Meu Feed

Hoje

10 notícias de tecnologia para você começar o dia (2/7)

10 notícias de tecnologia para você começar o dia (2/7)

Tecmundo Bom dia! Separamos as principais notícias do mundo da ciência e tecnologia para você começar o dia por dentro de tudo o que rolou na última quarta-feira (1). Para conferir cada notícia na íntegra, basta seguir os links.1. Auxílio Emergencial: governo confirma pagamento de mais 2 parcelas. Jair Bolsonaro queria impedir que valor continuasse em R$ 600.Leia mais... Veja Mais

Rafael Steinhauser deixa a presidência da Qualcomm na América Latina

tudo celular Rafael alega estar saindo do comando da empresa por estar em busca de novas oportunidades profissionais. Veja Mais

LG deve lançar smartphone com tela "rolável" em 2021, diz CEO da empresa

tudo celular O CEO da LG confirmou que a empresa vem trabalhando em um smartphone que tem tela rolável. Veja Mais

Poco M2 Pro: novo teaser da Xiaomi confirma carregamento rápido de 33W

tudo celular A Xiaomi divulgou um novo teaser confirmando que o Poco M2 Pro tem carregamento rápido de 33W. Veja Mais

Últimos dias

Ozark | Quarta e última temporada será maior e ainda mais intensa

canaltech A original Netflix Ozark foi renovada para uma quarta temporada, para a alegria dos fãs, mas a boa notícia veio acompanhada de uma não tão boa: a próxima será a temporada final da série, segundo informações do Variety. A última temporada será diferente das demais em termos de número de episódios. Enquanto as primeiras três temporadas têm 10 episódios cada, a quarta contará com 14 episódios para encerrar a trajetória da família Byrde. Além disso, a temporada será lançada em duas partes, cada uma com sete capítulos. Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias! Reprodução/Netflix O showrunner da série, Chris Mundy, falou sobre a importância de dar mais tempo para a conclusão da história, demonstrando preocupação em manter o nível de qualidade da atração. “Estamos muito felizes que a Netflix reconheceu a importância de dar a Ozark mais tempo para acabar com a saga dos Byrde”, disse. “Foi uma grande aventura para todos nós — dentro e fora da tela —, por isso estamos emocionados por ter a chance de trazê-lo para casa da maneira mais gratificante possível.” -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Ozark | Lembre o que aconteceu na série antes de maratonar a 3ª temporada Crítica | 3ª temporada de Ozark destaca conflitos de ideias na família Byrde Os 10 melhores filmes de suspense disponíveis na Netflix Jason Bateman, que interpreta Marty Byrde, deu a entender que a trama deve ficar ainda mais tensa na temporada de encerramento. Segundo ele, “temporada maior significa problemas maiores para os Byrde”, acrescentando ainda que está “animado para terminar com um estrondo”. O quarto ano ainda não tem data de estreia definida. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Harvey Weinstein negocia acordo de US$ 19 milhões com vítimas de assédio sexual

canaltech O caso Harvey Weinstein acaba de ganhar um novo capítulo. Segundo informações do Vulture, uma parte das mulheres que processaram o executivo na corte do estado de Nova Iorque por má conduta sexual aceitou um acordo de aproximadamente US$ 19 milhões com o produtor. Embora já tenha sido divulgado, essa negociação ainda precisa passar pela aprovação do tribunal antes de começar a valer oficialmente. Para quem não lembra, Weinstein foi condenado a 23 anos de prisão por estupro de terceiro grau e ato sexual criminal de primeiro grau. O episódio foi consequência de uma onda de denúncias que inspirou outras revelações envolvendo diversos nomes da indústria cinematográfica no movimento conhecido como #MeToo. Se aprovado pela Justiça, o valor do acordo não atingiria somente as envolvidas nessa ação, uma vez que os quase US$ 19 milhões deverão ser destinados a um fundo de apoio às vítimas de Harvey Weinstein, conforme esclareceram os advogados das mulheres deste processo. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Imagem: Kena Betancur/Getty Images Além disso, o apoio às vítimas veio na forma de direito de voz, ou seja, de verbalizar publicamente e oficialmente sobre o que aconteceu. O gabinete do procurador-geral do estado de Nova Iorque esclareceu que o acordo indica ainda que as “mulheres que haviam assinado anteriormente acordos de confidencialidade, não divulgação ou não depreciação com a [The Weinstein Company] ou qualquer um dos ex-representantes da empresa, relacionados a qualquer má conduta sexual por Harvey Weinstein, serão liberadas dessas cláusulas e terão a liberdade de contar suas histórias sem medo de represálias”. O Weinstein alega?  O outro lado da história, no entanto, é de negação. Os advogados de Weinstein disseram que ele “não se responsabiliza por suas ações” e que “não está pagando dinheiro pelo acordo, apesar de agora ter sido considerado culpado no tribunal criminal de Manhattan”. Ex-titã de Hollywood, Harvey Weinstein é condenado por estupro Justiça vai ouvir mais testemunhas contra Harvey Weinstein em casos de assédio Produtora de Harvey Weinstein abre pedido de falência Caso o juiz do caso em Nova Iorque concorde com a aprovação preliminar, este não é último passo do processo. Após aprovado, o acordo ainda estará aberto para que outras mulheres possam ser notificadas e para que o documento possa passar por alterações caso haja objeções quanto ao seu conteúdo. A aprovação final só será feita após esses processos concluídos passarem por uma nova audiência de justiça. Vale destacar que, além desse caso em julgamento no estado de Nova Iorque, há outros processos semelhantes registrados contra o produtor em Los Angeles. Os advogados adiantaram que essas ações também passam por negociações de acordo. O caso ainda promete outros capítulos. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Novo MacBook pode ganhar três “mini telas” próximas ao touchpad

canaltech Uma nova patente registrada pela Apple e aprovada nesta terça-feira (30) pelo órgão chinês de propriedade intelectual China National Intellectual Property Office (CNIPO) sugere a vinda de um novo modelo de MacBook, com três “mini telas” preenchendo o espaço entre o teclado e o trackpad do laptop, o que elevaria a quantidade de displays do aparelho para cinco. MacBook Pro de 16 polegadas chega ao Brasil a um preço nada convidativo. Confira Aprenda a desinstalar programas no seu Mac A tecnologia é intitulada “Dynamic Display Interface” (“Interface Dinâmica de Display”, na tradução literal) e, baseado nas ilustrações da documentação de patente, consiste em uma função parecida com a que a Apple tenta fazer com a barra sensível ao toque atualmente. (Imagem: Reprodução/CNIPO) Já o painel de toque, por onde você controla o ponteiro do mouse, parece estar inserido sob a camada mais alta da carcaça do computador, ao contrário do modelo atual que é evidente no centro do aparelho, com um relevo mais afundado. Isso sugere, pela patente, que o novo MacBook traria respostas hápticas ao toque do usuário — algo que tem se mostrado uma tendência cada vez maior em outras indústrias (vide o DualSense, o controle do PlayStation 5, por exemplo). -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- (Imagem: Reprodução/CNIPO) As teclas também contariam com um backlight, mas isso já existe nos modelos mais atuais. Na patente, isso parece ter um sentido mais prático, com o intuito de guiar o usuário entre as diversas funções supostamente disponíveis, além de permitir que você digite de forma mais eficiente. (Imagem: Reprodução/CNIPO) Naturalmente, tudo o que está posicionado aqui fica no ramo da especulação, já que não há formas de assegurar que a Apple vá de fato construir um novo produto com base nessa documentação. Entretanto, vale ressaltar que, em 2021, a expectativa é a de que a fabricante reformule o MacBook, então, vale ficar de olho. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Astronautas da NASA fazem caminhada espacial de 6 horas na ISS; veja vídeo!

canaltech Os astronautas da NASA Chris Cassidy e Bob Behnken fizeram com sucesso uma caminhada espacial na Estação Espacial Internacional (ISS) nesta quarta-feira (1º). Essa foi a segunda vez que a dupla realizou uma tarefa dessa natureza, com a missão de substituir baterias que ficam do lado de fora da estação. Há 55 anos, o cosmonauta Alexei Leonov fazia o primeiro spacewalk da história Despreparo? Sexismo? Entenda por que a NASA cancelou o spacewalk feminino Histórico! Primeira caminhada espacial 100% feminina é concluída com sucesso Com isso, o projeto de atualizar o sistema de energia da ISS, que tem sido realizado ao longo de vários anos, está se aproximando de uma conclusão bem sucedida. O spacewalk começou às 8h13 (horário de Brasília), quando Cassidy e Behnken alternaram seus trajes espaciais para o modo de alimentação através de energia interna. Trabalhando com a ajuda do braço robótico Canadarm2, acoplado à ISS, os astronautas instalaram uma bateria de íon-lítio e uma placa adaptadora, e também removeram a sexta e última bateria antiga de níquel-hidrogênio, que será descartada. As novas baterias medem cerca da metade do tamanho de uma geladeira comum e pesam 194 kg. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Cada bateria de íon-lítio pode substituir duas baterias de níquel-hidrogênio. Por isso, desde janeiro de 2017, astronautas têm substituído cada um dos oito canais de energia da estação com três novas baterias no lugar das seis originais. O trabalho de Cassidy e Behnken concluiu a atualização do canal IB, e agora só falta realizar a substituição do canal 3B, o que será realizado em uma próxima caminhada espacial.   Em seguida, a dupla de astronautas realizou tarefas secundárias, como afrouxar os parafusos que seguram o conjunto de baterias de níquel-hidrogênio do canal 3D, deixando as coisas relativamente preparadas para a próxima e última tarefa de substituição, que acontecerá no final deste mês. A dupla então se separou: Cassidy se encarregou dos novos cabos de energia e de interconexão para redes locais (ethernet) na estrutura S3, preparando tudo para a instalação de um novo sistema de comunicação sem fio externo, enquanto Behnken foi para outra direção e removeu um dispositivo que não é mais necessário, chamado "H-Fixture", da base de um dos mastros do painel solar. A remoção, no entanto, não pôde ser concluída e terá que ficar para um próximo spacewalk. Com isso, Behnken voltou para ajudar Cassidy em sua tarefa, e a caminhada espacial chegou ao fim às 14h14, após 6 horas. Essa foi a oitava caminhada realizada pelo dois astronautas ao longo de suas carreiras. Cassidy agora acumula um total de 43 horas e 22 minutos de spacewalk, enquanto Behnken passou um total de 49 horas e 41 minutos no vácuo orbital. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

A busca incessante por notícias da pandemia pode acabar com você

A busca incessante por notícias da pandemia pode acabar com você

Tecmundo O isolamento social imposto como forma de combater a pandemia de covid-19 acabou por cunhar um novo termo, derivado do inglês doom (desgraça) e scrolling (rolar a tela de um dispositivo eletrônico, como celular), em um trocadilho com downscrolling (rolar para baixo): vivemos agora tempos de doomscrolling, o ato de procurar incessantemente notícias sobre o alastramento do SARS-CoV-19 pelo mundo, para encontrar a desgraça em forma de post.O veterano repórter do jornal Los Angeles Times Mark Barabak descreveu o doomscrolling como "uma quantidade excessiva de tempo dedicado à leitira, em dispositivos eletrônicos, à absorção de notícias distópicas". Leia mais... Veja Mais

Windows 10 | Atualização de maio finalmente foi liberada para a linha Surface

canaltech A Microsoft liberou no final de maio a grande atualização de maio de 2020 para o Windows 10 e, como de praxe, vários bugs foram detectados nos diversos aparelhos que rodam o sistema operacional. Com isso, a companhia preferiu interromper a distribuição do Windows 10 May 2020 Update para a linha Surface, justamente para corrigir essas falhas. Agora, a Gigante de Redmond finalmente voltou a enviar o update para esses dispositivos. Microsoft não vai mais deixar usuários adiarem atualizações do Windows 10 Windows 10 May 2020 Update: como atualizar seu PC Windows 10 | É assim que vai ficar o novo Menu Iniciar Dias depois da distribuição original, usuários do Surface Pro 7 e do Surface Laptop 3 começaram a reclamar de desligamentos e reinicializações inesperadas — o que também chegou a acontecer com várias máquinas desktop e outros notebooks. O problema, aparentemente, estava no recurso Always On/Always Connected, que deixa o sistema em hibernação consumindo pouca energia com uma ativação imediata quando acionado novamente. O que causava o reset involuntário é a questão de sempre, a incompatibilidade de fragmentos da atualização com todas as diferentes máquinas. Assim, depois de solucionada a falha, a Microsoft registrou a correção KK4557957, que deve chegar automaticamente para os consumidores da linha Surface. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

CT News - 01/07/2020 (WhatsApp oficializa modo escuro para web e PCs e mais)

canaltech No CT News de hoje: WhatsApp oficializa modo escuro para web e desktop, figurinhas animadas e mais; Preço dos videogames tem alta de 32% durante a quarentena, diz estudo; Facebook vai passar por auditoria para avaliar discurso de ódio na rede e mais. Ouça ao podcast. Veja Mais

Hospital em São Paulo permite visitas virtuais em UTI

Hospital em São Paulo permite visitas virtuais em UTI

Tecmundo Em parceria com a Microsoft, o Hospital São Luiz Unidade Jabaquara, em São Paulo, implementou visitas virtuais entre pacientes com covid-19 internados na UTI e seus familiares. As visitas são realizadas pela plataforma de comunicação Teams, a mesma em que os médicos fazem boletins com os responsáveis pelos pacientes. A adesão do novo boletim e visitas virtuais começaram nos dias 24 e 29 de abril, mas a tecnologia ainda está em fase de testes. O diretor geral do hospital, Mauro Borghi, acredita que a mudança representou um grande avanço em relação ao modelo adotado anteriormente, baseado em ligações telefônicas.Leia mais... Veja Mais

Polo Sul está aquecendo três vezes mais rápido que o resto do mundo, diz estudo

canaltech A temperatura média das regiões mais frias do planeta vem se tornando algo preocupante há anos e, nesta semana, um novo estudo revelou que o Polo Sul apresentou um aquecimento três vezes maior que o resto do planeta nos últimos 30 anos. Na região da Antártida, a temperatura varia de acordo com a estação do ano, mas por anos cientistas acreditavam que o Polo Sul continuava frio mesmo com o aquecimento do continente. Agora, pesquisadores da Nova Zelândia, Grã-Bretanha e Estados Unidos analisaram dados meteorológicos de 60 anos que, então, mostraram o aquecimento acelerado. Calor da Sibéria chega a 38°C no último fim de semana e acende um alerta Aquecimento global: paleontólogos preveem como será a evolução das espécies 99% dos cientistas concordam que mudanças climáticas são causadas pelo Homem Entenda por que é errado usar dias frios para negar as mudanças climáticas Os dados revelaram que as temperaturas mais quentes do Oceano Pacífico Ocidental tinham reduzido a pressão atmosférica sobre o mar de Weddel, no sul do Atlântico, o que resultou no aumento do fluxo de ar quente direto sobre o Polo Sul. Então, a região acabou apresentando um aquecimento de cerca de 1,83 °C desde 1989. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Imagem: Reprodução De acordo com os autores da pesquisa, o aquecimento é consequência da emissão de gases de efeito estufa pelos humanos, o que pode ainda encobrir os efeitos de aquecimento da poluição de carbono no Polo Sul. Os dados mostraram ainda que, enquanto o resto do mundo estava aquecendo 0,2 °C por década, o Polo Sul aquecia 0,6 °C por década. A mudança de temperatura foi classificada como um fenômeno chamado Oscilação Interdecadal do Pacífico (OIP), que dura entre 15 a 30 anos, alternando entre um estado positivo, no qual o Pacífico tropical é mais quente e o norte do Pacífico é mais frio que a média, ou estado negativo, quando as temperaturas são invertidas. No início do século, o OIP caiu em um estado negativo, trazendo como consequência uma maior convecção e pressões mais extremas em grandes latitudes, fazendo então com que o ar mais quente fosse direto ao Polo Sul. O nível de aquecimento, de acordo com os pesquisadores, excedeu em 99% todas as tendências de aquecimento modeladas para 30 anos. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Google terá evento para desenvolvedores com foco em casa inteligente

canaltech O Google terá um evento focado em casa inteligente em julho. Chamado de "Hey Google" Smart Home Virtual Summit, serão dois dias de apresentações com novidades para a comunidade de desenvolvimento de tecnologias, principalmente, do Google Assistente. Google compra startup de óculos inteligentes Android 11 limitará o acesso permanente de apps à localização do usuário Google Fotos desativa backup automático do WhatsApp, Messenger e outros "Junte-se a nós na apresentação em que Michele Turner, diretora de gerenciamento de produtos do ecossistema Smart Home, vai compartilhar as iniciativas recentes voltadas para produtos de cada inteligente e como os desenvolvedores podem se beneficiar disso”, afirmou Toni Klopfenstein, responsável pela relação com desenvolvedores. A companhia também disse que vai apresentar novas ferramentas para desenvolvimento voltado ao Google Assistente. O evento será totalmente digital e gratuito, necessitando somente de um registro no site do Google. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- A empresa tinha agendado para maio o seu Google I/O, quando geralmente apresenta novidades para desenvolvedores e tecnologias a serem lançadas no ano. Contudo, devido à COVID-19, o evento foi cancelado sem uma nova data. O "Hey Google" Smart Home Virtual Summit acontece entre 8 e 9 de julho pelo site do Google. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Estudo do IDC mostra as mudanças no comportamento do consumidor pós-pandemia

canaltech A consultoria IDC ouviu três mil consumidores da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru para entender como o comportamento do consumidor mudou com a quarentena na América Latina. A pesquisa foi feita em maio e os resultados – entre outros conteúdos relevantes para o mercado –, foram apresentados no webinar “Necessidades dos consumidores na nova era: Quebrando paradigmas”, em 24 de junho. A evolução do e-commerce, a busca por mais segurança, mais conectividade, o aumento do uso de meios digitais de pagamento, a consolidação do home office e do home schooling e a popularização dos aplicativos de entretenimento, serviços de streaming e jogos digitais, foram os destaques do estudo. Para Reinaldo Sakis, gerente de pesquisa e consultoria em Consumer Devices da IDC Brasil, não há dúvida que a pandemia mudou os hábitos das pessoas em toda a América Latina e em todos os aspectos, inclusive o modo de usar e consumir tecnologia. Mudou e trouxe novas preocupações. “Com o usuário fazendo mais movimentações financeiras pelo celular e pelo computador, por exemplo, surgiu a necessidade de maior proteção a esses dispositivos”, disse o gerente da IDC Brasil. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Mas o medo com a segurança nas transações digitais não brecou o impulso pelas compras. Para cumprir o distanciamento social, muitos consumidores que ainda resistiam ao e-commerce foram seduzidos pelas facilidades e campanhas dos grandes varejistas. Para se ter ideia, no México, as compras online saltaram de 767 para 877 bilhões de pesos mexicanos. E o movimento deve continuar. No Brasil, segundo a IDC, 52% dos entrevistados pretendem fazer mais compras online e 52% disseram que ficarão online mais horas por dia, mesmo após a pandemia. Muitos consumidores, inclusive, nem pretendem esperar a retomada das atividades normais para comprar produtos de tecnologia. Dos três mil pesquisados pela IDC nos cinco países, 23% têm a intenção de comprar online – e agora - um smartphone, 19% uma impressora, também 19% uma smart TV, 18% querem um notebook e 16% um jogo digital. Na sequência, nas intenções de compra vem tablet (14%), monitor (12%), videogame (12%), assistente digital (11%), PC (10%) e smart watch (10%). O gerente da IDC Brasil destaca, no entanto, que as intenções de compra durante a pandemia nas duas maiores economias da América Latina são bem diferentes. “Enquanto o mexicano busca por smartphones, smart TVs e videogames, o brasileiro, com uma visão sempre mais otimista, quer consumir mais e, além desses produtos, também incluiu o notebook em sua lista de compras”, afirma. As quarentenas na América Latina também deram relevância ao PC como ferramenta para assistir a filmes, séries e outros conteúdos de entretenimento. Um estudo da IDC com a Netquest, mostrou que, entre janeiro e abril, no Brasil, houve um aumento de 25% entre os usuários da plataforma Netflix via computador, e apenas 5% via dispositivos móveis. Na Colômbia e no Peru, o crescimento de usuários de PC para acessar o serviço foi ainda maior – de quase 50% -, e entre 15 e 20% via mobile. “Além do aumento no número de usuários, as pessoas também permaneceram mais tem nesses serviços”, afirma Sakis, Já entre os aplicativos, a preferência dos consumidores latino-americanos durante a pandemia foi pelos de entretenimento (67%), pagamentos (55%), educação (49%), colaboração (38%) e compras (22%). Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Lançamento do rover Perseverance a Marte é adiado mais uma vez pela NASA

canaltech A NASA adiou por uma semana o lançamento da missão Mars 2020, devido a um problema com o foguete Atlas V, que será o responsável por lançar o rover Perseverance rumo a Marte. Agora, a missão está programada para ser lançada em algum momento até o dia 30 de julho. Entenda como o rover Mars 2020 tentará encontrar sinais de vida em Marte Mars 2020: saiba mais sobre a missão da NASA que buscará bioassinaturas em Marte Saiba como ESA e NASA trabalharão juntas para trazer rochas marcianas à Terra Essa é a terceira vez que a data precisou ser adiada. Primeiro, a agência espacial adiou o lançamento do dia 17 de julho para o dia 20 de julho; em seguida, a NASA precisou alterar novamente o dia do lançamento para 22 de julho. O motivo, na ocasião, foram preocupações relacionadas a contaminação em equipamentos de apoio solo. Agora, o problema é com o Atlas V, fabricado e operado pela United Launch Alliance (ULA). Um teste geral do foguete foi realizado em 22 de junho, no qual os tanques propulsores foram preenchidos com combustível e todos os procedimentos para praticar o lançamento real foram executados. Então, durante esse teste, uma série de sensores que monitoram os níveis de propulsor de oxigênio líquido no veículo entregaram dados problemáticos, exigindo da equipe da ULA um tempo extra para descobrir o que deu errado. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- O rover Perseverance em seus preparativos finais nas instalações da NASA (Foto: NASA/JPL-Caltech) Com essa nova prorrogação, a NASA se aproxima ainda mais do fim desta próxima janela de lançamento rumo ao Planeta Vermelho. É que as missões espaciais que visam chegar a Marte têm apenas um pequeno período a cada dois anos para enviar as naves. Esse período corresponde ao momento em que Marte se aproxima da Terra em sua órbita ao redor do Sol. Se a NASA perder a chance de lançar o Perseverance dentro da janela atual, terá que esperar até 2022 para tentar novamente. De acordo com o anúncio da agência, a equipe calcula que a janela de lançamento pode ser estendida por alguns dias até 15 de agosto. Eles também estão avaliando se esse período pode ser prolongado ainda mais, caso não seja possível realizar o lançamento até lá. Ainda assim, falta pouco tempo para finalizar todos os procedimentos de segurança e enviar o rover ao espaço. O Perseverance é projetado para procurar sinais de vida que possam ter existido em Marte bilhões de anos atrás. Ele está equipado com ferramentas para perfurar o solo marciano e buscar por amostras que serão deixadas na superfície do planeta para, depois, serem coletadas em uma missão futura, que trará tais amostras à Terra para que sejam estudadas profundamente em laboratórios em nosso planeta. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Vacina da Pfizer contra COVID-19 mostra eficácia em teste com humanos

canaltech Na corrida global por tratamentos para o novo coronavírus (SARS-CoV-2), mais uma iniciativa apresenta suas pesquisas feitas em humanos. É que a vacina contra a COVID-19, desenvolvida pela empresa de biotecnologia alemã BioNTech e pela farmacêutica norte-americana Pfizer, obteve bons resultados iniciais nesses testes, conforme divulgado pelas companhias nesta quarta-feira (1). Saúde 5.0: é assim que a transformação digital atua contra a COVID-19 Coalizão COVID Brasil | Hospitais investigam 4 antivirais para tratamento Aparelho da UERJ pode detectar carga de coronavírus no ambiente Atualmente, essa vacina é uma das 17 testadas em humanos para se encontrar uma vacina que possa ajudar o mundo a controlar a pandemia da COVID-19, que já afetou diretamente mais de 10,5 milhões de pessoas, sendo que cerca de 500 mil delas faleceram em decorrência da infecção respiratória.  Por enquanto, essa potencial vacina da BioNTech e da Pfizer é a quarta a apresentar evidências promissoras em testes com humanos. Além dessa, os outros projetos globais envolvem as farmacêuticas Moderna, CanSino Biologics e Inovio Pharmaceuticals. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Pesquisa com humanos: Potencial vacina da BioNTech e da Pfizer tem resultados iniciais positivos (Foto: Willfried Wende/Pixabay) Entenda os resultados Para a avaliação da eficácia da droga, a BioNTech testou três dosagens de seu medicamento, chamado de BNT162b1, em 24 voluntários saudáveis. As análises demonstraram que, após 28 dias, os testados desenvolveram níveis mais altos de anticorpos para a COVID-19 do que é normalmente observado em pessoas infectadas, após a recuperação. A imunização das pessoas, independente das doses, foi feita através de duas injeções dentro de três semanas uma da outra. No entanto, a administração da dose intermediária testada foi seguida por uma febre curta em três dos quatro participantes, após a segunda injeção. Agora, a dosagem com a concentração mais alta não chegou a ser concluída por causa da dor causada na hora da injeção. "Esses primeiros resultados de testes mostram que a vacina produz atividade imune e causa uma forte resposta imune", explica o co-fundador e CEO da BioNTech, Ugur Sahin. Agora, em uma segunda etapa das pesquisa, estão sendo preparados ensaios maiores para mostrar se os resultados da imunização se repetem e como funcionam diante de uma infecção real. "Acreditamos que os benefícios parecem superar os riscos até agora, especialmente quando se considera a doença que a vacina está tentando impedir", comenta o analista da Mizuho Securities Divan Vamil, em nota. O que falta? Até agora, nenhuma vacina contra o novo coronavírus foi aprovada para uso comercial, em larga escala. Isso porque os testes em estágio inicial são projetados para medir certos anticorpos e outros marcadores imunológicos no sangue, em pequenos grupos. Por isso, a pesquisa sempre requer uma validação adicional. Agora, a BioNTech e a Pfizer devem iniciar um estudo maior para comprovar a eficácia da potencial vacina que envolve cerca de 30 mil participantes saudáveis. Essa etapa, provavelmente, começará nos Estados Unidos e na Europa no final de julho, assim que for autorizada pelos órgãos de vigilância locais. Se a pesquisa obtiver sucesso na resposta imune das pessoas contra a COVID-19, as empresas já estão preparando até 100 milhões de doses para o final de 2020, e mais 1,2 bilhão de doses até o final de 2021, em uma produção que deve se dividir entre a Alemanha e os Estados Unidos. Com a boa notícia, as ações da BioNTech subiram 4,6%, depois de subirem 19%, atingindo o nível mais alto em mais de três meses. Além disso, as ações da Pfizer também subiram 4,4%. Do outro lado, as ações de alguns desenvolvedores de vacinas rivais, como Moderna e Novavax Inc, caíram. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Preços de eletrônicos sobem durante a pandemia, afirma Zoom

Preços de eletrônicos sobem durante a pandemia, afirma Zoom

Tecmundo A pandemia de covid-19 está colaborando para a oscilação do preço de eletrônicos no mercado nacional, segundo um levantamento realizado pelo Zoom que mostra os itens com as maiores variações entre 1º de fevereiro e 1º de junho. Entre os itens que mais sofreram com esta mudança estão videogames e filmadoras. Neste levantamento, a equipe de Business Intelligence da empresa acompanhou os preços médios dos eletrônicos em três fases: entre os dias 1º de fevereiro e 12 de março, antes do início da pandemia no Brasil; de 13 de março a 22 de abril, logo após a orientação de isolamento social; e de 23 de abril e 1º de junho, quando as necessidades da população na quarentena começaram a mudar.Leia mais... Veja Mais

Honor 30 Lite tem primeira propaganda divulgada confirmando suas especificações

tudo celular Equipado com processador MediaTek Dimensity 800, suporte a 5G e até 8GB de RAM, o novo intermediário da Honor tem seu lançamento confirmado para amanhã Veja Mais

COVID-19 | Aplicativo de jogos monitora saúde de idosos e avisa familiares

canaltech Na última segunda-feira (29), foi anunciado que um aplicativo de jogos para idosos chamado "Cérebro Ativo", feito com apoio do Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (Pipe), que será utilizado para monitorar a saúde dos usuários em isolamento social. Esse projeto, conduzido pela empresa paulista ISGAME, em São Paulo, foi selecionado em um edital cuja proposta é apoiar o desenvolvimento de produtos, serviços ou processos criados por startups e pequenas empresas de base tecnológica no estado de São Paulo, voltados à luta contra a COVID-19. Idosos: um público cada vez mais adepto à tecnologia Acima de 65: influencers espalham simpatia ao falar sobre envelhecimento A ideia é funcionar por meio de uma pulseira ou de um relógio conectados ao aplicativo e registrar os batimentos cardíacos e o número de passos dados em casa pelo usuário ou outras informações. Assim, o app gera um relatório com base nesses dados coletados, com a intenção de avisar um familiar ou uma equipe médica. Na prática, o perfil de cada usuário será analisado por meio de inteligência artificial para monitorar  alterações de comportamento. Os criadores argumentam que o app seguirá a Lei Geral de Proteção de Dados.  Aplicativo de jogos monitora saúde de idosos, faz perguntas sobre o emocional e avisa familiares e médicos Outra ideia do projeto é que o usuário responda perguntas e faça uma autoavaliação de sua saúde, tendo como foco energia/disposição, ansiedade, irritação, depressão e tristeza. As perguntas serão escolhidas por ferramentas artificiais embarcadas no game. Antes de entrar na fase comercial, o aplicativo “Cérebro Ativo” será testado por 80 idosos que fizeram parte das outras fases de desenvolvimento do aplicativo.  -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Vale ressaltar que a empresa também está tentando fechar parcerias para que as pulseiras ou relógios que serão utilizados no processo de monitoramento dos indicadores de saúde tenham baixo custo. A proposta é que o aplicativo seja gratuito. Neste caso, o usuário vai ter acesso a um número limitado de funcionalidades. Para ter acesso ao monitoramento dos dados de saúde e aos módulos mais complexos, como os que estimulam a interação social entre as pessoas de forma remota, será cobrada uma assinatura mensal. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Vacina da Pfizer contra coronavírus passa em teste e gera expectativas

Vacina da Pfizer contra coronavírus passa em teste e gera expectativas

Tecmundo Uma vacina experimental contra o novo coronavírus, produzida pela Pfizer em parceria com a BioNTech, foi aprovada em nova fase de testes. Apesar de ter causado efeitos colaterais em voluntários que receberam doses mais altas, demonstrou bons resultados no estímulo da resposta imune em pessoas saudáveis. Se tudo der certo após mais uma etapa de avaliações, a companhia espera produzir 100 milhões de doses até o fim de 2020 e mais 1,2 bilhão até o fim de 2021.O estudo foi realizado com 45 pessoas, nas quais foram aplicadas três doses da medicação ou de placebo. Nesse grupo, 12 foram contemplados com 10 microgramas, 12 com 30 microgramas e 12 com 100 microgramas. Metade dos participantes teve febre, por isso não recebeu uma segunda dose. Já os demais manifestaram a condição 3 semanas após a segunda aplicação (8,3% com dosagem de 10 microgramas e 75% com a de 30 microgramas).Leia mais... Veja Mais

Aparelho da UERJ pode detectar carga de coronavírus no ambiente

canaltech No combate à COVID-19, cientistas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) desenvolveram um aparelho móvel e de baixo custo que mapeia a carga viral do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no meio-ambiente. Batizado de Coronatrack, o dispositivo portátil foi criado pelas equipes do Laboratório de Radioecologia e Mudanças Globais (Laramg). Água ozonizada é a mais nova arma contra casos do coronavírus Estado de São Paulo tem queda semanal no número de mortes por COVID-19 Novo vírus da gripe com potencial pandêmico é encontrado em porcos na China A ideia da invenção é que o aparelho possibilite o próprio usuário a monitorar a carga viral dos locais por onde costuma circular, como a frente de uma casa ou de um negócio. Segundo as informações divulgadas pela UERJ, o protótipo do Coronatrack custou R$ 200, enquanto modelos importados, que funcionam de forma similar, custam em média R$ 4 mil. Equipamento portátil da Uerj aponta para presença do novo coronavírus no ar (Imagem: divulgação/Uerj) Como funciona? “Ele [o equipamento] tem uma mini-bomba de ar, que você coloca numa caixinha presa no seu cinto. É ligado em uma mangueira que vai presa na sua gola, crachá ou bolso. Nessa extremidade o sistema captura o vírus, quando ligo a bomba ele vai aspirar o ar em volta de você. Ele vai concentrando o vírus e no fim do expediente aquele material com o vírus acumulado é levado ao laboratório para ser analisado”, explica o professor de Biofísica na Uerj, Heitor Evangelista. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- De acordo com o professor Evangelista, esse sistema é similar ao utilizado na mineração para monitorar partículas de poeira no ar, durante uma escavação. "Fizemos algumas modificações nesse equipamento para ser mais eficiente para o vírus. O vírus está ligado às partículas no ar, ele não fica livre, ele se agrega às partículas que já estavam no ar e você inala tudo junto”, completa o pesquisador sobre o funcionamento. Pelas facilidades, “esse equipamento pode ser usado em qualquer circunstância, onde tem um trabalhador ou um usuário num ambiente em que circulam várias pessoas. Uma loja, uma academia, se reabrir um cinema, uma escola, qualquer lugar. Tudo isso pode ser feito porque ele é portátil e individual”, explica Evangelista, um dos desenvolvedores. Dessa forma, é possível mapear a concentração de vírus na cidade, através de amostras de ar colhidas em determinados locais e trajetos, como a porta de hospitais. Hoje, um protótipo também é utilizado no Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), da UERJ.  Melhores parâmetros O aparelho da UERJ também pode ser utilizado para solucionar as questões da subnotificação de casos do novo coronavírus. Isso porque os cientistas e autoridades de saúde teriam uma melhor noção sobre as regiões mais perigosas para a COVID-19, a partir das medições do aparelho. Assim, poderiam intensificar testes em determinado local e ampliar medidas de isolamento de forma localizada. “A subnotificação se dá porque você não consegue medir individualmente as pessoas. Com esse sistema, ao invés de medir individualmente as pessoas, você monitora uma área. Isso pode dar uma luz maior sobre essa questão”, afirma Evangelista.  “Esse sistema tem um GPS, então ele coloca o trajeto georreferenciado, aí, vou medir aquele filtro e vou saber a carga viral daquele trajeto. Se tiver 200 aparelhinhos desses, conseguimos mapear o Rio de Janeiro, e com isso podemos saber em que áreas temos uma maior carga viral no ar do que outros lugares”, explica o professor. Em pesquisa, o Coronatrack se mostrou eficiente nos primeiros testes e a equipe da UERJ já está trabalhando no registro de uma patente para fins comerciais. Agora, os pesquisadores estão em busca apoio do poder público ou da iniciativa privada para desenvolver a produção em larga escala. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Telegram terá que devolver R$ 6,4 bilhões a investidores; entenda o caso

canaltech A SEC (equivalente estadunidense da Comissão de Valores Mobiliários) divulgou a realização de um acordo com o Telegram sobre a sua fracassada tentativa de implementar uma criptomoeda própria. A empresa do mensageiro e sua subsidiária TON Issuer se comprometeram a devolver mais de US$ 1,2 bilhão (cerca de R$ 6,48 bilhões) a seus investidores. Novo golpe envolvendo bitcoins mira proprietários de sites Oito perguntas sobre: criptomoedas! Corretora lança "reality show" baseado em criptomoedas Além disso, as companhias foram multadas pelo órgão norte-americano em US$ 18,5 milhões (quase R$ 100 milhões em conversão direta). O motivo da multa foi o fato de o lançamento da criptomoeda não ter sido registrado junto à SEC. A moeda virtual Gram foi anunciada na metade de 2019 pelo Telegram em cojunto com a TON. O projeto foi abandonado em maio deste ano, mesmo depois de ter alcançado 171 investidores em uma emissão inicial de 2,9 bilhões de Grams. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Com o acordo, o Telegram se comprometeu a notificar a SEC caso participe de qualquer emissão de bens digitais. Com isso, a empresa evitou uma batalha nos tribunais, além de não precisar assumir ou negar qualquer infração. Segundo a SEC, a emissão da moeda digital foi uma violação da lei norte-americana de valores mobiliários de 1933. A legislação foi promulgada no país na esteira da grande depressão e da quebra da bolsa de valores de Nova York, em 1929, com o objetivo de dar mais segurança e transparência a investidores. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Como habilitar o modo escuro no WhatsApp Web e Desktop

canaltech O WhatsApp finalmente liberou o aguardado tema escuro para as versões web e desktop do mensageiro. Ou seja, se você sincroniza o WhatsApp com seu computador, seja no navegador ou no app de Windows ou Mac, já pode usar a versão escura. WhatsApp oficializa modo escuro para web e desktop, figurinhas animadas e mais WhatsApp: como enviar mensagem para um número fora da sua agenda Como copiar e colar no WhatsApp por celular Android e iOS Infelizmente, no entanto, ainda não há a opção para ligar e desligar a função em um horário agendado: você usa o tema claro ou o tema escuro, alterando tudo manualmente. Abaixo, você confere um passo a passo bem simples para ativar o modo escuro no WhatsApp em seu computador. É o mesmo para a versão em navegadores e para o app. Atenção: a novidade, anunciada em 1º de julho pelo WhatsApp, está sendo disponibilizada aos poucos para todos os usuários, portanto é possível que ela não esteja disponível para você. O tutorial abaixo foi produzido na versão 2.2027.9 do WhatsApp Web. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Passo 1: abra as configurações do WhatsApp no computador. É só clicar no botão com três pontos na vertical e selecionar “Configurações”. Clique em "Configurações" (Imagem: Felipe Junqueira) Passo 2: no novo menu que abrir, clique em “Tema”. Vá em "Tema" (Imagem: Felipe Junqueira) Como gravar chamadas do WhatsApp no Android e iPhone Passo 3: vai abrir um pop-up com as duas opções de tema disponíveis. É só escolher o escuro para mudar as cores do seu mensageiro (ou o claro, caso você queira voltar à versão tradicional). Escolha o modo escuro e pronto! (Imagem: Felipe Junqueira) Fácil e rápido, não é? Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Nada de 120Hz: iPhone 12 Pro e Pro Max não terão tela ProMotion, diz analista

tudo celular Analista divulgou uma lista com celulares que devem ter 120Hz e ser lançados em 2020, confira. Veja Mais

Como conseguir o selo de conta verificada no TikTok

canaltech O TikTok (Android | iOS), aplicativo de vídeos virais cuja popularidade tem crescido cada vez mais em todo o mundo, possui diversas características em comum com outras redes sociais, como o Facebook e o Twitter. Uma delas é a possibilidade de ter uma conta verificada para famosos e influenciadores digitais, o que dificulta a criação de contas fake dessas pessoas. A conta verificada no TikTok abrange mais pessoas do que nas outras redes sociais, uma vez que o grande potencial de viralização do conteúdo postado no aplicativo pode transformar muito mais pessoas em potenciais influenciadores. Por isso, as regras para conseguir o selo de verificação tendem a ser um pouco diferente: enquanto em outras redes sociais você deve provar que é uma figura pública, no TikTok o selo é dado a celebridades e anônimos automaticamente. O que é o selo de verificação? O selo de verificação serve para mostrar a todos os demais usuários de uma rede social que uma determinada conta realmente pertence a uma pessoa. Isso porque, no caso de famosos, o número de contas falsas atribuídas a eles - e que podem contribuir com fake news - é muito grande. Por isso, a função primordial do selo é garantir a segurança tanto de uma celebridade quanto de seus admiradores. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Por isso, a conta verificada do TikTok chega muito mais fácil para famosos, como cantores, atores, YouTubers já conhecidos, entre outras figuras públicas. Enquanto redes sociais como o Instagram permitem que usuários com um grande número de seguidores entrem com um pedido para receber o símbolo de check ao lado de seu nome, no TikTok o processo leva em consideração a quantidade de vídeos postados, o número de visualizações, comentários, a interação entre o dono da conta e seus seguidores e, é claro, o número deles. É por isso que, antes de mais nada, para ter uma conta verificada no TikTok você deve ter muitos seguidores. Atualmente, a rede social permite que os vídeos de todos os usuários viralizem - pois eles aparecem na página “For You”. Isso facilita bastante a possibilidade de ascensão e fama na rede. A conta verificada do TikTok é representada pelo símbolo azul ao lado do nome de usuário (Captura de tela: Ariane Velasco) Como ter uma conta verificada no TikTok Embora seguidores sejam importantes, existe uma estratégia que garante que seus vídeos sejam vistos pelo maior número de pessoas possível. Manter-se ativo na rede social é o primeiro passo para engajar mais pessoas. Além disso, alguns fatores devem ser levados em consideração na hora da criação de seus vídeos: Seja criativo: copiar o que todas as outras pessoas estão fazendo no TikTok pode ser bom, mas a longo prazo o que conta é a criatividade. Sempre que possível, inove. Use os efeitos da rede social - que não são poucos - a seu favor. Pense em situações corriqueiras e faça com que elas sejam mostradas nos vídeos de uma maneira cômica. Informe-se: além da criatividade, postagens que levam em conta acontecimentos atuais também garantem mais visualizações e, logicamente, tornam mais fácil ganhar uma conta verificada no TikTok. Essa é a genialidade por trás dos tão famosos “memes”; eles abordam acontecimentos dos quais todos sabem e, por isso, são considerados engraçados por uma quantidade enorme de pessoas ao mesmo tempo. Os vídeos com os assuntos do momento são exibidos na página "For You" do TikTok (Captura de tela: Ariane Velasco) Faça duetos: duetos - principalmente com contas famosas - podem ajudar muito a aumentar as visualizações de seus vídeos e, de quebra,aumentar seus seguidores até que você tenha uma conta verificada no TikTok. Sempre que possível, inove nos duetos. Compartilhe seus resultados em outras redes sociais: por que não usar redes como o Facebook e o Twitter para divulgar seu TikTok? Se você quer ter uma conta verificada, isso pode fazer toda a diferença, já que os vídeos, ao serem salvos na galeria, exibem seu nome de usuário do TikTok automaticamente. Caso eles venham a viralizar em outras redes, o aumento de seguidores, curtidas e interações no TikTok é certo. Poste seus vídeos do TikTok nos Stories do Instagram ou no Facebook (Captura de tela: Ariane Velasco) Não tenha medo de ser espontâneo: nem sempre você precisa de enredos ensaiados, maquiagem e muito filtro para fazer com que seus vídeos sejam visualizados no TikTok. A espontaneidade, ao contrário do que muitos podem pensar, costuma render muito engajamento. Vídeos ao ar livre ou em situações corriqueiras, mas que são inusitadas para um vídeo - como compras no supermercado - costumam render um bom número de views. Peça divulgações: por que não contar com divulgações de contas que já são conhecidas no TikTok? Se você conhece alguém que já tem uma conta verificada - ou quase - não tenha medo de pedir ajuda. As divulgações podem ser feitas tanto na forma de duetos quanto nas legendas de vídeos. Faça vídeos com sua própria voz: as dublagens do TikTok são muito divertidas, mas de vez em quando também vale fazer um vídeo que seja engraçado ou interessante com sua própria voz - assim, as pessoas podem querer usá-la como áudio, o que pode atrair ainda mais atenção para sua conta. Grave tutoriais: existe alguma coisa que você sabe fazer muito bem e que gostaria de ensinar a outras pessoas? Grave tutoriais no TikTok! O formato do aplicativo é ideal para tutoriais rápidos. No entanto, caso o seu leve um pouco mais de tempo, vale usar truques na hora da gravação, como acelerar a câmera de vez em quando. Use hashtags em seus vídeos do TikTok para aumentar o número de visualizações (Captura de tela: Ariane Velasco) Invista na qualidade de seus vídeos: gravações com baixa qualidade - seja de áudio ou de vídeo - não rendem visualizações e, por isso, podem ser um empecilho na hora de conseguir sua conta verificada no TikTok. Sempre que possível, grave vídeos com boa luminosidade e áudio compreensível. Os tutoriais atraem a atenção do público porque mostram que a sua conta tem conteúdo original e que pode ser enriquecedora para quem a segue. Trazer dicas e interagir com os seguidores nos comentários pode ajudar a garantir a sua conta verificada. Conta verificada no TikTok: regras de uso Por fim, é claro que, para ter uma conta verificada no TikTok, você deve seguir as diretrizes do site. Jamais carregue áudios de outras pessoas como se fossem seus, uma vez que isso viola as regras de propriedade intelectual - que o TikTok segue com rigor. Além disso, fique sempre atento ao tipo de conteúdo que é proibido pelo aplicativo. As proibições incluem: Apologia a grupos e organizações violentas, seja nos vídeos ou em suas legendas (o que inclui o uso de emojis, códigos ou siglas que mencionem tais grupos); Discurso de ódio a uma etnia, raça, religião, orientação sexual ou até mesmo a um indivíduo - seja ele famoso ou não; Apologia a substâncias proibidas e à sua comercialização; Vídeos com conteúdo violento ou explícito; O TikTok só concede conta verificada a quem segue suas diretrizes de uso (Captura de tela: Ariane Velasco) Conteúdo pornográfico; Apologia ao suicídio ou à autolesão; Violação da privacidade de outras pessoas, o que inclui a exposição de imagens não autorizadas de terceiros, dados pessoais ou qualquer conteúdo que possa expor alguém indevidamente; Abuso infantil - ou apologia ao abuso infantil, bem como sexualização de menores de idade; Spam. Para mais regras de uso, acesse o site do TikTok. Você conhece mais dicas para conseguir uma conta verificada no TikTok? Já conhecia as regras de uso do aplicativo? Conte pra gente nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Amazon Prime Video lança recurso para usuários assistirem filmes e séries juntos

canaltech A Amazon anunciou uma ferramenta criativa para seus assinantes nos Estados Unidos. Agora o Amazon Prime Video permite que os assinantes assistam a qualquer conteúdo na plataforma ao mesmo tempo, em uma espécie de grupo online que será chamado de "Watch Party". Serão permitidas até 100 pessoas assistindo ao mesmo conteúdo simultaneamente e, tal qual acontece em outras plataformas com transmissão ao vivo, você poderá interagir com todas elas usando emojis e um bate-papo tradicional. Segundo a empresa, não será cobrado nenhum centavo a mais por isso. Como funciona? Ao iniciar a sessão, o anfitrião é quem escolhe o título a ser assistido e é ele quem pode controlar questões como legendas, idioma, pausar e prosseguir. Tudo o que essa pessoa fizer logo depois será transmitido aos espectadores da Party. Para participar, claro, todos devem ser assinantes do Amazon Prime Video. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! A única exceção quanto aos programas, filmes e séries que estão disponíveis no Watch Party são aqueles em que a Amazon apenas aluga ou vende. Já o catálogo de conteúdos originais e os filmes e séries que fazem parte da assinatura Prime podem entrar na Party sem o menor problema. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Imagem: Amazon Para começar a utilizar o Watch Party, os clientes clicam no novo ícone na página do filme ou série no site da Prime Video para computadores. Eles recebem um link que podem compartilhar com amigos e familiares como quiserem. Os destinatários que clicarem no link entrarão na sessão e poderão conversar com outras pessoas. Segundo a Amazon, o novo recurso foi desenvolvido como uma experiência nativa para o Prime Video. A ferramenta está disponível apenas para usuários dos Estados Unidos e sua fase de implementação já está rolando. A gigante do varejo ainda não disse se vai expandir o Watch Party para outros países. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Demorou, mas chegou: Microsoft finalmente libera atualização de maio para dispositivos Surface

tudo celular Diversos bugs, para variar, atrasaram a chegada do update para dispositivos da própria Microsoft. Veja Mais

Amazon cria sistema que busca erros e otimiza códigos de seus serviços em nuvem

canaltech A Amazon lançou um novo produto para o Amazon Web Services (AWS), seu braço de infraestrutura de nuvem. Chamado de CodeGuru, o sistema usa machine para analisar linhas de código, arrumando possíveis bugs e sugerindo modificações que podem deixar a plataforma mais barata para o usuário. Amazon pagará US$ 500 milhões em bônus a trabalhadores mais expostos a COVID-19 Amazon pagará US$ 1 bilhão por empresa de tecnologia autônoma Amazon investe US$ 2 bi em fundo para eliminar as emissões de carbono Segundo a Amazon, o sistema foi criado a partir da análise de milhões de linhas de códigos do GitHub e de aplicativos em código aberto e internamente na Amazon. “Com o CodeGuru, você pode encontrar e corrigir problemas de código, como vazamentos de recursos, possíveis condições de disputa de simultaneidade e ciclos de CPU desperdiçados”, explica a companhia em apresentação. A tecnologia atualmente funciona somente em aplicativos em Java, mas a companhia promete expandir as linguagens em breve. A plataforma funciona com duas ferramentas distintas. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- A primeira é a CodeGuru Profiler. Esta é a que ajuda a otimizar as linhas de código, para reduzir utilização de CPU e, consequentemente, reduzir custos. “O CodeGuru Profiler fornece recomendações específicas para que você possa agir imediatamente em questões como recreação excessiva de objetos caros, desserialização cara, uso de bibliotecas ineficientes e registro excessivo”, informa a empresa. O segundo é o CodeGuru Reviewer. Aqui, a ferramenta detecta possíveis desvios de práticas recomendadas em conjuntos de aplicações (APIs, na sigla em inglês) e kits de desenvolvimento (SDKs) da AWS, ajudando a identificar erros comuns na plataforma. “Ele detecta problemas de simultaneidade, como violações de atomicidade e o uso de classes que não são seguras para as linhas, difíceis de encontrar, mesmo para programadores experientes. Ele detecta quando os recursos são fechados incorretamente, criando problemas de latência e interrupções. Ele também identifica a validação correta das entradas, nas quais entradas não autorizadas podem levar a problemas como ataques de injeção ou negação de serviço”, descreve a empresa. Segundo a AWS, o sistema é “barato” com valor de 0,005 US$(R$ 0,0266 na conversão direta) por hora de amostragem por perfil de aplicativo e US$ 0,75 (R$ 3,99) para análise de 100 linhas de código por mês. “Por exemplo, se você tiver uma solicitação de recebimento típica com 500 linhas de código, custaria apenas US$ 3,75 (R$ 19,94) para executar o CodeGuru Reviewer nela”, pontua o comunicado. O sistema está disponível no Brasil somente em versão de demonstração e conta com 90 dias de utilização gratuita para novos usuários. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Microsoft vai banir jogadores de Forza que usam símbolos extremistas nos carros

canaltech A Microsoft anunciou nesta semana uma nova política de tolerância zero contra iconografias que representes grupos extremistas ou símbolos relacionados a discurso de ódio nos games da série Forza. A partir desta semana, jogadores que usarem tais imagens na customização de seus veículos terão as criações retiradas do ar e, em caso de reincidências, poderão ter suas contas banidas completamente dos jogos. 10 filmes importantes para refletir sobre racismo e Consciência Negra Anonymous diz ter provas que ligam Trump a tráfico e exploração de crianças A política já fazia parte dos termos de uso dos títulos no que se relaciona a elementos como a suástica nazista ou o sol nascente que foi ícone do imperialismo japonês, por exemplo. Na atualização da última sexta (26), entretanto, a Microsoft afirmou que a bandeira confederada americana também passará a fazer parte da lista do que ela chama de “iconografias notórias”, ou seja, os símbolos que estão diretamente relacionados ao tipo de conduta que a companhia deseja restringir no ambiente online. A mudança vale tanto para a séria Horizon quanto para os títulos de Forza Motorsport. https://t.co/ISmRTzdihe pic.twitter.com/ueljc3F3xT -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- — Forza Support (@forza_support) June 26, 2020 Ainda segundo o comunicado, a mudança é parte da busca para fazer a experiência com a série Forza mais segura e inclusiva para todos os jogadores. A inclusão da bandeira confederada americana vai de encontro à exibição do símbolo, principalmente, por supremacistas e nacionalistas brancos contrários às manifestações antirracismo do movimento Vidas Negras Importam, que eclodiram nos EUA ao longo das últimas semanas. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Originalmente, a bandeira pertencia à confederação dos estados do sul do país, que entraram em conflito com o governo central americano após a eleição de Abraham Lincoln, em 1860, que era contrário à escravidão. Como a economia destas regiões era amplamente baseada na agricultura, principalmente fazendas de algodão que dependiam fortemente da mão de obra escrava, o movimento de secessão acabou dando origem à Guerra Civil Americana, que durou quatro anos e terminou com a rendição dos estados confederados. A mudança atinge diretamente uma das customizações mais comuns entre a comunidade americana da série Forza, as recriações do General Lee, o Dodge Charger 1969 usado pelos protagonistas da série Os Gatões (The Dukes of Hazzard, no original em inglês). O veículo trazia a bandeira confederada no teto da lataria tanto em sua versão para a televisão, que começou a ser transmitida em 1985, quanto no reboot para cinema, lançado em 2005. O nome da máquina também é uma referência ao General Robert E. Lee, um dos principais comandantes dos separatistas e oficial responsável pelo exército do estado da Virgínia do Norte.   O veículo original usado na série pertence hoje ao jogador profissional de golfe Bubba Watson, mas não traz mais a bandeira confederada na parte superior. Em 2015, em uma mensagem antirracista, o atleta anunciou que iria refazer a pintura do General Lee para remover o símbolo, que foi substituído pela bandeira americana. Na ocasião, um museu automotivo se ofereceu para comprar o carro e preservar sua pintura original, com a proposta financeira sendo recusada. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Como tirar ruído de gravações em áudio com o Audacity

canaltech O Audacity (Linux | Mac | Windows) é um software gratuito e open source para edição e manipulação de áudio. Funciona como uma opção muito interessante para iniciantes e experientes. Oferece diversos recursos de uma forma prática e eficiente, dividindo o som em faixas diferentes e com uma extensa biblioteca de efeitos. 8 editores de áudio gratuitos para Windows Guia completo: como converter arquivos de áudio para qualquer formato Como fazer um podcast do zero: tutorial completo Uma das funções inclusas no software é a redução de ruídos. Utulizando esse recurso, que identifica e reduz o impacto de sons incômodos, não é necessário desperdiçar uma faixa de áudio por causa de ruídos. O passo a passo a seguir foi feito utilizando um Mac, mas pode ser executado nas versões do Audacity para todos os sistemas operacionais. Saiba como usá-lo! Audacity: como tirar o ruído de gravações Passo 1: abra uma faixa de áudio no Audacity. Depois, identifique e selecione o ruído que deseja remover clicando e segurando com o botão esquerdo do mouse; -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Selecione o fragmento que contém o ruído (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 2: em seguida, clique em "Effects" ("Efeitos") e procure por "Noise removal" ("Remoção do ruído"); Encontre a função de remover ruídos (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: a primeira etapa consiste em fazer o software identificar o padrão do ruído. Com a parte selecionada, clique em "Get noise profile" ("Obter perfil de ruído"). Obtenha uma amostra do ruído (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: faça novamente o caminho "Effects" > "Noise removal". Com o perfil obtido, o software mostra a configuração padrão para reduzir o barulho. Clique em "Ok" para confirmar; Aplique o efeito (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: o fragmento selecionado receberá a redução de ruído. Para ouvir, aperte a tecla "espaço". Faixa de som com o ruído reduzido (Foto: Reprodução/André Magalhães) Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Instagram pode ganhar painel dedicado com várias postagens de Stories

canaltech O Instagram Stories é um dos produtos de maior sucesso do Facebook atualmente. Segundo a própria plataforma, no ano passado metade dos usuários mensais ativos, ou 500 milhões de perfis, abriram as postagens rápidas diariamente — isso representa o dobro de toda a base diária do Snapchat, que popularizou esse tipo de publicação. Assim, é natural que a rede social amplie o acesso a esse recurso e agora um novo painel dedicado, com muito mais atualizações de Stories, vem sendo testado com um pequeno número de pessoas. A empresa possivelmente pretende tornar o Stories em uma ferramenta mais central no uso cotidiano. Com isso, tanto a tela inicial quanto esse painel específico apresentariam mais vídeos efêmeros. A primeira alteração viria com duas linhas de sugestões no Feed, que atualmente exibe apenas uma linha — e isso já apareceu para algumas pessoas no Brasil recentemente. Instagram começa a exibir Stories em fila dupla no Brasil Um botão embaixo dessa área expandida daria, então, o acesso à seção “Ver todos os Stories”, em tela cheia. O recurso foi visto pela primeira vez pelo gerente de mídia social Julian Gamboa, no final da semana passada. Ele trabalha na Califórnia e compartilhou o flagrante no Twitter. -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- You've heard of two rows of Instagram Stories...Now prepare for "SEE ALL STORIES" pic.twitter.com/vs42wwHuh0 — Julian Gamboa (@JulianGumbo) June 26, 2020 Stories “expandido” pode aumentar a receita do Facebook Como o Stories vem crescendo junto ao público, isso significa que as oportunidades comerciais também aumentam. No terceiro trimestre de 2019, o Facebook chamou o Stories de uma de suas maiores áreas de crescimento. A empresa revelou que 3 milhões de seus 7 milhões de clientes estavam anunciando nos Stories do Facebook, Instagram e Messenger. No quarto trimestre da temporada passada, os Story Ads, que são a publicidade específica para essa ferramenta, registraram aumento de 4 milhões. Reprodução/Julian Gamboa Quando o Facebook divulgou seus ganhos no primeiro trimestre de 2020, o número total de impressões de anúncios em seus serviços registrou alta de 39% — e boa parte desse salto foi atribuído à veiculação de produtos no Stories. Para atender às necessidades dos anunciantes, a rede social introduziu no ano passado modelos personalizáveis de layouts e em seguida passou a permitir que os clientes possam usar uma plataforma para postar suas ofertas no Facebook, Messenger e Instagram de uma só vez. Instagram vai permitir que mais perfis vendam itens pelo app Contudo, o Facebook costuma dizer que os anúncios do Stories geram receita a taxas mais baixas do que o Feed de notícias. E aí é que essa expansão do recurso entraria, como uma forma de levar mais público e anunciantes para os vídeos efêmeros. Instagram confirma testes O Instagram confirmou ao Tech Crunch que realmente vem fazendo avaliações sobre esses novos paineis para o Stories com um pequeno número de usuários. A empresa se recusou a fornecer mais detalhes, mas disse que o teste está em vigor há mais de um mês. "Estamos sempre testando novas maneiras de melhorar a experiência do Instagram para nossa comunidade", resumiu um porta-voz. Como colocar duas fotos no mesmo Stories do Instagram Com o Stories bastante prestigiado dentro da empresa e os testes acontecendo, pode ser que essas alterações realmente possam se concretizar muito em breve, embora não haja uma previsão para isso. E aí, o que você achou? Acha que essa novidade é boa? Conta para a gente nos comentários! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Quadrinhos e super-heróis: Confira os destaques da Marvel e DC em junho

canaltech Olá pessoal, esta é uma nova coluna mensal que estreio neste dia 1º, uma quarta-feira. Aqui vamos abordar tudo o que aconteceu de mais importante nos lançamentos das duas maiores editoras de super-heróis dos Estados Unidos, a Marvel Comics e a DC Comics. Abaixo, você vai conferir um apanhado dos títulos que chegaram ao mercado estadunidense em junho. Esta coluna vai ao ar sempre na primeira quarta-feira do mês. Mas por que essa data especificamente? Bem, vocês já assistiram ao seriado Big Bang Theory? Se já viram, devem ter notado que na quarta-feira os personagens sempre ficavam ansiosos e felizes. Isso acontecia porque é o dia da semana que chegam os quadrinhos de todas as editoras nas prateleiras dos Estados Unidos. Então, a primeira quarta-feira do mês encerra o ciclo mensal de lançamentos de cada editora. Reprodução Vale destacar que são muitas edições, então, abaixo trago apenas um resumo rápido das principais revistas do mês. Algumas das novidades chegarão ao mercado brasileiro muito em breve, e o objetivo aqui é também chamar a atenção para coisas que têm grandes chances de influenciar as adaptações para TV e cinema. Você sempre pode acompanhar os lançamentos semanais lá fora por meio do site Comic List. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Então, vamos lá, lembrando que este conteúdo traz uma boa dose de spoilers! Fique avisado. Retorno do mercado Antes de começarmos com os destaques de cada editora, é preciso esclarecer que, assim como muita coisa em todo o mundo, a distribuição de quadrinhos ficou paralisada por alguns meses nos Estados Unidos. Somente em junho é que o envio das revistas começou a ser realizado novamente pela Diamond, a maior distribuidora do país, que basicamente faz a entrega de todo o material da DC Comics e da Marvel Comics. Houve muita discussão entre os comerciantes, editoras e a Diamond nos últimos meses, sobre como e quando seria o retorno da distribuição. A DC Comics se mostrou mais impaciente e resolveu se desvencilhar da Diamond para fazer sua própria entrega, inclusive com o lançamento das edições digitais antes das impressas — algo que, claro, desagradou as lojas de quadrinhos. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Então, desde o início de junho, a DC tem basicamente trazido uma avalanche de títulos que estavam “empacados” por conta da pandemia. Já a Marvel ainda vem retornando mais lentamente, até mesmo trazendo alguns “resumos” para os leitores se lembrarem das principais tramas antes da paralisação — o que, acredito eu, é muito mais adequado para um momento em que as pessoas estão gastando menos com gibis. DC Comics Bem, como dito acima, a DC voltou meio que “atropelando tudo”. E esse é o maior problema por aqui, pois temos importantes comemorações, dois grandes eventos e linhas de narrativa que estão mudando o status quo de vários ícones da editora. E isso é muita coisa para todo mundo acompanhar de maneira inteligível. O grande destaque do mês fica por conta de Dark Nights: Death Metal #1, a continuação da saga Noites de Trevas: Metal, que trouxe um novo domínio de medo e terror comandado por diversas versões malignas do Batman combinadas com heróis e vilões famosos — e o pior deles, o Batman que Ri, que, como o nome indica, é uma mistura do Coringa com o Homem-Morcego. A série fez muito sucesso e retorna com o Batman que Ri dominando nossa Terra, agora dividida por reinos, um dos quais fica sob a responsabilidade da Mulher-Maravilha. Enquanto isso, a vilã Perpetua, que apareceu recentemente nas páginas da Liga da Justiça, como resultado da própria saga Noites das Trevas: Metal, segue destruindo outras Terras paralelas. Reprodução/DC Comics A edição conta com toda a inventividade da dupla Scott Snyder e Greg Capullo, trazendo diversas versões dos mesmos personagens, repaginados nesse mundo sombrio — tem até um Batman Chtulhu. Eis que, no final desse primeiro capítulo, vemos o Cavaleiro das Trevas usar o anel da Tropa dos Lanternas Negros para levantar os mortos e ajudá-lo na batalha contra o Batman que Ri. Promissor. DCeased Hope at World’s End #2-3 Reprodução/DC Comics A saga DCeased, que basicamente transforma o mundo em mortos-vivos quando a Equação Anti-Vida toma conta do planeta, tornou-se um evento muito maior que deveria — e isso mostra os desencontros da DC nos últimos anos, o que gerou a saída de Dan Didio como coeditor-chefe. Havia um planejamento com muitos eventos de grande porte nesta temporada, inclusive o chamado 5G, que representa a quinta geração de heróis. Embora seja divertido de ler, fica confuso saber como e quando tudo se amarra com as revistas mensais e com Dark Nights: Metal, por exemplo. Catwoman 80th Anniversary/Joker 80th Anniversary/Green Lantern 80th Anniversary Reprodução/DC Comics O mês trouxe três grandes edições comemorativas, com 100 páginas. Todas com artistas icônicos de cada personagem, em histórias curtas que revisitam as várias versões e eras de cada um. Sabia que cada Lanterna Verde usa seus poderes de forma diferente? DC Comics celebra os 80 anos dos Lanternas Verdes com grande edição especial Justice League #46-47 Reprodução/DC Comics Depois da sagas megalomaníacas de Scott Snyder e de passar bastante tempo fora da Terra, a Liga da Justiça vem tratando de problemas com deuses do Olimpo, em uma trama que envolve o Espectro e as amazonas em Themyscira (a ilha onde nasceu a Mulher-Maravilha). Nada demais, mas serve para “limpar o paladar” cósmico deixado por Snyder antes de um novo grande momento. The Batman’s Grave #7 Reprodução/DC Comics Essa talvez seja a trama mais interessante envolvendo o personagem atualmente. A minissérie em 12 edições traz os desenhos realistas de Bryan Hitch (Os Supremos) em uma história de investigação de assassinato, que exalta o lado detetive do herói — não se surpreenda se este material influenciar The Batman, com Robert Pattinson. 7 obras que podem influenciar o novo Batman de Robert Pattinson Como o Batman trocou sua faceta cafona do seriado da TV pelo lado mais sombrio? Justice League Dark #22-23 Reprodução/DC Comics O grupo vem ganhando destaque da DC Comics nos últimos anos, possivelmente para alavancar sua grande popularidade dos quadrinhos em outras mídias — há planos para adaptação para o cinema há anos e finalmente deve chegar ao streaming em breve. Não gosto muito da presença da Mulher-Maravilha aqui, mas faz sentido, já que ela tem muito a ver com o lado mágico da editora. Na trama, o Homem-Animal e Destino voltam a estar em evidência, com uma história que explica os “Parlamentos da Vida” do Universo DC. Crítica | Justice League Dark: Apokolips War encerra com louvor trama estendida Produtora de J.J. Abrams vai adaptar Liga da Justiça Sombria para cinema e TV Liga da Justiça Sombria: 9 coisas que gostaríamos de ver no cinema e na TV Wonder Woman — Dead Earth #3 Reprodução/DC Comics Essa minissérie sai pelo selo Black Label, que costuma trazer visões mais autorais e adultas dos principais personagens da editora. Aqui, o artista Daniel Warren Johnson, que fez fama com a divertida Murder Falcon, na Image Comics, conta o que acontece quando a Mulher-Maravilha acorda de um sono de séculos. Ela descobre que a Terra foi reduzida a um deserto nuclear e, presa em um futuro sombrio, Diana deve proteger a última cidade humana do ataque de monstros titânicos. Arte e texto excelentes, em uma abordagem bem diferente das tradicionais histórias da amazona. Foto vazada revela nova habilidade da Mulher-Maravilha no Universo Estendido DC Mulher-Maravilha 1984 | Novo teaser confirma data de estreia no Brasil Marvel Comics Como dito anteriormente, a Casa das Ideias vem retornando de forma mais lenta, para dar tempo (e dinheiro) para que os leitores voltem a consumir em ritmo mais próximo do normal. Além disso, a empresa preferiu manter os laços com a Diamond e vem respeitando o retorno das entregas da distribuidora. Reprodução/Marvel Comics O maior destaque da editora em junho e neste semestre é Empyre — o evento mutante X of Swords ficou para setembro. Empyre #0 traz à tona detalhes sobre o início da Guerra Kree Skrull, há milhares de anos, incluindo a raça Cotati, que vivia na zona azul da Lua. Pois bem, a trama leva os Vingadores de volta para o local de nosso satélite natural, para descobrir que ela está toda cheia de vegetação. Ali, o grupo reencontra o Espadachim e uma entitade Cotati, além de um monstro que parece ser uma mistura de Kree com Skrull. Conheça Empyre, nova grande saga da Marvel que também deve ecoar nos cinemas 10 aspectos que mudaram radicalmente os X-Men na atual fase de Jonathan Hickman O final da edição indica que os teasers já vinham anunciando, que os Kree estão formando uma aliança perigosa com os Skrulls, sob o comando do Hulkling. E toda essa movimentação deve colocar os Vingadores em choque com o Quarteto Fantástico. A história é boa e a premissa é melhor ainda, mas a falta de conexão entre o status atual de Tony Stark e do Thor deixam aquela dúvida sobre quando isso está exatamente acontecendo na cronologia. Immortal Hulk #34 Reprodução/Marvel Comics Talvez seja a edição mais interessante do mês, assim como toda essa fase do Hulk “demoníaco” imortal. Aqui, basicamente ficamos sabendo que o vilão Líder descobre todas as conexões sobre as mortes dos personagens ligados à radiação gama e o One Below All, a criatura mais poderosa da Marvel no lado ruim desse universo. A história termina com a sugestão de que a Mulher-Hulk também anda possuída por aí. É melhor título mensal a ser seguido atualmente. Hulk revela mais uma personalidade terrível e insana nos quadrinhos 12 vilões que podem aparecer na próxima fase do Universo Cinematográfico Marvel Thor #5 Reprodução/Marvel Comics Odison vive sua fase “Dragonball”, com novos poderes e um Mjolnir mais poderoso. Agora rei de Asgard, ele tem tarefas, digamos, mais cósmicas que os problemas mundanos da Terra. Atualmente, ele se prepara contra a ameaça do Black Winter, uma praga que devastou o universo anteriormente. Para isso, Thor precisa consumir cinco mundos, para conseguir poder suficiente e enfrentar o Black Winter. Ao lado de Galactus, ele consegue dominar quatro, quando o Black Winter chega antes do previsto. Ao final desta edição, ficamos sabendo que Galactus teme o Black Winter porque, na verdade, ele é arauto da poderosa entidade. O escritor roqueiro Donny Cates vem mexendo com a fundação espacial da Marvel, então é bom ficar de olho neste título. Não deu para a Liga da Justiça: Universo DC é destruído em nova HQ do Thor Iron Man 2020 #4 Reprodução/Marvel Comics Tony Stark está atualmente morto e já faz mais de dois anos que temos apenas uma versão sua em inteligência artificial. Quem controla atualmente a armadura é Arno Stark, seu irmão adotivo, em uma versão do Homem de Ferro que remonta a uma história clássica do Homem-Aranha, lançada em 1994. Dan Slott fez um bom trabalho no título do Amigo da Vizinhança, mas aqui parece preso à iminente reformulação que Tony Stark deve receber em breve. Então, embora até seja divertida, a história sempre parece que vai fazer voltas e retornar para o mesmo lugar. Sabia que o Homem de Ferro era “Série B” na Marvel? Veja como ele foi promovido Star Wars — Bounty Hunters #3 Reprodução/Marvel Comics A Marvel Comics vem realizando um ótimo trabalho de expansão da mitologia de Star Wars. Os quadrinhos têm trazido mudanças canônicas com bons roteiros e desenhos caprichados. Embora esta não seja a melhor das edições desta minissérie, traz um pouco daquele clima que mistura Esquadrão Suicida com The Mandalorian. Aqui podemos ver Boba Fett em um grupo de anti-heróis, em uma trama de vingança. Vale a leitura. Star Wars | Lucasfilm define o futuro de toda a saga com o Project Luminous Até a próxima! Obviamente, não dá para comentar tudo o que saiu no mercado norte-americano nas quatro semanas anteriores, mas essas edições são as que mais fizeram barulho e prometem ter relevância nas editoras nos próximos meses. Continuem lendo as matérias de quadrinhos e toda a cultura pop aqui no Canaltech e a coluna volta no mês que vem, no dia 5 de agosto. Até lá, não deixem de comentar e também seguir meu perfil no Twitter: /clangcomix. Nova coluna mensal fala sobre os grandes lançamentos das duas maiores editoras do mercado norte-americano. Fique sabendo de tudo o que rolou em junho, com histórias que afetam adaptações e o futuro dos personagens, não somente nas revistas Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Mais de 300 leis travam a expansão das antenas de telefonia e internet no Brasil

canaltech O Brasil atingiu nessa semana a marca de 100 mil antenas de telefonia e internet móvel ativas em todo território nacional. O número representa um crescimento de 6% em comparação a maio de 2019, o que significa a instalação de 5.612 antenas no período. No entanto, a quantidade ainda é considerada insuficiente para atender a demanda no país, afirmam especialistas. E isso acontece, em boa parte, por causa da burocracia que emperra sua expansão.  “Instalar antenas no Brasil, mesmo tendo investimentos disponíveis para tal, não é tarefa fácil. Há no País mais de 300 leis municipais que dificultam e, muitas vezes, impedem a instalação dessa infraestrutura", afirmou o Marcos Ferrari, presidente executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) "Em muitos municípios faltam legislações mais modernas, o que impede o avanço ainda mais rápido das redes. Em algumas cidades o licenciamento leva até dois anos para sair". Segundo a entidade, o ritmo do licenciamento de antenas pelas prefeituras precisa ser acelerado para acompanhar a crescente demanda da população pelos serviços. A cada minuto, 33 novos chips de 4G são ativados no País e o uso da internet tem sido essencial na vida dos brasileiros, principalmente pela exigência de quarentena causada pelo coronavírus.   -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Para Marcos Ferrari, da Sindtelebrasil, burocracia emperra expansão do 4G no Brasil (Foto: Divulgação) Ainda segundo a SindiTelebrasil, em grandes metrópoles brasileiras, existem mais de 4 mil pedidos de instalação de antenas apresentados pelas operadoras e aguardando licenciamento pelas prefeituras. Esses pedidos representam cerca de R$ 2 bilhões em investimentos. “O número de antenas, apesar do avanço expressivo, ainda está muito aquém da necessidade de cobertura no País para promover uma maior inclusão digital”, comentou Ferrari. Reconhecendo o problema Caso os mais de 4 mil pedidos de instalação de antenas tivessem sido aprovados pelas prefeituras de grandes cidades, o ritmo de expansão seria praticamente o dobro do que é registrado atualmente. Mas uma série de legislações municipais antigas tem dificultado a expansão das redes. E esse é um problema que as autoridades públicas já admitem.  Antenas de telefonia e internet: 4 mil pedidos de instalação estão parados em prefeituras em todo país  Porto Alegre é uma das cidades que já reconheceu a importância da conectividade para a expansão da economia e desenvolvimento municipal. Por isso, o município está modernizando suas leis para a instalação de antenas. Mais recentemente, a capital gaúcha implantou licenciamento de antenas 100% digital, dando ainda mais agilidade aos processos.  Redes 4G A SindiTelebrasil afirma, no entanto, que há uma evolução. Apesar das dificuldades em alguns municípios, nas cidades onde a burocracia é menor, a expansão  ela está ocorrendo. Das antenas instaladas nos últimos 12 meses, o maior avanço se deu na tecnologia 4G, com a instalação das redes em 477 novos municípios no período de 12 meses. Atualmente, as redes de 4G estão operando em 4.950 cidades brasileiras, onde moram 97,3% da população.  Ainda de acordo com levantamento da entidade, no País, foram ativados 17,3 milhões novos chips 4G em 12 meses, o que representa um crescimento de 12% no período entre maio de 2019 a abril de 2020. Ao todo, 157,2 milhões de chips 4G estão em operação no Brasil.  A cobertura das redes e o mapa de antenas por município podem ser encontrados na página Fique Antenado! , que reúne conteúdos e dicas sobre a instalação de antenas de celular e internet móvel, incluindo estudos, entrevistas, vídeos, cartilha, gráficos, legislação e os rankings das Cidades Amigas da Internet e de Serviços de Cidades Inteligentes. Mais conteúdos sobre o tema podem ser acessados no site da Agência TeleBrasil. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Brasil registra mais de 60 mil óbitos pelo novo coronavírus; SP tem 15 mil

canaltech Nesta quarta-feira (30), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)  informa sobre a situação do Brasil no combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2), a partir dos dados compartilhados pelas secretarias de saúde dos estados. Até o momento, 1.448.753 casos da COVID-19 já foram notificados no país, sendo que 46.712 foram acrescentados dentro das últimas 24h. Saúde 5.0: é assim que a transformação digital atua contra a COVID-19 Vacina da Pfizer contra COVID-19 mostra eficácia em teste com humanos Tá sentado? Este é o preço do tratamento com remédio aprovado para a COVID-19 No total, são 60.632 óbitos acumulados, no Brasil, em decorrência da infecção respiratória, sendo 1.038 novos registros nas últimas 24h. No entanto, isso não significa que as mortes aconteceram, exatamente, de ontem para hoje — somente que foram notificados nesse intervalo. A taxa de letalidade da doença no Brasil é de 4,2%. Já a taxa de mortalidade no país é de 28,9 para cada 100 mil habitantes, enquanto a de incidência da infecção respiratória é de 689,4 para cada 100 mil pessoas. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Brasil registra mais de 60 mil mortes causadas pelo novo coronavírus (Imagem: reprodução/ Conass) No globo, o Brasil é a segunda maior nação em número de casos totais da COVID-19 e em óbitos pela doença respiratória. Nas duas posições, está atrás apenas dos Estados Unidos, com 2,7 milhões de casos confirmados e 130 mil mortes, segundo os dados armazenados pela plataforma Worldometer. Em terceiro lugar, está a Rússia, com 654 mil casos e 9,5 mil mortes. Mundialmente, mais de 10,7 milhões de pessoas já foram contaminadas, sendo que 517 mil morreram em decorrência da infecção. Por outro lado, 5,8 milhões sobreviveram a essa doença, ou seja, mais da metade dos infectados, segundo a mesma plataforma. COVID-19 no Brasil No total, quatro estados brasileiros ultrapassaram a marca dos 100 mil casos da doença respiratória. São Paulo registra os maiores números totais desde a chegada do coronavírus em fevereiro. São 289.935 casos da COVID-19 e 15.030 mortes acumuladas no estado. Em seguida, o estado do Rio de Janeiro notifica 115.278 contaminados pelos coronavírus, sendo 10.198 mortos. O Ceará conta com 1113.017 casos e 6.180 óbitos, enquanto o Pará registra 105.853 casos e 4.960 mortos.  Além desses, cinco outros estados ou distritos registram mais de 50 mil casos confirmados do novo coronavírus, cada. São eles: Maranhão (83.256 casos e 2.081 mortes); Bahia (76.485 casos e 1.902 mortes); Amazonas (72.284 casos e 2.843 mortes); Pernambuco (59.705 casos e 4.894 mortes); e Distrito Federal (50.676 casos e 620 mortes). Em oposição a esse cenário, somente um estados brasileiro notifica menos de 10 mil casos. É o Mato Grosso do Sul, com apenas 8.676 casos e 85 mortes. A seguir, confira a lista completa do Conass com casos e óbitos da COVID-19 entre os estados do país: São Paulo ultrapassou hoje a marca de 15 mil óbitos pela COVID-19 (Imagem: reprodução/ Conass) Quanto à situação nacional do coronavírus, o Ministério da Saúde divulga na plataforma SUS Analítico atualizações diárias sobre a epidemia, incluindo casos, recuperados e óbitos acumulados pela doença respiratória no Brasil. Para acessar, clique aqui. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Como colocar dinossauros em 3D na sua casa com a realidade aumentada do Google

canaltech Prepare-se para uma viagem no tempo sem sair de casa: o Google incorporou modelos 3D de dinossauros adaptados para realidade aumentada em sua ferramenta de pesquisas. Alguns animais já estavam disponíveis para a realidade aumentada, e serão acompanhados pelos dinossauros com modelos gerados pelo jogo Jurassic World: Alive. Realidade Virtual e Aumentada | Diferenças, possibilidades e aplicações Apps de realidade aumentada: confira opções divertidas para Android e iOS Os dinossauros são redimensionados automaticamente para encaixarem em diferentes espaços. No entanto, o usuário tem à disposição um botão para exibi-los em tamanho real. Para descobrir se seu dispositivo é compatível com a realidade aumentada, confira se está presente nessa lista. Estão presentes dez dinossauros: Tiranossauro, Estegossauro, Velociraptor, Tricerátops, Espinossauro, Braquiossauro, Anquilossauro, Dilophosaurus, Pteranodonte e Parasaurolophus. Veja como encontrá-los! Google: como colocar dinossauros 3D com realidade aumentada Passo 1: abra o aplicativo do Google ou a pesquisa pelo Chrome e procure por "Dinossauro". Nos resultados, selecione a opção "Veja em 3D"; -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Seção sobre dinossauros após pesquisa (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 2: o modelo 3D será exibido. Ao arrastar a tela para cima, é possível conferir as outras espécies disponíveis. Aperte em "Veja no seu espaço"; Escolha para abrir o modelo em sua casa (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: forneça as permissões de uso de câmera, microfone e armazenamento para configurar a realidade aumentada; Libere algumas permissões do dispositivo (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: para exibir o modelo, é necessário detectar a superfície. Aponte a câmera para o chão e faça movimentos para os lados até o reconhecimento; Faça o escaneamento do chão (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: o aplicativo mostrará, através da câmera, o dinossauro. Para tirar uma foto, clique no círculo centralizado. Para vê-lo no tamanho original, selecione "Ver tamanho real"; Modelo 3D de Tiranossauro (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: o dinossauro será redimensionado para a escala original. Espécie redimensionada (Foto: Reprodução/André Magalhães) O que achou da novidade? Faça o teste e comente! Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Visual do Galaxy Note 20 Ultra aparece em site oficial da Samsung

Visual do Galaxy Note 20 Ultra aparece em site oficial da Samsung

Tecmundo A divisão russa da Samsung publicou em seu site imagens que seriam do Galaxy Note 20 Ultra, próximo celular top de linha da fabricante sul-coreana. A página que revelou o suposto visual do smartphone já foi retirada do ar, mas o usuário do Twitter Ishan Agarwal conseguiu salvar as renderizações.As imagens publicadas no site da Samsung exibem a versão do Galaxy Note 20 Ultra na cor bronze. O vazamento revelou o visual de parte da traseira do celular, incluindo o sistema de câmeras, e também da S-Pen que estará disponível com o dispositivo.Leia mais... Veja Mais

Beavis and Butt-Head: reboot da série é anunciado oficialmente

Beavis and Butt-Head: reboot da série é anunciado oficialmente

Tecmundo Beavis e Butt-Head irá retornar com episódios novos e reimaginados para o mundo da Geração Z. O criador da série, Mike Judge, irá escrever e produzir os episódios, que serão lançados pela Comedy Central, uma subsidiária da ViacomCBS. Chris McCarthy, presidente do grupo de entretenimento e juventude da ViacomCBS, disse estar animado com o reboot. Ele lembra que os personagens foram elementos marcantes de uma geração, e vai ser interessante ver como eles se saem tanto anos depois.Leia mais... Veja Mais

Apple Watch salva a vida de médico ao identificar doença cardíaca

Apple Watch salva a vida de médico ao identificar doença cardíaca

Tecmundo O Apple Watch salvou mais uma vida ao possibilitar a detecção de uma doença cardíaca grave. Desta vez, quem contou com o auxílio do recurso de eletrocardiograma (ECG) do dispositivo foi um médico da Califórnia (Estados Unidos), que compartilhou a sua história hoje (1º) com o 9to5Mac.Segundo o veículo, o anestesista do Antelope Valley Hospital Donald W. Milne sentiu mais falta de ar do que o normal durante um treino físico e utilizou o smartwatch da Apple para fazer um ECG, na hora. Ao verificar o resultado, ele notou uma anomalia, e como não tinha histórico de problemas no coração, resolveu procurar ajuda médica.Leia mais... Veja Mais

RecargaPay pode ser usado para receber auxílio emergencial

canaltech Tanto o auxílio emergencial quanto o saque do FGTS disponibilizados pelo Governo Federal poderão ser transferidos para a carteira digital RecargaPay. A novidade foi anunciada hoje (1º) pelo app, que se junta aos já habilitados MercadoPago, PicPay e PagSeguro. Caixa Tem | Como usar o cartão de débito virtual do Auxílio Emergencial Auxílio emergencial: saiba quem tem direito e como receber Dicas de segurança para usar o aplicativo do Auxílio Emergencial Gerente-geral do RecargaPay no Brasil, Renato Camargo afirma que a funcionalidade faz parte da visão da empresa de facilitar a vida dos brasileiros. "Passamos a oferecer a transferência direta para a RecargaPay, onde o cliente tem diversos benefícios e pode fazer tudo sem sair de casa", disse o executivo. Segundo a empresa, usuários poderão transferir valores a partir de R$ 15 e os pagamentos de contas feitos pelo aplicativo acima de R$ 20 terão descontos. Além disso, recargas para celular farão parte do programa de cashback (dinheiro de volta), onde 5% do valor gasto retornará ao usuário. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Demais atividades do RecargaPay, tais como recarga de cartão de transporte, transferência entre pessoas, compra de vouncher pré-pago da Uber, vale-presentes e cupons de descontos em lojas online, também estarão disponíveis para usar com o dinheiro do auxílio emergencial ou do FGTS. Como transferir o auxílio emergencial para o RecargaPay Transferir o saldo do auxílio emergencial para o RecargaPay funciona de maneira similar a outros serviços. Confira no passo a passo abaixo: Passo 1: baixe e instale o app RecargaPay para Android e iOS; Passo 2: na tela inicial do app, selecione a opção "Adicionar dinheiro"; App está disponível para dispositivos Android e iOS (Imagem: Divulgação/RecargaPay) Passo 3: na lista de opções, escolha a opção "Cartão Virtual CAIXA"; Opção já aparece disponível no app (Foto: Divulgação/RecargaPay) Passo 4: preencha o campo com a quantia desejada. Lembrando que o mínimo é R$ 15; Limite mínimo de transferência é de R$ 15 (Foto: Divulgação/RecargaPay) Passo 5: adicione as informações do seu cartão de Débito Virtual Caixa, que estão descritas no app Caixa Tem; Informações do cartão de Débito Virtual da CAIXA está disponível no app Caixa Tem (Foto: Divulgação/RecargaPay) Passo 6: confirme as informações e pronto! O dinheiro cairá na sua conta digital em alguns instantes. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Google volta atrás no plano de reabrir escritórios nos EUA

canaltech O Google parece estar voltando atrás em seu plano de reabrir os escritórios nos Estados Unidos depois que os casos de Coronavírus no país aumentaram exponencialmente nas últimas duas semanas, informou a Bloomberg. Em um memorando interno enviado aos funcionários, a empresa disse que seus escritórios permanecerão fechados pelo menos até 7 de setembro. No início de maio, o CEO, Sundar Pichai, tinha anunciado que alguns trabalhadores voltariam gradativamente a partir de 6 de julho. "Embora as condições variem de estado para estado, precisamos ver que as perspectivas dos EUA como um todo são estáveis ​​antes de avançarmos. Como o recente ressurgimento de casos demonstra, o COVID-19 ainda está muito vivo em nossas comunidades", escreveu o vice-presidente de segurança global, Chris Rackow. "Para todos que trabalham em casa, continue a fazê-lo, a menos que seu gerente diga o contrário. No entanto, não esperamos que essa orientação mude até segunda-feira, 7 de setembro", completou. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- O Google foi um dos muitos gigantes da tecnologia - incluindo Microsoft, Apple e Twitter - que pediu aos funcionários que trabalhassem em casa em março, quando havia pouco mais de 1 mil casos de Coronavírus registrados nos EUA. Na época, a empresa disse que não forçaria os colaboradores a voltar ao escritório pelo resto do ano. Desde então, o número de casos no país saltou para mais de 2,7 milhões. Brasil De acordo com uma fonte interna do Canaltech, no Brasil a posição oficial do Google é voltar a partir de setembro. No entanto, a volta estaria restrita a apenas 10% dos funcionários realmente necessários. Depois, a partir de outubro, liberariam até 30% da equipe, de forma revezada e controlada. "Essas metas são classificadas por zonas, de 1 a 5, sendo que a zona 5 são os locais mais afetados. Brasil e Índia são zona 5", disse a fonte. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

China diz que bloqueio de apps pela Índia é "seletivo" e "viola regras da OMC"

canaltech Anunciado na última segunda-feira (29), o bloqueio de 59 aplicativos chineses em território indiano foi classificado por um representante da China como “seletivo” e uma “violação das regras da Organização Mundial do Comércio”. No total, foram suspensas na Índia as atividades de 59 aplicativos desenvolvidos por empresas chinesas, incluindo os populares TikTok e WeChat. Índia bloqueia TikTok, Baidu e outro 57 aplicativos chineses Himalaia volta a ser visível na Índia após lockdown de 21 dias “A medida da Índia, que mira seletiva e discriminadamente alguns apps chineses por motivos ambíguos e absurdos, vai contra os procedimentos justos e transparentes, abusa de exceções da segurança nacional e é suspeita de violar regras da OMC”, declarou o porta-voz da Embaixada Chinesa na Índia, Ri Jong. Para banir os aplicativos, a Índia os classificou como “prejudiciais à soberania, integridade e defesa do país, à segurança de estado e à ordem pública”. O porta-voz chinês, no entanto, discorda da justificativa e considera o bloqueio um contrafluxo à tendências do comércio internacional. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- “[A medida] também vai contra a tendência geral do comércio internacional e e-commerce, e não é propícia aos interesses dos consumidores e à concorrência do mercado na Índia”, alegou Jong. Tensão na fronteira China e Índia vivem uma crescente tensão na fronteira do Himalaia, região disputada pelas duas nações. No começo de maio, houve uma briga entre soldados dos dois países no local, o que levou à mobilização de tropas e foi uma espécie de sequência de uma disputa do mundo virtual. Desenvolvedores indianos criaram um app que verificava e permitia desinstalar aplicativos chineses do celular. A Play Store chegou a banir a aplicação, o que pode ter motivado a inteligência indiana a soltar uma lista com apps e serviços chineses considerados nocivos à soberania da Índia. O bloqueio é apenas mais um capítulo na disputa. Jong disse esperar que o país vizinho reveja a decisão para que se mantenha o ambiente cooperativo entre as duas economias e se crie "um ambiente de negócios aberto, justo e honesto, tendo em mente os interesses fundamentais de ambos os lados e os interesses gerais das relações bilaterais”. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

WhatsApp Pagamentos é liberado pelo Cade, mas não pelo Banco Central

WhatsApp Pagamentos é liberado pelo Cade, mas não pelo Banco Central

Tecmundo No fim da tarde de ontem (30), a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) revogou a medida que impedia a parceria do Facebook com a Cielo, dando sinal verde, assim, ao funcionamento do WhatsApp Pagamentos no Brasil. Entretanto, o serviço continua suspenso, uma vez que o Banco Central mantém o posicionamento.A decisão foi tomada após as empresas envolvidas apresentarem novas informações a respeito do acordo. Com base nos dados fornecidos, a entidade considerou que a novidade possibilita a participação de outros agentes do setor – não havendo limitações impostas a empresas que pretendam ofertar serviços semelhantes.Leia mais... Veja Mais

WhatsApp lança figurinhas animadas, QR Code e outras novidades

WhatsApp lança figurinhas animadas, QR Code e outras novidades

Tecmundo O WhatsApp anunciou nesta quarta-feira (1º) várias novidades que serão disponibilizadas nas próximas semanas. Além de confirmar a chegada dos pacotes de figurinhas animadas, que já haviam vazado ontem, o mensageiro também ganhou QR Code para adicionar contatos e modo escuro em sua versão para web, entre outros recursos.Em teste na plataforma há alguns meses, os adesivos animados chegaram primeiro ao app beta do mensageiro para Android e iOS, permitindo o envio e o recebimento de versões em movimento dos tradicionais stickers.Leia mais... Veja Mais

Como configurar mensagem automática no Gmail e ter mais praticidade

canaltech Se você não vai conseguir acessar a sua conta do Gmail por algum período porque vai sair de férias, ou porque vai realizar uma viagem, saiba que a plataforma permite a configuração de mensagens automáticas. Feito isso, toda vez que você receber um e-mail durante o período de inatividade no Gmail, a plataforma irá enviar automaticamente para este contato a mensagem que você configurou. Assim, ele não vai ficar sem resposta e ainda ficará ciente da sua ausência. Veja algumas dicas do Google Drive e Gmail que vão te ajudar a trabalhar melhor Como ativar e personalizar notificações do Gmail no celular Android ou iOS Conheça 10 recursos do Gmail que irão dobrar a sua produtividade Portanto, se você quiser configurar uma mensagem automática no Gmail, confira abaixo neste tutorial. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Como configurar mensagem automática no Gmail Passo 1: abra o app do Gmail (Android | iOS) e clique no ícone de “Três linhas” no canto superior esquerdo. Abra o app do Gmail e clique no ícone de "Três linhas" no canto superior esquerdo (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 2: com o menu aberto, role a tela até o final e clique em “Configurações”. Role o menu até o final e clique em "Configurações" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 3: se você utiliza mais de uma conta em seu Gmail, escolha qual você quer configurar a mensagem automática. Selecione uma das suas contas para prosseguir (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 4: localize e clique na opção “Resposta automática de férias”. Localize e clique na opção "Resposta automática de férias" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 5: habilite a opção “Resposta automática de férias”. Habilite a função "Resposta automática de férias" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 6: preencha qual o período que você quer que a resposta automática seja enviada. Preencha qual o período que você quer que a resposta automática seja enviada (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 7: em seguida, preencha os campos “Assunto” e “Mensagem”. Você também pode marcar a opção “Envie somente para meus Contatos” se não quiser que pessoas fora da sua lista de contatos vejam a sua mensagem. Ao finalizar, clique em “Concluído” no canto superior direito. Preencha os campos "Assuno", "Mensagem" e, ao finalzar, clique em "Concluído" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 8: caso você queira encerrar o envio de mensagens automáticas, pode acessar a mesma aba e desabilitar a função “Resposta automática de férias”. Para encerrar o envio de mensagens automáticas, desabilite a função "Resposta automática de férias" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Pronto! Se você vai sair de férias ou vai ficar um período sem ter acesso ao Gmail, agora pode configurar uma mensagem automática. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Crítica | Senna mostra a realidade do homem símbolo de uma geração sofrida

canaltech   Quando se fala de gerações, geralmente fica estabelecido o período em que se está em desenvolvimento. Estar crescendo e amadurecendo durante um episódio marcante atinge e influencia muito mais do que passar por esse mesmo momento enquanto adulto com a mentalidade formada. Nesse sentido, algumas gerações são assinadas por guerras, acontecimentos históricos, pandemias, revoluções, ida ao espaço, chegada na Lua… Outras, porém – e talvez eu possa arriscar que são mais raras –, são marcadas por um ser humano; alguém que, provavelmente, simboliza algo muito maior e sintetiza tudo naquilo que faz. Ayrton Senna é a marca de uma geração brasileira que ansiava por um herói, por alguém que desse orgulho ao país em larga escala. 1994, por essa perspectiva e no coletivo, pode ser um ano mais lembrado pela fatídica curva Tamburello do Grande Prêmio de San Marino do que pelo lançamento do Real (moeda que até hoje permanece entre nós), do tetracampeonato mundial da Seleção masculina de futebol, da estreia de Xuxa Park na Rede Globo e de Cavaleiros do Zodíaco na Rede Manchete, da absolvição de Fernando Collor de Mello e das mortes de Mussum e Tom Jobim. Isso porque aquela curva em Ímola, que Senna ficou impossibilitado de fazer, não causou somente a morte de um homem, mas sepultou uma alegria, uma espécie de força para um povo sofrido. A alma brasileira dos finais de semana de Fórmula 1 evaporava em um estalar de dedos, a mais de 300 quilômetros por hora. Leia também: -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- 5 filmes que todo fã de automobilismo precisa assistir Os lançamentos da Netflix em julho de 2020 A vida como paixão O documentário Senna, do inglês Asif Kapadia (que viria a realizar Amy em 2015) e agora disponível na Netflix, parece apostar em uma consciência mais “pé no chão”, humanizando o brasileiro e cedendo espaço para que ele possa ser visto como um homem – um ser humano – e não uma espécie de deus intocado. Separando Senna da idolatria, o diretor constrói um relato instigante e claramente de muita pesquisa e paixão. Mas não é uma separação total: cada sequência, por mais que revele tanto as virtudes quanto os defeitos do maior piloto da história (para mim e para a maioria) consegue, pouco a pouco, justificar o status de ídolo alcançado pelo automobilista. Fica claro, a partir da visão de Kapadia, que não se tratava de uma idolatria sobrenatural, mas de um símbolo complexo que podia representar qualquer um. Porque não eram suas vitórias, seus títulos e sua competência nas pistas que significavam tanto; era a forma com a qual ele chegava a essas vitórias e a esses títulos e como – e com quais meios – ele desenvolvia a sua competência. Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Isso tudo é tão explícito no filme que, vez ou outra, pode parecer que Kapadia pesou a mão ao enxugar o drama a favor de um trabalho mais sóbrio. Com a montagem de Chris King (do citado Amy) e Gregers Sall (de Shadows of Liberty) unindo áudio de depoimentos com imagens de arquivo, Senna pode, inclusive, ter um tom extremamente jornalístico. Mas é justamente esse estudo de personagem que faz do filme tão relevante e eficiente; é a visão de alguém que provavelmente viu Ayrton ingressar na Fórmula 1, vencer suas primeiras corridas e crescer na categoria; é o olhar de um diretor que já era adulto formado quando da morte na Itália e que, por isso, tem uma visão consistente sobre a vida e a trata com claro respeito e admiração. Senna antes de iniciar o Grande Prêmio de San Marino. (Imagem: Universal Studios) A morte como símbolo É tudo tão eficiente em Senna que até mesmo os minutos finais, que trazem algum melodrama e se desvencilham da unidade firme anterior, são bonitos e prestam uma homenagem válida e sincera. Essa quebra, aliás, talvez seja condizente justamente com o que existe de mais íntimo para Kapadia e com a sua decisão mais humilde: se ele pôde acompanhar a vida e o crescimento de Senna dentro do automobilismo, a morte – quando o diretor já estava com seus 22 anos de idade – teria uma paixão muito mais racional do que impulsiva. Crítica | Fangio: O Rei das Pistas mostra a importância de um legado Dessa maneira, decidindo pela entrega ao olhar mais alheio, o diretor demonstra consciência social, histórica e principalmente empática. Porque fomos nós, brasileiros de uma geração que precisava – por vários motivos – ser feliz no início dos anos 1990, que sentimos aquele 1º de maio de 1994. 1 de maio de 1994. (Imagem: Universal Studios) Não que não encontrássemos outras felicidades, mas uma falha humana – que não foi de Ayrton – acabou com as nossas alegrias dos finais de semana de Fórmula 1. No final das contas, somente um sobre-humano, um deus ou um homem símbolo da força de um povo sofrido conseguiria ser eternizado por meio de um esporte que pouco condiz com a nossa realidade. *Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Canaltech Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Buscador DuckDuckGo está sendo barrado por servidores indianos sem motivo aparente

tudo celular O bloqueio parece afetar apenas as redes móveis 4G, com as conexões cabeadas ainda tendo acesso ao site Veja Mais

WhatsApp oficializa modo escuro para web e desktop, figurinhas animadas e mais

canaltech Não demorou muito para o WhatsApp oficializar as figurinhas animadas e mais um monte de “novos recursos que serão lançados nas próximas semanas”. Em uma postagem no blog oficial, o mensageiro listou cinco novidades que o app vai oferecer em breve, sendo que algumas delas já estão disponíveis na versão Beta. Cade libera WhatsApp Pay no Brasil, mas ele ainda não pode operar WhatsApp: como enviar mensagem para um número fora da sua agenda Além das figurinhas animadas, que começaram a ser liberadas há uma semana e ontem (30) chegaram para boa parte das instalações Beta, o mensageiro vai oferecer a adição de contatos por QR code, modo escuro nas versões desktop e web, status para quem usa a versão KaiOS e melhorias nas chamadas de vídeo. A que deve chamar maior atenção, por ora, é a versão escura do WhatsApp na versão desktop. Ela estará disponível aos poucos tanto para quem usa o mensageiro em um navegador como para quem tem o app instalado no PC ou Mac. Para ativar é bem simples: basta acessar as configurações do WhatsApp e ir até a opção "Tema". -Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.- Como habilitar o modo escuro no WhatsApp Web e Desktop   Figurinhas animadas Já falamos sobre os stickers animados por aqui, ontem. Os usuários Beta já podem baixar, enviar e ver as figurinhas animadas normalmente em seus celulares; quem não tem o acesso antecipado já consegue ver a animação caso use o WhatsApp na versão desktop — já pode baixar o pacote, também, só não vai ver a animação no smartphone. Outras novidades O WhatsApp também promete, em breve, a opção de adicionar contatos por QR code. Cada usuário terá um código próprio, que poderá ser mostrado a quem quiser adicioná-lo como contato; aí, basta ler o código com outro celular para encontrar o contato automaticamente, sem precisar digitar o número do telefone. Nas chamadas em vídeo, agora é possível focar em uma das pessoas presentes, tocando e segurando no vídeo deste participante para vê-lo em tela cheia. O app também conta um ícone para criar uma chamada de até 8 pessoas de maneira mais rápida e fácil. Por fim, quem usa o WhatsApp em celulares KaiOS finalmente poderá compartilhar atualizações de status (aquelas que somem depois de 24 horas). As novidades estão disponíveis na versão 2.2027.9 do mensageiro para web e desktop e podem não chegar a todos ao mesmo tempo, visto que será liberada aos poucos pelo app. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

OnePlus 8 Pro volta a ficar disponível para venda com descontos e brindes nos Estados Unidos

tudo celular Empresa anunciou diversas ofertas e brindes na compra de seus flagships nos Estados Unidos e Canadá. Veja Mais

Compartilhamento rápido do Android estilo AirDrop entra em testes

canaltech O sistema de compartilhamento rápido de arquivos, anotações e outros conteúdos do Android semelhante ao AirDrop, do iPhone, começou a ser testado publicamente, após meses de rumores. O serviço foi disponibilizado para alguns usuários cadastrados no programa beta do Google Play Services. Android 11: segunda prévia deixa escapar alternativa ao Apple AirDrop Depois do Google, agora é a Samsung que trabalha em sua versão do AirDrop Revelado em um vídeo recente sobre novos recursos do Android 11, o método de instalação do “Nearby Share” funciona independentemente da versão do sistema. Ao ser consultado pelo site Android Police, o Google informou que o objetivo é oferecer o recurso para aparelhos Android com a versão 6 ou superior, além de outros sistemas operacionais. O recurso, cujo nome pode ser traduzido para “compartilhamento nas proximidades”, funciona com arquivos no celular ou outros tipos de conteúdo, como textos e imagens copiados na área de transferência. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- O Nearby Share é exibido ao utilizar o recurso de compartilhamento já existente no Android, na lista de aplicativos. Alguns conteúdos oferecem a opção logo no topo da janela de compartilhamento, como no vídeo dos recursos do Android 11. Ao ser acionado pela primeira vez, ele precisa ser configurado. O Nearby Share solicita um nome para o aparelho, um ajuste de visibilidade para o serviço (todos os contatos da agenda, apenas alguns contatos ou ninguém) e quais os tipos de conexão que podem ser usados (apenas Wi-Fi, uso da conexão celular para arquivos pequenos ou apenas compartilhamento offline). Primeiro uso requer uma configuração (imagem: Ryne Hager/Android Police) Ao enviar um arquivo para outro dispositivo nas proximidades – que precisa já ter configurado o recurso –, o receptor recebe uma notificação para aprovar a transferência do conteúdo. Com a autorização de ambas as partes, a conexão é feita (dependendo das configurações de rede dos dois aparelhos) e o arquivo/texto/imagem é transferido. Após a transferência, o celular que recebeu o conteúdo exibe uma notificação para abri-lo. Ambas as partes precisam confirmar o início da transferência (imagem: Ryne Hager/Android Police) Apesar de a configuração padrão exigir que os dois aparelhos utilizem contas cadastradas na lista de contatos um do outro, é possível ativar um modo de visibilidade temporária na janela de configurações rápidas. A opção deixa o aparelho disponível para receber arquivos de desconhecidos, que recebem uma notificação de que um celular com o recurso está nas proximidades. O teste do Nearby Share está em andamento para um número reduzido de usuários do Google Play Services Beta, com acesso controlado por uma configuração de servidor. O Google não informou uma data de lançamento para o recurso, mas disse que compartilhará mais informações no futuro. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Nova célula de combustível é mais eficiente que a de hidrogênio

Nova célula de combustível é mais eficiente que a de hidrogênio

Tecmundo Um novo processo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Washington, nos EUA, permite a criação de células de combustível com o dobro da tensão encontrada nas opções tradicionais, de hidrogênio. O maior destaque do estudo é que não foram adicionados nem alterados quaisquer componentes do projeto original.Ao adotar como reagente o hidreto de boro e identificar a faixa ideal das taxas de fluxo, assim como arquiteturas no campo de fluxo e tempo de permanência nas células, a equipe alcançou potência recorde na operação. Uma vez que elas são as únicas alternativas às baterias para a disseminação de veículos elétricos, a notícia é realmente animadora.Leia mais... Veja Mais

Ciclone bomba leva ventos de 120 km/h ao Sul do Brasil

canaltech A formação de um ciclone bomba deixou quatro mortos e levou ventos de até 120 km/h a cidades da região sul do Brasil. O fenômeno gerou chuvas torrenciais e queda brusca na temperatura, atingindo o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Nas ruas das cidades, árvores foram derrubadas ou caíram sobre a rede elétrica, enquanto a ventania levou telhados, carregou estruturas e deixou dezenas de cidades sem energia ou internet madrugada adentro. 5 apps para saber a previsão do tempo na sua cidade Sonda da NASA faz manobra arriscada e descobre mais um ciclone em Júpiter Em Chapecó (SC), uma idosa morreu após ser atingida por uma árvore que caiu por causa do temporal. Na região metropolitana de Florianópolis, dois óbitos: um homem morreu após entrar em contato com fios de alta tensão e outro faleceu devido à queda de uma estrutura. Por fim, em Nova Prata (SC), um deslizamento levou um homem que trabalhava na construção civil a óbito. Ele chegou a ser resgatado pelos bombeiros depois da queda de tapume, mas não resistiu aos ferimentos. Como dá para notar pelos óbitos, Santa Catarina foi o estado mais atingido pelo ciclone bomba, com o governo relatando estragos em pelo menos 35 cidades. Imagens impressionantes foram registradas em Balneário Camboriú, enquanto rodovias seguem bloqueadas na manhã desta quarta-feira (1º) devido à queda de barreiras e árvores. 1,4 milhão de pessoas ficaram sem energia elétrica no estado, enquanto o rompimento de cabos de fibra óptica também levou a quedas nos sinais telefônicos e de internet. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- "Ciclone-Bomba" traz temporais e ventos de mais 100km/h, causa estragos em Balneário Camboriú e assusta moradores. pic.twitter.com/WY8Nus7ELN — No Instante Veja Mais

Miniórgãos replicam os originais em laboratório

Miniórgãos replicam os originais em laboratório

Tecmundo Durante séculos, a medicina precisou testar em cobaias (animais e humanas) desde cosméticos até medicamentos. Enquanto o primeiro segmento hoje conta com pele artificial, o segundo avançou mais um passo para dispensar o uso de animais em testes clínicos: são cada vez mais comuns os bancos de organoides, mini-órgãos que reproduzem os originais em placas de Petri.Células-tronco e precursoras permitem desenvolvimentos espantosos até mesmo para profissionais como a bióloga Madeline Lancaster, que lidera o grupo que estuda doenças cerebrais no Laboratório de Biologia Molecular do Conselho de Pesquisa Médica em Cambridge, no Reino Unido. Em 2011, trabalhando com células-tronco embrionárias humanas, ela acidentalmente criou um minicérebro.Leia mais... Veja Mais

Cidade japonesa proíbe celulares durante caminhada

Cidade japonesa proíbe celulares durante caminhada

Tecmundo Yamato, uma cidade nos arredores de Tóquio, no Japão, aprovou uma lei que proíbe os cidadãos de usarem seus smartphones enquanto caminham pelas ruas e parques da cidade. De agora em diante, só é permitido usar o celular publicamente se a pessoa estiver parada.Quando visitantes desembarcam na estação da Yamato, uma gravação já os alerta sobre a nova lei, provavelmente, porque o ato de usar o smartphone enquanto se caminha é bem comum na maioria dos países. Sendo assim, o aviso sonoro previne que que visitantes desrespeitem a lei e tentem justificar dizendo que não sabiam.Leia mais... Veja Mais

Nova função da MIUI 12 promete reduzir a emissão de luz azul do celular

canaltech Mais uma funcionalidade bastante útil está sendo testada na MIUI 12, nova interface da Xiaomi para celulares. Segundo o blog polonês MIUI Polska, celulares da marca compatíveis ganharão um modo de leitura que promete reduzir ainda mais a emissão de luz azul quando comparado com o tradicional modo escuro. Celulares da Xiaomi poderão controlar volume de apps individualmente Android 11: quais celulares receberão a atualização A novidade está sendo testada na ROM beta da MIUI 12 na China, segundo as informações. A função foi encontrada nas opções de tela, onde há menção de um modo que adiciona uma textura relativamente menos brilhosa e mais grosseira como um papel. De acordo com a captura de tela (abaixo), parece que o usuário poderá escolher entre: exibir todas as cores, sem qualquer redução na saturação; claras, que prioriza cores desbotadas, semelhante ao modo cromático no OxygenOS; e preto e branco, parecido com o Kindle. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Opções de textura do modo leitura (Foto: Reprodução/XDA-Developers) A fonte observa que o recurso não está em funcionamento no momento, mas que, em breve, a Xiaomi poderá adicionar na versão estável da interface. No entanto, não há informações sobre quais modelos deverão receber a novidade — naturalmente, celulares com tela OLED trazem menos desgaste aos olhos dos usuários a longo prazo, uma vez que os pixels se desligam quando não estão em uso. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Windows 10 corrige vulnerabilidade que garantia acesso remoto

Windows 10 corrige vulnerabilidade que garantia acesso remoto

Tecmundo A Microsoft acaba de liberar duas importantes atualizações de emergência no Windows 10 e no Windows Server. O update corrige duas vulnerabilidades “com pouco potencial de exploração” encontrados nos sistemas operacionais.Identificadas como CVE-2020-1425 e CVE-2020-1457, as brechas não chegaram a ser exploradas por atacantes e não foram reveladas para o público. As vulnerabilidades permitiam que malwares executassem códigos que permitissem controle da máquina remotamente. Devido sua gravidade, a Microsoft preferiu não esperar o próximo ciclo de atualizações para liberar uma correção.Leia mais... Veja Mais

Galaxy Note 20 Ultra | Visual "ostentação" é revelado em site russo da Samsung

canaltech A Samsung costuma caprichar no design de seus smartphones premium, especialmente na série Galaxy Note, que normalmente tem como alvo os bolsos mais abastados. Algumas renderizações do Galaxy Note 20 chegaram à web em maio, e o possível design do Galaxy Note 20 Ultra apareceu por aí um pouco depois, com uma tela ainda maior. Nesta quarta-feira (1), a Samsung teria publicado por engano fotos reais do “visual ostentação” deste dispositivo, com a cor Mystic Bronze. Galaxy Note 20 Ultra tem câmera de 108 MP "confirmada" por jornalista Galaxy Note 20: tudo o que podemos esperar dos próximos lançamentos da Samsung Segundo o jornalista Max Weinbach, do XDA Developers, as imagens foram flagradas no próprio site russo oficial da Sammy. Além da cor “diferentona”, o corpo chama bastante atenção, pelos seus 1,65 mm de comprimento, 77,2 mm de largura e 7,6 mm de espessura. As especificações da tela aparentemente não estavam disponíveis, contudo, é bem possível que seja de 6,9 polegadas e resolução Quad HD+. Umas das grandes novidades seria a taxa de atualização a 120 Hz. O sensor de selfies ficaria alojado no “buraco” central na parte superior do painel. Reprodução/Android Police A protuberância das câmeras traseiras mostra um conjunto triplo, possivelmente a principal de 108 MP e zoom de até 50x. Como dá para notar, os botões laterais de volume e liga/desliga continuam na posição padrão e a foto também destaca um acabamento caprichado da S-Pen, que terá um slot dedicado na parte inferior, perto da porta USB-C — a entrada para fone de ouvido não está confirmada. -Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/- Reprodução/Android Police A série Galaxy Note 20 deve ter as variantes Plus e Ultra e, segundo os rumores de bastidores, pode ser apresentada em um evento no dia 5 de agosto, que pode também apresentar a segunda geração do Galaxy Fold, um derivado 5G do Galaxy Z Flip e novas versões do Galaxy Watch e Galaxy Buds. Confira abaixo as possíveis configurações dos dois modelos: Galaxy Note 20 Tela: 6,42 polegadas, resolução Full HD+ (2345 x 1084 pixels), 60 Hz, Super AMOLED; Chipset: Qualcomm Snapdragon 865+ e Exynos 992; Memória RAM: até 12 GB; Armazenamento interno: 128 GB com suporte a microSD; Câmera traseira: não informada; Câmera frontal: não informada; Dimensões: 161,8 x 75,3 x 8,5 mm; Peso: não informado; Bateria: entre 4000 e 5000 mAh; Extras: leitor de digitais sob a tela, S Pen melhorada; Cores disponíveis: Cinza, Verde, Cobre Sistema operacional: Android 10 sob interface One UI 2.5. Galaxy Note 20+ (Ultra) Tela: 6,89 polegadas, resolução Quad HD+ (3096 x 1444 pixels), 120 Hz, LTPO Panel Chipset: Qualcomm Snapdragon 865+ e Exnos 992; Memória RAM: até 12 GB; Armazenamento interno: não informado; Câmera traseira: tripla, com principal de 108 MP e zoom de até 50x; Câmera frontal: não informada; Dimensões: 165 x 77,2 x 7,6 mm; Peso: não informado; Bateria: entre 4000 e 5000 mAh; Extras: leitor de digitais sob a tela, S Pen melhorada; Cores disponíveis: cobre, branco e preto; Sistema operacional: Android 10 sob interface One UI 2.5. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Pesquisadores do LHC descobrem uma nova partícula exótica

Pesquisadores do LHC descobrem uma nova partícula exótica

Tecmundo Os físicos que trabalham no Grande Colisor de Hádrons (LHC) da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) observaram pela primeira vez um novo tipo de partícula subatômica, composta por quatro quarks de charm. A descoberta está descrita em um estudo publicado hoje (1º) no arXiv.Ainda sem nome, ela é a primeira composta pelo mesmo tipo de quark, um elemento básico para a formação de toda a matéria, podendo representar uma família de partículas nunca antes vista pelos cientistas.Leia mais... Veja Mais

Marte é destaque entre principais eventos astronômicos de julho

Marte é destaque entre principais eventos astronômicos de julho

Tecmundo O mês de julho é um período histórico para a ciência espacial e a exploração do universo. Com a aproximação da órbita da Terra com a de Marte, agências globais aproveitarão desse momento para lançar uma série de novas missões no planeta vermelho.Além disso, o mês contará com eventos astronômicos como eclipses lunares e chuvas de meteoros, de possível observação no Brasil. Confira abaixo o calendário!Leia mais... Veja Mais

Firefox 78 chega com detalhes de segurança e novo botão de recarregar

canaltech A Mozilla lançou no último dia 30 uma nova atualização para o Firefox. A versão 78.0 mantém o foco da companhia em segurança e privacidade do usuário e traz uma dashboard na qual é possível acessar dados completos de rastreio, vazamentos de dados e gerenciamento de senhas. Na aba, é possível ver o número de cookies de restreamento, fingerprinters e até criptomineradores. Firefox e Chrome possuem bug que envia ao provedor termo buscado pelo navegador Firefox Preview terá um jeito novo de acessar e navegar entre as abas abertas Firefox é atualizado e aprimora armazenamento e sugestão de senhas Outra mudança do navegador está no botão de recarregar junto ao desinstalar da plataforma. A companhia disse que adicionou a funcionalidade, pois muitos usuários desinstalavam o programa e instalavam novamente para corrigir problemas que somente um recarregamento já resolveria. Sistema mostra detalhes de segurança (Foto: Divulgação/Mozilla) A companhia também fez melhoras para ligações em áudio e vídeo pelo navegador, com foco em trabalho remoto. Ainda, agora o navegador também é capaz de usar GPUs da Intel para melhorar o desempenho gráfico na plataforma. Além disso, houve correções de segurança e bugs para esta nova versão. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- O Firefox 78.0 está disponível para usuários do Windows 10 e além das versões para macOS 10.9, 10.10 e 10.11. Atualização pode ser baixada gratuitamente pelo site da Mozilla ou pela aba de atualizações do Firefox. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Vídeo da NASA mostra dez anos de atividade do Sol em apenas uma hora; assista!

canaltech A NASA divulgou um vídeo em time-lapse que mostra as mudanças na superfície do Sol ao longo de dez anos. O resultado é uma sequência impressionante de imagens que revelam como a atividade solar se altera com certa frequência. Veja a superfície do Sol em detalhes sem precedentes graças a novo telescópio E se pudéssemos ouvir o Sol? O que escutaríamos daqui da Terra? Nosso Sol se transformará em uma bola de cristal daqui a 10 bilhões de anos Neste time-lapse (um tipo de vídeo acelerado, também conhecido como câmera-rápida), foram usadas imagens capturadas do Sol a cada hora, continuamente, durante uma década inteira. Para isso, a NASA usou imagens de seu satélite Solar Dynamics Observatory - um total de 425 milhões de fotografias em alta resolução, desde o lançamento do observatório, em fevereiro de 2010, até junho deste ano. São 20 milhões de gigabytes de dados em imagens, que foram então montadas em sequência. Todas elas contribuíram para "inúmeras novas descobertas sobre o funcionamento" do Sol, de acordo com a NASA, e renderam um vídeo de 61 minutos mostrando diversos eventos astronômicos, incluindo planetas em trânsito (ou seja, passando em frente o Sol) e erupções solares. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Conceito do Solar Dynamics Observatory (Imagem: NASA) Ainda mais relevante é que o vídeo mostra as principais mudanças pelas quais o Sol passa durante um ciclo solar - período de aproximadamente 11 anos em que os polos norte e sul da nossa estrela oscilam, enquanto manchas solares surgem como resultado da alteração do gás nos campos magnéticos do corpo. Cada segundo deste vídeo traz imagens capturadas de um único dia. A sonda tirava, em média, uma foto a cada 0,75 segundo, além de uma imagem a cada 12 segundos capturada pelo instrumento Atmospheric Imaging Assembly. Este equipamento, também a bordo do Solar Dynamics Observatory, registra as imagens do Sol com 10 comprimentos de onda diferentes de luz. No entanto, nem todas as imagens já registradas pelo observatório foram usadas no vídeo: ele conta somente com aquelas em um comprimento de onda de 17,1 nanômetros, que está no extremo da onda ultravioleta e é invisível aos olhos humanos. Graças a essa capacidade dos equipamentos ópticos da sonda, podemos ver coisas no Sol que seriam imperceptíveis se registrássemos apenas a luz visível. Com isso, temos no primeiro quadro do vídeo o Sol em 2 de junho de 2010, e o último quadro revela a estrela no dia 1º de junho de 2020. Por fim, para deixar as coisas mais interessantes, a NASA contratou o músico alemão Lars Leonhard para compor a música Solar Observe, que acompanha o vídeo. Confira:   Você vai reparar que, em alguns momentos do vídeo, há quadros em branco e frequentes mudanças de foco, além de um apagão mais longo que ocorre no momento correspondente ao período de 2016. Isso acontece porque, embora a sonda da NASA tenha trabalhado o tempo todo sem descanso, houve alguns momentos que ela perdeu algumas capturas. Naquele ano, a correção de um problema técnico levou uma semana para ser concluída. Neste período, o Sol está descentralizado no vídeo. Já os quadros escuros no vídeo "são causados ​​pela Terra ou pela Lua eclipsando a sonda à medida que passam entre a espaçonave e o Sol", conforme explicou a NASA. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Disney cria sistema de deepfake mais convincente até agora

canaltech Uma equipe de pesquisadores da Disney criou um projeto de deepfake mais realista do que os principais sistemas já existentes. A tecnologia foi publicada pelo Disney Research Studios, braço de novas tecnologias da empresa, com resultados melhores que outros conhecidos, como DeepFaceLab. O que é deepfake e como ela funciona? Deepfakes no Brasil | Parte 1: o estado das fake news brasileiras em 2019 Novo app permite fazer deepfake com seu rosto a partir de GIFs famosos O deepfake é a tecnologia em que é possível trocar o rosto de uma pessoa por outro de modo tão realista que se torna praticamente imperceptível para o usuário comum. O sistema da Disney usa machine learning para compreender o padrão do rosto do usuário e criar uma camada com o rosto falso que vai em cima do rosto original.   Contudo, para dar mais realismo ao sistema, a plataforma usa um algorítimo treinado que estabiliza a imagem e cria efeitos de luz para se encaixar ao rosto da pessoa. A diferença aqui é a que a Disney tenta trabalhar em alta resolução, para conseguir adicionar mais detalhes ao rosto, tornando o resultado o mais próximo possível do rosto real. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Dessa forma, enquanto modelos do DeepFakeLab trabalham com imagens em 256 x 256 pixels, a plataforma da Disney usam 1024 x 1024 pixels. A proposta, aqui, é também permitir que a tecnologia seja usada em telas maiores, ou seja, para produções de cinema. Atualmente, a empresa já trabalhou com tecnologias semelhantes para trazer Carrie Fisher de volta para o papel de Leia Organa nos filmes de Star Wars. A atriz morreu após as gravações do Episódio VII da saga. Com isso, foi preciso recriar a personagem em computação gráfica. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Windows 10: como tirar a senha de login do seu PC

canaltech A senha de acesso do Windows 10 é um dos recursos desenvolvidos pela Microsoft para manter o seu dispositivo em segurança e evitar acessos indevidos de terceiros. Apesar disso, caso queiram, os usuários ainda podem optar por não utilizar este recurso. Estas 10 dicas simples do Windows tornarão o seu dia a dia mais produtivo Como fazer a configuração do Windows 10 para crianças 11 Dicas de atalhos super rápidos no Windows 10 Para remover a senha de acesso de seus dispositivos, basta apenas acessar o menu de “Configurações” do Windows 10 e realizar os ajustes. Confira abaixo neste tutorial como remover a senha de login do seu PC. Windows 10: como tirar a senha de login do seu PC Passo 1: abra o menu “Iniciar” do Windows 10 e clique em “Configurações”. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Abra o menu iniciar do Windows 10 e clique em "Configurações" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 2: com o menu de "Configurações" aberto, clique em “Contas”. Com o menu de "Configurações" aberto, clique em "Contas" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 3: no menu lateral esquerdo, clique em “Opções de entrada”. No menu lateral esquerdo, clique em "Opções de entrada" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 4: clique no item “PIN do Windows Hello” e clique em “Remover”. Clique no item "PIN do Windows Hello" e clique em "Remover" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 5: uma mensagem irá questionar se você quer mesmo remover o PIN do Windows. Clique novamente em “Remover” para prosseguir. Uma mensagem será exibida questionando se você quer mesmo remover o PIN. Clique em "Remover" (Captura de tela: Matheus Bigogno) Passo 6: confirme a senha da sua conta e clique em “OK” para finalizar o processo. Confirme a senha da sua conta Microsoft e clique em "OK" para finalizar o processo (Captura de tela: Matheus Bigogno) Pronto! Agora você pode tirar a senha de login do Windows 10 do seu PC. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

ASUS ROG Phone 3 será anunciado em 22 de julho durante o evento "ROG Game Changer"

tudo celular A revelação foi feita no próprio site da companhia, que contém uma contagem regressiva para a data da apresentação Veja Mais

Enem 2020: enquete online define prova para maio de 2021

Enem 2020: enquete online define prova para maio de 2021

Tecmundo O resultado de uma enquete online aponta que maioria dos candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) preferem que a prova seja realizada em maio de 2021. A data interfere no cronograma de universidades, portanto será avaliada pelo Ministério da Educação (MEC) junto a entidades do ensino médio e superior.A enquete acumulou 1.113.350 votos de estudantes inscritos no Enem. O valor representa 19,3% dos 5,8 milhões de candidatos confirmados no exame. Desses participantes, 50% responderam à enquete com a preferência da prova para maio de 2021. Leia mais... Veja Mais

BAIXOU | Redmi Note 8, Note 9, 9s e 9 Pro em até 10x sem juros e garantia Amazon

canaltech *IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais. Comprar celular importado voltou a fazer sentido no Brasil. Com estoques refeitos, os importadores voltam a oferecer preços razoáveis, que voltam a ser atrativos considerando concorrentes disponíveis no mercado nacional. A seguir, temos uma lista de ofertas dos Redmi Note 8, Note 9, Note 9S e Note 9 Pro, todos ótimos dispositivos com características que garantem bom desempenho, entregando uma boa experiência por um longo tempo. E o melhor: tudo com estoque já no Brasil! Isso significa que você paga direto em reais pelo preço final, sem taxas relacionadas ao processo de importação, recebe o produto rapidinho em sua casa, paga pouco pelo frete, que pode até ser grátis, pode parcelar em até 10x sem juros no cartão de crédito, e ainda conta com a Garantia de A a Z, que o protege contra eventuais contratempos envolvendo o envio ou o estado do produto recebido. O site pode ser acessado em qualquer navegador, usando qualquer tipo de dispositivo. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Sobre o Redmi Note 8 “O Redmi Note 8 amplia a proposta do Redmi Note 7 na questão de câmeras, portanto se você quer economizar mas ainda assim é um fã de fotografia, opte por ele para ter resultados mais interessantes”, Adriano Ponte, analista de produtos do Canaltech.   O Redmi Note 8 é o aparelho para quem gosta de custo benefício. Um intermediário equilibrado, com boa construção e ótimas especificações, o dispositivo agrada a vários públicos um tanto quanto exigentes, incluindo quem gosta de jogar casualmente pelo celular e quem aprecia um bom conjunto de câmeras. Com uma tela IPS LCD de 6,3 polegadas e resolução Full HD+, o aparelho da Xiaomi tem por dentro o poder do chipset Snapdragon 665, que tem processador de oito núcleos, bateria de 4.000 mAh entregando a autonomia de até 2 dias em uso moderado (com suporte a carregamento rápido) e conta com 4 GB RAM, além de 64 GB e 128 GB de armazenamento interno, além da possibilidade de expandir a até 256 GB via cartão microSD. Na traseira, você tem um conjunto quádruplo de câmeras, com os seguintes sensores: wide de 48 megapixels, ultrawide de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade com mais 2 MP. Então você consegue tirar fotos com o smartphone que até parecem terem saído de uma câmera profissional, e ainda grava vídeos em 2160p a 30 quadros por segundo, em 1080p a 30, 60 ou 120 fps, e em 720p a 960 fps. Para selfies, a câmera única oferece 13 megapixels com HDR e gravação em 1080p a 30 fps. Pontos fortes: ótimo desempenho e duração de bateria. Opções para comprar o Redmi Note 8 no Brasil (todos em até 10x sem juros): Na cor azul, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.449 Na cor azul, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.650 Na cor branca, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.459 Na cor branca, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.799 Na cor preta, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.418 Na cor preta, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.669 Sobre o Redmi Note 9   Modelo mais básico da linha intermediária da Xiaomi, o Redmi Note 9 ainda traz especificações poderosas. O celular tem tela de 6,53 polegadas com resolução Full HD em um painel LCD e vidro com proteção Gorilla Glass 5. Um detalhe curioso é a localização do leitor de impressão digital, na lateral, junto ao botão de energia. Na parte de dentro, um hardware que não decepciona: plataforma Helio G85, que tem processador de oito núcleos e pode chegar a velocidade de 2 GHz, com opções de 3 GB ou 4 GB de memória RAM e 64 GB ou 128 GB de armazenamento. Seja qual for a sua escolha, será possível expandir o espaço com cartão micro SD de até 512 GB. A bateria tem impressionantes 5.020 mAh, com carregador de 18 W na caixa. Mas é o conjunto fotográfico que chama mais atenção. São quatro câmeras na parte traseira, sendo uma principal de 48 MP, uma grande-angular de 8 MP, uma macro de 2 MP e mais um sensor de profundidade de 2 MP. Na frente, as selfies são registradas com um sensor de 13 MP. A função HDR está presente em ambos os conjuntos, o que permite fotos e vídeos com maior riqueza de detalhes em áreas claras e escuras. Pontos fortes: bateria gigante, conjunto de câmeras poderoso. Opções para comprar o Redmi Note 9 no Brasil (todos em até 10x sem juros): Na cor branca, com 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.542 Na cor branca, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.726 Na cor cinza, com 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.549 Na cor cinza, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.699 Na cor verde, com 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.540 Na cor verde, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.699 Sobre o Redmi Note 9S   O Redmi Note 9S chegou ao Brasil cerca de um mês depois de ser apresentado globalmente. O visual segue a tendência de 2020: furo na tela IPS LCD de 6,67 polegadas para abrigar a câmera frontal. O painel usa resolução Full HD, que garante imagens com muita nitidez, sem descuidar da economia de bateria. Além disso, o dispositivo tem leitor de impressão digital sob a tela, tecnologia mais recente da Qualcomm. Em termos de hardware, o intermediário conta com um potente Snapdragon 720G, que tem processador de oito núcleos e alcança velocidade de até 2,3 GHz, com opções de 4 GB e 6 GB de memória RAM, além de 64 GB ou 128 GB de armazenamento. Ainda, pode ter o espaço aumentado com cartão micro SD. A bateria tem 5.020 mAh e dura até dois dias longe da tomada. Para recarregar, há um adaptador rápido de parede com potência de 18 W. O conjunto de câmeras traseiro é quádruplo, com uma wide de 48 MP, uma ultra-wide de 8 MP e campo de visão de 119°, uma macro de 5 MP para fotos de objetos muito aproximados e detalhados, e um sensor ToF de 2 MP para fotos com efeito de profundidade. As selfies são feitas com uma câmera de 16 MP e o dispositivo tem capacidade para gravar vídeos em 4K. Pontos fortes: desempenho, conjunto de câmeras poderoso e bateria gigante. Opções para comprar o Redmi Note 9S no Brasil (todos em até 10x sem juros): Na cor azul, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.689 Na cor azul, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 2.132 Na cor branca, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.768 Na cor branca, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 2.214 Na cor cinza, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.646 Na cor cinza, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 2.148 Sobre o Redmi Note 9 Pro   O intermediário mais avançado da família aposta em um conjunto de câmeras ainda mais poderoso que os irmãos para atrair os mais fanáticos por fotografia. De resto, é basicamente o mesmo aparelho dos outros dois, com tela IPS LCD de 6,67 polegadas com resolução Full HD e furo para a câmera frontal, plataforma Snapdragon 720G com processador de oito núcleos e 6 GB de memória RAM, além de 128 GB de armazenamento. E aí chegamos ao conjunto de câmeras, grande diferencial do modelo. Na parte traseira, são quatro sensores, sendo um principal de 64 MP, um ultra-wide de 8 MP, macro de 5 MP e um sensor dedicado para profundidade de 2 MP. Na parte da frente, são 16 MP. A bateria tem 5.020 mAh e este modelo traz carregamento rápido de 30 W. Pontos fortes: câmeras mais poderosas e bateria com recarga mais veloz. Opções para comprar o Redmi Note 9 Pro no Brasil (todos em até 10x sem juros): Na cor cinza, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 2.310 Na cor verde, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 2.319 Na cor branca, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 2.279 Mas por que o preço varia na Amazon? Para produtos da Xiaomi, a Amazon.com.br funciona com o sistema de marketplace. Isso significa que são vários vendedores anunciando um mesmo produto, e cada um oferece pelo seu preço, como um leilão. Você pode escolher aquele que for mais conveniente, seja pelo preço do produto, seja pelo frete e prazo de entrega. Esses vendedores estão espalhados por todo o Brasil, e dependendo da proximidade com a sua localização, pode ter o frete mais interessante para você, totalizando um valor final que acaba ficando melhor do que o daquele que tem o menor preço, mas taxa de entrega mais cara. 5 motivos para comprar um Xiaomi Xiaomi levou nada menos que 4 troféus do Prêmio Canaltech 2019 Existem várias razões para você escolher um smartphone de uma marca específica. Mas a Xiaomi traz ótimas vantagens em relação aos concorrentes que é interessante ter em mente ao escolher um dos modelos da marca: Custo-benefício: o mais importante, certamente, é a relação entre o que é cobrado pelo aparelho e o que ele entrega. Os dispositivos da Xiaomi são ótimos e têm especificações excelentes. Tecnologias de ponta: nada de produtos com recursos ou componentes do passado, a Xiaomi lança smartphones com o que tem de melhor no momento para cada categoria. Sistema operacional: a Xiaomi usa o Android, mas criou uma interface por cima que muda totalmente o funcionamento do sistema do Google. A MIUI é amada pelos usuários por oferecer funções e customização quase sem limites. Além de aparência atraente, que o aproxima do visual do iOS da Apple, como você pode verificar na imagem acima. Garantia: ao comprar um Xiaomi na Amazon, você tem toda a segurança de uma gigante varejista ao seu lado. São 3 meses para troca do aparelho em caso de defeito de fabricação e ajuda da Amazon no caso de seu produto não chegar no tempo estimado. Também tem direito à devolução por arrependimento até 7 dias do recebimento, além de poder desistir da compra caso não seja o produto que esperava. Você pode conferir as regras aqui. Estoque no Brasil, sem taxas: além de toda essa proteção da Amazon, comprar com a varejista também te evita as dores de cabeça de aguardar um processo de importação. Todos os produtos anunciados no site já têm estoque para pronta entrega no Brasil, e não terão cobrança de taxas adicionais. Você paga o valor que aparecer no carrinho na hora da compra, e pronto. Sobre a Garantia de A a Z Para não ficarem dúvidas em relação à garantia da Amazon.com.br, vamos explicar melhor como funciona. Como você viu, a varejista funciona com um sistema de marketplace, ou seja, vendedores independentes ou lojas menores anunciam os produtos na Amazon, e ficam encarregados de faturar e despachar o produto assim que você realiza o pagamento. No caso, se seu produto não chegar em até 3 dias após a data limite apresentada no ato da compra, ou 30 dias depois de o pedido ser feito (o que vier primeiro), você pode entrar em contato com a Amazon para entender o que está acontecendo. Ou no caso de o produto estar danificado quando chegar em sua casa, ou não ser aquele que estava anunciado. Além disso, você também pode entrar com uma solicitação da Garantia de A a Z no caso de entrar em contato com o vendedor e ele não te responder em até dois dias úteis. *O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no WhatsApp para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Estudo indica quantidade de pessoas para montar colônia em Marte

Estudo indica quantidade de pessoas para montar colônia em Marte

Tecmundo De acordo com um estudo publicado na revista Nature, 110 é o número mínimo de pessoas para uma ocupação bem-sucedida de Marte. A previsão foi elaborada por Jean-Marc Salotti, um cientista da computação da França, com base em um modelo matemático que leva em conta uma série de variáveis para estabelecer uma comunidade autossustentável no Planeta Vermelho.Intitulada Minimum Number of Settlers for Survival on Another Planet (Número Mínimo de Colonos para Sobreviver em outro Planeta, em tradução livre), a pesquisa busca, através de simulação, determinar a quantidade de exploradores e garantir sua viabilidade. "Esse método permite comparações simples e abre o debate para a melhor estratégia de sobrevivência e o melhor lugar para ter sucesso", diz o autor.Leia mais... Veja Mais

Coronavírus: Brasil chega a 60.632 mortes em 1.448.753 casos confirmados | Relatório diário

tudo celular Fique por dentro dos dados atualizados de casos confirmados e mortes por Covid-19 no Brasil e no mundo. Veja Mais

Poco F2 Pro: sucesso fácil de entender

canaltech O Poco F2 Pro é um modelo fácil de gostar. Afinal, vem com o Snapdragon 865 de fábrica, tela AMOLED e uma boa quantidade de recursos que chama a atenção, como a câmera de 64 megapixels. Além disso, tem um preço bastante competitivo no mercado internacional Assista ao vídeo. Veja Mais

Call of Duty: Warzone ganha modo para até 200 jogadores ao mesmo tempo

canaltech A Activision segue trabalhando firme para deixar Call of Duty: Warzone cada vez mais atraente. Desta vez, a empresa anunciou que o battle royale receberá um modo de jogo que pode abrigar até 200 jogadores simultaneamente, 50 a mais do que era permitido inicialmente no jogo. A diferença, porém, será que as partidas terão um limite de tempo, algo que não ocorria antes. A atualização também trará outras adições ao jogo. Uma das novidades são os chamados "contratos de fornecimento", por meio dos quais você obterá descontos em sua próxima compra se for a primeira equipe a chegar a uma estação de compra e um escopo que ajuda você identificar seus inimigos. Há também um novo rifle sniper, o Rytec AMR, que você pode desbloquear através de um desafio no jogo ou comprando-o na loja. Leia também: Análise | Call of Duty Modern Warfare é o melhor jogo de toda a série Já para quem não se arrisca no Battle Royale e permanece no Modern Warfare, a atualização também contemplará esses jogadores. Haverá um novo mapa multiplayer, o Chesire Park, e o retorno de um modo clássico da franquia Call of Duty, o Team Defender, que nada mais é do que um estilo de jogo em que você precisa capturar uma bandeira e protegê-la. Além disso, um novo operador, chamado de Roze, estará disponível na loja. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Season 4 is about to get even bigger.✅ 200 players in #Warzone✅ New ways to play✅ New gearLearn more here: https://t.co/5KO1utuIIj pic.twitter.com/raVZZfCR2U — Call of Duty (@CallofDuty) June 29, 2020 Para quem atualizar tanto Call of Duty: Modern Warfare quanto Warzone, o arquivo será bem grande, com tamanho aproximado de 36 GB. No entanto, para os jogadores que estão restritos ao modo Battle Royale, o arquivo é de apenas 3,5 GB. No momento, Call of Duty: Warzone está disponível gratuitamente para PlayStation 4, Xbox One e PC. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Apple anuncia que primeiro MacBook Pro com tela Retina está oficialmente obsoleto

tudo celular Com o anúncio, a Maçã deixa de prestar qualquer serviço de reparo, ficando a cargo dos usuários o conserto do aparelho Veja Mais

iMac ainda não apresentado passa pelo Geekbench com processador Intel Core-i9 e GPU Radeon

tudo celular Dispositivo ainda não apresentado deve oferecer desempenho avançado graças a combinação entre processador Intel Core i9 de 10ª geração e GPU AMD Radeon Veja Mais

Melhor controle (joystick) para comprar | Guia do TudoCelular

tudo celular Em dúvida sobre qual controle comprar para jogar? Listamos as melhores opções que servem tanto para PC quanto para smartphones. Veja Mais

Finalmente! Aplicativo Apple TV para televisores LG recebe suporte nativo a Dolby Atmos

tudo celular Usuários que quisessem tirar proveito do recurso de som tridimensional precisavam adquirir o aparelho de mídia da Maçã Veja Mais

Coronavírus: USP cria plataforma de AI capaz de diagnosticar doença em parceria com a Huawei

tudo celular Huawei é uma das parceiras tecnológicas do projeto. Veja Mais

Embraer mira expansão e compra empresa líder brasileira de segurança cibernética

canaltech A terceira maior fabricante de aeronaves comerciais do mundo decidiu ampliar suas atividades no mercado de maneira estratégica e audaciosa. A Embraer anunciou a compra da Tempest Serviços de Informática, líder no setor de segurança cibernética, em uma transação que deve movimentar grandes cifras, afinal, esse setor gera, por ano, algo perto dos R$ 8 bilhões. Essa ação da fabricante pode ser considerada uma resposta ao fracasso das negociações para a fusão com a Boeing, que acabou prejudicado, entre outras coisas, pela crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Além de adquirir a Tempest, a Embraer também fez um aporte de R$ 20 milhões na Kryptus, uma empresa que fornece soluções de criptografia para as Forças Armadas. Tudo isso estará sob o guarda-chuva da Atech, uma subsidiária da Embraer que cuida dos sistemas tecnológicos da companhia. Leia também: Empresas precisam adotar postura proativa sobre segurança, afirma Microsoft -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- De acordo com Jackson Schneider, presidente da Embraer Defesa e Segurança, as empresas funcionarão de modo complementar e esse investimento já estava previsto, uma vez que, com a realidade provocada pela pandemia, o aumento dos crimes cibernéticos foi sensível, o que, no fim das contas, acabou sendo uma oportunidade de negócio. "O trabalho será mais virtual, assim como processos e ferramentas. É preciso atender a necessidade de segurança no tráfego de dados", disse, em entrevista à Folha de S.Paulo.   Entendendo o negócio Ao entrar nesse mercado, a Embraer pode mirar duas situações. Com relação à defesa, as demandas serão controladas pela Kryptus que, entre outras coisas, faz uso de inteligência artificial para a proteção de usinas elétricas e nucleares, além do uso de critpgrafia para o sistema de fronteiras do Exército. Além disso, é importante ressaltar que outro ponto sensível que a empresa pode atingir é a segurança espacial, pois boa parte das atividades cibernéticas passa por satélites. Já com relação à Tempest, as coisas se ampliam. O Brasil é o segundo país mais afetado por crimes cibernéticos contra empresas financeiras, com cifras que giram na casa dos US$ 10 bilhões, perdendo apenas para a Rússia. Segundo Schneider, a Embraer mira outros mercados e deve expandir seus negócios. A Tempest, fundada em Recife, em 2001, tem 300 funcionários e 250 clientes no Brasil e no exterior. Um deles é o grupo que edita a revista britânica The Economist. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

"Zoom fatigue": stress e esgotamento causados por home office têm nome

canaltech Desde que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, não tem sido difícil escutar reclamações de pessoas que estão vivendo em isolamento social, respeitando a quarentena e fazendo home office. Para manterem-se empregadas, muitas pessoas precisam transformar suas casas em locais de trabalho e adaptar suas rotinas de um modo completamente novo. Você consegue imaginar a horda de profissionais que se enquadram no grupo de "home-officers" da quarentena? Muitos já conheciam a rotina do trabalho em casa, outros precisaram se adaptar parcialmente porque dividem a casa com outras pessoas — que, agora, também passam grande tempo compartilhando o ambiente. Já outros, estão vivendo um desafio sem precedentes. Jornalistas, programadores, profissionais da área digital, vendedores, artistas, músicos, psicólogos, consultores de vendas, nutricionistas, professores e até médicos: o que hoje em dia é chamado por aí de "novo normal" tornou-se sinônimo de "matar um leão por dia", principalmente no caso de pessoas que têm muito compromisso em casa, além do trabalho. Como fica a cabeça dessa gente que precisa se organizar para fazer todas as tarefas do dia no mesmo lugar? -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- Como nossos cérebros estão reagindo ao trabalho remoto? (Foto: Albert Gea/Reuters) Esgotamento mental do home office Para uma enormidade de profissionais, fazer home office é praticamente sinônimo de passar horas e horas em calls, termo que popularizou as videoconferências. Não é à toa que o Zoom, aplicativo de reuniões e conversas online usando voz e vídeo, explodiu durante a pandemia. E parece que, por mais acostumados que estivéssemos a esse tipo de ferramenta de trabalho, o quanto já participamos de calls online em nossas vidas, até antes da pandemia, ainda não foi o suficiente. Não importa qual aplicativo você usa: Zoom, Hangouts, Skype, Houseparty, Instagram, Meet ou até mesmo o WhatsApp. Em tempos de trabalho remoto, usar a videoconferência se tornou essencial, e, algumas vezes, até passa dos limites. É chamada importante, é reunião com o conselho da empresa, é uma consulta online, é um bate-papo descontraído com amigos, é uma ligação para um ente querido... os contatos estão cada vez mais virtualizados e estão cobrando um preço alto do nosso cérebro: um novo tipo de esgotamento mental, já batizado de "Zoom fatigue" — termo que pegou emprestado o nome do app Zoom para ilustrar bem como fica nosso cérebro convivendo com tanta videoconferência. Ficar encarando rostos nas telas por longos e longos períodos é exaustivo, independentemente de produção para aparecer na frente da câmera. E isso tem uma explicação psicológica: as pessoas, enquanto conversam virtualmente, estão completamente desprovidas de algo importantíssimo no dia a dia dentro dos padrões de normalidade: a linguagem corporal. As pistas que nosso corpo dá, ainda que não sejam nada verbais, fazem parte de uma fluidez natural da comunicação entre os seres humanos. E sem elas, a conversa fica mais engessada, mais quadrada e, consequentemente, exige mais energia dos participantes. Segundo a psicóloga Sirlene Ferreira, "o corpo demanda descanso, relaxamento para se manter saudável. A exaustão reverbera no corpo de forma nociva, e é possível percebê-la na expressão corporal, na respiração, no olhar disperso... a exaustão altera o apetite e até mesmo causa insônia. Nas vídeoconferências, além da conversa engessada, tem a questão da falta de socialização pessoal, da troca de um abraço, de uma brincadeira que é comum acontecer durante as conversas pessoais ou reuniões. Isso, de uma certa forma, alivia o peso das responsabilidades e é muito necessário para nós, seres humanos". A nossa postura, a maneira como gesticulamos, o tom das nossas vozes e até mesmo nossas manias enquanto trocamos ideia ou nos reunimos fisicamente com alguém, seja essa pessoa um executivo, um colega de trabalho ou um cliente, faz toda a diferença na comunicação. E tudo isso acontece de maneira muito natural, de forma que nosso cérebro não se desgasta, nem consome memória cognitiva para processar toda a linguagem corporal. No mundo virtual, como ficamos mais atentos a tudo que estamos falando e fazendo diante da câmera, gastamos uma boa quantidade de energia para monitorar isso. E é exatamente esse gasto que nos deixa tão cansados no fim do dia. Chegou exausto(a) no fim do dia? Pois é, você não está só (Imagem: Getty) Precisamos nos focar muito mais em contato visual e na escolha das palavras certas, além de criar e respeitar rituais que já são característicos de home office. No final do dia, a sensação que temos é de que estamos amarrotados e com as energias drenadas. "Talvez as conversas online exijam mais da nossa concentração porque o ambiente é nossa casa — onde, na maioria dos casos, também temos cônjuges trabalhando, crianças brincando e até aulas acontecendo online, tudo ao mesmo tempo, no mesmo lugar. Elas demandam um excesso de concentração e autocontrole, que, antes, o próprio ambiente de trabalho já nos proporcionava. E neste momento, isso tudo acontece dentro de casa — um ambiente até então utilizado para o descanso e atividades em família", avalia Sirlene. Problemas técnicos Durante as chamadas de vídeo, outro inimigo nos ronda constantemente: o bug, ou problema técnico. Quando não é apenas um, presenciamos vários deles em uma só chamada, e não é raro participarmos de reuniões em que, independente de qual lado esteja o entrave, acontecem as mais variadas surpresas: o vídeo fica travando, a internet não anda lá muito bem, o microfone não responde, a pilha do mouse acaba, a latência é grande, o eco é exagerado, a imagem trava... tudo isso cansa nosso cérebro e nos deixa mais irritados, mesmo que não percebamos. São coisas que atrapalham a fluidez de uma conversa natural, e que comumente acontecem no ambiente virtual. De acordo com o professor de aprendizado e desenvolvimento na Insead, para a BBC, "O silêncio cria um ritmo natural nas conversações da vida real. No entanto, quando ele acontece numa videochamada, você fica ansioso por conta da tecnologia". Isso deixa as pessoas que participam da reunião desconfortáveis. Inclusive, estudiosos alemães publicaram uma pesquisa em 2014 na qual avaliam os efeitos dos "lags" nas conversas via voz ou via voz e vídeo. Por menores que sejam os atrasos, a impressão que eles causam é que as pessoas do outro lado da tela estão perdidas ou desinteressadas na conversa. Os acadêmicos concluíram que lags de 1,2 segundo ou mais já são suficientes para mexer com a percepção dos usuários envolvidos em um call. Mais um dia, mais uma reunião... Cara a cara com você mesmo Você sabia que ficar se vendo o tempo todo durante uma conversa também gera stress? De acordo com um recente estudo executado por neurocientistas italianos, ficar encarando nossas próprias emoções, ao mesmo tempo em que conversamos por vídeo com outras pessoas, afeta nosso cérebro em níveis neuropsicológicos. Por nos policiarmos demais, causamos uma sobrecarga nos músculos da face para nos mostrarmos felizes, interessados ou preocupados — mesmo que não estejamos. No dia a dia natural, em uma conversa fluida, isso não faz parte do nosso rol de preocupações, pois não temos um espelho na nossa frente nos mostrando o tempo todo como estamos reagindo com nossa fisionomia àquela conversa formal ou informal. A explicação científica para essa dose extra de ansiedade reside no fato de que, numa conversa natural, fora do vídeo, nosso cérebro está focado no processamento emocional da(s) pessoa(s) com quem estamos conversando, e só. Quando nosso próprio rosto aparece na jogada, há uma quebra desse processamento, já que estímulos relacionados a nós mesmos são mais relevantes para nós do que aqueles relacionados aos outros. Em outras palavras, nosso cérebro gasta mais energia pois há uma dissociação nos níveis de processamento emocional quando estamos nos vendo, ao mesmo tempo em que estamos, inconscientemente, avaliando as expressões faciais de outras pessoas. Ao Canaltech, a psicóloga diz que acredita que tudo corrobora para o estresse neste momento de pandemia, medo e apreensão. "Não não temos hoje, em isolamento social, as condições para manter o corte de cabelo, nem outros cuidados que antes tínhamos com o nosso marketing pessoal. A autoestima tende a ser abalada, se pensarmos no medo que nos aflige e na necessidade de nos apresentarmos com a expressão de tranquilidade. É um grande paradoxo", avalia. Longe do alcance das crianças? Outro desafio dos home-officers é a questão familiar, e quem tem filhos em casa está mais propenso a se estressar mais. Se cuidar das crianças normalmente não é tarefa fácil, cuidar delas e dar atenção durante o trabalho é ainda mais exaustivo para os pais que estão conectados no trabalho enquanto elas circulam livremente pela casa. "Quem tem filhos, dependendo da idade, pode fazer combinados sobre ruídos, explica que existem momentos que não podem ser interrompidos. Já com os menores, vale a conversa — porém é preciso lembrar que essas crianças estão dentro de casa em isolamento social há muito tempo e a única possibilidade de socialização são os pais que se mantêm trabalhando. A paciência é a melhor ferramenta neste momento. Pode ser que o pequeno invada a reunião, sim, porém sem maldade sem a intenção de prejudicar e os demais participantes, que podem estar vivendo situações semelhantes. A dica é não maximizar essa situação — isso só vai lhe causar mais estresse", aconselha Sirlene. Tempo de qualidade: ele existe na pandemia? Qualquer evento inesperado que possa acontecer durante uma chamada de vídeo, na qual estamos expostos, é capaz de gerar ansiedade e piorar nosso nível de stress. Perdemos o controle da situação no momento em que uma criança pequena entra em cena e aparece na câmera pelo grau de imprevisibilidade do que pode rolar a seguir: das mil e uma artes que as mãozinhas dos pequeninos aprontam às famigeradas birras e "frases de impacto", que podem soar constrangedoras por expor nossa intimidade a pessoas que, às vezes, nem conhecemos. Se você tem filhos e, por acaso, se deparar com uma situação indecorosa, não se sinta mal por isso. "Peça desculpas, desligue o microfone e procure entender: é uma criança que não vê e não brinca com seus amigos há muito tempo... e ela não te vê como o gerente da empresa — ela te vê como o papai ou a mamãe que tanto ama", orienta a profissional. Como reduzir o stress no fim do dia? Diante desse novo cenário em que o digital se incrustou ainda mais em nossas vidas, será que existe alguma maneira de chegar ao final do dia, ou mesmo da semana, com um pouquinho mais de energia? Sim, há, desde que você seja firme, primeiramente, com você mesmo. E, claro, mantenha sua saúde mental em primeiro lugar. Aqui vão algumas dicas para levar com você durante a pandemia — e, muito provavelmente, para além dela: Reuniões que poderiam ter sido um email Quando você estiver cansado, valorize seus limites: você é um ser humano, então é naturalmente limitado. Não custa reconhecer que está exausto e dizer isso para a pessoa com quem você tem um call marcado, afinal. Dependendo da reunião, avalie se dá para deixar para depois, ou simplesmente resumir o assunto a ser tratado em um email. Corpo e mente agradecem. Saiba usar a sua agenda Quando você tiver uma videoconferência, atente-se para os horários. Reuniões já são famosas por não respeitarem o tempo dos participantes, mas ter uma definição bem franca de agenda com os participantes é essencial para que a conversa não se arraste demais, e nem te sugue energias demais. Combine calls mais curtas sempre que possível, e quanto mais distante do fim do expediente, melhor. Use as plataformas online de compartilhamento de arquivos Slack, Asana, Google Docs estão aí há muito tempo, e nada melhor que contar com ferramentas do tipo para realizar seu trabalho com seus colaboradores e clientes. Que tal investir em documentos organizados, com comentários detalhados, para poupar seu cérebro um pouquinho? Multitarefa? Mesmo? Ser multitarefa é legal, não é mesmo? Para muitos, sim, mas já estamos todos sobrecarregados devido à situação trazida pelo novo coronavírus que, hoje em dia, para quem faz home office, menos é mais. Ter que ativar diferentes partes do cérebro para desempenhar um mundo de funções ao mesmo tempo não é nada saudável se você já estiver se sentindo cansado. Então, é melhor que você ajuste sua rotina de trabalho para fazer menos coisas de cada vez, porém com melhor desempenho — e se cobrando menos. Rotina é importante Crie rotina! Sirlene Ferreira acredita que o potencial da rotina é fundamental no home-office. "Como já existia antes do isolamento, todos tinham uma rotina para ir ao trabalho. E criar uma rotina para iniciar o trabalho é muito benéfico, pois nos ajuda a organizar as ideias e prepara a mente para o novo dia", explica. Autocobrança "Lembre-se: você precisa descansar", reafirma a psicóloga. Não se cobre demais, não exagere e nem passe dos seus limites, seja no trabalho, seja nas tarefas de casa. Procure encontrar o equilíbrio para manter a saúde mental. Reduza o uso de telas Certa vez, em entrevista ao Canaltech, Leon Grupenmacher, oftalmologista e professor da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), afirmou que as telas não são inimigas, desde que usadas de forma adequada. Mas é preciso tomar cuidados com a saúde ocular e com a quantidade de estímulos recebidos pelo cérebro: como ficamos muito focados, piscamos menos e nossos olhos podem sofrer com ressecamento. Segundo pesquisas recentes, mesmo que o filtro de luz azul cause menos danos à visão, fixar a vista em telas durante a noite pode prejudicar o sono. O melhor mesmo é evitar. "Resenhas" virtuais — precisa mesmo? Aprenda a dizer não caso aquele bate-papo com amigos não seja essencial. Se estiver muito cansado das tarefas do dia, não precisa participar só para não fazer feio: quanto menos exposição às telas após o expediente, melhor. Velhas tecnologias também ajudam Não só de aplicativos modernos vive o profissional moderno. Afinal de contas, se você tem um assunto importante e inadiável a tratar, considere sua urgência e a real necessidade dessa conversa acontecer em vídeo. Por que não usa o telefone, com um horário combinado para a conversa iniciar e terminar? E se o assunto couber em um email, melhor ainda. Primeira reunião: precisa ser em vídeo mesmo? Para muitos, o vídeo já é algo essencial desde o primeiro contato profissional, mesmo que nunca tenha visto a outra pessoa. Bom, vamos por partes, aí: não se sinta obrigado a usar um app de videoconferência todas as vezes. Se você recebeu um convite para uma reunião, mas não se sente confortável com o vídeo, que tal sugerir o telefone? E, se você estiver na outra ponta e precisar conversar com alguém que nunca falou antes, que tal perguntar o que a pessoa prefere? Às vezes, o bom e velho telefone é muito melhor. Respeite seu ritmo de sono Muita gente está com a rotina de pernas para o ar nesta pandemia. Mesmo que seja difícil, tente respeitar seu ritmo de sono ou criar um hábito para seu corpo entender que é hora de se desconectar. Uma boa dica é escurecer o ambiente, deixar o celular, o computador e a TV de lado e focar em atividades tranquilas fora do quarto de dormir a partir de uma hora antes do sono. Assim, seu cérebro vai entender que a hora do descanso se aproxima, já que você mesmo o instruiu dessa forma, reduzindo os estímulos. Tempo de qualidade Cada pessoa reage de um jeito: uns sentem-se confinados e sozinhos, outros estão abafados por conviverem demais com a mesma pessoa sob o mesmo teto, outros ainda redescobriram laços e coisas em comum com quem compartilha a casa. O importante é descobrir que há vida dentro de casa, mas longe do ambiente online do seu home office: restaurar hobbies antigos, buscar diversão nas interações com quem mora junto com você ou redescobrir bons hábitos individuais que te fazem bem parece bobagem, mas faz uma grande diferença em nossas rotinas: é o que chamamos de tempo de qualidade, já que é bem aproveitado e traz benefícios para a mente e para o corpo. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Astrobiólogos entram na corrida pela busca da cura da Covid-19

Astrobiólogos entram na corrida pela busca da cura da Covid-19

Tecmundo Pesquisadores das mais variadas áreas da Ciência em todo o mundo estão imersos em uma verdadeira força-tarefa em busca de formas de combater a Covid-19 – e, agora, até cientistas especializados em estudar organismos que poderiam viver e existir em outros planetas se uniram à iniciativa. Estamos falando em um grupo de astrobiólogos da Universidade da Califórnia que entraram na corrida pela cura oferecendo um olhar diferente sobre o desafio de vencer o novo coronavírus.De acordo com Aaron Gronstal, da NASA, o time de astrobiólogos trabalha atualmente no estudo de enzimas presentes em organismos extremófilos que, aqui na Terra, são capazes de sobreviver em ambientes supergelados. Mais especificamente, os cientistas pesquisam as proteases, isto é, elementos que, além de estarem envolvidos em uma variedade de processos biológicos, têm como função “quebrar” proteínas – que são formadas por longas cadeias de aminoácidos – em pedacinhos menores e até em seus componentes mais básicos.Leia mais... Veja Mais

COVID-19 | Estudo da UFMG identifica lugares onde há mais chances de infecção

canaltech Um estudo feito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está se concentrando em tornar facilitar a identificação de lugares onde a chance de ser infectado pelo vírus SARS-Cov-2 é maior. Para chegar a isso, a equipe de virologistas coletou amostras de lugares públicos de alta circulação na cidade de Belo Horizonte. O próprio site da UFMG afirma que o estudo não pode ser considerado científico, mas que as evidências corroboram a escala de perigo de infecção. Vacina da COVID-19 produzida no Brasil será distribuída em dezembro, se aprovada SP tem queda semanal no número de mortes por COVID-19 Aparelho da UERJ pode detectar carga de coronavírus no ambiente O método utilizado foi o swab (aquele cotonete alongado usado nos testes, que coleta o material das mucosas e superfícies), que foi passado em pontos de ônibus, entradas de hospitais e bancos de praças. Dentre 101 amostras colhidas, 17 continham traços do coronavírus. Estudo da UFMG identifica lugares onde há mais chances de infecção O infectologista e professor de medicina da UFMG Matheus Westin aponta 3 critérios básicos para avaliação de risco de locais públicos: o número de pessoas que podem portar a infecção, o nível de aglomeração esperado nos ambientes e a chance de haver pessoas com a infecção no local. Ele relembra que objetos também podem ter partículas infecciosas inertes. Frutas, verduras, caixas e outros itens que ficam expostos podem carregar o vetor de infecção. O estudo classificou as áreas de risco de acordo com os três pilares sanitários identificados pelos médicos. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Segundo essa análise da UFMG, profissionais que trabalham na linha de frente de combate ao novo coronavírus estão muito mais suscetíveis ao contágio, já que a proximidade com infectados é inevitável. Outra informação levantada pelo estudo da universidade em questão é que o investimento em equipamentos de proteção individual (EPIs) de qualidade é crucial, e pode definir se o profissional médico será contaminado ou não ao tratar pacientes. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

O que é Discord e como criar uma conta para usar no celular e no PC

canaltech Discord (Android | iOS | Linux | Mac | Windows | Web) é uma plataforma de comunicação instantânea que permite a troca de mensagens em texto, áudio e vídeo. Concorrente ao Skype e ao TeamSpeak, alcançou grande popularidade entre gamers, mas continua expandindo seu público, chamando a atenção pela simplicidade e boa qualidade de áudio. Como adicionar amigos no bate-papo do Discord Dentro da plataforma, é possível criar servidores, reunindo várias pessoas em um chat sobre determinado assunto ou em um espaço para um determinado grupo. Dentro desses servidores, por exemplo, há uma capacidade de segmentação por temas ou outros fatores em comum. Além das conversações, é possível compartilhar a tela e adicionar bots para os grupos. Como compartilhar telas no Discord O Discord é um aplicativo gratuito para download e criação de contas. É um aplicativo versátil, seja para auxiliar na comunicação durante uma sessão de games, para gravar um podcast ou simplesmente trocar mensagens. Saiba como criar uma conta! -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Discord: como criar uma conta no computador Passo 1: acesse o Discord através do site oficial ou baixando a versão para desktop. Para instalar, siga esse tutorial; Passo 2: clique no botão "Entrar", no topo da tela. Na tela de login, clique em "Registre-se"; Faça o registro na plataforma (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: insira o nome de usuário, e-mail, data de nascimento e senha para prosseguir; Insira informações sobre a conta (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: com a conta criada, o Discord oferece a opção de criar um servidor próprio. É possível criar desde o início em "Create My Own" ou seguir alguns modelos preparados pela plataforma; Comunicação em grupo funciona através de servidores (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: para alterar informações de cadastro, clique no ícone de engrenagem para abrir as configurações; Abra as configurações (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: em "Minha conta", clique no botão "Editar" para alterar informações sobre o perfil. Edite informações da conta (Foto: Reprodução/André Magalhães) Discord: como criar uma conta pelo celular Passo 1: baixe o app do Discord na Play Store ou App Store; Passo 2: abra o aplicativo e clique em "Registre-se"; Crie conta no app (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 3: insira um nome para o perfil, e-mail e senha. Em seguida, clique em "Criar uma conta"; Digite informações sobre a conta (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 4: assim como nos computadores, o Discord irá oferecer a possibilidade de criar um servidor. Escolha entre ter o próprio ou usar os templates disponibilizados; É opcional criar um servidor (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 5: abra o menu lateral e selecione o ícone do perfil para abrir as opções; Acesse suas configurações pelo celular (Foto: Reprodução/André Magalhães) Passo 6: em "Minha conta", é possível fazer alterações no perfil. Configure suas informações (Foto: Reprodução/André Magalhães) Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

The Mandalorian terá séries de livros de arte, romance e quadrinhos

canaltech The Mandalorian é, com certeza, a mais bem-sucedida obra na nova fase de Star Wars. A Disney já vem fazendo um bom trabalho de expansão de suas franquias ligada à saga em outras mídias fora dos cinemas e da TV e agora aplica a mesma fórmula com a série de seu serviço de streaming. A companhia anunciou uma série de livros de arte, romances e quadrinhos relacionados à atração dos caçadores de recompensas. Crítica | The Mandalorian é a melhor história de Star Wars da última década The Mandalorian surpreende até os maiores fãs de Star Wars The Mandalorian | Diretora revela como guardou segredo sobre o Bebê Yoda The Art of The Mandalorian (Season One), escrito pelo gerente de arte criativa da Lucasfilm, Phil Szostak, trará centenas de ilustrações, peças de artes conceituais e detalhes sobre o processo criativo pelo qual sua equipe passou para criar a identidade visual da série. O autor já assinou obras semelhantes de Star Wars: O Despertar da Força, Os Últimos Jedi e A Ascenção Skywalker. A previsão é de lançamento no dia 15 de dezembro. Divulgação/Star Wars The Mandalorian: Original Novel foi escrito por Adam Christopher, que anteriormente contribuiu para A Certain Point of View, uma série de antologia de Star Wars publicada em homenagem ao 40º aniversário da saga. O enredo e a história do livro ainda são desconhecidos e a previsão é de que também esteja nas prateleiras em dezembro -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- The Mandalorian: The Ultimate Visual Guide, escrito por Pablo Hidalgo, mostra mais detalhes sobre toda a construção do visual da série. Estão previstos também dois livros infantis com o nome The Mandalorian: Junior Novelization, pelas mãos de Brooke Vitale e Joe Schreiber, ainda sem datas de estreia. Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! E há também uma linha de quadrinhos dedicada à atração do Disney+, com produção conjunta entre a Marvel Comics e a IDW. Vale ressaltar que a Marvel vem realizando um ótimo trabalho de revisão do cânone, incluindo vários subtextos e personagens à trilogia original e a personagens que ganharam popularidade recentemente, a exemplo de Poe Dameron. Como a IDW normalmente assume projetos casuais para leitura simples, sem as amarras complicadas de cronologia, é bem possível que esse título baseado em The Mandalorian seja algo nessa direção. Vale lembrar que a segunda temporada já está a caminho do Disney+, com estreia prevista para outubro. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Tá sentado? Este é o preço do tratamento com remédio aprovado para a COVID-19

canaltech Na busca por medicamentos contra o coronavírus, a farmacêutica norte-americana Gilead Sciences anunciou nesta semana o preço sob o qual será vendido o antiviral remdesivir, remédio que pode ser receitado para o tratamento da COVID-19. No contexto da pandemia, a droga recebeu autorização de uso emergencial para os pacientes contaminados, emitido pela Food and Drug Administration (FDA), desde maio. Vacina da Pfizer contra COVID-19 mostra eficácia em teste com humanos Dexametasona: o que você precisa saber sobre ela e por que não se automedicar Aparelho da UERJ pode detectar carga de coronavírus no ambiente O tratamento com o remdesivir custará, apenas considerando os medicamentos, US$ 3.120 (o que representa mais de 16,5 mil reais) por paciente, dentro de um hospital privado nos Estados Unidos. Para termos um valor de referência em reais, a quantia ultrapassa o preço de dois iPhones 11 Pro Max com capacidade de 64 GB, se convertida sem impostos aqui no Brasil. Segundo o site oficial da Apple, o modelo nessas especificações custa R$ 7.599 por aqui. Tratamento com remdesivir para pacientes da COVID-19 pode ultrapassar o valor de 16,5 mil reais (Foto: reprodução/ Veracruzanos) A maioria dos pacientes tratados com remdesivir deve utilizar seis frascos do medicamento em cinco dias, totalizando os US$ 3.120. Já o tratamento mais longo, com duração de 10 dias, utilizará em média de 11 frascos com o valor de US$ 5.720 (cerca de 30 mil reais) para os pacientes com seguros de saúde privados. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- O potencial de retorno financeiro da fórmula é enorme, já que somente nos Estados Unidos são mais de 2,5 milhões de contaminados pelo coronavírus, segundo o mapa da doença da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ainda esse mês, em julho, os primeiros medicamentos já devem chegar aos centros de saúde no país e, inclusive, a farmacêutica prevê doações diretas da droga para o governo dos EUA. Por outro lado... Nos Estados Unidos, os medicamentos costumam ter dois preços de tabela, sendo que um é destinado para os planos de saúde e o outro para governos, ou seja, esse valor não será o mesmo para todos os tratamentos. Por exemplo, a farmacêutica comenta que venderá o remdesivir por US$ 390 (cerca de dois mil reais) por frasco para governos “de países desenvolvidos” em todo o mundo, enquanto o preço para as companhias de seguros privadas dos EUA será de US$ 520 (cerca de 2,7 mil reais). Segundo Daniel O’Day, CEO da Gilead Sciences, o preço foi determinado com base nos países desenvolvidos com menor poder de compra. Conforme a entrevista feita pela CNBC, O'Day também explica que esse preço único deve evitar longas negociações com cada país, que podem desacelerar o acesso ao medicamento. “O remdesivir, nosso tratamento experimental, é o primeiro antiviral a demonstrar melhora do paciente em ensaios clínicos para COVID-19 e não há manual para determinar o preço de um novo medicamento em uma pandemia”, explicou O'Day sobre os preços que podem ser considerados elevados. Além disso, a empresa também afirma que está firmando acordos com fabricantes de genéricos para fornecer o medicamento a um “custo substancialmente mais baixo” nos países em desenvolvimento, ampliando o acesso ao remdesivir. Isso porque a droga não é encontrada comercialmente e nem está disponível em inúmeros países. Remdesivir é eficaz contra COVID? Embora ainda não existam tratamentos para a COVID-19 aprovados integralmente pela FDA, pesquisadores já encontraram algumas evidências de que o remdesivir pode acelerar o tempo de recuperação de pacientes graves. Inclusive, em abril, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA divulgou resultados de estudo que mostrava a eficácia do antiviral e que os pacientes medicados se recuperavam cerca de quatro dias mais rápido do que aqueles que não usaram. Anteriormente, o remdesivir já era indicado para impedir que determinados vírus, agora, também o novo coronavírus, façam cópias de si mesmos e, dessa forma, consigam sobrecarregar o sistema imunológico dos pacientes. Inclusive a Coalizão COVID Brasil, formada pelos principais hospitais brasileiros e pela Fiocruz, estão testando o medicamento. No mundo todo, pelo menos o Reino Unido, o Japão, a Rússia e a Coreia do Sul já recomendam, em algum nível, o uso do remdesivir para o tratamento da COVID-19. Inclusive, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou, na semana passada, a autorização "condicional" do uso do antiviral em pacientes afetados pelo coronavírus. No comunicado, a EMA informava que esse era o primeiro medicamento contra a COVID-19 formalmente recomendado para os pacientes da União Europeia. No entanto, o acesso ao medicamento não deve ser amplo, pelo menos não nos próximos meses. Isso porque, nesta segunda-feira, a Gilead informou que a maior parte de sua produção será destinada para o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS). Em números, segundo a agência Reuters, o governo norte-americano já adquiriu mais de 500 mil doses, o que representaria toda da produção da fabricante para julho e 90% da capacidade de agosto e setembro. No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) afirmou, no mês de maio, que estava em contato com a farmacêutica para acompanhar a evolução dos estudos. Mais testes A própria Gilead Sciences continua a pesquisar a eficácia do remdesivir e quais são so seus melhores usos no tratamento de pacientes da COVID-19. A farmacêutica também anunciou planos para os testes de uma versão em spray da droga em humanos, o que deve facilitar o uso em casos mais graves da doença. Embora o remdesivir seja o primeiro medicamento que demonstrou uma efetividade nos pacientes contaminados pelo novo coronavírus em estudo clínico, outras terapias têm demonstrado sinais de eficácia. Isso pode, eventualmente, transformar o antiviral em uma droga obsoleta para a COVID-19. Por exemplo: pesquisadores da Universidade de Oxford já divulgaram resultados positivos com o uso de dexametasona, um corticoide barato e amplamente disponível. Afinal, a corrida por medicamentos contra o vírus está longe de terminar. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Instagram Stories pode ganhar página dedicada no app

Instagram Stories pode ganhar página dedicada no app

Tecmundo O Instagram está testando uma novidade no visual do aplicativo para dispositivos móveis. Ela envolve aumentar a linha horizontal de exibição dos Stories, que fica no topo da página inicial da plataforma.O recurso mostra, em vez de apenas uma linha, duas fileiras com Stories de contatos e páginas que você segue. Além disso, é possível expandir essa seção e ver uma tela só com os ícones dos seus amigos, para que você tenha uma oferta ainda maior de pessoas para selecionar.Leia mais... Veja Mais

OnePlus explica escolha do nome Nord para nova linha de celulares intermediários

canaltech Finalmente a OnePlus oficializou o nome Nord para sua nova linha de smartphones intermediários. A empresa deixou escapar a palavra, que já havia sido vazada bem antes da confirmação da nova família de produtos, e no fim das contas o anúncio acabou ficando um pouco perdido em meio a todo o marketing que a companhia criou para o aparelho. OnePlus confirma nova linha de celulares acessíveis, mas mantém nome em segredo OnePlus Z deve ser lançado em 10 de julho; enquete vaza especificações e preço Cofundador da empresa, Carl Pei explicou em seu Twitter o significado do nome. “Vem do conceito de norte verdadeiro. Todos temos essa bússola interna que nos guia. A linha de produtos nos lembra de sempre buscar nosso norte verdadeiro e esperamos que também lembre você de buscar o seu”, justificou. Some people have been asking what the Nord name means. It comes from the concept of true north. We each have this inner compass that guides us. This product line reminds us to always search for our true north, and we hope it will keep reminding you of yours. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- — Carl Pei (@getpeid) July 1, 2020 Já o diretor-executivo Pete Lau voltou a falar em um “novo começo” para a OnePlus. E explicou que a ideia é atingir um novo público, que quer uma boa experiência, mas não faz questão de ter o melhor e quer pagar um preço mais baixo do que se paga em um topo de linha. “Estamos imensamente orgulhosos de nossos produtos topo de linha e vamos continuar criando mais itens líderes em tecnologia para nossos usuários. Agora estamos animados em compartilhar a experiência OnePlus com ainda mais pessoas ao redor do mundo com essa nova linha de produtos”, disse o Lau. OnePlus oficializou o nome Nord com imagem com fundo azul (Imagem: Reprodução/OnePlus) Além do nome, a companhia não divulgou muita coisa sobre o novo celular. A data oficial do anúncio segue um mistério, assim como suas especificações. De acordo com rumores, podemos esperar um conjunto duplo de câmeras, plataforma Snapdragon 765G com suporte ao 5G, 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento. Na traseira, seriam quatro câmeras. Você talvez dê sorte de ver o visual do aparelho no primeiro episódio da série de documentários sobre a concepção dessa nova fase da OnePlus que já foi publicado no Instagram do OnePlus Nord (antigo perfil OnePluzZLiteThing). Ver essa foto no Instagram [Turn on sound Veja Mais

Telegram é condenado a pagar multa bilionária por venda antecipada de criptomoeda

tudo celular Durante o lançamento de sua moeda "Gram", o mensageiro prometeu a devolução do dinheiro de compradores caso o lançamento não ocorresse, o que levou à condenação Veja Mais

COVID-19 | Funcionários da Tesla são demitidos por ficarem em casa

canaltech Quando a fábrica da Tesla na Califórnia (EUA) reabriu em meados de maio, o CEO, Elon Musk, tranquilizou os trabalhadores dizendo que não precisariam ir à fábrica se "se sentissem desconfortáveis". No entanto, apesar do comunicado, a companhia demitiu pelo menos cinco funcionários por ficarem em casa, de acordo com o The Washington Post. Três destes colaboradores disseram ao jornal que foram demitidos na semana passada. A fábrica reabriu em maio, apesar dos pedidos do condado de Alameda, onde a fábrica está localizada, em manter o local fechado. A companhia processou o condado, alegando que suas orientações contradisseram as diretrizes do estado da Califórnia. Na ocasião, Musk ameaçou retirar a fábrica do estado, então as autoridades do condado acabaram permitindo a reabertura da fábrica em 18 de maio e a Tesla desistiu da ação. Musk enviou um email aos funcionários naquela semana com o objetivo de atenuar as preocupações com o vírus. "Estarei na linha ajudando pessoalmente sempre que puder", escreveu Musk. "Mas, se você se sentir desconfortável ao voltar ao trabalho neste momento, não se sinta obrigado a fazê-lo", dizia o memorando. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- No entanto, um funcionário disse ao Washington Post que foi demitido depois de optar por ficar em casa porque seu filho de um ano tem problemas respiratórios. "A palavra [de Musk] não significa nada para seus funcionários", disse. "Ele [Musk] diz uma coisa agora e 10 segundos depois vira as costas para seus funcionários", comentou. Desde então, os casos de COVID-19 têm aumentado constantemente em toda a Califórnia, inclusive no Condado de Alameda. O local agora tem cerca de 6 mil casos confirmados, contra cerca de 2,5 mil em meados de maio. As autoridades de saúde do condado disseram em comunicado na segunda-feira (29) que estavam "pausando temporariamente os planos de reabertura", mas a fábrica de Musk foi autorizada a permanecer aberta. A Tesla não fez nenhum comentário sobre o assunto. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Google remove do Chrome opções que forçavam modo escuro em páginas da web

canaltech A atualização 86 do Google Chrome removeu todas as opções do navegador que forçavam um modo escuro na web. A função tentava aplicar “na marra” tons de preto e cinza às páginas, nem sempre com bons resultados. Modo escuro do Chrome fica ainda mais escuro com nova opção Google planeja modo escuro para os apps Docs, Planilhas e Apresentações A remoção aconteceu tanto na versão 86 Canary (de testes) para Android quanto para PCs. As opções estavam escondidas dentro da tela de configurações chrome://flags. A edição regular do navegador – em versão 83 na data de publicação do texto –, ainda oferece a opção. Verdade seja dita, o recurso nunca funcionou de maneira adequada, muitas vezes reduzindo a legibilidade das páginas ou quebrando o layout dos sites. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Versão 83 estável (esq.) mantém as opções, removidas da Canary 86 (dir.) (imagem: Rubens Eishima/Canaltech)  Uma alternativa para quem quiser insistir em navegar à força em modo escuro é instalar o browser Vivaldi. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Prazo para pedir auxílio emergencial de R$600 termina quinta-feira (2)

Prazo para pedir auxílio emergencial de R$600 termina quinta-feira (2)

Tecmundo Termina nesta quinta-feira (2) o prazo estabelecido pelo governo para solicitação do auxílio emergencial. Podem pedir o benefício desempregados, trabalhadores informais, contribuintes individuais da Previdência Social e MEIs (microempreendedores individuais). É possível realizar o processo sem sair de casa, pelo site da Caixa ou pelo aplicativo.O Ministério da Cidadania comunicou que "no dia 2/7 é encerrado o prazo para novos cadastramentos, mas após esse período, os canais hoje usados continuarão disponíveis para informações aos cidadãos e aceitar contestações". Leia mais... Veja Mais

Rafael Steinhauser deixa a presidência da Qualcomm na AL

canaltech Rafael Steinhauser não é mais presidente da Qualcomm no Brasil e na América Latina. O executivo informou nesta terça-feira (30), em um comunicado, que encerrou seu segundo ciclo à frente da companhia. Rafael foi vice-presidente da companhina, de 1994 a 1999, e retornou em 2011, permanecendo até este momento. Ele foi o primeiro funcionário da Qualcomm no Brasil, para defender a tecnologia CDMA para a telefonia móvel. No comunicado, Steinhauser diz que participou de grandes conquistas, como a construção da primeira rede nacional de infraestrutura celular da Qualcomm, no Chile e a adoção do padrão CDMA na América Latina, a primeira fábrica de celulares da empresa fora dos EUA. Ele também gerenciou a operação de telefonia fixa Vésper, a aceleração da adoção de Smartphones no Brasil, a plataforma celular de cobrança reversa e o primeiro celular de tecnologia SiP do mundo junto com a Asus em 2019. Em 2020, o executivo esteve à frente do Centro para a Quarta Revolução Industrial C4IR junto ao WEF, e do Fundo de IoT em colaboração com o BNDES. Oficialmente, a Qualcomm ainda não se pronunciou sobre a troca de comando no Brasil. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Apple pode retirar fones e carregador da caixa do iPhone SE (2020), indica rumor

canaltech Após informações de que a Apple retiraria Earpods e carregador da caixa do iPhone 12 para reduzir o preço, os boatos são de que a empresa estaria disposta a levar a polêmica estratégia a outros produtos. iPhone 12: tudo o que podemos esperar dos próximos lançamentos da Apple iOS 14 Beta: o iPhone virou Android Entenda como a Apple vai melhorar os controles de games rodados no iPad O novo rumor vem do conhecido @L0vetodream, que, do seu jeito um tanto quanto lúdico, disse ter informações de um suposto "SE2" sem fones de ouvido e carregador na caixa. Embora não seja possível identificar especificamente de qual modelo ele está se referindo, é bastante provável que seja o recém-lançado iPhone SE (2020). in my dream, the new IPhone will not come with the charger and earphone , this even applying to SE2. The new packaging box become thinner, and Exquisite. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- — 有没有搞措 (@L0vetodream) July 1, 2020 No entanto, não faz muito sentido a Apple passar a comercializar o novo iPhone SE no futuro sem os acessórios, visto que ele já está sendo vendido com carregador e fones de ouvido — a medida poderia afastar possíveis usuários do aparelho. Outra possibilidade é de que o informante esteja se referindo ao possível iPhone SE de 2021 — considerando que a Apple mantenha o cronograma de lançamento para sua linha mais "barata". O leaker também menciona que as embalagens se tornarão mais "delicadas", como uma forma de melhorar um pouco a experiência do usuário, sabendo que eles terão que pagar mais por acessórios separados. Outro usuário, que se diz informante da Apple, também reforçou a possibilidade de o iPhone SE (2020) ser comercializado sem os acessórios na caixa. Segundo suas fontes, o carregador rápido de 20 W será vendido separadamente por US$ 50 (R$ 260). Talked to my sources:No charger in the gen 2 SE soon unfortunatelyThis price is correct and it will not be included https://t.co/EK5yxRrLpL — Jiorīku (@Jioriku) July 1, 2020 Enquanto a Apple não se manifesta sobre o assunto — o que não deve ocorrer tão cedo —, teremos que esperar até o lançamento do iPhone 12 para confirmar os rumores. Mas, queremos saber: o que você acha dessa estratégia da Apple? Conte-nos abaixo nos comentários. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Google Store deixa de comercializar Pixel 3a reforçando proximidade do seu sucessor

tudo celular Pixel 4a finalmente vindo aí sem muito alarde? Veja Mais

Samsung inicia pré-venda do Galaxy S20+ BTS Edition no Brasil

canaltech A Samsung iniciou a pré-venda no Brasil do smartphone Galaxy S20+ BTS Edition nesta quarta-feira (1º). Durante o período, que vai até o próximo dia 12, os fãs do grupo de k-pop poderão receber como brinde a edição BTS do fone sem fio Galaxy Buds+. Grupo Blackpink quebra recorde de vídeo mais visto em 24h no YouTube Possível Galaxy S20 "Lite" pode ser lançado em outubro O modelo especial dos astros da música é o mesmo divulgado no mês passado. Ele vem em uma embalagem especial que já deixa claro para quem foi pensado: a caixa tem sete recortes em formato de coração que dão uma dica da cor do celular e, além disso, traz adesivos (de verdade) e cartões com fotos dos integrantes. O celular possui um tema especial inspirado no grupo, além de acabamento na cor roxa. O símbolo da banda decora a traseira do celular, que conta também com um pequeno coração roxo junto ao conjunto da câmera de 64 megapixels. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- Aparelho recebeu acabamento na cor roxa (imagem: Samsung) Buds+ BTS Edition Não foi apenas o S20+ que ganhou uma edição especial para os fãs brasileiros. A Samsung também trouxe ao país o Galaxy Buds+ BTS Edition, já apresentado aqui no Canaltech. O dispositivo também será entregue em uma embalagem especial, que traz cards com fotos do grupo. A decoração em roxo do Buds+ se estende ao estojo de carregamento. Roxo também domina o fone Galaxy Buds+ e o estojo (imagem: Samsung) Disponibilidade e preço Durante a pré-venda da edição especial BTS, fãs que comprarem o S20+ BTS Edition e se cadastrarem no site Samsung Para Você entre os dias 13 de julho e 12 de agosto receberão gratuitamente uma edição do Galaxy Buds+ BTS Edition ou do Galaxy Watch Active 2. Fora da pré-venda, o Galaxy S20+ BTS Edition será oferecido a partir do dia 13 de julho, enquanto o Buds+ BTS será vendido a partir do dia 20 do mesmo mês. Os preços sugeridos são os seguintes: Galaxy S20+ BTS Edition: R$ 5.999 Galaxy Buds+ BTS Edition: R$ 1.399 Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

11 celulares que esperamos ver em 2020

11 celulares que esperamos ver em 2020

Tecmundo Chegamos oficialmente à metade de 2020. Pandemia, crise política, casos gravíssimos de racismo e até nuvem de gafanhotos já marcaram o ano. O mundo da tecnologia também foi impactado com tudo isso, e o mercado viu mudanças nos eventos, lançamentos sendo adiados e até aumentos nos preços de produtos.Mesmo assim, o primeiro semestre foi cheia de lançamentos de smartphones, dos mais básicos até os top de linha. E como o ano está longe de acabar, ainda tem muitos celulares legais vindo por aí, incluindo alguns que podem levar conceitos novos – como as telas dobráveis – a outros níveis.Leia mais... Veja Mais

PL das fake news é aprovado pelo Senado com alterações

PL das fake news é aprovado pelo Senado com alterações

Tecmundo O Senado aprovou ontem (30) o projeto de lei de combate às fake news, que define regras para as redes sociais e apps de mensagens com mais de 2 milhões de usuários, como WhatsApp e Telegram. O objetivo é evitar a disseminação de notícias falsas na internet.Apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), o PL 2.630/2020 cria a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, que conta com algumas alterações propostas pelo relator e senador Ângelo Coronel (PSD-BA). Ela ainda precisa ser aprovada pelos deputados e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro.Leia mais... Veja Mais

Google não vai mais cobrar lojistas por anúncio de produtos na busca

canaltech O Google agora permite que um vendedor publique um item em seu mecanismo de busca totalmente de graça. A empresa anunciou na segunda-feira (29) que não vai mais cobrar para que ofertas apareçam em sua plataforma. Google testa recurso que identifica ligações de empresas no Android Hackers estão usando o Google Analytics para roubar dados em e-commerces Caiu o paywall! Google vai pagar para você ler notícias no Brasil Antes da decisão, apenas algumas empresas que pagavam pelo espaço eram exibidas nos resultados do Google. Agora, qualquer companhia pode ter seus itens apresentados por lá. Entretanto, a companhia avisou que ainda há espaços para itens destacados mediante pagamento. “Agora, trazemos a listagem gratuita também para os resultados principais nas buscas do Google nos Estados Unidos, ajudando compradores a escolher os produtos e vendedores a servi-los melhor, com a maior variedade de opções”, explica Bill Ready, presidente de e-commerce da empresa. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- De acordo com publicação oficial, inicialmente a listagem de produtos vai aparecer em um card descritivo sobre um item com opções de lugares vendendo o item. “Atualmente, o espaço só contém links patrocinados. A partir deste verão [meio do ano], a lista será gratuita”, completa Ready. Links aparecem junto à descrição do produto nas buscas (Foto: Divulgação/Google) Essa decisão se soma a outra mudança recente da empresa. Em abril, o Google deixou de cobrar para que itens pudessem aparecer na aba shopping. Agora, eles também podem aparecer na página inicial dos resultados, além da aba dedicada para compras. Segundo comunicado, a mudança está sendo implementada para lojas nos Estados Unidos e será expandida mundialmente depois. Os resultados também vão aparecer primeiro em plataformas mobile. Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Digio adota novo visual no cartão físico e permite pagamento por aproximação

canaltech O digio, plataforma digital de serviços financeiros, anunciou um novo modelo de cartão físico com uma tecnologia bastante útil em tempos de pandemia do novo coronavírus. Um pouco atrasada em relação às rivais, a bantech vai permitir que seus usuários façam pagamentos por aproximação. Como gerar segunda via do boleto do Nubank Como desconectar o app do Nubank do celular roubado Nubank: como usar o simulador de rendimento de dinheiro Graças ao NFC (Near Field Communication), o novo cartão da digio poderá ser utilizado sem precisar de contato físico ou digitar senhas. Além disso, o item será útil no pagamento de tarifa de transporte público por aproximação. "Os clientes poderão economizar tempo em filas para recarga de bilhetes ou não fiquem desprevenidos caso precisem utilizar o transporte público e não tenham dinheiro físico", disse a empresa em comunicado. Mudança no visual Outra novidade do digio foi a implementação de um novo visual em seu cartão, que mescla minimalismo com exuberância. "O resultado é o cartão cintilante, remetendo à solidez de um banco, e com as informações na vertical dispostas verno, conferindo um design minimalista próprio de uma fintech", explica a superintendente de Produtos, Marketing e UX do digio, Ana Bellino. -Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!- Novo visual do cartão da digio (Foto: Divulgação/digio) A mudança no visual também impactou a experiência no recebimento do cartão pelo cliente. Segundo o digio, o envelope que contém o cartão recebeu um novo tratamento visual, além de uma carta-berço com 81% a menos de quantidade de papel utilizado. Curtiu o visual do cartão do digio? Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

Samsung anuncia esterilizador para celulares com função para carregamento sem fio

tudo celular Empresa anuciou o acessório - que ainda tem função de carregador sem fio - apenas no mercado Thailandês. Veja Mais

Google testa novidade que ajuda a escrever mais rápido no Gboard

canaltech Função bastante conhecida do Gmail e do Google Docs, o Smart Compose ("Escrita inteligente", em tradução livre) deve ganhar em breve suporte ao Gboard, teclado oficial do Google. Recentemente, o site 9to5Google encontrou o recurso em ação na última versão beta do aplicativo, portanto ele ainda não está disponível para todos os usuários. Como usar a edição avançada de texto do Gboard Como personalizar o teclado Gboard do seu celular e deixá-lo com a sua cara De acordo com a imagem revelada pela publicação (abaixo), quem usa o Gboard como teclado padrão do celular passará a receber sugestões de frases, palavras e Emojis em certos aplicativos. A fonte afirma que o registro abaixo foi feito usando o mensageiro Google Mensagens, mas alguns leitores disseram ter identificado as sugestões inteligentes em ação também em aplicativos de terceiros, como WhatsApp e Telegram. Smart Compose em ação no Google Messages (Foto: Reprodução/9to5Google) A função já havia sido encontrada em outubro de 2019 pela engenheira de software Jane Wong. Na ocasião, ela afirmou que as sugestões estariam disponíveis no WhatsApp. Aparentemente, somente oito meses depois foi que o Google trouxe a função à uma versão de testes. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Gboard is working on sentence completion pic.twitter.com/vjXAsMzbVf — Jane Manchun Wong (@wongmjane) October 18, 2019 Smart Compose O Smart Compose foi introduzido no Gmail há alguns meses para ajudar as pessoas a economizarem tempo enquanto escrevem e-mails, sugerindo até quatro palavras a apenas um toque. O suporte para outros aplicativos através do Gboard adiciona mais uma função bastante útil ao teclado, que é o mais baixado da Play Store, além de distanciá-lo de rivais como o Swiftkey, que também vem se destacando nos últimos anos. Infelizmente, não se sabe quando o Google vai disponibilizar as sugestões inteligentes a todos os usuários. Se você é um testador Beta do Gboard, atualize o aplicativo para a versão 9.5.12.317844448. Baixe o Gboard: Android | iOS Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais

China lança animação sobre a história do menor satélite a entrar em órbita lunar

canaltech O satélite chinês Longjiang-2 foi lançado em 2018, pegando carona com o Queqiao, que era destinado a ajudar no pouso e na transmissão de dados da sonda Chang'e 4. Ele já completou sua missão e mergulhou na superfície lunar, mas, antes, nos brindou com belas fotografias do nosso satélite natural, além de imagens incríveis de um eclipse solar total na América do Sul. Agora, ele ganhou um curta de animação que conta sua história. Conheça a trajetória das missões Chang'e, que levaram a China à Lua China realiza com sucesso pouso histórico no lado afastado da Lua Espionagem chinesa na Lua? Especialistas discordam de preocupação dos EUA Graças a comandos de entusiastas do rádio, as imagens do eclipse foram obtidas em julho de 2019, pouco antes do mergulho final do satélite. Para isso, Reinhard Kühn, um radioastrônomo amador de Sörup, Alemanha, enviou os comandos que cronometravam o equipamento da sonda com o eclipse, usando uma antena em seu jardim. As imagens foram registradas em 2 de julho de 2019, com a minúscula câmera 'Inory eye', instalada no Longjiang 2, também conhecido como DSLWP-B. -CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.- A sombra do eclipse solar na Terra, sobre a América do Sul, em julho de 2019 (Imagem: Harbin Institute of Technology) O programa Longjiang foi projetado para testar uma técnica de interferometria para observações astronômicas. O diminuto satélite de apenas 45 kg usou sua propulsão para diminuir a velocidade e entrar na órbita lunar após o seu companheiro Queqiao seguir rumo à sua própria missão. Então, o Longjiang-2 recebeu comandos, enviados por estudantes do HIT via radioamador na Europa, instruindo a sonda para mostrar imagens da Lua, da Terra e das estrelas. Mas isso não durou muito tempo, pois em agosto de 2019, após o encerramento da missão, os controladores da missão chinesa o enviaram a uma colisão na Lua. É que se ele permanecesse na órbita lunar, poderia representar algum perigo a futuras missões por lá. No início de junho deste ano, a equipe lançou um curta de animação detalhando algumas curiosidades sobre a missão, incluindo o desenvolvimento de alguns equipamentos e as realizações do pequeno satélite. O estilo da animação, que mostra o Longjiang-2 como um mascote, torna a história ainda mais interessante. Confira abaixo!   Leia a matéria no Canaltech. Veja Mais