Meu Feed

No mais...

MELHORES MOMENTOS: FLUMINENSE VENCE SAMPAIO CORRÊA E ABRE VANTAGEM NA LIDERANÇA DO CARICOA

MELHORES MOMENTOS: FLUMINENSE VENCE SAMPAIO CORRÊA E ABRE VANTAGEM NA LIDERANÇA DO CARICOA

Band Sports Inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do BandSports! Nos siga tambe?m nas redes sociais: Instagram: https://www.instagram.com/bandsports? Twitter: https://twitter.com/bandsports??????? Facebook: https://www.facebook.com/BandSportsTV Veja Mais

Parceira de Liniker em 'Gota', Carol Moniz desponta com obra e brilho próprios no disco 'Gole de brasa'

G1 Pop & Arte Artista paulista apresenta lote de composições autorais em EP de atmosfera quente e se impõe como revelação da música brasileira em 2024. Capa do EP 'Gole de brasa', de Carol Moniz Aquarela de Jota Reis Resenha de EP Título: Gole de brasa Artista: Carol Moniz Edição: Edição independente da artista Cotação: ? ? ? ? ? Parceira de Liniker e Cae Rofsen em Gota (2019), visceral balada gravada no segundo e último álbum de Liniker com a banda Os Caramelows, a cantora e compositora Carolina Moniz desponta como uma das gratas revelações da música brasileira em 2024. Carol Moniz – como a artista, paulista de Jundiaí (SP), se nomeia no mundo da música – mostra brilho próprio no lote de composições autorais que apresenta no disco de estreia, Gole de brasa. Trata-se de EP que desponta amanhã, 9 de fevereiro, nas plataformas de áudio com expressiva aquarela na capa que retrata Carol Moniz na pintura de Jota Reis. Fiel tradutora da obra inicial da compositora, a aquarela expõe estranheza que se afina com o cancioneiro de Moniz. Não espere ouvir canções quadradas ou palatáveis no EP Gole de brasa. Há singularidade nesse oblíquo lote autoral que evoca o espanto provocado na MPB com o aparecimento de Fátima Guedes entre 1978 e 1979, por exemplo, embora inexista parecença entre as obras das compositoras – exceto a tal salutar estranheza que sinaliza assinatura pessoal em cancioneiro novo. Música que abre o disco, Consequente desatino soa árida como repente, quente como aguardente. A propósito, Gole de brasa é EP que cospe um fogo espesso, imerso em atmosfera teatral. Segunda faixa do disco, Venha me ver é samba sinuoso que reitera a densidade da música e da letra de Carol Moniz. Parceria de Moniz com Marcos Emanoel, Não diga que hoje não dá alterna andamentos e segue caminhos inusitados em ambiente de tensão recorrente no disco. A teia instrumental da faixa expõe o calor do som, traço decisivo na gravação do EP Gole de brasa. A quentura dos arranjos – criados por Carol Moniz, também autora do conceito do disco – potencializa a força do repertório no toque vigoroso da banda feminina formada por Carol Moniz (voz) com Adriana Martelli (violão), Júlia Sarti (contrabaixo acústico) e Natália Brunelli (bateria e percussão). No arremate do EP, formatado no estúdio Vira Disco com produção musical do tecladista Will Storti (também responsável pela mixagem e masterização), a música Juízo de valor parece “ferver um oceano” – como anuncia a artista em verso da letra – em batida incandescente que embute células rítmicas do ijexá baiano. Enfim, abram alas que Carol Moniz pede e merece passagem com Gole de brasa, EP instigante que aponta futuro para essa artista de formação teatral que cria dramaturgia no canto e na obra autoral. Carol Moniz lança o EP 'Gole de brasa' nesta sexta-feira, 9 de fevereiro, com músicas autorais como o samba 'Venha me ver' Preto Vidal / Divulgação Veja Mais

'Falta de memória' livra Biden de investigação por documentos confidenciais

O Tempo - Mundo Atual presidente dos EUA era investigado por posse de documentos oficiais após deixar o cargo de vice-presidente em 2017 Veja Mais

Star Wars quer ampliar revisão do cânone em novas HQs da Marvel

canaltech A revisão e a ampliação do cânone de Star Wars por meio dos quadrinhos da Marvel Comics têm sido um sucesso para enriquecer e dar mais estofo à trilogia original da Saga Skywalker. Além disso, tem plantado intrigantes novos elementos à continuidade retroativa, que podem se desenvolver em interessantes características de personagens e ambientação, assim como também em enredos conectados às raízes da franquia.  Star Wars confirma quem é o personagem mais poderoso de seu cânone Star Wars explica por que Luke resolveu escolher o exílio Desde que a Disney comprou a Lucasfilm em 2012, a companhia vem revisando e ampliando o universo de Star Wars por meio de livros, games, animações, filmes e, principalmente, em HQs publicadas pela Marvel Comics. Os quadrinhos publicados pela Casa das Ideias têm explicado detalhes que faziam parte de questionamentos de fãs, e também tem enriquecido cenários, povos, culturas, aspectos de personagens, e tudo o que acabava perdido em ideias nunca exploradas e conceitos apenas vistos em games e livros consumidos pela comunidade mais devota. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Os títulos publicados pela Marvel têm sido produzidos por excelentes roteiristas e ilustradores, com uma direção precisa de editores. E isso tem trazido novos personagens e elementos tão interessantes, e de uma forma tão bem planejada, que a continuidade retroativa tem sido muito bem aceita. Ou seja, coisas que nunca foram vistas anteriormente, parecem que sempre existiram, graças ao conteúdo bem planejado que acrescenta elementos que fazem sentido e respeitam a cronologia original. Por exemplo, Luke Skywalker e Darth Vader ganharam mais profundidade, assim como novos poderes; os droids e sua importância foram explicados com mais detalhes, e tanto os Sith como os Jedi ganharam mais estofo em suas crenças e organizações. Na revisão de Star Wars pela Marvel, Luke Skywalker e Darth Vader ganharam mais profundidade, assim como novos poderes  (Imagem: Reprodução/Marvel Comics) Isso deu tão certo que o projeto se espalhou por vários personagens, como Yoda, Obi-Wan Kenobi e Han Solo, e até chegou em “coadjuvantes de luxo”, a exemplo de Chewbacca e Lando Calrissian. Além disso, novos personagens foram criados, como a Doutora Aphra, que se tornou favorita dos fãs; e, recentemente, essa iniciativa até ganhou um grande evento próprio, Dark Droids, que atravessou todos os títulos regulares publicados pela Marvel. Para a infelicidade de quem vem se esbaldando com esses títulos, o fim dessa fase parece muito próximo. Como a maioria das revistas de Star Wars publicadas pela Marvel estão atualmente acontecendo entre O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi, a linha temporal atualmente está chegando bem perto da conclusão da trilogia original da Saga Skywalker.  E aí entra uma HQ aparentemente despretensiosa, mas que alimenta esperanças. Vem mais por aí? Muitos dos leitores que vêm acompanhando as publicações de Star Wars pela Marvel acreditam que novos quadrinhos ambientados na primeira trilogia da Saga Skywalker possam estar a caminho. E uma HQ lançada há pouco tempo talvez esteja confirmando isso. Atenção para spoilers de Star Wars: Doctor Aphra #40! Como visto em Doctor Aphra #40, lançada recentemente, a arqueóloga e especialista em drones Doutora Aphra descobre ruínas de um Templo Jedi no planeta Rocedila. Lá ela encontra um livro raro escrito pela Ordem Jedi no passado antigo, e o conteúdo desse artefato apresenta mapas estelares e divisões de setores esquecidos.   A arqueóloga e especialista em drones Doutora Aphra descobre ruínas de um Templo Jedi no planeta Rocedila (Imagem: Reprodução/Marvel Comics) Esse livro pode trazer detalhes de mundos que os antigos Jedi descobriram durante os primeiros dias da República — e, claro, esses elementos têm grande potencial para ajudar a definir o futuro da própria Ordem Jedi. No passado, o cânone estabelecido de Star Wars confirmou que Luke Skywalker começou a procurar qualquer vestígio da existência e legado da Ordem Jedi após a morte do Imperador Palpatine, em O Retorno de Jedi. Isso incluía textos sagrados Jedi e mundos notáveis, a exemplo de Ossus, Tython, Elphrona e Ahch-To. Doutura Aphra encontra livro raro escrito pela Ordem Jedi no passado antigo, e o conteúdo desse artefato apresenta mapas estelares e divisões de setores esquecidos (Imagem: Reprodução/Marvel Comics) Esse último local é o planeta onde os Jedi construíram seu primeiro templo, que foi escolhido por Luke em seu exílio. Foi para lá que ele foi, após ter falhado em sua tentativa de trazer de volta a Ordem Jedi por causa da corrupção de Ben Solo. Assine Amazon Kindle Unlimited por apenas R$ 19,90/mês e tenha acesso a mais de 1 milhão de livros digitais! Ainda existem lacunas anteriores na atual linha temporal explorada pelos títulos da Marvel na trilogia original da Saga Skywalker, como o período em que Luke ainda estava trabalhando para iniciar sua nova Ordem Jedi. E pode ser que essa HQ da Doutora Aphra tenha dado dicas sobre um novo período de publicações de Star Wars na Casa das Ideias. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico iPhone 16 surge com novo design em possível esquema vazado Bard muda de nome para Gemini e ganha app para celular Veja Mais

BRASILEIRO marca, Benfica vence Vizela e vai à semfinal da Taça de Portugal | Melhores Momentos

BRASILEIRO marca, Benfica vence Vizela e vai à semfinal da Taça de Portugal | Melhores Momentos

Fox Sports Brasil Todo o esporte AO VIVO da ESPN disponível também no Star+! Assine já! http://dis.la/StarPlus_YT_BR E o melhor do jornalismo esportivo, com vídeos e notícias exclusivas, você acompanha no https://www.espn.com.br/ #TaçaDePortugal #Benfica #Vizela Veja Mais

Rivais de Putin em eleição da Rússia nem fingem que disputam cargo para valer

Valor Econômico - Finanças Chave da estratégia de Putin é manter realização d... Veja Mais

Lançamentos do Prime Video na semana (08/02/2024)

canaltech Parece que o Prime Video já está em ritmo de carnaval e, talvez por isso, não se preocupou em lançar bons títulos para seus assinantes nesta segunda semana de fevereiro. Quem acessar a plataforma irá se decepcionar com as novidades. Ainda assim, alguns filmes conseguem se salvar. É o caso de El Crazy Che, um documentário feito em forma de animação que conta a história de um engenheiro argentino que se tornou um espião durante a Guerra Fria e entregou segredos tecnológicos à União Soviética. Isso fez com que sua vida virasse de cabeça para baixo e ele tivesse que encarar consequências inesperadas. Os 10 melhores filmes de drama para assistir no Prime Video 15 melhores filmes para assistir no Prime Video Lançado em 2015, o filme aborda temas como nacionalismo, traição e a disputa entre Estados Unidos e URSS. Outro que também trata da mesma temática é Boris and the Bomb, um thriller que mostra um agente da KBG derrotado que migra para os Estados Unidos e entra em um carro de aplicativo com uma bomba nuclear que ele deve desarmar em menos de 48 horas.   Com uma trama cheia de ação, ele é um prato cheio para quem gosta daquelas tramas que deixam a gente roendo as unhas de nervoso. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Outras novidades são a segunda temporada da série de aventura e ficção científica Halo, baseada em uma das franquias mais conhecidas do Xbox, além de Black Sun e o soft porn, Todos os Tons do Prazer, lançado em 2013. Lembrando que essas são algumas das novidades do Prime Video na semana, confira o restante abaixo.   Por apenas R$ 14,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Todos os lançamentos do Prime Video na semana 02/02 Black Sun - Temporada 1 03/02 A Assassina Perfeita 04/02 El Crazy Che Boris and the Bomb Desejos de Amor Isekai Onsen Paradise - Novo Episódio, Temporada 1   05/02 A Esposa do Meu Marido - Novo Episódio, Temporada 1 O Rio do Terror 06/02 One Piece: Saga East Blue - Temporada 1 Todos os Tons do Prazer O Confessionário Sparks - The Ken Sparks Story   07/02 Halo - Novo Episódio, Temporada 2 Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico iPhone 16 surge com novo design em possível esquema vazado Bard muda de nome para Gemini e ganha app para celular Veja Mais

Heleno e Bolsonaro discutiram infiltrar agentes da Abin em campanhas eleitorais, diz PF

Valor Econômico - Finanças A conversa, registrada no vídeo de uma reunião ent... Veja Mais

Deputados repercutem veto presidencial a emendas do Orçamento - (08/02/24)

Deputados repercutem veto presidencial a emendas do Orçamento - (08/02/24)

Câmana dos Deputados Parlamentares comentam o veto presidencial a emendas do Orçamento que totalizam R$ 5,6 bilhões. Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeput... https://www.tiktok.com/@camaradosdepu... https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #orçamento24 #comissões Veja Mais

Crítica A Cor Púrpura | Musical encanta pelo visual, mas tem problema de ritmo

canaltech Na literatura, é comum que algumas obras demorem anos para terem sua importância reconhecida, ganhando pouco a pouco respeito e importância dentro do seu gênero ou assunto. Por outro lado, há livros que já nascem clássicos e são imediatamente reconhecidos como uma obra de impacto dada sua importância histórica e cultural. Os 10 melhores filmes de Steven Spielberg Crítica Amor, Sublime Amor | Remake do musical se mostra mais atual do que nunca A Cor Púrpura, romance epistolar de Alice Walker lançado em 1982, é um desses livros que mal chegou às livrarias e todos já sabiam ser especial. Vencedor do National Book Award for Fiction e do Pulitzer Prize for Fiction (o que fez de Alice a primeira mulher negra a ganhar o prêmio), o livro se tornou uma das grandes obras de seu tempo, trazendo para o centro do debate temas como racismo, misoginia e desigualdade social. A Cor Púrpura de 2023 é baseado no musical da Broadway (Imagem: Divulgação/Warner Bros.) Três anos depois, ele ganhou uma adaptação para os cinemas e, contrariando as expectativas, mostrou ser possível fazer uma versão para as telonas tão bonita e impressionante quanto o material original. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Dirigido por Steven Spielberg (Os Fabelmans) e considerado pelo próprio diretor um divisor de águas em sua carreira, o filme de A Cor Púrpura foi indicado a 11 Oscars e lançou Whoopi Goldberg (Mudança de Hábito) para o estrelato. Agora, sua história ganha uma nova versão, dessa vez baseada na peça da Broadway criada a partir do livro de 1982. Dirigido por Blitz the Ambassador (Black is King) e estrelado por Fantasia Barrino, o musical reimagina A Cor Púrpura sob um olhar mais colorido e teatral, que embora ainda seja tocante e conte com atuações impressionantes, diminui a carga dramática da obra. Filme é a segunda adaptação cinematográfica da obra de Alice Walker (Imagem: Divulgação/Warners Bros.) Uma história de abusos e violência Ambientado no sul dos EUA, no início do século XX, A Cor Púrpura segue os passos de Celie, uma garotinha negra de 14 anos que é repetidamente abusada pelo pai. Grávida de seu segundo filho, ela é mais uma vez separada do bebê assim que ele nasce, ficando novamente sem saber que destino seu pai deu a criança. Nesse cenário de desespero, seu único conforto é Nettie, sua irmã mais nova e melhor amiga, responsável por deixar os dias de Celie um pouco mais esperançosos. Inseparáveis, as garotas fazem tudo juntas e Nettie, que está estudando para ser professora, ensina Celie a ler. Um dia, Celie é vendida por uma vaca e alguns ovos para um homem rude da cidade, e Nettie, cansada das investidas sexuais do pai e do novo marido da irmã, foge do local, prometendo a Celie que escreverá. Conforme os anos avançam, no entanto, a protagonista não tem notícias da irmã e passa a aceitar a vida de abusos, maus-tratos e desprezo que tem ao lado de Mister.   De maneira bastante tocante, o musical de A Cor Púrpura cobre então as próximas quatro décadas da vida de Celie, mostrando os abusos físicos e mentais vividos pela personagem, mas também sua redescoberta da vida – alcançada anos depois com a ajuda de outras mulheres negras. Nova versão quebra imersão da história Embora se mantenha fiel à trama de Alice Walker, A Cor Púrpura de 2023 é estruturada com base no musical da Broadway, o que significa que a produção é dividida em blocos que misturam diálogos, canções e muitas coreografias. Esse roteiro diferenciado – e que marca a principal mudança em relação à obra de Spielberg –, tem, no entanto, dificuldades para funcionar nas telonas, ainda que a maior parte das canções dos palcos continuem no filme e Fantasia Barrino e Danielle Brooks reprisem seus papéis de Celie e Sofia. Longa-metragem tem roteiro de Marcus Gardley e direção de Blitz the Ambassador (Imagem: Divulgação/Warner Bros.) Na prática, isso significa que o longa-metragem adapta o grosso da história de Celie, mas não consegue manter seu ritmo visceral. Enquanto no filme de 1982 o telespectador emerge na história da protagonista, aqui o drama é sempre quebrado por um número musical, que compromete a fluidez das cenas e apressa determinados momentos da história. Ao longo da trama, isso fica visível até mesmo no arco de alguns personagens, como é o caso de Mister (Colman Domingo), que tem um segmento de redenção mal explicado e mostrado de forma abrupta no filme. Assine a Disney+ por R$ 27,90 por mês ou R$ 279,90 por ano Visual e atuações impecáveis Os figurinos de A Cor Púrpura são assinados pela designer Francine Jamison-Tanchuck (Imagem: Divulgação/Warners Bros.) Apesar de todos esses problemas, há dois pontos essenciais que suavizam a falta de ritmo de A Cor Púrpura: as interpretações de seu elenco e o design de produção impecável do longa-metragem. Estrelado por Taraji P. Henson e Corey Hawkins, além dos já citados Fantasia Barrino, Colman Domingo e Danielle Brooks (essa última merecidamente indicada a Melhor Atriz Coadjuvante do Oscar), o filme dá um show de atuação do começo ao fim, acertando na medida teatral de cada cena. Além das atuações, os atores brilham nas interpretações musicais, que teve 16 músicas adaptadas do musical da Broadway e a canção Miss Celie's Blues (Sister) trazida diretamente do filme de 1985. Isso tudo, é claro, ganha ainda mais força com a ambientação primorosa do filme e com os figurinos dos personagens (assinados pela designer Francine Jamison-Tanchuck), que se tornam mais coloridos, exuberantes e belos conforme o tom da narrativa muda. A Cor Púrpura é ambientada entre os anos de 1900 a 1940, no sul dos EUA (Imagem: Divulgação/Warners Bros.) Bonito, mas inconstante, A Cor Púrpura é um musical que impacta pelo visual e pela força de seus atores, mas que sofre com problemas de roteiro e edição. Embora tenha números musicais muito tocantes, o filme não alcança a mesma profundidade do livro de 1982, o impacto do filme de Spielberg ou mesmo o brilho da peça da Broadway. Questões que, obviamente, pesam em sua análise, mas não suficientes para estragar sua experiência. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico Os 45 filmes mais esperados de 2024 Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Veja Mais

IVAN DRAGO QUESTIONA A FORMAÇÃO DA EQUIPE DE ABEL FERREIRA | BOLA ROLANDO

IVAN DRAGO QUESTIONA A FORMAÇÃO DA EQUIPE DE ABEL FERREIRA | BOLA ROLANDO

Band Sports Comentarista avaliou a formação do Palmeiras e qual seriam as outras opções que o técnico português poderia utilizar. Inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do BandSports! Nos siga tambe?m nas redes sociais: Instagram: https://www.instagram.com/bandsports Twitter: https://twitter.com/bandsports Facebook: https://www.facebook.com/BandSportsTV Veja Mais

Como responder uma mensagem no Instagram

canaltech Responder uma mensagem no Instagram de maneira específica pode ser útil para organizar a conversa. Com isso, seu contato sabe que você se refere exatamente aquela tal mensagem, algo ainda mais relevante quando se está em um grupo, com várias pessoas trocando textos, fotos e vídeos ao mesmo tempo. Essa função no Instagram é semelhante ao que existe em outros apps, como Messenger, WhatsApp e Telegram, então não tem muito segredo. Modo Temporário: como enviar mensagem autodestrutiva no Instagram Como mudar o tema e as cores do Messenger Como responder uma mensagem no Instagram pela DM Para responder uma mensagem direta nas DMs do Instagram, faça assim: Abra uma conversa; Toque e arraste a mensagem para a direita; Solte o dedo quando ver uma seta à esquerda da mensagem; Digite a mensagem e clique em “Enviar” para responder. Veja como responder uma mensagem no Instagram no Messenger (Captura de tela: Matheus Bigogno) Como responder uma mensagem no Instagram no Feed Também é possível responder de forma específica no Instagram se a mensagem foi enviada a você publicamente, nos comentários de uma postagem. Faça assim: -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/podcast/- Abra a postagem do Instagram Localize um dos comentários; Toque em “Responder”; Digite o comentário e toque em “Publicar”. Veja como responder uma mensagem no Instagram no Feed (Captura de tela: Matheus Bigogno) Como responder uma mensagem nos Stories Todas as reações e comentários em Stories vão para a sua caixa de entrada, então, para respondê-las, basta fazer igual a você faz em qualquer conversa: Arraste a reação ou texto para a direita; Digite o texto da resposta; Toque em “Enviar”. Veja como responder uma mensagem nos Stories do Instagram (Captura de tela: Matheus Bigogno) Agora, se por acaso você abriu uma caixinha de perguntas no Insta, faça assim para responder: Abra um story e arraste-o para cima; Localize a mensagem que você quer responder e toque em "Responder"; Toque em “Compartilhar resposta” ou envie uma resposta em privado; Se optar por compartilhar, crie a publicação e compartilhe o story. Veja como responder uma mensagem no Instagram usando o sticker "Perguntas" (Captura de tela: Kris Gaiato) Como responder uma mensagem no Instagram Reels Os Reels também permitem enviar respostas: Abra um vídeo do Reels; Toque no ícone de “Comentários” no menu direito; Toque em “Responder” abaixo do comentário; Digite uma mensagem e toque em “Publicar”. Veja como responder uma mensagem no Instagram Reels (Captura de tela: Kris Gaiato) Outra opção é gravar um novo Reel como resposta. Para isso, toque no ícone de “Foto” e crie uma publicação e compartilhe-a para o seu público. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente Veja Mais

NOVA IGUAÇU VENCE MADUREIRA E ASSUME A VICE-LIDERANÇA DO CARIOCA

NOVA IGUAÇU VENCE MADUREIRA E ASSUME A VICE-LIDERANÇA DO CARIOCA

Band Sports Inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do BandSports! Nos siga tambe?m nas redes sociais: Instagram: https://www.instagram.com/bandsports? Twitter: https://twitter.com/bandsports??????? Facebook: https://www.facebook.com/BandSportsTV Veja Mais

Bolsonaro pode ser preso a qualquer momento? Entenda

Valor Econômico - Finanças Ex-presidente da República viu ex-assessores serem... Veja Mais

Como fazer atividade física sem fazer exercício

Como fazer atividade física sem fazer exercício

 Minuto da Terra A vida moderna torna difícil ir pra academia: falta tempo, dinheiro e energia. E morar perto do trabalho pra ir caminhando ou de bicicleta é um luxo que não está ao alcance de todo mundo. Mas se tentarmos ativamente ser mais ativos e até mesmo adaptar os espaços públicos, talvez seja mais fácil pra todos! APOIE SE VOCÊ GOSTA dos nossos vídeos: - Deixando um comentário (a gente lê todos!) - Clicando em "gostei" ???? - Compartilhando com os amigos \o/ - Contribuindo com R$ - pode ser um pagamento único através do botão VALEU (embaixo do vídeo) ou mensalidade como membro do canal em https://youtube.com/minutodaterra/join S2 Veja Mais

Suprema Corte dos EUA sinaliza que não vai barrar Trump das primárias

O Tempo - Mundo O argumento de quem defende retirar o ex-presidente da corrida é que houve uma insurreição no dia 6 de janeiro de 2021 Veja Mais

Ações do Bradesco seguem em queda e valor de mercado encolhe R$ 27 bilhões em dois dias

Valor Econômico - Finanças Nas mínimas intradiárias, quando a ação foi negoci... Veja Mais

Um ímã gigante consegue atrair e danificar nosso sangue?

canaltech A mais nova dúvida científica levantada pela web é: será que um ímã gigante seria capaz de puxar o ferro do sangue e movê-lo, mesmo que de leve? A inspiração é, provavelmente, a cena em que o vilão Magneto extrai o ferro do sangue de um guarda (embora ele tivesse sido injetado com ferro extra) e o usa como uma bala. A resposta é complexa, mas, resumidamente, seria “não o suficiente”. Cientistas criam imã 2D mais fino do mundo com apenas um átomo de espessura Ímãs superpoderosos podem ajudar na criação de reatores compactos e eficazes O sangue humano contém, é claro, bastante ferro, que sabemos que ímãs não conseguem arrancar em estado natural — se isso acontecesse, ninguém sobreviveria a uma máquina de ressonância magnética. Alguns ímãs muito grandes, no entanto, podem ter algum efeito, e algumas máquinas usadas para tomografias cerebrais se aproveitam disso para vasculhar os órgãos.   A questão central é que o sangue não é ferromagnético, ou seja, magnético o suficiente para ser atraído por um ímã convencional. Ele tem, no entanto, algumas propriedades magnéticas, que acabam canceladas pela quantidade de água no corpo, vastamente superior ao ferro. Isso pode ser visto no vídeo acima, onde imãs repelem o sangue, mas atraem seu ferro após queimar o líquido — vamos explicar isso já, já. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Magnetismo do sangue e do corpo Entrando em detalhes, há, nas hemácias (as células sanguíneas) uma substância chamada oxihemoglobina, que possui um diamagnetismo fraco — isso quer dizer que ela é repelida, de leve, por campos magnéticos. Já outra substância, a deoxihemoglobina, é paramagnética, ou seja, é levemente atraída por campos magnéticos e nos permite ver a atividade cerebral nas tomografias, que usam ímãs consideravelmente grandes. Quando o sangue é queimado, obtém-se óxido de ferro, ferromagnético o bastante para ser atraído por um ímã comum — como é visto no vídeo. Caso seja um usado um ímã absurdamente grande, como o de um magnetar (uma estrela de nêutrons com enorme campo magnético), aí, sim, nosso sangue em estado normal, dentro do corpo, seria atraído.   O problema é que, nessa escala, todos os pequenos campos magnéticos do corpo seriam atraídos, indo até o nível atômico, já que tudo no mundo é um pouquinho magnético. A essa altura, não estaríamos vivos para nos preocupar meramente com o sangue. No vídeo acima, podemos ver como, com um campo magnético forte o suficiente e corpos pequenos o suficiente, é possível fazer diversas criaturas levitarem, de sapos e grilos a flores e peixes. A força necessária para isso é um pouco maior do que a usada em ressonâncias magnéticas, não afetando o corpo humano consideravelmente. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Hulk tem um novo “ponto fraco” em sua fase extremamente poderosa Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Os 45 filmes mais esperados de 2024 As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Veja Mais

STF decide que empregados de empresas públicas podem ser demitidos sem justa causa

Valor Econômico - Finanças Tese ainda será fixada pelos ministros em sessão a... Veja Mais

Associações do Turismo tentam defender Perse após sinalizações de uso para lavar dinheiro

Valor Econômico - Finanças O setor tem sido enfático na defesa da manutenção... Veja Mais

Futebol no Mundo #310: finais definidas na África e na Ásia e decisões em LaLiga e na Bundesliga

Futebol no Mundo #310: finais definidas na África e na Ásia e decisões em LaLiga e na Bundesliga

Fox Sports Brasil Todo o esporte AO VIVO da ESPN disponível também no Star+! Assine já! http://dis.la/StarPlus_YT_BR E o melhor do jornalismo esportivo, com vídeos e notícias exclusivas, você acompanha no https://www.espn.com.br/ #realmadrid #leverkusen #futebolnomundo #ESPN #ESPNnoStarPlus #StarPlusBR Veja Mais

Alvo da PF, Braga Netto criticou comandante do Exército: 'PT desde pequenininho'

Valor Econômico - Finanças General Tomás Miguel Ribeiro Paiva é mencionado em... Veja Mais

Na Quadra #196 - NBA TRADE DEADLINE AO VIVO: Philadelphia 76ers é o FAVORITAÇO da NBA?

Na Quadra #196 - NBA TRADE DEADLINE AO VIVO: Philadelphia 76ers é o FAVORITAÇO da NBA?

Fox Sports Brasil Todo o esporte AO VIVO da ESPN disponível também no Star+! Assine já! http://dis.la/StarPlus_YT_BR E o melhor do jornalismo esportivo, com vídeos e notícias exclusivas, você acompanha no https://www.espn.com.br/ #NBA #Basquete #NaQuadra Veja Mais

Plenário aprova proibição de cerol e criação da Semana Cultural Interescolar - 06/02/24

Plenário aprova proibição de cerol e criação da Semana Cultural Interescolar - 06/02/24

Câmana dos Deputados Local: Plenário da Câmara dos Deputados Início: 06/02/2024 às 16:00 Situação: Em andamento PROPOSTAS ANALISADAS NESTA SESSÃO: PL 1825/2023 - Cria a Semana Cultural Interescolar nas escolas de ensino fundamental e médio de todo o território nacional; PL 402/2011 - Proíbe a utilização de cerol ou produto industrializado nacional ou importado semelhante que possa ser aplicado nos fios ou linhas utilizados para manusear os brinquedos conhecidos como "pipas ou papagaios". PDL 167/2023 - Aprova o texto do Acordo de Cooperação e Facilitação em Matéria de Investimentos entre a República Federativa do Brasil e o Reino de Marrocos, assinado em Brasília, em 13 de junho de 2019. PDL 278/2023 - Aprova o texto da Convenção sobre a Organização Internacional de Auxílios Marítimos à Navegação, adotada em 27 de janeiro de 2021. ================================== Veja a pauta completa desta sessão: https://www.camara.leg.br/evento-legislativo/71828 ================================== Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeput... https://www.tiktok.com/@camaradosdepu... https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #Plenário #OrdemDoDia #votação #Projetos #Aprovação #OrdemDoDia#semanasculturalinterescolar #semanainterescolar #cerol #pipas #brinquedo #acordobrasilmarrocos #marrocos #AuxíliosMarítimos Veja Mais

PGR diz não haver garantias de que monitoramento a Moraes e outras autoridades tenha acabado

Valor Econômico - Finanças O monitoramento das autoridades, assinalou, pode e... Veja Mais

Vídeo: incêndio em edifício residencial tira 400 pessoas de casa em Moscou

O Tempo - Mundo Imagens publicadas nas redes sociais mostram um grande edifício com a parte superior em chamas e enormes labaredas de fogo saindo do imóvel Veja Mais

Defesa de Bolsonaro classifica apreensão de passaporte como 'desnecessária'

Valor Econômico - Finanças Os advogados do ex-presidente alegam que ele sempr... Veja Mais

BOLA ROLANDO RECEBE GUILHERME, ATACANTE DO SANTOS | BOLA ROLANDO

BOLA ROLANDO RECEBE GUILHERME, ATACANTE DO SANTOS | BOLA ROLANDO

Band Sports Camisa 11 do Peixe foi o convidado da vez do Bola Rolando. Inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do BandSports! Nos siga tambe?m nas redes sociais: Instagram: https://www.instagram.com/bandsports Twitter: https://twitter.com/bandsports Facebook: https://www.facebook.com/BandSportsTV Veja Mais

Mumuzinho faz 'Resenha de verão' em álbum ao vivo que traz hits de Alcione, Leci Brandão e grupo Só pra Contrariar

G1 Pop & Arte Capa do álbum 'Resenha de verão', de Mumuzinho Divulgação ? O sucesso do projeto Tardezinha, de Thiaguinho, tem gerado produtos similares no mercado de discos e shows no segmento do pagode. Resenha de verão – álbum lançado por Mumuzinho nesta quinta-feira, 8 de fevereiro – se insere nessa seara. Trata-se de registro ao vivo em que o cantor carioca dilui hits próprios e alheios em show de clima festivo. Gravado em apresentação de Mumuzinho na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro (RJ), o álbum ao vivo Resenha de verão apresenta música inédita – Por enquanto, gravada com citação de Meu bem querer (Djavan, 1980) e escolhida para promover o disco – entre sucessos de Alcione, Leci Brandão e Só pra Contrariar. De Leci, Mumuzinho revive o samba político Zé do Caroço (1985). De Alcione, o cantor dá voz ao sucesso Você me vira a cabeça (Me tira do sério) (Chico Roque e Paulo Sérgio Valle, 2001). Já o grupo de pagode Só pra Contrariar tem reciclado os hits Que se chama amor (José Fernando, 1993) e Depois do prazer (Chico Roque e Sérgio Caetano, 1997). Veja Mais

Pepita de ouro, arma ilegal, palavrão: As provas inusitadas achadas na operação contra Bolsonaro

Valor Econômico - Finanças Operação apreendeu objetos inusitados e contou com... Veja Mais

Auditores da Receita fecham acordo sobre bônus com governo e encerram greve

Valor Econômico - Finanças Já a partir de fevereiro serão pagos até R$ 4,5 mi... Veja Mais

Olha o que Pascoal falou sobre o Corinthians #shorts

Olha o que Pascoal falou sobre o Corinthians #shorts

Fox Sports Brasil Todo o esporte AO VIVO da ESPN disponível também no Star+! Assine já! http://dis.la/StarPlus_YT_BR E o melhor do jornalismo esportivo, com vídeos e notícias exclusivas, você acompanha no https://www.espn.com.br/ #corinthians #espnfc #futebol Veja Mais

BERNARDO RAMOS E GUSTAVO FURTADO FALAM SOBRE A CONTRATAÇÃO DE LÁZARO VINÍCIUS | BOLA ROLANDO

BERNARDO RAMOS E GUSTAVO FURTADO FALAM SOBRE A CONTRATAÇÃO DE LÁZARO VINÍCIUS | BOLA ROLANDO

Band Sports Nova contratação do Alviverde foi revelado no Flamengo, junto a isso, os comentaristas projetaram a chegada do atacante. Inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do BandSports! Nos siga tambe?m nas redes sociais: Instagram: https://www.instagram.com/bandsports Twitter: https://twitter.com/bandsports Facebook: https://www.facebook.com/BandSportsTV Veja Mais

Como seria se houvesse um buraco negro dentro do Sol? A ciência responde!

Como seria se houvesse um buraco negro dentro do Sol? A ciência responde!

Tecmundo O Sol desempenha um papel fundamental em todo o Sistema Solar, principalmente, na Terra. Afinal, sem a iluminação e radiação solar, não haveria nenhum tipo de vida em nosso planeta. Além de fornecer uma enorme quantidade de energia na forma de luz e calor, o Sol é importante para diversos processos terrestres, desde a fotossíntese até a regulação climática. Atualmente, os cientistas afirmam que o Sol deve funcionar normalmente por mais cinco bilhões de anos. É claro que nada acontecerá, e o universo continuará em sua normalidade. Mas você já parou para pensar o que ocorreria se surgisse um buraco negro supermassivo próximo do Sol?Leia mais... Veja Mais

Enormes montanhas submarinas são achadas por anomalias gravitacionais

canaltech Pesquisadores oceânicos descobriram quatro montanhas submarinas enormes no Oceano Atlântico, uma delas com 2.681 metros de altura, quase três vezes maior que o Burj Khalifa, o maior arranha-céu do mundo. A identificação foi feita pelo navio de pesquisa Falkor (too) no mês passado, quando ia de Golfito, na Costa Rica, até Valparaíso, no Chile. 8 curiosidades sobre as profundezas do oceano Qual é a profundidade máxima de um oceano? O achado vem de outra descoberta ainda em novembro de 2023 pelo mesmo navio, pertencente ao Schmidt Ocean Institute, que esbarrou em uma montanha de 1.600 metros (duas vezes o Burj Khalifa) no fundo das águas internacionais próximas à Guatemala. Já os quatro montes mais recentes medem entre 1.591 metros e 2.681 metros. Mapeando o fundo do mar A localização dos enormes picos submarinos foi revelada ao medir anomalias gravitacionais pelo mar. Estruturas geológicas nas profundezas exercem um pequeno efeito na superfície do mar — uma trincheira profunda causa uma leve depressão nas águas, enquanto um grande monte acaba fazendo uma “bolha” convexa na superfície. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- O Falkor (too) navegando em alto mar — foi este navio que encontrou as montanhas submarinas (Imagem: Schmidt Ocean Institute) Geralmente, montes submarinos possuem escarpas muito íngremes e são restos de vulcões extintos, o que faz com que se tornem grandes abrigos para a biodiversidade, providenciando superfície, alimento e nutrientes. Achá-los revela muito sobre a vida na Terra, e é um dos aspectos que faz a equipe do Schmidt Ocean Institute buscá-los e estudá-los. Montanhas submarinas podem ser enormes — em termos técnicos, a maior montanha do planeta é a Mauna Kea, no Havaí— um vulcão submarino dormente com 10.210 metros de altura, contra “apenas” 8.849 do Everest. Desde 2012, o Schmidt Ocean Institute já mapeou 1,44 milhões de km² do fundo do mar, quase 25% de toda sua extensão a uma resolução de 100 metros de profundidade. A equipe espera mapear todo o solo oceânico no final da década, somando 360 milhões de km². Segundo especialistas, a importância de um mapeamento completo do leito oceânico é muito importante, já que nos ajuda a proteger melhor o planeta e a manejar seus recursos de forma sustentável. O oceano é a “fronteira final” da ciência, e, com cerca de 75% dele ainda a ser descoberto, ainda há muito que aprender com a imensidão das águas. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente Veja Mais

Mulher-Maravilha diz quem realmente venceria a luta Batman vs Superman

canaltech Quem você acha que vence a luta entre Batman e Superman? Na teoria, o humano Bruce Wayne jamais teria como superar os poderes divinos de Clark Kent, mas, como já vimos diversas vezes, muitas variáveis podem dar a vitória ao Homem-Morcego. Diversas histórias e argumentos de fãs definiram um campeão no passado, e, agora, a Mulher-Maravilha também dá seu pitaco sobre o assunto. Mulher-Maravilha enfrenta inimigo com o novo e sinistro Laço da Mentira HQ da Mulher-Maravilha introduz elemento poderoso e letal no Universo DC Atenção para spoilers de Wonder Woman #5! Na atual fase, as amazonas têm sofrido restrições do governo dos Estados Unidos depois que uma delas matou vários homens. O chamado Amazon Safety Act proíbe a presença das nativas de Themyscira em solo ianque, com um monitoramento constante de soldados sobre as guerreiras. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Em Wonder Woman #5, lançado recentemente, Diana Prince se encontra com várias Garotas Maravilhas, que se reúnem para pedir que a Mulher-Maravilha pare sua guerra contra os militares dos Estados Unidos. Para deixar o ambiente mais leve, elas desafiam Diana para várias disputas, incluindo uma sessão de combates com o game Injustice. Batman e Superman se enfrentaram várias vezes (Imagem: Reprodução/DC Comics) Diana e Donna Troy jogam como Superman e Batman, respectivamente. E é aí que a Mulher-Maravilha dá seu pitaco: ela diz que Bruce é excelente no planejamento, enquanto Clark sempre se contém para não machucar as pessoas. Mas, segundo Diana, se eles fizessem "tudo o que pudessem", o Homem de Aço venceria o Homem-Morcego — ela comprova sua teoria triunfando sobre sua oponente. Debate interminável Todo mundo sabe que o debate sobre quem venceria uma luta entre Batman e Superman já dura quase um século, e que tudo depende do contexto, o que inclui o tempo de preparação que Bruce teria para enfrentar Clark. Mulher-Maravilha define o vencedor no game Injustice (Imagem: Reprodução/DC Comics) Diana já enfrentou e derrotou ambos, e sabe do que são capazes. E, por mais que respeite a perspicácia de Batman, ela sabe que Bruce tem limitações humanas. A amazona já viu em primeira mão o que o Superman pode fazer, e sabe que a única razão pela qual ele perderia reside na humanidade que o Homem de Aço faz questão de manter. Assine Amazon Kindle Unlimited por apenas R$ 19,90/mês e tenha acesso a mais de 1 milhão de livros digitais! De qualquer forma, a opinião de Diana não deixa de acrescentar mais um pouco de tempero na eterna discussão dos fãs sobre quem seria o vencedor do combate entre Batman e Superman. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente Veja Mais

Mercedes anuncia novo Classe E com preço agressivo

canaltech A 11ª geração do Classe E, um dos carros mais tradicionais e icônicos da história da Mercedes-Benz, chegou ao Brasil. Segundo a montadora, o sedan, que “há mais de 75 anos está se reinventando e lançando tendências”, tem tudo para seguir como um marco na história da Mercedes. Mercedes-Benz | Conheça o lineup de carros elétricos da montadora no Brasil Qual Mercedes-Benz elétrico vale mais a pena? Carlos Garcia, presidente e CEO da marca, abriu a apresentação da nova geração nesta quinta-feira (8) reforçando o slogan que acompanha a Mercedes-Benz há décadas e, segundo ele, está “mais atual do que nunca” com a chegada do novo Classe E. “Construímos os carros mais desejados do mundo, e cada vez mais essa frase vai ficar clara na mente dos nossos clientes com o novo Classe E”. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Dianteira tem nova grade frontal e novo conjunto de faróis em LED (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech) Mercedes Classe E estreia o “Me Connect” O novo Mercedes-Benz Classe E chega ao Brasil em versão única, 300 Exclusive, e tem como principal novidade a estreia do sistema de serviços online Mercedes Me Connect no país. O Mercedes Me Connect mantém o carro conectado full time, com GPS integrado e 32 funções disponibilizadas tanto via aplicativo quanto na central multimídia do próprio carro — após o devido cadastro e pareamento. Entre funções já disponibilizadas pela concorrência, como bloqueio por localização, função de realidade aumentada e dados do percurso, uma inédita se destaca: a possibilidade de direcionar a chamada de SOS ou de auxílio para um atendente que fale a língua do usuário. O sistema reconhece isso por meio do idioma selecionado na multimídia e, em caso de chamado, encaminha a chamada para um agente específico. Mercedes Me Connect é uma das maiores novidades do sedan de luxo alemão (Imagem: Divulgação/Mercedes-Benz) O que mudou no Classe E? Em termos de design, a nova geração do Classe E segue com as linhas de um sedan clássico, mas com pitadas de esportividade. Elas ficam nítidas nos powerdomes do capô, nas linhas laterais mais limpas, na nova grade frontal com câmeras e radares instalados e nos faróis em LED com assistência adaptativa. O modelo também conta com rodas de liga-leve multirraios de 20 polegadas e apresenta pontos herdados do EQS, como as maçanetas embutidas iluminadas e o esterçamento do eixo traseiro em até 4,5 graus, função que torna as manobras e a dirigibilidade mais ágeis e confortáveis. Rodas multi-aros com 20 polegadas e lateral "limpa" marcam o novo Classe E (Imagem: Divulgação/Mercedes-Benz) No interior, que segue bastante luxuoso, e com algumas novidades, também merece destaque o pequeno aumento na distância entre-eixos, que ficou 2 centímetros maior. Segundo Evandro Bastos, Head de Produtos Automóveis, a mudança tornou o espaço traseiro mais confortável para as pernas e a cabeça dos passageiros. “Espaço também é luxo”, sintetizou. Os bancos do novo Classe E são de couro Nappa com costuras em diamante e três opções de acabamento (branco, marrom ou cinza), e a cabine também apresenta como novidades as saídas de ar invisíveis e três telas com superfície de vidro MBUX Superscreen — duas de 12,3 polegadas (para o motorista e para o passageiro) e uma de 14,4 polegadas, central. O sistema de som é assinado pela Burmester, tem 17 alto-falantes e 739 watts de potência, além da função 4D, que transmite as vibrações no ritmo da música para o banco do motorista. Mercedes Classe E ficou mais espaçoso por dentro, pois "espaço também é luxo" (Imagem: Divulgação/Mercedes-Benz) Selfie e jogos só com o carro parado O novo Classe E também apostou alto no entretenimento a bordo, e oferece como novidades dois recursos que os influenciadores digitais certamente irão curtir. O principal deles é uma câmera interna de selfie, que capta fotos e vídeos que podem ser jogadas para um pendrive externo. A outra é uma gama de jogos, oferecida na tela da central multimídia. Mas há um detalhe: tanto a câmera de selfie quanto os jogos só ficam habilitados com o carro parado. Câmera de selfie é fixa no painel, e imagens podem ser salvas em pendrive (Imagem: Divulgação/Mercedes-Benz) Mercedes Classe E: Motorização e autonomia O novo Mercedes Classe E também tem muito a entregar no que diz respeito à motorização e à autonomia. O carro é um híbrido leve, com o conjunto formado por um motor 2.0 de 4 cilindros e um sistema elétrico de 48 volts. A potência do motor a combustão é de 258 cv, com apoio de 23 cv extras do sistema híbrido. A transmissão é a 9G-TRONIC automática. O novo Classe E segue o cronograma da marca de se tornar carbono zero em 2039. Atualmente, segundo os executivos, 98% do portfólio à venda no Brasil é de carros eletrificados. Além da boa motorização, a nova geração do Classe E conta ainda com melhorias na suspensão. As rodas dianteiras são controladas por quatro braços individuais, enquanto no eixo traseiro há uma suspensão independente multibraço com cinco links. Motorização com sistema híbrido entrega desempenho e economia ao sedan de luxo (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech) Segundo a marca, o sistema de suspensão pneumática Airmatic deixa a condução muito mais sensível, confortável e estável, pois mantém a altura livre do solo constante, independentemente da carga do veículo, embora possa realizar alterações quando necessário (em lombadas muito altas, por exemplo). Os números relacionados à autonomia também são interessantes. O novo Classe E recebeu classificação “C” do Inmetro e apresentou médias de consumo de 12,03 km/l na estrada e de 8,86 km/l na cidade. O nível de emissão de poluentes, segundo a marca, é de 2,08 MJ/km. Quanto custa o Mercedes Classe E? O novo Mercedes Classe E terá as 15 primeiras unidades disponíveis para os clientes no Brasil ainda na primeira quinzena de fevereiro, por um preço bastante agressivo: R$ 639.900. Segundo os executivos da marca, os serviços do Me Connect serão oferecidos gratuitamente por 1 a 3 anos — cada uma das funcionalidades tem um período diferente de gratuidade. Após esse tempo, haverá a cobrança de uma taxa, mas os valores não foram divulgados pela Mercedes. Novo Mercedes-Benz Classe E (Paulo Amaral/Canaltech) Novo Mercedes-Benz Classe E (Paulo Amaral/Canaltech) Novo Mercedes-Benz Classe E (Paulo Amaral/Canaltech) Novo Mercedes-Benz Classe E (Paulo Amaral/Canaltech) Novo Mercedes-Benz Classe E (Paulo Amaral/Canaltech) Novo Mercedes-Benz Classe E (Paulo Amaral/Canaltech) Novo Mercedes-Benz Classe E (Divulgação/Mercedes-Benz) Novo Mercedes-Benz Classe E (Divulgação/Mercedes-Benz) Novo Mercedes-Benz Classe E (Divulgação/Mercedes-Benz) Novo Mercedes-Benz Classe E (Divulgação/Mercedes-Benz) Novo Mercedes-Benz Classe E (Divulgação/Merceddes-Benz) Novo Mercedes-Benz Classe E (Divulgação/Mercedes-Benz) Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente Veja Mais

Suprema Corte dos EUA inicia processo que avalia a desqualificação de Trump

Valor Econômico - Finanças Julgamento avalia papel de Trump na invasão do Con... Veja Mais

IBGE iniciará Censo Agropecuário em 2024, diz Marcio Pochmann

Valor Econômico - Finanças Ainda segundo o presidente do IBGE, o instituto po... Veja Mais

Destaque da NASA: estrelas em aglomerado são a foto astronômica do dia

canaltech As estrelas do aglomerado estelar 47 Tucanae brilham na foto destacada pela NASA nesta quinta-feira (8) no site Astronomy Picture of the Day. Catalogado como NGC 104, este aglomerado é encontrado no halo da Via Láctea junto de centenas de outros também do tipo globular.  Como comprar uma estrela? Quanto custa? 10 melhores aplicativos de astronomia para ver estrelas e planetas Localizado a 13 mil anos-luz de nós, o aglomerado 47 Tucanae é considerado o segundo mais brilhante do céu. Ele perde para Omega Centauri, encontrado a 15 mil anos-luz de nós e formado por 10 milhões de estrelas. O aglomerado estelar 47 Tucanae fica a 13 mil anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/Marco Lorenzi, Angus Lau, Tommy Tse) O interior de NGC 104 abriga centenas de milhares de estrelas agrupadas em uma esfera com apenas 120 anos-luz de diâmetro. Ali, há gigantes vermelhas que aparecem com cor amarelada na foto; a região abriga também um buraco negro.  -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Este grupo de estrelas é visível no céu do hemisfério sul e pode até ser observado a olho nu. Para encontrá-lo, é só procurar na constelação Tucano, próxima da galáxia Pequena Nuvem de Magalhães.  Aglomerado estelar 47 Tucanae  O aglomerado estelar 47 Tucanae aparece em registros produzidos pelo astrônomo francês Nicolas-Louis de Lacaille em 1751, que pensou inicialmente se tratar de um cometa. Este aglomerado é um dos mais massivos da nossa galáxia, e é conhecido por seu núcleo pequeno e brilhante. Em seu interior há centenas de objetos emissores de raios-x, como estrelas em sistemas binários, estrelas variáveis, anãs brancas roubando matéria de suas vizinhas e mais. Além disso, há 35 pulsares ali, o que torna 47 Tucanae o aglomerado estelar com a segunda maior população de pulsares em aglomerados globulares. Esta é uma categoria de aglomerados formada por grupos estelares simétricos e densamente agrupados em órbitas nos halos ao redor das galáxias espirais. A maioria dos aglomerados deste tipo tem algumas das mais antigas estrelas da galáxia, caracterizadas pela baixa ocorrência de elementos pesados. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Hulk tem um novo “ponto fraco” em sua fase extremamente poderosa Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Os 45 filmes mais esperados de 2024 As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Veja Mais

Dólar à vista avança com EUA e China no radar

Valor Econômico - Finanças O destaque ficou com dados de seguro-desemprego no... Veja Mais

POCO X6 Neo deve chegar em março como Redmi Note 13R Pro renomeado

canaltech A Xiaomi deve atualizar a sua linha de celulares em breve com o modelo POCO X6 Neo, e detalhes do dispositivo foram tema de um vazamento recente. O celular deve ser uma versão renomeada do Redmi Note 13R Pro, que foi anunciado pela Xiaomi no ano passado.  Linha Redmi Note 13 pode ganhar 6º modelo com novo chip Snapdragon 7+ Gen 3 POCO X6 x Motorola Edge 40 Neo | Qual é o melhor intermediário? Por isso, o novo dispositivo pode contar com um MediaTek Dimensity 6080 como principal componente de desempenho. A plataforma foi lançada em junho do ano passado, e já aparece em aparelhos como o Infinix Note 30 5G.  POCO X6 Neo deve ser versão renomeada do Redmi Note 13R Pro (Imagem: Divulgação/Redmi) Quando passou pela análise do Canaltech, o modelo da Infinix teve o desempenho considerado como um de seus principais atributos. Porém, ele apresentou performance inferior em relação a potenciais rivais, como o Galaxy A54. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- O Redmi Note 13R Pro pode ser comprado em versões com até 12 GB de RAM LPDDR4x e 256 GB de armazenamento interno UFS 2.2. Contudo, ainda não há como confirmar se as configurações serão repassadas para o POCO X6 Neo.  Caso o modelo da POCO tenha uma ficha técnica igual ao aparelho da Redmi, ele virá com: Tela OLED de 6,67 polegadas, com resolução Full HD de 2.400 x 1.800 pixels e suporte para taxas de atualização a 120 Hz Câmera principal de 108 MP, sensor de profundidade de 2 MP e câmera frontal de 16 MP  Bateria de 5.000 mAh com suporte para recargas de 33 W Suporte para 5G, Bluetooth 5.3, emissor infravermelho e mais POCO F6 também deve ser novidade Por sua vez, o POCO F6 também estaria nos planos da marca para o futuro. De acordo com certificações encontradas anteriormente, o aparelho será uma versão renomeada do Redmi K70E anunciado no final do ano passado. POCO F6 pode ter Dimensity 8300 Ultra (Imagem: Divulgação/Redmi) Portanto, sua lista de especificações deve ser liderada pelo processador MediaTek Dimensity 8300 Ultra, que já aparece no POCO X6 Pro. Outras especificações esperadas incluem: RAM LPDDR5X e armazenamento UFS 4.0 de alta velocidade Tela OLED de 6,67 polegadas, com resolução de 2.712 x 1.220 pixels e suporte para taxas de atualização a 120 Hz Câmera principal de 64 MP, ultrawide de 8 MP, macro de 2 MP e frontal de 16 MP Bateria de 5.500 mAh com suporte para recagas de 90 W Suporte para 5G, Bluetooth 5.4, emissor infravermelho, sensor de digitais na tela e mais Celulares chegam em breve De acordo com as previsões publicadas recentemente, os aparelhos devem ser anunciados daqui a poucos meses na Índia. O POCO X6 Neo pode ser anunciado em março, enquanto o F6 ficaria para o mês de junho.  Os dois celulares devem ser revelados na Índia, e ainda não há previsão relacionada à chegada dos modelos em outros países. Recentemente, o POCO X6 passou pela análise do Canaltech com destaque para o seu desempenho. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Hulk tem um novo “ponto fraco” em sua fase extremamente poderosa Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Os 45 filmes mais esperados de 2024 As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Veja Mais

Série cancelada da HBO faz sucesso na Netflix; conheça O Turista

Série cancelada da HBO faz sucesso na Netflix; conheça O Turista

Tecmundo A série de drama e suspense com Jamie Dornan (50 Tons de Cinza) ganhou uma nova vida ao chegar na Netflix. O Turista (2022) alcançou o Top 10 global da plataforma de streaming, uma performance surpreendente para uma produção que foi cancelada após a segunda temporada.A criação de Harry e Jack Williams foi lançada no Reino Unido pela BBC One. Em seguida, chegou para os espectadores norte-americanos com a HBO Max. Porém, no final de 2023, os planos de continuação da série foram por água a baixo.Leia mais... Veja Mais

Bolsonaro se queixa de 'perseguição implacável' após operação da PF

Valor Econômico - Finanças Tempus Veritatis investiga atuação do ex-president... Veja Mais

Fiocruz dobra produção de testes de dengue em meio ao aumento de casos

Valor Econômico - Finanças “A previsão é que os primeiros testes sejam entreg... Veja Mais

Tarcísio nunca foi do PT. Mas ele já teve cargo no governo Dilma

Valor Econômico - Finanças Atual governador de São Paulo já ocupou cargos púb... Veja Mais

Ouro fecha em ligeira queda com dólar elevado e alta nos rendimentos dos Treasuries

Valor Econômico - Finanças Contrato futuro do metal precioso para abril caiu... Veja Mais

O que é Perse, programa que opõe Lira e Haddad

Valor Econômico - Finanças Programa auxilia no parcelamento de dívidas, obten... Veja Mais

Faturamento da indústria de materiais de construção cai 2% em janeiro, diz Abramat

Valor Econômico - Finanças Resultado relacionado aos materiais básicos recuou... Veja Mais

Estados começam a receber vacina contra a dengue

Valor Econômico - Finanças Inicialmente, a vacina será aplicada em crianças d... Veja Mais

Maha Energy pede dissolução do conselho da 3R Petroleum

Valor Econômico - Finanças O pedido vem após a Maha, petroleira listada na bo... Veja Mais

EUA deportou 530 mil imigrantes, número recorde em 10 meses

O Tempo - Mundo A imigração é um dos temas mais importantes da campanha presidencial de novembro Veja Mais

Ministros estruturam grupo de trabalho para estudar vinda de palestinos da Faixa de Gaza

Valor Econômico - Finanças A decisão de criar o grupo foi selada em um almoço... Veja Mais

Operação da PF contra Bolsonaro é defendida por 58% nas redes sociais, diz pesquisa

Valor Econômico - Finanças A mostra tem 607 mil menções que tiveram alcance e... Veja Mais

A Voz do Brasil - 08/02/24: Comissões afetadas por vetos preveem reação para manter recursos

A Voz do Brasil - 08/02/24: Comissões afetadas por vetos preveem reação para manter recursos

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros destaques: ?? Presidentes de comissões afetadas por vetos preveem reação para manter recursos de emendas ?? Especialistas projetam crescimento do uso de biogás e biometano na transição energética ?? Proposta que obriga vistorias anuais em instituições para idosos vai ao Senado Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeput... https://www.tiktok.com/@camaradosdepu... https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara #Comissões #PlenárioDaCâmara Veja Mais

Preço do Amazon Prime terá segundo reajuste no Brasil

G1 Pop & Arte Assinatura de pacote da Amazon ficará 33,5% mais cara a partir de 8 de março. Em maio de 2022, a empresa já havia anunciado aumento de 50% no valor da mensalidade. Amazon Prime Video AP Photo/Patrick Semansky A Amazon informou nesta quinta-feira (8) que a assinatura do Amazon Prime vai aumentar de R$ 14,90 para R$ 19,90, o que representa um reajuste de 33,5%. O novo preço começa a valer em 8 de março e será cobrado na data de pagamento escolhida por cada usuário. A assinatura do Amazon Prime dá direito aos serviços de streaming de vídeo e áudio da empresa, além de liberar frete grátis em determinados produtos e um catálogo de livros digitais e jogos. Este será o segundo reajuste do Amazon Prime no Brasil. O primeiro tinha sido anunciado em maio de 2022, quando o preço subiu de R$ 9,90 para R$ 14,90 por mês. Na ocasião, a mudança representava um aumento de 50% no valor da mensalidade. No comunicado sobre a nova mudança, a plataforma informou que usuários poderão adiar o reajuste se mudarem a assinatura para o plano anual até 7 de março. Ao escolher essa modalidade, é preciso pagar de uma vez R$ 119 (o equivalente a R$ 9,92 por mês). Para usuários nos Estados Unidos, a Amazon começou a mostrar anúncios em seu streaming de vídeo. A empresa afirmou que a mudança, válida desde 29 de janeiro, foi feita para manter investimentos em conteúdo, segundo o site The Verge. A empresa de Jeff Bezos informou na última quinta-feira (1º) que faturou US$ 170 bilhões (cerca de R$ 850 bilhões) no quarto trimestre de 2023, resultado que ficou acima da expectativa de analistas. LEIA TAMBÉM: Google lança versão avançada do Gemini, sua inteligência artificial mais poderosa Por que Taylor Swift ameaça processar jovem que monitora voos de seu jatinho nas redes sociais 'Surpreendente' e 'estranho': o que dizem as avaliações sobre os óculos Vision Pro, da Apple Duelo de celulares: Galaxy S24 x iPhone 15 Veja Mais

Banco do Brasil (BB) eleva distribuição de dividendos e JCP de 40% para 45% em 2024

Valor Econômico - Finanças BB remunerará os acionistas em oito fluxos O Banc... Veja Mais

Mina abandonada na Finlândia vai virar bateria de gravidade

canaltech Uma das minas mais profundas da Europa — chamada Pyhäsalmi, na Finlândia — irá se tornar uma bateria de gravidade capaz de guardar até 2 megawatts de energia. O esforço faz parte da resolução de um problema quando se fala em energia renovável: o armazenamento da energia não utilizada. "Armazenamento gravitacional" pode ser solução para as energias renováveis Bateria de concreto feita na Suécia é recarregável e se mostra promissora Fontes de energia renovável, como usinas eólicas e painéis solares, não funcionam o tempo todo, podendo não estar disponíveis quando se precisa delas. Por outro lado, em dias muito ensolarados ou com muito vento, pode ser produzida energia em excesso, fazendo com que consumidores tenham de ser pagos para consumir eletricidade. A energia não utilizada, no entanto, simplesmente se perde. A torre que abriga a mina de Pyhäsalmi, na Finlândia, que servirá de Bateria de Gravidade (Imagem: Gravitricity/Divulgação) Seria ótimo se pudéssemos guardar o excedente de energia, não é? Baterias que guardem uma quantidade tão grande do recurso, no entanto, não existem, mas há algumas opções. Uma delas é a bateria de gravidade, que, apesar do nome impressionante, são bastante simples. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Como funciona a bateria de gravidade? Na ocasião de fontes energéticas produzirem mais do que a demanda, o excesso de energia pode ser usado para mover pesos, como água e areia, para cima, transformando-se em energia potencial. Durante momentos de escassez, então, o peso é liberado, o que alimenta turbinas através da força da gravidade e da frenagem regenerativa, como a KERS dos carros de Fórmula 1. A eficiência não é perfeita — a de nenhuma bateria é —, chegando a 80%, mas é melhor do que perder a energia. Em geral, baterias de gravidade são reservatórios bastante altos, mas minas abandonadas também são uma boa opção, já que são profundas e geralmente equipadas com o necessário para mover pesos. Um conceito de bateria de gravidade da empresa Gravitricity, mostrando como o peso irá enviar a energia para os guindastes (Imagem: Gravitricity/Divulgação) A companhia escocesa Gravitricity criou um sistema de guindastes e guinchos para serem instalados em minas sem uso para realizar o feito, e é a responsável pela instalação na cidade de Pyhäjärvi, na região central da Finlândia, cuja mina de zinco e cobre, Pyhäsalmi, tem 1.400 metros de profundidade. À medida que as necessidades energéticas do planeta vão se voltando cada vez mais para fontes renováveis, tecnologias de armazenamento de energia, como essa, se tornarão cada vez mais procuradas. A vantagem de baterias de gravidade é que elas são baratas, não precisam de materiais raros para sua produção, e funcionam mais ou menos como uma bateria de lítio-íon. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico Os 45 filmes mais esperados de 2024 Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Veja Mais

NASA ainda não corrigiu falha em computador da Voyager 1

canaltech A sonda Voyager 1 continua funcionando a 24 bilhões de quilômetros da Terra, isso é tudo que sua equipe sabe sobre esta espaçonave, uma das mais duradouras da NASA. Em dezembro, a agência espacial comunicou que uma falha vinha impedindo que a sonda transmitisse dados dos seus instrumentos e de engenharia. O erro ainda não foi corrigido, e desde então, os controladores não sabem o estado dos seus sistemas e nem o fornecimento energético.   Quais planetas já foram explorados por missões espaciais? NASA se prepara para "reta final" da missão das sondas Voyager “Seria o maior milagre se a conseguirmos de volta, certamente não desistimos”, disse Suzanne Dodd, gerente de projeto da Voyager. Segundo ela, esta é a falha mais séria que já observou na Voyager 1 desde quando assumiu o cargo, há 14 anos.  Já se sabe que o problema está no subsistema de dados de voo (FDS, na sigla em inglês). O componente não está se comunicando conforme o esperado com a com a unidade de telecomunicações (ou TMU). Desde novembro, o único sinal recebido da sonda é uma emissão que indica apenas que está ativa; não há nenhuma outra indicação de outros problemas.  -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Representação da sonda Voyager 1, lançada em setembro de 1977 (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech) Por isso, os dados transmitidos pela Voyager 1 apresentaram um padrão de números 0 e 1 repetidos, como se tivesse travado. Dodd conta que os engenheiros passaram os últimos meses tentando diagnosticar o problema, e “têm 99,9% de certeza que começou no FDS”. A falha parece ter vindo de alguma memória corrompida no FDS, mas as equipes não conseguem descobrir exatamente onde ela está sem terem os dados de telemetria. Durante as próximas semanas, eles vão tentar enviar comandos para isolar o local da memória que sofreu o problema no FDS, mas a tarefa não vai ser fácil.  A espaçonave está tão distante da Terra que os engenheiros precisam usar uma das antenas da rede Deep Space Network, da NASA, que tem maior demanda. Além de esperarem 45 horas para receber uma resposta da sonda, Dodd conta que as taxas de transmissão de dados são baixas, e a anomalia impede que tenham acesso a informações da telemetria. "Estamos meio que atirando no escuro, porque não sabemos completamente qual é o status da espaçonave”, observou. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico Os 45 filmes mais esperados de 2024 Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Veja Mais

Hackers estão realmente invadindo escovas de dente elétricas? Entenda o caso

Hackers estão realmente invadindo escovas de dente elétricas? Entenda o caso

Tecmundo Uma história sobre a suposta invasão a uma empresa usando uma botnet formada por escovas de dente hackeadas circulou bastante na última semana. Dias depois, porém, começam a aparecer evidências de que ela não é verdadeira.Tudo começou quando o jornal suíço Aargauer Zeitung publicou uma matéria sobre um possível ataque de negação de serviço (DDoS) de enormes proporções contra uma empresa local. Leia mais... Veja Mais

Franquia Meu Malvado Favorito chega na Netflix e rouba Top 10

Franquia Meu Malvado Favorito chega na Netflix e rouba Top 10

Tecmundo O vilão Gru atacou novamente e roubou o Top 10 da Netflix. Em uma reviravolta surpreendente, os filmes da aclamada franquia Meu Malvado Favorito escalaram para o topo das listas da Netflix, ocupando posições de destaque entre os cinco mais assistidos atualmente.Desde o lançamento do primeiro longa em 2010, Gru e os minions, tem encantado espectadores com seu humor peculiar, personagens carismáticos e tramas cativantes, consolidando-se como uma das franquias de animação mais queridas da atualidade.Leia mais... Veja Mais

Intel está batalhando para fornecer APUs para novo Xbox

canaltech Em meio às incertezas sobre o próximo Xbox, a Intel estaria brigando para assumir o fornecimento das APUs para a nova geração dos consoles. A empresa já equipou o primeiro modelo do Xbox em 1999, com uma versão modificada do Pentium III “Coppermine”, e o potencial das novas APUs com Meteor Lake e projeções para os Lunar Lake teriam novamente colocado o Time Azul no radar da Microsoft. 7 Empresas que já fizeram processadores e você não lembra Notebooks com Intel Core Ultra | 7 detalhes que você precisa saber Recentemente, fontes da indústria teriam confirmado que o departamento liderado por Phil Spencer ainda não concluiu as negociações para o novo Xbox, e inclusive teria cancelado os projetos Brooklin e Ellewood, refreshes do Xbox Series X e Series S previstos para 2024. Além disso, o Xbox ainda teria antecipado o lançamento da nova geração de 2028 para 2026, com uma versão de mesa e um modelo portátil, no mesmo padrão do Nintendo Switch.   Xbox sem tempo para perder Segundo documentos vazados em 2023, o projeto original do novo Xbox chegaria apenas em 2028, com um salto significativo de arquitetura, passando das Zen 2 e RDNA 2, para as Zen 6 e RDNA 5. A intenção até lá era de prolongar a vida útil da geração atual com modelos Series X e S ainda mais robustos, previstos para chegar já em 2024. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- No entanto, o atual movimento de reestruturação interna da divisão de jogos da Microsoft fatalmente impacta a estratégia de hardware da empresa. Tanto por isso, eles teriam cancelado os refreshes que chegariam em 2024 e antecipado a nova geração já para 2026, com um modelo completo e um portátil. Projeto original do novo Xbox utilizaria arquiteturas AMD Zen 6 e RDNA 5. (Imagem: Microsoft / Reprodução) O maior problema dessa nova abordagem, caso ela realmente se confirme, é que não haveria tempo hábil para a Microsoft aguardar o lançamento das novas arquiteturas AMD, ambas previstas para chegar ao mercado apenas entre o final de 2025 e início de 2026. Com isso, a equipe de Phil Spencer precisaria se contentar com as Zen 5 e RDNA 4 ou buscar outra fornecedora. A Intel já confirmou que as primeiras APUs com Lunar Lake e gráficos integrados Arc Battlemage serão lançadas no final de 2024, com desempenho até 3 vezes superior que os, já impressionantes, Meteor Lake com Arc Alchemist. Sendo assim, o novo silício da Intel seria um fortíssimo candidato para se acomodar na nova agenda da Microsoft. ???? Compre console Xbox Series X pelo melhor preço! ???? Compre console ASUS ROG Ally pelo melhor preço! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente Veja Mais

Review AMD Radeon RX 7600 XT | 16 GB de VRAM para quem?

canaltech Já faz um tempo que a AMD vem conseguindo atender bem o segmento intermediário de placas de vídeo, com lançamentos equilibrados que se apresentam com um bom custo-benefício. Prova disso é a bem-sucedida Radeon RX 7600, que agora ganha uma versão mais encorpada: a Radeon RX 7600 XT. AMD Ryzen 3, 5, 7 ou 9: qual é a diferença entre eles? Water cooler vs Air cooler: qual é o melhor? O grande atrativo da nova GPU são seus 16 GB de memória de vídeo, algo bastante raro para a faixa de preço de US$ 330 que ela está inserida. A única placa de vídeo com a mesma especificação e preço é a Intel ARC A770, mas a concorrente teórica da AMD aqui é a GeForce RTX 4060 Ti, que tem os mesmos 16 GB e custa cerca de US$ 500. ???? Compre a Radeon RX 7600 XT com o melhor do Brasil preço aqui! -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/podcast/- Radeon RX 7600 XT é a nova placa de vídeo da AMD para jogos em 1080p e 1440p (Foto: Jones Oliveira/Canaltech) Porém, apesar de se apresentar como a placa de vídeo com 16 GB de VRAM mais acessível da AMD, há um detalhe inconveniente sobre a 7600 XT: ela tem desempenho semelhante e especificações praticamente idênticas aos da RX 7600. Então por que comprar a Radeon RX 7600 XT? Mais do que isso: por que ela existe e foi lançada? Prós Muita VRAM para uso profissional Clocks ligeiramente superiores Baixas temperaturas Contras Baixo custo-benefício para jogos Pouco poder computacional para 16 GB Especificações iguais à RX 7600 Radeon RX 7600 XT: Design Diferentemente da Radeon RX 7600, a AMD não disponibilizou um modelo de referência da RX 7600 XT. Em vez disso, eu recebi um modelo da XFX, o SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT, para fazer este review. Dentro da linha de GPUs da XFX, a QICK 309 se encaixa na família de modelos intermediários Quicksilver. Com 3 fans de 90mm, a placa é dual slot e tem 30,2cm de comprimento por 11,4cm de profundidade e 5cm de espessura — tamanho padrão para esse tipo de componente na atualidade. Parte superior da RX 7600 XT tem carcaça feita em plástico preto com textura de bolinhas (Foto: Jones Oliveira/Canaltech) O diferencial fica para a discrição da GPU. O visual é bastante sóbrio e soturno, com a XFX optando por uma carcaça feita em plástico preto com textura de bolinhas e detalhes em cinza. Na lateral, a logo não traz qualquer tipo de LED, reforçando a austeridade da peça. Na mesma região, há dois conectores de alimentação de 8 pinos, além de um switch de dual BIOS. Na parte inferior, o backplate de metal segue a identidade visual da QICK 309, vindo todo na cor preta e com a logo da XFX vazada. Na extremidade direita da peça, há um corte para favorecer a circulação de ar e resfriamento do PCB — que é menor que o dissipador. Alimentação da RX 7600 XT se dá por duas entradas de oito pinos, sem o uso de adaptadores; GPU também tem switch de dual boot (Foto: Jones Oliveira/Canaltech) Em matéria de conectividade, a RX 7600 XT segue o que a AMD vem praticando há algum tempo e traz 1 conector HDMI 2.1 e 3 Display Port 2.1. Radeon RX 7600 XT: Construção Internamente, a XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT conta com dois dissipadores de alumínio interligados com 5 heatpipes de 6mm feitos em cobre niquelado. Há uma boa quantidade de aletas para ajudar na dissipação do calor, o que contribui para a placa operar bem fria mesmo quando está sob alta demanda. A XFX também tratou de distribuir bastante thermal pads por toda a placa de vídeo. Todos os módulos de memória, VRM e o backplate contam com eles para auxiliar no resfriamento. Sobre a placa em si, a XFX fez um excelente trabalho para proteger e garantir a qualidade da energia que chega aos circuitos. As entradas de energia contam com redutores e fusistores tanto na parte frontal, quanto na traseira. O mesmo se aplica às saídas HDMI e Display Port, com cada uma tendo fusíveis individuais. Mas o que mais chama a atenção na construção da RX 7600 XT da XFX são os VRMs com power stage Infineon TDA21472 de 70A. Presentes em placas high end como as AMP Extreme, esses componentes têm uma eficiência altíssima e trabalham com bastante folga, além de comprovarem o esmero que a fabricante norte-americana teve com a construção da GPU. GPU da AMD tem carcaça feita de plástico preto, com 3 fans de 90mm cada (Jones Oliveira/Canaltech) Após remover as fans, podemos ver dois blocos de dissipadores e 4 dos 5 heatpipes do projeto térmico (Jones Oliveira/Canaltech) Na parte inferior, vemos os 5 heatpipes convergindo para a região da GPU, além da pasta térmica da GPU e thermal pads dos chips de memória e VRMs (Jones Oliveira/Canaltech) Backplate também vem com thermal pad, auxiliando na dissipação de calor da parte inferior da GPU e dos chips de memória instalados na parte de trás da peça (Jones Oliveira/Canaltech) Parte frontal da PCB com 4 chips de memória entorno da GPU e um belíssimo conjunto de 6+2 VRMs (Jones Oliveira/Canaltech) Detalhe dos VRMs da Radeon RX 7600 XT com power stage Infineon TDA21472 de 70A (Jones Oliveira/Canaltech) Detalhe dos redutores e fusistores das duas entradas de alimentação da RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) Detalhe dos mecanismos de proteção de energia nas saídas de vídeo da RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) Parte traseira da PCB da RX 7600 XT; ao centro, mais 4 chips de memória com thermal pads sobre eles (Jones Oliveira/Canaltech) Radeon RX 7600 XT: Especificações Historicamente, as placas da AMD versão XT trazem especificações e desempenho superiores aos apresentados na versão padrão. Curiosamente, isso não aconteceu da maneira que deveria na 7600 XT. A RX 7600 XT vem com GPU Navi 33, 32 CUs, 2.048 processadores de fluxo, 128 bit de barramento de memória... Tudo igual ao que a RX 7600 apresenta. Para contornar essa mesmice, a AMD dobrou a quantidade de VRAM para 16GB e deu um leve tapa no game clock (de 2.250 MHz para 2.5399 MHz) e boost clock (de 2.655 MHz para 2.810 MHz) em busca de mais desempenho. Esse pequeno ajuste faz a 7600 XT drenar mais energia que a RX 7600, consumindo até 190W contra 165W da irmã mais velha. O problema é que isso não é suficiente para justificar a existência da 7600 XT — principalmente quando pensamos em jogos. Se a placa contasse pelo menos com interface de 192 bit para oferecer mais largura de banda para esse tanto de VRAM, veríamos um salto de desempenho aceitável em games, e certamente um bastante interessante em tarefas profissionais e de criação de conteúdo. AMD Radeon RX 7600 XT não tem nenhum LED RGB, apostando em visual sóbrio e sem firulas (Foto: Jones Oliveira/Canaltech) Contudo, nos testes que você verá a seguir, a nova placa da AMD não consegue desgrudar nem da RTX 4060, o que me leva a crer que seu desempenho é bastante similar ao da irmã RX 7600. E essa é uma preocupação sobretudo quando pensamos em preço. A RX 7600 XT chega ao mercado custando cerca de US$ 330, enquanto sua irmã custa US$ 270 — uma diferença de cerca de 20% que não necessariamente se traduz em performance in-game. Especicações Radeon RX 7600 XT vs concorrência RX 7600 XT RX 7600 RTX 4060 Gaming X ARC A770 8 GB Arquitetura Navi 33 (RDNA 3) Navi 33 (RDNA 3) AD107 DG2-512 Processo de fabricação 6nm 6nm 5nm 6nm PCI-E Bus 4.0 x 8 4.0 x 8 4.0 x 8 4.0 x16 Transistores (bilhões) 13,3 13,3 18,9 21,7 SMs / CUs / Xe-Cores 32 32 24 32 GPU Cores (Shaders) 2048 2048 3072 4096 Tensor / AI Cores 64 64 96 512 RT Cores 32 32 24 32 Clock GPU (Mhz) 1.980 1.720 1.830 2.100 Boost Clock (MHz) 2.755 2.655 2.595 2.400 Tecnologia de VRAM GDDR6 GDDR6 GDDR6 GDDR6 VRAM (GB) 16 8 8 GDDR6 Clock VRAM (MHz) 2.250 2.250 2.125 2.000 Clock efetivo VRAM (Gpbs) 18 18 17 16 Largura de banda (GB/s) 288 288 272 512 Cache L2 (Infinity) 32 32 24 16 Alimentação 2x8 2x8 1x8 2x8 TBP (W) 190 165 115 225 Setup de testes No Canaltech, a Radeon RX 7600 XT foi avaliada em uma bancada de testes baseada em processador Intel Core i9-14900K com 32 GB de memória RAM DDR5-6400 e SSD NVMe PCIe 4.0. Confira o setup completo de testes para a Radeon RX 7600 XT: Processador: Intel Core i9-14900K Placa-mãe: ROG Strix Z790-E Gaming WiFi (BIOS v.1501) Memória RAM: 32 GB (2x16GB) Kingston Fury Renegade KF572C38 DDR5-6400 Armazenamento: 1TB Kingston SFYRS1000G Arrefecimento: Cooler Master MasterLiquid PL360 Flux Fonte: Cooler Master XG Plus 850 Platinum SO: Windows 11 Pro Setup usado para testar a AMD Radeon RX 7600 XT (Foto: Jones Oliveira/Canaltech) Radeon RX 7600 XT: Desempenho em jogos Partindo para os testes da Radeon RX 7600 XT focados em games, vale um adendo muito importante. Os 16 GB de VRAM da nova placa da AMD dão um respiro bem-vindo para algumas situações bem específicas, mas não é pré-requisito para rodar absolutamente nenhum jogo, tampouco garantem mais desempenho neles. Atualmente, a maioria dos jogos rodam muito bem, obrigado, com apenas 8 GB de VRAM. Quando extrapolam essa barreira, geralmente é por falta de otimização e gerenciamento precário de recursos. E mesmo nesses casos, 12 GB de VRAM são mais do que suficientes. Sabendo disso, cabe outro alerta, este para os mais desavisados: esses 16 GB de VRAM não vão fazer você conseguir jogar em 4K, muito menos vão melhorar sua experiência com ray tracing, por exemplo. Para isso, é necessário uma placa de vídeo com mais poder computacional que a RX 7600 XT, como a RX 7700 XT, a RX 7800 XT e até mesmo uma RX 6750 XT. Isso ficou evidente nos testes sintéticos de gameplay do 3DMark, os primeiros que executei para fazer este review. Neles, a Radeon RX 7600 XT fica atrás até mesmo da Intel ARC A770 em alguns cenários que exigem mais poder computacional, evidenciando que seus 16 GB de VRAM não são tão determinantes assim para obter mais desempenho. Nos testes que envolvem ray tracing, sombreamento e reflexo em tempo real, a GPU da AMD é ultrapassada pela GeForce RTX 4060, que tem clock de GPU e de memória inferiores. Você lembra que na introdução deste review eu falei que o concorrente teórico da RX 7600 XT era a GeForce RTX 4060 Ti, que tem os mesmos 16 GB de VRAM? Bastou este primeiro contato para comprovar que não é preciso ir atrás do modelo da Nvidia com 16 GB para fazer frente à peça da AMD, pois a RTX 4060 de 8GB já se apresenta como uma adversária à altura, rivalizando nestes primeiros testes e nos demais que executei. Assim, com as expectativas alinhadas, vamos aos testes com jogos em si. RX 7600 XT: Desempenho em jogos Full HD (1080p) Tratando-se de uma placa de vídeo mainstream, a RX 7600 XT não deve apresentar qualquer dificuldade para rodar jogos em Full HD. A exceção são jogos que utilizam ray tracing e path tracing, exigindo um poder de processamento extra que esse componente não vai conseguir oferecer. Ainda que por uma pequena margem, aqui chama a atenção como a placa da AMD está à frente das duas concorrentes que eu pude testar para este review: a RTX 4060 e a ARC A770. A exceção é o caso de Red Dead Redemption 2, que utiliza API Vulkan e faz a placa do time vermelho brilhar. Concorrência à parte, a RX 7600 XT é uma placa feita para jogar em Full HD com qualidade máxima. Ela não apresentou dificuldades para superar a barreira dos 60FPS em FHD em 8 dos 9 jogos testados. Alan Wake 2 é um desafio até para as placas mais parrudas, e já falamos extensivamente sobre ele. RX 7600 XT: Desempenho em jogos QHD (1440p) Subindo a barra de resolução, a RX 7600 XT conseguiu superar a barreira dos 60 FPS em 5 dos 9 jogos que eu testei para este review. Desses 4 títulos que ficaram abaixo da média ideal, 3 são bem recentes e 1 é conhecido há anos por entortar GPUs. A RX 7600 XT até consegue rodar jogos em 1440p nativo, mas apenas os mais leves e antigos — algo que a principal concorrente neste review também é capaz de fazer. A diferença de desempenho entre elas se dá pelo clock ligeiramente maior da Radeon e, em menor escala, aos 8GB de VRAM adicionais. Uma forma de extrair mais fôlego da placa é ativar recursos de upscaling de imagem como FSR e XeSS. Nesse caso, a RX 7600 XT chega a abrir até 41 FPS de vantagem em relação à RTX 4060 em Red Dead Redemption 2. Apesar da boa margem, o jogo da Rockstar utiliza API Vulkan, terreno propício para o bom desempenho de GPUs AMD. Assim, no geral a diferença entre as concorrentes fica na casa dos 5 FPS a 10 FPS, praticamente um empate técnico. Outra maneira de ganhar ainda mais quadros por segundo é ativar o AMD Fluid Motion Frames (AFMF), o novo recurso de geração de quadros do time vermelho implementado a nível de driver. Durante meus testes, a funcionalidade ainda não era compatível com todos os jogos; e os que eram, alguns apresenteram problemas de stuttering e incosistência de desempenho. https://canaltech.com.br/hardware/stuttering-o-que-e-como-resolver/ Por esse motivo, os resultados de upscaling com AFMF ficaram de fora deste review. Apesar disso, como o AFMF acabou de sair do beta, a perspectiva é de melhorias e ampliação de suporte da tecnologia à medida que novos drivers sejam lançados. Vale à pena ficar de olho. RX 7600 XT: Desempenho em jogos 4K (2160p) Na última escala de resolução, a 7600 XT já perde completamente o fôlego e supera a barreira dos 60 FPS em apenas dois dos nove jogos avaliados. Nesse cenário, os títulos já começam a demandar poder de processamento além do que a placa da AMD é capaz de entregar; por isso, o que vi foram sessões de gameplay abaixo dos 60FPS e 30FPS, numa experiência sofrível e "injogável". Ativar recursos de upscaling não ajudou tanto, como já era esperado. Apenas dois jogos se aproveitaram bem da técnica e subiram para a casa dos 60FPS, com os demais ficando abaixo disso e repetindo a experiência desagradável de gameplay. Em outras palavras, a RX 7600 XT ainda consegue lidar com títulos mais leves e contornar a falta de fôlego com recursos de upscaling em QHD, mas definitivamente não é uma placa recomendada para quem busca uma boa experiência jogando títulos recentes em 4K. RX 7600 XT: Criação de conteúdo Se a quantidade absurda de 16 GB de memória de vídeo da RX 7600 XT não faz tanta diferença assim para jogos, para o que exatamente ela serve? A 7600 XT é uma placa de vídeo voltada para o público consumidor, mas eu sinto que a abordagem adotada pela AMD para propangadeá-la é errada. A companhia vende a peça como uma GPU para games até 1440p, mas, depois de tantos testes de gameplay, ficou evidente que ela compete com modelos de 8 GB mais baratos. Com tanta VRAM assim, a 7600 XT deveria ser propagandeanda como uma placa de vídeo voltada para trabalho. Via de regra, aplicações para criação de conteúdo, audiovisual, modelagem 3D e até inteligência artificial demandam mais memória de vídeo para renderização, aceleração de processos e inferência. E é aqui que os 16 GB da 7600 XT começam a fazer a diferença. Foi isso o que percebi ao executar os testes de edição de imagem e de vídeo com o auxílio do UL Procyon e suíte de aplicativos Adobe. Na edição de vídeos com o Premier Pro, a placa de vídeo da AMD praticamente empata com a rival da Nvidia, compensando uma aparente falta de fôlego graças à grande quantidade de VRAM para alocação de recursos e agilidade de processamento. O benchmark do Procyon usa o Photoshop e o Lightroom em testes que priorizam a edição de fotos em lotes, com esses arquivos sendo alocados na memória de vídeo para agilizar processos de retoque, aplicação de filtros e redimensionamento. Nesse cenário, os 16 GB da 7600 XT fazem ela saltar nos gráficos de desempenho e rivalizar com a RTX 4070 SUPER, que tem muito mais poder de processamento, mas é limitada a "apenas" 12 GB de VRAM. Aqui temos os primeiros indicativos de que a Radeon RX 7600 XT é uma boa placa de vídeo para rotinas de trabalho. RX 7600 XT: Profissional e inteligência artificial Adentrando no ramo de aplicações profissionais, eu executei uma bateria de testes usando o SPECviewperf para simular cargas de trabalho de renderização em 3D. Esses testes exigem mais consistência no processamento dos dados, diferente dos jogos que se aproveitam de picos de desempenho, e quanto mais memória de vídeo disponível, mais rápido o trabalho é executado. Em testes que fazem renderização com oclusão de ambiente, transparência, shaders e iluminação em tempo real, a GPU da AMD fica bastante próxima do modelo da Nvidia — notoriamente mais hábil em lidar com esse tipo de trabalho. O ponto mais baixo aqui é, sem dúvidas, os testes do Blender, que empregam ray tracing pesado e derrubam a RX 7600 XT para a última posição. Por outro lado, testes como o 3DSMax e Creo, que focam principalmente em vértices, wireframes e visualização 3D, catapultam a RX 7600 XT nos gráficos de desempenho. Para os testes de inteligência artificial, eu utilizei a suíte do UL Procyon. Ela performa testes de inferência LLM e deep learning focados em TensorRT, OpenVINO e WinML. Desses três, a GPU da AMD suporta apenas o Windows Machine Learning, o que acabou limitando o resultado dos benchmarks executados. Ainda assim, a RX 7600 XT apresenta bastante potencial lidando com tarefas de IA, sobretudo quando as rotinas envolvem volumes maiores de dados (float32) — portanto, mais memória de vídeo para alocação desses conjuntos. Nesse cenário, o desempenho do componente da AMD supera o de seu principal rival. Para ser 100% assertivo sobre as capacidades de a RX 7600 XT lidar com inferência de IA, eu terei de diversificar estes testes. Quando isso for feito, os gráficos acima contarão com outras cargas de trabalho para melhores conclusões. RX 7600 XT: Consumo e temperatura Para medir o consumo e temperatura máximos da RX 7600 XT em full load, eu usei o teste de estresse de GPU do AIDA64 Engineer. Ao longo de todas as baterias de testes, a RX 7600 XT rivalizou em pé de igualdade com a GeForce RTX 4060, mas o teste de consumo mostrou que isso custou caro à placa da AMD. Para entregar esse desempenho, a peça opera em clocks ligeiramente mais altos e consome praticamente 50W a mais que sua rival. Apesar dessa constatação, o consumo máximo de 172W da RX 7600 XT que eu obtive não chega ao teto de 190W estabelecido pela AMD. Drenar esse tanto de energia pode levar muita gente a concluir que a RX 7600 XT superaquece, mas não é esse o caso. Como mostrei na seção Construção deste review, a XFX utilizou todos os artifícios para fazer desta uma placa bem fria. Isso fica evidente pelos dois blocos de dissipadores (relativamente hiperdimensionados) até o uso de VRMs de alta eficiência e aplicação de thermal pads em lugares críticos. O resultado disso é uma placa que consome, sim, mais energia, mas opera nos mesmos 63°C da concorrência sob estresse intenso em um escritório a temperatura ambiente de 30°C. Concorrentes A principal concorrente teórica da AMD Radeon RX 7600 XT é a Nvidia GeForce RTX 4060 Ti 16GB. Mas essa placa não só é bem mais cara (~R$ 3.600), como também entrega muito mais desempenho. Correndo por fora, outra concorrente da nova placa de vídeo da AMD é a Intel ARC A770 de 16GB. O preço é parelho ao da RX 7600 XT (na casa dos R$ 2.400) e as especificações equivalentes. Na prática, entretanto, as principais rivais da Radeon RX 7600 XT é o modelo padrão da linha, a RX 7600, que custa menos e tem desempenho similar em jogos Full HD; e a GeForce RTX 4060 de 8GB, que é vendida na casa dos R$ 1.900 e apresenta um custo-benefício mais interessante. ???? Compre a Intel ARC A770 16 GB com o melhor preço aqui! ???? Compre a Nvidia GeForce RTX 4060 8 GB com o melhor preço aqui! ???? Compre a Radeon RX 7600 com o melhor preço aqui! Vale a pena comprar a AMD Radeon RX 7600 XT? A Radeon RX 7600 XT chegou ao mercado como a GPU com 16GB mais barata já feita pela AMD. Esse tanto de memória de vídeo impressiona e chama a atenção, sobretudo dos mais desavisados. E isso é ponto de ressalva, principalmente porque o time vermelho vende essa nova placa como ideal para rodar games até 1440p. Nos testes que fiz, não resta dúvidas de que a RX 7600 XT é boa para jogos em Full HD, mas, quando partimos para os 1440p (QHD), ela começa a perder fôlego e se salva apenas pelo uso do FSR. O problema surge de verdade quando calculamos a média de desempenho real da RX 7600 XT e a comparamos com o que a GeForce RTX 4060 entrega. Em Full HD, a GPU da AMD tem uma vantagem de 14%; em QHD, a dianteira desaparece e o desempenho passa a ser 16% inferior. E agora basta colocar os preços na mesa para ver que é bem difícil indicar a GPU recém-lançada da AMD para quem quer jogar com ela: na publicação deste review, no Brasil, a RX 7600 XT estava custando R$ 2.399; já a MSI GeForce RTX 4060 Gaming X NV Edition saía por R$ 1.939. A diferença de preço é de mais de 21% a favor da GPU da Nvidia, o que faz dela mais atrativa para quem tem um olhar mais atento. A situação poderia ser ainda mais delicada se eu tivesse testado a RX 7600 padrão. Com especificações tão semelhantes à 7600 XT, é fato que o desempenho das placas seria bastante equiparado em games. Só que a RX 7600 custa a partir de R$ 1.700 no Brasil, 34% a menos que a RX 7600 XT. Então por que comprar a Radeon RX 7600 XT? A questão é a necessidade e o público-alvo. Atualmente, são raros os jogos que exigem tanta VRAM assim, então esses 16GB não fazem sentido para games agora. Eles são uma garantia de que a placa vai tankar lançamentos futuros, mas, até que isso aconteça, outros modelos estarão no mercado fazendo concorrência. Contudo, se você precisa de uma GPU com 16 GB para tarefas profissionais e/ou quer se aventurar na seara do machine learning e inteligência artificial, a RX 7600 XT é uma boa placa de vídeo. Por se tratar de um modelo para consumidor final, obviamente o desempenho não será o mesmo que o de uma Radeon PRO W770, por exemplo, mas é um ponto de partida bom e barato. XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) XFX SPEEDSTER QICK 309 Radeon RX 7600 XT (Jones Oliveira/Canaltech) No fim das contas, a RX 7600 XT apresenta pouquíssimas diferenças em relação à RX 7600. É uma boa GPU para jogar em FHD e se aventura bem no QHD, mas há opções com um custo-benefício melhor tanto na concorrência quanto na AMD. A própria RX 7600 padrão já dá conta do recado nessa faixa de atuação, enquanto uma RX 6750 XT é a melhor opção para quem busca por mais desempenho. Para além disso, a RX 7600 XT é uma boa placa de vídeo para uso profissional e trabalhos com inteligência artificial. Nesse segmento, ela é uma excelente opção de entrada, com VRAM de sobra e baixo custo. Se esse for o seu objetivo, vale a pena comprá-la. ???? Compre a Radeon RX 7600 XT com o melhor preço do Brasil aqui! Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Hulk tem um novo “ponto fraco” em sua fase extremamente poderosa Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Os 45 filmes mais esperados de 2024 As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Veja Mais

Deputados do PSOL acionam PGR após fala de Mourão

Valor Econômico - Finanças Após a operação da PF, que teve militares da ativa... Veja Mais

Windows 11 terá função "sudo" estilo Linux, confirma a Microsoft

canaltech A Microsoft confirmou que o Windows 11 vai receber suporte nativo para o comando "sudo", função utilizado em sistemas operacionais baseados em Unix, como Linux e macOS. Essa novidade chega primeiro nesta quinta-feira (8) para a versão 26052 da Insider Preview Build (versão de testes do sistema), mas deve dar as caras na edição padrão do SO até o fim do ano. Quem criou o Tux? A história do pinguim mascote do Linux Como personalizar o novo menu iniciar no Windows 11 “É uma solução ergonômica e familiar para usuários que desejam elevar [o privilégio de] um comando sem precisar primeiro abrir um novo console elevado”, afirmou o Gerente de Produto da MS, Jordi Adoumie. Sudo chega para Windows 11 com projeto no GitHub Abreviação de “superuser do” (algo como "execute superusuário"), o sudo é um comando que permite executar programas e tarefas específicas com privilégios de segurança mais elevados, como um administrador do sistema. É uma função bastante útil para quem é desenvolvedor, pois abre opções de maior controle no SO.  -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- A Microsoft afirmou que vai liberar o uso do sudo em três modos: com uma nova janela, com input desabilitado e inline — este último é o que oferece o maior nível de similaridade com o Linux, pois os outros modos tendem a oferecer mais limitações. Além disso, a Big Tech disse que vai liberar o código-fonte do projeto no GitHub. “Estamos trabalhando muito para adicionar mais informações sobre o projeto no repositório e compartilharemos mais detalhes sobre nossos planos nos próximos meses”, concluiu Adoumie. O sudo pode ser ativado e desativado na parte de configurações para desenvolvedores (Imagem: Divulgação/Microsoft) Como ativar o sudo no Windows 11 Por fim, o post no blog da Microsoft destacou que qualquer um que já tem o Windows 11 Insider Preview Build 26052 pode acessar o sudo no sistema operacional. Basta seguir estes passos: Abra as configurações do Windows 11; Selecione a opção “Para desenvolvedores”; Ative o botão de “Habilitar sudo”. A empresa afirmou que ainda divulgará mais planos e detalhes nos próximos meses, mas não mencionou se o Sudo estará disponível na versão padrão do Windows 11 já na atualização 24H2, que é bastante aguardada por usuários e desenvolvedores. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Hulk tem um novo “ponto fraco” em sua fase extremamente poderosa Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Os 45 filmes mais esperados de 2024 As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Veja Mais

Dólar fecha em alta e se aproxima de R$ 5; Ibovespa recua após IPCA acima do esperado

Valor Econômico - Finanças Política monetária americana, China e balanços cor... Veja Mais

CEOs estão mais otimistas com a economia dos EUA pela primeira vez em dois ano, mostra pesquisa

Valor Econômico - Finanças A pesquisa mostrou que 32% dos CEOs relataram que... Veja Mais

PALMEIRAS VOLTA A CAMPO APÓS SUPERCOPA E REPERCUSSÃO DOS CLÁSSICOS | BOLA ROLANDO

PALMEIRAS VOLTA A CAMPO APÓS SUPERCOPA E REPERCUSSÃO DOS CLÁSSICOS | BOLA ROLANDO

Band Sports Assista AO VIVO ao #BolaRolando, com debates e muitas informações sobre a volta do Palmeiras ao campo após a Supercopa e a repercussão dos clássicos em São Paulo e no Rio! Inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do BandSports! Nos siga tambe?m nas redes sociais: Instagram: / bandsports Twitter: / bandsports Facebook: / bandsportstv Veja Mais

PlayStation explica estratégia com Helldivers 2: 'queremos conquistar um nicho'

PlayStation explica estratégia com Helldivers 2: 'queremos conquistar um nicho'

Tecmundo A PlayStation lançou hoje (8) o jogo Helldivers 2, que chega ao mercado com uma estratégia diferente de outros títulos da empresa. Enquanto a dona do PS5 é conhecida pelos jogos single-player, o título criado pela Arrowhead Studios mira no online.Disponível no PC e PS5, o game é focado em partidas cooperativas online. Em entrevista ao Voxel, o CEO do estúdio, Johan Pilestedt, explicou qual a estratégia que pretende seguir com o game. O objetivo é conquistar um nicho de jogadores e tentar agradá-los com o conteúdo.Leia mais... Veja Mais

Goldman Sachs é processado por empresa de Hollywood por acordo de private equity de US$ 7 bi

Valor Econômico - Finanças Em uma ação movida nesta quinta-feira (8) no tribu... Veja Mais

Como ativar o 'Modo Rua' do Nubank?

Como ativar o 'Modo Rua' do Nubank?

Tecmundo Relatos de roubo ou furto de celular com o objetivo de acessar apps bancários para realizar transações fraudulentas têm surgido cada vez mais nas redes sociais. Para evitar problemas como esses, o Nubank disponibiliza o recurso “Modo Rua”.A funcionalidade oferece a possibilidade de definir limites máximos para transferências via PIX, por TED e pagamentos de boletos, todas as vezes que você sair de casa. O método também inclui a definição de uma rede de Wi-Fi como segura – seja a da sua casa, trabalho ou familiares.Leia mais... Veja Mais

TJRS: Bullying em grupo de WhatsApp de alunos gera condenação por dano moral

Valor Econômico - Finanças Mãe da menina que fez a postagem ofensiva terá que... Veja Mais

Bolsas da Europa fecham sem direção única com balanços no foco

Valor Econômico - Finanças O índice Stoxx 600 caiu 0,07%, o FTSE 100, de Lond... Veja Mais

Zelensky troca comandante das Forças Armadas em meio a crise

O Tempo - Mundo General demitido é visto como um possível candidato a substituir o presidente em futuras eleições na Ucrânia Veja Mais

Levantamento indica que 13% dos testados para dengue em janeiro estavam infectados

Valor Econômico - Finanças O valor é mais do que o dobro do registrado no mes... Veja Mais

Defesa diz que pepita de ouro encontrada com Valdemar Costa Neto é 'relíquia'

Valor Econômico - Finanças Alvo de operação que apura tentativa de golpe de E... Veja Mais

Camex eleva imposto de importação para conjunto de produtos de aço

Valor Econômico - Finanças O aumento atingiu produtos do aço reunidos em cinc... Veja Mais

IA está provocando mais demissões do que as empresas querem admitir

Valor Econômico - Finanças Além de reduzir pessoal, os cortes visam economiza... Veja Mais

Misteriosos ovos pretos são encontrados na região abissal do oceano

canaltech Cientistas resolveram um mistério submarino envolvendo ovos totalmente negros encontrados nas profundezas da zona abissal do mar — eles pertencem a platelmintos, também conhecidos como vermes planos, e agora batem o recorde de serem os vermes livres mais profundos do mundo. 10 animais super estranhos que moram nas profundezas dos oceanos O que tem no fundo do mar? Os ovos das misteriosas criaturas, também chamados de casulos, foram encontrados a 6.200 metros de profundidade na Trincheira de Kuril-Kamchatka, no noroeste do oceano Pacífico, por Yasunori Kano, professor da Universidade de Tóquio, que pilotava o veículo operado remotamente (ROV) Hakuho-Maru. Imagens dos ovos nas rochas, abertos para análise e alguns platelmintos em desenvolvimento coletados deles (Imagem: Kakui, Tsuyuki/Biology Letters) Não sabendo o que havia encontrado nas profundezas do oceano e pensando se tratar de protistas, ele recorreu a Keiichi Kakui, da Universidade de Hokkaido, e escreveu um artigo descrevendo a descoberta em conjunto com o especialista, que conseguiu desvendar o mistério. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Vermes recordistas submarinos Segundo o relato de Kakui ao site IFLScience, os casulos foram observados no microscópio, onde foram cortados e liberaram um líquido leitoso. Ao soprar nele com uma pipeta, foram vistos pequenos corpos brancos frágeis na casca, e isso permitiu descobrir serem platelmintos. O achado era bem raro, mas os cientistas ainda não sabiam disso. Rochas contendo os ovos foram levadas à Coleção de Invertebrados do Museu da Universidade de Hokkaido, e, lá, foram extraídos quatro casulos intactos, revelando restos de vermes planos no interior. Uma delas foi dissecada para estudo e outras duas tiveram seu DNA extraído. Descobriu-se, então, que se tratava da subordem Maricola, ordem Tricladida, o que foi impressionante aos especialistas — ninguém esperava encontrar platelmintos vivendo tão profundamente, então as criaturas bateram automaticamente um recorde. Mais curioso ainda foi notar que não há muitas diferenças entre os vermes planos profundos e os que vivem em ambientes marinhos rasos. O plano dos pesquisadores é seguir estudando as criaturas, na esperança de desvendar segredos sobre seu desenvolvimento. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico iPhone 16 surge com novo design em possível esquema vazado Bard muda de nome para Gemini e ganha app para celular Veja Mais

CCR tem queda de 58,75% no lucro atribuído de 2023

Valor Econômico - Finanças A receita total caiu 1,1%, para R$ 19,9 bilhões. E... Veja Mais

Produção de petróleo, LGN e gás da Petrobras no 4° tri soma 2,901 mi de boe/dia

Valor Econômico - Finanças Segundo a estatal, o fator de utilização total das... Veja Mais

PlayStation: 30 jogos para PS4 e PS5 com até 90% de desconto

PlayStation: 30 jogos para PS4 e PS5 com até 90% de desconto

Tecmundo Alô você, fã do PlayStation! Vem comigo porque está na hora de checar as melhores promoções da semana nos consoles da Sony! Como já é tradição aqui no Voxel, listamos os principais jogos para PS4 e PS5 com preço mais baixo na PlayStation Store, com até 90% de desconto!Nesta semana temos entre as ofertas de jogos para PlayStation títulos como Star Wars Jedi: Survivor, Hogwarts Legacy, Mortal Kombat 1, Assassin’s Creed Origins, Scarlet Nexus, Yakuza: Like a Dragon e Warlock's Tower, que está baratinho na PSN custando apenas R$ 2,69.Leia mais... Veja Mais

Doença do beijo | Entenda os riscos da mononucleose no carnaval

canaltech Quando chega o carnaval, muita gente quer sair para se divertir e também paquerar muito na folia. Mas nem só de alegria vive a festa: é importante ficar atento à saúde e se prevenir quanto a doenças facilmente transmissíveis, como é o caso da mononucleose — popularmente conhecida como doença do beijo.O risco da infecção é mais frequente no carnaval, já que a festa é sinônimo de beijo na boca para muitos foliões, e esta é a principal forma de transmissão do vírus Epstein-Barr (VEB). Outros vírus, como o citomegalovírus e a toxoplasmose também podem ser transmitidos pelo contato com a saliva. Herpes passa pelo beijo? Entenda o que pode transmitir a doença Vírus da "doença do beijo" aumenta risco de esclerose múltipla, diz estudo "[A doença do beijo] ocorre principalmente em adolescentes e adultos jovens, entre 15 e 25 anos. Os sintomas incluem fraqueza, cansaço, febre, dor de garganta, aparecimento de placas na garganta, dores no corpo e dor de cabeça”, explica Dr. Fernando de Oliveira, infectologista e coordenador do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do São Luiz Morumbi. Como a doença não é de notificação compulsória, não existem dados oficiais sobre sua incidência. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Casos da doença do beijo aumentam em adolescentes e adultos na época de carnaval (Imagem: DisobeyArtPhotography/Envato) “Ao sinal de quaisquer sintomas incomuns [na boca], bem como o surgimento de lesões avermelhadas, esbranquiçadas ou ulceradas, estando sintomáticas ou não, é importante procurar atendimento médico ou odontológico”, recomenda Carolina Foot Gomes de Moura, professora do curso de Odontologia da Universidade Metropolitana de Santos. Outras doenças comuns no carnaval Além da doença do beijo, o período de carnaval é marcado por alta nos casos de herpes, sífilis e sapinho (candidíase oral), já que também podem ser transmitidos por um simples beijo, especialmente quando a doença está na fase aguda. Se considerar as infecções transmitidas sexualmente, a lista do carnaval ainda pode aumentar. Por isso, a recomendação é aproveitar a festa com moderação. Sintomas da doença do beijo É importante destacar que a doença do beijo tem um longo período de incubação, estimado entre 30 a 45 dias. Isso significa que a pessoa infectada pelo vírus Epstein-Barr não vai estar doente na quarta-feira de cinzas, mas só um mês depois. Após esse período, alguns indivíduos podem ter e transmitir o agente infeccioso, de forma assintomática (sem sintomas). Febre alta é um dos principais sintomas da mononucleose (Imagem: Prostock-studio/Envato) Na fase inicial, os sintomas são semelhantes a várias outras doenças infectocontagiosas. “Mas, o que pode chamar a atenção para a mononucleose é o aparecimento de caroços, principalmente na região do pescoço e manchas no corpo”, complementa o infectologista.Veja os sintomas mais comuns da doença do beijo: Febre alta; Dor de garganta; Inchaço dos gânglios linfáticos (ao redor do pescoço e da garganta); Mal-estar; Congestão nasal e coriza, como se estivesse resfriado; Manchas no céu da boca (petéquias no palato); Comprometimento de fígado e baço, em casos mais graves. Além de poder evoluir para sua forma mais grave e inflamar fígado e baço, a mononucleose pode resultar em complicações ainda maiores, como problemas hematológicos e, em casos raros, ruptura do baço, inflamações cardíacas e comprometimento neurológico. Doença é transmitida apenas pelo beijo? Embora o quadro receba o nome de doença do beijo, não é o ato de beijar que transmite o vírus. Na verdade, o risco está no contato com secreções orais do indivíduo contaminado, como a saliva. Aqui, vale o contato indireto também, quando ocorre o compartilhamento de copos ou garrafas. Segundo o Ministério da Saúde, é a transmissão através da transfusão de sangue ou do contato sexual. A principal medida de prevenção da “doença do beijo” é evitar contato com pessoas contaminadas. Outras ações como não compartilhar bebidas, alimentos e utensílios de uso pessoal, como escova de dente e batom. Doença do beijo tem tratamento? E cura? Ainda "não há um tratamento específico para a doença do beijo. Geralmente, são indicados repouso e medicamentos que amenizam os sintomas", explica a infectologista Flávia Cunha Gomide para a Agência Brasil. Entre as possíveis medicações prescritas, estão os antitérmicos que controlam a febre. Outra indicação importante é o consumo de bastante água, evitando a desidratação do corpo. Como a principal forma de transmissão da doença é a saliva, a única forma eficaz de evitar a infecção é não beijando e nem dividindo utensílios durante o carnaval, já que não existem vacinas. No entanto, fortalecer o sistema imunológico pode ser uma boa estratégia para reduzir os riscos de inúmeras doenças. Para isso, a pessoa deve basicamente manter hábitos saudáveis, praticar exercícios, se alimentar bem e ter boas noites de sono. Embora exista tratamento para a fase aguda e sintomática da doença do beijo, a infecção pelo vírus não tem cura. Em outras palavras, uma vez infectada, a pessoa deve continuar com o agente infeccioso, mesmo que ele nunca mais se manifeste. Inclusive, existem estudos emergentes que associam o VEB com o risco aumentado para a esclerose múltipla. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico Os 45 filmes mais esperados de 2024 Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Veja Mais

Nosso universo está se fundindo com "universos bebês"?

canaltech Os astrônomos consideram que a expansão do universo ocorre por causa de algo chamado energia escura, mas alguns buscam outras explicações — por mais estranhas que sejam. Esse é o caso de um artigo que propõe um outro universo fundindo-se ao nosso, causando a expansão cada vez mais acelerada. Existem mais de três dimensões no universo? Veja o que a ciência diz Galáxia quase invisível desafia modelo mais aceito de matéria escura A expansão do universo foi descoberta há cerca de um século, mas foi nas últimas décadas que os astrônomos perceberam que ela ocorre em velocidades cada vez maiores. Ainda é difícil determinar a taxa atual, mistério que muitos consideram uma “crise” na cosmologia. Para tentar explicar esse fenômeno, os cientistas trabalham com a ideia de um tipo de força invisível e indetectável (ao menos para nossos instrumentos atuais), a energia escura. Calcula-se que ela compõe cerca de 68% do universo, embora novos estudos apontem que ela pode ser ainda mais abundante. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Agora, um estudo publicado no Journal of Cosmology and Astroarticle Physics sugere algo muito mais “exótico”, para dizer o mínimo: expansão pode estar ocorrendo devido a colisões e absorções de universos paralelos "bebês". O principal autor do artigo, Jan Ambjørn, da Universidade de Copenhague, acredita que um modelo matemático baseado nessa fusão de universos se ajustaria melhor aos dados observacionais do que o Modelo Cosmológico Padrão. Conceito artístico de vários universos em forma de bolha (Imagem: Reprodução/Gerd Altmann/Pixabay) Essa proposta interpreta o fenômeno de expansão como um aumento de volume do universo — causado pela fusão hipotética —, e não uma expansão propriamente dita. Seria mais ou menos semelhante a uma grande galáxia crescendo ao se fundir com uma galáxia anã. Por fim, a solução apresentada pelo artigo também inclui inflação cosmológica, um período de expansão em taxa exponencial. Segundo o modelo mais aceito, essa expansão foi mais rápida do que a velocidade da luz e durou uma fração de segundo, mas foi o suficiente para “preparar” o universo para abrigar a matéria e energia que vieram com o Big Bang. A explicação comum para o período da inflação cósmica é a flutuação de campos quânticos, mas para os autores do novo estudo, “o fato de o universo ter se expandido ... num espaço de tempo muito curto, convida à sugestão de que esta expansão foi causada por uma colisão com um universo maior”. Hipóteses sobre outros universos Várias hipóteses sobre outros universos já foram propostas por cientistas, principalmente após a descoberta da mecânica quântica, mas todas são meramente especulativas. Isso significa que não há nenhuma evidência que as favoreçam. Por outro lado, mesmo usando restrições impostas pelas observações diretas ou em experimentos, a matemática permite muitas ideias peculiares. É por esse motivo que muitas delas surgem usando teorias bem estabelecidas, como a Relatividade Geral de Albert Einstein. Assim, mesmo que não possamos detectar outros universos (ao menos por enquanto), artigos como este são modos interessantes de usar a matemática, mas não devem ser considerados uma teoria concreta — mesmo os autores sabem que as explicações mais simples provavelmente estão mais próximas da realidade. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Brasil x Venezuela | Onde assistir ao jogo da seleção no Pré-Olímpico Os 45 filmes mais esperados de 2024 Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Espécies inéditas de tubarão primitivo são encontradas em cavernas Veja Mais

App do iCloud ganha novo visual no Windows

canaltech A Apple lançou uma nova versão do app oficial do iCloud para Windows. O visual atualizado dá maior visibilidade aos apps e dados hospedados em uma conta, o armazenamento ocupado por fotos e o espaço disponível na nuvem para backups e uploads de arquivos. Como acessar a nuvem do iPhone | iCloud O que é um ID Apple? | Como saber o seu A nova versão está disponível para Windows 10 e 11, aproximando o design do iCloud à versão do app para macOS. O update traz, ainda, alguns recursos de segurança adicionais como o suporte a chaves de segurança física para acesso à Apple ID e a sincronização de senhas nos PCs e notebooks, funcionando como uma espécie de gerenciador de credenciais integrado. Novo design do iCloud para Windows aproxima design da versão Mac do app e facilita o acesso a recursos, fotos e outros detalhes da nuvem da Apple (Imagem: Divulgação/Apple) A Apple promete, ainda, que todas as tarefas de sincronização, download e upload de imagens ficaram mais velozes, com menus mais acessíveis para escolher exatamente o que será baixado em relação àquilo que permanecerá na nuvem. Essa unificação, aliás, também vale para contatos e calendários, que agora têm conexão com o Outlook. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- Novo design do iCloud acompanha mudança no iTunes É um momento de grandes mudanças no ecossistema de softwares da Apple para Windows. Nesta quarta (7), a empresa lançou versões individuais de seus serviços de música e streaming para o sistema operacional, visando substituir o clássico iTunes. A nova versão do app do iCloud parece acompanhar essa nova leva de soluções e, novamente, concentra em um software específico alguns recursos que estavam anteriormente disponíveis no player. A atualização está sendo liberada aos poucos para todos os usuários e deve ser aplicada automaticamente a novos downloads por meio da loja oficial do Windows. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Os 45 filmes mais esperados de 2024 Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Testes da dengue | Como funcionam e quando fazer 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente Veja Mais

EM BREVE: A Voz do Brasil - 8/2: Comissões afetadas por vetos preveem reação para manter recursos

EM BREVE:  A Voz do Brasil - 8/2: Comissões afetadas por vetos preveem reação para manter recursos

Câmana dos Deputados RÁDIO CÂMARA - Confira nesta edição, entre outros destaques: ?? Presidentes de comissões afetadas por vetos preveem reação para manter recursos de emendas ?? Especialistas projetam crescimento do uso de biogás e biometano na transição energética ?? Proposta que obriga vistorias anuais em instituições para idosos vai ao Senado Siga-nos também nas redes sociais: https://www.facebook.com/camaradeputados https://twitter.com/camaradeputados https://www.instagram.com/camaradeput... https://www.tiktok.com/@camaradosdepu... https://cd.leg.br/telegram Conheça nossos canais de participação: https://www2.camara.leg.br/participacao #CâmaraDosDeputados #AVozDoBrasil #RádioCâmara #Comissões #PlenárioDaCâmara Veja Mais

Entenda por que com a IA as eleições estão em xeque

Valor Econômico - Finanças A newsletter de Inteligência Artificial do Valor d... Veja Mais

UE não reconhecerá eleição na Venezuela se opositora for barrada da disputa

Valor Econômico - Finanças O Parlamento Europeu também anunciou que não envia... Veja Mais

6 aplicativos de paquera para quem vai curtir os blocos de Carnaval

canaltech O Carnaval é uma época muito aguardada pelas pessoas solteiras e afins: as festas garantem muita gente na rua, trocas de olhares e até a chance de conquistar um novo contatinho entre um bloco e outro. Para quem tem dificuldade na hora de fazer uma abordagem pessoal com novas pessoas, a solução é recorrer aos apps de relacionamento. 5 dicas para manter a segurança do celular no Carnaval 4 serviços do Google para curtir o Carnaval Essas plataformas voltadas para a paquera reconhecem a importância da data e até realizam ações promocionais com a temática de carnaval. O lado bom é que você pode personalizar o perfil e refinar bastante a busca de possíveis pretendentes. Melhores apps de paquera para o Carnaval Confira as indicações do Canaltech para quem procura uma paquera: -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- 6. Badoo O Badoo é uma opção bem antiga entre os apps de relacionamento sem restrição de público adulto, mas segue popular. A plataforma ajuda a encontrar pessoas a partir da localização ou dos mesmos interesses compartilhados e pode ser um coringa durante o Carnaval. Após duas curtidas mútuas entre perfis, é possível acessar uma janela de conversa e até iniciar uma chamada de vídeo com a possível crush Disponível em: Android, iOS Badoo permite buscar perfis por afinidade ou distância (Imagem: Captura de tela/André Magalhães/Canaltech) 5. Grindr O Grindr é um aplicativo segmentado para o público masculino da comunidade LGBTI+. Existem vários filtros para encontrar pessoas com base nas suas próprias preferências, além de usar a geolocalização para buscar por perfis próprios. O app conta com mecanismos de conversa, mas também possui ferramentas para bloquear e denunciar contas que violem termos de uso. Disponível em: Android, iOS Grindr é opção popular para o público gay, bi ou queer que procura por homens (Imagem: Reprodução/Fabrício Calixto) 4. Zoe O Zoe, por sua vez, é um app dedicado ao público feminino LGBTI+. A plataforma tem um sistema de verificação de perfis, comandos para ver quem curtiu sua conta, modo invisível e até uma opção de conversa temporária, com fotos e vídeos autodestrutivos, similar ao que existe em WhatsApp e Telegram. Disponível em: Android, iOS O Zoe é uma alternativa popular entre mulheres na comunidade LGBTI+ (Imagem: Reprodução/Fabrício Calixto) 3. Happn O Happn pode ser bem interessante no carnaval: a proposta do app é mostrar as pessoas que cruzaram o mesmo caminho que você, dessa forma é possível reencontrar por lá alguém que chamou sua atenção numa das festas. A ferramenta mostra a lista de todos os perfis e possui uma série de jogos que ajudam a “adivinhar” quem curtiu sua conta. Disponível em: Android, iOS Happn mostra pessoas que estiveram no mesmo lugar que você (Imagem: Divulgação/Happn) 2. Bumble O Bumble é um app muito popular e com um funcionamento um pouco diferente dos demais: quando existe uma combinação entre um homem e uma mulher, é ela quem tem que iniciar a conversa. Caso não envie uma mensagem, a combinação acaba.  A ferramenta também chama a atenção pela variedade de opções para personalizar o perfil e tornar a conta mais atrativa para outros participantes. Curiosamente, o Bumble não é só para beijos e dates e também possui uma versão voltada a conhecer novos amigos, chamada Bumble for Friends. Disponível em: Android, iOS Bumble tem muitas opções de personalização do perfil e recursos para conversas (Imagem: Divulgação/Bumble) 1.Tinder Um dos apps mais populares do segmento (são mais de 100 milhões de downloads somente na Play Store), o Tinder não poderia ficar de fora. A plataforma não tem restrição de público e pode ser usada para encontrar perfis com base na geolocalização — após curtidas mútuas, você tem um match e pode conversar com o pretendente por lá.  O Tinder é uma das opções com maior adesão do público no Brasil, então é bem provável que você encontre mais pessoas no app do que em outros concorrentes. Disponível em: Android, iOS Tinder é destaque pela popularidade no Brasil (Imagem: Good Faces Agency/Unsplash) O Carnaval também não é só paquera: confira outros aplicativos essenciais para os dias de folia e aproveite a festa com segurança. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Apple Vision Pro | EUA reforça atenção no trânsito após vídeo envolvendo headset Hulk tem um novo “ponto fraco” em sua fase extremamente poderosa Brahma Phone: conheça o celular descartável para o Carnaval Os 45 filmes mais esperados de 2024 As 50 piadas mais engraçadas do Google Assistente 12 aplicativos antigos que ainda existem e funcionam Veja Mais

Lula participa de jantar na Embaixada da Palestina em Brasília

Valor Econômico - Finanças Evento é oferecido a Lula por um grupo de embaixad... Veja Mais

Fed: Ideia de recessão está sendo substituída por ‘pouso suave’, diz Barkin

Valor Econômico - Finanças O presidente do Federal Reserve (Fed) de Richmond,... Veja Mais

Aceleração do IPCA em janeiro não deve se intensificar nos próximos meses, dizem economistas

Valor Econômico - Finanças IPCA de janeiro registrou alta de 0,42%, acima da... Veja Mais

BC do México deixa juros inalterados em 11,25% diante de expectativa de inflação mais elevada

Valor Econômico - Finanças Novo aperto nos rendimentos de títulos globais e t... Veja Mais

Exclusivo: Brookfield faz proposta para comprar fatia da Mitsui na VLI, dizem fontes

Valor Econômico - Finanças Mitsui quer diminuir sua participação dos atuais 2... Veja Mais

Senador Humberto Costa pede que PGR investigue PL e cassação do registro do partido

Valor Econômico - Finanças Alvo das diligências, o presidente do PL, Valdemar... Veja Mais

Coronel do Exército acusado de envolvimento na trama golpista será repatriado e preso

Valor Econômico - Finanças Comandantes das Forças Armadas foram avisados na n... Veja Mais

Uber encerra ano 'no azul' pela primeira vez e tem lucro bilionário; veja detalhes

Uber encerra ano 'no azul' pela primeira vez e tem lucro bilionário; veja detalhes

Tecmundo A Uber fechou o ano no azul pela primeira vez desde a sua fundação, obtendo um lucro operacional anual de US$ 1,1 bilhão em 2023, de acordo com o balanço financeiro divulgado na quarta-feira (7). A quantia, equivalente a R$ 5,49 bilhões pela cotação do dia, superou as expectativas do mercado.O resultado foi bastante celebrado pelo CEO do app de transporte, Dara Khosrowshahi, que citou o ano de 2023 como um “ponto de inflexão” para a plataforma. Vale lembrar que a companhia encerrou 2022 com déficit de US$ 1,8 bilhão (R$ 8,99 bilhões), como observou o Business Insider.Leia mais... Veja Mais

Christopher Nolan, de Oppenheimer e Interestelar, é fã de Velozes e Furiosos

Christopher Nolan, de Oppenheimer e Interestelar, é fã de Velozes e Furiosos

Tecmundo Em um momento surpreendente e aparentemente fora de sintonia com sua imagem de diretor cerebral e meticuloso, Christopher Nolan, o mestre por trás de obras-primas cinematográficas como Interestelar, O Cavaleiro das Trevas e, mais recentemente, Oppenheimer, revelou sua profunda apreciação pela franquia de ação Velozes e Furiosos. Sim, é isso mesmo o que você leu.Em uma recente aparição no The Late Show with Stephen Colbert, Nolan se destacou ao confessar seu amor pelas perigosas corridas clandestinas e pelas acrobacias ousadas de Dominic Toretto e de sua "família" automobilística. O diretor, conhecido por seus intricados enredos e narrativas complexas, surpreendeu a todos ao não apenas admitir ser fã da franquia, mas também ao expressar incredulidade quando Colbert confessou nunca ter assistido a nenhum dos 10 filmes da série.Leia mais... Veja Mais

Cidade de São Paulo confirma primeira morte por dengue

Valor Econômico - Finanças Estado de São Paulo têm seis óbitos registrados e... Veja Mais