Meu Feed

Hoje

Edu PIo faz live 'Uma Aventura no Mundo do Tudo é Possível'

O Tempo - Diversão - Magazine A viagem até o desconhecido Mundo em formato de Ioiô é para conhecer seres que vivem em perfeita harmonia Veja Mais

Nicette Bruno tem piora da função renal e precisa de hemodiálise

O Tempo - Diversão - Magazine Sua filha, a atriz Beth Goulart, tem pedido uma corrente de orações para sua mãe todos os dias, às 18 horas Veja Mais

'Fui um homem tóxico, mas jamais tive relação não consensual', diz Melhem

O Tempo - Diversão - Magazine Em entrevista ao UOL, ele afirmou que teve ajuda de amigos e que "mergulhei na minha própria lama para entender, e ainda estou entendendo, os meus erros" Veja Mais

Nanda Costa fala da estreia internacional no filme 'Monster Hunter'

O Tempo - Diversão - Magazine "Sem dúvidas é uma coisa muito potente na minha vida", comentou a atriz brasileira, sobre seu début em uma produção deste calibre Veja Mais

Rapper mineiro Niko MC lança seu primeiro álbum neste sábado

O Tempo - Diversão - Magazine O trabalho que marca o início desta caminhada artística traz letras questionadoras, com muito flow e boas rimas ancoradas nas batidas do rap Veja Mais

Eileen Myles, ícone queer da Flip, diz que cuidou para não se viciar em drogas

O Tempo - Diversão - Magazine Na mesa, Myles relembrou seu início em Nova York, quando a ideia de ser poeta publicado parecia fantasiosa e distante de sua realidade Veja Mais

John Lennon, a música e a lenda continuam vivas

O Tempo - Diversão - Magazine São inúmeras, as homenagens ao ex-Beatle, e muitas vezes vêm de artistas musicalmente não muito próximos a ele; como Ozzy Osbourne Veja Mais

Maurício Canguçu e Ilvio Amaral encenam peça que vai do riso ao choro em BH

O Tempo - Diversão - Magazine No Teatro Feluma, atores protagonizam 'Maio: Antes que Você me Esqueça', espetáculo que aborda uma relação entre pai e filho impactada pelo Alzheimer Veja Mais

Sabrina Fernandes lança seu segundo livro, 'Se Quiser Mudar o Mundo'

O Tempo - Diversão - Magazine Nome por trás do canal Tese Onze, a socióloga goiana tem ganhado cada vez mais visibilidade nas redes, em particular, o YouTube Veja Mais

Alejandro Sanz diz que gravar na pandemia foi 'um oásis em meio ao deserto'

O Tempo - Diversão - Magazine Cantor e compositor espanhol lançou recentemente a música "Un Beso En Madrid", em parceria com a argentina Tini Veja Mais

Marcelo Quintanilha aposta na mistura entre o popular e o erudito

O Tempo - Diversão - Magazine Como o próprio nome do projeto indica, "EruDito" tem como conceito o “clássico versado”, e reúne melodias eruditas que já fazem parte da nossa memória afetiva Veja Mais

CCXP Worlds: sábado tem irmãos Joe e Anthony Russo, Penélope Cruz e Marjorie Estiano

G1 Pop & Arte Evento de cultura pop acontece até domingo (6) em plataforma virtual de acesso gratuito. Anthony Russo e Joe Russo, Marjorie Estiano, Penélope Cruz e Alice Braga Alberto E. Rodriguez/Getty Images North America/Getty Images via AFP/Arquivo; Globo/Estevam Avellar; Valerie Macon/AFP/Arquivo; A Comic Con Experience 2020 traz, neste sábado (5), dezenas de conversas e apresentações sobre cultura pop a partir das 14h. Para assistir às entrevistas e acompanhar todos os palcos, é preciso apenas fazer um cadastro gratuito. Alguns dos destaques do dia são: Os diretores Anthony e Joe Russo, de "Vingadores: Guerra infinita" e "Vingadores: Ultimato", falam sobre seus novos filmes: "Cherry", com Tom Holland, e "The Grey Man", com Ryan Gosling e Chris Evans; As atrizes Jessica Chastain ("A hora mais escura") e Penélope Cruz (vencedora do Oscar por "Vicky Cristina Barcelona") promovem o filme "As Agentes 355", do diretor Simon Kinberg, sobre um time de espiãs de diferentes nacionalidades; Alice Braga, Gabriel Leone e o diretor René Sampaio apresentam o filme "Eduardo e Mônica"; Serginho Groisman conversa sobre séries médicas com Marjorie Estiano, de "Sob Pressão", e Tiera Skovbye, da canadense "Nurses", lançamento do próximo ano no Globoplay; A estimativa da organização é ter mais de 150 horas de programação. O evento será transmitido por uma plataforma on-line com um mapa inspirado no jogo "League of Legends". O Thunder Arena é o principal auditório virtual, que concentrará as conversas com os convidados famosos. A ala dos artistas será feita por meio de mesas virtuais, com espaço para conversas e compras para o público. Mais de 680 artistas vão participar do evento. Além da Artists' Alley, quadrinistas de diversos países vão dar palestras, como Art Spielgman, Dave Gibbons, Jill Thompson, Jeff Lemire, Trina Robbins, Tom King e Emil Ferris Confira, abaixo, a programação completa da Thunder Arena: 14h - Attack on Titan 14h35 - Funimation 15h - Edgar Vivar 15h40 - Bears, Beats Battlestar Galactica e Katee Sackhoff 15h55 - "Que história é essa, Porchat?" 16h20 - "Eduardo e Mônica", com Alice Braga, Gabriel Leone e o diretor René Sampaio 16h55 - Maurício de Sousa Produções - as novidades do bairro do Limoeiro 17h25 - A jornada continua - "Croods 2" 18h - "Era uma vez", com Lana Parrilla e Sean Maguire 18h25 - Iron Studios 2021 e além 19h - "As Agentes 355", Jessica Chastain, Penélope Cruz e Fan BingBing; e "A Menina Que Matou Os Pais", com Carla Díaz 19h30 - Collider apresenta: irmãos Russo 20h20 - Altas horas: Nurses x Sob pressão, com Serginho Groisman, Marjorie Estiano e Tiera Skovbye 21h - Duas novas séries da Amazon Veja Mais

Museu da UFMG reabre Presépio do Pipiripau para visitação a partir deste sábado

O Tempo - Diversão - Magazine "Ver o presépio reaberto, é gratificante demais para mim", diz Carlos Alberto, que há 27 anos cuida da manutenção da obra Veja Mais

Ringo e Paul, os sobreviventes dos Beatles, continuam fazendo música

O Tempo - Diversão - Magazine Aos 78 anos, Paul McCartney lança um novo álbum em 18 de dezembro: "McCartney III" Veja Mais

No sexo, somos animais como quaisquer outros, diz Pilar Quintana

O Tempo - Diversão - Magazine A escritora colombiana discutiu com a brasileira Ana Paula Maia sobre um tema que perpassa a literatura de ambas, a animalidade do ser humano Veja Mais

'Somos Um' reúne artistas de todo o Brasil para live beneficente

O Tempo - Diversão - Magazine Com shows de Jane Duboc, Fabiana Cozza e Flávio Renegado, festival chega à sua terceira edição totalmente online com intuito de arrecadar fundos para o projeto Assistencial Novo Céu, de Contagem Veja Mais

Últimos dias

Marcius Melhem diz que vai entrar na Justiça contra Dani Calabresa e advogada

O Tempo - Diversão - Magazine Um dos supostos assédios aconteceu durante uma festa da equipe do Zorra, no Rio de Janeiro; Marcius Melhem tentou tentou agarrar e beijar a atriz à força Veja Mais

Michel Teló lança 'Para Ouvir no Fone', mini álbum com sete músicas inéditas

O Tempo - Diversão - Magazine Jurado do The Voice, cantor se concentra em ganhar a competição musical pela sexta vez Veja Mais

'Metal Gear Solid' escala Oscar Isaac como protagonista Snake

G1 Pop & Arte Ator de 'Star Wars' vai interpretar espião em adaptação de série de games dirigida por Jordan Vogt-Roberts. Oscar Isaac ganha um Globo de Ouro em 2016 REUTERS/Lucy Nicholson O ator Oscar Isaac ("Star Wars: A ascensão Skywalker") foi escalado para interpretar o espião Solid Snake no filme "Metal Gear Solid", que vai adaptar para os cinemas a série de games de ação. De acordo com diversas revistas especializadas de Hollywood, como a "Entertainment Weekly", ele se junta oficialmente à produção dirigida por Jordan Vogt-Roberts ("Kong: A Ilha da Caveira"). Em março de 2019, Isaac declarou seu desejo de viver o personagem durante uma entrevista ao site IGN para a divulgação de "Operação fronteira". Não há previsão para estreia do filme. 'Star Wars: A ascensão Skywalker': entrevista com Daisy Ridley, Oscar Isaac e John Boyega Veja Mais

Porta dos Fundos edita vídeo após empresário se incomodar com nome de personagem

O Tempo - Diversão - Magazine No vídeo, Fábio Porchat interpreta o empresário Carlos Weiserman e o carioca Carlos Vaisman entrou em contato com a produtora pedindo que o trecho fosse alterado Veja Mais

Billie Eilish cancela shows no Brasil e resto da turnê 'Where Do We Go?'

G1 Pop & Arte Cantora deixou recado para fãs: 'Quando estivermos prontos e for seguro, avisaremos quando todos poderão comprar ingressos para a próxima turnê'. No Brasil, ela passaria por São Paulo e Rio de Janeiro. Billie Eilish ganhou cinco estatuetas no Grammy 2020, entre elas as quatro maiores categorias da noite FREDERIC J. BROWN / AFP A cantora Billie Eilish cancelou a turnê mundial "Where Do We Go?", que incluía dois shows no Brasil, anunciou a Live Nation nesta sexta (4). A jovem, fenômeno do pop, cantaria em São Paulo e no Rio de Janeiro nos dias 30 e 31 de maio. Naquele mês, ela anunciou que adiaria os shows, mas não chegou a marcar uma nova data. Em um comunicado, Eilish disse que tentaram diversos cenários para remarcar a turnê, mas que isso não foi possível. A cantora também prometeu marcar novos shows quando "estivermos prontos e seguros". Veja, abaixo, a nota completa: "Oi pessoal. Eu gostaria de ter conseguido ver vocês em turnê este ano. Eu senti tanta falta de me apresentar para vocês e de estar no palco que eu nem consigo explicar. Tentamos o máximo de cenários possíveis para a turnê acontecer, mas nenhum deles é possível e, embora eu saiba que muitos de vocês querem manter seus ingressos e passes VIP, a melhor coisa que podemos fazer é que o dinheiro volte para as mãos de todos o mais rápido possível. Fique de olho em seu e-mail para obter mais informações do local o qual vocês compraram e, quando estivermos prontos e for seguro, avisaremos quando todos poderão comprar ingressos novamente para a próxima turnê. Eu amo muito vocês. Fiquem seguros, bebam bastante água, usem máscara." Semana Pop #73: O fenômeno Billie Eilish: da música sussurrada a ícone da moda alternativa Veja Mais

CCXP 2020 começa nesta sexta com edição digital e Neil Gaiman, Henry Golding e Todd McFarlane entre convidados

G1 Pop & Arte Evento de cultura pop acontece até domingo (6) com atrações gratuitas. Diretores Anthony e Joe Russo e atrizes Alice Braga, Penélope Cruz e Milla Jovovich também estão na programação. Neil Gaiman, Henry Golding, Alice Braga, Penélope Cruz, Milla Jovovich e Todd McFarlane são alguns dos destaques da CCXP Worlds Ulf Andersen/Aurimages via AFP/Arquivo; WIktor Szymanowicz/NurPhoto via AFP/Arquivo; Valerie Macon/AFP/Arquivo; Stringer/Imaginechina via AFP/Arquivo; Arturo Holmes/Getty Images North America /Getty Images via AFP/Arquivo A Comic Con Experience 2020 começa nesta sexta-feira (4) e segue até domingo (6) em formato digital e com ingressos gratuitos. A CCXP worlds vai reunir mais de mil convidados para falarem de cinema, games e quadrinhos. Alguns dos destaques são: O quadrinista Neil Gaiman, autor de "The Sandman", "Good omens" e "Deuses americanos", será o artista homenageado do ano; Os diretores Anthony e Joe Russo, de "Vingadores: Guerra infinita" e "Vingadores: Ultimato", falam sobre seus novos filmes: "Cherry", com Tom Holland, e "The Grey Man", com Ryan Gosling e Chris Evans; Henry Golding, de "Podres de ricos" e "Magnatas do crime", vai estrelar "GI Joe Origens: Snake Eyes", com estreia prevista para 2021. Ele participa de painel junto com o criador do "GI Joe", Larry Hama; As atrizes Jessica Chastain ("A hora mais escura") e Penélope Cruz (vencedora do Oscar por "Vicky Cristina Barcelona") promovem o filme "As Agentes 355", do diretor Simon Kinberg, sobre um time de espiãs de diferentes nacionalidades; Milla Jovovich ("Resident evil") vai protagonizar a adaptação para o cinema do game "Monster Hunter". Ela estará ao lado de Diego Boneta e do diretor Paul W S Anderson em um painel sobre o filme; Vince Vaughn ("Os estagiários") e Kathyrn Newton ("The Society") apresentam o filme "Freaky: No corpo de um Assassino"’, que estreia em 10 de dezembro. Novo longa da Blumhouse Productions ("Corra!") mistura terror, comédia e slasher; Os quadrinistas Todd McFarlane, autor de "Spawn"; Garth Ennis ("The Boys") e Dave Gibbons ("Watchmen") falam sobre suas histórias. A Globo também vai marcar presença na CCXP com conteúdos de Globoplay, TV Globo, GNT, Multishow, VIVA, Gloob, SporTV, Globo Filmes e Canal Brasil. Veja os destaques: Tony Ramos, Christiane Torloni e Cauã Reymond falam sobre interpretar gêmeos e a nova novela das 21h, na sexta (4); Claudia Raia, Mariana Ximenes e Alexandre Nero falam sobre grandes vilões da televisão e a nova novela das 18h, na sexta (4); Lázaro Ramos, Taís Araujo e Seu Jorge apresentam "Medida Provisória", primeiro filme dirigido por Ramos, e exibem cenas inéditas do longa, na sexta (4); Alice Braga, Gabriel Leone e o diretor René Sampaio apresentam o filme "Eduardo e Mônica", no sábado (5); Serginho Groisman conversa sobre séries médicas com Marjorie Estiano, de "Sob Pressão", e Tiera Skovbye, da canadense "Nurses", lançamento do próximo ano no Globoplay, no sábado (5); Amora Mautner, Rômulo Estrela e Camila Queiroz apresentam "Verdades Secretas 2", no domingo (6). Para assistir às entrevistas e acompanhar todos os palcos, é preciso apenas fazer um cadastro gratuito. Existem opções pagas, que variam de R$ 35 a R$ 400 e oferecem benefícios e brindes além das apresentações. A estimativa da organização é ter mais de 150 horas de programação. O evento será transmitido por uma plataforma on-line com um mapa inspirado no jogo "League of Legends". O Thunder Arena é o principal auditório virtual, que concentrará as conversas com os convidados famosos. A ala dos artistas será feita por meio de mesas virtuais, com espaço para conversas e compras para o público. Mais de 680 artistas vão participar do evento. Além da Artists' Alley, quadrinistas de diversos países vão dar palestras, como Art Spielgman, Dave Gibbons, Jill Thompson, Jeff Lemire, Trina Robbins, Tom King e Emil Ferris Confira, abaixo, a programação da Thunder Arena: Sexta-feira (4) 14h - Countdown 14h30 - Omelete 15h - Homenageado do ano - Neil Gaiman 15h30 - "Minha coisa favorita é", com Emil Ferris 16h - 30 anos de Tartarugas Ninja, com o criador Kevin Eastman e o artista Mateus Santolouco 16h30 - CCXP apresenta Jim Beaver ("The Boys") 19h - "Monster Hunter" dos games para o cinema, com Milla Jovovich 19h30 - "Freaky" 20h - Conheça o elenco de "The walking dead: world beyond" 21h - Paramount Pictures apresenta seus próximos lançamentos Sábado (5) 13h30 - Countdown 14h - Funimation - My Hero Academia 14h30 - Omelete 15h - Edgar Vivar 15h30 - Bears, Beats Battlestar Galactica e Katee Sackhoff 17h - Maurício de Sousa Produções - as novidades do bairro do Limoeiro 17h30 - A jornada continua - "Croods 2" 18h - "Era uma vez", com Lana Parrilla e Sean Maguire 18h30 - Iron Studios 2021 e além 19h - Mestres dos quadrinhos - Todd McFarlane 19h - "As Agentes 355", Jessica Chastain, Penélope Cruz e Fan BingBing; e "A Menina Que Matou Os Pais", com Carla Díaz 21h - Collider presents 21h30 - Duas novas séries da Amazon Domingo (6) 11 - Countdown 11h30 - Funimation - Attack on titan 12h - Omelete 12h30 - Iron studios 13h30 - Quem vigia Dave Gibbons? 14h - Tom King, o novo rei dos quadrinhos Veja Mais

Pabllo Vittar ganha prêmio de Homem do Ano

O Tempo - Diversão - Magazine A cantora comemorou a premiação e compartilhou a conquista pelas redes sociais: 'Posso, sim' Veja Mais

Entenda: Larissa Manoela repassa cadela adotada de Luísa Mell e ativista critica

O Tempo - Diversão - Magazine Atriz rebateu as críticas da ativista: 'Não abandonei' Veja Mais

Corro risco ao andar na rua, não na performance, diz artista não binária da Flip

O Tempo - Diversão - Magazine Jota Mombaça, mais conhecida no meio artístico do que no literário, participa de mesa neste domingo (6) Veja Mais

Zezé Di Camargo canta e chora na missa de sétimo dia do pai, Francisco

O Tempo - Diversão - Magazine Francisco morreu em novembro após parada cardiorrespiratória Veja Mais

Crítico francês Jean-Michel Frodon ministra masterclass sobre a Nouvelle Vague

O Tempo - Diversão - Magazine O jornalista conversou com a reportagem do Magazine sobre os 90 anos de Jean-Luc Godard, celebrados nesta quinta-feira Veja Mais

Escritora colombiana Pilar Quintana é um dos destaques de festival literário

O Tempo - Diversão - Magazine Autora do romance 'A Cachorra', que figura entre os melhores de 2020, estará nesta sexta (4) em mesa virtual com a Ana Paula Maia Veja Mais

Mario Alves Coutinho fala sobre os 90 anos do mestre Jean-Luc Godard

O Tempo - Diversão - Magazine O escritor, pesquisador e acadêmico acaba de lançar seu quarto livro dedicado ao icônico diretor franco-suíço Veja Mais

Festival de Sundance anuncia exibições online e em cinemas drive-in devido a pandemia

G1 Pop & Arte Evento acontece 28 de janeiro a 3 de fevereiro de 2021 e terá ainda um teatro como base para exibições, seguindo regras de distanciamento social. Programação ainda não foi anunciada. Fachada do Egyptian Theatre, onde costuma acontecer as exibições do Festival de Sundance, em Utah. Foto Arthur Mola/Invision/AP, Arquivo O festival de cinema de Sundance revelou nesta quarta-feira (2) que vai exibir lançamentos em 'drive-ins' e cinemas de arte nos Estados Unidos e online, em um movimento de adaptação da indústria aos efeitos devastadores da pandemia de covid-19. Cofundado pelo ator e diretor Robert Redford há cerca de quatro décadas e conhecido por apresentar clássicos indie, o Sundance normalmente acontece nos meses de janeiro e fevereiro nas montanhas do oeste do estado de Utah. Mas com os cinemas fechados em grande parte do país, os festivais se tornaram apenas um elemento-chave da indústria cinematográfica abalada pela crise. Initial plugin text Utah sofreu mais de 200 mil infecções, incluindo 900 mortes. O governador Gary Herbert declarou estado de emergência no mês passado com recordes de novos casos diários. "Mesmo sob essas circunstâncias impossíveis, os artistas ainda encontram caminhos para fazer um trabalho ousado e vital de todas as maneiras que podem", disse a diretora do festival Tabitha Jackson. Exibições online e estreias socialmente distantes da Califórnia a Nova York "nos dão a oportunidade de alcançar novos públicos, com segurança, onde eles estão", acrescentou ela. Um teatro na tradicional casa do festival em Park City, Utah, junto com dois drive-ins na região de Los Angeles, estão programados para sediar eventos físicos com artistas, enquanto as estreias online serão seguidas de debates virtuais ao vivo. Este ano, os principais festivais de verão e outono - com exceção de Veneza - cortaram a maioria de seus eventos físicos ou, no caso de Cannes e Telluride, foram totalmente cancelados. Toronto - o maior evento de cinema da América do Norte - aconteceu principalmente online. O festival de Sundance vai de 28 de janeiro a 3 de fevereiro de 2021. Sua programação de mais de 70 filmes ainda não foi anunciada, mas pode incluir elegíveis para o Oscar do próximo ano, que foi adiado e está previsto para 25 de abril. VÍDEOS: Saiba tudo o que acontece no entretenimento com o Semana Pop: Veja Mais

Flip 2020 começa nesta quinta com edição virtual; veja programação completa

G1 Pop & Arte 18ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty acontece de 3 a 6 de dezembro virtualmente. Bernardine Evaristo, Caetano Veloso, Pilar Quintana, Itamar Vieira Junior e Regina Porter estão entre os convidados. Bernardine Evaristo, Caetano Veloso, Itamar Vieira Junior e Regina Porter são destaques da Flip 2020 Divulgação/Câmara Municipal da Póvoa de Varzim A 18ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) começa nesta quinta-feira (3) em formato virtual devido à pandemia de coronavírus. A programação será composta por mesas transmitidas ao vivo em plataforma própria e nas redes sociais, além de vídeos gravados. A primeira noite da festa tem duas mesas, com conversas sobre literatura e música. O debate que abre o evento, às 18h, fala sobre diásporas com a autora inglesa Bernardine Evaristo, vencedora do Booker Prize 2019, e a brasileira Stephanie Borges, vencedora da categoria poesia do IV Prêmio Cepe Nacional de Literatura. Em seguida, às 20h30, os jovens cirandeiros Fernando e Marcello Alcantara discutem a cultura caiçara. Quanto custa e quanto pode custar um livro no Brasil Como livrarias passam pela pandemia Destaques da programação Bernardine Evaristo: escritora de Londres tem oito livros de diversos gêneros: romance, conto, poesia, ensaio e teatro. No ano passado, venceu o Booker Prize pela obra "Garota, mulher, outras" e se tornou a primeira autora negra a receber a premiação. Pilar Quintana: escritora colombiana tem romances e contos. Seu livro mais recente, "A Cachorra", foi anunciado na lista estendida do National Book Award, além de ter ganhado prêmios na Colômbia. Em 2007, a autora foi selecionada como um dos 39 escritores com até 39 anos de maior relevância da América Latina pelo Hay Festival, no País de Gales. Caetano Veloso: um dos maiores nomes da música popular brasileira, cantor vai apresentar seu livro recém-lançado, "Narciso em férias". No livro, ele relata os impactos dos 54 dias vividos no cárcere. Regina Porter: a autora americana é uma dramaturga premiada. Neste seu primeiro romance, lançado em julho de 2019, ela narra a história de duas famílias, uma negra e uma branca, que começa após a segunda guerra mundial e se desenvolve por seis décadas. Itamar Vieira Junior: Autor baiano acabou de vencer o Prêmio Jabuti na categoria romance literário com o romance "Torto arado". Nascido em Salvador, é também geógrafo e doutor em estudos étnicos e africanos e estuda a formação de comunidades quilombolas no interior do Nordeste brasileiro. Eileen Myles: Escritora dos Estados Unidos tem 20 livros publicados, entre obras de poesia, jornalismo literário e ficção. Com um trabalho principalmente sobre as temáticas lésbica, queer e de identidade de gênero, Myles já venceu alguns prêmios literários, entre eles o Shelley da Poetry Society of America. Em 2019, lançou no Brasil o romance "Chelsea Girls". Flip virtual Inicialmente, a Flip 2020 estava prevista para acontecer de 29 de julho a 2 de agosto, mas foi adiada para novembro em um primeiro momento. "Este é um ano atípico, por isso optamos por este formato. A Flip Virtual contará com uma linguagem própria que respeita o sentido original e o espírito da Festa: ser mais do que um mero evento, estabelecendo uma relação duradoura e permeável com Paraty", explica Mauro Munhoz, diretor artístico da Flip. Veja abaixo a programação completa: Quinta-feira (3) 18h - Mesa 1 | Diásporas com Bernardine Evaristo e Stephanie Borges 20h30 - Mesa 2 | Zé Kleber: Ciranda 20h30 com Fernando e Marcello Alcantara Sexta-feira (4) 16h - Mesa 3 | Florestas vivas, com Jonathan Safran Foer e Márcia Kambeba 18h - Mesa 4 | Eileen para presidente!, com Eileen Myles 20h30 - Mesa 5 | Animais abatidos, com Pilar Quintana e Ana Paula Maia Sábado (5) 16h - Mesa 6 | Sobre o autoritarismo, com Lilia Moritz Schwarcz 18h - Mesa 7 | Ancestralidades, com Chigozie Obioma e Itamar Vieira Junior 20h30 - Mesa 8 | Transições, com Caetano Veloso e Paul B. Preciado Domingo (6) 14h - Mesa 9 | Zé Kleber: Sarau, com Rodrigo Ciríaco e Elisa Pereira 16h - Mesa 10 | Batidas, com Regina Porter e Jeferson Tenório 18h - Mesa 11 | Vocigrafias insurgentes, com Danez Smith e Jota Mombaça 20h30 - Mesa 12 | Zé Kleber: Slam, com Nathalia Leal e Luz Ribeiro VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento Veja Mais

Lady Gaga vira sabor de biscoito recheado

O Tempo - Diversão - Magazine Edição especial terá biscoito rosa com recheio verde em homenagem a 'Chromatica' Veja Mais

Ator Eduardo Galvão é intubado na UTI por complicações com a Covid-19

O Tempo - Diversão - Magazine Filha do ator afirma que funções vitais dele estão funcionando bem Veja Mais

Hugh Keays-Byrne, vilão em 'Mad Max' e 'Estrada da Fúria', morre aos 73 anos

G1 Pop & Arte Ator interpretou Toecutter no filme original de 1979 e Immortan Joe na sequência de 2015. Hugh Keays-Byrne Reprodução/Facebook/Hugh Keays-Byrne O ator Hugh Keays-Byrne, conhecido por interpretar os vilões de "Mad Max" (1979) e "Mad Max: Estrada da Fúria" (2015), morreu aos 73 anos nesta terça-feira (1º). De acordo com a revista "Hollywood Reporter", a notícia foi divulgada por um amigo do ator, o diretor Brian Trenchard-Smith, nesta quarta-feira (2). Ele não informou a causa da morte. Os dois trabalharam juntos no filme "Traficantes Audazes" (1975). Hugh Keays-Byrne interpretou Toecutter em 'Mad Max' (1979) e Immortan Joe em 'Mad Max: Estrada da Fúria' (2015) Divulgação "Fico triste por reportar que nosso amigo Hugh Keays-Byrne morreu ontem em um hospital", escreveu o cineasta em publicação no Facebook. "Hugh tinha coração generoso, oferecendo uma mão amiga a pessoas em necessidade, ou um lugar para ficar a um adolescente sem casa. Ele se importava com justiça social e com a preservação do ambiente muito antes de esses assuntos virarem moda. Sua vida foi guiada por seu sentimento de unidade da humanidade. Vamos sentir falta de seu exemplo e amizade." Initial plugin text Nascido na Índia em 1947, Keays-Byrne era um ator de teatro treinado na Royal Shakespeare Company. Ele se mudou com a família para o Reino Unido ainda jovem, e depois ficou na Austrália em 1973 depois de uma turnê com uma montagem da peça "Sonho de uma Noite de Verão". Veja Mais

'Cercados', documentário coloca no espelho noticiário jornalístico na pandemia

O Tempo - Diversão - Magazine Filme, que estreia no Globoplay nesta quinta (3), oferece ao espectador ângulo inédito para cenas que marcaram cobertura do coronavírus Veja Mais

Elliot Page: ator que anunciou ser trans questionou Bolsonaro sobre homofobia em entrevista de 2016

G1 Pop & Arte Page entrevistou o então deputado federal Jair Bolsonaro para a série documental Gaycation, do canal Viceland, sobre as declarações dele em relação a homossexuais, como 'ter filho gay é falta de porrada'. Elliot Page Reuters via BBC A estrela do filme "Juno", que recebeu uma indicação ao Oscar, anunciou que é transgênero, e se apresentou como Elliot Page em uma mensagem postada no Twitter. O ator canadense de 33 anos, antes conhecido como Ellen Page, afirmou que ainda não é capaz de "expressar quão marcante é finalmente amar quem eu sou o suficiente para buscar meu eu autêntico". "Eu amo que eu sou trans. E eu amo que sou queer", escreveu em seu perfil no Twitter. Em seu anúncio, Page também tratou da discriminação contra pessoas trans. "A verdade é que, apesar de me sentir profundamente feliz neste momento e de saber quanto privilégio eu tenho, eu também estou com medo. Eu tenho medo da invasão, do ódio, das 'piadas' e da violência", disse. "E para esclarecer, eu não estou tentando estragar um momento feliz que estou celebrando, mas eu quero falar da questão inteira. As estatísticas são alarmantes." Ele afirmou ainda, em recado à comunidade trans, que fará "tudo que puder para mudar o mundo para melhor". Initial plugin text Em sua carreira artística, Page foi aclamado internacionalmente ao interpretar uma adolescente grávida no filme "Juno", de 2007, papel pelo qual foi indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro. Também teve papéis em blockbusters como "A Origem" (2010) e "X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido" (2014). Atualmente estrela a série da Netflix "The Umbrella Academy". Entrevista com Bolsonaro Em 2016, Page entrevistou o então deputado federal Jair Bolsonaro para a série documental "Gaycation", do canal Viceland, sobre as declarações dele em relação a homossexuais, como "ter filho gay é falta de porrada". Na entrevista, Bolsonaro rejeita que seja homofóbico. "Eu sou rotulado como um dos maiores homofóbicos aqui do Brasil. Isso não procede. A minha briga sempre foi e será contra a distribuição do material escolar para o público a partir de seis anos de idade." Mas na sequência, ele fala sobre se dar "corretivos" em crianças que têm um comportamento "não normal". Page diz a Bolsonaro que é gay e pergunta então, se por esse critério do então deputado, ele deveria ter sido espancado quando criança. "Eu não vou olhar para a tua cara e dizer que você é gay, para mim não interessa", diz Bolsonaro. "Muito simpática. Se eu fosse cadete militar das Agulhas Negras, se eu te encontrasse na rua, eu iria assobiar para você. Tá ok? Muito bonita." Page fica em silêncio, enquanto Bolsonaro sorri, mas depois segue em tom sério: "Eu acredito que boa parte dos gays é comportamental (sic). Quando eu era jovem, falando em percentual, existiam poucos." "Com o passar do tempo, com as liberalidades, as drogas e as mulheres trabalhando, aumentou bastante o número de homossexuais." "Eu costumo dizer também que se um filho começa a andar com certas pessoas que têm comportamentos, ele vai ter aquele tipo de comportamento. Vai achar que é normal." Page então diz que esse é o problema: Bolsonaro não achar normal que uma pessoa seja gay. E Bolsonaro responde: "Quando um filho está muito violento, novo, né, dando um corretivo nele, ele deixa de ser violento. Por que o contrário não vale? Se você estimular desde criança e mostrar que é normal isso, não é normal aquilo, seja lá o que for normal, a criança vai praticar aquilo". O então deputado federal disse também a Page: "Você foge, me desculpa aqui, à normalidade, e nós temos que ter um norte aqui no Brasil. Você beira, com todo respeito a você, à teoria do absurdo, até porque você, com a sua companheira, não geram filhos. Se for gerar, vai depender de algo doado por nós héteros, nós homens. Eu não vou brigar contigo agora e te transformar em hétero. E nem você me transformar em homo. Vamos levar nossa vida". Page responde que não busca transformar ninguém em homossexual, mas sim garantir o bem-estar de pessoas que vivem depressivas ou com tendências suicidas por não poderem sair do armário e/ou serem alvo de discriminação. Desde que se assumiu como gay em 2014, Page passou a ser conhecido como um dos atores LGBT de postura mais franca de Hollywood EPA via BBC 'Estou cansado de me esconder' Page anunciou ser gay em 2014, durante um evento em Las Vegas: "Eu estou cansado de me esconder e estou cansado de mentir por omissão". Anos depois se casou com a coreógrafa Emma Portner, que é uma importante defensora dos direitos LGBT. O anúncio de Page desta terça-feira (1) gerou ampla repercussão nas redes sociais. "Elliot Page nos deu personagens fantásticos na tela e tem sido um defensor franco de todas as pessoas LGBTQ", disse Nick Adams, diretor de mídia transgênero do grupo de defesa GLAAD. "Ele agora será uma inspiração para inúmeras pessoas trans e não binárias. Todas as pessoas trans merecem a chance de ser nós mesmos e de serem aceitos por quem somos. Celebramos o notável Elliot Page hoje." Em seu perfil no Twitter, a Netflix escreveu: "Tão orgulhosa de nosso super-herói". *Análise de Ben Hunte, repórter de assuntos LGBT da BBC News No Reino Unido, várias pessoas trans me disseram que o anúncio de Elliot Page aconteceu em um "momento bastante necessário". Esta notícia, de uma estrela de Hollywood, que agora se torna um das artistas trans mais famosas do mundo, aconteceu em um grande dia para os direitos dessa comunidade no Reino Unido. Neste 1º/12/20, um imbróglio jurídico sobre medicamentos que bloqueiam a puberdade finalmente chegou ao fim, e o resultado foi classificado por instituições filantrópicas como uma "reversão" dos direitos trans e como um "momento catastrófico" para as pessoas trans. Na declaração de Elliot Page, ele mencionou como agora lutará por uma melhor saúde dessas pessoas. Desde que se assumiu como gay em 2014, Page passou a ser conhecido como um dos atores LGBT de postura mais franca de Hollywood. Em seu discurso viral em 2014, disse "Eu sofri por anos porque estava com medo de sair do armário... E estou aqui hoje, com todos vocês, do outro lado de toda aquela dor." Veja Mais

Elliot Page recebe apoio da mulher após anunciar que é homem trans

O Tempo - Diversão - Magazine Emma Portner disse ter muito orgulho do parceiro: 'Pessoas trans, queer e não binárias são um presente para este mundo', afirmou Veja Mais

Morre Cira do Acarajé, marco da cultura gastronômica baiana, aos 70 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Segundo a Associação Nacional das Baianas de Acarajé, ela foi hospitalizada por problemas nos rins Veja Mais

Evanescence vai lançar seu primeiro álbum de músicas originais em uma década

O Tempo - Diversão - Magazine Banda fez sucesso nos anos 2000 com hits como "Bring Me To Life" e "My Immortal" Veja Mais

Com Covid-19, Miss Brasil vai à padaria comprar pão

O Tempo - Diversão - Magazine Elis Miele disse que ficou com medo de 'sofrer preconceito'por estar com Covid-19 Veja Mais

Billie Eilish cancela todos os shows da turnê 'Where do We Go?'

O Tempo - Diversão - Magazine Cantora deixou recado para fãs: 'Quando estivermos prontos e for seguro, avisaremos quando todos poderão comprar ingressos para a próxima turnê'; no Brasil, ela passaria por São Paulo e Rio de Janeiro Veja Mais

Revista ‘Piauí’ detalha casos de assédios sexuais cometidos por Marcius Melhem

O Tempo - Diversão - Magazine Reportagem abordou o assunto em sua nova edição e nome do humorista virou um dos assuntos mais comentados do Twitter nesta sexta (4) Veja Mais

CCXP Worlds: Globo apresenta 'Verdades secretas 2', 'Sob pressão', 'Eduardo e Mônica' e mais novidades no evento

G1 Pop & Arte Feira virtual de cultura pop acontece até domingo (6) com atrações gratuitas. Grupo apresentará conteúdo de Globoplay, TV Globo, GNT, Multishow, VIVA, Gloob, SporTV, Globo Filmes e Canal Brasil. Atores da Globo vão participar de painéis na CCXP 2020 Globo/João Cotta; Globo/Estevam Avellar; Divulgação/Fabiano Silva; Valerie Macon/AFP/Arquivo; Globo/Paulo Belote A Comic Con Experience 2020 começa nesta sexta-feira (4) com vários painéis e atrações do grupo Globo. Até domingo (6), artistas e diretores levam conteúdos inéditos e nostálgicos de Globoplay, TV Globo, GNT, Multishow, VIVA, Gloob, SporTV, Globo Filmes e Canal Brasil para o público. Além da programação nos principais palcos, a Globoplay também prepara um ambiente com quatro cidades virtuais. Nele, vão acontecer conversas com elenco das novelas, filmes, programas, séries e eventos esportivos e revelar os anúncios para 2021. A Globo também preparou surpresas para os fãs: Kristofer Hivju, da série "Twin", e Terry Crews, de "Todo Mundo Odeia o Chris", vão mandar recados para os fãs brasileiros. Veja a programação da Globo na CCXP worlds: Novas novelas A Globo também levará estrelas da emissora para relembrar grandes personagens das novelas. Na sexta-feira (4), Tony Ramos, Christiane Torloni e Cauã Reymond falarão sobre a experiência de criar gêmeos e vão relembrar seus personagens em "Baila Comigo" (1981), "Cara & Coroa’" (1995) e "Dois Irmãos" (2017). Cauã viverá gêmeos novamente na novela "Um Lugar ao Sol", prevista para 2021. No mesmo dia, Claudia Raia, Mariana Ximenes e Alexandre Nero falam sobre grandes vilões da televisão. As atrizes relembram suas personagens em "Salve Jorge" (2012) e "Passione" (2010). Já Nero vai contar um pouquinho de sua preparação para viver o vilão Tonico, da nova novela das 18h, "Nos Tempos do Imperador". 'Medida Provisória' Para encerrar a programação da Globo na sexta (4), Lázaro Ramos, Taís Araujo e Seu Jorge apresentam "Medida Provisória", primeiro filme dirigido por Ramos, e exibem cenas inéditas do longa; Séries médicas No sábado (5), o apresentador Serginho Groisman vai comandar uma conversa sobre séries médicas com as atrizes Marjorie Estiano e Tiera Skovbye. Marjorie vai contar novidades da quarta temporada de "Sob Pressão", que tem previsão de estreia em 2021 na TV Globo. Já Tiera Skovbye vai apresentar a série canadense "Nurses", lançamento do próximo ano no Globoplay. 'Eduardo e Mônica' Ainda no sábado (5), Alice Braga, Gabriel Leone e o diretor René Sampaio apresentam o filme "Eduardo e Mônica", da Globo filmes. Longa inspirado na música homônima, da banda Legião Urbana, venceu categoria de melhor filme internacional no Festival de Edmonton, do Canadá, em outubro. 'Verdades secretas 2' Amora Mautner, Rômulo Estrela e Camila Queiroz apresentam "Verdades Secretas 2" no domingo (6). A diretora artística e os atores estão guardando um spoiler para o público do painel. A segunda temporada da série vai estrear em 2021 no Globoplay. A CCXP Para assistir às entrevistas e acompanhar todos os palcos, é preciso apenas fazer um cadastro gratuito. Existem opções pagas, que variam de R$ 35 a R$ 400 e oferecem benefícios e brindes além das apresentações. A estimativa da organização é oferecer mais de 150 horas de programação. O evento será transmitido por uma plataforma on-line com um mapa inspirado no jogo "League of Legends". O Thunder Arena é o principal auditório virtual, que concentrará as conversas com os convidados famosos. A ala dos artistas será feita por meio de mesas virtuais, com espaço para conversas e compras para o público. Mais de 680 artistas vão participar do evento. Além da Artists' Alley, quadrinistas do mundo todo vão dar palestras, como Art Spielgman, Dave Gibbons, Jill Thompson, Jeff Lemire, Trina Robbins, Tom King e Emil Ferris. Neste ano, o evento será feito em formato digital e com ingressos gratuitos devido à pandemia de coronavírus. Veja Mais

Flip começa com Bernardine Evaristo exaltando diferença entre mulheres negras

O Tempo - Diversão - Magazine Abertura da festa literária, que terá edição virtual, teve britânica falando sobre seu 'Garota, Mulher, Outras' Veja Mais

Câncer: Esposa de William Bonner manda mensagem de apoio para Fátima Bernardes

O Tempo - Diversão - Magazine A apresentadora está em estágio inicial de câncer de útero; Natasha Dantas mandou mensagem de carinho para a jornalista Veja Mais

Beto Barbosa lembra que só tinha 5% de chance de curar câncer e celebra saúde

O Tempo - Diversão - Magazine Cantor realiza tratamento contra um câncer de bexiga e próstata Veja Mais

Xamã lança clipe com Luísa Sonza nesta quinta

O Tempo - Diversão - Magazine Uma das surpresas da música é ouvir a Luísa Sonza rimando com facilidade em cima de uma batida de rap Veja Mais

Com público, Filarmônica de Minas Gerais celebra Beethoven nesta quinta-feira

O Tempo - Diversão - Magazine Concertos na Sala Minas Gerais acontecem também na sexta e em outras datas de dezembro; apresentações serão transmitidas pela web Veja Mais

Em meio à Covid-19 e à crise, Flip começa nesta quinta (3), online e gratuita

O Tempo - Diversão - Magazine Primeiro encontro, denominado 'Diásporas', acontece às 18h e vai reunir a escritora inglesa Bernardine Evaristo e a brasileira Stephanie Borges Veja Mais

Novo 'Poderoso Chefão', que Coppola reeditou e melhorou, chega aos cinemas

O Tempo - Diversão - Magazine Com novo formato e novo nome, 'O Poderoso Chefão - Desfecho: A Morte de Michael Corleone' ganhou mais agilidade e precisão Veja Mais

Correspondente emociona colega em despedida após dança das cadeiras na Globo

O Tempo - Diversão - Magazine Luis Fernando SIlva Pinto, que deixa a emissora após 44 anos, fez texto em que narrou sua trajetória Veja Mais

Em 'M8 - Quando a morte socorre a vida', Jeferson De mostra racismo escancarado: 'fala sobre maioria dos brasileiros'

G1 Pop & Arte Diretor usa morte para tratar afeto e cura e diz que escalou 'elenco dos sonhos'. Longa estreia nesta quinta (3) nos cinemas. Mariana Nunes e Juan Paiva em cena do filme "M8 - Quando a morte socorre a vida" Divulgação/Vantoen Pereira JR Jeferson De levou o prêmio do público de melhor filme de ficção no Festival do Rio em 2019 com "“M8 - Quando a morte socorre a vida". O longa, que estreia nesta quinta (3) nos cinemas, aborda o racismo ascendente nas universidades após a aprovação das cotas, mas vai além: fala da violência e da negligência à dignidade mesmo após a morte. Para ter representatividade, indústria do cinema precisa de prazos e cotas, dizem cineastas Jeferson foi convidado para dirigir o filme pela produtora Iafa Britz e ficou impressionado com o livro homônimo do autor Salomão Polakiewicz, no qual o filme é baseado. Mas ele aceitou o convite porque viu que suas propostas para rumos diferentes tinham aprovação. "Não é uma adaptação literal. O livro falava dos bolsistas e eu resolvi colocar a questão dos cotistas. Para mim, era muito importante investigar o universo dessa geração nova que está chegando nas universidades brasileiras, de meninos e meninas negros", conta o diretor. Trailer de 'M8 - Quando a morte socorre a vida' O filme conta a história de Maurício (Juan Paiva), um jovem negro e periférico que ingressa na faculdade de medicina por meio de cotas. Ele vai passar a ter sonhos e alucinações com o cadáver M8, sem identificação e disponível para estudo na aula de anatomia, e tentará descobrir sua origem. No início deste ano, o filme iria começar a rodar em festivais internacionais depois de ter levado o prêmio no Rio em 2019. O diretor não lamenta a interrupção dos planos e o lançamento nos cinemas quase um ano depois da data prevista. "Agora, provavelmente no primeiro semestre, teremos esse filme para ser visto em casa. O papel do streaming é fundamental porque provavelmente muita gente do interior do Brasil vai poder ter acesso. Como diria Milton Nascimento, a arte tem que chegar onde o povo está." "É um filme muito importante, ele fala sobre a maioria dos brasileiros." O diretor escolheu tratar a morte de uma maneira positiva, uma forma de inserir temas como fé, religião e ancestralidade. Para ele, a religiosidade e a fé em dias melhores e melhores condições de vida são duas questões muito representativas do Brasil. Por isso, define seu filme como uma história de afeto, cura e união. "Fala sobre a nossa ancestralidade. Sempre temos um passado que nos conta e ilumina o nosso caminho. Que essa ancestralidade nos una com pessoas e seja uma coisa positiva, mesmo quando há morte", diz. 'Elenco dos sonhos' Juan Paiva e Zezé Motta em cena do filme "M8 - Quando a morte socorre a vida" Divulgação/Vantoen Pereira JR Juan Paiva, das novelas “Totalmente demais” e “Malhação”, e Mariana Nunes, das séries “Carcereiros” e “Segunda chamada”, são os protagonistas da história e entregam cenas fortes de carinho e embates entre mãe e filho. Mas o longa está cheio de participações especiais de grandes atores: Zezé Motta, Lázaro Ramos, Ailton Graça, Léa Garcia, Rocco Pitanga, Raphael Logam e Tatiana Tibúrcio. "Para mim, é um elenco dos sonhos. Eu jamais imaginaria que pudesse ter um elenco tão grandioso nesse filme. Não por não poder convidá-los, mas por questões de agenda de cada um deles”, conta Jeferson. “Eu resumiria a participação como um ato de generosidade de cada um deles e de cada uma delas, sobretudo de rainhas Léa Garcia e Zezé Motta. Foi um set de muita generosidade, carinho, muito afeto entre irmãs e irmãos negros, essa reverência aos mais velhos, nós vimos muito isso”. Veja Mais

Livro de Chigozie Obioma, nigeriano na Flip, lembra horror do caso Beto Freitas

O Tempo - Diversão - Magazine Autor de 'Uma Orquestra de Minorias' escalado para festa literária chama episódio de surreal e terrível Veja Mais

Any Gabrielly, do Now United, ganha processo e deve receber R$ 70 mil do Twitter

O Tempo - Diversão - Magazine Cantora tentou obter informações sobre usuários que a ameaçaram na rede social Veja Mais

Após nove meses, Museu das Minas e do Metal reabre para atividades presenciais

O Tempo - Diversão - Magazine O local retoma as atividades a partir desta quarta-feira (2); destaque da programação é a abertura da exposição 'CoMciência – Cristais do Tempo' Veja Mais

Irene Bedard, voz de Pocahontas em filme da Disney, é presa duas vezes em três dias, diz site

G1 Pop & Arte Segundo TMZ, a atriz e dubladora da personagem da animação, foi detida pela polícia em incidentes envolvendo embriaguez. Irene Bedard, voz de Pocahontas em filme da Disney, é presa duas vezes em três dias, diz site Facebook/Reprodução Irene Bedard, atriz que dá voz à personagem Pocahontas no filme da Disney, foi presa duas vezes em três dias por incidentes envolvendo embriaguez. As informações são do site TMZ. De acordo com a publicação, a primeira prisão aconteceu na casa do ex-marido da atriz, onde policiais foram chamados pra atender uma chamada de violência doméstica, na noite de sexta-feira (27). Na ocasião, os policiais encontraram Irene com um cinto nas mãos. De acordo com relatos, a atriz tinha dificuldade para ficar em pé e exalava cheiro de bebida alcoólica. A atriz foi detida por violência doméstica e resistência a prisão. Já na segunda-feira (30), a polícia foi chamada em um hotel onde Irene, supostamente, estava assediando um funcionário da recepção. Segundo o site, policiais tentaram conversar com a atriz, que estava combativa. Desta vez, a atriz foi autuada por desordem e foi liberada sem pagar fiança. VÍDEOS: Saiba tudo sobre entretenimento com o Semana Pop Veja Mais

Oscar 2021 terá cerimônia presencial em abril, afirma revista 'Variety'

O Tempo - Diversão - Magazine Evento foi adiado de 28 de fevereiro para 25 de abril devido à pandemia de coronavírus; ainda não foram divulgados os protocolos de segurança Veja Mais

Cauã Reymond diz que contracena com bola para gravar gêmeo em 'Um Lugar ao Sol'

O Tempo - Diversão - Magazine Ator participou de painel da CCXP Worlds com Christiane Torloni e Tony Ramos Veja Mais

Lei Aldir Blanc: governo divulga resultados preliminares de editais em Minas

O Tempo - Diversão - Magazine A situação da emergencial, criada para auxiliar profissionais, artistas e centros culturais, tem levantado debates e críticas sobre sua operacionalização no Estado Veja Mais

Sandy canta na trilha sonora brasileira da nova versão do filme 'Mulan'; veja

O Tempo - Diversão - Magazine A cantora participou da versão em português da canção original de Christina Aguilera, assim como aconteceu na primeira versão, em 1998 Veja Mais

Música, teatro e cinema enfrentaram a poesia reveladora de Clarice

O Tempo - Diversão - Magazine Artistas que transpuseram a autora a outros campos incluem Maria Bethânia, Luiz Fernando Carvalho e Fauzi Arap Veja Mais

Audiolivros da saga Harry Potter ganham a voz de Ícaro Silva

O Tempo - Diversão - Magazine O ator se desdobra em criar e interpretar a voz de nada menos que 400 personagens; coleção chega nesta sexta (4) ao mercado brasileiro Veja Mais

'Mank', projeto pessoal de David Fincher, conta história de bastidores de 'Cidadão Kane'

G1 Pop & Arte Em entrevista ao G1, Amanda Seyfried e Lily Collins falam sobre gravações com Gary Oldman e com o diretor, que grava roteiro escrito por seu pai. Amanda Seyfried, Lily Collins e Tom Pelphrey falam sobre trabalho em 'Mank' Em "Mank", filme que estreia nesta sexta-feira (4) na Netflix após breve período nos cinemas, o cineasta David Fincher entrega o projeto mais pessoal de uma carreira marcada por sucessos como "Clube da Luta" (1999) e "A rede social" (2010). G1 JÁ VIU: 'Mank' é um dos melhores filmes dos últimos anos Afinal, para contar a história da realização de um dos maiores clássicos do cinema, "Cidadão Kane" (1941), o diretor utiliza o roteiro escrito pelo próprio pai, Jack Fincher, que morreu em 2003 – muito antes de ver seu trabalho finalmente concluído. "Não acho que ele faça filmes pelos quais não está completamente apaixonado", diz ao G1 a atriz Amanda Seyfried ("Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo"), que interpreta uma das personagens reais que inspiraram a obra de Orson Welles. "Mas eu imagino que isso foi mais profundo para ele, mais do que qualquer outra coisa, porque ele está honrando o pai dele. Isso é algo que estão fazendo juntos, mesmo que ele não esteja mais conosco." Amanda Seyfried e Gary Oldman em cena de 'Mank' Divulgação A história por trás da história Inspirado em fatos, mas sem compromisso com um retrato fiel da realidade, "Mank" foca na história pouco conhecida de Herman J. Mankiewicz (Gary Oldman), contratado para escrever a trama de "Cidadão Kane" sem receber crédito. Entre idas e vindas temporais, o público acompanha seus problemas com a bebida e com apostas e sua relação com figuras poderosas que inspirariam o clássico, deixando sua complicada relação com Welles (Tom Burke) em segundo plano. Seguindo dicas do filho cineasta, Jack Fincher escreveu o roteiro após a aposentadoria como jornalista nos anos 1990. "Mank" chegou perto de ser realizado no fim da década com Kevin Spacey ("House of Cards") no papel principal, mas o estúdio na época desistiu por causa da insistência de David em gravar no preto e branco que honraria a obra original. Tom Burke e Gary Oldman em cena de 'Mank' Divulgação/Netflix Mais uma vez O filme ganhou uma nova chance quase duas décadas depois, quando a Netflix perguntou se o diretor tinha algum outro projeto depois de trabalharem juntos na série "Mindhunter". Com liberdade para realizar todos os seus desejos durante a produção, Fincher se aproveitou para repetir até técnicas de transição de cena da época, realizadas com o apagar de luzes do estúdio, e obviamente manteve seu alto grau de cobrança sobre os atores. Em uma das cenas finais, em que o Mankiewicz de Oldman corta os últimos laços com o magnata que inspirou Charles Foster Kane, o diretor fez com o elenco repetisse a sequência cerca de cem vezes. Arliss Howard e Amanda Seyfried em cena de 'Mank' Divulgação/Netflix "Sim, às vezes é cansativo fazer algo tantas vezes, mas é assim que teatro é. No teatro, você consegue dar a sua melhor atuação porque tem todo o tempo do mundo para explorar algo, explorar um momento. Toda noite, de novo e de novo", afirma Seyfried. A americana de 35 anos interpreta a atriz Marion Davies, inspiração para um dos personagens centrais de "Cidadão Kane". Ao lado de Oldman, um dos favoritos ao Oscar de 2021, o trabalho de Seyfried também merece atenção da Academia. "Ele eleva dez vezes a minha atuação", diz a atriz sobre o colega de elenco. "Toda vez que você trabalha com o Gary, ele está 100% lá. Ele é imensamente profissional, mas também é muito divertido de trabalhar junto." Lily Collins e Gary Oldman em cena de 'Mank' Divulgação Os desconhecidos do clássico O tamanho da importância de Mankiewicz em "Cidadão Kane" é debatido há algumas décadas. Assim como mostrado em "Mank", o roteirista conquistou os créditos pela história após ser contratado como escritor-fantasma – e dividiu com Welles o único Oscar recebido pelo clássico, o de roteiro original. Mas nem todos concordam com a versão defendida em uma dissertação de 1971, de que a trama não seria a mesma sem a relação do roteirista com o magnata de mídia William Randolph Hearst – interpretado em "Mank" por Charles Dance ("Game of thrones"). Afinal, é difícil dividir a atenção com o glamour de Welles, que também dirigiu, produziu e estrelou o filme de 1941 aos 24 anos de idade. "Eu não sabia nada sobre o Mankiewicz, e eu amo a Hollywood antiga", afirma Lily Collins ("Emily in Paris"), intérprete da datilógrafa que ajuda Mank a escrever a história. "Fiz outros dois projetos que eram nesse período, nos quais eu pesquisei sobre a época e ainda não tinha encontrado nada sobre Herman Mankiewicz. Então é claro que o David Fincher ia fazer um filme sobre alguém tão incrível e que ninguém conhecia." Gary Oldman e Tom Pelphrey em cena de 'Mank' Divulgação Ela não foi a única. "Cresci achando que 'Cidadão Kane' foi escrito, dirigido e estrelado por Orson Welles, sabe?", conta Tom Pelphrey ("Ozark"), que dá vida ao celebrado irmão mais novo de Herman. Ao longo de sua carreira, Joseph L. Mankiewicz ganhou quatro Oscars como diretor e roteirista. "Por isso que esse filme que o David fez é tão bonito em tantos níveis, mas, para mim, é ainda mais bonito porque é como uma celebração pela verdade. É como uma carta de amor aos roteiristas, e aos heróis desconhecidos, e ao processo, e ao trabalho em equipe, e ao esforço. Sabe, é um filme muito especial." Assista ao trailer de 'Mank' Veja Mais

Michel Teló tem música nova lançada antes da hora pelos próprios filhos

O Tempo - Diversão - Magazine Crianças de 4 e 3 anos cantaram canção nas redes sociais sem pai saber Veja Mais

Hailee Steinfeld será Kate Bishop na Marvel

O Tempo - Diversão - Magazine Por causa de atrasos provocados pela pandemia, as filmagens estão começando só agora, e a série deve ficar para 2021 ou 2022 Veja Mais

'Mank', de David Fincher, aposta no passado para trilhar caminho ao Oscar

O Tempo - Diversão - Magazine Filme mostra os bastidores de 'Cidadão Kane' e tem Gary Oldman e Lily Collins no elenco Veja Mais

Adyr Assumpção estrela novo episódio da websérie, 'Ilusões Perdidas'

O Tempo - Diversão - Magazine O vídeo inédito vai ao ar nesta quinta-feira, 3, às 20h, pelo Instagram e pelo YouTube; roteiro e a direção são assinados pelo próprio ator Veja Mais

Danez Smith e a poesia contundente que privilegia os excluídos

O Tempo - Diversão - Magazine Escritor afro-americano, neutro em termos de gênero e HIV positivo, encerra festival literário com uma das mesas mais originais e esperadas do evento Veja Mais

Marília Mendonça relata crise de ansiedade: 'Não consegui me concentrar em nada'

G1 Pop & Arte 'Nada me tirava da cabeça que eu estava estagnada, estática no mesmo lugar e não tenho pra onde ir', afirmou a cantora sertaneja, analisando a pausa por causa da pandemia de coronavírus. Marília Mendonça Divulgação Marília Mendonça usou as redes sociais para falar sobre a crise de ansiedade que sofreu no início da semana. Em uma série de posts no Twitter, a cantora sertaneja conta que não conseguia se concentrar em nada e que se sentia estagnada por conta da paralisação causada pela pandemia de coronavírus. "Tentei o curso de inglês, o de espanhol, o de culinária (que inclusive, virou fuga nesses tempos), o de italiano. Tentei de tudo. Tentei ouvir música, tentei ouvir lançamento, tentei ouvir coisa antiga, tentei pegar o violão. Liguei a TV, tentei assistir minha serei favorita, tentei assistir meu canal de culinária. Nada me tirava da cabeça que eu estava estagnada, estática no mesmo lugar e não tenho pra onde ir", escreveu a cantora. "Assim, como meus colegas da música tem se sentido, por várias vezes e cada vez mais, nesse período sinistro. No começo, parecia um descanso, uma fuga, um jeito de dar uma respirada, passageiro. Poxa. Até que precisávamos desse tempo pro nosso processo criativo." "Depois, o tempo foi ficando longo, vi muita gente crescer, vi colegas mudarem o mercado, como o Gusttavo Lima, com a primeira live naquele formato, que movimentou o mercado da música mundial. Isso me deu muito orgulho! Respirei fundo e encontrei forças pra seguir o caminho." Marília ainda comentou que com a queda da audiência das lives, se viu novamente “olhando pro nada”. Mas agradeceu "por ter visto o primeiro ano do filho, por esse vírus não ter atingido a família, por não ter faltado o alimento, a saúde, a vida." "Me vi paralisada na vida, de mãos atadas, julguei meu processo criativo, me perguntei o que fiz esse ano, me senti abandonada, esquecida, como se tudo que tivesse feito fosse substituível. Aonde tá a Marília Mendonça? O que ela criou? Qual o próximo passo? As pessoas ainda se lembram?", se questionou a cantora. Em seguida, Marília agradeceu o fato de ser a artista mais ouvida nas plataformas digitais em 2020, incluindo a live e o clipe mais vistos no YouTube. "Disse pra mim mesma com muito carinho: não tá sendo fácil pra ninguém, pequena. Você não tá atrasada. O mundo atrasou. Respira. Quando tudo voltar, as pessoas que te amam vão estar lá, o seu lugar continua lá. Agradeça e viva." Initial plugin text Marilia Mendonca agradece doações feitas durante uma de suas lives: Marilia Mendonca agradece doações feitas durante sua live VÍDEOS: Saiba tudo o que acontece no entretenimento com o Semana Pop: Veja Mais

Deborah Secco mostra filha gravando cena de novela: 'Primeiro dia de trabalho a gente nunca esquece'

G1 Pop & Arte Em clique publicado nas redes sociais, atriz mostrou Maria Flor em cena de 'Salve-se quem puder'. Maria Flor, filha de Deborah Secco, grava cena de "Salve-se quem puder" Reprodução/Instagram Maria Flor, que completa 5 anos nesta sexta-feira (4), está seguindo os passos dos pais, os atores Deborah Secco e Hugo Moura, e acaba de gravar sua primeira cena. Nesta quarta-feira (2), Deborah mostrou a filha nos bastidores das gravações de "Salve-se quem puder", novela em que é uma das protagonistas. "O primeiro dia de trabalho a gente nunca esquece... Principalmente o da sua filha trilhando os seus passos e se aventurando em uma profissão que você tanto admira! Tudo foi muito especial e eu só tenho a agradecer a sorte de ter a Maria na minha vida. Que emoção, gente", escreveu Deborah, toda orgulhosa, em uma publicação no Instagram. Initial plugin text Deborah Secco fala sobre a preparação para viver Alexia, de 'Salve-se Quem Puder' Veja Mais

Eduardo Moscovis entre dois personagens: espetáculo online e 'Bom Dia, Verônica'

O Tempo - Diversão - Magazine Dezoito anos após estrear 'Norma', ele volta aos palcos em teatro sem plateia nesta quinta-feira; ator também fala sobre o papel na série de suspense Veja Mais

'Immortals Fenyx Rising' mistura bons exemplos de clássicos, mas tenta coisas demais; G1 jogou

G1 Pop & Arte Game lançado nesta quinta-feira (3) leva mecânica de 'Breath of the wild' à mitologia grega e apresenta quebra-cabeças excelentes, mas peca em tom de piadas e em tarefas repetitivas. Até quem nunca jogou "The Legend of Zelda: Breath of the wild" vai se lembrar do game da Nintendo ao jogar "Immortals Fenyx Rising", lançado nesta quinta-feira (3) para PlayStation 4 e 5, Xbox One e Series S e X e computadores. O novo game da Ubisoft tem o mesmo visual mais cartunesco e artisticamente atraente da aventura de Link de 2017, leva muito do espírito do jogo – e até um pouco demais de sua mecânica, é verdade – para a mitologia grega, e brilha com excelentes quebra-cabeças. Infelizmente, se perde um pouco no tamanho de seu mundo aberto, com tarefas que se tornam repetitivas depois das muitas horas necessárias para chegar a seu final, além de piadas forçadas e desnecessárias que poucas vezes atingem o alvo. Assista ao trailer de 'Immortals Fenyx rising' Salvando deuses Em "Immortals Fenyx Rising", o jogador controla Fenyx, herói ou heroína que pode ser personalizado a qualquer momento – um pouco parecido com o que acontece em "Assassin's Creed Valhalla", mas sem tanta influência na história. Seu objetivo é devolver aos antigos deuses gregos seu poder e glória, e salvar o panteão e o mundo do terrível titã Typhon, que escapou de sua prisão e transformou todos os mortais em pedra. É interessante acompanhar e controlar Fenyx no começo, enquanto o/a protagonista ainda descobre seu papel de salvador e desenvolve seus próprios poderes. 'Immortals Fenyx Rising' Divulgação Limitação do bem A limitação do personagem no início funciona muito bem para forçar o jogador a desenvolver suas próprias soluções a problemas que parecem intransponíveis. O gasto da pequena barra de energia para ações aparentemente simples como escalar uma colina pode irritar os mais impacientes, mas faz com que cada momento seja planejado, e cada vitória, uma conquista de verdade. Por mais que a força dos inimigos cresçam um pouco com o tempo, no início a ameaça de ciclopes gigantescos ou até de górgonas é real. Com isso, o sistema de batalhas oferece um equilíbrio gratificante entre simplicidade e complexidade para que até as batalhas mais difíceis sejam possíveis com um pouco de planejamento. Isso se perde um pouco com o crescimento dos poderes de Fenyx, que pode investir em diferentes habilidades divinas a na melhoria de seus equipamentos – algo que pode ser bom para quem gosta de combate descomplicado, mas que frustra aqueles que preferem um desafio. 'Immortals Fenyx Rising' Divulgação Quebra a cabeça Pelo menos o grande mundo aberto é recheado de quebra-cabeças dos mais variados, que ficam entre Fenyx e itens dos mais mundanos a objetivos vitais à trama. A variedade de seus poderes faz com que cada um desses desafios possa ser superado de maneiras diferentes, e superar um deles de uma maneira que claramente fugiu à mente dos desenvolvedores é muito satisfatório. O problema é que às vezes alguns deles parecem existir apenas para matar o tempo. O game não perde muito o tempo ensinando o jogador como agir em cada situação. Então, é compreensível que no começo existam aqueles mais simples, mas encontrar um baú que pode ser aberto ao atirar duas flechas em alvos pouco escondidos após 15 horas de jogo é desanimador. 'Immortals Fenyx Rising' Divulgação Zeus x Zelda Se é para copiar alguém, que seja um dos grandes. "Immortals Fenyx Rising" leva isso a sério e faz um trabalho excelente ao se inspirar nos melhores aspectos de "Breath of the wild". Depois de algumas horas, no entanto, as inspirações começam a parecer um pouco demais. Além da energia gasta e do visual, mecânicas como a levitação de blocos, a habilidade de planar sobre o mapa ou até de domar montarias passa a parecer um exagero. Mas talvez seja melhor. Quando tenta ir por um caminho próprio, "Immortals" (ou "Fenyx Rising", difícil saber como esse título confuso será encurtado pelo público) dá seus tropeços. Isso fica claro nas piadas jogadas por Zeus e Prometeu, responsáveis pela "narração" da história de Fenyx. 'Immortals Fenyx Rising' Divulgação Com eles, a Ubisoft até tenta aprofundar um pouco o universo mitológico no qual a trama é inserida, mas se perde em um humor bobo e tosco que tira grande parte da beleza do mundo criado pelos desenvolvedores. "Immortals Fenyx Rising" mostra que é possível utilizar referências de clássicos para fazer algo novo, mas também serve de aviso para os perigos de ir longe demais na inspiração. No fim do dia, é um ótimo game, e serve muito bem como substituto para quem não tem um Switch e não pôde jogar uma das melhores aventuras dos últimos anos – mas também perde a chance de se aprofundar em seus próprios méritos e, com isso, tornar algo mais. 'Immortals Fenyx Rising' Divulgação Veja Mais

Aos 87 anos, Nicette Bruno está sedada na UTI e tem quadro considerado grave

O Tempo - Diversão - Magazine A atriz está sendo tratada de uma pneumonia causada pela Covid-19. Veja Mais

Britney Spears faz 39 anos e lança música nova após quatro anos

O Tempo - Diversão - Magazine Loira está prestes a lançar um vinil de relançamento do álbum ‘Glory’ de 2016: 'minha leoa', comentou o namorado Veja Mais

'Bacurau' supera A Fazenda 12 e dá à Globo liderança na audiência

O Tempo - Diversão - Magazine Filme foi exibido pela primeira vez na TV aberta na segunda (30) Veja Mais

Paço das Artes, celeiro de novos artistas em São Paulo, terá troca de comando

O Tempo - Diversão - Magazine Priscila Arantes, diretora artística da instituição há 13 anos, anunciou sua saída numa rede social Veja Mais

No Dia Nacional do Samba, Giselle Couto lança seu segundo disco de carreira

O Tempo - Diversão - Magazine O álbum de inéditas reverencia a ancestralidade e, claro, o próprio samba; produção é assinada por Thiago Delegado Veja Mais

Martinho da Vila: ‘A história do samba é uma história de resistência’

O Tempo - Diversão - Magazine Cantor fala sobre o recém-lançado 'Rio: Só Vendo a Vista', além de racismo, governo Bolsonaro e novidades experimentadas durante a pandemia Veja Mais

Shakira e Black Eyed Peas lançam clipe juntos e citam Anitta; veja

O Tempo - Diversão - Magazine O novo álbum do grupo também inclui parcerias com Ozuna, Maluma, J Balvin, Tyga e Becky G Veja Mais

'O Livro dos Prazeres' transforma todos nós em herdeiros de Clarice

O Tempo - Diversão - Magazine Memória do livro invade filme de Marcela Lordy, mas há distância bem-vinda com as potencialidades do cinema Veja Mais

Mariah Carey lança especial de Natal com Ariana Grande e Jennifer Hudson

O Tempo - Diversão - Magazine Mariah Careys Magical Christmas Special está disponível no Apple TV+ Veja Mais

Jake é eliminada em disputa contra Jojo e Biel em 'A Fazenda'

O Tempo - Diversão - Magazine Foram quase 900 milhões de votos, a maior de toda a temporada até aqui; Jojo Todynho e Biel continuam no programa Veja Mais

Cine Humberto Mauro exibe mostra de filmes que celebram os 300 anos de Minas

O Tempo - Diversão - Magazine Curador do evento, Bruno Hilário, analisa os destaques da programação que começa nesta sexta e segue até 20 de dezembro Veja Mais

Matheus Ribeiro termina noivado com policial: 'Seguimos admirando um ao outro'

O Tempo - Diversão - Magazine Jornalista diz que ambos continuam amigos apesar do rompimento Veja Mais

Bailarinas de Degas no Masp fogem da delicadeza e mostram sua face mais crua

O Tempo - Diversão - Magazine Conjunto de 73 bronzes do impressionista francês ganha novas leituras ao ser retratado pela artista Sofia Borges Veja Mais

Festival do Rio adia exibição de selecionados para 2021

O Tempo - Diversão - Magazine Evento estava marcado para dezembro, mas Covid-19 e problemas financeiros atrapalharam Veja Mais

100% online e gratuita, Mostra Mosca exibe 119 curtas nacionais e internacionais

O Tempo - Diversão - Magazine Festival audiovisual de Cambuquira, no Sul de Minas, criou uma plataforma digital especialmente para esta edição; evento vai até dia 12 Veja Mais

'O Orfanato': a vida de adolescentes na transição de regime no Afeganistão

O Tempo - Diversão - Magazine Filme da jovem cineasta Shahrbanoo Sadat entra em cartaz nesta quinta-feira; obra fala daquele país por meio da história de um grupo de garotos Veja Mais

Filmes retratam Natal à brasileira e abrem caminho para produções do gênero

O Tempo - Diversão - Magazine Os pioneiros 'Dez Horas Para o Natal', 'Tudo Bem No Natal Que Vem' e 'Liga do Natal - Uma Aventura no Rio' estreiam nesta semana Veja Mais

Patrícia Poeta assume 'Encontro' na ausência de Fátima Bernardes

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentadora titular do programa anunciou ontem em suas redes sociais que está com um câncer em estágio inicial no útero Veja Mais

RBD além da live? Maite Perroni descarta turnê e explica show sem Poncho e Dulce

G1 Pop & Arte Ao G1, atriz e cantora diz que grupo vai sentir falta dos colegas e promete novas versões das músicas: 'É um dia único'. Ela conta memória mais marcante do Brasil e revela planos de carreira. Maite Perroni fala sobre reunião do RBD Maite Perroni ganhou fama mundial com o RBD e se tornou, em 2020, uma das maiores estrelas mexicanas, alternando novelas, filmes e séries. Neste ano, depois de pausar sua carreira musical, ela abriu uma exceção para gravar a música "Siempre he estado aqui" com três dos cinco ex-companheiros de grupo. Juntos, preparam uma live para o dia 26 de dezembro. Mas estes são os únicos projetos do RBD, ela diz em entrevista ao G1. Assista no vídeo acima. "Como dissemos por muito tempo, não tínhamos planejado um reencontro como tal. Até hoje segue sendo assim, não vamos fazer um reencontro que tenha, mais pra frente, a intenção de ser uma turnê, ou fazer algo que realmente represente uma volta, profissionalmente falando." Segundo a mexicana, a ideia da live surgiu depois que as músicas do grupo voltaram às plataformas digitais, em setembro, e dominaram paradas em alguns países. "É mais um reencontro de corações, da nostalgia que surge a partir da sorte que tivemos de ter nossa música nas plataformas. Ver todo este movimento tão cheio de amor e de gente que nos encheu de surpresas e resultados incríveis nos fez tomar a decisão de, sim, seguir adiante com a ideia de fazer um dia mágico e especial para todos." "Estamos muito emocionados, mas é um dia único, só este momento." Segundo a mexicana, os encontros e a gravação da primeira música do grupo em 12 anos aconteceram por meio de chamadas de vídeo e ligações. Sem Dulce e Poncho Christian Chavez, Maite Perroni, Christopher Uckermann e Anahí em reencontro do RBD Divulgação/Universal Music Dulce Maria e Alfonso Herrera não estarão juntos com Maite, Anahí, Christian Chávez e Christopher Uckermann no show do dia 26. Dulce está grávida. Já Alfonso não explicou a ausência. Nas redes sociais, fãs criticaram a decisão do ex-RBD. Maite é, além de ex-colega de grupo, amiga do ator e defendeu sua decisão. "Acho que, muitas vezes, é difícil para quem está de fora ver que não há conflito, que não há necessidade de gerar esse tipo de situação porque acho muito válido que todos tomem decisões pessoais e profissionais." "Acho que o Poncho sempre foi muito coerente e vem construindo uma carreira de ator há 12 anos, na qual ele não se envolveu com música porque não se sente como um cantor", explica. "Nos respeitamos como indivíduos e todos têm o direito de fazer suas vidas como quiserem. E não por isso não é RBD e nem deixa de fazer parte desta bela história." Maite, Anahí, Christopher e Christian vã redistribuir as músicas entre eles. "O que vamos fazer é sentir muito a falta deles que são muito importantes para nós, mas no fim das contas, o RBD são os fãs. Foram eles que conseguiram que isso existisse e tivesse a força que tem. E que, 16 anos depois, siga sendo RBD", conta. Leia também: Entrevista com o criador do RBD Foco nas séries Maite Perroni e Alejandro Speitzer Reprodução/Netflix Neste ano, a atriz foi protagonista da série de mistério "Desejo sombrio", na qual interpretou um papel bem diferente da inocente Lupita, da novela "Rebelde", com muitas cenas de sexo. A produção mexicana da Netflix fez sucesso no mundo inteiro e foi renovada para a segunda temporada. "Sempre que você começa a fazer um projeto, não tem ideia do que vai acontecer, é uma aposta constante. Foi uma grande surpresa ver que nos conectamos com tantas culturas. De repente estávamos em primeiro lugar no Catar, Vietnã, Filipinas, Israel, Índia. Não entendemos nada. É incrível que um projeto mexicano chegue a tantos lugares", conta. Depois de ter feito sete novelas nos últimos 12 anos, a atriz diz que quer continuar se dedicando às séries e a projetos "atrevidos", diferentes do que estava acostumada. Além de "Desejo sombrio", ela também está em "O jogo das chaves", do Amazon Prime Video, e "Herdeiros por acidente", da Claro Vídeos. Mesmo com o sucesso internacional, ela não tem planos definidos de buscar produções de outros países. No ano passado, ela também decidiu fazer uma pausa em sua carreira musical. Ela explica a decisão de pegar mais leve: "As pessoas acham que a vida de um artista é só fazer sessão de fotos, tapete vermelho, ir a eventos. Mas é uma profissão que vicia, implica muito sacrifício e muita entrega. Eu mal tinha tempo para dormir." O RBD Divulgação Amor pelo Brasil Maite já perdeu as contas de quantas vezes veio a Brasil. A memória mais marcante que tem do país é de caos e amor. "Ani e eu estávamos saindo de caminhonete do hotel. Estávamos sentadas e, de repente, abriram a caminhonete, abriram o porta-malas e as pessoas começaram a correr e entrar. Acabamos embaixo do banco do motorista, a equipe de segurança estava tentando tirar as garotas. O motorista conseguiu frear, mas era um caos, então eu pensei 'não posso acreditar que isso está acontecendo'." "Estava entre riso nervoso e preocupação porque era muita adrenalina e energia. E o Brasil sempre nos deu isso: muita energia, muito amor, muita potência, sabe. Um país com um amor e uma força muito grandes. E isso se sente e se agradece porque logo sentimos falta. Você vai a outros lugares e sente falta daquela paixão com que vivem a vida." Agora, ela planeja voltar ao país para passar férias. "Sempre fui para trabalhar, sair correndo para o aeroporto, sair correndo para assinar autógrafos, e já ter um show e logo ter que voltar. Então, quando pudermos voltar a viajar como estávamos acostumados, adoraria ir ao Brasil desfrutar dessa terra que me deu tanto amor por tanto tempo." Semana Pop explica reencontro do RBD e o que ele significa para os fãs Veja Mais

Periscópio Arte Contemporânea inaugura nesta quinta sua nova sede

O Tempo - Diversão - Magazine A galeria, que funcionava em um casarão tombado, agora migrou para o Barro Preto, onde passa a ser vizinha da Sala Minas Gerais Veja Mais

Tudo o que você precisa saber para acompanhar a Flip, que será virtual este ano

O Tempo - Diversão - Magazine Conheça os principais livros e autores da festa literária, que tem mesas gratuitas de quinta (3) a domingo (6) Veja Mais

Morre Hugh Keays-Byrne, o Immortan Joe de Mad Max

O Tempo - Diversão - Magazine Cineasta Brian Trenchard-Smith, amigo do ator, deu a notícia no Facebook Veja Mais

Spotify revela músicas, artistas e podcasts mais ouvidos de 2020; veja a lista

O Tempo - Diversão - Magazine Segundo a plataforma, artistas sertanejos são os mais populares no Brasil Veja Mais

Ex-BBB Ivy Moraes cancela casamento após suposta traição

O Tempo - Diversão - Magazine A modelo se casariam no próximo dia 10 de dezembro no México; Comunicado afirma que casal decidiu cancelar cerimônia por causa do 'abalo psicológico e moral' Veja Mais

Prestes a completar 40 anos de TV, Pedro Bial lança livro com entrevistas

O Tempo - Diversão - Magazine Jornalista e editora selecionaram 20 nomes que participaram do programa 'Conversa com Bial' para compor edição Veja Mais

8 das 10 lives mais vistas em 2020 são brasileiras; Marília Mendonça ganha de BTS e Andrea Bocelli

G1 Pop & Arte Cantora é campeã de audiência em shows on-line transmitidos pelo YouTube. Ranking é dominado por sertanejos, que fizeram trilha de 'sofrência' do auge da quarentena no Brasil. Marília Mendonça em live recordista de audiência no YouTube, no dia 8 de abril Caio Rocha/FramePhoto/Estadão Conteúdo No ano das lives, oito das 10 transmissões ao vivo de música com maior audiência no YouTube são de artistas do Brasil. Marília Mendonça fez o show ao vivo mais assistido do ano, com 3,3 milhões de visualizações simultâneas. A cantora está à frente do fenômeno sul-coreano BTS e do tenor italiano Andrea Bocelli, os dois nomes internacionais na lista. Além da liderança, Marília também ocupa a 8ª posição no ranking - ela é a única a aparecer duas vezes. Veja, abaixo, a lista de lives mais assistidas do mundo em 2020 no YouTube Marília Mendonça - #LiveLocalMariliaMendonca (8 de abril): 3,31 milhões de visualizações Jorge & Mateus - Live na Garagem (4 de abril): 3,24 milhões de visualizações Andrea Bocelli (12 de abril): 2,86 milhões de visualizações Gusttavo Lima (11 de abril): 2,77 milhões de visualizações Sandy & Junior (21 de abril): 2,55 milhões de visualizações Leonardo - #CabareEmCasa (1º de maio): 2,52 milhões de visualizações BTS (18 de abril): 2,31 milhões de visualizações Marília Mendonça - #TodosOsCantosDeCasa (9 de maio): 2,21 milhões de visualizações Henrique & Juliano (19 de abril); 2,06 milhões de visualizações Bruno e Marrone (16 de maio): 2,05 milhões de visualizações Para montar o ranking, o YouTube considerou o pico de visualizações simultâneas de cada uma das lives. Ele representa o número de dispositivos conectados naquela transmissão pela plataforma ao mesmo tempo. Isso significa que o número de pessoas assistindo pode ser maior, já que mais de uma pessoa pode ver a live em um mesmo dispositivo. Ano de 'sofrência' Marília, também dona do clipe mais assistido do ano no YouTube, e artistas como Gusttavo Lima e as duplas Jorge e Mateus e Henrique e Juliano, que também aparecem na lista de lives, ajudaram a compor a trilha de "sofrência" do auge da quarentena no Brasil. Nomes conhecidos do sertanejo profissionalizaram no país os shows on-line do isolamento, que começaram com apresentações simplórias de popstars globais, como Chris Martin, John Legend e Elton John. No fim de março, a primeira live de Gusttavo Lima, com cinco horas de transmissão movidas a muito álcool e uma produção luxuosa, foi o prenúncio das apresentações que viriam depois. O debate sobre a bebedeira de sertanejos em lives Além dele Jorge e Mateus, Léo Santana e outros cantores foram criticados por reunirem, em meio á pandemia, um número considerado alto de músicos e profissionais técnicos em suas lives, aumentando o risco de contágio da Covid-19. Ao mesmo tempo, o formato sofisticado ajuda a explicar por que o Brasil ocupa a maioria das posições do ranking do YouTube. Grandes artistas internacionais mantiveram as apresentações caseiras, com voz e violão em frente às câmeras, mesmo em grandes festivais de lives para arrecadar doações a instituições de caridade. Outros optaram pelo modelo de live com venda de ingressos. É o caso do próprio BTS, que bateu recorde em número de espectadores simultâneos em um show on-line pago. A live "Bang Bang Con", feita pelo grupo em 14 de junho, chegou a ser vista por 756 mil fãs ao mesmo tempo, uma marca já reconhecida pelo Guinness World Records. O grupo BTS na live 'Bang Bang Con', transmitida em junho e recordista de audiência em um show on-line pago Divulgação Mas nenhum dos dois estilos de live - nem o pomposo, tampouco o mais simples - foi capaz de manter alta a audiência desse tipo de apresentação ao longo da pandemia. A lista do YouTube mostra que todos os shows recordistas de audiência aconteceram entre abril e maio, ainda no primeiro trimestre da pandemia do coronavírus, declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 11 de março. Artistas seguem fazendo apresentações on-line, mas com público menos entusiasmado, o que também diminuiu o interesse de patrocinadores. VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento Veja Mais