiadas pela regra especial da lei e que poderiam cair em domínio público. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Colisão de matéria escura pode gerar brilho na Via Láctea

Colisão de matéria escura pode gerar brilho na Via Láctea

Tecmundo Cientistas detectaram um brilho misterioso na Via Láctea, o qual acredita-se ser resultado da colisão de partículas pesadas de matéria escura no centro da galáxia. Apesar de a fonte da luz ainda não ser totalmente compreendida, pesquisadores da Universidade de Estocolmo e do Centro Oskar Klein para Física de Cosmopartículas, na Suécia, apontaram que o fenômeno pode estar relacionado com o excedente de radiação de raios gama (GCE) e com estrelas de rotação extremamente rápida, chamadas pulsares de milissegundos.“A parte mais interessante da descoberta é indicar que a matéria escura pode explicar o excesso do centro galáctico, em combinação com observações de galáxias próximas”, disse Mattia di Mauro, líder da nova pesquisa publicada na revista científica Physical Review D. A observação ocorreu após análises da influência do brilho de raios gama em partículas de matéria escura, através de dados do telescópio espacial Fermi Gamma-ray Space, da NASA, em conjunto com experimentos conduzidos na Estação Espacial Internacional.Leia mais... Veja Mais

Chicago Fire 9x11: Severide precisa tomar uma decisão (recap)

Chicago Fire 9x11: Severide precisa tomar uma decisão (recap)

Tecmundo ATENÇÃO, SPOILERS À FRENTE!Nesta semana, o público de Chicago Fire se emocionou novamente com seus personagens favoritos. O destaque do episódio 9x11, certamente, foi em torno de Kelly Severide (interpretado por Taylor Kinney), que precisou tomar grandes decisões ao longo da transmissão realizada nesta quarta-feira (7) pela NBC.Leia mais... Veja Mais

Maranhão recorre ao STF para que Anvisa autorize importação e uso da Sputnik V

Valor Econômico - Finanças No pedido ao Supremo Tribunal Federal, o governo estadual diz que já fechou um contrato para comprar doses do imunizante contra a covid-19 desenvolvido na Rússia O governo do Maranhão pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) determine que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize o uso e a importação da vacina Sputnik V imediatamente. No pedido, apresentado em uma ação relatada pelo ministro Ricardo Lewandowski, o governo estadual diz que já fechou um contrato para comprar doses do imunizante contra a covid-19 desenvolvido na Rússia e defende que todos os requisitos exigidos para que a vacina possa ser importada pelo Maranhão já foram cumpridos. Em 27 de março, a Anvisa suspendeu o prazo de análise do pedido de aprovação para o uso emergencial da vacina. A agência teria sete dias para analisar a solicitação, porém, afirmou que ainda não recebeu os documentos necessários para a avaliação da Sputnik V. Ao justificar a suspensão do prazo, a agência não detalhou quais documentos faltavam. A Anvisa sustenta que não há elementos suficientes para que a agência responda ao pedido de uso emergencial e ao pedido excepcional de importação da Sputnik V. Já governo do Maranhão, no entanto, defendeu que foram cumpridas todas as exigências e que, por isso, "não há justificativa normativa que ampare o pedido de complementação documental oposto pela Anvisa". Na peça, o Executivo estadual sustentou ainda que a vacina russa já foi submetida a vários escrutínios técnicos para avaliar suas condições de qualidade, eficácia e segurança, e já está sendo empregada em mais de 50 países, inclusive da América Latina, como Argentina, México, Bolívia, Venezuela e Paraguai. Veja Mais

Senado adia discussão sobre decretos das armas

Valor Econômico - Finanças Adiamento aconteceu a pedido do relator, o senador Marcos do Val (Podemos-ES), aliado do Palácio do Planalto; ele negou que seu pedido seja parte de uma estratégia para postergar a discussão O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), adiou a votação de uma série de projetos que buscam suspender decretos do governo Jair Bolsonaro que foram editados em fevereiro deste ano. Ao todo, são quatro decretos que facilitam ainda mais a aquisição, o registro e a posse de armas de fogo no Brasil. O adiamento aconteceu a pedido do relator da matéria, o senador Marcos do Val (Podemos-ES), que argumentou não ter tido tempo suficiente para elaborar seu parecer. O parlamentar capixaba é aliado do Palácio do Planalto e já se declarou favorável à flexibilização do Estatuto do Desarmamento. Ele negou, no entanto, que seu pedido seja parte de uma estratégia para postergar a discussão. Leia mais: Com ajuda de aliado, governo pode atrasar suspensão de decretos de armas Ainda assim, a oposição trata o adiamento como uma forma da base governista garantir que as propostas de Bolsonaro entrem em vigor já na semana que vem. Isso porque, se não forem suspensos, os quatro decretos passam a ter efeito a partir da próxima terça-feira (13), quando se completa 60 dias da edição das novas regras. Diante disso, senadores de PT, Rede, MDB, Cidadania e Podemos protestaram contra a decisão de Rodrigo Pacheco. A senadora Rose de Freitas (MDB-ES), por exemplo, criticou o fato de Pacheco ter escolhido Marcos do Val como relator, mesmo sabendo que ele tem uma posição favorável à manutenção dos decretos. "Entregar um projeto de lei a quem conhecidamente é contrário a ele é um vício nesta Casa que nós precisamos corrigir. E acho que o Regimento poderia cuidar disso. O que eu posso dizer a meu colega senador Marcos do Val? Nós estamos tratando de uma matéria sobre cuja fé ele já processou, publicamente. Nós sabemos que há erros, erros e erros nessa maneira de tratar a questão do decreto presidencial para facilitar o uso de armas de fogo e munição também", disse. A afirmação da senadora do MDB incomodou o relator, que negou que os colegas conheçam a opinião dele sobre o tema. Em seguida, no entanto, ele defendeu o uso de armas. Disse que ele mesmo já "salvou pessoas" com a sua arma e que esta nunca tirou a vida de ninguém. Por conta do impasse, a oposição cogita acionar o Supremo Tribunal Federal (STF). "Podemos acionar o Judiciário para que seja suspensa a entrada dos decretos em vigor", disse o líder da minoria na Casa, Jean Paul Prates (PT-ES). O que os decretos permitem Entre as mudanças sugeridas nesses decretos está a ampliação, de quatro para seis, no número máximo de armas que cada cidadão pode ter. Bolsonaro também estabeleceu a permissão para que atiradores possam comprar até 60 armas e caçadores, 30. Também foi aumentado o limite de munições que os chamados CACs (colecionadores, atiradores esportivos e caçadores) podem adquirir. Outra mudança prevista é a que eleva a quantidade de recargas de cartucho de calibre restrito, de 1 mil para 2 mil, que podem ser adquiridos por "desportistas" por ano. Por fim, o Palácio do Planalto também sugere substituir o laudo de capacidade técnica – exigido pela legislação para os CACs – por um "atestado de habitualidade" emitido por clubes ou entidades de tiro. Na época da publicação dos decretos, o governo federal divulgou uma nota na qual argumentava que “o pacote de alterações dos decretos de armas compreende um conjunto de medidas que, em última análise, visam materializar o direito que as pessoas autorizadas pela lei têm à aquisição e ao porte de armas de fogo e ao exercício da atividade de colecionador, atirador e caçador, nos espaços e limites permitidos pela lei”. Veja Mais

Entrada do TCU na discussão do Orçamento reforça posição de técnicos da Economia

Valor Econômico - Finanças Integrantes do Ministério da Economia consideram que a entrada do Tribunal de Contas da União (TCU) na apuração sobre o processo que levou à aprovação de um Orçamento desequilibrado reforça a posição mais cautelosa da área técnica. A leitura, porém, é que o jogo político ainda está aberto e, seja qual for a decisão a ser tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, haverá sequelas. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

10 reality shows que não chegaram ao fim das primeiras temporadas

10 reality shows que não chegaram ao fim das primeiras temporadas

Tecmundo Você já assistiu a um reality show e pensou que ele era tão ruim que não merecia nem mesmo passar da 1ª temporada? Muitos produtores também já pensaram exatamente isso, e nós resolvemos reunir 10 reality shows que foram cancelados antes de concluírem ao menos 1 temporada.Roteiros ruins, escândalos e muito mais estão por trás das decisões de cancelamento. Confira a lista!Leia mais... Veja Mais

Luiza Trajano é cética sobre compra de vacinas pelo setor privado

Valor Econômico - Finanças A empresária diz que não há vacinas disponíveis no mundo e que não há sistema melhor que o SUS para a imunização dos brasileiros Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Em NY, S&P 500 renova recorde impulsionado pela alta das ações de tecnologia

Valor Econômico - Finanças O S&P 500 fechou em alta de 0,42%, a 4.097,17 pontos, o Nasdaq subiu 1,03%, a 13.829,31 pontos, e o Dow Jones avançou 0,17%, a 33.503,57 pontos Os índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira (8), com o S&P 500 renovando o seu recorde de fechamento pela terceira vez nas últimas quatro sessões, impulsionado pela forte alta das ações de tecnologia. Após ajustes, o S&P 500 fechou em alta de 0,42%, a 4.097,17 pontos, o Nasdaq subiu 1,03%, a 13.829,31 pontos, e o Dow Jones avançou 0,17%, a 33.503,57 pontos. As ações de tecnologia lideraram os ganhos no índice amplo de Wall Street, fechando em alta de 1,42%, impulsionado em grande parte pela queda nos rendimentos (yields) dos títulos do Tesouro americano (Treasuries). Tirando as ações do setor, no entanto, a sessão foi bastante dividida, com cinco dos 11 setores do S&P 500 encerrando a sessão em terreno negativo. A disparada dos juros dos Treasuries pressionou as ações de tecnologia nas últimas semanas, mas a estabilização das últimas sessões abre espaço para uma recuperação do setor. Hoje, o juro da T-note de dez anos fechou em 1,64%, de 1,68% do fechamento anterior. Os comentários do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, não trouxeram, por sua vez, grandes surpresas, com o banqueiro central reiterando mais uma vez que o banco central americano continuará dando suporte para a economia enquanto seja necessário. Em um debate realizado on-line pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), ele reforçou a percepção de que o pior foi evitado e que os EUA estão se recuperando, mas ressaltou que a recuperação ainda está desequilibrada e incompleta. Powell reforçou também o comprometimento do Fed com a manutenção da política monetária ultrafrouxa que ajudou os mercados financeiros a se levantarem depois do colapso causado pela pandemia há um ano. “Precisamos ver progresso real nas metas do Fed para reduzir a compra de ativos”, comentou Powell. Veja Mais

Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine

canaltech O que são filmes picantes? Seriam aqueles onde o sexo é, se não explícito, fortemente implícito na história? Seriam aqueles mais carnais mesmo, onde o sexo é o motor do roteiro e as imagens fazem o sangue ferver? Um filme picante, em síntese, é aquele que provoca os sentidos. Alguns deles, por exemplo, nem precisam ter cenas de sexo. Um olhar pode ser muito mais potente do que uma roupa sendo rasgada. Um toque nas mãos pode fazer mais estrago do que qualquer exposição de nudez — gratuita ou não. Pensando nisso, listar filmes picantes é um trabalho ainda mais subjetivo do que qualquer outra lista. Isso porque é muito claro que aquilo que é picante para uma pessoa pode ser um balde de água gelada para outra... e justamente um balde de água gelada pode ser excitante para uma terceira pessoa. Somos todos muito diferentes e, não sendo o streaming do Telecine uma plataforma pornô, os filmes selecionados são completamente diferentes entre si. Um ou mais deles podem ter cenas mais explícitas, mas não é essa a questão... a intenção fala mais alto aqui. Os 5 filmes mais picantes disponíveis na Netflix Há um motivo sempre muito influente quando se tenta elencar filmes dessa forma: a identificação. Quando se trata de desejo, tudo ganha outras proporções, porque mexe com a imaginação... e isso é algo quase sagrado, além de ser, sobretudo, intransferível. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Pensando nisso, a ideia das nossas listas de cinema geralmente é indicar. Sem a menor pretensão de criar algo exato, definitivo ou qualquer coisa do tipo, os filmes citados e brevemente resenhados mais abaixo servem como indicações para quem não os assistiu ou para quem gostaria de reassisti-los. No catálogo do serviço podem ser encontrados outros filmes tão bons quanto, mais picantes — que seja —, mas, como dito, isso vai depender de questões subjetivas do imaginário e, claro, do gosto pessoal (até por isso a lista é, apesar de curta, bem diversa). Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Sem mais demora e dentro dessa abordagem sem verdades absolutas, vamos à lista dos 5 filmes mais picantes para assistir no streaming do Telecine (em ordem alfabética, sem contar os artigos). 7. Azul é a Cor Mais Quente   A força imersiva de Azul é a Cor Mais Quente é especialmente válida pelo comprometimento das protagonistas. Se o diretor Abdellatif Kechiche talvez pouco consiga construir como unidade, deixando elementos agirem sem funcionarem dentro do conjunto – como a comentada percepção de que Kechiche acabou se empolgando em algumas cenas –, Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos conseguem transpor um efeito emocional único no antes, no durante e no depois das cenas de sexo. A história, que é baseada em um romance gráfico de Julie Maroh, contorna a vida de Adèle (homônima da atriz), que começa a mudar completamente quando ela conhece Emma (Seydoux). 6. Carne Trêmula   Pedro Almodóvar é um dos cineastas mais icônicos e celebrados e talvez um dos mais inimitáveis. Em Carne Trêmula, o diretor transforma uma história essencialmente pesada em algo de assimilação fácil que deixa todo o peso para o pós-filme... para quando se senta, enfim, para pensar no que foi assistido e nos seus subtextos. O senso de ironia, aqui, é essencial para esse processo do espanhol, que, inclusive, interrompe uma luta para os brigões vibrarem com um gol da seleção espanhola de futebol em um jogo transmitido pela televisão. Carne Trêmula segue Víctor (Liberto Rabal), ex-presidiário que permanece apaixonado por Elena (Francesca Neri). Mas ela é casada com um ex-policial, David (Javier Bardem), que ficou paraplégico após um tiro da arma de Víctor. Leia também: 5 filmes espanhóis excelentes para assistir na Netflix 5. Um Estranho no Lago   É verão. Um cruzeiro para homens às margens de um lago. Franck (Pierre Deladonchamps) se apaixona por Michel (Christophe Paou), um homem atraente e letalmente perigoso. Franck sabe disso, mas quer viver sua paixão de qualquer maneira. A completa falta de trilha sonora musical de Um Estranho no Lago é substituída por pássaros cantando, água batendo contra a costa e os amantes ofegando em êxtase. Tudo isso, mais o clima de suspense, torna o filme algo mais do que exatamente um thriller. O trabalho do diretor Alain Guiraudie (de Le roi de l'évasion) é, sobretudo, uma meditação sobre a natureza da amizade e do desejo, bem como a incongruência enlouquecedora dos dois. 4. Love Love (Divulgação/Imovision) É interessante que Love pode ser visto como o filme mais solto, livre, o trabalho menos transgressor de Gastar Noé. O diretor parece mais comedido, apesar da temática. Na história, Murphy (Karl Glusman) é um americano que mora em Paris e mantém um relacionamento altamente sexual e emocionalmente carregado com Electra (Aomi Muyock). Sem saber do efeito que isso terá em seu relacionamento, eles convidam sua linda vizinha Omi (Klara Kristin) para dormir. Através das memórias de Murphy, tudo é exibido com muita paixão, tristeza e fúria. E, como se estivesse penetrando nas memórias e pensamentos de um homem em ebulição animal, o resultado da maioria das memórias são cenas de sexo. Love pode estar longe do Noé de Viagem Alucinante (de 2009), por exemplo, mas mantém a sua assinatura e ainda a carrega com algo de autobiográfico, o que demonstra ao interpretar um personagem chamado igualmente Noé... mas creditando-se como Aron Pages para, de repente, não ser reconhecido por quem nunca lhe viu. 3. Magic Mike   Magic Mike é um filme potencialmente estranho, começa divertido e fica cada vez mais sombrio. Steven Soderbergh (do recente A Lavanderia e de Onze Homens e um Segredo) constrói uma história com uma sensação de realismo constante. Ao contrário do que pode parecer, trata-se de um filme humano, com o coração no lugar, mas que tem, claro, suas cenas mais quentes. A premissa, que é bastante simples, segue um stripper que procura ensinar a um jovem como se divertir, pegar mulheres e ganhar dinheiro com facilidade. Mas vai muito além. 2. Ninfomaníaca (Volume 1 e Volume 2)   Há quem goste muito dos dois filmes. Há quem os veja como insuportáveis. Dito isso, Ninfomaníaca não saiu muito da assinatura de seu criador, o polêmico Lars von Trier (de A Casa que Jack Construiu). Acompanhando uma ninfomaníaca autodiagnosticada que conta suas experiências eróticas para um homem que a salvou após uma surra, Trier constrói um filme poético-pornô.   Pode estar longe de ser seu melhor filme e funcionar como uma provocação à indústria, mas Trier controla tudo muito bem e as cenas de sexo, mesmo que não aconteça com o elenco de fato, são um tanto quanto realistas. E ainda conta com o protagonismo de Charlotte Gainsbourg, atriz que é das melhores da atualidade e permanece sem receber seu devido valor. 1. Tinta Bruta   De estrutura aparentemente solta, Tinta Bruta é um filme emblemático. Tanto porque seu formato é, na prática, uma metalinguagem para a vida de alguém LGBTI+ – em um caminho de vida pública mais incerto – quanto pela elegância da condução de Felipe Matzembacher e Marcio Reolom. Paul O’Callaghan, um dos críticos americanos mais influentes da atualidade, comparou o filme gaúcho a dois petardos da filmografia mundial recente: O Reino de Deus (de Francis Lee) e Uma Mulher Fantástica (de Sebastián Lelio) – este vencedor do Oscar 2018 de Melhor Filme Estrangeiro. O final repentinamente otimista de Tinta Bruta é tratado com tanto carinho pelos diretores que, enfim, parece desagradável negar felicidade a quem passou por uma jornada tão pesada... Temos direito de negar felicidade a alguém? Leia também: Os 10 melhores filmes brasileiros da década Agora, ficam aí os comentários. Como sempre, foi difícil fazer uma lista com um material tão subjetivo, mas tenho certeza que vocês podem complementar e enriquecer tudo. Ficaram filmes de fora, então vamos conversando, debatendo... de repente, aumentando a lista. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Novos testes mostram que o EmDrive é realmente um motor impossível; entenda Veja Mais

Aquecimento do oceano pode levar espécies marinhas à extinção em massa

canaltech O aquecimento da Terra está a cada vez mais preocupante, com as mudanças climáticas trazendo diversas consequências para vidas humanas e animais. A descoberta mais recente, segundo um estudo publicado na revista científica PNAS, prevê um cenário grave que pode levar à extinção em massa de animais marinhos. Formas misteriosas de vida são encontradas abaixo do gelo da Antártida Impacto do asteroide que matou os dinossauros pode ter dado origem à Amazônia Nova pesquisa pode dar respostas para entendermos qual foi o 1º animal do mundo O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, e da Universidade de Queensland, na Austrália, revela que o oceano que cerca o equador se tornou tão quente que já é impossível para espécies marinhas sobreviverem, fazendo com que elas saiam em busca de águas mais frias. Essa mudança, no entanto, pode causar um desequilíbrio dos ecossistemas marinhos, o mesmo que aconteceu há 252 milhões de anos e extinguiu 90% das espécies de animais que vivem no mar. Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik Os pesquisadores rastrearam cerca de 49 mil espécies de animais para descobrir seus destinos, mostrando uma quantidade alta de espécies que estão fugindo do equador rumo a qualquer direção. Ao encontrar novas regiões para morar, esses animais irão competir com os que já habitam esses locais por comida e outros recursos, provocando a morte e desaparecimento de muitas criaturas. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- O desequilíbrio vai afetar não só a biodiversidade e a saúde ecológica da Terra, como também prejudicar as comunidades de pessoas que dependem das espécies nativas para o sustento ou alimentação. A solução, segundo os cientistas, seria a redução agressiva das emissões de gases de efeito estufa e investir na proteção da biodiversidade, o que minimizaria os impactos. A Organização das Nações Unidas já está atuando na preservação dos oceanos, e atualmente 2.7% dos mares estão garantidos através de reservas de proteção. A meta, até 2030, é que um grupo de 41 países consigam proteger 30% dos oceanos. Isso significa minimizar ou remover a pesca em reservas que podem destruir os habitats e liberar dióxido de carbono na atmosfera. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

"O céu está abrindo", diz Bolsonaro sobre impasse orçamentário

Valor Econômico - Finanças O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que "o céu está se abrindo", ao comentar o impasse em torno do Orçamento de 2021. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Falcão e o Soldado Invernal: John Walker se tornará vilão? (promo)

Falcão e o Soldado Invernal: John Walker se tornará vilão? (promo)

Tecmundo ATENÇÃO: SPOILERS À FRENTE!A Marvel e o Disney+ divulgaram um novo teaser para o próximo episódio de Falcão e o Soldado Invernal indicando que John Walker, o novo Capitão América, pode ser um vilão na temporada. Com apenas três episódios restando até o final da série, parece que Sam, Bucky e Walker entrarão em conflito enquanto tentam descobrir mais sobre o sérum que cria os super-soldados. Leia mais... Veja Mais

Rodrigo Pacheco diz que 'CPI da Covid-19' vai ser um 'ponto fora da curva'

O Tempo - Política 'Como é que se pretende apurar o passado se nós não conseguimos definir o nosso presente?', questionou o presidente do Senado Veja Mais

Christino Aureo propõe código verificador para impedir fraudes com CPF e CNH - 08/04/21

Christino Aureo propõe código verificador para impedir fraudes com CPF e CNH - 08/04/21

Câmana dos Deputados Sabe aquele código de segurança do cartão de crédito que precisamos incluir para transações online? Um projeto de lei do deputado Christino Aureo (PP-RJ) quer implementar uma solução parecida (o código verificador de segurança) para impedir fraudes no uso do CPF e da CNH na internet. Nesta edição do Palavra Aberta, o deputado comenta a proposta em detalhes. Acompanhe. Apresentação: Felipe Rodrigues Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Segurança #CPF Veja Mais

Damares Alves fala sobre medidas para proteção de idosos - 08/04/21

Damares Alves fala sobre medidas para proteção de idosos - 08/04/21

Câmana dos Deputados Garantir a vacinação dos idosos e também auxílio financeiro para os mais velhos durante a pandemia estão entre as principais preocupações da Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara. Estes temas foram debatidos, nesta quinta-feira, em audiência com a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #DamaresAlves #Idosos Veja Mais

Gustavo Fruet comenta preparativos para celebração dos 200 anos da Independência do Brasil - 08/4/21

Gustavo Fruet comenta preparativos para celebração dos 200 anos da Independência do Brasil - 08/4/21

Câmana dos Deputados A Câmara dos Deputados criou uma comissão curadora, que é responsável pelas comemorações dos 200 anos da Independência do Brasil. Nesta edição, o Palavra Aberta entrevista o deputado Gustavo Fruet (PDT-PR), um dos participantes desse colegiado, que reúne 8 parlamentares. Apresentação - Maristela Sant’Ana Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #IndependênciaDoBrasil #7deSetembro Veja Mais

Bolsonaro agora fala em ‘meio termo’ para medidas de restrição

Valor Econômico - Finanças Ele também citou o spray nasal israelense, que o levou a enviar uma comitiva ao país em fevereiro, mas que ainda está em fase preliminar O presidente Jair Bolsonaro pediu hoje que se adote um "meio termo", sugerindo com a expressão que se busque um equilíbrio entre medidas para conter o coronavírus e a preservação dos empregos. É a primeira vez que Bolsonaro, que sempre adotou um tom crítico em relação ao que chama de "política do fica em casa", fala em "meio termo". Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Com 4.190 mortes por Covid em 24 horas, Brasil tem segundo pior dia na pandemia

Glogo - Ciência País contabilizou 13.286.324 casos e 345.287 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. Mortes do dia só não superaram as de terça (6), quando a marca chegou a 4.211. Brasil registra 4.190 mortes por Covid em 24 horas O Brasil registrou 4.190 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quinta-feira (8) 345.287 vítimas desde o início da pandemia. Essa é a segunda pior marca em um dia até aqui. Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias ficou em 2.818. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +17%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quinta. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. A nova marca de óbitos impressiona mais que o recorde de terça-feira (6), quando foram registradas 4.211 mortes. Isso porque é habitual que, justamente às terças, os números fiquem acima da média, em decorrência do represamento de dados do fim de semana – o que ficou ainda mais evidente em razão do feriado da Páscoa. Já são 78 dias seguidos no Brasil com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 23 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; e é o décimo terceiro dia com a média acima da marca de 2,5 mil. Veja a sequência da última semana na média móvel: Evolução da média móvel de mortes no país na última semana. Número voltou a ficar acima de 2,8 mil após 5 dias abaixo Editoria de Arte/G1 Sexta (2): 3.006 Sábado (3): 2.800 Domingo (4): 2.747 Segunda (5): 2.698 Terça (6): 2.775 Quarta (7): 2.744 Quinta (8): 2.818 Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 13.286.324 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 89.293 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 63.372. Isso representa uma variação de -16% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de queda nos diagnósticos. Onze estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: PR, ES, MG, RJ, SP, DF, MS, AP, CE, MA, PE e PI. Mortes e casos de coronavírus no Brasil e nos estados Mortes e casos por cidade Veja como está a vacinação no seu estado Brasil, 8 de abril Total de mortes: 345.287 Registro de mortes em 24 horas: 4.190 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 2.818 (variação em 14 dias: +17%) Total de casos confirmados: 13.286.324 Registro de casos confirmados em 24 horas: 89.293 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 63.372 por dia (variação em 14 dias: -16%) Estados Subindo (11 estados e o Distrito Federal): PR, ES, MG, RJ, SP, DF, MS, AP, CE, MA, PE e PI Em estabilidade (11 estados): GO, MT, AC, AM, PA, RR, TO, AL, PB, RN e SE Em queda (4 estados): RS, SC, RO e BA Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia). Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados. Vacinação Balanço da vacinação contra Covid-19 desta quinta-feira (8) aponta que 22.170.108 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 10,47% da população brasileira. A segunda dose já foi aplicada em 6.357.779 pessoas (3% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 28.527.887 doses foram aplicadas em todo o país. Variação de mortes por estado Estados com mortes em alta Editoria de Arte/G1 Estados com mortes em estabilidade Editoria de Arte/G1 Estados com mortes em queda Editoria de Arte/G1 Sul PR: +21% RS: -20% SC: -21% Sudeste ES: +38% MG: +53% RJ: +66% SP: +28% Centro-Oeste DF: +30% GO: +10% MS: +42% MT: +14% Norte AC: 0% AM: -2% AP: +22% PA: -2% RO: -20% RR: -10% TO: -9% Nordeste AL: +4% BA: -16% CE: +55% MA: +31% PB: +3% PE: +24% PI: +28% RN: -4% SE: +8% Brasil Sul Sudeste Centro-Oeste Norte Nordeste Consórcio de veículos de imprensa Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal (saiba mais). Veja vídeos de novidades sobre vacinas contra a Covid-19: Veja Mais

Barroso, do STF, determina instalação da CPI da Pandemia no Senado

Valor Econômico - Finanças O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na noite desta quinta-feira (8) que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia de covid-19. A liminar foi concedida em um mandado de segurança apresentado no mês passado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO). O ministro liberou o tema para julgamento colegiado imediatamente no plenário Virtual do STF. Ele afirmou que gostaria de ter apresentado o processo para ser julgado na sessão plenária de hoje, mas isso não foi possível porque o colegiado teve que concluir o julgamento sobre a abertura de missas e cultos durante a pandemia. Na decisão, o ministro Barroso destacou que a Constituição estabelece que as CPIs devem ser instaladas sempre que três requisitos forem preenchidos: assinatura de um terço dos integrantes da Casa; indicação de fato determinado a ser apurado; e definição de prazo certo para duração. Não cabendo, portanto, possibilidade de omissão ou análise de conveniência política por parte da Presidência da Casa Legislativa. “Trata-se de garantia que decorre da cláusula do Estado Democrático de Direito e que viabiliza às minorias parlamentares o exercício da oposição democrática. Tanto é assim que o quórum é de um terço dos membros da casa legislativa, e não de maioria. Por esse motivo, a sua efetividade não pode estar condicionada à vontade parlamentar predominante", disse. O ministro justificou a concessão da liminar com urgência em razão do agravamento da crise sanitária no país que está “em seu pior momento, batendo lamentáveis recordes de mortes diárias e de casos de infecção”. Em manifestação enviada ao STF, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que a instalação da CPI não iria contribuir para o "imediato combate" à covid-19 e que a comissão poderia "ter o efeito inverso ao desejado, como o de eventualmente gerar desconfiança da população em face das autoridades públicas em todos os níveis, promover reações sociais inesperadas". Pacheco diz que decisão é equivocada Após a decisão, Pacheco disse que o entendimento do magistrado é "equivocado" e "um ponto fora da curva" porque não considera a "vulnerabilidade" do momento do país. O senador mineiro também defendeu que a ordem do STF pode ser o "coroamento" do "insucesso" do Brasil no enfrentamento à crise de saúde pública. Apesar disso, ele afirmou que irá cumprir a ordem judicial. "A decisão desconsidera a situação que temos de muita vulnerabilidade, inclusive para os trabalhos de uma comissão presencial. É uma decisão equivocada. Venho buscando a todo instante a estabilidade política com o Poder Judiciário por um momento de união. Quando nós fazemos uma pauta dedicada a isso, instauramos uma comissão dedicada a isso, são essas as ações que o Brasil precisa. Embora eu respeite quem subscreveu o requerimento, eu considero que uma CPI da pandemia neste momento vai ser um ponto fora da curva. Para além de um ponto fora da curva, pode ser o coroamento do insucesso nacional do enfrentamento da pandemia", afirmou. O senador mineiro deu a entender que a decisão de Barroso provoca a judicialização da política, o que não seria o melhor para o momento do Brasil. "O que contribui para o insucesso no enfrentamento à pandemia é a polarização, a politização, a judicialização da política, como acontece nessa situação. Não que a CPI não fosse um instrumento hábil para apurar malfeitos, mas não era o momento. Esse era o meu pensamento", destacou. Pacheco também minimizou a possibilidade de a CPI apurar omissões e desvios de conduta das autoridades federais durante a crise sanitária. Ele comparou os trabalhos da comissão de inquérito com o do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, órgãos que também têm prerrogativa de investigar as ações do Executivo. "Como se pretende apurar o passado se não conseguimos definir o nosso presente e futuro com ações concretas?", questionou. "Não se queira acreditar que a CPI vai substituir o papel do Ministério Público, da Polícia Federal, da Polícia Civil, da CGU", disse. Em seguida, Pacheco alertou para a possibilidade de a CPI ser usada como "palanque político". "Poderá, sim, ter um papel de antecipação de discussão político eleitoral de 2022, de palanque político, que é absolutamente inapropriado para o momento", criticou. Apesar dessas críticas, Pacheco confirmou que irá cumprir a decisão liminar. "Diante da decisão do STF, vamos instalar a comissão buscando garantir a segurança dos membros, mas será o único órgão em funcionamento presencial no Senado. A partir da semana que vem, será lido o requerimento de instalação da CPI. Uma vez notificado de uma decisão do Supremo é obrigação de qualquer brasileiro cumprir a decisão. Eu não interfiro em questão interna corpuris do Supremo, uma vez notificado de uma decisão, eu a cumprirei", concluiu. Líder do governo chama decisão de inoportuna O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), criticou a decisão do ministro Barroso. Na avaliação dele, os esforços do Executivo deveriam estar voltados à vacinação e ao atendimento de casos graves, o que pode ficar comprometido. "A gravidade da pandemia exige que todas as atenções estejam voltadas para o seu enfrentamento. A instalação de uma CPI é inoportuna à medida que compromete os esforços para garantir atendimento aos casos graves e acelerar a vacinação. Por isso, quero reafirmar o nosso apoio ao posicionamento do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que aponta para o juízo de conveniência e de oportunidade da CPI neste momento de excepcionalidade", disse. O ministro Barroso Valor Ministro das Comunicações critica decisão O ministro das Comunicações, Fábio Faria, criticou a decisão de Barroso. "Num momento em que todos pedem união entre os poderes, nos surpreendem decisões sobre uma CPI que em nada contribuirá para vencer a pandemia. Nossos esforços não deviam estar concentrados em combater a covid-19 e vacinar os brasileiros? É hora de união, não de politização e caos", escreveu o ministro. "Se forem investigar omissões e desvios na pandemia, será uma vitória antecipada do PR [presidente da República] Jair Bolsonaro, que vai comprovar uma atuação responsável e íntegra. Vão atirar no que acham que viram e acertar no que não estão vendo." (Colaborou Fabio Murakawa, de Brasília) Veja Mais

Barroso determina instauração de 'CPI da Covid' para apurar ações do governo

O Tempo - Política Decisão do ministro do STF atende a pedido formulado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO) Veja Mais

Decretos de armas de Bolsonaro entram em vigor na próxima semana

O Tempo - Política Os decretos presidenciais entram em vigor na próxima terça-feira (13), não havendo tempo para que o Congresso consiga suspendê-los Veja Mais

SLC arrenda 39 mil hectares da Agrícola Xingu

Valor Econômico - Finanças Terras estão distribuídas em Correntina (BA) e Unaí (MG) A SLC Agrícola, uma das maiores companhias de produção de grãos do país, assinou nesta quinta-feira, 8, um contrato de arrendamento de 39,034 mil hectares pertencentes à Agrícola Xingu, distribuídos entre os municípios de Correntina (BA), com 34,284 mil hectares, e Unaí (MG), com 4,749 mil hectares. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Japão vai despejar a água contaminada da usina de Fukushima no mar

Japão vai despejar a água contaminada da usina de Fukushima no mar

Tecmundo Dez anos após o acidente nuclear que derreteu três dos seis reatores da usina de Fukushima, no Japão, o primeiro-ministro daquele país, Yoshihide Suga, afirmou que o governo já esperou tempo demais para decidir o que fazer com a água contaminada que ficou acumulada na usina, e anunciou que o líquido será despejado no oceano Pacífico.Segundo a agência Reuters, a Tokyo Electric (Tepco) coletou mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada dos tubos de resfriamento que foram utilizados para impedir o derretimento de todos os núcleos de combustível, desde que a usina foi atingida por um terremoto e um tsunami em março de 2011.Leia mais... Veja Mais

STF decide que Estados e municípios poderão proibir missas e cultos na pandemia

O Tempo - Política Corte formou maioria por 6 a 2 após voto da ministra Cármen Lúcia Veja Mais

Em crítica à Argentina, Mourão diz que país vizinho é ‘eterno mendigo’

Valor Econômico - Finanças Ao falar sobre o Orçamento, ele afirmou que o Brasil deve se manter dentro do teto de gastos para não “quebrar” e não se transformar na nação vizinha O vice-presidente Hamilton Mourão criticou hoje a Argentina e disse que o país vizinho é um “eterno mendigo”. Ao falar sobre o Orçamento, Mourão afirmou que o Brasil deve se manter dentro do teto de gastos para não “quebrar” e não se transformar na nação vizinha. “Uma coisa é clara: temos que operar dentro do limite da âncora que temos hoje, que é o teto de gastos. Tem que dar prioridade. Nossa posição é que temos que segurar isso aí. Se quer fazer obra de infraestrutura, alguém vai ter que ceder por outro lado”, afirmou Mourão, sobre o Orçamento brasileiro de 2021, ainda em debate. “Não podemos fugir da âncora fiscal, porque senão o país quebra. Se o país quebrar, vamos ficar igual ao nosso vizinho do Sul, a Argentina, eterno mendigo.” A declaração do vice-presidente foi dada durante uma “live” promovida pelo Infomoney e pela XP Investimentos. Mourão disse que o Orçamento brasileiro é muito “engessado”, com “96%, 97% de despesas obrigatórias” e defendeu que a peça orçamentária seja “algo livre de amarras”, com a flexibilização dos gastos com saúde e educação. O vice-presidente afirmou que o país está em seu sétimo ano de déficit, “enfrentando uma situação inflacionária” e disse que “tudo indica que vamos entrar em aumento de juros para conter a inflação”. Nova reforma da Previdência Durante a “live”, Mourão disse que “não há dúvidas” de que o país terá que fazer uma nova reforma da Previdência, mas não detalhou qual seria a proposta em debate pelo governo federal. O vice-presidente afirmou que os “ganhos” da reforma da Previdência aprovada no primeiro ano do governo Jair Bolsonaro já foram “gastos” com despesas relacionadas ao combate à pandemia. Mourão defendeu ainda as reformas administrativa e tributária, mas também não deu detalhes quais propostas devem ser aprovadas. Vacina Ao falar sobre o avanço da pandemia no país, que já matou mais de 341 mil pessoas, Mourão disse que a “população não é das mais disciplinadas” e que “há um cansaço” em relação às medidas de isolamento social, com o "abre e fecha” de comércios e serviços não essenciais. Segundo o vice-presidente, o país deve vacinar toda a população com mais de 60 anos até o início de junho, mas também não detalhou o plano de vacinação. Mourão culpou a China e a Índia por atrasos na entrega de insumos para a produção de vacina no Brasil e isentou o governo federal de problemas na imunização. Sobre a possibilidade de empresários comprarem vacina contra a covid-19, e o risco de “furar a fila” do SUS, Mourão disse que as empresas “terão muitas dificuldades” para a compra. “As empresas [fabricantes das vacinas] querem grandes contratos”, disse, afirmando em seguida que os fabricantes deverão priorizar contratos para a venda de milhões de doses e não de milhares. Com 67 anos, Mourão disse ser um “bom velhinho” e já tomou a primeira dose da vacina contra covid-19. Hamilton Mourão Romário Cunha/VPR Veja Mais

Internada com Covid-19, filha de Silvio Santos desenvolve pneumonia

O Tempo - Diversão - Magazine Silvia Abravanel compartilhou uma foto, ao lado da amiga Taís Anjos, para explicar que, apesar das complicações, está reagindo bem ao tratamento Veja Mais

Mais países restringem uso da vacina da AstraZeneca

Valor Econômico - Finanças Austrália, Bélgica, Espanha, Itália e Portugal se uniram nesta quinta-feira ao Reino Unido e a outros países da União Europeia (UE) e anunciaram restrições ao uso da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Preços ao produtor da China sobem 4,4% ao ano em março com alta do petróleo

Valor Econômico - Finanças O índice de preços ao consumidor (CPI) da China, também divulgado na sexta-feira, subiu 0,4% em março em relação ao ano anterior Os preços de fábrica na China saltaram em março para o nível mais alto em mais de dois anos, impulsionados pelo aumento dos preços globais das commodities. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

A Rússia achou uma forma nova — e inteligente — de censurar o Twitter

canaltech Todo mundo sabe que a Rússia é um país que gosta bastante de censurar serviços online, já tendo bloqueado mensageiros, plataformas sociais e uma série de serviços. Porém, o ato de bloquear um site ou aplicativo é algo que chama atenção do mundo inteiro — os usuários ficam furiosos, as empresas passam a fazer protestos e a mídia internacional começa a cobrir o caso. Por isso, o governo russo parece ter encontrado o “jeitinho perfeito” de censurar seu alvo da vez, o Twitter, sem sofrer com tais represálias políticas. Putin transforma proposta que "isola" Rússia do restante da internet em lei Lei aprovada na Rússia é o primeiro passo para isolar o país do resto do mundo Brasil aparece como um dos dez países que mais censura a internet no mundo De acordo com a ONG Censored Planet, o Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Meios de Comunicação de Massa (Roskomnadzor) decidiu simplesmente limitar a velocidade de conexão entre o usuário final e o domínio da rede social a aproximadamente 128 Kbps, o que torna o seu uso praticamente impraticável, já que você demoraria vários minutos apenas para abrir o feed inicial. Vai visualizar uma foto? Mais cinco vídeos. Quer postar um vídeo? Aguarde o dia inteiro. “Ao contrário do bloqueio, onde o acesso ao conteúdo é bloqueado, a limitação visa degradar a qualidade do serviço, tornando quase impossível para os usuários distinguir a limitação imposta/intencional de motivos diferenciados, como alta carga do servidor ou congestionamento da rede”, explica a organização. A ideia é, basicamente, que o internauta fique sem saber se está mesmo sendo censurado ou se está enfrentando algum problema com sua operadora de internet (ou até mesmo vislumbrando instabilidades no próprio site). -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Imagem: Reprodução/twenty20photos (Envato) Tem mais um detalhe aí: a agência regulatória russa bloqueou a “string” (trecho do domínio) t.co, que é usado para hospedar todo o conteúdo do Twitter. Porém, acabou afetando junto serviços que não têm relação com a disputa, incluindo reddit.com e microsoft.com, por usarem o mesmo trecho em seus domínios. Além disso, a limitação de velocidade não causa danos apenas ao usuário final, mas também para o serviço ou plataforma, já que seus servidores acabam com seus recursos de memória e de CPU sobrecarregados para manter a conexão por mais tempo do que o normal. Qual é a necessidade disso, gente? A briga entre a Rússia e o Twitter começou no mês passado — a Roskomnadzor já havia alertado que reduziria o limite de conexão com a rede social após ela “falhar” em remover supostos conteúdos sobre pornografia infantil. drogas e suicídio. Porém, o pronunciamento oficial do órgão citava uma diminuição de performance apenas na entrega de áudios, vídeos ou gráficos, e não na plataforma inteira. Por enquanto, a companhia de Jack Dorsey não se pronunciou a respeito da situação. Imagem: Reprodução/mstandret (Envato) A limitação é feita através de dispositivos chamados blackboxes — eles ganham esse nome por serem grandes caixas instaladas pelas operadoras de internet o mais próximo possível dos consumidores. Recebendo comandos das autoridades russas, esses gadgets fazem a filtragem de pacotes e identificam domínios cuja conexão deve ser mais lenta. De nada adianta usar VPNs ou outros métodos tradicionais para escapar da censura, pois os blackboxes exigem uma estratégia específica. Na prática, basta usar o Encrypted ClientHello (ECH), protocolo de atualização do Transport Layer Socket (TLS) e que pode ser instalado na sua máquina através de softwares de código-aberto específicos de anticensura, incluindo GoodbyeDPI, Psiphon e Lantern. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Nosso planeta recebe mais de 5 mil toneladas de micrometeoritos por ano

canaltech Já parou para pensar na quantidade de meteoros que cruzam os céus ao longo de um ano? Ou melhor, já se perguntou a quantidade de meteoritos — o que sobra da queima do meteoro na atmosfera — que chegam ao solo terrestre? Pois um novo estudo publicado no dia 15 de abril deste ano, no periódico científico Earth & Planetary Science Letters, estima que, por ano, a Terra recebe mais de 5 mil toneladas de “poeiras” vindas do espaço. Qual a diferença entre meteoro, meteorito, meteoroide, asteroide e cometa? Encontrou uma rocha estranha? Saiba como descobrir se ela é um meteorito Presença de carbono no Sistema Solar interno pode ser explicada por cometas Os resultados são de uma pesquisa desenvolvida durante quase duas décadas por um grupo internacional de cientistas de instituições como Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), Université Paris-Saclay e o Museu Nacional de História Natural, dos EUA, com o apoio do French Polar Institute. Embora os meteoritos que chegam à superfície da Terra, em sua maioria, tenham tamanhos estimados entre décimos a centésimos de milímetros, ao fim de um ano podem resultar num total de 5,2 mil toneladas de material. Micrometeorito coletado pela equipe, observado através da micrografia eletrônica (Imagem: Reprodução/Cécile Engrand/Jean Duprat) Para realizar este levantamento, a equipe realizou seis expedições para o coração da Antártica ao longo das últimas duas décadas, com o objetivo de coletar e analisar meteoritos. Liderados pelo pesquisador Jean Duprat, da CNRS, os pesquisadores escolheram a estação Dome C, localizada a 1.100 km da costa de Adélie Land — um local com baixa taxa de acúmulo de neve e praticamente livre de poeira da própria Terra. Ao coletarem partículas de fora do planeta, com tamanhos que variam entre 30 a 200 micrômetros, os cientistas conseguiram medir o fluxo anual correspondente ao material acumulado por metro quadrado. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Quando esta estimativa é aplicada para todo o planeta, chega-se ao total de 5.200 toneladas de poeira extraterrestre ao ano — bem maior do que o fluxo proporcionado por objetos maiores. Comparando este resultado com as previsões teóricas sobre as origens destes micrometeoritos, a equipe confirmou que cerca de 80% vem de cometas, enquanto o restante de asteroides. Coleta de micrometeoritos nas regiões centrais da Antártica, em 2002 (Imagem: Reprodução/Jean Duprat/Cécile Engrand/CNRS) Este novo dado é fundamental para entendermos o papel desse fluxo vindo de fora do planeta — que pode ter fornecido água e moléculas de carbono no passado da Terra. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Ex-deputado Pinduca segue no CTI, e Almir Nogueira recebe alta

O Tempo - Política O pastor Elias Araújo também venceu o coronavirus, mas continua em repouso em casa Veja Mais

Azul registra queda de 27% no tráfego total no trimestre

Valor Econômico - Finanças A taxa de ocupação também foi reduzida em 4,6 pontos percentuais (p.p.), de 81%, no primeiro trimestre de 2020, para 76,4% no primeiro trimestre de 2021 (Texto foi alterado para corrigir os resultados de capacidade e tráfego, que, anteriormente, foram erroneamente atribuídos como números de passageiros) A Azul divulgou nesta quinta-feira (8), em relatório de dados preliminares, uma queda de 27,3% no tráfego total durante o trimestre de 2021, ante o mesmo intervalo do ano passado, para 5.484 milhões de passageiro-quilômetro transportado (RPK). Levando em conta o mesmo período de comparação, a capacidade total também caiu 23%, para 7.174 milhões de assentos-quilômetro oferecidos (ASK). A taxa de ocupação foi reduzida em 4,6 pontos percentuais (p.p.), de 81%, no primeiro trimestre de 2020, para 76,4% no primeiro trimestre de 2021. No segmento doméstico, o tráfego caiu 7,3%, para 5.310 milhões de RPK, e a capacidade recuou 2,4%, para 6.912 milhões de ASK. A taxa de ocupação foi reduzida em 4,1 pontos percentuais, de 80,9% para 76,8%. Em março deste ano, se comparado ao mesmo mês do ano passado, o tráfego total caiu 8,9%, enquanto a capacidade ficou 6,1% menor. Já a taxa de ocupação caiu 2,2 pontos percentuais, de 73,4% para 71,2%. No segmento doméstico, porém, houve um avanço de 11,2% no tráfego e de 15,4% na capacidade no comparativo mensal. A taxa de ocupação, por outro lado, caiu 2,7 pontos percentuais, de 74,4% para 71,7%. No segmento internacional, houve queda em todos os períodos analisados, o tráfego recuou 89,3% no mês passado, ante março de 2020, a capacidade caiu 87% e a taxa de ocupação ficou 12,5 pontos percentuais menor. Azul Leo Pinheiro/Valor Veja Mais

Chicago PD 8x11: Hailey precisa lidar com traumas do passado (recap)

Chicago PD 8x11: Hailey precisa lidar com traumas do passado (recap)

Tecmundo ATENÇÃO, SPOILERS À FRENTE!Continuando a exibição da 8ª temporada de Chicago PD, o episódio 8x11 desta semana tocou em pontos delicados para Hailey Upton (Tracy Spiridakos). Afinal, seu grande trauma de infância relacionado à violência doméstica foi explorado, o que apresentou um pouco mais sobre seu passado e a difícil rotina que teve com sua família.Leia mais... Veja Mais

Luiz Philippe de Orleans e Bragança comenta celebrações pelos 200 anos da Independência - 08/04/21

Luiz Philippe de Orleans e Bragança comenta celebrações pelos 200 anos da Independência - 08/04/21

Câmana dos Deputados Em 2022, o Brasil vai comemorar 200 anos de independência. Mas a Câmara já vem rememorando aquele acontecimento desde 2017. Nesta edição do Palavra Aberta, o deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) , integrante da Comissão do Bicentenário da Independência e descendente do imperador do Brasil, Pedro I - que foi quem conduziu o processo de independência do nosso país e proclamou o famoso grito do Ipiranga. Apresentador: Felipe Rodrigues Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #IndependênciaDoBrasil #7deSetembro Veja Mais

Cidades do Amapá têm novo apagão

Valor Econômico - Finanças A Companhia de Eletricidade do Amapá informou que o fornecimento de energia foi interrompido por volta das 18h30 em 15 das 16 cidades do Estado A CEA (Companhia de Eletricidade do Amapá) informou na noite desta quinta-feira (8) que o fornecimento de energia foi interrompido por volta das 18h30 em 15 das 16 cidades do Estado. O problema teria sido causado por falha no sistema de transmissão que conecta Macapá ao resto do país. São as mesmas cidades afetadas pelo apagão de novembro de 2020, após explosão em uma subestação na capital. O sistema de transmissão, que inclui subestações e linhas, é operado pela LMTE (Linhas de Macapá Transmissão de Energia). O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) diz que a interrupção ocorreu às 18h34, derrubando uma carga de 200 MW (megawatts). O processo de recomposição, segundo o operador, começou às 19h02. Em 2020, as cidades afetadas conviveram com problemas no abastecimento por 21 dias. O ONS diz que avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos. Em fevereiro, a Aneel aplicou multa de R$ 3,6 milhões à LMTE, alegando que o apagão foi provocado por falhas de manutenção em suas instalações. Foi a maior multa da história da agência, em termos de percentual sobre o faturamento de um agente do setor. A fiscalização da Aneel diz ter encontrado 21 não conformidades na instalação, entre elas a indisponibilidade de um dos três transformadores da subestação, que estava parado desde dezembro de 2019, e poderia ter sido usado após a explosão, que danificou os outros dois equipamentos. Em recurso, a empresa alega que as conclusões da Aneel sobre falhas de manutenção foram tomadas antes do fim do resultado das perícias e que não foram investigadas as responsabilidades de outros agentes do setor elétrico responsáveis pelo planejamento da segurança energética do Amapá. Veja Mais

Comissão da Covid discute tratamento a laser - 08/04/21

Comissão da Covid discute tratamento a laser - 08/04/21

Câmana dos Deputados Na comissão externa da Câmara que segue os passos do que acontece nos hospitais e também na ciência para o combate à pandemia, a quarta-feira foi dia de analisar novas terapias contra a doença. O tratamento a laser foi objeto de muitas explicações, dúvidas e esclarecimentos entre médicos e parlamentares. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #NovosTratamentos #Covid #Laser Veja Mais

Mourão chama Argentina de 'eterno mendigo' em evento com investidores

O Tempo - Política Vice-presidente falava sobre a questão orçamentária, defendendo o respeito ao teto de gastos Veja Mais

A Voz do Brasil - Comissão geral discute quebra de patente das vacinas contra a Covid-19 - 08/04/21

A Voz do Brasil - Comissão geral discute quebra de patente das vacinas contra a Covid-19 - 08/04/21

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira, também nesta edição, entre outros assuntos: ✔️Segue para sanção presidencial projeto de socorro ao setor de eventos; ✔️Em comissão geral, deputados discutem quebra de patente das vacinas contra a Covid-19; ✔️Permissão para iniciativa privada comprar vacinas divide opiniões na Câmara. Conheça nossos termos de uso: https://www.camara.leg.br/tv/562840-termos-de-uso/ Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeputados/ https://www.tiktok.com/@camaradosdeputados? https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozdoBrasil #RádioCâmara Veja Mais

Deputados da Alerj propõem cancelar, em vez de suspender, leilão da Cedae

Valor Econômico - Finanças Concessão à iniciativa privada está marcada para o dia 30 O projeto de decreto legislativo (PDL) que suspende a concessão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) à iniciativa privada, marcada para o dia 30, recebeu 12 emendas dos deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na sessão desta tarde, e foi retirado de pauta, como antecipado ontem pelo Valor. A proposta, de autoria do presidente da Casa, André Ceciliano (PT), voltará para votação em plenário entre os dias 22 e 27, às vésperas do leilão, caso o Ministério da Economia não atenda a demanda do Estado do Rio de renovar o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e permitir melhores condições de pagamento das dívidas com a União. Na cartada contra o governo federal, Ceciliano inverteu as posições e fez com que a desestatização da Cedae – que foi uma das exigências para o Rio aderir ao RRF em 2017 – passasse a ser agora ameaçada, em troca da manutenção e aperfeiçoamento das regras pactuadas anteriormente. O objetivo declarado de Ceciliano é o de utilizar o PDL para suspender o leilão da Cedae apenas como um instrumento de barganha na queda de braço com Brasília pois, pessoalmente, sua posição não é a de barrar a concessão da estatal fluminense. Mas na discussão do projeto de decreto legislativo vários deputados, como Flávio Serafini (Psol) e Luiz Paulo (Cidadania), defenderam a suspensão permanente do certame, para que a desestatização seja debatida, e aprovada ou não, por meio de um projeto de lei, o que cercaria o processo de incertezas. “Porque aí é o Parlamento fluminense que vai decidir, aí vamos medir forças. Se o governo ganhar, ganhou na legalidade, e se perder também, na legalidade”, disse Luiz Paulo. Para o parlamentar, especialista em assuntos econômicos, o decreto do governador que autorizou a realização do leilão para o dia 30 é inconstitucional e “passou por cima de duas legislações que ele não poderia ignorar”. O deputado argumentou que o decreto fere a lei estadual de concessões, ao decidir que o prazo de concessão é de 35 anos, quando o limite seria de 25. “Não me venha dizer, como fez um parlamentar ontem, que a lei do saneamento nacional [o marco legal aprovado pelo Congresso, no ano passado] passou esse prazo para 35 anos. Se passou, a lei daqui precisa ser adaptada à de lá. E não é o decreto [do governador] o instrumento para tal”, disse. Por questões políticas, que vêm do confronto entre o governador afastado Wilson Witzel (PSC) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o Regime de Recuperação Fiscal não teve sua renovação automática, por mais três anos, autorizada pelo governo federal no ano passado. O impasse foi temporariamente resolvido por decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) e por uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STJ), Luiz Fux, concedida em dezembro, que manteve o Rio nas regras de pagamento pelo antigo RRF. Em janeiro deste ano, no entanto, o governo federal fez aprovar a Lei Complementar nº 178, que lança novas bases para a renegociação das dívidas de Estados e municípios, uma espécie de novo RRF, que alonga o pagamento mas prevê contrapartidas mais severas, restringindo contratações e aumentos de salário, o que o Rio é contra, pois não faz parte do contrato original. Enquanto o Ministério da Economia não regulamenta a LC 178, o Rio continua a fazer desembolsos mais altos, que já superam R$ 1 bilhão desde setembro do ano passado. A regulamentação da lei, passo necessário para a adesão ao novo RRF, é uma das exigências da Alerj para liberar o leilão da Cedae. O ministério informou que publicará o decreto ainda neste mês. ”Hoje, o Rio está no regime de recuperação por uma liminar do presidente Fux. Até março, o Estado já pagou ao governo federal R$ 1,030 bilhão por estarmos no acordo de 2017. Daqui a pouco vamos pagar R$ 4 bilhões sem a garantia de estarmos no [novo] regime e vendendo nosso maior patrimônio, a Cedae, que é a nossa Petrobras”, disse Ceciliano. Estação de Tratamento de Água de Guandu, da Cedae Reprodução/Twitter/@CedaeRJ Veja Mais

Governo federal deverá reduzir mistura do biodiesel de 13% para 10%, dizem fontes

Valor Econômico - Finanças Medida valerá para o 79° leilão, que estava previsto para esta semana, mas foi suspenso O governo federal avisou lideranças do setor produtivo que vai reduzir a mistura do biodiesel ao diesel de 13% para 10%. A medida deve valer para o 79° leilão, destinado à comercialização do produto para abastecer o país em maio e junho. A rodada estava prevista para esta semana, mas foi suspensa. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Senado aprova suspensão de impostos sobre vacinas e insumos em época de pandemia

O Tempo - Política O relator, Antonio Anastasia (PSD-MG) alterou trechos da PEC para torná-la permanente Veja Mais

Tiroteio no Texas deixa uma pessoa morta e seis feridas

O Tempo - Mundo O suspeito foi identificado por umas das testemunhas Veja Mais

Senado aprova PEC Major Olimpio, que concede imunidade tributária a vacinas contra covid-19

Valor Econômico - Finanças O substitutivo também estende a imunidade para importações e inclui a isenção de tributos dos insumos destinados à cadeia produtiva das vacinas O plenário do Senado aprovou em dois turnos, nesta quinta-feira (8), a proposta de Emenda à Constituição (PEC) "Major Olimpio", que prevê imunidade tributária para vacinas contra a covid-19 e seus insumos, durante os próximos três anos. O texto segue para a Câmara. O texto insere novo dispositivo na Constituição, vedando a União, Estados, e municípios de instituírem tributos sobre a produção, a importação, o armazenamento, a comercialização, o transporte e qualquer serviço vinculado à aplicação de vacinas humanas que tiverem relação com o enfrentamento à pandemia. A proposta recebeu o nome do Major Olimpio, senador que morreu em março por complicações causadas pelo coronavírus. Antes de adoecer, o parlamentar pretendia sugerir essa imunidade tributária. "Infelizmente, [Major Olimpio] não conseguiu apresentá-la. Como forma de expressarmos, perante à sociedade brasileira, uma homenagem a esse grande senador, essa PEC passa a se chamar PEC Senador Major Olímpio", justificou o senador Otto Alencar (PSD-BA), que assumiu a autoria da matéria. O relator do texto no plenário, senador Antonio Anastasia (PSD-MG), sugeriu um substitutivo, no entanto, como forma de aprimorar algumas ideias. Nesse texto, ele optou por alterar trecho permanente da Constituição, em vez de modificar o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para que a imunidade possa valer tanto para esta pandemia, como para situações futuras, "em que seja reconhecido estado de emergência em saúde pública de importância nacional". Insumos O substitutivo também estende a imunidade para importações e inclui a isenção de tributos dos insumos destinados à cadeia produtiva das vacinas, algo que não estava previsto na PEC apresentada. Atualmente, nas operações internas, a tributação direta sobre as vacinas pode envolver o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) e o Imposto sobre Serviços (ISS). Veja Mais

Deputado Paulo Azi presidirá Conselho de Ética nos próximos dois anos

Valor Econômico - Finanças Ele assume o posto que era ocupado até então pelo deputado Juscelino Filho (DEM-MA) O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados elegeu hoje o deputado Paulo Azi (DEM-BA) para presidir o colegiado nos próximos dois anos. Ele assume o posto que era ocupado até então pelo deputado Juscelino Filho (DEM-MA). Os deputados Hiran Gonçalves (PP-RR) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) foram escolhidos como primeiro e segundo vice-presidentes, respectivamente, também por dois anos. O colegiado conta com 21 membros titulares e 21 suplentes. Enquanto Azi e Gonçalves foram eleitos com apoio de 20 parlamentares e um voto em branco, Sampaio recebeu aval de 21 deputados para ocupar a segunda-vice-presidência do Conselho de Ética. Logo após ser eleito para comandar o colegiado, Azi disse saber da responsabilidade do cargo. “Esse conselho que tem como função fundamental zelar pela boa imagem desse poder.” O colegiado é responsável por analisar representações contra deputados que podem resultar em punições que vão de uma simples advertência até a cassação do mandato. Cabe ao conselho avaliar o caso e apresentar um parecer recomendando o desfecho do processo, depois referendado pelo plenário da Câmara. Veja Mais

Os quadros de grandes mestres que 'caíram do céu'

O Tempo - Diversão - Magazine Esquecidas na poeira de um sótão ou adquiridas a preço de banana, algumas pinturas, às vezes, se revelam obras de grandes expoentes Veja Mais

Brasil tem segundo pior dia da pandemia, com 4.190 mortes por covid-19

Valor Econômico - Finanças O boletim do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) aponta 4.249 mortes de ontem para hoje O Brasil ultrapassou a marca de 345 mil mortes pela covid-19 no segundo pior dia da pandemia, segundo levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Nas últimas 24 horas, foram registrados 4.190 óbitos, a segunda vez que o boletim diário aponta mais de 4 mil mortos. O número é pouco menor do que o recorde de 4.211 registros de óbitos, ocorrido na última terça (6). Com isso, o total atinge 345.287. A média móvel de novas mortes no Brasil na última semana foi de 2.818 por dia, uma alta de 17% em relação aos dados registrados em 14 dias. Os casos confirmados somam 13.286.324, sendo 89.293 diagnósticos contabilizados nas últimas 24 horas, de acordo com o balanço fechado às 20h. A média de novos casos nos últimos sete dias é de 63.372 por dia, uma queda de 16% em relação aos casos registrados em 14 dias. Os dados divulgados pelo consórcio de imprensa foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa desde o dia 8 de junho para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. Ministério da Saúde Pelos dados do Ministério, o Brasil teve mais um recorde diário de registros de óbitos por covid-19, o segundo com números acima de 4 mil. O boletim aponta 4.249 mortes nas últimas 24 horas. Com isso, o total de mortes pela doença sobe a 345.025. Os casos confirmados de covid-19 somam 13.279.857, segundo o balanço do Conass fechado às 18h, sendo 86.652 diagnósticos contabilizados nas últimas 24 horas. São Paulo é o Estado com mais mortes (80.742) e casos confirmados (2.597.366) de covid-19. Minas Gerais é o segundo Estado com mais casos (1.192.050) e o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos (38.657). Veja Mais

Salta aos olhos país conseguir vacinar animais e não pessoas, diz vice-presidente da Fiocruz

Valor Econômico - Finanças Mario Moreira participou de audiência da Comissão Temporária da Covid-19 do Senado Ao ouvir que o Brasil é autossuficiente na produção de vacinas para animais, o vice-presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Mario Santos Moreira, disse nesta quinta-feira que “salta aos olhos” a informação de que o país consegue “vacinar seu rebanho”, mas não a sua população. “É uma coisa que nós precisamos mesmo discutir a fundo, entender por que isso acontece”, disse Moreira, para provocar a reflexão dos participantes da audiência pública virtual da Comissão Temporária da Covid-19 do Senado. Durante a audiência, o presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), Delair Ângelo Bolis, disse que, no prazo máximo de 90 dias, o setor poderia ter condições de adaptar os laboratórios e iniciar a produção de insumos farmacêuticos ativos (IFAs) para vacinas contra covid-19. Fiocruz Divulgação/Fiocruz Somente neste ano as plantas nacionais produzirão 400 milhões de doses contra a febre aftosa, sendo que 200 milhões já estão prontas para o início da vacinação dos animais em maio. O vice-presidente da Fiocruz defende que é preciso buscar soluções separando o aspecto conjuntural, da tragédia sanitária, humana, social e que tem impactos econômicos, do contexto estrutural, que não tem relação com a pandemia. “O Brasil chegou, há uns dez, quinze anos, a atingir a sua autossuficiência em vacina. Temos que ver por que perdemos essa condição”, afirmou Moreira. Ele frisou que, na pandemia, o país já gastou entre R$ 25 bilhões e R$ 30 bilhões na compra de vacinas, o que considera necessário, porém defendeu que é preciso refletir se também está investindo para que a atual dependência de insumo seja reduzida. De manhã, o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, que também participou da audiência no Senado, disse que considera “factível” e “exequível” adequar fábricas de vacinas de uso veterinário para produzir imunizantes contra a covid-19. Apesar da viabilidade da estratégia em estudo, seria necessário fazer investimentos para elevar o nível de segurança biológica. “Não é algo a ser descartado, pelo contrário”, comentou. Torres disse que tratou do assunto com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Veja Mais

Metroviários de SP ameaçam entrar em greve no próximo dia 20

Valor Econômico - Finanças Categoria, que não parou de trabalhar durante a pandemia, quer ser incluída no grupo prioritário de vacinação contra a covid-19 O Sindicato dos Metroviários de São Paulo aprovou a possibilidade de uma "greve sanitária" no Metrô no dia 20, véspera do feriado de Tiradentes, celebrado em 21 de abril. A decisão foi tomada em uma assembleia online realizada nesta quinta-feira, em que participaram trabalhadores de todas as linhas, inclusive os funcionários da ViaMobilidade e ViaQuatro, que são privatizadas. Uma nova assembleia será realizada no dia 19 para tomar a decisão final. A principal reivindicação da categoria, que não parou de trabalhar durante a pandemia de covid-19, é a inclusão dos metroviários e demais trabalhadores do transporte público no grupo prioritário de vacinação contra a covid-19, assim como ocorreu com professores e profissionais da área de segurança. Há também a reivindicação de que governos implementem lockdown e o apoio a causas como o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600, além das diretrizes descritas no Plano de Emergência apresentado pelo sindicato ao Estado. O sindicato destaca que "o governo Doria e a direção do Metrô ignoraram o Plano de Emergência apresentado pelo sindicato e não vacinaram os metroviários, embora sejam trabalhadores essenciais". Ao todo, 1.023 funcionários participaram da votação e 661 (64,6%) decidiram pela greve. Além da paralisação, a categoria decidiu participar do Dia de Luto e de Luta, em 16 de abril. Nesse dia, os metroviários irão trabalhar sem uniforme, de preto e com adesivos. Procurado, o Metrô informou que não irá se posicionar, mas destacou que mantém negociações com os trabalhadores. 08/04/2021 17:13:04 Veja Mais

Morre o coreógrafo Ismael Ivo, aos 66 anos, vítima de covid-19

Valor Econômico - Finanças O coreógrafo Ismael Ivo, 66 anos, morreu nesta quinta-feira (8) vítima da covid-19. A morte do artista foi confirmada pela família em postagem em rede social. Ismael Ivo foi um dos maiores nomes da dança no Brasil. Dirigiu o Balé da Cidade de São Paulo e a área de dança da Bienal de Veneza. Recebeu entre outras premiações a Ordem do Mérito Cultural (OMC), honraria a personalidades brasileiras e estrangeiras por contribuições à cultura do Brasil. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

"Por que não investigar também Estados e municípios", diz Bolsonaro sobre CPI da pandemia

Valor Econômico - Finanças O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta quinta-feira a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado para investigar eventuais omissões do governo federal durante a pandemia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Tigre compra fabricante americana de conexões Dura Plastic Products

Valor Econômico - Finanças Com isso, a empresa pode passar a figurar entre as cinco maiores do segmento nos Estados Unidos Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Anvisa pede inclusão de possíveis efeitos colaterais na bula da vacina de Oxford

canaltech Nesta quinta-feira (8), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou alterações na bula da vacina de Oxford/Astrazeneca contra a COVID-19. Mais precisamente, a inclusão de novas informações: possíveis efeitos colaterais por ocorrências tromboembólicas com trombocitopenia. Isso acontece logo após a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciar um risco raríssimo de trombose relacionado com a vacina em questão. Vacina da AstraZeneca contra a COVID-19 mostra 79% de eficácia em testes nos EUA Cientistas flagram células reagindo à vacina de Oxford; veja imagens! Após investigações sobre efeitos, Oxford pausa testes de vacina em crianças Segundo a Anvisa, tratam-se de casos muito raros de formação de coágulos sanguíneos associados à trombocitopenia, ou seja, diminuição do número de plaquetas (fragmentos de células que ajudam a coagular o sangue) e, em alguns, sangramentos que podem estar associados ao uso da vacina. A agência diz, no comunicado, que casos foram relatados em alguns países.  Mesmo com essa possibilidade de efeitos colaterais, a agência recomenda continuar a vacinação com o imunizante, já que os benefícios superam os riscos do uso da vacina. O Brasil administrou 4 milhões de doses da Covishield (como é chamada a vacina de Oxford) e registrou 47 casos suspeitos de eventos adversos tromboembólicos, apenas um deles associado à trombocitopenia. Mas até o momento, segundo a própria Anvisa, não foi possível estabelecer uma relação direta entre esses 47 casos. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pede inclusão de possíveis efeitos colaterais na bula da vacina de Oxford/AstraZeneca (Imagem: twenty20photos/Envato) A agência ainda diz que o risco de ocorrência de coágulos sanguíneos é muito baixo, mas que o cidadão deve estar atento a possíveis sintomas: falta de ar, dor no peito, inchaço na perna, dor abdominal persistente, dores de cabeça fortes e persistentes ou visão turva. Ainda assim, a Anvisa ressalta que a maioria dos efeitos colaterais que ocorrem com o uso da vacina são de natureza leve e transitória, não permanecendo mais do que poucos dias. A vacina de Oxford é produzida aqui no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e utiliza um vírus inativado, o adenovírus, como vetor de parte do material genético do SARS-CoV-2, que produz a proteína que gera a resposta imune. Segundo especialistas, a única contra-indicação absoluta é ter histórico de alergia grave a um dos componentes da vacina, mas há outras situações que devem ser avaliadas caso a caso, como gestação, amamentação e imunossupressão. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Facebook, Twitter e outras tentam barrar venda de cartões de vacina falsos

canaltech Há uma tendência bastante curiosa em crescimento nos Estados Unidos — a venda de falsos cartões de imunização contra a COVID-19. Tal como ocorre no Brasil, os EUA distribuem um documento para todo cidadão que é vacinado contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), listando seus dados pessoais e algumas informações sobre as doses recebidas. O problema é que, por lá, esse cartão já virou uma espécie de “passaporte” altamente desejado que lhe dá mais liberdade para frequentar espaços fechados. COVID: Anvisa alerta sobre vacinas falsas vendidas na web e pede denúncias Venda de vacinas falsas contra COVID-19 cresce na dark web e preços impressionam Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol Por conta disso, conforme reportado pelo The New York Times, “milhares” de estelionatários já lucram horrores com a venda desses certificados — e o mais impressionante é que o comércio é efetuado às claras, em plataformas públicas como Marketplace (do Facebook), Twitter, eBay, Etsy e Shopify. Estima-se que existam dois perfis de compradores: aqueles cujo estado esteja demorando demais para vacinar todos os cidadãos e aqueles que são antivacina, mas querem continuar seguindo suas vidas normalmente. A situação é tão crítica que, no dia 1º de abril, a Associação Nacional de Procuradores-Gerais (National Association of Attorneys General ou NAAG) dos Estados Unidos assinou uma carta pedindo “ações imediatas” das plataformas supracitadas — e eles não estavam fazendo uma brincadeira do Dia da Mentira. Na mensagem (que foi enviada aos CEOs de cada companhia), os procuradores pedem que os apps monitorem e eliminem esse tipo de anúncio, além de manterem um registro de quem estava vendendo. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- “O anúncio e as vendas falsas e enganosas de cartões de vacina falsos da COVID-19 ameaçam a saúde das nossas comunidades, retardam o progresso na proteção de nossos residentes contra o vírus e são uma violação das leis de muitos estados”, afirma a carta. “Como resultado, estamos pedindo que você adote ações imediatas para evitar que suas plataformas sejam usadas como um veículo para promover esses atos fraudulentos e enganosos que prejudicam nossas comunidades”, finaliza. Imagem: Reprodução/krushon (Envato) Felizmente, a resposta das companhias parece estar sendo rápida. Embora Facebook e Twitter não tenha emitido um pronunciamento público à imprensa estrangeira, elas garantiram que a venda desses papéis viola as suas políticas de uso. Além disso, o eBay garantiu estar tomando "medidas significativas para bloquear ou remover rapidamente" os cartões falsos, o Shopify afirmou que vem "monitorando proativamente" esse tipo de atividade desde fevereiro, e que "todas as lojas identificadas violando nossas políticas foram rapidamente fechadas." O fenômeno assusta, mas não surpreende. Desde o início da pandemia, diversos golpes passaram a ser aplicados na web — incluindo a venda de máscaras N95 pirateadas, potes de falso álcool em gel e até mesmo as próprias vacinas (que, na maioria das vezes, é simplesmente água ou qualquer outro líquido transparente). O que chama atenção neste episódio é que os usuários finais sabem que estão adquirindo algo falsificado e mesmo assim colaboram para o crescimento desse mercado negro. E no Brasil? O Brasil também está trabalhando com um sistema de cartões para controlar e atestar que cada cidadão recebeu duas doses da vacina CoronaVac — o Ministério da Saúde resolveu não incluir tal imunização na clássica “carteira de vacinação”, visto que muitos civis perdem tal documento. Cada unidade federativa ganhou “liberdade artística” para elaborar seu próprio documento comprobatório, de forma que o cartão de um morador do estado de São Paulo será distinto daquele de alguém que reside no Rio de Janeiro, por exemplo. Exemplo de anotação de vacinação contra a COVID-19 na carteirinha de vacinação brasileira (Fotografia/Luciana Zaramela) O Canaltech realizou uma rápida busca e não encontrou indícios de que tal comércio está ocorrendo aqui no Brasil; porém, tal como todos os outros golpes relacionados à COVID-19, é bem provável que os estelionatários “importem” a ideia para cá em um futuro breve. Entramos em contato com o Twitter e com o Facebook para saber se as empresas estão adotando medidas para mitigar tal ação criminosa; atualizaremos esta reportagem assim que tivermos um retorno. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Viveo e Blau adiam fechamento de IPO

Valor Econômico - Finanças Empresa da família Bueno alterou prospecto; Banco Modal e Vittia Fertilizantes lançaram operações A Viveo, distribuidora de materiais e medicamentos hospitalares, teve de alterar informações da seção de “fatores de risco” do prospecto de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) por exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em função disso, adiou de 12 para 14 de abril a data do fechamento do preço da operação. Como houve uma alteração no documento da oferta, o adiamento é uma praxe para que investidores que desejarem possam desistir da reserva das ações. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Critica | Fuja é a nova obra-prima do suspense de Aneesh Chaganty

canaltech   Após alguns curtas pouco conhecidos por aqui, o diretor e roteirista Aneesh Chaganty chegou metendo o pé na porta com o suspense Buscando…, no qual provou sua incrível habilidade de criar suspenses que atingem nossos nervos ao nível do terror. Não é diferente em Fuja, também escrito e dirigido por Chaganty. O filme é tão aterrorizante que o suspense parece fazer brotar uma aura sobrenatural completamente sem justificativa: o terror existe, mas é realista. Em algum lugar do mundo, uma história como essa pode acontecer e, se não de forma idêntica, certamente encontra reflexos bastante eufêmicos em muitos espectadores. Os lançamentos da Netflix em abril de 2021 Os 10 melhores filmes de suspense disponíveis na Netflix 10 filmes de suspense instigantes para assistir no Amazon Prime Video Fuja atinge o mesmo nível de terror que grandes títulos como Pânico, Louca Obsessão, O Homem Invisível, Violência Gratuita e Boa Noite, Mamãe!, por exemplo. O que todos esses títulos e Fuja têm em comum é justamente essa capacidade de aumentar nossos níveis de adrenalina sem precisar recorrer a elementos sobrenaturais. O desconhecido, o que é tabu ou o obscuro são ótimos elementos para fazer terror, porque mexem com o desconhecido, ativando muito mais facilmente o nosso medo. Imagem: Reprodução/Lionsgate Quando o terror surge de algo real ou próximo, o terror nos atinge de outra forma. Não é mais o desconhecido, mas sim algo que conhecemos muito bem: amigos, fãs, o ex, supostos frequentadores de uma certa região muito exclusiva, seus filhos ou sua própria mãe, para usar os exemplos citados acima. Acredito que o impacto de morrer pelas mãos de alguém que deveria nos amar e/ou respeitar é bem maior para o nosso cotidiano do que a ideia mais aleatória de que, se um dia eu encontrar um livro de pele humana em um porão, é melhor não ler o que está escrito. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Obra-prima do suspense Não a toa, a trama de Fuja nos lembra ainda mais o clássico exemplar do suspense/terror, o livro "Misery: Louca Obsessão", de Stephen King. Assim como no livro (que rendeu a citada adaptação com Kathy Bates), Fuja também traz o terror de uma pessoa cuja capacidade de locomoção é deliberadamente afetada por outra a fim de manter aquela pessoa em clausura. Imagem: Reprodução/Lionsgate Há inúmeras outras referências que sutilmente expõem a reverência do cineasta àqueles que lhe ensinaram a técnica ou lhe inspiraram o tema, mas Fuja vai bem além disso. O que Aneesh Chaganty faz é demonstrar sua criatividade ao cultivar um suspense que não é interrompido até o desfecho final, algo dominado somente pelos grandes mestres do gênero. Fuja começa nos apresentando Diane Sherman (Sarah Paulson) pela sua versão da história e não demora muito para que ela se torne a vilã, o que já é incrível. Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Dentre as inúmeras opções que o roteiro poderia adotar, a que mais se destaca, por oposição, é a ideia de que o suspense poderia ser criado em cima da descoberta de que a mãe é a vilã, mas isso seria um recurso fácil. Chloe (Kiera Allen) é muito esperta e começa a entender tudo bastante rápido, o que força a mãe a tomar atitudes bastante drásticas. A manipulação exige preparo e, logo, a personagem começa a se tornar muito mais impulsiva. Imagem: Reprodução/Lionsgate A tóxica relação de mãe e filha logo se torna uma complexa luta de duas mulheres muito fortes, capazes e inteligentes. A construção dos clichês existe, mas com o intuito de brincar com nossas expectativas. Quando Chloe recorre ao carteiro, as obviedades vêm à mente o tempo todo e existem nas nossas mentes só o tempo suficiente para que sejam contrariadas pelo filme. Poderiam ter feito de conta que Diane não tinha visto Chloe. Poderiam ter feito o carteiro ceder a todos os impressionantes argumentos de Diane. Ele não sucumbe nem diante de uma ameaça de acusação de assédio. O carteiro treme na base, a gente sente. Mas ele resiste. Com isso, o roteiro força a personagem Diane a revelar seus limites: até onde ele iria para manter Chloe presa? Além da história O roteiro, sem dúvida, é impecável e é um parque de diversões para quem quer criar conexões com Buscando… e encontrar referências escondidas. Mas sem as atuações, Fuja não seria o que foi. Kiera Allen, que usa cadeira de rodas na vida real, confere realismo à personagem que espanta noções capacitistas. A atriz é incrível ao visitar os extremos da sua personagem, passando por momentos de intenso choque ou medo capazes de extravasar a tela e atingir o expectador. Imagem: Reprodução/Lionsgate Do outro lado, uma Sarah Paulson que vai de uma mãe terna e compreensiva a uma psicopata disposta a usar todas as suas habilidades para manter Chloe presa e/ou submissa. Mais experiente, Paulson conta com alguns fãs que já a viram em obras como Rached, Vidro e American Horror Story, o que garantiu à atriz uma respeitável experiência em sets com histórias bizarras. Ao não criar um filme sobre uma cadeirante, rejeitando supostos estereótipos, Fuja permite que Kiera Allen atue de fato, não sendo definida por sua deficiência. Assim, Fuja fornece uma experiência realmente marcante com as atuações: Allen e Paulson provam ser rivais dignas uma da outra, o que acontece no nível da ficção e do trabalho artístico, claro. A nível psicológico, a disputa é muito injusta, o que ajuda a tornar tudo ainda mais tenso. Fuja está no catálogo da Netflix. *Esta crítica não reflete, necessariamente, a opinião do Canaltech. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Como remapear teclas do teclado do iPad

canaltech Utilizar um teclado externo no iPad facilita bastante o uso para cumprimento de determinadas tarefas, principalmente se você utiliza o tablet da Apple para trabalhar ou redigir longos textos. Porém, alguns teclados externos não possuem suporte para a configuração padrão das teclas e você pode ter que remapeá-las para acessar as teclas modificadoras. Confira 10 acessórios para você fazer mais com o iPad Aprenda a configurar iPhones e iPads para as crianças O que são teclas modificadoras? As teclas modificadoras compõem os famosos atalhos do teclado convencional para, entre outras funções, alternar entre apps ou fechá-los de maneira mais rápida. Em sistemas da Microsoft, as teclas são o "Control", "Alt" e "Shift"; usuários da Maçã estão acostumados com “⌘ Command”, “⌥ Option”, “⇧ Shift” e “⌃ Control”. Desde o iOS 13.4, a Apple permite ao usuário remapear as teclas do teclado do iPad, expandido o suporte para demais fabricantes e ampliando a possibilidade de desempenhar múltiplas funções. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Ainda que o seu teclado seja o Magic Keyboard (iPad Pro), você pode personalizar as teclas modificadoras do seu jeito e adicionar a função “esc”. Como economizar a bateria do seu iPad? Neste artigo, vamos te ensinar como remapear as teclas do teclado no iPad para que você utilize da forma que estiver mais adaptado. Como remapear as teclas no iPad Siga o passo-a-passo abaixo para configurar tudo corretamente: Passo 1: abra o app "Ajustes". Selecione o app "Ajustes" no iPad. - Captura de tela: Thiago Furquim (Canaltech) Passo 2: conecte o seu teclado Bluetooth ao iPad. Configure seu teclado Bluetooth no iPad. - Captura de tela: Thiago Furquim (Canaltech) Passo 3: selecione “Geral” > “Teclado”. Entre nas configurações de teclado do iPad. - Captura de tela: Thiago Furquim (Canaltech) Passo 4: entre em “Teclado Físico” > "Teclas Modificadoras". Abra a seção "Teclas Modificadoras". - Captura de tela: Thiago Furquim (Canaltech) Passo 5: entre as opções disponíveis, selecione as teclas modificadoras que você deseja remapear em seu teclado externo. Personalize as teclas modificadoras do teclado Bluetooth no iPad em cada opção. - Captura de tela: Thiago Furquim (Canaltech) Pronto! Assim, seu teclado Bluetooth estará remapeado para suas preferências de modificações e atalhos no iPad! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: 10 anos de Game of Thrones | HBO divulga novo trailer da 8ª temporada Google anuncia novas regras sobre limite de armazenamento gratuito Os 7 filmes mais picantes para assistir no Telecine Humanos poderiam produzir veneno igual cobra; pelo menos existem genes para isso Empresa lança avião supersônico três vezes mais rápido que o Concorde Veja Mais

Cresce a preocupação da indústria de aves e suínos com alta de custos

Valor Econômico - Finanças Segmento teme encarecimento de carnes no país e redução da competitividade das exportações As exportações de carnes de frango e suína no país mantiveram a tendência de 2020 e encerraram o primeiro trimestre do ano com relativa estabilidade no primeiro caso e forte aumento no segundo. Mas, independentemente dessa diferença, uma preocupação é comum nas duas frentes: a forte alta de custos de produção, que pode prejudicar a competitividade das vendas ao mercado externo. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Lagarto gigante de 2m invade loja de conveniência e assusta clientes: veja vídeo

O Tempo - Mundo Imagens do animal foram registradas e viralizaram nas redes sociais Veja Mais

Tubarão e Linguição atacam novamente na volta da ESL Pro League | MatchMaking

Tubarão e Linguição atacam novamente na volta da ESL Pro League | MatchMaking

Fox Sports Brasil Quer saber tudo sobre o melhor do esporte? Acesse o ESPN.com.br e inscreva-se no nosso canal! https://www.espn.com.br/ ➡ Facebook: https://facebook.com/foxsportsbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/foxsportsbrasil ➡ Instagram: https://instagram.com/foxsportsbrasil ➡ Facebook: https://www.facebook.com/espnbrasil ➡ Twitter: https://twitter.com/ESPNBrasil ➡ Instagram: https://www.instagram.com/espnbrasil Vamos JuntosNaTorcida! #ESPN #ESPNBrasil #Matchmaking Veja Mais

Bolsonaro se reúne com Lira para tentar dissolver impasse orçamentário

Valor Econômico - Finanças Segundo fontes do Planalto, Bolsonaro chamou para si a responsabilidade e não está disposto a atender plenamente os pleitos de Lira em relação ao Orçamento O presidente Jair Bolsonaro estava reunido no início da noite de hoje com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para tentar resolver o impasse em torno do Orçamento. Além dos dois, participava da reunião o subchefe para Assuntos Jurídicos (SAJ), Pedro Cesar Sousa. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais

Samsung e Olympus podem se aliar para melhorar câmeras de celular

Samsung e Olympus podem se aliar para melhorar câmeras de celular

Tecmundo A fabricante sul-coreana Samsung e a tradicional marca japonesa Olympus podem em breve estabelecer uma aliança. De acordo com informações de especialistas em vazamentos da indústria, a dupla estaria interessada em colaborações na área de fotografia.De acordo com o perfil do Twitter conhecido como Yogesh, as duas companhias chegaram a conversar sobre o assunto, mas detalhes das negociações ainda são mantidas em segredo — sendo que o processo pode nem ser concretizado.Leia mais... Veja Mais

9 jogos que tinham tudo para dar errado, mas deram certo

9 jogos que tinham tudo para dar errado, mas deram certo

Tecmundo De tempos em tempos, temos a chance de ver algumas produtoras apostando em algumas ideias que, num primeiro momento, podem parecer a chance perfeita de criar algo ruim, mas acabam se mostrando algo que vai ao extremo oposto dessa ideia com apenas alguns minutos ou horas de gameplay.Quem, por exemplo, não deve ter torcido o nariz quando a Square Enix anunciou um Final Fantasy totalmente focado em lutas? Ou mesmo teve alguma dúvida de que Brütal Legend poderia dar certo? Caso esteja no grupo dos que duvidavam de determinados projetos, confira a nossa lista mais abaixo:Leia mais... Veja Mais

Vale, Engie, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras e Raízen doam 3,4 milhões de medicamentos para intubação

Valor Econômico - Finanças As empresas Vale, Engie, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras e Raízen vão doar ao Ministério da Saúde 3,4 milhões de medicamentos para intubação, quantidade suficiente para a gestão de 500 leitos pelo período de um mês e meio. Esta ação solidária, em caráter emergencial, conta com o engajamento e apoio da Engie, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras e Raízen, O pool de empresas, liderado pelos seus presidentes, já se mobilizou e começou os trâmites para importar da China sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opioides — insumos básicos para realizar a intubação. A chegada do primeiro lote está prevista para a próxima semana, a partir do dia 15 de abril. Os itens são certificados pela Anvisa, além da agência chinesa, e serão integralmente doados ao governo federal, que cuidará também da distribuição pelos Estados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). “Seguimos acompanhando atentamente o agravamento da pandemia no Brasil e entendemos que é urgente uma nova mobilização das empresas, agora para apoiar o governo federal na recomposição de insumos para UTIs. É importante destacar que essa ação só tem essa força porque conta com adesão de empresas de diversos setores. O momento pede união e esperamos contribuir para o sistema de saúde em todo território brasileiro”, afirma em nota Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale. “Desde o início da pandemia, a Engie não tem medido esforços para apoiar as necessidades das comunidades no entorno de nossas usinas e gasodutos, além de contribuir com hospitais e laboratórios, como a Fiocruz, e iniciativas com doação de recursos dos nossos colaboradores, para que mais pessoas possam ser alimentadas, testadas, tratadas e vacinadas. Essa nova ação, liderada pela Vale, nos permite ampliar nossa contribuição”, comenta também em nota o CEO da Engie Brasil, Mauricio Bähr. “Por meio do ‘Todos pela Saúde’, temos apoiado o sistema público de saúde e a sociedade no enfrentamento da covid-19 desde o início da crise sanitária no Brasil. O momento ainda é muito crítico, e iniciativas como esta para garantir o atendimento a quem mais precisa são fundamentais para que vidas sejam salvas. Mais do que um ato de solidariedade, vemos a mobilização do setor privado como um importante compromisso das empresas com o País”, afirma Milton Maluhy Filho, presidente do Itaú Unibanco. “As iniciativas da Klabin para apoiar no combate à pandemia são voltadas para as áreas de saúde, assistência social e geração de renda para pessoas em situação vulnerável. Somos uma empresa cidadã, acreditamos que cada atitude conta e que a ajuda do setor privado é fundamental para auxiliar nesse momento tão desafiador. Seguiremos direcionando os nossos esforços em prol da sociedade brasileira com mais essa ação solidária de apoio à rede pública de saúde”, destaca no comunicado Cristiano Teixeira, diretor-geral da Klabin. “A Petrobras permanece empenhada em ajudar a sociedade brasileira contra os efeitos devastadores da pandemia. Acreditamos ser fundamental unir esforços para salvar vidas, não podemos ficar inertes diante do sofrimento imposto pela covid-19”, afirma Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras. “Estamos mobilizados desde o início da pandemia em uma verdadeira rede de solidariedade, desde a produção e doação massiva do tão essencial álcool 70, até parcerias com esta, que somam esforços e competências a serviço da sociedade e do país. Afinal, cada vida salva é uma vitória coletiva”, enfatiza Ricardo Mussa, CEO da Raízen. Veja Mais

Relatora lê parecer sobre nova Lei de Segurança Nacional a líderes da Câmara

Valor Econômico - Finanças Lira deu demonstração de que quer pautar o requerimento de urgência na próxima semana O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), deu nova demonstração de que pretende pautar na próxima semana o requerimento de urgência da nova Lei de Estado Democrático de Direito, que substituirá a Lei de Segurança Nacional, ao abrir espaço para a relatora, Margarete Coelho (PP-PI), fazer a leitura do projeto no início da reunião de líderes nesta quinta-feira. Apresentado aos líderes, o substitutivo de Margarete sugere inclusões no Código Penal e a revogação da Lei de Segurança Nacional. No trecho que trata de ataques às instituições, a relatora propõem pena de reclusão de quatro a oito anos para crime de insurreição, definido como “tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, impedir ou dificultar o exercício do poder legitimamente constituído, ou alterar o regime democrático ou o Estado de Direito, de modo a produzir instabilidade no funcionamento dos Poderes do Estado”. Margarete Coelho Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados O mesmo capítulo prevê pena de reclusão de quatro a doze anos para golpe de estado, que é “tentar, o funcionário público, depor o governo constituído ou impedir o funcionamento das instituições constitucionais, por meio de violência ou grave ameaça”. Para casos de tentativas de atentar contra a vida, integridade física ou liberdade de autoridades dos Poderes, entre eles, presidente e vice-presidente da República e presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF), “por motivo político, religioso ou para alterar a estrutura do estado democrático ou o Estado de Direito”, a pena seria reclusão de dois a oito anos No capítulo que aborda crimes contra o funcionamento das instituições democráticas nas eleições, há um dispositivo que criminaliza a comunicação enganosa em massa, estabelecendo pena de reclusão de um a cinco anos e multa. Seria considerado crime “promover, constituir, financiar, ou integrar, pessoalmente ou no nome de outra pessoa, ação coordenada para disparo em massa de mensagens que veiculem conteúdo passível de sanção criminal ou fatos sabidamente inverídicos capazes de colocar em risco a vida, a integridade física e mental, a segurança das pessoas, e a higidez do processo eleitoral”. Em casos de interromper ou perturbar a eleição ou a determinação de seu resultado com a violação indevida de mecanismos de segurança do sistema eletrônico de votação estabelecido pela Justiça Eleitoral, a reclusão seria de quatro a seis anos, com previsão de aumento de um terço da punição se o criminoso for membro ou funcionário da Justiça Eleitoral e utiliza-se do cargo para cometer o crime. Na quarta-feira, Lira indicou que pretendia colocar o requerimento de urgência da proposta em votação na próxima semana. "A Câmara estará à disposição, pronta, para que na próxima semana a gente possa começar a discutir esse assunto, com toda a altivez necessária, com um tempo mínimo para que o Legislativo produza e acomode os efeitos da lei que será aprovada no Congresso Nacional", afirmou. Na avaliação de líderes partidários, a leitura do parecer pela relatora no início da reunião de líderes foi uma forma de reforçar a intenção de pautar requerimento para acelerar a tramitação do texto nos próximos dias. Veja Mais

Dólar fecha em queda ajudado por exterior positivo

Valor Econômico - Finanças No Brasil, a ausência de noticiário relevante sobre o Orçamento ajudou o viés trazido do exterior a se impor no mercado O dólar comercial fechou em queda firme, abaixo dos R$ 5,60, nesta quinta-feira, influenciado por um recuo firme dos rendimentos das Treasuries, que enfraqueceu a moeda americana contra praticamente todas as demais divisas globais. No Brasil, a ausência de noticiário relevante sobre o Orçamento ajudou o viés trazido do exterior a se impor no mercado. No encerramento dos negócios, a moeda americana cedeu 1,20%, a R$ 5,5727. Com isso, acumula baixa de 2,49% nos últimos quatro dias. O recuo contra o real foi também o mais intenso do dia, seguido do observado contra a coroa norueguesa (1,215%) e o zloty polonês (1,08%). O movimento foi ajudado por comentários do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que reiterou a postura ‘dove’ (favorável à manutenção de estímulos). “O Fed irá dar suporte à economia até que isto não seja mais necessário”, disse o dirigente em evento organizado pelo FMI, onde também reforçou que a autoridade monetária acompanha a inflação de perto e irá agir se houver salto indesejado dos preços. “Powell repetiu o recado da ata divulgada ontem. O Fomc vai acompanhar a inflação corrente, seu nível e quanto tempo ela fica acima dos 2%. Não vai se orientar pela inflação esperada. Foi secundado por James Bullard [do Fed de St. Louis], que disse que é necessário que haja claro fim da pandemia para que o assunto “tapering” seja posto”, afirma José Francisco de Lima, economista-chefe do banco Fator. Os comentários de Powell reforçaram a baixa dos yields das Treasuries. Segundo diz Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Mizuho no Brasil, é justamente a interrupção da alta rápida dos juros americanos que traz alívio ao real e outras divisas emergentes neste momento. "Temos visto esse movimento arrefecer agora em abril. Me parece que as taxas americanas já incorporaram no preço cenário positivo para economia dos EUA, o que permite uma estabilização e eventual alta mais moderada dos juros”, diz. Rostagno acrescenta que o fato de nenhuma notícia negativa ter saído sobre a questão fiscal local ajuda o viés externo dominar hoje. "As autoridades estão esperando o parecer do TCU antes de corrigir Orçamento. Embora ainda não exista consenso, parece haver diálogo entre o Executivo e Legislativo, então a expectativa é que vai haver entendimento." Em evento mais cedo, o ministro Paulo Guedes voltou a negar que exista disputa em relação ao tema. "Não estamos brigando, somos parceiros, cooperamos no Orçamento. A questão é corrigir os excesso de gastos", disse o economista. Do lado do Congresso, por outro lado, as insatisfações persistem. Como mostrou o Valor, diante da possibilidade de ver os acordo pelas emendas ruir, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) já avisou que o governo poderá ter dificuldades em aprovar matérias de interesse na Casa. Ele também desengavetou e deu urgência a um projeto para substituir a Lei de Segurança Nacional para marcar posição. As preocupações com a dinâmica fiscal e da pandemia levaram o BTG a alterar seu cenário para o câmbio para este ano, de R$ 5,20 para R$ 5,40. “A revisão decorre, sobretudo, da deterioração adicional no cenário doméstico, com recrudescimento da pandemia, perspectiva de eleição presidencial mais polarizada e maior risco fiscal. Sinalizações de deterioração adicional do cenário fiscal e de maior intervencionismo na economia são os principais riscos para o cenário de fluxo positivo de investimento estrangeiro nos próximos meses e para nossa projeção de taxa de câmbio”, diz o banco. Em um cenário alternativo, de descontrole fiscal, o BTG vê o dólar disparando a R$ 6,40 no fim de 2021. Pixabay Veja Mais

RH 4.0: como incluir games na gestão de pessoas

Valor Econômico - Finanças Rodrigo Pádua, VP Global de Gente e Cultura do Grupo Stefanini, é o novo convidado da série de lives que debate os temas em alta do RH Divulgação Na série “RH 4.0” do “Carreira em Destaque”, a editora de Carreira Stela Campos entrevista Rodrigo Pádua, VP Global de Gente e Cultura do Grupo Stefanini. Ele irá contar como o grupo incorporou a gamificação nos processos de gestão de pessoas - desde o onboarding até treinamentos, passando pelo engajamento diário dos funcionários no home office durante a pandemia. Em linhas gerais, a gamificação é a adoção da lógica, de regras e do design de jogos (analógicos ou eletrônicos) no processo de aprendizagem. O Grupo Stefanini, por exemplo, criou uma plataforma para promover interações e treinamentos, motivando a participação dos funcionários por meio de rankings, competições e reconhecimentos. Cada interação pode levar o funcionário a ganhar “stefcoins”, uma moeda virtual que a empresa criou inspirada no bitcoin. Pádua irá explicar como a empresa estruturou essa plataforma e quais os benefícios e os desafios para o RH de investir na gamificação. A entrevista faz parte da nova temporada do "Carreira em Destaque" que traz tendências e experiências contadas pelos gestores de pessoas. Acompanhem pelo site e nas páginas do Valor no Linkedin e YouTube e Facebook. RH 4.0: Trabalho ágil é revisar processos de forma contínua, diz diretor do Fleury RH 4.0: Personalização da experiência do funcionário exige mudança radical do RH, diz VP da Cogna RH 4.0: Engajamento remoto demanda novo tipo de liderança, diz VP da IBM RH 4.0: Empresas que não investem no bem-estar não serão competitivas, diz diretora do BV RH 4.0: Flexibilidade no trabalho é um caminho sem volta, diz VP da SAP RH 4.0: Diversidade precisa ser tratada de forma estratégica, diz VP da BASF Veja Mais

Nutrien investirá até US$ 700 milhões em plano de redução de poluentes

Valor Econômico - Finanças Desembolsos incluirão a adoção de energia eólica e solar em quatro unidades de produção de potássio Até 2030, a Nutrien, maior produtora de potássio do mundo, pretende reduzir em pelo menos 30% suas emissões de gases causadores do efeito estufa. A empresa canadense estima que a meta, apresentada em seu relatório de sustentabilidade 2021, divulgado hoje, exigirá investimentos de US$ 500 milhões a US$ 700 milhões. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro. Veja Mais