Meu Feed

Hoje

Emilio Dantas e Fabiula Nascimento dizem ser 'imbatíveis como casal' após série

O Tempo - Diversão - Magazine Episódio de 'Amor e Sorte' que os dois atores gravaram sozinhos em casa durante a quarentena vai ao ar nesta terça-feira (22) Veja Mais

Livro 'Literatura Mineira: Trezentos Anos' será lançado nesta terça

O Tempo - Diversão - Magazine Evento será transmitido diretamente do Auditório do BDMG, de modo condizente às normas preconizadas pela OMS Veja Mais

Obra do mineiro Rubem Fonseca é tema do Letra em Cena on-line

O Tempo - Diversão - Magazine Nesta edição, a obra do juiz-forano será analisada por Marçal Aquino, jornalista e roteirista, em entrevista a José Eduardo Gonçalves Veja Mais

Ana Maria Braga revela que caiu da escada e quebrou o braço ao fugir de assédio

O Tempo - Diversão - Magazine Em entrevista no 'Roda Viva', ela lembrou também da relação difícil com o pai, que a buscou, armado, na casa de uma tia, após ela ter fugido para estudar Veja Mais

Atriz de 'Matilda' relembra os traumas de ser um astro mirim em Hollywood

O Tempo - Diversão - Magazine Mara Wilson é uma das hoje envelhecidas estrelas mirins em 'Showbiz Kids', documentário que aborda a vida das crianças na indústria do cinema Veja Mais

Ron Cobb, criador do DeLorean de 'De Volta para o Futuro', morre aos 83 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Cartunista, que também desenhou objetos para 'Star Wars' (1977) e cenários de 'Conan, o Bárbaro' (1982), tinha demência corporal Veja Mais

Paris Hilton diz que inventou influenciadoras: 'Não existe ninguém como a original'

G1 Pop & Arte Em entrevista ao G1, socialite fala que 'não precisa mais se provar' para o público. Para ela, influencers como Gabriela Pugliesi precisam ter responsabilidade na pandemia. As 5 verdades de Paris Hilton As 5 verdades de Paris Hilton Paris Hilton decidiu, aos 39 anos, que era hora de mudar sua imagem construída ao longo dos últimos 20 anos: a voz fina e juvenil era uma farsa, a "loira burra" era apenas uma personagem e ela escondia um passado de agressões e abuso. "This is Paris", documentário lançado neste mês no YouTube, mostra uma rotina de viagens exaustivas, brigas familiares e momentos de vulnerabilidade. Nele, ela conta pela primeira vez sobre uma rotina de abusos psicológicos e violência física que sofreu no internato para bom comportamento quando tinha 17 anos. Em uma semana, o documentário teve mais de sete milhões de visualizações. Apesar de dizer que está mais sincera e de que não existem assuntos tabus em sua vida, a socialite americana não quis responder quatro perguntas do G1. Paris não fala sobre: Donald Trump e política em geral; Erros do passado; Kim Kardashian; Baixo número de seguidores no Instagram (considerando outras celebridades). Ela ganhou mais de dois milhões seguidores na rede social depois do lançamento do documentário. Para influenciadores digitais, essa é a métrica que importa. Hoje, ela tem quase 13 milhões de fãs. Por que se abrir agora? Paris Hilton releva que sofreu violência psicológica, física e emocional durante colégio interno Reprodução/Youtube/Paris Hilton Paris Whitney Hilton guardou segredo por 22 anos sobre a violência que sofreu na Provo Canyon School, que prometia tratar filhos “problemáticos” de milionários. Herdeira da rede de hotéis Hilton e com um mundo de oportunidades à disposição, Paris fugia de casa para frequentar festas e clubes. Por isso, seus pais, Rick e Kathy Hilton, decidiram enviá-la para o colégio interno. Ali, ela conta que sofria agressões verbais, psicológicas e físicas e chegou a ficar em uma espécie de solitária quando não seguia as regras. Sua vontade, ela diz ao G1, era nunca falar sobre o assunto, mas a proximidade com a diretora do documentário, Alexandra Haggiag Dean, a fez mudar de ideia. "A premissa original desse filme era mostrar ao mundo a minha verdadeira vida e minha carreira como mulher de negócios, o quão duro eu trabalho. Queria mostrar quem eu sou de verdade", conta. Paris Hilton no lançamento do filme 'The Death and Life of John F. Donovan', em Toronto, no Canadá, em 2018 Geoff Robins/AFP "Mas foi como um peso tirado dos meus ombros, ter que segurar tudo isso por tanto tempo. Então eu sinto que finalmente estou livre disso e estou orgulhosa de ter contado minha história porque, agora, outras pessoas que passaram pelo mesmo também estão contando as suas." Paris diz que não tem mais pesadelos - ela costumava tê-los todas as noites - e finalmente conseguiu ter um relacionamento feliz e saudável. No documentário, a empresária conta para a irmã um de seus maiores receios: não conseguir ter filhos e formar uma família. "Estou tão feliz com meu namorado, tão animada para ter minha família, apenas ser uma adulta, avançar para a próxima fase e ter uma vida real. Adoraria ter gêmeos primeiro, um menino e uma menina ano que vem." Socialite em tempos de Instagram Paris Hilton faz questão de ressaltar, no documentário, que se considera a inventora das influenciadoras digitais. Ser famosa apenas por ser famosa já era uma coisa dela, nos anos 2000. Ironicamente, ela parece não estar completamente bem-sucedida conforme as métricas do Instagram, rede social dos influenciadores desta década. Hilton tem 12,8 milhões de seguidores. Kim Kardashian, ex-melhor amiga e uma das socialites mais famosas do mundo hoje, tem 189 milhões. A socialite Paris Hilton desfila no São Paulo Fashion Week em 2011 Raul Zito/G1 Kim e a mãe, Kris Jenner, até aparecem por poucos minutos no documentário, mas Hilton não comenta sobre a ex-melhor amiga. Para ela, não há e nem pode surgir uma sucessora como modelo de socialite: "Eu disse que não existe ninguém como a original". Seja qual for o tamanho do fã-clube nas redes sociais, para ela, influenciadores precisam ter cuidado com o que dizem e fazem, principalmente durante a pandemia. Como foi o caso de Gabriela Pugliesi, que fez uma festa durante a quarentena e teve contratos cancelados com patrocinadores, além de outras celebridades da internet que também mostraram desrespeito às regras de distanciamento social. Paris diz pessoas como essas precisam ser responsabilizadas. “Quando você é um influenciador e tem pessoas te observando, é importante ser um exemplo certo, especialmente durante esta pandemia e tempos tão assustadores e perigosos." "Não é bom falar coisas assim, é importante tentar impedir o avanço disso para que todos possamos voltar a viver nossas vidas de uma maneira normal.” 'Não preciso mais me provar' Na sexta-feira (22), um dia antes do show, a socialite aspirante a cantora e DJ postou em seu Twitter: "Muito empolgada! Mal posso esperar! Eu amo o Brasil" Caio Kenji/G1 Depois de ter desistido da carreira na televisão e nos reality shows, Paris Hilton se apresentou como DJ em São Paulo, em 2012. A estreia foi traumatizante: uma foto flagrou o momento em que um homem ajustava um botão na mesa de som e bastou para que o público desacreditasse das habilidades dela. Depois disso, Paris se dedicou à função, tocou em festas, festivais e bateu cartão em baladas de Ibiza, litoral da Espanha, mas garante que agora só se apresenta se valer muito a pena. "É minha coisa favorita, eu amo. Farei se for um festival incrível ou se for uma oferta muito grande, mas não vou fazer isso só porque quero me provar. Já me provei como DJ, sou respeitada nesse mundo, então, de agora em diante, só farei se valer a pena." Veja Mais

'Sessão da Tarde' traz o filme 'De Repente Grávida' nesta terça

O Tempo - Diversão - Magazine Longa canadense conta história da jovem que de repente precisa ser mãe Veja Mais

Amadeo Lorenzato: 120 anos do artista dos artistas

O Tempo - Diversão - Magazine Exposição na Rodrigo Ratton Galeria celebra a obra do pintor belo-horizontino Veja Mais

Últimos dias

Inhotim inaugura nova exposição botânica no Google Arts

O Tempo - Diversão - Magazine Além das imagens e descrições das plantas, a iniciativa traz áudios de profissionais do instituto e de experts na área, com curiosidades e usos das aráceas no cotidiano Veja Mais

Filarmônica de Minas Gerais lança festival gratuito e reúne músicos de Brasil

O Tempo - Diversão - Magazine Evento começa nesta segunda-feira (21) e vai reunir 100 musicistas brasileiros e estrangeiros em 80 atividades online Veja Mais

'Primavera dos Museus' começa nesta segunda focando nas transformações

O Tempo - Diversão - Magazine Dezenas de instituições de todo o país, como a Casa Fiat de Cultura, prepararam uma programação especial totalmente online Veja Mais

Paolla Oliveira comenta a volta de 'A Força do Querer': 'Continua muito atual'

O Tempo - Diversão - Magazine Atriz interpreta a policial Jeiza, um dos destaques do folhetim escrito por Gloria Perez; trama retorna nesta segunda-feira (21) Veja Mais

Now United apresenta nova integrante: a libanesa Nour Ardakani

G1 Pop & Arte Cantora e dançarina de 18 anos se torna 16ª integrante do grupo de pop. Cantores de 17 a 23 anos, de vários países do mundo, fazem sucesso entre adolescentes e têm ex-empresário das Spice Girls. Now United Divulgação O grupo de pop Now United, formado por adolescentes e jovens de vários países do mundo, anunciou uma nova integrante: a libanesa Nour Ardakani, de 18 anos. Mundinho Now United: a receita de pop global que pegou no Brasil A cantora e dançarina foi escolhida pelo empresário da banda, Simon Fuller, por meio de audições virtuais. Ardakani se torna, assim, a 16ª integrante do grupo de pop global, com membros de várias regiões do mundo - inclusive do Brasil. O primeiro encontro entre a cantora e os novos colegas acontecerá no final desta semana em Dubai, para já gravar a nova música do grupo. Libanesa Nour Ardakani comemora escolha para o grupo Now United Reprodução/Now United "Estou muito grata por esta oportunidade, para fazer o que eu amo e representar o país que eu amo. Cantar e dançar são minhas paixões e ter a chance de fazer isso com tantos talentos de diferentes países e culturas é um sonho realizado para mim", declarou Ardakani. Fuller exaltou a "emoção e o calor" da cantora e disse que ficou mais impressionado por sua personalidade. "Ela é calma e confiante, com maturidade e inteligência muito à frente de sua idade", disse. Simon Fuller explica sucesso Simon Fuller acompanhado pelas integrantes das Spice Girls Reprodução/Instagram do grupo O grupo foi criado por Simon Fuller, ex-empresário das Spice Girls e criador do "American Idol". Aos 60 anos, Fuller tem poder de decisão quando o assunto é o grupo de pop global mais amado por brasileiros e brasileiras em idade escolar. O grupo tem mais fã por aqui do que em qualquer outro lugar do mundo, considerando dados do YouTube e do Spotify. Segundo ele, o mercado brasileiro sempre foi prioridade. Um dos principais contratos de patrocínio do grupo previa grande investimento no Brasil, o que ajudou nessa escolha. Você já deve ter visto um desodorante com a marca do Now United por aí. Os 5 passinhos de Kyle Hanagami no Now United O carisma de Any Gabrielly, a integrante brasileira do grupo, e a turnê no Brasil também teriam dado uma mãozinha para fazer o público daqui crescer tanto nos últimos meses. Simon também garantiu que o Now United fará uma turnê brasileira maior em 2021. Embora tenha Any na formação, não há outros profissionais brasileiros da música no projeto. Há algum interesse neles? "Estou muito interessado em trabalhar com compositores e produtores do Brasil. O nível de talento no Brasil é surpreendente", responde ele. Now United Divulgação Veja Mais

Emmy 2020: os ganhadores e mais 6 curiosidades sobre a cerimônia incomum deste ano

G1 Pop & Arte Encontro de Monica, Rachel e Phoebe, de 'Friends', brindou evento virtual. Kimmel apresentou diversas categorias enquanto que os indicados estavam em suas casas EPA/BBC News Se tem uma palavra que faz quase todo mundo revirar os olhos nesses dias, ela é "virtual". Em geral, ela tem aparecido junto a atividades que costumavam ser divertidas antes da pandemia de covid-19. Festival de filmes virtual, festa virtual, show virtual... No domingo (20) foi a vez da cerimônia virtual do prêmio Emmy, uma espécie de Oscar da televisão, na qual "Watchmen", "Schitt's Creek", "Succession" e "The Mandalorian" acabaram como os principais vencedores. Emmy 2020: veja lista com os vencedores Schitt's Creek', 'Watchmen' e 'Succession' são grandes vencedores em premiação 'virtual' Zendaya se torna a vencedora mais jovem de um Emmy de melhor atriz de série de drama A HBO foi a principal vencedora, com 30 troféus ao todo, seguida da Netflix, com 21. O evento, porém, foi bem além do que muitos esperavam, sem aquele ar de videoconferência. "A cerimônia do Emmy em si não pode concorrer a um Emmy, mas o desafio hercúleo de realizar algo assim faz com que ela mereça um prêmio", afirmou Pete Hammond, do site Deadline. Veja abaixo seis curiosidades do prêmio e a lista dos principais ganhadores. 1. Espectadores foram brindados com um reencontro (parcial) de Friends Initial plugin text Para a atriz Jennifer Aniston, indicada por seu papel na série "The Morning Show", a cerimônia do Emmy era a oportunidade perfeita para convidar uns amigos para curtir. Enquanto Aniston conversava com o apresentador do evento, Jimmy Kimmel, uma figura familiar surgiu na tela. "É a Courtney ali?", perguntou Kimmel ao avistar Courtney Cox. Ela e Aniston interpretaram duas amigas, Monica e Rachel, que moravam juntas na série "Friends". "É claro que sou eu, a gente mora juntas desde 1994", respondeu Cox, em referência ao ano de estreia do seriado. Como se não bastasse, a atriz que interpretou Phoebe na série, Lisa Kudrow, também deu as caras. A parte masculina do elenco de "Friends" não apareceu, mas a reunião foi o aperitivo do que os fãs aguardam há anos e pode acontecer em breve. 2. Jimmy Kimmel atingiu o tom perfeito De modo geral, Kimmel fez um ótimo trabalho em manter todos entretidos enquanto confessava a natureza bizarra da cerimônia deste ano. As cadeiras vazias no assustadoramente silencioso Staples Center em Los Angeles estavam cheias de recortes de papelão de celebridades para compensar a falta de público. Imagens de públicos anteriores do Emmy rindo e aplaudindo foram inseridas entre as piadas de Kimmel em uma tentativa de dar ao show algum ar menos estranho, e essa estratégia funcionou surpreendentemente bem. Aqui estão algumas das melhores falas do apresentador em seu monólogo de abertura da cerimônia: Aqui estão algumas das melhores falas do apresentador em seu monólogo de abertura da cerimônia: EPA via BBC "A grande questão que eu acho que devemos responder é por que você faria uma premiação no meio de uma pandemia? 'Por que' é uma pergunta que me fizeram muito nesta semana. Mas você sabe o que mais parece leviano e desnecessário? Fazer isso a cada dois anos." "Watchmen é uma série de super-heróis, mas também é bastante realista. Exceto nas partes onde todo mundo em Oklahoma está usando máscara." "Nós conseguimos links ao vivo de mais de 100 localidades ao redor do mundo para esse evento. Você sabe a dificuldade de conseguir colocar seus pais numa videochamada? Multiplique isso por mil." 3. Zendaya ficou eufórica por sua vitória Zendaya fez história com sua vitória inesperada na categoria de melhor atriz em série dramática, se tornando a profissional mais jovem a vencer esse prêmio. A atriz de 24 anos, uma ex-estrela do Disney Channel, triunfou com seu retrato de uma jovem viciada em drogas na série "Euphoria", da HBO. A eufórica reação de Zendaya e de seus familiares ao saber do prêmio rendeu memes e gifs instantaneamente nas redes sociais. Initial plugin text Muito popular entre o público jovem, "Euphoria" trata de assuntos complexos, como identidade, trauma, sexo, drogas. "Eu sei que parece uma hora estranha para celebrar, mas eu gostaria de dizer que há esperança para os jovens por aí", afirmou Zendaya. 4. Ramy Youssef revelou o que acontece quando você perde o Emmy O protagonista da série Ramy perdeu para Eugene Levy, de Schitt's Creek, na categoria de melhor ator de comédia. Mas neste ano, quando você perde em sua categoria, fica ainda mais estranho do que o normal. Membros da produção da cerimônia foram enviados para as casas dos principais indicados ao prêmio deste ano, com uma mistura de traje de proteção e terno contra a covid-19. Uma vez que o vencedor era anunciado, ele recebia uma visita em sua porta e o troféu do Emmy lhe era entregue pessoalmente. Initial plugin text Por outro lado, isso significa que todos os principais indicados que não venceram tiveram que ver o Emmy indo embora, literalmente. Ramy conseguiu flagrar o momento em vídeo, enquanto se despedia de sua estatueta. Tão perto, tão longe. 5. Apresentadores convidados mantiveram o clima leve O ator Randall Park, de "Fresh Off the Boat", subiu ao palco para apresentar um prêmio ao lado de outro apresentador, uma alpaca com gravata borboleta. "Quando você lê o e-mail rápido demais, a frase 'Você vai apresentar com uma alpaca' parece muito com 'Você vai apresentar com Al Pacino'", brincou. Randall Park e uma alpaca apresentaram categoria de melhor roteiro para minisséries EPA via BBC Jason Sudeikis, da série "Ted Lasso", apresentou o prêmio de melhor série de comédia enquanto era submetido a um teste de covid-19 ao vivo. Sudeikis tentou manter o foco enquanto a profissional de saúde com máscaras, luvas e óculos de proteção inseria um cotonete em seu nariz. "Desculpa, pessoal, mas somos legalmente obrigados a fazer teste de covid de hora em hora", afirmou Sudeikis EPA via BBC "Não se preocupem, vocês não vão nem notar que ela está aqui." Após ser interrompido por ela, que perguntou sua data de nascimento, ele disse: "Eu não sei mais, acho que você atingiu meu cérebro". 6. Jennifer Aniston deveria ser bombeira Aniston foi uma das poucas estrelas a aparecerem pessoalmente na premiação do Emmy, para auxiliar Kimmel no início do evento. (Isso foi antes de ela aparecer em casa com suas amigas de Friends, mais perto do fim da cerimônia.) Kimmel explicou que o Emmy tinha que seguir medidas rígidas de segurança, entupindo um dos envelopes de antibactericida para enfatizar sua fala. Jennifer Anniston e Jimmy Kimmel foram alguns dos poucos que apareceram presencialmente no Emmy 2020 The Television Academy e ABC Entertainment/AP Depois ele jogou o envelope numa lixeira e tocou fogo, em um esforço para "queimar todos os germes" presentes ali. Tudo fazia parte de uma cena ensaiada, mas a substância se mostrou mais inflamável do que os produtores do Emmy previram. Depois que Kimmel lidou com o fogo com um pegador de metal, as chamas recomeçaram e deu para ouvir um produtor falando: "acabem com isso". Por sorte, Aniston parecia mais apta a lidar com lixeiras em chamas, e usou o extintor de incêndio diversas vezes para acabar com as chamas persistentes. Aparentemente Rachel aprendeu alguma coisa ao tocar fogo no apartamento de Phoebe. 7. Lista dos principais vencedores Melhor série cômica Curb Your Enthusiasm Dead to Me The Good Place Insecure The Kominsky Method The Marvelous Mrs. Maisel Vencedora: Schitt's Creek What We Do in the Shadows Melhor série dramática Better Call Saul The Crown The Handmaid's Tale Killing Eve The Mandalorian Ozark Stranger Things Vencedora: Succession Melhor minissérie ou filme para TV Little Fires Everywhere Mrs. America Unbelievable Unorthodox Vencedora: Watchmen Melhor ator de série cômica Anthony Anderson, Black-ish Don Cheadle, Black Monday Ted Danson, The Good Place Michael Douglas, The Kominsky Method Vencedor: Eugene Levy, Schitt's Creek Ramy Youssef, Ramy Melhor atriz de série cômica Christina Applegate, Dead to Me Rachel Brosnahan, The Marvelous Mrs. Maisel Linda Cardellini, Dead to Me Vencedora: Catherine O'Hara, Schitt's Creek Issa Rae, Insecure Tracee Ellis Ross, Black-ish Melhor ator coadjuvante de série cômica Andre Braugher, Brooklyn Nine-Nine William Jackson Harper, The Good Place Alan Arkin, The Kominsky Method Sterling K. Brown, The Marvelous Mrs. Maisel Tony Shalhoub, The Marvelous Mrs. Maisel Mahershala Ali, Ramy Kenan Thompson, Saturday Night Live Vencedor: Dan Levy, Schitt's Creek Melhor atriz coadjuvante de série cômica Betty Gilpin, GLOW D'Arcy Carden, The Good Place Yvonne Orji, Insecure Alex Borstein, The Marvelous Mrs. Maisel Marin Hinkle, The Marvelous Mrs. Maisel Kate McKinnon, Saturday Night Live Cecily Strong, Saturday Night Live Vencedora: Annie Murphy, Schitt's Creek Melhor ator de série dramática Jason Bateman, Ozark Sterling K. Brown, This Is Us Steve Carell, The Morning Show Brian Cox, Succession Billy Porter, Pose Vencedor: Jeremy Strong, Succession Melhor atriz de série dramática Jennifer Aniston, The Morning Show Olivia Colman, The Crown Jodie Comer, Killing Eve Laura Linney, Ozark Sandra Oh, Killing Eve Vencedora: Zendaya, Euphoria Melhor ator coadjuvante de série dramática Giancarlo Esposito, Better Call Saul Bradley Whitford, The Handmaid's Tale Vencedor: Billy Crudup, The Morning Show Mark Duplass, The Morning Show Nicholas Braun, Succession Kieran Culkin, Succession Matthew Macfadyen, Succession Jeffrey Wright, Westworld Melhor atriz de série dramática Laura Dern, Big Little Lies Meryl Streep, Big Little Lies Helena Bonham Carter, The Crown Samira Wiley, The Handmaid's Tale Fiona Shaw , Killing Eve Vencedora: Julia Garner, Ozark Sarah Snook, Succession Thandie Newton, Westworld Melhor ator de minissérie ou filme para TV Jeremy Irons, Watchmen Hugh Jackman, Bad Education Paul Mescal, Normal People Jeremy Pope, Hollywood Vencedor: Mark Ruffalo, I Know This Much Is True Melhor atriz de minissérie ou filme para TV Cate Blanchett, Mrs. America Shira Haas, Unorthodox Vencedora: Regina King, Watchmen Octavia Spencer, Self Made Kerry Washington, Little Fires Everywhere Melhor ator coadjuvante de minissérie ou filme para TV Dylan McDermott, Hollywood Jim Parsons, Hollywood Tituss Burgess, Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy vs. the Reverend Vencedor: Yahya Abdul-Mateen II, Watchmen Jovan Adepo, Watchmen Louis Gossett Jr, Watchmen Melhor atriz coadjuvante de minissérie ou filme para TV Holland Taylor, Hollywood Vencedora: Uzo Aduba, Mrs. America Margo Martindale, Mrs. America Tracey Ullman, Mrs. America Toni Collette, Unbelievable Jean Smart, Watchmen Melhor reality show competitivo The Masked Singer Nailed It Vencedor: RuPaul's Drag Race Top Chef The Voice Melhor talk show Outstanding variety talk series Daily Show with Trevor Noah Full Frontal with Samantha Bee Jimmy Kimmel Live Vencedor: Last Week Tonight with John Oliver Late Show with Stephen Colbert Melhor show com esquetes A Black Lady Sketch Show Drunk History Vencedor: Saturday Night Live Melhor filme para TV American Son Vencedor: Bad Education Dolly Parton's Heartstrings: These Old Bones El Camino: A Breaking Bad Movie Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy vs. The Reverend Melhor roteiro de série cômica Vencedor: Daniel Levy, Schitt's Creek David West Read, Schitt's Creek Michael Schur, The Good Place Tony McNamara, The Great Sam Johnson e Chris Marcil, What We Do In The Shadows Paul Simms, What We Do In The Shadows Stefani Robinson, What We Do In The Shadows Melhor roteiro de série dramática Thomas Schnauz, Better Call Saul Gordon Smith, Better Call Saul Peter Morgan, The Crown Chris Mundy, Ozark John Shiban, Ozark Miki Johnso, Ozark Vencedor: Jesse Armstrong, Succession Melhor roteiro de minissérie ou filme para TV Tanya Barfield, Mrs. America Sally Rooney e Alice Birch, Normal People Susannah Grant, Ayelet Waldman e Michael Chabon, Unbelievable Anna Winger, Unorthodox Vencedores: Damon Lindelof e Cord Jefferson, Watchmen Melhor direção de série cômica Matt Shakman, The Great Amy Sherman-Palladino, The Marvelous Mrs. Maisel Daniel Palladino, The Marvelous Mrs. Maisel Gail Mancuso, Modern Family • Finale Part 2 Ramy Youssef, Ramy Vencedores: Andrew Cividino e Daniel Levy, Schitt's Creek James Burrows, Will & Grace Melhor direção de série dramática Benjamin Caron, The Crown Jessica Hobbs, The Crown Lesli Linka Glatter, Homeland Mimi Leder, The Morning Show Mimi Leder Alik Sakharov, Ozark Ben Semanoff, Ozark Vencedor: Andrij Parekh, Succession Mark Mylod, Succession Melhor direção de minissérie Lynn Shelton, Little Fires Everywhere Lenny Abrahamson, Normal People Vencedora: Maria Schrader, Unorthodox Nicole Kassell, Watchmen Steph Green, Watchmen Stephen Williams, Watchmen Saiba tudo sobre entretenimento com o "Semana Pop" Veja Mais

Lucy Alves sobre ser a nova Juma: 'Seria uma honra e um desafio muito gostoso'

O Tempo - Diversão - Magazine Cotada o remake de ‘Pantanal’, artista paraibana também falou sobre o novo EP, que ela lançará na próxima sexta-feira (25) Veja Mais

Emmy 2020: 'Schitt's Creek', 'Watchmen' e 'Succession' são grandes vencedores em premiação 'virtual'

G1 Pop & Arte Comédia dominou começo do evento, com sete vitórias nas sete primeiras categorias. Minissérie e série dramática ganharam quatro estatuetas cada. Eugene e Dan Levy agradecem mais um Emmy de 'Schitt's Creek', com resto do elenco ao fundo The Television Academy e ABC Entertainment/AP "Schitt's Creek", com sete prêmios, e "Watchmen" e "Succession", com quatro cada, foram as grandes vencedoras do Emmy 2020, que aconteceu na noite deste domingo (20). Em 2020, a maior premiação da TV americana realizou a primeira edição "virtual" de sua história por causa da pandemia de Covid-19, com grande parte dos convidados recebendo os prêmios de forma remota. Equipes de filmagem acompanharam 138 estrelas, em 114 locais diferentes em dez países. Enquanto alguns vencedores receberam suas estatuetas por entregadores em trajes contra contaminação, outros ganharam caixas que só se abriam quando o prêmio foi confirmado. Apesar da maior parte da premiação acontecer de forma isolada, o apresentador da noite, Jimmy Kimmel, e alguns convidados como a atriz Jennifer Aniston estiveram presentes ao vivo no Staples Center, em Los Angeles. Jennifer Anniston e Jimmy Kimmel foram alguns dos poucos que apareceram presencialmente no Emmy 2020 The Television Academy e ABC Entertainment/AP O domínio de 'Schitt's Creek' A premiação começou de forma apoteótica para a comédia “Schitt’s Creek”, que terminou a noite invicta. Foram sete vitórias logo nas sete primeiras categorias — série de comédia, melhor ator de comédia, Eugene Levy, melhor atriz de comédia, Catherine O'Hara, os coadjuvantes Dan Levy e Annie Murphy, roteiro e direção. Dan Levy, filho do protagonista Eugene e ganhador também como diretor e roteirista, chegou a brincar que o pública ia começar a odiar a equipe depois de tantas vitórias. Com isso, a série sobre uma família de magnatas falidos que busca se reerguer em uma pequena cidade do interior comprada como brincadeira anos antes, se despede com uma grande celebração. A sexta temporada foi a última. Além dos sete prêmios na cerimônia, a produção ganhou em uma categoria, a de melhor direção de elenco em série de comédia. 'Watchmen' 4 x 4 'Succession' Regina King agradece o Emmy por 'Watchmen' The Television Academy e ABC Entertainment/AP Entre as categorias dramáticas e de minisséries, "Succession" e "Watchmen" confirmaram o favoritismo com quatro estatuetas cada. A adaptação da história em quadrinhos clássica foi a melhor minissérie, melhor atriz com Regina King, melhor ator coadjuvante com Yahya Abdul-Mateen II e melhor roteiro. Recordista de indicações no ano, com 26 no total, "Watchmen" ganhou ainda outras seis antes da cerimônia. Já a produção sobre as disputas internas de uma família dona de um conglomerado de mídia ganhou como melhor série de drama, melhor ator com Jeremy Strong, e melhores roteiro e direção. Maior indicada entre os dramas junto de "Ozark", em 18 categorias, levou outras três fora do evento. Zendaya, zebras e zoom Zendaya comemora o Emmy Reprodução/YouTube/Television Academy O domínio das três séries não significou uma noite completamente sem surpresas. Zendaya superou favoritas como Olivia Colman ("The crown") e Jennifer Aniston ("The Morning Show") na categoria de melhor atriz de drama com seu trabalho em "Euphoria". Com 24 anos, ela se tornou a vencedora mais jovem da história da categoria. Entre os diretores de minissérie, Maria Schrader enfrentou três colegas de "Watchmen" para dar levar o Emmy para "Unorthodox", em umas das poucas zebras desta edição. Surpreso também ficou RuPaul ao receber o Emmy de melhor reality show de competição com "RuPaul's Drag Race". Com as medidas de isolamento social, alguns prêmios foram entregues por mensageiros em mãos. Initial plugin text Já o apresentador ganhou o seu em uma caixa que abria apenas em caso de vitória com uma chuva de confetes — mas a Academia esqueceu de avisá-lo. Com os indicados longe da premiação, as participações aconteceram em sua maioria através de ligações por vídeo ao vivo. Logo no começo, Jimmy Kimmel mostrou centenas de estrelas em um grande telão. O apresentador Jimmy Kimmel se conecta com as centenas de convidados do Emmy 2020 através de chamadas de vídeo The Television Academy e ABC Entertainment/AP Votos e diversidade Em um Emmy que bateu seu recorde de indicações de atores negros, mais de um terço do total, não faltaram referências ao movimento Black Lives Matter. As ganhadoras Regina King e Uzo Aduba (atriz coadjuvante de minissérie em "Mrs. America") homenagearam Breonna Taylor, jovem de 26 anos que foi morta pela polícia americana, em suas camisetas. Uzo Aduba comemora ganhar o Emmy por 'Mrs. America' The Television Academy e ABC Entertainment/AP "Este era para ser o Emmy mais negro de todos. Vocês não iam conseguir lidar com o quão negro seria. Mas, por causa da Covid, nós não podemos nem entrar na droga do prédio", brincou o ator Anthony Anderson, indicado por "Black-ish". "Mas você quer saber? Ainda estou torcendo por todos os negros. Porque histórias negras, atuações negras e vidas negras importam." Initial plugin text Lembrando também das eleições presidenciais em novembro, muitos dos vencedores e apresentadores aproveitaram para pedir que o público vote. Mais do que isso, reforçaram a importância de planejar o voto. "Fiquem seguros, façam um plano para votar, usem uma máscara", falou a atriz Tracee Ellis Ross, outra indicada por "Black-ish". "Vocês têm de votar. Eu seria negligente se não mencionasse isso ao fazer parte de um programa presciente como 'Watchmen'.", afirmou King. "Descubram em quem vocês vão votar nas suas eleções municipais. É muito importante." Veja abaixo os vencedores em negrito: Melhor série de drama "Better Call Saul" "The Crown" "O conto da aia" "Killing Eve" "The Mandalorian" "Ozark" "Stranger Things" "Succession" Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama Laura Dern - “Big Little Lies” Meryl Streep - “Big Little Lies” Helena Bonham Carter - "The Crown" Samira Wiley - "O conto da aia" Fiona Shaw - “Killing Eve” Julia Garner - “Ozark” Sarah Snook - "Succession" Thandie Newton - "Westworld" Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama Giancarlo Esposito - “Better Call Saul” Bradley Whitford - “O conto da aia” Billy Crudup - “The Morning show” Mark Duplass - “The Morning show” Nicholas Braun - “Succession” Kieran Culkin - “Succession” Matthew Macfadyen - “Succession” Jeffrey Wright - "Westworld" Melhor direção em série de drama Lesli Linka Glatter - "Homeland" Alik Sakharov - "Ozark" Ben Semanoff - "Ozark" Andrij Parekh - "Succession" Mark Mylod - "Succession" Benjamin Caron - "The Crown" Jessica Hobbs - "The Crown" Mimi Leder - "The Morning Show" Melhor roteiro em série de drama Better Call Saul - "Bad Choice Road" Better Call Saul - "Bagman" Ozark - "Boss Fight" Ozark - "Fire Pink" Ozark - "All In" Succession - "This Is Not For Tears" The Crown - "Aberfan" Melhor atriz em série dramática Zendaya agradece pelo Emmy por 'Euphoria' The Television Academy e ABC Entertainment/AP Olivia Colman - “The Crown” Laura Linney - "Ozark" Jennifer Aniston - "The Morning Show" Jodie Comer - “Killing Eve” Sandra Oh - “Killing Eve” Zendaya - "Euphoria" Melhor ator em série dramática Jason Bateman - "Ozark" Sterling K. Brown - “This is us” Steve Carell - "The Morning show" Brian Cox - "Succession" Billy Porter - “Pose” Jeremy Strong - "Succession" Melhor reality show de competição "The Masked Singer" "Nailed It!" "RuPaul's Drag Race" "Top Chef" "The Voice" Melhor minissérie “Little Fires Everywhere” “Mrs. America” “Unbelievable” “Unorthodox” “Watchmen” Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV Uzo Aduba - "Mrs. America" Toni Collette - "Unbelievable" Margo Martindale - "Mrs. America" Jean Smart - "Watchmen" Holland Taylor - "Hollywood" Tracey Ullman - "Mrs. America" Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV Yahya Abdul-Mateen II agradece pelo Emmy por 'Watchmen' The Television Academy e ABC Entertainment/AP Yahya Abdul-Mateen II - "Watchmen" Jovan Adepo - "Watchmen" Tituss Burgess - "Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy vs. The Reverend" Louis Gossett Jr - "Watchmen" Dylan McDermott - "Hollywood" Jim Parsons - "Hollywood" Melhor direção em minissérie ou filme para TV Lynn Shelton - "Little Fires Everywhere" Lenny Abrahamson - "Normal People" Maria Schrader - "Unorthodox" Nicole Kassell - "Watchmen" Steph Green - "Watchmen" Stephen Williams - "Watchmen" Melhor roteiro em minissérie ou filme para TV "Mrs. America" - "Shirley" "Normal People" - "Episode 3" "Unbelievable"- "Episode 1" "Unorthodox" - "Part 1" "Watchmen" - "This Extraordinary Being" Melhor ator em série limitada ou filme para TV Mark Ruffalo agradece o Emmy por 'I Know This Much Is True' The Television Academy e ABC Entertainment/AP Jeremy Irons - "'Watchmen" Hugh Jackman - "Bad Education" Paul Mescal - "Normal people" Jeremy Pope - "Hollywood" Mark Ruffallo - "I know this much is true" Melhor atriz em série limitada ou filme para TV Cate Blanchett - “Mrs. America” Shira Haas - “Unorthodox” Regina King - “'Watchmen” Octavia Spencer - “Self made” Kerry Washington - “Little fires everywhere” Melhor programa de variedades John Oliver se diverte com entrega do Emmy em caixa surpresa The Television Academy e ABC Entertainment/AP “The daily show with Trevor Noah” “Full frontal with Samantha Bee” “Jimmy Kimmel live!” “Last week tonight with John Oliver” “The late show with Stephen Colbert” Melhor série de comédia “Curb your enthusiasm” “Dead to me” “The good place” “Insecure” “The Kominsky Method” "The Marvelous Mrs. Maisel" "Schitt's Creek" “What we do in the shadows” Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia Betty Gilpin - “Glow” D'Arcy Carden - “The good place” Yvonne Orji - “Insecure” Alex Borstein - “The Marvelous Mrs. Maisel” Marin Hinkle - “The Marvelous Mrs. Maisel” Kate McKinnon - “Saturday Night Live” Cecily Strong - “Saturday Night Live” Annie Murphy - "Schitt's Creek" Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia Andre Braugher - “Brooklyn 99” William Jackson Harper - “The good place” Alan Arkin - “The Kominsky Method” Sterling K. Brown - “Marvelous Mrs. Maisel” Tony Shalhoub - “Marvelous Mrs. Maisel” Mahershala Ali - "Ramy" Kenan Thompson - "Saturday Night Live" Dan Levy - Schitt’s Creek” Melhor direção em série de comédia Gail Mancuso - "Modern Family" Ramy Youssef - "Ramy" Andrew Cividino e Daniel Levy - "Schitt's Creek" Matt Shakman - "The Great" Amy Sherman-Palladino - "The Marvelous Mrs. Maisel" Daniel Palladino - "The Marvelous Mrs. Maisel" James Burrows - "Will & Grace" Melhor roteiro em série de comédia Schitt's Creek - "Happy Ending" Schitt's Creek - "The Presidential Suite" The Good Place - "Whenever You're Ready" The Great - "The Great" What We Do in the Shadows - "Collaboration" What We Do in the Shadows - "Ghosts" What We Do in the Shadows - "On The Run" Melhor ator em série de comédia Eugene Levy agradece pelo Emmy por 'Schitt's Creek' The Television Academy e ABC Entertainment/AP Anthony Anderson - "Black-ish" Ted Danson - "The good place" Michael Douglas - The Kominsky Method" Eugene Levy - "Schitt's Creek" Don Cheadle - "Black Monday" Ramy Yousseff - "Ramy" Melhor atriz em série de comédia Catherine O'Hara agradece o Emmy de melhor atriz por 'Schitt's Creek' The Television Academy e ABC Entertainment/AP Christina Applegate - "Dead to me" Linda Cardellini - "Dead to me" Rachel Brosnahan - "The Marvelous Mrs. Maisel" Tracee Ellis Ross - "Black-ish" Issa Rae - "Insecure" Catherine O'hara - "Schitt's Creek" Veja Mais

G1 Ouviu #107 - Poesia Acústica: rap de barzinho, chypher e a força de mais um mega time da MPB

G1 Pop & Arte Sucesso do canal carioca Pineapple Storm confirma tradição brasileira de compor e cantar em grupos. Podcast ouve quem está por trás do projeto e explica esta tendência do hip hop. Você pode ouvir o G1 ouviu no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts. Assine ou siga o G1 Ouviu para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado G1 ouviu, podcast de música do G1 G1/Divulgação Veja Mais

Emmy 2020 é neste domingo; veja indicados, favoritos e trailers das séries

G1 Pop & Arte 'Watchmen', 'The Marvelous Mrs. Maisel', 'Succession' e 'Ozark' estão entre os indicados na maior premiação da TV americana. Séries indicadas ao Emmy 2020: 'Maravilhosa Sra. Maisel', 'Ozark', 'Watchmen' e 'Succession' Divulgação O Emmy 2020, maior premiação da TV americana, acontece neste domingo (20). A 72° edição do evento, apresentada pelo comediante Jimmy Kimmel, será totalmente virtual por causa da pandemia de Covid-19. A transmissão do Emmy no Brasil acontece a partir das 21h pelos canais TNT e TNT Séries. A minissérie "Watchmen", sucesso da HBO baseado na HQ, é a produção mais indicada do ano, concorrendo em 26 categorias. Entre os programas com maior número de indicações, "The Marvelous Mrs. Maisel" foi a mais lembrada entre as séries de comédia, com 20 indicações. Nas dramáticas, "Ozark" e "Succession" empataram, presentes em 18 categorias. Veja abaixo os indicados e as apostas nas principais categorias: Melhor série de drama Assista ao trailer de 'Succession' DEVE GANHAR: "Succession" MERECE GANHAR: "Succession" ou "Better Call Saul" "Better Call Saul" "The Crown" "O conto da aia" "Killing Eve" "The Mandalorian" "Ozark" "Stranger Things" "Succession" Melhor série de comédia DEVE GANHAR: "Schitt's Creek" MERECE GANHAR: "What we do in the shadows" “Curb your enthusiasm” “Dead to me” “The good place” “Insecure” “The Kominsky Method” "The Marvelous Mrs. Maisel" "Schitt's Creek" “What we do in the shadows” Melhor minissérie 'Watchmen', série baseada nos quadrinhos, ganha 1º trailer; ASSISTA DEVE GANHAR: "Watchmen" MERECE GANHAR: "Watchmen" “Little Fires Everywhere” “Mrs. America” “Unbelievable” “Unorthodox” “'Watchmen” Melhor ator em série dramática DEVE GANHAR: Brian Cox MERECE GANHAR: Jeremy Strong Jason Bateman - "Ozark" Sterling K. Brown - “This is us” Steve Carell - "The Morning show" Brian Cox - "Succession" Billy Porter - “Pose” Jeremy Strong - "Succession" Melhor atriz em série dramática Assista ao trailer de 'The Morning Show' DEVE GANHAR: Jennifer Aniston MERECE GANHAR: Laura Linney Olivia Colman - “The Crown” Laura Linney - "Ozark" Jennifer Aniston - "The Morning Show" Jodie Comer - “Killing Eve” Sandra Oh - “Killing Eve” Zendaya - "Euphoria" Melhor ator em série de comédia DEVE GANHAR: Eugene Levy MERECE GANHAR: Eugene Levy Anthony Anderson - "Black-ish" Ted Danson - "The good place" Michael Douglas - The Kominsky Method" Eugene Levy - "Schitt's Creek" Don Cheadle - "Black Monday" Ramy Yousseff - "Ramy" Melhor atriz em série de comédia DEVE GANHAR: Catherine O'hara MERECE GANHAR: Catherine O'hara Christina Applegate - "Dead to me" Linda Cardellini - "Dead to me" Rachel Brosnahan - "The Marvelous Mrs. Maisel" Tracee Ellis Ross - "Black-ish" Issa Rae - "Insecure" Catherine O'hara - "Schitt's Creek" Melhor ator em série limitada ou filme para TV DEVE GANHAR: Hugh Jackman MERECE GANHAR: Mark Ruffallo Jeremy Irons - "'Watchmen" Hugh Jackman - "Bad Education" Paul Mescal - "Normal people" Jeremy Pope - "Hollywood" Mark Ruffallo - "I know this much is true" Melhor atriz em série limitada ou filme para TV DEVE GANHAR: Regina King MERECE GANHAR: Regina King Cate Blanchett - “Mrs. America” Shira Haas - “Unorthodox” Regina King - “'Watchmen” Octavia Spencer - “Self made” Kerry Washington - “Little fires everywhere” Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama DEVE GANHAR: Billy Crudup MERECE GANHAR: Matthew Macfadyen Giancarlo Esposito - “Better Call Saul” Bradley Whitford - “O conto da aia” Billy Crudup - “The Morning show” Mark Duplass - “The Morning show” Nicholas Braun - “Succession” Kieran Culkin - “Succession” Matthew Macfadyen - “Succession” Jeffrey Wright - "Westworld" Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama DEVE GANHAR: Helena Bonham Carter MERECE GANHAR: Sarah Snook Laura Dern - “Big Little Lies” Meryl Streep - “Big Little Lies” Helena Bonham Carter - "The Crown" Samira Wiley - "O conto da aia" Fiona Shaw - “Killing Eve” Julia Garner - “Ozark” Sarah Snook - "Succession" Thandie Newton - "Westworld" Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia DEVE GANHAR: Alex Borstein MERECE GANHAR: Yvonne Orji Betty Gilpin - “Glow” D'Arcy Carden - “The good place” Yvonne Orji - “Insecure” Alex Borstein - “The Marvelous Mrs. Maisel” Marin Hinkle - “The Marvelous Mrs. Maisel” Kate McKinnon - “Saturday Night Live” Cecily Strong - “Saturday Night Live” Annie Murphy - "Schitt's Creek" Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia DEVE GANHAR: Dan Levy MERECE GANHAR: Andre Braugher Andre Braugher - “Brooklyn 99” William Jackson Harper - “The good place” Alan Arkin - “The Kominsky Method” Sterling K. Brown - “Marvelous Mrs. Maisel” Tony Shalhoub - “Marvelous Mrs. Maisel” Mahershala Ali - "Ramy" Kenan Thompson - "Saturday Night Live" Dan Levy - Schitt’s Creek” Melhor reality show de competição “The masked singer” “Nailed it!” “RuPaul Drag Race” “Top chef” “The voice” Melhor programa de variedades “The daily show with Trevor Noah” “Full frontal with Samantha Bee” “Jimmy Kimmel live!” “Last week tonight with John Oliver” “The late show with Stephen Colbert” Melhor filme para TV “American Son” “Bad education” “Dolly Parton's Heartstrings: These Old Bones” “El Camino: A Breaking Bad Movie” “Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy vs. The Reverend” Veja Mais

Semana Pop #104: entenda as novas regras do Oscar, que busca mais diversidade no cinema

G1 Pop & Arte Programa deste sábado (19) explica mudanças promovidas pela Academia dos EUA, organizadora da premiação, para que produções concorram à categoria de melhor filme a partir de 2024. Você pode ouvir o Semana Pop no G1, no Spotify, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts. Assine ou siga para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Comunicação/Globo O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça. Veja Mais

Enéias Xavier convida o saxofonista Chico Amaral

O Tempo - Diversão - Magazine Os dois mostram um repertório de canções autorais e releituras Veja Mais

Kanye West posta mensagem perturbadora sobre ser assassinado e choca fãs

O Tempo - Diversão - Magazine Rapper não tem tomado seus remédios isso causa preocupações para a esposa, Kim Kardashian, e sua família; há poucos dias, West colocou um troféu do Grammy na privada e urinou em cima Veja Mais

San Sebastián abre seu festival de cinema com estreia mundial de Woody Allen

G1 Pop & Arte Edição está repleta de precauções por causa do coronavírus. Comédia homenageia cineastas Godard, Truffaut, Fellini, Bergman e Buñuel. Wallace Shawn, Gina Gershon e Louis Garrel no filme 'Rifkin's Festival', de Woddy Allen Reprodução/Youtube Repleto de precauções por causa do novo coronavírus, o Festival de Cinema de San Sebastián teve início nesta sexta-feira (18) com a estreia mundial do filme "Festival de Rifkin", uma comédia romântica na qual Woody Allen homenageia seus mestres inspiradores e retorna às suas obsessões. Em seu novo filme, o cineasta nova-iorquino de 84 anos relembra com sequências fantasiosas os cineastas europeus: Godard, Truffaut, Fellini, Bergman, além do 'O Anjo Exterminador' de Buñuel. E como fez com Barcelona e Oviedo em "Vicky Cristina Barcelona" (2008), desta vez resolveu trabalhar novamente com a produtora espanhola Mediapro para maravilhar a todos com a beleza das ruas, montanhas e mar de San Sebastián, onde filmou no verão de 2019. "Quem financiou queria um filme na Espanha (...) Lembrei-me de como é lindo e charmoso San Sebastián e montei o plano do filme em torno do festival", explicou o diretor por meio de videoconferência de sua Casa em Nova York. Allen reflete sobre suas referências ao cinema clássico europeu, afirmando que "tiveram grande influência no cinema americano". E ao lembrar que, na época dos seus diretores favoritos, o cinema comercial de Hollywood também dominava, o diretor afirma que "a situação continua a mesma" hoje, com "alguns bons diretores fazendo filmes de alta qualidade" em meio a títulos muito menos ambiciosos do ponto de vista artístico. A comédia gira em torno do casal formado por Mort Rifkin (Wallace Shawn) e sua esposa Sue (Gina Gershon), uma publicitária de cinema. Ambos viajam para o festival na cidade basca, e ela se envolve em um "caso" com um atraente diretor francês (Louis Garrel). Irônico e mordaz, Rifkin dá voz às perguntas de Woody Allen sobre o significado da vida e da morte, e também repensa seu casamento após conhecer uma médica espanhola, Jo Rojas (Elena Anaya), que por sua vez está infeliz com seu casamento com um pintor louco (Sergi López). Trabalhar com Woody Allen "foi um presente de vida, e eu aproveitei" embora "chegasse todos os dias um pouco neurótica" ao set e "saía atormentada" de lá, contou Elena Anaya. "A comida aqui é muito boa; estávamos filmando e eu queria comer o tempo todo, isso era o mais difícil", relatou de forma divertida Gina Gershon, referindo-se à elogiada cozinha basca. Allen volta a exibir o seu trabalho nesse festival que, em 2004, lhe concedeu o prêmio honorário Donostia por reconhecimento da sua carreira, dedicando-lhe uma retrospectiva. Retira-se um pouco o espinho de anos em sequência que os holofotes sobre Allen trataram das acusações relacionadas a Dylan Farrow, sua filha adotiva, da qual ele teria abusado sexualmente quando criança. O cineasta nega categoricamente essas acusações, não tendo sido acusado formalmente ou ido a julgamento em nenhum momento. No entanto, sua imagem ficou tão degradada, na esteira do movimento #MeToo, que ele não conseguiu lançar seu filme anterior, "Um Dia de Chuva em Nova York" nos Estados Unidos. Veja Mais

Morre Winston Groom, escritor do best-seller 'Forrest Gump', aos 77 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Jornalista e escritor se inspirou em suas próprias experiências para escrever o livro que deu origem ao filme com Tom Hanks Veja Mais

Anitta lança feat com Cardi B e Mike Towers e fala sobre quando quer ter filhos

O Tempo - Diversão - Magazine Poderosa participou de uma coletiva virtual nesta sexta e falou sobre 'Me Gusta' e seus planos para o futuro Veja Mais

Luísa Sonza se pronuncia após acusação de racismo: 'Eu jamais teria esse tipo de atitude'

G1 Pop & Arte Cantora negou denúncia e afirmou que equipe está tomando providências jurídicas. 'Jamais ofenderia outra pessoa por conta da cor de sua pele. Essa acusação é absurda.' Luísa Sonza no Rock in Rio 2019 Marcos Serra Lima/G1 Luísa Sonza usou suas redes sociais para se pronunciar após acusação de racismo. De acordo com os dados do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Isabel Macedo de Jesus abriu uma ação de dano moral contra Luísa Sonza e a Pousada Zé Maria. O primeiro ato de documentação do processo data de outubro de 2019. "Gente, tudo isso é mentira! Não acreditem nisso! Eu jamais teria esse tipo de atitude. Vocês me conhecem bem, sabem qual é meu caráter, minha índole. Eu jamais ofenderia outra pessoa por conta da cor de sua pele. Jamais! Essa acusação é absurda. Minha equipe já está tomando todas as providências jurídicas quanto ao caso”, escreveu a cantora. Initial plugin text Segundo consta no processo, Isabel "narra que foi passar férias em Fernando de Noronha e, enquanto assistia a um espetáculo da 1ª ré, Luísa Gerloff Sonza, durante um festival gastronômico no estabelecimento da 2ª ré, Pousada Zé Maria, foi maltratada pela 1ª ré, que ordenou que lhe trouxesse um copo de agua, pois estava com sede." "Aduz que ao ser informada de que a autora não era funcionária, a 1ª ré se mostrou visivelmente surpresa, levando a autora a crer que tal fato se deve aos seus traços raciais, razão pela qual registrou ocorrência junto à delegacia de polícia local, que não deu crédito a seu relato. Assim, requer indenização por dano moral e retratação pública por parte dos requeridos." Ao longo do processo, Isabel teve o benefício da gratuidade de justiça indeferido. Segundo documento, o relator indeferiu "a gratuidade de justiça pleiteada à parte autora, uma vez que o suposto evento danoso ocorreu em uma viagem de férias a Fernando de Noronha, local reconhecido no Brasil e no estrangeiro por suas belezas naturais e por seus frequentadores- artistas famosos e pessoas com elevado poder aquisitivo." "Logo, não se mostra razoável que a demandante passe férias no supramencionado arquipélago, onde são cobrados valores altos de transporte, hospedagem e permanência, e venha a pleitear a concessão do benefício da gratuidade de justiça." "Acusações falsas" A assessoria de imprensa da cantora informou que Luísa não foi citada em nenhuma ação e que as acusações são falsas. "A assessoria jurídica da artista Luísa Sonza, através do seu advogado José Estavam Macedo Lima, vem a público informar que tomou conhecimento do referido processo pela mídia. Que a cantora até a presente data não foi citada de nenhuma ação que venha a lhe imputar o fato que está sendo noticiado. Que as acusações são falsas, inverídicas e vêm em um momento oportunista em razão do crescimento exponencial da carreira da artista. Informa, ainda, que nunca ofendeu ou discriminou qualquer pessoa." "Causa estranheza as acusações de racismo, pois até a presente data a artista não recebeu qualquer notificação das autoridades policiais sobre a suposta investigação. Todas as medidas administrativas e judiciais serão adotados para proteger a honra e a intimidade da artista." Veja Mais

18 de setembro de 1950: há exatos 70 anos, nascia a TV no Brasil

O Tempo - Diversão - Magazine A primeira transmissão no país foi realizada em meio a suspenses, tensões e grandes expectativas Veja Mais

Começa nesta sexta a mostra 'Move Concreto! Vídeo dança pela cidade'

O Tempo - Diversão - Magazine Até 4 de outubro, sempre às quintas e sábados, às 18h, os trabalhos serão exibidos e haverá bate-papo com os artistas neles envolvidos Veja Mais

Veja o destino dos principais personagens de 'Fina Estampa', que acaba na sexta

O Tempo - Diversão - Magazine Após ser sequestrada por Teresa Cristina (Christiane Torloni) (Griselda (Lilia Cabral) consegue escapar e termina a trama nos braços de Guaracy (Paulo Rocha) Veja Mais

Namorado de Luísa Sonza entra no lugar de Henri Castelli na 'Dança dos Famosos'

O Tempo - Diversão - Magazine Segundo o 'Extra', Vitão, que não tem saído do noticiário por conta do romance com a ex de Whindersson Nunes, foi o escolhido para assumir vaga do ator Veja Mais

TV Itacolomi, canal 4: um marco da telinha com DNA mineiro

O Tempo - Diversão - Magazine A emissora fundada por Assis Chateaubriand, que funcionou até 1980, fez história, dando espaço para muitos talentos locais Veja Mais

Professora da UFMG lança tradução de livro do século II

O Tempo - Diversão - Magazine Obra traz história de um viajante que parte de Corinto em direção à Tessália, a terra da magia, onde é metamorfoseado em burro Veja Mais

Instituto Moreira Salles lança bolsas de projetos para artistas e fotógrafos

O Tempo - Diversão - Magazine Com abordagens distintas, os dois editais têm o objetivo de fortalecer o campo da fotografia, uma das principais áreas de atuação do IMS Veja Mais

‘Éramos em Bando’ é registro íntimo e humano do Grupo Galpão na pandemia

O Tempo - Diversão - Magazine Produzido sob os impactos do isolamento, documentário tem estreia nacional nesta segunda-feira (21), às 19h, nas plataformas digitais Veja Mais

Musical leva a obra de Jackson do Pandeiro ao palco e com segurança

O Tempo - Diversão - Magazine Atores envolvidos em 'Jacksons do Pandeiro', que será encenada ao vivo em 10 de outubro, fizeram testes de Covid-19 e cumpriram quarentena Veja Mais

Xuxa lança livro com relatos dos abusos sexuais que sofreu e do sucesso na TV

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentadora também fala sobre os romances com Pelé e Ayrton Senna; publicação foi lançada oficialmente nesta segunda-feira (21) Veja Mais

Juliana Paes comemora volta de 'A Força do Querer' e sua Bibi Perigosa

O Tempo - Diversão - Magazine Sucesso na primeira vez em que foi transmitida, trama volta ao ar nesta segunda-feira (21) nas noites da Globo, no lugar de 'Fina Estampa' Veja Mais

Angélica diz que sofreu síndrome do pânico após acidente aéreo em 2015

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentadora, que estará à frente de um novo programa, o 'Simples Assim', a partir de 10 de outubro, contou que se curou com meditação Veja Mais

Tropicália, Bossa Nova, Clube da Esquina e... Poesia Acústica. Rap de barzinho é mais um hit coletivo

G1 Pop & Arte Sucesso do canal carioca Pineapple Storm confirma tradição brasileira de compor e cantar em grupos. Podcast ouve quem está por trás do projeto e explica esta tendência do hip hop. Tem gente que ama e tem gente que odeia o Poesia Acústica. Mas ninguém nega o sucesso deste projeto que une rappers em um som mais acústico e por vezes romântico, na ativfa desde 2017. E tem mais: você já parou pra pensar que ele tem algumas semelhanças com movimentos que ditaram rumos da música brasileira, como a bossa nova, por exemplo? A comparação não é assim tão absurda e o podcast acima acima explica isso. Mas que rap é esse? O Poesia Acústica é uma série de vídeos musicais do canal carioca pineapple storm, que também faz o Poetas no Topo. Esse também tem times de rappers, mas sem a pegada acústica. POESIA ACÚSTICA: G1 já explicou como é o projeto Com esses dois projetos como principais frentes, o canal tem hoje mais de 2 bilhões de visualizações. Só os nove vídeos do Poesia Acústica já foram vistos mais de 1 bilhão de vezes. São números excelentes, ainda mais quando se pensa que vários dos artistas são desconhecidos do grande público. Poesia Acústica 9 com Djonga, Filipe Ret, Xamã e outros rappers Reprodução “Eu acho que é um dos projetos mais relevantes em questão de alcance, de visibilidade, da música hoje em dia no brasil, especialmente por ser algo orgânico", analisa Paulo Alvarez, o criador do Poesia Acústica, em entrevista ao G1. "Não tem nenhum tipo de envolvimento com uma gravadora grande, investimento em publicidade, apoio da grande mídia. Especialmente em relação ao youtube. Com certeza, no youtube, é o maior projeto musical no brasil.” Rap acústico não é novidade Mas ele não inventou o rap acústico, é claro. Nos anos 90, a mtv americana já fazia um acústico com rappers no programa “Yo”. E, aqui no brasil, esse sub gênero já vinha crescendo desde 2012, 2013, com a força de grupos como o oriente e o 3030. Esse formato com MCs reunidos alternando rimas numa mesma base também já existia. Ele se chama cypher. Lord, Choice, Maria, Sant e Tiago Mac durante sessão do projeto Poesia Acústica Divulgação “Assim como o acústico, os cyphers também estavam numa tendência forte entre a metade de 2016 e o final de 2017. Nessa época, surgiram alguns dos projetos que marcaram essa geração, como o Favela Vive, que também participei da criação", recorda Alvarez. "Em 2017, na verdade, estava existindo essa tendência dos acústicos de novo. A gente não pensou: 'vamo fazer um som comercial, um bagulho pra estourar. Vamo fazer um acústico pra seguir a moda'. A gente só, como a maior galera, sentiu vontade de fazer." Ele diz que o Poesia Acústica e o projeto logo "caiu no gosto popular". "Não acho que tenha mudado a cena, eu acho que se tornou uma nova vitrine bem diferente pros MCs, com alcance bizarro." Ele lembra que quando criou o Poetas no Topo queria mostrar a união de então novos nomes como BK e Djonga. "O BK já mais consolidado, com o primeiro álbum dele, e o Djonga surgindo avassalador ali, na segunda metade de 2017." "Eu sabia que essa união tanto eu quanto todo fã de rap queria ver. Eu tinha acesso aos dois e diz acontecer." Rap para quem não é fã de rap? Rappers cantam no projeto Poesia Acústica Divulgação No Poesia Acústica, letras de amor, um tema universal, ajudam a atrair muitos fãs de outros estilos. A mistura das rimas do rap com o funk, samba, MPB também contribui com isso. Tem até quem diga que é o rap de barzinho. O fato é que esse potencial agregador dos cyphers deu muito certo no Brasil, porque está inserido em uma tradição da música brasileira. Desde o começo da Bossa Nova, nos anos 50, artistas do Brasil já se reuniam em turmas pra criar as rimas que mudariam para sempre a música. “O poesia acústica reverbera uma tradição que vem desde sempre na música brasileira", analisa Mauro Ferreira, crítico e blogueiro do G1. "Dá pra citar a Bossa Nova porque, apesar da figura proeminente do João Gilberto, o movimento em si surgiu em grupo, em apartamentos. As pessoas se reuniam pra ouvir músicas, trocar informações, ouvir novidades e também compor. Já era um indício que a música brasileira é um pouco gregária. " O Clube da Esquina veio mais tarde, no início dos anos 70, tendo o álbum duplo de 1972 como marco. O coletivo mineiro é outro bom exemplo: "Milton Nascimento é a figura central, mas o Clube da Esquina só existe por ser um coletivo. Tanto que o disco fundamental, a pedra fundamental de 72, é assinada pelo Milton com o Lô Borges, que era um artista iniciante na época. Milton já era um artista consagrado. E eles assinam de igual pra igual, e outros músicos, compositores, estava todo mundo integrado num movimento." Mauro cita outros combos como o Pessoal do Ceará, surgido mais ou menos na mesma época. "É um movimento cultural que teve Ednardo, Belchior, Rodger Rogério, e também englobava artes plásticas, música… todo mundo ali junto. É uma tradição que eu acho que o Poesia Acústica leva adiante.” O Paulo Alvarez, criador do Poesia, é cauteloso ao falar desse assunto, mas acha que essas semelhanças vão se provar com o tempo: "Eu não faria comparações desses movimentos com projetos específicos na cena do rap, mas acho que a própria história do rap no brasil, quando for analisada com mais distanciamento, quando o tempo tiver passado, vai ter semelhanças com esses movimentos por causa do posicionamento de contracultura, o posicionamento político. Além disso, várias pessoas que marcaram a cena do rap vão ter seu nome marcado pra sempre na história da música brasileira." Ele cita Sabotage, Mano Brown, Emicida, Rashid e nomes da geração atual como Froid, Djonga e BK. "Eu acho que não só o poesia acustica ou qualquer outro projeto específico, a Pineapple vai estar lá também, com a sua parcela de contribuição." Como em outros casos já citados, a participação no Poesia Acústica costuma dar muita visibilidade e acabou alavancando a carreira de alguns artistas. A hora de Orochi Orochi Pedro Darua / Divulgação Orochi, nome artístico de Flávio César Castro, já era conhecido no meio do rap quando participou do Poesia Acústica 6, no fim de 2018. Mas foi logo depois, no início de 2019, que ele estourou de vez com a música "Balão". A letra cita um episódio em que ele foi detido pela polícia por porte de maconha e desacato à autoridade. Hoje, Orochi é um fenômeno do rap, e um dos brasileiros mais ouvidos do gênero no Spotify. "O Poesia Acústica se tornou o maior projeto do rap nacional, sem dúvidas, o projeto com maior visibilidade, que fez os números mais absurdos. É um marco no rap nacional", diz ele ao G1. "O público do Poesia vai muito além do rap, ultrapassou totalmente a bolha", explica Orochi. "Muitas pessoas não entendem, ele mudou a música. É uma parada tão grandiosa que é mais fácil dizer: mudou a música, mudou o rap." Ele diz que o projeto é "uma forma de se tornar um artista superior, de ser visto". "Os números não mentem", resume. Um banquinho e uma rima Rapper Hungria conquistou o público com suas músicas de batida forte Rick Miura O sucesso do Poesia também abriu caminho pra que o rap acústico se consolidasse como um gênero bem popular por aqui. Isso acabou beneficiando outros artistas que seguem essa linha, como o Hungria Hip Hop. “A molecada que cantava um rap mais underground, como eu, quando eles entraram com o projeto acústico, a gente começa a provar pras pessoas que a gente tem potencial de músico, potencial de fazer mudanças, de tocar com banda", garante Hungria. "Eu acho de uma relevância extremamente importante porque a gente consegue quebrar paradigmas.” Um outro cypher que tem crescido se chama Vergonha pra Mídia, que une funk e rap de protesto. Ele já teve duas edições. ‘Vergonha pra mídia 2’ busca repetir fenômeno que uniu funk ao rap de protesto O rapper Salvador da Rima, um dos nomes por trás desse projeto, conta que fazer música em grupo, tem vantagens, mas os artistas também têm que saber se posicionar sozinhos no mercado. “Junta vários nomes fortes, o pessoal vai querer escutar. Um conjunto de energias e ideias trabalhando por aquele projeto, tá ligado? Quanto mais pessoas envolvidas com energia positiva torcendo pro projeto dar certo, melhor. Fica um som bom de escutar, não fica repetitivo... Você junta vários nomes e dá uma pedrada na cara da mídia", explica Salvador. Ele diz que artistas também tem que investir em suas carreiras próprias. Lançar singles e clipes fora do projeto coletivo tem que fazer parte da estratégia. Mas o coletivo não está só no rap, no funk hoje, quase todo canal grande tem seus próprios cyphers. Um para ficar de olho é o Love Acústico, que segue bem a linha do Poesia Acústica. Com fé em Deus e ode às motos, novo 'funk consciente' supera letras sexuais e renova o estilo É um projeto da Love Funk, uma produtora que ganha força no novo funk consciente de São Paulo, de mcs como o Paulin da Capital. Arte/G1 Veja Mais

Marilton Borges e nova geração do Clube da Esquina fazem live neste domingo

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentação, que celebra os 300 anos de Minas, acontece direto do Bar do Museu Clube da Esquina e será transmitida pelo YouTube Veja Mais

No formato do 'novo normal', Brasil Digital Fashion Week acontece virtualmente

O Tempo - Diversão - Magazine Evento realizado na plataforma digital, que começa nessa segunda-feira (21), vai reunir feira, desfiles, cursos e palestras até a próxima sexta (25) Veja Mais

Cia. de Dança Palácio das Artes encena espetáculo 'Corações em Espera'

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentações acontecem ao vivo neste fim de semana pela plataforma Zoom e pelo Youtube da Fundação Clóvis Salgado Veja Mais

Oscar muda exigências em busca de mais diversidade no cinema; entenda novas regras e reações

G1 Pop & Arte Semana Pop deste sábado (19) explica mudanças promovidas pela Academia dos EUA, organizadora da premiação, para que produções concorram à categoria de melhor filme a partir de 2024. Oscar muda regras para aumentar diversidade; Semana Pop explica novidades e reações A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, organizadora do Oscar, anunciou novas exigências para que produções sejam indicadas à categoria de melhor filme a partir de 2024. Como elas não são exatamente as mais simples de entender, o Semana Pop deste sábado (19) explica as mudanças, que buscam aumentar a diversidade no cinema, e as reações. Assista ao vídeo acima. Veja todas as edições Ouça em podcast O Semana Pop vai ao ar toda semana, com o resumo do tema está bombando no mundo do entretenimento. Pode ser sobre música, cinema, games, internet ou só a treta da semana mesmo. Está disponível em vídeo e podcast. Veja Mais

Bruno Gouveia e Carlos Coelho em live '35 Anos na Estrada e Influências'

O Tempo - Diversão - Magazine As músicas do repertório do Biquini Cavadão, claro, vão ter a primazia, mas os dois vão lembrar composições que povoam suas memórias afetivas Veja Mais

Lady Gaga lança clipe da música '911'; assista

O Tempo - Diversão - Magazine Single faz parte de 'Chromatica', sexto álbum da artista; no vídeo, ela interage com diversos personagens, alguns com indicações religiosas Veja Mais

Há exatos 50 anos, Jimi Hendrix se tornou um imortal; relembre canções

O Tempo - Diversão - Magazine Com uma linguagem avassaladoramente particular, músico recriou o papel da guitarra na história da humanidade Veja Mais

Saiba o que será levado em conta na escolha da nova Juma de 'Pantanal'

O Tempo - Diversão - Magazine O perfil, a idade e o tipo físico são critérios que o autor Bruno Luperi e o diretor Rogério Gomes estão considerando Veja Mais

Winston Groom, autor de 'Forrest Gump', morre aos 77 anos, diz agência

G1 Pop & Arte Groom escreveu outros 15 livros, entre ficção e não ficção e atuou como jornalista. Obra inspirou filme de sucesso com Tom Hanks. Winston Groom autografa exemplares de 'Forrest Gump' em 21 de agosto de 1995 AP Photo/Anders Krusberg, File O escritor Winston Groom, autor do romance "Forrest Gump", morreu aos 77 anos no sul do Alabama, nos Estados Unidos, segundo a agência Associated Press. A causa da morte não foi divulgada. “Embora seja lembrado por criar 'Forrest Gump', Winston Groom foi um jornalista talentoso e notável autor de história americana. Nossos corações e orações são estendidos a sua família”, disse a governadora do Alabama, Kay Ivey, em um comunicado. O livro de Groom deu origem ao filme estrelado por Tom Hanks e vencedor de seis Oscars, entre eles melhor filme, direção, roteiro e ator. Ele conta a história de um homem especial, que acompanha os principais eventos do século 20. O escritor se formou na Universidade do Alabama em 1965. De acordo com a AP, Groom serviu o Exército americano até 1969, com missões no Vietnam. O local se tornou uma das passagens de Forrest Gump e também material para outra história publicada por Groom. Em sua obra, estão outros 15 livros, entre obras de ficção e não ficção, com temas variados: da Guerra civil americana, à primeira guerra mundial e até um time de futebol do Alabama. Seu livro mais mais recente foi publicado em 2016. "El Paso" é ambientado na revolução mexicana. Segundo a sinopse oficial, o livro coloca o lendário Pancho Villa contra um magnata das ferrovias, com uma história "cheia de tiroteios, fugas ousadas e uma tourada inesquecível". Veja Mais

Festival de Cinema de Gramado abre programação com curta-metragem mineiro

O Tempo - Diversão - Magazine “4 Bilhões de Infinitos”, do diretor Marco Antônio Pereira, foi gravado em Cordisburgo antes da pandemia e é o único representante do Estado no tradicional evento Veja Mais

Ava Max renega rótulos de 'nova Lady Gaga' e de 'Barbie Girl': 'Não sei por que comparam cantoras'

G1 Pop & Arte Popstar americana lança 1º álbum, com 'Sweet But Psycho', que chegou ao topo das paradas de mais de 20 países. Ao G1, ela relembra infância em concursos de talentos. A estreia de Ava Max Alguns pensam que a carreira da cantora americana Amanda Ava Koci começou quando "Sweet But Psycho" chegou ao primeiro lugar em mais de 20 países, entre 2018 e 2019. Mas Ava Max, codinome da voz deste hit dançante, vem tentando a sorte desde criança. Quando tinha 10 anos, ela começou a participar de concursos de talentos pelos Estados Unidos. "Eu sempre ficava chateada quando eu perdia", recorda Ava, em entrevista ao G1 por Zoom (assista no vídeo acima), direto de Los Angeles. "Eu era muito competitiva quando era mais nova. Então, vamos dizer que tinham 5 mil pessoas e eu conseguia um top 5. Eu ficava feliz, mas se pegava um segundo lugar, eu falava 'nãããão'. E era só porque alguém fez uma acrobacia no palco antes de cantar e daí ficou em primeiro. E eu 'nããão'. Era divertido." Finalmente, a estreia Ava Max Divulgalção/Warner Desde 2018, fãs do pop cheio de coreografias aguardam o álbum de estreia de Ava Max. Mas por que demorou tanto? "Eu estava sempre em turnê e eu não tinha tempo para tirar as fotos do álbum, porque eu estava em tantos países diferentes, então não conseguia fazer o ensaio fotográfico." "E eu queria que tudo fosse perfeito. No começo deste ano, eu ia lançar, mas veio uma pandemia! Foi um choque para todos e quis atrasar. E agora estamos em um 'novo normal', senti que é uma hora apropriada." Um dos principais parceiros de Ava é o canadense Henry Russell Walter, ou Cirkuit. Ele já foi ouvido com Katy Perry, Rihanna e Maroon 5. "Ele é um gênio. Ele é muito focado no que ele produz", elogia Ava. "Eu posso literalmente ir ao banheiro por dois segundos, voltar e ele tem uma música nova... A produção que ele faz é incrível. Ele me ensinou muito e eu confio na opinião dele." Barbie Girl? Nada disso... Ava Max Divulgação/Warner Um dia no estúdio, Ava estava ouvindo "Barbie Girl", sucesso de 1997 da banda dinamarquesa Aqua. Assim como Kelly Key fez em 2005, com "Sou a Barbie Girl", Ava decidiu atualizar a letra, contando a história da garota boneca de um ponto de vista empoderado. Em 2018, lançou "Not Your Barbie Girl". "Estava fazendo novas versões de músicas antigas e nessa eu pensei: 'Peraí, não sou a Barbie Girl de ninguém'. Mas daí eu pensei: 'Ei, é só mudar a letra'. Eu amo aquela música, amo a melodia, mas a letra queria atualizar e falar de empoderamento feminino." Nova Lady Gaga? Nada disso... Ava não curte ser chamada de Barbie e tampouco quer ser chamada de "nova Lady Gaga". É normal entre fãs e jornalistas, quando se fala de uma nova artista, esses e outros rótulos que comparam cantoras. Será que isso tem um quê de machismo? "Com certeza, penso que sim", responde ela, prontamente. "Não sei por que comparam tanto as cantoras. É estranho, uma forma de botar as mulheres pra baixo e não é certo. Não é bom haver tanto ódio e tantas comparações. Essas pessoas precisam de ajuda, são meio inseguras." A cantora Ava Max Divulgação/Warner Quando "Sweet but psycho" começou a fazer mais sucesso, algumas pessoas afirmaram que a letra trata a saúde mental de um jeito problemático. "Sim, um monte de gente pensou que a saúde mental era meu alvo, mas não era nada disso", explica Ava. A letra é sobre uma mulher "encantadora, mas psicopata" que grita à noite, "arranca sua camisa em segundos" e "bagunça sua cabeça". "Se uma garota é chamada de 'psicopata', eu quero dizer 'não somos psicopatas, somos apaixonadas, fortes'. O homem da relação está sempre distorcendo. 'Gaslighting' é uma palavra que não é usada com tanta frequência e a gente tem que fazer com que saibam o que essa 'manipulação' é." Com esse hit polêmico, ela pretende vir ao Brasil, quando puder. "Eu tinha esperança de cantar no Rock in Rio ou no Lollapalooza neste ano, mas com todo o impacto da pandemia, não há mais festivais. Assim que tudo voltar a abrir de novo, a gente poderá sair em turnê de novo." Veja Mais

Cantor Naldo Benny diz que testou positivo para Covid-19

G1 Pop & Arte Nas redes sociais, o cantor tranquilizou os fãs e disse que está bem. Naldo Benny Divulgação O cantor Naldo Benny divulgou nas redes sociais, na tarde desta quinta-feira (17), que testou positivo para Covid-19. Ele tranquilizou os fãs e afirmou que está bem e sem sintomas. Em um vídeo divulgado na conta dele no Instagram, ele disse que foi para São Paulo para a gravação de um programa e realizou um teste. “Vim fazer o exame de coronavírus. Deu aquele positivo pra mim numa maneira leve, IGM parece, se não me engano", afirmou o cantor. Naldo disse que em breve vai fazer outro exame, dessa vez o RT-PCR, para confirmar a contaminação. O cantor informou que a filha e a esposa também fizeram o teste e os resultados deram negativo. “Tô benzão, tô sentindo nada, absolutamente nada, tô 100% tranquilo”, compartilhou o cantor. Vídeos: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias Veja Mais

Cantora e violonista mostram live 'Samba na cara do racismo'

O Tempo - Diversão - Magazine Jonatah Cardoso e Camila de Ávila se apresentam no perfil do instagram do Back to Black Afro Pub, e, para tal, escolheram canções que abordam o tema Veja Mais

Dudu Braga, filho de Roberto Carlos, inicia tratamento contra novo câncer

O Tempo - Diversão - Magazine O músico e produtor contou em live que foi diagnosticado com tumores no peritônio e falou da reação do Rei: 'Meu pai ficou arrasado' Veja Mais

Teuda Bara protagoniza novo episódio da websérie #Quarentemas

O Tempo - Diversão - Magazine A premiada atriz do Grupo Galpão é a estrela de “Embaralhada”, no qual foi dirigida pela amiga e colega Inês Peixoto Veja Mais

'Rainha' das redes sociais, Kim Kardashian adere a boicote ao Facebook e Instagram

G1 Pop & Arte Ela se juntou a dezenas de outras celebridades que decidiram ‘congelar’ suas contas por 24 horas. Kim Kardashian Reprodução Kim Kardashian West e dezenas de celebridades anunciaram que suspenderão por 24 horas o uso de suas contas em redes sociais em protesto contra a disseminação "de ódio e desinformação". O movimento é parte da campanha #StopHateforProfit ("pare o ódio em nome do lucro", em tradução livre), organizada por ativistas de direitos civis. "Não posso ficar parada enquanto essas plataformas seguem permitindo a disseminação do ódio, propaganda e desinformação - criados por grupos que querem semear a divisão e rachar os EUA", escreveu Kardashian, que tem 188 milhões de seguidores no Instagram, em um comunicado divulgado na terça (15/9). Entre as outras celebridades que aderiram ao boicote estão os atores Leonardo DiCaprio, Sacha Baron Cohen e Jennifer Lawrence, além da cantora Katy Perry. "Não posso ficar de braços cruzados enquanto essas plataformas fecham os olhos para grupos e posts que espalham ódio e desinformação", escreveu Perry no Instagram. O ator Ashton Kutcher, que tem mais de 4 milhões de seguidores na rede social, disse que essas plataformas "não foram criadas para espalhar ódio e violência." Os organizadores da campanha #StopHateforProfit, que foi lançada em junho, acusam Facebook e Instagram de não fazerem o suficiente para tentar evitar a disseminação de discurso de ódio e desinformação. O grupo tem focado no Facebook, que também é dono do Instagram e do WhatsApp e, no ano passado, registrou receita de quase US$ 70 bilhões (cerca de R$ 365 bilhões) com publicidade. Milhares de empresas e grandes grupos que defendem os direitos civis, incluindo a Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (National Association for the Advancement of Colored People, ou NAACP) e a Liga Antidifamação (Anti-Defamation League, ou ADL), decidiram participar da iniciativa. "Estamos rapidamente nos aproximando das eleições mais importantes da história americana", afirmou o grupo em comunicado. "As mudanças 'vagas' e não verificadas do Facebook estão muito aquém do que seria necessário para proteger nossa democracia." Em junho, o Facebook afirmou que passaria a rotular conteúdo que violasse as políticas da empresa. Seu fundador, Mark Zuckerberg, declarou ainda que a rede social iria banir qualquer publicidade que implicasse que "pessoas de determinada raça, etnia, origem, religião, casta, orientação sexual, identidade de gênero ou status migratório" eram uma ameaça para outros. "A eleição de 2020 já estava se desenhando como um pleito polêmico", pontuou em um comunicado. "Neste momento, o Facebook vai tomar precauções adicionais para ajudar a manter todos seguros e informados." A #StopHateforProfit avalia, entretanto, que as medidas são insuficientes e reivindica ações mais contundentes da rede social. Como resultado, desde o início da campanha mais de 90 empresas já pararam de anunciar na plataforma, com consequente desvalorização das ações do Facebook. No fim de junho, o patrimônio pessoal de Zuckerberg havia encolhido em U$ 7,2 bilhões (quase R$ 40 bilhões). Agências reguladoras e políticos ao redor do mundo estão preocupados com a disseminação de discurso de ódio, não apenas no Facebook, mas em todas as plataformas de redes sociais, o que tem levado muitos países a questionarem as empresas de tecnologia sobre o que planejam fazer para enfrentar o problema. Veja Mais

Ney Matogrosso é tema de documentário inédito que será exibido nesta segunda

O Tempo - Diversão - Magazine 'À Flor da Pele' traz uma antologia audiovisual, composta por entrevistas históricas e clipes, contemplando toda a bem-sucedida carreira do artista Veja Mais

Roberto Cabrini deixa o SBT; afirma colunista

O Tempo - Diversão - Magazine De acordo com a coluna de Flavio Ricco, jornalista não renovou o contrato com a emissora de Silvio Santos por 'questões comerciais' Veja Mais

'Amor Sem Igual' será a primeira novela inédita a voltar ao ar após a pandemia

O Tempo - Diversão - Magazine Trama da Record reestreia nesta terça (22), às 20h45, após cinco meses de interrupção e seguindo uma série de protocolos Veja Mais

Pamela Hutchinson, do grupo The Emotions, morre aos 61 anos

G1 Pop & Arte Segundo comunicado publicado no Facebook da banda, a cantora morreu na sexta-feira (18). Pamela Hutchinson, do grupo The Emotions, morre aos 61 anos Reprodução/Instagram Pamela Hutchinson, membro do grupo The Emotions, morreu aos 61 anos. Ela era a integrante mais nova da banda de R&B vencedora de Grammy e interpretava "Best of my love", um dos maiores hits do grupo. Segundo comunicado publicado no Facebook da banda, Pamela morreu na sexta-feira (18). "Estamos tristes em anunciar a morte de nossa irmã Pamela Rose Hutchinson. Pam sucumbiu a problemas de saúde que vinha lutando há muitos anos. Agora nossa linda irmã cantará entre os anjos no céu em perfeita paz." A banda originalmente gospel surgiu na década de 1960, em Chicago, e assinou contrato com uma gravadora de R&B após atingir sucesso local. Em 2006, a banda fez uma participação na canção "Life", do rapper Snoop Dogg. Initial plugin text Pamela, Wanda e Sheila posam para a capa do single "Life" Divulgação/Facebook Veja Mais

Zendaya entra para história ao ganhar Emmy de Melhor Atriz de Drama aos 24 anos

O Tempo - Diversão - Magazine Comemoração da atriz, que levou estatueta pela interpretação de uma jovem viciada em drogas na série 'Euphoria', da HBO, virou meme Veja Mais

Emmy 2020: 'Schitt's Creek' quebra recorde; 'Watchmen' leva prêmio de minissérie

O Tempo - Diversão - Magazine Com nove estatuetas, comédia canadense foi destaque da cerimônia virtual; 'Succession', da HBO, levou prêmio de melhor drama Veja Mais

Domenico di MasI analisa evolução da sociedade na próxima década

O Tempo - Diversão - Magazine O programa com o sociólogo, professor e escritor Domenico De Masi será transmitido nesta terça, no YouTube da Casa Fiat de Cultura Veja Mais

Falece Memmo Biadi, chef de famoso restaurante italiano em Belo Horizonte

O Tempo - Diversão - Magazine Proprietário do Dona Derna morreu na madrugada deste domingo (20); ele estava internado no hospital Felício Rocho após sofrer infarto Veja Mais

Orquestra Sesiminas Musicoop apresenta 'O Clássico é Rock'

O Tempo - Diversão - Magazine Sob regência do maestro Felipe Magalhães, a orquestra toca um arranjo estruturado a partir dos quatro movimentos da nona sinfonia de Bethoven Veja Mais

Após 70 anos, TV ainda mantém forte influência sobre a sociedade brasileira

O Tempo - Diversão - Magazine Mesmo com a concorrência de outras mídias, televisão chega a sete décadas no país como meio de comunicação mais popular Veja Mais

BH Beatle Live: Festival dedicado à obra da banda inglesa toma conta de BH

O Tempo - Diversão - Magazine Belo Horizonte ou Liverpool? Programação começa neste sábado (19) com apresentação da Aggeu Marques e Banda Veja Mais

Lives de hoje: Wesley Safadão com Bruno e Marrone, Lucy Alves e mais shows para ver em casa

G1 Pop & Arte Bruno Gouveia e Carlos Coelho em um especial do Biquíni Cavadão também estão na programação de shows on-line deste sábado (19). Wesley Safadão, Lucy Alves e Bruno Gouveia fazem live neste sábado (19) Globo-Estevam Avellar / Globo-Fábio Rocha / Divulgação Wesley Safadão se junta com a dupla Bruno e Marrone para uma live neste sábado (19). Além disso, Sheryl Crow traz a versão acústica do show que realizou na sexta-feira (18). A apresentação on-line da cantora é paga. Chico César, Lucy Alves e Paulinho Boca de Cantor também fazem parte da programação de shows on-line do dia. Veja a lista completa com horários das lives de hoje abaixo. O G1 já fez um intensivão no começo da onda de lives, constatou o renascimento do pagode nas transmissões on-line, mostrou também a queda de audiência do fenômeno e a polêmica na cobrança de direito autoral nas lives. Sábado (19) Sheryl Crow (cantora faz show acústico com venda de ingressos) - 14h - Link Roby e Thiago – 16h – Link Bruno Gouveia e Carlos Coelho – Especial 35 anos na estrada com Biquíni Cavadão – 16h30 - Link Mel Semé (Playing For Change) – 17h – Link Paulinho Boca de Cantor – 19h – Link Chico César (Festival A Vida no Centro) – 19h – Link Wesley Safadão, Bruno e Marrone – 20h - Link Ivan Lins, Claudio Lins, Alfredo Lima, Celso Fonseca e outros (Festival #ZiriguidumemCasa) - 20h – Link Lucy Alves (Festival Cultura em Casa) – 21h30 – Link Banda Twister – 20h – Link Teresa Cristina - 22h - Link Semana Pop mostra os momentos em lives que saíram do controle Veja Mais

Justin Bieber lança clipe de 'Holy', parceria com Chance The Rapper

O Tempo - Diversão - Magazine Single, que fala sobre a importância do amor e da fé, chegou às plataformas digitais nesta sexta (18) e faz parte de uma 'nova era', segundo o cantor Veja Mais

Mariana Godoy estreia na Band em papo com Ronnie Von

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentadora vai comandar o talk show "Melhor Agora", que estreia nesta segunda-feira (21), às 22h45 Veja Mais

Canal Brasil completa 22 anos e apresenta novidades

O Tempo - Diversão - Magazine Única emissora do país com programação quase toda dedicada ao cinema nacional ganhou marca nova e estreia de programas e séries Veja Mais

Claudete Troiano assina com a RedeTV! e vai ter programa diário de variedades

O Tempo - Diversão - Magazine Apresentadora de 66 anos vai comandar atração que fará parte das novidades da programação da emissora a partir de outubro Veja Mais

Globo exibe 'A Lenda do Tesouro Perdido – Livro dos Segredos' na Sessão da Tarde

O Tempo - Diversão - Magazine O filme trata-se da sequência do filme estrelado por Nicolas Cage e tem Jon Voight e Diane Kruger no elenco Veja Mais

Primeiro desenho animado totalmente em Libras é exibido na Rede Minas

O Tempo - Diversão - Magazine Com 13 episódios, 'Min e as Mãozinhas' é primeira animação no país a ensinar a Língua Brasileira de Sinais através da animação Veja Mais

‘Tardezinha’: turnê de Thiaguinho ganha série documental no Globoplay

O Tempo - Diversão - Magazine Além do material audiovisual, cantor também vai lançar um álbum com as músicas do projeto Veja Mais

'The Batman': Robert Pattinson é liberado após Covid-19 e gravações recomeçam, diz revista

G1 Pop & Arte Filmagens do novo filme do herói tinham sido interrompidas após protagonista testar positivo para coronavírus no começo de setembro. Robert Pattinson em cena de 'The Batman' Reprodução Robert Pattinson foi liberado após se recuperar do novo coronavírus e as gravações de "The Batman" vão recomeçar, de acordo com o site da revista "Variety". As filmagens foram interrompidas no último dia 3 quando "um membro da produção", segundo a Warner Bros. Pictures, testou positivo para a Covid-19. A revista "Vanity Fair" afirmou que Pattinson era a pessoa não especificada, mas o estúdio nunca confirmou a informação. "Depois de um hiato para precauções de quarentena da Covid-19, a gravação de 'The Batman' na Inglaterra agora retornou", disse um porta-voz da Warner à "Variety". Além do ator, membros do elenco e da equipe que tiveram contato com ele também ficaram de quarentena. Assista ao trailer de 'The Batman' O novo filme do personagem dos quadrinhos da DC, que tem Robert Pattinson ("O farol") no papel do herói, é dirigido por Matt Reeves ("Planeta dos macacos: A guerra"). O elenco de "The Batman" ainda conta com Zoe Kravitz ("Big little lies") como a Mulher-Gato, Paul Dano ("Os suspeitos") como o Charada, Colin Farrell ("Animais fantásticos e onde habitam") como o Pinguim, Jeffrey Wright ("Westworld") como o comissário Gordon e Andy Serkis (da trilogia "O planeta dos macacos") como o mordomo Alfred. A previsão da estreia do filme nos Estados Unidos é no dia 1º de outubro de 2021. Veja Mais

Leonardo DiCaprio, Katy Perry e Kim Kardashian incentivam boicote a rede social

O Tempo - Diversão - Magazine Eles alegam que o Facebook, que detém os direitos do Instagram, tem servido de plataforma de divulgação de discurso de ódio e de falsidades Veja Mais

SBT deixa de passar 'Chiquititas' às quartas-feiras para exibir Libertadores

O Tempo - Diversão - Magazine Torneio sul-americano estreia na emissora de Silvio Santos às 21h30, com a transmissão de Bolívar x Palmeiras Veja Mais

Filho do criador de 'Chaves' e 'Chapolin' anuncia sua saída da Televisa

O Tempo - Diversão - Magazine Roberto Gómez Fernández e a rede de TV mexicana, na qual ele trabalhava desde os 17 anos, estão em conflito por causa dos direitos da série criada pelo pai dele Veja Mais

CCBB Brasília reabre nesta terça com exposição da japonesa Chiharu Shiota

O Tempo - Diversão - Magazine Na mostra, o público vai poder conferir grandes instalações inéditas, como o site specific "Além da Memória" (2019), obra inspirada na diversidade do povo brasileiro Veja Mais

Festival AudioTransVisual começa nesta segunda (21) com conteúdo online

O Tempo - Diversão - Magazine Programação vai até a próxima quarta-feira (23) e poderá ser vista de graça pelo YouTube Veja Mais

André Marques diz que fãs mais novos verão outra faceta com volta de 'Malhação'

O Tempo - Diversão - Magazine Como homenagem aos 25 anos da franquia, o Viva vai exibir a partir desta segunda-feira (21), às 16h, a primeira temporada da novela teen Veja Mais

'Sessão da Tarde' exibe comédia romântica 'Armações Do Amor' nesta segunda

O Tempo - Diversão - Magazine Sarah Jessica Parker e Matthew McConaughey estrelam o filme que é de 2006 e tem direção de Tom Dey Veja Mais

Saiba como ver 'Schitt's Creek', comédia mais premiada no Emmy 2020

O Tempo - Diversão - Magazine Série canadense levou todos os prêmios para os quais havia sido indicada, incluindo o de melhor série de comédia Veja Mais

Juliano Laham assume lugar de Henri Castelli na 'Dança dos Famosos 2020'

G1 Pop & Arte 'Estou muito feliz em poder participar desse quadro que tanto quis', comemora ator. Juliano Laham Reprodução/Instagram Juliano Laham ficou com a vaga deixada por Henri Castelli na "Dança dos Famosos 2020". O nome do ator na competição foi anunciado no programa deste domingo (20). Na última semana, Henri Castelli explicou que não participaria do reality de dança do "Domingão do Faustão" por causa de uma lesão no tornozelo. "Eu tive um problema no meu tornozelo, um acidente dois meses atrás onde quebrei o tornozelo e fui operado aqui em São Paulo. Meu médico, junto com a direção da TV Globo, conversando com eles, acharam melhor eu não participar esse ano pra preservar a minha saúde", afirmou Henri. Initial plugin text O nome de Juliano foi anunciado no mesmo dia em que o time feminino iniciou a fase de apresentações. "Gratidão e alegria me definem nesse momento. Estou muito feliz em poder participar desse quadro que tanto quis. Espero que vocês se divirtam, se emocionem e acompanhem o Dança dos Famosos junto com a gente. Vou me divertir muito! Qual ritmo vocês mais esperam assistir?", escreveu o ator em seu Instagram. Juliano formará dupla com a bailarina Nathália Zannin. Confira as duplas formadas para a Dança dos Famosos 2020: Danielle Winits e Fernando Schellenberg Isabeli Fontana e Igor Maximiliano Giullia Buscacio e Daniel Navarro Lucy Ramos e Léo Santos Luiza Possi e Daniel Norton Guta Stresser e Marcus Lobo André Gonçalves e Paula Santos Marcelo Serrado e Beatriz Larrat Felipe Titto e Brennda Martins Zé Roberto e Gabriela Baltazar Bruno Belutti e Bruna Santos Juliano Lahan e Nathália Zannin Henri Castelli explica saída da ‘Dança dos Famosos’: ‘Tive um problema no tornozelo’ Veja Mais

Quinta edição do Circuito Urbano de Arte - CURA começa nesta terça-feira

O Tempo - Diversão - Magazine Festival conta com programação online e deixará mais quatro painéis de street art de legado, chegando a 18 que podem ser vistos da rua Sapucaí Veja Mais

Chefs de BH propõe soluções acessíveis enquanto a redução do arroz não acontece

O Tempo - Diversão - Magazine A escalada do preço do cereal suscitou um debate sobre variação nos hábitos alimentares até então improvável; nesse contexto, cozinheiros são desafiados a recriar receitas tipicamente mineiras com alternativas ao cereal, mas sem perder o sabor e o valor nutritivo Veja Mais

Lives de hoje: Fernando & Sorocaba, Simone, Moacyr Luz e mais shows para ver em casa

G1 Pop & Arte Teresa Cristina e Samba de Opinião também estão na programação de shows on-line deste domingo (20). Fernando & Sorocaba Cadu Fernandes/Divulgação Fernando & Sorocaba, Simone e Moacyr Luz estão entre os artistas que fazem live neste domingo (20). Teresa Cristina e Samba de Opinião também fazem parte da programação de shows on-line do dia. Veja a lista completa com horários das lives de hoje abaixo. O G1 já fez um intensivão no começo da onda de lives, constatou o renascimento do pagode nas transmissões on-line, mostrou também a queda de audiência do fenômeno e a polêmica na cobrança de direito autoral nas lives. Domingo (20) Meninos de Goiás – 15h – Link Fernando & Sorocaba – 16h30 – Link Samba da Opinião – 18h - Link Simone - 18h - Link Moacyr Luz – 19h – Link Teresa Cristina - 22h - Link Semana Pop mostra os momentos em lives que saíram do controle Veja Mais

Mumuzinho sobre estreia no 'The Voice Kids': 'Levarei minha alegria e carinho'

O Tempo - Diversão - Magazine Cantor substitui Claudia Leitte na fase final do reality; a partir deste domingo (20), programa será ao vivo Veja Mais

Malu Casanova, cantora de apenas 14 anos, faz live com música autoral inédita

O Tempo - Diversão - Magazine Ela também vai interpretar sucessos de artistas que influenciam sua carreira: músicas do pop internacional e nacional e da MPB Veja Mais

'Globo Repórter' celebra 70 anos da TV com programa especial nesta sexta-feira

O Tempo - Diversão - Magazine Entre os entrevistados estão Faustão, Tony Ramos, Lima Duarte, Renata Sorrah, Silvio de Abreu e Glória Perez, além de pessoas anônimas Veja Mais

'BBB’ e ‘Caldeirão do Huck’ estão na edição de 2021 do livro dos recordes

O Tempo - Diversão - Magazine Dos mais de 33 mil recordes registrados pelo 'Guinness World Records' nos últimos 12 meses, apenas três mil garantiram destaque na publicação Veja Mais

Festival de Gramado dá início a programação que mistura televisão e internet

O Tempo - Diversão - Magazine 48ª edição do tradicional evento começa nesta sexta-feira (18) com transmissão em diversas plataformas digitais e também pelo Canal Brasil Veja Mais

Significados de 'patroa' e 'mulher-solteira' mudam no Google depois de críticas de Anitta e Luísa Sonza

G1 Pop & Arte Google informou que conteúdo é fornecido pela Oxford Languages. Dicionário considerou que, do modo que estavam, termos "não refletiam mais o uso moderno da língua portuguesa falada pelos brasileiros". Anitta e Luísa Sonza criticaram significado das palavras "patroa" e "mulher-solteira" que apareciam no Google Reprodução/Instagram/Twitter Os significados das palavras "patroa" e "mulher-solteira" foram alterados no Google após reclamações feitas por Anitta e Luísa Sonza. Na última semana, as cantoras fizeram críticas aos resultados de buscas sobre os termos. O Google afirmou que as definições de palavras são feitas pela Oxford Languages e que o conteúdo foi revisado. No ano passado, em caso similar, o termo '"prostituta" aparecia entre principais significados para "professora" nas buscas da plataforma, e o verbete foi alterado após repercussão. "Nossa parceira que trabalha com uma das editoras mais tradicionais de dicionários do Brasil, determinou que ambas definições não refletem mais o uso moderno da língua portuguesa falada pelos brasileiros e não são usadas o suficiente para serem incluídas nos resultados de significados", disse a empresa. O Google ressaltou, no entanto, que "não edita e nem remove" as definições fornecidas por parceiros. Por sua vez, o dicionário Oxford Languages declarou que seus "dicionários não determinam como a língua é usada, e sim refletem esse uso. Isso significa incluir palavras que podem ser consideradas ofensivas mas ainda estão em uso – mesmo que nós mesmos não adotemos esses termos no nosso vocabulário pessoal". Após as queixas sobre os termos "patroa" e "mulher-solteira", os editores mudaram os significados vigentes até então. "Levamos esse tipo de preocupação extremamente a sério, e por isso fizemos uma ampla revisão dessas definições", disse a Oxford Languages, em comunicado. Anitta lança canal de games Fernando Tomaz/Divulgação Indignação de Anitta e Sonza Anitta mostrou que ao procurar por "patroa" o resultado como significado era "mulher do patrão" ou "dona de casa"; ela ainda comparou com o que é designado para "patrão", que aparece no Google como “proprietário ou chefe de um estabelecimento privado comercial”. Depois da reclamação, o significado atual passou a seguir a linha do que é visto no substantivo masculino, mudando para "proprietária ou chefe de um estabelecimento privado comercial". No caso de Sonza, a crítica foi para o resultado de "mulher-solteira". A cantora expôs que o significado que aparecia no Google era "prostituta, meretriz". Depois da crítica, o termo foi retirado das buscas. Capa do single 'Braba', de Luísa Sonza Reprodução Veja íntegra do comunicado do Google “Nossa missão é tornar as informações acessíveis e úteis para todos. Trabalhamos com conteúdo licenciado de dicionários parceiros para ajudar nossos usuários a encontrar de forma fácil informações sobre palavras na Busca. Não editamos nem removemos as definições fornecidas pelos nossos parceiros que são os especialistas em idiomas. No caso dos significados das palavras “patroa” e “mulher-solteira”, a Oxford Languages, nossa parceira que trabalha com uma das editoras mais tradicionais de dicionários do Brasil, determinou que ambas definições não refletem mais o uso moderno da língua portuguesa falada pelos brasileiros e não são usadas o suficiente para serem incluídas nos resultados de significados. As definições foram atualizadas pela Oxford Languages e as mudanças já estão refletidas nos resultados de dicionário exibidos na Busca." Veja íntegra do comunicado da Oxford Languages "O Oxford Languages fornece dados de línguas e linguagem para uma série de idiomas cobertos pelo recurso Dicionário da Busca do Google. Graças a isso, pessoas de todo o mundo têm acesso a informações confiáveis, de alta qualidade e baseadas em evidências. Entretanto, recentemente fomos questionados por usuários incomodados com algumas definições exibidas em português, para termos como “patroa” e “mulher solteira”. Levamos esse tipo de preocupação extremamente a sério, e por isso fizemos uma ampla revisão dessas definições. Mas como e por que essas definições aparecem no dicionário? Nossos dicionários não determinam como a língua é usada, e sim refletem esse uso. Isso significa incluir palavras que podem ser consideradas ofensivas mas ainda estão em uso – mesmo que nós mesmos não adotemos esses termos no nosso vocabulário pessoal. Os dicionários também contemplam regionalismos e termos que caíram em desuso, mas que ainda podem ser encontrados em leituras. A ideia é oferecer um retrato preciso e detalhado do idioma como um todo. Um exemplo: um usuário pode estar lendo um romance escrito no início do século XX, e queremos ajudar essa pessoa a encontrar e entender termos que hoje podem parecer estranhos – mais importante ainda, a entender como e quando devem ser usados, sobretudo quando há risco de que aquela palavra seja considerada ofensiva. Quais foram, até o momento, os resultados da revisão que fizemos? Bem, adotamos uma série de mudanças para deixar as definições ainda mais claras e úteis para os usuários. No caso do termo “patroa”, a definição não estava mais refletindo o uso contemporâneo pelos falantes de português do Brasil, e por isso esse verbete foi atualizado em nome da precisão. No caso de “mulher-solteira”, a pesquisa mostrou que a definição exibida ainda reflete o uso da expressão em algumas regiões do país, mas percebemos que a forma de apresentar a definição poderia levar a uma compreensão equivocada e confusa, e por isso ela foi retirada. Essas mudanças estão agora refletidas nos resultados exibidos na Busca do Google. Criar e manter um dicionário é uma tarefa eterna, que não acaba nunca. Ela deve se basear no objetivo de registrar e refletir uma língua com precisão. Para fazer isso, as sugestões e opiniões das pessoas reais, que usam o idioma no dia a dia, são uma contribuição indispensável." Assista vídeos de TECNOLOGIA no G1 Veja Mais

Você sabe onde Odete Roitman foi morta? Giro pelo Rio mostra locais marcantes dos 70 anos da televisão

G1 Pop & Arte Estúdio da icônica cena de ‘Vale Tudo’ hoje mudou de função. Perto dali, uma estátua lembra grandes programas de auditório. Quase todo mundo sabe quem matou Odete Roitman. Mas você sabe onde a cena foi gravada? Morte de Odete Roitman, em Vale Tudo Reprodução/TV Globo Nos 70 anos da TV no Brasil, completados nesta sexta-feira (18), o Bom Dia Rio fez um giro pelos pontos da cidade que contam um pouco da história das emissoras. Relembre as primeiras vezes que a TV inovou no ar Os 70 anos da TV em 70 FOTOS Veja 10 curiosidades de novelas clássicas que estão de volta Entretenimento e jornalismo são páginas importantes da história dos 70 anos da TV Na época de "Vale Tudo", em 1988, ainda não existiam os Estúdios Globo, em Curicica. Quase toda a produção da Globo no Rio era feita no complexo do Jardim Botânico, entre as ruas Lopes Quintas, Von Martius e Pacheco Leão. Jornalismo e entretenimento eram vizinhos: o Jornal Nacional ficava praticamente ao lado dos estúdios das novelas. Com a inauguração do então Projac, em 1995, os módulos de gravação do Jardim Botânico passaram por uma reforma e ganharam um novo inquilino em 2000: o JN. Diante da bancada no mezanino do Jornal Nacional — com a redação ao fundo, embaixo —, sem querer muitos brasileiros viram o “local do crime” de Odete Roitman a cada “boa-noite”. Quando a grua “levantava voo” e mostrava as mesas dos jornalistas, aparecia, no canto direito do vídeo, o ponto onde Beatriz Segall gravou a tomada em que “levava um tiro”. Canto do Estúdio A, na emissora da Globo no Jardim Botânico, onde Odete Roitman foi morta Eduardo Pierre/G1 De tão icônica, a cena foi imortalizada em uma placa, pendurada em uma das salas da antiga redação: “Aqui morreu Odete Roitman”. Em 2017, o JN se mudou novamente, agora para um prédio próprio — também no complexo do Jardim Botânico. É o atual cenário, com a redação em volta da bancada. A redação do mezanino passou por mais uma reforma e hoje abriga parte do time da GloboNews. A placa foi retirada. Teatro Fênix Quase toda a produção era naquele quarteirão — mas, a alguns metros dali, outro núcleo da Globo fez história. O Teatro Fênix, um espaço entre a Rua Jardim Botânico e a Avenida Linneo de Paula Machado, era o lugar dos programas de auditório. Por lá passaram o Xou da Xuxa, o Domingão do Faustão, o humorístico Balança Mas Não Cai... e Chacrinha. Era no Teatro Fênix que o Velho Guerreiro atirava postas de bacalhau à plateia e buzinava os desafinados no divertido quadro dos calouros. Em 2000, já com os Estúdios Globo em atividade, o teatro foi demolido, e no terreno foi erguido um edifício residencial. Mas, a poucos metros dali, uma estátua de Chacrinha lembra das emoções que só quem foi ao Fênix viveu. Primeira emissora no Rio foi na Urca A televisão brasileira surgiu 15 anos antes de a Globo nascer. Foi em 18 de setembro de 1950, com a Tupi, em São Paulo. Quatro meses depois, a emissora do indiozinho chegava ao Rio. E o prédio que a abrigou continua de pé, na Urca. Em 1954, o então Canal 6 ocupou as instalações do Cassino da Urca (1933-1946). A Tupi saiu do ar em 1980. O prédio ficou abandonado até 2014, quando o Instituto Europeu de Design abriu uma filial e reformou parte do conjunto. Veja Mais

Lilia Cabral, destaque de 'Fina Estampa', diz que novela traz lição importante

O Tempo - Diversão - Magazine Atriz fez um balanço do folhetim, que ganhou reprise no horário nobre da Globo; último capítulo vai ao ar nesta sexta (18) Veja Mais

Irene Ravache apresenta a peça 'Alma Despejada', diretamente de sua casa

O Tempo - Diversão - Magazine O espetáculo será transmitido ao vivo, com acesso gratuito, pelo Facebook e pelo canal da Usiminas no YouTube, onde ficará disponível até 17 de dezembro Veja Mais

Marcus Montenegro e Arnaldo Bloch são os convidados do Sempre um Papo

O Tempo - Diversão - Magazine A conversa vai ser sobre o mais recente livro dos autores “Ser artista - Guia para uma carreira sólida no mundo da atuação” (Editora HarperCollins) Veja Mais

Band define nome do novo programa de Mariana Godoy: 'Melhor Agora'

O Tempo - Diversão - Magazine Jornalista teve atração matinal cancelada pela emissora e agora apresentará um novo programa semanal nas segundas à noite Veja Mais

Carlos Alberto de Nóbrega diz que sente falta do estúdio e revela tristeza

O Tempo - Diversão - Magazine Aos 84 anos, apresentador deu um jeito de levar 'A Praça é Nossa' ao ar em meio à pandemia, com esquetes históricas do programa Veja Mais

'Hogwarts Legacy' e 'Final Fantasy XVI' são anunciados durante apresentação do PlayStation 5

G1 Pop & Arte Novo capítulo da franquia de RPG e game no universo de Harry Potter são destaques durante evento do novo console. 'Hogwarts Legacy' Reprodução Um novo game no universo de "Harry Potter", "Hogwarts Legacy", e o 16º capítulo de uma das séries de RPG mais conhecidas da indústria, "Final Fantasy XVI", foram anunciados nesta quarta-feira (16) durante uma transmissão focada em jogos do PlayStation 5. Já "Hogwarts Legacy" será um RPG em mundo aberto passado dentro da escola de magia dos livros de "Harry Potter". A história, no entanto, acontecerá no século 19, e colocorá o jogador para controlar um aluno que precisa enfrentar um antigo segredo. O jogo será lançado para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X e computadores em 2021. Pelo trailer, o próximo "Final Fantasy", exclusivo do novo console da Sony, vai se passar em um mundo com inspirações medievais. A Square Enix não deu pistas sobre data de lançamento. Veja Mais